Alouette III ainda estão ai para as curvas

  • 134 Respostas
  • 36755 Visualizações
*

Edu

  • Especialista
  • ****
  • 1166
  • Recebeu: 155 vez(es)
  • Enviou: 12 vez(es)
  • +5/-2
Re: Alouette III ainda estão ai para as curvas
« Responder #60 em: Dezembro 31, 2010, 12:16:10 am »
Atenção, eu não sou contra que o exercito tenha helicopteros...

...mas pensemos só nisto, a guerra colonial, que foi a guerra colonial, fez-se com os helicopteros todos (e não eram tão poucos assim) na força aérea. Havia cooperação da força aérea com o exercito, e se calhar até com a marinha, para o transporte de tropas em africa quer de helicoptero quer de aerovanes de asa fixa. Acho que nunca se deixou de fazer uma missão porque os soldados eram do exercito e os helicopteros da força aérea.

Porque é que agora assim derrepente deixou de dar para as estes dois ramos das mesmas forças armadas cooperarem?
Acho eu que para as forças armadas de um país funcionarem bem têm de trabalhar em conjunto, as guerras têm de ser ganhas pelos 3 ramos, não só por um...
 

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 2899
  • Recebeu: 84 vez(es)
  • Enviou: 8 vez(es)
  • +50/-19
Re: Alouette III ainda estão ai para as curvas
« Responder #61 em: Dezembro 31, 2010, 01:16:24 am »
Quanto aos pilotos RC, nos anos 80 havia pilotos RC nos A-7P, mas essa prática deixou de se usar nos F-16...

Praticamente ao fim de 12 a 15 anos de actividade (se tanto )numa esquadra de combate, o piloto vai para atrás da secretária, se dessem a formação a pilotos RC com as qualidades necessárias, e cumprindo um contrato de 12 anos, o efeito seria o mesmo, e teriam mais pilotos.

Além do mais,os helis ligeiros da FAP, podem fazer as missões de observação e apoio de fogo que sempre fizeram os A III, ou seja, no fundo a FAP vai ter uma esquadra só com Helis para fazer instrução e algum deles a fazer SAR em Ovar, e o Exército terá a sua própria frota para fazer transporte de tropas, apoio de fogo, recon, etc, sendo que os mesmos helis na FAP poderiam fazer o mesmo serviço,uns 12 chegavam perfeitamente.

Em 2002 o Paulo Portas queria comprar BlackHawk para o Exército, se o tivesse feito, a estas horas o Exército tinha UALE, mas o CEME queria NH-90, agora pelos vistos vai ser ZERO.
Artigo 308º

Traição à Pátria

Quem, por meio de violência, ameaça de violência, usurpação ou abuso de funções de soberania:

a) Tentar separar da Mãe-Pátria, ou entregar a país estrangeiro ou submeter à soberania estrangeira, todo o território português ou parte dele
 

*

ACADO

  • Investigador
  • *****
  • 2364
  • Recebeu: 97 vez(es)
  • Enviou: 37 vez(es)
  • +8/-3
  • The Way of the Warrior(s) - www.warriors.pt
    • http://www.warriors.pt
Re: Alouette III ainda estão ai para as curvas
« Responder #62 em: Dezembro 31, 2010, 03:13:08 am »
Citação de: "typhonman"
A FAP tem de rever a sua política de recrutamento de pilotos, bem como os RC/PIL...Talvez os contratos de 18 anos resolvam alguma coisa...

Sim , é ridiculo pilotos civis de Helis não poderem concorrer.
E mais ridiculo ainda é não deixarem miudos de 17 anos acabadinhos do liceu concorrerem à academia para pilotos de helicopteros só porque têm mais de um 1,87m !!! Isso não é para os aviões que é importante??
Porra, eu uma vez andei com um piloto de helis do Enterprise e ele tinha mais de 2m...

