Pandur II

  • 1958 Respostas
  • 494813 Visualizações
*

TaGOs

  • Membro
  • *
  • 229
  • +0/-0
Pandur II
« em: Dezembro 18, 2005, 11:18:03 pm »
Boas. Fica aqui uma noticia do site da STEYR:

The Portuguese Ministry of Defense has signed a contract with Steyr-Daimler-Puch Spezialfahrzeug GmbH (SSF) of Austria for 260 PANDUR armored wheeled vehicles. 20 of these will be amphibian. All vehicles have 8x8 configuration and will provide a family of 15 different variants to equip the Portuguese Army and Navy. The armament includes variants with Steyr SP 30 turrets and ranges from cal. 12.7 mm machine gun to cal. 120 mm mortar.

The decision in favor of the PANDUR from Steyr is based on the best commercial offer, overall persuasive technical performance during extensive vehicle tests as well as Steyr's guarantee to compensate 150% of the contract value within nine years. Production will run from the year 2006 to 2009 at facilities in Portugal and at plants of General Dynamics European Land Combat Systems. The Portuguese corporation GOM - Gestão de Operações Metalomecânicas - is SSF's local industrial partner and will be responsible for the manufacturing such as welding of the hull, the coordination of the supply of all sub components manufactured in Portugal - for example intercom equipment- and the final assembly, testing and product validation of the PANDUR.
Evaluation of the contenders - Finland's PATRIA AMV, Swiss MOWAG PIRANHA and Austria's STEYR PANDUR - for this procurement program started in autumn 2003.

After Austria, Belgium, Gabon, Kuwait, Slovenia and the United States of America, Portugal is the next country which placed its full confidence in the PANDUR armored wheeled vehicle.


Aqui fica um pdf com as especificações: http://www.steyr-ssf.com/pdfs/_1_Specif ... Pandur.pdf


E aqui algumas fotos do bicho:






























Cumprimentos
 

*

TaGOs

  • Membro
  • *
  • 229
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #1 em: Dezembro 21, 2005, 09:38:06 pm »
Já que Portugal vai ter agora uma fabrica para produzir blindados "os pandur" no territorio nacional poderia começar a pensar em comprar num futuro proximo o ULAN da steyr ou um equivalente para substituir os velhos M113. Já que iriam ser construidos em portugal e em grande quantidade o preço por unidade deveria ficar baixo. Tenho razão?

Esta futura fabrica tera condições fabricar carros de combate tipo o leo II A6?


Aqui as especificações em pdf: http://www.steyr-ssf.com/pdfs/_2_Specif ... s_Ulan.pdf

Aqui umas fotos do ULAN:









Cumprimentos
 

*

Miguel

  • Investigador
  • *****
  • 2439
  • Recebeu: 25 vez(es)
  • Enviou: 6 vez(es)
  • +13/-16
(sem assunto)
« Responder #2 em: Dezembro 21, 2005, 10:11:20 pm »
Tagos

O Ulan,Bradleys etc... foram desenvolvidos durante a guerra fria, hoje em dia as guerras sao de tipo asimetrico, portanto devemos ter forças com o maximo de mobilidade.

Um Pandur e facilmente transportável por C130,tem alta mobilidade, menos manutenção etc...

No fundo o Pandur vai substituir os M113.

Um Pandur pode facilmente ir de Norte para Sul de Portugal, e com uma rapidez muito superior a qualquer blindado sobre largatas.

Penso que ainda vamos manter durante uns 10 anos M113 no activo, e depois vao ceder definitivamente a praça aos Pandur.

Se olharmos para o Exército Frances, os seus Regimentos Infantaria/Paraquedistas/Mecanizados estão exclusivamente equipados com blindados sobre rodas.
Ao exemplo do Canada,Nova Zelandia,Belgica etc...

Devemos é manter sempre um nucleo de escalao Batalhão com Carros Combate Largatas, se possível o LeopardII.
 

*

Johnnie

  • Analista
  • ***
  • 655
  • Recebeu: 52 vez(es)
  • Enviou: 19 vez(es)
  • +2/-0
(sem assunto)
« Responder #3 em: Dezembro 22, 2005, 12:11:23 am »
Citação de: "Jorge Sottomayor"
O ULAN é de facto um bom veículo para substituir a nossa frota de M-113 A1 e A2, que já devem ter barbas!


