Empresas de Aronáutica Unidas em Projectos

  • 0 Respostas
  • 2046 Visualizações
*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 6779
  • Recebeu: 319 vez(es)
  • Enviou: 204 vez(es)
  • +179/-0
Empresas de Aronáutica Unidas em Projectos
« em: Fevereiro 27, 2006, 03:23:49 pm »
Citar
Empresas de aeronáutica unidas em projectos nacionais e internacionais

A indústria aeronáutica nacional uniu-se na constituição de uma associação que pretende ser o embrião para uma actuação conjunta em concursos internacionais, disse ao DN o presidente da Pemas - associação para a valorização e promoção das empresas nacionais para o sector aeronáutico, Raimundo Pousada.

Alma Design, Couro Azul, Critical Software, Iberomoldes, Listral, PIEP/Universidade do Minho, Plasdan, Manuel Pousada e Herdeiros e Skysoft são as empresas fundadoras da associação, cuja escritura de constituição foi realizada na última quinta-feira. Estas são empresas com um volume de negócios aproximado de 70 milhões de euros e empregam cerca de 900 pessoas. Estas empresas, diz o presidente da associação, têm certificações específicas para o sector. Raimundo Pousada quer cativar mais empresas que possam ter um papel ligado a esta indústria, já que esta pode ser, por exemplo, uma alternativa para as PME (pequenas e médias empresas) que actuam na área automóvel. "É preciso desenvolver a indústria com tecnologia avançada", diz o mesmo responsável, que lembra ser um sector de resultados a longo prazo.

Integrar projectos aerospaciais nacionais e internacionais (na Europa e nos Estados Unidos da América) e participar na definição de políticas públicas são objectivos da Pemas. Uma das primeiras acções que a Pemas vai promover é uma ronda de contactos com o Governo, nomeadamente os ministérios da Defesa, Economia e Inovação e Transportes e Obras Públicas.

Esta associação segue-se, aliás, ao acordo de cooperação, assinado na passada semana (ver edição do DN de 17 de Fevereiro), entre a Comissão Permanente das Contrapartidas e a EADS (European Aeronautic Defence and Space Company), que passa por aproveitar os programas de reequipamento das Forças Armadas para criar um programa específico para a indústria nacional.

Para os grandes projectos, "não temos empresas, tirando a Ogma - Indústria Aeronáutica de Portugal, que possam concorrer a esse nível". Os estatutos da associação possibilitam os arranjos entre empresas ligadas à Pemas, que pretende "criar oportunidades para as empresas se integrarem em parcerias", revela Raimundo Pousada, que pretende captar algum trabalho que actualmente está a ser feito em Espanha e França. "É preciso tentar que este trabalho possa ser feito em Portugal". Um dos exemplos já aconteceu. As empresas associadas concorreram conjuntamente ao projecto de aeronaves não tripuladas, cuja entrega de propostas aconteceu a 8 de Fevereiro.

Além destas iniciativas, a Pemas pretende captar uma maior aproximação com a Ogma, a maior empresa do sector, e com a TAP, bem como identificar parceiros internacionais para uma abordagem conjunta. A Pemas lembra que, em conjunto, tem competências na área de aviação comercial e executiva, espaço, aeronaves não tripuladas, sistemas de propulsão, simuladores e sistemas relacionados, materiais e estruturas, ferramentas, investigação & desenvolvimento e consultoria.


Fonte: http://dn.sapo.pt/2006/02/27/economia/e ... jecto.html
 

 

Empresas preteridas radares de costa colocam júri sob fogo

Iniciado por Fábio G.

Respostas: 4
Visualizações: 2317
Última mensagem Maio 18, 2004, 05:55:44 pm
por JNSA
Contratos a Empresas Americanas

Iniciado por Fábio G.

Respostas: 14
Visualizações: 3990
Última mensagem Junho 08, 2004, 11:54:30 am
por Rui Elias
Empresas de Defesa Portuguesas

Iniciado por nelson38899

Respostas: 109
Visualizações: 33923
Última mensagem Julho 11, 2019, 10:37:35 am
por nelson38899