Medieval Total War 2

  • 211 Respostas
  • 71315 Visualizações
*

zé do bone

  • 80
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #60 em: Novembro 29, 2008, 12:40:47 am »
Citação de: "komet"
...Experimenta "Hearts of Iron II", igualzinho, mas durante a segunda guerra.


Já tenho MUITAS "horas de vôo" nesse...nesse e na versão seguinte "Doomsday" :wink:
É fácil ser idealista quando se tem os bolsos cheios. Com eles vazios, a conversa já é outra...
 

*

komet

  • Investigador
  • *****
  • 1676
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #61 em: Novembro 29, 2008, 01:37:58 am »
Citação de: "zé do bone"
Citação de: "komet"
...Experimenta "Hearts of Iron II", igualzinho, mas durante a segunda guerra.

Já tenho MUITAS "horas de vôo" nesse...nesse e na versão seguinte "Doomsday" :wink:


É engraçado o jogo, curiosamente tento adiar a guerra o mais possível, porque sinceramente acho que o sistema de batalhas devia estar mt melhor.
"History is always written by who wins the war..."
 

*

cromwell

  • Especialista
  • ****
  • 1105
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #62 em: Dezembro 01, 2008, 07:49:43 pm »
TOMSK, quando é que vem a sua próxima crónica?
"A Patria não caiu, a Pátria não cairá!"- Cromwell, membro do ForumDefesa
 

*

TOMSK

  • Investigador
  • *****
  • 1469
  • Recebeu: 3 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #63 em: Dezembro 02, 2008, 09:05:07 pm »
Citação de: "cromwell"
TOMSK, quando é que vem a sua próxima crónica?


Amanhã. :wink:
Entretanto ficam algumas fotos da conquista de Tânger:
A Ordem de Avis teve um papel preponderante nesta vitória.





 

*

cromwell

  • Especialista
  • ****
  • 1105
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #64 em: Dezembro 03, 2008, 05:21:34 pm »
Por agora, já conquistei todo o território português.
E já conquistei Marrakesh, numa crusada que eu pedi ao Papa.
"A Patria não caiu, a Pátria não cairá!"- Cromwell, membro do ForumDefesa
 

*

Vicente de Lisboa

  • Analista
  • ***
  • 740
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #65 em: Dezembro 03, 2008, 06:19:53 pm »
Citação de: "zé do bone"
Vocês por acaso já jogaram "Europa Universalis III" ??? Não tem tanta "acção" como o Medieval 2, mas tem uma grande profundidade estratégica.... Aconselho !!!!

EU2 = melhor jogo de sempre. O 3 é... hepa, aquele mapa é tão feio e eles distanciaram-se tanto da História que tirou a pika toda.
 

*

TOMSK

  • Investigador
  • *****
  • 1469
  • Recebeu: 3 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #66 em: Dezembro 04, 2008, 02:30:08 am »
Crónica do Reino (virtual) de Portugal

----------------------------1191-----------------------------------

Tânger, 12 de Fevereiro de 1191

Portugueses!
Escrevo-vos hoje aqui, desta magnífica praça de Tânger, que caiu ontem sob domínio português.
A luta foi fera e brava, o inimigo ardiloso, mas a bandeira do grande Henriques foi hasteada!
E agora, este humilde servidor deste Reino, cavaleiro do Rei, e cronista de ocasião irá falar-vos cousas da batalha ontem acontecida...

A 11 de Fevereiro deste ano, desembarcou na costa de Tânger, forte exército que liderado pelo Infante D.Fernando, agora Rei, marchou ao encontro à cidade de Tânger.
Magnífica, como podereís ver, abençoada por um largo monte atrás de si.


Chegámos a ela por volta do meio-dia, ou pouco depois, e de imediato, os Mouros que nela se encontravam, mais os que estavam fora dela, para dentro se recolheram, fechando os portões e armando as defesas.
De dentro da fortaleza ouvia-se gritos e ordens, o som de espadas e aço, passadas e pó se levantando. Grande era a azáfama no arraial mouro.
Também aqui, os nossos se preparavam. As balistas foram colocadas em posição, enquanto que os Cavaleiros da Ordem de Avis( que foram trazidos aqui pelo chamamento da fé) discutiam com Dom Fernando a melhor forma de ataque à cidade.
E assim por volta da 13:30 da tarde se formou a disposição portuguesa no campo da maneira que aqui se verá.



