REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS

  • 561 Respostas
  • 83568 Visualizações
*

Miguel

  • Investigador
  • *****
  • 2414
  • Recebeu: 21 vez(es)
  • Enviou: 6 vez(es)
  • +2/-5
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #75 em: Fevereiro 25, 2013, 06:15:46 pm »
O nosso modelo foi durante decadas inspirado em paises como o Canada e Australia, Holanda.

Agora com a Dinamarca :lol:
 

*

Camuflage

  • Investigador
  • *****
  • 1215
  • Recebeu: 64 vez(es)
  • Enviou: 29 vez(es)
  • +5/-22
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #76 em: Fevereiro 25, 2013, 06:54:11 pm »
Citação de: "Lightning"
Programa pros e contras de ontem sobre os cortes nas forças armadas

http://www.rtp.pt/icmblogs/rtp/pros-con ... post=43567

Quem eram os contras? É que numa passagem rápida só vi gente a defender o mesmo de ambos os lados e para o cidadão comum a conclusão a que chega é que tem que se investir e não justificam porquê, só falam no abstracto. Já é o segundo programa com este tema e sem contraditório, parece que há medo em convidar pessoas incomodativas ou que possam dizer que há despesismo, onde e praticado por quem.
 

*

jurista

  • Membro
  • *
  • 131
  • Enviou: 2 vez(es)
  • +0/-0
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #77 em: Fevereiro 25, 2013, 07:10:54 pm »
Citação de: "Camuflage"
Citação de: "Lightning"
Programa pros e contras de ontem sobre os cortes nas forças armadas

http://www.rtp.pt/icmblogs/rtp/pros-con ... post=43567

Quem eram os contras? É que numa passagem rápida só vi gente a defender o mesmo de ambos os lados e para o cidadão comum a conclusão a que chega é que tem que se investir e não justificam porquê, só falam no abstracto. Já é o segundo programa com este tema e sem contraditório, parece que há medo em convidar pessoas incomodativas ou que possam dizer que há despesismo, onde e praticado por quem.

Verdade... mas os "contra", nomeadamente o Ministro da Defesa e o Director do IDF.
 

*

jurista

  • Membro
  • *
  • 131
  • Enviou: 2 vez(es)
  • +0/-0
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #78 em: Fevereiro 25, 2013, 07:18:56 pm »
Já agora. Alguém sabe onde para o documento de trabalho que o Gen Pinto Ramalho referiu?
 

*

Camuflage

  • Investigador
  • *****
  • 1215
  • Recebeu: 64 vez(es)
  • Enviou: 29 vez(es)
  • +5/-22
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #79 em: Fevereiro 25, 2013, 07:38:15 pm »
Para mim contra, não é só ser contra ou por ser politico, é saber fazer o contraditório chegar ali e falar de factos, dizendo o que está mal, onde se pode cortar e suas excelências não querem, o que se pode fazer na economia actual e face às reais ameaças. Podiam ter convidado imensa gente, mas parece que há medo em fazê-lo ou então um governo sombra que não o permite.
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 7117
  • Recebeu: 522 vez(es)
  • Enviou: 637 vez(es)
  • +26/-10
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #80 em: Fevereiro 25, 2013, 09:31:46 pm »
Eu acho que não se pode ser tão linear e dizer isto está mal, ou pode-se cortar x pessoas ali, ou aquela unidade/orgão é desnecessária, porque actualmente é assim que estamos organizados, e para a organização que existe actualmente há certos gastos e não quer dizer obrigatoriamente que seja despesismo.

Ainda não vi o debate todo, mas numa parte afirmam que isso de se gastar 80% em pessoal, 15% em operações e 5% noutas coisas (equipamentos, etc), só está assim porque as FA já sofreram cortes brutais no passado, pois antes os gastos eram 50% em pessoal, 25% em operações e 25% noutras coisas, e quando se fizeram cortes foi em força nos 2 ultimos items, basta lembrar-nos que já chegamos a mandar um agrupamento para Timor, com helicopteros Alouette III, uma Fragata, uma companhia de fuzileiros, agora temos 1 companhia no Afeganistão e 1 companhia no Kosovo e que cancelamos vários programas de modernização das FA, os NH-90, os Pandur, os NPO, as espingardas automáticas, etc.

