TAP: Notícias

  • 295 Respostas
  • 62648 Visualizações
*

André

  • Investigador
  • *****
  • 3570
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +14/-0
(sem assunto)
« Responder #30 em: Novembro 09, 2007, 12:06:16 pm »
TAP e Unibanco lançam parceria

Citar
A transportadora portuguesa TAP anunciou uma parceria com o Unibanco para oferecer a contagem de milhas aos clientes de cartão de crédito de uma das maiores instituições financeiras do Brasil.

O cliente que transferir os seus pontos Passaporte Premium, o programa de recompensas do Unicard Unibanco, para o Programa Victoria receberá o dobro de seus pontos em milhas, até 28 de Fevereiro de 2008.

O Victoria, programa de contagem de milhas da TAP, duplicou o número de membros residentes no Brasil para 90 mil, nos últimos 12 meses, salientou a transportadora em comunicado.

«A elevada adesão dos clientes brasileiros ao Victoria traduz a crescente importância da companhia nas ligações entre o Brasil e a Europa, e é também reflexo de várias campanhas desenvolvidas pela TAP e pelo Victoria no Brasil», referiu a transportadora.

Actualmente, o Victoria tem 700 mil associados, sendo 115 mil membros desde Janeiro, em todo o mundo.

A TAP é a companhia aérea com o maior número de voos do Brasil para a Europa, partindo de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Salvador, Recife, Fortaleza e Natal para Lisboa, num total de 60 frequências semanais.

A partir de Fevereiro de 2008, a companhia atingirá 66 voos semanais entre o Brasil e a Europa, como o início das operações para Belo Horizonte e a adição de mais uma frequência em Brasília.

No ano passado, a TAP transportou mais de 7,03 milhões de passageiros, dos quais 936 mil nos voos para o Brasil.

Diário Digital / Lusa

 

*

André

  • Investigador
  • *****
  • 3570
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +14/-0
(sem assunto)
« Responder #31 em: Novembro 12, 2007, 07:15:48 pm »
TAP admite aumentar taxa de combustível

Citar
O administrador da TAP Luiz Gama Mor admite que a taxa de combustível seja aumentada a breve prazo, devido ao aumento do preço do barril de petróleo nos mercados internacionais.

«Se o petróleo aumenta, o preço [da taxa de combustível] também aumenta. Não há outro caminho. A tendência é aumentar o preço da taxa de combustível», afirmou o gestor, durante um encontro com jornalistas, à margem da Feira de Turismo de Londres, que decorre entre hoje e quinta-feira.

De acordo com o administrador da TAP, «a valorização do euro atenua [o aumento do preço do barril de petróleo], mas não o compensa», pelo que «é bem provável que a TAP aumente as taxas de combustível».

O preço do petróleo tem batido sucessivos recordes nas últimas semanas, com o preço por barril a aproximar-se dos 100 dólares.

Entre 8 de Novembro de 2006 e 8 de Novembro de 2007, o preço do petróleo registou uma subida de 62%, de 59,83 para 96,73 dólares.

A taxa de combustível da TAP é, actualmente, de 15 euros para os voos domésticos, 25 euros para voos para a Europa e de 68 euros para voos intercontinentais.

O último aumento das taxas de combustível feito pela TAP foi a 23 de Julho último.

Esta taxa foi criada em Agosto de 2004.

Diário Digital / Lusa

 

*

André

  • Investigador
  • *****
  • 3570
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +14/-0
(sem assunto)
« Responder #32 em: Novembro 12, 2007, 07:21:56 pm »
1º avião A330 inicia operação no início de Dezembro

Citar
O primeiro de cinco novos aviões Airbus (A330) que a TAP vai adquirir até Julho, começa a operar nas rotas da companhia aérea no dia 5 de Dezembro, anunciou o administrador da transportadora, Luiz Mor.

