Aparelho capaz de tornar os objectos invisíveis

  • 11 Respostas
  • 8451 Visualizações
*

Jorge Pereira

  • Administrador
  • *****
  • 2198
  • Recebeu: 58 vez(es)
  • Enviou: 116 vez(es)
  • +16/-0
    • http://forumdefesa.com
Aparelho capaz de tornar os objectos invisíveis
« em: Abril 09, 2007, 11:39:51 pm »
Citar
Criar um aparelho capaz de tornar os objectos invisíveis é o objectivo de um grupo de engenheiros da Universidade Purdue, em Indiana (norte dos Estados Unidos). Este grupo já desenhou o aparelho, relativamente simples e capaz de funcionar como a capa do mago Harry Potter. Este mês, o estudo será publicado na revista Nature Photonics.

Em teoria, dizem os criadores, o aparelho impediria a reflexão da luz em torno do objecto envolvido. Para isso utilizaria diminutas agulhas de metal colocadas num cone, como se fossem fios de cabelo, em ângulos e espaços que forçariam a luz para dentro, sem a reflectir.

"Parece ficção, eu sei, mas está totalmente de acordo com as leis da física", disse o investigador-chefe Vladimir Shalaev, professor de engenharia eléctrica e informática em Purdue, citado em vários jornais. "Em teoria, podemos tornar isto realidade. Funcionaria exactamente como a capa de invisibilidade de Harry Potter. E não será pesada, porque vai ter muito pouco metal incorporado", disse. Shalaev, acrescenta que com o financiamento adequado seria possível construir um protótipo em dois ou três anos.

No entanto, este protótipo apresenta problemas. O principal dos quais é que o aparelho só consegue curvar a luz num único comprimento de onda de cada vez e não funciona com toda a gama de frequência do espectro visível. Espectro visível é a porção do espectro electromagnético cuja radiação pode ser captada pelo olho humano. Identifica-se esta radiação como sendo a luz visível. A cada frequência da luz visível é associada uma cor. "Criar um aparelho que funcione com todas as cores da luz visível ao mesmo tempo será um enorme desafio técnico, mas acreditamos ser possível", assegura Shalaev.

Com a sua acção limitada apenas a uma frequência do espectro, uma única cor, impossibilitando uma invisibilidade total, o aparelho poderia ter outras aplicações, como por exemplo de defesa - proteger soldados das lentes de visão nocturna, que utilizam apenas um comprimento de onda de luz, ou esconder objectos dos raios laser.


Imaginem na revolução que uma tecnologia deste tipo provocaria c34x .
Um dos primeiros erros do mundo moderno é presumir, profunda e tacitamente, que as coisas passadas se tornaram impossíveis.

Gilbert Chesterton, in 'O Que Há de Errado com o Mundo'






Cumprimentos
 

*

Get_It

  • Investigador
  • *****
  • 1705
  • Recebeu: 188 vez(es)
  • Enviou: 433 vez(es)
  • +7/-1
(sem assunto)
« Responder #1 em: Abril 10, 2007, 02:48:20 am »
Meu deus! Isto provocaria sem dúvida uma grande revolução. :shock:
No futuro vai ser obrigatória a utilização de aparelhos de visão térmica e de radares pelas unidades terrestres. É preciso bombardear imediatamente os laboratórios dessa universidade!

Cumprimentos,
:snip: :snip: :Tanque:
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 8525
  • Recebeu: 780 vez(es)
  • Enviou: 1267 vez(es)
  • +81/-34
    • http://youtube.com/HSMW
(sem assunto)
« Responder #2 em: Junho 08, 2008, 01:18:52 am »
Por enquanto só temos isto


Tá quase lá  c34x
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

jmg

  • Analista
  • ***
  • 637
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #3 em: Agosto 10, 2008, 10:24:56 am »
Citação de: "Get_It"
Meu deus! Isto provocaria sem dúvida uma grande revolução. :shock:
No futuro vai ser obrigatória a utilização de aparelhos de visão térmica e de radares pelas unidades terrestres. É preciso bombardear imediatamente os laboratórios dessa universidade!

