MLU às VdG e/ou BD - Hipóteses

  • 1313 Respostas
  • 231555 Visualizações
*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14974
  • Recebeu: 985 vez(es)
  • Enviou: 936 vez(es)
  • +170/-165
Re: MLU às VdG e/ou BD - Hipóteses
« Responder #1050 em: Maio 18, 2019, 03:40:26 pm »
Esse tipo de navio faz algum sentido? Os LCS americanos pelo menos apresentam um elevado grau de modularidade, podendo ser rapidamente trocado um módulo por outro consoante a missão. Já as La Fayette não me parecem bem armadas para, francamente, nenhuma tarefa em específico. Diria mais que são mais demonstradores de tecnologia de construção naval stealth... Em contraste temos as Formidable, essas sim navios de combate bastante interessantes, mesmo sendo mais pequenas que as La Fayette.

Não vejo nada em que as La Fayette se destaquem, talvez no preço? O sistema Crotale é superior aos Sea Sparrow das nossas fragatas?

PS: As Formidable têm uma guarnição de apenas 71 elementos?  ??? Isso era o sonho de uma MP com pouco pessoal!

A modularidade das LCS é mesmo só de nome, na prática todo o projecto está minado de problemas. É por isso e por outras razões que a Marinha Norte-Americana está neste momento com um programa de aquisição de Fragatas. Se formos a ver, entre LCS e as La Fayette, acho que preferia as segundas por não estarem tão minadas de problemas.

As FTI têm tudo para serem umas senhoras Fragatas!
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

dc

  • Especialista
  • ****
  • 1101
  • Recebeu: 205 vez(es)
  • Enviou: 32 vez(es)
  • +52/-18
Re: MLU às VdG e/ou BD - Hipóteses
« Responder #1051 em: Maio 18, 2019, 05:52:20 pm »
Os problemas do navio não significam que a ideia seja má. Aliás, quem nos der a nós termos navios que pudessem mudar de armamentos consoante a missão a desempenhar. Na prática temos, os Tejo, mas já sabemos como é que estão por cá...

As fragatas francesas modernas são de fazer inveja a muita gente. Desde as FREMM às Horizon. Representam um salto tecnológico gigantesco quando comparadas com as antecessoras. As futuras FTI, assumindo que não há problemas nem deslizes no programa, são navios a ter em conta para a MP. Mas lá está, o problema dos navios franceses é terem armamento completamente diferente dos demais, em especial os Exocet. A não ser que pudessem vir com armamento ao critério do freguês, assim com uns NSM...

Quanto a LCS vs La Fayette, não escolhia nenhuma, iria para um navio mais bem equipado porque para nós não vale a pena um navio daquela dimensão com tão pouco armamento. Só teria feito sentido na altura da substituição das João Belo, actualmente, mais vale procurar algo novo ou que um dia os holandeses vendam as ZP.
 

*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 2332
  • Recebeu: 1127 vez(es)
  • Enviou: 633 vez(es)
  • +621/-172
Re: MLU às VdG e/ou BD - Hipóteses
« Responder #1052 em: Maio 28, 2019, 03:24:04 pm »
Segundo sei, no seio da Marinha as coisas estarão por esta altura divididas entre aqueles que vêem o copo meio cheio e os que o observam meio vazio. Isto porque se há quem veja apesar de tudo com bons olhos a tardia modernização das VdG, outros há que se mostram preocupados com o facto do upgrade às duas classes de fragatas poder hipoteticamente atirar a sua substituição para as calendas gregas. Certo é que esse assunto só deverá ser abordado após 2030 aquando da nova revisão da LPM.

Quanto ao futuro continuam a estar em cima da mesa as 3 opções conhecidas: FREMM ou DZP em segunda-mão, ou participação no programa das novas fragatas que irão substituir as M na Holanda e Bélgica.
Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

         "PER ASPERA AD ASTRA"
               (Por Caminhos Árduos, Até Às Estrelas)
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: LM, P44, Lightning, Stalker79, ocastilho, MATRA

*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 2797
  • Recebeu: 1193 vez(es)
  • Enviou: 2544 vez(es)
  • +454/-88
Re: MLU às VdG e/ou BD - Hipóteses
« Responder #1053 em: Maio 28, 2019, 03:36:54 pm »
Não entendo a obsessão com as FREMM. Dispõem de armamento que não é compatível com o que utilizamos actualmente, nem é expectável que venhamos a utilizar no futuro e, para culminar, são maiores que as Type 23.  :mrgreen:
Everyone you will ever meet knows something that you don't.
- Bill Nye
 