Em declarações aos jornalistas à margem da Feira de Turismo de Londres, que decorre entre hoje e quinta-feira, Luiz Mor revelou que o primeiro dos cinco aviões A330 que entre Novembro deste ano e Julho de 2008 vão substituir seis A310 chega no próximo dia 26, começando a operar no dia 5 de Dezembro.
No entanto, conforme explicou o administrador, a nova aeronave não vai operar exclusivamente para um único destino, podendo servir mais que uma rota.

De acordo com Luiz Mor, esta «substituição gradual» da frota possibilitará que a TAP aumente em 40% a sua oferta para o Nordeste brasileiro, ao mesmo tempo que permitira uma redução das emissões de CO2, o que se traduzirá numa «maior eficiência da empresa».

Para o responsável, a aquisição deste cinco novos aviões, aliada à compra da companhia aérea Portugália, permitirá que a TAP registe em 2007 «o maior crescimento absoluto dos últimos tempos», adiantando que entre Janeiro e Setembro a companhia aérea registou um crescimento de 21% face a igual período de 2006.

Destes 21%, «entre sete e dez», são resultado da aquisição da Portugália.

«Estamos num mercado fortemente competitivo (...) e a nossa preocupação é ter uma estratégia consistente», afirmou o administrador da TAP, adiantando que os 14 aviões que pertenciam à Portugália estão actualmente a operar na rede TAP para os mesmos destinos, «mas com frequências e horários novos», uma vez que os anteriores eram, «na maior parte dos casos, concorrenciais».

A TAP comprou a Portugália por 144 milhões de euros, uma operação autorizada pela Autoridade da Concorrência (AdC) a 5 de Junho, após sete meses de análise do processo.

Diário Digital / Lusa

 

*

André

  • Investigador
  • *****
  • 3570
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +14/-0
(sem assunto)
« Responder #33 em: Novembro 19, 2007, 09:27:47 am »
Primeiro A330 baptizado com nome do descobridor da Madeira

Citar
O primeiro dos cinco A330 adquiridos pela TAP receberá o nome de um dos descobridores da Madeira, João Gonçalves Zarco, e será entregue em Toulouse a 26 de Novembro, confirmou o porta-voz da transportadora nacional.

António Monteiro adiantou que o novo avião fará a viagem inaugural com destino ao Brasil a 05 de Dezembro.

O responsável pelas Relações Públicas da TAP disse ainda que «nesta primeira fase não será possível este avião viajar para a Madeira», admitindo que tal possibilidade se equaciona numa escala do voo que liga Lisboa a Caracas, após a desactivação dos seis A310, «o que acontecerá dentro de seis meses».

Acrescentou que os outros A330 serão baptizados com os nomes de figuras ligadas aos Descobrimentos portugueses que foram utilizados pelos A310, casos do Vasco da Gama e Nuno Álvares Cabral.

O nome de João Gonçalves Zarco surge como «homenagem ao arquipélago da Madeira, por ele descoberto», sendo que a sua capital, o Funchal, foi a primeira cidade portuguesa implantada no Atlântico que celebra no próximo ano, a 21 de Agosto, 500 anos, informa a TAP.

Sobre os aparelhos que serão desactivados, que voaram nas linhas da TAP durante 18 anos, António Monteiro, referiu que «alguns estão em sistema leasing e serão entregues aos proprietários, enquanto outros ficarão em Portugal e serão vendidos a outras companhias aéreas, como é o caso da White».

António Monteiro escusou-se a revelar o montante investido pela TAP na renovação da frota, sendo que os novos aparelhos estarão a operar até Junho de 2008.

Esta renovação tem por objectivo melhorar o serviço a bordo, assim como uma economia em termos de combustíveis pois gastam menos, o que vem de encontro também às medidas europeias relacionadas com a emissão de CO2, realçou.

Segundo a transportadora aérea nacional, «conforto e alta tecnologia são palavras a bordo dos novos cinco Airbus 330».

