Airbus: Notícias

  • 33 Respostas
  • 11998 Visualizações
*

Marauder

  • Investigador
  • *****
  • 2102
  • +1/-0
Airbus: Notícias
« em: Junho 28, 2006, 03:33:01 pm »
Citar
China Eastern compra 30 Airbus por 1,38 mil milhões de euros

A companhia aérea China Eastern Airlines encomendou 30 aviões Airbus - modelos A319 e A320 -, num negócio avaliado em 1,38 mil milhões de euros.


A encomenda será entregue entre 2008 e 2010 e visa cobrir as necessidades domésticas e regionais da terceira maior companhia aérea chinesa.

Recorde-se que o fabricante europeu de aeronáutica possui uma lista de encomendas chinesas avaliada em 182,6 mil milhões de euros.

27-06-2006 10:56:23


de:
http://diariodigital.sapo.pt/dinheiro%5 ... news=68824
 

*

Marauder

  • Investigador
  • *****
  • 2102
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #1 em: Junho 28, 2006, 03:35:43 pm »
Citar
Rússia prefere Airbus para renovar frota da Aeroflot

A companhia aérea estatal russa Aeroflot optou pelo fabricante europeu Airbus para renovar a frota de longo curso, em detrimento norte-americana Boeing, que escolheu inicialmente, segundo fontes do Kremlin citadas hoje pelo diário económico Vedomosti.


A opção foi pelo novo modelo A350, em detrimento do 787 Dreamliner, da rival norte-americana Boeing.

O Governo de Vladimir Putin, que controla 51% da Aeroflot, poderá ter optado pelo fabricantes europeu como consequência das divergências surgidas entre Moscovo e Washington nas negociações para a futura adesão da Rússia à Organização Mundial do Comercio (OMC), admite o diário.

Agora, a Aeroflot deverá assinar um contrato com a Airbus para comprar 22 unidades do futuro modelo A350, num negócio cujo valor, se a base forem os preços até agora conhecidos, pode ascender aos 3,7 mil milhões dólares (cerca de 2,9 mil milhões de euros).

O conselho de administração da Aeroflot aprovou a opção pela Airbus numa reunião no passado dia 27 de Abril, segundo o jornal, mas adiou o anúncio oficial depois da recente queda do Airbus A320, da linha aérea arménia.

Diário Digital / Lusa

06-05-2006 16:53:21


de:
http://diariodigital.sapo.pt/dinheiro%5 ... news=66666

Mais vale europeu que americano...
 

*

Marauder

  • Investigador
  • *****
  • 2102
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #2 em: Junho 28, 2006, 03:40:40 pm »
Citar
Airbus estabelece acordo de 2,1 mil M€ com Indian Airlines

A europeia Airbus anunciou esta segunda-feira que concluiu um acordo de 2,1 mil milhões de euros com a companhia aérea Indian Airlines para a venda de 43 aviões.


O negócio já tinha sido aprovado pelo governo indiano, mas foi finalizado durante a visita do presidente francês, Jacques Chirac, à Índia.

A compra dos aparelhos vai ajudar a Indian Airlines a renovar sua frota antiga num momento em que o sector da aviação civil está em desenvolvimento devido à quebra do preço dos bilhetes, à entrada de companhias aéreas de baixo custo no mercado indiano e ao aumento dos rendimentos das populações.

Nos últimos anos, a Indian Airlines perdeu quota de mercado para concorrentes privadas como a Jet Airways, que possui frota relativamente moderna.

A Airbus prevê a entrega do primeiro avião em Outubro ou Novembro e depois a entrega de um aparelho por mês.

20-02-2006 20:06:43


de:
http://diariodigital.sapo.pt/dinheiro_d ... 6&id_news=
 

*

Marauder

  • Investigador
  • *****
  • 2102
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #3 em: Julho 05, 2006, 10:20:39 pm »
Citar
BAE Systems lança auditoria à Airbus

A britânica BAE Systems, detentora de uma participação de 20% no capital accionista da Airbus, anunciou esta quarta-feira a intenção de lançar uma auditoria às contas do construtor aeronáutico controlado pelo consórcio europeu EADS.


