Portugal Telecom: Notícias

  • 115 Respostas
  • 17754 Visualizações
*

AC

  • Perito
  • **
  • 402
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
Re: Portugal Telecom: Notícias
« Responder #105 em: Julho 31, 2010, 04:32:46 pm »
Só para pormenorizar o post do João:
Antes da TMN, houve alguns operadores que experimentaram o conceito de pré-pago mas falharam misearavelmente: eram cartões não recarregáveis e com tarifas caras, apontados a turistas e etc.
A TMN foi, em 1995, o primeiro operador a utilizar cartões pré-pagos como os conhecemos: recarregáveis, com tarifas comparáveis às das assinaturas e fáceis de adquirir. Seguiu-se a TIM em Itália em 1996.

Quanto à questão da Vivo, volto a repetir: ficar na Vivo graças ao veto do Governo é uma opção que pode correr mal à PT a curto/médio prazo.
Há 74% de acionistas a favor da venda e uma decisão do TEJ de que o veto do Governo foi ilegal. Há um parceiro (Telefonica) que continua a precisar de uma solução para o negócio de rede fixa deles no Brasil. Dadas as circunstâncias, vender a Vivo foi a melhor opção.

Mas quem acha que o veto foi levantado só porque a Telefónica ofereceu mais 350M€... só vê aquilo que quer ver.

PS: Quando o Ricardo Salgado disse que tudo tinha um preço menos a honra, não estava a comparar a Vivo à honra; estava a dizer que a Vivo tinha um preço e estava disposto a vendê-la se a Telefónica o pagasse.

Citar
O presidente do BES, Ricardo Salgado, admitiu a possibilidade de a Telefónica lançar uma OPA hostil sobre a PT, mas assegurou que a empresa não pode nem quer vender a sua posição na Vivo. "Diz-se que tudo tem um preço, menos a honra", afirmou o presidente do BES, quando questionado se estaria disposto a aceitar a proposta da Telefónica de compra da Vivo à PT.
Ricardo Salgado reconheceu que o casamento de conveniência entre a PT e a Telefónica não tem condições para manter-se - depois da oferta da empresa espanhola num momento que Salgado considera de fragilidade de Portugal do ponto de vista financeiro - e será necessário encontrar uma solução alternativa.
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 8692
  • Recebeu: 289 vez(es)
  • Enviou: 207 vez(es)
  • +15/-4
Re: Portugal Telecom: Notícias
« Responder #106 em: Dezembro 13, 2010, 05:54:42 pm »
PT faz parceria com uma das maiores operadoras asiáticas




A Portugal Telecom (PT) e a Singapore Telecommunications (SingTel) assinaram um acordo de colaboração para partilharem as melhores práticas operacionais e comerciais na fibra óptica e nos serviços integrados de televisão, bem como para o desenvolvimento de aplicações inovadoras.

«É com grande entusiasmo que estabelecemos uma parceria com uma empresa líder como a SingTel para partilharmos as melhores práticas e para colaborarmos em desenvolver serviços cada vez mais avançados», afirmou em comunicado o presidente executivo da PT, Zeinal Bava.

A SingTel é líder em Singapura, detém a segunda maior operadora móvel da Austrália e tem investimentos em mais seis operadoras de países da região (Índia, Indonésia, Filipinas, Tailândia, Paquistão e Bangladesh), contando com mais de 368 milhões de clientes no segmento móvel nos 25 países onde desenvolve as suas actividades.

«A PT foi seleccionada para ser a parceira da SingTel após uma procura a nível global», anunciou a SingTel no comunicado hoje divulgado.

O presidente da SingTel, Allen Lew, disse que a operadora asiática «está entusiasmada por sonhar em grande com a PT e está confiante que este acordo assegurará que ambas as empresas serão capazes de criar capacidades distintivas nos respectivos mercados onde estão presentes».

O acordo assinado prevê a partilha de 'benchmarks' (referenciais) e das melhores práticas na operacionalidade das redes fixas de fibra óptica, bem como a colaboração na investigação e desenvolvimento, incluindo através da criação em comum de soluções e aplicações para plataformas.

