GIOE (ex-COE do Batalhão Operacional do RI GNR)

  • 169 Respostas
  • 85510 Visualizações
*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14338
  • Recebeu: 742 vez(es)
  • Enviou: 730 vez(es)
  • +54/-48
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: ACADO

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 7009
  • Recebeu: 469 vez(es)
  • Enviou: 579 vez(es)
  • +24/-2
Re: GIOE (ex-COE do Batalhão Operacional do RI GNR)
« Responder #166 em: Julho 28, 2016, 06:06:55 pm »
VÍDEO-REPORTAGEM, UM DIA COM O GIOE/GNR

O Operacional esteve em Alcochete, no Campo de Tiro, e acompanhou uma série de exercícios do Grupo de Intervenção de Operações Especiais da Guarda Nacional Republicana – GIOE/GNR. Trata-se de uma das forças portuguesas que está especialmente vocacionada para combater o terrorismo e a criminalidade violenta e grave e tem também participado em missões internacionais.

http://www.operacional.pt/video-reportagem-um-dia-com-o-gioegnr/

« Última modificação: Setembro 01, 2016, 10:55:43 am por Lightning »
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 7009
  • Recebeu: 469 vez(es)
  • Enviou: 579 vez(es)
  • +24/-2
Re: GIOE (ex-COE do Batalhão Operacional do RI GNR)
« Responder #167 em: Setembro 01, 2016, 10:55:10 am »
O GRUPO DE INTERVENÇÃO DE OPERAÇÕES ESPECIAIS DA GNR

Com a luta antiterrorista na ordem do dia, o Operacional foi visitar uma das forças portuguesas que pode levar a cabo esse combate, e que ano após ano, em toda a área de intervenção da Guarda Nacional Republicana no território nacional, cumpre largas dezenas de operações contra a criminalidade organizada e violenta. No estrangeiro os militares do GIOE já actuaram em Timor, Iraque, Afeganistão e Bósnia e Herzegovina.

http://www.operacional.pt/o-grupo-de-intervencao-de-operacoes-especiais-da-gnr/

 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14338
  • Recebeu: 742 vez(es)
  • Enviou: 730 vez(es)
  • +54/-48
Re: GIOE (ex-COE do Batalhão Operacional do RI GNR)
« Responder #168 em: Maio 24, 2018, 04:38:07 pm »
Homem tenta roubar bebé do Hospital de Cascais. E se fosse verdade?

GNR e unidade hospitalar quiseram testar meios no pior dos cenários e levaram a cabo um simulacro, que serviu também para testar a coordenação com outros meios

Dez e meia da manhã. Um homem tenta raptar um recém-nascido na maternidade do Hospital de Cascais. Entrou na unidade hospitalar e, no quinto piso, onde fica a maternidade, tenta desativar a pulseira antirapto do bebé, fazendo acionar o alarme.

Todas as portas da maternidade são automaticamente bloqueadas. Ninguém entra e ninguém sai. Mas o homem não se rende e barrica-se com o bebé, a mãe da criança e uma enfermeira num dos quartos.

Citar
Tendo em conta que o raptor se barricou na ala do quinto piso, foram acionadas as equipas do Grupo de Intervenção e Operações Especiais, foram empenhados também, em primeira linha, meios das forças de Alcabideche, em coordenação com a segurança do hospital”, explica a tenente Edna Almeida, da GNR.

As forças do Grupo de Intervenção e Operações Especiais (GIOE) da GNR respondem de imediato ao alerta.

Estamos perante um cenário de teste de meios e de coordenação entre forças de segurança. Pela primeira vez em Portugal, foi levado a cabo um simulacro de um rapto de um recém-nascido numa maternidade. Nunca antes as forças de segurança se tinham colocado à prova perante este cenário.

Foi só um teste, mas tudo foi feito, como se a situação fosse real. “Foi montado um cerco, de modo a garantir que nenhuma viatura pudesse entrar ou sair do hospital”, explica a porta-voz da GNR.

Além dos militares das operações especiais, outros agentes da GNR assumem posições dentro e fora do edifício. São bloqueadas todas as entradas e saídas e todas as estradas circundantes ao Hospital.


Enquanto isso, uma equipa de negociadores recolhe mais elementos sobre o raptor e tenta negociar uma rendição. Tiago está divorciado da mulher que acabou de dar à luz e tenta fugir com o recém-nascido, para impedir a mãe de levar a criança para a Suíça.

Mas, perante os argumentos dos negociadores, Tiago mostra-se irredutível:

Citar
Vou levar o meu filho, porque o filho é meu e eu vou levá-lo. Percebe? Ninguém me vai impedir, nem você, nem ninguém.”

Tiago recusa -se a ceder e provoca um incêndio num dos quartos. Os bombeiros de Alcabideche são acionados e trabalham em coordenação com as forças de segurança:

Citar
Pessoal, quinto piso, lado esquerdo, o incêndio está descontrolado. Estamos a aguardar a ordem das forças policiais, porque está uma operação policial em curso. Vamos preparar o material para avançarmos à ordem da GNR. Está bem?", ouve-se a coordenadora da equipa dos bombeiros explicar aos seus homens.

A iniciativa para este teste de meios partiu da GNR. Mas o hospital não hesitou um segundo antes de aceitar.

Citar
Temos crianças todos os dias no nosso hospital, temos mães todos os dias no nosso hospital e estas histórias vão acontecendo. Felizmente não com grande frequência, mas o importante é testarmos se temos ou não a capacidade de reagir com a prontidão necessária para que a situação seja resolvida. Nunca tínhamos testado uma situação de rapto, que, só por si, traz uma nova variável: a primeira força a chegar ao hospital é a GNR, não são os bombeiros como é habitual. E existe um risco evidente do lado de dentro que não está totalmente detetado”, explica Vasco Antunes Pereira, presidente do Conselho de Administração do Hospital de Cascais.


