Combate a fogos pela F.A.P.

  • 930 Respostas
  • 182444 Visualizações
*

Malagueta

  • 261
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
Re: Combate a fogos pela F.A.P.
« Responder #75 em: Agosto 24, 2011, 11:15:21 am »
Se isso é verdade, então cai por terra, o argumento, que os pilotos  da fap, não tem formação para combate a fogos.

Para conhecer melhor o disposito criado para combate a fogos, que inclui também os militares
ver aqui este documento http://www.bombeiros.pt/DON_2_DECIF_2011.pdf

O Resumo do dispositivo  aéros da fase Charlie,  entre 01 de Julho e 30 de Setembro. (de 2011)

è constituido por 41 meios aéreos, construídos por 34 helicópteros médios e ligeiros para ataque inicial, cinco helicópteros pesados e dois aviões médios anfíbios para ataque ampliado, segundo a Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC).

Apesar de não estar referido ainda existem avioes ligeiros, que são dois aviões Air Tractor
 

*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 2332
  • Recebeu: 1128 vez(es)
  • Enviou: 633 vez(es)
  • +624/-172
Re: Combate a fogos pela F.A.P.
« Responder #76 em: Agosto 24, 2011, 04:09:58 pm »
Citação de: "Malagueta"
Se isso é verdade, então cai por terra, o argumento, que os pilotos  da fap, não tem formação para combate a fogos.

Oficialmente não têm, isto é, dada pela FAP não. Agora que há casos de quem faça uma "perninha" no Verão, isso não deixa de ser verdade.
« Última modificação: Agosto 24, 2011, 04:36:30 pm por Charlie Jaguar »
Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

         "PER ASPERA AD ASTRA"
               (Por Caminhos Árduos, Até Às Estrelas)
 

*

chaimites

  • 1663
  • Recebeu: 61 vez(es)
  • Enviou: 2 vez(es)
  • +1/-0
Re: Combate a fogos pela F.A.P.
« Responder #77 em: Agosto 24, 2011, 04:26:25 pm »
Citação de: "Malagueta"
Se isso é verdade, então cai por terra, o argumento, que os pilotos  da fap, não tem formação para combate a fogos.

Para conhecer melhor o disposito criado para combate a fogos, que inclui também os militares
ver aqui este documento http://www.bombeiros.pt/DON_2_DECIF_2011.pdf

O Resumo do dispositivo  aéros da fase Charlie,  entre 01 de Julho e 30 de Setembro. (de 2011)

è constituido por 41 meios aéreos, construídos por 34 helicópteros médios e ligeiros para ataque inicial, cinco helicópteros pesados e dois aviões médios anfíbios para ataque ampliado, segundo a Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC).

Apesar de não estar referido ainda existem avioes ligeiros, que são dois aviões Air Tractor

