REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS

  • 715 Respostas
  • 96799 Visualizações
*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 7356
  • Recebeu: 608 vez(es)
  • Enviou: 746 vez(es)
  • +91/-30
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #585 em: Maio 06, 2019, 10:39:50 pm »
Pelo que li nas noticias, a lei será revista em 2022, e é claro que pode sofrer cativações. Mas será que se o governo cair iria fazer diferença nesse plano?

PS: Mas alguém acha que o governo vai cair? Se agora houvesse eleições ainda tinham mais votos com os outros partidos a dar tiros nos pés desta maneira.
 

*

Srgdoido

  • Membro
  • *
  • 78
  • Recebeu: 10 vez(es)
  • Enviou: 72 vez(es)
  • +11/-0

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14939
  • Recebeu: 971 vez(es)
  • Enviou: 932 vez(es)
  • +163/-152
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #587 em: Maio 18, 2019, 05:31:56 pm »
Aviso, é só para descontrair, porque nem eu penso que fosse uma solução para a nossa realidade.

Em seguimento deste texto:

http://www.forumdefesa.com/forum/index.php?topic=3326.msg312007#msg312007



« Última modificação: Maio 18, 2019, 05:50:46 pm por Cabeça de Martelo »
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Duarte

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 7356
  • Recebeu: 608 vez(es)
  • Enviou: 746 vez(es)
  • +91/-30
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #588 em: Maio 20, 2019, 12:16:05 am »
Exercício de Operações Especiais internacional em Portugal.

 

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 3042
  • Recebeu: 126 vez(es)
  • Enviou: 11 vez(es)
  • +127/-32
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #589 em: Maio 26, 2019, 07:42:07 pm »
Viva,
Será possível agendar uma reunião com o ministro ou secretário de estado e expor estas situações ou não vale a pena?



Artigo 308º

Traição à Pátria

Quem, por meio de violência, ameaça de violência, usurpação ou abuso de funções de soberania:

a) Tentar separar da Mãe-Pátria, ou entregar a país estrangeiro ou submeter à soberania estrangeira, todo o território português ou parte dele
 

*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 2755
  • Recebeu: 1167 vez(es)
  • Enviou: 2466 vez(es)
  • +438/-88
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #590 em: Maio 26, 2019, 09:21:53 pm »
O melhor caminho seria começar por baixo, tipo um coronel, ou mesmo um general. São normalmente tipos humildes e acessíveis, além de serem completamente abertos a sugestões vindas de fora.  :mrgreen:
Everyone you will ever meet knows something that you don't.
- Bill Nye
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Stalker79

*

ocastilho

  • Membro
  • *
  • 46
  • Recebeu: 22 vez(es)
  • Enviou: 19 vez(es)
  • +18/-2
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #591 em: Maio 27, 2019, 11:08:58 am »
O melhor caminho seria começar por baixo, tipo um coronel, ou mesmo um general. São normalmente tipos humildes e acessíveis, além de serem completamente abertos a sugestões vindas de fora.  :mrgreen:

O conhecido "deixe-me apontar aqui nesta folha de papel com a qual vou limpar o cu" :mrgreen:
"Se servistes à pátria, que vos foi ingrata, vós fizestes o que devíeis, ela o que costuma."
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 3711
  • Recebeu: 1681 vez(es)
  • Enviou: 651 vez(es)
  • +435/-68
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #592 em: Maio 27, 2019, 12:50:18 pm »
Viva,
Será possível agendar uma reunião com o ministro ou secretário de estado e expor estas situações ou não vale a pena?

Admiro a tua força de vontade mas, achas mesmo que haja alguém, minimamente responsável, que está preocupado com a actual situação das FFAA, tanto em termos de efectivo e/ou de equipamentos ??

Os que por aqui andam, neste fórum, pensam, vasculham, procuram, debatem, criticam, dão sugestões e mais não, sobre possíveis aquisições/alterações/melhorias nas FFAA, mas as aquisições de equipamentos são sempre centradas nos de duplo/triplo uso, os efectivos continuam muito abaixo do razoável, os equipamentos/armamentos estão a ficar todos obsoletos, pois, que está a dar, é a desmilitarização/desarmamento das FFAA.

