Armas ligeiras: Modus Operandi

  • 176 Respostas
  • 30705 Visualizações
*

ACADO

  • Investigador
  • *****
  • 2364
  • Recebeu: 97 vez(es)
  • Enviou: 37 vez(es)
  • +8/-3
  • The Way of the Warrior(s) - www.warriors.pt
    • http://www.warriors.pt
Armas ligeiras: Modus Operandi
« em: Dezembro 28, 2008, 02:57:24 pm »
O Lancero sugeriu e achei por bem.
Para que possamos trocar opiniões e discutir à vontade todos as nossas casmurrices de como operamos as diversas armas ligeiras ao nosso dispor.
The way of the Warrior(s) - www.warriors.pt:
" Only fools and dead Men don´t change their minds. Fools won´t and dead Men can´t !! "
 

*

ACADO

  • Investigador
  • *****
  • 2364
  • Recebeu: 97 vez(es)
  • Enviou: 37 vez(es)
  • +8/-3
  • The Way of the Warrior(s) - www.warriors.pt
    • http://www.warriors.pt
Como trocar de carregado numa GALIL, AK ou equivalente
« Responder #1 em: Dezembro 28, 2008, 03:02:24 pm »
Vou lançar outro tema visto que o da mão na base do carregador já deu pano para mangas e não adiantamos muito.

Pergunto aqui como se deve trocar de carregador numa Galil numa situação de combate real??
Mão esquerda, mão direita??Com o outro carregador??
Essas coisas todas.

Isto serve não só para trocarmos ideias mas também para quem está a começar na arte das armas, aprender.
The way of the Warrior(s) - www.warriors.pt:
" Only fools and dead Men don´t change their minds. Fools won´t and dead Men can´t !! "
 

*

tyr

  • Analista
  • ***
  • 881
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #2 em: Dezembro 28, 2008, 06:31:38 pm »
a troca de carregador, vai depender do cenario tactico (se é combate convencional numa ofensiva ou numa defensiva, se é CQB, se é num cenário artico/alta montanha, etc...) e do equipamento que se esta a utilizar, se tiver a usar colete tactico tera que fazer as coisas de uma maneira, se tiver a usar porta carregadores com carregadores atrás terà mais opções (pois na posição de atirador deitado o colete tactico atrapalha mais do que ajuda).
tambem vai depender se esta a operar numa equipa muito reduzida, numa unidade de tamanho medio ou numa grande unidade.
Tambem existem outros factores como por exemplo se estamos em movimento, os caregadores podem ser ou não importantes e por isso precisos para remuniciar ou não haver problema em serem abandonados.
e muito importante, o nivel de fadiga do combatente, quer fisico, quer mental.

existem nestes cenarios todos varias opções que devem ser adaptadas a cada cenario, nuns a opção melhor é o remuniciamento (estou a falar para dextros) com a mão esquerda, podendo deixar cair o carregador vazios ou se for para montar segurança rearumar o carregador vazio no sitio onde retirou o municiado, noutros cenarios o aconselhavel é o militar recolher e remuniciar da forma que lhe seja mais comoda e ai não existem regras.
A morte só é terrivel para quem a teme!!
 

*

ACADO

  • Investigador
  • *****
  • 2364
  • Recebeu: 97 vez(es)
  • Enviou: 37 vez(es)
  • +8/-3
  • The Way of the Warrior(s) - www.warriors.pt
    • http://www.warriors.pt
(sem assunto)
« Responder #3 em: Dezembro 28, 2008, 09:37:44 pm »
Citação de: "tyr"
a troca de carregador, vai depender do cenario tactico ...

existem nestes cenarios todos varias opções que devem ser adaptadas a cada cenario, nuns a opção melhor é o remuniciamento (estou a falar para dextros) com a mão esquerda, podendo deixar cair o carregador vazios ou se for para montar segurança rearumar o carregador vazio no sitio onde retirou o municiado, noutros cenarios o aconselhavel é o militar recolher e remuniciar da forma que lhe seja mais comoda e ai não existem regras.