Estes novos aviões dispõem de um avançado sistema de entretenimento nas classes executiva e económica, o eX2 que permite aos passageiros escolher ver ou ouvir com um comando ou tocando num ecrã, cerca de duas dezenas de filmes (séries de televisão e documentários), dez jogos e muita música.

Inclui ainda o programa Connecting Gate que faculta aos aeronautas todas as informações sobre voos de ligação, portas de embarque, procedimentos de chegada do aeroporto, bagagem e localização de terminais.

Quanto aos passageiros de viagem em classe executiva, poderão usufruir de uma revolucionária geração de cadeiras com ecrã individual de vídeo, compartimentos de arrumação extra, luz individual, tomada portátil e comandos digitais para escolha de posição ergonómica.

A TAP anunciou também que em breve os passageiros poderão falar ao telefone, enviar e receber mensagens de texto, usar Internet.

Esta será uma iniciativa facultada através do Mobile On Air, um serviço pioneiro de comunicações que a transportadora está a desenvolver em conjunto com outras congéneres europeias, que usa uma rede de GSM alojada nos aparelhos e torna inofensivos os aparelhos móveis para os sistemas electrónicos dos aviões.

Este serviço estará à experiência durante seis meses num dos A319.


Diário Digital / Lusa

 

*

André

  • Investigador
  • *****
  • 3570
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +14/-0
(sem assunto)
« Responder #34 em: Novembro 22, 2007, 07:27:21 pm »
TAP vai estabelecer acordo code-share com All Nippon Airways

Citar
A companhia aérea TAP anunciou hoje que vai estabelecer um acordo de partilha de voos (code-share) com a sua congénere japonesa All Nippon Airways para os voos entre Lisboa e Frankfurt, a partir de 16 de Dezembro.

Em comunicado, a TAP informa que com este acordo os clientes da companhia aérea japonesa All Nippon Airways (ANA), que já é parceira da TAP na aliança de companhias aéreas Star Alliance, «passarão a usufruir da facilidade de reservar os seus voos online para Lisboa a partir de Frankfurt, através do site www.anaskyweb.com», bem como da possibilidade de utilizarem apenas um único código de voo.

«Trata-se de um grande passo com vista à criação de ligações aéreas cada vez mais próximas entre o Japão e Portugal. A TAP Portugal está, por isso, muito satisfeita por poder interligar de forma mais adequada a sua rede à da ANA, oferecendo, em consequência, mais e melhores opções aos passageiros entre os dois países», afirmou o salientou vice-presidente para Alianças e Relações Internacionais da TAP, José Guedes Dias, citado no comunicado.

Por seu turno, o vice-presidente executivo para as Relações Internacionais da ANA, Keisuke Okada, mostrou-se «muito satisfeito por trabalhar ainda mais estreitamente com a TAP», sublinhando o facto deste acordo «simplificar as viagens» dos clientes da companhia aérea japonesa.

Posicionada entre as primeiras dez companhias aéreas mundiais, a ANA assegura o transporte de 50 milhões de passageiros por ano para 50 destino no Japão e 27 cidades na Ásia, Europa e Estados Unidos.

A ANA está em operação há mais de 50 anos e, enquanto membro da Star Alliance, oferece aos seus clientes uma rede de 855 destinos em 155 países.


Diário Digital / Lusa

 

*

Daniel

  • Especialista
  • ****
  • 1185
  • Recebeu: 36 vez(es)
  • Enviou: 5 vez(es)
  • +50/-382
(sem assunto)
« Responder #35 em: Novembro 26, 2007, 01:37:36 pm »
TAP vai comprar até 15 aviões,Contrato assinado esta manhã com a Airbus em Toulouse

Citar
A TAP assinou esta segunda-feira, em Toulouse (França), um contrato com a Airbus para a aquisição de 12 aviões A350 XWB, com opção para mais três aparelhos.

Foi ainda acordado numa carta de intenções para mais oito aviões da família A320.

