Leopard 1-A5 BR

  • 19 Respostas
  • 511 Visualizações
*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 3839
  • Recebeu: 301 vez(es)
  • Enviou: 256 vez(es)
  • +423/-439
Leopard 1-A5 BR
« em: Agosto 18, 2016, 08:42:08 pm »
5º Regimento de Carros de Combate ‘Regimento Tenente Ary Rauen’


Citar
A nova instalação do 5º Regimento de Carros de Combate “Regimento Tenente Ary Rauen”, situada em Rio Negro, pode ser considerada a mais moderna do país. Entre as especialidades que o regimento possui, destacam-se os carros de combate blindados modelo Leopard 1A5 BR, que são considerados atualmente um dos principais carros de combate existentes no mundo. Na América do Sul, somente o Brasil e o Chile possuem carros blindados com alta tecnologia. O modelo Leopard 1A5 BR consegue realizar tiros em movimento e com alvo em movimento com alcance de utilização de aproximadamente 4 km. Desloca-se aproximadamente 60 km/h em terreno de campo. No total há 56 blindados de última geração no 5º RCC. Portanto, o novo regimento está equipado com o que tem de melhor no mundo com relação aos carros de combate.

As guarnições do 5º RCC são certificadas com o nível “Guarnição de Blindados”. No próprio regimento há uma seção de instrução com pessoal capacitado, todos com curso realizado no Centro de Instrução de Blindados, localizado na cidade de Santa Maria, no estado do Rio Grande do Sul. Ao final de cada ano os pelotões são certificados, tornando o regimento situado em Rio Negro capacitado para utilizar o alto grau de tecnologia provida nos carros de combate.






Créditos: http://www.forte.jor.br/2016/08/16/5o-regimento-de-carros-de-combate-regimento-tenente-ary-rauen/
« Última modificação: Junho 25, 2019, 09:37:20 pm por Vitor Santos »
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 3839
  • Recebeu: 301 vez(es)
  • Enviou: 256 vez(es)
  • +423/-439
Re: Leopard 1A5 BR
« Responder #1 em: Agosto 18, 2016, 09:34:03 pm »
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 3839
  • Recebeu: 301 vez(es)
  • Enviou: 256 vez(es)
  • +423/-439
Re: Leopard 1A5 BR
« Responder #2 em: Agosto 18, 2016, 09:35:05 pm »
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 3839
  • Recebeu: 301 vez(es)
  • Enviou: 256 vez(es)
  • +423/-439
Re: Leopard 1A5 BR
« Responder #3 em: Agosto 22, 2016, 01:57:04 pm »







 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 3839
  • Recebeu: 301 vez(es)
  • Enviou: 256 vez(es)
  • +423/-439
Re: Leopard 1A5 BR
« Responder #4 em: Setembro 14, 2016, 01:50:44 pm »


 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 3839
  • Recebeu: 301 vez(es)
  • Enviou: 256 vez(es)
  • +423/-439
Re: Leopard 1A5 BR
« Responder #5 em: Setembro 19, 2016, 05:17:33 pm »








« Última modificação: Março 03, 2017, 01:12:14 pm por Vitor Santos »
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 3839
  • Recebeu: 301 vez(es)
  • Enviou: 256 vez(es)
  • +423/-439
Re: Leopard 1A5 BR
« Responder #6 em: Novembro 10, 2016, 08:57:20 pm »

CC Leopard 1A5 BR - 1º Regimento de Carros de Combate
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 3839
  • Recebeu: 301 vez(es)
  • Enviou: 256 vez(es)
  • +423/-439
Re: Leopard 1A5 BR
« Responder #7 em: Outubro 01, 2017, 12:29:28 pm »
5ª Bda C Bld - Operação Aço 12 Horas de Fogo

Com 12 horas ininterruptas de ataques, exercício prepara Cavalaria Blindada para a Defesa Externa. “Aço!”


Citar
Operação Aço. Assim foi batizado o exercício que a 5ª Brigada de Cavalaria Blindada (5ª Bda C Bld) realizou entre os dias 18 e 27 de setembro deste ano, para o adestramento de seus quadros, dentre oficiais, subtenentes, sargentos, cabos e soldados, em ambiente simulado para a hipótese de emprego em caso de Defesa Externa.

O nome é uma clara referência à característica blindada dos principais meios de combate existentes na Grande Unidade: os Carros de Combate Leopard 1A5 BR e as viaturas blindadas de transporte de pessoal M113 BR.

