Novo Reabastecador da Marinha Portuguesa

  • 485 Respostas
  • 79958 Visualizações
*

Stalker79

  • Analista
  • ***
  • 742
  • Recebeu: 144 vez(es)
  • Enviou: 824 vez(es)
  • +34/-9

*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 2410
  • Recebeu: 957 vez(es)
  • Enviou: 2094 vez(es)
  • +226/-5
Re: Novo Reabastecador da Marinha Portuguesa
« Responder #481 em: Abril 23, 2019, 08:21:43 pm »
Citar
¿Por qué se ha llegado a este extremo? Dicen las empresas que, con la crisis, se bajó la intensidad en los planes de formación, en parte por la reducción de ayudas públicas y en parte porque las empresas han tenido menos capacidad económica para afrontar ese tipo de costes.

Hay otro inconveniente añadido, que destacan fuentes sindicales consultadas al respecto, y es que no son empleos con grandes salarios. Los sueldos rondan en la mayoría de los casos los 1.200 euros brutos mensuales, según los datos que manejan. «El sector no es capaz de ofrecer continuidad a este repunte, y mucho menos buenos salarios, y los que se han marchado a Holanda o Noruega no están dispuestos a volver», dicen los sindicatos.

Por que será que num país com uma das taxas de desemprego mais elevadas da Europa não se encontram trabalhadores para preencher estas necessidades?
Everyone you will ever meet knows something that you don't.
- Bill Nye
 

*

Barlovento

  • Membro
  • *
  • 156
  • Recebeu: 58 vez(es)
  • Enviou: 29 vez(es)
  • +17/-2
Re: Novo Reabastecador da Marinha Portuguesa
« Responder #482 em: Abril 23, 2019, 10:39:56 pm »
Citar
¿Por qué se ha llegado a este extremo? Dicen las empresas que, con la crisis, se bajó la intensidad en los planes de formación, en parte por la reducción de ayudas públicas y en parte porque las empresas han tenido menos capacidad económica para afrontar ese tipo de costes.

Hay otro inconveniente añadido, que destacan fuentes sindicales consultadas al respecto, y es que no son empleos con grandes salarios. Los sueldos rondan en la mayoría de los casos los 1.200 euros brutos mensuales, según los datos que manejan. «El sector no es capaz de ofrecer continuidad a este repunte, y mucho menos buenos salarios, y los que se han marchado a Holanda o Noruega no están dispuestos a volver», dicen los sindicatos.

Por que será que num país com uma das taxas de desemprego mais elevadas da Europa não se encontram trabalhadores para preencher estas necessidades?

Pienso que porque se ha creado una cultura de poco amor al trabajo, de sobreprotección a los hijos por parte de los padres, que hace que sea mas cómodo seguir en casa viviendo de los padres, antes que ponerse a trabajar. También porque es muy fácil percibir ayudas públicas por un motivo o por otro.

Es vergonzoso que con la cifra "oficial" de parados, pidas a los servicios públicos de empleo un camarero, y no se presente a trabajar ninguno.
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 7199
  • Recebeu: 559 vez(es)
  • Enviou: 697 vez(es)
  • +54/-20
Re: Novo Reabastecador da Marinha Portuguesa
« Responder #483 em: Abril 24, 2019, 07:42:56 pm »
Penso que seja como em Portugal, cá também há várias áreas de trabalho com falta de trabalhadores que é feito por estrangeiros, construção civil, agricultura, mas se cá ninguém quer ir apanhar morangos ou pêras ou uvas por 600€, ou pagos ao dia, não sei, os Nepaleses já vêm. E se em Espanha poucos querem trabalhar na construção naval por alguns milhares de euros, os portugueses já aceitam.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: P44, Barlovento

*

ICE 1A+

  • Analista
  • ***
  • 652
  • Recebeu: 447 vez(es)
  • Enviou: 37 vez(es)
  • +72/-8
Re: Novo Reabastecador da Marinha Portuguesa
« Responder #484 em: Abril 25, 2019, 12:20:12 am »
 
Citar
¿Por qué se ha llegado a este extremo? Dicen las empresas que, con la crisis, se bajó la intensidad en los planes de formación, en parte por la reducción de ayudas públicas y en parte porque las empresas han tenido menos capacidad económica para afrontar ese tipo de costes.

Hay otro inconveniente añadido, que destacan fuentes sindicales consultadas al respecto, y es que no son empleos con grandes salarios. Los sueldos rondan en la mayoría de los casos los 1.200 euros brutos mensuales, según los datos que manejan. «El sector no es capaz de ofrecer continuidad a este repunte, y mucho menos buenos salarios, y los que se han marchado a Holanda o Noruega no están dispuestos a volver», dicen los sindicatos.

Por que será que num país com uma das taxas de desemprego mais elevadas da Europa não se encontram trabalhadores para preencher estas necessidades?

Pienso que porque se ha creado una cultura de poco amor al trabajo, de sobreprotección a los hijos por parte de los padres, que hace que sea mas cómodo seguir en casa viviendo de los padres, antes que ponerse a trabajar. También porque es muy fácil percibir ayudas públicas por un motivo o por otro.