A 'alavancagem' da escala e dos activos em busca de potenciais poupanças de custos também está contemplada, assim como a promoção de programas partilhados que potenciem o talento e a formação dos funcionários da PT e da SingTel.

O Estado de Singapura detém a maioria do capital da SingTel (55 por cento) através do seu fundo soberano, o Temasek Holdings, estando o restante capital disperso na Bolsa daquele país asiático.

«Enquanto líderes nos seus mercados locais e internacionais, as sinergias ao nível das telecomunicações e da multimédia entre a PT e a SingTel são claras», lê-se no comunicado hoje distribuído nos dois países.

A cooperação vai ainda estender-se ao segmento móvel e ao mercado empresarial, além dos já mencionados serviços de televisão paga e fibra óptica.

«Assistimos a uma profunda transformação do nosso modelo de negócio, que acontece a um ritmo acelerado. Na PT temos levado esta transformação aos nossos mercados, através da meta de atingir a excelência com base no foco na inovação, execução e internacionalização», salientou Zeinal Bava.

Já Allen Lew sublinhou que «a colaboração com um fornecedor experiente de serviços integrados de telecomunicações como a PT vai trazer benefícios» para os clientes da SingTel.

«Vai permitir-nos ganhar mais experiência na fibra, referenciar os nossos custos e melhorar os nossos processos para que sejamos mais efectivos na resposta às necessidades dos nossos clientes», conclui o presidente da SingTel.

Lusa
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 8692
  • Recebeu: 289 vez(es)
  • Enviou: 207 vez(es)
  • +15/-4
Re: Portugal Telecom: Notícias
« Responder #107 em: Fevereiro 10, 2011, 09:57:06 pm »
PT recebe prémio europeu de fibra óptica


A Portugal Telecom (PT) recebeu hoje um prémio que reconhece a rede de fibra óptica da operadora como «a melhor e mais inovadora na Europa», anunciou hoje a empresa em comunicado.

«Este prémio vem reconhecer o elevado nível de excelência do trabalho, empenho e dedicação das equipas da PT, e o sucesso da estratégia que adoptámos, que privilegia a inovação, a execução operacional e parcerias com líderes da indústria, de modo a podermos oferecer aos nossos clientes em Portugal os melhores e mais avançados serviços disponíveis no mercado», disse o presidente-executivo, Zeinal Bava.

Cerca de um milhão de casas em Portugal têm já acesso á fibra óptica da PT. O objectivo da operadora é reforçar a oferta em mais 600 mil casas até ao final do ano.

«Estas 600 mil novas casas passadas representarão a utilização de cerca de 300 mil quilómetros de fibra e deverão envolver cerca de 1.500 pessoas entre colaboradores PT e fornecedores externos», lê-se no comunicado.

SOL
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 8692
  • Recebeu: 289 vez(es)
  • Enviou: 207 vez(es)
  • +15/-4
Re: Portugal Telecom: Notícias
« Responder #108 em: Setembro 21, 2013, 11:15:20 pm »
PT inaugura na segunda-feira centro de dados da Covilhã


A Portugal Telecom (PT) inaugura na segunda-feira, na Covilhã, o novo Centro de Dados da empresa, "um dos maiores do mundo" e que implica um investimento de 90 milhões de euros nas duas primeiras fases.

De acordo com a estimativa da PT, quando estiver concluída, a nova estrutura criará 1.400 postos de trabalhos: 400 diretos e mil indiretos.

Cem desses trabalhadores já estão vinculados ao Data Center da Covilhã: 70 são quadros que já estavam na empresa e que estão a transferir-se para a cidade e 30 são técnicos contratados na região.

A cerimónia de inauguração está marcada para as 11:00 e destina-se a um grupo muito restrito de convidados.

A PT também levará a cabo, ao longo da semana, um conjunto de sessões que pretendem dar a conhecer o Data Center da Covilhã a parceiros, clientes e população.

