Missão militar portuguesa no Afeganistão

  • 1782 Respostas
  • 400589 Visualizações
*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 7458
  • Recebeu: 637 vez(es)
  • Enviou: 772 vez(es)
  • +101/-30
(sem assunto)
« Responder #30 em: Abril 13, 2006, 12:46:45 pm »
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Citação de: "NotePad"
ó cabeça de martelo para paraquedista tas a encostar-te um bocado aos rangers com essa das irregulares... será que temos desejos recalcados... :twisted:

Opá tu achas mesmo que os Páras não são capazes de realizar esse tipo de missão? Então porque é que o ppl  treina golpes de mão, reconhecimentos, assaltos, etc?

M-60TTS, PA e Fuzos seriam as minhas outras opções. OE nunca foi uma coisa que me atrai-se!


Concordo que os Paras sejam capazes te tal operações, durante a guerra colonial não existiam OE e não foi por isso que não se fizeram operações desse tipo, os Paras fizeram várias missões de CSAR para a FAP, um pequeno numero de Paras esteve na Mar Verde e uma nas missões mais conhecidas dos Paras na Guiné foi uma emboscada a uma coluna de guerrilheiros de onde resultou a captura de um capitão cubano, por isso bem vemos que os Paras eram capazes de outro género de operações além de operações aerotransportadas.
 

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 3046
  • Recebeu: 127 vez(es)
  • Enviou: 11 vez(es)
  • +128/-32
(sem assunto)
« Responder #31 em: Abril 16, 2006, 02:24:41 pm »
Penso que Portugal deveria enviar fuzileiros e paras, primeiro para ambientar os fuzos a actuar num ambiente diferente do habitual, pois cada vez mais vão fazer missões bem no interior de território hostil do que a fazer desembarques.

Mas continua a haver a falta de equipamento, Hummers blindados, misseis anti carro suficientes, arma ligeira protecção balistica.. oculos de visão nocturna..sistema gps..  O mesmo de sempre.. :roll:
Artigo 308º

Traição à Pátria

Quem, por meio de violência, ameaça de violência, usurpação ou abuso de funções de soberania:

a) Tentar separar da Mãe-Pátria, ou entregar a país estrangeiro ou submeter à soberania estrangeira, todo o território português ou parte dele
 

*

Yosy

  • Especialista
  • ****
  • 1086
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #32 em: Abril 16, 2006, 09:36:04 pm »
Citação de: "Typhonman"
Penso que Portugal deveria enviar fuzileiros e paras, primeiro para ambientar os fuzos a actuar num ambiente diferente do habitual, pois cada vez mais vão fazer missões bem no interior de território hostil do que a fazer desembarques.

Mas continua a haver a falta de equipamento, Hummers blindados, misseis anti carro suficientes, arma ligeira protecção balistica.. oculos de visão nocturna..sistema gps..  O mesmo de sempre.. :roll:


Não concordo: cada macaco no seu galho. Os fuzileiros são feitos para um certo tipo de operações e é para essas que devem treinar e operar. Aliás a missão dos Comandos no Afeganistão podia muito bem ser realizada pelos nossos pára-quedistas. Os Comandos deviam era estar nas montanhas, à caça de Talibans e Al-Qaeda, não a guardar um aeroporto.
 

*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 6802
  • Recebeu: 340 vez(es)
  • Enviou: 211 vez(es)
  • +197/-0
(sem assunto)
« Responder #33 em: Abril 16, 2006, 09:47:11 pm »
Não estão a aguardar o aeroporto, são a força de reserva/reacção rápida do comando regional de Cabul...
 

*

Miguel Silva Machado

  • Perito
  • **
  • 485
  • +0/-0
    • http://www.operacional.pt/
(sem assunto)
« Responder #34 em: Abril 16, 2006, 10:52:44 pm »
Citação de: "Yosy"
Citação de: "Typhonman"
Penso que Portugal deveria enviar fuzileiros e paras, primeiro para ambientar os fuzos a actuar num ambiente diferente do habitual, pois cada vez mais vão fazer missões bem no interior de território hostil do que a fazer desembarques.