*

Stalker79

  • Especialista
  • ****
  • 976
  • Recebeu: 192 vez(es)
  • Enviou: 988 vez(es)
  • +94/-11
Re: MLU às VdG e/ou BD - Hipóteses
« Responder #1054 em: Maio 28, 2019, 03:51:26 pm »
Segundo sei, no seio da Marinha as coisas estarão por esta altura divididas entre aqueles que vêem o copo meio cheio e os que o observam meio vazio. Isto porque se há quem veja apesar de tudo com bons olhos a tardia modernização das VdG, outros há que se mostram preocupados com o facto do upgrade às duas classes de fragatas poder hipoteticamente atirar a sua substituição para as calendas gregas. Certo é que esse assunto só deverá ser abordado após 2030 aquando da nova revisão da LPM.

Quanto ao futuro continuam a estar em cima da mesa as 3 opções conhecidas: FREMM ou DZP em segunda-mão, ou participação no programa das novas fragatas que irão substituir as M na Holanda e Bélgica.


E o modelo que sair vencedor do concurso para as Type 31e não está nem sequer contemplado!?
Em principio seja qual for o vencedor será minimamente capaz e +/- acessivél.
 :(
 

*

dc

  • Especialista
  • ****
  • 1101
  • Recebeu: 205 vez(es)
  • Enviou: 32 vez(es)
  • +52/-18
Re: MLU às VdG e/ou BD - Hipóteses
« Responder #1055 em: Maio 28, 2019, 04:13:35 pm »
Também entendo a existência de haver gente na Marinha com as duas interpretações. Todos têm na consciência que se não houver modernização, não será feito rigorosamente nada relativamente a navios combatentes, nem novos nem em segunda mão. Portanto em parte entendo a lógica de "mal por mal, que se modernize as VdG do que ficar tudo na mesma". No entanto, é tardia e absurda esta modernização nesta altura...

Não entendo a obsessão com as FREMM. Dispõem de armamento que não é compatível com o que utilizamos actualmente, nem é expectável que venhamos a utilizar no futuro e, para culminar, são maiores que as Type 23.  :mrgreen:

As FREMM não são construídas com base nos requisitos do cliente? Não me parece que não seja possível a potencial utilização de Mk-41 para ESSM ao invés dos SYLVER para os Aster, isto numa perspectiva de vendedor.

E para se falar tanto nas DZP, há alguma coisa falada entre a MP e a Marinha Holandesa a respeito disto? É como se estivessem a contar com antecedência que estas vão ser retiradas de serviço com uma data certa...
 

*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 2797
  • Recebeu: 1193 vez(es)
  • Enviou: 2544 vez(es)
  • +454/-88
Re: MLU às VdG e/ou BD - Hipóteses
« Responder #1056 em: Maio 28, 2019, 04:52:00 pm »
As FREMM não são construídas com base nos requisitos do cliente? Não me parece que não seja possível a potencial utilização de Mk-41 para ESSM ao invés dos SYLVER para os Aster, isto numa perspectiva de vendedor.

E para se falar tanto nas DZP, há alguma coisa falada entre a MP e a Marinha Holandesa a respeito disto? É como se estivessem a contar com antecedência que estas vão ser retiradas de serviço com uma data certa...

Essas coisas requerem integração e quem paga isso, normalmente, é o cliente final.

Não faço a mínima ideia se existem, ou ja existiram, conversas entre a MP e a KM sobre as DZP, mas que existem datas certas para a retirada desses navios é um facto. É assim que trabalham nas marinhas profissionais de países sérios.

O MLU das DZP está a decorrer e inclui o novo SMART-L Mk2, upgrade ao APAR, nova peça de 127, novos ASM para substituir os Harpoon, upgrade dos ESSM para Block 2, upgrade aos Goalkeeper, entre outros itens. As substitutas das DZP vão começar a entrar ao serviço dentro de dez anos. Se houver visão adquirimos duas DZP em 2030, antes de as actuais cinco fragatas se desintegrarem em 2035, o que nos permitiria uma folga de cinco ou seis anos para adquirir uns 03 ou 04 navios novos. Ficaríamos servidos até 2045/2050, altura em que teríamos que substituir as DZP.

