GEOPOLÍTICA EUROPEIA NOS CONFLITOS ACTUAIS

  • 269 Respostas
  • 59290 Visualizações
*

Paulo Ramires

  • 6
  • Recebeu: 5 vez(es)
  • +0/-0
GEOPOLÍTICA EUROPEIA NOS CONFLITOS ACTUAIS
« em: Setembro 28, 2014, 11:05:43 pm »
GEOPOLÍTICA MUNDIAL - EUROPA



http://republicadigital.blogspot.pt/201 ... uropa.html

Por Paulo Ramires

A tensão entre os EUA - e países da NATO - e a Rússia tem aumentado bastante desde a cimeira da NATO em Cardiff no País de Gales. Nesta cimeira em que participou Petro Poroshenko, a NATO decidiu criar uma força de intervenção rápida para a região do leste europeu que poderá ser accionada em alguns dias e o envio de armas para a Ucrânia e assistência técnico-militar a este país, decidiu também a criação de novas sanções -com a UE - contra a Rússia no sector financeiro, energético, e de defesa. Estas medidas foram criadas na altura em que por iniciativa da Rússia, se conseguiu um cessar fogo entre os independentistas pró-russos de Donestsk e Lugansk e as autoridades de Kiev, logo violada nos dias seguintes pela aviação ucraniana que bombardeou alvos civis. A decisão da cimeira da NATO pareceu um contra-censo, mas não, é apenas a implementação da doutrina de Washington de confrontação e de cerco à Rússia. Nesta crise deve-se reconhecer que a Europa perdeu a soberania por completo para os EUA, não tem uma Política Externa e de Segurança Comum (PESC) que foi um dos pilares da União Europeia instituída no tratado de Maastricht e permite que vastos prejuízos ocorram para a economia europeia, os mais penosos a longo prazo que se traduzirão por uma reposição estratégica da Rússia para a Ásia. Parece que lideres os europeus não compreendem os efeitos desta situação no longo prazo, e o risco da perda de importância da Europa no futuro, assim como o reforço da aliança entre a Rússia e a China..

Mas a Europa e a Euroásia são apenas um ponto de tensão entre dois blocos globais que poderemos designar pelo bloco pró-Ocidental [NATO, Austrália, Israel e monarquias árabes] liderado pelos EUA, e pelo bloco não-Ocidental, liderado pelos BRICS [Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul] - uma aliança a nível comercial e financeiro - com particular destaque para a Rússia na sua dinamização e pensamento estratégico, a Organização de Cooperação de Xangai (OCX) uma aliança que tem como objectivo principal a cooperação para a segurança - nomeadamente, quanto a terrorismo, separatismo e extremismo - e temas de cooperação no âmbito económica, cultural e mais recentemente, finanças, energia, educação, saúde, turismo, desporto e cooperação militar. A OCX deverá ser alargada à Índia, Paquistão e Mongólia, o Irão terá de esperar porque a organização impede a adesão de membros com sanções da ONU. A outra organização será a Organização do Tratado de Segurança Colectivo (OTSS) que foi formado por iniciativa da Rússia e que engloba vários países da Euroásia à Excepção da China, mas que poderá ser fundida com a OCX. A outra organização alternativa ao bloco não-Ocidental será a futura União da Euroásia formada com alguns países da União Aduaneira. O surgimento destas organizações na sua maioria compostas por países ainda chamados de subdesenvolvidos é uma clara rejeição ao mundo ocidental e unilateral criado pelos EUA, mas também um desafio à hegemonia dos EUA que têm ditado as regras unilaterais através do Fundo Monetário Internacional, do Banco Mundial e do uso dólar como moeda de transacções internacionais e que é imposto a todo o mundo funcionando como imposto imperial, é também uma resposta ao bloco Ocidental pelos sucessivos desrespeitos ao Direito Internacional e ao monopólio do sistema financeiro. Assim a guerra entre estes dois blocos será entre duas visões distintas do mundo, uma unilateral imposta pelos EUA e pela NATO através da força militar e de sanções económicas e a outra multilateral e mais diplomática e cooperativa que rejeita de forma clara e categórica o dólar e a ordem financeira criada pelos EUA em 1973. Esta guerra global há muito que começou e está a ser disputada em todo o mundo, tendo como palcos principais, a Ásia, a Europa e a Euroásia, o Médio Oriente, África, e Árctico. (...)


