ForumDefesa.com

Forças Armadas e Sistemas de Armas => Marinha no ForumDefesa.com => Tópico iniciado por: Francisco Ferreira em Janeiro 25, 2004, 05:26:57 pm

Título: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Francisco Ferreira em Janeiro 25, 2004, 05:26:57 pm
Qual a situação deste desejável e importantíssimo equipamento para a Marinha e para o País, que tarda em chegar (como D. Sebastião) à doca do Alfeite?

Agradecia que alguém me pudesse esclarecer o seguinte:
    - Foi realmente encomendado o LPD ?
    - Que modelo e versão (Galícia ou Johan de Witt ?

Suponho que o impasse na compra dos submarinos complicou este processo...

      Os meus cumprimentos e parabéns aos criadores deste Forum que acho ergonómico e agradável!
Título:
Enviado por: Ricardo Nunes em Janeiro 25, 2004, 05:41:18 pm
De facto ainda não foi assinado nenhum contrato em relação ao LPD. Nem mesmo o dos submarinos foi ainda celebrado.  :cry:
Título:
Enviado por: papatango em Janeiro 25, 2004, 07:12:59 pm
O NavPol será baseado no "Johan de Witt", que é um projecto derivado do Rotterdam, que por sua vez é um produto da cooperação Hispano-Holandesa.

Eu se fosse ao Ministro da Defesa, tratava de espremer os Holandeses, com a questão das fragatitas que eles lá têm e que nos fazem falta deste lado.

Cumprimentos
Título:
Enviado por: Spectral em Janeiro 25, 2004, 08:12:12 pm
mas o ministro só se dedica a coisas americanas...  :D  :D  Dê um salto por lá.
Título: LPD - Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Francisco Ferreira em Janeiro 25, 2004, 08:39:34 pm
Obrigado.

A esperança é sempre a última a morrer... :roll:

A nossa vocação marítima merecia melhor atenção aos equipamentos.
Título: LPD - Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Francisco Ferreira em Fevereiro 18, 2004, 09:12:50 pm
Quais as principais diferenças entre o "Johan de Witt" e o "Galícia"?
Agradeço a quem me possa esclarecer esta questão.:lol:

O "Johan de Witt" tem maior tonelagem que o "Galícia", mas aparentemente terá a mesma capacidade de carga!?:(


Ou não?:shock:  


Obrigado
Título: re: J de W
Enviado por: Spectral em Fevereiro 22, 2004, 10:03:01 pm
A principal diferença entre o "Johan de Witt" e os outros navios da mesma classe ( tanto o holandês como os espanhóis), é que estará equipado muito mais extensivamente a nível de capacidades de controlo, possuíndo melhores instalações de computadores e comunicações e está preparado para assumir um staff de comando muito maior.

Parece que os navios saíram muito baratos, e a marinha holandesa decidiu gastar um pouco mais e obter um navio com capacidades C^4 mais evoluídas.


cumptos
Título:
Enviado por: Rui Elias em Abril 02, 2004, 02:43:38 pm
Na minha humilde opinião, Portugal para além do programado NPL, deveria pensar em mais um, mais pequeno e versátil, ou em opção, num navio-hospital dedicado, que poderia servir de instrumento de excelência para a cooperação com os PALOP's e rodar com o NPL para acudir a uma catástrofe natural (de que os Açores são férteis).

Nessa situação as FA são um instrumento essencial da Protecção Civil.

Também para apoio a missões internacionais.

Esse navio-hospital seria desarmado, mas se se optasse por um NPL mais pequeno, com alguma capacidade de projecção de forças, a complementar o maior, deveria ser armado, e naturalmente navegar escoltado, sempre que se afastasse de águas portuguesas.
Título:
Enviado por: Fábio G. em Abril 03, 2004, 12:09:43 am
Alguém sabe se está previsto a possivel aquisição de alguns AAV7 para actuarem a partir do LPD?

Penso que com a construção do LPD será essencial este equipamento para operações anfibias, deveriam adquirir-se em nº de 6 (no minimo) a 10.

Também se deveria incorporar algumas lanchas de desembarque penso eu.
Título:
Enviado por: Pedro Monteiro em Abril 03, 2004, 01:01:34 pm
Citação de: "Fábio G."
Alguém sabe se está previsto a possivel aquisição de alguns AAV7 para actuarem a partir do LPD?

Penso que com a construção do LPD será essencial este equipamento para operações anfibias, deveriam adquirir-se em nº de 6 (no minimo) a 10.

Também se deveria incorporar algumas lanchas de desembarque penso eu.


Não, pelo menos por agora.  :wink:
Cumprimentos,
Pedro Monteiro
Título:
Enviado por: Fábio G. em Abril 03, 2004, 09:44:29 pm
Obrigado pela informação Pedro Monteiro.

Penso que no futuro seria uma boa opção esta compra pois os EU terão uma nova versão o AAAV,  e deverão modernizar alguns AAV7 e pôr os que sobrarem de lado, até nos poderiam oferecer alguns como estão a fazer com as OHP. Os fuzos com os 20 blindados que vão receber mais uns 8 ou 10 AAV7 até seria bom e nada exagerado.

O NavPol terá capacidade para 4 LCM´s, e  poderá operar também LCVP's e LCU's.

Já dispomos dessas 4 LCM's (são as que se irão operar, penso eu) ou serão compradas?
Título:
Enviado por: Pedro Monteiro em Abril 03, 2004, 10:45:23 pm
Citação de: "Fábio G."
Obrigado pela informação Pedro Monteiro.

Penso que no futuro seria uma boa opção esta compra pois os EU terão uma nova versão o AAAV,  e deverão modernizar alguns AAV7 e pôr os que sobrarem de lado, até nos poderiam oferecer alguns como estão a fazer com as OHP. Os fuzos com os 20 blindados que vão receber mais uns 8 ou 10 AAV7 até seria bom e nada exagerado.

O NavPol terá capacidade para 4 LCM´s, e  poderá operar também LCVP's e LCU's.

Já dispomos dessas 4 LCM's (são as que se irão operar, penso eu) ou serão compradas?


É verdade que já se viu os AAV-7 a progredir em pleno deserto iraquiano e são bastante úteis graças à sua capacidade anfíbia e de transporte (para comando são bastante espaçosos), mas considero ser demasiado cedo para tal aquisição. Primeiro há que desenvolver uma doutrina para os blindados de rodas e verificar se serão necessários outros. De lembrar que esta aquisição - assim como outras - foi decidida após experiências e e exercícios com os aliados.
Numa notícia de há alguns anos, falava-se durante uns exercícios internacionais realizados em Portugal, que as LDG davam sinais de desgaste e tinham algumas limitações, pelo que provavelmente seriam substituídas com o novo LPD (acho que até era mesmo pelo novo LPD eheh). Quanto às LDM não se referia nada...  :wink:
Cumprimentos,
Pedro Monteiro
Título:
Enviado por: Fábio G. em Abril 03, 2004, 11:13:32 pm
Sim estou de acordo contigo, primeiro venha o LPD e depois logo se verá o que é necessário e o que se poderá adquirir. Com os 20 blindados e o LPD já será um passo em frente para os fuzileiros e para a Marinha.  :)
Título:
Enviado por: Rui Elias em Abril 08, 2004, 11:33:13 am
Por este andar, e visto que o NPL está condicionado às contrapartidas para a aquisição dos submarinos, julgo que talvês daqui a uns 15 anos se inicie a construção deste importante navio :oops:  (embora insuficiente para as nossas necessidades)
Título: Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Francisco Ferreira em Julho 04, 2004, 02:13:08 pm
Afinal qual a situação da encomenda do nosso Navio Polivalente Logístico?
Que modelo e versão? Galícia ou Johan de Witt ?

Como apaixonado pela Marinha de Guerra Portuguesa, não se admirem da minha insistência neste tema...

Os espanhois já têm dois navios da classe Galícia, mais alguns oferecidos pelos americanos da classe Newport. e... encomendaram um espectacular substituto do Princípe das Astúrias!

E nós?...
Título: Re: Navio Polivalente Logístico
Enviado por: ferrol em Julho 05, 2004, 05:41:06 pm
Citação de: "Francisco Ferreira"
encomendaram um espectacular substituto do Princípe das Astúrias!

O LL (Landing Logistics) español non sustitúe ó PdA, senón que o complementa.

Un pouco de información aquí:
http://www.mde.es/mde/infoes/armamento/buque.htm
Título: NPL- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Francisco Ferreira em Julho 05, 2004, 09:47:38 pm
Obrigado Ferrol pelo esclarecimento.

Meus senhores, a questão principal é: olhem para a Grande Alma Lusitana! Apreciem-na.
A capacidade espectacular de organizarmos primorosamente Grandes Eventos como a EXPO 98, Euro 2004, permite-nos perspectivar outras capacidades: Construção dos navios de que precisamos (temos estaleiros navais e técnicos), estabelecer acordos internacionais (USA, Rússia, Argentina, Brasil, Espanha, Holanda) e inter-empresas, para nos reequiparmos militarmente de forma sustentada nas nossas necessidades e interesses estratégicos!
Acho que nos devemos bater pela definição de uma linha de rumo que prima fundamentalmente pelos interesses de Portugal e dos Portugueses.
Título:
Enviado por: papatango em Julho 05, 2004, 10:43:01 pm
Citar
Acho que nos devemos bater pela definição de uma linha de rumo que prima fundamentalmente pelos interesses de Portugal e dos Portugueses.
Algo me diz que nos vamos ficar pela linha de Cascais, na linha recta entre o Casino-Estoril e as Docas  :twisted: , devo estar errado
Título:
Enviado por: JLRC em Julho 05, 2004, 11:06:15 pm
Citação de: "papatango"
 Algo me diz que nos vamos ficar pela linha de Cascais, na linha recta entre o Casino-Estoril e as Docas  :twisted: , devo estar errado


Mas que cínico você me saiu :)  :)
Título: Re: Navio Polivalente Logístico
Enviado por: FinkenHeinle em Julho 06, 2004, 02:41:50 am
Citação de: "ferrol"
Citação de: "Francisco Ferreira"
encomendaram um espectacular substituto do Princípe das Astúrias!
O LL (Landing Logistics) español non sustitúe ó PdA, senón que o complementa.

Un pouco de información aquí:
http://www.mde.es/mde/infoes/armamento/buque.htm


Ora, ora, meus parabéns à Armada Espanhola, e à seus líderes políticos por darem à Defesa a sua devida importância!!!


Não é à toa que a Armada Espanhola é das mais potentes do planeta!!! Possuirá, proximamente, dois navios de ponta, e talvez (???) os F-35B, para substituir seus cansados Harrier's!!!
Título: Non é o tema, pero...
Enviado por: ferrol em Julho 06, 2004, 03:17:18 pm
Citação de: "FinkenHeinle"
Não é à toa que a Armada Espanhola é das mais potentes do planeta!!! Possuirá, proximamente, dois navios de ponta, e talvez (???) os F-35B, para substituir seus cansados Harrier's!!!

Penso que con 4 F-100 con AEGIS, o PdA, 2 LPD e o LL temos máis de 2 navíos de ponta, pero non imos discutir por iso.

Os Harrier españois máis antigos están en servicio desde o ano 87, se contamos os habituais 25 anos en servicio OTAN, podemos dicir que aínda lle queda algún tempo de servicio por diante.
A súa derradeira actualización concedeulles a condición de voo nocturno e capacidade AMRAAM, polo que en principio quedarán en servicio por varios anos aínda.

Sobre o F-35B poderiamos falar bastante. É un proxecto vacilante, que avanza pouco a pouco e que parece moi caro. O LL non se deseñou pensando nel e presumiblemente non entrará en servicio a tempo co LL (2008), polo que en Europa verase igual na RAF e na MMI italiana, que pensou o seu novo LHD para él, un risco, sen dúbida.

Pero ben, Brasil tampouco se pode queixar de Armada, un portaavións ex-francés cos SkyHawk e os Sea King, as Greenhalgh inglesas, a Para americana, Niterois ... unha boa mistura, sen dúbida. Por certo, ¿Avanza o tema dos submariños nucleares?

