Indústria de Defesa do Brasil

  • 240 Respostas
  • 58786 Visualizações
*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 5476
  • Recebeu: 1112 vez(es)
  • Enviou: 602 vez(es)
  • +379/-136
Re: Indústria de Defesa do Brasil
« Responder #210 em: Outubro 01, 2018, 09:53:59 am »
Parece-me cedo.

http://www.cavok.com.br/blog/boeing-e-embraer-negociam-fabricar-kc-390-tambem-nos-eua/

Citar
A Boeing e a Embraer negociam a instalação de uma linha de montagem do novo cargueiro militar KC-390 nos Estados Unidos. Seria uma segunda linha, adicional àquela já existente em Gavião Peixoto, no interior paulista.



Cumprimentos
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 5476
  • Recebeu: 1112 vez(es)
  • Enviou: 602 vez(es)
  • +379/-136
Re: Indústria de Defesa do Brasil
« Responder #211 em: Outubro 06, 2018, 10:24:15 am »
Parece um Aviocar...  8) :P

https://www.aereo.jor.br/2018/10/04/nova-empresa-de-sp-esta-projetando-o-substituto-do-embraer-bandeirante/

Citar
Projeto ATL-100 da Desaer, de São José dos Campos, pode virar realidade em cerca de 5 anos; aeronave de projeto 100% nacional é proposta em versões comercial e militar
Por Thiago Vinholes

Vizinha da Embraer em São José dos Campos (SP), a Desaer (abreviação para “Desenvolvimento Aeronáutico”) apresentou nesta semana os primeiros detalhes do projeto ATL-100, aeronave que a empresa acredita ser o substituto ideal para os antigos turbo-hélices EMB-110 Bandeirante, pioneiro avião que no próximo dia 22 de outubro completa 50 anos de seu voo inaugural.



Saudações
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4060
  • Recebeu: 320 vez(es)
  • Enviou: 273 vez(es)
  • +612/-710
Re: Indústria de Defesa do Brasil
« Responder #212 em: Novembro 08, 2018, 12:21:27 pm »
Iniciadas as obras da nova fábrica da Taurus nos Estados Unidos


Já está em obras em Bainbridge, na Georgia, o terreno que vai abrigar a nova fábrica de armas da gaúcha Taurus nos Estados Unidos. A área no Commodore Industrial Park começou a ser terraplenada (foto abaixo) para receber o empreendimento, oficializado em abril.


Citar
A planta receberá investimento de US$ 22,5 milhões e, além da fábrica de armas, vai hospedar a sede administrativa da Taurus USA - hoje instalada em Miami, na Flórida. A previsão da companhia é transferir todas as operações de Miami para Brainbridge quando a estrutura estiver concluída o que está previsto já para o segundo semestre de 2019.

 A nova planta deverá fabricar pistolas Taurus e revólveres da Heritage, para abastecer o mercado americano.


PRINCIPAL MERCADO

Os Estados Unidos são o principal mercado de Forjas Taurus: embora a companhia exporte para cerca de 70 países, os americanos foram responsáveis por 68,2% da receita da companhia gaúcha em 2017. 

As vendas no mercado americano somaram R$ 541,3 milhões no ano passado. A subsidiária da Taurus nos Estados Unidos foi criada nos anos 1980 e atualmente tem uma fábrica em Miami. Em 2017, o grupo gaúcho iniciou as entregas da pistola Spectrum, primeira pistola Taurus desenvolvida e produzida nos Estados Unidos.

FONTE: http://www.planobrazil.com/wp-content/uploads/2018/11/spectrum-380-e1515159787101.png
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4060
  • Recebeu: 320 vez(es)
  • Enviou: 273 vez(es)
  • +612/-710
Re: Indústria de Defesa do Brasil
« Responder #213 em: Novembro 08, 2018, 12:25:44 pm »
Taurus entrega lote de armas ao Exército Brasileiro


A Taurus realizou nesta quarta-feira (19/09/18), na sua sede em São Leopoldo/RS, a doação de armamentos destinados ao Comando Militar do Sul. O evento contou com a presença do Comandante Militar do Sul, General de Exército Geraldo Antonio Miotto.


Os armamentos doados fazem parte da linha T Series, especialmente desenvolvida para o mercado militar e policial, e contempla pistolas TH9 e Fuzis modelo T4 calibre 5.56 NATO.