Veja-se por exemplo a aquisição das 23 viaturas de apoio para  combate aos FF, para o Exército, por um milhão, agora vamos transformar o Exército em Bombeiral da moda, quantos efectivos estão alocados ao pseudo regimento de apoio ???

serão 300, 400, 500 ??
Os suficientes para recompletar os dois BImec(R) da BrigInt, ou para reforçar a BriMec, mas assim é melhor dá mais nas vistas para o zé povinho !!!
Mas para que serve o RAME, quando nós até temos mais organizações que combatem os FF que Espanha possui ??
O artigo abaixo é bem elucidativo.

http://www.ipressjournal.pt/regimento-de-apoio-militar-de-emergencia-porque/

….Em Portugal para todos os efeitos já temos uma unidade militar de emergência com cerca de 750 efectivos, falo claro do GIPS da GNR. Num cálculo muito rápido, podemos dizer que tanto em território como habitantes, teremos cerca de 1/5 dos valores dos “nuestros hermanos”.
Se a unidade espanhola tem 3.500 operacionais, nós em termos directos deveríamos ter um efectivo de 700 operacionais, portanto, podemos concluir que os meios humanos do GIPS, são suficientes para a uma resposta militar em termos de emergência/protecção civil.

Se considerarmos ainda os 250 bombeiros na F.E.B. (Força Especial de Bombeiros), mais uma razão para questionar a criação do novo Regimento. Mais uma vez, e apesar da nossa realidade económica, iremos esbanjar recursos como já fizemos com a contratação de meios aéreos para combate a incêndios. Certamente, que muitos interesses já estarão alinhados na linha de partida, para os concursos de fornecimento de equipamentos para o novo regimento. Não pretendo aqui, expressar qualquer opinião ou mesmo defesa dos Bombeiros Voluntários, do GIPS ou de qualquer outra organização integrante do nosso sistema de Protecção Civil, mas como cidadão português, contribuinte e profissional de emergência e segurança, não entendo de maneira nenhuma, este processo que a cada dia que passa, mais interrogações tenho:
 . Pretende-se uma unidade militar do Exercito para justificar uma menor redução do seu efectivo?
 . Será o objectivo, um esvaziamento de missões ou mesmo extinção do GIPS?
 . Reduzir a importância dos Bombeiros Voluntários e assim justificar uma redução de verbas destinadas aos mesmos?......


Boas questões aqui levantadas.

Em contrapartida, Países como a Estónia, lá vão comprando, na Holanda 44 CV9035, com a possível compra de mais 35 unidades usadas para se irem aos poucos actualizando e rearmando.

https://defence-blog.com/army/netherlands-completes-delivery-of-cv90-combat-vehicles-to-estonia.html

Á, mas é verdade, os CV9035, como outros, os ditos responsáveis especialistas iluminados, vão dizendo, são equipamentos usados e grandes demais para nós !!!

Abraços
« Última modificação: Maio 27, 2019, 01:29:15 pm por tenente »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: typhonman, NVF, jorgeshot1, Stalker79, ocastilho

*

ocastilho

  • Membro
  • *
  • 46
  • Recebeu: 22 vez(es)
  • Enviou: 19 vez(es)
  • +18/-2
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #593 em: Maio 27, 2019, 01:17:59 pm »
Caros amigos, o generalato está como os cangalheiros: "não quero que ninguém morra, mas quero que a vida me corra".
Em outros países com mais gabarito, muitos teriam batido com a porta por falta de verbas. Aqui bate-se a porta porque o ministro intrometeu-se na hierarquia do colégio que não gosta dos meninos que pegam de empurrão.

Existe uma verdadeira quinta coluna nas forças armadas. O ataque maciço, sistemático e demagógico da opinião publica de berloques de esquerda, de xuxalista e outros q tais é respondido como? Com um esforço comunicacional junto das comunidades, das escolas, das faculdades, da opinião publica em geral para mostrar a NECESSIDADE das FAs? Não, é respondido com duplos e triplos usos. Com dias da defesa Nacional onde morrem miúdos. Com passeatas e corridas da defesa nacional.

