Forças Armadas Europeias ??? Então sim, será o fim das FFAA Portuguesas !!

  • 23 Respostas
  • 3504 Visualizações
*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 4946
  • Recebeu: 845 vez(es)
  • Enviou: 542 vez(es)
  • +39/-18
Re: Forças Armadas Europeias ??? Então sim, será o fim das FFAA Portuguesas !!
« Responder #15 em: Dezembro 19, 2017, 12:41:46 pm »
Vendo a parte política da coisa:  ;) http://sicnoticias.sapo.pt/mundo/2017-11-10-A-formacao-de-um-exercito-europeu-nao-nos-interessa
Citar
http://sicnoticias.sapo.pt/mundo/2017-11-10-A-formacao-de-um-exercito-europeu-nao-nos-interessa



http://observador.pt/2017/11/09/psd-manifestou-se-contra-a-criacao-de-um-exercito-europeu/
Citar
O presidente do PSD assumiu, em Braga, ser contra a criação de um "exército europeu", salientando, no entanto, a necessidade do "reforço e ampliação" de respostas ao nível da UE na área da Defesa.


https://www.dn.pt/opiniao/opiniao-dn/pedro-filipe-soares/interior/porque-devemos-rejeitar-a-criacao-de-um-exercito-europeu-8920451.html
Citar
No entanto, a PESCO não é o fim do caminho, é só um passo para um objetivo maior: a construção de um exército europeu, exemplo máximo da externalização militar germânica e afirmação de um projeto de uma superpotência europeia que garanta à Alemanha a emancipação há muito desejada. Como se diz na gíria, "isto anda tudo ligado".



https://www.dn.pt/lusa/interior/pcp-e-be-contra-defesa-comum-europeia-psd-e-cds-rejeitam-cheques-em-branco-8909127.html
Citar
PCP e BE contra defesa comum europeia, PSD e CDS rejeitam "cheques em branco"



Ou seja: "Ainda a procissão vai no adro"

Saudações
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 8337
  • Recebeu: 709 vez(es)
  • Enviou: 1074 vez(es)
  • +42/-9
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Forças Armadas Europeias ??? Então sim, será o fim das FFAA Portuguesas !!
« Responder #16 em: Dezembro 19, 2017, 03:41:48 pm »
A ideia até seria boa.
Forças armadas conjuntas a nível europeu.
Organização, planeamento, verbas e equipamento de topo para todos.

Mas mais tarde ou mais cedo acabaria por ser apenas mais uma oportunidade para algumas das principais empresas de defesa europeias dominarem o mercado. 


 
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 7125
  • Recebeu: 524 vez(es)
  • Enviou: 642 vez(es)
  • +26/-10
Re: Forças Armadas Europeias ??? Então sim, será o fim das FFAA Portuguesas !!
« Responder #17 em: Dezembro 19, 2017, 07:47:17 pm »
Mas mais tarde ou mais cedo acabaria por ser apenas mais uma oportunidade para algumas das principais empresas de defesa europeias dominarem o mercado.

Imagina países como Portugal em vez de comprar Fragatas de 3000 toneladas ter que comprar um Destroyer, se calhar só comprávamos um, ou nenhum e ficávamos só com Patrulhas.

Em vez de comprarmos F-16 e C-130 termos que comprar e sustentar Eurofighters e A400M.

Nem tudo o que serve a uma Alemanha ou França quer dizer que nos serve a nós, também é uma maneira de reduzir as FA de países pequenos, pois ao não podermos acompanhar a compra de equipamento igual, teremos que deixar de ter essa capacidade por incompatibilidade.

Este sistema nunca pode ser uma obrigatoriedade, deve ser é até uma maneira de reduzir custos, isto é, em vez da Alemanha, França. Itália, Espanha, desenvolver um navio/carro de combate/avião para si, e construírem algumas centenas, desenvolverem um tipo que sirva a todos e ao construírem muitas centenas, em principio será mais barato.
« Última modificação: Dezembro 19, 2017, 07:54:04 pm por Lightning »
 

*

asalves

  • Membro
  • *
  • 238
  • Recebeu: 74 vez(es)
  • Enviou: 22 vez(es)
  • +5/-4
Re: Forças Armadas Europeias ??? Então sim, será o fim das FFAA Portuguesas !!
« Responder #18 em: Dezembro 19, 2017, 10:30:34 pm »
pelo que sei das news acho que é ideia generalizada dos Países em não haver especialização por Pais.