a lista oficial e esta ja com os 2 AT

Alfa 01 - AT8T/M - EC - KRF - Seia (Avialsa)
Alfa 02 - AT8T/M - EC - JLC - Seia (Avialsa)
HESA 01 - KA27/_ - CS-HMK - S. Comba Dão (EMA)
HESA 02 - KA27/_ - CS-HMN - Beja/BA11 (EMA)
Hotel 03 - KA27/_ - CS-HML - BA6/Montijo (EMA)
Hotel 04 - KA27/_ - CS-HMO - Ferreira do Zêzere (EMA)
Hotel 05 - KA27/_ - CS-HMM - Braga (EMA)
Hotel 06 - KA27/_ - CS-HMP - Reserva (EMA)
Hotel 07 - AS50/_ - CS-HMH - Arcos de Valdevez (EMA)
Hotel 08 - AS50/_ - CS-HMJ - Arcos de Valdevez (EMA)
Hotel 09 - AS50/_ - CS-HMI - Baltar (EMA)
Hotel 11 - B205/_ - D-HAFH - Lousã (Helisul)
Hotel 12 - B205/_ - D-HAFR - Vidago (Helisul)
Hotel 13 - B205/_ - CS-HFJ - Pombal (Helisul)
Hotel 14 - AS50/_ - CS-HHN - Monchique (HTA)
Hotel 15 - B212/_ - D-HEPP - Viseu (Helisul)
Hotel 16 - B205/_ - D-HAFO - Seia (Helisul)
Hotel 17 - AS50/_ - CS-HGM - Cernache (HTA)
Hotel 18 - B212/_ - D-HOOK - Vale de Cambra (Helisul)
Hotel 19 - B212/_ - CS-HEZ - Castelo Branco (Helisul)
Hotel 20 - B205/_ - D-HAFL - Sardoal (Helisul)
Hotel 21 - AS50/_ - D-CLAN - Nogueira (Helibravo)
Hotel 22 - AS50/_ - CS-HEY - S. Comba Dão (HTA)
Hotel 23 - AS50/_ - CS-HFR - Bornes (HTA)
Hotel 24 - AS50/_ - CS-HGO - Pampilhosa (Heliportugal)
Hotel 25 - AS50/_ - CS-HHA - Braga (Heliportugal)
Hotel 26 - AS50/_ - F-GYSD - Ribeira de Pena (Heliportugal)
Hotel 27 - AS50/_ - CS-HGG - Águeda (Heliportugal)
Hotel 28 - AS50/_ - CS-HED - Ourique (Helibravo)
Hotel 29 - AS50/_ - D-HAUR - Meda (Heliportugal)
Hotel 30 - AS50/_ - CS-HFO - Guarda (Heliportugal)
Hotel 31 - AS50/_ - D-HAUP - Baltar (Heliportugal)
Hotel 32 - AS50/_ - D-HAUF - Vila Real (Helibravo)
Hotel 33 - AS50/_ - CS-HFZ - Figueiró dos Vinhos (HTA)
Hotel 34 - AS50/_ - D - HAUO - Covilhã (Helibravo)
Hotel 35 - AS50/_ - D - HERI - Proença-a-Nova (Helibravo)
Hotel 36 - AS50/_ - D-HELI - Pernes (CB) (Heliportugal)
Hotel 37 - AS50/_ - D-HMMW - Grândola (Heliportugal)
Hotel 38 - AS50/_ - D-HCOL - Portalegre (Heliportugal)
Hotel 39 - AS50/_ - CS-HFT - Évora (Helibravo)
Hotel 40 - AS50/_ - D-HAUU - Armamar (Helibravo)
Hotel 41 - AS50/_ - D-HDAN - Fafe (Helibravo)
Hotel 42 - AS50/_ - D-HAUA - Ferreira do Zêzere (Helibravo)
Hotel 43 - AS50/_ - CS-HHB - Cachopo (HTA)

É só uma referência  os meios estao sempre a mudar de base va-se la saber porquê!
 

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 3045
  • Recebeu: 127 vez(es)
  • Enviou: 11 vez(es)
  • +128/-32
Re: Combate a fogos pela F.A.P.
« Responder #78 em: Agosto 24, 2011, 10:19:53 pm »
Pelo que me disseram, há um piloto estrangeiro, que opera um dos helis nessa lista, que em vez de largar a água na frente de fogo, a maior parte das vezes é fora dela... Deveria de haver alguem que certificasse os pilotos de combate a incêndios antes de cada época...
Artigo 308º

Traição à Pátria

Quem, por meio de violência, ameaça de violência, usurpação ou abuso de funções de soberania:

a) Tentar separar da Mãe-Pátria, ou entregar a país estrangeiro ou submeter à soberania estrangeira, todo o território português ou parte dele
 

*

Smoke Trails

  • Perito
  • **
  • 328
  • Recebeu: 3 vez(es)
  • +0/-0
Re: Combate a fogos pela F.A.P.
« Responder #79 em: Agosto 25, 2011, 12:14:32 pm »
Boa tarde,

Porque é que o Canadair não serve para Portugal?