No sábado, dia 28, entre as 09:30 e as 13:30, serão realizadas visitas guiadas para o público em geral. Na cidade já foram distribuídos convites que desafiam a população a conhecer por dentro o edifício em formato de cubo que, ao longo do último ano e meio, foi "crescendo" à entrada da cidade.

A este, juntar-se-ão mais três, a construir por diferentes fases, e ainda um Centro de Supervisão e Gestão de Redes e Serviços de grande dimensão.

O presidente executivo da PT, Zeinal Bava, garantiu, em julho, que o projeto será levado até ao fim.

Com 75.500 metros quadrados (mais de 17 Meo Arenas e mais de 340 campos de ténis), o Data Center terá, nessa altura, capacidade de instalação de 50.000 servidores com 30 Pbytes, o correspondente a 75 milhões de filmes em alta definição, mais 14 mil milhões de fotografias e três mil milhões de músicas.

O primeiro bloco, que já está concluído e será inaugurado na segunda-feira, terá 12.500 servidores e uma eficiência de uso de energia de 1,25.

A capacidade de armazenamento será comercializada internacionalmente e irá reforçar os índices nacionais de exportação neste setor.

Na cerimónia de lançamento da primeira pedra (21 de outubro de 2011), na qual esteve presente o primeiro-ministro Pedro Passos Coelho, Zeinal Bava descreveu o novo Data Center como uma "caixa-forte".

O projeto arquitetónico é da autoria do arquiteto Carrilho da Graça e contempla a utilização de sistemas de refrigeração ambientalmente responsáveis, o aproveitamento de energia solar e um parque eólico com 28 torres.

No total, estima-se uma poupança de 144 mil toneladas de CO2 e de 40% de energia solar, que contribuirão para que esta infraestrutura se afirme como "uma referência mundial em eficiência energética", refere a PT.

No âmbito da construção do Data Center também já foram estabelecidas várias parcerias com entidades locais, das quais se destaca Universidade da Beira Interior, que em conjunto com a Syone (empresa tecnológica dedicada a projetos de otimização de sistemas e negócios) e a PT, criou uma pós-graduação que pretende colmatar as necessidades de formação especializada existentes na área.

Lusa
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 8000
  • Recebeu: 588 vez(es)
  • Enviou: 869 vez(es)
  • +33/-4
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Portugal Telecom: Notícias
« Responder #109 em: Setembro 21, 2013, 11:41:57 pm »
É o tal que foi construído em cima do aeródromo municipal da Covilhã.

Rede de data center PT
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

Edu

  • Especialista
  • ****
  • 1166
  • Recebeu: 155 vez(es)
  • Enviou: 12 vez(es)
  • +5/-2
Re: Portugal Telecom: Notícias
« Responder #110 em: Outubro 08, 2014, 01:34:46 pm »
Era uma vez uma empresa chamada Portugal Telecom. Muito provavelmente será desmantelada para que os brasileiro da Oi tenham dinheiro para comprar a TIM.

Bato palmas à grande gestão que os dirigentes portugueses fizeram disto tudo lo3x4  :N-icon-Axe:

