Corrupção em Portugal

  • 704 Respostas
  • 111376 Visualizações
*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 11104
  • Recebeu: 386 vez(es)
  • Enviou: 227 vez(es)
  • +62/-47
Re: Corrupção em Portugal
« Responder #690 em: Janeiro 04, 2019, 10:52:15 pm »
Maioria dos arguidos no processo "Vistos Gold" foi absolvida


 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 11104
  • Recebeu: 386 vez(es)
  • Enviou: 227 vez(es)
  • +62/-47
Re: Corrupção em Portugal
« Responder #691 em: Janeiro 12, 2019, 09:11:09 pm »
Sede da PJ investigada pelo MP


A construção da sede da Polícia Judiciária está a ser investigada pelo Ministério Público. Em causa estão suspeitas de graves irregularidades na execução da obra, que, a confirmarem-se, poderão ter lesado o Estado em vários milhões de euros. Ao que o SOL apurou, o inquérito foi aberto na mesma altura em que o Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC) foi incumbido pelo IGFEJ de fazer uma análise profunda aos alegados desfasamentos. Segundo denúncias feitas - e que estiveram na base do inquérito-crime - o construtor, a Opway, não respeitou o que foi contratualizado. E qual o resultado final? As fiscalizações realizadas pelo Instituto de Gestão Financeira e Equipamentos da Justiça (IGFEJ) - instituto do Ministério da Justiça dono da obra - de pouco ou nada serviram e o Ministério da Justiça não confirma se o edifício foi entretanto formalmente entregue ao Estado - após um período em que seria suposto apurar-se se a obra estava ou não de acordo com o pretendido. No caso de ter sido entregue, nada foi imputado aos responsáveis pela obra. Ao que o SOL apurou a Equipa da PJ de Acompanhamento de Projeto e Obra da Nova Sede recusou dar o seu aval, mas isso não impede que o IGFEJ tenha aceitado.

Quando em 2014 o edifício foi inaugurado as desconformidades foram elencadas em seis dos volumes, que continham 20 mil itens com irregularidades. O problema é que no caso de o edifício já ter sido recebido pelo IGFEJ, tutelado por Francisca Van Dunem, nenhuma responsabilidade foi assacada à empresa Opway, que entretanto faliu.

A investigação pretende agora perceber se durante o período em que era possível responsabilizar a construtora foi dado conhecimento destes problemas à hierarquia da Judiciária, então dirigida por Almeida Rodrigues, e quais as medidas tomadas a posteriori para denunciar ou reportar a situação a quem tinha responsabilidades. Caso se conclua que houve conhecimento e nada foi feito, o IGFEJ e os dirigentes máximos da Judiciária à data também poderão vir a responder pelas ilegalidades que venham a ser detetadas.

Contactado ontem, Almeida Rodrigues garantiu que tudo o que era denunciado pela equipa de acompanhamento à direção era depois reportado ao IGFEJ. E negou ainda que a equipa lhe reportasse diretamente a si os problemas. «A casa não é minha nem nunca foi, a haver alguma anomalia a responsabilidade é do dono da obra e da empresa», disse ontem.

«O dono da obra era o IGFEJ, que tinha funcionários em fiscalização. Havia também uma empresa paga para fiscalizar a obra e, para além disso, destaquei três funcionários da PJ, dois inspetores e um especialista superior, todos com formação em arquitetura ou engenharia civil, para acompanharem os trabalhos. A obra ficou mais barata do que o previsto e foi concluída dentro do prazo. A equipa da PJ dependia da Diretora da Unidade de Administração Financeira e Patrimonial da PJ e todas as disfuncionalidades, anomalias ou irregularidades que lhe foram comunicadas ou de que eu tive conhecimento foram sempre comunicadas ao IGFEJ, enquanto dono da obra», acrescentou.


