O que se passa na Alemanha?

  • 16 Respostas
  • 2999 Visualizações
*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 7638
  • Recebeu: 326 vez(es)
  • Enviou: 563 vez(es)
  • +195/-204
O que se passa na Alemanha?
« em: Agosto 23, 2016, 12:07:08 pm »
o que estará para acontecer?


 Alemães aconselhados a armazenar comida e água pela primeira vez desde a Guerra Fria


O Governo alemão está a aconselhar os cidadãos do país, pela primeira vez desde a Guerra Fria, a armazenarem comida e água e estarem preparados para uma eventual situação de emergência a nível nacional, um passo que alguns deputados da oposição já criticaram por espalhar o medo entre a população.

Sob o novo conceito de defesa civil, que deverá ser aprovado esta quarta-feira pelos ministros da chancelaria de Angela Merkel, os cidadãos alemães são aconselhados a armazenarem comida suficiente para dez dias e água para cinco – dois litros diário por pessoa – porque um potencial desastre poderá impedir o acesso imediato aos serviços de emergência nacionais.

O novo conceito de proteção civil surge delineado num documento do Ministério do Interior com 69 páginas, divulgado esta segunda-feira pelo jornal alemão "Frankfurter Allgemeine", que deverá ser aprovado pelo gabinete da chanceler. No documento, lê-se que "um ataque ao território alemão é improvável" mas que a possibilidade de uma grande ameaça à segurança nacional não pode ser excluída.

A um grupo de crianças de uma escola alemã, o ministro do Interior Thomas de Maiziere explicou esta segunda-feira que o país deve estar preparado para reagir caso as suas reservas de água e comida sejam envenenadas ou caso as rotas de abastecimento de gás e petróleo sejam interrompidas.

O passo está a ser criticado por vários membros da oposição, com o líder parlamentar do partido Die Linke, Dietmar Bartsch, a dizer que este tipo de propostas "pode destabilizar completamente as pessoas".

Apesar de admitir que o código de defesa civil, alterado pela última vez em 1995, precisa de ser atualizado, o vice-presidente da bancada d'Os Verdes sublinhou que o Governo deve manter a cabeça fria. "Não consigo antever qualquer cenário de ataque que justifique o armazenamento de bens pela população", referiu Konstantin von Notz.

A Alemanha tem em vigor desde a Guerra Fria um código de defesa civil sob o qual foram construídos cerca de dois mil bunkers e abrigos na Alemanha Ocidental com recurso a fundos federais — na ex-Alemanha de Leste os comunistas criaram a sua própria rede de bunkers. De acordo com a lei em vigor, nenhum desses abrigos, criados em garagens, escolas e outros locais, pode ser convertido noutro tipo de edificação.

Desde essa altura que o país mantém stocks de comida armazenados em locais secretos, que são regularmente atualizados e renovados. No caso de um desastre, a lei dita o racionamento destes bens através de um sistema de vales de comida e de combustível, gerido pelos serviços de emergência estatais.

http://expresso.sapo.pt/internacional/2016-08-23-Alemaes-aconselhados-a-armazenar-comida-e-agua-pela-primeira-vez-desde-a-Guerra-Fria
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

Crypter

  • Especialista
  • ****
  • 1107
  • Recebeu: 176 vez(es)
  • Enviou: 193 vez(es)
  • +25/-6
Re: O que se passa na Alemanha?
« Responder #1 em: Agosto 23, 2016, 02:15:58 pm »
Desde os anos 90 que há essa recomendação!! Penso que inclusive era para mais dias!! 2 ou 3 semanas completas se não estou em erro! Se há alguma coisa, é redução de dias que eles recomendam..

Os alemães não dormem na praia malta.
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14936
  • Recebeu: 971 vez(es)
  • Enviou: 929 vez(es)
  • +160/-151
Re: O que se passa na Alemanha?
« Responder #2 em: Agosto 23, 2016, 04:19:15 pm »
A Proteção Civil cá em Portugal também pede algo do género e alguém tem alguma coisa guardada? Eu tenho, mas eu sou um desses malucos que se preparam para o que der e vier.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 7638
  • Recebeu: 326 vez(es)
  • Enviou: 563 vez(es)
  • +195/-204
Re: O que se passa na Alemanha?
« Responder #3 em: Agosto 23, 2016, 07:32:41 pm »
Portanto vcs acham isto uma situação perfeitamente normal????