Saúdos. Perdón ós amigos portugueses pola disgresión.
Título:
Enviado por: Spectral em Julho 06, 2004, 07:27:09 pm
Citar
Saúdos. Perdón ós amigos portugueses pola disgresión.


Oh, não se preocupe que isso é o mais habitual por aqui  :wink:



E já agora, não tem uma ideia de quanto custou o Galicia ? Assim já se poderia ter uma ideia das suas  semelhanças/diferenças com o nosso futuro NPL...


Cumptos
Título: Re: Non é o tema, pero...
Enviado por: FinkenHeinle em Julho 06, 2004, 10:17:00 pm
Citação de: "ferrol"
Citação de: "FinkenHeinle"
Não é à toa que a Armada Espanhola é das mais potentes do planeta!!! Possuirá, proximamente, dois navios de ponta, e talvez (???) os F-35B, para substituir seus cansados Harrier's!!!
Penso que con 4 F-100 con AEGIS, o PdA, 2 LPD e o LL temos máis de 2 navíos de ponta, pero non imos discutir por iso.

Os Harrier españois máis antigos están en servicio desde o ano 87, se contamos os habituais 25 anos en servicio OTAN, podemos dicir que aínda lle queda algún tempo de servicio por diante.
A súa derradeira actualización concedeulles a condición de voo nocturno e capacidade AMRAAM, polo que en principio quedarán en servicio por varios anos aínda.

Sobre o F-35B poderiamos falar bastante. É un proxecto vacilante, que avanza pouco a pouco e que parece moi caro. O LL non se deseñou pensando nel e presumiblemente non entrará en servicio a tempo co LL (2008), polo que en Europa verase igual na RAF e na MMI italiana, que pensou o seu novo LHD para él, un risco, sen dúbida.

Pero ben, Brasil tampouco se pode queixar de Armada, un portaavións ex-francés cos SkyHawk e os Sea King, as Greenhalgh inglesas, a Para americana, Niterois ... unha boa mistura, sen dúbida. Por certo, ¿Avanza o tema dos submariños nucleares?

Saúdos. Perdón ós amigos portugueses pola disgresión.


Hola, amigo Ferrol,


Me referia apenas ao PdA e ao novo "Buque de Projección Estratégica", mas, sim, a Armada Espanhola possue muitos navios excelentes... Parabéns...

Quanto à Marinha Brasileira, ela está relativamente bem, mas os cortes osçamentários prejudicam seus planos.

Em relação ao SNA brasileiro (SSN), ele está praticamente paralisado, infelizmente!!! :cry:  :cry:
Título: Boa pregunta...
Enviado por: ferrol em Julho 07, 2004, 03:55:27 pm
Citação de: "Spectral"
E já agora, não tem uma ideia de quanto custou o Galicia ? Assim já se poderia ter uma ideia das suas  semelhanças/diferenças com o nosso futuro NPL...

Ben, esta é unha cuestión difícil de responder, porque en realidade, ó construirse 3 unidades, o prezo varía. Se fose unha soa, os gastos de I+D irían a un só barco, como eran 3, o gasto por unidade disminúe, claro.

Penso que Portugal tiña a idea de facer algo parecido ó novo Rotterdam holandés. Se se constrúe cos holandeses, o prezo baixará. Se pola contra, aproveitando o tirón dos subs alemáns, se encarga e estes, o prezo será maior, pero se vai todo no paquete(subs+NavPol), podería baixar o prezo unitario.

E logo ven o tipo de equipos, que é o máis caro. Os Galicia, ó estaren enmarcados dentro dun grupo de combate completo coas Santa María, encomendan a súa defensa a estas, posuíndo tan só dous CIWS Meroka.
Se o NavPol non ten grupo naval, debería ter maior capacidade defensiva, polo que habería que incorporar máis armamento, logo sería máis caro.

Se pola contra, as OHP curtas quedan convintemente armadas e con capacidade defensiva de media ou lonxana distancia, o NavPol podería aforrar parte deses gastos defensivos, e invertilo en capacidade de transporte.

Se o NavPol vai estar listo para mandar un grupo naval OTAN débeselle engadir certa cantidade de electrónica ó CIC que encarece o producto.

Por iso dar un prezo dos LPD españois non quere dicir nada. Cada país ten as súas necesidades. Pero ben, falouse no seu momento de 175 millons de euros por cada barco, pero as cifras bailan segundo as fontes ou as épocas e o equipo que logo se lle foi engadindo.

Perdon polo texto tan longo. Saúdos.
Título:
Enviado por: Spectral em Julho 08, 2004, 08:31:53 pm
Obrigado pela informação Ferrol.
Estava a ver se havia uma diferença de preços ( estimativas claro, como disse e bem) para o projecto NavPol significativa, e assim tentar ver se havia diferenças significativas...

Cumptos
Título:
Enviado por: dremanu em Julho 09, 2004, 03:34:45 pm
Eis o que possivelmente será o próximo NPL da marinha de guerra, mas numa versão mais moderna.

(http://www.marineschepen.nl/marschepen/images/E956CD~1.JPG)

(http://www.scheldeshipbuilding.com/pics/l800_b.jpg)

(http://www.marineschepen.nl/nieuws/images/rotterdam5.jpg)
Título:
Enviado por: P44 em Setembro 17, 2008, 09:41:19 am
DCNS apresenta proposta á África do Sul

BPC-140
(http://www.meretmarine.com/objets/500/4324.jpg)

BPC-160
(http://www.meretmarine.com/objets/500/4327.jpg)

http://www.meretmarine.com/article.cfm?id=108283 (http://www.meretmarine.com/article.cfm?id=108283)
Título:
Enviado por: João Oliveira Silva em Setembro 17, 2008, 04:48:40 pm
Em 5 de Julho, Francisco Ferreira escreveu:
Citar
A capacidade espectacular de organizarmos primorosamente Grandes Eventos como a EXPO 98, Euro 2004, permite-nos perspectivar outras capacidades: Construção dos navios de que precisamos (temos estaleiros navais e técnicos), estabelecer acordos internacionais (USA, Rússia, Argentina, Brasil, Espanha, Holanda) e inter-empresas, para nos reequiparmos militarmente de forma sustentada nas nossas necessidades e interesses estratégicos!
Acho que nos devemos bater pela definição de uma linha de rumo que prima fundamentalmente pelos interesses de Portugal e dos Portugueses.

Pois é, mas isso dá trabalho e os nativos pereferencialmente querem é emprego. Os não nativos, vivem à custa do RSI, pago pelos impostos dos nativos.
E mesmo que assim não fosse, explique-me por favôr: onde se pode ir buscar a comissão? a partir destas premissas vamos ver se a linha de rumo não será, na realidade a
Citar
linha de Cascais, na linha recta entre o Casino-Estoril e as Docas


Cumprimentos,
Título:
Enviado por: Vicente de Lisboa em Outubro 15, 2008, 11:16:23 pm
Pois então me transfiro para estra thread, com as perguntas que deixei nesta outra (http://http).

As minhas desculpas à moderação pela desorganização.
Título:
Enviado por: PereiraMarques em Outubro 15, 2008, 11:25:12 pm
Caro Vicente de Lisboa, vamos fazer assim, vou copiar o seu post no outro tópico e depois apago aquele tópico para evitar confusão.

Cumprimentos
B. Pereira Marques

Citação de: "Vicente de Lisboa"
Ou seja, uma coisa assim como esta (http://http). Pelo menos lembro-me de qualquer coisa dita nesse sentido.

Pois se é para afundar aí algum carcanhol pesado, há alguma razão estratégica para não pedinchar aos Espanhois um dos novos brinquedos deles (http://http)?

Digo estratégica porque quero perceber a questão além do aspecto obvio do preço - mas já agora alguem sabe quais os custos de qualquer um dos tipos de navio?

De qualquer forma: Olá! Prazer em conhecer-vos. Ficam aqui umas imagens to Juan Carlos I e modelos, que encontrei por aí e quiça vos interessem:

(http://img101.imageshack.us/img101/7963/20080310l61juancarlosibtc7.jpg) (http://http)

(http://img101.imageshack.us/img101/3201/20080310l61juancarlosibsc9.jpg) (http://http)

Estas obviamente feitas a computador:
(http://img509.imageshack.us/img509/8208/d8e768ea993b441699aed70tp8.jpg) (http://http)

(http://img84.imageshack.us/img84/3576/juan01om2.jpg) (http://http)

(http://img84.imageshack.us/img84/8378/g454buques2gg7.jpg) (http://http)

(http://img171.imageshack.us/img171/332/resizedcamberrakd5.jpg) (http://http)

(http://img339.imageshack.us/img339/7671/bpejuancarlosi00pv5.jpg) (http://http)
Título:
Enviado por: Vicente de Lisboa em Outubro 15, 2008, 11:34:41 pm
Obrigado! :)
Título:
Enviado por: Nuno em Outubro 16, 2008, 01:58:56 am
O que aconteceu co este site:

 http://www.scheldeshipbuilding.com/enforcer/
Título:
Enviado por: nelson38899 em Novembro 12, 2008, 01:03:38 pm
que dizem deste candidato:

(http://www.bbc.co.uk/cumbria/content/images/2007/04/26/001_470x353.jpg)

HMS Albion


Citar

~Main builder     BAE Systems
Length    176 meters
Beam    28.9 meters
Draught    7.1 meters
Displacement    18.500 tons
Propulsion    Diesel-elektris
Thrust    2 x 6.25MW & 2 x 1.56MW
Maximum speed    
Cruise speed    17 knots
Range    7000 nautical miles
Crew    325
Armament    2 x Goalkeeper close in weapon system (CIWS), Seagnat Decoy System UAT Electronic Warfare System, 2 x 20mm close range guns 4 x Machine Gun positions
Payload         305 troops with overload of a further 405, 6 tanks or 30 armoured tracked carriers, 4 utility landing craft (of which each can transport a Challenger-2 tank ) or a hovercraft, 4 smaller landing craft which can transport each 35 troops
Aircraft / Helicopters    Chinooks, Sea Kings, Merlins
Squadrons aboard    4 Assault Squadron
Systems               2 x Kelvin Hughes 1007 radars type 966 surveillancestype

http://www.worldwide-military.com/Navy% ... nglish.htm (http://www.worldwide-military.com/Navy%20ships/Amfibious/HMS%20Albion_Algemene_info_english.htm)
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Novembro 12, 2008, 02:42:15 pm
E onde é que se guardam os H 101 e 300 homens que faltam aí, além da guarnição, que é o dobro da prevista para o NAVPOL??
E quem disse que esse é um candidato?
Que eu saiba, os planos são contrapartida pela compra dos subs, não havendo nenhum concurso para este ou aquele desenho.
Título:
Enviado por: nelson38899 em Novembro 12, 2008, 02:47:15 pm
Citação de: "luis filipe silva"
E onde é que se guardam os H 101 e 300 homens que faltam aí, além da guarnição, que é o dobro da prevista para o NAVPOL??
E quem disse que esse é um candidato?
Que eu saiba, os planos são contrapartida pela compra dos subs, não havendo nenhum concurso para este ou aquele desenho.


ninguém disse que era candidato, além de mim apenas achei ao ver as capacidades deste navio que era ideal para nós.
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Novembro 12, 2008, 02:58:56 pm
nelson38899 escreveu:
Citar
ninguém disse que era candidato, além de mim apenas achei ao ver as capacidades deste navio que era ideal para nós.

Caro Nelson
Não sei se reparou que as especificações do NAVPOL são para 600 e tal tropas embarcadas normalmente, hângar para quatro EH 101, e guarnição de 160 homens(e mulheres). A classe Albion não tem nenhuma dessas características.
Título:
Enviado por: Lightning em Novembro 12, 2008, 04:06:26 pm
Exacto, a ideia dos Britânicos é transportar os helicopteros no LPH Ocean e/ou nos CVS da classe Invencible.
Os LPD são para tropas e lanchas de desembarque.
Título:
Enviado por: Vicente de Lisboa em Novembro 12, 2008, 04:22:47 pm
Citação de: "luis filipe silva"
Caro Nelson
Não sei se reparou que as especificações do NAVPOL são para 600 e tal tropas embarcadas normalmente, hângar para quatro EH 101, e guarnição de 160 homens(e mulheres). A classe Albion não tem nenhuma dessas características.