OK
Eu não considero que haja assim tantas maneiras de mudar de carregador.
Acho que ou é um remuniciamento táctico em que mudamos de carregador com algum tempo e quando queremos só para a arma ficar novamente com todas as balas ou um remuniciamento de emergência em que se acabaram as balas e usamos o carregador novo para tirar o usado e fazer tudo muito rápido.
A maneira como transporta os carregadores não vejo que tenha grande influência para como remunicia a não ser na parte onde guarda o carregador que trocou mas que ainda tem munições.
Acho que não deve por o carregador meio usado no sitio em que tirou o outro pois num remuniciamento de emergência e com o stress da batalha arrisca-se a agarrar nesse carregador.

Pela minha maneira de ver as coisas e tal como diz também deverá sempre ser usada a mão que não está no punho. Aliás essa mão nunca deverá deixar esse sitio e estar sempre pronta a combater.

Já agora sou também apologista de a seguir a qualquer troca de carregador, tactica ou de emergência, puxar sempre o manobrador atrás.

Sou especialmente apologista de fazer sempre as coisas como se fosseem combate. Tudo serve para treinar e até quando se está relaxado a maneira de remuniciar deverá ser pelo menos como o remuniciamento tactico.
The way of the Warrior(s) - www.warriors.pt:
" Only fools and dead Men don´t change their minds. Fools won´t and dead Men can´t !! "
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 8406
  • Recebeu: 725 vez(es)
  • Enviou: 1130 vez(es)
  • +55/-15
    • http://youtube.com/HSMW
(sem assunto)
« Responder #4 em: Dezembro 28, 2008, 09:47:09 pm »
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

tyr

  • Analista
  • ***
  • 881
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #5 em: Dezembro 28, 2008, 09:59:33 pm »
ACADO, como é que se remunicia uma arma, com a mão esquerda, quando o porta carregadores com carregadores municiados, esta no cinturão do lado direito?
E o que eu quis demonstrar é que existem varias circunstancias, numas é importante um remuniciamento rapido (mas que pode ser executado com a mão direita pelo exemplo que meti acima), noutras o importante é conseguir inserir o carregador devidamente (agora só me estou me a lembrar de um cenario Articco).
relativamente a voltar a meter o carregador vazio no sitio de onde tirou o municiado, normalmente um militar não carrega uma bolsa para recolher os carregadores vazios (num cenario com vegetação uma bolsa vazia trás muitos mais problemas que beneficios), o desconforto ou a possibilidade de os perder tambem traz inconvenientes a introduzi-los nos bolsos (pois normalmente um militar recebe um numero limitado de carregadores que terão que servir para remuniciamentos posteriores).
A morte só é terrivel para quem a teme!!
 

*

ACADO

  • Investigador
  • *****
  • 2364
  • Recebeu: 97 vez(es)
  • Enviou: 37 vez(es)
  • +8/-3
  • The Way of the Warrior(s) - www.warriors.pt
    • http://www.warriors.pt
(sem assunto)
« Responder #6 em: Dezembro 28, 2008, 10:33:07 pm »
Citação de: "tyr"
ACADO, como é que se remunicia uma arma, com a mão esquerda, quando o porta carregadores com carregadores municiados, esta no cinturão do lado direito?

Não usa do lado direito. É mais importante um remuniciamento rapido do que ter um porta carregadores do lado direito.
Mas aí vamos entrar na discussão do Colete Tactico Vs Porta Carregadores de cintura. Onde eu sou completamente a fazor de um bom colete tactico, mesmo deitado.


Citação de: "tyr"
relativamente a voltar a meter o carregador vazio no sitio de onde tirou o municiado, normalmente um militar não carrega uma bolsa para recolher os carregadores vazios (num cenario com vegetação uma bolsa vazia trás muitos mais problemas que beneficios), o desconforto ou a possibilidade de os perder tambem traz inconvenientes a introduzi-los nos bolsos (pois normalmente um militar recebe um numero limitado de carregadores que terão que servir para remuniciamentos posteriores).  


Comcordo com isso, mas pense, provavelmente só irá fazer um remuniciamento tactico uma vez. Portanto guardar o carregador numa pequena dump pouch que nao incomode é capaz de ser mais seguro pois já vi varias vezes pessoas usarem os carregadores já meios vazios e so depois se aperceberem quando lhes "fazia falta"
The way of the Warrior(s) - www.warriors.pt:
" Only fools and dead Men don´t change their minds. Fools won´t and dead Men can´t !! "
 

*

tyr

  • Analista
  • ***
  • 881
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #7 em: Dezembro 28, 2008, 10:39:40 pm »
eu ja sou completamente a favor do cinturão, pois a posição melhor para fazer tiro (se exeptuarmos areas edificadas ou algum abrigo) é a posição de atirador deitado e quando a velocidade é importante, a posição de atirador de joelhos, ambas as posições. mas sobertudo a de atirador deitado, torna a retirada de munições dos coletes tacticos um pouco extranhos, e na minha experiencia mais lentos e pouco intuitivos (mas isso ja pode ser da minha pessoa que esta habituada ao cinturão).

para alem de que rastejar com colete, não ser das coisas mais confortaveis.