:arrow: https://sol.sapo.pt/artigo/641856/sede-da-pj-investigada-pelo-mp?utm_source=facebook&utm_medium=Web&utm_campaign=sapo_rs&fbclid=IwAR2vPJhTNtSIHdHVUAw4uV52ltJOGZdx_IBNJEGZHIBPiDJJdJsxHsPcU9E
« Última modificação: Janeiro 12, 2019, 09:22:38 pm por Lusitano89 »
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 11104
  • Recebeu: 386 vez(es)
  • Enviou: 227 vez(es)
  • +62/-47
Re: Corrupção em Portugal
« Responder #692 em: Janeiro 28, 2019, 06:22:17 pm »
Operação Marquês: Começa fase de instrução do processo que envolve José Sócrates



 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 15082
  • Recebeu: 1030 vez(es)
  • Enviou: 964 vez(es)
  • +174/-170
Re: Corrupção em Portugal
« Responder #693 em: Janeiro 30, 2019, 11:30:37 am »
Retirado do face:

Citar
30.º lugar? Melhor que Espanha, Itália e outros países Europeus?! Muito sinceramente, acredito mais que há ainda mais corruptos em muito bom país do que Portugal ser assim tão santinho.
Dito isto, o que pensarão os Italianos e Brasileiros por ficarem abaixo desse país de deuses arianos, chamado Cabo Verde?!... vá-la, queixem-se agora da herança "maldita" ou de haver demasiados negros... talvez o problema seja um "pouco" mais complexo do que a língua que falam ou a cor da pele do vizinho do lado…

https://www.transparency.org/cpi2018?utm_campaign=CPI2018&utm_medium=social%F0%9F%A4%A3&fbclid=IwAR0902JMR3X9_v48rtJiUZ2L1XJ4OzhvAUQIcSbXM9hDr8iFk0plK91GU_I
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: zocuni

*

zocuni

  • Especialista
  • ****
  • 1062
  • Recebeu: 20 vez(es)
  • Enviou: 45 vez(es)
  • +26/-3
Re: Corrupção em Portugal
« Responder #694 em: Janeiro 30, 2019, 02:05:06 pm »
Retirado do face:

Citar
30.º lugar? Melhor que Espanha, Itália e outros países Europeus?! Muito sinceramente, acredito mais que há ainda mais corruptos em muito bom país do que Portugal ser assim tão santinho.
Dito isto, o que pensarão os Italianos e Brasileiros por ficarem abaixo desse país de deuses arianos, chamado Cabo Verde?!... vá-la, queixem-se agora da herança "maldita" ou de haver demasiados negros... talvez o problema seja um "pouco" mais complexo do que a língua que falam ou a cor da pele do vizinho do lado…

https://www.transparency.org/cpi2018?utm_campaign=CPI2018&utm_medium=social%F0%9F%A4%A3&fbclid=IwAR0902JMR3X9_v48rtJiUZ2L1XJ4OzhvAUQIcSbXM9hDr8iFk0plK91GU_I

Pois.Contudo Cabo Verde é um pais algo paradigmatico não só no Continente africano mas em termos mundiais é um país disperso em 10 ilhas ,árido ,sem recursos naturais visiveis contudo sua populaçao tem um nível elevado de IDH para Africa e uma renda per capita interessante para o nada que têm,resumindo é um pais muito bem administrado.Um exemplo para a Lusofonia.
zocuni
 

*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 1397
  • Recebeu: 406 vez(es)
  • Enviou: 202 vez(es)
  • +153/-13
Re: Corrupção em Portugal
« Responder #695 em: Janeiro 30, 2019, 02:19:11 pm »
Retirado do face:

Citar
30.º lugar? Melhor que Espanha, Itália e outros países Europeus?! Muito sinceramente, acredito mais que há ainda mais corruptos em muito bom país do que Portugal ser assim tão santinho.
Dito isto, o que pensarão os Italianos e Brasileiros por ficarem abaixo desse país de deuses arianos, chamado Cabo Verde?!... vá-la, queixem-se agora da herança "maldita" ou de haver demasiados negros... talvez o problema seja um "pouco" mais complexo do que a língua que falam ou a cor da pele do vizinho do lado…

https://www.transparency.org/cpi2018?utm_campaign=CPI2018&utm_medium=social%F0%9F%A4%A3&fbclid=IwAR0902JMR3X9_v48rtJiUZ2L1XJ4OzhvAUQIcSbXM9hDr8iFk0plK91GU_I

Pois.Contudo Cabo Verde é um pais algo paradigmatico não só no Continente africano mas em termos mundiais é um país disperso em 10 ilhas ,árido ,sem recursos naturais visiveis contudo sua populaçao tem um nível elevado de IDH para Africa e uma renda per capita interessante para o nada que têm,resumindo é um pais muito bem administrado.Um exemplo para a Lusofonia.