Mas continua a haver a falta de equipamento, Hummers blindados, misseis anti carro suficientes, arma ligeira protecção balistica.. oculos de visão nocturna..sistema gps..  O mesmo de sempre.. :roll:

Não concordo: cada macaco no seu galho. Os fuzileiros são feitos para um certo tipo de operações e é para essas que devem treinar e operar. Aliás a missão dos Comandos no Afeganistão podia muito bem ser realizada pelos nossos pára-quedistas. Os Comandos deviam era estar nas montanhas, à caça de Talibans e Al-Qaeda, não a guardar um aeroporto.


Caro "Yosy",
Independentemente da missão (à qual o Pereira Marques já respondeu) e que qualquer força de infantaria ligeira pode fazer (e certamente irá fazer se por ali Portugal continuar como tudo indica), deve tomar em atenção o que a ISAF lá está a fazer que não é caçar ninguém. Quem está a fazer isso é a Coligação liderada pelos EUA e que alguns países (que não Portugal) integram. Dê uma vista de olhos pelo site da ISAF:http://www.afnorth.nato.int/ISAF/index.htm
Um Abraço,
MMachado
Miguel Silva Machado
http://www.operacional.pt/
 

*

Yosy

  • Especialista
  • ****
  • 1086
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #35 em: Abril 17, 2006, 10:31:10 pm »
Citação de: "Miguel Silva Machado"
Citação de: "Yosy"
Citação de: "Typhonman"
Penso que Portugal deveria enviar fuzileiros e paras, primeiro para ambientar os fuzos a actuar num ambiente diferente do habitual, pois cada vez mais vão fazer missões bem no interior de território hostil do que a fazer desembarques.

Mas continua a haver a falta de equipamento, Hummers blindados, misseis anti carro suficientes, arma ligeira protecção balistica.. oculos de visão nocturna..sistema gps..  O mesmo de sempre.. :roll:

Não concordo: cada macaco no seu galho. Os fuzileiros são feitos para um certo tipo de operações e é para essas que devem treinar e operar. Aliás a missão dos Comandos no Afeganistão podia muito bem ser realizada pelos nossos pára-quedistas. Os Comandos deviam era estar nas montanhas, à caça de Talibans e Al-Qaeda, não a guardar um aeroporto.

Caro "Yosy",
Independentemente da missão (à qual o Pereira Marques já respondeu) e que qualquer força de infantaria ligeira pode fazer (e certamente irá fazer se por ali Portugal continuar como tudo indica), deve tomar em atenção o que a ISAF lá está a fazer que não é caçar ninguém. Quem está a fazer isso é a Coligação liderada pelos EUA e que alguns países (que não Portugal) integram. Dê uma vista de olhos pelo site da ISAF:http://www.afnorth.nato.int/ISAF/index.htm
Um Abraço,
MMachado


OK erro meu. Pensava que a ISAF englobava tudo. De qualquer modo sempre achei que a missão dos Comandos podia muito bem ser (melhor?) feita pelos Pára-Quedistas.
 

*

Get_It

  • Investigador
  • *****
  • 1705
  • Recebeu: 188 vez(es)
  • Enviou: 433 vez(es)
  • +7/-1
"Força portuguesa esteve pronta a intervir em Cabul&
« Responder #36 em: Junho 04, 2006, 09:09:44 pm »
Aproveitando este tópico. Acabo de encontrar a seguinte notícia do Diário Digital e da Agência Lusa, de ontem (Jun. 3) acerca dos nossos militares (Comandos e da FAP) no Afeganistão:
Citar
Força portuguesa esteve pronta a intervir em Cabul
A força portuguesa no Afeganistão foi colocada «em prontidão» durante os incidentes desta semana em Cabul, mas não chegou a sair do quartel para conter a violência contra a presença de tropas estrangeiras, disse à Lusa fonte militar.

 De acordo com o comandante Carmona, porta-voz do Estado-Maior General das Forças Armadas, «os militares portugueses não estiveram envolvidos» na imposição da ordem, mas «mantiveram-se em prontidão» no quartel de Camp Warehouse, onde partilham instalações com os soldados alemães.

Neste momento, Portugal tem 161 militares no Afeganistão integrados na Força Internacional de Assistência à Segurança (ISAF): 150 comandos e sete elementos da força aérea (do grupo avançado de apoio aéreo) em Camp Warehouse, e três oficiais e um sargento no quartel-general em Cabul.

