Sector do Turismo e Hotelaria

  • 206 Respostas
  • 55292 Visualizações
*

comanche

  • Investigador
  • *****
  • 1799
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #45 em: Fevereiro 23, 2008, 11:01:21 pm »
Madeira: Bernardo Trindade diz que investimento no Porto Santo é "aposta bem sucedida"


Citar
Funchal, 23 Fev (Lusa) - O secretário de Estado do Turismo, Bernardo Trindade, salientou que o programa de apoios para o Porto Santo, na ordem dos 52 milhões de euros, permitiu que "a iniciativa privada concretizasse seus investimentos naquela ilha", sendo "uma aposta bem sucedida".

Bernardo Trindade esteve hoje presente na Reunião Anual do Grupo Pestana que decorreu no Porto Santo e contou com a participação de mais de 120 quadros.

O governante salientou que depois do esforço, não só em novas unidades hoteleiras, mas na requalificação das estruturas existentes, é necessário "resolver os problemas da qualificação da oferta" para aquela ilha.

"A Associação Promoção da madeira tem de continuar a trabalhar e captar novos operadores que venham a engrossar o número de agentes que trabalham com o Porto Santo", disse à agência Lusa Bernardo Trindade.

Defendeu ser necessário "repensar a política de transporte aéreo, dotando de maior flexibilidade e competitividade", para que o Porto Santo tenha "turistas com boas condições".

Destacou que aquela ilha tem "uma praia e água do mar únicas em terras da União Europeia" e considerou que o Porto Santo é "uma aposta bem sucedida".

No âmbito do programa de apoio Piter (destinado ao desenvolvimento turístico), a região autónoma da Madeira recebeu 83 milhões de euros, que representaram um volume de negócios na ordem dos 272 milhões de euros e a criação de mais de mil postos de trabalho.

Deste montante, o Porto Santo recebeu 52 milhões de euros, que permitiram um investimento total de 104 milhões e a criação de 750 postos de trabalho.

 

*

André

  • Investigador
  • *****
  • 3570
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +15/-0
(sem assunto)
« Responder #46 em: Fevereiro 27, 2008, 12:10:26 pm »
Investimento de 20 M€ em hotéis de luxo para idosos em Guimarães

Citar
O empresário Jorge Areias e a Casa de Saúde de Guimarães vão investir mais de 20 milhões de euros na construção de três unidades residenciais de luxo para idosos, a primeira das quais em Guimarães.
Em declarações à agência Lusa à margem da apresentação, hoje, do Camélia, Hotel Sénior & Homes, em Covas, Guimarães, Jorge Areias explicou tratar-se de um «novo conceito de acomodação para pessoas com mais de 65 anos de idade» que se pretende venha a ser alargado a vários pontos do país, dois dos quais já este ano.

Isto porque, salientam os promotores, «dentro de poucos anos Portugal será um dos países da União Europeia com maior percentagem de idosos (32 por cento de pessoas com mais de 65 anos) e menor percentagem de população activa».

Do conceito subjacente ao projecto os promotores destacam o facto de promover um «envelhecimento activo» e «rejeitar em absoluto o rótulo da institucionalização».

«É preciso retirar a imagem negativa que se tem dos lares de 3ª idade e dar qualidade de excelência ao local onde as pessoas optam por viver a partir dos 65 anos», afirmou Jorge Areias.

De acordo com o empresário, o projecto de Guimarães ficará concluído em Março de 2009, enquanto os outros dois, cuja localização só será anunciada após aprovação das respectivas autarquias, ficarão prontos até final de 2009 e no primeiro trimestre de 2010.

Orçado em sete milhões de euros, o Camélia, Hotel Sénior & Homes beneficiará de sinergias, a nível médico, com o futuro Hospital Privado de Guimarães e está já em construção numa quinta da família de Jorge Areias.

O objectivo é que a infra-estrutura venha a tornar-se «uma referência, quer no domínio assistencial e hoteleiro, quer no domínio da arquitectura». «O Camélia, Hotel Sénior & Homes proporcionará aos seus hóspedes uma solução habitacional que privilegia a independência e os mais elevados padrões de qualidade, incluindo no domínio da saúde», assegurou à Lusa Jorge Areias, que também é administrador da Casa de Saúde de Guimarães.

Situado a cerca de 10 minutos do Centro Histórico de Guimarães, o Camélia, Hotel Sénior & Homes disporá de 50 suites individuais e 12 duplas, com capacidade para um total de 74 pessoas, assumindo-se como «um hotel fundamentalmente para residência permanente».

A histórica casa da quinta onde está a ser construído, que será mantida, assegurará, entre outras serventias, a acomodação de familiares e amigos em visita aos residentes.