O contexto da Operação abrangeu um deslocamento estratégico de mais de 1.000 km para o transporte de material, viaturas e pessoal, feito a partir das organizações militares integrantes da Brigada.




Tropas das guarnições de Curitiba, Ponta Grossa, Rio Negro e Castro (cidades no Paraná) e Porto União (Santa Catarina) dirigiram-se rumo ao Campo de Instrução Barão de São Borja, em Rosário do Sul (RS).

O exercício compreendeu uma operação ofensiva, para a expulsão de um invasor fictício. Toda a manobra empregou cerca de 521 militares, dentre homens e mulheres, bem como 88 viaturas, das quais 32 eram blindadas.



Os ataques realizados duraram em torno de 12 horas ininterruptas e exigiram planejamento e coordenação continuados. A Operação Aço teve, como ponto alto, a execução de 450 tiros com o canhão 105 milímetros dos carros de combate e mais de 1.000 tiros com metralhadoras calibre 0,5 polegada.

A finalidade do exercício foi manter o adestramento da tropa em níveis elevados e compatível com a missão da Brigada, que é estar capaz de atuar em qualquer parte do território nacional ou área de interesse, tendo em vista seu elevado poder de combate e seu efeito dissuasório. O Exército Brasileiro possui, ao todo, duas brigadas blindadas, sendo a 5ª Bda C Bld uma delas.

FONTE: http://www.defesanet.com.br/leo/noticia/27273/5%C2%AA-Bda-C-Bld---Operacao-Aco-12-Horas-de-Fogo/




« Última modificação: Outubro 01, 2017, 12:37:24 pm por Vitor Santos »
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 3839
  • Recebeu: 301 vez(es)
  • Enviou: 256 vez(es)
  • +423/-439
Re: Leopard 1A5 BR
« Responder #8 em: Dezembro 01, 2017, 06:29:05 pm »
Exército Brasileiro revisa contratos de manutenção para a Família Leopard


Citar
Curitiba (PR) – Realizou-se, no período de 20 a 24 de novembro, a Reunião de Revisão de Contratos Gerenciados pela Diretoria de Material (D Mat) no 5º Batalhão Logístico (5º B Log).

Além da presença do General de Brigada Sidnei Prado, Diretor de Material do Exército Brasileiro, e de demais integrantes da Diretoria de Material, a reunião contou com a presença dos representantes da empresa Krauss-Maffei Wegmann (KMW), responsável pela fabricação dos blindados da Família Leopard.

Esses dias de trabalho tiveram como objetivos acompanhar o andamento das atividades da Revisão em si e tratar com a KMW os aspectos referentes ao objeto do contrato e as demais especificidades do Projeto Leopard. A atividade também contou com uma visita nas oficinas de manutenção de blindados do 5º Batalhão Logístico.

O Exército Brasileiro tem na Família Leopard a “espinha dorsal” de suas forças blindadas. As suas duas Brigadas Blindadas [(5ª Brigada de Cavalaria Blindada – Ponta Grossa (PR) e 6ª Brigada de Infantaria Blindada – Santa Maria (RS)] têm suas Unidades equipadas com carros de combate, viaturas blindadas de defesa antiaérea, viaturas-socorro e de engenharia blindadas, todas dessa Família.

Além disso, os Regimentos de Cavalaria Blindados das três Brigadas de Cavalaria Mecanizadas situadas no Rio Grande do Sul também passaram a contar com o Leopard em seus Esquadrões de Carros de Combate. Desse modo, o contínuo acompanhamento e a Revisão dos contratos de manutenção e suprimento de peças à Família Leopard são extremamente relevantes à prontidão e disponibilidade das capacidades de nossa Tropa Blindada.


FONTE:  http://www.forte.jor.br/2017/12/01/exercito-brasileiro-revisa-contratos-de-manutencao-para-familia-leopard/
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 3839
  • Recebeu: 301 vez(es)
  • Enviou: 256 vez(es)
  • +423/-439
Re: Leopard 1A5 BR
« Responder #9 em: Dezembro 04, 2017, 06:59:43 pm »
1º RCC recebe a visita de militares do Exército Alemão


Citar
O 1º Regimento de Carros de Combate (1º RCC) recebeu no dia 28 de novembro, uma comitiva de militares do Exército da República Federal da Alemanha, composta pelo Tenente-Coronel Blankenburg e o 1º Tenente Schunack. A comitiva visitou a Seção de Instrução de Blindados (SIB) e o Pavilhão de Manutenção das Viaturas Blindadas de Combate (VBC) Leopard 1A5BR, observando as peculiaridades da instrução e da logística do Regimento, abordadas na palestra institucional. A visita teve fim no Gabinete do Subcomandante, onde foram feitos os agradecimentos.