Há certas coisas que eu não percebo cá em Portugal ...
The way of the Warrior(s) - www.warriors.pt:
" Only fools and dead Men don´t change their minds. Fools won´t and dead Men can´t !! "
 

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 2899
  • Recebeu: 84 vez(es)
  • Enviou: 8 vez(es)
  • +50/-19
Re: Alouette III ainda estão ai para as curvas
« Responder #63 em: Dezembro 31, 2010, 03:26:30 am »
Bem, o problema da academia é que querem nívelar toda a gente, isto é todos tem de ter uma altura "média" para que nas paradas uns não fiquem mais altos que outros etc...(Foi o que me disseram).

Até 2006 a altura máxima para PILAV era 1,85m, o que sem dúvida deixou muita gente de fora,ou seja, para o pessoal de RC/PIL era 1,90m mas para os da AFA era 1,85...Desde 2006, passou a ser 1,90m para todos...

Mas mais lhe digo, a questão das alturas etc... era mais uma forma de cortar ao numero de candidatos que aparecia, se aparecessem 1000 candidatos para 20 vagas PILAV, mesmo que desses so ficassem aptos 50, ainda tinha de cortar 30, e a altura era um dos métodos.

Também não entendo que um PIL que esteja na FAP 6 anos, (pelo que sei) não pode continuar, mesmo que queira, sendo que nas outras especialidades, para entrar para o QP tem de concorrer as poucas vagas que abrem, concorrem para tirar um curso superior na ESTMA, quer dizer... durante 6 anos um TMAEQ ou NAV soube fazer as missões para os quais foi instruído,mas para entrar para os QP tem de ser bacharel....(ou licenciado como se chama agora)...
Artigo 308º

Traição à Pátria

Quem, por meio de violência, ameaça de violência, usurpação ou abuso de funções de soberania:

a) Tentar separar da Mãe-Pátria, ou entregar a país estrangeiro ou submeter à soberania estrangeira, todo o território português ou parte dele
 

*

Duarte

  • Investigador
  • *****
  • 2030
  • Recebeu: 12 vez(es)
  • Enviou: 14 vez(es)
  • +1/-0
Re: Alouette III ainda estão ai para as curvas
« Responder #64 em: Dezembro 31, 2010, 04:31:30 am »
A solução para a falta de pilots na FAP é simples. Cria-se uma classe de pilotos de reserva. Deixem-nos sair para a TAP, etc..após um mínimo de 8 anos, pagam indemnizacão, mas continuam como oficiais na reserva, mantêem um mínimo de horas de voo por ano, e ganham mais uns trocos  :twisted:
Em caso de conflito ou necessidade são mobilizados.
Nos EUA existe a Air National Guard, porque não completar as esquadras com pilotos na reserva?
__
«Os chamados partidos políticos, por definição e exigências da sua vida própria, não representam nem podem servir a unidade nacional» Salazar
 

*

Instrutor

  • Investigador
  • *****
  • 1310
  • Recebeu: 3 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +0/-0
Re: Alouette III ainda estão ai para as curvas
« Responder #65 em: Dezembro 31, 2010, 11:52:47 am »
Citação de: "Duarte"
A solução para a falta de pilots na FAP é simples. Cria-se uma classe de pilotos de reserva. Deixem-nos sair para a TAP, etc..após um mínimo de 8 anos, pagam indemnizacão, mas continuam como oficiais na reserva, mantêem um mínimo de horas de voo por ano, e ganham mais uns trocos  :twisted:
Em caso de conflito ou necessidade são mobilizados.
Nos EUA existe a Air National Guard, porque não completar as esquadras com pilotos na reserva?

Caro Duarte,

A Lei n.º 59/2008, de 11 de Setembro, preve que qualquer quadro público não pode acumular funções em duas entidades públicas, quer isto dizer que um funcionário público não pode ter 2 contratos de trabalho por tempo indeterminado com duas entidades publicas... Aqui o que acontece embora sejam comsideradas carreiras especiais a dos militares, a TAP continua a ser uma Empresa com capitais maioritáriamente públicos, desta forma não pode ser. Contudo para outras companhias aéreas isto já pode ser possível desde que com autorização máxima do serviço em questão.