Relativamente aos porta-carregadores, no cinturão eles normalmente ou vão nas costas ou então nos flancos, mas se eu quiser maximizar o numero de carregadores que tranporto, então terei caregadores do lado direito e do esquerdo.
A morte só é terrivel para quem a teme!!
 

*

ACADO

  • Investigador
  • *****
  • 2364
  • Recebeu: 97 vez(es)
  • Enviou: 37 vez(es)
  • +8/-3
  • The Way of the Warrior(s) - www.warriors.pt
    • http://www.warriors.pt
(sem assunto)
« Responder #8 em: Dezembro 28, 2008, 10:46:45 pm »
Citação de: "tyr"
eu ja sou completamente a favor do cinturão, pois a posição melhor para fazer tiro (se exeptuarmos areas edificadas ou algum abrigo) é a posição de atirador deitado e quando a velocidade é importante, a posição de atirador de joelhos, ambas as posições. mas sobertudo a de atirador deitado, torna a retirada de munições dos coletes tacticos um pouco extranhos, e na minha experiencia mais lentos e pouco intuitivos (mas isso ja pode ser da minha pessoa que esta habituada ao cinturão).


Isso é um debate muito controverso entre todos le á fora no estrangeiro também mas não com o cinturão. Muito preferem os porta carregadores para a perna esquerda.

A minha Filosofia é que eu não faço remuniciamentos geralmente deitado.
Aproveito o espaço de tempo que me estou a mexer para outro local para o fazer.
Assim e com um bom colete não ha qualquer problema.
Como não gosto de ter nada na zona da cintura uso o colete e uma "dump pouch" ( que também dá para levar a máscara de gás do lado esquerdo ou se quiser muitas munições um porta carregadores também do lado esquerdo.
The way of the Warrior(s) - www.warriors.pt:
" Only fools and dead Men don´t change their minds. Fools won´t and dead Men can´t !! "
 

*

tyr

  • Analista
  • ***
  • 881
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #9 em: Dezembro 29, 2008, 12:25:56 am »
Eu gosto de uma solução que encaixe em todos os cenarios, por exemplo na guerra das malvinas grande parte dos combates foram executados sem mascaras algumas, ou seja deitados, e o remuniciamento tem que ser deitado, e não quando estamos a mover, pois quando nos movemos somos alvos muito mais faceis. E num cenario deste tipo não podemos esperar pela oportunidade para remuniciar, quando acabamos as munições, remuniciamos, pois numa deslocação de algumas centenas de metros podemos ter que gastar 3 ou 4 carregadores (mesmo sendo comedidos e racionando as munições).
A morte só é terrivel para quem a teme!!
 

*

oultimoespiao

  • Perito
  • **
  • 468
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #10 em: Dezembro 29, 2008, 03:14:20 am »
Tente atirar em algo parado e em algo em movimento, e veja o que e mais facil acertar!
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 7162
  • Recebeu: 538 vez(es)
  • Enviou: 668 vez(es)
  • +48/-13
(sem assunto)
« Responder #11 em: Dezembro 29, 2008, 09:58:51 am »
Citação de: "oultimoespiao"
Tente atirar em algo parado e em algo em movimento, e veja o que e mais facil acertar!


Algo parado em pé ou parado deitado?
 

*

ACADO

  • Investigador
  • *****
  • 2364
  • Recebeu: 97 vez(es)
  • Enviou: 37 vez(es)
  • +8/-3
  • The Way of the Warrior(s) - www.warriors.pt
    • http://www.warriors.pt
(sem assunto)
« Responder #12 em: Dezembro 29, 2008, 11:36:26 am »
Citação de: "tyr"
e o remuniciamento tem que ser deitado, e não quando estamos a mover, pois quando nos movemos somos alvos muito mais faceis.