Já no dia 29 de novembro, o 1º RCC, apoiou o Regimento João Propício na certificação de quatro guarnições voltadas para a utilização da VBCCC Leopard 1A5BR. Essa atividade se desenvolveu por meio de um cronograma de instrução que teve inicio com a adaptação dos comandantes de carro de combate para que pudessem operar a VBCCC, passando para a certificação operacional N1 (ministrada no 9ºRCB) e N2 (ministrada com o apoio do 4º RCC), deixando assim as guarnições aptas para realizarem o tiro real. A guarnição de carros de combate composta pelo 3º Sgt Santos Nunes, Cb Pousada, Cb Bruxel, Sd Kerpen, destacou-se na atividade por acertar os 7 disparos com munição real no alvo. A Certificação das guarnições corou o ano de instrução das frações de Leopard do Regimento.

FONTE:https://orbisdefense.blogspot.com.br/2017/12/1-rcc-recebe-visita-de-militares-do.html








 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 3839
  • Recebeu: 301 vez(es)
  • Enviou: 256 vez(es)
  • +423/-439
Re: Leopard 1A5 BR
« Responder #10 em: Agosto 22, 2018, 02:11:01 pm »
Curso Avançado de tiro (CATir) realiza exercício em Rosário do Sul


Citar
Entre os dias 06 a 09 de agosto, os alunos do Curso Avançado de Tiro (CATir) do Sistema de Armas da Viatura Blindada de Combate – Carro de Combate Leopard 1A5 BR completaram, no Polígono de Tiro Tenente de Lacerda, na Guarnição de Rosário do Sul – RS, mais uma etapa importante do curso que capacita os futuros Instrutores Avançados de Tiro (IAT) do referido sistema de armas.

A montagem, direção, condução e análise de resultados de exercícios de tiro real, bem como da Correção em Zero (processo pelo qual se regula a precisão dos armamentos embarcados na Viatura Blindada de Combate (VBC) são algumas das atribuições mais importantes do Instrutor Avançado de Tiro. A turma de 2018 do curso teve a oportunidade, sob a supervisão da equipe de instrução deste Centro, de realizar estas atividades em duas fases.

Na primeira, foi realizada a Correção em Zero da munição HEAT-T (High Explosive Anti Tank with Tracer, ou, em português, Alto Explosiva Anti Carro com Traçante), na qual se obteve, através de tiros controlados e diversos cálculos aprendidos durante as etapas de ensino à distância e presencial, correções que garantem a capacidade de atingir alvos com precisão de 25cm a 1000m.

Em uma segunda fase, os alunos, divididos em grupos, integraram a direção de um exercício de tiro real, na qual tiveram de elaborar e conduzir um exercício de autoria própria, considerando níveis de instrução e adestramento da tropa que participaria da atividade. Esta atividade conta com um conjunto de alvos sensorizados e controlados remotamente, que permite à direção de tiro, de uma posição segura, apresentar ou ocultar alvos parados ou em movimento, que ocultam-se, automaticamente, ao receber um impacto. Esta fase foi otimizada pelo apoio de duas guarnições do 4º Regimento de Carros de Combate, sediado em Rosário do Sul - RS, que executaram os exercícios montados e dirigidos pelos futuros IAT.Ao final de ambas estas fases, boa parte das competências exigidas de um IAT foram postas à prova, tendo os alunos da turma de 2018 do CATir logrado êxito nas mesmas, estando em condições de manter os níveis de excelência exigidos da Tropa Blindada do Exército Brasileiro.

