Compra de material usado para as FA (2020+)

  • 44 Respostas
  • 1242 Visualizações
*

raphael

  • Investigador
  • *****
  • 1222
  • Recebeu: 199 vez(es)
  • Enviou: 164 vez(es)
  • +36/-4
Re: Compra de material usado para as FA (2020+)
« Responder #30 em: Junho 07, 2019, 12:39:04 am »
Blindados na Força Aérea para quê? Para ficarem encostados?
Vislumbrem a quilometragem média das APC Condor que foram entregues à FAP novas em 1985...e pasmem-se.

Nunca passos maiores que a perna...neste momento o NOTP (que apronta a UPF) já está servido de blindados depois de uma experiência mal sucedida há uns anos...e para o que é chega perfeitamente.

Agora se os ST5 fossem alargados aos 3 Ramos das FFAA e ao 4º Ramo também...isso já seria uma boa opção, porque a modularidade da plataforma agrada aos 4...digo eu.

Os blindados na FAP (e em todas as forças aéreas do mundo) existem para proteger as unidades. São o único meio de defesa terrestre que as bases têm e é o que separa um qualquer maluquinho dos aviões, paióis, hangars, etc... O nível de protecção e de dissuasão que um 4x4 blindado oferece é muito maior que o do um Land Rover não blindado.


Fiz só um quote parcial porque a questão do ST5 plenamente de acordo...porém...

Os blindados na FAP quando vieram a titulo gratuito, as apc condor (porque as daf já foram abatidas) não vieram com o intuito de proteger as unidades, seriam numa primeira aplicação para apoiar unidades aéreas destacadas fora das bases aéreas, em aeródromos sem perimetros delimitados.
Depois como essa vertente pouco ou nada foi implementada (estamos a falar de 1985) houve uma distribuição pelas bases aéreas com meios aéreos considerados mais sensiveis e num período mais recente mais uma redistribuição, mas a maioria estão encostadas por falta de operadores qualificados para o efeito.
A condor é grande e mete respeito, mas não é prática, tem utilidade limitada atualmente...
Os únicos blindados com utilização atualmente na FAP são os Hummvee (03unid) que estão todos no mesmo local, com uma missão especifica.
Um abraço
Raphael
__________________
 

*

dc

  • Especialista
  • ****
  • 1089
  • Recebeu: 200 vez(es)
  • Enviou: 32 vez(es)
  • +52/-16
Re: Compra de material usado para as FA (2020+)
« Responder #31 em: Junho 07, 2019, 01:20:43 am »
Os Humvee que se refere são os do TACP, certo?

E os Condor não têm capacidade anfíbia? Pelo menos têm a chapa que os veículos anfíbios costumam ter à frente...
Cálculo que sendo um veículo com poucos quilómetros, poderia ser cedido a outra unidade das forças armadas, seja essa unidade Fuzos, ERec da Brigada de Intervenção, GNR...

Para a FAP defenderia uns ST5, com opção da torre MPCV (pelo menos um veículo com esta torre para cada base aérea).

Por falar em veículos anfíbios, se as Panhard VBL não tivessem tanto km em cima, teriam sido uma boa opção para os Fuzos, dando alguma capacidade anfíbia blindada. Sempre seriam melhores que os Land Cruiser.
 

*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 2747
  • Recebeu: 1162 vez(es)
  • Enviou: 2454 vez(es)
  • +434/-88
Re: Compra de material usado para as FA (2020+)
« Responder #32 em: Junho 07, 2019, 02:36:59 am »
Se os Condor são anfíbios e não têm utilidade alguma para a PA, então deviam passar para os Fuzos que não dispõem de nenhum veiculo blindado. São velhos, mas é melhor que nada.
Everyone you will ever meet knows something that you don't.
- Bill Nye
 

*

raphael

  • Investigador
  • *****
  • 1222
  • Recebeu: 199 vez(es)
  • Enviou: 164 vez(es)
  • +36/-4
Re: Compra de material usado para as FA (2020+)
« Responder #33 em: Junho 07, 2019, 12:57:40 pm »
Se os Condor são anfíbios e não têm utilidade alguma para a PA, então deviam passar para os Fuzos que não dispõem de nenhum veiculo blindado. São velhos, mas é melhor que nada.

