Tempestade Laranja

  • 121 Respostas
  • 37982 Visualizações
*

Marauder

  • Investigador
  • *****
  • 2102
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #45 em: Março 18, 2006, 02:51:05 am »
Ora bolas...porquê ficar por Olivença? Conquista-se Madrid e depois assinamos um tratado em que devolvemos Madrid por troca com Olivença ....e.....metemos o nosso Duque de Bragança como novo Rei espanhol!!!

   Hoje Madrid...amanha o Mundo! MUAHAHHAHAHA
 
     :twisted:  :wink: )
 

*

Aponez

  • Membro
  • *
  • 298
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #46 em: Março 18, 2006, 02:54:54 am »
Citação de: "Rui Elias"

Eu só temo que a mentalidae do colega Aponez seja a que terão a generalidade dos espanhois, e por isso me assusta de cada vez que sai uma nova notícia sobre mais e mais compras de equipamentos militares para Espanha.


¿A mentalidade? ¿Pode voce explicarme a que se refire con isso da "mentalidade"? Sobre tudo cando temos aqui a portugueses a falar cada 2 por 3 de invadir España, e do malos, cobardes e traidores que son os espanhois, perdón esquenzino nen sequera somo espanhois, somos "castelhanos". O que ten un que oir :roll:
 

*

Marauder

  • Investigador
  • *****
  • 2102
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #47 em: Março 18, 2006, 03:05:50 am »
Citação de: "Aponez"
Citação de: "Rui Elias"

Eu só temo que a mentalidae do colega Aponez seja a que terão a generalidade dos espanhois, e por isso me assusta de cada vez que sai uma nova notícia sobre mais e mais compras de equipamentos militares para Espanha.

¿A mentalidade? ¿Pode voce explicarme a que se refire con isso da "mentalidade"? Sobre tudo cando temos aqui a portugueses a falar cada 2 por 3 de invadir España, e do malos, cobardes e traidores que son os espanhois, perdón esquenzino nen sequera somo espanhois, somos "castelhanos". O que ten un que oir :roll:


   Oh Aponez....não ligue à malta....quando a gente se cansa de jogar Heart of Iron, Blitzkrieg, Sudden Strike, Risco, Panzer General e etc....a malta gosta de brincar às invasões....e depois é simples...não temos uma grande capacidade de projecção de tropas que tinhamos em 1415 e afins...logo expedições a Africa não dá....e só temos fronteira terrestre com um país veja lá...

   Por mim...se vamos invadir um país que seja not Espanha...tar sempre a bater no mesmo tira o prazer (ehehhe...desculpe, mas esta tinha que mandar...no hard feelings...já basta o sangue derramado pelos nossos antepassados)

    Cumprimentos
 

*

Jorge Pereira

  • Administrador
  • *****
  • 2198
  • Recebeu: 58 vez(es)
  • Enviou: 116 vez(es)
  • +16/-0
    • http://forumdefesa.com
(sem assunto)
« Responder #48 em: Março 18, 2006, 03:22:15 am »
Citação de: "Dinivan"
¿Y que tiene que ver aquí Gibraltar? ¿no se dan cuenta que si realmente Olivenza por derecho fuese portuguesa, los ingleses ya habrían explotado esa debilidad hasta la saciedad? si no lo han hecho es porque internacionalmente no hay ningún problema reconocido en Olivenza, y por tanto no marcaría ningún cambio el hecho que Portugal comenzara a vociferar que hay un territorio ocupado ilegalmente, porque nadie les da la razón ahora ni les daría la razón entonces.

Só quem anda muito distraído é que nunca ouviu as associações que os ingleses fazem entre os casos de Gibraltar/Olivença e até entre Gibraltar e Ceuta e Melilla.
O senhor Peter Caruana (uma espécie de governador de Gibraltar) sempre que pode, faz essa associação. Surpreende-me que nunca as tenha ouvido… ou talvez não :roll: .
Faça uma pesquisa pela “net”, e vai ficar deveras surpreendido.

