EH-101

  • 636 Respostas
  • 155999 Visualizações
*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 6676
  • Recebeu: 250 vez(es)
  • Enviou: 181 vez(es)
  • +84/-0
Re: EH-101
« Responder #600 em: Fevereiro 19, 2019, 11:05:16 am »
Citar
5 - As negociações devem ser concluídas até 15 de fevereiro de 2019.

Despacho n.º 1744/2019 - Diário da República n.º 35/2019, Série II de 2019-02-19 119826730
Defesa Nacional - Gabinete do Ministro
Equipa Negocial - Contrato de Manutenção das Aeronaves EH-101

https://dre.pt/web/guest/home/-/dre/119826730/details/maximized?serie=II&parte_filter=31&dreId=119826709
 

*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 6676
  • Recebeu: 250 vez(es)
  • Enviou: 181 vez(es)
  • +84/-0
Re: EH-101
« Responder #601 em: Fevereiro 27, 2019, 10:25:58 am »
Despacho n.º 1945/2019 - Diário da República n.º 41/2019, Série II de 2019-02-27 120272972
Defesa Nacional - Gabinete do Ministro
Autorização de despesa respeitante à extensão da vigência do contrato FISS2 - Helicópteros EH-101

https://dre.pt/web/guest/home/-/dre/120272972/details/maximized?serie=II&parte_filter=31&dreId=120272958
 

*

LM

  • Analista
  • ***
  • 678
  • Recebeu: 86 vez(es)
  • Enviou: 592 vez(es)
  • +55/-0
Re: EH-101
« Responder #602 em: Março 21, 2019, 02:12:08 pm »

Quanto á frota 101, é a desgraça total, sem meios humanos para operar o máximo de aeronaves possivel, com pelo menos um heli encostado por falta de verbas para a sua MNT, os quatro CSAR continuam sem ter os equipamentos/armamentos que deveriam ter para desempenhar a sua missão primária, e isto sem referir o que foi e é mais grave o plano de MNT destas 12 aeronaves para os próximos anos, que me parece ainda não ter sido aprovado/autorizado.

Os nossos CSAR têm diferenças de "estrutura" (para além da cauda "dobrável") das restantes versões? E possuímos 4 "Defensive Aids Suite (DAS)" para eles ou apenas estão prontos para o receber?   
Quidquid latine dictum sit, altum videtur
 

*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 2227
  • Recebeu: 1016 vez(es)
  • Enviou: 529 vez(es)
  • +255/-81
Re: EH-101
« Responder #603 em: Março 21, 2019, 02:42:13 pm »

Quanto á frota 101, é a desgraça total, sem meios humanos para operar o máximo de aeronaves possivel, com pelo menos um heli encostado por falta de verbas para a sua MNT, os quatro CSAR continuam sem ter os equipamentos/armamentos que deveriam ter para desempenhar a sua missão primária, e isto sem referir o que foi e é mais grave o plano de MNT destas 12 aeronaves para os próximos anos, que me parece ainda não ter sido aprovado/autorizado.

Os nossos CSAR têm diferenças de "estrutura" (para além da cauda "dobrável") das restantes versões? E possuímos 4 "Defensive Aids Suite (DAS)" para eles ou apenas estão prontos para o receber?   

Os CSAR Mk.516 possuem a cauda dobrável, as pás do rotor principal igualmente dobráveis (de modo a caber no hangar do LPD), pontos de fixação ao convés de voo na fuselagem e capacidade - ou provisões, como por cá se diz - para a instalação de armamento defensivo (3 MG ou Miniguns), lança de reabastecimento em voo e suite completa de autoproteção, ou DAS, com RWR, LWR, MAWS e CMDS.