Não não têm...ou melhor já não têm...das unidades existentes só duas tinham essa capacidade instalada em que a falta de manutenção de outros componentes ditou o fim do uso dessa capacidade devido a questões de estanquicidade.
O material militar não passa entre ramos...se isso fosse possivel as pandur paradas a hibernar não o estariam e seriam aproveitadas por fuzos e fap...
não é só a idade são questões de segurança mesmo que ditam a sua não utilização...na giria não está velho está é obsoleto e a sua recuperação acarretaria custos acima do aceitável.
Um abraço
Raphael
__________________
 

*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 2747
  • Recebeu: 1162 vez(es)
  • Enviou: 2454 vez(es)
  • +434/-88
Re: Compra de material usado para as FA (2020+)
« Responder #34 em: Junho 07, 2019, 02:39:31 pm »
O material militar não passa entre ramos...se isso fosse possivel as pandur paradas a hibernar não o estariam e seriam aproveitadas por fuzos e fap...

OK, mas não percebi esta afirmação. Existe algum impedimento legal desconhecido? Sendo propriedade do Estado, não vejo onde possa estar o impedimento legal à cessão do usufruto de um departamento público para outro. Os páras e Tancos não passaram da FAP para o Exército, por exemplo?
Everyone you will ever meet knows something that you don't.
- Bill Nye
 

*

dc

  • Especialista
  • ****
  • 1089
  • Recebeu: 200 vez(es)
  • Enviou: 32 vez(es)
  • +52/-16
Re: Compra de material usado para as FA (2020+)
« Responder #35 em: Junho 07, 2019, 04:05:47 pm »
De qualquer forma as Pandur do Exército não são da versão anfíbia, teriam de ser modificados para serem utilizados em pleno pelos fuzos. Julgo que neste caso faria mais sentido aproveitar estas Pandur e já que seriam para modificar, que se modificasse para receber a RCWS, ficando com dupla função de reconhecimento e anti-carro.

Para os fuzos, se não fosse determinante a capacidade anfíbia, e se as Condor estivessem em boas condições, teria feito sentido receberem os ditos veículos nem que fosse para operações de maior intensidade onde os Land Cruiser não se adequam de todo.
 

*

Duarte

  • Investigador
  • *****
  • 2033
  • Recebeu: 12 vez(es)
  • Enviou: 16 vez(es)
  • +2/-0
Re: Compra de material usado para as FA (2020+)
« Responder #36 em: Junho 07, 2019, 05:01:45 pm »

Exército nas Lajes? Que infraestruturas tu tens nas Lajes para albergar o RG1? E o RG2, deixava de existir?

Bases conjuntas? Porreiro, comecem por meter no mesmo Regimento várias unidades operacionais como acontecia no CTAT que já é bem bom.

Se cabiam lá 4000 Amaricanos e familia, cabem os 300 efectivos do RG1..  :mrgreen:  E para quê dois BI incompletos nas ilhas? basta um, num ponto central, com capacidade aérea ali mesmo para rápido deslocamento para as outras ilhas..  pode tb existir uma CAt ou destacamento em São Miguel em permanéncia e a fazer rotação por Santa Maria, etc..
« Última modificação: Junho 07, 2019, 05:04:23 pm por Duarte »
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 3695
  • Recebeu: 1669 vez(es)
  • Enviou: 647 vez(es)
  • +429/-68
Re: Compra de material usado para as FA (2020+)
« Responder #37 em: Junho 07, 2019, 05:31:14 pm »

Exército nas Lajes? Que infraestruturas tu tens nas Lajes para albergar o RG1? E o RG2, deixava de existir?

Bases conjuntas? Porreiro, comecem por meter no mesmo Regimento várias unidades operacionais como acontecia no CTAT que já é bem bom.


Se cabiam lá 4000 Amaricanos e familia, cabem os 300 efectivos do RG1..  :mrgreen:  E para quê dois BI incompletos nas ilhas? basta um, num ponto central, com capacidade aérea ali mesmo para rápido deslocamento para as outras ilhas..  pode tb existir uma CAt ou destacamento em São Miguel em permanéncia e a fazer rotação por Santa Maria, etc..

Duarte, disseste capacidade aérea ??
Com que aeronaves ???
Com 295 mas se a ilha a intervir, não possuir pista aterragem ????
Se for com os 101, como logicamente, seria o equipamento indicado para este tipo de intervenções insulares, quanto estão nos açores dois ????
Mas se forem dois, um não está em alerta SAR ???