Cumprimentos
 

*

Malagueta

  • 261
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
Re: Combate a fogos pela F.A.P.
« Responder #80 em: Agosto 25, 2011, 01:22:51 pm »
boa tarde,

Sinceramente não sei, mas se não servem por algum motivo, eles continuam a ser alugados.

Mas deixo aqui a proposta que as FA fez em 2004, que para eles servem até mais do que para apagar fogos.

" A chefia da FA ainda fez uma proposta, em finais de 2004, avançando com a ideia de uma esquadra de aviões tipo Canadair (oito a 10), de multiuso. Este avião tem a vantagem de já ter dado boas provas e ser operado por Marrocos, Espanha, França, Itália e Grécia, podendo-se equacionar uma futura “poole“ destes meios. Ficou, ainda, em aberto a hipótese de reconfiguração dos 10 SA 330 Puma existentes e em desactivação"
 

*

chaimites

  • 1663
  • Recebeu: 61 vez(es)
  • Enviou: 2 vez(es)
  • +1/-0
Re: Combate a fogos pela F.A.P.
« Responder #81 em: Agosto 25, 2011, 01:44:01 pm »
A eficiencia de um meio aereo no combate a um incendio florestal esta dependente no numero de desccargas  litros/hora  que consegue efectuar

De nada vale um avião que descarrega 6000 litros de agua,  mas que depois demora  15 ou 20 minutos  a efectuar nova descarga, quando volta ao local do incendio ja  a frente de fogo contornou o local de descarga, tornando o trabalho inútil!
O numero de locais de scooping é reduzido  tornando o canadair eficiente numa faxa territoial relativamente reduzida  

Um heli como o Kamov tornou-se muito eficiente porque consegue efectuar uma descarga de 5000 litos e consegue reabastecer em apenas  30 segundos em espaços apertados devido ao pequeno diametro das pas
 

*

chaimites

  • 1663
  • Recebeu: 61 vez(es)
  • Enviou: 2 vez(es)
  • +1/-0
Re: Combate a fogos pela F.A.P.
« Responder #82 em: Agosto 25, 2011, 04:03:38 pm »
Citação de: "typhonman"
Pelo que me disseram, há um piloto estrangeiro, que opera um dos helis nessa lista, que em vez de largar a água na frente de fogo, a maior parte das vezes é fora dela... Deveria de haver alguem que certificasse os pilotos de combate a incêndios antes de cada época...


As descargas fora do alvo são mais comuns do que parece, a tarefa nao é fácil,  depende muito da pericia do piloto, é preciso ter "maozinhas" para segurar o heli por cima de uma frente de fogo, as correntes de ar sao muito fortes, a visibilidade é reduzida e há altas temperaturas.

O INAC apenas exige uma licença de trabalho aereo, ja as companhias de seguros exigem que os pilotos tenham no minimo 2500 horas de voo para efectuarem os respectivos seguros.

A formação em commbate a incendios florestais e da responsabilidade das empresas operadoras dos meios aereos, e o INAC recomenda que ela seja feita para pilotos inexperientes na tarefa, tal como a formção para voo em montanha  e com carga suspença.
 

*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 2332
  • Recebeu: 1128 vez(es)
  • Enviou: 633 vez(es)
  • +624/-172
Re: Combate a fogos pela F.A.P.
« Responder #83 em: Agosto 25, 2011, 05:43:28 pm »
Essa história do Canadair não servir para Portugal, desculpem-me a expressão, mas é treta. E da grossa. O que serve, e bem, para os restantes congéneres europeus não serve para nós porque carga de água? Eles são mais estúpidos ou inteligentes que nós? Infelizmente é uma história que muito tem dado que falar já que os Canadair de Verão atacariam incêndios florestais e de Inverno poderiam fazer vigilância e salvamento costeiro dado se tratarem de hidroaviões, mas uma vez mais onde aqueles que pouco sabem metem o bedelho dá sempre tudo para o torto e é por isso que não possuímos ainda hoje na FAP uma esquadra deste tipo.