Acho que a ideia ao nível logístico e principalmente permitir aprontar rapidamente e ter sempre disponível um "pequeno" contingente com meios de diversos países sempre pronto. Semelhante ao que acontece agora em certas ocasiões mas evitar toda a burocracia de cada Pais.

Hj em dia para reunir cada contingente é preciso a autorização de cada parlamento e afins, coisa que leva tempo e depois tb requer alguma gestão. Tendo as coisa de forma oficial e permanente seria mais rápido.

É claro que no futuro a coisa pode passar para algo mais complexo e afins, veja-se o caso da antiga CEE que se transformou em União economica
 

*

Stalker79

  • Perito
  • **
  • 553
  • Recebeu: 93 vez(es)
  • Enviou: 636 vez(es)
  • +11/-8
Re: Forças Armadas Europeias ??? Então sim, será o fim das FFAA Portuguesas !!
« Responder #19 em: Dezembro 20, 2017, 12:49:49 am »

É claro que no futuro a coisa pode passar para algo mais complexo e afins, veja-se o caso da antiga CEE que se transformou em União economica

Ó tempo, volta pra trás.....
 

*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 2117
  • Recebeu: 665 vez(es)
  • Enviou: 1665 vez(es)
  • +37/-0
Re: Forças Armadas Europeias ??? Então sim, será o fim das FFAA Portuguesas !!
« Responder #20 em: Dezembro 20, 2017, 03:19:12 pm »
Também se pode dar o oposto. Os países altamente industrializados (Alemanha, França, Itália e Espanha) têm de manter as suas industrias activas e para isso precisam de produzir equipamentos em quantidades significativas, mas isso não se reflecte, necessariamente, em capacidade para operar essas grandes quantidades de equipamentos. Veja-se os exemplos dos NH-90, dos Eurofighters e dos A400M cujas encomendas tiveram que ser reduzidas, ou planeiam vender os equipamentos novos por não terem dinheiro para os operar.

Ora isto pode significar que os equipamentos excedentários sejam disponibilizados gratuitamente a países mais pequenos, ou com menos capacidade financeira (como nós), que se encarregariam dos encargos operacionais. Claro que esta 'bondade' pode vir com caveats operacionais, mas o mesmo já ocorre com o equipamento americano que possuímos.

Qualquer que seja o desfecho, acho que devemos manter a independência do que resta das nossas FFAA. Afinal, sempre fomos um país marítimo, com interesses estratégicos para além da Europa e devemos cultivar uma distância saudável dos continentais. Mesmo que os EUA não sejam, actualmente, de confiança devemos manter uma proximidade com esse país (e com o Canadá), assim como com o Brasil (e restantes PALOPs) e com o RU.
Everyone you will ever meet knows something that you don't.
- Bill Nye
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Cabeça de Martelo, Lusitan

*

mayo

  • Membro
  • *
  • 103
  • Recebeu: 11 vez(es)
  • Enviou: 317 vez(es)
  • +2/-10
Re: Forças Armadas Europeias ??? Então sim, será o fim das FFAA Portuguesas !!
« Responder #21 em: Dezembro 25, 2017, 10:54:10 am »
Isto não vai a lado nenhum, como a UE. Isto vai acabar no sangue ! :N-icon-Gun:

*

jpthiran

  • Membro
  • *
  • 234
  • Recebeu: 57 vez(es)
  • Enviou: 78 vez(es)
  • +7/-9
Re: Forças Armadas Europeias ??? Então sim, será o fim das FFAA Portuguesas !!
« Responder #22 em: Dezembro 25, 2017, 06:59:07 pm »
Também se pode dar o oposto. Os países altamente industrializados (Alemanha, França, Itália e Espanha) têm de manter as suas industrias activas e para isso precisam de produzir equipamentos em quantidades significativas, mas isso não se reflecte, necessariamente, em capacidade para operar essas grandes quantidades de equipamentos. Veja-se os exemplos dos NH-90, dos Eurofighters e dos A400M cujas encomendas tiveram que ser reduzidas, ou planeiam vender os equipamentos novos por não terem dinheiro para os operar.