Abraços
 

*

raphael

  • Investigador
  • *****
  • 1222
  • Recebeu: 199 vez(es)
  • Enviou: 164 vez(es)
  • +36/-4
Re: Compra de material usado para as FA (2020+)
« Responder #38 em: Junho 07, 2019, 05:58:33 pm »
O material militar não passa entre ramos...se isso fosse possivel as pandur paradas a hibernar não o estariam e seriam aproveitadas por fuzos e fap...

OK, mas não percebi esta afirmação. Existe algum impedimento legal desconhecido? Sendo propriedade do Estado, não vejo onde possa estar o impedimento legal à cessão do usufruto de um departamento público para outro. Os páras e Tancos não passaram da FAP para o Exército, por exemplo?

Cada tasquinha os seus meios...por alguma razão não temos interoperabilidade a outros níveis...cada ramo tem as suas valências próprias e nos veículos é igual.
Eu realmente também não percebo, mas que é assim é...
A questão dos páras tem outros contornos mais abrangentes..e injustos.
E temos algumas unidades militares compostas por pessoal de mais de um ramo, mas são excepções.
Um abraço
Raphael
__________________
 

*

Duarte

  • Investigador
  • *****
  • 2033
  • Recebeu: 12 vez(es)
  • Enviou: 16 vez(es)
  • +2/-0
Re: Compra de material usado para as FA (2020+)
« Responder #39 em: Junho 07, 2019, 06:43:33 pm »

Duarte, disseste capacidade aérea ??
Com que aeronaves ???
Com 295 mas se a ilha a intervir, não possuir pista aterragem ????
Se for com os 101, como logicamente, seria o equipamento indicado para este tipo de intervenções insulares, quanto estão nos açores dois ????
Mas se forem dois, um não está em alerta SAR ???

Abraços

Pois é, eu ainda lembro-me do tempo em que havia 4 helis e 6 Aviocars na BA4,  para não falar dos Fiat G-93..  Todas as ilhas têm pista, se dá para os C295 aterrar, não sei..
« Última modificação: Junho 07, 2019, 07:12:49 pm por Duarte »
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 7352
  • Recebeu: 605 vez(es)
  • Enviou: 746 vez(es)
  • +91/-30
Re: Compra de material usado para as FA (2020+)
« Responder #40 em: Junho 07, 2019, 08:46:49 pm »

Duarte, disseste capacidade aérea ??
Com que aeronaves ???
Com 295 mas se a ilha a intervir, não possuir pista aterragem ????
Se for com os 101, como logicamente, seria o equipamento indicado para este tipo de intervenções insulares, quanto estão nos açores dois ????
Mas se forem dois, um não está em alerta SAR ???

Abraços

Pois é, eu ainda lembro-me do tempo em que havia 4 helis e 6 Aviocars na BA4,  para não falar dos Fiat G-93..  Todas as ilhas têm pista, se dá para os C295 aterrar, não sei..

Nos primeiros anos de 2000 já não existiam Fiats, mas ainda tínhamos 4 Pumas e 5 Aviocars (o 6º avião perdeu-se num acidente), sendo o dispositivo normal 2 Pumas e 2 Aviocars prontos, um alerta e um reserva, pontualmente podia-se ter mais aparelhos prontos, mas a regra seria os dois helis e 2 aviões, estando os restantes em manutenção (ou na Base ou na OGMA), canibalizados, etc.

Se em vez de pensarmos no total de aeronaves, mas sim nas aeronaves prontas para voo, temos 2 EH101 e 1 C295, quase o mesmo numero de aeronaves, sendo um EH101 de alerta e outro de reserva e o C295 de alerta, no caso do C295 não existe uma segunda aeronave para reserva pois considera-se que um dos EH101 pode ser o seu reserva.

Em relação ao tamanho das pistas penso que todas devem dar para o C295, em todas aterram aviões da SATA nos seus voos regulares, e mesmo as ilhas mais pequenas que são o Corvo e as Flores tem videos e imagens de C-130, C-295 a aterrar lá,

C-130 na ilha das Flores

C295 na ilha do Corvo

Em relação a operações militares, todos os anos há pelo menos um exercício conjunto entre exército e Força Aérea que é o transporte aéreo de uma força do exército para outras ilhas, também acontece o mesmo com a Marinha transportando a força do exército em navio, só não sei se são dois exercícios distintos ou um único exercício entre os 3 ramos. Penso que o habitual é apenas participar um EH101 e talvez o C295.