Citar


A saída de Zeinal Bava da presidência-executiva da Oi tem lugar após meses de tensão espoletada pelo polémico investimento de 900 milhões de euros que a PT realizou em dívida da Rioforte. Este investimento enfraqueceu a posição dos accionistas portugueses na fusão em curso com a Oi e chegou mesmo a fazer perigar a operação. A fusão salvou-se, mas os accionistas portugueses perderam peso e os grupos brasileiros ficaram com o controlo da companhia. Pelo meio, Bava perdeu a confiança dos brasileiros e o conflito, já público, antecipava o que foi anunciado há pouco. A saída de Bava era uma questão de tempo. Em causa estava o desconforto causado pelo ‘default' de 900 milhões de euros em papel comercial da Rioforte, que obrigou à renegociação dos termos da fusão e que deixou Bava debaixo de fogo. As responsabilidades sobre o investimento deverão ser apuradas na auditoria realizada pela PriceWaterhouseCoopers, concluída até ao final do mês. Os brasileiros terão visto ainda como um sinal de falta de confiança do Governo português a passagem do contrato de comunicações da Caixa Geral de Depósito para a NOS.
Entretanto, o futuro da PT Portugal também está dependente da vontade dos accionistas da Oi, que terão de decidir entre avançar para a compra da TIM, solução que está a ser defendida por alguns investidores, ou uma fusão com a segunda operadora móvel do mercado brasileiro, que era defendida por Zeinal Bava.
O presidente-executivo da Oi estava empenhado em negociar uma fusão com a TIM, a segunda maior operadora móvel no Brasil, evitando assim, para já, a venda da PT Portugal. Mas os accionistas têm outros planos: ao que apurou o Diário Económico os brasileiros querem mesmo avançar com a compra da participação de 66,7% da Telecom Italia na TIM. E para isso precisam de liquidez, conseguida com a venda de activos não estratégicos, como a actividade em Portugal, os activos em África, incluindo a angolana Unitel, e as torres de telecomunicações no Brasil.
O futuro da PT Portugal  dependerá da solução escolhida pela Oi como resposta à consolidação no mercado brasileiro. E mesmo que a Oi garanta que não foi fechado nenhum acordo, o mercado dá como certas as negociações com os franceses da?Altice. O Económico noticiou na edição de ontem que a dona da Cabovisão e da Oni contratou o Goldman Sachs e o Morgan Stanley para assessorar as negociações. Do lado da Oi, segundo o "Estadão", está o BTG Pactual, accionista da brasileira e o banco escolhido para preparar uma proposta para a compra da participação da Telecom Italia na TIM. A italiana, contudo, terá os seus próprios objectivos no negócio e, segundo a Bloomberg, contratou o Bradesco para negociar a compra da Oi.
Os franceses da Altice não serão os únicos interessados. O Económico à Uma noticiou ontem que a Telefónica está a acompanhar com atenção a operação e que a própria Vodafone pode ser um candidato à compra da PT Portugal.
O BTG estará a negociar a venda da PT Portugal por 6,5 mil milhões de reais (cerca de 2,1 mil milhões de euros), diz o "Estadão". As avaliações das casas de investimento variam: o BBVA refere que a PT Portugal vale 7,8 mil milhões de euros, 7,5 vezes o EBITDA de ‘enterprise value', o que inclui a dívida. O BESI aponta para um ‘enterprise value' de 6,7 mil milhões de euros. Ao que apurou o Diário Económico o negócio, a realizar-se, gerará um encaixe de pelo menos 1,5 mil milhões de euros para a Oi.
A dívida da Oi, que se aproxima dos 15 mil milhões de euros, é um dos principais entraves à obtenção de financiamento. A brasileira ficou de fora do leilão de quarta geração móvel no Brasil, dependendo da consolidação para se manter competitiva, especialmente depois da Telefónica, dona da Vivo, ter acordado a compra da operadora de cabo GVT.

http://economico.sapo.pt/noticias/zeinal-bava-pede-a-demissao-da-oi_203217.html
 

*

Edu

  • Especialista
  • ****
  • 1166
  • Recebeu: 155 vez(es)
  • Enviou: 12 vez(es)
  • +5/-2
Re: Portugal Telecom: Notícias
« Responder #111 em: Outubro 08, 2014, 01:44:17 pm »
Zeinal Bava deixa a presidência da Oi
Na nova Oi, nem os accionistas relevantes, nem a gestão serão portugueses.

Citar
O gestor português Zeinal Bava renunciou à presidência da empresa brasileira Oi, cargo que ocupava desde Junho de 2013. A informação foi comunicada pela companhia brasileira, após o fecho do mercado no Brasil e sucede-se aos rumores que circulavam há vários dias dando a saída de Bava como iminente devido ao alegado desconforto dos accionistas da Oi com o investimento de 900 milhões de euros da PT na Rioforte.

