Brexit

  • 321 Respostas
  • 45685 Visualizações
*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14269
  • Recebeu: 718 vez(es)
  • Enviou: 718 vez(es)
  • +53/-33
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14269
  • Recebeu: 718 vez(es)
  • Enviou: 718 vez(es)
  • +53/-33
Re: Brexit
« Responder #1 em: Junho 16, 2016, 04:29:33 pm »
Campanha do Brexit suspensa após deputada ter sido atingida a tiro

A campanha foi suspensa após uma deputada do Partido do Trabalhista, Jo Cox, ter sido baleada esta quinta-feira em Leeds. David Cameron cancelou a viagem a Gibraltar.

http://observador.pt/2016/06/16/campanha-do-brexit-suspensa-apos-deputada-ter-sido-atingida-a-tiro/
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14269
  • Recebeu: 718 vez(es)
  • Enviou: 718 vez(es)
  • +53/-33
Re: Brexit
« Responder #2 em: Junho 18, 2016, 12:04:16 pm »
Votos da Escócia e Irlanda do Norte poderão ser insuficientes para impedir saída da UE

Escócia e Irlanda do Norte são as nações do Reino Unido mais euro-entusiásticas, mas os votos escoceses e irlandeses no referendo de quinta-feira poderão ser insuficientes para garantir a permanência do Reino Unido na União Europeia.

http://24.sapo.pt/article/lusa-sapo-pt_2016_06_18_928174574_votos-da-escocia-e-irlanda-do-norte-poderao-ser-insuficientes-para-impedir-saida-da-ue
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Viajante

  • Especialista
  • ****
  • 1102
  • Recebeu: 275 vez(es)
  • Enviou: 155 vez(es)
  • +37/-8
Re: Brexit
« Responder #3 em: Junho 21, 2016, 09:53:03 pm »
« Última modificação: Junho 21, 2016, 09:55:26 pm por Viajante »
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14269
  • Recebeu: 718 vez(es)
  • Enviou: 718 vez(es)
  • +53/-33
Re: Brexit
« Responder #4 em: Junho 23, 2016, 03:28:54 pm »
Brexit: sondagem final dá vantagem à permanência com 52% dos votos

A última sondagem realizada na campanha eleitoral do referendo britânico sobre a União Europeia mostra uma vantagem de 4% dos partidários da permanência do país.

Brexit: sondagem final dá vantagem à permanência com 52% dos votos



A sondagem realizada pelo instituto Ipsos-Mori nas últimas 48 horas de campanha, aponta 52% das intenções de voto para o "Remain" ("Permanecer") e 48% para o "Leave" ("sair"), com 53% dos entrevistados convencidos de que a "Permanência" será vitoriosa, 26% pela saída da UE e 21% sem opinião.

O resultado contrasta com as pesquisas divulgadas na quarta-feira, o que demonstra a volatilidade das sondagens. Nos índices divulgados na véspera, os partidários do Brexit estavam com uma vantagem de 1 a 2%, com uma percentagem de indecisos que oscilava entre 9% e 16%.

Uma nova sondagem deve ser divulgada esta noite, que não será à boca da urna. No total, 46,5 milhões de britânicos serão chamados a votar no referendo desta quinta-feira.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14269
  • Recebeu: 718 vez(es)
  • Enviou: 718 vez(es)
  • +53/-33
Re: Brexit
« Responder #5 em: Junho 23, 2016, 03:34:39 pm »
O dia de todas as decisões

Pedro Rolo Duarte


Hoje é o dia. Hoje vamos saber se a Grã-Bretanha vai fazer desmoronar a União Europeia - ou se, não a desfazendo, a vai deixar ferida, enquanto o país recupera da explosão programada que criou no reino de vários reinos…


As sondagens foram variando ao longo do tempo, mas é evidente que todas mostram o mesmo cenário: uma profunda divisão interna, provocada por fenómenos tão díspares quanto a imigração e a moeda única, o terrorismo e a balança comercial. Neste quadro, o debate foi de tal forma confuso, que até a intenção de voto dos ingleses se foi dispersando ao longo do tempo.