Com este contrato a transportadora portuguesa acabou por converter a sua encomenda inicial do A350, que tinha sido feita em Dezembro de 2005, no novo A350 XwB.

Ao mesmo tempo, a TAP aumentou o número de aviões pedidos de 10 para 12.

O presidente executivo da transportada, Fernando Pinto, explicou esta manhã aos jornalistas em Toulouse, o porquê desta alteração. «Fizemos uma reavaliação exaustiva da nossa encomenda inicial e ficou claramente demonstrado que o novo XWB é o melhor em todos os aspectos. Este avião responderá às necessidades da TAP na perspectiva de crescimento de tráfego no sector intercontinental e também na possibilidade de vir a acrescentar novos destinos».

Por outro lado, Fernando Pinto disse que os A320 adicionais são também «uma opção natural na óptica dos nossos planos de expansão da rede de médio curso, já que este modelo corresponde plenamente às nossas necessidades de utilização de uma frota eficiente, que proporcione o máximo conforto possível aos passageiros».

Transportadora traz para Lisboa 1º A330 directamente da Airbus

A TAP recebe esta segunda-feira, em Toulouse, o seu primeiro A330-200, directamente do fabricante, com capacidade para 268 passageiros, numa configuração de duas classes de serviço (económica e Top executive) o novo avião junta-se à frota de 7 A330-200 actualmente em operação na empresa.

Sobre este avião, o presidente que representa um «passo decisivo no processo de expansão rápida e continua da companhia», nomeadamente porque poderão agora reforçar a rede de longo curso.

Com a entrega do novo A330, a TAP passa a operar uma frota de 52 aviões airbus e torna-se o maior cliente do fabricante em Portugal.

Refira-se ainda que os A350 XWB substituirão no futuro, a frota de A340-300 e A330-200.

* A jornalista viajou a Toulouse com a TAP

A Vida é um teste e uma incumbência de  confiança.
 

*

André

  • Investigador
  • *****
  • 3570
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +14/-0
(sem assunto)
« Responder #36 em: Novembro 26, 2007, 07:05:41 pm »
TAP poderá passar a fazer a ligação a Pequim e a Tóquio

Citar
Os aviões A350 XWB, que integrarão a frota da TAP a partir de 2014, poderão assegurar novas rotas da transportadora para Pequim e Tóquio, admitiu hoje Fernando Pinto, o presidente-executivo da companhia aérea.

«É óbvio que vamos olhar para esses mercados [Tóquio e Pequim], porque os A350 XWB chegam lá e são muito mais económicos», admitiu Fernando Pinto, realçando o facto de estes aviões só integrarem a frota da TAP «dentro de sete anos».

«É sempre uma hipótese, mas temos de ver se há mercado», afirmou o presidente da companhia aérea, em declarações à margem da cerimónia de entrega do primeiro de cinco aviões A330, a decorrer na sede da Airbus.

O A350 XWB tem uma autonomia máxima de 16 horas, o que permite fazer uma ligação directa entre Lisboa e Tóquio ou Pequim, representando um avanço relativamente aos modelos actualmente disponíveis que »obrigam a uma paragem intermédia, o que aumenta os custos«, acrescentou Fernando Pinto.

A TAP assinou hoje com a Airbus um contrato para a aquisição de doze aviões A350 XWB com opção de adquirir mais três aparelhos.

A companhia aérea converteu assim a sua encomenda inicial do A350 feita em Dezembro de 2005 na encomenda do novo A350 XWB e aumentou o número de aviões de dez para doze.

Os A350 XWB estarão disponíveis a partir de 2013, e vão começar a ser entregues à TAP em 2014 e 2017.

Diário Digital / Lusa

 

*

André

  • Investigador
  • *****
  • 3570
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +14/-0
(sem assunto)
« Responder #37 em: Novembro 26, 2007, 09:24:49 pm »
Presidente da TAP realça conforto e eficiência dos novos A-330

Citar
O presidente-executivo da TAP afirmou hoje que os novos aviões A-330, que vão integrar a frota da transportadora, "privilegiam o conforto dos passageiros e são extremamente eficientes", reduzindo em 25 por cento o consumo de combustível.