Há muito que as FAs deveriam ter adoptado uma estratégia que combatesse este discurso anti-FAs (como se vivemos no pais das maravilhas). Um discurso que mostrasse para que são precisas e que são um garante da soberania Nacional.

Para mim, nunca o terem feito e quando o tentaram fazer foi tarde, a más horas e de uma forma amadora, demonstra colaboracionismo. Propunha a mudança de nome para Bombeiros Armados Portugueses e  já agora que o Marcelo Carmona Thomaz ficasse como Bombeiro em chefe.
« Última modificação: Maio 27, 2019, 01:19:20 pm por ocastilho »
"Se servistes à pátria, que vos foi ingrata, vós fizestes o que devíeis, ela o que costuma."
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Luso, NVF, tenente

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7499
  • Recebeu: 376 vez(es)
  • Enviou: 119 vez(es)
  • +122/-194
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #594 em: Maio 27, 2019, 01:56:19 pm »
Caros amigos, o generalato está como os cangalheiros: "não quero que ninguém morra, mas quero que a vida me corra".
Em outros países com mais gabarito, muitos teriam batido com a porta por falta de verbas. Aqui bate-se a porta porque o ministro intrometeu-se na hierarquia do colégio que não gosta dos meninos que pegam de empurrão.

Existe uma verdadeira quinta coluna nas forças armadas. O ataque maciço, sistemático e demagógico da opinião publica de berloques de esquerda, de xuxalista e outros q tais é respondido como? Com um esforço comunicacional junto das comunidades, das escolas, das faculdades, da opinião publica em geral para mostrar a NECESSIDADE das FAs? Não, é respondido com duplos e triplos usos. Com dias da defesa Nacional onde morrem miúdos. Com passeatas e corridas da defesa nacional.

Há muito que as FAs deveriam ter adoptado uma estratégia que combatesse este discurso anti-FAs (como se vivemos no pais das maravilhas). Um discurso que mostrasse para que são precisas e que são um garante da soberania Nacional.

Para mim, nunca o terem feito e quando o tentaram fazer foi tarde, a más horas e de uma forma amadora, demonstra colaboracionismo. Propunha a mudança de nome para Bombeiros Armados Portugueses e  já agora que o Marcelo Carmona Thomaz ficasse como Bombeiro em chefe.

Dos melhores postais que tenho lido. Só com o ridículo é que poderemos esperar um esboço de mudança, neste regime.
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

*

Stalker79

  • Especialista
  • ****
  • 947
  • Recebeu: 180 vez(es)
  • Enviou: 967 vez(es)
  • +79/-10
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #595 em: Maio 27, 2019, 02:13:37 pm »
Engraçado que nunca vejo nenhum desses iluminados a falar quanto equipamento de defesa deveriamos ter "em termos directos" á vizinhança.
Mas se for bombeiros vão logo a correr.
 >:(
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF, tenente

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 3711
  • Recebeu: 1681 vez(es)
  • Enviou: 651 vez(es)
  • +435/-68
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #596 em: Maio 27, 2019, 05:05:36 pm »
Engraçado que nunca vejo nenhum desses iluminados a falar quanto equipamento de defesa deveriamos ter "em termos directos" á vizinhança.
Mas se for bombeiros vão logo a correr.
 >:(

Uma boa maneira de dar a volta a esta situação era criar algumas unidades de Bombeiros semelhantes ás unidades do Exército.

Podíamos ter por exemplo o 14º Regimento de Bombeiros de Intervenção Mecanizado (R), o 2º Batalhão de Bombeiros Paraquedistas, o 3º Regimento de cavalaria Bombeira, o 4º Regimento de Artilharia Ligeira Bombeira, etc..... só mesmo para rir pois o que dá vontade é de chorar, talvez assim os nossos políticos fossem na conversa, pois era as contrapartidas ao Exército, por ter formado unidades para ir combater os FF. :mrgreen: 

haja ideias para resolver a falta de meios humanos !! ::)

Abraços
« Última modificação: Maio 27, 2019, 05:41:45 pm por tenente »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF, Stalker79

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 3042
  • Recebeu: 126 vez(es)
  • Enviou: 11 vez(es)
  • +127/-32
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #597 em: Maio 27, 2019, 09:57:51 pm »
Viva,
Será possível agendar uma reunião com o ministro ou secretário de estado e expor estas situações ou não vale a pena?

