Aviação Comercial

  • 192 Respostas
  • 39044 Visualizações
*

AC

  • Perito
  • **
  • 402
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
Re: Aviação Comercial
« Responder #15 em: Setembro 11, 2010, 07:52:12 pm »
Este irlandês é mesmo do caraças. :D

Os comboios têm um sistema de homem morto: se o maquinista não carregar num botão periodicamente, o comboio pára. Não dá para fazer o mesmo num avião..
 

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 2777
  • Recebeu: 41 vez(es)
  • Enviou: 3 vez(es)
  • +10/-12
Re: Aviação Comercial
« Responder #16 em: Setembro 15, 2010, 12:46:40 am »
Citação de: "AC"
Este irlandês é mesmo do caraças. :D

Os comboios têm um sistema de homem morto: se o maquinista não carregar num botão periodicamente, o comboio pára. Não dá para fazer o mesmo num avião..

Sim.
Artigo 308º

Traição à Pátria

Quem, por meio de violência, ameaça de violência, usurpação ou abuso de funções de soberania:

a) Tentar separar da Mãe-Pátria, ou entregar a país estrangeiro ou submeter à soberania estrangeira, todo o território português ou parte dele
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 9259
  • Recebeu: 301 vez(es)
  • Enviou: 209 vez(es)
  • +15/-7
Re: Aviação Comercial
« Responder #17 em: Outubro 31, 2010, 01:15:21 pm »
Aterrou o primeiro avião europeu em Bagdad desde 1990



Um Airbus A319 da companhia aérea francesa Aigle Azur, proveniente de Paris, aterrou este domingo em Bagdad, o primeiro voo directo de uma transportadora europeia para a capital do Iraque desde o embargo internacional imposto em 1990.

O aparelho descolou sábado do aeroporto de Roissy-Charles de Gaulle às 23h45 locais (21h45 em Lisboa), tendo aterrado em Bagdad às 6 horas (3 horas em Lisboa), com 111 passageiros a bordo, entre eles a secretária de Estado francesa do Comércio, Anne-Marie Idrac.

A Aigle Azur irá explorar a esta rota a partir de Janeiro de 2011, com dois voos semanais a partir de Roissy. «O primeiro ano será difícil e perderemos dinheiro. Somos uma companhia privada e se lançámos a linha é porque acreditamos nela. Penso que a médio prazo será rentável», disse Meziane Idjerouidene, vice-presidente do conselho de vigilância da empresa.

Até agora, viajar da Europa até Bagdad apenas era possível fazendo escala na Jordânia, no Líbano, no Golfo ou na Turquia.

A Bola
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14284
  • Recebeu: 720 vez(es)
  • Enviou: 721 vez(es)
  • +53/-33
Re: Aviação Comercial
« Responder #18 em: Dezembro 03, 2010, 02:41:16 pm »
Citar
02/12/2010 - 20h36

Avião projetado na UFMG bate quarto recorde mundial em 24h
Desta vez, façanha foi na modalidade velocidade em três quilômetros.
Nunca no Brasil havia sido quebrada uma marca mundial em aeronaves.


Do G1 MG

O avião CEA 308 bateu o quarto recorde mundial nesta quinta-feira (2), desta vez na modalidade “velocidade da aeronave em três quilômetros”. Projetado no Centro de Estudos Aeronáuticos do departamento de Engenharia Mecânica da UFMG, o avião atingiu, de acordo com a universidade, a marca de 360 km/h. O recorde anterior, de 2002 era de uma aeronave austríaca, 351 km/h.


Aeronave destinada à quebra de recordes é projetada e construída pela UFMG (Foto: Paulo Iscold)

O CEA 308 já havia quebrado outras três marcas na quarta-feira (1º): velocidade em 15 e em 100 quilômetros e tempo de subida até três mil metros. De acordo com a UFMG, em 15 quilômetros o avião alcançou 329 km/h. O antigo recorde era de 292 km/h. Em 100 quilômetros, o modelo chegou a 326 km/h; a marca anterior era de 297 km/h. A aeronave demorou cerca de 10 minutos para atingir três mil metros de altura. Aproximadamente três minutos a menos que o melhor tempo registrado antes.

