Não sei se deva rir ou chorar

  • 278 Respostas
  • 44964 Visualizações
*

FoxTroop

  • Investigador
  • *****
  • 1416
  • Recebeu: 272 vez(es)
  • Enviou: 188 vez(es)
  • +63/-201
Re: Não sei se deva rir ou chorar
« Responder #270 em: Agosto 16, 2019, 06:12:54 pm »
Espantoso….. Temos militares a servir de "fura greves" para beneficio e lucro de privados, isto numa FA onde falta de tudo mas arranjou-se €€€ para formar uns quantos condutores de pesados com ADR feito, claro está, pagando o belo a "formadores externos". Silêncio por aqui….

Não se viste o que eu coloquei à uns dias no face, era uma noticia da Brigada Mecanizada, em que eles informam a quantidade de condutores da Brigada destacados para esse serviço e com curso tirado à uns 2 meses atrás por causa da greve. Ou seja, isto tudo já tinha sido preparado ao pormenor e no futuro continuaram a usar militares e agentes da autoridade para uma função que nada tem a ver com a sua profissão.

Isso não é verdade. Tanto a de lei de requisição civil de 1974 como a lei de crise energética de 2001 prevê a utilização de Forças Armadas em casos de emergência. Podemos não gostar da sua utilização, mas se a lei estabelece como possível função de militares, então é uma actividade militar. E depois, que eu saiba, existe um Regimento de Transportes no Exército onde são formados condutores de pesados, alguns dos quais de transporte de combustível.

Claro que sim, então não se sabe que enviar camiões conduzidos por militares e escoltados pela policia para abastecer a marina de Vilamoura é uma questão de "emergência nacional". Assim como não haver dinheiro para as mais básicas necessidades da defesa nacional mas, pára tudo que vai haver greve, por isso vá de pagar as externos para formar a "tropa" como trabalhadores temporários ao serviço de privados. Emergência nacional……


Quanto ao regimento de transportes (AH AH AH AH que estou a cagar-me a rir) de que tens conhecimento, fica a saber que a falta de condutores é tão grande que, para as missões, agarram nos que se voluntariam para isso, e se não chegar são nomeados "voluntários", para servirem de condutores. E, nas várias missões onde estive, até te digo qual foi a "formação" dada.


@Cabeça, e, no meio dos pingos da chuva, os juízes e magistrados levar um aumento que é superior ao SMN, os partidos do arco do poder estão caladinhos que nem ratos, o Marcelo acaba de promulgar uma bela lei de vasculha fiscal onde ficam excluídos alguns sectores conhecidos pela sua transparência fiscal, tipo a Banca e os Seguros, etc, e o que restava da já pouca dignidade e crédito das FA e FS esfumou-se.

Concluindo, Portugal tem sido uma excelente cobaia para o que aí vem e tipos como o Luso e outros, no qual me incluo, são malucos. Olha, aqui já se sente e as empresas estão a preparar-se para o "brace for impact". Aí em Portugal está tudo bem no "Costa e seu asinino povo na lala land"
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Cabeça de Martelo

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 8527
  • Recebeu: 781 vez(es)
  • Enviou: 1269 vez(es)
  • +82/-34
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Não sei se deva rir ou chorar
« Responder #271 em: Agosto 16, 2019, 07:38:29 pm »
Os condutores C+E e D são todos formados na ES na Póvoa. As únicas formações que o RTransp ministra são os cursos de operador de terminal, o de serviço postal, o estágio de empilhadores e formação em amarração de cargas..
As ADR já são dadas há pelos menos 10 anos e por entidades externas ao Exército.
Na maioria dos casos era um prémio para os condutores que estavam a terminar o contrato.
« Última modificação: Agosto 16, 2019, 07:39:10 pm por HSMW »
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Lusitan