Embora o DAS esteja instalado penso que muito raramente ou mesmo nunca terá sido utilizado até hoje, mesmo aquando dos Hot Blade; até me arriscaria a dizer que possa mesmo estar desligado. O armamento e o sistema AAR ainda não foram adquiridos, se algum dia vierem a ser. E pobrezinhos que somos nunca sequer cogitamos adquirir também um sistema DIRCM de modo a garantir uma maior capacidade de sobrevivência em ambiente hostil. ::)
Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

         "PER ASPERA AD ASTRA"
               (Por Caminhos Árduos, Até Às Estrelas)
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: LM, Major Alvega, tenente, Stalker79, MATRA

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 3266
  • Recebeu: 1448 vez(es)
  • Enviou: 559 vez(es)
  • +214/-9
Re: EH-101
« Responder #604 em: Março 21, 2019, 04:56:20 pm »

Quanto á frota 101, é a desgraça total, sem meios humanos para operar o máximo de aeronaves possivel, com pelo menos um heli encostado por falta de verbas para a sua MNT, os quatro CSAR continuam sem ter os equipamentos/armamentos que deveriam ter para desempenhar a sua missão primária, e isto sem referir o que foi e é mais grave o plano de MNT destas 12 aeronaves para os próximos anos, que me parece ainda não ter sido aprovado/autorizado.

Os nossos CSAR têm diferenças de "estrutura" (para além da cauda "dobrável") das restantes versões? E possuímos 4 "Defensive Aids Suite (DAS)" para eles ou apenas estão prontos para o receber?   

Os CSAR Mk.516 possuem a cauda dobrável, as pás do rotor principal igualmente dobráveis (de modo a caber no hangar do LPD), pontos de fixação ao convés de voo na fuselagem e capacidade - ou provisões, como por cá se diz - para a instalação de armamento defensivo (3 MG ou Miniguns), lança de reabastecimento em voo e suite completa de autoproteção, ou DAS, com RWR, LWR, MAWS e CMDS.

Embora o DAS esteja instalado penso que muito raramente ou mesmo nunca terá sido utilizado até hoje, mesmo aquando dos Hot Blade; até me arriscaria a dizer que possa mesmo estar desligado. O armamento e o sistema AAR ainda não foram adquiridos, se algum dia vierem a ser. E pobrezinhos que somos nunca sequer cogitamos adquirir também um sistema DIRCM de modo a garantir uma maior capacidade de sobrevivência em ambiente hostil. ::)





Olha agora, sobreviver em ambiente hostil, para quê e porquê ? E não é que a Leonardo também possui esse sistema, mas que coincidência,  ::) porque será ??

https://www.leonardocompany.com/en/-/miysis-dircm-3

http://www.northropgrumman.com/capabilities/dircm/Pages/default.aspx

Nem eu responderia melhor....... :nice: :cool:

Abraços
« Última modificação: Março 21, 2019, 05:14:00 pm por tenente »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Charlie Jaguar, Stalker79

*

Stalker79

  • Analista
  • ***
  • 734
  • Recebeu: 143 vez(es)
  • Enviou: 820 vez(es)
  • +34/-9
Re: EH-101
« Responder #605 em: Março 21, 2019, 05:58:08 pm »
Os Israelitas tem sistemas DIRCM ao chuto e pra todo o tipo de aeronaves, ate comerciais.
Não faço idea é do preço, mas de certeza que fica mais barato que um helicoptero novo....

 :-P
 

*

oi661114

  • Membro
  • *
  • 97
  • Recebeu: 21 vez(es)
  • Enviou: 116 vez(es)
  • +5/-11
Re: EH-101
« Responder #606 em: Março 21, 2019, 09:10:02 pm »

Quanto á frota 101, é a desgraça total, sem meios humanos para operar o máximo de aeronaves possivel, com pelo menos um heli encostado por falta de verbas para a sua MNT, os quatro CSAR continuam sem ter os equipamentos/armamentos que deveriam ter para desempenhar a sua missão primária, e isto sem referir o que foi e é mais grave o plano de MNT destas 12 aeronaves para os próximos anos, que me parece ainda não ter sido aprovado/autorizado.

Os nossos CSAR têm diferenças de "estrutura" (para além da cauda "dobrável") das restantes versões? E possuímos 4 "Defensive Aids Suite (DAS)" para eles ou apenas estão prontos para o receber?   