Citação de: "Dr Charles Tannock, spokesman for foreign affairs at the EU"
Spain's position is undermined by her view that, even though the North African enclaves of Ceuta and Melilla are claimed by Morocco, their Spanish ethnicity ensures that these exclaves will remain forever territorially part of Spain. We all witnessed the tenacity of Spain in expelling the Moroccan military from Parsley Island, which is only 200 metres from the African coastline. In a speech in the Foreign Affairs Committee, I likened this incident to "two bald men arguing over a comb". Less well known is Spain's continued failure to return the disputed territory of Olivenza to Portugal, as specified in the 1815 Treaty of Vienna, which Spain signed and Portugal no longer seeks to enforce.

Fonte


Citar
Ceuta and Melilla are different, says Spanish government

  With Morocco stepping up its claim to the Spanish enclaves of Ceuta and Melilla, the Spanish government has said that they bear no relation to the Gibraltar issue.

  The Moroccan foreign minister Mohamed Benaissa has described the two Spanish cities on the Moroccan coast as 'Moroccan cities occupied by Spain' and urged negotiations in the same way that Britain and Spain are talking about Gibraltar, which Spain claims.

  Spanish government spokesmen have retorted that Ceuta and Melilla are 'Spanish'. The Spanish defence minister Federico Trillo described the statement by the Moroccans as 'a joke in bad taste'. Trillo's argument is that both Ceuta and Melilla are Spanish and have developed as such and that Spaniards live there.

  He added that they are part of Spain's national territory as stipulated in the Spanish Constitution.

 Relations between Spain and Morocco soured last October over other matters, with Rabat withdrawing its ambassador.  Trillo has hastened to say that military relations between the two countries are 'splendid'.

Fonte


Citar
Portuguese tell Spain: Give us back Olivenza
 
  SPAIN’S attempts to reclaim Gibraltar have been condemned as hypocrisy by Portuguese campaigners, who are demanding the return of the town of Olivença and surrounding territory. They claim the area has been occupied by the Spanish for 200 years.
  In an open letter to European Union foreign ministers, the campaigners condemned Spain’s continued occupation of Olivença (Olivenza in Spanish) and more than 200 square miles of territory south of Badajoz as an “unacceptable violation of international law”, reports The Times.
  The Portuguese campaigners believe Madrid has adopted different legal positions towards Gibraltar and Olivença. “Spain signed that treaty on May 7, 1817, and acknowledged, totally and unconditionally, the rights of Portugal,” the Grupo de Amigos de Olivença (Group of Friends of Olivença) said in its letter to EU ministers. “After two centuries have elapsed, the Spanish state — whose representative is among you — has never honoured the commitment assumed internationally.”
  Humberto de Oliveira, the group’s president, cited Spain’s determination to keep Ceuta and Melilla in North Africa as further proof of its “hypocrisy”.

Fonte



Como pode ver, estas três disputas estão amplamente relacionadas, e os ingleses, assim como os portugueses e marroquinos, sabem-no na perfeição.
Um dos primeiros erros do mundo moderno é presumir, profunda e tacitamente, que as coisas passadas se tornaram impossíveis.

Gilbert Chesterton, in 'O Que Há de Errado com o Mundo'






Cumprimentos
 

*

ferrol

  • Analista
  • ***
  • 717
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #49 em: Março 18, 2006, 08:47:08 am »
Citação de: "Jorge Pereira"
O senhor Peter Caruana (uma espécie de governador de Gibraltar) sempre que pode, faz essa associação.
¡Hui! O señor Caruana xa ten dito que Xibraltar é un "lugar para o aforro", en vez dun depósito de diñeiro negro, así que prácticamente poder comparar Olivenza co Pakistán antes da independencia, que tampouco se lle caerán os aneis.

Curioso, por outro lado, que faga vostede unha pesquisa na rede. Alédame que a faga, de veras. Nunca é tarde se a dicha é boa.  :lol:

Citar
Portuguese tell Spain: Give us back Olivenza
  The Portuguese campaigners believe Madrid has adopted different legal positions towards Gibraltar and Olivença. “Spain signed that treaty on May 7, 1817, and acknowledged, totally and unconditionally, the rights of Portugal,” the Grupo de Amigos de Olivença (Group of Friends of Olivença) said in its letter to EU ministers. “After two centuries have elapsed, the Spanish state — whose representative is among you — has never honoured the commitment assumed internationally.”
  Humberto de Oliveira, the group’s president, cited Spain’s determination to keep Ceuta and Melilla in North Africa as further proof of its “hypocrisy”.
¡Ah, sí! Sóame o Grupo ese de NON oliventinos falando en nome dos oliventinos. ¿E di que levaron a súa protesta á UE?Sempre crín que a democracia consiste en poder decir o que un pensa. Agora ben, que a UE escoite a 4 lisboetas falando de Olivenza, indica ás claras que a UE é unha democracia grande, grande...tan grande que escoita hasta ós que non teñen apenas voz...
Cada vez estou máis contento de vivir en Europa.