Cumprimentos,


O radar jé é utilizado por forças terrestres para fazer a vigilência do campo de batalha. Já era utilizado durante a guerra do Viet Nam e agora perdeu-se o interesse nesse meio porque não é passivo.
Ou seja para funcionar tem de emitir ondas na frequência radar o que permite uma fácil detecção do emissor.
http://www.fas.org/man/dod-101/sys/land/an-pps-5.htm
Não te fies de mim, se te faltar valentia.
(Inscrição gravada num antigo punhal.Autor desconhecido)

ΜΟΛΩΝ ΛΑΒΕ
 

*

André

  • Investigador
  • *****
  • 3570
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +15/-0
. Novo
« Responder #4 em: Fevereiro 19, 2009, 10:39:23 pm »
Cientistas espanhóis desenvolvem materiais invisíveis

O Centro de Tecnologia Nanofotónica de Valência, Espanha, desenvolveu novos materiais com propriedades que podem gerar fenómenos como a invisibilidade em dimensões nanométricas, algo que se pretende transpor a superfícies maiores para aplicações na área da segurança e defesa.
Essas descobertas são fruto do projecto CONSOLIDER, uma iniciativa coordenada pelo director do instituto valenciano, Javier Martí, que explicou à EFE que o objectivo da sua equipa é conseguir produzir esses materiais em escalas maiores sem alterar as propriedades que geram a invisibilidade.

Algumas aplicações desses materiais poderiam conseguir que objectos como um submarino, satélite ou avião ficassem invisíveis aos radares ou sistemas de sonar. Na Internet, a sua aplicação poderia multiplicar a velocidade de transmissão de dados e evitar interferências nas telecomunicações.

A invisibilidade consegue-se através dos metamateriais desenhados com propriedades e estruturas específicas para alterar o caminho dos raios de luz que reflectem nos objectos. A luz viaja em direcção ao objecto, mas não chega a tocar nem a reflectir neste.

"Ao olho humano, isto significaria a impossibilidade de ver o objecto rodeado por esse material", afirmou Martí.

A equipa de investigação conseguiu gerar novos materiais com estruturas e propriedades específicas a escalas nanométricas que só são visíveis através de microscópios electrónicos.

A essas escalas, os investigadores puderam comprovar que os materiais não são detectáveis a ondas rádio, como radares, e a nível óptico, o mesmo é dizer que são materiais invisíveis.

O consórcio responsável pelo projecto CONSOLIDER, de cinco anos de duração, ao qual o Ministério da Ciência e Inovação espanhol atribuiu cerca de cinco milhões de euros, é formado por outros grupos de cientistas além dos do Centro de Tecnologia Nanofotónica da Universidade Politécnica de Valência.

Lusa
« Última modificação: Novembro 26, 2018, 11:13:07 pm por Falcão »

 

*

legionario

  • Especialista
  • ****
  • 944
  • Recebeu: 11 vez(es)
  • Enviou: 6 vez(es)
  • +1/-16
(sem assunto)
« Responder #5 em: Julho 24, 2009, 09:26:50 pm »
Isso nao é ciência ;  é bruxaria ! :lol:
IN HOC SIGNO VINCES
DEUS VULT
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 11078
  • Recebeu: 385 vez(es)
  • Enviou: 227 vez(es)
  • +62/-46
Re: Aparelho capaz de tornar os objectos invisíveis
« Responder #6 em: Março 19, 2010, 06:10:14 pm »
Investigadores europeus criaram «capa da invisibilidade»


Investigadores europeus deram mais um passo para a criação de um material de camuflagem capaz de tornar outros materiais invisíveis. Foi desenvolvida, pela primeira vez, uma estrutura microscópica tridimensional que permite fazer um objecto desaparecer e que foi apelidada de “capa da invisibilidade”.