Acho é que, tal como o ministro tem dito, as FA organizadas como estão em breve não tem orçamento para operações, com as restrições orçamentais que o pais tem não se quer ou não se pode aumentar o valor desse orçamento para o que existia nos anos 90 em que conseguiamos enviar batalhões inteiros para missões, o que se pode fazer? Ou passamos a admitir que agora só temos capacidade financeira para enviar companhias, ou reorganizamos as FA para um modelo diferente, qualquer modelo que exista terá sempre vantagens e desvantagens.

Existem tantos modelos diferentes, Há paises que tem SMO, o pais dividido em regiões militares, tem reservas operacionais, tem a administração das FA unificadas, ou a logistica unificada, ou a instrução unificada, a saude unificada, nas unidades operacionais há paises que nas Brigadas só tem as unidades de infantaria e cavalaria, as outras unidades estão separadas, outros acabaram com as forças mecanizadas, outros acabaram com os submarinos, outros acabaram com os aviões de patrulhamento maritimo, nós tivemos (se calhar ainda temos) Batalhões a 5 companhias, 3 de atiradores, 1 de comando e serviços e 1 de apoio de combate, depois apareceçam os BIParas a 4 companhias, 3 de atiradores e 1 de comando e apoio, os Fuzileiros tem uma organização completamente diferente em que todas as unidades estão separadas e depois unem-se num Batalhão com a organização que se achar necessária à missão que se vai executar, já tivemos esquadras de caças a 20 aviões, agora a ideia é esquadras de caças a 12 aviões.

Qual é o modelo mais despesista?
A verdade é que certos modelos tem mais ou menos despesas que outros, e certos modelos tem mais ou menos capacidades que outros, temos que encontrar o modelo em que a despesa seja a suportável pela nação e consiga ter as capacidades que se achem necessárias.
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 7117
  • Recebeu: 522 vez(es)
  • Enviou: 637 vez(es)
  • +26/-10
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #81 em: Fevereiro 25, 2013, 09:39:52 pm »
Citação de: "jurista"
Verdade... mas os "contra", nomeadamente o Ministro da Defesa e o Director do IDF.

IDN  :lol:  :G-beer2:
 

*

jurista

  • Membro
  • *
  • 131
  • Enviou: 2 vez(es)
  • +0/-0
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #82 em: Fevereiro 25, 2013, 09:45:18 pm »
Citação de: "Lightning"
Citação de: "jurista"
Verdade... mas os "contra", nomeadamente o Ministro da Defesa e o Director do IDF.

IDN  :lol:  :P já agora, quanto ao documento de trabalho referido, não se sabe dele?
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 7117
  • Recebeu: 522 vez(es)
  • Enviou: 637 vez(es)
  • +26/-10
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #83 em: Fevereiro 25, 2013, 09:48:25 pm »
Citação de: "Miguel"
O nosso modelo foi durante decadas inspirado em paises como o Canada e Australia, Holanda.

Ah foi? Então onde é que andam os C-17, os Apaches e os Chinooks portugueses...  :mrgreen:
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 8329
  • Recebeu: 708 vez(es)
  • Enviou: 1066 vez(es)
  • +42/-9
    • http://youtube.com/HSMW
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #84 em: Fevereiro 25, 2013, 09:53:39 pm »
Não em meios mas em organização. Relembro que a BrigInt foi baseada nas brigadas Stryker dos US.


Mais cambalhota, menos cambalhota...  :roll:
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 7117
  • Recebeu: 522 vez(es)
  • Enviou: 637 vez(es)
  • +26/-10
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #85 em: Fevereiro 25, 2013, 10:17:32 pm »
Citação de: "HSMW"
Não em meios mas em organização. Relembro que a BrigInt foi baseada nas brigadas Stryker dos US.