Fonte: Taurus / http://www.planobrazil.com/taurus-entrega-lote-de-armas-ao-exercito-brasileiro/
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 11102
  • Recebeu: 385 vez(es)
  • Enviou: 227 vez(es)
  • +62/-47
Re: Indústria de Defesa do Brasil
« Responder #214 em: Novembro 30, 2018, 01:11:56 pm »
 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 5476
  • Recebeu: 1112 vez(es)
  • Enviou: 602 vez(es)
  • +379/-136
Re: Indústria de Defesa do Brasil
« Responder #215 em: Dezembro 08, 2018, 10:51:09 am »
https://www.aereo.jor.br/2018/12/06/boeing-e-embraer-justica-federal-de-sp-suspende-acordo/?fbclid=IwAR3pgAVm-kHRKcQ7Gdqab3kMmWM0PJkG6xurw5up-ghe3dZu1MuIfhEbHIQ

Citar
União informou não ter sido notificada sobre decisão. Juiz disse que, em razão da posse do novo presidente, intenção é evitar atos concretos que sejam impossíveis de serem revertidos
O juiz Victorio Giuzio Neto, da 24ª Vara Cível Federal de São Paulo, concedeu uma liminar (decisão provisória) e suspendeu o acordo entre as empresas Boeing e Embraer.

A decisão é desta quarta-feira (5), e a Advocacia Geral da União (AGU) informou nesta quinta (6) ainda não ter sido notificada.

Em julho, a Boeing e a Embraer assinaram um acordo de intenções para formar uma “joint venture” (nova empresa) na área de aviação comercial, avaliada em US$ 4,75 bilhões.

Nos termos do acordo, a fabricante norte-americana de aeronaves deterá 80% do novo negócio e a Embraer, os 20% restantes.

A decisão do juiz
Giuzio Neto suspendeu a fusão ao analisar uma ação popular apresentada pelos deputados federais Paulo Pimenta (PT-RS) e Carlos Zaratini (PT-SP).

O juiz suspendeu qualquer efeito concreto de decisão da Embraer que concorde com transferência da parte comercial da empresa a outra empresa.

“Defiro parcialmente a liminar, em sentido provisório e cautelar para suspender qualquer efeito concreto de eventual decisão do conselho da Embraer assentindo com a segregação e transferência da parte comercial da Embraer para a Boeing através de ‘Joint Venture’ a ser criada”, decidiu.



Cumprimentos
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

jpthiran

  • Membro
  • *
  • 279
  • Recebeu: 66 vez(es)
  • Enviou: 95 vez(es)
  • +11/-10
Re: Indústria de Defesa do Brasil
« Responder #216 em: Dezembro 08, 2018, 11:55:18 am »
excelente notícia...
sempre achei o negócio da Embraer com a Boeing era extremamente nocivo ao Brasil e a Portugal...
pode ser que o negócio descarrile de vez...
era óptimo...
« Última modificação: Dezembro 08, 2018, 11:57:24 am por jpthiran »
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4060
  • Recebeu: 320 vez(es)
  • Enviou: 273 vez(es)
  • +612/-710
Re: Indústria de Defesa do Brasil
« Responder #217 em: Dezembro 10, 2018, 12:16:49 pm »

Marinha do Brasil avança em tecnologia nuclear há 32 anos
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4060
  • Recebeu: 320 vez(es)
  • Enviou: 273 vez(es)
  • +612/-710
Re: Indústria de Defesa do Brasil
« Responder #218 em: Dezembro 10, 2018, 12:18:39 pm »

Reator Nuclear Brasileiro completa 30 anos
 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 5476
  • Recebeu: 1112 vez(es)
  • Enviou: 602 vez(es)
  • +379/-136
Re: Indústria de Defesa do Brasil
« Responder #219 em: Dezembro 19, 2018, 03:13:55 pm »
http://tecnodefesa.com.br/dgs-defense-inaugura-estaleiro-nos-estados-unidos-eed/?fbclid=IwAR2WLrl6vFVATLqCc3Z7YkIqNMGIQjB-1zv1-n7yXG7405i5fHbSL4jDZ6A

Citar
A DGS Defense, Empresa Estratégica de Defesa com sede no Rio de Janeiro, inicia suas atividades nos Estados Unidos, na cidade de Miramar (condado de Broward, na Flórida), a partir de janeiro de 2019.