Como português, e defensor da causa europeia, espero que o referendo mantenha o Reino Unido debaixo da bandeira azul estrelada. Mas não deixo de pensar nos paradoxos desta "união", um mês depois de ter aterrado em Manchester, onde estuda o meu filho, e me ter voltado a confrontar com duas moedas, câmbios e taxas de juros nas operações bancárias. Na verdade, a Grã-Bretanha tem estado sempre com um pé dentro e outro fora do projecto europeu, numa fina mistura entre o "adepto" e o "sócio". Sem colocar numa balança o que ganha e perde com esta postura, ela traduz uma eterna desconfiança em relação à UE, e uma ameaça permanente sobre a ideia fundadora desta União. Por outro lado, ao mesmo tempo, enquanto trocava euros por libras, não deixava de notar em placas como a que está pregada numa pequena ponte no MediaCityUK, uma renovada zona da cidade onde hoje funcionam, entre outras, a BBC: "This project has been part-financed by the European Community"...

… O melhor dos dois mundos, portanto. Não deixa de recorrer aos financiamentos possíveis na Europa, como não deixa de criticar políticas sociais que podem levar a um fluxo migratório indesejável neste momento. Duvida da União, mas beneficia por lhe pertencer, ainda que parcialmente.

O que daqui resulta, neste dia de referendo, é uma questão mais global e abrangente: saber até que ponto o Reino Unido, centro da democracia mundial, vai saber, com a palavras dos seus cidadãos, mostrar que permanece fiel às ideias humanistas que também orientam a União Europeia, mesmo quando falha nas suas intenções. E tem falhado bastante.

Porém, há que reconhecer a evidência: estaríamos hoje bem piores se não tivesse havido quem pensasse um projecto europeu. E não falo apenas dos países mais pobres. Falo também daqueles que, no equilíbrio possível entre economias diferentes, puderam crescer num espaço sem ameaças maiores nem abismos nas fronteiras. Nesta Europa cheia de imperfeições, todos ganhamos com a União - ao contrário da ideia feita segundo a qual os países mais pobres beneficiam mais do que os ricos… -, e até o dividido Reino Unido faz parte dos que têm mais a ganhar do que a perder. Mais logo saberemos se os britânicos pensam o mesmo…

Leituras boas da semana

Excelente o artigo de Nora Kelly na revista norte-americana The Atlantic sobre a relação entre Donald Trump e a televisão, e como pensa o putativo candidato resolver a questão…

José Milhazes é, indiscutivelmente, o português que melhor conhece a Russia e o que a rodeia. Num excelente artigo publicado há dias no jornal online Observador, explica com clareza as relações entre o país de Putin e os seus vizinhos - ou seja, nós, os europeus…

Aconteça o que acontecer com a nossa selecção no próximo sábado, o conselho serve: perdoar, esquecer, prolonga a vida. O artigo vem na insuspeita Time e serve para qualquer resultado: se sairmos vitoriosos, podemos perdoar os erros passados. Se perdermos, é mais saudável esquecer do que ficar a remoer e a culpar os Ronaldos desta vida…
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Viajante

  • Especialista
  • ****
  • 1102
  • Recebeu: 275 vez(es)
  • Enviou: 155 vez(es)
  • +37/-8
Re: Brexit
« Responder #6 em: Junho 24, 2016, 10:22:42 am »
É oficial, o Reino Unido está fora da União Europeia!

David Cameron já pediu a demissão.....

O que se segue? A desintegração da UE ou o acelerar de integração, uma vez que o membro mais eurocéptico vai saír?

Vamos ter uma Federação Europeia como os EUA? Exército Único?
 

*

Get_It

  • Investigador
  • *****
  • 1713
  • Recebeu: 182 vez(es)
  • Enviou: 407 vez(es)
  • +7/-1
Re: Brexit
« Responder #7 em: Junho 24, 2016, 10:44:00 am »
Não faço ideia. Só sei que Portugal ficou a perder:
  • Queda das exportações portuguesas;
  • Muitos portugueses vão ficar com dinheiro retido no Reino Unido (aumento de taxas);
  • Quebra na emigração de portugueses para o Reino Unido, aumento do desemprego jovem;
  • Muitos imigrantes de fora da Europa já não vão preferir ir para o Reino Unido, aumento da emigração em Portugal (especialmente de cidadãos da CPLP) e subsequente aumento do desemprego;
  • Redução de turistas britânicos;
  • etc.