PS: os substitutos do Amsterdam e do Johan de Witt devem entrar ao serviço pela mesma altura. Talvez então se concretize o sonho do tio.
« Última modificação: Maio 28, 2019, 04:56:37 pm por NVF »
Everyone you will ever meet knows something that you don't.
- Bill Nye
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: MATRA

*

LM

  • Analista
  • ***
  • 738
  • Recebeu: 109 vez(es)
  • Enviou: 685 vez(es)
  • +96/-0
Re: MLU às VdG e/ou BD - Hipóteses
« Responder #1057 em: Maio 28, 2019, 05:08:16 pm »

O MLU das DZP está a decorrer e inclui o novo SMART-L Mk2, upgrade ao APAR, nova peça de 127, novos ASM para substituir os Harpoon, upgrade dos ESSM para Block 2, upgrade aos Goalkeeper, entre outros itens. As substitutas das DZP vão começar a entrar ao serviço dentro de dez anos. Se houver visão adquirimos duas DZP em 2030, antes de as actuais cinco fragatas se desintegrarem em 2035, o que nos permitiria uma folga de cinco ou seis anos para adquirir uns 03 ou 04 navios novos. Ficaríamos servidos até 2045/2050, altura em que teríamos que substituir as DZP.

Eles estão a efectuar um MLU deste tipo apenas para 10 anos...?

Já agora, este MLU -  "the MM variant replaces the existing SMART-L radars." quer dizer um radar totalmente novo ou o upgrade do existente?
Quidquid latine dictum sit, altum videtur
 

*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 2797
  • Recebeu: 1193 vez(es)
  • Enviou: 2544 vez(es)
  • +454/-88
Re: MLU às VdG e/ou BD - Hipóteses
« Responder #1058 em: Maio 28, 2019, 05:59:46 pm »
Pelo que entendi das notícias é um radar totalmente novo, inclusive com uma nova antena (a olho nu idêntica à original).

Sim, o MLU vai permitir aos navios manterem-se relevantes nos próximos 10 a 15 anos (convém ter em mente que os navios não vão ser todos retirados em simultâneo, nem os substitutos vão entrar todos ao serviço em simultâneo -- vai ser um processo que vai durar vários anos. Vão passar também a poder efectuar missões BMD, nomeadamente o rastreio de mísseis balísticos e a passagem da informação para plataformas lançadoras em terra ou mar; não está para já prevista a aquisição de SM-3 que, a efectuar-se, irá permitir às DZP lançar mísseis contra IRBM e ICBM.
Everyone you will ever meet knows something that you don't.
- Bill Nye
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: LM

*

dc

  • Especialista
  • ****
  • 1101
  • Recebeu: 205 vez(es)
  • Enviou: 32 vez(es)
  • +52/-18
Re: MLU às VdG e/ou BD - Hipóteses
« Responder #1059 em: Maio 29, 2019, 12:12:27 am »
O MLU das DZP de facto em nada se comparam aos efectuados nas nossas fragatas. É uma coisa abismal!

No entanto, vejo com bons olhos as DZP para 2030 para substituir as BD, e antes disso substituir as VdG por navios novos, como as novas M. Não facilitaria até o processo de aquisição das DZP (e algum eventual upgrade destes após a sua aquisição) se de alguma forma entrássemos agora no projecto holandês, retendo assim alguma prioridade com os holandeses? Podia até fazer parte da contrapartida, entramos no projecto, e em 2030 ficamos também com as DZP, 2 ou 3.

Mas isto é sonhar muito alto, vamos ter um super-MLU para as VdG que basicamente é dinheiro mal gasto neste altura...
 

*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 2332
  • Recebeu: 1127 vez(es)
  • Enviou: 633 vez(es)
  • +621/-172
Re: MLU às VdG e/ou BD - Hipóteses
« Responder #1060 em: Maio 29, 2019, 09:24:37 am »
Ainda ontem à noite estava a ler sobre as Adelaide e o interesse chileno, grego e turco nas mesmas. Parece que se o Chile as conseguir comprar (-/+ 180M€ pelas duas, sem armamento) deverá abandonar a ideia de ficar com o outro par de fragatas M holandesas. Ter mais duas M, com o upgrade feito em condições, poderia ser uma oportunidade para a nossa Marinha?
Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