Este estudo, publicado na Science Express, implica um avanço no campo da óptica de transformação, uma vez que utiliza uma nova classe de materiais conhecidos como “metamateriais”, capazes de conduzir e controlar a luz de novas formas.

Os metamateriais são materiais compostos que não existem em estado natural e que, ao serem capazes de deslocar a luz visível, fazem-na deslizar sobre um objecto da mesma forma que a água desliza sobre as rochas no fundo de um rio, tornando-as “invisíveis”.

Anteriormente já tinha sido desenvolvida uma “capa da invisibilidade”. Contudo era uma estrutura bidimensional e cilíndrica, sendo que se tinha de colocar no seu interior o objecto a tornar invisível.

Já nesta nova investigação, o objecto foi posicionado sob uma estrutura microscópica semelhante a um tapete reflector, tendo ficado invisível, tal como o tapete. “Independentemente do ângulo por onde se olhe, não se vê nada", explicou Nicholas Stenger, do Instituto de Tecnologia de Karlsruhe, na Alemanha, acrescentando que com as estruturas bidimensionais a camuflagem funciona apenas em planos, quando o ângulo de visão é igual a zero.

De acordo com este investigador, a estrutura mede 100 micrómetros de comprimento (um micrómetro corresponde a um milésimo de milímetro), 30 micrómetros de largura e 13 de espessura. O objecto escondido era dez vezes menor do que este manto da invisibilidade, que é constituído por cristais fotónicos - nanoestruturas dispostas de forma a modificar a propagação da luz.

Ciência Hoje
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 11078
  • Recebeu: 385 vez(es)
  • Enviou: 227 vez(es)
  • +62/-46
Re: Aparelho capaz de tornar os objectos invisíveis
« Responder #7 em: Novembro 29, 2011, 07:27:43 pm »
Nanotubos de carbono actuam como capas de invisibilidade




Vários estudos sobre nanotubos de carbono demonstraram já as suas propriedades únicas como a capacidade de absorção da luz. Foi aplicando esta característica que um grupo de cientistas da Universidade do Michigan conseguiu camuflar um objecto tridimensional.

Os nanotubos de carbono (Carbon Nanotubes, CNTs) “actuam como uma tela negra mágica que pode ocultar completamente uma estrutura”, escrevem os investigadores. Nesta experiência, os investigadores conseguiram que um relevo microscópio com forma de tanque de guerra ficasse invisível. Os resultados desta investigação estão publicados na revista Applied Physics Letters.

Este material, descoberto no Japão em 1991, além de absorver a luz incidente em vez de a dispersar, é poroso, oco, muito leve e tem uma alta resistência mecânica. Foi o índice de refracção da luz (medida que indica a redução da velocidade da luz ao propagar-se) a propriedade que mais interessou aos investigadores. As florestas de nanotubos têm uma densidade muito baixa e um baixo índice de refracção.

A experiência consistiu em fabricar com silício uma imagem tridimensional de um tanque de guerra. Quando a imagem foi iluminada com uma luz branca podiam ver-se os seus contornos. Depois da aplicação dos nanotubos de carbono, a luz foi absorvida de modo que só se conseguia observar uma espécie de tela negra. Recentemente, vários centros de investigação, incluindo da NASA, propuseram o uso do carbono para desenvolver capas de invisibilidade. As aplicações podem ser variadas. Um estudo da Universidade do Texas indicava que o material podia ser utilizado para camuflar veículos militares.

Os cientistas da NASA acreditam que o material pode servir para desenhar equipamentos resistentes à luz capazes de medir objectos celestes distantes, como planetas que orbitam estrela fora do Sistema Solar.

Ciência Hoje
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 8525
  • Recebeu: 780 vez(es)
  • Enviou: 1267 vez(es)
  • +81/-34
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Aparelho capaz de tornar os objectos invisíveis
« Responder #8 em: Agosto 11, 2012, 11:11:16 am »
Eltics "Black Fox" Thermal IR Countermeasure System
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 11078
  • Recebeu: 385 vez(es)
  • Enviou: 227 vez(es)
  • +62/-46
Re: Aparelho capaz de tornar os objectos invisíveis
« Responder #9 em: Novembro 12, 2012, 01:56:25 pm »
Cientistas conseguem ocultar objecto com «manto da invisibilidade»


Um grupo de cientistas anunciou ter conseguido ocultar perfeitamente um objecto com um «manto de invisibilidade« pela primeira vez, tornando um pequeno cilindro invisível para microondas.
 