O convite para se estabelecer em território norte-americano partiu do governo dos EUA e foi resultado de um longo processo de reuniões com o Departamento de Defesa dos EUA (DoD), por intermédio do Foreign Comparative Testing Program (FCT Program), Marinha, Exército e da Guarda Costeira dos EUA (USCG – Homeland Security), entre outros órgãos que compõe a estrutura de segurança pública daquele país.

Hoje, a DGS é um grupo formado por quatro empresas, sendo duas no Brasil (DGS Defense e Stark Marine) e as duas que vão operar nos EUA (DGS Defense Corp e DGS Monster Boat Corp).



Cumprimentos
« Última modificação: Dezembro 19, 2018, 03:14:56 pm por mafets »
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Vitor Santos

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 11102
  • Recebeu: 385 vez(es)
  • Enviou: 227 vez(es)
  • +62/-47
Re: Indústria de Defesa do Brasil
« Responder #220 em: Janeiro 28, 2019, 12:05:42 pm »
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 11102
  • Recebeu: 385 vez(es)
  • Enviou: 227 vez(es)
  • +62/-47
Re: Indústria de Defesa do Brasil
« Responder #221 em: Fevereiro 06, 2019, 12:09:25 pm »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Vitor Santos

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4060
  • Recebeu: 320 vez(es)
  • Enviou: 273 vez(es)
  • +612/-710
Re: Indústria de Defesa do Brasil
« Responder #222 em: Março 01, 2019, 01:02:12 pm »
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4060
  • Recebeu: 320 vez(es)
  • Enviou: 273 vez(es)
  • +612/-710
Re: Indústria de Defesa do Brasil
« Responder #223 em: Março 31, 2019, 12:05:36 am »
LAAD 2019: AVIBRAS destaca parceria tecnológica e industrial com as Forças Armadas do Brasil

Citar
A AVIBRAS Indústria Aeroespacial estará presente em mais uma edição da LAAD Defence & Security, que será realizada de 2 a 5 de abril no Riocentro, no Rio de Janeiro, considerada a mais importante feira de defesa e segurança da América Latina. O estande da empresa será o R-10, localizado no Hall 4. A companhia vai apresentar o seu vigor e a sua capacidade tecnológica e industrial através da sólida parceria com as Forças Armadas do Brasil nos programas estratégicos:

ASTROS 2020


O Sistema de Foguetes de Artilharia para Saturação de Área (ASTROS) é adotado no Brasil pelo Exército e pela Marinha, e pelas Forças Armadas de diversos países desde a década de 1980.A AVIBRAS, no âmbito do Programa Estratégico ASTROS 2020 do Exército Brasileiro, que tem por objetivo ampliar a capacidade da Força Terrestre Nacional com um sistema tecnologicamente superior, de alta referência de desempenho e confiabilidade operacional, está desenvolvendo o Míssil Tático de Cruzeiro, com tecnologia 100% nacional, desde a sua concepção, projeto de engenharia, protótipos e fabricação. A empresa também está industrializando novos batalhões na versão MK-6, constituídos por viaturas lançadoras, de comando e controle, meteorológicas, de apoio ao solo e remuniciadoras.

MANSUP


No programa do MANSUP (Míssil Antinavio de Superfície), da Marinha do Brasil, a AVIBRAS é responsável pelo Sistema Propulsivo (Motor) e outros componentes e pela Montagem Final dos protótipos do míssil. O MANSUP deverá equipar os futuros navios da esquadra da Marinha do Brasil.

A-DARTER


A AVIBRAS também integra o programa binacional da FAB (Força Aérea Brasileira) entre o Brasil e a África do Sul no desenvolvimento do míssil de combate aéreo de 5ª geração A-Darter, que tem o propósito de equipar os novos caças Gripen da Força Aérea Brasileira.

SKYFIRE


A companhia também vai apresentar na feira o Sistema SKYFIRE (Sistema de Foguetes Ar-Terra de 70 mm e Superfície-Superfície), que faz parte do amplo portfólio de produtos de alto valor agregado desenvolvidos pela empresa.