Nós formamos quase toda a elite de Cabo Verde, aqui mesmo em Portugal, desde os cursos profissionais até aos doutoramentos. São muitas as escolas do país que recebem alunos cabo-verdianos, de norte a sul do país. Uma parte fica cá a morar, mas muitos regressam, depois de concluídos os respectivos cursos.

Há um interesse comum, de Cabo Verde para ter aqui em Portugal os seus futuros quadros técnicos e superiores a estudarem e até ganharem experiência e nas Escolas nacionais que têem demasiada capacidade instalada, desde infraestruturas até recursos humanos, para tão poucos alunos!!!!!!

Aliás, se perguntarem a um Ministro, Presidente de Câmara, Vereador, ou quadro superior cabo-verdeano onde estudou, é quase certo que ele vai dizer que estudou em Portugal.

No ensino, diria com conhecimento de causa, que Cabo Verde tem uma receptividade muito grande pelas escolas nacionais, como se de nacionais se tratassem.
« Última modificação: Janeiro 30, 2019, 02:21:52 pm por Viajante »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: zocuni

*

zocuni

  • Especialista
  • ****
  • 1062
  • Recebeu: 20 vez(es)
  • Enviou: 45 vez(es)
  • +26/-3
Re: Corrupção em Portugal
« Responder #696 em: Janeiro 30, 2019, 02:29:47 pm »
Retirado do face:

Citar
30.º lugar? Melhor que Espanha, Itália e outros países Europeus?! Muito sinceramente, acredito mais que há ainda mais corruptos em muito bom país do que Portugal ser assim tão santinho.
Dito isto, o que pensarão os Italianos e Brasileiros por ficarem abaixo desse país de deuses arianos, chamado Cabo Verde?!... vá-la, queixem-se agora da herança "maldita" ou de haver demasiados negros... talvez o problema seja um "pouco" mais complexo do que a língua que falam ou a cor da pele do vizinho do lado…

https://www.transparency.org/cpi2018?utm_campaign=CPI2018&utm_medium=social%F0%9F%A4%A3&fbclid=IwAR0902JMR3X9_v48rtJiUZ2L1XJ4OzhvAUQIcSbXM9hDr8iFk0plK91GU_I

Pois.Contudo Cabo Verde é um pais algo paradigmatico não só no Continente africano mas em termos mundiais é um país disperso em 10 ilhas ,árido ,sem recursos naturais visiveis contudo sua populaçao tem um nível elevado de IDH para Africa e uma renda per capita interessante para o nada que têm,resumindo é um pais muito bem administrado.Um exemplo para a Lusofonia.

Nós formamos quase toda a elite de Cabo Verde, aqui mesmo em Portugal, desde os cursos profissionais até aos doutoramentos. São muitas as escolas do país que recebem alunos cabo-verdianos, de norte a sul do país. Uma parte fica cá a morar, mas muitos regressam, depois de concluídos os respectivos cursos.

Há um interesse comum, de Cabo Verde para ter aqui em Portugal os seus futuros quadros técnicos e superiores a estudarem e até ganharem experiência e nas Escolas nacionais que têem demasiada capacidade instalada, desde infraestruturas até recursos humanos, para tão poucos alunos!!!!!!

Aliás, se perguntarem a um Ministro, Presidente de Câmara, Vereador, ou quadro superior cabo-verdeano onde estudou, é quase certo que ele vai dizer que estudou em Portugal.

No ensino, diria com conhecimento de causa, que Cabo Verde tem uma receptividade muito grande pelas escolas nacionais, como se de nacionais se tratassem.