Os Mercadores-Cavaleiros vieram atraídos pelas riquezas desta cidade, e sendo uma unidade algo indisciplinada e "mercenária", só a rigidez de palavras de Gonçalo Paio Rodrigues, Mestre da Ordem de Avis os conveceu a permanecerem como guarda de flanco direito.
Quanto às outras tropas apeadas, incluíam também um grupo de camponeses oriundos de Córdoba.

13:45
Inicío das hostilidades.
El Rey Dom Fernando dá ordem a que se carreguem as balistas, e assim que prontas se dispare aos portões da cidade.


DISPARAR!
Dardos incendiários com mais de dois metros são lançados a alta velocidade sobre os portões.
"Levam com eles a ira de Deus", disse António de Almeida, um dos mais velhos cavaleiros que ali se encontravam.
Era formidável ver como os dardos embatiam com uma raiva imensa sobre aquela porta de inferno...


14:00
O portão apresentava os primeiros sinais de querer ceder, o que muito animou as nossas gentes.


14:10

Um último dardo, com a força de todo um exército embate no portão, já de si enfraquecido, derrubando com estrondo enorme aquela obra.

Estava assim aberta a porta para a conquista da cidade.

14:20
Aparecem os primeiros Mouros, mandados ali para defenderem a entrada aberta pelos portugueses.


Ao mesmo tempo, é dada ordem às tropas apeadas que penetrem na cidade.
Aqui os Mouros empenharam grande resistência, mas por fim a entrada estava segura.
Entraram de seguida os cavaleiros, reorganizando-se as tropas de maneira a que não caíssemos numa bolsa criada pelo inimigo. Mas esse inimigo não aparecia.
Mouros fracos, esses refugiaram-se no centro da cidade, aguardando ali a vinda dos Portugueses.



14:35
Seguindo as orientaçoes do Mestre da Ordem de Avis, El-Rey deu as seguintes ordens:
-A maior parte da infantaria iria atacar pela rua principal da cidade;
- Escaramuçadores, camponeses e El-Rey acompanhado da sua Guarda Pessoal explorariam as ruas secundárias pela esquerda;
- Restante corpo de infantaria atacaria o inimigo pela direita, com a ajuda dos Mercadores-Cavaleiros;
- Os Cavaleiros da Ordem de Avis iriam dar a volta à cidade, por dentro das muralhas, esperando o momento certo para surgir na rectaguarda do inimigo.
Dadas as ordens começou o envolvimento.

Escaramuçadores avançam


Cavalaria apoia a infantaria

15:00
Após longas e cansativas pelejas, os Mouros são empurrados de volta ao centro da cidade.
Aí, mais alto que todas os outros o estandarte português, dançava ao sabor do vento, não caíndo uma única vez.

Vendo o símbolo da sua pátria desfraldado sob o inimigo, este foi o sinal para a Ordem de Avis desembainhar as suas santas espadas.
Mais insigne que qualquer outro, Gonçalo Paio Rodrigues, Grão-Mestre avançou com os seus companheiros de encontro ao inimigo.


PORTUGAL!
PORTUGAL!
Estes foram os seus últimos gritos antes de investir contra o fero inimigo, vibrando a sua espada para cá e para lá, perante o horror dos mouros, que se encontravam assim completamente cercados.

Chegavam pouco depois os seus companheiros, respondendo ao grito "Portugal". E tão feroz foi ali a peleja, que os Mouros em pouco tempo fugiam de encontro a outros portugueses, só para não morrerem perante a Cruz de Avis.


Mais meia hora durou a batalha. até que Luís Meneses, da Ordem de Avis deu o golpe final sobre o último mouro que não ousou render-se.


A "Tangere populosa" como depois veio Luís de Camões a chamar-lhe, estava conquistada!


Real, Real Por São Jorge e Portugal!
 

*

cromwell

  • Especialista
  • ****
  • 1105
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #67 em: Dezembro 04, 2008, 05:00:22 pm »
Lindo, mas os soldados mouros são rebeldes.
Pode me explicar porque isso aconteceu?
"A Patria não caiu, a Pátria não cairá!"- Cromwell, membro do ForumDefesa
 

*

TOMSK

  • Investigador
  • *****
  • 1469
  • Recebeu: 3 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #68 em: Dezembro 04, 2008, 05:05:06 pm »
Citação de: "cromwell"
Lindo, mas os soldados mouros são rebeldes.
Pode me explicar porque isso aconteceu?