Segundo Jorge Areias, pretende-se que os quartos dos residentes sejam decorados com mobília dos próprios, «para que se sintam em casa», sendo-lhes assegurada «alimentação saudável, serviços de beleza, salas de convívio e de festas, de leitura e de jogos, piscina interior e oratório».

Disporão ainda de serviços de transporte e infra-estruturas de telecomunicações para conciliar a privacidade da habitação própria e a segurança e conforto conferidos pelo apoio de uma estrutura profissional permanente.

Com uma área de 6.200 metros quadrados, o edifício do Camélia, Hotel & Sénior Homes foi projectado pelos arquitectos Ricardo Bastos Areias e Maria Luís Neiva, da NAAA Arquitectos Associados e será «o primeiro em Portugal inteiramente construído em cobre e vidro».

As duas outras unidades a arrancar até final do ano serão, segundo Jorge Areias, também construídas «visando sinergias estratégicas com unidades de saúde» locais.

Diário Digital / Lusa

 

*

comanche

  • Investigador
  • *****
  • 1799
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #47 em: Fevereiro 29, 2008, 12:00:10 pm »
Castro Marim: Empreendimentos turísticos vão duplicar número de habitantes da vila


Citar
Faro, 29 Fev (Lusa) - O número de habitantes da vila de Castro Marim pode vir a duplicar nos próximos anos em consequência da construção dos cinco complexos turísticos em curso no concelho, prevê o presidente da câmara.

Em declarações à Lusa, José Estevens (PSD) calculou em 3 a 4 mil o número de empregos a criar nos futuros empreendimentos de Almada d`Ouro, Corte Velho, Verde Lago, Castro Marim Golfe e Quinta do Vale.

"Estes empreendimentos precisam de gente que tem que vir de fora do concelho e não encontrarão habitação se nada for feito", prognosticou, sublinhando que a vila sede de concelho, actualmente com cerca de mil habitantes - no total do concelho residiam 6.495 pessoas em 2006- "tem de estar preparada para os tempos que aí vêem".

Para dar resposta às necessidades futuras foram aprovadas duas zonas de crescimento urbano, uma das quais a poente da vila, com um total de nove hectares, com 30 mil metros de área bruta de construção para 160 fogos.

Os complexos turísticos, situados na margem do Guadiana ou na parcela da costa atlântica pertencente ao concelho, no leste algarvio, representam um total de 10 mil camas e um investimento total de mil milhões de euros.

A localizar junto à entrada norte da localidade, a nova malha urbana compreenderá uma avenida e albergará no futuro o novo edifício da Câmara Municipal.

O município prepara-se agora para lançar o concurso para as redes de infra-estruturas e os projectos de arquitectura, de forma a entrar em obra em meados de 2009 e ficar concluído três anos depois.

Em terrenos municipais, já foi aprovado também o loteamento da futura urbanização Nova Baesuris, também contígua à vila, na Estrada Nacional 125/6, entre Castro Marim e a Praia Verde.

Com oito hectares e 27 mil metros de construção bruta, a nova zona envolverá a nova avenida José Afonso Gomes, com 500 metros de comprimento, já em execução, em torno da qual se estruturará a urbanização.

Além daquelas duas áreas de expansão, dedicadas à classe média, "há outras áreas de expansão, da iniciativa de privados", acrescentou José Estevens.

Dos cinco projectos turísticos em desenvolvimento no concelho de Castro Marim, dois - Verde Lago e Quinta do Lago - já obtiveram a certificação como PIN (Projectos de Interesse Nacional), o que lhes garante prioridade em algumas burocracias relacionadas com o licenciamento.

Dos projectos, alguns dos quais ainda não têm aprovação final, só o complexo Verde Lago - já aprovado - ficará na costa atlântica, junto à Praia Verde.

 

*

comanche

  • Investigador
  • *****
  • 1799
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #48 em: Março 04, 2008, 11:45:36 am »
Turismo: Obras do Royal Évora Resort devem arrancar "nos próximos meses" - Promotores

Citar
Évora, 04 Mar (Lusa) - O Convento do Espinheiro, o único hotel de cinco estrelas do Alentejo, em parceria com o grupo MSF, vai avançar nos "próximos meses" com um resort perto de Évora, num investimento de 160 milhões de euros.

A parceria entre o Convento do Espinheiro e a MSF TUR.IM, do grupo MSF, prevê a instalação do Royal Évora Resort, já classificado pelo Governo como de Potencial Interesse Nacional (PIN), numa herdade de 322 hectares, a cinco quilómetros da cidade.