Os CL-215/215T/415 não servem, mas já servia o Be-200? Pois...  :roll:
Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

         "PER ASPERA AD ASTRA"
               (Por Caminhos Árduos, Até Às Estrelas)
 

*

chaimites

  • 1663
  • Recebeu: 61 vez(es)
  • Enviou: 2 vez(es)
  • +1/-0
Re: Combate a fogos pela F.A.P.
« Responder #84 em: Agosto 25, 2011, 07:06:58 pm »
O Be200 pior ainda!

Pegunta isso a quem ja levou com a calda de um C130 Marroquino em cima, ou com a "chapada" de um canadair!  

Sao meios que nao sao eficientes!  nao apagam coisa nenhuma! descarregam o dia todo e não apagam nada!  principalmente em terrenos acidentados e com ventos!
Descarregam, vao abastecer e quando voltam ja o fogo avançou por cima da descarga
Evidentemente as empresas que os fretam tem sempre alguem a quem vender os seus serviços!

E mais um negócio!
 

*

Camuflage

  • Investigador
  • *****
  • 1241
  • Recebeu: 72 vez(es)
  • Enviou: 32 vez(es)
  • +8/-31
Re: Combate a fogos pela F.A.P.
« Responder #85 em: Agosto 25, 2011, 07:44:26 pm »
Eu gostava mais do que bitaites era ver um estudo sobre a eficiência dos meios aéreos no combate a incêndios, onde diferentes veículos e configurações fossem testadas.
 

*

chaimites

  • 1663
  • Recebeu: 61 vez(es)
  • Enviou: 2 vez(es)
  • +1/-0
Re: Combate a fogos pela F.A.P.
« Responder #86 em: Agosto 25, 2011, 09:33:28 pm »
Essse estudo ja foi feito e não são bitaites:







O incendios apagam-se em terra!
Os meios aereos são um complemento

Os meios aereos ligeiros e médios sao utilizados pela sua agilidade  no combate directo ao fogo e os pesados como o canadair 415 e usado para consolidadar aceiros e faixas de contenção abertas por sapadores, ou para ações de rescaldo usa-lo noutras acções é desperdício de meios

É no terreno que se está a falhar! sem homens e equipamento no terreno não há meios aereos que apaguem fogos florestais, mas aí voltamos a conversa do abandono da floresta, é completamene impossivel progredir no terreno em muita da nossa floresta devido ao denso matagal provocado pelo abandono, aos bombeiros muitas das vezes so lhes resta esperar que o fogo chegue a algum caminho, estrada ou obstáculo natural como um rio!
claro está que nesse ponto muitas das vezes  já o incendio tomou dimenções gigantescas e incontroláveis.

OS "REDIMENTOS MINIMOS" A LIMPAR A FLORESTA FAZIAM O TRABALHO DE TODA  A FROTA DESTACADA PARA A ÉPOCA DE FOGOS FLORESTAIS
 

*

AC

  • Perito
  • **
  • 398
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
Re: Combate a fogos pela F.A.P.
« Responder #87 em: Agosto 26, 2011, 01:16:59 am »
Citação de: "chaimites"
OS "REDIMENTOS MINIMOS" A LIMPAR A FLORESTA FAZIAM O TRABALHO DE TODA  A FROTA DESTACADA PARA A ÉPOCA DE FOGOS FLORESTAIS

Isso não é assim tão simples.
A floresta em Portugal está dividida, por processos de herança sucessiva, numa manta de retalhos do tamanho de um postal.
Primeiro, você não pode simplesmente pôr-se a limpar terrenos privados sem autorização. E vai-se ver e desejar só para descobrir quem são os donos.
Depois, a floresta precisa de ser ordenada. Ie, alargar caminhos, fazer aceiros, etc. Mas com propriedades tão pequenas, alargar um caminho vai "roubar" uma parte substancial de terreno; um aceiro será ele próprio maior que a maior parte dos terrenos.