Isto tudo quer dizer: Um funcionário público não pode acumular dois contratos com duas entidades públicas, mas ja pode com a devida autorização e desde que o horário de trabalho nã se sobreponha ao outro, pode acumular funções com uma entidade privada.

Mas realmente era interessante, estabelecer com estes PILAV´s que pedem para sair da FAP, um contrato pré estabelecido e sem pagamento de indemenizações, desde que se comprometa a ficar nos quadros de reserva da FAP, com manutenção de horas de voo nos diversos sistemas de armas, sendo remunerado consoante o tempo parcial de serviço.
Assim, a FAP não exigiria indemização em troca de um prévio contrato laboral onde se estipula passagem á reserva, manutenção de horas de voo e em caso de conflito apresentarem-se de imediato nas unidades.
"Aqui na Lusitanea existe um povo que não se governa nem se deixa governar" voz corrente entre os Romanos do Séc. I a.C
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 7164
  • Recebeu: 539 vez(es)
  • Enviou: 668 vez(es)
  • +49/-13
Re: Alouette III ainda estão ai para as curvas
« Responder #66 em: Dezembro 31, 2010, 12:51:49 pm »
Citação de: "typhonman"
Bem, o problema da academia é que querem nívelar toda a gente, isto é todos tem de ter uma altura "média" para que nas paradas uns não fiquem mais altos que outros etc...(Foi o que me disseram).

Dessa justificação não sabia, mas nas paradas pode-se apanhar um homem de 1.90m e uma mulher de 1.60m, por isso é que quando se formam os pelotões para marchar, eles tem que ser alinhados por alturas, os mais pequenos à frente, os maiores atrás, para ficar mais ou menos organizado, logo não me parece uma justificação muito válida, acredito que para os pilotos seja um factor importante devido ao espaço dentro dos aviões, para as outras especialidades só se for por causa do fardamento, que vai do X ou Y, quem estiver abaixo do X ou acima do Y é uma carga de trabalhos, já vi pessoal na recruta, dias e dias à espera de botas só porque calçavam numeros enormes que não existiam nos armazens.

Citar
Até 2006 a altura máxima para PILAV era 1,85m, o que sem dúvida deixou muita gente de fora,ou seja, para o pessoal de RC/PIL era 1,90m mas para os da AFA era 1,85...Desde 2006, passou a ser 1,90m para todos...

Para todos... os PILAV :mrgreen: , porque os PIL já não se formam.

Citar
Mas mais lhe digo, a questão das alturas etc... era mais uma forma de cortar ao numero de candidatos que aparecia, se aparecessem 1000 candidatos para 20 vagas PILAV, mesmo que desses so ficassem aptos 50, ainda tinha de cortar 30, e a altura era um dos métodos.

Isso não é necessário, se só há 20 vagas, só os 20 melhores dos 50 aptos é que entram, é simples.

Citar
Também não entendo que um PIL que esteja na FAP 6 anos, (pelo que sei) não pode continuar, mesmo que queira, sendo que nas outras especialidades, para entrar para o QP tem de concorrer as poucas vagas que abrem, concorrem para tirar um curso superior na ESTMA, quer dizer... durante 6 anos um TMAEQ ou NAV soube fazer as missões para os quais foi instruído,mas para entrar para os QP tem de ser bacharel....(ou licenciado como se chama agora)...

Os PIL não podem continuar na FAP porque não existe curso PIL/QP, mas também nunca ouvi falar de PILs que quisessem ficar na FAP, sei é de casos ao contrário, PILAVs que desistiram já a meio do curso na AFA para irem para PIL/RC, um PIL pode sempre concorrer para oficial QP de outra especialidade, apesar de pessoalmente achar isso um passo sem lógica.

Os oficiais RC antigamente podiam entrar com o 12º ano, tal como os cadetes para a AFA, mas actualmente os oficiais RC tem que possuir licenciatura. Então pergunto-lhe uma coisa, caso não existisse o Bacharel como é que fazia para um oficial RC passar a ser QP? Não podir ir toda a gente, tinha que haver sempre um tipo qualquer de selecção.