 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: legionario

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7505
  • Recebeu: 384 vez(es)
  • Enviou: 119 vez(es)
  • +135/-194
Re: GEOPOLÍTICA MUNDIAL - EUROPA
« Responder #1 em: Outubro 30, 2014, 09:39:36 pm »
Aproveitando o título...

Sobre a Rússia, Alemanha e já agora a França


http://www.telegraph.co.uk/news/worldne ... azine.html

Abram os olhinhos.
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 5512
  • Recebeu: 9 vez(es)
  • +18/-0
    • http://www.areamilitar.net
Re: GEOPOLÍTICA MUNDIAL - EUROPA
« Responder #2 em: Outubro 31, 2014, 01:56:25 pm »
Nesse chorrilho de cretinices e mentiras dessa republica digitalovska, gostei especialmente do fornecimento de armas aos ucranianos e das boas intenções da Russia que é só paz e amor para todos ...  :mrgreen:
Estes camaradas não perceberam que a VODKA boa é a dinamarquesa. A VODKA russa, é xxxxx com alcool etilico e não faz bem ao cérebro ...  :shock:
 

*

Paulo Ramires

  • 6
  • Recebeu: 5 vez(es)
  • +0/-0
Re: GEOPOLÍTICA MUNDIAL - EUROPA
« Responder #3 em: Novembro 06, 2014, 05:30:47 pm »
Pensei que este fórum seria um fórum sério e não um local para gracinhas ou "galhofismos", quem quiser criticar a minha análise poderá fazê-lo se tiver capacidade para isso [eu até gostaria que isso se sucedesse], mas deverá ser de uma forma fundamentada e séria, pois se pelo contrário, não darei muita importância a comentários destoados e desprovidos de sentido, que me parecem mais próprios de crianças mal educadas do que de pessoas cultas e bem formadas. Mas o que me choca mais é, que as pessoas estão de tal forma formatadas pela comunicação social tradicional seguidista de Washington, que qualquer critica ao poder imperial dos EUA, é reduzida a uma distorcida questão ideológica que já há muito tempo que não faz sentido, uma vez que a realidade geopolítica de hoje tem a ver com interesses geopolíticos dos estados e não com ideologias. A isso se chama desinformação e é um problema gravíssimo que tende a crescer, não dando espaço para a verdadeira informação, esclarecimento ou debate. Desta forma é a ignorância - usada pelas forças dominantes - que vence o individuo mal preparado e de mente fechada. Cumprimentos.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: FoxTroop, legionario, mafarrico

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 5466
  • Recebeu: 1098 vez(es)
  • Enviou: 602 vez(es)
  • +373/-136
Re: GEOPOLÍTICA MUNDIAL - EUROPA
« Responder #4 em: Novembro 07, 2014, 10:47:30 am »
http://www.publico.pt/mundo/noticia/jacques-rupnik-a-europa-fezse-contra-a-geopolitica-foi-inventada-para-conter-o-poder-1628418
Citar
Autor de uma vasta obra sobre a Europa de Leste, incluindo os Balcãs, a sua conversão democrática e o seu “regresso” à Europa, Jacques Rupnik é investigador em Sciences Po, Paris. Em entrevista ao PÚBLICO, diz que o que está a acontecer na Ucrânia é aquilo que acontece com o fim dos impérios, apenas 25 anos depois. O problema é que a Europa não está preparada para um mundo em que a geopolítica está de regresso.
Interessante entrevista a Jaques Rupnick.  :wink:  

