FAs de Timor Leste

  • 41 Respostas
  • 15447 Visualizações
*

Nuno Bento

  • Perito
  • **
  • 339
  • Recebeu: 7 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +0/-0
FAs de Timor Leste
« em: Abril 06, 2006, 09:12:54 am »
Já que andamos numa de Falar de disciplina nas forças militares da CPLP venho informa-los  que em timor dumas Fas de 1700 efectivos incluindo a marinha, cerca de 600 efectivos revoltaram-se contra a não promoção de um tenente da sua região a capitão e abandonaram o quartel do seu batalhão (um dos 2 batalões operacionais de Timor Leste) durante 2 meses. Como resultado os referidos militares foram expulsos das FAs queimaram umas casas esfaquearam um policia alguns foram presos e as FAS de Timor Leste estão reduzidas a um batalhão operacional.
 

*

Rui Elias

  • Investigador
  • *****
  • 1697
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #1 em: Abril 06, 2006, 09:47:55 am »
Isso é muito grave, e faz lembrar a instabilidade militar endémica que se vive na Guiné-Bissau.
 

*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 6659
  • Recebeu: 244 vez(es)
  • Enviou: 174 vez(es)
  • +53/-0
(sem assunto)
« Responder #2 em: Abril 06, 2006, 02:36:40 pm »
O principal problema é timorense, mas mostra também a incompetêcia da ONU e da instituição à qual encomendou o estudo acerca das, então, potenciais forças armadas de timor, o King's College of London...

Porque é que não seguiram a ideia de criar uma forte polícia para-militar, tipo GNR, seguindo o mesmo modelo da Guarda Civil da Costa Rica, aliás lembro-me que o Ramos-Horta defendia este sistema...

Até parece que são dois batalhões de infantaria armados de FN Minini, M-16A2, M-16A2 com M203 e pistolas Colt M1911A1 é que seriam capazes de impedir qualquer invasão indonésia...

Cumprimentos
B. Pereira Marques
 

*

Rui Elias

  • Investigador
  • *****
  • 1697
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #3 em: Abril 07, 2006, 04:30:57 pm »
Também era uma ideia.

Mas por uma questao que me ultrapassa, há países pequenos que gostam de ter FA's convencionais.

Por exemplo, S. Tomé tem um Exércitio convencional, do ponto de vista orgânico, e que não ultrapasa os 200 homens.    :?
 

*

Nuno Bento

  • Perito
  • **
  • 339
  • Recebeu: 7 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #4 em: Abril 26, 2006, 06:48:35 am »
Os militares desertores iniciaram esta segunda feira 3 dias de manifestação pare exigirem a demissão do CEMFA de tomor Leste a a sua reintegração nas forças armadas. Mais afirmao se as suas exigencias não forem atendidas partem para a guerra civil.
 

*

Nuno Bento

  • Perito
  • **
  • 339
  • Recebeu: 7 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #5 em: Abril 26, 2006, 08:47:33 am »
Citar
FYI (The Australian)

 

Ex-soldiers threaten guerilla war
April 25, 2006

DILI: Almost 600 soldiers dismissed last month from East Timor's armed forces for striking over working conditions threatened yesterday to wage a guerilla war if the Government failed to resolve their dispute with the military leadership.
About 3000 people joined a protest rally organised by the soldiers in the capital. Protesters marched 10km into Dili, waving banners and carrying posters denouncing the dismissals.

"We urge the Government, the President, parliament and Supreme Court to solve our problem ... in five days," said Second Lieutenant Gastao Salsinha, a spokesman for the soldiers who co-ordinated the February 8 strike.

"We, the petitioners, are ready to conduct a new guerilla war in East Timor if our formal leaders in this country have no political will to solve our problem," he said.

East Timor Prime Minister Mari Alkatiri said "the Government is prepared to co-operate with other institutions, including the President and parliament, in order to resolve this problem".

The strikers were protesting against working conditions and promotion rules, and they demanded the elimination of alleged "nepotism and injustice" in the service.

The ex-soldiers also rejected a commission formed by President Xanana Gusmao to investigate the problem, accusing it of bias.

AP

 

*

Nuno Bento

  • Perito
  • **
  • 339
  • Recebeu: 7 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #6 em: Abril 28, 2006, 07:02:30 am »
Citar
28-04-2006 5:47:00.  Fonte LUSA.    Notícia SIR-7943471
Temas:  sociedade timor-leste macau

Timor-Leste: Incidentes em manifestação, tiros na rua

 
Dili, 28 Abr (Lusa) - Incidentes graves junto ao Palácio do Governo regist aram-se hoje em Timor-leste ao princípio da tarde (hora local), na sequência da manifestação que desde segunda-feira militares contestatários mantêm em Dili.