Eu concordo que os oficiais RC tivessem que ir ao bacharel, então um dia podiam estar a falar 2 Majores por exemplo, um como esteve na AFA teve que andar 5 anos a estudar e a "levar", o outro como veio de RC não precisou de nada disso, era injusto.
 

*

cumulonimbo

  • 6
  • +0/-0
Re: Alouette III ainda estão ai para as curvas
« Responder #67 em: Janeiro 01, 2011, 10:01:00 am »
Citação de: "ACADO"
Sim , é ridiculo pilotos civis de Helis não poderem concorrer.
E mais ridiculo ainda é não deixarem miudos de 17 anos acabadinhos do liceu concorrerem à academia para pilotos de helicopteros só porque têm mais de um 1,87m !!! Isso não é para os aviões que é importante??

O Príncipe Filipe de Espanha teve que fazer o curso básico de helicópteros no S76 porque não cabia no Schweizer.
 

*

PCartCast

  • 225
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • Enviou: 3 vez(es)
  • +0/-0
Re: Alouette III ainda estão ai para as curvas
« Responder #68 em: Janeiro 01, 2011, 03:07:59 pm »
Citação de: "typhonman"
Bem, o problema da academia é que querem nívelar toda a gente, isto é todos tem de ter uma altura "média" para que nas paradas uns não fiquem mais altos que outros etc...(Foi o que me disseram).

Não faz muito sentido, deve ser mais um mito que qualquer coisa, em 2000 quando concorri à Força Aérea (para praças) a altura mínima era de 1.60 (eu tenho 1.62)...

Se o argumento fosse mesmo esse, de nivelar as alturas para as paradas então a altura mínima seria bem maior :).

Mas reconheço, que para a AFA já exigiam 1.65 na altura.

*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 6659
  • Recebeu: 244 vez(es)
  • Enviou: 174 vez(es)
  • +53/-0
Re: Alouette III ainda estão ai para as curvas
« Responder #69 em: Janeiro 01, 2011, 04:05:42 pm »
Citação de: "Instrutor"
A Lei n.º 59/2008, de 11 de Setembro, preve que qualquer quadro público não pode acumular funções em duas entidades públicas, quer isto dizer que um funcionário público não pode ter 2 contratos de trabalho por tempo indeterminado com duas entidades publicas... Aqui o que acontece embora sejam comsideradas carreiras especiais a dos militares, a TAP continua a ser uma Empresa com capitais maioritáriamente públicos, desta forma não pode ser. Contudo para outras companhias aéreas isto já pode ser possível desde que com autorização máxima do serviço em questão.

Nada disso, uma empresa é sempre de direito privado, dá-se é o "acaso" de o proprietário ser o Estado. TAP, CTT, CARRIS, etc., os funcionários são funcionários das empresas, não são funcionários públicos.

Surge na lista das demais empresas:
http://publicacoes.mj.pt/pt/Pesquisa.as ... celhoDesc=

http://publicacoes.mj.pt/pt/PesquisaDet ... iID=277866
 

*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 2122
  • Recebeu: 909 vez(es)
  • Enviou: 454 vez(es)
  • +178/-44
Re: Alouette III ainda estão ai para as curvas
« Responder #70 em: Janeiro 15, 2011, 07:50:33 pm »
Estão mesmo para as curvas os nossos Alouette - e terão de estar - já que, com o PEC a adiar aquisições de material militar para 2013, o vetusto zangão chegará aos 50 anos de operação ao serviço de Portugal.
Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

         "PER ASPERA AD ASTRA"
               (Por Caminhos Árduos, Até Às Estrelas)
 

*

GI Jorge

  • 617
  • +0/-0
Re: Alouette III ainda estão ai para as curvas
« Responder #71 em: Janeiro 17, 2011, 03:01:07 pm »
Citação de: "Charlie Jaguar"
Estão mesmo para as curvas os nossos Alouette - e terão de estar - já que, com o PEC a adiar aquisições de material militar para 2013, o vetusto zangão chegará aos 50 anos de operação ao serviço de Portugal.