Todas as marcas foram atingidas no Aeroporto Regional da Zona da Mata, próximo a Juiz de Fora. O brasileiro Gunar Armin pilotou o avião. Segundo o professor de Engenharia Aeronáutica da UFMG Paulo Iscold, “nunca no Brasil havia sido quebrado um recorde mundial em aeronaves motorizadas”.

Dois representantes da Federação Aeronáutica Internacional (FAI) foram responsáveis por julgar a demonstração, segundo a UFMG. Um deles é oficial da National Aeronautic Association (NAA), nos Estados Unidos. O outro pertence à Comissão Aerodesportiva Brasileira (CAB), de acordo com a universidade.

A universidade já produziu 10 aviões-conceito destinados à quebra de recordes. Segundo a UFMG, a instituição é a única no Brasil a projetar e construir esse tipo de aeronave.

http://g1.globo.com/minas-gerais/notici ... m-24h.html
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 9259
  • Recebeu: 301 vez(es)
  • Enviou: 209 vez(es)
  • +15/-7
Re: Aviação Comercial
« Responder #19 em: Dezembro 13, 2010, 05:49:04 pm »
Mundo poderá precisar de 26 mil novos aviões até 2030



O construtor aeronáutico europeu Airbus divulgou hoje previsões que apontam para uma procura de 26 mil novos aviões até 2029, com o mercado a valer na altura 3.200 mil milhões de dólares (2.400 mil milhões de euros).

«A retoma é mais forte do que o previsto», considerou o director comercial da Airbus, John Leahy, citado num comunicado da construtora, que refere que o mercado tem vindo a crescer graças, sobretudo, à procura asiática.

As actuais previsões representam assim uma ligeira subida em alta das estimativas da Airbus, que tinha previsto, no ano passado, uma procura de 25 mil aviões de carga e passageiros.

Segundo a construtora europeia, a procura vai aumentar devido ao interesse das companhias aéreas de todo o mundo por aviões que permitam maiores poupanças de combustível, pela expansão dos mercados emergentes e pelo rápido crescimento nas transportadoras de baixo custo.

Lusa
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 9259
  • Recebeu: 301 vez(es)
  • Enviou: 209 vez(es)
  • +15/-7
Re: Aviação Comercial
« Responder #20 em: Dezembro 14, 2010, 08:59:23 pm »
Companhias aéreas com lucros recorde em 2010



A Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA), que reúne cerca de 230 companhias aéreas a nível mundial, reviu em alta as previsões de lucros para sector em 2010 feitas em Setembro, de 8,9 mil milhões de dólares (mais de 6,6 mil milhões de euros) para 15,1 mil milhões de dólares (mais de 11,2 mil milhões de euros), anunciou há momentos o economista-chefe da IATA, Brian Pearce, em Genève. São os lucros mais altos de sempre.

Os principais factores a contribuírem para o aumento dos lucros são, de acordo com Brian Pearce, são um crescimento de 8,9% no tráfego de passageiros, acima dos esperados 7,7%, receitas cinco mil milhões acima do esperado - 565 mil milhões de dólares (420,5 mil milhões de euros) contra 560 milhões de dólares (420,5 milhões de euros) anteriores -, bem como a manutenção dos preços do petróleo abaixo dos 80 dólares.

«O clima de confiança dos negócios no mundo inteiro está a contribuir para a recuperação do sector» disse Brian Pearce. Os sector Premium e Business estão a recuperar de «forma constante».

Para 2011 as expectativas melhoraram, contudo, os lucros irão ficar abaixo do que será registado em 2010. A IATA prevê lucros no sector de 9,1 mil milhões de dólares (6,77 mil milhões de euros) em 2011, contra 5,3 mil milhões (3,94 milhões de euros) esperados.