A renúncia de Zeinal Bava surge também na mesma altura em que se sabe que o fundo francês Altice, que detém em Portugal a Cabovisão e a Oni, está em negociações com os accionistas da Oi para comprar a PT.

Bava - que foi um dos rostos da fusão entre a Oi e a Portugal Telecom e foi apontado como o homem certo para fazer da Oi uma empresa moderna, rentável e capaz de disputar a liderança do mercado de telecomunicações brasileiro - deixa a empresa num momento em que estão em cima da mesa vários cenários de consolidação, em que a Oi pode comprar ou ser comprada (fala-se na possibilidade uma compra da TIM pela Oi, de uma fusão entre esta e a Oi, ou mesmo de a TIM comprar a Oi).

Deixa uma empresa largamente endividada (mais de 14 mil milhões de euros), que falhou recentemente o leilão de licenças de quarta geração por falta de capacidade financeira, mas deixa, também, uma empresa com bons activos disponíveis para venda: a PT Portugal e os negócios da PT em África, incluindo a participação na empresa angolana Unitel.

O tempo do grande operador luso-brasileiro já acabou. Na nova Oi, nem os accionistas relevantes, nem a gestão serão portuguesas. A fusão ainda não foi oficializada (a alteração de termos forçada pelos investimentos de 900 milhões de euros na Rioforte obrigaram a uma reavaliação pelos reguladores), mas os activos da PT foram transferidos em Maio para a Oi, pelo que competirá à nova gestão decidir o que faz com os negócios e participações em empresas que eram do antigo grupo PT.

Como herança portuguesa na Oi ficam ainda o know-how e a capacidade tecnológica que a PT transferiu para a Oi, para que esta pudesse transformar-se numa operadora de telecomunicações com serviços convergentes.

Bayard De Paoli Gontijo, que era responsável pelas Relações com Investidores da empresa e passou a administrador financeiro quando Bava chegou, há mais de um ano, assumirá interinamente a presidência da Oi, até à escolha de um novo gestor.

No Verão, já depois de conhecido o investimento na Rioforte, ficou evidente o esforço de separação de águas de Zeinal Bava relativamente à gestão da empresa em Portugal, com o argumento de que estava afastado da empresa há mais de um ano e transferindo as responsabilidades pelas decisões para a esfera da liderança de Henrique Granadeiro. Em declarações à Reuters à 4 de Agosto, Bava explicava que abandonava a presidência da PT Portugal de modo a dedicar-se em exclusivo à nova PT/Oi, que deveria ser gerida “como uma multinacional”.

Três dias depois, e após várias semanas debaixo de fogo devido às aplicações financeiras na Rioforte, foi a vez de Henrique Granadeiro se demitir da presidência da PT SGPS, com uma carta de demissão em que afirmava que não assumia “os encargos e responsabilidades de outros”. Como o PÚBLICO noticiou na terça-feira, uma auditoria interna da PT arrasou em Julho a gestão de Bava e Granadeiro.

Os dois gestores, que foram durante anos a imagem da PT, ficarão agora associados ao processo que fez com que a empresa deixasse de ser um operador de telecomunicações relevante com negócios em Portugal, África e Brasil, para se tornar numa subsidiária de uma empresa brasileira, à beira de mudar de mãos.

Zeinal Bava, de 48 anos, nasceu em Moçambique e destacou-se nos últimos anos como um gestor de topo em Portugal. Ambicioso, pragmático, imparável são algumas das palavras mais utilizadas para o descrever.

http://www.publico.pt/economia/noticia/zeinal-bava-deixa-a-presidencia-da-oi-1672222

Ambicioso, pragmático, imparável e um palerma que deixou a grande empresa multinacional, com grande know-how e capacidade tecnológica, que liderava ser comprada, mastigada e agora possivelmente cuspida por uma empresa inferior em capacidade tecnológica.
 