Saudações
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: FoxTroop

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7505
  • Recebeu: 384 vez(es)
  • Enviou: 119 vez(es)
  • +135/-194
Re: GEOPOLÍTICA MUNDIAL - EUROPA
« Responder #5 em: Novembro 11, 2014, 10:30:16 am »
Citação de: "Paulo Ramires"
Pensei que este fórum seria um fórum sério e não um local para gracinhas ou "galhofismos", quem quiser criticar a minha análise poderá fazê-lo se tiver capacidade para isso [eu até gostaria que isso se sucedesse], mas deverá ser de uma forma fundamentada e séria, pois se pelo contrário, não darei muita importância a comentários destoados e desprovidos de sentido, que me parecem mais próprios de crianças mal educadas do que de pessoas cultas e bem formadas. Mas o que me choca mais é, que as pessoas estão de tal forma formatadas pela comunicação social tradicional seguidista de Washington, que qualquer critica ao poder imperial dos EUA, é reduzida a uma distorcida questão ideológica que já há muito tempo que não faz sentido, uma vez que a realidade geopolítica de hoje tem a ver com interesses geopolíticos dos estados e não com ideologias. A isso se chama desinformação e é um problema gravíssimo que tende a crescer, não dando espaço para a verdadeira informação, esclarecimento ou debate. Desta forma é a ignorância - usada pelas forças dominantes - que vence o individuo mal preparado e de mente fechada. Cumprimentos.

Precisamente.
Para quem está atento, é capaz de observar claramente a propaganda anti-russa.
O que é curioso é que, na minha opinião, os papéis "representativos" das potências mudaram: onde antes tínhamos o bastião do comunismo, observamos à recuperação da defesa dos valores que em Portugal - até agora - se poderiam identificar mais com o perfil sociológico do português: a família, a religião, a moralidade (hipocrisias à parte), a Pátria, e a defesa do poder do Estado face às empresas - valores que pessoalmente prezo.
Do outro lado, assistimos à promoção da destruição desses mesmos valores e à promoção do darwinismo social, da economia monetária baseada na extorsão e não no valor, da selva humana, da homossexualidade, da eutanásia, do infanticídio antes e após o parto, do rebaixamento da condição humana através da subversão das artes e das letras e cujos exemplos também conhecemos.
Contra a Rússia - e os países da União Europeia - que não colaboram na cultura da Morte temos todo o poder da Comunicação Social (cujo controlo está nas mãos dos mesmos que manobram os políticos do dito "Ocidente"). Na comunicação social e também em lugares como este fórum.
Este fórum está minado por "controleiros - trolls" que tentam (e conseguem sobretudo pelo mau cheiro que exalam) destruir a livre troca de ideias e construir um deserto de propaganda barata, frequentado apenas pelos mesmos, por novatos e por gente capturada pela mesma propaganda. Um solo estéril, portanto, onde nada cresce.
O que até pode ser interessante pela reacção que isso pode causar.

Repare-se que os "ódios" promovidos por estes "controleiros-trolls" são claramente artificiais (e de má qualidade - para cansar) e estranhamente não encontram motivação nos interesses de Portugal mas sim nos interesses das sombras que mandam nisto mesmo (não falo da Alemanha - nem no povo americano), mas nos interesses daqueles que controlam os governos do "Ocidente", quer abertamente quer através dos colaborantes e submissos "Irmãos".

O resultado que adivinho é a completa inutilização deste fórum pela acção subversiva dessa gente, que dessa maneira acaba por controlar parte da opinião mas também acaba por reforçar as convicções de quem pensa de maneira diferente.
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Cabeça de Martelo, PereiraMarques, FoxTroop, legionario

*

FoxTroop

  • Investigador
  • *****
  • 1418
  • Recebeu: 274 vez(es)
  • Enviou: 189 vez(es)
  • +65/-201
Re: GEOPOLÍTICA MUNDIAL - EUROPA
« Responder #6 em: Novembro 11, 2014, 07:33:39 pm »
Citação de: "Paulo Ramires"
A isso se chama desinformação e é um problema gravíssimo que tende a crescer, não dando espaço para a verdadeira informação, esclarecimento ou debate. Desta forma é a ignorância - usada pelas forças dominantes - que vence o individuo mal preparado e de mente fechada.

