ForumDefesa.com

Forças Armadas e Sistemas de Armas => Exército Português => Tópico iniciado por: Pedro Monteiro em Abril 27, 2009, 04:19:40 pm

Título: Viaturas militares portuguesas Gazela, Leopardo e Pantera
Enviado por: Pedro Monteiro em Abril 27, 2009, 04:19:40 pm
A revista Motor Clássico publica este mês a primeira parte de um trabalho dedicado à história das viaturas militares nacionais Gazela, Leopardo e Pantera, desenvolvidas pela Bravia, o mesmo fabricante da Chaimite.

(http://img.photobucket.com/albums/v293/ilha113/motor3.jpg)

A primeira parte cobre as origens do projecto, seu desenvolvimento e início de produção e inclui ainda fotos e dados inéditos sobre os projectos Comando Mk I, Comando Mk III e Tigre Mk II.

(http://img.photobucket.com/albums/v293/ilha113/kMClassico_27_lr_fmc3.jpg)

Mais dados aqui:
http://pedromonteiro-photography.blogsp ... iy-of.html (http://pedromonteiro-photography.blogspot.com/2009/04/first-article-history-of-familiy-of.html)

Cumprimentos,
Pedro Monteiro
Título:
Enviado por: Nuno Calhau em Maio 01, 2009, 08:43:16 pm
Viva Pedro1

Já cá canta. :wink:

Um Abraço.
Título:
Enviado por: oultimoespiao em Maio 01, 2009, 09:00:13 pm
Muitos parabens amigo pedro , continue o bom trabalho e servico que presta a muitos entusiastas!
Por acaso tem conhecimento se alguma vez existiu planos para fabrico de um motor de combustao portugues?
Obrigado
Título:
Enviado por: Pedro Monteiro em Maio 02, 2009, 12:34:05 am
Obrigado pelos comentários! Oultimoespiao, sobre planos para um fabrico de motor de combustão, desconheço. Posso-lhe dizer que no caso da Chaimite, dos dumpers da VM e das viaturas Gazela, Pantera e Leopardo, sobre as quais investiguei mais, os componentes mecânicos, incluindo motores, eram importados.

Cumprimentos,
Pedro Monteiro
Título:
Enviado por: Pedro Monteiro em Maio 28, 2009, 10:48:12 am
Já se encontra nas bancas a segunda parte do trabalho da Motor Clássico sobre as viaturas Gazela, Leopardo e Pantera. Nesta segunda parte, foca-se o uso operacional da Gazela e da Leopardo pelo Exército português e o seu papel na Guerra Colonial, a adaptação de viaturas para serviço em corporações de bombeiros e a história da Pantera.
Esta inclui ainda texto de uma página com alguns elementos, documentos e fotografias inéditos sobre a história da Chaimite.

(http://img.photobucket.com/albums/v293/ilha113/junho1.jpg)

Mais dados aqui:
http://pedromonteiro-photography.blogsp ... ry-of.html (http://pedromonteiro-photography.blogspot.com/2009/05/gazela-leopardo-and-pantera-history-of.html)

(http://img.photobucket.com/albums/v293/ilha113/junho2.jpg)

Cumprimentos,
Pedro Monteiro
Título:
Enviado por: Miguel Silva Machado em Maio 29, 2009, 09:44:09 pm
Pois o artigo está bonito, sem dúvida, mas infelizmente tem vários erros no texto. Oportunamente tentarei "limitar as avarias" que este tipo de informação lançada no mercado sem bases sólidas pode causar. Claro que o "mal" está feito e os vários enganos que nos últimos anos têm vindo a público em alguns meios de comunicação (sobretudo estrangeiros mas também nacionais) sobre a Chaimite e agora sobre algumas outras viaturas da BRAVIA, é de muito difícil rectificação. Claro que nem tudo está mal, mas quando se misturam verdades, com meias-verdades e erros, é realmente muita pena. Paciência.
Miguel Silva Machado
www.operacional.pt (http://www.operacional.pt)
Título:
Enviado por: Nuno Calhau em Maio 31, 2009, 11:01:12 pm
Caro Miguel Silva Machado.

Com todo o respeito que o senhor e demais historiadores da nossa praça merecem, e como Historiador que é, ninguém é dono da verdade suprema!

Com base em diversas passagens históricas, existem as mais diferentes versões e ou interpretações de determinado acontecimento.
A título de exemplo; a celeuma que despoletou o livro do Coronel Coutinho e Lima "A Retirada de Guileje".

Já reparei que o senhor tem uma predilecta aversão a quem escreve sobre o tema "Chaimite".

Vivemos num Estado Democrático Pluralista e liberal (Ou assim se julga...), se o digníssimo não está de acordo com o escrito pelo autor do artigo, faça o seu reparo, mas não teça comentários tão deliberados de incompetência

Sei apenas que o miúdo tem feito mais neste últimos meses, que todos os outros interessados em décadas, só por isso merece o nosso respeito!


UM Abraço.

PS

Sou testemunha das muitas entrevistas que o Pedro Monteiro tem realizado ao longo destes anos, tendo-o pessoalmente acompanhado em algumas destas entrevistas.
Título:
Enviado por: Miguel Silva Machado em Junho 01, 2009, 02:24:37 pm
Não tenho aversão a ninguém e muito menos a quem escreve sobre a Chaimite. Se se der ao trabalho de ler o que escrevo, seja sobre o que for e também sobre a Chaimite, pode ver que tenho citado e até recomendado leituras sobre a matéria de pessoas que escreveram sobre o assunto
Agora não me peça para ignorar erros, apenas por simpatia com alguém, que até posso ter. A questão que levanta de eu não referir quais são os erros, também não me atinge porque várias vezes o tenho feito ao autor em causa. E, pode crer, como refiro no meu post, oportunamente o farei.
Concordo consigo, ninguém tem o exclusivo de nada e todos podem escrever sobre tudo. Mas não me peça para ficar calado quando erros grosseiros são difundidos. Calar-me, como pretende, seria ser conivente.
Título:
Enviado por: papatango em Junho 01, 2009, 03:48:32 pm
O problema, é que quando por delicadeza não colocamos as questões com frontalidade, caímos no risco de estar a discutir coisas sem que entendamos realmente o que é que estamos a discutir e sobre o que é que discordamos.

Num fórum de discussão, o objectivo é discutir.

Se não determinamos tão sucintamente quanto possível o que é que discutimos ou o que é que contestamos, então não há discussão, há apenas e no máximo um dialogo de surdos em que respondemos às coisas que não nos perguntaram e em que perguntamos as que nunca nos vão ser respondidas.

Eu, por exemplo, não entendi qual é a questão.
Quem errou no quê sobre o Chaimite, e quais são os erros comuns ?
Não sei se sou só eu, mas pelo menos no que me diz respeito eu não entendo quais as dúvidas e quais os pontos de discórdia.

E sinceramente, gostava de perceber quais são.
É que nem toda a gente (arrisco a esmagadora maioria das pessoas) leu todos os livros e nem toda a gente teve acesso a todas as pontas da questão e a tudo o que foi escrito ou falado sobre o assunto.

Contextualizar seria interessante, e ajudar-nos-ía a todos.

Cumprimentos