*

Edu

  • Especialista
  • ****
  • 1166
  • Recebeu: 155 vez(es)
  • Enviou: 12 vez(es)
  • +5/-2
Re: Portugal Telecom: Notícias
« Responder #112 em: Outubro 13, 2014, 11:42:47 am »
Fim de Estrada
Pedro Lino

Citar
Estive presente na última Assembleia Geral da PT. Foi dito claramente que caso os accionistas não aprovassem a fusão da PT com a OI, criando uma operadora à escala mundial de língua portuguesa, então o caminho seria a compra por parte de outra empresa, potencialmente europeia e deste modo, o projecto da criação da operadora de língua portuguesa ficaria comprometido. Sinto que a história da Portugal Telecom, como disse Belmiro de Azevedo, nunca foi bem contada. Existe muito a investigar, não a dos últimos anos, mas a começar pela privatização. Desde o início que parece existir uma estratégia de utilizar a PT como veículo de investimento e de manipulação do mercado das telecomunicações. Veja-se a concorrência, que viu a sua estratégia dificultada, quer pelo músculo financeiro, quer pela estrutura accionista da PT, que impedia o normal desenvolvimento do mercado, como por exemplo no caso da ZON.

Com uma estrutura accionista semelhante, a decisão de fusão com a Sonae.Com foi sempre atrasada, fosse por vingança da OPA lançada uns anos antes à PT, fosse por uma estratégia de atrasar a entrada de um operador verdadeiramente capaz de lhe fazer frente, mantendo uma rentabilidade elevada. Os maiores accionistas optaram por defender a dama de ferro, em deterimento de uma empresa ainda frágil, até à entrada em cena de Isabel dos Santos. Angola mais uma vez baralhou as cartas, e desenhou o seu destino.

A PT serviu de veículo para financiar os seus maiores accionistas, que lhe corresponderam na mesma moeda, e com a anuência do poder polítíco, ao manter a golden share. O povo português comprou a história do interesse nacional, pois permitiria que a PT ficasse sob controlo de um grupo nacional, sem partir a empresa. Mentira.

Este processo deve ser investigado, com responsabilidades não apenas para a gestão, mas igualmente para o grupo de accionistas minoritários, que com ajuda de interesse políticos, viu o seu domínio destruir uma empresa e a credibilidade de um País. A decisão de investir na endividada Oi foi desastrosa. É fácil gerir uma operadora em regime de monopólio e com receitas garantidas. O mesmo já não se pode dizer de uma Oi com uma dívida de 15 mil milhões de euros, uma capitalização de quatro mil millhões de euros, que opera num dos maiores mercados do mundo que é o Brasil, com necessidades de investimento na ordem dos milhares de milhões de euros e com accionistas sem dinheiro.

A procissão já não vai no adro, mas muito ainda se saberá. A PT outrora uma ‘cash cow', é agora uma ‘debt cow' , em tudo semelhante ao banco mau.

Não existe qualquer dúvida, os pequenos investidores foram enganados, numa estratégia que visava utilizar o seu dinheiro para controlar uma empresa, manipular o seu futuro, não deixando as regras do mercado funcionarem. Não existe respeito pelo capital em Portugal. Os investidores são tratados como se não tivessem quaisquer direitos, afinal são capitalistas. Toda a legislação criada nos últimos anos, tendo como desculpa a crise financeira, como a Directiva dos Mercados de Instrumentos Financeiros, que visa proteger os pequenos investidores, não serviu para nada. Os políticos continuam a vender a ideia que os mercados são os reis e senhores do destino de empresas e paises quando, neste caso e uma vez mais é mentira. Em dois meses, duas empresas do PSI 20 desapareceram, e uma terceira está a caminho.