Os CSAR Mk.516 possuem a cauda dobrável, as pás do rotor principal igualmente dobráveis (de modo a caber no hangar do LPD), pontos de fixação ao convés de voo na fuselagem e capacidade - ou provisões, como por cá se diz - para a instalação de armamento defensivo (3 MG ou Miniguns), lança de reabastecimento em voo e suite completa de autoproteção, ou DAS, com RWR, LWR, MAWS e CMDS.

Embora o DAS esteja instalado penso que muito raramente ou mesmo nunca terá sido utilizado até hoje, mesmo aquando dos Hot Blade; até me arriscaria a dizer que possa mesmo estar desligado. O armamento e o sistema AAR ainda não foram adquiridos, se algum dia vierem a ser. E pobrezinhos que somos nunca sequer cogitamos adquirir também um sistema DIRCM de modo a garantir uma maior capacidade de sobrevivência em ambiente hostil. ::)





Olha agora, sobreviver em ambiente hostil, para quê e porquê ? E não é que a Leonardo também possui esse sistema, mas que coincidência,  ::) porque será ??

https://www.leonardocompany.com/en/-/miysis-dircm-3

http://www.northropgrumman.com/capabilities/dircm/Pages/default.aspx

Nem eu responderia melhor....... :nice: :cool:

Abraços

O que mais gosto é da legenda da 2ª imagem:

Portuguese_Navy_Rescue_Chopper_Over_the_Atlantic_(15613)



 :mrgreen:
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 3266
  • Recebeu: 1448 vez(es)
  • Enviou: 559 vez(es)
  • +214/-9
Re: EH-101
« Responder #607 em: Março 21, 2019, 09:38:42 pm »

Quanto á frota 101, é a desgraça total, sem meios humanos para operar o máximo de aeronaves possivel, com pelo menos um heli encostado por falta de verbas para a sua MNT, os quatro CSAR continuam sem ter os equipamentos/armamentos que deveriam ter para desempenhar a sua missão primária, e isto sem referir o que foi e é mais grave o plano de MNT destas 12 aeronaves para os próximos anos, que me parece ainda não ter sido aprovado/autorizado.

Os nossos CSAR têm diferenças de "estrutura" (para além da cauda "dobrável") das restantes versões? E possuímos 4 "Defensive Aids Suite (DAS)" para eles ou apenas estão prontos para o receber?   

Os CSAR Mk.516 possuem a cauda dobrável, as pás do rotor principal igualmente dobráveis (de modo a caber no hangar do LPD), pontos de fixação ao convés de voo na fuselagem e capacidade - ou provisões, como por cá se diz - para a instalação de armamento defensivo (3 MG ou Miniguns), lança de reabastecimento em voo e suite completa de autoproteção, ou DAS, com RWR, LWR, MAWS e CMDS.

Embora o DAS esteja instalado penso que muito raramente ou mesmo nunca terá sido utilizado até hoje, mesmo aquando dos Hot Blade; até me arriscaria a dizer que possa mesmo estar desligado. O armamento e o sistema AAR ainda não foram adquiridos, se algum dia vierem a ser. E pobrezinhos que somos nunca sequer cogitamos adquirir também um sistema DIRCM de modo a garantir uma maior capacidade de sobrevivência em ambiente hostil. ::)





Olha agora, sobreviver em ambiente hostil, para quê e porquê ? E não é que a Leonardo também possui esse sistema, mas que coincidência,  ::) porque será ??

https://www.leonardocompany.com/en/-/miysis-dircm-3

http://www.northropgrumman.com/capabilities/dircm/Pages/default.aspx

Nem eu responderia melhor....... :nice: :cool:

Abraços

O que mais gosto é da legenda da 2ª imagem:

Portuguese_Navy_Rescue_Chopper_Over_the_Atlantic_(15613)



 :mrgreen:

A legenda completa é : Portuguese_Navy_Rescue_Chopper_Over_the_Atlantic_(15613348118)_(3).jpg

Abraços
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: oi661114

*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 2227
  • Recebeu: 1016 vez(es)
  • Enviou: 529 vez(es)
  • +255/-81
Re: EH-101
« Responder #608 em: Março 22, 2019, 09:49:49 am »
Outra opção muito interessante é o sistema LASE/MASE, da Terma, testado com sucesso no Afeganistão nos AW101 dinamarqueses. É inclusivamente considerada a melhor suite de autoprotecção actual para helicópteros e aeronaves ligeiras.





