Governo montenegrino pede «sim» à independência

  • 3 Respostas
  • 2604 Visualizações
*

Marauder

  • Investigador
  • *****
  • 2102
  • +1/-0
Governo montenegrino pede «sim» à independência
« em: Abril 07, 2006, 11:32:32 am »
Citar
Governo montenegrino pede «sim» à independência

O governo do Montenegro apelou hoje à população para dizer «sim» à independência da república no referendo de 21 de Maio.

«Um Estado independente é a condição que permitirá aos cidadãos decidirem sozinhos o seu futuro», lê-se numa declaração do governo do primeiro-ministro da república do Montenegro, Milo Djukanovic, hoje publicada.
O Montenegro - prossegue o texto - «será edificado como um Estado democrático que respeitará os direitos do Homem e das liberdades, as normas internacionais e a igualdade de direitos dos seus cidadãos».

Assegura-se em seguida que «o Estado independente do Montenegro continuará a ter uma cooperação estreita e amigável com a Sérvia e manterá com esta uma fronteira aberta para assegurar qualquer forma de livre troca e iniciará relações amigáveis e pacíficas com todos os outros Estados, nomeadamente com os seus vizinhos».

O parlamento montenegrino decidiu no início de Março organizar a 21 de Maio um referendo sobre o futuro do Montenegro, cujos habitantes deverão escolher entre a independência ou a manutenção da união com a Sérvia.

Os eleitores deverão responder «sim» ou «não» à pergunta: «Quer que o Montenegro seja um Estado independente com uma legitimidade internacional total e legal?».

Os dirigentes do Montenegro, favoráveis à independência, e a oposição aceitaram, como tinha sido recomendado pela União Europeia, que a independência só possa ser validada se for escolhida por 55 por cento dos votantes com uma participação de pelo menos 50 por cento dos 466.000 eleitores inscritos.

Por outro lado, a Sérvia defende que é preferível a manutenção da união com o Montenegro, constituída em 2003 sobre as ruínas da República Federal da Jugoslávia.

Diário Digital / Lusa

07-04-2006 11:00:00


de:
http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?s ... ews=222862

  Esperemos que a folia militar da Sérvia já lhes tenha passado..porque provavelmente o Montenegro se separá..mas vamos lá a ver..
 

*

Rui Elias

  • Investigador
  • *****
  • 1697
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #1 em: Abril 07, 2006, 03:50:29 pm »
A ser assim, a Sérvia perde a ligação com o mar.

Não que seja trágico, porque países como a Áustria, Suiça ou Hungria também não têm mar, mas pode levar a um difícil processo negocial.
 

*

JoseMFernandes

  • Perito
  • **
  • 394
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #2 em: Abril 07, 2006, 05:22:32 pm »
Segundo consta a União Europeia nao estaria própriamente entusiasmada com a possibilidade da independência (oficialmente mantém-se reservada), provávelmente tendo em conta a fragmentação ja existente na regiao.
Recordemos que da ex-Iugoslávia se formaram, para além da Sérvia-Montenegro: a Croácia, a Eslovénia, a Bósnia e a Macedónia, depois de lutas sangrentas ao longo dos anos 90.A Sérvia está indiscutívelmente contra a opção independentista, tanto mais que se encontra envolvida em negociações sobre o futuro do Kosovo, onde a maioria albanesa reclama independência.
Sondagens de hà um mês e meio atrás, apontavam para 43% favoráveis a independencia, 31 % pela união com a Sérvia e 24 % de indecisos, num país de 650 000 habitantes (com forte comunidade a viver na Sérvia).Para ser concretizada a independência a União Europeia sugeriu, e os politicos locais acabaram por aceitar, o limite mínimo de 55% a favor da independência e desde que a participaçao ao voto seja de pelo menos metade dos 466 000 eleitores inscritos, considerando como valores necessários para dar 'legitimidade ao processo' segundo o enviado europeu.
O actual governo montenegrino, favorável à independência e desejando uma rápida adesão à UE, preferia porém um nível de votantes mais baixo, pois receia que o sistema proposto acabe por favorecer a oposição (unionista com a Sérvia).
O Montenegro que partilha com a Sérvia a religiao(ortodoxa) e a língua, dispõe de uma forte autonomia (já utiliza o euro como moeda, e dispõe de sistema aduaneiro próprio) e óbviamente está interessado num mais rápido e forte desenvolvimento económico que segundo o governo em exercício é 'atrasado' devido às ineficazes instituições comuns com Belgrado, bem como aos problemas que esta ainda vem arrastando com a comunidade internacional (caso dos fugitivos ao Tribunal I. de Haia).
Para complicar a situação os nacionalistas 'sérvio-montenegrinos' ameaçaram já de, caso a facção independentista vença, formar uma regiao separada ligada à Sérvia.Tal bastou para que a União Europeia enviasse representantes para a zona, a fim de 'acalmar' a situação.Os 'independentistas', como disse atrás, também não gostaram da 'imposição' pela UE de um limite minimo a 55% de votantes a validarem a independencia, argumentando (e com certa lógica) que se pode criar uma situação em que a minoria sobreporia a maioria e distorcendo também o valor de 'um eleitor=uma voz'.
Esperemos que tudo se resolva em paz, mas infelizmente existem condições para que um resultado 'cerrado' venha a 'incendiar' toda aquela zona que tanto precisa de estabilidade e progresso.
Cumprimentos
 

*

Marauder

  • Investigador
  • *****
  • 2102
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #3 em: Abril 08, 2006, 11:06:20 am »
Mais um caso para esperar para ver. Penso que depois da Croácia, Bosnia e Kosovo, a Sérvia deixará, com alguma relutância, o Montenegro ser independente caso este o queira.

   Esperemos é que a votação corra sem problemas, sejam limpas e que essa ameaça dos nacionalistas seja somente bluff.


   Vamos esperar pelo 21 de Maio então..
 

 

Catalunha começa a querer independencia?

Iniciado por 3520

Respostas: 56
Visualizações: 25266
Última mensagem Dezembro 22, 2017, 03:35:57 pm
por Cabeça de Martelo