KC-390 na FAP

  • 72 Respostas
  • 2574 Visualizações
*

oi661114

  • Membro
  • *
  • 121
  • Recebeu: 24 vez(es)
  • Enviou: 124 vez(es)
  • +7/-104
Re: KC-390
« Responder #30 em: Julho 12, 2019, 01:43:21 pm »

O KC-390 nunca poderá reabastecer outro KC.
E EH-101's para já não pode porque só está homologado para reabastecer aviões de pequeno porte como caças com o sistema probe and drogue.
Aviões reabastecedores a jacto com stall-speed's muito próximo da velocidade máxima dos helicópteros é muito complicado. O A400M e o KC-130J podem reabastecer helis. O KC tenho as as minhas dúvidas.


O A400 não pode reabastecer helicópteros por causa da turbulência criada pela contra-rotação das hélices, por isso é que vários utilizadores têm vindo a comprar outros aviões para o fazer.

O KC-390 pode abastecer qualquer avião da FAP, excepto o F-16, caso adquiram o equipamento em falta.

O KC-390 poderá reabastecer outro KC-390.

Deixa de dizer mal só porque sim ou porque tens outros interesses.
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 7308
  • Recebeu: 594 vez(es)
  • Enviou: 735 vez(es)
  • +79/-27
Re: KC-390
« Responder #31 em: Julho 12, 2019, 02:27:18 pm »
Essa história do duplo-uso é uma modernice mas que na Força Aérea sempre se fez. O duplo uso significa um meio ser capaz de uso em acções militares e civis, o uso militar é o transporte de tropas e viaturas militares, o uso civil pode ser qualquer coisa, não apenas o combate a incêndios, qualquer acção de apoio civil é duplo uso, por exemplo transportar viaturas dos bombeiros, transportar feridos, é duplo uso. Um Leopard 2 ou uma boca de fogo de Artilharia é que me parecem não ter duplo uso.

A Força Aérea não se vai por com o KC390 a participar nos incêndios logo de início, o CEMFA já disse que quando o KC390 entrar ao serviço que a ideia é serem os C-130 para esse serviço, se ainda estiverem em condições.
« Última modificação: Julho 12, 2019, 02:33:47 pm por Lightning »
 

*

Tikuna

  • Membro
  • *
  • 49
  • Recebeu: 43 vez(es)
  • Enviou: 8 vez(es)
  • +8/-29
Re: KC-390
« Responder #32 em: Julho 12, 2019, 04:11:40 pm »
Pela EMBRAER:


Portugal anuncia pedido firme para aviões multimissão KC-390


São Paulo – SP, 11 de julho de 2019 – O Governo de Portugal anunciou hoje um pedido firme para cinco aviões de transporte aéreo multimissão KC-390 da Embraer como parte do processo de modernização das capacidades da Força Aérea Portuguesa para apoiar as operações das Forças Armadas de Portugal e aumentar a prontidão em missões de interesse público. As entregas estão programadas para começar em 2023.

O KC-390 foi desenvolvido para estabelecer novos padrões de eficiência e produtividade na sua categoria, apresentando ao mesmo tempo o menor custo do ciclo de vida do mercado. A aeronave cumpre os requisitos da Força Aérea Portuguesa sendo capaz de realizar diversas missões militares e civis, incluindo apoio humanitário, evacuação médica, busca e salvamento e combate a incêndios florestais e acrescenta capacidades superiores de transporte e lançamento de carga e tropas, e reabastecimento em voo.

 
“Hoje é um dia histórico para o Programa KC-390 e quero agradecer àqueles que contribuíram para o projeto. É um passo muito relevante para consolidar a aeronave no mercado e acreditamos que se tornará outro sucesso da Embraer. O KC-390 de Portugal atenderá a novos requisitos de interoperabilidade nas áreas de navegação segura, transmissão de dados e voz que permitirão ao KC-390 integrar operações conjuntas em alianças multinacionais nas quais Portugal está integrado. Estes requisitos, desenvolvidos em parceria com a Força Aérea Portuguesa, permitirão ao KC-390 atender às necessidades de muitas outras nações em todo o mundo”, afirmou Jackson Schneider, Presidente e CEO da Embraer Defesa & Segurança. “A parceria industrial entre Portugal e a Embraer contribui para o desenvolvimento da engenharia e da indústria aeronáutica portuguesas, representando mais de 300 milhões de euros em exportações por ano e milhares de empregos altamente qualificados.”