Pelo wikipedia a pista do Corvo tem 800m todas as restantes ilhas tem pistas com mais de 1200m.
https://pt.wikipedia.org/wiki/Aer%C3%B3dromo_do_Corvo
« Última modificação: Junho 07, 2019, 08:55:37 pm por Lightning »
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14937
  • Recebeu: 971 vez(es)
  • Enviou: 930 vez(es)
  • +161/-151
Re: Compra de material usado para as FA (2020+)
« Responder #41 em: Junho 08, 2019, 02:41:08 pm »
Sobre os RG:

O Batalhão de Infantaria em contexto arquipelágico e a sua dupla valência como contributo para a defesa imediata do arquipélago e para o apoio em missões de proteção civil e em tarefas de auxílio ao desenvolvimento e bem-estar das populações

Os Batalhões de Infantaria sediados no arquipélago dos Açores constituem-se como a face mais visível e disponível do Exército para emprego nas missões constitucionalmente previstas, nomeadamente na defesa imediata e no apoio a missões de proteção civil.
 Importa por isso investigar de que forma esta dupla valência é passível de ser maximizada, analisando o contexto regional e o enquadramento legal, os recursos humanos e materiais existentes que podem ser utilizados em duplo uso e, finalmente, as lacunas e vulnerabilidades na projeção e interoperabilidade que importam colmatar.
 Neste estudo, a metodologia preconizada assentou fundamentalmente numa estratégia de investigação qualitativa baseada no raciocínio dedutivo e num desenho de pesquisa transversal. A investigação recorreu à análise documental e complementou-a com a realização de entrevistas semiestruturadas que permitiram introduzir importantes aspetos de índole prática.
 Foi possível constatar que, globalmente, os Batalhões de Infantaria maximizam o princípio do duplo uso nas suas estruturas e foram identificadas claras sinergias. Foram identificadas ainda algumas lacunas, quer no vetor do material quer no tocante à projeção e interoperabilidade. As lacunas identificadas não comprometem o cumprimento da missão do Batalhão de Infantaria, no entanto, a sua correção permitiria maximizar o produto operacional desta unidade.

https://comum.rcaap.pt/bitstream/10400.26/28028/1/O%20Batalh%c3%a3o%20de%20Infantaria%20em%20Contexto%20Arquipel%c3%a1gico%20%28002%29.pdf
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Duarte

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14937
  • Recebeu: 971 vez(es)
  • Enviou: 930 vez(es)
  • +161/-151
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 7638
  • Recebeu: 326 vez(es)
  • Enviou: 563 vez(es)
  • +195/-204
Re: Compra de material usado para as FA (2020+)
« Responder #43 em: Junho 09, 2019, 10:36:58 am »
Comandos conjuntos???? ahaahahahhah como se os tachistas alguma vez fossem na conversa.
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

dc

  • Especialista
  • ****
  • 1089
  • Recebeu: 200 vez(es)
  • Enviou: 32 vez(es)
  • +52/-16
Re: Compra de material usado para as FA (2020+)
« Responder #44 em: Junho 09, 2019, 11:35:40 am »
Era preciso alguém com um grande par para mudar isso. Infelizmente o proveito próprio é e sempre será a prioridade.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: P44

 

Portas quer usar LPM para vender tecnologia portuguesa

Iniciado por Tiger22

Respostas: 1
Visualizações: 1711
Última mensagem Março 10, 2004, 10:25:13 pm
por Ricardo Nunes
Durão Barroso aceitou o convite para presidir à Comissão

Iniciado por P44

Respostas: 108
Visualizações: 15433
Última mensagem Outubro 27, 2004, 11:15:19 am
por P44
Governo gasta 10,1 M€ em meios aéreos para 2006 e 2007

Iniciado por Marauder

Respostas: 5
Visualizações: 1914
Última mensagem Março 22, 2006, 08:54:45 pm
por p_shadow
Forças Armadas usaram apenas 74% das verbas para 2005

Iniciado por Marauder

Respostas: 0
Visualizações: 1244
Última mensagem Abril 24, 2006, 10:10:42 am
por Marauder
Portugal vai ter meios modernos para combate a catástrofes

Iniciado por Fábio G.

Respostas: 3
Visualizações: 2186
Última mensagem Agosto 03, 2004, 03:35:58 pm
por emarques