Durante a cerimónia de entrega do primeiro de cinco A-330 que integrarão a frota da TAP até Junho de 2008, na sede da Airbus, em Toulouse, Fernando Pinto realçou "o conforto" e a "eficiência" dos novos aviões, que permitem uma "redução de 25 por cento do consumo de combustível comparativamente com o A-310".

João Gonçalves Zarco é o nome do primeiro A-330, que fará a sua viagem inaugural a 5 de Dezembro, com destino ao Brasil.

Segundo explicou o presidente da TAP, a escolha do nome do descobridor da Madeira é "uma homenagem aos voos que fazemos através da Madeira, que é um destino importantíssimo para a TAP".

Com capacidade para transportar 268 passageiros e destinado a operar nos voos de longo curso, estes aviões estão equipados com o sistema eX2, desenvolvido pela Panasonic, que oferece aos passageiros das classes Top Executive e Económica a possibilidade de seleccionar um programa de entretenimento a partir de um menu composto por 20 filmes, jogos de computador ou ouvir música.

Com a entrega do novo A-330, a TAP passa a operar com uma frota de 52 aviões Airbus: 18 A-320, 17 A-319, oito A-330, cinco A-310, quatro A-340 e três A-321.

No mesmo dia, a TAP assinou com a construtora europeia um contrato para a aquisição de 12 aviões do modelo A-350 XWB, com opção de compra de mais três aparelhos, e uma carta de intenção para 8 A-320, um negócio avaliado em 2,9 mil milhões de euros (a preços de catálogo).

Seis dos oito aviões A-320 serão entregues em 2011 e os dois últimos em 2012, enquanto os dois dos doze aviões A-350 serão entregues em 2014 e os restantes dez, integrarão a frota da TAP até 2017.

"A assinatura do contrato para a compra dos 12 aviões é um sinal de que a TAP está no caminho certo e precisamos de preservar esse caminho", afirmou o presidente da transportadora portuguesa, adiantando que o investimento vai ser pago "ao longo de 20 ou 30 anos".

"São investimentos que vão ser pagos a longo prazo. A aviação é assim, temos de fazer planeamento", afirmou Fernando Pinto, escusando-se a dizer se este investimento compromete as metas financeiras traçadas para a transportadora, que estabelecem um lucro de 38 milhões de euros para 2007.

Lusa

 

*

André

  • Investigador
  • *****
  • 3570
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +14/-0
(sem assunto)
« Responder #38 em: Novembro 29, 2007, 07:05:16 pm »
TAP alargou acordo de code share com Ukraine International a novos destinos

Citar
A companhia aérea TAP anunciou hoje que alargou o acordo de partilha de voos que tinha com a congénere Ukraine International entre Lisboa e Kiev a novos destinos, disponibilizando "uma maior diversidade de destinos" nos dois países.

Em comunicado, a TAP informa que com o reforço desta operação de partilha de voos (code-share), em vigor desde terça-feira, "os clientes passaram a dispor de mais opções de ligações entre Portugal e a Ucrânia e do acesso a uma maior diversidade de destinos em cada um dos países".

Em resultado desta operação, a TAP passou a colocar o seu código nos voos efectuados pela sua congénere para as cidades ucranianas de Lviv e Simferopol, ao mesmo tempo que a Ukraine International "passou a oferecer aos seus passageiros a possibilidade de viajarem em voos TAP de ligação até ao Porto, Faro e Funchal".

Este alargamento da cooperação com a companhia ucraniana surge na sequência de "cinco anos de uma parceria bem sucedida", lê-se no comunicado da transportadora portuguesa, que acredita que esta operação se traduzirá "num aumento considerável das opções e da conveniência dos serviços prestados entre os dois países".