Ou em estou equivocado ou este ULAN é um similar ao tanque ligeiro Bradley, não se destina a substituir os M-113´s

 :shock:
«When everything is coming your way... You are in the wrong lane!!!!"
 

*

TaGOs

  • Membro
  • *
  • 229
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #4 em: Dezembro 22, 2005, 12:21:28 am »
Quais são os carros modernos que podem substituir o M113?
 

*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 6769
  • Recebeu: 311 vez(es)
  • Enviou: 201 vez(es)
  • +177/-0
(sem assunto)
« Responder #5 em: Dezembro 22, 2005, 12:22:36 am »
E qual é o problema?, o Bradley também não veio substituir o M-113 no USArmy?

Cumprimentos
B. Pereira Marques
 

*

TaGOs

  • Membro
  • *
  • 229
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #6 em: Dezembro 22, 2005, 12:34:12 am »
Uma foto do interior do ULAN:

 

*

Get_It

  • Investigador
  • *****
  • 1705
  • Recebeu: 188 vez(es)
  • Enviou: 433 vez(es)
  • +7/-1
Patria Alleges Misconduct in Portuguese Pandur II Deal
« Responder #7 em: Dezembro 26, 2005, 08:59:11 pm »
A PATRIA pediu uma investigação ao negócio entre a FAP e a Steyr Daimler Puch GmbH há já algum tempo.
Notícias:
Patria Alleges Misconduct in Portuguese Pandur II Deal
PATRIA REQUESTS AN INVESTIGATION ON PORTUGUESE VEHICLE DEAL

Alguém sabe mais alguma coisa sobre a investigação?

Citar
Back in February 2005, DID covered a EUR 280 million ($482 million) Portuguese contract for 260 Pandur II 8×8 wheeled Armored Personnel Carriers. Now one of the finalists in that competition is crying foul - and stating that they have proof.

Finalnd's Patria Oyj, who produces the popular Armoured Modular Vehicle APC, has submitted a formal request for investigation to the Public Attorney's Office of the Administrative Court in Lisbon, based on what it believes to be "firm evidence on misconducts during the tender and contract formation procedures..." See its full release for more details.

As fate would have it, Steyr's Pandur II and Patria's AMV are currently the final two contenders for the Czech Republic's $1 billion wheeled APC contract.

Fonte: Patria Alleges Misconduct in Portuguese Pandur II Deal


Pelos vistos o negócio entre a FAP e a Steyr Daimler Puch GmbH poderá também ter algum impacto no concurso da República Checa [1] [2].

Cumprimentos,
:snip: :snip: :Tanque:
 

*

sierra002

  • Perito
  • **
  • 434
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #8 em: Dezembro 26, 2005, 10:50:49 pm »
El Ulam-Pizarro  o llamemosle por su nombre de exportación ASCOD.

No es un carro ligero, sino un vehiculo de combate de infante VCI, como lo es el 113. Tengamos en cuenta que los M113 ya no pueden seguir en combate a tanques como los Leopardos II A5E
Pero podría ser un tanque ligero.

LT 105
Esta versión se le ha vendido a la infanteria de marina tailandesa. También se está experimentado con un cañon de 120 mm y bajo retroceso.
Y de hecho, se le puede usar para lo que se quiera

No obstante, si Portugal no va cambiar los M60 de momento, los Pizarro creo que se les van de presupuesto.
« Última modificação: Dezembro 27, 2005, 02:54:53 pm por sierra002 »
 

*

garrulo

  • Perito
  • **
  • 545
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #9 em: Dezembro 27, 2005, 05:20:56 pm »
La primera foto en que estanunos cuantos juntos ,no son Ulan ,son Pizarro de la dmz 1 ,seguramente de la base de Botoa Badajoz.
España tiene el 107% de la renta de la UE, Portugal el 75%, entramos al mismo tiempo. No seremos tan tontos.
 

*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 6769
  • Recebeu: 311 vez(es)
  • Enviou: 201 vez(es)
  • +177/-0
(sem assunto)
« Responder #10 em: Dezembro 27, 2005, 06:26:51 pm »
Suponho que sejam as várias versões do Pandur II que vamos adquirir? São as versões definitivas? Ou são apenas uns desenhos esquemáticos, indicativos da possível configuração das várias versões?