Exactamente.Pelo que sei é um pais que patrocina muitas bolsas de estudo para seus habitantes ou seja investem na formaão de sua populaçao dentro de suas possibilidades e com isso conseguem ter quadros técnicos capazes para desenvolver seu pais tao parca em recursos e meios perante seus pares.Com toda a certeza e o pais da Lufonia menos abonado pela fortuna de recursos mas eles apresentam índices invejaveis nós mesmo nos paercebemos disso na Guerra Colonial pois tinhamos inumeros cabo-verdianos fazendo parte da administraçao e com muito sucesso,
Um bem haja para Cabo Verde,
zocuni
 

*

Clausewitz

  • Membro
  • *
  • 128
  • Recebeu: 132 vez(es)
  • Enviou: 109 vez(es)
  • +35/-2
Re: Corrupção em Portugal
« Responder #697 em: Janeiro 30, 2019, 11:09:34 pm »
Retirado do face:

Citar
30.º lugar? Melhor que Espanha, Itália e outros países Europeus?! Muito sinceramente, acredito mais que há ainda mais corruptos em muito bom país do que Portugal ser assim tão santinho.
Dito isto, o que pensarão os Italianos e Brasileiros por ficarem abaixo desse país de deuses arianos, chamado Cabo Verde?!... vá-la, queixem-se agora da herança "maldita" ou de haver demasiados negros... talvez o problema seja um "pouco" mais complexo do que a língua que falam ou a cor da pele do vizinho do lado…

https://www.transparency.org/cpi2018?utm_campaign=CPI2018&utm_medium=social%F0%9F%A4%A3&fbclid=IwAR0902JMR3X9_v48rtJiUZ2L1XJ4OzhvAUQIcSbXM9hDr8iFk0plK91GU_I

Ninguém diz que Portugal é santinho. A questão é que a corrupção é um problema bastante generalizado e a lenga-lenga que os portugueses adoram repetir por tudo e por nada do "isto só neste país" revela muito desconhecimento do mundo e até da Europa, como se comprova.

Eu até acho que esta é uma área onde temos melhorado um pouco, diria sem medo de errar que os últimos 7/8 anos têm sido o período da nossa História onde houve menos impunidade e onde se combateu este problema até níveis de poder anteriormente impossíveis de atingir. Falando por exemplo de Forças Armadas, desvios das messes, roubos de armas e encobrimentos no seio da instituição militar quase poderiam fazer parte oficial da tradição. O que é novidade é isso ser exposto, escrutinado e ter levado a acusações e detenções até de generais. E acho que isso só acontece e só pode continuar por existir realmente alguma mudança de atitude e de tolerância na sociedade - já vinha sendo hora, como de costume tivemos que levar no focinho forte e feio para começar a mudar um bocadinho...

Sobre a Itália ou o Brasil, nem vale a pena comentar, não são países com quem se deva fazer comparações neste campo.
 

*

Vicente de Lisboa

  • Analista
  • ***
  • 790
  • Recebeu: 14 vez(es)
  • Enviou: 2 vez(es)
  • +3/-4
Re: Corrupção em Portugal
« Responder #698 em: Janeiro 31, 2019, 01:56:02 pm »
Na percepção de corrupção temos um problema: rebentar com esquemas de corrupção, levar corruptos a julgamento, ter noticias nos jornais com eles, é combater a corrupção e reduz a probabilidade de existirem novos casos, por demonstrar que há consequências. No entanto aumenta a percepção, porque o que antes era escondido agora fica visível.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Clausewitz

*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 1397
  • Recebeu: 406 vez(es)
  • Enviou: 202 vez(es)
  • +153/-13
Re: Corrupção em Portugal
« Responder #699 em: Fevereiro 19, 2019, 11:23:27 am »
Por uma vez, Sócrates tem razão de queixa

A entrada de Armando Vara na Administração da CGD foi como a proverbial colocação da raposa a tomar conta do galinheiro. Tudo bem que já eram galinhas kamikaze, que se ofereciam à morte com volúpia.