Es vergonzoso que con la cifra "oficial" de parados, pidas a los servicios públicos de empleo un camarero, y no se presente a trabajar ninguno.



Caro Barlovento
Tu lo sabes tanto como yo!
Porque os putos de hoje em dia querem tudo feito com um clique de teclado!
Para ser um mestre em soldadura que ganha milhares de euros ha que começar pela base! 1200 para começar uma carreira e bem bom!
Um soldador naval , ou um tubista naval,  não é um tipo que sabe fazer uns pingos de solda! É  um artista que funde duas chapas uma na outra! E isso demora anos a aprender e a aprefeiçoar!
Hoje em dia querem que primeiro lhes paguem e depois eles vão ver se aprendem!
A ordem de valores esta trocada.!

Eu comecei com 16 anos! Literalmente no meio da merda! A fazer reparações no duplo fundo de navios. A comer nafta e a beber gasóleo, locais onde hoje penso que devia ser muito maluco para lá entrar.
Fui aprendendo , Estudei, formei-me.
Do duplo fundo passei para a casa das máquinas, dda casa das máquinas para o gabinete que fazia as peças para lá
Especializei-me passei para a propulsão: Hélices,  hub’s, veios,
   
Devo muito à antiga escola dos ENVC!
Foi lá que dei os primeiros paços.
Mas não houve um único dia em que parasse de estudar! Aprender! aprefeiçoar! Trabalho muito trabalho!!!!
Se quiz estudar tive trabalhar ao mesmo tempo , para me financiar !
Os antigos ENVC pagavam os estudos aos melhores alunos das escolas de Viana fo castelo, que quisessem tirar um curso na área naval ,mas a bolsa não era suficiente . Continuei como trabalhador estudante.


Hoje em dia estou no aeroespacial,
: Rafale,  Eurofighter,F35 , F22,  eurocopter, Leonardo,Thales , Boeing Airbus , Motores, P&W, Safran/GE , os chineses da Comac e imagina .... até para os Russos de Kazan que produzem o TU 160 ,
Não há um único, que nao  tenha  uma peça, que não me tenha passado pelas mãos.

Agora ouço os invejosos: “Que rico emprego! Não fazes nada, e ganhas bem!como conseguiste?????  “( o ritmo de trabalho no aeroespacial é bem mais pausado, mas bem mais exigente . Não há tolerância para erros.) para esses, eu agora não faço nada.
Eu respondo prontamente: "  tive que comer muita «merda!» ”
A maioria dos  jovens hoje em dia não sabem o que é batalhar por alguma coisa!  Custa muito! E muito duro, estão habituados a resolver tudo com um clique de teclado e quando  não resulta pedem ao papá um PC melhor!

Hoje , mais do que no meu tempo: quem amarrar o touro pelos cornos for à luta e não tiver medo de trabalhar, estudar e se sacrificar , consegue!
Metam isso na cabeça de um miúdo de 18 anos........ se conseguirem!
« Última modificação: Abril 25, 2019, 02:41:31 am por ICE 1A+ »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Lusitan, Barlovento, Viajante, MATRA, Claust

*

Lusitan

  • Membro
  • *
  • 160
  • Recebeu: 41 vez(es)
  • Enviou: 41 vez(es)
  • +83/-4
  • Hic et Ubique
Re: Novo Reabastecador da Marinha Portuguesa
« Responder #485 em: Abril 26, 2019, 11:54:08 am »
Citar
¿Por qué se ha llegado a este extremo? Dicen las empresas que, con la crisis, se bajó la intensidad en los planes de formación, en parte por la reducción de ayudas públicas y en parte porque las empresas han tenido menos capacidad económica para afrontar ese tipo de costes.

Hay otro inconveniente añadido, que destacan fuentes sindicales consultadas al respecto, y es que no son empleos con grandes salarios. Los sueldos rondan en la mayoría de los casos los 1.200 euros brutos mensuales, según los datos que manejan. «El sector no es capaz de ofrecer continuidad a este repunte, y mucho menos buenos salarios, y los que se han marchado a Holanda o Noruega no están dispuestos a volver», dicen los sindicatos.

Por que será que num país com uma das taxas de desemprego mais elevadas da Europa não se encontram trabalhadores para preencher estas necessidades?

Pienso que porque se ha creado una cultura de poco amor al trabajo, de sobreprotección a los hijos por parte de los padres, que hace que sea mas cómodo seguir en casa viviendo de los padres, antes que ponerse a trabajar. También porque es muy fácil percibir ayudas públicas por un motivo o por otro.

Es vergonzoso que con la cifra "oficial" de parados, pidas a los servicios públicos de empleo un camarero, y no se presente a trabajar ninguno.



Caro Barlovento
Tu lo sabes tanto como yo!
Porque os putos de hoje em dia querem tudo feito com um clique de teclado!
Para ser um mestre em soldadura que ganha milhares de euros ha que começar pela base! 1200 para começar uma carreira e bem bom!
Um soldador naval , ou um tubista naval,  não é um tipo que sabe fazer uns pingos de solda! É  um artista que funde duas chapas uma na outra! E isso demora anos a aprender e a aprefeiçoar!
Hoje em dia querem que primeiro lhes paguem e depois eles vão ver se aprendem!
A ordem de valores esta trocada.!