Hm... isso ainda dava um barquito assim a dar para o grande ou não? O que é que há de comparavel por esse mundo fora?
Título:
Enviado por: Daniel em Novembro 12, 2008, 05:40:56 pm
Claro que  não é um candidato, se comparado com o NPL que as nossas FAP quer comprar,  mas esse navio está a venda  :roll:  até que vanha o NPL. c34x
Título:
Enviado por: Lancero em Novembro 12, 2008, 06:41:55 pm
Citação de: "Daniel"
Claro que  não é um candidato, se comparado com o NPL que as nossas FAP quer comprar,  mas esse navio está a venda  :roll:  até que vanha o NPL. c34x


Se calhasse comprá-lo, então Navpol nem em 2050.
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Novembro 12, 2008, 07:59:42 pm
Vicente de Lisboa escreveu:
Citar
Hm... isso ainda dava um barquito assim a dar para o grande ou não? O que é que há de comparavel por esse mundo fora?

Falando em modelo e esquecendo as capacidades de cada um:
Bulwark(2) G.B. - Largs Bay (4) - Rotterdam (2) Holanda - Galicia (2) Espanha - Ivan Rogov (1 ?)Russia - Raleigh (6) USA - San António (4) USA - Whidbey Island (8+4) USA - Foudre (2) França - ???? (1) indonesia - Ceará (2) Brasil - San Giogio (3) Itália - Oosumi (2) Japão -
Okdo (1) Coreia do Sul.
Título:
Enviado por: Nuno em Novembro 12, 2008, 08:26:19 pm
Nunca vi as fotos do interior de um LPD, e há uma coisa que me intriga.

   Como é feito o transporte dos militares dentro do mesmo?
  Em camaratas :?:
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Novembro 12, 2008, 08:45:41 pm
Nuno escreveu:
Citar
Nunca vi as fotos do interior de um LPD, e há uma coisa que me intriga.

Como é feito o transporte dos militares dentro do mesmo?
Em camaratas  , sentados

Em "camaratas" que a bordo se chamam cobertas. O Nuno não está a ver entre 300 a dois mil homens sentados durante uma semana, um mês... :shock:
Título:
Enviado por: emarques em Novembro 12, 2008, 08:47:25 pm
Citação de: "Nuno"
Nunca vi as fotos do interior de um LPD, e há uma coisa que me intriga.

   Como é feito o transporte dos militares dentro do mesmo?
  Em camaratas :?:


Suponho que em camaratas. Não é suposto o navio ter autonomia para 30 dias, ou algo assim? Estavam bem servidos se fossem sentados...  :P
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Novembro 12, 2008, 09:47:30 pm
Um artigo interessante:

http://paraferroviario.7.forumer.com/a/ ... 567&start= (http://paraferroviario.7.forumer.com/a/posts.php?topic=567&start=)

As caracteristicas para o primeiro projecto:

http://www.marinha.pt/extra/revista/ra_ ... pag_8.html (http://www.marinha.pt/extra/revista/ra_mar2005/pag_8.html)

fotos do interior da doca de um LPD da classe San Antonio:

http://media.militaryphotos.net/photos/album436 (http://media.militaryphotos.net/photos/album436)
Título:
Enviado por: Nuno em Novembro 12, 2008, 11:54:41 pm
Era o que tinha pensado ,mas como nunca vi uma foto do interior.

 obrigado.
Título:
Enviado por: Lightning em Novembro 13, 2008, 12:59:12 am
filme promocional sobre os LPD Britânicos.

http://www.royalnavy.mod.uk/img/navy/Co ... p?id=14261 (http://www.royalnavy.mod.uk/img/navy/ConMediaFile/videoSelect.php?id=14261)

Filme promocional do LPH Ocean.

http://www.royalnavy.mod.uk/img/navy/Co ... p?id=14260 (http://www.royalnavy.mod.uk/img/navy/ConMediaFile/videoSelect.php?id=14260)
Título:
Enviado por: FS em Novembro 13, 2008, 01:15:38 pm
Este Bulwark parece-me um passo atrás em termos de superstrutura...

Deve de aparecer em radar como uma árvore de Natal!!!

Se bem que estes navios não são para ser furtivos... não convém nada servirem de tiro ao alvo para qualquer míssil ou navio dos anos 50...
Título:
Enviado por: nelson38899 em Novembro 24, 2008, 09:22:45 am
Citar
Adiado navio de 210 milhões pedido por Portas
É um dos meios mais reclamados pelas Forças Armadas, mas o calendário de construção do navio polivalente logístico estabelecido ainda por Paulo Portas está longe de ser cumprido, sendo que o Ministério da Defesa ainda nem definiu o contrato a estabelecer com os Estaleiros Navais de Viana do Castelo. Um navio cuja construção deveria ter arrancado este ano, para custar mais de 210 milhões de euros, mas que ainda não saiu do projecto.

Segundo um esclarecimento prestado ao DN, há dias, pelo Ministério da Defesa, a contratualização do negócio com a empresa vianense, escolhida por Paulo Portas para construir o navio, "encontra-se em fase de avaliação", sem adiantar mais prazos. Informação que surge depois de, no início do ano, o ministério tutelado por Nuno Severiano Teixeira ter admitido que a construção do navio polivalente logístico (LPD - landing platform dock) já não deverá ser feita em exclusivo pelos ENVC, mas sim numa "parceria estratégica" com uma empresa estrangeira.

O calendário inicial, estabelecido no programa de reequipamento da Marinha, determinava que o arranque da construção deste navio deveria ser em 2008 nos ENVC de forma a ser entregue até 2010. Prazo inviabilizado por este atraso, já que nem foi ainda negociado o contrato de aquisição. "Está a ser estudada a possibilidade de os ENVC poderem constituir uma parceria estratégica com um estaleiro internacional, para a execução deste contrato", explicou, já este ano, o Ministério da Defesa. A esta mudança não será alheia a dificuldade que a empresa de Viana tem enfrentado para concluir a construção do primeiro par de navios-patrulha oceânicos, também encomendados no tempo de Portas e que continuam por entregar. O projecto técnico do LPD, que não tem qualquer paralelo na frota portuguesa, está avaliado em 15 milhões de euros e será disponibilizado, sem qualquer custo, por parte de um grupo alemão, no âmbito da construção, para a Armada, de dois submarinos. Este projecto começou a ser produzido em Fevereiro de 2005 e ficou concluído em Abril de 2007.|
http://dn.sapo.pt/2008/11/24/nacional/a ... _port.html (http://dn.sapo.pt/2008/11/24/nacional/adiado_navio_210_milhoes_pedido_port.html)
Título:
Enviado por: SSK em Novembro 24, 2008, 11:32:28 pm
Estamos quase no Natal mas não por aí que o Pai Natal passará a existir!!!
Título:
Enviado por: lepanto em Novembro 27, 2008, 01:03:24 pm
La marine nationale, tenía previsto regalar al Libano el buque BTS Boungaville, como la marina libanesa no tiene capacidad para operarlo, ya que solo cuenta con unas 12 unidades menores, los franceses no saben que hacer con él, podía ser una buena adquisición mientras no dispongan de su buque, el tamaño es comedido, desplaza 5200 t, y tiene capacidad para dos embarcaciones de desembarco, una cubierta de carga de 78 x 10 m y pista para helicoptero.
Título:
Enviado por: P44 em Novembro 27, 2008, 01:30:31 pm
Citação de: "lepanto"
La marine nationale, tenía previsto regalar al Libano el buque BTS Boungaville, como la marina libanesa no tiene capacidad para operarlo, ya que solo cuenta con unas 12 unidades menores, los franceses no saben que hacer con él, podía ser una buena adquisición mientras no dispongan de su buque, el tamaño es comedido, desplaza 5200 t, y tiene capacidad para dos embarcaciones de desembarco, una cubierta de carga de 78 x 10 m y pista para helicoptero.


oh colega lepanto nem diga uma coisa dessas, o pessoal aqui só quer do bom e do melhor :lol:

BTS Bougainville

(http://www.netmarine.net/bat/divers/bougainv/photo12.jpg)
(http://www.netmarine.net/bat/divers/bougainv/photo03.jpg)

http://www.netmarine.net/bat/divers/bougainv/index.htm (http://www.netmarine.net/bat/divers/bougainv/index.htm)

Não foi este navio o tal que o Miguel comentou á algum tempo, e ia sendo espancado por isso????? c34x
Título:
Enviado por: MERLIN em Novembro 27, 2008, 01:56:38 pm
Mas uma solução NPL + Bougainville era bastante interessante.
Título:
Enviado por: P44 em Novembro 27, 2008, 02:50:44 pm
Citação de: "MERLIN"
Mas uma solução NPL + Bougainville era bastante interessante.


nada+bougainville= bougainville  :twisted:
Título:
Enviado por: Daniel em Novembro 27, 2008, 03:43:13 pm
Pelo menos era mais navio a juntar aos que temos, :twisted:  :wink:
Título:
Enviado por: MERLIN em Novembro 27, 2008, 03:43:59 pm
Sim, prefiro e mais vale o "Bougainville" sozinho, do que o "desejado" NPL, que talvez chegue num dia de nevoeiro....
 :lol:
Cumptos
Título:
Enviado por: FS em Novembro 27, 2008, 05:08:09 pm
E para que e que a Marinha quer um chaço podre? E  para ficar em reparações no Alfeite metade do ano? E para mais outra situação de desenrascanço nao e exactamente o que precisamos. Conhecendo os governos Portugueses ficamos entalados com ele durante 20 anos!!!

Mais vale espera pelo NPL (sentado), e ver se dentro de uns anos temos um navio em condições que nos sirva por mais 20/30 anos...
Título:
Enviado por: lepanto em Novembro 27, 2008, 08:58:43 pm
Estimados amigo, aún desconociendo las causas de que los franceses lo den de baja y lo regalen, no debemos olvidar que el Bougainville se puso en servicio en 1988. Inicialmente se construyó para las necesidades del centro de experimentación nuclear del Pacífico, concretamente para realizar misiones de transporte entre Papeete y Mururoa, se modifico en Lorient entre 1998 y 1999 para que sirviera como buque colector de información, realizando esta misión hasta el final de 2005, el Bougainville fue sustituido por el Dupuy de Lomé.

Tras ser reclasificado como buque de apoyo auxiliar. En la primavera de este año realizo su última misión acompañando hasta La Reunión y Mayotte unas patrulleras y un remolcador de puerto, trayendo a la vuelta una embarcación del Servicio de guardacostas.

Como dije su  eslora es de 112.8 metros, desplaza 5200 toneladas en carga, este buque dispone de una bodega de 78 metros de largo por 10 metros de ancho, con capacidad de embarcar dos lanchas de desembarco y 1200 toneladas de material, está dotado con una grúa de una capacidad de 37 toneladas (a 12 metros) y una plataforma que puede acoger un helicóptero.

En los astilleros de Viana, todos los días reparan transbordadores y ferrys, que no deben de ser muy diferentes a la esencia de este buque, en el caso de tener que retocarlo un poco podía ser una buena inversión, si la cesión es gratuita es un buque con solo 20 años. Y lo mejor una realidad palpable y no una teoria de papel.

Saludos.
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Novembro 27, 2008, 10:55:55 pm
Agora digam-me sinceramente. E iria servir para quê?
Título:
Enviado por: Sintra em Novembro 27, 2008, 11:20:21 pm
Citação de: "luis filipe silva"
Agora digam-me sinceramente. E iria servir para quê?


