F/A-22 em risco?

  • 73 Respostas
  • 20878 Visualizações
*

Spectral

  • Investigador
  • *****
  • 1439
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #15 em: Maio 05, 2004, 07:23:57 pm »
Os preços de aparelhos modernos ocidentais andam à volta do seguinte ( claro que os preços variam muito de caso para caso):

F-16 Blck60 ( os dos Emirados Arabes Unidos ) 60M$

EF Typhoon e Rafale ~80M$ ( números optimistas, a contar com futuras vendas do Rafale, e a ocmpra de todas as tranches do EF; já agora parece que a Alemanha sempre vai optar por todos os 260 aparelhos)

F-18 Super Hornet 50-60 M$

F-22 ~200M/300M $ ( não se sabe bem ao certo)

F-35 ~50/60M $ ( foi com este preço que convenceram toda a gente a juntar-se ao projecto, mas com toda a confusão do projecto deverá subir e bastante...)

Mirage 2000-9 e Gripen 60-70 M$


Os Flankers parece que são bastante mais baratos.

Valores recolhidos no fórum da AFM ( no meio daqueles trolls todos há gnete que sabe muito...)

Cumptos
I hope that you accept Nature as It is - absurd.

R.P. Feynman
 

*

Guilherme

  • Perito
  • **
  • 380
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #16 em: Maio 05, 2004, 08:08:04 pm »
O Su-35 está sendo oferecido à FAB por 35 milhões de dólares.
 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7482
  • Recebeu: 350 vez(es)
  • Enviou: 116 vez(es)
  • +81/-190
(sem assunto)
« Responder #17 em: Maio 05, 2004, 09:17:06 pm »
35 Milhões...
Imaginem com motores europeus e electrónica israelita...
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

*

Fábio G.

  • Investigador
  • *****
  • 1398
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #18 em: Maio 05, 2004, 10:57:09 pm »
Os nossos primeiros F-16 custaram-os 10M euros cada, acho que tinha ouvido isso nalgum telejornal.


Spetral tens a certeza que a Alemanha vai comprar 260 EF-2000, é que em 1985 o acordo foi de 250 Alemanha e Inglaterra e 200 Itália, depois em 1995 o contrato final assinado com numeros oficiais era 180 Alemanha, 232 Inglaterra, 121 Itália e 87 Espanha. Nunca ouvi falar em 260 para a Alemanha por isso pergunto.
 

*

Spectral

  • Investigador
  • *****
  • 1439
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #19 em: Maio 05, 2004, 11:33:17 pm »
Tens toda a razão Fábio, foi erro meu.

Tinha visto era a confirmação que a Alemanha sempre vai optar por todos os 180 aviões ( e retirar todos os Tornados excepto os da versão ECR- reconhecimento e SEAD- a médio prazo).

Quanto aos preços, outros números indicam quase 80M$ para os F16 dos UAE ( que roubalheira  8) ) e mais de 300M para o F-22...

É mesmo muito dinheiro...
I hope that you accept Nature as It is - absurd.

R.P. Feynman
 

*

Fábio G.

  • Investigador
  • *****
  • 1398
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #20 em: Maio 05, 2004, 11:45:33 pm »
Realmente os preços de aviões "made in USA" estão cada vez mais exorbitantes.
 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7482
  • Recebeu: 350 vez(es)
  • Enviou: 116 vez(es)
  • +81/-190
(sem assunto)
« Responder #21 em: Maio 05, 2004, 11:48:39 pm »
É mesmo MUITA guita...  :shock:

Já agora, e nada a haver com aeronáutica...

Preço do futuro AAAV: USD$10M

Preço de um Lançador de RPG-7: USD$800
Preço de um foguete Type 84 HEAT Chinês: USD$37
Preço de um foguete TBJ-7 (termobárico): USD$231
Preço de um RPG27: USD$450

Interessante, não?
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

*

dremanu

  • Investigador
  • *****
  • 1261
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +3/-10
(sem assunto)
« Responder #22 em: Maio 05, 2004, 11:58:10 pm »
US$200 a US$300 por um F-22!!!! Que absurdo!!!

Será que isso não é propaganda psicológica para sabotar o programa e levar a que sejá cancelado.  

Estes governos estam a ficar doidos....se fosse um daqueles aviões ultra-sofisticados como o B2 e os F117, até se aceita que sejam mais caros, porque poucos seram fábricados, mas pagar esse dinheirão todo por um F-22 é uma pura locura.

-------------------------------------------------------------------------------------

$35M tb não é baratinho, mas sempre é melhor. Pois é Luso, se calhar não era má ideia explorar essa combinação que vc propôs.

Airframe Russo, fábricado em Portugal.
Motor Rolls Royce fábricado em Portugal
Eletrónicos fábricados em Israel

NOT A BAD IDEA!!!!

E já agora compartilháva-se os custos de aquisição de matéria prima, e fábrico de partes com os Brasileiros, se eles acabarem por comprar o mesmo avião.
"Esta é a ditosa pátria minha amada."
 