Portugal é o maior parceiro internacional do Programa KC-390 e a sua participação no desenvolvimento e na produção da aeronave é reconhecida como tendo tido um impacto económico positivo na geração de empregos, novos investimentos, aumento de exportações e avanços tecnológicos.

O KC-390 recebeu o Certificado de Tipo da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) do Brasil em 2018 e está em plena produção em série. A entrada em serviço da aeronave está prevista para o terceiro trimestre de 2019 com a Força Aérea Brasileira (FAB), com mais entregas esperadas no decorrer do ano.

[...]
https://www.aereo.jor.br/2019/07/11/portugal-anuncia-pedido-firme-para-avioes-multimissao-kc-390/
 

*

asalves

  • Perito
  • **
  • 356
  • Recebeu: 119 vez(es)
  • Enviou: 45 vez(es)
  • +16/-7
Re: KC-390
« Responder #33 em: Julho 12, 2019, 04:40:02 pm »
Pela EMBRAER:


Portugal anuncia pedido firme para aviões multimissão KC-390


São Paulo – SP, 11 de julho de 2019 – O Governo de Portugal anunciou hoje um pedido firme para cinco aviões de transporte aéreo multimissão KC-390 da Embraer como parte do processo de modernização das capacidades da Força Aérea Portuguesa para apoiar as operações das Forças Armadas de Portugal e aumentar a prontidão em missões de interesse público. As entregas estão programadas para começar em 2023.

O KC-390 foi desenvolvido para estabelecer novos padrões de eficiência e produtividade na sua categoria, apresentando ao mesmo tempo o menor custo do ciclo de vida do mercado. A aeronave cumpre os requisitos da Força Aérea Portuguesa sendo capaz de realizar diversas missões militares e civis, incluindo apoio humanitário, evacuação médica, busca e salvamento e combate a incêndios florestais e acrescenta capacidades superiores de transporte e lançamento de carga e tropas, e reabastecimento em voo.

 
“Hoje é um dia histórico para o Programa KC-390 e quero agradecer àqueles que contribuíram para o projeto. É um passo muito relevante para consolidar a aeronave no mercado e acreditamos que se tornará outro sucesso da Embraer. O KC-390 de Portugal atenderá a novos requisitos de interoperabilidade nas áreas de navegação segura, transmissão de dados e voz que permitirão ao KC-390 integrar operações conjuntas em alianças multinacionais nas quais Portugal está integrado. Estes requisitos, desenvolvidos em parceria com a Força Aérea Portuguesa, permitirão ao KC-390 atender às necessidades de muitas outras nações em todo o mundo”, afirmou Jackson Schneider, Presidente e CEO da Embraer Defesa & Segurança. “A parceria industrial entre Portugal e a Embraer contribui para o desenvolvimento da engenharia e da indústria aeronáutica portuguesas, representando mais de 300 milhões de euros em exportações por ano e milhares de empregos altamente qualificados.”

Portugal é o maior parceiro internacional do Programa KC-390 e a sua participação no desenvolvimento e na produção da aeronave é reconhecida como tendo tido um impacto económico positivo na geração de empregos, novos investimentos, aumento de exportações e avanços tecnológicos.

O KC-390 recebeu o Certificado de Tipo da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) do Brasil em 2018 e está em plena produção em série. A entrada em serviço da aeronave está prevista para o terceiro trimestre de 2019 com a Força Aérea Brasileira (FAB), com mais entregas esperadas no decorrer do ano.

[...]
https://www.aereo.jor.br/2019/07/11/portugal-anuncia-pedido-firme-para-avioes-multimissao-kc-390/

A parte que me chamou mais a atenção foi esta:
Citar
O KC-390 de Portugal atenderá a novos requisitos de interoperabilidade nas áreas de navegação segura, transmissão de dados e voz que permitirão ao KC-390 integrar operações conjuntas em alianças multinacionais nas quais Portugal está integrado. Estes requisitos, desenvolvidos em parceria com a Força Aérea Portuguesa, permitirão ao KC-390 atender às necessidades de muitas outras nações em todo o mundo.

Ou seja a Embraer em conjunto com a FAP vai permitir que o avião comunique com os outros sistemas de comunicações NATO, algo que provavelmente para a FAB não é preciso e não estava desenvolvido.