E nada, Jorge, gracias por buscar na rede. ¿Foille cansada a busca?
Tu régere Imperio fluctus, Hispane memento
"Acuérdate España que tú registe el Imperio de los mares”
 

*

Jorge Pereira

  • Administrador
  • *****
  • 2198
  • Recebeu: 58 vez(es)
  • Enviou: 116 vez(es)
  • +16/-0
    • http://forumdefesa.com
(sem assunto)
« Responder #50 em: Março 18, 2006, 12:24:48 pm »
Citação de: "ferrol"
¡Hui! O señor Caruana xa ten dito que Xibraltar é un "lugar para o aforro", en vez dun depósito de diñeiro negro, así que prácticamente poder comparar Olivenza co Pakistán antes da independencia, que tampouco se lle caerán os aneis.

 :D .
A citação que eu coloquei do Sr. Caruana era só para mostrar que de facto, os ingleses sempre associam e sempre hão de associar o caso de Gibraltar ao de Olivença, e também como é obvio, ao de Ceuta e Melilla.

Citação de: "ferrol"
Curioso, por outro lado, que faga vostede unha pesquisa na rede. Alédame que a faga, de veras. Nunca é tarde se a dicha é boa.

Deve-me estar a confundir com alguém, só pode :D :

Citação de: "Jorge Pereira"
A citação que eu coloquei do Sr. Caruana era só para mostrar que de facto, os ingleses sempre associam e sempre hão de associar o caso de Gibraltar ao de Olivença, e também como é obvio, ao de Ceuta e Melilla.

Citação de: "ferrol"
Bueno, este enlace sí é bon, confirma o que todos os españois pensamos aquí, que Xibraltar e Ceuta/Melilla non ten nada que ver. Así que, Jorge, esta non é unha noticia nova, os espñois levamos meses dicindo esto. Tí só confirmas que o Goberno de España pensa o mesmo que os administrados. Pois moi ben, gracias Jorge.

Nesta citação pretendia demonstrar que os ingleses, num órgão de comunicação social, acompanham bem de perto a questão de Ceuta e Melilla. Simples não?

Citação de: "ferrol"
¡Ah, sí! Sóame o Grupo ese de NON oliventinos falando en nome dos oliventinos. ¿E di que levaron a súa protesta á UE?Sempre crín que a democracia consiste en poder decir o que un pensa. Agora ben, que a UE escoite a 4 lisboetas falando de Olivenza, indica ás claras que a UE é unha democracia grande, grande...tan grande que escoita hasta ós que non teñen apenas voz...
Cada vez estou máis contento de vivir en Europa.

E nada, Jorge, gracias por buscar na rede. ¿Foille cansada a busca?


Essa sua intenção de retirar importância aos membros do GAO é de facto patética. Mas olhe que nem são só 4, nem são só Lisboetas. Entre eles existem Catalães, Bascos e até Galegos. Passe por lá e faça-se sócio. Eles explicam as coisas bem e devagar. Não terá nenhum problema.
Um dos primeiros erros do mundo moderno é presumir, profunda e tacitamente, que as coisas passadas se tornaram impossíveis.

Gilbert Chesterton, in 'O Que Há de Errado com o Mundo'






Cumprimentos
 

*

Dinivan

  • Membro
  • *
  • 198
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #51 em: Março 18, 2006, 12:43:24 pm »
Citar
Só quem anda muito distraído é que nunca ouviu as associações que os ingleses fazem entre os casos de Gibraltar/Olivença e até entre Gibraltar e Ceuta e Melilla.
O senhor Peter Caruana (uma espécie de governador de Gibraltar) sempre que pode, faz essa associação. Surpreende-me que nunca as tenha ouvido… ou talvez não Rolling Eyes .
Faça uma pesquisa pela “net”, e vai ficar deveras surpreendido.


Discúlpeme Jorge Pereira, debería haber sido más concreto. Lo volveré a intentar.