         "PER ASPERA AD ASTRA"
               (Por Caminhos Árduos, Até Às Estrelas)
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 7681
  • Recebeu: 334 vez(es)
  • Enviou: 586 vez(es)
  • +224/-205
Re: MLU às VdG e/ou BD - Hipóteses
« Responder #1061 em: Maio 29, 2019, 10:29:17 am »
Ainda ontem à noite estava a ler sobre as Adelaide e o interesse chileno, grego e turco nas mesmas. Parece que se o Chile as conseguir comprar (-/+ 180M€ pelas duas, sem armamento) deverá abandonar a ideia de ficar com o outro par de fragatas M holandesas. Ter mais duas M, com o upgrade feito em condições, poderia ser uma oportunidade para a nossa Marinha?

Era boa ideia, vendiam-se as 3 VdG e ficávamos com 4 M, 2 das quais com seawatcher e tudo   :mrgreen:

Li algures que parece que a compra das OHPs aussies pelo Chile vai mesmo para a frente
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

ocastilho

  • Membro
  • *
  • 51
  • Recebeu: 26 vez(es)
  • Enviou: 23 vez(es)
  • +18/-2
Re: MLU às VdG e/ou BD - Hipóteses
« Responder #1062 em: Maio 29, 2019, 10:42:01 am »


Era boa ideia, vendiam-se as 3 VdG e ficávamos com 4 M, 2 das quais com seawatcher e tudo   :mrgreen:


Exactamente, pq assim já havia justificação para fazer um ELU( end-life-update) às actuais BD e instalar o seawatcher e tudo mais, ceteris paribus, isto é, desde que continuasse a haver umas luvinhas para alegrar a malta.
"Se servistes à pátria, que vos foi ingrata, vós fizestes o que devíeis, ela o que costuma."
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: P44

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 5466
  • Recebeu: 1098 vez(es)
  • Enviou: 602 vez(es)
  • +372/-136
Re: MLU às VdG e/ou BD - Hipóteses
« Responder #1063 em: Maio 29, 2019, 10:44:49 am »
Ainda ontem à noite estava a ler sobre as Adelaide e o interesse chileno, grego e turco nas mesmas. Parece que se o Chile as conseguir comprar (-/+ 180M€ pelas duas, sem armamento) deverá abandonar a ideia de ficar com o outro par de fragatas M holandesas. Ter mais duas M, com o upgrade feito em condições, poderia ser uma oportunidade para a nossa Marinha?

Era boa ideia, vendiam-se as 3 VdG e ficávamos com 4 M, 2 das quais com seawatcher e tudo   :mrgreen:

Li algures que parece que a compra das OHPs aussies pelo Chile vai mesmo para a frente

Isso depende do preço (se viesse completo e a bom preço era ouro sobre azul). Na volta se o Centeno considerasse alto ainda se metiam a tirar equipamento tipo Tejo e vinham a reboque.  :mrgreen: :mrgreen:



As Perry australianas parecem-me uma boa aquisição, visto que foram modernizadas à pouco tempo. De qualquer forma estas duas sobreviventes tratam-se de navios da época das VdG em termos de cascos. Ficam a faltar as Espanholas e as Turcas.  c56x1 c56x1









https://turkishnavy.net/2008/10/19/perry-frigates-in-turkish-navy/
« Última modificação: Maio 29, 2019, 10:46:29 am por mafets »
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

ocastilho

  • Membro
  • *
  • 51
  • Recebeu: 26 vez(es)
  • Enviou: 23 vez(es)
  • +18/-2
Re: MLU às VdG e/ou BD - Hipóteses
« Responder #1064 em: Maio 29, 2019, 10:46:57 am »
Ainda ontem à noite estava a ler sobre as Adelaide e o interesse chileno, grego e turco nas mesmas. Parece que se o Chile as conseguir comprar (-/+ 180M€ pelas duas, sem armamento) deverá abandonar a ideia de ficar com o outro par de fragatas M holandesas. Ter mais duas M, com o upgrade feito em condições, poderia ser uma oportunidade para a nossa Marinha?

Mal por mal, seleccionamos duas VdG em melhor estado, abatemos a terceira e fazemos um ELU em condições às duas sobreviventes VdG. O estado das nossas VdG nós conhecemos, as M é um tiro no escuro.
"Se servistes à pátria, que vos foi ingrata, vós fizestes o que devíeis, ela o que costuma."
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: P44