«O próximo ano vai trazer muitos desafios ao sector, o crescimento económico será fraco e podemos mesmo assistir uma recessão em algumas zonas da Europa», explica Brian Pearce.

O preço do petróleo será um dos principais factores a ameaçar a rentabilidade do sector. A IATA espera um aumento médio de 79 dólares por barril em 2010 para 84 dólares por barril em 2011, o que irá aumentar a factura com combustível do sector para 156 mil milhões de dólares (mais de 116 mil milhões de euros) por ano.

SOL
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 9259
  • Recebeu: 301 vez(es)
  • Enviou: 209 vez(es)
  • +15/-7
Re: Aviação Comercial
« Responder #21 em: Dezembro 20, 2010, 07:21:55 pm »
Boeing quer aumentar produção dos aviões 777 em 2013




A fabricante aeronáutica norte-americana Boeing, anunciou hoje planos para aumentar a produção dos aviões 777, no ano de 2013, para responder ao aumento da procura mundial.
A Boeing disse em comunicado que espera produzir, em média, 8,3 aviões do modelo 777 por mês em 2013, depois do aumento da produção em 2010, que a empresa já tinha anunciado.

Jim Albaugh, presidente do departamento de Aviões Comerciais da Boeing, considerou que o aumento da produção, para cerca de cem unidades por ano, é consequência da "procura forte a nível mundial".

Albaugh acrescentou que não são de esperar grandes impactos deste aumento de produção para o exercício financeiro no exercício de 2010. O construtor aeronáutico europeu Airbus divulgou este mês previsões que apontam para uma procura de 26 mil novos aviões até 2029.

Segundo a construtora europeia, a procura vai aumentar devido ao interesse das companhias aéreas de todo o mundo por aviões que permitam maiores poupanças de combustível, pela expansão dos mercados emergentes e pelo rápido crescimento nas transportadoras de baixo custo.

Lusa
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 9259
  • Recebeu: 301 vez(es)
  • Enviou: 209 vez(es)
  • +15/-7
Re: Aviação Comercial
« Responder #22 em: Janeiro 04, 2011, 05:43:20 pm »
EasyJet compra 15 aviões A320 à Airbus com desconto


A transportadora aérea de baixo custo easyJet disse hoje ter comprado 15 aviões A320 à construtora europeia Airbus, a um custo abaixo do preço de catálogo de 1,1 mil milhões de dólares (824 milhões de euros). A easyJet disse também, em comunicado, que fechou ainda com a Airbus um acordo de opção de compra de mais 33 aeronaves de médio curso.

"A easyJet anuncia que chegou a acordo com a Airbus para exercer o direito de opção de compra de 15 Airbus A320, para entrega entre 2012 e 2014 e que assegurou novas opções sobre 33 novos aviões A320", refere um comunicado da empresa.

A transportadora britânica afirmou ainda que, apesar do preço de catálogo para os 15 A320 ser de 1,1 mil milhões de dólares, a easyJet conseguiu "concessões de preço substanciais e confidenciais".

Para Carolyn McCall, presidente executiva da transportadora, a compra dos aviões "vai ajudar a easyJet a cumprir a estratégia de manter um crescimento continuado e lucrativo (...) e oferecer aos nossos passageiros ainda mais capacidade nos voos".

Carolyn McCall acrescentou que "uma característica central do acordo é a flexibilidade que dá à easyJet para variar a taxa de crescimento da sua capacidade, reflectindo as condições económicas e as oportunidades de negócio".

À escala global, o sector da aviação tem vindo a registar uma recuperação após a crise financeira internacional, com a easyJet a anunciar, no final de 2010, fortes aumentos nos lucros e mesmo planos para pagar dividendos aos accionistas, pela primeira vez.

Lusa
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 9259
  • Recebeu: 301 vez(es)
  • Enviou: 209 vez(es)
  • +15/-7
Re: Aviação Comercial
« Responder #23 em: Fevereiro 14, 2011, 07:20:25 pm »
Mais 800 milhões de passageiros até 2014 nos transportes aéreos


O número de passageiros no sector da aviação vai crescer em 800 milhões até ao final de 2014, com um quarto deste aumento a vir da China, disse hoje a Associação Internacional do Transporte Aéreo (IATA).