Quase que aposto que só se reformará aos 65, como os cidadãos trabalhadores.  :roll:
Confunde-se em Portugal tantas vezes a justiça com a violência que é vulgar não haver reacções contra o crime e haver reacções contra a pena.

Oliveira Salazar
 

*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 2122
  • Recebeu: 909 vez(es)
  • Enviou: 454 vez(es)
  • +178/-44
Re: Alouette III ainda estão ai para as curvas
« Responder #72 em: Janeiro 24, 2011, 11:10:34 pm »
O pessoal do Walkarounds elaborou (mais) um excelente artigo, desta feita acerca do Alouette III, onde se demonstra que mesmo velhinho o zangão ainda está aí para as curvas.  :arrow: http://walkarounds-ccadf.blogspot.com/2 ... gos-e.html
Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

         "PER ASPERA AD ASTRA"
               (Por Caminhos Árduos, Até Às Estrelas)
 

*

nelson38899

  • Investigador
  • *****
  • 4112
  • Recebeu: 241 vez(es)
  • Enviou: 250 vez(es)
  • +32/-1
Re: Alouette III ainda estão ai para as curvas
« Responder #73 em: Janeiro 25, 2011, 08:47:58 am »
Citação de: "GI Jorge"
Citação de: "Charlie Jaguar"
Estão mesmo para as curvas os nossos Alouette - e terão de estar - já que, com o PEC a adiar aquisições de material militar para 2013, o vetusto zangão chegará aos 50 anos de operação ao serviço de Portugal.

Quase que aposto que só se reformará aos 65, como os cidadãos trabalhadores.  :roll:

O ALIII deve ser a segunda aeronave mais antiga, pois pelo que li, ainda ha o avião de instrução Chipmunk MK 20 que é ainda mais antigo!
"Que todo o mundo seja «Portugal», isto é, que no mundo toda a gente se comporte como têm comportado os portugueses na história"
Agostinho da Silva
 

*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 2122
  • Recebeu: 909 vez(es)
  • Enviou: 454 vez(es)
  • +178/-44
Re: Alouette III ainda estão ai para as curvas
« Responder #74 em: Janeiro 27, 2011, 10:39:56 am »
Citação de: "nelson38899"
[O ALIII deve ser a segunda aeronave mais antiga, pois pelo que li, ainda ha o avião de instrução Chipmunk MK 20 que é ainda mais antigo!

É verdade, Nélson. Se tivermos em conta que os primeiros Chipmunk foram entregues em 1951 (os comprados a Inglaterra, não os posteriormente construídos nas OGMA), este ano completarão 60 anos ao serviço de Portugal, muito embora já não sejam propriamente as mesmas aeronaves originalmente entregues dadas as modificações introduzidas na década de 1990. :wink:
Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

         "PER ASPERA AD ASTRA"
               (Por Caminhos Árduos, Até Às Estrelas)
 

 

Qual as prioridades para a Força Aérea entre 2011-2020 ?

Iniciado por dc

Respostas: 38
Visualizações: 9842
Última mensagem Novembro 15, 2010, 02:34:53 pm
por bokaido
Sistemas de defesa antiaérea de longo alcance para Portugal

Iniciado por Tiger22

Respostas: 24
Visualizações: 11256
Última mensagem Agosto 21, 2006, 08:26:19 pm
por Pedro Monteiro
CDS propõe 12 anos de serviço para pilotos da Força Aérea

Iniciado por Marauder

Respostas: 19
Visualizações: 8584
Última mensagem Setembro 12, 2007, 02:40:44 am
por raphael
A voar contra o tempo para tentar salvar vidas

Iniciado por Jorge Pereira

Respostas: 21
Visualizações: 10981
Última mensagem Abril 01, 2010, 11:40:11 am
por Ricardo Nunes
Temos liberdade para utilizar os F-16 MLU onde quisermos?

Iniciado por papatango

Respostas: 4
Visualizações: 2717
Última mensagem Fevereiro 22, 2005, 07:15:36 pm
por Ricardo Nunes