Ora isto pode significar que os equipamentos excedentários sejam disponibilizados gratuitamente a países mais pequenos, ou com menos capacidade financeira (como nós), que se encarregariam dos encargos operacionais. Claro que esta 'bondade' pode vir com caveats operacionais, mas o mesmo já ocorre com o equipamento americano que possuímos.

Qualquer que seja o desfecho, acho que devemos manter a independência do que resta das nossas FFAA. Afinal, sempre fomos um país marítimo, com interesses estratégicos para além da Europa e devemos cultivar uma distância saudável dos continentais. Mesmo que os EUA não sejam, actualmente, de confiança devemos manter uma proximidade com esse país (e com o Canadá), assim como com o Brasil (e restantes PALOPs) e com o RU.

...Gosto dessa da distância saudável...que é para evitar abusos e surpresas desagradáveis...
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 2756
  • Recebeu: 1109 vez(es)
  • Enviou: 335 vez(es)
  • +81/-5
Re: Forças Armadas Europeias ??? Então sim, será o fim das FFAA Portuguesas !!
« Responder #23 em: Janeiro 03, 2018, 08:24:54 pm »
The European Commission yesterday welcomed the decision adopted today by the European Council formally establishing Permanent Structured Cooperation (PESCO).



Also announced were plans presented by 25 EU Member States to work together on a first set of 17 collaborative defence projects.

Juncker has been calling for a stronger Europe on security and defence since his election campaign, saying in April 2014:

“I believe that we need to take more seriously the provisions of the existing Treaty that allow those European countries who want to do this to progressively build up a common European defence. I know this is not for everybody. But those countries that would like to go ahead should be encouraged to do so. Pooling defence capacities in Europe makes perfect economic sense.”

He added:

“In June I said it was time to wake up the Sleeping Beauty of the Lisbon Treaty: permanent structured cooperation. Six months later, it is happening. I welcome the steps taken today by Member States to lay the foundations of a European Defence Union. Europe cannot and should not outsource our security and defence.

The European Defence Fund that the European Commission proposed will complement these efforts and act as a further incentive for defence cooperation – including potential funding for some of the projects presented today.”

PESCO is designed as an instrument in the EU Treaty to enable willing Member States to pursue greater cooperation in defence and security.

Officials have earmarked 17 joint projects that will fall under the scope of the PESCO agreement. These include establishing a pan-European military training centre, improving capability development and even introducing common standards for military radio communication.

Germany is to take the lead on four projects: the creation of a pan-European medical unit, a logistics hub, a centre for training missions and an initiative to build up faster crisis response forces.

Building on the Commission’s White Paper on the Future of Europe, the reflection paper launching a public debate on how the EU at 27 might develop by 2025 in the area of defence, and his speech at the Defence and Security Conference in Prague, in his State of the Union address on 13 September 2017 President Juncker made the case for creating a fully-fledged European Defence Union by 2025.

The United Kingdom will not be involved.

https://ukdefencejournal.org.uk/european-defence-pact-launched-uk-decides-not-take-part/

Abraços
« Última modificação: Janeiro 03, 2018, 08:27:53 pm por tenente »
 

 

Forças mecanizadas do exército Espanhol à beira de Portugal

Iniciado por dremanu

Respostas: 13
Visualizações: 5134
Última mensagem Maio 08, 2006, 12:40:15 pm
por carlovich
DN: Comando NATO de Oeiras tutela forças de reacção

Iniciado por PereiraMarques

Respostas: 0
Visualizações: 1629
Última mensagem Novembro 14, 2006, 11:38:41 am
por PereiraMarques
Forças de segurança encontram-se sob escuta

Iniciado por antoninho

Respostas: 1
Visualizações: 1382
Última mensagem Outubro 04, 2006, 10:59:36 am
por Rui Elias
Forças Aeromóveis, opinião

Iniciado por typhonman

Respostas: 0
Visualizações: 559
Última mensagem Outubro 13, 2009, 10:02:41 pm
por typhonman
As contrapartidas para empresas portuguesas

Iniciado por Marauder

Respostas: 14
Visualizações: 4564
Última mensagem Setembro 26, 2006, 11:34:00 am
por Jorge Pereira