A ver se percebo: em 2013 houve uma pessoa na Caixa Geral de Depósitos, um banco que gere o seu dinheiro de forma duvidosa, que olhou para os movimentos da conta de José Sócrates e pensou: “Eh, lá! Isto é muito suspeito!” Ou seja, houve um perspicaz funcionário da CGD que, de todas as operações que lhe passaram à frente, resolveu desconfiar das que envolviam Sócrates. É mais ou menos o mesmo que dizer “cheira a esturro” no meio de um incêndio. Só mesmo alguém com um tipo muito específico de argúcia é que consegue a proeza de encontrar uma palha num palheiro. Aposto que almoça sopa de cocó todos os dias, mas aborrece-se com o cozinheiro quando está insonsa.

É óbvio que, por uma vez, Sócrates tem razão em sentir-se perseguido. Suspeitar que as transferências avultadas que Sócrates recebia eram uma forma encapotada e ilícita de lhe passar dinheiro não era razão para o denunciar à PJ. Quando muito, era razão para o chamar à CGD e perguntar: “Sr. Eng., segundo a nossa análise, tem o perfil indicado para aceder a um empréstimo milionário, sem necessidade de prestar garantia, nem obrigatoriedade de o liquidar. Quantos milhões deseja?”

Por outro lado, pode ter sido karma. É capaz que se tenha tratado de uma desforra: Sócrates meteu-se na vida da Caixa, introduzindo lá Armando Vara, a Caixa vingou-se e meteu-se na vida de Sócrates, introduzindo lá o MP. Se foi isso, percebo a Caixa. Tinha motivos válidos para se sentir ofendida. A entrada de Armando Vara na Administração da CGD foi como a proverbial colocação da raposa a tomar conta do galinheiro. Tudo bem que já eram galinhas kamikaze, que se ofereciam à morte com volúpia, mas a chegada do raposão transmontano acelerou o processo. Com Vara havia prodigalidade em esteróides, como se vê na recém divulgada lista de devedores. A revelação de Joana Amaral Dias, não sendo novidade, é impressionante – como tudo o que Joana Amaral Dias revela, aliás. Perceber a facilidade com que aquela gente atirava milhões de euros a péssimos negócios, faz-me lamentar não ter aberto um stand de carros em segunda mão em frente à sede da Caixa. Uma ideia tão lucrativa que de certeza que a CGD não a financiava.

A escolha é vasta e variada, mas o mais emblemático dos créditos ruinosos foi o atribuído a Joe Berardo, para comprar acções do BCP e influenciar a escolha da nova direcção do banco. Que, por acaso, era a do próprio Vara, numa coincidência daquelas que só existem nos filmes mal escritos. Ou nos crimes bem planeados. Entretanto, o BCP começou a cair a pique (por razões a que, estou certo, foi alheia a presença de um banqueiro genial como Vara) e as acções de Berardo desvalorizaram-se. Actualmente, a preços de mercado, o ranking está assim: Renova, Colhogar, marca branca do Continente, acções do BCP. As acções do BCP, entregues como garantia à Caixa, são um papel higiénico tão rasca que, apesar de nunca o ter usado, ainda hoje sinto o rabo arranhado.

Daí ser curioso assistir às discussões parlamentares sobre a CGD. O PSD e o CDS culpam o PS, que, por sua vez, culpa o PSD e o CDS. O BE e o PCP culpam todos, mas sem grande convicção, não vão estas moscambilhas servir de desculpa para privatizar a Caixa. Dos partidos com representação parlamentar, só o PAN não tem nada a dizer sobre o caso. O que é estranho, uma vez que, até agora, os únicos prejudicados pela gestão da Caixa foram os ursos dos contribuintes.

https://observador.pt/opiniao/por-uma-vez-socrates-tem-razao-de-queixa/
 

*

zocuni

  • Especialista
  • ****
  • 1062
  • Recebeu: 20 vez(es)
  • Enviou: 45 vez(es)
  • +26/-3

*

Lusitaniae

  • Membro
  • *
  • 204
  • Recebeu: 43 vez(es)
  • Enviou: 6 vez(es)
  • +16/-173
Re: Corrupção em Portugal
« Responder #701 em: Fevereiro 20, 2019, 09:00:46 pm »
Huuummmm.Muito curioso.Porque será?