Certo lembro-me disso, é termos 3 brigadas, 1 pesada, 1 média e 1 ligeira, essa organização é mais à US, e à Australiana que também imitou esse sistema de 3 brigadas.
A Holanda e o Canadá acho que já não são bem assim, tem nas brigadas mecanizadas blindados de lagartas misturados com blindados de rodas e no Canadá ainda tem 1 batalhão de infantaria ligeira em cada uma das brigadas (essa é organização à inglesa :mrgreen: ) e a Holanda acabou com os Leopard 2 no ano passado.

São modelos, como eu disse anteriormente, qualquer um tem as suas vantagens e desvantagens.
 

*

Kalil

  • Membro
  • *
  • 20
  • +0/-0
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #86 em: Fevereiro 26, 2013, 12:05:07 am »
Boas,

Reorganizar é bom quando há dinheiro, quando não há, é mais remendar que reorganizar. Uma espécie de baralha e volta a dar.

Já se gastou o que havia para os próximos tempos, se foi bem gasto é que já é outra questão. A Marinha, por exemplo, para missão de patrulha da ZEE e para projeção de força pode sempre contar com os U-214!!
Ora, se calhar, 1000 ME era o suficiente para 1 Navpol, 10 NPO e 10 Lanchas, feitos em Viana, claro. Mas isto são só contas..

O dinheiro é que manda, se não há dinheiro das duas uma, ou se continua com esta lenta decadência (que nem o País nem os militares merecem) ou se parte para uma coisa a sério, um plano a 10 ou 20 anos para reformular tudo.
Quanto a mim já deviam ter sido alienadas uma série de propriedades do Exército. Isto, no tempo em que a especulção imobiliária ainda davam bom dinheiro. No Porto. só para citar o que conheço melhor, há dois quartéis e um hospital em pleno centro da cidade. Podiam ter vendido 2 deles e deslocar as unidades para outros quartéis. Já sei que a maioria de vós não concordaria com algo deste género, mas eu, que nada tenho a haver com as FAs, sou muito pragmático nesta questão.

Não há guito para 10 000 SCAR ou HK416 ou lá o que a malta preferir. E depois houve guito para carros de combate?? Abatia-se os M60 e acabava se com os blindados. Agora que temos Leos já parece um desperdício, não é, mas a verdade é que nunca irão servir para nada, a não ser paradas e desfiles imponentes. Valor estratégico actual = zero.  


Bem, tudo se há de desenrascar..

(off topic, qualquer comparação entre Portugal e Israel será sempre irreal, em todos os sentidos e em todas as vertentes imagináveis.)

Cumprimentos
 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7465
  • Recebeu: 333 vez(es)
  • Enviou: 111 vez(es)
  • +62/-141
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #87 em: Fevereiro 27, 2013, 02:34:25 pm »
Concordando, coloco aqui o postal:

http://novoadamastor.blogspot.pt/2013/0 ... rapas.html

Citar
Sábado, 16 de Fevereiro de 2013
O MINISTRO DA DEFESA E OS SÁTRAPAS MODERNOS

No dia 14 de Fevereiro o Senhor MDN deu uma entrevista à Judite de Sousa, na TVI, que não passou de uma réplica, de afogadilho, ao programa do Prof. Medina Carreira, sobre as Forças Armadas (FAs), três dias antes, onde figurou o Gen. Loureiro dos Santos. Aproveitou ainda para enviar umas indirectas ao Gen. Pinto Ramalho, que também dera uma curta entrevista à TVI onde criticava o corte de 8.000 efectivos e outras barbaridades.
O ministro que só deve ter ouvido falar em FAs e militares quando - distraidamente - folheava uma revista, já em idade púbere, trincando um queque, na Foz do Douro, veio à liça com ar indignado de virgem ofendida.
Então ele era lá capaz de afrontar as FAs, logo ele, um imaculado sátrapa, perdão ministro?![1]
Marcou S. Exª a entrevista fazendo amarra num ponto: a imaculada intenção (só falta virem para as entrevistas vestidos de branco e com asinhas), de que o objectivo da reforma (?) – palavra que é a matriz do constante desatino em que sucessivos governos têm posto as FAs – é a operacionalidade da tropa!
A tristeza da argumentação deste pedaço da humana cidadania, em exercício de poder, seria apenas deplorável caso não se esmerasse na insistência de nos tratar como parvos.