Aqui tenho que discordar totalmente.
Quando nos estamos a mover é que não somos alvos faceis. Tudo bem que deitados apresentamos pouco alvo ao inimigo mas se ficar ali muito tempo não vai correr bem.
Parados é que somos alvos faceis.
A ideia é não estar no mesmo sítio muito tempo e manobrar com superiodade de fogo.
Já que se está a mover aproveita o tempo para mudar de carregador e assim não está ali parado a mudar de carregador o que o torna num "Siting Duck" como se diz em Inglês.

Citação de: "tyr"
E num cenario deste tipo não podemos esperar pela oportunidade para remuniciar, quando acabamos as munições, remuniciamos, pois numa deslocação de algumas centenas de metros podemos ter que gastar 3 ou 4 carregadores (mesmo sendo comedidos e racionando as munições).  


Sim, não espera pela oportunidade. Quando acaba o carregador , pede cubertura e muda de posição mudando o carregador pelo caminho.

E mais que tudo, não se desloque por centenas de metros, vá pouco metros a metros. Se estiver muito tempo em pé passa a ser um alvo fácil outra vez.
The way of the Warrior(s) - www.warriors.pt:
" Only fools and dead Men don´t change their minds. Fools won´t and dead Men can´t !! "
 

*

tyr

  • Analista
  • ***
  • 881
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #13 em: Dezembro 29, 2008, 01:25:36 pm »
ACADO, numa situação de combate (tipo assalto), o tiro de precisão é quase inexistente e por outro lado existem armas automaticas a despejar projecteis em todas as direcções.

ou seja é mais provavel sermos atingindos por um projectil quando estamos em pé (quer em movimento quer parados, obviamente que este ultimo permite o tiro ajustado do inimigo) do que deitados.
parece que não consigo fazer ver que um cenario de combate numa linha da frente é extremamente diferente, de um cenario limitado, do tipo policial, golpe de mão, emboscada ou escaramuça (apesar de nestes as taticas usadas para combate numa linha da frente, poderem ser utilizados).
E num deslocamento num cenario destes, o pessoal não deve permanecer em pé muito tempo, ou seja o tempo que se faz o deslocamento é para levantar, sprintar (e quando digo sprintar é 3 ou 4 passos) e amandar nos para o chão (usando uma das tecnicas ensinadas, ou se a fadiga ja for muita, ao calhas).

é que numa assalto a uma posição, teremos algumas metrelhadoras a despejar, algumas dezenas ou centenas de homens a despejar as espingardas, e disparam ou ao calhas na direcção geral da nossa força ou contra o que vêm a mover-se. E do nosso lado temos pessoal a fazer fogo supressivo, para ver se o IN não consegue fazer tiro ajustado.

e uma coisa importantisima que se esquece é do factor Fadiga, que é uma limitação enorme, para alem do medo e do stress inerentes a uma situação dessas.
A morte só é terrivel para quem a teme!!
 

*

tyr

  • Analista
  • ***
  • 881
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #14 em: Dezembro 29, 2008, 01:29:23 pm »
e ultimo espião, com fogo automaitico, consegues cortar a linha de deslocamento de um individuo, mas acertar num alvo diminuto que se encontra no chão (e a disparar na nossa direcção) torna se mais dificil.
A morte só é terrivel para quem a teme!!
 

 

MusMilElvas - Pesquisa de Informação para estas Armas

Iniciado por jambarreto

Respostas: 5
Visualizações: 2940
Última mensagem Fevereiro 05, 2008, 02:04:42 pm
por Falcão Tango (G.E.P.A)
Fotos Internacionais (Exércitos/Sistemas de Armas)

Iniciado por Jorge Pereira

Respostas: 692
Visualizações: 128441
Última mensagem Abril 17, 2019, 09:36:30 pm
por HSMW
4 Regras Universais de Segurança com armas de Fogo

Iniciado por ACADO

Respostas: 213
Visualizações: 28341
Última mensagem Abril 24, 2011, 06:33:55 am
por ACADO
Notícias (Exércitos/Sistemas de Armas)

Iniciado por Fábio G.

Respostas: 868
Visualizações: 219260
Última mensagem Abril 19, 2019, 06:10:39 pm
por tenente
Novas armas da Ceska Zbrojovka

Iniciado por ACADO

Respostas: 67
Visualizações: 21382
Última mensagem Setembro 07, 2009, 10:14:09 pm
por ACADO