*

Fábio G.

  • Investigador
  • *****
  • 1398
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #23 em: Maio 06, 2004, 12:28:02 am »
AAAV-7 10M!!! Estes americanos gostam de fazer tudo caro, tem a mentalidade de que tudo o que é caro é bom ou vice-versa.
 

*

Rui Elias

  • Investigador
  • *****
  • 1697
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #24 em: Maio 06, 2004, 01:33:28 pm »
87 EF-2000 para a Espanha? :oops:

E ainda acham que apenas duas esquadras de F-16 nos chegam, estratégicamente?

Quando a 2ª esquadra de F-16 estiver concluída esses aviões já poderão estar desactualizados.

Ou não?

E serão só 40. :oops:
 

*

Fábio G.

  • Investigador
  • *****
  • 1398
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #25 em: Maio 06, 2004, 05:45:12 pm »
Esta questão já foi muito debatida neste fórum, e claro que seria bom termos mais F-16, mas neste momento temos os possiveis e necessários. Daqui a uns anos se a vontade politica o permiti-se seria bom a aquisição de mais aeronaves.
Quanto aos F-16 MLU estarão a um bom nivel pelo menos até 2015 ou +.
 

*

JNSA

  • Analista
  • ***
  • 835
  • +1/-1
(sem assunto)
« Responder #26 em: Maio 06, 2004, 10:53:51 pm »
Actualmente, se o F-22 é brutalmente caro, a culpa é do Congresso que foi sempre ameaçando acabar com o programa, e que cortou no número de unidades.

Outra consequência desta pressão do Congresso foi, por um lado, a transformação do F-22 em F/A-22, dando-lhe uma capacidade multi-missão que soa melhor aos ouvidos dos políticos nestes tempos de pós-guerra fria; e por outro, a diminuição das capacidades ar-ar dos F-35 (estes sim é que se deviam chamar F/A-35, ou mesmo A-XX), que na prática se tornaram mais um "bomb truck" do que outra coisa (são o verdadeiro sucessor do A-7 na USN). Assim, o Congresso já não podia argumentar que bastaria comprar o F-35, porque este teria que ser complementado com o F-22 para garantir a supremacia aérea.

Isto é uma coisa de que infelizmente as pessoas ainda não se aperceberam (particularmente os países que estão a pensar ter frotas apenas com F-35 - caso de muitos dos utilizadores europeus do F-16 - Portugal incluido). O F-16, quando foi concebido, era um caça para missões ar-ar, de curto alcance, diurno, e com bom tempo, com uma capacidade ar-solo secundária; com o tempo foi ganhando cada vez mais capacidades - all weather, BVR, SEAD, etc... O F-35 não é, por isso, uma repetição do F-16 - estruturalmente não é tão adequado às missões de supremacia aérea, o que provocará, no futuro, um défice de capacidades (já para não falar do stealth, que não é uma característica totalmente inerente ao avião - quero ver o que vai acontecer quando os radares conseguirem detectar o F-35...)

Sendo assim, tenho grandes duvidas que o Raptor esteja verdadeiramente ameaçado.

Quanto ao preço, é caro, mas os EUA podem pagar  :wink:

Esperemos é que haja mais encomendas do EF2000 para que os custos começem a descer...
 

*

Spectral

  • Investigador
  • *****
  • 1439
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #27 em: Maio 07, 2004, 12:32:32 am »
Exacto JNSA.

Já agora a designação F/A-22 é ( como no caso dos Hornet) para enganar os papalvos. Por definição um aparelho com a designação F nos EUA é um caça ( missão AA) com capacidades de ataque ao solo, quaisquer que elas sejam. Ou seja, não interessa que apenas possa transportar uma bomba de 200kg ( ou nenhuma) ou transportar 10, ele será sempre um F.
 
Apenas aparelhos que se revelam manifestamente deficientes no sector AA ( como o A-10 ou o A-6) devem ser catalogados como A ( de attacker).

Ou seja, um F/A não faz sentido segundo as regras do jogo porque na definição de F já está o tal F/A.

Mas depois de escolhas de designações como o F-117, o KC-767, ou o F-35 ( esta é então é completamente hilariante :twisted:

Cumptos
I hope that you accept Nature as It is - absurd.

R.P. Feynman
 

*

Fábio G.

  • Investigador
  • *****
  • 1398
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #28 em: Maio 07, 2004, 08:09:36 pm »
Ao que sei preço do programa EF-2000 para Espanha é 6500M euros o que dá cerca de 75M euros por avião.
 

*

Fábio G.

  • Investigador
  • *****
  • 1398
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #29 em: Maio 08, 2004, 12:04:49 am »
Noticias da Arábia Saudita.

A Arábia Saudita está a negociar um grande pedido de
aviões Tornado (novos e modernizados), o pedido deve
chegar aos 100 exemplares com um custo de 4.500M $.
Estes aviões substituiriam os antigos Tornado em uso.
A compra poderia incluir  até 50 Eurofighter por uns
2.560M $.