 Creio que estão a precisar de novos navios para a travessia Troia-Setubal...   :jok:
Título:
Enviado por: papatango em Novembro 27, 2008, 11:30:59 pm
Parece que já não precisamos:

(http://img124.imageshack.us/img124/7128/imagem773rz9.jpg)
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Novembro 27, 2008, 11:41:38 pm
Pelo menos esses podem levar os Pandur e duzentos passageiros sentados. O francês NÃO PODE levar viaturas e tem acomodações para 50 soldados.
Título:
Enviado por: P44 em Novembro 28, 2008, 08:34:39 am
E quantas viaturas leva uma folha de papel?  :twisted:
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Novembro 28, 2008, 10:24:16 am
P 44 escreveu:
Citar
E quantas viaturas leva uma folha de papel?

Tantas quanto um navio que até é oferecido (não a Portugal).
Título:
Enviado por: SSK em Novembro 28, 2008, 06:56:34 pm
Para já não há estrutura na Marinha para um NPL. Se nem o Bérrio navega imaginem um navio para ser usado como que só serve para exercícios de envergadura considerável e conjunto. Sim, o Bérrio é um navio que devia andar sempre, sim sempre, no mar. É o reabastecedor da esquadra e os treinos de reabastecimento com o Bérrio é feito de 2 em 2 anos e é quando é. A maior parte das vezes é entre corvetas ou fragatas,só umas aproximações e está feito.
Agora podem imaginar um NPL que tem uma guarnição maior. Não há dinheiro para suplemento de embarque, não há navegações.
É uma verdade dura...
Título:
Enviado por: cromwell em Novembro 28, 2008, 06:56:37 pm
Será que o modelo do navio vai continuar a ser igual aos navios Rotterdam/Galicia?
Eu gostava que a marinha escolhesse o MRD 15000.

http://img.photobucket.com/albums/v734/ ... 1500-1.jpg (http://img.photobucket.com/albums/v734/karonstyx/mrd1500-1.jpg)
 :wink:
Título:
Enviado por: emarques em Novembro 28, 2008, 07:05:00 pm
Citação de: "cromwell"
Será que o modelo do navio vai continuar a ser igual aos navios Rotterdam/Galicia?
Eu gostava que a marinha escolhesse o MRD 15000.

http://img.photobucket.com/albums/v734/ ... 1500-1.jpg (http://img.photobucket.com/albums/v734/karonstyx/mrd1500-1.jpg)
 :wink:

Esse não é do consórcio que nos vendeu os submarinos (e que, como parte do contrato, tem que fornecer também o projecto para o NAVPOL)? Se sim, então esse suponho que seria mais provável do que o Rotterdam, se as chefias da marinha fossem capazes de mudar de ideias.
Título:
Enviado por: Daniel em Novembro 28, 2008, 07:38:12 pm
SSK
Citar
Para já não há estrutura na Marinha para um NPL. Se nem o Bérrio navega imaginem um navio para ser usado como que só serve para exercícios de envergadura considerável e conjunto. Sim, o Bérrio é um navio que devia andar sempre, sim sempre, no mar. É o reabastecedor da esquadra e os treinos de reabastecimento com o Bérrio é feito de 2 em 2 anos e é quando é. A maior parte das vezes é entre corvetas ou fragatas,só umas aproximações e está feito.
Agora podem imaginar um NPL que tem uma guarnição maior. Não há dinheiro para suplemento de embarque, não há navegações.
É uma verdade dura...


Uma grande verdade, nua e crua, falta de estrutura na marinha, que a meu ver, passa tambem pelos outros dois ramos das FAP
o que adiante comprar material mas ficar parado, não ter nem dinheiro, nem pessoal para os por a navegar, digamos diariamente, precisamos de mais meios, com certeza, mas tambem precisamos aumentar o pessoal, e isso não estou  a ver que vanha a acontecer, pelo menos para  breve, triste mas veradade. c34x
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Novembro 28, 2008, 08:43:20 pm
O maior problema não é aumentar o pessoal, mas sim o orçamento.
Título:
Enviado por: tgcastilho em Novembro 28, 2008, 09:13:57 pm
Citação de: "luis filipe silva"
O maior problema não é aumentar o pessoal, mas sim o orçamento.


Pois,é que o desenrasca,não faz tudo.E Provavelmente é devido a ele que a frota ainda navega(penso eu de que).
Título:
Enviado por: Leonidas em Novembro 29, 2008, 01:44:04 am
Há medida que o tempo passa o LPD deixa de ser uma prioridade para que outros problemas mais graves se coloquem a uma marinha com o título de credível num pais como o nosso. Mesmo que  um dia haja  um governo que seja sensivel a estas questões, dúvido que o LPD seja construído para dar lugar á substituição das corvetas, se é que alguma vez irão ser substituidas condignamente. E, da maneira como isto está, já nem me atrevo a falar em mais nada, se é que já não falei demais.

Com uma lentidão mais que desesperante na renovação de meios a começar com as coisas mais básicas, como uns simples patrulhas, a tarefa de levantar tudo de novo não poderá ser assim tão imediata quanto se desejaria. No entanto, isso não irá retirar a utilidade de termos um navio LPD no caso da FAP não tiver os meios necessários para que Portugal por si próprio consiga deslocar um força.  

Cumprimentos
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Novembro 29, 2008, 04:56:36 am
Leonidas escreveu:
Citar
Há medida que o tempo passa o LPD deixa de ser uma prioridade para que outros problemas mais graves se coloquem a uma marinha com o título de credível num pais como o nosso. Mesmo que um dia haja um governo que seja sensivel a estas questões, dúvido que o LPD seja construído para dar lugar á substituição das corvetas, se é que alguma vez irão ser substituidas condignamente. E, da maneira como isto está, já nem me atrevo a falar em mais nada, se é que já não falei demais.

Caro Leonidas.
Como já deve saber as despesas com as Forças Armadas são agora contabilizadas para efeitos de déficit no ano em que um equipamento é entregue, e não diluido pelo pagamento das prestações. Assim, quando a Bartolomeu Dias é entregue à Armada, são contabilizados 135 milhões de Euros nesse ano, em vez da prestação que na realidade é paga. Isso veio baralhar as contas do ministério da defesa. Só depois de entregues os submarinos, os outros programas avançarão com maior ritmo, podendo haver cortes devido à crise mundial.
No tocante às corvetas, essas serão substituidas pelos NPO, e ponto final. Como navios de combate elas estavam a mais desde 1975. Os patrulhas Cacine serão substituidos por 8 Navios de Patrulha Costeira. O LPD e o AOR estão no ultimo lugar das prioridades.
Título:
Enviado por: SSK em Novembro 29, 2008, 09:47:10 am
Quanto ao AOR, temos de ser práticos, qualquer navio civil pode ser fretado em caso de necessidade. Será sempre mais fácil e barato fretá-lo em caso de necessidade, coisa que na realidade é muito raro.
O equipamento necessário para que seja possível efectuar um reabastecimento no mar não é assim tanto que justifique ter um navio da nossa Marinha equipado somente para essa função. Ter que ter guarnição dedicada e manutenção associada, mais a mais com um Arsenal do Alfeite S.A..

Sejam práticos e percam os preconceitos. Qualquer civil consegue dirigir operações de reabastecimento no mar, enquanto reabastecedor.

Olhem aos preços e à nossa realidade!!!
Título:
Enviado por: P44 em Novembro 29, 2008, 10:08:54 am
Citação de: "emarques"
Citação de: "cromwell"
Será que o modelo do navio vai continuar a ser igual aos navios Rotterdam/Galicia?
Eu gostava que a marinha escolhesse o MRD 15000.

http://img.photobucket.com/albums/v734/ ... 1500-1.jpg (http://img.photobucket.com/albums/v734/karonstyx/mrd1500-1.jpg)
 :wink:
Esse não é do consórcio que nos vendeu os submarinos (e que, como parte do contrato, tem que fornecer também o projecto para o NAVPOL)? Se sim, então esse suponho que seria mais provável do que o Rotterdam, se as chefias da marinha fossem capazes de mudar de ideias.

sim, supostamente esse foi o projecto de 15 milhões de Euros que a HDW ofereceu a Portugal...
Título:
Enviado por: João Oliveira Silva em Novembro 29, 2008, 05:15:47 pm
Citar
Quanto ao AOR, temos de ser práticos, qualquer navio civil pode ser fretado em caso de necessidade. Será sempre mais fácil e barato fretá-lo em caso de necessidade, coisa que na realidade é muito raro.
O equipamento necessário para que seja possível efectuar um reabastecimento no mar não é assim tanto que justifique ter um navio da nossa Marinha equipado somente para essa função. Ter que ter guarnição dedicada e manutenção associada, mais a mais com um Arsenal do Alfeite S.A..

Sejam práticos e percam os preconceitos. Qualquer civil consegue dirigir operações de reabastecimento no mar, enquanto reabastecedor.

Olhem aos preços e à nossa realidade!!!

De vez em quando convém descer à terra, deixar as nuvens lá em cima, ser pragmático e, sobretudo, sensato.
Apreciei a opinião.
Se o principio fosse estendido à actividade do País, Portugal estaria incomparávelmente melhor.
Neste País poucos são os que têm o sentido prático que caracteriza, por exemplo, os alemães. Complicar e burocratizar é o desporto de eleição dos Portugueses,  se possível acrescentando uma pitada de inveja para que o caldo seja perfeito.
À parte não se pensa as coisas sob o prisma da racionalidade, na relação custo/benefício, e olhando para o sentido económico.
Cumprimentos,
Título:
Enviado por: cromwell em Novembro 29, 2008, 06:18:40 pm
O que é  o AOR? :?
Título:
Enviado por: Get_It em Novembro 29, 2008, 07:14:39 pm
Citação de: "cromwell"
O que é  o AOR? :?

Navio de reabastecimento.

AOR - Auxiliary oiler replenisher.

Cumprimentos,
Título:
Enviado por: FAAS em Dezembro 04, 2008, 07:12:39 pm
Chamem-me sonhador. Até que ponto o investimento em projecto português é disparatado?
Quero eu dizer, gastar o orçamento fora e gastar o orçamento dentro do país, pelo menos não se perdia o PIB, ou estou a divagar?
Para além de que poderia resultar na venda posterior de unidades projectadas e construídas  cá dentro? Sonhando novamente? Não entendo, não temos engenheiro e projectistas? Então como é que os que cá se formam vão para o estrangeiro? "À mas e o orçamento..." Temos um mau exemplo sim, os NPO's atrasados há uma data de tempo, mas o certo é que a justificação do atrasado é sempre diferente e nem sempre são os estaleiros os acusados.
Acredito na qualidade do que se faz em Portugal, apesar dos que fazem alguma coisa serem uma minoria.
E gostava que dessem mais oportunidades ao que é português.

Cumprimentos.PT
Título:
Enviado por: AC em Dezembro 05, 2008, 08:40:07 pm
Caro FAAS,
como em muitas outras àreas, entre ter arquitectos navais bem formados prontos a ingressar numa empresa e dar o seu contributo positivo e ter arquitectos navais com o saber e experiência para desenhar um bom LPD vai uma vida de trabalho.
Os primeiros temos, os segundos não porque não há nenhuma entidade em Portugal com experiência real em projectar navios militares.

E para os primeiros, construir um LPD a partir de um projecto de uma empresa experiente como a HDW é uma lição que não se dá em nenhuma universidade.
Título:
Enviado por: Sintra em Dezembro 30, 2008, 03:28:49 pm
É só uma ideia que acabou de me passar pela cabeça, mas...
Os franceses acabaram de encomendar um terceiro navio da classe "Mistral" que vai substituir o "TCD Foudre".
 O "Foudre" deve ser colocado à venda brevemente. É um navio de 1990 e as suas especificações não andam muito longe do que a Marinha Portuguesa quer com o NAVPOL...
http://www.netmarine.net/bat/tcd/foudre/caracter.htm (http://www.netmarine.net/bat/tcd/foudre/caracter.htm)
Título:
Enviado por: HSMW em Dezembro 30, 2008, 03:40:23 pm
Uma pequena modernização e era o ideal!
Mas os entendidos da Marinha que se prenunciem.   c34x
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Dezembro 30, 2008, 03:59:49 pm
Sintra escreveu:
Citar
É só uma ideia que acabou de me passar pela cabeça, mas...
Os franceses acabaram de encomendar um terceiro navio da classe "Mistral" que vai substituir o "TCD Foudre".
O "Foudre" deve ser colocado à venda brevemente. É um navio de 1990 e as suas especificações não andam muito longe do que a Marinha Portuguesa quer com o NAVPOL...