Citar
Terma provides MASE pods for a wide range of light attack fixed-wing and rotary-wing aircraft. The pods house sensors and a countermeasures suite including Directed Infrared Countermeasures (DIRCM) or chaff/flare dispensers (CMDS), electronics and Missile Warning System (MWS) sensors in a compact lightweight and rigid structure.

Installation comprises two pods, one on each side of the aircraft carried on external stores mounts or existing aircraft hard points. Pods are mounted with stand-off from the main body of the fuselage and therefore produce good locations to minimise sensor blind spots and ease safe separation of expendables. The pods are easily transferrable between platforms to allow them to be maximised across assets as required for specific operations and multiple platform types. The modularity of the MASE pod has enabled tailoring for a number of helicopter platforms, including AH-64D, AW-101, Mi-17, Mi-24, and AS 550 Fennec.
https://www.terma.com/aeronautics/self-protection-systems/self-protection-solutions/solutions-for-helicopters/
https://www.terma.com/media/324728/mase_pod.pdf
Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

         "PER ASPERA AD ASTRA"
               (Por Caminhos Árduos, Até Às Estrelas)
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Major Alvega

*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 2227
  • Recebeu: 1016 vez(es)
  • Enviou: 529 vez(es)
  • +255/-81
Re: EH-101
« Responder #609 em: Março 23, 2019, 10:14:30 pm »
A estrela do festival aéreo de Merville no ano passado, vale a pena ver em HD. ;)


Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

         "PER ASPERA AD ASTRA"
               (Por Caminhos Árduos, Até Às Estrelas)
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: tenente, oi661114, Vitor Santos

*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 2227
  • Recebeu: 1016 vez(es)
  • Enviou: 529 vez(es)
  • +255/-81
Re: EH-101
« Responder #610 em: Abril 06, 2019, 05:36:31 pm »
EH-101 CSAR em treino táctico com a UPF (hoje NOTP) e a razão porque é uma aeronave que também executa a missão de transporte táctico e enverga camuflagem táctica.

« Última modificação: Abril 07, 2019, 11:31:31 am por Charlie Jaguar »
Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

         "PER ASPERA AD ASTRA"
               (Por Caminhos Árduos, Até Às Estrelas)
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: tenente

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 3696
  • Recebeu: 285 vez(es)
  • Enviou: 247 vez(es)
  • +230/-214
Re: EH-101
« Responder #611 em: Abril 06, 2019, 10:54:42 pm »
A estrela do festival aéreo de Merville no ano passado, vale a pena ver em HD. ;)


Essa máquina, na minha opinião, é um dos helicópteros militares de transporte mais brutal em atividade. Queria vê-lo na aviação de asas rotativas da FAB e no EB.
« Última modificação: Abril 08, 2019, 03:44:15 am por Vitor Santos »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Charlie Jaguar

*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 2401
  • Recebeu: 952 vez(es)
  • Enviou: 2085 vez(es)
  • +222/-5
Re: EH-101
« Responder #612 em: Abril 09, 2019, 06:46:57 pm »
Os cambalachos da Leonardo devem ter ter atingindo tais níveis que os polacos não foram em conversas e obrigaram-nos a assinar as contra-partidas (ou parte delas) antes da assinatura do contrato de encomenda. Curiosamente, estas contra-partidas focam-se na criação de capacidade de manutenção na Polónia. Felizmente, alguém aprendeu com os erros dos outros.

Leonardo and Poland enter into offset agreement for AW101 sale

https://www.janes.com/article/87736/leonardo-and-poland-enter-into-offset-agreement-for-aw101-sale

Citar
The Polish Ministry of National Defence has entered into a PLN400 million (USD104.5 million) offset agreement with Leonardo MW in the UK to prepare for the expected sale of the AW101 helicopters.

Under the terms of this agreement, Leonardo is committing to establishing a maintenance capability for the helicopter and its mission systems within Polish Armaments Group’s (PGZ) Military Aviation Works No.1 in Łódź, while Gdańsk Technical University will also benefit from the offset deal.