https://tribunaexpresso.pt/football-leaks/2019-02-20-Rui-Pinto-heroi-dos-franceses-dilema-para-o-MP-portugues?fbclid=IwAR3Pvbe6JFHCIewT6rcBEZtXlniSabQnVh7LCNivwJfL0mzheAICR54nyg4

Quem tem cú tem medo!
Se calhar alguem em Portugal que controla tudo à sua medida está cagadinho e "mortinho" por deitar a mão ao "whistblower"
Abbati, medico, potronoque intima pande
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: zocuni

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 8629
  • Recebeu: 805 vez(es)
  • Enviou: 1334 vez(es)
  • +89/-34
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Corrupção em Portugal
« Responder #702 em: Outubro 20, 2019, 03:43:46 pm »
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Daniel

*

Daniel

  • Investigador
  • *****
  • 1214
  • Recebeu: 44 vez(es)
  • Enviou: 6 vez(es)
  • +56/-771
Re: Corrupção em Portugal
« Responder #703 em: Outubro 20, 2019, 04:38:36 pm »
'Sexta às 9' reduzido a 20 minuto
https://sol.sapo.pt/artigo/674734/sexta-as-9-reduzido-a-20-minutos

Citar
A propósito das comemorações dos 60 anos do Telejornal da Rádio e da Televisão Portuguesa (RTP), a direção de informação do canal público decidiu encolher o programa Sexta às 9 para 20 vinte minutos.

Quem assistiu ao programa de ontem deve ter estranhado que apenas tenha havido espaço para um tema: a continuação da história da semana passada sobre a polémica autorização de exploração de lítio nas aldeias de Rebordelo, Morgade e Carvalhais. Antes das eleições, o programa dirigido pela jornalista Sandra Felgueiras apresentava mais do que uma reportagem, muitas delas incómodas para governantes e não só.

No programa emitido esta sexta-feira, Sandra Felgueiras entrevistou Nuno Cardoso, antigo presidente da Câmara Municipal do Porto, em que este revelou uma reunião informal com João Pedro Matos Fernandes, ministro do Ambiente e da Transição Energética, e João Galamba, secretário de Estado da Energia. No encontro, Nuno Cardoso alertou os dois representantes do Estado para a situação complexa em que estava a empresa Lusorecursos Portugal Lithium, que ganhou o concurso da exploração de lítio em Montalegre.

Na altura da reunião, o antigo autarca do município do Porto alertou que seria melhor esperar pelo diferendo entre as partes em tribunal. No entanto, João Pedro Matos Fernandes atirou a decisão para João Galamba, considerando que deveria ser o secretário de Estado a ter a última palavra. E teve: João Galamba autorizou, dois dias depois, mesmo assim, a concessão da exploração à Lusorecursos Portugal Lithium.

A polémica continua, seja à volta do tema das ilegalidades nos contratos, seja pelas ‘barreiras’ impostas ao programa que se tem revelado, ao longo do tempo, um incómodo para o atual Governo. O primeiro programa de Sandra Felgueiras, depois das férias forçadas, emitido na semana passada, já depois das eleições, resultou numa troca de galhardetes entre o secretário de Estado e a jornalista. Para rebater os dados da reportagem emitida, o governante foi ontem ao programa onde confrontou Sandra Felgueiras.

Mas tudo tudo começou nas redes sociais. João Galamba alegou que "a Lusorecursos adquiriu direitos de prospeção e pesquisa em 2012, quando a tutela era do ministro da Economia à data, Álvaro Santos Pereira". "O Sexta às 9 alimenta mentiras. Ao contrário do que diz na sua peça, a verdade é que a concessão de lítio em Montalegre foi garantida a partir do momento em que o anterior Governo (PSD-CDS) atribuiu direitos à empresa", acrescentou. Sandra Felgueiras reagiu num comentário ao post do ex-governante, lembrando que se o contrato não levantasse suspeitas, o Ministério Público não estaria a investigar o caso. "Atacar a solidez das nossas dúvidas é atacar, neste momento, o Ministério Público, que abriu um inquério-crime", referiu a coordenadora do Sexta às 9.