A directora comercial do Convento do Espinheiro, Maria Carapinha, adiantou hoje à agência Lusa que os promotores aguardam a apreciação do Pedido de Informação Prévia por parte do município de Évora.

Mas, acrescentou, está previsto que as obras no terreno se iniciem "dentro dos próximos meses".

O projecto engloba a construção de um campo de golfe de 18 buracos, que deve estar concluído na "Primavera de 2010", e o desenvolvimento de quatro empreendimentos turísticos de cinco estrelas.

Uma unidade hoteleira de 120 quartos, 60 moradias isoladas, 164 unidades em cluster (montes alentejanos) e 180 apartamentos são os alojamentos a concretizar.

Em Julho do ano passado, quando o projecto turístico foi apresentado pela primeira vez, em conjunto com outros cinco projectos para o concelho de Évora, Nuno Camacho, da sociedade promotora, adiantou à Lusa que a construção do empreendimento será "faseada".

"O hotel, por exemplo, só deverá ser feito em 2012 ou 2015, quando houver TGV em Évora, porque neste momento não teria procura", justificou o mesmo responsável.

Com um investimento estimado em 160 milhões de euros, o projecto, prometem os promotores, vai ter "uma densidade baixa" e procura "criar um ambiente excepcional no Alentejo".

A ligação ao Convento do Espinheiro é apontada por Maria Carapinha como uma vantagem do projecto, quando comparado com outros empreendimentos turísticos que vão "nascer" no concelho.

O Royal Évora Resort, por se tratar de um "projecto de luxo", vai destinar-se "maioritariamente a um segmento da classe média alta", sem que se prevejam "restrições em termos de idades, já que a multiplicidade de valências disponíveis" tornam-no adequado "tanto para casais seniores como para famílias com crianças".

Os mercados prioritários, por nacionalidades, serão Espanha, Inglaterra e Irlanda, com a sociedade promotora a referir que as moradias, montes e apartamentos vão estar disponíveis para venda e aluguer.

Quando entrar em velocidade cruzeiro, o resort estima a criação de 600 postos de trabalho, metade dos quais directos.

Tal como em muitos dos outros empreendimentos turísticos previstos para Évora, e também para a região do Alentejo, o golfe é apontado como âncora, devendo ser uma das primeiras valências do projecto a ser construída.

"Estamos convictos que, do mesmo modo que o Convento do Espinheiro soube atrair à cidade um novo mercado (segmento de Luxo), também o Royal Évora Resort saberá captar e dinamizar correctamente o mercado de golfe e o turismo residencial", acrescentou Maria Carapinha.

Contactado hoje pela Lusa, o presidente do município de Évora, José Ernesto Oliveira, garantiu hoje que a autarquia deve tomar "em breve" uma decisão sobre o Pedido de Informação Prévia do projecto turístico.

 

*

André

  • Investigador
  • *****
  • 3570
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +15/-0
(sem assunto)
« Responder #49 em: Março 04, 2008, 07:14:25 pm »
Secretário de Estado apresenta nova campanha de promoção de Portugal ao mercado alemão

O secretário de Estado do Turismo apresenta esta quarta-feira, na Feira de Turismo de Berlim a nova campanha de promoção de Portugal, com o objectivo de "reforçar os investimentos promocionais no mercado alemão", informou hoje o Ministério da Economia.

Em comunicado, o Ministério tutelado por Manuel Pinho informa que na edição deste ano da IBT Berlim, que decorre entre quarta-feira e domingo, o investimento da participação portuguesa "ronda os 500 mil euros", sendo que no expositor português, que ocupa cerca de 1.000 metros quadrados, estarão presentes as sete agências regionais de promoção turística e cerca de 54 empresas.

"Portugal pretende reforçar os investimentos promocionais no mercado alemão", um "mercado prioritário para Portugal" refere o comunicado, precisando que a nova campanha internacional de promoção "Portugal Europe's West Coast" será apresentada na quarta-feira, numa sessão onde estará presente o secretário de Estado do Turismo, Bernardo Trindade.

O Ministério refere que Bernardo Trindade tem também agendadas reuniões com operadores alemães.

"Para o mercado alemão, a estratégica portuguesa passa por desenvolver a nova identidade do país, valorizando os produtos tradicionais e alargando aos novos produtos estratégicos, bem como consolidando o mercado de média e baixa estação", lê-se no comunicado, que refere que haverá uma forte campanha publicitária de Portugal nos mais importantes meios de comunicação alemães.

Em 2007, o mercado representou cerca de 15 por cento das dormidas e 11 por cento dos hóspedes, e sendo responsável por cerca de 886 milhões de euros de receitas turísticas.

Desde 2005, as receitas provenientes do mercado alemão cresceram 17,5 por cento.