¿Y que tiene que ver aquí Gibraltar? ¿no se dan cuenta que si realmente Olivenza por derecho fuese portuguesa, el gobierno inglés (nota: gobierno inglés en referencia al que está situado en Londres y no al de Gibraltar) ya habría explotado esa debilidad hasta la saciedad? si no lo ha hecho es porque internacionalmente no hay ningún problema reconocido en Olivenza, y por tanto no marcaría ningún cambio el hecho que Portugal comenzara a vociferar que hay un territorio ocupado ilegalmente, porque nadie les da la razón ahora ni les daría la razón entonces.

PD: no sé si ha leído los links que usted mismo ha proporcionado y en los cuales se pueden leer temas como la descolonización de Gibraltar, las resoluciones pro-España de las Naciones Unidas, los problemas de la integración de Gibraltar en la UE... que me dan la razón a mí y al resto de foristas españoles cuando decimos que el caso de Olivenza/Ceuta y Melilla y el de Gibraltar no tienen el más remoto parecido.
 

*

pedro

  • Investigador
  • *****
  • 1439
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #52 em: Março 18, 2006, 01:31:21 pm »
Caro amigo dinivan voce ainda nao percebeu que por agora o governo portugues nao quer que Olivenca volte a Portugal.
Caro amigo timor-leste e um caso do poder da diplomacia portuguesa se fossemos por diplomacia voces ja tinham devolto Olivenca a muito tempo porque neste momento as vossas relacoes com EUA nao andam muito bem.
Saludos :lol:
 

*

Dinivan

  • Membro
  • *
  • 198
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #53 em: Março 18, 2006, 02:25:52 pm »
Querido pedro, conozco perfectamente el funcionamiento de la diplomacia portuguesa, pues sigue el mismo patrón desde hace muchos siglos. Este patrón se puede resumir de la siguiente manera: arrodillarse delante de la superpotencia mundial del momento para que ésta defienda a Portugal cual mascota perruna. Primero fueron los ingleses, ahora los americanos. Está claro que la estrategia ha funcionado, pues mantienen su independencia pese a ser un pequeño país (y ríanse ustedes de los que les insultarían diciendo que es una táctica cobarde, pues en mi opinión es una táctica como cualquier otra y los estúpidos serían los que se dejarían ganar por cuestión de honor). Por desgracia los tiempos han cambiado y mucho me temo que esta táctica ya ha dejado de funcionar, pues hoy en día tiene más peso el poder real que tiene un país, al grado de postración que puedas llegar a conseguir, así que lo más probable es que críen malvas esperando el apoyo de los EE.UU.
 

*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 6802
  • Recebeu: 340 vez(es)
  • Enviou: 211 vez(es)
  • +198/-0
(sem assunto)
« Responder #54 em: Março 18, 2006, 03:08:19 pm »
Citação de: "Dinivan"
Este patrón se puede resumir de la siguiente manera: arrodillarse delante de la superpotencia mundial del momento para que ésta defienda a Portugal cual mascota perruna. Primero fueron los ingleses, ahora los americanos.


O "mito" espanhol que a existência de Portugal se deve apenas ao facto de ser um "protectorado" ou "estado-tampão" criado pelos ingleses na península...Não se esqueça que a existência de Portugal é que é anterior a da tal Espanha...

Mascota perruna...a chamar cão ("perro") a Portugal...se eu fosse administrador/moderador já tinha sido expulso...isso é um insulto gravíssimo, eu nunca tinha advogado a expulsão de ninguém aqui do fórum nem de alguns elementos nazis que andaram por ai...

Passe muito bem sr. Dinivan...e guarde os insultos para si

Cumprimentos
B. Pereira Marques
 

*

Dinivan

  • Membro
  • *
  • 198
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #55 em: Março 18, 2006, 03:43:40 pm »
Oh vaya, yo considero a los perros unos animales adorables, siempre leales y serviciales (si están bien educados). Además son alegres para la vista. En ningún momento había pretendido que se tornase un insulto.

<- mírelos, ¿no le parecen adorables?
 