A FAP aqui vai ter uma papel fundamentar e quase único, o que secalhar isto em parte justifica a marcha atrás em relação ao preço final.  Pois vão ter todo o know-how da FAP para fazerem a integração dos diferentes sistemas.
« Última modificação: Julho 12, 2019, 04:41:06 pm por asalves »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Tikuna

*

Major Alvega

  • Perito
  • **
  • 505
  • Recebeu: 411 vez(es)
  • Enviou: 186 vez(es)
  • +220/-113
Re: KC-390
« Responder #34 em: Julho 12, 2019, 05:16:58 pm »

O KC-390 nunca poderá reabastecer outro KC.
E EH-101's para já não pode porque só está homologado para reabastecer aviões de pequeno porte como caças com o sistema probe and drogue.
Aviões reabastecedores a jacto com stall-speed's muito próximo da velocidade máxima dos helicópteros é muito complicado. O A400M e o KC-130J podem reabastecer helis. O KC tenho as as minhas dúvidas.




O A400 não pode reabastecer helicópteros por causa da turbulência criada pela contra-rotação das hélices, por isso é que vários utilizadores têm vindo a comprar outros aviões para o fazer.

O KC-390 pode abastecer qualquer avião da FAP, excepto o F-16, caso adquiram o equipamento em falta.

O KC-390 poderá reabastecer outro KC-390.

Deixa de dizer mal só porque sim ou porque tens outros interesses.




Não seja ridículo e nem faça figura de otário.
O A400M vai poder efectuar reabastecimento a helis.

Para você conseguir ter o atrevimento de dizer que o KC-390 pode reabastecer em vôo outro KC-390. Atesta logo o seu grau de ignorância e que você só falar por falar.
Explique lá como?

Isto da forma que escreveu atesta igualmente o seu grau de analfabetismo funcional. Analisemos a frase que escreveu:
O KC-390 pode abastecer qualquer avião da FAP, excepto o F-16, caso adquiram o equipamento em falta.

"O KC-390 pode abastecer qualquer avião da FAP..." - pode abastecer o P-3, o C-130H, o C-295M, o Falcon 50, o TB-30?????? (qualquer avião)
"(...) excepto o F-16, caso adquiram o equipamento em falta." - qual equipamento??? Explique lá que "equipamento" é esse que instalado no F-16, passa a ser possível o F-16 ser reabastecido por hose and drogue.

Mas quem é que diz mal? Explique lá bem isso. E os "interesses" que eu tenho. Como dizem os brasileiros: não diga bobagens.



 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: tenente

*

Tikuna

  • Membro
  • *
  • 49
  • Recebeu: 43 vez(es)
  • Enviou: 8 vez(es)
  • +8/-29
Re: KC-390
« Responder #35 em: Julho 12, 2019, 05:22:33 pm »
Pela EMBRAER:


Portugal anuncia pedido firme para aviões multimissão KC-390


São Paulo – SP, 11 de julho de 2019 – O Governo de Portugal anunciou hoje um pedido firme para cinco aviões de transporte aéreo multimissão KC-390 da Embraer como parte do processo de modernização das capacidades da Força Aérea Portuguesa para apoiar as operações das Forças Armadas de Portugal e aumentar a prontidão em missões de interesse público. As entregas estão programadas para começar em 2023.

O KC-390 foi desenvolvido para estabelecer novos padrões de eficiência e produtividade na sua categoria, apresentando ao mesmo tempo o menor custo do ciclo de vida do mercado. A aeronave cumpre os requisitos da Força Aérea Portuguesa sendo capaz de realizar diversas missões militares e civis, incluindo apoio humanitário, evacuação médica, busca e salvamento e combate a incêndios florestais e acrescenta capacidades superiores de transporte e lançamento de carga e tropas, e reabastecimento em voo.