Excelente, excelente. Especialmente pela ultima afirmação. Fiquei chocado quando, durante esta ultima formação que tive, verificar que rapazinhos acabados de sair de um curso superior de engenharia, não conseguiam ler um simples horário de comboios. Um sistema de ensino que forma autenticos asnos apenas o suficientemente espertos para fazer girar as manivelas do sistema mas incapazes de chegar a casa e pensar sobre a forma como o sistema os castra e controla. Também se verifica que quem consegue pensar por si e fora da caixa ou se deixa absorver pela coisa e tem como prosperar dentro ou então é relegado para o "buraco" e dali dificilmente sai.


Citação de: "Luso"
O resultado que adivinho é a completa inutilização deste fórum pela acção subversiva dessa gente, que dessa maneira acaba por controlar parte da opinião mas também acaba por reforçar as convicções de quem pensa de maneira diferente.

Já está Luso, já está. Observa bem como nenhum assunto com pés e cabeça é tratado neste espaço. Observa como situações como BES, com os seus milhares de milhões desviados para "offshores", ou a desertificação nacional pela partida dos mais capazes que faz a taxa de emprego baixar a barreira dos 50% mas, milagrosamente o desemprego baixar também (quem explica ou discute) ou mesmo esta ultima novela europeia de um presidente de comissão que, à frente do seus país, lesou os parceiros europeus em pelo menos um bilião (milhão de milhões) de €.

Nada disso conta, nada disso se discute, vamos continuando assim que está bem...... Os culpados são os russos, que são cmunistas e comem criancinhas.


PS: A propósito da Rússia, quando à uns anos aqui disse isso mesmo que agora o Luso disse, quase que fui esfolado vivo, passe a expressão. Agora duvido que, tirando os papagaios em serviço à FLAD e filiais, poucos não concordem com o dito.
 

*

mafarrico

  • Investigador
  • *****
  • 1276
  • Recebeu: 20 vez(es)
  • Enviou: 74 vez(es)
  • +0/-0
Re: GEOPOLÍTICA MUNDIAL - EUROPA
« Responder #7 em: Novembro 16, 2014, 11:18:50 pm »
"All the world's a stage" William Shakespeare

 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 7688
  • Recebeu: 334 vez(es)
  • Enviou: 588 vez(es)
  • +227/-205
Re: GEOPOLÍTICA MUNDIAL - EUROPA
« Responder #8 em: Fevereiro 26, 2015, 07:08:22 pm »
A Preliminary Analysis of 2015 Budget Decisions in NATO Member States (excerpt)
(Source: European Leadership Network; issued Feb 25, 2015)

On 5th February 2015 NATO Defence Ministers met in Brussels and reviewed the implementation of the [Sept. 2014 Wales] Summit’s decisions. They said nothing publicly about how decisions on defence spending in NATO member states were shaping up in relation to the Wales commitment.

In this short policy brief, we analyse and assess the post-Wales defence expenditure performance of 14 members of the alliance where 2015 expenditure decisions have already been formally announced or where the level of expenditure has become clear through some other release of information into the public domain.

Our analysis excludes the United States, which is already carrying the largest share of the burden in terms of NATO country defence spending, but otherwise includes a sufficiently diverse group of large and small members of the Alliance to allow some observations to be made as to how the overall performance of the rest of NATO is developing.

Preliminary reports from fourteen countries examined for fiscal year 2015 suggest that:

-- only one (Estonia) will spend 2% of GDP on defence.

-- Six out of the fourteen states examined, namely Latvia, Lithuania, Norway, Poland, the Netherlands and Romania will increase their military expenditure this year but not meet the 2% target. In Poland’s case, a further commitment has been made to increase defence spending to 2% of GDP in 2016 from a figure just below that in 2015.

-- Six countries will cut defence expenditure in 2015. These include the UK, Germany, Canada, Italy, Hungary and Bulgaria.

-- France is on course for a flat defence budget in 2015 compared to 2014.

The September 2014 NATO Wales Summit Declaration contained specific commitments with regard to defence expenditure. To quote directly from the Declaration:

“Allies currently meeting the NATO guideline to spend a minimum of 2% of their Gross Domestic Product (GDP) on defence will aim to continue to do so…..