A confiança está definitivamente abalada, posta em causa por uma geração de gestores movida por interesses. Portugal, conseguiu mais uma vez perder tudo, enredado pelos jogos de poder. E a provar estão estes últimos 14 anos - três governos não chegaram ao fim - a estrada está a chegar ao fim, com consequências imprevisíveis.

http://economico.sapo.pt/noticias/fim-de-estrada_203514.html

Interessante texto de opinião sobre a razões e as possíveis consequências da queda de PT.
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14181
  • Recebeu: 689 vez(es)
  • Enviou: 697 vez(es)
  • +50/-29
Re: Portugal Telecom: Notícias
« Responder #113 em: Dezembro 03, 2014, 10:55:37 am »
Sócrates, Lula, Salgado e PTs. Oi?
27 Novembro 2014, 21:45 por Eva Gaspar | http://www.jornaldenegocios.pt/opiniao/ ... ts_oi.html
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Get_It

  • Investigador
  • *****
  • 1695
  • Recebeu: 179 vez(es)
  • Enviou: 396 vez(es)
  • +7/-1
Re: Portugal Telecom: Notícias
« Responder #114 em: Agosto 16, 2017, 08:12:41 pm »
Mais um gigantesco caso de corrupção com as ligações habituais ao Brasil.

Suspeitas de gestão danosa na antiga PT
(16 de Agosto de 2017)
Citação de: Cristina Ferreira / Público
Os bastidores, as reuniões secretas e os atalhos até à venda da PT Portugal à Altice, meses depois de ter sido absorvida pela Oi. Esta é a crónica da maior destruição de valor de que há memória na história empresarial portuguesa. Os gestores da "velha" PT estão sob suspeita por gestão danosa.

A 10 de Março de 2014, vésperas da fusão da Portugal Telecom (PT) com a Oi, o centro de comando da operação estava reunido em Lisboa quando Rafael Mora, da Ongoing, que então se assumia como investidor de primeira linha, reclamou uma ajuda de 150 milhões de euros. Uma exigência que, na sua visão, não era um favor, mas uma obrigação. Afinal de contas, a PT já injectara 897 milhões no Grupo Espírito Santo (GES) e repartira 1,6 mil milhões pelos donos de duas construtoras brasileiras, principais accionistas da Oi. E, em 2009, a própria Ongoing já tinha recebido 75 milhões de euros da PT Prestações, uma subsidiária da casa-mãe.

O pedido do gestor da Ongoing era a demonstração de um sentimento comum aos grandes accionistas da PT: olhavam-na como um meio de resolver os seus problemas. Hoje, todos querem desligar-se desse tempo. Ao PÚBLICO, Rafael Mora declarou que «nunca» participou «numa reunião do comité de fusão e se alguém da Ongoing pediu dinheiro à PT, pode ter sido o [Nuno] Vasconcellos», o principal rosto da Ongoing, à época seu parceiro «de sangue». A tese é, no entanto, contrariada por quem esteve presente, que atesta que o protagonista do encontro acabou por ser mesmo o gestor espanhol.

A reunião de 10 de Março não só faz a fotografia de como a principal empresa portuguesa se deixou aprisionar por um grupo apanhado nos epicentros de escândalos de corrupção nas duas margens do Atlântico como mostra também como os interesses se movimentaram em torno da operadora de telecomunicações. E em prejuízo desta.

São também os prejuízos causados à PT que estão, actualmente, sob escrutínio das autoridades judiciais portuguesas. O inquérito resulta de outros que se desenrolam, em simultâneo, em Portugal e no Brasil, mas é expectável que o Ministério Público venha a (ou tenha de) extrair uma certidão autónoma só para apurar se, para além de eventual corrupção, a PT foi alvo de gestão danosa.

Fonte oficial da Procuradoria-Geral da República (PGR) confirmou ao PÚBLICO que está a investigar as decisões da PT, dos gestores e accionistas, desde meados da década passada até à decisão de a vender ao fundo francês, por suspeitas de movimentos ilícitos. E a venda da PT à Altice está sob inquérito? «Não é objecto de investigação neste momento», responde a mesma fonte.

Os processos Marquês — em que, entre outros, está sob escrutínio o antigo primeiro-ministro José Sócrates — e GES tocam-se, e pelo que tem vindo a público, as investigações estão avançadas. Os procuradores ouviram dezenas de testemunhas e receberam milhares de ficheiros informáticos e de documentos que colocam Ricardo Salgado, antigo presidente do GES e do Banco Espírito Santo (BES), no vértice da pirâmide, e o ex-primeiro-ministro na condição de ter de explicar como chegou aos milhões apanhados pelo Ministério Público (MP).