A intenção da fabricante britânica de sistemas para aeronáutica e defesa visa uma avaliação actualizada da posição no capital da Airbus, para melhor decidir sobre a eventual venda e ajudar a esclarecer o conselho de administração e restantes accionistas da Airbus sobre o valor dos activos.

No início de Junho, a BAE Systems confirmou o exercício de um direito de opção relativo à venda dos seus 20% à EADS. No entanto, com o anunciado adiamento do programa de entregas do novo avião A380 em cerca de sete meses, a meio de Junho, tudo se precipitou.

O atraso das entregas do novo Airbus deixou a EADS em situação embaraçosa num cenário de desvalorização bolsista agravado por suspeita de insider trading gerada com operações de venda de acções por alguns administradores, entre os quais o demissionário Noel Forgeard, co-presidente do consórcio aero-espacial, em operações anteriores ao anúncio do atraso na satisfação de encomendas.

Assim, a auditoria pretendida pela BAE Systems permitirá, ainda, confirmar se a sua participação de 20% - avaliada em 2,75 mil milhões de euros pelo banco Rothschild – não valerá mais. Há alguns dias, a imprensa espanhola referiu-se à possibilidade de entrada de capital espanhol na compra de parte dos 20% da BAE.

05-07-2006 11:14:26


de:
http://diariodigital.sapo.pt/dinheiro%5 ... news=69140

 :cry:
 

*

Marauder

  • Investigador
  • *****
  • 2102
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #4 em: Julho 10, 2006, 06:56:02 pm »
Citar
Encomendas à Airbus caem 57% no primeiro semestre

As encomendas ao contrutor aeronáutico europeu Airbus cifraram-se em 177 na primeira metade deste ano, uma quebra de 57% face às 276 registadas em igual período no ano passado.


Estes números contrastam com os da rival Boeing, que tem visto a sua posição consolidar graças a um incremento nos pedidos.

No entanto, a Airbus entregou 219 aeronaves no primeiro semestre deste ano, mais 30 do que no período homólogo. A norte-americana Boeing realizou 195 entregas nos primeiros seis meses deste ano.

10-07-2006 17:16:54


de:
http://diariodigital.sapo.pt/dinheiro%5 ... news=69309

Decerto que o atraso anunciado no A380 e crise resultante tiveram alguma influencia na queda no número de encomendas..
 

*

Lancero

  • Investigador
  • *****
  • 4136
  • Recebeu: 27 vez(es)
  • +47/-0
(sem assunto)
« Responder #5 em: Setembro 21, 2006, 04:35:19 pm »
Indústria: EADS admite possibilidade de novos atrasos nas entregas do A380

Paris, 21 Set (Lusa) - O grupo europeu de aeronáutica e defesa EADS, casa-mãe da Airbus, admitiu hoje a possibilidade de novos atrasos na entrega do seu avião gigante A380, devido a "problemas persistentes de industrialização".

      O grupo sublinhou que embora "a revisão do programa não esteja concluída", "problemas persistentes de industrialização ligados ao equipamento eléctrico dos aparelhos em produção foram identificados e estão a ser tratados".

      "Em consequência, e segundo as nossas informações neste momento, outros atrasos nas entregas são de prever", acrescentou a EADS num comunicado, sem querer no entanto "confirmar ou infirmar as informações dadas por vários meios de comunicação", que davam conta de um novo atraso de seis meses do A380.

      A EADS precisa "não ter ainda finalizado o calendário das entregas", "nem o impacto financeiro de tais atrasos".

      Indica que fornecerá com a Airbus "informações mais pormenorizadas nas próximas semanas", uma vez que a Airbus está "a trabalhar num plano de acção e num calendário firme de entrega para os seus clientes".

