Fuzileiros da Armada Portuguesa

  • 1145 Respostas
  • 325824 Visualizações
*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 6598
  • Recebeu: 197 vez(es)
  • Enviou: 162 vez(es)
  • +11/-0
(sem assunto)
« Responder #75 em: Janeiro 05, 2007, 01:29:36 pm »
 

*

dero

  • Membro
  • *
  • 56
  • +0/-0
revista armada
« Responder #76 em: Janeiro 05, 2007, 02:10:33 pm »
alguem me pode dizer locais onde adquirir a revista da armada?
a mais alto encontra se em alguns quiosques mas a da armada nunca vi
obrigado
 

*

João Oliveira Silva

  • Membro
  • *
  • 195
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #77 em: Janeiro 05, 2007, 04:53:44 pm »
Há coisas que eu não percebo.  Por muito que tente, não consigo perceber mesmo.

Esta parte dos militares se apresentarem em Lisboa com um gorro que tapa a cara ( no meu tempo havia o bom passa-montanhas ), mesmo perante o Almirante CEMA é coisa que eu não percebo.

E ouvindo todas as explicações que já ma facultaram, então é que não percebo mesmo. Há que ter a noção das coisas para não se cair no exagero...

Cumprimentos,
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14495
  • Recebeu: 809 vez(es)
  • Enviou: 787 vez(es)
  • +68/-66
(sem assunto)
« Responder #78 em: Janeiro 05, 2007, 04:57:34 pm »
Eles são do DAE, as suas entidades têm que ser mantidas em segredo porque são uma unidade anti-terrorista. Os GOE também nunca revelam a cara pelo mesmo motivo.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

João Oliveira Silva

  • Membro
  • *
  • 195
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #79 em: Janeiro 05, 2007, 05:06:17 pm »
O DAE têm tanto de unidade anti-terrorista como eu de alpinista de alta montanha...

São uma boa unidade e que eu tive o gosto de os ver nascer do zero.

São exageros que cada vez há mais.
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14495
  • Recebeu: 809 vez(es)
  • Enviou: 787 vez(es)
  • +68/-66
(sem assunto)
« Responder #80 em: Janeiro 05, 2007, 05:29:06 pm »
Citação de: "João Oliveira Silva"
O DAE têm tanto de unidade anti-terrorista como eu de alpinista de alta montanha...

São uma boa unidade e que eu tive o gosto de os ver nascer do zero.

São exageros que cada vez há mais.


Eu não vou armar-me em esperto e dizer que sei mais do que si, mas todas as reportagens desta força, todos os artigos que falam dela e mesmos os próprios militares dessa unidade dizem todos que a unidade de anti-terrorismo maritima em Portugal é o DAE.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 6598
  • Recebeu: 197 vez(es)
  • Enviou: 162 vez(es)
  • +11/-0
(sem assunto)
« Responder #81 em: Janeiro 05, 2007, 05:34:09 pm »
Perto do Museu da Marinha, em Belém, no âmbito do Lisboa-Dakar, os Fuzos têm em exibição um veículo TT (Nissan Patrol?) e uma moto4, um dos militares FZ estava com um camuflado DPM, em vez do tradicional "Lagarto" e, espante-se, com um patch no ombro da missão no Congo...(portanto secretismos :roll: )
 

*

João Oliveira Silva

  • Membro
  • *
  • 195
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #82 em: Janeiro 05, 2007, 06:34:13 pm »
Cabeça de martelo:

Para jovens de 20 anos a noção das coisas é uma. Oficiais com 50 anos de idade já terão que necessáriamente ter outra perspectiva da realidade, ver aquilo que os jovens de 20 anos têm dificuldade em aceitar.

Os jovens de 20 anos têm muitas qualidades. O próprio DAE nasceu do entusiasmo de sub-tenentes e 2º tenentes, a sua quase totalidade hoje RN. Em 1981 e 1982, na messe da Força ou na Escola, era tema recorrente.

Isto vem a propósito apenas disso: tudo o que é exagero fácilmente pode cair no ridiculo. Compete a quem já cá anda há mais anos " amaciar " o entusiasmo e muito em especial Oficiais superiores ou Generais não devem ser envolvidos no exagero, por causa do perigo do ridiculo.