*

Lusitan

  • Membro
  • *
  • 218
  • Recebeu: 52 vez(es)
  • Enviou: 58 vez(es)
  • +114/-5
  • Hic et Ubique
Re: Não sei se deva rir ou chorar
« Responder #272 em: Agosto 17, 2019, 11:48:12 am »
Os condutores C+E e D são todos formados na ES na Póvoa. As únicas formações que o RTransp ministra são os cursos de operador de terminal, o de serviço postal, o estágio de empilhadores e formação em amarração de cargas..
As ADR já são dadas há pelos menos 10 anos e por entidades externas ao Exército.
Na maioria dos casos era um prémio para os condutores que estavam a terminar o contrato.
Tens toda a razão. Pensava que ainda era no Regimento de Transportes. Peço desculpa pelo meu erro.
 

*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 1349
  • Recebeu: 381 vez(es)
  • Enviou: 190 vez(es)
  • +134/-13
Re: Não sei se deva rir ou chorar
« Responder #273 em: Agosto 20, 2019, 12:25:13 pm »
A subvenção vitalícia dos ex-políticos duplica de valor quando chegam aos 60 anos de idade?

Não é uma publicação recente, mas está a ser denunciada por vários utilizadores da rede social Facebook como sendo fake news. "Lei prevê aumento de 100% no valor da subvenção vitalícia, quando o político beneficiado chegar aos 60 anos", destaca-se no texto, publicado na página "Apodrecetuga" (um blog cujos conteúdos são partilhados por milhares de pessoas nas redes sociais).

Verdade ou mentira?

Ora, consultando o Estatuto Remuneratório dos Titulares de Cargos Políticos, Lei Nº 4/85, especificamente o Artigo 25º (Cálculo da subvenção mensal vitalícia), confirma-se que "a subvenção mensal vitalícia (…) é calculada à razão de 4% do vencimento base correspondente à data da cessação de funções do cargo em cujo desempenho o seu titular mais tempo tiver permanecido" e que "quando o beneficiário da subvenção perfaça 60 anos de idade ou se encontre incapacitado, a percentagem (…) passará a ser de 8%", ou seja, o dobro.



Importa salientar que as subvenções vitalícias foram revogadas em 2005, embora sem efeitos retroativos, pelo que quem já tinha direito à subvenção continuou a receber.

Entre 1985 e 2005, os governantes e deputados (e também os juízes do Tribunal Constitucional) tiveram direito a uma subvenção vitalícia a partir do momento em que completaram oito ou 12 anos de exercício dos cargos (consecutivos ou interpolados), independentemente da respetiva idade. A subvenção mensal vitalícia é calculada à razão de 4% do vencimento base por ano de exercício, correspondente à data da cessação de funções em regime de exclusividade, até ao limite de 80%. A subvenção vitalícia pode ser acumulada com outras pensões e rendimentos. É paga através da Caixa Geral de Aposentações e, a partir dos 60 anos de idade do beneficiário, duplica de valor. Tal como destaca a publicação em análise.

Em 2005, por iniciativa do Governo liderado por José Sócrates, o direito à subvenção vitalícia foi revogado. Mas sem efeitos retroativos e criando um regime transitório. Ou seja, quem já recebia, continuou a receber. E quem já tinha direito à subvenção vitalícia até ao momento de revogação em 2005 (isto é, quem já tinha completado 8 ou 12 anos de exercício de cargos), ainda poderia requerer a mesma, nos anos seguintes. Verificou-se, aliás, uma corrida às subvenções vitalícias a partir de 2005, com o número de beneficiários a aumentar substancialmente.

Não sem ironia, o próprio Sócrates acabou por pedir a subvenção vitalícia em 2016. “Quando fui detido, decidi vender a minha casa, pagar ao meu amigo e fiquei ainda com algum dinheiro e, além disso, vi-me forçado, pelas circunstâncias em que o Estado me colocou, a pedir a subvenção vitalícia, coisa que nunca tinha pedido porque não tinha precisado dela, mas vi-me forçado por estas circunstâncias a fazê-lo”, explicou o antigo primeiro-ministro, em conferência de imprensa, a 29 de julho de 2016. Sócrates está a receber uma subvenção vitalícia de cerca de 3.800 euros brutos.



https://poligrafo.sapo.pt/fact-check/a-subvencao-vitalicia-dos-ex-politicos-duplica-de-valor-quando-chegam-aos-60-anos-de-idade

Ainda gozam com todos nós!!!!!!
 