“The scope of the offset programme fully meets the stringent requirements of the Polish Ministry of National Defence, confirming Leonardo’s commitment to a solid and long-term co-operation with the Polish armed forces and Polish industry for the delivery of relevant capabilities required for the maintenance of modern military equipment, as well as development and sustainment of the necessary skills and experience in the country,” Leonardo said.
Everyone you will ever meet knows something that you don't.
- Bill Nye
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: tenente

*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 2227
  • Recebeu: 1016 vez(es)
  • Enviou: 529 vez(es)
  • +255/-81
Re: EH-101
« Responder #613 em: Abril 12, 2019, 07:49:03 am »
E por falar em cambalachos...

Citar
Tribunal volta a chumbar contrato para reparar helicópteros de busca e salvamento
Manuel Carlos Freire
12 Abril 2019 — 06:30

Decisão fala em ilegalidades e põe em causa continuação dos pagamentos à empresa que faz a manutenção dos motores dos EH-101 da Força Aérea. Juízes invocam mesmo posições do agora ministro Pedro Siza Vieira contrárias aos argumentos da empresa estatal DEFLOC sobre o que são parcerias público-privadas.

O Tribunal de Contas (TdC) recusou novamente dar visto prévio ao contrato de manutenção dos motores dos helicópteros EH-101, com os quais Portugal garante as missões de busca e salvamento aéreo numa área do oceano Atlântico superior a cinco milhões de quilómetros quadrados.

O Ministério da Defesa disse ao DN que "qualquer esclarecimento relativamente aos contratos de manutenção" dos EH-101 "deverá ser obtido junto da administração da DEFLOC, uma vez que esta é a entidade responsável pela gestão da manutenção dos motores das aeronaves". O gabinete do ministro João Gomes Cravinho adiantou, no entanto, que "continuará a acompanhar de perto o trabalho" da empresa "no sentido de encontrar a solução que melhor corresponda ao interesse público".

https://www.dn.pt/edicao-do-dia/12-abr-2019/interior/tribunal-volta-a-chumbar-contrato-para-reparar-helicopteros-de-busca-e-salvamento-10782077.html?target=conteudo_fechado
Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

         "PER ASPERA AD ASTRA"
               (Por Caminhos Árduos, Até Às Estrelas)
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: tenente, MATRA

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 3266
  • Recebeu: 1448 vez(es)
  • Enviou: 559 vez(es)
  • +214/-9
Re: EH-101
« Responder #614 em: Abril 12, 2019, 07:58:19 am »
E por falar em cambalachos...

Citar
Tribunal volta a chumbar contrato para reparar helicópteros de busca e salvamento
Manuel Carlos Freire
12 Abril 2019 — 06:30

Decisão fala em ilegalidades e põe em causa continuação dos pagamentos à empresa que faz a manutenção dos motores dos EH-101 da Força Aérea. Juízes invocam mesmo posições do agora ministro Pedro Siza Vieira contrárias aos argumentos da empresa estatal DEFLOC sobre o que são parcerias público-privadas.

O Tribunal de Contas (TdC) recusou novamente dar visto prévio ao contrato de manutenção dos motores dos helicópteros EH-101, com os quais Portugal garante as missões de busca e salvamento aéreo numa área do oceano Atlântico superior a cinco milhões de quilómetros quadrados.

O Ministério da Defesa disse ao DN que "qualquer esclarecimento relativamente aos contratos de manutenção" dos EH-101 "deverá ser obtido junto da administração da DEFLOC, uma vez que esta é a entidade responsável pela gestão da manutenção dos motores das aeronaves". O gabinete do ministro João Gomes Cravinho adiantou, no entanto, que "continuará a acompanhar de perto o trabalho" da empresa "no sentido de encontrar a solução que melhor corresponda ao interesse público".

https://www.dn.pt/edicao-do-dia/12-abr-2019/interior/tribunal-volta-a-chumbar-contrato-para-reparar-helicopteros-de-busca-e-salvamento-10782077.html?target=conteudo_fechado

Será que daqui a uns anos ainda vamos ter os 101 a operar na FAP ??? É que por este andar ……

Abraços