 
“Hoje é um dia histórico para o Programa KC-390 e quero agradecer àqueles que contribuíram para o projeto. É um passo muito relevante para consolidar a aeronave no mercado e acreditamos que se tornará outro sucesso da Embraer. O KC-390 de Portugal atenderá a novos requisitos de interoperabilidade nas áreas de navegação segura, transmissão de dados e voz que permitirão ao KC-390 integrar operações conjuntas em alianças multinacionais nas quais Portugal está integrado. Estes requisitos, desenvolvidos em parceria com a Força Aérea Portuguesa, permitirão ao KC-390 atender às necessidades de muitas outras nações em todo o mundo”, afirmou Jackson Schneider, Presidente e CEO da Embraer Defesa & Segurança. “A parceria industrial entre Portugal e a Embraer contribui para o desenvolvimento da engenharia e da indústria aeronáutica portuguesas, representando mais de 300 milhões de euros em exportações por ano e milhares de empregos altamente qualificados.”

Portugal é o maior parceiro internacional do Programa KC-390 e a sua participação no desenvolvimento e na produção da aeronave é reconhecida como tendo tido um impacto económico positivo na geração de empregos, novos investimentos, aumento de exportações e avanços tecnológicos.

O KC-390 recebeu o Certificado de Tipo da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) do Brasil em 2018 e está em plena produção em série. A entrada em serviço da aeronave está prevista para o terceiro trimestre de 2019 com a Força Aérea Brasileira (FAB), com mais entregas esperadas no decorrer do ano.

[...]
https://www.aereo.jor.br/2019/07/11/portugal-anuncia-pedido-firme-para-avioes-multimissao-kc-390/

A parte que me chamou mais a atenção foi esta:
Citar
O KC-390 de Portugal atenderá a novos requisitos de interoperabilidade nas áreas de navegação segura, transmissão de dados e voz que permitirão ao KC-390 integrar operações conjuntas em alianças multinacionais nas quais Portugal está integrado. Estes requisitos, desenvolvidos em parceria com a Força Aérea Portuguesa, permitirão ao KC-390 atender às necessidades de muitas outras nações em todo o mundo.

Ou seja a Embraer em conjunto com a FAP vai permitir que o avião comunique com os outros sistemas de comunicações NATO, algo que provavelmente para a FAB não é preciso e não estava desenvolvido.

A FAP aqui vai ter uma papel fundamentar e quase único, o que secalhar isto em parte justifica a marcha atrás em relação ao preço final.  Pois vão ter todo o know-how da FAP para fazerem a integração dos diferentes sistemas.

Justamente. Encaixar o KC-390 no link Otan será todo um desafio. Mas creio que a questão de preço vai além disso. A Embraer disse para a FAP que se quisesse poderia entregar o KC-390 já em 2021.  Creio que a FAP preferiu um financiamento maior a loooongo prazo, e ai o preço aumenta, obviamente. Não temos um FMS então infelizmente as taxas ficam a critério dos bancos envolvidos na negociação.

Sobre as capacidades da aeronave a Embraer criou um site próprio:

https://defense.embraer.com/global/en/kc-390

Ali podem analizar.

O vosso ministro avaliou a aeronave de teste, obviamente incompleta há alguns anos. o PT-ZNG (ou Zangão como chamam na Embraer) foi completo após Paris Air Show. Todos os sistemas embarcados e etc.


Apesar da má qualidade do vídeo dá pra se ter uma ideia da configuração final.


Grande Abraço!


 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 3567
  • Recebeu: 1588 vez(es)
  • Enviou: 620 vez(es)
  • +344/-41
Re: KC-390
« Responder #36 em: Julho 12, 2019, 05:33:17 pm »

O KC-390 nunca poderá reabastecer outro KC.
E EH-101's para já não pode porque só está homologado para reabastecer aviões de pequeno porte como caças com o sistema probe and drogue.
Aviões reabastecedores a jacto com stall-speed's muito próximo da velocidade máxima dos helicópteros é muito complicado. O A400M e o KC-130J podem reabastecer helis. O KC tenho as as minhas dúvidas.


O A400 não pode reabastecer helicópteros por causa da turbulência criada pela contra-rotação das hélices, por isso é que vários utilizadores têm vindo a comprar outros aviões para o fazer.

O KC-390 pode abastecer qualquer avião da FAP, excepto o F-16, caso adquiram o equipamento em falta.

O KC-390 poderá reabastecer outro KC-390.

Deixa de dizer mal só porque sim ou porque tens outros interesses.

OI661114,

O que queres dizer com : O A400 não pode reabastecer helicópteros por causa da turbulência criada pela contra-rotação das hélices, por isso é que vários utilizadores têm vindo a comprar outros aviões para o fazer.