(Continua...)
Fonte: http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?section_ida=12&id_news=230741


Acerca deste assunto, gostaria de perguntar que tipo de naves é que estes «sete elementos da força aérea» operam no Afeganistão.

Cumprimentos,
« Última modificação: Junho 04, 2006, 09:14:38 pm por Get_It »
:snip: :snip: :Tanque:
 

*

Marauder

  • Investigador
  • *****
  • 2102
  • +1/-0
Re: "Força portuguesa esteve pronta a intervir em Cabul
« Responder #37 em: Junho 04, 2006, 09:12:27 pm »
Citação de: "Get_It"
Aproveitando este tópico. Acabo de encontrar a seguinte notícia do Diário Digital e da Agência Lusa, de ontem (Jun. 3) acerca dos nossos militares (Comandos e da FAP) no Afeganistão:
Citar
Força portuguesa esteve pronta a intervir em Cabul
A força portuguesa no Afeganistão foi colocada «em prontidão» durante os incidentes desta semana em Cabul, mas não chegou a sair do quartel para conter a violência contra a presença de tropas estrangeiras, disse à Lusa fonte militar.

 De acordo com o comandante Carmona, porta-voz do Estado-Maior General das Forças Armadas, «os militares portugueses não estiveram envolvidos» na imposição da ordem, mas «mantiveram-se em prontidão» no quartel de Camp Warehouse, onde partilham instalações com os soldados alemães.

Neste momento, Portugal tem 161 militares no Afeganistão integrados na Força Internacional de Assistência à Segurança (ISAF): 150 comandos e sete elementos da força aérea (do grupo avançado de apoio aéreo) em Camp Warehouse, e três oficiais e um sargento no quartel-general em Cabul.

(Continua...)
Fonte: http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?section_ida=12&id_news=230741

Acerca deste assunto, gostaria de perguntar que tipo de naves é que estes «sete elementos da força aérea» operam no Afeganistão.

Cumprimentos,


Controladores aéreos..
 

*

Get_It

  • Investigador
  • *****
  • 1705
  • Recebeu: 188 vez(es)
  • Enviou: 433 vez(es)
  • +7/-1
Re: "Força portuguesa esteve pronta a intervir em Cabul
« Responder #38 em: Junho 04, 2006, 09:16:30 pm »
Citação de: "Marauder"
Citação de: "Get_It"
Aproveitando este tópico. Acabo de encontrar a seguinte notícia do Diário Digital e da Agência Lusa, de ontem (Jun. 3) acerca dos nossos militares (Comandos e da FAP) no Afeganistão:

(...)

Acerca deste assunto, gostaria de perguntar que tipo de naves é que estes «sete elementos da força aérea» operam no Afeganistão.

Cumprimentos,

Controladores aéreos..

Muito obrigado. Já estava a confundir a designação «grupo avançado de apoio aéreo» com alguma missão de ataque/apoio aéreo.

Cumprimentos,
:snip: :snip: :Tanque:
 

*

markseia

  • 61
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #39 em: Junho 22, 2006, 07:19:38 pm »
So um apontamento depois de ler este topico:
Existem no Bat de CMDS inumeros militares com curso de OE  PARA e FZ hoje em dia... há alguns que têm até os 3 cursos do exercito.... e mais: está um futuro FZ na escola Naval que tirou já o curso de COMANDOS, por isso brevemente terão por lá um "COMFUZO"  
Abraço

MAMA SUMAE
Abraço

"MAMA SUMAE"
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 15017
  • Recebeu: 1004 vez(es)
  • Enviou: 945 vez(es)
  • +171/-168
(sem assunto)
« Responder #40 em: Junho 23, 2006, 03:46:44 pm »
Citação de: "markseia"
So um apontamento depois de ler este topico:
Existem no Bat de CMDS inumeros militares com curso de OE  PARA e FZ hoje em dia... há alguns que têm até os 3 cursos do exercito.... e mais: está um futuro FZ na escola Naval que tirou já o curso de COMANDOS, por isso brevemente terão por lá um "COMFUZO"  
Abraço