Cumprimentos e bom fim-de-semana.
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14495
  • Recebeu: 809 vez(es)
  • Enviou: 787 vez(es)
  • +68/-66
(sem assunto)
« Responder #83 em: Janeiro 05, 2007, 07:20:30 pm »
Tudo bem, como já disse cá no fórum, sei da minha tropa...e mal. No entanto acho que estamos a concentrar no supérfulo (eu incluindo), o importante é que eles cumpriram com a sua missão e voltaram todos inteiros. O resto é para Inglês ver.

PS: tenho 27, mas estava lá perto.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

sniper14

  • Membro
  • *
  • 86
  • Enviou: 22 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #84 em: Janeiro 06, 2007, 02:09:44 pm »
Com os devidos respeitos julgo que devo esclarecer alguns aspectos:
1-Nenhum dos militares que regressou da R.D.Congo escondeu a cara para as entidades que os receberam, mas apenas para a comunicação social. Assim que terminou a sessão de fotografias, os passa montanhas foram retirados por todos. Nessa altura procedeu-se aos cumprimentos às entidades.
2- A necesidade de protecção da identidade dos elementos do DAE advém duma directiva do CCF e que está promulgada pelo CEMA. Pode não se concordar com ela mas deve ser respeitada.
3- O senhor João Oliveira Silva tem razão o DAE não é uma unidade anti terrorista. É uma unidade de contra terrorismo maritimo. É um conceito diferente que sugiro aprofundem.
4- Se o senhor João OLiveira Silva viu nascer o DAE como diz, provavelmente não tem acompanhado de perto a sua evolução nos ultimos anos e por isso acha que "é um exagero...perigo de ridiculo".É a sua opinião e é obviamente respeitável, mas julgo que essa não é a melhor forma de defender e respeitar aquilo que viu nascer. O conceito de emprego de Unidades de Operações Especiais expresso na directiva do CEMGFA 12/99 tem vindo a evoluir a passos largos e é natural que quem não acompanhe o processo ache que isto são exageros.
5- Quanto ao elemento que está na exposição é apenas um figurante que demonstra capacidades do Corpo de Fuzileiros. Não deve ser do DAE e mesmo que fosse não haveria problema desde que não fosse conotado como tal.
respeitosamente
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14495
  • Recebeu: 809 vez(es)
  • Enviou: 787 vez(es)
  • +68/-66
(sem assunto)
« Responder #85 em: Janeiro 06, 2007, 04:55:14 pm »
Obrigado pela explicação sniper14, acho que já deu para perceber um pouco melhor a situação.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

CABAKAS

  • 1
  • +0/-0
Mentalidades dificeis de mudar
« Responder #86 em: Janeiro 19, 2007, 09:25:05 pm »
Assino por baixo do esclarecimento dado por o sniper14 em relação aos respeitosos mas EXAGERADOS comentarios das mensagens de João Oliveira Silva que nas mesmas demonstra que para alem de  estar completamente desactualizado em relaçao a realidade desta unidade de prestigio impar em Portugal e na Europa demonstra dar pouco valor ao que diz ter visto crescer.
Sem conhecer e reconhecer os feitos do passado não podemos ir longe no futuro, mas daí até ficarmos parados no tempo vai uma diferença abismal, não podemos ficar presos nos pantanos e no capim da Africa Ultramarina, temos sim de os relembrar e aprender para evoluirmos.
Foi a primeira vez que uma unidade de operações especiais portuguesa foi requesitada para constituir conjuntamente com congeneres Suecos e Franceses uma  força de operações especiais europeia (Quem os terá requesitado?????Será que foi sorte??? Ou como se diz ... Foi ao calhas!!).
Estamos a falar de operações especiais e isso engloba para alem do profissionalismo (...e não entusiasmo...), conhecimentos especificos em multiplas areas(...incluindo alpinismo....), equipamento e meios do melhor que existe a  nivel Mundial.
Não me parece que as directivas superiores para  protecção da identidade destes homens sejam exageros nos  é que ainda não estamos preparados para mudar a nossa mentalidade e aceitar de uma forma simples e natural algo como a Foto da Capa da Revista da Armada que no meu entender é perfeitamente normal estes elementos estarem de gorro (passa montanhas) pois dali a uns dias estão noutra das muitas missões que lhes são atribuidas (ex:combate ao narcotráfico).
Em relação a exposição do Lisboa-Dakar apenas quero frisar que os Militares presentes podem ser de qualquer Unidade dos Fuzileiros tive a oportunidade de  ver algumas dessas exposições e não me parece que o DAE tenha elementos operacionais seus presentes.

