Guerra Colonial: Experiências/Testemunhos Pessoais

  • 152 Respostas
  • 65712 Visualizações
*

Daniel

  • Especialista
  • ****
  • 1142
  • Recebeu: 23 vez(es)
  • Enviou: 5 vez(es)
  • +43/-25
Re: Guerra Colonial: Experiências/Testemunhos Pessoais
« Responder #150 em: Fevereiro 27, 2018, 10:09:18 am »
[bAs guerras secretas de Portugal em África ][/b]
http://visao.sapo.pt/historia/2018-02-27-As-guerras-secretas-de-Portugal-em-Africa

Citar
Toda a gente sabe que o Portugal dos últimos tempos da ditadura travou em África uma longa Guerra Colonial de 13 anos. Também ninguém ignora que esse conflito deixou marcas profundas no tecido social – físicas, psicológicas, sociais, identitárias.

No que se pensa menos é no facto de essa guerra, assente em argumentação falaciosa e levada a cabo contra a lógica e a dinâmica da História, ter representado um esforço muito para além das potencialidades do País – grande duração no tempo, três teatros de operações, enormes distâncias, mobilização de recursos de toda a ordem. Dir-se-á que os movimentos independentistas das colónias eram militarmente mais fracos, mas essa análise precipitada não resiste a uma breve reflexão. Num tempo de Guerra Fria, eles tinham por detrás o apoio do bloco Leste e da China, quando não de setores do Ocidente defensores de uma nova e mais justa ordenação do continente africano, também na mira de não deixar prevalecer ali os interesses de Moscovo ou de Pequim.

Como foi então tão duradouro o esforço de guerra do Portugal de Salazar e de Marcelo Caetano? De duas formas: por um lado, contando com o apoio encoberto de países ocidentais como a Alemanha, a França e a Espanha e de potências regionais racistas como a África do Sul e a Rodésia; por outro envolvendo-se em guerras secretas no interior dos países vizinhos de Angola, Moçambique e Guiné, quantas vezes com o apoio dos também secretos serviços de informações de países ocidentais. É sobre esses apoios camuflados e essas guerras secretas de Portugal em África que se debruça este número da Visão História.

SUMÁRIO

Um longo 
braço-de-ferro Ao longo de quase 20 anos, a diplomacia do Estado Novo opôs-se 
com unhas e dentes ao reconhecimento do direito à autodeterminação e independência das colónias. Nem o grande aliado norte-americano conseguiu demover Salazar e os seus seguidores. Por Pedro Vieira

Armamento: orgulhosamente bem acompanhados Ao contrário do que Salazar proclamou, Portugal nunca esteve completamente isolado durante os 13 anos da Guerra Colonial. Foi o armamento fornecido pela França e pela Alemanha que permitiu combater. Por Francisco Galope

A Espanha na guerra ‘portuguesa’ Sem o auxílio do regime de Franco, 
Portugal teria tido maiores dificuldades 
em manter durante tantos anos a presença 
nos teatros de operações africanos. Por María José Tíscar

O coração das trevas Assim intitulou Joseph Conrad a sua descida aos abismos do mais negro dos colonialismos. Propriedade privada de um europeu que nunca lá se deslocou, depois laboratório de experiências coloniais e pós-coloniais, o Congo é o paradigma da História africana no último século e meio. Por Luís Almeida Martins

Portugal-Catanga, a aliança escondida O Governo de Salazar viu na secessão catanguesa, em 1960, uma oportunidade de obter em África um aliado precioso, e auxiliou Tschombé com todos os meios – inclusive militares – de que podia dispor. Por Ricardo Silva

Tschombé ao poder A PIDE organizou, em 1966, uma operação 
para derrubar o novo Governo de Mobutu. Por Ricardo Silva

E Angola ali ao lado Como os protagonistas e os lances do conflito 
no Congo foram vistos pelos jornais portugueses. Por Emília Caetano

Guerra do Biafra, a morte mediatizada Em 30 de maio de 1967, os Igbos do Sudeste da Nigéria declaravam a secessão. O conflito e o bloqueio impostos pelo poder central provocam mais de um milhão de mortos. Em janeiro de 1970, a «República do Biafra» era apagada do mapa. Por Pedro Caldeira Rodrigues
A Vida é um teste e uma incumbência de  confiança.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Lusitano89

*

Viajante

  • Especialista
  • ****
  • 1005
  • Recebeu: 257 vez(es)
  • Enviou: 147 vez(es)
  • +32/-6
Re: Guerra Colonial: Experiências/Testemunhos Pessoais
« Responder #151 em: Abril 20, 2018, 05:55:05 pm »
Carlos Acabado, piloto-aviador: "A Guerra [Ultramar] estava ganha, não tenho a menor dúvida"



Esta é a história de Carlos Acabado, um alentejano optimista. Dos anos da Guerra do Ultramar ao mais recente livro que ainda está a escrever: "A Grande Viagem de Maumude". "A guerra é um fenómeno muito esquisito, é uma coisa estúpida. Mas vemos além da guerra, sabemos o que sentem os nossos inimigos. No momento em que a guerra acabou ficou tudo bem, penso que isto só aconteceu com o povo português", afirma.