      É a terceira vez que a Airbus revê o calendário de entregas do seu programa-vedeta avaliado em cerca de 12 mil milhões de euros, que já tem um ano de atraso.

      A construtora aeronáutica europeia já advertira em Junho que as entregas do seu avião de dois pisos e uma capacidade entre 550 e 840 lugares seriam reduzidas em 2007 a nove em vez das 25 inicialmente previstas.
"Portugal civilizou a Ásia, a África e a América. Falta civilizar a Europa"

Respeito
 

*

Lancero

  • Investigador
  • *****
  • 4136
  • Recebeu: 27 vez(es)
  • +47/-0
(sem assunto)
« Responder #6 em: Setembro 22, 2006, 12:18:00 pm »
Aviação: Singapura Airlines pede explicações à EADS por novo atraso

Singapura, 22 Set (Lusa) - A companhia aérea Singapura Airlines disse hoje que pediu explicações ao grupo europeu de aeronáutica e defesa EADS sobre os novos atrasos na entrega do avião gigante da Airbus, o A380.

      A companhia, que tem 19 A380 encomendados à Airbus, esperava começar a receber as primeiras unidades ainda este ano para começar a operá-las comercialmente em 2007.

      A EADS, empresa mãe da Airbus, admitiu quinta-feira atrasos na entrega dos primeiros aviões.

      O vice-presidente do departamento de relações públicas da Singapura Airlines, Stephen Forshaw, disse que a companhia aguarda uma resposta para calcular o impacto do novo atraso nas suas operações.
"Portugal civilizou a Ásia, a África e a América. Falta civilizar a Europa"

Respeito
 

*

SSK

  • Moderador Global
  • *****
  • 1523
  • Recebeu: 13 vez(es)
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #7 em: Agosto 07, 2007, 10:46:55 pm »
Citar
Airbus: UE ataca posição dos EUA
A União Europeia (UE) afirmou recentemente que as alegações norte-americanas sobre os subsídios ilegais de 205 mil milhões de dólares atribuídas à gigante da aviação europeia são "totalmente falsas".

Os responsáveis europeus afirmam ainda que esta discussão apenas demonstra a “incapacidade de resposta” dos EUA perante a concorrência que estão a exagerar artificialmente os números implicados no negócio do A350.

Os EUA acusam alguns Estados-Membros da UE, como a França, a Alemanha, a Espanha e o Reino Unido de terem concedido subsídios públicos para a construção do novo avião A350 da Airbus, que vai concorrer no mercado da aviação mundial com o 787 "Dreamliner" da Boeing.

O governo norte-americano ameaçou a UE com diversos processos junto da Organização Mundial do Comércio (OMC), caso a gigante europeia Airbus continue a obter ajudas.
2007/08/07
"Ele é invisível, livre de movimentos, de construção simples e barato. poderoso elemento de defesa, perigosíssimo para o adversário e seguro para quem dele se servir"
1º Ten Fontes Pereira de Melo
 

*

André

  • Investigador
  • *****
  • 3570
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +14/-0
(sem assunto)
« Responder #8 em: Outubro 25, 2007, 01:58:27 pm »
Airbus 380 aterrou em Sydney no seu primeiro voo comercial





Citar
O Airbus A380, o maior avião de linha da história, aterrou hoje em Sydney, proveniente de Singapura, depois de ter realizado o primeiro voo comercial que durou sete horas e sete minutos.

O primeiro exemplar do A380, entregue pela Airbus à companhia Singapore Airlines, que tinha descolado do aeroporto de Changi em Singapura às 8:16 locais (1:16 em Lisboa), com 455 passageiros a bordo, aterrou em Sydney às 8:23 (hora de Lisboa).
Os passageiros do voo inaugural do Airbus A380, entre Singapura e Sydney, festejaram a bordo com champanhe e caviar a primeira ligação aérea do novo gigante dos céus, de que a Singapore Airlines é a primeira utilizadora.