Usando uma lógica barata de advogado caro o Sr. Ministro sofisma, actividade que, pelos vistos, é a única que domina, pois nem um simples silogismo é capaz de desenvolver.
Vejam esta pérola: defende o coitado, ser necessário reduzir os efectivos (que devem ser imensos, subentendendo-se da palração), para permitir reduzir custos na área do pessoal a fim de aumentar a verba para a operação e treino das tropas. Tal é baseado na premissa de que se gasta mais de 80% do orçamento na rúbrica do pessoal.
O Sr. (ainda) Ministro deve estar a mangar com a gente. Só pode.
Então, não vislumbrará tão iluminada inteligência, que até se poderia gastar 100%?[2]
Bastava que, o senhor e o patético e aldrabão governo de que faz parte, destinasse verba que apenas correspondesse às necessidades da despesa com o pessoal…
Por acaso o pessoal apareceu na vida militar por obra e graça do Espirito Santo?
Por acaso “alguém” pode pegar no pessoal e eliminá-lo? Quer gastar algumas munições (olhe que se arrisca a esgotá-las – e não é por “eles” serem muitos, mas por “elas” serem poucas…) a fuzilá-los?
O que fizeram os seus antecessores nos últimos 20 anos até agora? Não foi o de andarem a reduzir constantemente os efectivos? Por acaso as verbas destinadas a operações e treino aumentaram?

O senhor não me tire do sério e evite cruzar-se comigo na rua!

E no meio desta publicidade enganosa vem afirmar que poupa 218 milhões? Mas então onde é que está o ganho para a operacionalidade das FAs, partindo do princípio que o sátrapa Gaspar fica com a poupança?
Você – termo pelo qual o passarei a tratar – enxergue-se e enxergue-nos![3]
Com o maior dislate, ainda, vem dizer que não senhor, o Gen. L. dos Santos (de quem não sou defensor oficial nem oficioso), não tem razão em acusar o governo de andar com o “carro à frente dos bois” por estar a querer reduzir os efectivos antes de se rever o Conceito Estratégico de Defesa Nacional (CEDN), pois tal está a ser tratado e ficará pronto em Março.
Mas não afirmou na mesma que ia reduzir os efectivos e que se saiba ainda estamos em Fevereiro… Você, por acaso deu-lhe uma fézada ou consulta videntes?

Pergunto ainda, algum governo já elaborou um CEDN que servisse para orientar fosse o que fosse? Alguma vez ligaram pevide ao que lá estava escrito? Alguma vez foi elaborado um conceito estratégico que não fosse o militar (CEM), dele derivado?
Já agora, o CEM também vai estar pronto em Março? É que segundo parece (a gente já não sabe o que está em vigor dada a volatilidade com que tudo muda e as emendas sobre as emendas que se vão acumulando), as Missões, Conceito de Acção, Ameaças, Dispositivo e Sistema de Forças, relativos às FAs, derivam primariamente do CEM, não do CEDN…
E o pessoal em serviço nas FAs é para dar corpo e consubstanciar o atrás apontado…
E o que é que um ministro tem que andar a sugerir coisas sobre um documento que tem a classificação de “secreto”?
Vem dizer, defendendo-se das críticas de militares, que os estudos para que aponta são também feitos por militares e que as competências são idênticas. Duvido.
Indique-me, se for capaz, o nome deles, pois eu conheço-os a quase todos. E diga-me se estão no activo.
E partindo do silogismo incompleto e manhoso, utilizado, pode adiantar se as intenções também serão idênticas?

Você sabe Sr. Ministro, que já Camões dizia que “em Portugal também alguns traidores houve, algumas vezes…” Não referiu o grande poeta – que começou por ser soldado – se algum deles era militar. Se calhar (na altura) ainda não teria havido nenhum.