FONTE: http://www.cibld.eb.mil.br/index.php/ultimas-noticias/466-curso-avan%C3%A7ado-de-tiro-catir-realiza-exerc%C3%ADcio-em-ros%C3%A1rio-do-sul-rs



 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 3839
  • Recebeu: 301 vez(es)
  • Enviou: 256 vez(es)
  • +423/-439
Re: Leopard 1A5 BR
« Responder #11 em: Setembro 24, 2018, 08:38:47 pm »
O emprego do KMW LFME no tiro real da VBCC Leopard 1A5 BR


Com a necessidade de fazer o acompanhamento do tiro real da plataforma de combate Leopard 1 A5 BR, o Exército Brasileiro, por intermédio do Departamento de Ciência e Tecnologia (DCT), adquiriu, em 2014, pelo valor de US$ 2.300.000, da empresa alemã Krauss-Maffei Wegmann, o Life Firing Monitoring Equipment (LFME), equipamento destinado a monitorar toda a dinâmica do tiro do carro de combate, permitindo maior eficiência na sua execução.

A aquisição foi o resultado da participação do Brasil em diversos anos nas International Master Gunners Conference (IMGC), evento que reúne Instrutores Avançados de Tiro de vários países usuários do Leopard.


Muitos deles já faziam a utilização desse meio para o acompanhamento do tiro de suas plataformas blindadas dotadas de sistema de armas, tornando-se assim, uma referência para que os IAT brasileiros vissem a importância da necessidade da compra de tal material.

Outro evento importante que também auxiliou para que houvesse esclarecimento das possibilidades desse equipamento foi o encontro de usuários do LFME, que ocorre anualmente e tem como participantes usuários e funcionários da empresa fabricante (KMW).

O objetivo do encontro é a troca de informações a respeito do uso do LFME, estado de manutenção, gerenciamento da obsolescência, programas de modernização, necessidade de desenvolvimento de novas capacidades para o sistema sendo que, todos estes aspectos, são abordados por uma dupla ótica – usuários e fabricantes.

Após o levantamento dessas informações, se optou pela compra de um conjunto altamente móvel e acomodado em caixas de transporte (modelo Portátil). Essa versão possui menos componentes, muitos deles de emprego civil e facilmente disponíveis no mercado.


Seu funcionamento é através do sistema Windows 7, possui interface de operação similar ao Microsoft Office e suas conexões e sistema de gravação dispõe de tecnologia atual e comum (cabos HDMI e pendrives USB, por exemplo).

O Brasil foi o primeiro a receber o LFME com essa formatação, fato que gerou interesse de outros países em processo de modernização do equipamento, como o Reino Unido.

Atualmente esse equipamento encontra-se no Centro de Instrução de Blindados (CI Bld), localizado em Santa Maria (RS), onde é utilizado nos exercícios de tiro real dos cursos de operação da VBCC Leopard 1 A5 BR e no Curso Avançado de Tiro.

Por existir apenas um LFME, o CI Bld disponibiliza e coordena o empréstimo aos demais usuários, Regimentos de Carros de Combate, para que também possam utilizar desse meio em seus exercícios no terreno, sendo responsável pela cautela o instrutor avançado de tiro da OM.


O conjunto foi adquirido para solucionar alguns problemas para os instrutores, sendo:

– o que realmente o atirador está observando no seu setor de tiro;

– de que maneira é a comunicação da guarnição em uma situação de tiro real;

– como está sendo realizada a busca dos alvos no terreno;

– obter uma comprovação de que a munição impactou ou não o alvo;

– como avaliar o exercício de tiro de uma forma mais confiável; e

– como fornecer à guarnição do carro de combate todas as observações importantes para uma análise pós-ação qualificada.

O sistema portátil LFME é projetado para supervisionar até quatro carros de combate simultaneamente durante seus exercícios de tiro.

Ele é composto das seguintes partes principais:

– uma estação de controle do instrutor (ICS);

– quatro equipamentos veiculares de bordo (OBE) com telemetria digital; e

– uma câmera de observação de alvos (DROC).

Proporciona a observação da visão do atirador e da imagem vista pela câmera de observação de alvos (DROC), mostradas em um monitor na estação de controle do instrutor, esteja ele usando a visão diurna ou o sistema de imagem termal.

Permite o monitoramento da aquisição de alvos e divisão de tarefas do comandante de carro, em tempo real, possibilitando, assim, treinar a guarnição dando ênfase nos aspectos que são exigidos em cada fase da capacitação.


Por possuir uma câmera posicionada de tal maneira que se pode claramente ver o(s) alvo(s), e permitir gravar o tiro ao impactá-los, é possível ter uma avaliação confiável do desempenho no exercício de tiro, até mesmo para munições de energia cinética de alta velocidade, tais como Armour Piercing Fin Stabilised Discarding Sabot (APFSDS).