Cumprimentos
B. Pereira Marques
 

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 5512
  • Recebeu: 9 vez(es)
  • +18/-0
    • http://www.areamilitar.net
(sem assunto)
« Responder #11 em: Dezembro 27, 2005, 06:38:24 pm »
São esquemas, claro.
Só para referir que parte dos equipamentos do ASCOD, são (ou podem ser) os mesmos do PANDUR, dado o projecto ser feito pela mesma empresa austriaca.

Cumprimentos.
 

*

sierra002

  • Perito
  • **
  • 434
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #12 em: Dezembro 27, 2005, 06:54:58 pm »
Por cierto, no faltando a la verdad. El ASCOD es un proyecto español, de Santa Barbara Blindados, al que se le sumó como socio la industria austriaca.

Por otra parte, yo creo que Portugal con el Pandur II tiene bastante.
De hecho, España, sin renunciar al Pizarro (nombre español y original del ASCOD-Ulano) ha adquirido los Centauro



También se está pensando en dotarse de un blindado 4X4 multiproposito como el Pandur II pero aun no hay decisión adoptada. De hecho, se rumorea que incluso puede ser de diseño español.
En esta página hay muy buenas fotos de los blindados españoles, incluidos los Pizarros.
http://www.armyrecognition.com/europe/E ... allery.htm
 

*

Rui Elias

  • Investigador
  • *****
  • 1697
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #13 em: Dezembro 28, 2005, 01:48:08 pm »
Eu julgo que os Ulan/Pizaro não servem nem têm a mesma doutrina de uso que os M-113.

Assim como não substituem os PandurII, já que este vêm apenas e só para substituir os carros Chaimite , quer para as necessidades de defesa territorial, quer para equipar as forças expedicionárias em misões internacionais

E tendo em conta a sua idade, julgo que a primeira coisa que deveria ser feita sem demora era modernizar e tornar a sua taxa de operacionalidade próxima dos 100%.

Nos dias de hoje, e dada a pequenez do teritório nacional, julgo que a mobilidade das forças militares terrestres é fundamental.

Colocando de parte a questão do GALE e do apoio que a FAP poderá dar neste campo, a mobilidade através de viaturas de tranporte é essencial.

Julgo que os Ulan/Pizarro num nº a rondar as 50 unidades poderiam constituir um corpo de assalto muito interessante, mas complementados pelos Pandur e pelos M-60, de acordo com o terreno e com o tipo de ameaças.

Seriam uma nova classe de viaturas para o Exército.

Mas ainda assim acho que poderiamos contar com os M-113 por mais uns anos, até que outra viatura surgisse no mercado.

Par mim, a prioridade seria aumentar substancialmente o nº de viaturas tácticas e de assalto, bem com o nº de camiões para permitir a manutenção de cadeias logísticas, aumentar o nº de unidades de artilharia auto-propulsionada,, aumentar os sistemas de defesa anti-aérea com outro sitema amis moderno e em maior nº que o velho Chaparral , e só depois pensar na substitição dos M-60, e dos M-113.
 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7503
  • Recebeu: 383 vez(es)
  • Enviou: 119 vez(es)
  • +132/-194
(sem assunto)
« Responder #14 em: Janeiro 06, 2006, 10:17:06 pm »
O Independente  de 6 de Janeiro de 2006 apresenta artigos sobre defesa que considero interessantes, um dos quais se prende com a queixa da Patria Oy e que julgo merecedora da nossa atenção.
Um dos argumentos curiosos prende-se com a questão das torres para canhões de 30mm. Alegadamente, as dos Fuzileiros (2 exemplares) serão diferentes das do Exército.
Fiquei com a ideia que a decisão foi meramente política, no sentido de minorar a crise da ex Sorefame/Bombardier.
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

 

Impressão subjectiva sobre o Pandur...

Iniciado por UNIversal MOtor Gerat

Respostas: 22
Visualizações: 5950
Última mensagem Junho 22, 2009, 01:34:42 am
por UNIversal MOtor Gerat
Os Pandur II ACar no Exército

Iniciado por tenente

Respostas: 11
Visualizações: 1266
Última mensagem Setembro 03, 2019, 12:35:45 pm
por Stalker79