Os incidentes coincidiram com o final de um encontro de empresários no pri ncipal hotel da capital de Timor-leste, onde estava previsto um almoço com a par ticipação do Presidente da República, Xanana Gusmão, e do primeiro-ministro, Mar i Alkatiri, além de outros membros do governo.

Cerca das 13:30 locais (05:30 em Lisboa), uma viatura da Polícia passou ju nto ao hotel e informou, através de um megafone, que os manifestantes tinham "at acado" o Palácio do Governo, sem dar mais pormenores.

Xanana Gusmão e Mari Alkatiri foram rapidamente retirados do local, enquan to se ouviam disparos na rua.

Não há notícia de vítimas dos incidentes nem mais pormenores.

O gabinete do primeiro-ministro tinha distribuído hoje uma nota em que afi rmava que a partir de agora a manifestação dos militares era ilegal "à luz do di reito em vigor em Timor-leste".

"O governo, em coordenação com os outros órgãos de soberania, vai pois afi rmar a autoridade do estado de direito democrático. Não lhe resta outra solução para repor a legalidade e o respeito pelas instituições e pela ordem pública", a ssinala a nota.

EL.

Lusa/fim

 
 

*

Rui Elias

  • Investigador
  • *****
  • 1697
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #7 em: Abril 28, 2006, 09:26:57 am »
Citar
Timor


2006/04/25 | 10:58  in: portugladiario.iol.pt

Cinco detidos no primeiro dia de protestos contra alegadas discriminações no seio das forças armadas


Cinco pessoas foram detidas segunda-feira, no primeiro dia da manifestação que soldados timorenses estão a organizar em Díli em protesto contra alegadas discriminações no seio das forças armadas, disse hoje fonte policial à Agência Lusa.

Em declarações à Lusa, o comandante-geral da Polícia Nacional de Timor-Leste, superintendente Paulo Martins, disse que as primeiras duas detenções foram efectuadas logo no início da manifestação, convocada pelos 591 militares afastados das forças armadas.

Os dois detidos tinham na sua posse uma granada que tencionavam arremessar contra os manifestantes, precisou Paulo Martins.

As outras detenções foram realizadas a meio do primeiro dia de protesto, quando três indivíduos apedrejaram os manifestantes numa altura em que estes já se encontravam no local onde pretendem permanecer até sexta-feira.

Os três indivíduos foram espancados por um grupo dos manifestantes e protegidos posteriormente por agentes da polícia, que depois de os transportarem ao hospital para receberem tratamento, foram detidos.

Estes foram os incidentes mais graves no primeiro dia da manifestação, que foi marcada pela passagem de cerca de 2.000 pessoas à frente do Palácio do Governo, Parlamento, Tribunal de Recurso e Presidência da República, onde entregaram um documento expondo as suas exigências.

Outro incidente, mas de menor intensidade, verificou-se à passagem da manifestação pelo antigo mercado de Díli, onde vendedores locais, naturais da zona leste do país, e manifestantes arremessaram pedras uns aos outros e trocaram insultos.

No documento entregue à passagem da manifestação pela cidade, os manifestantes concedem cinco dias para as autoridades arranjarem uma solução para a crise militar, que é sublinhada pela desvinculação, decidida pelo Estado-Maior das Falintil-Forças de Defesa de Timor- Leste, de 40 por cento dos efectivos totais das forças armadas.

Os manifestantes rejeitam a decisão de desvinculação e apelam ao presidente Xanana Gusmão, na qualidade de Comandante Supremo das Forças Armadas, que anule a decisão tomada pelo brigadeiro-general Taur Matan Ruak, avalizada pelo ministro da Defesa, Roque Rodrigues.
 

*

nelson38899

  • Investigador
  • *****
  • 4112
  • Recebeu: 241 vez(es)
  • Enviou: 250 vez(es)
  • +32/-1
(sem assunto)
« Responder #8 em: Maio 27, 2009, 10:33:15 am »
"Que todo o mundo seja «Portugal», isto é, que no mundo toda a gente se comporte como têm comportado os portugueses na história"
Agostinho da Silva
 

*

nelson38899

  • Investigador
  • *****
  • 4112
  • Recebeu: 241 vez(es)
  • Enviou: 250 vez(es)
  • +32/-1
Forças de Defesa de Timor-Leste (F-FDTL)
« Responder #9 em: Junho 30, 2010, 04:19:58 pm »
Citar
Multi-national forces including the East Timorese Defence Force (F-FDTL) and the International Stabilisation Force (ISF) are participating in a multi-lateral Marine Exercise (MAREX) in East Timor.