Então se calhar sou eu que sou paranóico?  :-\ :-[
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

Get_It

  • Investigador
  • *****
  • 1703
  • Recebeu: 187 vez(es)
  • Enviou: 433 vez(es)
  • +7/-1
Re: O que se passa na Alemanha?
« Responder #4 em: Agosto 23, 2016, 08:00:08 pm »
Em qualquer país minimamente responsável o Estado deveria apoiar e educar as pessoas a terem um kit de primeiros-socorros e a armazenarem comida e água extra para o caso de alguma catástrofe.

Nem interessa o motivo pois existem mil e uma coisas que podem acontecer de um momento para o outro. As pessoas também já habituaram-se a depender demasiado da infraestrutura existente - seja dos hipermercados ou dos sistemas de água - que podem muito bem de um momento para o outro sofrer algum tipo de problema.

Aliás, nós este mês tivemos um belo exemplo disso: os bombeiros andaram a receber comida e água das pessoas porque não tinham para alimentar o seu pessoal que andava a combater os incêndios!

Não educar as pessoas para as melhores formas como se protegerem,  chamar as pessoas que se querem proteger de paranóicos ou até mesmo tentar impedir (como é quase ali o caso da oposição naquela notícia sobre a Alemanha) é um grande erro e um grande perigo. É o mesmo que dizer que as pessoas não devem trancar a porta de casa ou que não se deve educar as pessoas sobre doenças sexualmente transmissíveis.

A Protecção Civil cá em Portugal também pede algo do género e alguém tem alguma coisa guardada?
Uma pergunta séria: porque será isso? Falta de educação na matéria, falta de consciência ou falta de dinheiro?

Cumprimentos,
« Última modificação: Agosto 23, 2016, 08:03:56 pm por Get_It »
:snip: :snip: :Tanque:
 

*

Camuflage

  • Investigador
  • *****
  • 1234
  • Recebeu: 69 vez(es)
  • Enviou: 31 vez(es)
  • +7/-31
Re: O que se passa na Alemanha?
« Responder #5 em: Agosto 23, 2016, 08:08:01 pm »
Eu acho uma situação normal e que Portugal devia adoptar. Neste inverno voltaremos a ter cheias na Madeira, a população não está minimamente preparada para lidar com isso, nem o Governo Regional tem capacidade de socorrer toda a gente. Nenhum país tem tal capacidade por melhores meios que tenha, portanto um governo decente deve dar formação em primeiros socorros, sobrevivência e aconselhar ao armazenamento de comida e água potável para casos de calamidade.
Em países mais avançados (Suíça) até se recomenda à população que tenha uma arma para se proteger de eventual ataque externo ao país.
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 8486
  • Recebeu: 757 vez(es)
  • Enviou: 1245 vez(es)
  • +72/-34
    • http://youtube.com/HSMW
Re: O que se passa na Alemanha?
« Responder #6 em: Agosto 23, 2016, 08:55:10 pm »
Algo que já devia ser um principio básico para todos.
Mas como estamos demasiado habituados a não faltar nada, estranhamos um aviso deste tipo.
Onde moro, até à poucos anos,  era frequente no Verão faltar a água e no Inverno quando fazia trovoada ficava sempre sem eletricidade.
Garrafões de água e velas foi coisa que nunca faltou.

Agora a maior calamidade para muitos é a net estar lenta ou não ter rede no telemovel...   ::)

 
« Última modificação: Junho 16, 2017, 09:03:57 pm por HSMW »
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Camuflage, psi

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14936
  • Recebeu: 971 vez(es)
  • Enviou: 929 vez(es)
  • +160/-151
Re: O que se passa na Alemanha?
« Responder #7 em: Agosto 24, 2016, 12:20:52 am »
Portanto vcs acham isto uma situação perfeitamente normal????

Então se calhar sou eu que sou paranóico?  :-\ :-[

http://www.segurancaonline.com/fotos/gca/proteccaoemcasa_1314805475.pdf
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: P44

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14936
  • Recebeu: 971 vez(es)
  • Enviou: 929 vez(es)
  • +160/-151
Re: O que se passa na Alemanha?
« Responder #8 em: Junho 16, 2017, 05:05:39 pm »
Apesar de ter sido um politico Alemão, na prática foi este senhor com mais uma mão cheia de politicos que fez a CEE tornar-se o que se tornou:

Morreu Helmut Kohl, o homem que uniu a Alemanha

Tinha uma visão e acreditava que só a união (de um país, de um continente) evitaria uma nova guerra. George Bush chamou-lhe o “maior líder europeu” da segunda metade do século XX.



