Corvetas da classe João Coutinho oferecidas às Filipinas

  • 62 Respostas
  • 14173 Visualizações
*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 2332
  • Recebeu: 1127 vez(es)
  • Enviou: 633 vez(es)
  • +593/-172
Re: Corvetas da classe João Coutinho oferecidas às Filipinas
« Responder #60 em: Maio 31, 2017, 03:39:46 pm »
Como ja aqui mencionei neste Forum a uns anos atras, os 2 Phalanx que aqui falam foram adquiridos em 2005 para as Fragatas OHP...que depois nao viriam a ser compradas. Posteriormente, foram modernizadas para a Configuracao "Block 1 BL 1 Surface Mode" com vista a serem instaladas no futuro LPD.

Ou seja, ou serão vendidas daqui a uns anos ou irão parar à sucata pois a Marinha está a ver o LPD por um canudo.  ::)


Eu continuo a dizer que a culpa, do estado a que chegou as forças armadas se deve exclusivamente  ao militares!

Sempre que os políticos dizem  temos que cortar, os militares dizem logo, sim senhor!

Quem faz a selecção dos equipamentos são as forças armadas, já não é a primeira vez que o equipamento escolhido é o  mais caro.

Por militares calculo que estejas a referir-te às chefias, e se assim for infelizmente não é nada de novo. É curioso que as Forças Armadas têm obrigatoriamente de ser apartidárias, mas a sua politização continua a avançar.
« Última modificação: Maio 31, 2017, 03:45:04 pm por Charlie Jaguar »
Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

         "PER ASPERA AD ASTRA"
               (Por Caminhos Árduos, Até Às Estrelas)
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: nelson38899

*

paraquedista

  • Membro
  • *
  • 262
  • Recebeu: 33 vez(es)
  • Enviou: 22 vez(es)
  • +1/-0
Re: Corvetas da classe João Coutinho oferecidas às Filipinas
« Responder #61 em: Maio 31, 2017, 04:42:37 pm »
http://www.tcontas.pt/pt/actos/rel_auditoria/2008/audit-dgtc-rel031-2008-2s.pdf

Citar
em Março de 2005 foi assinada uma LOA, a que corresponde o Case PT-P-LDA, pelo valor de 38 milhões de dólares, destinado à modernização de cinco sistemas de armas designados por CIWS PHALANX MK15. Previa-se, então, a modernização dos PHALANX seguintes:
 três instalados nas fragatas da Classe Vasco da Gama – projecto “Modernização Aperfeiçoativa e Evolutiva” (cerca de 15 milhões de dólares);
 dois instalados nas fragatas da Classe O. H. Perry, destinadas a substituírem as fragatas da Classe João Belo, cuja aquisição à marinha americana se encontrava em curso – projecto “Substituição das FF’s Classe João Belo” (cerca de 23 milhões de dólares);
 em 2005 e 2006 os pagamentos no âmbito do Case PT-P-LDA, de 6,1 M€ e 2,3 M€, respectivamente, foram suportados apenas pelo projecto “Substituição das FF’s Classe João Belo”;
 porém, no decurso de 2006, o Estado Português cancelou a aquisição das fragatas da Classe O. H. Perry à marinha americana e assinou, em Novembro, o contrato de aquisição de duas fragatas “Classe M” à marinha holandesa, pelo montante de 240 M€77. Ora, o Estado Português já suportara 3,6 milhões de dólares com a missão para a substituição das fragatas da Classe João Belo (Cases PT-P-GHR – Planeamento da transferência das FFG e PT-P-TAU – Treino para as FFG). Porém, alegadamente para obviar a penalizações decorrentes das cláusulas contratuais previstas no Case PT-P-LDA, a Marinha manteve, no essencial, o contrato de modernização de cinco PHALANX apontando-se como solução, economicamente mais favorável e conforme aos interesses da Marinha, negociar o prolongamento do prazo de pagamento do Case [até 2010] e adicionar ao seu objecto a modernização de outros dois PHALANX (“carcaças”) que poderão ser instalados no navio LPD ainda em construção [com previsão de entrada ao serviço, sucessivamente adiada, para 2012]78;
 em 2007 a LPM já não comportava o projecto “Substituição das FF’s Classe João Belo”79 estando o Case PT-P-LDA apenas incluído no projecto “Modernização Aperfeiçoativa e Evolutiva” [no âmbito da “modernização de 3 CIWS PHALANX MK 15 da configuração Block 1 BL 2B” (das fragatas da Classe Vasco da Gama) e de “duas carcaças para a configuração Block 1 BL 1 Surface Mode”]. Os pagamentos totalizaram 8,8 M€, tendo sido transferidos os saldos dos Cases PT-P-GHR e PT-P-TAU, no montante de 3 milhões de dólares, na posse do GLMN, para suportar os pagamentos efectuados ao DFAS – Defense Finance and Accounting Service;
 em 2008 ocorreu nova alteração passando o Case PT-P-LDA a estar integrado no projecto “Modernização de Meia-vida FFGH Vasco da Gama (Progressiva)”8
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF, Charlie Jaguar, rato

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 5445
  • Recebeu: 1089 vez(es)
  • Enviou: 599 vez(es)
  • +342/-136
Re: Corvetas da classe João Coutinho oferecidas às Filipinas
« Responder #62 em: Junho 01, 2017, 11:34:35 pm »

Se as do Portas fossem só essas...  ::) O Aguiar marcou a Marinha. pois a ele se deve a classe "Fisga" e os 26 milhões para modernização que nem à lupa... :nice: :rir:


Saudações

E o responsável militar foi o "Capitão Iglo", Almirante Luis Macieira Fragoso, certo?