Programa Espacial Brasileiro

Com sua expertise e pioneirismo no setor aeroespacial no desenvolvimento de soluções tecnológicas nacionais, a AVIBRAS destacará ainda a sua participação no Programa Espacial Brasileiro através dos foguetes de treinamento Básico e Intermediário.Atualmente a AVIBRAS participa do desenvolvimento e da fabricação dos motores foguetes S50 do VLM-1 (Veículo Lançador de Microssatélites) no âmbito do Programa Nacional de Atividades Espaciais da AEB (Agência Espacial Brasileira).A empresa tem competências próprias para integrar veículos lançadores para o Programa Espacial Brasileiro.

Inovação orientada a resultados

A AVIBRAS está próxima de completar 60 anos de existência com uma trajetória repleta de muitas realizações e superação de desafios.Além de implantar novos métodos e processos de trabalho, a empresa está focada no esforço de vendas e no desenvolvimento de novos negócios. Desde 2016, a empresa vem implementando um processo de inovação orientado a resultados, criando as bases para o crescimento dos negócios da empresa.

No que tange à sua participação no Programa Espacial Brasileiro, a companhia está investindo na construção da fábrica para produção de PBHT (Polibutadieno Hidroxilado),insumo fundamental na produção de combustível sólido. Essa capacitação é imprescindível para os foguetes do novo Programa Espacial Brasileiro.

Trata-se de uma decisão de investimento estratégica para o Brasil e para a AVIBRAS, fundamental para o resgate da soberania nacional na produção de combustível sólido e essencial para as atividades aeroespaciais.Com início das operações previsto para o primeiro trimestre de 2020, a fábrica estará capacitada para produzir até 2.200 toneladas de PBHT/ano.

Além das aplicações no mercado de Defesa e Aeroespacial, o PBHT possui várias aplicações como insumo no mercado civil, tais como isolantes, selantes adesivos, impermeabilizantes, encapsulamento, revestimentos, películas, entre outros.

A AVIBRAS também inovou com a criação do EATI (Espaço AVIBRAS de Tecnologia e Inovação) inaugurado em dezembro de 2018, no Parque Tecnológico São José dos Campos. O EATI foi concebido para atuar como a embaixada da AVIBRAS para pesquisa, desenvolvimento e inovação de produtos e soluções nos polos Defesa, Espaço e Segurança Pública, em ambiente de parceria e de colaboração com universidades, centros de pesquisa e empresas de bases tecnológicas similares.

A finalidade é assegurar a evolução da empresa desenvolvendo tecnologias estratégicas a novos produtos e negócios, com know how próprio, processos e ferramentas adequados que assegurem a sua perpetuidade.

Sobre a Avibras

A AVIBRAS é uma empresa de Tecnologia e Inovação, com capacidade industrial única, 100% brasileira e reconhecida mundialmente pela excelência e pela qualidade de seus produtos e sistemas. Sua essência é ser inovadora e independente em tecnologias críticas nas seguintes áreas: Aeronáutica, Espacial, Eletrônica, Veicular e de Defesa.

Com instalações amplas e modernas localizadas no Vale do Paraíba, no estado de São Paulo, principal polo de tecnologia aeroespacial do Brasil, a AVIBRAS cria diferenciais competitivos de qualidade e inovação, fundamentais para manter-se como grande player no mercado mundial de Defesa.

Com mais de 50 anos de atuação, a empresa consolidou-se como provedora de desenvolvimento ao conduzir negócios de modo a gerar valor a clientes, acionistas esociedade de forma sustentável. A AVIBRAS está entre as 100 maiores empresas exportadoras do Brasil e tem orgulho de integrar a Base Industrial Estratégica de Defesa Brasileira.

FONTE: https://www.avibras.com.br/site/midia/noticias/290-laad-2019-avibras-destaca-parceria-tecnologica-e-industrial-com-as-forcas-armadas-do-brasil.html
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4060
  • Recebeu: 320 vez(es)
  • Enviou: 273 vez(es)
  • +612/-710
Re: Indústria de Defesa do Brasil
« Responder #224 em: Março 31, 2019, 12:12:04 am »
Primeira visão do Armadillo TA-2 montado no M1152 HMMWV (LAAD 2019)

O Armadillo TA-2 foi desenvolvido e patenteado pela Mac Jee para oferecer ao mercado um sistema compacto, que atenda as demandas pelo uso de carros menores para suportar lançadores de foguetes.