Diziam os entendidos nas idiossincrasias dos povos que os alemães gostavam de líderes intelectualmente brilhantes, carismáticos e com o dom da palavra. À primeira vista, Helmut Kohl não tinha o que era preciso para triunfar na política. Contra todas as expectativas, porém, não só se tornou chanceler como se manteve 16 anos no cargo, ficando claro ainda antes de sair do poder que seria o mais importante chefe de Governo desde Otto von Bismarck.

PUB

Helmut Kohl morreu nesta sexta-feira aos 87 anos. A notícia foi avançada pelo jornal alemão Bild e confirmada pela CDU na sua conta de Twitter.

Wir trauern. #RIP #HelmutKohl pic.twitter.com/oabr1NoWim

— CDU Deutschlands (@CDU) June 16, 2017
Kohl foi o líder que reunificou a Alemanha que a guerra partira ao meio, e foi o líder europeu que uniu a Europa, dando-lhe um nó que, esperava, nunca mais pudesse ser desatado. Um legado extremamente sofisticado para um homem do campo, que não fazia voltar cabeças quando entrava numa sala e que falava com um sotaque de província, como sempre sublinharam os seus inimigos políticos e muitos dos seus próprios parceiros de partido.

Kohl era um político de estilo diferente daquele a que Bona (a capital da Alemanha Federal) estava habituada. Era persistente e afável. Em vez de diplomacia elegante, fazia diplomacia afectiva — tornou-se amigo dos líderes de um mundo que via em transformação, Mikhail Gorbachev, o último Presidente soviético, o americano George Bush, o francês François Miterrand. Acompanhou as reformas do soviético e, quando percebeu os sinais da derrocada do bloco, arquitectou a reunificação alemã, em 1990, um ano depois da queda do muro de Berlim. Por causa disso, Bush chamou-lhe “o maior líder europeu da segunda metade do século XX”.

Finda a Guerra Fria e reunificado o território, passou à segunda fase do seu plano: unir a Europa. O seu parceiro de visão foi Miterrand. Os dois homens foram os principais promotores do Tratado de Maastricht, que cria a União Europeia (desaparecendo a velha Comunidade Económica) e abre o caminho para a criação de uma moeda única.

Quando Kohl fez 85 anos, o jornal de grande circulação Bild pediu depoimentos a Angela Merkel, a actual chanceler, e ao americano Henry Kissinger. Kissinger chamou-lhe “pioneiro do pensamento europeu”. Merkel sublinhou que na sua História recente a Europa tem dois momentos felizes: o nascimento da UE e a reunificação alemã; e ambos se devem a Helmurt Kohl, escreveu. “É a obra da sua vida” e é o que “permite que estejamos solidamente lado a lado”, considerou a chanceler que concluiu: “Foi esta a lição que ele tirou do Nacional Socialismo e da II Guerra Mundial. A Alemanha tem muito que lhe agradecer”.

O legado político foi, porém, manchado — saiu da vida pública em 2002, com um escândalo, quando se soube que a CDU (união dos cristãos-democratas) recebera financiamento ilícito nos anos da liderança Kohl. Foi um momento amargo para o ex-chanceler que viu a sua protegida, Merkel — que foi buscar à antiga República Democrática e levou para o Governo em 1991 —, afastar-se dele, e repudiar o “patrono”, no que muitos viram como uma facada das costas de Merkel a Kohl. No livro que escreveu em 2014, Aus Sorge um Europa (A preocupação com a Europa), Kohl não poupa os seus sucessores, que responsabiliza pela crise do euro — a Merkel reprova a abordagem aos países em dificuldade e sujeitos a resgates. Mas defende ferozmente a integração europeia.

Era uma ideia antiga, na verdade uma obsessão desde que começou a carreira política, aos 16 anos, quando se filiou no Partido Democrata Cristão e começou a construir um percurso marcado por dois acontecimentos da sua vida. O primeiro, a morte do irmão mais velho, durante a II Guerra (Kohl queria encontrar uma forma de impedir novos conflitos no continente). O segundo, a memória do padre que, no bairro modesto de Ludwigshafen onde os Kohl moravam, falava aos miúdos das maravilhas da democracia. “A paz não pode ser apenas o oposto da guerra”, considerava Kohl.

