GNR - GIPS

  • 66 Respostas
  • 34847 Visualizações
*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14890
  • Recebeu: 946 vez(es)
  • Enviou: 909 vez(es)
  • +142/-148
(sem assunto)
« Responder #60 em: Agosto 07, 2007, 09:21:37 pm »
Mais uma razão, eu acho mais normal uma unidadedeste género pertencer a uma instituição policial (militarizada) do que às Forças Armadas.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Bravo Two Zero

  • Especialista
  • ****
  • 1009
  • Recebeu: 13 vez(es)
  • Enviou: 16 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #61 em: Agosto 07, 2007, 09:52:16 pm »
Apesar de ser um pouco suspeito para opinar, acho que o último post do xenical_ diz tudo.....Portugal tem poucos recursos para a criação de mais "quintinhas", o pessoal do GIPS é merecedor de todo o meu respeito e admiração, mas há carências económicas e em pessoal noutras áreas da competência da GNR que tem de ser colmatadas.
"Há vários tipos de Estado,  o Estado comunista, o Estado Capitalista! E há o Estado a que chegámos!" - Salgueiro Maia
 

*

ricardonunes

  • Investigador
  • *****
  • 3545
  • Recebeu: 28 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +10/-5
(sem assunto)
« Responder #62 em: Agosto 08, 2007, 10:38:03 am »
MAI nega que força de combate aos fogos da GNR possa estar em risco

A propósito da notícia publicada ontem no Diário de Notícias sob o título "Força de combate aos fogos da GNR pode estar em risco", o MAI esclarece o seguinte:

1 - O Conselho de Ministros de 29 de Outubro de 2005 aprovou um conjunto de medidas de combate a incêndios florestais.

2 - Essas medidas referiram-se a alterações legislativas, políticas sectoriais e estruturas operacionais.

3 - Uma das medidas então tomadas foi a consolidação do Serviço de Protecção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) e a criação dos Grupos de Intervenção de Protecção e Socorro (GPIS), no âmbito da GNR.

4- O Grupo de Intervenção de Protecção e Socorro nasceu para ajudar a resolver o problema da segurança interna que são os incêndios florestais, tendo sido concebido como força helitransportada e terrestre, mas também para intervir como estrutura complementar, no campo mais amplo de intervenções de intervenção de protecção civil.

5 - Esta decisão foi feita com base na realidade nacional, mas tendo também em conta as realidades internacionais evidenciadas pelo furacão Katrina e pelos terramotos no Paquistão, cujos relatórios sublinharam a necessidade de reforçar a intervenção de força de segurança que possuem valências em áreas da protecção civil.

6 - Também em Espanha se reconhecem, na sequência da criação do GIPS português, a importância de uma força militar em acções de protecção civil – por isso, o Governo Espanhol criou uma estrutura de cerca de 4000 homens preparados para o efeito, no âmbito das próprias Forças Armadas.

7 - Os GIPS têm vindo pois a participar no intenso esforço de combate aos incêndios florestais, esforço esse que conta com a estrutura central da protecção civil, que são os bombeiros portugueses, mas também com sapadores florestais, sapadores do exército e elementos de brigadas Agris e de equipas municipais.

8 - O dispositivo de prevenção e combate aos incêndios florestais tem dado boas provas devido à integração de todos estes componentes, devido a uma coordenação política e operacional muito efectiva e devido a uma programação antecipada e rigorosa de meios e acções.

9 - O Ministério da Administração Interna não vai alterar o enquadramento actual e as missões atribuídas aos GIPS, que continuará a participar como até aqui no esforço do combate aos incêndios florestais.

Lisboa, 7 de Agosto de 2007
Potius mori quam foedari
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14890
  • Recebeu: 946 vez(es)
  • Enviou: 909 vez(es)
  • +142/-148
(sem assunto)
« Responder #63 em: Agosto 08, 2007, 11:32:13 am »
Boa!  :wink:
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Raul Neto

  • Membro
  • *
  • 259
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • Enviou: 2 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #64 em: Agosto 08, 2007, 01:30:20 pm »
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Boa!  :wink:
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14890
  • Recebeu: 946 vez(es)
  • Enviou: 909 vez(es)
  • +142/-148
(sem assunto)
« Responder #65 em: Julho 19, 2008, 04:49:28 pm »
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 6711
  • Recebeu: 281 vez(es)
  • Enviou: 194 vez(es)
  • +131/-0
Re: GNR - GIPS
« Responder #66 em: Dezembro 18, 2018, 10:35:46 am »
Decreto-Lei n.º 113/2018 - Diário da República n.º 243/2018, Série I de 2018-12-18117428716
PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS
Cria a Unidade de Emergência de Proteção e Socorro na Guarda Nacional Republicana

https://dre.pt/web/guest/home/-/dre/117428716/details/maximized
 

 

GIPS

Iniciado por MarkusCorreia

Respostas: 6
Visualizações: 3761
Última mensagem Março 26, 2009, 11:25:10 am
por Pedr0