Cerca de 30 hospedeiras e comissários de bordo atenderam os 471 passageiros do voo, que ligou Singapura a Sydney.

As ligações aéreas regulares entre Singapura e Sydney só vão ter início no próximo domingo.

Embora tenha capacidade para 800 passageiros em turística, o Airbus A380 foi adaptado pela Singapore Airlines para 399 passageiros em turística, 60 em “business” e 12 suites de primeira classe, equipadas com televisão de ecran plano, camas e mesas de escritório.

Para o voo inaugural, a Singapore Airlines vendeu 622 bilhetes num leilão de beneficiência, oferecendo os cerca de dois milhões de dólares (1,4 milhões de euros) arrecadados à Associação do Cancro do Pulmão de Singapura, a dois hospitais infantis de Sydney e à organização não- governamental Médicos Sem Fronteiras.

Diário Digital / Lusa

 

*

André

  • Investigador
  • *****
  • 3570
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +14/-0
(sem assunto)
« Responder #9 em: Novembro 11, 2007, 06:32:05 pm »
Emirates faz «mega-encomenda» à Airbus no valor de 13.600 M€

Citar
A companhia Dubai Emirates anunciou este domingo que encomendou à Airbus 70 aviões A350 XWB, o mais avançado avião de capacidade média e longo curso, e 11 aparelhos A380 por mais de 13,6 mil milhões de euros.

Reagindo ao anúncio do presidente da Emirates, cheikh Ahmed bem Saïd Al-Maktoum, em conferência de imprensa após a abertura da maior feira aeroespacial do Médio Oriente, «Dubai Airshow», o presidente da Airbus, Thomas Enders, disse estar «orgulhoso» neste contrato e sublinhou que esta é «a maior encomenda de sempre» feita à sua empresa.

A juntar aos 11 A380 (actualmente o maior avião civil), três dos quais encomendados agora, e 70 aparelhos A350 XWB, a Emirates exerceu ainda o direito de opção de compra sobre 50 outros aviões A350, um aparelho de nova geração e longo curso, lançado pela Airbus para competir com o «Dreamliner 787» da norte-americana Boeing.

O contrato eleva para 58 o número de A380 encomendados pela Emirates, que assim se torna no maior cliente mundial dos superjumbos da Airbus.

O aparelho de vanguarda da europeia Airbus, cuja entrega sofreu um atraso de dois anos, efectuou o mês passado o seu primeiro vôo comercial pela companhia Singapura Airlines, entre Singapura e Sidney (Austrália).

Mas a encomenda mais significativa e simultaneamente a mais aguardada diz respeito aos aparelhos A350.

Já há vários meses, a Emirates anunciou que pretendia comprar uma centena de aparelhos de longo curso, mostrando-se contudo na altura hesitante entre o A350XWB da Airbus e o Dreamliner da Boeing.

Os responsáveis da Emirates esclareceram que o contrato não será partilhado, mas antes incidirá apenas sobre um só tipo de aparelho.

A encomenda de 70 aviões - 50 exemplares do A350-900 e 20 A350-1000 - tornaram a Emirates no segundo maior cliente deste modelo de avião de longo curso, logo depois da companhia do Golfo, a Qatar Airways, que anunciou em Junho uma encomenda de 80 exemplares, na exposição de Bourget (França).

Por sua vez, a Boeing terá de se contentar com uma encomenda da Emirates de 12 aviões B777-300, num valor total de 2,1 mil milhões de euros.

Questionado sobre as razões que levaram a Emirates a optar pelo A350XWB em detrimento do Dreamliner, o vice-presidente da Boeing, Scott Carson, simplesmente respondeu que a empresa não tinha o avião que a Emirates queria.

A Emirates esteve em negociações durante os últimos meses com as duas empresas concorrentes para assegurar que os aparelhos que vai comprar correspondem exactamente às suas necessidades.