MAMA SUMAE


Sem contar com os cursos que tiram no estrangeiro... :wink:
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 7458
  • Recebeu: 637 vez(es)
  • Enviou: 772 vez(es)
  • +101/-30
(sem assunto)
« Responder #41 em: Julho 02, 2006, 04:35:30 pm »
Encontrei noutro forum um comentário sobre um suposto militar não português que esteve no Afeganistão e que contactou com os comandos portugueses em Kabul que referia que não tinha nada a dizer em relação a serem ou não capazes de efectuar a sua missão como QRF mas pareciam mal equipados e quase nenhum fala inglês. O pior parece em termos da educação e comportamento dos nossos comandos que deixa muito a desejar, tratam mal as outras pessoas, entram em brigas entre eles próprios regularmente, o bar está aberto das 11 da manhã até às 11 da noite e às 2 da tarde já está tudo bebado... será que temos no Afeganistão um grupo de brigões :shock:

http://www.militaryphotos.net/forums/sh ... hp?t=85031
 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7505
  • Recebeu: 384 vez(es)
  • Enviou: 119 vez(es)
  • +135/-194
(sem assunto)
« Responder #42 em: Julho 02, 2006, 04:48:33 pm »
Por aquilo que vejo, e pelo que me contam do que se passa nas escolas deste país não me surpreenderia que o boato fosse verdadeiro.
 :(
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

*

Miguel

  • Investigador
  • *****
  • 2439
  • Recebeu: 25 vez(es)
  • Enviou: 6 vez(es)
  • +13/-16
(sem assunto)
« Responder #43 em: Julho 02, 2006, 08:20:09 pm »
Citação de: "Hélder"
Encontrei noutro forum um comentário sobre um suposto militar não português que esteve no Afeganistão e que contactou com os comandos portugueses em Kabul que referia que não tinha nada a dizer em relação a serem ou não capazes de efectuar a sua missão como QRF mas pareciam mal equipados e quase nenhum fala inglês. O pior parece em termos da educação e comportamento dos nossos comandos que deixa muito a desejar, tratam mal as outras pessoas, entram em brigas entre eles próprios regularmente, o bar está aberto das 11 da manhã até às 11 da noite e às 2 da tarde já está tudo bebado... será que temos no Afeganistão um grupo de brigões :shock:

http://www.militaryphotos.net/forums/sh ... hp?t=85031


E qual e o problema?
 

*

Yosy

  • Especialista
  • ****
  • 1086
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #44 em: Julho 02, 2006, 09:23:46 pm »
Citação de: "Hélder"
Encontrei noutro forum um comentário sobre um suposto militar não português que esteve no Afeganistão e que contactou com os comandos portugueses em Kabul que referia que não tinha nada a dizer em relação a serem ou não capazes de efectuar a sua missão como QRF mas pareciam mal equipados e quase nenhum fala inglês. O pior parece em termos da educação e comportamento dos nossos comandos que deixa muito a desejar, tratam mal as outras pessoas, entram em brigas entre eles próprios regularmente, o bar está aberto das 11 da manhã até às 11 da noite e às 2 da tarde já está tudo bebado... será que temos no Afeganistão um grupo de brigões :wink:   :lol: :

 

 

Origem da palavra "Commando" portuguesa?

Iniciado por PereiraMarques

Respostas: 1
Visualizações: 2671
Última mensagem Setembro 03, 2005, 11:58:47 pm
por dremanu
Legião Estrangeira Portuguesa (LEP)

Iniciado por Miguel

Respostas: 58
Visualizações: 22902
Última mensagem Setembro 09, 2008, 10:10:53 am
por Dead_Corpse
Mísseis de Concepção Portuguesa

Iniciado por Luso

Respostas: 11
Visualizações: 8922
Última mensagem Outubro 18, 2008, 06:51:06 pm
por Nitrox13
Legião Portuguesa

Iniciado por inox

Respostas: 6
Visualizações: 4436
Última mensagem Fevereiro 19, 2009, 06:28:05 pm
por teXou
A unidade militar mais "dura"

Iniciado por Yosy

Respostas: 17
Visualizações: 8844
Última mensagem Julho 09, 2005, 06:05:45 pm
por Yosy