Do lado de lá do Atlântico, o juiz Sérgio Moro também acumula dossiers, e o mais volumoso é o Lava-Jacto: rede de corrupção que começou nos postos de combustível e de lavagem de automóveis e que envolve altas esferas políticas e empresariais.

A «matéria-prima» de Sérgio Moro são construtoras. Foi através delas que todos os processos se começaram a ligar. Um ano depois do encontro de 10 de Março em Lisboa, um dos seus promotores, Otávio Azevedo, seria detido no Rio de Janeiro. O antigo presidente da Oi, em representação da construtora Andrade Gutierrez e que era, em 2014, administrador da operadora portuguesa, acabou por carimbar um acordo de delação premiada, tornando-se boa fonte de informação para Sérgio Moro. E a quem acabou a confessar segredos que podem interessar ao procurador português Rosário Teixeira, encarregado da Operação Marquês.

Um dos segredos que Otávio Azevedo terá contado às autoridades é que combinou com o antigo Presidente brasileiro Lula da Silva distribuir subornos por políticos e empresários.

[continua]
Fonte: https://www.publico.pt/2017/08/16/economia/noticia/suspeitas-de-gestao-danosa-na-antiga-pt-1782421

Cumprimentos,
:snip: :snip: :Tanque:
 

*

Viajante

  • Especialista
  • ****
  • 984
  • Recebeu: 236 vez(es)
  • Enviou: 141 vez(es)
  • +31/-6
Re: Portugal Telecom: Notícias
« Responder #115 em: Agosto 22, 2017, 01:01:52 am »
É mais uma grande empresa que vai desaparecer dentro de meses (início de 2018)! Vai passar a chamar-se Altice! É uma empresa que inovou nas telecomunicações e inclusivé criou o cartão pré-pago que é agora usado em todo o mundo! Comprou a Vivo (e quase a levou à falência, devido ao tamanho muito maior e à necessidade de investimento necessário no Brasil. Tiveram que partilhar a gestão com a Telefónica e acabou por ficar com a Vivo!!!!) O resto já sabemos muito bem como desapareceram milhares de milhões de euros em dividendos e empréstimos sem retorno!

Esta empresa esteve quase a ser comprada pela SONAE, mas um ex-PM não permitiu, secalhar pelo ex-dono da SONAE dizer sem problemas o que achava dos nossos políticos na cara! A partir daí foi a desgraça da PT, quando obrigaram a empresa a comprar a falida OI.........

Também a CIMPOR que já foi uma das melhores empresas mundiais, quando permitiram que fosse comprada e desmembrada por 2 empresas de cimentos brasileiras, muito inferiores, em tamanho e tecnologia.........
 

 

Filipe I(II);Filipe II(III); Filipe III(IV) Reis de Portugal

Iniciado por TemplárioQuadro Livros-Revistas-Filmes-Documentários

Respostas: 0
Visualizações: 1150
Última mensagem Abril 07, 2010, 01:22:56 pm
por Templário
Johnson&Johnson: Notícias

Iniciado por MarauderQuadro Mundo

Respostas: 0
Visualizações: 1441
Última mensagem Junho 26, 2006, 06:36:44 pm
por Marauder
Portugal "sem fronteiras"

Iniciado por TOMKATQuadro Portugal

Respostas: 6
Visualizações: 3014
Última mensagem Maio 10, 2006, 10:15:52 pm
por superbuzzmetal
"Napoleão e Portugal"

Iniciado por JoseMFernandesQuadro Livros-Revistas-Filmes-Documentários

Respostas: 5
Visualizações: 3705
Última mensagem Maio 22, 2006, 11:22:13 pm
por Luso
Iniciativa "Compromisso Portugal"

Iniciado por Tiger22Quadro Portugal

Respostas: 0
Visualizações: 1744
Última mensagem Fevereiro 11, 2004, 04:12:19 pm
por Tiger22