O Hospital de Cascais orgulha-se da acreditação pela Joint Commission International, por causa da segurança e qualidade na prestação de cuidados de saúde. É também o único Hospital em Portugal com a certificação HIMSS 7, que avalia os sistemas e tecnologias de informação na área hospitalar. Este simulacro trouxe uma mais valia para a manutenção destas certificações.

Citar
Foram identificadas situações que nos pareciam estar absolutamente asseguradas. Achamos que existem oportunidades de melhorar, em todos os órgãos que intervieram – a GNR, os bombeiros, as equipas de emergência do hospital. Todas tiveram um desempenho muito positivo, mas há sempre oportunidades de melhoria e é para isso que servem estes simulacros”, admite Vasco Antunes Pereira.

Citar
Temos de testar os nossos canais de emergência, as nossas situações adversas. Se não as treinarmos, não conseguimos coordenar-nos corretamente e não conseguimos tirar o melhor dos meios empregues na situação em causa.”

No simulacro, estiveram presentes seis elementos do subdestacamento da GNR de Alcabieche, 16 do destacamento de intervenção de Lisboa e 12 do GIOE, além de quatro oficiais de comando. Dos Bombeiros Voluntários de Alcabideche, estiveram presentes sete elementos.

Neste treino aconteceu aquilo que se espera que aconteça também na vida real: o sequestrador acabou detido pela GNR e o bebé Martim saiu ileso da situação.



Fotos: http://www.tvi24.iol.pt/fotos/sociedade/simulacro-no-hospital-de-cascais/5b06c32a0cf29778fd1fd6a2
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14338
  • Recebeu: 742 vez(es)
  • Enviou: 730 vez(es)
  • +54/-48
Re: GIOE (ex-COE do Batalhão Operacional do RI GNR)
« Responder #169 em: Novembro 17, 2018, 12:23:25 pm »
Citar
No seguimento de algumas mensagens que temos vindo a receber, sentimo-nos na necessidade de elaborar este “post” como forma de esclarecer algumas dúvidas quanto à forma de ingresso neste Grupo.

Condições de Admissão:
1. Ser militar da GNR;
2. Ter no máximo 34 anos de idade a 31 de dezembro do ano de abertura do concurso;
3. Estar colocado na primeira ou segunda classe de comportamento;
4. Não ter desistido ou reprovado duas vezes, no seu conjunto, em anteriores métodos de seleção ou na admissão ao curso;
5. Não ter sido eliminado da frequência do Curso de Operações Especiais do Exército Português, por motivos disciplinares ou de mérito pessoal;
6. Ser aprovado em todos os métodos de seleção previstos nas normas de admissão.

Quanto aos métodos de seleção passam por:
1. Prova de Avaliação Física e Tiro;
2. Entrevista de Avaliação de Competências;
3. Avaliação Psicológica;
4. Inspeção Médica.

Quanto às provas de aptidão física terão que efetuar, no mínimo, os valores que constam na imagem em anexo.

Também incluída nas provas de avaliação física está a execução da prova de agressividade, em que também o resultado da avaliação é Apto/Inapto.

Quanto à avaliação da prova de tiro, terão que ter um mínimo de 14 valores nas provas de tiro de precisão e policial que executará, de acordo com as normas de tiro da GNR.

ATENÇÃO que os candidatos aprovados nas provas de admissão serão ordenados por ordem decrescente da classificação final obtida, estando sujeito ao número limite de vagas que existe para iniciar o Curso de Operações Especiais em Lamego.

Importa assim que tu, futuro candidato ao Grupo de Intervenção de Operações Especiais da GNR, dês sempre o máximo em todas as provas de admissão…

Só assim poderás ser um futuro militar de OPERAÇÕES ESPECIAIS da GNR.

Estando o esclarecimento feito contamos contigo!!!

Se queres ser um futuro camarada TREINA E DÁ O TEU MELHOR!!!

"SEMPRE PRONTOS"

7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

 

Chaimite no "Operacional"

Iniciado por Miguel Silva MachadoQuadro Exército Português no ForumDefesa.com

Respostas: 11
Visualizações: 4517
Última mensagem Março 30, 2009, 04:06:05 pm
por Lancero
O "Operacional" vai fechar!

Iniciado por Miguel Silva MachadoQuadro Área Livre-Outras Temáticas de Defesa

Respostas: 7
Visualizações: 1886
Última mensagem Novembro 24, 2010, 04:24:27 pm
por sergio21699
Eleições 2009 no "Operacional"

Iniciado por Miguel Silva MachadoQuadro Portugal

Respostas: 0
Visualizações: 1715
Última mensagem Setembro 08, 2009, 11:00:06 pm
por Miguel Silva Machado
BD no "Operacional" - La nuit du Caracal

Iniciado por Miguel Silva MachadoQuadro Livros-Revistas-Filmes-Documentários

Respostas: 0
Visualizações: 1132
Última mensagem Setembro 09, 2009, 10:42:15 pm
por Miguel Silva Machado
MAJOR-GENERAL RAUL CUNHA FALA AO “OPERACIONAL”

Iniciado por Miguel Silva MachadoQuadro Exército Português no ForumDefesa.com

Respostas: 9
Visualizações: 3970
Última mensagem Março 25, 2010, 12:00:35 pm
por ACADO