Admiro a tua força de vontade mas, achas mesmo que haja alguém, minimamente responsável, que está preocupado com a actual situação das FFAA, tanto em termos de efectivo e/ou de equipamentos ??

Os que por aqui andam, neste fórum, pensam, vasculham, procuram, debatem, criticam, dão sugestões e mais não, sobre possíveis aquisições/alterações/melhorias nas FFAA, mas as aquisições de equipamentos são sempre centradas nos de duplo/triplo uso, os efectivos continuam muito abaixo do razoável, os equipamentos/armamentos estão a ficar todos obsoletos, pois, que está a dar, é a desmilitarização/desarmamento das FFAA.

Veja-se por exemplo a aquisição das 23 viaturas de apoio para  combate aos FF, para o Exército, por um milhão, agora vamos transformar o Exército em Bombeiral da moda, quantos efectivos estão alocados ao pseudo regimento de apoio ???

serão 300, 400, 500 ??
Os suficientes para recompletar os dois BImec(R) da BrigInt, ou para reforçar a BriMec, mas assim é melhor dá mais nas vistas para o zé povinho !!!
Mas para que serve o RAME, quando nós até temos mais organizações que combatem os FF que Espanha possui ??
O artigo abaixo é bem elucidativo.

http://www.ipressjournal.pt/regimento-de-apoio-militar-de-emergencia-porque/

….Em Portugal para todos os efeitos já temos uma unidade militar de emergência com cerca de 750 efectivos, falo claro do GIPS da GNR. Num cálculo muito rápido, podemos dizer que tanto em território como habitantes, teremos cerca de 1/5 dos valores dos “nuestros hermanos”.
Se a unidade espanhola tem 3.500 operacionais, nós em termos directos deveríamos ter um efectivo de 700 operacionais, portanto, podemos concluir que os meios humanos do GIPS, são suficientes para a uma resposta militar em termos de emergência/protecção civil.

Se considerarmos ainda os 250 bombeiros na F.E.B. (Força Especial de Bombeiros), mais uma razão para questionar a criação do novo Regimento. Mais uma vez, e apesar da nossa realidade económica, iremos esbanjar recursos como já fizemos com a contratação de meios aéreos para combate a incêndios. Certamente, que muitos interesses já estarão alinhados na linha de partida, para os concursos de fornecimento de equipamentos para o novo regimento. Não pretendo aqui, expressar qualquer opinião ou mesmo defesa dos Bombeiros Voluntários, do GIPS ou de qualquer outra organização integrante do nosso sistema de Protecção Civil, mas como cidadão português, contribuinte e profissional de emergência e segurança, não entendo de maneira nenhuma, este processo que a cada dia que passa, mais interrogações tenho:
 . Pretende-se uma unidade militar do Exercito para justificar uma menor redução do seu efectivo?
 . Será o objectivo, um esvaziamento de missões ou mesmo extinção do GIPS?
 . Reduzir a importância dos Bombeiros Voluntários e assim justificar uma redução de verbas destinadas aos mesmos?......


Boas questões aqui levantadas.

Em contrapartida, Países como a Estónia, lá vão comprando, na Holanda 44 CV9035, com a possível compra de mais 35 unidades usadas para se irem aos poucos actualizando e rearmando.

https://defence-blog.com/army/netherlands-completes-delivery-of-cv90-combat-vehicles-to-estonia.html

Á, mas é verdade, os CV9035, como outros, os ditos responsáveis especialistas iluminados, vão dizendo, são equipamentos usados e grandes demais para nós !!!