Muitos esforços anteriores para o desenvolvimento de um «manto de invisibilidade» já tinham sido demonstrados, mas todos reflectiam parte da luz incidente, tornando a ilusão óptica incompleta. O novo estudo, publicado na revista científica Nature Materials, mostra como fazer isso de forma perfeita.

Porém a ilusão só funciona numa direcção, e seria difícil de alcançar com luz visível ao olho humano.

A ideia do manto da invisibilidade começou em 2006, quando os professores John Pendry, do Imperial College London, e David Smith, da Duke University, propuseram a teoria da «óptica da transformação» num artigo publicado na revista Science, demonstrando posteriormente naquele ano o truque pela primeira vez usando microondas (ondas com comprimento maior do que o visível pelo olho humano).

Os artigos científicos fizeram com que diversos outros cientistas tentassem realizar a mesma experiência com diferentes comprimentos de onda - especialmente com ondas visíveis ao olho humano.

Até hoje, porém, nenhuma pesquisa chegou ao «manto da invisibilidade perfeito» como proposto na teoria inicial.

As estruturas que podem realizar esse truque extraordinário de luz são difíceis de produzir, e cada tentativa fez uma aproximação à ideia teórica que resulta em reflexões de luz.

Tal significa que alguém não veria o objecto em questão, mas a cena atrás dele - porém os reflexos do manto de invisibilidade escureceriam a cena reflectida.

Agora, Smith e o seu colega Nathan Landy, também da Duke University, tomaram outro caminho, retrabalhando a forma como as bordas de um manto de microondas se alinham, garantindo que a luz passe pelo manto completamente, sem reflexos.

O truque foi conseguido com um manto em forma de losango, com propriedades cuidadosamente combinadas nos cantos do losango, para transportar a luz perfeitamente em volta de um cilindro de 7,5 centímetros de diâmetro e 1 centímetro de altura.

«Tanto quanto sabemos, este é o primeiro manto que realmente consegue fazer a transformação exactamente correcta para promover a invisibilidade perfeita», disse Smith à BBC.

Porém o processo depende de compensações. Apesar de a ilusão ser perfeita, ela só funciona numa direção.

«É como os personagens do baralho de Alice no País das Maravilhas. Se elas se viram de lado não consegue vê-las, mas são obviamente visíveis se você olhar de outra direção», diz Smith.

Os princípios de desenvolvimento que fazem o manto funcionar em microondas seriam difíceis de conseguir com ondas de luz visíveis ao olho humano.

Mas as microondas são importantes em muitas aplicações, principalmente para telecomunicações e radares, e versões melhoradas do manto poderiam melhorar consideravelmente o desempenho de microondas.

«O manto que demonstramos em 2006 como uma forma de dispositivo de microondas teria muitas falhas, mas este (novo) leva-nos a algo que poderia ser potencialmente útil», diz Smith.

«Acho que é algo em que muitas pessoas podem avançar. Tudo neste campo deve levar ao que podemos fazer, o que podemos produzir. E acho que este é um passo adiante no desenvolvimento», afirma.

Lusa
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 11078
  • Recebeu: 385 vez(es)
  • Enviou: 227 vez(es)
  • +62/-46
Re: Aparelho capaz de tornar os objectos invisíveis
« Responder #10 em: Setembro 19, 2015, 11:52:31 am »
Cientistas desenvolvem pequena capa de invisibilidade


A capa, apresentada na revista Science, é microscópica no tamanho, mas poderia aumentar de tamanho no futuro - segundo físicos do Departamento de Energia do Laboratório Nacional Lawrence Berkeley e a Universidade da Califórnia em Berkeley.