Cumprimentos,
:snip: :snip: :Tanque:
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 8104
  • Recebeu: 633 vez(es)
  • Enviou: 922 vez(es)
  • +37/-5
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Brexit
« Responder #8 em: Junho 24, 2016, 11:00:25 am »
E os ingleses que vinham passar férias ao Algarve e mesmo aqueles com residência permanente?
« Última modificação: Junho 24, 2016, 03:02:24 pm por HSMW »
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

Viajante

  • Especialista
  • ****
  • 1102
  • Recebeu: 275 vez(es)
  • Enviou: 155 vez(es)
  • +37/-8
Re: Brexit
« Responder #9 em: Junho 24, 2016, 11:16:34 am »
Sem dúvida que Portugal vai perder imenso, mas acho que o Reino Unido vai perder mais ainda.

É que é preciso olharem para os resultados e perceberem que a Escócia escolheu ficar na UE com 62%! Acho que os Ingleses não olharam para os danos colaterais que vão sofrer.

Quanto aos emigrantes, sejam portugueses lá ou ingleses cá, para já vai haver um período de transição, o Brexit vai demorar muito tempo, podem sempre pedir a residência permanente, mas sim, fiscalmente vai ser prejudicial e não acredito que a UE vá ser meiga! E não tenho dúvidas que a Alemanha vai ficar ainda mais forte (forte com pés de barro em termos de defesa).

Eu acho que ou a integração europeia vai acelerar ou então os eurocépticos que existem na Alemanha vão fartar-se e correrem com os países mais fracos e criarem um núcleo duro mais coeso! Apesar de ter muitas dúvidas de que interesse à Alemanha uma UE mais fraca (expulsão dos países do sul, ou a Alemanha pura e simplesmente saír do Euro), porque o enorme superávite Alemão só é possível com déficits por outras paragens.............

Para já a bolsa na Inglaterra está a caír a pique, 2 dígitos!!!!! Por cá cái 7%!!!! É sem dúvida um dia negro.
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 9244
  • Recebeu: 301 vez(es)
  • Enviou: 209 vez(es)
  • +15/-5
Re: Brexit
« Responder #10 em: Junho 24, 2016, 01:53:09 pm »
NATO Secretary General’s statement on the outcome of the British referendum on the EU



 

*

Get_It

  • Investigador
  • *****
  • 1713
  • Recebeu: 182 vez(es)
  • Enviou: 407 vez(es)
  • +7/-1
Re: Brexit
« Responder #11 em: Junho 24, 2016, 04:27:07 pm »
Eu acho que ou a integração europeia vai acelerar ou então os eurocépticos que existem na Alemanha vão fartar-se e correrem com os países mais fracos e criarem um núcleo duro mais coeso! Apesar de ter muitas dúvidas de que interesse à Alemanha uma UE mais fraca (expulsão dos países do sul, ou a Alemanha pura e simplesmente saír do Euro), porque o enorme superávite Alemão só é possível com déficits por outras paragens.............
Não me parece que os «eurocépticos» na Alemanha tenham peso suficiente para conseguirem correr com os países mais fracos, ou algo do género, e não acho que os alemães sejam tão burros como os britânicos para deixarem-se ser influenciados pelos medias e por campanhas anti-EU.

Também é contra o interesse da Alemanha que os países, por mais fracos que sejam, saíam da UE, pois deixaria de ter um poder directo de influência nesses países que estão bastante dependentes de Bruxelas (e da França e Alemanha).

Entretanto:
Academics fear new Brexit – a brain exit – after referendum vote
(24 de Junho de 2016)
Citação de: The Independent
A new form of Brexit – a brain exit or brain drain – could hit Britain’s universities and wider scientific community following the referendum vote to leave the European Union, academics have warned.

Professor Simon Wessely, president of the Royal College of Psychiatrists and chair psychological medicine at King’s College London, joked that he wanted “a one-way flight to Zurich please”.

And, while he stressed this had been meant as a “gag”, he told The Independent in an email there was serious concern that academics from other European Union countries might decide to leave the UK.