Obrigado!!
 

*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 6598
  • Recebeu: 197 vez(es)
  • Enviou: 162 vez(es)
  • +11/-0
(sem assunto)
« Responder #87 em: Janeiro 19, 2007, 11:06:46 pm »
Bom exemplo cívico :Soldado2:

Citar
Fuzileiros detiveram dois indivíduos em fuga
 
Publicado em:
 2007-01-19

Ontem cerca das 15h15, militares da Marinha que se encontravam em exercício na área da Ponta dos Corvos detiveram dois indivíduos que se haviam colocado em fuga após queda de um carro ao Rio Tejo.
Os fuzileiros, chefiados pelo Comandante Fernandes Gil, interpelaram os dois homens que não apresentaram qualquer justificação plausível para o ocorrido, de imediato foi contactada a Guarda Nacional Republicana (GNR) com vista a tomar conta da ocorrência. Viria a apurar-se que a viatura lançada ao rio tinha sido furtada.

Fonte: http://www.marinha.pt/Marinha/PT/Menu/N ... leiros.htm
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 7125
  • Recebeu: 524 vez(es)
  • Enviou: 642 vez(es)
  • +26/-10
(sem assunto)
« Responder #88 em: Janeiro 21, 2007, 12:25:33 pm »
http://www.youtube.com/watch?v=QidCamIW-M0&eurl=

Que tal uns quantos destes carregados de Fuzileiros... :? .
 

*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 6598
  • Recebeu: 197 vez(es)
  • Enviou: 162 vez(es)
  • +11/-0
(sem assunto)
« Responder #89 em: Janeiro 31, 2007, 11:36:15 pm »
Citar
Militar da Marinha perseguiu e colaborou na captura de um ladrão
 
Publicado em:
 2007-01-31



Hoje, cerca das 12h30, em frente ao Gabinete de Divulgação da Marinha, situado na Praça do Comércio, o Marinheiro Filipe Florêncio, ouviu o som de vidros a partir e detectou um indivíduo em movimentações suspeitas junto a uma viatura que se encontrava estacionada em frente a este gabinete de recrutamento da Marinha.

De imediato, aproximou-se do indivíduo para averiguar o que estava a acontecer e ele pôs-se em fuga levando consigo material retirado da viatura.

O Fuzileiro Florêncio encetou uma perseguição de cerca de 600 metros culminou na Rua da Madalena, próximo do Castelo de S. Jorge, onde em conjunto com um agente da PSP o interceptaram. O indivíduo foi encaminhado pelo carro patrulha até à esquadra mais próxima.

Filipe Florêncio tem 23 anos e ingressou na Marinha em 2001, escolheu ser Fuzileiro pelo seu espírito de aventura e pelo desafio que esta carreira exige. Durante o tempo em que esteve na força de elite da Marinha teve oportunidade de participar em várias missões, com destaque para a missão realizada em Timor. Desempenha desde Outubro de 2006 funções no Serviço de Relações Públicas da Marinha.
http://www.marinha.pt/NR/rdonlyres/0E5A ... C_2488.JPG

Fonte: http://www.marinha.pt/Marinha/PT/Menu/N ... rencio.htm
 

 

Um LHC Usado Classe Tarawa para a Marinha Portuguesa

Iniciado por Rvsantinho

Respostas: 20
Visualizações: 7447
Última mensagem Janeiro 20, 2011, 09:01:46 pm
por ICE 1A+
Futuro dispositivo naval da Marinha portuguesa

Iniciado por JLRC

Respostas: 55
Visualizações: 18616
Última mensagem Junho 28, 2004, 12:29:14 pm
por Rui Elias
História da componente submarina da Marinha Portuguesa

Iniciado por Jorge Pereira

Respostas: 43
Visualizações: 20122
Última mensagem Janeiro 05, 2013, 12:03:27 am
por HSMW
Marinha de Guerra Portuguesa: Album de Fotografias

Iniciado por Luso

Respostas: 20
Visualizações: 19403
Última mensagem Abril 25, 2008, 03:29:37 pm
por jmg
Presente e futuro da Marinha de Guerra Portuguesa

Iniciado por Filipe de Chantal

Respostas: 327
Visualizações: 49405
Última mensagem Junho 29, 2009, 05:18:31 pm
por paraquedista