Reforma da RTVE depois de dívida histórica de 7,6mil M€ 2005

  • 0 Respostas
  • 1154 Visualizações
*

Marauder

  • Investigador
  • *****
  • 2102
  • +0/-0
Reforma da RTVE depois de dívida histórica de 7,6mil M€ 2005
« em: Fevereiro 28, 2006, 12:49:25 pm »
Citar
Reforma da RTVE arranca depois de dívida histórica de 7,6 mil M€ em 2005

O processo de reforma da Rádio Televisão Espanhola (RTVE) vai arrancar em breve para suprimir o modelo «insustentável» de altos custos e baixa audiência que se traduziu em 2005 numa dívida histórica de 7,6 mil milhões euros.


Dados do processo de reforma da estação pública espanhola foram anunciados pelo presidente da Sociedade Estatal de Participações Industriais (SEPI), Enrique Martínez Robles, e pela directora geral da RTVE, Cármen Caffarel.

Simplificar e centralizar a actual estrutura organizativa, reduzir as desconexões territoriais entre a rádio e televisão públicas (RNE e TVE), terminar as emissões em catalão no canal dois da televisão e fechar a Rádio 4, são algumas das medidas previstas.

Os dois responsáveis confirmaram ainda que se prevê a transformação do centro de produção das Canárias num pequeno centro territorial, num processo que pretende «dinamizar» o modelo territorial da empresa.

Para os dois responsáveis é «insustentável» continuar com custos elevados e pouca audiência, tendo Caffarel explicado que é necessário «romper a tradição de que a RTVE é um poço sem fundo».

Quando a nova organização estiver a funcionar, os centros territoriais passarão a fornecer notícias para os serviços informativos centrais e, onde seja possível, serão integradas as unidades informativas da TVE e da RNE.

Para já nem o responsável da SEPI nem a da RTVE detalharam antecipações do impacto da reforma em termos financeiros ou de pessoal, explicando que as mudanças são necessárias devido aos elevados custos dos programas regionais (até 10 vezes mais caros que o resto da produção).

A contribuir para a necessidade de reforma, explicaram, estão igualmente o facto das audiências dos programas regionais continuarem a cair e a crescente oferta de meios de comunicação pública autonómicos e municipais.

A nova RTVE prevê aumentar os conteúdos informativos (de 21,5 para 27,4% da programação total) e a programação infantil (de 3,7 para 12,1%), mantendo os culturais no mesmo nível, cerca de 36,7%.

Representantes dos sindicatos, União Geral de Trabalhos (UGT) e Comissões Obreiras (CCOO) manifestaram já preocupam com as medidas, considerando que as propostas confirmam os seus «piores pesadelos», abrindo passo para o desmantelamento da RTVE.

Diário Digital / Lusa


de:
http://diariodigital.sapo.pt/dinheiro_d ... news=63907

  E ainda falavam da dívida da RTP...nem tudo em Espanha floresce..
 

 

Divida Argentina

Iniciado por Luso

Respostas: 5
Visualizações: 2202
Última mensagem Setembro 13, 2018, 05:34:08 pm
por Lusitano89