De facto com essa compra eu concordo, e além disso só estarão à venda daqui a cerca de três anos, altura em que poderia ser encaixado no orçamento de estado junto com dois NPO ou três NPC.
Título:
Enviado por: Nuno Calhau em Dezembro 30, 2008, 06:31:08 pm
Meus senhores.

Sendo assim, viria com 22 anos de serviço. Teria ainda uma vida útil de quantos anos?
Modernização, preço base, compensaria em comparação com um vaso novo?

Um Abraço.
Título:
Enviado por: P44 em Dezembro 30, 2008, 09:29:33 pm
entre ter um usado e não ter nada, preferem o quê?
Título:
Enviado por: Sintra em Dezembro 31, 2008, 12:13:27 pm
Citação de: "Nuno Calhau"
Meus senhores.

Sendo assim, viria com 22 anos de serviço. Teria ainda uma vida útil de quantos anos?
Modernização, preço base, compensaria em comparação com um vaso novo?

Um Abraço.

 A questão dos 69 milhões de dólares, ou de como fazer as perguntas certas...  :twisted:

 Escusado será dizer que eu estou a especular em grande estilo, a MN pode simplesmente decidir que não se quer desfazer dele, o navio pode estar completamente "podre" ou os Chilenos (Brasileiros, Argentinos,  Marcianos, etc) podem já o ter negociado. Só me lembrei desta hipótese porque é a primeira vez que vejo uma possivel venda em segunda mão de um navio que se encaixa razoavelmente bem no perfil do NAVPOL...

Alguém quer um "Austin"?  :arrow:  c34x
http://en.wikipedia.org/wiki/Austin_cla ... sport_dock (http://en.wikipedia.org/wiki/Austin_class_amphibious_transport_dock)
Título:
Enviado por: P44 em Dezembro 31, 2008, 12:24:52 pm
Citar
Olhando para o resto da "Force d'Action Navale" da MN, e mais especificamente para "Le groupe amphibie", a frota de navios de transporte ligeiros BATRAL, os TCD Ouragan e Ourage, a Jeanne d'Arc, etc, vemos que a Marinha Francesa utiliza os seus navios com funções "razoavelmente" semelhantes às de um NAVPOL por mais de 40 anos de serviço. Imaginando que este navio viesse para o Alfeite lá para 2011/12 não ficaria nada surpreso se o Foudre tivesse (pelo menos) mais duas décadas de serviço activo.


mas é que nós cá somos "finos" , só queremos foi-gras e caviar do melhor, daí fazemos belos projectos em papel que nunca veem a luz do dia, mas ao menos salivamos perante tão belos projectos míticos... :roll:
Título:
Enviado por: Sintra em Dezembro 31, 2008, 12:34:49 pm
Citação de: "P44"
Citar
Olhando para o resto da "Force d'Action Navale" da MN, e mais especificamente para "Le groupe amphibie", a frota de navios de transporte ligeiros BATRAL, os TCD Ouragan e Ourage, a Jeanne d'Arc, etc, vemos que a Marinha Francesa utiliza os seus navios com funções "razoavelmente" semelhantes às de um NAVPOL por mais de 40 anos de serviço. Imaginando que este navio viesse para o Alfeite lá para 2011/12 não ficaria nada surpreso se o Foudre tivesse (pelo menos) mais duas décadas de serviço activo.

mas é que nós cá somos "finos" , só queremos foi-gras e caviar do melhor, daí fazemos belos projectos em papel que nunca veem a luz do dia, mas ao menos salivamos perante tão belos projectos míticos... :roll:


 Prepe

 A discussão sobre os NPO é no outro tópico...  :arrow:  :twisted:
Título:
Enviado por: nelson38899 em Dezembro 31, 2008, 12:53:29 pm
O problema na compra deste navio seria perder as contrapartidas resultante da compra dos sub. Mas por outro lado podiamos usar a nossa industria com a ajuda dos alemães na modernização desse navio francês.
Título:
Enviado por: Nuno Calhau em Dezembro 31, 2008, 02:00:16 pm
Muito obrigado pelo esclarecimento, caro Sintra!  :?  

Um Abraço.
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Dezembro 31, 2008, 04:07:30 pm
nelson38899 escreveu:
Citar
O problema na compra deste navio seria perder as contrapartidas resultante da compra dos sub. Mas por outro lado podiamos usar a nossa industria com a ajuda dos alemães na modernização desse navio francês.

As contrapartidas não foram perdidas,porque os alemães cumpriram a sua parte e fizeram o projecto.
Agora no caso de hipotéticamente estar-mos interessados no Foudre, o que tinha a Alemanha a ver com isso? Pensa que o navio sofria uma intervenção de fundo? As intervenções a fazer seriam pelos franceses, no casco e motores, e no Arsenal do Alfeite alterações a sistemas de omando e controle, e comunicações.
Título:
Enviado por: Lightning em Dezembro 31, 2008, 04:12:57 pm
Citação de: "luis filipe silva"
nelson38899 escreveu:
Citar
O problema na compra deste navio seria perder as contrapartidas resultante da compra dos sub. Mas por outro lado podiamos usar a nossa industria com a ajuda dos alemães na modernização desse navio francês.
As contrapartidas não foram perdidas,porque os alemães cumpriram a sua parte e fizeram o projecto.


Exacto :wink: . (que deve ser a altura que ele deve ficar pronto quer venha Foudre ou nao :evil: )
Título:
Enviado por: Portucale em Dezembro 31, 2008, 06:54:11 pm
O Foudre parece ser um navio interessante para a nossa Armada.
No entanto aparentemente existe uma contradição.
Os Franceses perderam o concurso dos submarinos e agora a solução do Navpol seria dada por eles? :?

Após verificar as caracteristicas do navio fiquei com uma duvida que coloco aos entendidos da casa.
O Leopard II pesa mais de 60t, pelos dados da 'Naval Technology' o elevador do navio é de 52t.
Seria uma limitação ás nossas potêncialidades, certo?
Título:
Enviado por: PereiraMarques em Dezembro 31, 2008, 07:09:20 pm
Nunca foi previsto o NPL levar Carros de Combate, apenas as Viaturas Blindadas Anfíbias Pandur II dos Fuzileiros.
Título:
Enviado por: ShadIntel em Dezembro 31, 2008, 07:19:33 pm
Citação de: "Portucale"
Após verificar as caracteristicas do navio fiquei com uma duvida que coloco aos entendidos da casa.
O Leopard II pesa mais de 60t, pelos dados da 'Naval Technology' o elevador do navio é de 52t.
Seria uma limitação ás nossas potêncialidades, certo?
De qualquer forma, mesmo não estando previsto o transporte de carros de combate pelo NPL, caso fosse necessário não deveria haver qualquer tipo de impedimento; os Leo ficariam no nível inferior, com acesso directo ao cais e aos meios de desembarque, e os veículos médios ou ligeiros no nível superior:

Citar
Une rampe à tribord permet aux véhicules d’embarquer dans le radier depuis un quai. Le pont des véhicules (1000 m2) est relié au radier par un ascenseur d’une capacité de 52 tonnes (49t sur le Siroco) ; il peut abriter le tiers des moyens d’un régiment.

:arrow: http://tcdfoudre.free.fr/Presentation.htm (http://tcdfoudre.free.fr/Presentation.htm)

(http://www.netmarine.net/bat/tcd/foudre/caract01.jpg)
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Dezembro 31, 2008, 08:46:18 pm
Citar
De qualquer forma, mesmo não estando previsto o transporte de carros de combate pelo NPL, caso fosse necessário não deveria haver qualquer tipo de impedimento; os Leo ficariam no nível inferior, com acesso directo ao cais e aos meios de desembarque, e os veículos médios ou ligeiros no nível superior:


Porque é que os portugueses gostam de complicar tudo? A seguir será porque não pode levar aviões :shock:
Título:
Enviado por: zocuni em Dezembro 31, 2008, 08:54:30 pm
Na actual conjuntura internacional,essa aquisição me parece excelente,nem sei se será possivel.Como se diz no Brasil "para quem não tem nada,metade é o dobro".Venha ele.

Abs,
Título:
Enviado por: HSMW em Dezembro 31, 2008, 09:07:41 pm
Citação de: "luis filipe silva"
Citar
De qualquer forma, mesmo não estando previsto o transporte de carros de combate pelo NPL, caso fosse necessário não deveria haver qualquer tipo de impedimento; os Leo ficariam no nível inferior, com acesso directo ao cais e aos meios de desembarque, e os veículos médios ou ligeiros no nível superior:

Porque é que os portugueses gostam de complicar tudo? A seguir será porque não pode levar aviões :toto:
Citar
"Aqui na Lusitanea existe um povo que não se governa nem se deixa governar" in Caius Julio César Imperador Romano 100AC a 44 AC
Título:
Enviado por: nelson38899 em Dezembro 31, 2008, 09:22:29 pm
Citação de: "luis filipe silva"
Citar
De qualquer forma, mesmo não estando previsto o transporte de carros de combate pelo NPL, caso fosse necessário não deveria haver qualquer tipo de impedimento; os Leo ficariam no nível inferior, com acesso directo ao cais e aos meios de desembarque, e os veículos médios ou ligeiros no nível superior:

Porque é que os portugueses gostam de complicar tudo? A seguir será porque não pode levar aviões :shock:


não seja por isso!! Visto que a FAP em 2025 vai comprar o f35 podemos sempre usar esses aviões no NPL
(http://a52.g.akamaitech.net/f/52/827/1d/www.space.com/images/070720_f35stovl_02.jpg)
Título:
Enviado por: Luso em Dezembro 31, 2008, 10:14:40 pm
F35?
NPL?
LPD?

Serei eu que sou o inteligente e o pessoal anda com uma bebedeira desgraçada? :shock:
Ou será o contrário?
Será do fim-de-ano?

Bom ano novo para todos e os mais novos que comecem a beber aguinha para poder começar a ver onde vivem e o que os espera...
Título:
Enviado por: nelson38899 em Dezembro 31, 2008, 10:25:53 pm
Citação de: "Luso"
F35?
NPL?
LPD?

Serei eu que sou o inteligente e o pessoal anda com uma bebedeira desgraçada? :lol:
Título:
Enviado por: Luso em Dezembro 31, 2008, 10:29:10 pm
Citação de: "nelson38899"
Citação de: "Luso"
F35?
NPL?
LPD?

Serei eu que sou o inteligente e o pessoal anda com uma bebedeira desgraçada? :lol:


Olhe que não!
Olhe que não!
Olhe que não!
 :shock:
Título:
Enviado por: ShadIntel em Dezembro 31, 2008, 10:52:14 pm
Citação de: "luis filipe silva"
Citar
De qualquer forma, mesmo não estando previsto o transporte de carros de combate pelo NPL, caso fosse necessário não deveria haver qualquer tipo de impedimento; os Leo ficariam no nível inferior, com acesso directo ao cais e aos meios de desembarque, e os veículos médios ou ligeiros no nível superior:

Porque é que os portugueses gostam de complicar tudo? A seguir será porque não pode levar aviões :?
Limitei-me a responder a uma dúvida, na eventualidade muito remota que o TCD Foudre seja um dia adquirido pela Marinha Portuguesa.
Título:
Enviado por: P44 em Janeiro 01, 2009, 11:42:09 am
Citação de: "Luso"
F35?
NPL?
LPD?