Eu comecei com 16 anos! Literalmente no meio da merda! A fazer reparações no duplo fundo de navios. A comer nafta e a beber gasóleo, locais onde hoje penso que devia ser muito maluco para lá entrar.
Fui aprendendo , Estudei, formei-me.
Do duplo fundo passei para a casa das máquinas, dda casa das máquinas para o gabinete que fazia as peças para lá
Especializei-me passei para a propulsão: Hélices,  hub’s, veios,
   
Devo muito à antiga escola dos ENVC!
Foi lá que dei os primeiros paços.
Mas não houve um único dia em que parasse de estudar! Aprender! aprefeiçoar! Trabalho muito trabalho!!!!
Se quiz estudar tive trabalhar ao mesmo tempo , para me financiar !
Os antigos ENVC pagavam os estudos aos melhores alunos das escolas de Viana fo castelo, que quisessem tirar um curso na área naval ,mas a bolsa não era suficiente . Continuei como trabalhador estudante.


Hoje em dia estou no aeroespacial,
: Rafale,  Eurofighter,F35 , F22,  eurocopter, Leonardo,Thales , Boeing Airbus , Motores, P&W, Safran/GE , os chineses da Comac e imagina .... até para os Russos de Kazan que produzem o TU 160 ,
Não há um único, que nao  tenha  uma peça, que não me tenha passado pelas mãos.

Agora ouço os invejosos: “Que rico emprego! Não fazes nada, e ganhas bem!como conseguiste?????  “( o ritmo de trabalho no aeroespacial é bem mais pausado, mas bem mais exigente . Não há tolerância para erros.) para esses, eu agora não faço nada.
Eu respondo prontamente: "  tive que comer muita «merda!» ”
A maioria dos  jovens hoje em dia não sabem o que é batalhar por alguma coisa!  Custa muito! E muito duro, estão habituados a resolver tudo com um clique de teclado e quando  não resulta pedem ao papá um PC melhor!

Hoje , mais do que no meu tempo: quem amarrar o touro pelos cornos for à luta e não tiver medo de trabalhar, estudar e se sacrificar , consegue!
Metam isso na cabeça de um miúdo de 18 anos........ se conseguirem!

ICE, o que fizeste tem muito valor. Mas isso não quer dizer que devia ser assim. Um sistema político decente não obriga um miúdo de 16 anos a trabalhar em condições más, ainda por cima , quando o mesmo miúdo além de bom é inteligente e quer estudar, como no teu caso.

O que acontece hoje é que os miúdos, especialmente nas áreas técnico-científicas, têm acesso a informação que não havia há 10/15/20 anos atrás. É mais fácil viajar, mudar de emprego, emigrar. Um miúdo com qualidades como tu tinhas, é uma mais-valia para qualquer grande empresa. Ora se em Portugal um miúdo altamente qualificado e com vontade de trabalhar só consegue arranjar empregos mal pagos e através de regimes de recibos verdes ou de outsourcing, é normal  que ele pegue nas suas roupas e vá procurar empresas que o valorizem e lhe dê alguma estabilidade.
Tenho n casos de colegas e amigos que estão hoje no estrangeiro bem pagos, com uma vida estável. Subiram rapidamente na carreira em empresas conceituadas. Tenho até um caso de um grande amigo meu que lançou uma empresa de jogos de computador na China. E cada vez vemos mais casos de miúdos a emigrar para ter o sucesso que cá não conseguem ter devido à miopia de muitas empresas, mais preocupadas em manter salários baixos do que em reter estes miúdos por cá.
Agora diz-me, se na tua altura tivesses a oportunidade de estudar e emigrar para ter uma carreira em que tivesses um tratamento por parte dos teus patrões mais digno (e atenção que trabalhar para o Estado sempre dá e deu mais garantias em Portugal) não agarravas essa oportunidade?
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: P44

 

Passos quer Marinha com nova "abertura ao mar"

Iniciado por zawevo

Respostas: 4
Visualizações: 3001
Última mensagem Maio 15, 2012, 09:42:43 am
por P44
Marinha entrega pela primeira vez comando de navio a mulher

Iniciado por Marauder

Respostas: 38
Visualizações: 11251
Última mensagem Maio 18, 2006, 09:03:15 am
por Pedro Monteiro
Fragatas e Corvetas Portuguesas a vela da Marinha 1815/1860

Iniciado por mkorobok

Respostas: 9
Visualizações: 3542
Última mensagem Julho 12, 2011, 12:13:30 pm
por mkorobok
Fará sentido comprar mais EH-101 para a marinha?

Iniciado por papatango

Respostas: 28
Visualizações: 9690
Última mensagem Setembro 12, 2005, 05:04:26 pm
por Rui Elias
Marinha: Seis armas roubadas da base do Alfeite

Iniciado por Camuflage

Respostas: 17
Visualizações: 5429
Última mensagem Agosto 26, 2011, 04:56:26 pm
por nelson38899