Dentro de três anos, o número de passageiros de linha aérea em todo o mundo será assim de 3,3 mil milhões, mais 32 por cento que os 2,5 mil milhões do final de 2009, de acordo com as previsões que a IATA hoje divulgou, em comunicado.

«A maior parte dos novos passageiros virá da China», refere a associação, que representa as companhias aéreas de todo o mundo, adiantando que «dos 800 milhões de novos viajantes previstos em 2014, 360 milhões (45 por cento) vão viajar nas rotas da Ásia-Pacífico e, destes, 214 milhões estão associados à China».

O maior mercado mundial para viagens internacionais e domésticas, no entanto, continuará a ser os Estados Unidos, segundo a associação.

O presidente executivo da organização, Giovanni Bisignani, defendeu no comunicado a necessidade de «aumentar a eficiência da gestão de tráfego aéreo, infraestruturas aeroportuárias e programas de segurança».

Bisignani disse ainda que o sector vai continuar a sofrer as consequências da crise global, prevendo um crescimento mais lento dos Estados Unidos e da Europa.

«A continuação das dívidas dos consumidores, altos níveis de desemprego e as medidas de austeridade vão reduzir as taxas de crescimento» nestes mercados, afirmou o responsável.

Entre 2009 e 2014, segundo as previsões da IATA, por região, o campeão do crescimento será o Médio Oriente, com o número de passageiros internacionais a aumentar 9,4 por cento, seguido de África (7,7 por cento), da Ásia-Pacífico (7,6 por cento) e da América Latina (5,7 por cento), com o crescimento da procura internacional de passageiros a ficar-se pelos 4,9 por cento nos Estados Unidos e nos 4,7 por cento na Europa.

Em Dezembro, a IATA já tinha revisto em alta a previsão de receitas das companhias de aviação em 2010, para os 15,1 mil milhões de dólares (11,14 mil milhões de euros), mas avisou na altura que os lucros deverão cair para os 9,1 mil milhões de dólares (6,7 mil milhões de euros) em 2011.

Lusa
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 9259
  • Recebeu: 301 vez(es)
  • Enviou: 209 vez(es)
  • +15/-7
Re: Aviação Comercial
« Responder #24 em: Fevereiro 25, 2011, 12:55:21 pm »
China investirá 166 mil Milhões de €€€ em cinco anos no sector


A China tenciona investir mais de 1,5 biliões de yuan (cerca de 166 mil milhões de euros) na aviação civil nos próximos cinco anos para responder ao aumento do transporte aéreo, disse hoje um responsável do sector.

Em 2015, o número de aeroportos comerciais da China deverá ultrapassar os 220 (mais 45 do que atualmente) e a frota subirá para cerca de 4.500 aviões (mais 1.900), indicou o diretor da Administração da Aviação Civil do país (CAAC), Li Jiaxiang.

“A capacidade do setor da aviação civil para servir a economia nacional e o público será muito fortalecida”, afirmou o responsável.

Os aviões transportaram 267 milhões de passageiros na China em 2010, um aumento de 15,8 por cento em relação ao ano anterior.

Segundo as previsões da CAAC, em 2015, aquele número deverá somar entre 450 a 500 milhões e em 2030 atingirá 1.500 milhões.

A China tem 43 companhias aéreas, oito das quais privadas. As três maiores, todas estatais, são a Air China, a China Southern Airlines e a China Eastern Airlines.