Em 2007, a ITB, que é considerada a feira mais importante do sector do Turismo a nível mundial, contou com mais de 11 mil expositores oriundos de 180 países e recebeu cerca de 177 mil visitantes.

Lusa
« Última modificação: Setembro 27, 2008, 12:14:33 am por André »

 

*

comanche

  • Investigador
  • *****
  • 1799
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #50 em: Março 04, 2008, 08:02:13 pm »
Hotelaria: Lisboa é uma das cidades mundiais que pratica os mais baixos preços


Citar
Lisboa, 04 Mar (Lusa) - Lisboa é uma das cidades mundiais onde se praticam os mais baixos preços no sector da hotelaria, apesar de a procura ser cada vez maior, segundo dados da Cushman & Wakefield, hoje apresentados.

De acordo com um estudo da consultora imobiliária, o preço médio por quarto disponível (RevPar) em Lisboa é de 58,74 euros, assente numa taxa de ocupação de 6,58 por cento.

Na lista dos países analisados, o Dubai é quem lidera, com um RevPar de 219,36 euros, mas com uma taxa de ocupação inferior à da capital portuguesa (1,8 por cento).

Em 2007 verificou-se uma tendência positiva na hotelaria em Portugal, "tendo sido registados acréscimos nos principais indicadores de todos os destinos turísticos, sobretudo em resultado da recuperação da conjuntura internacional e da crescente penetração das companhias de baixo custo no transporte aéreo com origem/destino nos aeroportos portugueses", refere o relatório da C&W.

Os proveitos da hotelaria nacional registaram no ano passado um crescimento de 10,4 por cento, representando 1.923,3 milhões de euros (face aos 1.741,5 milhões de euros registados em 2006).

Apesar deste crescimento, o director-geral da C&W, Eric van Leuven, considera que "Portugal está a ver passar navios [no que respeita ao desenvolvimento do país como destino turístico]".

"Como destino turístico, Lisboa desenvolveu-se muito pouco nos últimos anos e exemplo disso é a Avenida da Liberdade, que nem sequer tem esplanadas", afirmou Eric van Leuven.

A nível regional, o crescimento das dormidas (num total de 5,6 por cento) foi mais significativo no Alentejo (10 por cento), Centro (9,7 por cento) e Norte (9,6 por cento), taxas superiores à média nacional (7,3 por cento).

A região do Algarve exemplifica a "relevância crescente" do turismo residencial em 2007: o número de passageiros aeroportuários (7,5 por cento) foi superior ao número das dormidas (5,2 por cento) nos estabelecimentos hoteleiros classificados.

Segundo a C&W, a "conjuntura internacional favorável" e o "forte crescimento do sector" leva ao interesse de um conjunto de investidores, "cada vez mais alargado e diversificado", nos resorts integrados, que incluem as componentes hoteleira e residencial, os campos de golfe, os spas, entre outros.

 

*

comanche

  • Investigador
  • *****
  • 1799
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #51 em: Março 05, 2008, 07:34:01 pm »
Turismo: Ministro da Economia diz que subida de Portugal no ranking da competitividade é "boa notícia"


Citar
Lisboa, 05 Mar (Lusa) - O ministro da Economia considerou hoje uma "boa notícia" o facto de Portugal ter subido sete posições no conjunto dos 130 países analisados pelo Relatório de Competitividade do Turismo, mas disse que estes resultados não o surpreenderam.

"É uma boa notícia, mas não me surpreende, porque sei o que está a ser feito", afirmou Manuel Pinho, em declarações à agência Lusa.

Portugal subiu sete posições na lista dos 130 países avaliados no Relatório de Competitividade do sector do Turismo e Viagens de 2008, posicionando-se no 15º lugar.

Suíça, Áustria e Alemanha são os líderes mundiais deste ranking, sendo que no conjunto dos países da União Europeia, Portugal ocupa a 9ª posição, tendo subido quatro posições relativamente ao ano de 2007.

Apesar dos dados conhecidos hoje estarem "em linha com os resultados do Turismo", o ministro afirma que é necessário "ir mais além".

A oferta de alta qualidade, o transporte de baixo custo e a aposta nos recursos humanos são, segundo Manuel Pinho, as três áreas prioritárias.

O relatório de Competitividade do sector do Turismo e Viagens de 2008, divulgado pelo Fórum Económico Mundial (FEM), mede os factores de atractividade do desenvolvimento turístico de cada país.

O índice de competitividade avalia três sub-índices - Recursos Humanos, Culturais e Naturais, Estrutura Reguladora e Ambiente Empresarial e Infra-estruturas -, constituídos por 14 pilares.