O aparato funciona com a manipulação da luminosidade, mudando como os raios de luz incidem sobre um objecto para que este não possa ser detectado pelo olho.

«Esta é a primeira vez que um objecto 3D de forma arbitrária foi mascarado da luz visível», afirmou o principal autor do estudo, Xiang Zhang, director do Laboratório de Ciências dos Matériais de Berkeley.

«A nossa capa ultra-fina parece um casaco. É fácil de desenhar e implementar, e pode potencialmente esconder objectos macroscópicos.»

Usando pequenas fibras de ouro conhecidas como nanoantenas, os pesquisadores fizeram uma capa de 80 nanómetros de espessura que pode envolver um objecto tridimensional do tamanho de algumas células biológicas.

«A superfície da capa foi construída para redireccionar as ondas de luz de forma que o objecto ficou invisível para detecção óptica quando a capa é activada», segundo o artigo.

No entanto, a pequena capa ainda tem grandes limitações. Por exemplo, os padrões das nanoantenas devem ser projectados precisamente para coincidir com as saliências da superfície do objecto que está por baixo, o que significa que o objecto não pode mexer - caso contrário, perde a camada invisível.

Nem as características a serem escondidas podem ser muito grandes ou pontudas em comparação ao comprimento das ondas luminosas, porque as sombras não conseguem ser apagadas, explica Zeno Gaburro, físico da Universidade de Trento, em Itália.

«O lado que está escuro não vê a luz, então não tem há forma de corrigir (a sombra) usando essa técnica», afirma Gaburro num artigo complementar publicado na Science.

Mas Zhang está confiante de que a tecnologia possa ser eventualmente feita numa escala maior. «Não vejo obstáculos», disse.

Diário Digital
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 11078
  • Recebeu: 385 vez(es)
  • Enviou: 227 vez(es)
  • +62/-46
Re: Aparelho capaz de tornar os objectos invisíveis
« Responder #11 em: Janeiro 16, 2017, 07:53:08 pm »
Investigadores espanhóis criam "capa de invisibilidade"


Esta capa consegue ocultar objetos em ambientes difusos, onde a luz não se propaga em linha reta

Investigadores da Universidade Pública de Navarra (UPNA) e da Universidade Politécnica de Valência (UPV) criaram uma "capa de invisibilidade" que consegue ocultar objetos em ambientes difusos, sob qualquer tipo de iluminação.

Segundo um comunicado da UPNA a investigação estabelece as bases para, por exemplo, tornar um avião indetetável entre o nevoeiro ou um submarino no mar.

No seguimento do estudo, publicado na revista Physical Review A., os investigadores trabalham agora na construção em laboratório da capa de invisibilidade que simularam.

Os ambientes difusos são aqueles em que a luz não se propaga em linha reta, como um dia de neblina, águas turvas, um lugar com fumos ou tecido orgânico do corpo humano.

A ideia de tornar um objeto invisível com material especial capaz de afastar a luz foi proposta há cerca de uma década e desde então os cientistas comprovaram que a realização deste tipo de dispositivo é muito difícil.

"Recentemente demonstrou-se que essa dificuldade desaparece se o objeto que se quer ocultar está num ambiente difuso", já que neste caso é possível construir, de forma relativamente simples, "capas de invisibilidade de tamanho macroscópico, que funcionam para qualquer direção da luz e numa grande largura de banda", disse o investigador Alejandro Martínez Abiétar, do Centro de Tecnologia Nanofotónica.

Até agora, acrescentou, as capas de invisibilidade não funcionam corretamente quando o objeto é iluminado com focos de luz de curta duração. A proposta dos investigadores da UPNA e da UPV "resolve o problema utilizando uma abordagem diferente, baseada numa técnica conhecida como ótica de transformação, que permite conhecer que material é mais adequado para criar a capa e ocultar o objeto".



>>>>>http://www.dn.pt/sociedade/interior/investigadores-espanhois-criam-capade-invisibilidade-5609241.html