A verdade é que o programa continua a mexer com alguns assuntos que deixam os membros do Governo desconfortáveis.

Não muito longe está a polémica à volta da data de regresso dos Sexta às 9. Tudo porque o programa de Sandra Felgueiras foi de férias, mas a data prevista para o regresso era 13 de setembro. Não aconteceu. Pouco depois, a página de Facebook do programa anunciava que o regresso estava marcado apenas para 11 de outubro: a sexta-feira a seguir às eleições.

O assunto saltou para as luzes da ribalta com uma crónica de Eduardo Cintra Torres escrita no Correio da Manhã, onde garantia que existem "fios invisíveis» que sugerem que a direção da estação pública tem assumido uma «servidão voluntária» face ao Governo de António Costa. A RTP justificou a decisão, desmentiu a suspensão e garantiu que as alterações existentes à grelha de programação estavam relacionadas com a cobertura da campanha eleitoral, garantindo ainda que «todas as alterações foram articuladas com os responsáveis dos vários programas".

Apesar da resposta da estação pública, o SOL sabe que existe um clima de tensão na RTP principalmente no que diz respeito ao programa Sexta às 9 e à sua equipa, uma vez que temas como o caso Familygate e o negócio do lítio deixaram a direção incomodada.

Aliás, essa mesma informação foi confirmada ao SOL por fonte da estação que garante que «há uma relação tensa e é notório o desinvestimento no programa, nomeadamente na equipa. A direção de informação não acha piada a nada que ponha em causa o poder».

Até porque esta é a primeira vez que a RTP alterou a data de regresso de um programa de investigação devido às eleições, pelo menos desde as legislativas de 2015. Também não aconteceu em outros atos eleitorais. Aliás, o programa foi emitido a 2 de outubro de 2015, dois dias antes das eleições legislativas.

 Queixas

O mau estar na RTP já chegou à Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC). Tal como o SOL já tinha avançado na edição de 4 de outubro, a ERC confirmou já ter recebido participações pelo facto de o programa ter estado ausente da emissão da RTP. "Segue-se o procedimento normal de apreciação", disse a ERC.
A Vida é um teste e uma incumbência de  confiança.
 

*

Daniel

  • Investigador
  • *****
  • 1214
  • Recebeu: 44 vez(es)
  • Enviou: 6 vez(es)
  • +56/-771
Re: Corrupção em Portugal
« Responder #704 em: Outubro 28, 2019, 12:39:00 pm »
Bancária burla clientes mesmo depois de mortos
https://www.cmjornal.pt/portugal/detalhe/bancaria-burla-clientes-mesmo-depois-de-mortos?ref=HP_OutrasNoticias1

Citar
Ao longo dos anos, Ana Mafalda Prazeres, gestora bancária que passou pelo banco Best, entre outros, reuniu uma carteira de clientes milionários que confiavam cegamente nela, entregando-lhe milhões de euros para investimentos.

 Quando os clientes morriam, convencia os herdeiros a continuar a aplicar o dinheiro dos pais, irmãos ou cônjuges. vítimas não sabiam que o dinheiro nunca era investido pela gestora, que montou em esquema em pirâmide que durou 16 anos. Foi desmontado em 2016 quando os clientes começaram a exigir dinheiro. Na altura, Ana Mafalda Prazeres foi detida pela PJ e libertada. Foi agora acusada pelo Ministério Público de Lisboa de 111 crimes, por ter lesado 52 clientes em 13 milhões de euros.

 Os milhões que a gestora de 60 anos desviou eram utilizados para manter uma vida luxuosa, sustentar o vício do jogo no casino, dívidas próprias e "pagar" falsos juros aos clientes para que não desconfiassem que estavam a ser enganados. Era a partir do seu escritório na rua Castilho, num prédio no centro de Lisboa, que a gestora recebia e enganava os clientes.