*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 1349
  • Recebeu: 381 vez(es)
  • Enviou: 190 vez(es)
  • +134/-13
Re: Não sei se deva rir ou chorar
« Responder #274 em: Agosto 23, 2019, 10:54:18 am »
Mais uma manobra ideológica da extrema esquerda que viu a luz do dia, com este governo!!!!!

Depois de publicada no ano passado a lei nº 38/2018, sobre o “Direito à autodeterminação da identidade de género e expressão de género e à proteção das características sexuais de cada pessoa”, foi publicada esta semana o Despacho nº 7247/2019, que complementa o que já referia a Lei no seu artigo 12º.

Resumindo, a partir deste ano lectivo, qualquer Escola do sistema educativo português, de qualquer grau de ensino e seja ela pública ou privada, tem de disponibilizar todos os WC como mistos!!!!!

Coloco só aqui a alínea nº 3 do artigo 5º, do Despacho nº 7247/2019, assinados pela Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, Rosa Filomena Brás Lopes Monteiro. — O Secretário de Estado da Educação, João Miguel Marques da Costa.:

“3 — As escolas devem garantir que a criança ou jovem, no exercício dos seus direitos, aceda às casas de banho e balneários, tendo sempre em consideração a sua vontade expressa e assegurando a sua intimidade e singularidade.”

Na prática, ninguém pode impedir um matulão do 12º ano de entrar num wc das meninas, mesmo que ele não queira saber da igualdade de género para coisa nenhuma!!!!!
Realmente os problemas de educação vão ficar resolvidos com leis como esta!!!!

Se estavam realmente preocupados com o problema da discriminação, não seria muito mais simples criarem por exemplo wc individuais? Ou o Centeno não permite gastar dinheiro em casas de banho novas!?!?

Um exemplo do novo wc das Escolas:

« Última modificação: Agosto 23, 2019, 10:56:15 am por Viajante »
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 8527
  • Recebeu: 781 vez(es)
  • Enviou: 1269 vez(es)
  • +82/-34
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Não sei se deva rir ou chorar
« Responder #275 em: Agosto 23, 2019, 02:00:34 pm »
Que é isso?!?! Um rabo desenhado censurado!??!  >:(




Na prática, ninguém pode impedir um matulão do 12º ano de entrar num wc das meninas, mesmo que ele não queira saber da igualdade de género para coisa nenhuma!!!!!

« Última modificação: Agosto 23, 2019, 02:05:29 pm por HSMW »
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 1349
  • Recebeu: 381 vez(es)
  • Enviou: 190 vez(es)
  • +134/-13
Re: Não sei se deva rir ou chorar
« Responder #276 em: Agosto 23, 2019, 02:44:40 pm »
Que é isso?!?! Um rabo desenhado censurado!??!  >:(



Não encontrei uma imagem sem o rabo censurado :)

Naquele momento só consegui encontrar aquela imagem :)
(recebi uma imagem pelo whatsapp, sem censura, mas não consegui encontrar a mesma imagem com o google, para colocar aqui).
Eu não costumo censurar nem fotos, quanto mais desenhos  ;D
« Última modificação: Agosto 23, 2019, 02:52:10 pm por Viajante »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 7682
  • Recebeu: 334 vez(es)
  • Enviou: 586 vez(es)
  • +225/-205
Re: Não sei se deva rir ou chorar
« Responder #277 em: Setembro 03, 2019, 10:17:05 am »
Há 318 ex-políticos a receberem subvenções mensais vitalícias entre 880 e 13.600 euros. Veja aqui a lista completa