Castela matou o Rei Mouro durante um combate. E nós Portugueses, matamos o herdeiro numa batalha perto de Córdoba.
Os exércitos de Pisa invadiram Algiers, matando o último elemento possível de ser Rei. Sendo assim, os Mouros tornaram-se uma nação rebelde, pois não tem quem os lidere.
 

*

pmdavila

  • 371
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #69 em: Dezembro 04, 2008, 05:35:45 pm »
Relato muito interessante, caro TOMSK  :wink:

Venham de lá mais!
Com os melhores cumprimentos,
pmdavila

"Antes morrer livres que em paz sujeitos"
 

*

Xô Valente

  • Perito
  • **
  • 411
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #70 em: Dezembro 04, 2008, 05:40:23 pm »
As grandes crónicas de TOMSK!
Parabéns! Estão muito boas. :wink:
http://valente-city.myminicity.com/  -  Cria a tua minicidade também.
 

*

dremanu

  • Investigador
  • *****
  • 1282
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +3/-0
(sem assunto)
« Responder #71 em: Dezembro 04, 2008, 09:40:36 pm »
Esta ultima crónica está excelente tomsk! :G-Ok:

No entanto falta-te um elemento no teu exército, o uso de besteiros.  Também acho que o uso de cavaleiros mercadores não fáz lá muito sentido. Em Portugal não acredito que alguma vez existiu tal classificação.

Uma coisa que deves fazer é usar mais mercenários, especialmente arqueiros Ingleses. Mandas um barco para a Inglaterra com um dos principes/nobres, e contrata alguns por lá, no mínimo duas unidades, e depois leva-os para Portugal.  Com arqueiros Ingleses consegues destruir quase sempre metade do enemigo antes de eles chegarem ao pé de ti.
"Esta é a ditosa pátria minha amada."
 

*

Xô Valente

  • Perito
  • **
  • 411
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #72 em: Dezembro 04, 2008, 09:42:51 pm »
Caro TOMSK, faça uma compilação das suas crónicas. Junte-as todas num só livro, que vai ver que será um best-seller. :wink:
Estão muito boas mesmo. Venham mais.
Cumprimentos.
http://valente-city.myminicity.com/  -  Cria a tua minicidade também.
 

*

TOMSK

  • Investigador
  • *****
  • 1469
  • Recebeu: 3 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #73 em: Dezembro 05, 2008, 12:56:26 am »
Citação de: "dremanu"
Esta ultima crónica está excelente tomsk! :wink:
Os arqueiros ingleses são óptimos, mas paga-se bem pelo serviço. cax23
Obrigado!
 

*

komet

  • Investigador
  • *****
  • 1676
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #74 em: Dezembro 05, 2008, 03:12:02 am »
É verdade, o facto de Portugal ser das facções mais fraquinhas no jogo, também é o que o torna bastante mais desafiante.
"History is always written by who wins the war..."
 

 

Colocação de Docentes, a "barracada total"

Iniciado por P44Quadro Área Livre-Outras Temáticas de Defesa

Respostas: 8
Visualizações: 3244
Última mensagem Setembro 22, 2004, 12:18:23 pm
por P44
Total deve assinar contrato de 4.000 ME na Arábia Saudita

Iniciado por MarauderQuadro Mundo

Respostas: 0
Visualizações: 1308
Última mensagem Maio 21, 2006, 09:05:15 am
por Marauder
Decadência total de Portugal em 2010 (Saída do Euro)

Iniciado por MiguelQuadro Portugal

Respostas: 313
Visualizações: 32520
Última mensagem Setembro 13, 2013, 07:35:06 pm
por Lusitano89
Modernização total dos F-16 só em 2011

Iniciado por Ricardo NunesQuadro Força Aérea Portuguesa no ForumDefesa.com

Respostas: 20
Visualizações: 6510
Última mensagem Setembro 01, 2004, 09:37:31 pm
por Spectral
Singapura - Defesa Total

Iniciado por LightningQuadro Mundo

Respostas: 10
Visualizações: 4157
Última mensagem Outubro 16, 2007, 12:14:08 am
por Lightning