Tem das histórias mais surpreendentes vividas na Guerra do Ultramar para onde foi como piloto-aviador. Como a do capitão que, na neblina, matou por engano a mãe de uma criança bosquímano à frente da filha, Kinda, que decidiu trazer para Portugal e perfilhar. Dormiu na cama ao lado de Iko Carreira, que viria a ser ministro da Defesa de Angola entre 1975 e 1980, a quem poupou a vida mais do que uma vez, e era amigo de Daniel Chipenda, que conheceu em Coimbra e a guerra colocou em campos opostos.

De regresso a Portugal foi secretário-geral do Conselho da Revolução em representação da Força Aérea, tendo a seu cargo o pessoal. Foi aí que se deparou com "uma monumentalidade a dar para o esquisito", como os conselheiros revolucionários a andarem nos carros "roubados" aos banqueiros fascistas. E foi também então que conheceu Cavaco Silva, um homem de quem guarda uma péssima imagem.

Pediu para passar à reserva aos 40 e poucos anos, quando a tropa já não lhe dizia nada e no momento em percebeu que os jogos políticos falavam mais alto. Mas ainda voltou a África, ao Congo, depois de ter feito sociedade com um bispo luterano que conheceu em Sevilha: comprou duas traineiras em Setúbal, a Portugal e a Setubalense, e levou-as para pescar no Lago Tanganica. Ouro sobre azul. A empresa desfez-se nos anos noventa, mas as traineiras ainda lá estão hoje, activas.

Aos 83 anos continua a escrever a sua história e as histórias daqueles que, no céu e na terra, fizeram parte da sua vida: de "Kinda e Outras Histórias de uma Guerra Esquecida" a "Margem Esquerda", passando por "Histórias de uma Bala Só – Acasos de Vida e de Morte" até "Conversas com um Gorila Chamado Virunga", contos para crianças e não só. Enquanto termina o próximo livro, "A Grande Viagem de Maumude", é a vez de o SAPO24 traçar o retrato de Carlos Acabado, um alentejano optimista.

Continua.......

https://24.sapo.pt/atualidade/artigos/carlos-acabado-piloto-aviador-a-guerra-no-ultramar-estava-ganha-nao-tenho-a-menor-duvida

Excelente entrevista!
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 4445
  • Recebeu: 720 vez(es)
  • Enviou: 520 vez(es)
  • +31/-10
Re: Guerra Colonial: Experiências/Testemunhos Pessoais
« Responder #152 em: Julho 09, 2018, 10:09:15 am »

Citar
Fernando Marçal‎

Recordar uma das pontas feitas com a antiga engenharia Portuguesa algures no leste para a travessia dos rios!

https://www.facebook.com/groups/116432285047990/about/

Saudações
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF

 

"A Guerra" - RTP1

Iniciado por LanceroQuadro Livros-Revistas-Filmes-Documentários

Respostas: 41
Visualizações: 17088
Última mensagem Abril 26, 2008, 01:23:32 pm
por lurker
A guerra com o Iraque foi um "erro estratégico"

Iniciado por Tiger22Quadro Conflitos do Presente

Respostas: 7
Visualizações: 3368
Última mensagem Maio 04, 2004, 03:16:28 pm
por Guilherme
"Memórias da Guerra - 1961-1974"

Iniciado por LanceroQuadro Conflitos do Passado e História Militar

Respostas: 11
Visualizações: 31574
Última mensagem Junho 15, 2007, 04:28:40 pm
por Lancero
"Portugal em tempo de guerra" - CONTEX/PHIBEX

Iniciado por Ricardo NunesQuadro Armadas/Sistemas de Armas

Respostas: 4
Visualizações: 3696
Última mensagem Setembro 26, 2004, 12:00:40 am
por Fábio G.
Filme sobre porque estamos em Guerra e sobre o Islao

Iniciado por MiguelQuadro Conflitos do Presente

Respostas: 1
Visualizações: 1606
Última mensagem Janeiro 13, 2009, 01:50:44 pm
por RODIAS