Serei eu que sou o inteligente e o pessoal anda com uma bebedeira desgraçada? :Bajular:

e os delirios aí de cima foram ainda ANTES da meia-noite... :toto:

contentem-se com o que temos e iremos continuar a ter...NADA!
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Janeiro 01, 2009, 03:07:26 pm
P 44 escreveu:
Citar
e os delirios aí de cima foram ainda ANTES da meia-noite...  

A esta hora já devem estar a delirar com o HMS INVENCIBLE

Os Baptistas de Alhos Vedros nem se importavam. :lol:
Título:
Enviado por: zocuni em Janeiro 01, 2009, 09:21:26 pm
Citação de: "luis filipe silva"
Os Baptistas de Alhos Vedros nem se importavam. :lol:


Quem são esses?

Abs,
Título:
Enviado por: Lancero em Janeiro 01, 2009, 09:27:43 pm
^^
Sucateiros





Eu acho que este (http://http) modelo tem todas as características.













 :lol:
Título:
Enviado por: ShadIntel em Janeiro 01, 2009, 09:40:23 pm
Citação de: "Lancero"
Eu acho que este (http://http) modelo tem todas as características.


 :roll:
Título:
Enviado por: HSMW em Janeiro 01, 2009, 09:50:13 pm
Acho que também não dá para levar carros de combate...  :roll:
 :mrgreen:
Título:
Enviado por: Cláudio C. em Janeiro 02, 2009, 02:51:16 am
Antes demais, quero apresentar as minhas saudações a todos os membros deste fórum, uma vez que sou novo por estas bandas, apesar de seguir e ler há já bastante tempo o FD, pois apesar de bastante leigo na matéria (e tenho aprendido muito por aqui) , tenho muito interesse nos temas sobre a defesa nacional.

Ora a minha duvida que, por ventura ate já deve ter sido discutida aqui, é a seguinte:

Mediante os recursos disponíveis, não seria mais vantajoso para Portugal adquirir em vez de um navio LPD um LHD, pois este ultimo permite operar mais helicópteros, e se for necessário aviões VStol, como o o navio que a armada espanhola ja opera (não me lembro do nome)?
E seria a aquisição de tal meio tão injustificado quer financeiramente, quer para as funções da nossa marinha?
Acho que um navio do tipo LHD permitia uma boa capacidade de projecção força, e por outro lado com a possibilidade de embarcar aeronaves de asa fixa, acrescentar à Marinha Portuguesa uma componente dissuasora (se é assim que se chama) como nunca teve.
A diferença de preços entre um e outro navio seriam tão grandes que inviabilizariam a segunda hipótese?

Peço desculpa se são perguntas muito básicas ou ate ridículas, pois como já disse sou um muito leigo na matéria. :oops:

Obrigados!!
Título:
Enviado por: Daniel em Janeiro 02, 2009, 09:45:31 am
Cláudio C.
Citar
Mediante os recursos disponíveis, não seria mais vantajoso para Portugal adquirir em vez de um navio LPD um LHD,


Muito bem visto, eu própio penso o mesmo, o caminho a seguir deveria ser esse, porque no futuro, penso que cada vez mais, os LPD deixarão de fazer sentido, quanto a diferença de preços não sei qual será :roll:  c34x
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Janeiro 02, 2009, 10:15:35 am
ClaudioC escreveu.
Citar
Mediante os recursos disponíveis, não seria mais vantajoso para Portugal adquirir em vez de um navio LPD um LHD, pois este ultimo permite operar mais helicópteros, e se for necessário aviões VStol, como o o navio que a armada espanhola ja opera (não me lembro do nome)?
E seria a aquisição de tal meio tão injustificado quer financeiramente, quer para as funções da nossa marinha?

Antes de mais, benvindo ao FD e um bom 2009.
Com respeito à sua pergunta, na minha opinião pessoal um LHD na Armada não se justifica, porque não temos objectivos estratégicos que o justifiquem, uma politica de intervenção no Mundo que o justifiquem, não temos suficientes helicópteros nem vontade de comprar mais (apenas cinco Lynx e quatro EH 101 CSAR). Aviões embarcados nem pensar. A plataforma em si não é o que custa mais dinheiro, Mas veja: Quantos homens costumamos deslocar para cada missão no estrangeiro? Que meios mecanizados? Quantos fuzileiros a Armada tem para"encher" um navio que pode levar mais de mil? Se é apenas para ter espaço para respirar melhor, não vale a pena um navio maior do que o NAVPOL que NÃO temos e que está previsto poder transportar 650 homens. Na maioria dos casos o pessoal deslocado para outros países é transportado por avião fretado com menores custos  e mais rápidamente mesmo com os atrasos do costume, e sem a obrigação de termos de manter esses aviões. No caso de transporte por mar, de uma centena ou duas de militares esse transporte varia enre uma semana e um mês. Acha que compensa? No caso de missões humanitárias o NAVPOL que NÃO temos é suficiente para um apoio efectivo a refugiados e evacuações médicas.
Título:
Enviado por: Cláudio C. em Janeiro 02, 2009, 01:55:02 pm
Muito obrigado, e desde já os meus parabéns a todos os colaboradores e administradores deste Fórum! Bom ano 2009 para todos!

Luís Filipe, deixou-me com a ligeira impressão que, mesmo que adquiramos esse navio (LPD ou LHD), ele nunca seria muito utilizado nos termos das missões actuais das FAP, pois dado as dimensões das missões internacionais, ficaria sempre mais em conta e fácil fretar aviões comerciais por exemplo! Ficando o navio para ser utilizado em caso de catástrofes humanitárias só, certo?. Contudo, e atendendo ao carácter expedicionário da aquisição dos Leopard (dito pelo próprio Ministro da Defesa penso eu de que) este tipo de navio seria muito útil se fosse caso de atribuir a uma missão internacional portuguesa estes blindados, pois poderia transporta- los, bem como o resto das tropas atribuídas à missão, em detrimento de andar a boleia de outros países.
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Janeiro 02, 2009, 02:53:47 pm
Cláudio C. escreveu:
Citar
Contudo, e atendendo ao carácter expedicionário da aquisição dos Leopard (dito pelo próprio Ministro da Defesa penso eu de que) este tipo de navio seria muito útil se fosse caso de atribuir a uma missão internacional portuguesa estes blindados

Como deve ter já reparado, todos os ministros dizem coisas. Um até disse que Alcochete " jaméééé". Tenho a impressão que os nossos Leopard nunca farão serviço em qualquer país além de Portugal. Talvez umas manobras em Espanha e Itália, como os M 60, e esses foram de combóio Os Pandur, esses é que devem ser utilizados nas missões internacionais, e no caso dos fuzileiros, ser embarcados no "tal" LPD até para missões OTAN integrados na força de intervenção rápida. Claro que quando o tal navio que não existe estiver em reparação, o material vai continuar a ser embarcado em navios mercantes, e o pessoal em aviões.
Título:
Enviado por: Cláudio C. em Janeiro 02, 2009, 04:02:17 pm
Pois, efectivamente "eles falam falam falam e não fazem nada" :roll:
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Janeiro 02, 2009, 05:39:08 pm
Com respeito ao transporte dos Leopard, ele poderia ser feito na doca do LPD, com o sacrifício das lanchas de desembarque.
Título:
Enviado por: LM em Janeiro 02, 2009, 06:06:13 pm
Pois eu, geralmente pessimista, acho que o NAVPOL irá ser construído, em Viana do Castelo...

É dos poucos meios que é fácil de defender na opinião pública (socorro em catástrofes naturais, intervenção para resgatar portugueses no mundo, etc), vai dar empregos em Portugal e, ponto importante, é desejado pela Marinha...

Ainda mais reforcei a minha opinião quando li na Visão ("noticias que gostaríamos de dar em 2009") esta defesa por um dos convidados - agora saber quando... talvez quando os estaleiros necessitarem de encomendas...

 :wink:, não esqueças que o projecto é externo, deve evitar algumas trapalhadas
Título:
Enviado por: Cláudio C. em Janeiro 02, 2009, 07:38:39 pm
Pode ser que esta aquisição não seja tão malfadada como outras, pensamento positivo  c34x
Título:
Enviado por: P44 em Janeiro 02, 2009, 08:02:16 pm
Citação de: "LM"
Pois eu, geralmente pessimista, acho que o NAVPOL irá ser construído, em Viana do Castelo...


eu acho que não... :arrow: P44, nada de apartes "nos ENVC? melhor chamar de NAVPOL 2050"  :mrgreen:
Título:
Enviado por: SSK em Janeiro 03, 2009, 11:25:20 am
Já eu acho que ele nunca irá ser construído!!!

Pelo menos enquanto os políticos não tiverem outra ideia/necessidade dos militares.
Título:
Enviado por: pchunter em Janeiro 07, 2009, 12:28:18 pm
O mais estranho é que o Chefe do Estado maior da Armada disse à algum tempo atrás numa entrevista ao JN que havia dinheiro e havia projecto, então falta o quê?
Título:
Enviado por: bidas em Janeiro 07, 2009, 01:51:54 pm
O mesmo de sempre, vontade politica.

Cumprimentos,

bidas
Título:
Enviado por: Vicente de Lisboa em Janeiro 07, 2009, 04:09:29 pm
Essa da "vontade politica" também tem as costas largas. Se os politicos gostam de alguma coisa é mostrar "obra feita". Quanto muito há um medo de mostrar € a ser gasto nas FA quando supostamente se combate o defice, mas simples falta de vontade num acredito.
Título:
Enviado por: Feinwerkbau em Janeiro 08, 2009, 12:15:55 am
será que a febre desesperada do investimento público como alavanca da economia acelerará alguma coisa??

é que quando se fala de tanto B€....

250 milhões são tostões, comparados com o ganho em termos de postos de trabalho e dotação de um equipamento fundamental ao bom funcionamento da nossa MG..

é preciso garantir a assistência e exploração da nossa ZEE, que poderá ser um recurso a explorar.
apoio em missões humanitárias em paises africanos idem...
pirataria..., etc

o mesmo penso sobre os NPO / NPC e LFC

é preciso é fazer as coisas bem a todos os níveis e ter uma gestão de projecto rigorosa e estruturada

há coisas que n comprendo..... :cry:
Título:
Enviado por: Charlie Jaguar em Janeiro 08, 2009, 12:59:47 pm
Pois, "vontade política" de um Governo liderado por um Primeiro-Ministro que até hoje, em quase 4 anos de governação, não visitou uma única unidade militar.  :roll:
Título:
Enviado por: PereiraMarques em Janeiro 08, 2009, 10:42:54 pm
Citação de: "Charlie Jaguar"
Pois, "vontade política" de um Governo liderado por um Primeiro-Ministro que até hoje, em quase 4 anos de governação, não visitou uma única unidade militar.  :arrow: http://www.iesm.mdn.gov.pt/divulgacao/e ... ESM-PM.pdf (http://www.iesm.mdn.gov.pt/divulgacao/extend/AbertAnoIESM-PM.pdf)
Título:
Enviado por: Charlie Jaguar em Janeiro 08, 2009, 11:21:07 pm
Até pode ser, mas creio que ficou bem explícito o que eu quis dizer, PM.

Basta dizer que, no ano passado, José Sócrates visitou pela primeira vez o navio-escola "Sagres"... quando este se encontrava no Brasil.  :?
Título:
Enviado por: PereiraMarques em Janeiro 08, 2009, 11:35:37 pm
Temos de ser rigorosos, caríssimo Mestre :mrgreen: :wink:
Título:
Enviado por: nelson38899 em Janeiro 09, 2009, 08:51:51 am
Citação de: "Charlie Jaguar"
Até pode ser, mas creio que ficou bem explícito o que eu quis dizer, PM.

Basta dizer que, no ano passado, José Sócrates visitou pela primeira vez o navio-escola "Sagres"... quando este se encontrava no Brasil.  :?


apesar de tudo, o governo dele ainda vai fazendo alguma coisa pelas forças armadas, LeoIIA6 e as fragatas Classe M por exemplo
Título:
Enviado por: P44 em Janeiro 13, 2009, 01:10:06 pm
vá, toca a organizar uma colecta.....

e aqui fala da possivel venda dos DOIS navios da classe :shock:

Citar
Vendre les TCD Foudre et Siroco pour construire deux nouveaux BPC ?