Lusa
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 9259
  • Recebeu: 301 vez(es)
  • Enviou: 209 vez(es)
  • +15/-7
Re: Aviação Comercial
« Responder #25 em: Maio 01, 2011, 01:24:02 pm »
Sector da aviação executiva com peso de 20 mil milhões de €€€ na Europa




De acordo com a European Business Aviation Association (EBAA), o sector contribui, por ano, com cerca de 20 mil milhões de euros para a economia europeia e gera cerca de 5,7 mil milhões em salários, estando previsto o aumento da produtividade devido à aposta em verdadeiros escritórios a bordo e sem se perder tempo em aeroportos. De entre as mais-valias deste segmento, a EBAA destaca o facto de a aviação executiva estar a registar fortes crescimentos face ao restante mercado de tráfego aéreo na Europa. Além de oferecer aos clientes três vezes mais destinos do que as companhias aéreas e destinos mais 100 vezes servidos com voos frequentes.

A Associação assume que a frota de aviação europeia de negócios é uma das mais jovens, mais avançadas e "amigas" do ambiente. Isto porque as aeronaves representam 7,8% do tráfego da Eurocontrol (Organização Europeia para a Segurança da Navegação Aérea), mas menos de 1% das emissões da aviação e apenas 0,03-0,04% de todas as emissões da União Europeia.

Continua a haver quem prefira voar "à grande", com todos os luxos e mais alguns. Se em viagens para a Europa, mais curtas, pode desfrutar de espaço a bordo de uma aeronaves destas, trabalhando confortavelmente no seu portátil, nas viagens de negócio de longo curso, como por exemplo, para os PALOP, até pode dormir como se estivesse num hotel.

NetJets, OMNI/White Airways, Heliavia, Valair estão entre os principais operadores a fazer negócio na aviação executiva em Portugal. Já têm provas dadas no mercado nacional e internacional e fazem, hoje, concorrências às companhias aéreas comerciais. Lufthansa, SWISS, mas também a Air France e a portuguesa TAP são operadoras para quem o segmento ‘business' é estratégico. Sem esquecer a a Air Berlin que, na última conferência de imprensa internacional, falou da aposta e da expectativa quanto ao crescimento este ano das viagens de negócio.

Diário Económico
 

*

Desertas

  • Perito
  • **
  • 338
  • +0/-0
Re: Aviação Comercial
« Responder #26 em: Maio 09, 2011, 10:14:47 pm »
    ANAM investe um milhão para renovar frota de veículos de socorro nos aeroportos da Madeira    
    Segunda, 09 de Maio de 2011 13:11

    A Aeroportos e Navegação Aérea da Madeira (ANAM) anunciou hoje que vai investir um milhão de euros nos próximos dois anos para renovar a frota de veículos de salvamento e combate a incêndios em aeronaves.
    A nota distribuída pela ANAM adianta que serão adquiridas duas novas viaturas, sendo uma para ficar no aeroporto da Madeira e a outra no de Porto Santo, que vão substituir dois veículos que estão ao serviço desde 1984.
    Segundo a mesma fonte, após concurso internacional, a compra foi adjudicada à construtora mundial Oshkosh Corporation, também especializada no fabrico de viaturas militares para as forças armadas norte-americanas.

    As viaturas serão a versão do modelo Striker 3000, que “cumpre na íntegra as recomendações da Organização da Aviação Civil Internacional e é equipado com as mais modernas tecnologias e equipamentos de combate ao fogo em aeronaves e no apoio ao salvamento de vidas humanas” e será produzida pela primeira vez para a Europa, adianta.
    Refere que neste momento a unidade de Salvamento e Luta Contra Incêndios do Aeroporto da Madeira dispõe de quatro viaturas pesadas de luta contra incêndios, uma viatura de desencarceramento, um autocomando, uma automaca e um kit de desobstrução da pista.
    No aeroporto do Porto Santo, a mesma unidade tem ao serviço três viaturas pesadas de combate a incêndios, um autocomando e uma automaca de socorro.
    O administrador da ANAM e diretor dos Aeroportos da Madeira, Duarte Ferreira, considera que “este é o exemplo de investimentos que representam um grande esforço financeiro para a empresa mas que são inquestionáveis pela garantia de operacionalidade e segurança que nos cumpre assegurar com os mais eficazes meios técnicos e humanos”.
    A primeira unidade será entregue no aeroporto da Madeira em abril de 2012 e a segunda durante o ano de 2013 na infraestrutura aeroportuária da ilha do Porto Santo.