Citar
A Mac Jee, empresa brasileira com atuação no setor de Defesa, apresenta, com exclusividade na LAAD Defence & Security, as novas funcionalidades do Armadillo TA-2.

No estande da empresa, localizado no Pavilhão 04, os visitantes podem conhecer o protótipo do exclusivo e inovador sistema de posicionamento e lançamento de foguetes da Mac Jee, além de conferirem as funcionalidades por meio de animações.

O Armadillo TA-2 foi desenvolvido e patenteado pela Mac Jee para oferecer ao mercado um sistema compacto, que atenda as demandas pelo uso de carros menores para suportar lançadores de foguetes.

O sistema da Mac Jee será construído e montado já a partir do segundo semestre de 2020.

O Armadillo TA-2 na proposta para o Exército Brasileiro, montado na plataforma Iveco LMV.

Entre as novas funcionalidades agregadas ao projeto inicial do Armadillo TA-2 estão: Sistema de conduta de tiro optrônico, desenvolvido com capacidade de designação de alvo até 10 quilômetros, tanto de dia quanto a noite; mastro optrônico retrátil; sistema de nivelamento do veículo eletrônico automático; computador de bordo touchscreen, permitindo a operabilidade do sistema completo desde a cabine do veículo.

A plataforma de lançamento opera em 360º e carrega três módulos, cada um contendo 16 foguetes de 70 mm, totalizando 48 disparos – tendo ainda mais 32 foguetes em um compartimento de recarregamento automático.

O protótipo foi instalado no veículo da empresa americana AM General, modelo M1152 HMMWV. Após a LAAD 2019, o Armadillo TA-2 entra em fase de testes no CAEX (Centro de Avaliações do Exército), no Rio de Janeiro.

O sistema pode ser operado manualmente ou de forma automática e foi projetado para retrair integralmente no veículo durante a fase não ofensiva.

Por ser totalmente retrátil, o sistema fica totalmente escondido, fazendo com que o veículo seja confundido com um veículo de patrulha 4×4 padrão.

Além disso, mantém a eficiência em qualquer condição meteorológica, mesmo em situações extremas como tempestades de areia, fortes chuvas ou frio extremo, ou variedades de terrenos.

O protótipo foi instalado no veículo da empresa americana AM General, modelo M1152 HMMWV e deve entrar em fase de testes no CAEX (Centro de Avaliações do Exército), no Rio de Janeiro.

A proposta do Armadillo TA-2 empregando o Humvee: exportações.

Além desse protótipo, a Mac Jee já prepara novas versões do sistema lançador de foguete, como um veículo de comando e controle e um veículo de observação avançada.

“O Armadillo TA-2 é o veículo leve com maior poder de fogo do mundo, podendo disparar tiros diretos até dois quilômetros sem estabilização e até dez quilômetros em tiros de artilharia indireta. Esse é um novo conceito que a Mac Jee passa a oferecer ao mercado, representando um novo marco ao setor de Defesa”, destaca o CEO da Mac Jee, Simon Jeannot.

FONTE: http://tecnodefesa.com.br/primeira-visao-do-armadillo-ta-2-montado-no-m1152-hmmwv-laad-2019/
 

 

BRASIL INICIA CONSTRUÇÃO DE NAVIO PARA A MARINHA DA NAMÍBIA

Iniciado por J.Ricardo

Respostas: 0
Visualizações: 2213
Última mensagem Fevereiro 24, 2005, 07:56:18 pm
por J.Ricardo
Empresa inicia no Brasil a produção de veículos militares.

Iniciado por J.Ricardo

Respostas: 6
Visualizações: 3906
Última mensagem Novembro 27, 2005, 01:06:49 am
por J.Ricardo
Brasil produz avião movido a álcool

Iniciado por J.Ricardo

Respostas: 4
Visualizações: 3771
Última mensagem Janeiro 05, 2006, 06:18:40 pm
por Cabeça de Martelo
WEBASAS - INÉDITO!! F-5E/F JORDÂNIA - BRASIL - FOTOS !!

Iniciado por WEBASAS

Respostas: 1
Visualizações: 2410
Última mensagem Dezembro 04, 2008, 12:23:13 am
por HaDeS
Instalação de fábrica de turbinas no Brasil

Iniciado por Paisano

Respostas: 0
Visualizações: 1706
Última mensagem Setembro 30, 2004, 09:50:04 pm
por Paisano