Ao nível da qualidade dos "Recursos Humanos, culturais e naturais", Portugal ocupa a 11ª posição (em 2007 ocupava o 30º lugar), à frente da França e da Itália.

Contudo, é no sub-índice Recursos Culturais que Portugal se encontra melhor classificado, ocupando o segundo lugar, logo a seguir a Espanha.

No sub-índice Estrutura Reguladora, Portugal ocupa a 14º posição, ao passo que no sub-índice Ambiente empresarial e infra-estruturas manteve-se no 22º lugar.

Em 2007, Portugal ocupou o 22º lugar no índice de competitividade do FEM, num universo de 124 países analisados.

Os resultados deste ranking serão discutidos durante um painel a realizar na ITB, a Feira Internacional de Turismo de Berlim, na sexta-feira.

 

*

comanche

  • Investigador
  • *****
  • 1799
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #52 em: Março 08, 2008, 08:08:00 pm »
Turismo: Pacote com Aldeias do Xisto premiado na Alemanha pela revista Geo Saison como 2ª melhor viagem de descoberta

Citar
Coimbra, 07 Mar (Lusa) - O programa do operador turístico alemão Wikinger Reisen dedicado às Aldeias do Xisto foi premiado, esta semana, pela revista da especialidade Geo Saison, como uma das "Melhores Viagens de Descoberta 2008", foi hoje anunciado.

tamanho da letra ajuda áudio
enviar artigo
imprimir
Em nota divulgada hoje, a Agência Regional de Promoção Turística (ARPT) Centro de Portugal revela que o programa "Zu Gast in den tradionellen Schieferdörfern des Pinhal" (Seja bem-vindo às tradicionais Aldeias do Xisto do Pinhal) foi distinguido com o segundo prémio ("Die goldenen Palmen") atribuído pela conceituada revista alemã Geo Saison durante a Feira Internacional de Turismo de Berlim (ITB 08).

O presidente da ARPT Centro de Portugal, Pedro Machado, destacou hoje a importância do prémio, entregue quinta-feira, ao sublinhar o prestígio da Geo Saison e o facto de a Feira Internacional de Turismo de Berlim ser um dos maiores eventos do género a nível mundial.

"Para a Marca Centro de Portugal este foi claramente um prémio da maior importância, uma vez que sublinha e reforça a linha estratégica que a Marca Centro de Portugal vem desenvolvendo no mercado alemão", lê-se na nota.

Pedro Machado disse à agência Lusa que o programa concebido pelo operador alemão Vikinger Reisen e pela ARPT Centro de Portugal consiste num pacote de cinco dias, em que os turistas entram por Lisboa e permanecem dois dias nas Aldeias de Xisto e mais dois dias na Pousada de Belmonte.

Lançado em 2006, trata-se de um programa que tem "grande procura" e é comercializado pelo operador alemão a nível mundial.

"Fizemos um investimento grande nesta área no mercado alemão que, para nós, é o terceiro em termos de turismo de natureza (após a Espanha e Inglaterra]", disse ainda o presidente da ARPT Centro de Portugal.

A história deste prémio "começa em Março de 2006, quando, a convite da Marca Centro de Portugal, e em colaboração com a Delegação do Turismo de Portugal em Frankfurt, a Wikinger Reisen se desloca às Aldeias do Xisto para uma prospecção do produto", é recordado na nota.

Segundo o comunicado, "em dois dias, num programa intenso que combinou diversas variáveis - alojamento, gastronomia, experiências activas - foi possível evidenciar o valor acrescentado que a Marca Aldeias do Xisto poderia representar para o mercado alemão".

Os outros destinos premiados pela Geo Saison na categoria "Melhores Viagens de Descoberta 2008" durante a ITB 08, que decorre até domingo em Berlim, foram a Geórgia e o Egipto.

O conceito "Aldeias do Xisto - Social Label", que a Marca Centro de Portugal vem trabalhando no mercado alemão, destaca a importância da recuperação do património em meio rural, a animação e inovação das pequenas economias locais e a criação de produtos de grande qualidade e baixa densidade turísticas.

"Aldeias do Xisto - Social Label" oferece aos operadores que trabalham o produto a possibilidade de um exercício de responsabilidade social e ambiental, lê-se na mesma nota.

As 22 Aldeias do Xisto distribuem-se essencialmente pelo Centro de Portugal, por municípios como Lousã, Miranda do Corvo, Góis ou Arganil.