    JORNAL DA MADEIRA/LUSA







Um Abraço
God and the soldier all men adore
in time of trouble and no more
for when war is over and all things righted
God is neglected and the old soldiers slighted
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 9259
  • Recebeu: 301 vez(es)
  • Enviou: 209 vez(es)
  • +15/-7
Re: Aviação Comercial
« Responder #27 em: Maio 24, 2011, 08:07:47 pm »
Ryanair diz que não há perigo e "fura" nuvem de cinza vulcânica




Depois de ter realizado um "voo de verificação" no espaço aéreo escocês esta manhã, a low-cost irlandesa diz que não existe nenhuma nuvem de cinza e pede que sejam levantadas as restrições.

Em comunicado, a Ryanair informa que efectuou esta manhã um "voo de verificação" de uma hora a 41 mil pés de altitude no espaço aéreo escocês, tentando demonstrar que não há problema em voar nestas condições. O avião saiu do aeroporto de Glasgow Prestwick e voou até Inverness, depois Aberdeen e até Edimburgo, "zonas de alta concentração de cinzas", segundo as autoridades aéreas britânicas.

No entanto, segundo a low-cost irlandesa, "não foi vista nenhuma nuvem de cinza ou outra presença de cinza vulcânica e a inspecção após o voo não detectou qualquer vestígio da cinza vulcânica na fuselagem, asas ou motores".

A empresa sublinha no mesmo documento que "esta evidência vem comprovar a ideia da Ryanair de que não existe qualquer ameaça para os aviões na mítica zona vermelha".

Por este motivo, a Ryanair reiterou o pedido junto das autoridades aéreas britânicas para terminar com as restrições e reabrir o espaço aéreo escocês, permitindo que as companhias aéreas possam regressar ao trabalho.

Diário Económico
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 9259
  • Recebeu: 301 vez(es)
  • Enviou: 209 vez(es)
  • +15/-7
Re: Aviação Comercial
« Responder #28 em: Maio 24, 2011, 10:35:43 pm »
Especialista diz que Eurocontrol "exagerou" o perigo das cinzas vulcânicas


O Eurocontrol e outras instituições de regulação do tráfego aéreo na Europa «exageraram os riscos das cinzas vulcânicas» em 2010 e o mesmo está a repetir-se agora, afirmou um cientista islandês. Jónas Elíasson, um investigador da Universidade da Islândia envolvido num projecto de medição e de prevenção dos riscos das cinzas vulcânicas, afirma que o encerramento de dois dias dos principais aeroportos do país, esta semana, «foi desnecessário».

Dois aeroportos islandeses, incluindo o da capital Reiquejavique, foram encerrados durante cerca de 36 horas, reabrindo no final de segunda-feira, devido à erupção do vulcão Grimsvoetn.

«Foi mais um dia de céu limpo e de aeroportos fechados», resumiu Jónas Elíasson, entrevistado pela Lusa por telefone, a partir de Paris.

«Os dois aeroportos não deviam ter fechado nem no domingo nem na segunda-feira», acrescentou Elíasson.

O cientista faz parte da equipa que, em terra, recebe e analisa os dados da medição das cinzas. Desta vez, «é uma erupção basáltica e o granulado não é tão fino mas a coluna de cinzas parece ser mais alta do que a do Eyjafjallajökull», afirmou o especialista.

A medição é efectuada por aparelhos sofisticados a bordo de um pequeno avião Cessna, num projecto desenvolvido em conjunto com a Universidade da Islândia e a Universidade de Ciências Aplicadas de Dusseldorf, na Alemanha.

Leituras detalhadas da qualidade das cinzas do vulcão Eyjafjallajökull, nos dias cruciais de final de Abril de 2010, feitas pela mesma equipa usando meios aéreos ligeiros, «mostram que não havia risco para o tráfego aéreo» quando os centros reguladores determinaram o encerramento do espaço aéreo.