Abraços

Obrigado caro Tenente,

Mas já comecei a fazer diligências nesse sentido, e se tiver de fazer os 500 km até Lisboa faço, e depois exponho aqui o resultado.

Isto se for recebido claro.

Cumprimentos,
Artigo 308º

Traição à Pátria

Quem, por meio de violência, ameaça de violência, usurpação ou abuso de funções de soberania:

a) Tentar separar da Mãe-Pátria, ou entregar a país estrangeiro ou submeter à soberania estrangeira, todo o território português ou parte dele
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: LM, tenente, Crypter, jorgeshot1, Stalker79

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14939
  • Recebeu: 971 vez(es)
  • Enviou: 932 vez(es)
  • +163/-152
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #598 em: Maio 29, 2019, 11:08:26 am »
Como abarca tanto as Forças Armadas, como as Forças de Segurança e não queria criar um novo tópico, cá fica:

Entre os dias 26 e 31 de maio o Estado-Maior-General das Forças Armadas vai conduzir, no Arquipélago da Madeira, a primeira competição internacional com Forças de Operações Especiais, designada por "Special Operations Forces Exercise Challenge 2019" (SOFEC 2019).

Esta competição, que envolve o total de 200 militares na preparação e participação, junta elementos das Forças de Operações Especiais das Forças Armadas e Forças de Segurança portuguesas e de forças estrangeiras do Brasil, Espanha, França, Roménia e Timor-Leste.

O SOFEC 2019 tem por finalidade avaliar e desenvolver a interoperabilidade das Forças de Operações Especiais participantes, em ambiente terrestre, naval e aéreo, em aspetos comuns como o resgate médico, fuga e evasão, extração e resgate, reconhecimento especial e ação direta. Na vertente competitiva, pretende reforçar as capacidades em aspetos como o tiro tático, socorrismo de combate, topografia, resgate de reféns, trabalho de equipa e resiliência.

Todas as atividades irão decorrer num cenário tático e operacional único, desenhado e planeado para potenciar a interação e a troca de experiências entre as equipas participantes e observadores, reforçando a capacidade operacional entre todas as Forças de Operações Especiais, nacionais e internacionais.

National Teams :

Destacamento de Ações Especiais
Força de Operações Especiais
Núcleo de Operações Táticas de Projeção
Grupo de Intervenção de Operações Especiais

International Teams:

Grupo de Operaciones Especiales II  (SP)
Grupo de Operaciones Especiales IV (SP)
164th Naval Special Operation Squadron  (RO)
Unidade de Operações Especiais das F-FDTL



Timeline



MAY 24TH

Equipment certification check and SOFEC19 briefings















https://www.sofec.pt/
« Última modificação: Maio 29, 2019, 11:41:47 am por Cabeça de Martelo »
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14939
  • Recebeu: 971 vez(es)
  • Enviou: 932 vez(es)
  • +163/-152
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #599 em: Maio 29, 2019, 11:12:48 am »
Zeroing Weapons



























https://www.sofec.pt/
« Última modificação: Maio 29, 2019, 11:42:09 am por Cabeça de Martelo »
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

 

Forças mecanizadas do exército Espanhol à beira de Portugal

Iniciado por dremanu

Respostas: 13
Visualizações: 5432
Última mensagem Maio 08, 2006, 12:40:15 pm
por carlovich
DN: Comando NATO de Oeiras tutela forças de reacção

Iniciado por PereiraMarques

Respostas: 0
Visualizações: 1805
Última mensagem Novembro 14, 2006, 11:38:41 am
por PereiraMarques
Forças de segurança encontram-se sob escuta

Iniciado por antoninho

Respostas: 1
Visualizações: 1518
Última mensagem Outubro 04, 2006, 10:59:36 am
por Rui Elias
Forças Aeromóveis, opinião

Iniciado por typhonman

Respostas: 0
Visualizações: 713
Última mensagem Outubro 13, 2009, 10:02:41 pm
por typhonman
"Crise já atinge Forças Armadas"

Iniciado por Lancero

Respostas: 8
Visualizações: 4126
Última mensagem Junho 04, 2008, 06:13:35 pm
por Gina