Contra- rotação ????

Aguardo a tua clarificação.

Cumprimentos
 
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Major Alvega

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 3567
  • Recebeu: 1588 vez(es)
  • Enviou: 620 vez(es)
  • +344/-41
Re: KC-390
« Responder #37 em: Julho 12, 2019, 05:35:15 pm »
Não deixa de ser curioso q isto é anunciado depois de ser conhecida a decisão de vender mais f16s. Espero q não tenham a infeliz ideia de financiar o KC com os Fs vendidos. Mas como há negociata já vale tudo

Bem visto... pode não ser coincidência, e se de facto o dinheiro da venda dos Fs for usada para pagar ou até "manipular" o preço dos KC, é uma situação muito triste, vender do lado para comprar do outro...

Tanto quanto percebi os F-16 a serem vendidos será para cobrir o resto da verba que falta na LPM para manutenção/"modernização" do resto a frota de F-16.

Vergonhoso é o que é !!!!

Abraços
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 3567
  • Recebeu: 1588 vez(es)
  • Enviou: 620 vez(es)
  • +344/-41
Re: KC-390
« Responder #38 em: Julho 12, 2019, 05:36:17 pm »
Rezemos...

Somos dois, tenho de ir a Fátima .

Abraços
 

*

diogo13350

  • Membro
  • *
  • 173
  • Recebeu: 27 vez(es)
  • Enviou: 9 vez(es)
  • +8/-0
Re: KC-390
« Responder #39 em: Julho 12, 2019, 05:37:50 pm »

O KC-390 nunca poderá reabastecer outro KC.
E EH-101's para já não pode porque só está homologado para reabastecer aviões de pequeno porte como caças com o sistema probe and drogue.
Aviões reabastecedores a jacto com stall-speed's muito próximo da velocidade máxima dos helicópteros é muito complicado. O A400M e o KC-130J podem reabastecer helis. O KC tenho as as minhas dúvidas.


O A400 não pode reabastecer helicópteros por causa da turbulência criada pela contra-rotação das hélices, por isso é que vários utilizadores têm vindo a comprar outros aviões para o fazer.

O KC-390 pode abastecer qualquer avião da FAP, excepto o F-16, caso adquiram o equipamento em falta.

O KC-390 poderá reabastecer outro KC-390.

Deixa de dizer mal só porque sim ou porque tens outros interesses.

OI661114,

O que queres dizer com : O A400 não pode reabastecer helicópteros por causa da turbulência criada pela contra-rotação das hélices, por isso é que vários utilizadores têm vindo a comprar outros aviões para o fazer.

Contra- rotação ????

Aguardo a tua clarificação.

Cumprimentos
Tenente,
Acho que tal como eu percebeste o que ele quis dizer(2 hélices rodam para um lado e as outras 2 para outro suponho),mas pareces querer uma explicação mais detalhada,
Abraços
 

*

LM

  • Analista
  • ***
  • 720
  • Recebeu: 106 vez(es)
  • Enviou: 654 vez(es)
  • +90/-0
Re: KC-390
« Responder #40 em: Julho 12, 2019, 05:39:47 pm »
Julgo que havia questões sobre o uso do KC-390 em pista "não preparadas" - encontrei em um fórum (que tinha retirado de uma publicação da EMBRAER, já não online): ".. In terms of airfield roughness level, the KC-390 is capable of operating from the maximum (worst) semi-prepared runway defined by MIL-A-008866B and, for soft field operations, perform10 passes at a CBR 4 airfield (loose fine sand or soft clay) ...".
Quidquid latine dictum sit, altum videtur
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 3567
  • Recebeu: 1588 vez(es)
  • Enviou: 620 vez(es)
  • +344/-41
Re: KC-390
« Responder #41 em: Julho 12, 2019, 05:46:14 pm »

O KC-390 nunca poderá reabastecer outro KC.
E EH-101's para já não pode porque só está homologado para reabastecer aviões de pequeno porte como caças com o sistema probe and drogue.
Aviões reabastecedores a jacto com stall-speed's muito próximo da velocidade máxima dos helicópteros é muito complicado. O A400M e o KC-130J podem reabastecer helis. O KC tenho as as minhas dúvidas.


O A400 não pode reabastecer helicópteros por causa da turbulência criada pela contra-rotação das hélices, por isso é que vários utilizadores têm vindo a comprar outros aviões para o fazer.