Lusa

 

*

André

  • Investigador
  • *****
  • 3570
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +14/-0
(sem assunto)
« Responder #39 em: Dezembro 03, 2007, 06:57:47 pm »
TAP aposta em África que já tem o maior crescimento

Citar
A TAP vai apostar em África, que representa já 12% das receitas, pelo que criou uma nova direcção na sua estrutura para este mercado, anunciou hoje o seu presidente.

Fernando Pinto falava durante o XXXIII Congresso da Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT), a decorrer em Búzios.

«África é uma grande aposta e tem vindo a crescer muito», apresentando um dos crescimentos mais fortes nas vendas de passagens da TAP, com 11 por cento em 2006, uma tendência que mantém este ano, realçou Fernando Pinto.

Assim, o crescimento do negócio referente a África já está em primeiro lugar, ultrapassando o Brasil que ocupa o terceiro lugar em termos de subidas, frisou.

Diário Digital / Lusa

 

*

André

  • Investigador
  • *****
  • 3570
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +14/-0
(sem assunto)
« Responder #40 em: Dezembro 06, 2007, 12:41:12 pm »
Tap não voa para Macau, mas admite acordos com companhias chinesas

Citar
A TAP não vai voar para Macau nos próximos anos, mas está disponível para acordos de parceria com uma companhia chinesa para ligações para a Europa, disse hoje em Macau Carlos Pimentel, da companhia portuguesa.

Carlos Pimentel está em Macau em representação da TAP na segunda conferência entre aeroportos da China e dos Países de Língua Portuguesa e salientou aos jornalistas que até 2013, altura em que a transportadora nacional vai começar a receber os novos Airbus A-350 não há aviões disponíveis e com capacidade para efectuarem a rota Lisboa/Macau sem escalas.

«A TAP não voa para Macau não é porque não gostasse ou porque não queira», salientou.

«A TAP não tem neste momento aviões com capacidade suficiente para voar para Macau e não há trafêgo entre Macau e Portugal que justifique uma rota», explicou.

Para Carlos Pimentel, uma rota com esta dimensão não pode ser uma rota duas vezes por semana nem a fazer escalas no meio porque isso é «altamente dificil em termos de custos que são muito elevados e o resultado seria um desastre».

Recorde-se que a TAP já efectuou ligações regulares duas vezes por semana entre Lisboa e Macau na segunda metade da década de 90 mas a ligação seria suspensa cerca de dois anos antes do final da Adminitração portuguesa por ser deficitária para a empresa.

«Para fazer um voo para Macau a TAP necessitaria de fazer pelo menos seis vezes por semana e sem escalas. Não o pode fazer agora porque não tem equipamento mas a partir de 2013, com os Airbus A350, já terá avião para o fazer e depende nessa altura haver ou não tráfego», disse Carlos Pimentel.

No entanto, apesar de colocar de parte as ligações para Macau num futuro próximo, Carlos Pimentel sustenta que a empresa «está aberta a negociações com uma companhia chinesa - como por exemplo a Air China que seria mais interessante porque era dentro do quadro da Star Aliance - para fazer acordos comerciais para voos conjuntos, em code-share, a partir de Pequim ou de Xangai para uma cidade europeia e dessa cidade para Lisboa».

Entre Macau e essa cidade, a ligação seria feita através da Air Macau que é maioritariamente detida pela Air China e onde a TAP tem também uma participação.

«As portas não estão fechadas. Com a entrada na próxima segunda-feira da Air China na Star Aliance - Fernando Pinto estará em Pequim na cerimónia - penso que alguma coisa se possa falar sobre esse assunto, mas a TAP está aberta a acordos com companhia chinesa para estas ligações.

Diário Digital / Lusa

 

*

O Portugues

  • 7
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #41 em: Dezembro 08, 2007, 03:35:27 am »
O fracasso passado da TAP em Macau - altos prejuízos fruto de má gestão - dá com que agora a nossa companhia nacional se "acagasse" e deixe essa "responsabilidade" para as irmãs chinesas.
Macau - Cidade de Santo Nome de Deus, Não Houve Outra Mais Leal

Macau - a ‘Última Praça Do Império’ !
 