Le TCD Foudre a été mis en service en 1990
crédits : Jean-Louis Venne
13/01/2009

Les mésaventures de l'ex-porte-avions Clemenceau rappellent l'intérêt de vendre, quand il est encore possible, les navires militaires commençant à prendre de l'âge. Cette disposition permet alors de négocier, à bon prix, des unités parfaitement opérationnelles intéressant des marines n'ayant pas le budget pour acquérir des bâtiments neufs. Elle évite aussi, dans un second temps, d'user des bateaux « jusqu'à la corde » pour devoir, quelques années plus tard, en assumer le démantèlement. Or, dans cette perspective, le sort des transports de chalands de débarquement (TCD) Foudre et Siroco semble particulièrement intéressant. Conçus pour les opérations amphibies et relativement récents, puisque livrés en 1990 et 1998, ces bâtiments disposent d'importantes capacités de transport, de moyens de commandement et de locaux hospitaliers développés. Tous deux devaient être remplacés, après 2015, par deux nouveaux Bâtiments de Projection et de Commandement, s'ajoutant aux BPC Mistral et Tonnerre, livrés en 2006 et 2007 par DCNS. Mais, dans le cadre du plan de relance de l'économie, le ministère de la Défense a décidé d'anticiper la commande du troisième BPC en 2009. Il s'agit de soutenir l'activité des chantiers navals, notamment ceux de Saint-Nazaire, confrontés à un important creux de charge, faute de commandes de paquebots.

Si la notification du contrat n'est pas encore intervenue et qu'aucune date n'est pour l'heure officiellement avancée, on peut imaginer que ce BPC serait livré vers 2011/2012. Il remplacera, alors, la Foudre, que la France essaiera sans nul doute de placer sur le marché de l'occasion. Plusieurs pays pourraient être intéressés par ce navire aux capacités très précieuses. On pense par exemple à l'Argentine, qui devait acquérir les TCD Ouragan (1965) et Orage (1968) mais y avait renoncé en 2006 en raison de l'amiante contenue à bord de ces bateaux et du battage médiatique visant à l'époque l'ex-Clemenceau. L'Inde, cliente de l'industrie navale française (commande sous-marins et de systèmes propulsifs à DCNS notamment), souhaite également développer une capacité amphibie pour sa marine. Des unités comme la Foudre sont donc susceptibles de l'intéresser.

Mais, dans cette optique, il convient de s'interroger sur la pertinence de céder, d'emblée ou de manière rapprochée, les deux TCD français. Un lot de deux bateaux pourrait, en effet, mieux se négocier, et financer l'achat du 4ème BPC dont la marine française doit être équipée. Industriellement, il serait d'ailleurs plus pertinent de lancer, dans la foulée du BPC 3, la réalisation du dernier navire de la classe. Le ministère de la Défense pourra, en effet, bénéficier d'un effet de série, alors qu'une construction à la fin de la prochaine décennie nécessiterait de remettre les équipes et le processus industriel en place. Tout cela aurait évidemment un coût (la réalisation du Siroco, 8 ans après la Foudre, l'a amplement démontré). Conçu et réalisé en coopération par DCNS et les chantiers de Saint-Nazaire (STX France), le BPC affiche un coût d'environ 400 millions d'euros.

D'une longueur de 168 mètres pour une largeur de 23.5 mètres et un déplacement de 8200 tonnes (12.000 tonnes en charge), les TCD du type Foudre peuvent embarquer 8 chalands de débarquement du type CTM et disposent d'un hangar pour quatre hélicoptères lourds. Dotés d'un garage à véhicules de 1000 m2, ils peuvent embarquer le tiers des moyens d'un régiment en hommes et matériels, y compris des véhicules blindés et chars. Leurs installations de commandement leur permettent de gérer depuis la mer une opération amphibie, le Siroco pouvant accueillir un poste de commandement interarmées de théâtre. Ces bateaux comptent, en outre, d'importantes infrastructures hospitalières, avec 2 blocs opératoires, 2 salles de traitement des grands brûlés et 55 lits d'hospitalisation. Conjugués aux capacités de débarquement et aux moyens aériens embarqués, cet hôpital flottant se prête particulièrement bien aux opérations humanitaires, notamment après une catastrophe naturelle.
Título: NPL.
Enviado por: tsahal em Janeiro 13, 2009, 01:57:55 pm
Caro P44,

Com este atraso no NPL, sei que ja imaginas um aqui mas não, o artigo é um ensaio do jornalista sobre uma solução para evitar problemas como no caso do Clemanceau. Ou seja, vender enquanto ainda podem ganhar algum e evitar gastos para o desmantelamento. Mas não era uma pessima solução, o MDN comprar um deles caso sejam postos a venda!
Título: Re: NPL.
Enviado por: P44 em Janeiro 13, 2009, 04:07:36 pm
Citação de: "tsahal"
Caro P44,

Com este atraso no NPL, sei que ja imaginas um aqui mas não, o artigo é um ensaio do jornalista sobre uma solução para evitar problemas como no caso do Clemanceau. Ou seja, vender enquanto ainda podem ganhar algum e evitar gastos para o desmantelamento. Mas não era uma pessima solução, o MDN comprar um deles caso sejam postos a venda!


 :(

(http://www.netmarine.net/bat/tcd/foudre/caract03.jpg)

ainda são capazes de ir parar ao Brasil, dadas as boas/óptimas relações actuais entre ambos em matéria de Defesa (Scorpene, Sub nuclear, FREMM em avaliação, Rafale em avaliação)
Título:
Enviado por: nelson henriques em Janeiro 14, 2009, 11:19:47 pm
Uma pergunta/ reflexão: dado o orçamento limitado da MP e as missões previsíveis, não seria preferível optar antes por um LPD menor? Não estará a MP a especificar um navio grande demais para a realidade nacional, caro de comprar e manter, e que vai acabar por se tornar num " elefante branco" ? Melhor, dada a gradual diminuição das escoltas não seria preferível algo como isto:
 http://www.naval-technology.com/projects/absalon/ (http://www.naval-technology.com/projects/absalon/)
Quanto a mim, trata-se de um conceito inovador e realmente polivalente que merece ser melhor explorado. No caso nacional poderia até servir de base para uma classe de navios que, mais tarde, poderia substituir as fragatas VdG.
Título:
Enviado por: Cláudio C. em Janeiro 14, 2009, 11:40:13 pm
Ja tinha pensado nesses navios dinamarqueses tambem, muito polivalentes mesmo, mas agora eu pergunto, sera mesmo mais barato que um LPD? E penso que não têm doca pois não?

Saudações
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Janeiro 15, 2009, 01:56:06 am
Cláudio C. escreveu:

Citar
Ja tinha pensado nesses navios dinamarqueses tambem, muito polivalentes mesmo, mas agora eu pergunto, sera mesmo mais barato que um LPD? E penso que não têm doca pois não?

Se tivéssemos sete fragatas era uma hipótese muito válida possuir dois navios da classe Absalon, que para muitos cenários será muito útil. Infelizmente o actual dispositivo naval portuguêsprevê apenas cinco. No entanto um navio destes é bastante caro, por mais que me digam que só custa 300 milhões de Euros. Continuo a pensar que esse preço é sem armamento. Por outro lado os LPD franceses sendo vendidos em segunda mão daqui a quatro anos, não deverão ser muito caros, e têm capacidades que os Absalon não possuem. Maior grupo aéreo embarcado, e os EH 101 CSAR foram encomendados para ser embarcados no NAVPOL, maior capacidade de apoio a operações continuadas, maior capacidade de transporte de soldadoss e material, e a doca, que permite desembarque sem acostar num porto, que os Absalon também não possuem.
Título:
Enviado por: Cláudio C. em Janeiro 15, 2009, 11:24:21 am
Pois, a minha duvida do preço também era relativa ao seu armamento, pois estão relativamente bem armados (digo eu que sou leigo na matéria), e depois porque uma só unidade não nos chegaria certo?

Cumprimentos
Título:
Enviado por: nelson henriques em Janeiro 15, 2009, 09:01:43 pm
Certo, os Absalon não se encaixam nos planos da MP mas penso que, a longo prazo, teriam mais utilidade do que um Roterdam/ Galicia ou um Foundre. Sendo realista, qual será o uso de um LPD de 12 000t em Portugal? Quantas vezes irá sair do Alfeite? Em quantos exercícios irá participar? Não sei, posso estar enganado...
   Um Absalon (ou dois) pelo menos poderia acumular as missões anfibias com as tipicas de uma fragata. Quanto a mim a unica falha é justamente a falta de uma doca. Mesmo sendo mais caro, a médio/ longo prazo acabaria por compensar.
Título:
Enviado por: Moisés Magalhães em Janeiro 20, 2009, 10:29:52 pm
Penso que o projecto Absalon, não faz sentido na nossa marinha, independentemente de ser um projecto possivelmente racional na marinha dinamarquesa, mas como foi dito, não responde de todo, aos quesitos e consequentemente às reais necessidades da MP.

Acredito sem dúvida, que um projecto alemão, o MRD-150 oferecido à Africa do Sul, é substancialmente mais coerente com as nossas necessidades, contextualizada pela nossa realidade.
Até porque este tipo de projecto sai a custo zero, por contrapartidas pela compra dos submarinos.

Mais ainda, penso que o projecto peca por defeito em termos de polivalencia logistica, e claramente por excesso em sistemas de armamento, acabando por não ser nem uma coisa nem outra, sendo caro na sua aquisição e oneroso na sua manutenção.

Saliento as principais caracteristicas deste projecto alemão:

1- Coberta corrida, permitindo um maior envolvimento em operações aéreas
2 -Capacidade de instalação de sistemas de defesa anti-aérea, como expl. o novíssimo SEARAM
3 - Menor deslocamento comparativamente a projectos semelhantes, e   maior polivalência, etc.

Acredito que este projecto, poderá responder de uma forma aceitavel e defensavel, no âmbito de uma solução integrada, às reais necessidades e porque não dizer, ambições, mais que legitimas da MP e das FA em geral, concretizando uma verdadeira capacidade de projecção de força.

Cumprimentos,
Título:
Enviado por: lepanto em Fevereiro 03, 2009, 10:30:34 pm
leyendo los distintos post y viendo por lo que comentan que la realidad presupuestaria de la marina portuguesa es algo crítica, mi  opinión es que lo que mejor se adapta a sus necesidades es una pequeña unidad de asalto anfibio, con capacidad para un par de helicopteros, y en este momento y a un coste muy comedido, el mejor exponente podría ser la clase Endurance de la marina de Simgapore, incluso muy por encima de los recientes clase Makassar de la marina de Indonesia, que aún teniendo costes muy comedidos, son inferiores en prestaciones a los de Singapor, ya que estos podrían utilizarse de forma polivalente, como unidades de lucha ASW.

http://en.wikipedia.org/wiki/Endurance_ ... _dock_ship (http://en.wikipedia.org/wiki/Endurance_class_landing_platform_dock_ship)

http://en.wikipedia.org/wiki/KRI_Makassar_class (http://en.wikipedia.org/wiki/KRI_Makassar_class)
Título:
Enviado por: tsahal em Fevereiro 03, 2009, 10:57:39 pm
Moisés Magalhães,

O MRD 150 ja n existe. Agora a TKMS tem o MHD 200!