O KC-390 pode abastecer qualquer avião da FAP, excepto o F-16, caso adquiram o equipamento em falta.

O KC-390 poderá reabastecer outro KC-390.

Deixa de dizer mal só porque sim ou porque tens outros interesses.

OI661114,

O que queres dizer com : O A400 não pode reabastecer helicópteros por causa da turbulência criada pela contra-rotação das hélices, por isso é que vários utilizadores têm vindo a comprar outros aviões para o fazer.

Contra- rotação ????

Aguardo a tua clarificação.

Cumprimentos
Tenente,
Acho que tal como eu percebeste o que ele quis dizer(2 hélices rodam para um lado e as outras 2 para outro suponho),mas pareces querer uma explicação mais detalhada,
Abraços

quero que ele me explique tão só isso pois já vi o 400 reabastecer helis em pleno voo, se calhar estava a sonhar.
mais se o contra rotações impede o AAR a Helis então como é possível os paras saltarem da aeronave pelas portas laterais ???

Favor ver o vídeo abaixo com largada paras linha estática, porta lateral, reabastecimento de um caracal e voo ferry com 01 turbina cortada, será que o 390 consegue executar um voo ferry apenas com uma turbina ???
Há por aqui gente que até diz que uma aeronave com dois motores é o mesmo que uma com quatro motores !
Espectáculo, temos alguns especialistas iluminados neste fórum !!



Há pessoal aqui neste fórum que fala de tudo só por falar saber não sabe !!!


Abraços
« Última modificação: Julho 12, 2019, 05:58:05 pm por tenente »
 

*

asalves

  • Perito
  • **
  • 356
  • Recebeu: 119 vez(es)
  • Enviou: 45 vez(es)
  • +16/-7
Re: KC-390
« Responder #42 em: Julho 12, 2019, 05:50:34 pm »
Citar
O vosso ministro avaliou a aeronave de teste, obviamente incompleta há alguns anos. o PT-ZNG (ou Zangão como chamam na Embraer) foi completo após Paris Air Show. Todos os sistemas embarcados e etc.

É normal estar do outro lado do oceano e não ter noção de como as coisas funcionam cá, mas cá na tugalandia duvido que haja algum político quer perceba alguma coisa de defesa.

Ele foi lá ver as coisas e tirar uma selfie, e diz aquilo que vem nos folhetos.
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 3567
  • Recebeu: 1588 vez(es)
  • Enviou: 620 vez(es)
  • +344/-41
Re: KC-390
« Responder #43 em: Julho 12, 2019, 06:00:15 pm »
Citar
O vosso ministro avaliou a aeronave de teste, obviamente incompleta há alguns anos. o PT-ZNG (ou Zangão como chamam na Embraer) foi completo após Paris Air Show. Todos os sistemas embarcados e etc.

É normal estar do outro lado do oceano e não ter noção de como as coisas funcionam cá, mas cá na tugalandia duvido que haja algum político quer perceba alguma coisa de defesa.

Ele foi lá ver as coisas e tirar uma selfie, e diz aquilo que vem nos folhetos.

Mas o que é que o PM sabe de aeronaves, ele diz o que ouve e o que lhe dizem para dizer.
O que ele devia ter avaliado era as condições da aeronave e ter perguntado então mas este avião é para ficar assim como está ??
A resposta é que devia ser avaliada agora  botar faladura porque sim !!!

Abraços
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 3567
  • Recebeu: 1588 vez(es)
  • Enviou: 620 vez(es)
  • +344/-41
Re: KC-390
« Responder #44 em: Julho 12, 2019, 06:06:43 pm »
Pela EMBRAER:


Portugal anuncia pedido firme para aviões multimissão KC-390


São Paulo – SP, 11 de julho de 2019 – O Governo de Portugal anunciou hoje um pedido firme para cinco aviões de transporte aéreo multimissão KC-390 da Embraer como parte do processo de modernização das capacidades da Força Aérea Portuguesa para apoiar as operações das Forças Armadas de Portugal e aumentar a prontidão em missões de interesse público. As entregas estão programadas para começar em 2023.