[continua]
Fonte: http://www.independent.co.uk/news/science/brain-drain-brexit-universities-science-academics-referendum-eu-a7100266.html

Cumprimentos,
:snip: :snip: :Tanque:
 

*

Pedro E.

  • Investigador
  • *****
  • 1536
  • Recebeu: 23 vez(es)
  • Enviou: 18 vez(es)
  • +20/-217
Re: Brexit
« Responder #12 em: Junho 25, 2016, 12:59:33 am »
o povo ingles tomou a decisao correcta.
Ja era tempo de vez de livrarem-se duma instituicao burocratica, nao democratica, decadente que esta a milhas de perceber as necessidades do comum cidadao.

Em Portugal, pequenos e cobardes como sois, continuam subjugados a Bruxelas. Portugal na miseria, Reino Unido vai construirum futuro melhor. E faco votos que mais paises sigam o exemplo- Suecia, Franca etc

 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14269
  • Recebeu: 718 vez(es)
  • Enviou: 718 vez(es)
  • +53/-33
Re: Brexit
« Responder #13 em: Junho 25, 2016, 10:48:20 am »
Ó Pedro faz-me um pequeno favor, vai chamar cobarde a quem te fez as orelhas! Se não sabes comportar-te então estás no sitio errado.

Tu sabes as consequências práticas que aconteceriam a Portugal se saíssemos da UE? Se não sabes, pesquisa um pouco antes de dizeres asneiras e das grandes.

EU fui contra a entrada no Euro (€) desde o primeiro dia, mas agora que entramos não outra solução senão aguentarmos. E em relação à UE é ainda pior, afinal entre o dinheiro que recebemos e o que temos para pagar em divida... é algo pura e simplesmente impensável sairmos, porque a nossa economia iria colapsar.

O RU é bem provável que vá pagar e muito pela saída da UE, Desde a economia que vai ser e muito afectada (tanto a industria como a banca vão levar um rombo colossal), passando pela integridade territorial (pode haver uma secessão com a Escócia e o Norte da Irlanda a saírem do RU).

É muito engraçado dizer que a UE é a responsável pela emigração em massa para o RU, mas na verdade não é saindo da UE que isso vai acabar com esse fenómeno.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: LM

*

Get_It

  • Investigador
  • *****
  • 1713
  • Recebeu: 182 vez(es)
  • Enviou: 407 vez(es)
  • +7/-1
Re: Brexit
« Responder #14 em: Junho 25, 2016, 11:10:50 am »
É muito engraçado dizer que a UE é a responsável pela emigração em massa para o RU, mas na verdade não é saindo da UE que isso vai acabar com esse fenómeno.
Não vai demorar muito para eles voltarem atrás nisso da imigração quando virem que não conseguem ter mão-de-obra barata e ser competitivos contra empresas estrangeiras sem esses imigrantes. Sem falar a falta que eles têm em várias áreas de pessoal qualificado.

Quanto a Portugal: alguns devem ter sentido na pele como era Portugal antes do 25 de Abril ou pelo menos ouvido falar da miséria e da fome que existia. Pois bem, Portugal saindo da UE não iria conseguir manter muitos dos programas que tem e iríamos ter de baixar o nível de qualidade de vida e provavelmente iríamos chegar à miséria que isto era durante o Estado Novo. Depois, à boa moda portuguesa, iam ser greves atrás de greves, elites a puxar a brasa para sua sardinha e mudanças de governo atrás de mudanças de governo, e nunca íamos conseguir quebrar o ciclo e reconstruir a economia.

Se realmente querem sair da UE e do euro, então é preciso criar uma economia forte e independente, o que implica acabar com o mamanço abusivo dos subsídios estatais e europeus e com a corrupção que anda por aí. Acredito que até exista por aí muito pessoal com interesses e energia para uma campanha anti-EU (partidos da esquerda, nem que seja pela publicidade e popularidade que isso lhes trás), mas quando chega à hora de combater nem que seja um bocado da corrupção estão quietinhos e caladinhos.

Cumprimentos,
:snip: :snip: :Tanque:
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW

 

Brexit: repercussões militares?

Iniciado por olisipoQuadro Mundo

Respostas: 4
Visualizações: 1381
Última mensagem Setembro 23, 2018, 11:19:33 am
por mafets