The ISF includes soldiers from the Brisbane-based 8th/9th Battalion, Royal Australian Regiment.

The United States Marine Corps and the United States Navy (USN) have joined the F-FDTL and ISF participants in Exercise Crocodile 10, from 19 to 26 June 2010, to provide an opportunity for multi-national forces to work together in the planning and conduct of a complex military exercise.

Exercise Crocodile 10 will include weapons firing skills, amphibious assault serials, jungle training, flying operations, and a helicopter raid on an abandoned prison.

The exercise also includes community support activities such as reconstruction and medical programs.

Two USN ships USS Peleliu and USS Pearl Harbor will support the exercise.

Commander of the ISF, Colonel Simon Stuart, said Exercise Crocodile aims to foster regional security, and increase readiness and cooperation amongst partner nations.

“The Exercise will focus on professional development and arms corps advice to the F-FDTL.  It includes community support activities such as engineering supported by the ISF and medical and community relations programs supported by the F-FDTL and US military.”

The partner nation military forces will ensure there is minimal interruption or disturbance to the local community by the flying operations and troop movements during the exercise.

The ISF currently comprises around 550 personnel, 400 of which are from the Australian Defence Force (ADF). The Australian commitment includes elements of the 8th/9th Battalion Royal Australian Regiment and support elements such as engineers, logistics and supply personnel from the wider ADF. The ISF also includes the Timor Leste Aviation Group (TLAG) drawn primarily from the Australian 5th Aviation Regiment with Australian Black Hawk S70A-9 helicopters. The New Zealand commitment is from the 16th Field Regiment and 2nd/1st Royal New Zealand Infantry Regiment
http://www.australia.to/2010/index.php?option=com_content&view=article&id=3663:brisbane-soldiers-join-major-military-exercise-in-east-timor&catid=122:security&Itemid=169
"Que todo o mundo seja «Portugal», isto é, que no mundo toda a gente se comporte como têm comportado os portugueses na história"
Agostinho da Silva
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14644
  • Recebeu: 864 vez(es)
  • Enviou: 840 vez(es)
  • +104/-101
Re: Forças de Defesa de Timor-Leste (F-FDTL)
« Responder #10 em: Julho 01, 2010, 05:54:25 pm »









 

 
 
From todays!!!!!
 
Do tópico acerca dos Marines no Militaryphotos.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 6659
  • Recebeu: 244 vez(es)
  • Enviou: 174 vez(es)
  • +53/-0
Re: FAs de Timor Leste
« Responder #11 em: Agosto 09, 2010, 03:29:35 pm »
Citar
Novos Navios de Patrulha, Classe Jaco, à Força Naval Ligeira das F-FDTL













Em 2010-06-11

Entre os dias 20 e 25 de Maio, os novos navios chegam à baía de Díli.

A cerimónia de entrega dos novos navios de patrulha realizar-se-á dia 11 de Junho e estão previstas as seguintes actividades: parada militar com Guarda de Honra, entrega dos navios pela Poly Tecnologies Inc., bênção e baptismo dos navios, integração dos navios na estrutura da Força Naval, homenagem aos mártires da pátria, discursos, desfile militar, visita a bordo pelos VIP’s, parada de navios e visita a bordo aberta ao público.

http://timor-leste.gov.tl/?p=1&al=36&m=6&lang=pt

De fabrico chinês:
http://en.wikipedia.org/wiki/Type_062-I_class_gunboat
http://en.wikipedia.org/wiki/Timor_Lest ... _Component
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 8407
  • Recebeu: 725 vez(es)
  • Enviou: 1130 vez(es)
  • +55/-15
    • http://youtube.com/HSMW
Re: FAs de Timor Leste
« Responder #12 em: Agosto 09, 2010, 03:55:32 pm »
Apenas duas unidades e para substituir os Oecusse. Mas estes já os vão ter pagar.  :twisted:
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 6659
  • Recebeu: 244 vez(es)
  • Enviou: 174 vez(es)
  • +53/-0
Re: FAs de Timor Leste
« Responder #13 em: Agosto 09, 2010, 04:00:03 pm »
Situação do armamento ligeiro em Timor.