A Feira «Dubai Airshow» vai na sua 10ª edição e mostra este ano mais de 900 expositores de 50 países, encabeçados pela Boeing e Airbus, e mais de 140 aviões comerciais e militares.

Diário Digital / Lusa

 

*

André

  • Investigador
  • *****
  • 3570
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +14/-0
(sem assunto)
« Responder #10 em: Novembro 13, 2007, 03:26:26 pm »
Bilionário Saudita compra A380 privado super-luxuoso



Citar
Depois de uma viagem inaugural mediática entre Singapura e Sydney, o mais recente modelo da Airbus teve um novo momento publicitário: a encomenda de uma versão topo de gama para um cliente privado.

O A380 que o príncipe Alwaleed bin Talal encomendou foi equipado à imagem do seu custo e tamanho. Os extras desta versão de luxo levantarão bem alto os 320 milhões de dólares que representam o preço de tabela da versão normal.

O aparelho será um «palácio voador» para o príncipe da Arábia Saudita, que poderá usufruir de uma sala de cinema, ginásio com jacuzzi ou quartos privados, a manter por uma tripulação de cerca de 15 pessoas.

Alwaleed bin Talal é o primeiro e até agora único comprador privado do Airbus, segundo informações de um porta-voz da construtora aeronáutica.

O árabe é a 13ª pessoa mais rica do mundo, com uma fortuna avaliada em 20 biliões de dólares, provenientes dos lucros da família real saudita, mas também de investimentos do próprio príncipe em empresas como a Apple, a Motorola, a Pepsi ou a Disney, entre outras.

Com pouco mais de 50 anos, Alwaleed bin Talal já era o único proprietário privado do Boeing 747-400, agora destronado no lugar de maior avião do mundo.

Nas palavras do porta-voz da Airbus, para o príncipe, comprar este novo avião «é como comprar um carro ou uma televisão novos, pois queremos sempre algo maior e melhor».

SOL

 

*

André

  • Investigador
  • *****
  • 3570
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +14/-0
(sem assunto)
« Responder #11 em: Novembro 15, 2007, 11:51:03 pm »
Acidente com um Airbus em testes em Toulouse faz 10 feridos

Citar
Dez pessoas ficaram feridas, três das quais gravemente, quando um avião A340 600 chocou hoje com uma parede anti-ruído durante um teste com motores em terra no aeroporto de Toulouse Blagnac (sudoeste), revelaram as autoridades locais.

Sete das nove pessoas que estavam a bordo do aparelho são membros da companhia dos emirados Etihad Airways, com sede no Abu Dhabi, à qual o aparelho ia ser entregue dentro de oito dias, indicou Jacques Rocca, porta-voz de Airbus France.

Os outros dois pertencem à Airbus.

Uma das pessoas feridas com gravidade estava no solo, indicou Rocca, precisando que quatro dos feridos tiveram de ser hospitalizados por diferentes traumatismos e seis foram tratados no local.

O avião ficou muito danificado, precisou a Airbus.

Segundo a Airbus, as nove pessoas a bordo efectuavam «as medidas habitualmente previstas» durante os ensaios com os motores antes da entrega do aparelho.

Durante este teste, o A 340-600 MSN 856 chocou por uma razão desconhecida contra uma parede anti-ruído e anti-sopro na zona do aeroporto afectada ao aparelho.

Cerca de 80 bombeiros do aeroporto acorreram ao local do incidente que ocorreu pouco depois das 16:00.

O A340 600 é um quadrireactor de longo curso que pode transportar entre 380 e 472 passageiros, segundo as versões. Entrou ao serviço em 2001.

Diário Digital / Lusa

 

*

Jorge Pereira

  • Administrador
  • *****
  • 2195
  • Recebeu: 57 vez(es)
  • Enviou: 116 vez(es)
  • +12/-0
    • http://forumdefesa.com
(sem assunto)
« Responder #12 em: Novembro 16, 2007, 12:00:26 am »
Citar
Alwaleed bin Talal é o primeiro e até agora único comprador privado do Airbus, segundo informações de um porta-voz da construtora aeronáutica.