*

André

  • Investigador
  • *****
  • 3570
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +14/-0
(sem assunto)
« Responder #42 em: Dezembro 12, 2007, 11:53:21 am »
TAP confiante com expansão da Star Alliance para o Brasil

Citar
A aliança de companhias de aviação Star Alliance manifestou hoje o interesse em atrair transportadoras brasileiras e da América do Sul, com a transportadora portuguesa TAP, membro do grupo, a acreditar que pode beneficiar das movimentações.

«Estamos em negociações com a transportadora brasileira TAM e com outras linhas aéreas da América Latina», admitiu em declarações à imprensa o director-executivo da Star Alliance, Jaan Albrecht, durante a cerimónia de entrada no grupo das transportadoras chinesas Air China e Shanghai Airlines.
Segundo fontes da aliança, é a portuguesa TAP que, com a alemã Lufthansa, tem vindo a liderar as negociações com a TAM, mas as linhas aéreas portuguesas consideram ainda ser demasiado cedo para confirmar a entrada da companhia brasileira.

«É ainda prematuro afirmar se a TAP pode vir a apadrinhar a entrada de novas companhias na Star Alliance», disse Fernando Pinto, presidente executivo da TAP, em declarações aos jornalistas à margem da cerimónia de assinatura da entrada das empresas chinesas.

Fernando Pinto respondia a perguntas sobre o possível apoio da transportadora portuguesa à entrada na aliança de empresas brasileiras.

O responsável da TAP afirmou ainda que a «América Latina é um foco importante, faz parte da estratégia da Star Alliance» e que «a TAP se pode posicionar bem» na estratégia sul-americana do grupo.

Na quinta-feira, os líderes das 19 empresas que compõem a Star Alliance vão reunir-se em Pequim, com a expansão para a América Latina, Índia e Rússia na agenda.

Para além da TAP e das duas companhias chinesas, a Star Alliance tem também como membros a Air Canada, Air New Zealand, ANA, Asiana Airlines, Austrian, Bmi, Lot, Lufthansa, SAS, Singapore Airlines, South African Airways, Spanair, Swiss, Thai, United e a US Airways.

A expansão da Star Alliance na China permitirá às companhias do grupo participar mesmo que de forma indirecta, no grande crescimento previsto para o sector na China.

A aviação chinesa deverá manter um crescimento anual de cerca de 14 por cento entre 2006 e 2010, segundo dados da indústria, com previsões que apontam para um crescimento anual de 14,5% no transporte de passageiros, até ao total de 270 milhões em 2010.

Diário Digital /Lusa

 

*

André

  • Investigador
  • *****
  • 3570
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +14/-0
(sem assunto)
« Responder #43 em: Dezembro 12, 2007, 07:03:41 pm »
TAP queixa-se de falta de pilotos para expandir oferta

Citar
A falta de pilotos reduz a 5% a possível expansão na oferta da Transportadora Aérea Portuguesa (TAP) que a integração da companhia aérea Portugália permitiu, disse hoje Fernando Pinto, presidente executivo da TAP.

A integração da Portugália na TAP permite um aumento de 20% das horas de voo, mas estas só aumentaram cinco por cento devido à falta de pilotos no mercado, disse Fernando Pinto aos jornalistas em Pequim, à margem da cerimónia de entrada das transportadoras chinesas Air China e Shanghai Airlines na aliança de companhias de aviação Star Alliance, da qual a TAP faz parte.
«Não estamos a perder, o que acontece é que deixamos de ganhar. Não conseguimos a potencialidade que sabemos que existe desde o início», disse o presidente executivo da transportadora portuguesa.

O volume de passageiros e o número de voos cresceram desde que a Portugália integrou a TAP em Novembro do ano passado, mas o objectivo de aumentar as horas de voo em 20% só deverá ser atingido em Junho de 2008, afirmou Fernando Pinto.