“Allies whose current proportion of GDP spent on defence is below this level will:
• Halt any decline in defence expenditure;
• Aim to increase defence expenditure in real terms as GDP grows;
• Aim to move towards the 2% guideline within a decade with a view to meeting their NATO Capability Targets and filling NATO’s capability shortfalls.” (end of excerpt)


Click here for the full report (13 PDF pages) on the ELN website. >>> http://www.europeanleadershipnetwork.or ... 0Brief.pdf

-ends-
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

FranciscoDuarte

  • 17
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
    • http://pt.blastingnews.com/equipe-editorial/francisco-duarte/
Re: GEOPOLÍTICA MUNDIAL - EUROPA
« Responder #9 em: Maio 11, 2015, 01:31:01 am »
Tiroteios intensos na Macedónia causam 22 mortos este fim-se-semana.

http://pt.blastingnews.com/internaciona ... 87923.html
Freelancer.

Anseio por informar e debater sobre política internacional e história.
 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7505
  • Recebeu: 384 vez(es)
  • Enviou: 119 vez(es)
  • +135/-194
Re: GEOPOLÍTICA MUNDIAL - EUROPA
« Responder #10 em: Maio 11, 2015, 09:46:41 am »
Agora a Comunidade Europeia quer atacar os "transportadores" de emigrantes ilegais e atribuir quotas de emigrantes para dos diversos países europeus.
Ao mesmo tempo que se anuncia isso, declara-se a Líbia como estado falhado.
De seguida, serão os mesmos "jornalistas-poetas" a tecer loas à Hillary e sobre as "qualidades femininas" que poderá trazer à Casa Branca, e ainda irmos ver isto na mesma emissão televisiva.  :roll:

Quando se elogia um político ignorando a qualidade dos seus frutos...
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

*

olisipo

  • Investigador
  • *****
  • 4965
  • Recebeu: 115 vez(es)
  • Enviou: 45 vez(es)
  • +27/-31
Re: GEOPOLÍTICA MUNDIAL - EUROPA
« Responder #11 em: Maio 18, 2015, 10:56:18 pm »
A União Europeia aprovou hoje uma missão conjunta de combate a tráfico de migrantes no  Mediterrâneo

 

*

olisipo

  • Investigador
  • *****
  • 4965
  • Recebeu: 115 vez(es)
  • Enviou: 45 vez(es)
  • +27/-31
Re: GEOPOLÍTICA MUNDIAL - EUROPA
« Responder #12 em: Junho 14, 2015, 01:02:16 pm »

Aproximadamente 2.000 refugiados, vindos principalmente da Síria, chegam esta manhã ao porto grego do Pireu

http://pt.euronews.com/2015/06/14/greci ... -de-pireu/
 

*

olisipo

  • Investigador
  • *****
  • 4965
  • Recebeu: 115 vez(es)
  • Enviou: 45 vez(es)
  • +27/-31
Re: GEOPOLÍTICA MUNDIAL - EUROPA
« Responder #13 em: Junho 16, 2015, 11:01:14 am »
 

*

olisipo

  • Investigador
  • *****
  • 4965
  • Recebeu: 115 vez(es)
  • Enviou: 45 vez(es)
  • +27/-31
Re: GEOPOLÍTICA MUNDIAL - EUROPA
« Responder #14 em: Julho 12, 2015, 08:54:46 am »
 

 

Indignação selectiva perante os conflitos modernos

Iniciado por ShadIntel

Respostas: 14
Visualizações: 3606
Última mensagem Junho 05, 2010, 06:27:07 pm
por FoxTroop
Líbia - conflitos pós Khadafi

Iniciado por LM

Respostas: 45
Visualizações: 2508
Última mensagem Julho 10, 2019, 08:40:13 pm
por FoxTroop
Conflitos Fronteiriços

Iniciado por nelson38899

Respostas: 68
Visualizações: 15911
Última mensagem Março 04, 2019, 12:31:34 pm
por Lynx
Conflitos em Africa

Iniciado por nelson38899

Respostas: 235
Visualizações: 40159
Última mensagem Julho 22, 2019, 10:40:56 pm
por smg