http://www.smallarmssurvey.org/files/po ... IB1-En.pdf
 

*

nelson38899

  • Investigador
  • *****
  • 4112
  • Recebeu: 241 vez(es)
  • Enviou: 250 vez(es)
  • +32/-1
Re: FAs de Timor Leste
« Responder #14 em: Agosto 10, 2010, 09:16:19 pm »
Citar
Inserido no Plano Estratégico para o Desenvolvimento de Timor-Leste, o IV Governo Constitucional adquiriu, à República Popular da China, dois navios patrulha da Classe Shangai lll. O Secretário de Estado da Defesa esclareceu algumas questões, relacionadas com esta compra, em entrevista ao Programa “Adeus Conflito, Bem-vindo Desenvolvimento”.

Segundo Júlio Tomás Pinto, estas fragatas têm como missão o patrulhamento das águas territoriais de Timor-Leste. A supervisão das águas é uma resposta necessária e urgente ao combate das actividades ilegais que se têm vindo a verificar na zona costeira. A zona económica exclusiva de Timor-Leste tem sido fustigada por actividades ilícitas e, com o patrulhamento das águas, pretende-se um combate directo à pesca ilegal, ao tráfico humano e ao contrabando entre outras actividades registadas.

A missão das duas fragatas está inserida numa política de Defesa Nacional que o Governo tem vindo a desenvolver nos últimos anos. A Base Naval de Hera vai acolher estas fragatas que vão estar ao serviço da Polícia Marítima e da Marinha Nacional.

O negócio custou 28 milhões de dólares tendo sido o pagamento repartido em cinco partes. Os gastos foram contemplados nos Orçamentos de Estado de 2008 até 2010.

Estes barcos têm a capacidade de patrulhar toda a zona costeira do País, com uma autonomia de 700 milhas e uma semana consecutiva em operações em alto-mar, sem necessidade de apoio terrestre durante aquele período, tem um radar tecnologicamente avançado e dispõem de armamento de defesa.

O Secretário de Estado da Defesa, quando inquirido pela opção da China, respondeu que o contrato foi celebrado com a China, porque esta apresentou as melhores condições quer no envio de jovens e militares para serem formados, quer no processo de construção, manutenção e manobramento dos navios, preparando assim as futuras reparações que poderão ser efectuadas em Timor-Leste.

A tripulação continua em formação em território nacional, a Marinha Portuguesa coopera com a Marinha Nacional na preparação e na formação contínua dos quadros da Marinha das F-FDTL.

Sobre o futuro da frota da Marinha, o Secretário de Estado afirmou  que “ o futuro está no mar. O futuro passa pela aquisição de mais barcos de forma a aumentar a frota, assegurando a patrulha de toda a zona costeira e a defesa eficaz das nossas riquezas marítimas”.

No dia 11 de Junho irá ter lugar a cerimónia oficial de inauguração que contará com a participação das Altas Patentes da F-FDTL, o Presidente da República, o Primeiro-Ministro e os membros do Governo.

As comemorações da inauguração continuarão no dia 12 de Junho com a realização de um Seminário sobre Defesa Nacional. Países como Singapura, Austrália, Portugal e Indonésia marcam presença. Será uma oportunidade única para a troca de experiências e conhecimentos entre países que se confrontam com os mesmos problemas que Timor-Leste.
http://timor-leste.gov.tl/?p=3133&lang=pt
"Que todo o mundo seja «Portugal», isto é, que no mundo toda a gente se comporte como têm comportado os portugueses na história"
Agostinho da Silva
 

 

Timor, transferência de território ou Portugal o Idiota útil

Iniciado por Luso

Respostas: 20
Visualizações: 11967
Última mensagem Setembro 13, 2007, 07:51:04 pm
por comanche
Crise em Timor - o que pode fazer Portugal?

Iniciado por Rui Elias

Respostas: 49
Visualizações: 15490
Última mensagem Junho 23, 2006, 10:22:37 am
por Rui Elias
Austrália praticou «extorsão» no Mar de Timor, diz livro

Iniciado por comanche

Respostas: 0
Visualizações: 2140
Última mensagem Junho 02, 2007, 04:41:20 pm
por comanche
Timor-Leste: Ramos Horta Eleito Presidente

Iniciado por P44

Respostas: 0
Visualizações: 2084
Última mensagem Maio 10, 2007, 01:32:29 pm
por P44
PR indonésio quer mais investimento em Timor-Leste

Iniciado por comanche

Respostas: 1
Visualizações: 2713
Última mensagem Junho 06, 2007, 12:44:24 am
por Nuno Bento