 :arrow: https://eco.sapo.pt/2019/09/02/ha-318-ex-politicos-a-receberem-subvencoes-mensais-vitalicias-entre-880-e-13-600-euros-veja-aqui-a-lista-completa/
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 1349
  • Recebeu: 381 vez(es)
  • Enviou: 190 vez(es)
  • +134/-13
Re: Não sei se deva rir ou chorar
« Responder #278 em: Setembro 15, 2019, 05:02:20 pm »
Mais de uma centena em Lisboa contra consumo de animais que os condena à crueldade

Mais de uma centena de activistas manifestaram-se em Lisboa pelos direitos dos animais e pelo veganismo como estilo de vida, argumentando que consumir animais é condená-los à crueldade.



Mais de uma centena de activistas manifestaram-se, este sábado, em Lisboa pelos direitos dos animais e pelo veganismo como estilo de vida, argumentando que consumir animais é condená-los à crueldade.

Na praça dos Restauradores, montaram um quadrado humano composto por cerca de setenta voluntários que toleraram o calor debaixo de sol intenso, vestidos de preto e com máscaras do filme “V de Vingança” para mostrar em telemóveis, ‘tablets’, computadores portáteis e até ecrãs de televisão imagens da exploração da indústria agropecuária, antes de marcharem em direcção à Assembleia da República.

A activista Márcia Augusto, do movimento Anonymous for the Voiceless, afirmou que o “cubo da verdade” pretende mostrar imagens que as pessoas ignoram e para que “façam escolhas mais informadas quando vão ao supermercado ou ao restaurante”.
“Na escolha de consumir produtos animais, há muita crueldade, exploração e morte envolvidas, algo que é completamente desnecessário porque conseguimos viver muito bem sem explorar outros animais”.

Outra das organizadoras, Andreia Mota, da Acção Directa, disse à Lusa que a marcha até São Bento visou “iluminar e dar visibilidade à violência” sofrida pelos animais e interpelar o poder político para reclamar “mudança no reconhecimento dos direitos dos animais”, nomeadamente na tauromaquia, que pretendem ver abolida.

A menos de um mês de ser eleito um novo parlamento nas eleições legislativas, Andreia Mota reconheceu que a mudança que reclamam “não é de um dia para o outro”, mas salientou que o fim das touradas “é uma bandeira em que tem que haver avanços na próxima legislatura”.

“O nosso apelo ao veganismo é necessário para haver uma evolução na forma como tratamos os animais e as nossas opções de consumo”, afirmou.

Márcia Augusto indicou que os animais criados para serem consumidos “já têm data de morte planeada quando nascem” às mãos de humanos que “se apoderam das vidas destes animais e os matam contra a sua vontade”.

“Este destino final não tem que ser assim”, argumentou, apontando que “já há imensas opções [veganas] enraizadas no dia a dia”, nomeadamente “salsichas e hambúrgueres vegetais que são substitutos directos da carne”.

Acrescentou que “Lisboa é das melhores cidades europeias para viver um estilo de vida vegano”, reconhecendo que alguns produtos “podem ser mais caros, se forem processados directos”.

Mas há “leguminosas, vegetais, frutas, legumes, cereais perfeitamente acessíveis a qualquer orçamento familiar” capazes de dar “todos os nutrientes necessários”.

As acções de hoje em Lisboa inserem-se no movimento “Surge”, criado no Reino Unido para “levar para as ruas a luta pelos direitos dos animais”.

https://observador.pt/2019/09/14/mais-de-uma-centena-em-lisboa-contra-consumo-de-animais-que-os-condena-a-crueldade/

Mais um bando Lisboeta, a roçar a ditadura que nos quer impor o PAN, quer obrigar-nos a sermos herbívoros à força, pela lei!!!!!!!
Bem, está relacionado com bananas e com república e não envolve animais, só os que reclamam!
 

 

Aqueles que fizeram a Abrilada de 74 a chorar!

Iniciado por Miguel

Respostas: 8
Visualizações: 1995
Última mensagem Novembro 16, 2010, 06:59:02 pm
por typhonman