 

*

comanche

  • Investigador
  • *****
  • 1799
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #53 em: Março 20, 2008, 03:07:32 pm »
Turismo: Unidades turísticas do Alentejo esgotados ou quase cheios


Citar
Évora, 20 Mar (Lusa) - As taxas de ocupação dos principais hotéis e unidades de turismo rural no Alentejo oscilam entre os 80 e os 100 por cento para o fim-de-semana alargado da Páscoa, segundo dados das regiões de turismo alentejanas.

Em declarações à agência Lusa, Andrade Santos, presidente da Associação das Regiões de Turismo do Alentejo (ARTA), adiantou hoje que, em média, "há uma boa ocupação" prevista para a Páscoa, com "muitas" unidades de alojamento turístico de toda a região "cheias ou quase cheias".

"Este ambiente é transversal a todo o Alentejo, embora Évora, pela sua centralidade, ganhe sempre", disse o responsável da ARTA, estrutura que congrega as regiões de turismo Planície Dourada (Beja), Évora, S. Mamede (Portalegre) e Costa Azul (Litoral Alentejano).

Andrade Santos realçou, contudo, que se regista uma ocupação hoteleira de menor duração, comparativamente com a Páscoa do ano passado, em que os turistas permaneceram mais dias.

Para este fim-de-semana alargado, algumas pousadas e hotéis alentejanos chegam a atingir uma taxa de ocupação de cem por cento.

"As coisas estão a correr bem, mas, nos estabelecimentos 'topo de gama', em hotéis como o Convento do Espinheiro ou o da Cartuxa (ambos em Évora), correm ainda melhor", afiançou Andrade Santos, que preside também à Região de Turismo de Évora.

No que respeita à origem dos turistas que escolheram o Alentejo para a Páscoa, a afluência de visitantes nacionais "diminuiu".

Ainda assim, frisou, esta redução está a ser "compensada pela vinda de muitos espanhóis", fruto da campanha de promoção externa conjunta que o Alentejo e Algarve têm estado a promover no país vizinho.

Um dos hotéis que está completamente cheio para os próximos três dias, o Convento do Espinheiro, de cinco estrelas, tem sobretudo turistas nacionais, seguidos dos espanhóis, norte-americanos e brasileiros.

"Estamos a atingir os cem por cento", disse à Lusa o director-geral da unidade, Dinis Pires, enumerando algumas das actividades preparadas para entreter os clientes, como um curso básico de enologia, que os "ensina a conhecer os vinhos alentejanos", e um passeio no campo guiado pelo mestre Salgueiro, conhecedor das ervas e plantas alentejanas.

No Baixo Alentejo, os principais hotéis e unidades de turismo rural registam uma ocupação que "ronda os 80 por cento", o que é uma "boa média, tendo em conta as condições meteorológicas pouco favoráveis", disse o presidente da Região de Turismo Planície Dourada, Vítor Silva.

A maioria dos hóspedes também é portuguesa e há igualmente uma percentagem "considerável" de turistas estrangeiros, sobretudo espanhóis, precisou o responsável.

A única unidade hoteleira do concelho de Beja com lotação esgotada desde segunda-feira e até domingo, o Clube de Campo Vila Galé, localizado na freguesia de Santa Vitória, numa herdade perto da barragem do Roxo, foi "inundado" por turistas durante as mini-férias da Páscoa.

Entre os restantes 13 concelhos do distrito de Beja, sobretudo com unidades de turismo rural, destacam-se os de Barrancos, Moura e Odemira, onde todas as unidades de alojamento estão com lotação esgotada até domingo.

Já na região de Portalegre, a Lusa apurou que o Hotel Sol e Serra, em Castelo de Vide, e a Pousada Flor da Rosa, no concelho do Crato, estão com taxas de ocupação na ordem dos 90 por cento.
 

*

comanche

  • Investigador
  • *****
  • 1799
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #54 em: Abril 11, 2008, 06:27:50 pm »
Hotelaria:Receitas sobem 10,1% para 192,4 MEem Janeiro e Fevereiro, dormidas crescem 8,9%


Citar
Lisboa, 11 Abr (Lusa) - As receitas da hotelaria subiram 10,1 por cento, para 192,4 milhões de euros em Janeiro e Fevereiro face a igual período de 2007, enquanto o número de dormidas crescia 8,9 por cento, informou hoje o INE.

Nos dados sobre a actividade turística divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), é revelado que os estabelecimentos hoteleiros receberam 4,1 milhões de dormidas e que o rendimento médio por quarto foi de 18,9 euros (mais 6,8 por cento) nos dois primeiros meses do ano.

Só no mês de Fevereiro, a hotelaria nacional registou 2,2 milhões de dormidas, mais 12,9 por cento que no mesmo mês do ano passado, o que resultou em receitas de 101,4 milhões de euros, o que representa um crescimento de 13,3 por cento.