Há poucos meses escrevemos um artigo em cujo título se questionava o MDN se tinha ensandecido.
Creio que agora já dá para não ter dúvidas sobre a resposta.
Portugal apesar de estar cheio de Sátrapas, ainda não virou uma Satrapia.

Sobretudo uma Satrapia do Grupo de Bildelberg.


--------------------------------------------------------------------------------
[1] No antigo Império Medo/Persa – já lá vão uns anitos – os territórios ocupados pela expansão do mesmo, eram divididos em Satrapias, à frente das quais se colocava um sátrapa, o qual respondia directamente ao soberano. Fui ao dicionário e copiei: “Sátrapa” – governador de Província entre os antigos Persas; grande dignitário; homem despótico, rico e voluptuoso; homem efeminado; déspota (Eduardo Pinheiro, Livraria Figueirinhas, Porto. De harmonia com o Decreto-Lei nº 35.228, de 8/12/1944.

[2] Se fosse vivo, o saudoso Cor. Homero de Matos, possivelmente diria uma das suas frases lapidares, “que tem a luminosidade de uma vela de sebo dentro de um corno de carneiro”…
[3] O termo “você” vem do antigo, elegante e estimável termo “Vossa Mercê”, que deu, por corruptela, na linguagem popular, o vocábulo “Vossemecê” o qual “escorregou” para “você” num linguajar mais boçal. Por vezes admissível no tratamento de superior para inferior, de conhecedor para ignorante ou de mais velho para mais novo.
Assumo o plebeísmo. As circunstâncias apetecem.
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 7117
  • Recebeu: 522 vez(es)
  • Enviou: 637 vez(es)
  • +26/-10
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #88 em: Março 03, 2013, 04:34:27 pm »
Acho que o ministério da defesa propriamente dito também merecia uma reforma, se o que foi dito no debate da RTP for verdade em que o ministério tem um orçamento superior ao da propria Força Aérea...
 

*

raphael

  • Especialista
  • ****
  • 1116
  • Recebeu: 148 vez(es)
  • Enviou: 145 vez(es)
  • +9/-0
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #89 em: Março 03, 2013, 07:36:22 pm »
Citação de: "Lightning"
Acho que o ministério da defesa propriamente dito também merecia uma reforma, se o que foi dito no debate da RTP for verdade em que o ministério tem um orçamento superior ao da propria Força Aérea...

Heads up...
Dois dos motivos para essa disparidade...quem é que acha que paga os contratos do EH101 e C295M? A responsabilidade desses dois é do MDN e o valor não sai do orçamento da FAP...
Li algures no documento de trabalho que o próprio MDN ia ser remodelado (aligeirado no seu peso administrativo).
No debate estava algum dos atuais CEM? Sugestões, ideias todos podemos dar, decisões vinculativas só quem manda efetivamente.
Um abraço
Raphael
__________________
 

 

Forças mecanizadas do exército Espanhol à beira de Portugal

Iniciado por dremanu

Respostas: 13
Visualizações: 5130
Última mensagem Maio 08, 2006, 12:40:15 pm
por carlovich
DN: Comando NATO de Oeiras tutela forças de reacção

Iniciado por PereiraMarques

Respostas: 0
Visualizações: 1626
Última mensagem Novembro 14, 2006, 11:38:41 am
por PereiraMarques
Forças de segurança encontram-se sob escuta

Iniciado por antoninho

Respostas: 1
Visualizações: 1381
Última mensagem Outubro 04, 2006, 10:59:36 am
por Rui Elias
Forças Aeromóveis, opinião

Iniciado por typhonman

Respostas: 0
Visualizações: 559
Última mensagem Outubro 13, 2009, 10:02:41 pm
por typhonman
"Crise já atinge Forças Armadas"

Iniciado por Lancero

Respostas: 8
Visualizações: 3923
Última mensagem Junho 04, 2008, 06:13:35 pm
por Gina