 "A arguida atuou com o propósito concretizado de determinar cada um dos ofendidos a entregar-lhe os montantes, fazendo-os crer que os mesmos se destinavam a efetuar a subscrição de apólices de seguro e/ou a compra de moeda estrangeira, bem como outros supostos investimentos, que sabia serem inexistentes", lê-se na acusação.

 Além destes esquemas, nos quais falsificava documentos para que as vítimas não desconfiassem que estavam a ser enganadas, também abriu contas e emitiu cartões de crédito, que usava, à revelia dos clientes.

 Para o Ministério Público, Ana Mafalda Prazeres nunca teve "qualquer intenção de aplicar tais montantes, visando apropriar-se dos mesmos e utilizá-los em benefício próprio o que representou e conseguiu". Pelo menos cinco clientes de confiança morreram e a burlona conseguiu convencer os herdeiros a darem-lhe dinheiro.

 Até ser apanhada, enganou empresários de todos os ramos: clientes milionários; mas também amigos; e até o motorista de táxi que a transportava para reuniões.

Burlona esteve um mês escondida após ser cercada e fugiu de vítimas no hospital
O esquema da burlona foi descoberto em abril de 2016, quando os clientes começaram a desconfiar e exigiram dinheiro. Confrontada, a gestora sentiu-se mal e teve de ser assistida no hospital CUF Infante Santo, Lisboa, a 6 de abril - foi cercada pelas vítimas na unidade hospitalar e fugiu depois de ter alta. Esteve escondida durante um mês e em maio acabou detida pela PJ. Presente a juiz, saiu em liberdade com termo de identidade e residência, medida de coação que mantém e que não foi alterada com a acusação agora deduzida pelo Ministério Público.

Lesada mulher com ascendência monárquica
Entre os clientes enganados pela burlona ao longo dos anos estão famílias inteiras de vítimas e muitos clientes milionários. E também pelo menos uma mulher com ascendência monárquica, que foi lesada em milhares de euros.

PORMENORES
Buscas
A PJ recolheu vários documentos e provas em três buscas domiciliárias, à casa da gestora, da mãe da burlona e também no escritório onde recebia e engava os clientes, em pleno centro de Lisboa, na rua Castilho.

Crimes
Ana Mafalda Prazeres está acusada de 111 crimes de burla simples e qualificada, falsificação ou contrafação, burla informática e nas comunicações e também acesso ilegítimo.

Motorista enganado
O taxista que transportava desde 2014 a burlona para todas as reuniões, e lhe confessou que tinha uma reforma baixa, foi convencido a investir. Perdeu 40 mil € às mãos da bancária.

Empréstimos e códigos
Para fazer movimentos bancários, a burlona tinha acesso a todos os códigos das vítimas, que confiavam cegamente. Pelo menos duas vítimas fizeram empréstimos em nome da burlona, a seu pedido.

Um entrega três milhões
Entre as vítimas estão clientes que perderam todo o dinheiro, montantes que a burlona nunca devolveu, a maioria clientes de ‘luxo’. Um empresário perdeu três milhões de euros nos falsos investimentos da gestora.
A Vida é um teste e uma incumbência de  confiança.
 

 

Iniciativa "Compromisso Portugal"

Iniciado por Tiger22

Respostas: 0
Visualizações: 2400
Última mensagem Fevereiro 11, 2004, 04:12:19 pm
por Tiger22
Portugal Confidencial - " A pista da energia" ...

Iniciado por dremanu

Respostas: 5
Visualizações: 3437
Última mensagem Abril 27, 2004, 11:28:13 am
por ferrol
Rede Logística Nacional / Portugal "Logístico"

Iniciado por Marauder

Respostas: 0
Visualizações: 1796
Última mensagem Julho 15, 2006, 09:20:16 am
por Marauder
Portugal pode cair na dependência assistida como Sul Itália

Iniciado por Marauder

Respostas: 8
Visualizações: 2958
Última mensagem Maio 09, 2006, 11:55:00 pm
por NVF
El Corte Ingles abre o segundo centro comercial em Portugal

Iniciado por Nadie

Respostas: 4
Visualizações: 3724
Última mensagem Maio 24, 2006, 06:05:52 pm
por Marauder