As regiões da Madeira e de Lisboa, foram as que registaram rendimentos médios por quarto mais elevados, com 34,2 e 32 euros, com subidas de 15,8 e 6,2 por cento, respectivamente.

Os clientes não residentes em Portugal foram responsáveis por 1,5 milhões de dormidas, um acréscimo de 16,6 por cento face a Fevereiro de 2007, uma evolução que os portugueses não acompanharam pois a subida foi de 5,6 por cento, para 707,3 mil dormidas.

Quase todas as regiões apresentaram aumentos no número de dormidas, lideradas pela Madeira, com mais 17,6 por cento, seguida do Centro, com mais 16,9 por cento.

Os Açores mantêm uma tendência negativa com um decréscimo de dormidas de 13 por cento, segundo o INE.

Os principais mercados emissores continuaram a ser Reino Unido, Alemanha, Espanha, Holanda, França e Itália, totalizando 72,5 por cento do total.

A maior subida entre estes mercados foi dos turistas franceses, com mais 24,9 por cento, seguida de Espanha, com mais 23,5 por cento.

O INE explica que a tendência de crescimento dos principais mercados emissores poderá ser resultado de campanhas promocionais dirigidas aos principais países, como Espanha, assim como da participação em feiras internacionais do sector.

Os destinos preferidos dos estrangeiros continuam a ser Algarve e Madeira, e dos portugueses Lisboa e Centro.

A taxa de ocupação em Fevereiro foi de 31,6 por cento, mais 1,4 pontos percentuais que em igual mês de 2007.

 

*

comanche

  • Investigador
  • *****
  • 1799
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #55 em: Abril 23, 2008, 08:08:06 pm »
Turismo:Receitas subiram 13,5% em Fevereiro para 422,5 ME


Citar
Lisboa, 23 Abr (Lusa) - As receitas do turismo em Portugal atingiram 422,5 milhões de euros em Fevereiro, mais 13,5 por cento que em igual mês de 2007, sendo o saldo da balança do sector de 200,3 milhões de euros.

Uma fonte do Turismo do Portugal avançou hoje à agência Lusa que as despesas do turismo foram de 222,2 milhões de euros, o que corresponde a um acréscimo de 9,6 por cento.

Em Fevereiro, o saldo entre as receitas obtidas no sector turístico e as despesas é de 200,3 milhões de euros, o que representa um crescimento de 18,3 por cento face ao valor de um ano atrás.

O Reino Unido é o mercado emissor que contribuiu com o montante mais elevado para as receitas turísticas entradas em Portugal, com 24 por cento do total, seguido da França, com 15 por cento, e de Espanha, com 12 por cento.

A quota da Alemanha nas receitas do turismo é de 12 por cento e da Holanda de quatro por cento.

Os cinco principais mercadores geradores de receitas turísticas contribuíram com 68 por cento do total, especifica a fonte do Turismo de Portugal.

As subidas mais acentuadas em Fevereiro registaram-se entre os turistas vindos de Espanha, com mais 15,6 por cento, e de França, com mais 14,9 por cento.

 

*

André

  • Investigador
  • *****
  • 3570
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +15/-0
(sem assunto)
« Responder #56 em: Agosto 28, 2008, 01:53:11 pm »
Maioria turistas estrangeiros que visita Lisboa deseja voltar

A grande maioria dos turistas estrangeiros que visita a cidade e a região de Lisboa parte com vontade de voltar e vê cumpridas as suas expectativas, refere um estudo do Observatório do Turismo de Lisboa.

De acordo com o «Inquérito ao Grau de Satisfação», realizado em Junho, 40 por cento dos turistas vêem as suas expectativas cumpridas, 28 por cento afirmaram que elas foram superadas e 32 por cento que foram largamente superadas.

A grande maioria - 92 por cento - parte com vontade de voltar.

Segundo o Observatório de Turismo de Lisboa, a percentagem de regressos aumentou, atingindo quase 75 por cento dos estrangeiros na capital.

Desses 75 por cento que já tinham visitado anteriormente Lisboa, 20 por cento já tinha visitado a capital portuguesa uma vez, mais de 25 por cento visitou-a duas vezes, 19 por cento visitou-a três vezes e 8,0 por cento estavam em Lisboa pela quarta ou mais vezes.

Os monumentos ligados à época dos Descobrimentos, bem como o Castelo de São Jorge são os locais mais visitados, referem as conclusões do inquérito.

Os principais adjectivos utilizados pelos estrangeiros para classificar Lisboa são: «bonita», «histórica», «amigável», «calma» e «cultural».

O tempo médio de estadia em Lisboa situa-se em 6,3 noites, um acréscimo de uma noite em relação aos resultados do inquérito de Abril.