O KC-390 foi desenvolvido para estabelecer novos padrões de eficiência e produtividade na sua categoria, apresentando ao mesmo tempo o menor custo do ciclo de vida do mercado. A aeronave cumpre os requisitos da Força Aérea Portuguesa sendo capaz de realizar diversas missões militares e civis, incluindo apoio humanitário, evacuação médica, busca e salvamento e combate a incêndios florestais e acrescenta capacidades superiores de transporte e lançamento de carga e tropas, e reabastecimento em voo.

 
“Hoje é um dia histórico para o Programa KC-390 e quero agradecer àqueles que contribuíram para o projeto. É um passo muito relevante para consolidar a aeronave no mercado e acreditamos que se tornará outro sucesso da Embraer. O KC-390 de Portugal atenderá a novos requisitos de interoperabilidade nas áreas de navegação segura, transmissão de dados e voz que permitirão ao KC-390 integrar operações conjuntas em alianças multinacionais nas quais Portugal está integrado. Estes requisitos, desenvolvidos em parceria com a Força Aérea Portuguesa, permitirão ao KC-390 atender às necessidades de muitas outras nações em todo o mundo”, afirmou Jackson Schneider, Presidente e CEO da Embraer Defesa & Segurança. “A parceria industrial entre Portugal e a Embraer contribui para o desenvolvimento da engenharia e da indústria aeronáutica portuguesas, representando mais de 300 milhões de euros em exportações por ano e milhares de empregos altamente qualificados.”

Portugal é o maior parceiro internacional do Programa KC-390 e a sua participação no desenvolvimento e na produção da aeronave é reconhecida como tendo tido um impacto económico positivo na geração de empregos, novos investimentos, aumento de exportações e avanços tecnológicos.

O KC-390 recebeu o Certificado de Tipo da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) do Brasil em 2018 e está em plena produção em série. A entrada em serviço da aeronave está prevista para o terceiro trimestre de 2019 com a Força Aérea Brasileira (FAB), com mais entregas esperadas no decorrer do ano.

[...]
https://www.aereo.jor.br/2019/07/11/portugal-anuncia-pedido-firme-para-avioes-multimissao-kc-390/

A parte que me chamou mais a atenção foi esta:
Citar
O KC-390 de Portugal atenderá a novos requisitos de interoperabilidade nas áreas de navegação segura, transmissão de dados e voz que permitirão ao KC-390 integrar operações conjuntas em alianças multinacionais nas quais Portugal está integrado. Estes requisitos, desenvolvidos em parceria com a Força Aérea Portuguesa, permitirão ao KC-390 atender às necessidades de muitas outras nações em todo o mundo.

Ou seja a Embraer em conjunto com a FAP vai permitir que o avião comunique com os outros sistemas de comunicações NATO, algo que provavelmente para a FAB não é preciso e não estava desenvolvido.

A FAP aqui vai ter uma papel fundamentar e quase único, o que secalhar isto em parte justifica a marcha atrás em relação ao preço final.  Pois vão ter todo o know-how da FAP para fazerem a integração dos diferentes sistemas.

Justamente. Encaixar o KC-390 no link Otan será todo um desafio. Mas creio que a questão de preço vai além disso. A Embraer disse para a FAP que se quisesse poderia entregar o KC-390 já em 2021.  Creio que a FAP preferiu um financiamento maior a loooongo prazo, e ai o preço aumenta, obviamente. Não temos um FMS então infelizmente as taxas ficam a critério dos bancos envolvidos na negociação.

Sobre as capacidades da aeronave a Embraer criou um site próprio:

https://defense.embraer.com/global/en/kc-390

Ali podem analizar.

O vosso ministro avaliou a aeronave de teste, obviamente incompleta há alguns anos. o PT-ZNG (ou Zangão como chamam na Embraer) foi completo após Paris Air Show. Todos os sistemas embarcados e etc.


Apesar da má qualidade do vídeo dá pra se ter uma ideia da configuração final.


Grande Abraço!

O nosso ministro avaliou a aeronave de testes ????
Ele avaliar ????
deve ser verdade deve, se calhar também deve perceber das vindimas e avalia quando deverão acontecer !!!

Tikuna ele apenas foi ver a aeronave e se lhe pedissem um report do que viu ele nem sabia como começar nem apontar os pontos fortes e fracos da mesma.

Ele avaliar a aeronave essa é boa, para isso existem os especialistas da FAP agora um primeiro ministro !!!

Cumprimentos