O Abramovich também o encomendou, embora só o irá receber em 2012.
Um dos primeiros erros do mundo moderno é presumir, profunda e tacitamente, que as coisas passadas se tornaram impossíveis.

Gilbert Chesterton, in 'O Que Há de Errado com o Mundo'






Cumprimentos
 

*

André

  • Investigador
  • *****
  • 3570
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +14/-0
(sem assunto)
« Responder #13 em: Novembro 29, 2007, 06:36:01 pm »
Hawaiian Airlines encomenda 12 aviões à Airbus

Citar
A Hawaiian Airlines assinou um memorando de entendimento com a Airbus, para aquisição de 12 aviões e opção por mais 12, segundo foi comunicado esta quinta-feira.

O protocolo, que prevê a opção por mais 12 aviões do construtor europeu, constitui a primeira compra da Hawaiian junto da participada da EADS, num valor estimado de 2,2 mil milhões de euros (para os primeiros 12 aviões).
Em causa estão seis aparelhos do modelo A350 XWB-800 e outros seis A330-200, os quais serão equipados com motores da Rolls Royce.

A entrega dos aparelhos deverá acontecer a partir de 2012 (A330), e em 2017 (A350).

O acordo definitivo será assinado nos princípios de 2008 e, caso o novo cliente do fabricante aeronáutico europeu exerça a opção pelos outros 12 aparelhos, o valor do negócios ascenderá aos 4,4 mil milhões.

Diário Digital / Lusa

 

*

André

  • Investigador
  • *****
  • 3570
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +14/-0
(sem assunto)
« Responder #14 em: Janeiro 16, 2008, 12:38:53 pm »
Airbus supera Boeing em aviões entregues em 2007

Citar
A europeia Airbus ultrapassou a concorrente Boeing em volume de aparelhos entregues em 2007, embora esteja atrás da fabricante americana na carteira de encomendas, segundo números anunciados esta quarta-feira.

Ambas bateram recordes no ano passado, com a subsidiária do consórcio EADS (Airbus) a entregar 453 aviões, contra 441 da Boeing.
Porém em termos de encomendas firmes, a Boeing leva a dianteira (1413 aparelhos vendidos, contra 1341 da fabricante europeia). Em 2006, a Boeing também esteve à frente no número de encomendas conseguidas (1044 contra 790 assinadas pela Airbus).

Em termos acumulados, a carteira da Airbus somava 3 421 aviões no final de Dezembro de 2007, ou seja seis anos de produção.

A concorrência em 2008 promete ser acesa, uma vez que a Airbus tem o gigante A380 em plena produção e a Boeing, segundo rumores que circulam na imprensa nova-iorquina, prepara-se para anunciar novo adiamento nas entregas do 787 Dremaliner.

Diário Digital / Lusa

 

 

Johnson&Johnson: Notícias

Iniciado por Marauder

Respostas: 0
Visualizações: 1954
Última mensagem Junho 26, 2006, 06:36:44 pm
por Marauder
Electricité de France (EdF): Notícias

Iniciado por Marauder

Respostas: 0
Visualizações: 1269
Última mensagem Julho 09, 2006, 04:07:07 pm
por Marauder
Vodafone: Notícias

Iniciado por Marauder

Respostas: 4
Visualizações: 3009
Última mensagem Novembro 27, 2007, 05:54:57 pm
por André
BASF: Notícias

Iniciado por Marauder

Respostas: 1
Visualizações: 1387
Última mensagem Julho 04, 2006, 06:06:24 pm
por Marauder
Volkswagen: Notícias

Iniciado por Marauder

Respostas: 12
Visualizações: 5572
Última mensagem Novembro 16, 2007, 02:01:30 pm
por André