"O chefe do Estado-Maior da Armada, que termina sexta-feira o mandato, advertiu que a Marinha navega com meios envelhecidos e não tem verbas para as manutenções programadas, face aos sucessivos "orçamentos abaixo das necessidades".

Ou seja, foi o cavalheiro que geriu a aquisição dos Fisga, cuja modernização é nebulosa, mas que teve a "coragem" de disparar ao mesmo tempo que foge.
É só carreiristas.
Para ir ao verdadeiro cerne da questão, a pergunta correcta é porque os 3 ramos das F.A. se digladiam para terem um dos seus como CEMGFA, numa "rotatividade" que funciona de quando em vez (ou seja quando os políticos querem ou são influenciados)?
Citar
O chefe da Armada não será reconduzido no cargo e o novo não chegará a CEMGFA para já. É a segunda vez que a Marinha é ultrapassada. Almirante Vieira Matias, ex-CEMA diz que isso "é negativo".

http://observador.pt/2016/11/24/novo-chefe-agita-marinha/
Ou seja, "andamos todos a acreditar" que o Sr. Almirante "foi de vela" devido ao seu desempenho como responsável máximo da marinha, ou seja casos como o LPD, os Tejo, etc, ou porque disse umas coisas más algures, mas afinal, parece que havia outra coisa... ::) Depois quando os delfins do PSD e CDS o vêm defender, ainda a cena ficou mais engraçada (ou politizada, o que me faz ir àquela sabia frase do CJ, sobre o quanto são políticos os militares e a instituição militar).
Citar
Os deputados João Rebelo (CDS-PP) e Pedro Roque (PSD) manifestaram-se esta quinta-feira surpreendidos pela não recondução do almirante Macieira Fragoso na chefia da Marinha e vão exigir explicações ao Governo.

"Apelamos ao senhor Presidente da República, como Comandante Supremo das Forças Armadas e em última instância quem nomeia o próximo CEMA, para que acompanhe com muito cuidado esta situação e que tenha uma intervenção que modere e reequilibre tudo o que tem a ver com este processo", disse à Lusa João Rebelo.

http://expresso.sapo.pt/politica/2016-11-24-Demissao-do-chefe-da-Armada-oposicao-apela-a-Marcelo-e-pede-explicacoes-ao-Governo
Isto tendo em conta a tal ultima entrevista do Sr. Almirante, que pouco adianta em relação aquela que tinha dado em 2014 à RTP, alertando para praticamente os meus problemas, é verdade, de uma forma mais polida, afinal ainda julgava que podia chegar a CEMGFA , mas face aos 3 ramos acotovelarem-se para chegarem ao dito e como o "cartão de militante" interessa também para estas cenas da rotatividade e consequentes nomeações quando o CEMGFA é um cargo político não apenas se atesta o tal carreirismo mas também um crescente politiquismo ~"elevado à potência" (e que entrevistas ou desempenho no cargo pouco contam). O que assim se faz como chefe máximo de um qualquer ramo é totalmente secundário, o que se diz também parece ter pouco peso (mesmo depois da entrevistas vieram os defensores dos ex partidos de governo sem incomodo nenhum defender o Sr. Almirante), até porque para a maior partes dos seus membros o que interessa é chegar a CEMGFA  e ter a "bênção política" para isso. O que me faz voltar a uma máxima: "Qualquer dia andam todos a pé, mas para chegarem lá acima andam todos de F16, BD ou Leopard 2A6 (isto enquanto funcionarem, já que depois recorrem ao photoshop)  ;D  .   
 
Citar
Almirante Macieira Fragoso
Episódio 9 de 0 Duração: 30 min

O Almirante Macieira Fragoso é o convidado de Cristina Esteves, o qual concede a primeira entrevista desde que assumiu a chefia do Estado Maior da Armada. Parte da entrevista decorreu num dos novos submarinos que tanta polémica têm suscitado. Para o CEMA os submarinos são necessários e o garante também da soberania nacional.

- See more at: http://www.rtp.pt/programa/tv/p31144/e9#sthash.DdUhG2bV.dpuf

http://www.rtp.pt/programa/tv/p31144/e9


Saudações
« Última modificação: Junho 01, 2017, 11:41:41 pm por mafets »
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Charlie Jaguar

 

Patrulhas Costeiros Classe "Tejo"

Iniciado por paraquedista

Respostas: 763
Visualizações: 203467
Última mensagem Agosto 03, 2019, 06:01:39 pm
por perdadetempo
Um LHC Usado Classe Tarawa para a Marinha Portuguesa

Iniciado por Rvsantinho

Respostas: 20
Visualizações: 7988
Última mensagem Janeiro 20, 2011, 09:01:46 pm
por ICE 1A+
Classe Viana do Castelo Melhorias ao Projecto Inicial

Iniciado por tenente

Respostas: 458
Visualizações: 109512
Última mensagem Agosto 13, 2019, 09:37:04 pm
por tenente
Que Nome de Classe devem ter as Karel de Portugal

Iniciado por antoninho

Respostas: 70
Visualizações: 14279
Última mensagem Outubro 13, 2006, 09:35:08 pm
por luis filipe silva
Substituição das Fragatas Classe Vasco da Gama

Iniciado por tenente

Respostas: 239
Visualizações: 35181
Última mensagem Julho 02, 2019, 03:57:48 pm
por Stalker79