Pelo uso de um disco rígido para gravar as ações de cada carro e também para a Analise Pós Ação (APA) do exercício de tiro, e por reproduzir os exercícios gravados de volta para a guarnição, o instrutor tem toda as informações de que necessita para executar uma APA qualificada.

Assim, o LFME fornece uma excelente ferramenta de monitoramento, treinamento e informação de guarnições de carros de combate em exercícios de tiro.

O sistema elimina o “bom palpite“ e a “experiência pessoal” usados no passado para avaliação de exercícios de tiro e fornece importantíssimos dados gravados para análise pós-ação da guarnição.

O uso dessas gravações, reproduzidas repetidamente, em vez de observações escritas, proporciona o melhor feedback para a equipe em seu desempenho, diminuindo o tempo de engajamento e aumentando o índice de acerto no primeiro impacto, havendo, assim, uma comprovação baseada em gravações que confirmam se o alvo foi ou não atingido.


Levando em consideração a opção que o instrutor do LFME possui de bloquear o disparo do CC na linha de tiro, cabe salientar que esse equipamento diminui, também, o desperdício de munição, que por vezes eram gastas devido a alguma pane na viatura ou algum erro humano da guarnição, principalmente no que diz respeito à inserção de algumas variáveis balísticas pelo atirador.

Os usuários dinamarqueses confirmaram a validade desse equipamento, o qual era indispensável inclusive no Afeganistão, proporcionando monitoramento de atividades de correção em zero e exercícios de tiro da tropa lá empregada.

Dessa forma, o LFME melhora enormemente o conjunto de informações colhidas pelo instrutor, o que, sem dúvida, resulta em padrões mais altos nos exercícios de tiro real de carros de combate.


FONTE: http://tecnodefesa.com.br/o-emprego-do-kmw-lfme-no-tiro-real-da-vbcc-leopard-1a5-br/
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 10973
  • Recebeu: 373 vez(es)
  • Enviou: 227 vez(es)
  • +61/-45
Re: Leopard 1A5 BR
« Responder #12 em: Abril 26, 2019, 09:33:22 pm »
Carro de Combate Leopard do Exército Brasileiro


 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 3839
  • Recebeu: 301 vez(es)
  • Enviou: 256 vez(es)
  • +423/-439
Re: Leopard 1A5 BR
« Responder #13 em: Maio 03, 2019, 02:15:52 pm »
Quinto de Tanques e a operacionalidade da 5ª Brigada de Cavalaria Blindada

O Exército Brasileiro tem na Família Leopard a "espinha dorsal" de suas forças blindadas. As suas duas Brigadas Blindadas [(5ª Brigada de Cavalaria Blindada - Ponta Grossa (PR) e 6ª Brigada de Infantaria Blindada - Santa Maria (RS)] têm suas Unidades equipadas com carros de combate, viaturas blindadas de defesa antiaérea, viaturas-socorro e de engenharia blindadas, todas dessa Família




 

*

Barlovento

  • Membro
  • *
  • 181
  • Recebeu: 64 vez(es)
  • Enviou: 35 vez(es)
  • +50/-2
Re: Leopard 1A5 BR
« Responder #14 em: Maio 03, 2019, 07:19:37 pm »

Entre as especialidades que o regimento possui, destacam-se os carros de combate blindados modelo Leopard 1A5 BR, que são considerados atualmente um dos principais carros de combate existentes no mundo. Na América do Sul, somente o Brasil e o Chile possuem carros blindados com alta tecnologia.

No total há 56 blindados de última geração no 5º RCC. Portanto, o novo regimento está equipado com o que tem de melhor no mundo com relação aos carros de combate.


Muy bonitas las fotografías y las instalaciónes de la base, pero decir: são considerados atualmente um dos principais carros de combate existentes no mundo, es un poco exagerado. Serán "de los mejores de américa del sur", pero a nivel mundial... a dia de hoy los Leo 1A5 están fuera de servicio en calquier ejercito de primer nivel.

Na América do Sul, somente o Brasil e o Chile possuem carros blindados com alta tecnologia. Los de Chile con mucha mas tecnología (2A4 los 1A5 los tienen en reserva).

 está equipado com o que tem de melhor no mundo com relação aos carros de combate. Lo mismo, una nueva exageración.