As unidades hoteleiras são o alojamento escolhido por 90 por cento dos turistas inquiridos.

Os inquéritos foram realizados no mês de Junho, num total de 742 entrevistas a turistas estrangeiros de visita a Lisboa e Região de Lisboa.

Lusa

 

*

comanche

  • Investigador
  • *****
  • 1799
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #57 em: Setembro 27, 2008, 12:12:08 am »
Órgão oficial luso de turismo ganha prêmio internacional

Citar
Lisboa, 16 set (Lusa) - A agência Turismo de Portugal ganhou o "Oscar" da categoria, sendo eleita como melhor organismo oficial de turismo europeu pelo World Travel Awards 2008.

"O governo está muito satisfeito pelo prêmio recebido, que é o reconhecimento internacional do belíssimo trabalho de uma instituição muito recente, que é uma aposta deste executivo", disse à Agência Lusa o vice-ministro português do Turismo, Bernardo Trindade.

A escolha da agência do Turismo de Portugal foi resultado de uma votação em que participaram 167 mil profissionais do setor em vários países.

A entrega do será feita na final da 15ª edição do World Travel Awards, realizada em 5 de dezembro nas ilhas Turks e Caicos, no Caribe.



http://www.agencialusa.com.br/index.php?iden=19154
 

*

André

  • Investigador
  • *****
  • 3570
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +15/-0
(sem assunto)
« Responder #58 em: Outubro 12, 2008, 05:03:55 pm »
Portugal é o melhor destino turístico para os dinamarqueses

Portugal venceu o prémio de melhor destino turístico europeu na 13ª edição do principal prémio dinamarquês do sector, votado por profissionais e por consumidores dinamarqueses através da internet.
Em declarações enviadas à Agência Lusa, o presidente do Instituto de Turismo de Portugal, Luís Patrão, atribuiu o galardão às «iniciativas inovadoras» de promoção de Portugal no estrangeiro feitas por aquele instituto.

«Passámos a dar uma vertente cultural, de animação, de envolvimento de personalidades conhecidas à nossa presença nos certames internacionais», salientou, apontando a campanha Portugal West Coast, que utilizou fotografias de personalidades públicas como a fadista Mariza e o treinador de futebol José Mourinho.

Luís Patrão referiu que após o prémio dos Danish Travel Awards, «a imagem de Portugal saiu reforçada e melhorada».

Já em Setembro passado, o Turismo de Portugal foi premiado com o World Travel Award, escolhido num universo eleitoral de 65 mil profissionais do sector.

Além de melhor destino Europeu, os Danish Travel Awards distinguiram o Instituto de Turismo de Portugal como melhor organismo oficial, superando países como Grécia, Itália, Alemanha e Espanha.

Cerca de 100 mil dinamarqueses fizeram turismo em Portugal durante o ano de 2007, o que representou mais de 475 mil dormidas e mais de 79 milhões de euros, um aumento de 1,2 por cento em relação ao ano anterior.

Segundo o Turismo de Portugal, até ao mês de Junho deste ano registava-se um aumento de 6,2 por cento de visitantes dinamarqueses em relação ao ano passado.

Ainda no mercado nórdico, os dados do Turismo de Portugal relativos a 2007 apontam para mais de 75 mil hóspedes finlandeses, 112 mil suecos e 89 mil noruegueses.

Lusa

 

*

triton

  • 361
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #59 em: Outubro 12, 2008, 05:13:53 pm »
O nosso País é muito bonito, qualquer pessoa que visite a Madeira fica maravilhado com as paisagens bonitas. alguem já foi ás Levadas?
 

 

Sector público nacional melhorou nos anos 90

Iniciado por Tiger22

Respostas: 0
Visualizações: 1655
Última mensagem Fevereiro 06, 2004, 02:12:50 am
por Tiger22
Sector da Saude - Hospitais, etc..

Iniciado por Marauder

Respostas: 131
Visualizações: 26221
Última mensagem Abril 09, 2019, 05:37:51 pm
por Lusitano89
Sector da Agricultura e pecuária

Iniciado por Marauder

Respostas: 12
Visualizações: 4625
Última mensagem Dezembro 25, 2006, 06:54:01 pm
por Luso
Sector da Imprensa Escrita

Iniciado por TOMKAT

Respostas: 0
Visualizações: 1679
Última mensagem Agosto 31, 2006, 01:04:22 am
por TOMKAT
Sector Aeroportuario/Aeronautica

Iniciado por Malagueta

Respostas: 216
Visualizações: 39481
Última mensagem Outubro 30, 2019, 06:02:39 am
por Get_It