«A companhia não estava preparada para fazer tantos voos adicionais. Na realidade precisamos de mais pilotos com experiência para assumir o comando e isso não nos foi possível obter no mercado», acrescentou.

O responsável negou que os salários que a TAP oferece aos pilotos da Portugália sejam a razão para a falta de profissionais. O tipo de avião, que exige pilotos experientes, é a principal razão, afirmou Fernando Pinto.

«Equilibrar os salários de um piloto que faz voos de longo curso com um avião com 300 passageiros e de outro piloto que faz rotas curtas e leva 50 passageiros mata a Portugália e não é isso que queremos», observou.

Para resolver a falta de pilotos, a TAP ainda está a contratar pilotos para a Portugália e tem um programa de formação a decorrer na empresa.

A TAP assinou, em 6 de Novembro, um contrato com a Espírito Santo International para a aquisição de 99,81% do capital da Portugália pelo valor de 140 milhões de euros.

Fernando Pinto mostrou-se cauteloso quanto a resultados financeiros, afirmando que a greve de pilotos de Outubro passado, que custou à empresa três milhões de euros, a compra de novos aviões e a integração da Portugália são factores que podem alterar as contas.

O presidente executivo da TAP disse no entanto que «a empresa deverá fechar bem o ano», com um sete milhões de passageiros em 2007, mais 6,3% que em 2006.

A expansão no Brasil é um dos motivos que pode contribuir para o equilíbrio das contas da TAP, segundo o responsável, que considerou como «um sucesso» a recente abertura do voo entre Lisboa e Brasília, a primeira ponte directa da Europa para a capital brasileira.

A TAP é a transportadora aérea internacional mais importante a voar para o Brasil, com 60 voos semanais, que serão 66 em Fevereiro, com a integração em Fevereiro da rota para Belo Horizonte.

Diário Digital / Lusa

 

*

André

  • Investigador
  • *****
  • 3570
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +14/-0
(sem assunto)
« Responder #44 em: Dezembro 14, 2007, 05:59:30 pm »
TAP reforça operação para Bissau, Genebra, Luxemburgo e Zurique até 8 de Janeiro

Citar
A companhia aérea TAP anunciou hoje que vai reforçar a sua operação para Bissau, Genebra, Luxemburgo e Zurique, disponibilizando 16 voos extra durante o período de Natal e fim-de-ano.

Entre Portugal e o Luxemburgo vão realizar-se seis voos extra (1.900 lugares), quatro na rota de Zurique e quatro na de Genebra (2.548 lugares), e dois na linha de Bissau (324 lugares), informa a companhia de bandeira em comunicado.

No total, a TAP vai acrescentar 4.772 lugares à sua oferta regular entre Portugal e estes destinos "entre meados de Dezembro e 8 de Janeiro, dando assim resposta ao aumento da procura previsto durante o período de Natal e fim-de-ano".


 

 

Estaleiros Navais de Viana do Castelo: Notícias

Iniciado por Marauder

Respostas: 11
Visualizações: 4356
Última mensagem Maio 13, 2008, 10:27:57 am
por P44
Espírito Santo Turismo: Notícias

Iniciado por Marauder

Respostas: 0
Visualizações: 1088
Última mensagem Julho 29, 2006, 03:28:00 pm
por Marauder
Sonae Indústria: Notícias

Iniciado por Marauder

Respostas: 4
Visualizações: 1326
Última mensagem Julho 29, 2006, 09:33:44 am
por Marauder
Jerónimo Martins: Notícias

Iniciado por Marauder

Respostas: 1
Visualizações: 1244
Última mensagem Junho 27, 2006, 03:39:14 pm
por Marauder
Sonae Sierra: Notícias

Iniciado por Marauder

Respostas: 4
Visualizações: 1721
Última mensagem Julho 18, 2006, 08:42:56 pm
por Marauder