NATO em África

  • 6 Respostas
  • 2479 Visualizações
*

TOMKAT

  • Especialista
  • ****
  • 1175
  • +0/-0
NATO em África
« em: Novembro 24, 2005, 10:28:42 pm »
De um artigo do Expresso de 20  de Novembro.

Citar
Uma lança da NATO em África

Portugal e Estados Unidos vão treinar em conjunto tropas africanas para missões de paz em África.
A proposta foi feita na semana passada pelo secretário norte-americano da Defesa, Donald Rumsfeld, durante um encontro com o ministro português Luís Amado.«Vamos elaborar um programa de apoio ás missões de paz em África», confirmou Luís Amado ao Expresso.

Moçambique, onde Portugal e EUA se encontram a dar apoio a vários sectores das forças armadas, poderá ser o palco da primeira experiência de cooperação luso-americana.

Angola é outro país lusófonoonde a «cooperação trilateral» interessa particularmente aos EUA.

Segundo Luís Amado,«dar uma nova dinâmica» e uma «nova dimensão» à cooperação técnico-militar com estes países africanos é o objectivo, que vai para lá do quadro bilateral e da CPLP.
Mas - nas palavras de Luís Amado - é, sobretudo para Portugal, uma oportunidade a não desperdiçar, de «valorizar as relações com os EUA, o Brasil e a América Latina e com países importantes no continente africano como são Angola e Moçambique», de forma a poder intervir de forma activa na «defenição de uma nova agenda para as relações transatlânticas» e do papel da NATO.

No encerramento do colóquio dedicado ao tema «Portugal, Estados Unidos e a África Austral» (organizado a semana passada em Lisboa pela Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento e pelo Instituto Português das Relações Internacionais), o ministro da Defesa destacou o interesse «crescente» dos EUA e da UE pela paz, estabilidade e desenvolvimento de África. E sublinhou a importância desta convergência «para a renovação da agenda da NATO» e a sua articulação com a PESC (Plítica Externa e de Segurança Comum)

Para Luís Amado, o pedido de apoio à missão africana de paz no Darfur, dirigido simultaneamente pelo presidente da Comissão da União Africana á NATO e á UE, «colocou pela primeira vez as duas instituições perante a necessidade de assumirem responsabilidades em conjunto e de repartir funções numa acção concreta».
Um facto que considerou «muito importante» para o futuro das relações transatlânticas e «extremamente inovador», porque a iniciativa partiu de um interlocutor regional, «que é o "pivot" da intervenção».

O primeiro- ministro de Cabo Verde, José Maria Neves, disse ao Expresso que os primeiros exercícios militares da NATO em África, que se realizarão em Cabo Verde em 2006, «serão porventura a porta de entrada para a cooperação entre a NATO e África».
As parcerias que Cabo Verdepretende estabelecer com a UE e a NATO são uma contribuição para fazer do Atlântico um «corredor de paz e estabilidade entre a América e o continente euro-africano».
A iniciativa suscitou um interesse especial noutros países africanos e «foi o que levou a União Africana a pedir apoio da UE e da NATO para a missão no Darfur»,disse José Maria Neves.

Nicole Guardiola


Portugal a fazer valer a sua vocação africana ou a fazer de porteiro para os EUA consolidarem posições em África?
IMPROVISAR, LUSITANA PAIXÃO.....
ALEA JACTA EST.....
«O meu ideal político é a democracia, para que cada homem seja respeitado como indivíduo e nenhum venerado»... Albert Einstein
 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7498
  • Recebeu: 376 vez(es)
  • Enviou: 119 vez(es)
  • +120/-193
(sem assunto)
« Responder #1 em: Novembro 24, 2005, 11:03:53 pm »
Será sempre mais que porteiro, até porque somos mais fracos.
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

*

p_shadow

  • Perito
  • **
  • 448
  • +1/-0
    • http://www.falcoes.net/9gs
(sem assunto)
« Responder #2 em: Novembro 25, 2005, 04:45:52 am »
Citar
Portugal a fazer valer a sua vocação africana ou a fazer de porteiro para os EUA consolidarem posições em África?


Tomkat, acho que um pouco de ambos.

Por um lado é com agrado que verificamos que Portugal faz parte do embrião de novas relações transatlânticas. 8)

Por outro, também é conhecido o "interesse" americano por Moçambique desde que se começou a falar em "hipotéticos campos de treino terroristas" na Tanzânia... :roll:


Cumptos
A realidade não alimenta fóruns....
 

*

manuel liste

  • Especialista
  • ****
  • 1053
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #3 em: Novembro 25, 2005, 09:32:47 am »
Seguro que muchos en África y fuera de ella gustarían de una mayor presencia e intervencionismo de la OTAN en los problemas de ese continente. Pero a mí no me parece buena idea que los soldados europeos arriesguen sus vidas sólo para defender unos intereses no muy claros. La época del colonialismo ya pasó.

La OTAN es una organización defensiva. Nada se le perdió en África si no hay amenazas que provengan de allí.

Espero que a nadie se le ocurra convertir a la OTAN en un disfraz o coartada de los intereses de la política exterior de los EEUU.
 

*

ferrol

  • Analista
  • ***
  • 717
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #4 em: Novembro 25, 2005, 01:39:59 pm »
Citação de: "manuel liste"
a mí no me parece buena idea que los soldados europeos arriesguen sus vidas sólo para defender unos intereses no muy claros. La época del colonialismo ya pasó.

La OTAN es una organización defensiva. Nada se le perdió en África si no hay amenazas que provengan de allí.
Manuel, está visto que tú y yo tenemos visiones distintas de lo que debe ser la OTAN.

Entiendo que no es este el hilo para discutir lo que debe ser la OTAN, pero tal vez deberíamos hablarlo en algún lado. ¿FMG,Foro fas?

Un saludo.
Tu régere Imperio fluctus, Hispane memento
"Acuérdate España que tú registe el Imperio de los mares”
 

*

manuel liste

  • Especialista
  • ****
  • 1053
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #5 em: Novembro 25, 2005, 02:36:10 pm »
Citação de: "ferrol"
Citação de: "manuel liste"
a mí no me parece buena idea que los soldados europeos arriesguen sus vidas sólo para defender unos intereses no muy claros. La época del colonialismo ya pasó.

La OTAN es una organización defensiva. Nada se le perdió en África si no hay amenazas que provengan de allí.
Manuel, está visto que tú y yo tenemos visiones distintas de lo que debe ser la OTAN.

Entiendo que no es este el hilo para discutir lo que debe ser la OTAN, pero tal vez deberíamos hablarlo en algún lado. ¿FMG,Foro fas?

Un saludo.


Conozco el FMG.
 

*

Rui Elias

  • Investigador
  • *****
  • 1697
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #6 em: Dezembro 27, 2005, 05:15:30 pm »
Dessa deslocação do nosso MDN aos EUA, seria mais interessante se houvesse fumo branco sobre a eventual vinda das OHP's

Ou será que alguém acredita que esse assunto não tenha sido abordado pelos 2?

De resto, Portugal já tem experiência em treinamento e cooperação militar com os PALOP, nomeadamente na formação técnica de oficiais.
 

 

Cabo Verde escolhido para exercício NATO

Iniciado por Ricardo Nunes

Respostas: 1
Visualizações: 1590
Última mensagem Abril 13, 2005, 10:31:27 pm
por emarques
MDN e MNE: Prog. de Apoio às Missões de Paz em África(PAMPA)

Iniciado por PereiraMarques

Respostas: 0
Visualizações: 1937
Última mensagem Abril 03, 2006, 05:19:03 pm
por PereiraMarques