Só para você ter uma ideia, a minha avó tem uma meia dúzia de pinhais. São todos minusculos e alguns deles, ela já não sabe onde são. Ando a ver quem é que na familia sabe...
 

*

GI Jorge

  • 617
  • +0/-0
Re: Combate a fogos pela F.A.P.
« Responder #88 em: Agosto 26, 2011, 12:36:08 pm »
Citação de: "AC"
Citação de: "chaimites"
OS "REDIMENTOS MINIMOS" A LIMPAR A FLORESTA FAZIAM O TRABALHO DE TODA  A FROTA DESTACADA PARA A ÉPOCA DE FOGOS FLORESTAIS

Isso não é assim tão simples.
A floresta em Portugal está dividida, por processos de herança sucessiva, numa manta de retalhos do tamanho de um postal.
Primeiro, você não pode simplesmente pôr-se a limpar terrenos privados sem autorização. E vai-se ver e desejar só para descobrir quem são os donos.
Depois, a floresta precisa de ser ordenada. Ie, alargar caminhos, fazer aceiros, etc. Mas com propriedades tão pequenas, alargar um caminho vai "roubar" uma parte substancial de terreno; um aceiro será ele próprio maior que a maior parte dos terrenos.

Só para você ter uma ideia, a minha avó tem uma meia dúzia de pinhais. São todos minusculos e alguns deles, ela já não sabe onde são. Ando a ver quem é que na familia sabe...

Então AC, mas não acha que encontrando ou não os donos, se deve limpar tudo do inicio ao fim? É que até estavam a fazer um favor: ao serem limpos, não corriam tanto risco de incêndio ou de destruir casas ou matar pessoas e animais.  E no caso dos donos levantarem problemas por o estado estar a fazer um trabalho que é deles, a solução é simples: expropriação.
Confunde-se em Portugal tantas vezes a justiça com a violência que é vulgar não haver reacções contra o crime e haver reacções contra a pena.

Oliveira Salazar
 

*

AC

  • Perito
  • **
  • 398
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
Re: Combate a fogos pela F.A.P.
« Responder #89 em: Agosto 26, 2011, 03:33:57 pm »
Isso são contas do rosário de cada um. Você pode acabar a limpar coisas que os proprietários tinham intenção de limpar e dar uso aos residios...

Mas, mais que isso, o problema vai para lá de uma simples limpeza.
A floresta (ou mais especificamente, os pinhais e eucaliptais) sofrem de vários problemas que tornam a propagção de fogos mais rápida e o combate mais díficil.
- Árvores plantadas com elevada densidade, o que torna os incêndios mais intensos.
- Falta de aceiros para cortar a propagação dos incêncios.
- Falta de acessos para que os bombeiros possam ir aonde precisam.

Na minha opinião, a solução não passa por ser o Estado a limpar floresta privada.
A solução passa, basicamente, por impôr ordenamento de floresta aos privados e "forçar" os pequenos proprietários que não estão interessados em explorar a vender os seus terrenos a quem esteja, unindo propriedades.
 

 

Puma fora dos fogos

Iniciado por Lancero

Respostas: 17
Visualizações: 6067
Última mensagem Maio 22, 2006, 10:12:07 am
por Rui Elias
Pumas no combate a incêndios

Iniciado por TOMKAT

Respostas: 128
Visualizações: 32386
Última mensagem Setembro 19, 2005, 10:24:30 pm
por TOMKAT
Capacidade de Combate Efetiva da FAP

Iniciado por typhonman

Respostas: 15
Visualizações: 3310
Última mensagem Dezembro 24, 2017, 05:31:14 pm
por Stalker79