«A má sorte da Islândia é depender do VAAC (Centro de Controlo de Cinzas Vulcânicas) de Londres, que determina os seus alertas apenas pela altura da coluna de cinzas e pela evolução ditada segundo modelos de computador usados em meteorologia», queixou-se Jónas Elíasson.

Existem nove VAAC em todo o mundo, com áreas territoriais de competência, que avisam as autoridades de aviação sobre a presença e o movimento de nuvens de cinzas vulcânicas.

O VAAC de Londres é responsável pelas Ilhas Britânicas e pela Islândia. Toda a Europa continental, África e a Ásia Central e do Sul pertencem à área seguida pelo VAAC de Toulouse (França).

«Com a altura das cinzas e os modelos de meteorologia, julgam no VAAC que têm a análise correcta da situação. Mas não têm e recusam-se a adaptar esse modelo a uma verificação directa, científica, do fenómeno», acrescenta o especialista islandês.

Num estudo recente, Jónas Elíasson defendeu que a vigilância das nuvens de cinzas poderia ser feita através de meios aéreos «ligeiros e eficazes, manobrados por tripulações que podem ser treinadas na Islândia».

Os reguladores aéreos poderiam, nesse caso, contar com informação «real em tempo real, confrontando os valores dos seus modelos de computador», frisou o cientista.

«Evitar-se-ia a repetição de erros de avaliação, como o que está a acontecer de novo», acrescentou.

O cientista islandês cita a Comissão Europeia sobre o prejuízo de cinco mil milhões de euros causados pelo caos no tráfego aéreo no continente, com milhares de voos cancelados.

«O sistema que propomos, e que os reguladores se recusam a financiar, custaria 100 mil dólares por ano. Não é nada», conclui o cientista.

Na sequência do Eyjafjallajökull, Jónas Elíasson avaliou os riscos de uma nova erupção na Islândia antes de 2015 em 35 por cento. O acordar do Grimsvoetn não o surpreende.

«Nunca se sabe como vivem estes vulcões. Pode parar amanhã ou continuar», concluiu Jónas Elíasson.

Lusa
 

*

Desertas

  • Perito
  • **
  • 338
  • +0/-0
Re: Aviação Comercial
« Responder #29 em: Maio 31, 2011, 04:35:40 pm »
Algumas imagens do vulcão Islandês .







Um Abraço
God and the soldier all men adore
in time of trouble and no more
for when war is over and all things righted
God is neglected and the old soldiers slighted
 

 

WEBASAS - NOVO SITE DE AVIAÇÃO DO FOTÓGRAFO MAURO DONATI !

Iniciado por WEBASASQuadro Internet-Jogos-Simulações

Respostas: 8
Visualizações: 1947
Última mensagem Dezembro 27, 2009, 02:43:33 am
por WEBASAS
Grupo de Aviação Ligeira do Exército Osprey...Apache/Tiger

Iniciado por Boina_VerdeQuadro Exércitos/Sistemas de Armas

Respostas: 40
Visualizações: 13406
Última mensagem Setembro 19, 2007, 12:28:14 pm
por Luso
Para que serve o Grupo de Aviação Ligeira (Exército)

Iniciado por papatangoQuadro Exércitos/Sistemas de Armas

Respostas: 19
Visualizações: 6517
Última mensagem Maio 14, 2008, 01:00:06 am
por tyr
Reunião da Aviação de Caça (Força Aérea Brasileira)

Iniciado por jambock01Quadro Forças Aéreas/Sistemas de Armas

Respostas: 3
Visualizações: 1594
Última mensagem Maio 27, 2006, 11:21:18 am
por Cabeça de Martelo
WEBASAS - LABACE 2007 - AVIAÇÃO EXECUTIVA - FOTOS !!

Iniciado por WEBASASQuadro Internet-Jogos-Simulações

Respostas: 0
Visualizações: 1835
Última mensagem Setembro 12, 2007, 06:16:59 am
por WEBASAS