Merkel sublinhou que na sua História recente a Europa tem dois momentos felizes: o nascimento da UE e a reunificação alemã; e ambos se devem a Helmurt Kohl, escreveu
Dizem os biógrafos que, no partido, o rapaz se tornou exímio a resolver disputas e a apagar rivalidades entre os jovens democratas-cristãos. Também criou amizades, acumulou contactos, ligações, montou uma rede que lhe permitia antecipar cenários. Transpôs o método para a política mundial — só não conseguiu quebrar a frieza que a britânica Margaret Thatcher lhe votava.

Kohl foi subindo na hierarquia do partido, preferindo apostar primeiro numa carreira interna antes de avançar para os cargos públicos, o primeiro deles o de chefe do governo da Renânia-Palatinado, uma região atrasada por comparação a outras da República Federal mas que mudou com as ambiciosas e bem-sucedidas reformas de Kohl. Em 1976, chegou à liderança da CDU e a elite de Bona não gostou de se ver mandada por este político de província sobre quem se contavam anedotas. “Não menosprezem Helmut Kohl”, avisou na altura o sofisticado, social-democrata e ex-chanceler Willy Brandt.

“Durante décadas fui subestimado. Mas saí-me bem dessa maneira”, disse Kohl sobre o seu percurso. Foi chanceler durante 16 anos, o que lhe valeu o título de “chanceler eterno”.

Nos últimos anos, depois de uma queda que lhe deixou o maxilar paralisado (e com grandes dificuldades para falar) e as ancas deficientes, Kohl andou de cadeira de rodas. No início de Maio de 2015, foi operado a uma anca, segundo divulgou a sua discreta família (os dois filhos e a segunda mulher, 35 anos mais nova). A revista Der Spiegel noticiou que, a seguir, foi submetido a uma segunda cirurgia, ao intestino, o que não foi confirmado pela família.

O fim da vida de Kohl foi ainda marcado pela publicação de uma biografia não autorizada em que se davam a conhecer os seus pensamentos supostamente sinceros e algo desdenhosos sobre uma série de líderes, de Merkel e Gorbachev.

Mas a sua herança continuou a mesma: o homem, que apesar de vir da província, se tornou o chanceler que mais tempo ocupou o cargo e uniu os alemães.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Viajante

*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 1322
  • Recebeu: 373 vez(es)
  • Enviou: 186 vez(es)
  • +121/-13
Re: O que se passa na Alemanha?
« Responder #9 em: Junho 16, 2017, 08:36:12 pm »
Morreu um grande senhor da Europa. Faz muita falta pessoas como Koln!

Paz à sua alma!
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 11058
  • Recebeu: 376 vez(es)
  • Enviou: 227 vez(es)
  • +62/-46
Re: O que se passa na Alemanha?
« Responder #10 em: Janeiro 07, 2019, 04:50:38 pm »
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 11058
  • Recebeu: 376 vez(es)
  • Enviou: 227 vez(es)
  • +62/-46
Re: O que se passa na Alemanha?
« Responder #11 em: Janeiro 08, 2019, 01:33:52 pm »
Deputado alemão espancado em Bremen


 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 11058
  • Recebeu: 376 vez(es)
  • Enviou: 227 vez(es)
  • +62/-46
Re: O que se passa na Alemanha?
« Responder #12 em: Janeiro 09, 2019, 05:20:31 pm »
Ataque a deputado alemão suscita dúvidas


 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 11058
  • Recebeu: 376 vez(es)
  • Enviou: 227 vez(es)
  • +62/-46
Re: O que se passa na Alemanha?
« Responder #13 em: Janeiro 16, 2019, 06:35:16 pm »
Serviços secretos alemães "vigiam" extrema-direita



 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 11058
  • Recebeu: 376 vez(es)
  • Enviou: 227 vez(es)
  • +62/-46
Re: O que se passa na Alemanha?
« Responder #14 em: Janeiro 31, 2019, 03:09:00 pm »
Antissemitismo é inaceitável "especialmente na Alemanha"



 

 

Alemanha vai criar sistema de defesa anti-aéreo

Iniciado por JLRC

Respostas: 0
Visualizações: 1366
Última mensagem Outubro 22, 2004, 11:52:58 pm
por JLRC
Alemanha vai propor lei da UE contra símbolos neonazis

Iniciado por ricardonunes

Respostas: 28
Visualizações: 13391
Última mensagem Agosto 26, 2008, 09:45:29 am
por P44