*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 6802
  • Recebeu: 340 vez(es)
  • Enviou: 211 vez(es)
  • +198/-0
(sem assunto)
« Responder #56 em: Março 18, 2006, 03:49:25 pm »
Não sou eu que lhe devo dar ou não o benefício da dúvida...os "juízes" são outros...de qualquer maneira se estiver de boa-fé deverá ter mais cuidados nas expressões...

Cumprimentos / Saludos
B. Pereira Marques
 

*

JLRC

  • Investigador
  • *****
  • 2509
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +4/-42
(sem assunto)
« Responder #57 em: Março 18, 2006, 04:22:22 pm »
Citação de: "Dinivan"
Este patrón se puede resumir de la siguiente manera: arrodillarse delante de la superpotencia mundial del momento para que ésta defienda a Portugal cual mascota perruna. Primero fueron los ingleses, ahora los americanos.

Citação de: "Dinivan"
Oh vaya, yo considero a los perros unos animales adorables, siempre leales y serviciales (si están bien educados). Además son alegres para la vista. En ningún momento había pretendido que se tornase un insulto.

<- mírelos, ¿no le parecen adorables?


Senhores administradores e moderadores

Considero estas duas intervenções do sr. Dinivan extremamente graves e atentórias do bom nome de Portugal e de todos os foristas portugueses. Como sabem não tenho por hábito pedir sanções contra companheiros de forum mas considero que estas intervenções vão além do que é admissível pois atentam contra o bom nome de Portugal devendo por isso ser passíveis de sanção disciplinar. Uma coisa são desacordos entre foristas defendendo e bem os interesses dos seus respectivos países e outra é à falta de argumentos entrarem no insulto fácil contra os foristas e mais grave desqualificando e insultando Portugal.
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 15017
  • Recebeu: 1004 vez(es)
  • Enviou: 945 vez(es)
  • +171/-168
(sem assunto)
« Responder #58 em: Março 18, 2006, 04:35:13 pm »
Citação de: "JLRC"
Citação de: "Dinivan"
Este patrón se puede resumir de la siguiente manera: arrodillarse delante de la superpotencia mundial del momento para que ésta defienda a Portugal cual mascota perruna. Primero fueron los ingleses, ahora los americanos.

Citação de: "Dinivan"
Oh vaya, yo considero a los perros unos animales adorables, siempre leales y serviciales (si están bien educados). Además son alegres para la vista. En ningún momento había pretendido que se tornase un insulto.

<- mírelos, ¿no le parecen adorables?

Senhores administradores e moderadores

Considero estas duas intervenções do sr. Dinivan extremamente graves e atentórias do bom nome de Portugal e de todos os foristas portugueses. Como sabem não tenho por hábito pedir sanções contra companheiros de forum mas considero que estas intervenções vão além do que é admissível pois atentam contra o bom nome de Portugal devendo por isso ser passíveis de sanção disciplinar. Uma coisa são desacordos entre foristas defendendo e bem os interesses dos seus respectivos países e outra é à falta de argumentos entrarem no insulto fácil contra os foristas e mais grave desqualificando e insultando Portugal.

X2
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Aponez

  • Membro
  • *
  • 298
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #59 em: Março 18, 2006, 06:00:18 pm »
Citação de: "PereiraMarques"
Não sou eu que lhe devo dar ou não o benefício da dúvida...os "juízes" são outros...de qualquer maneira se estiver de boa-fé deverá ter mais cuidados nas expressões...

Cumprimentos / Saludos
B. Pereira Marques


Uns comentarios encantadores senhor PereiraMarques, lastima que esquenzese dizer o mesmo cando son os portugueses os que se ponhen a insultar ós espanhois ou a España, negando incluso a sua existencia e referindose a ela simplemente como Castela, pero isto ó fin é bom para algo, para ver o que entenden en Portugal por democracia e liberdade de expresión :?
 

 

Tempestade na Pérsia 'Achmadinejad versus o ocidente'

Iniciado por papatango

Respostas: 49
Visualizações: 20146
Última mensagem Setembro 06, 2019, 07:40:26 pm
por FoxTroop
Tempestade Dom Sebastião

Iniciado por Miguel

Respostas: 33
Visualizações: 18679
Última mensagem Agosto 24, 2009, 12:03:48 am
por Luis Manuel
Tempestade Lusitana

Iniciado por Miguel

Respostas: 65
Visualizações: 29258
Última mensagem Dezembro 18, 2010, 10:19:08 am
por PILAO251