Em principio o NPL é de 10215 T.
Título:
Enviado por: Scarto em Fevereiro 04, 2009, 06:13:37 pm
E para o nosso futuro NPL e porque não para os NPO,este sistema defensivo/ofensivo?

http://www.defpro.com/daily/details/238/
Título:
Enviado por: Feinwerkbau em Fevereiro 05, 2009, 12:03:26 am
não façam mais alterações nos NPO, pf........................ :twisted:

parece interessante do ponto de vista de um leigo.
Título:
Enviado por: MERLIN em Fevereiro 06, 2009, 01:57:57 pm
Mais um para os franceses, e ja se fala da eventualidade de um quarto. E demoram menos tempo a construir do que um ...NPO :twisted:
Cumptos

Marine : Le troisième BPC en service en 2012


Le Tonnerre, l'un des deux BPC actuellement en service
crédits : JEAN-LOUIS VENNE

 

06/02/2009


Le troisième Bâtiment de Projection et de Commandement (BPC) du type Mistral sera admis au service actif en 2012, a annoncé hier Hervé Morin, en visite sur le porte-avions Charles de Gaulle. En cours de négociation, le contrat, d'environ 400 millions d'euros, devrait être signé avant l'été pour permettre un lancement des travaux au second semestre. Réalisé aux chantiers STX France, le bâtiment serait livré en 2011 par les chantiers de Saint-Nazaire, l'intégration et la mise au point du système de combat et du système d'armes étant assurée par DCNS. Le troisième BPC sera quasiment identique aux deux premières unités de la série, les Mistral et Tonnerre, livrées en 2006 et 2007 à la Marine nationale. Il se distinguera toutefois, selon nos informations, par l'adoption de Pods (moteurs électriques placés sous la coque, dans des nacelles orientables) du type INOVELIS. Ces Pods à hélice carénée, développés par Converteam et DCNS, remplaceront les MERMAID dont avaient été dotés les deux premiers BPC.
On notera enfin que le contrat en, cours de négociation entre la Délégation Générale pour l'Armement (DGA) et les industriels, comporte une option pour un 4ème BPC.
Título:
Enviado por: P44 em Fevereiro 07, 2009, 10:27:40 am
temos de avançar com a colecta ....

(http://www.netmarine.net/bat/tcd/foudre/photo06.jpg)
Título:
Enviado por: PereiraMarques em Fevereiro 07, 2009, 03:05:52 pm
Citação de: "P44"
temos de avançar com a colecta ....


NRP Adamastor (II) c34x
Título:
Enviado por: Moisés Magalhães em Fevereiro 07, 2009, 11:14:35 pm
Por favor, sejamos ambiciosos e ousados, esqueçamos o conceito de um LPD tipo Foudre, ou Roterdam, projectos que no passado e presente são aceitáveis, mas procuremos sim, uma solução credível e sustentada no futuro, como um MHD 200, procuremos a diferença entre iguais.  

Cumprimentos,
Título:
Enviado por: papatango em Fevereiro 08, 2009, 09:22:58 pm
A ousadia é limitada pela dimensão do bolso.

Neste momento a coisa está mais para cortes adicionais que para aquisições.

Qualquer aquisição que fosse adquirida ou mesmo negociada de forma aberta até às eleições seria utilizada por todos os partidos como arma política.

Se até a senhora do PSD se insurgiu contra os submarinos, já podemos até prever o grande líder Louçã de joelhos na assembleia da república a rasgar a roupa histérico.

Infelizmente as noções sobre estratégia, que se dão em alguns lugares, não são estudadas pelos políticos. A actual classe política, parece ser constituida por pessoas completamente descerebradas.

A questão da nossa capacidade de controlo do Oceano, é vital, mas parece que ninguém se importa muito com isso.

Os franceses, estão a mostrar vários anos depois, as vantagens de navios como as Floreal.
Eram grandes demais e completamente desarmadas, mas ao mesmo tempo mais baratas de operar.

Quase 3.000 ton. de deslocamento, para transportar um canhão de 100mm e um helicóptero.
Fora isso têm dois mísseis Exocet.

Um NPO um bocado maior, mas a possibilidade de estar durante bastante tempo no Mar. Os NPO's da França, que nós já deveriamos ter.

Se nem algo básico como os NPO's o país é capaz de por a flutuar fora da doca, então devemos estar muito longe de outros voos. Mesmo que de navios em 2ª mão.

O que salva as marinhas maiores, é que com a crise os países que mantiveram industrias navais, vão tentar utiliza-las para reactivar a economia.

Como nós praticamente destruímos a nossa industria naval, ficamos a ver.

Mas para comédia trágica e cómica, sobram ainda os problemas entre a marinha e os estaleiros, que creio que ninguém de juízo atribuirá aos estaleiros.

Se os ENVC não fossem capazes de resolver problemas rapidamente, não tinham uma única encomenda para vender nem uma lancha que fosse ao estrangeiro.

O nosso bolso não permite ousadia. E aparentemente no que respeita à marinha portuguesa a falta de ousadia, parece andar de mão dada com a falta de competência.

Isso tudo junto com a falta de dinheiro, é a mesma coisa que juntar a fome com a vontade de comer.

Já enviamos os nossos doentes para Espanha, enviamos as gravidas para Espanha, porque razão é que não havemos de enviar os espanhóis para defender as nossas águas ?

Eles até nem se importam, e os nossos gloriosos e iluminados líderes ainda acabam por passar por inteligentes junto de uma opinião pública abananada pelas notícias de como os nossos vizinhos são gloriosos e inteligentes.
Título: Brasil.
Enviado por: tsahal em Fevereiro 09, 2009, 11:41:53 am
Papatango, depois de ler a tua noticia sobre o Leopard 1A5, permite que que corriga um lapso teu. O Brasil não usa o Leopard 1A1 como indicado por ti mas sim o Leopard 1BE.
Título:
Enviado por: papatango em Fevereiro 09, 2009, 05:46:32 pm
Tema um pouco fora de assunto, não ? :mrgreen:

De qualquer forma a informação colocada no site areamilitar.net está correcta.
Os carros de combate brasileiros são versão Leopard-1A1.
O site em causa não considera as versões específicas dos países.
Na verdade os carros belgas podem ser chamados de Leopard-1A1 BE.
Parte deles foram convertidos para Leopard-1A5 BE. Foi dos que sobraram, e que não foram modernizados (versão A1) que foram retirados os que o Brasil comprou.
O Leopard-1A1 BE tem como principal diferença relativamente ao alemão um sistema de controlo de tiro diferente.
Título: Leo.
Enviado por: tsahal em Fevereiro 09, 2009, 05:59:50 pm
Papatango,
O nome que lhe deram na Belgica foi Leopard 1BE e não Leopard 1A1BE! Ha que chamar as coisas pelos nomes correctos! Se és papatango, és papatango e não papatango A1!
Título:
Enviado por: HSMW em Fevereiro 09, 2009, 06:34:35 pm
Acho que já há um tópico para falar sobre o areamilitar...

EDIT

Ups...  :?  Ou havia...
Título:
Enviado por: papatango em Fevereiro 09, 2009, 06:38:03 pm
O areamilitar.net serve para facilitar a vida aos utilizadores não para a complicar.

Existem cinco versões do Leopard-1

A1
A2
A3
A4
A5

A versão do Leopard que a Bélgica entregou ao Brasil foi a versão A1. Os belgas passaram parte dos seus carros para A5.

Os holandeses por exemplo chamaram ao Leopard-1A5 Leopard-1V (V de reforçado em Holandês).
Mas quando se pretende estabelecer uma comparação temos que pensar nas referências originais.

O site foi "inventado" dessa forma:
Nome de família de produto (constituída por vários modelos)
Nome de modelo (vários utilizadores)
Nome para cada utilizador.
(tomara eu que todas as gralhas das centenas (já milhares) de fichas de modelo, fichas de família e fichas de utilizador se limitassem a erros desse tipo)  :mrgreen:

Voltemos ao tema...

Sendo melhor pássaro na mão que pássaro a voar qualquer navio que permitisse à marinha absorver todas as valência, conceitos, tácticas, equipamentos e materiais que implica a utilização de um navio do tipo, um desses Foudre seria sempre melhor que nada.
Título:
Enviado por: Miguel em Fevereiro 09, 2009, 08:14:57 pm
nao vamos ter navpol

esta situaçao faz me lembrar os anos 30; quando era previsto um porta avioes

venha os subs  :?
Título:
Enviado por: papatango em Fevereiro 09, 2009, 08:20:33 pm
Miguel:

Airplane tender.
Era mais um transporte de aviões e não um navio aerodromo.
E esse navio chegou - se bem me lembro de ler - a a ter a sua construção iniciada.

Mais grave era o plano para construir até 7 cruzadores, quando a marinha não tinha dinheiro par comprar sequer um. ... :mrgreen:
Título: NPL.
Enviado por: tsahal em Fevereiro 09, 2009, 08:31:16 pm
Claro que terá um navpol Miguel. Se for preciso eu compro um para ti!
Título:
Enviado por: Instrutor em Fevereiro 09, 2009, 09:42:18 pm
Nós vemos os nossos vizinhos navegar...
Espanha - 4 F-100 presentemente as melhores fragatas de qualquer marinha da Nato, EUA incluidos.
Marrocos: Futuramente 1 Fragata FREMM e 4 Corvetas SIGMA, de realçar que quando estes 5 navios estiverem a navegar junto da costa portuguesa, nos estaremos em ultimo lugar em termos de poderio, mesmo com as 5 fragatas VdG e BD o poder de fogo é muito menor comparando a futura fragata e as corvetas marroquinas.
Título:
Enviado por: Lightning em Fevereiro 09, 2009, 10:07:49 pm
Citação de: "Instrutor"
Marrocos: Futuramente 1 Fragata FREMM e 4 Corvetas SIGMA, de realçar que quando estes 5 navios estiverem a navegar junto da costa portuguesa, nos estaremos em ultimo lugar em termos de poderio, mesmo com as 5 fragatas VdG e BD o poder de fogo é muito menor comparando a futura fragata e as corvetas marroquinas.


Mesmo acreditando que Marrocos arriscaria a colocar a sua unica fragata em perigo :lol: , eu lembro-lhe que o maior perigo a um navio de superficie não é outro navio de superficie mas sim a arma submarina.

Por isso o maior perigo aos navios marroquinos não é de levarem com 3 ou 4 harpoons no pelo mas sim 2 ou 3 blackshark.

Além de que a Marinha teria sempre o apoio aéreo dos F-16 da Força Aérea mas não sei ao certo como seria esse apoio, se é apenas assegurar a superioridade aérea sobre os navios portugueses ou se poderia ser com ataques aos navios inimigos, os P-3 sei que podem lançar torpedos e harpoons mas os F-16 desconheço o armamento anti-navio, deve ser os misseis Maverick?
Título:
Enviado por: Instrutor em Fevereiro 09, 2009, 10:14:13 pm
Caro amigo, em primeiro lugar sim os F-16MLU podem efectuar ataques contra navios de superficie, para alem dos nos P3, contudo essa superioridade aerea é ralativa, nao nos podemos esquecer que dentro em breve marrocos tambem vai dispor de 24 F-16 Block 50/52 e depois como é? Bem sei que os pilotos portugueses tem mais experiencia e sao mais inteligentes, contudo é sempre dificil.
Agora sem dúvida que com os nossos Sub iremos sempre manter o controlo dos nossos mares, o pior é quando o Reino de Hassan II conseguir deitar a mao a algum submarino. É o que lhe falta.
Título:
Enviado por: Moisés Magalhães em Fevereiro 09, 2009, 10:22:58 pm
Citar
A ousadia é limitada pela dimensão do bolso


  Caro papatango, a ousadia não é limitada pela dimensão do bolso mas sim pela hipócrisia e mediocridade da nossa classe política, principalmente no que concerne á atitude que estas sentem em relação às nossas FA, o que é expresso nas taxas de concretização das sucessivas LPM's.

   Quanto a tudo o resto, subscrevo inteiramente, não podia estar mais de acordo, mas enfim, é o PORTUGAL que somos... no entanto continuo a acreditar, que somos, sentimos e valemos muito mais, do que aquilo que alguns pensam.

Cumprimentos,
Título:
Enviado por: Lightning em Fevereiro 09, 2009, 10:45:59 pm
Citação de: "Instrutor"
contudo essa superioridade aerea é ralativa, nao nos podemos esquecer que dentro em breve marrocos tambem vai dispor de 24 F-16 Block 50/52 e depois como é?


Nessa altura já nós teremos 40 F-16 MLU :lol: .
Título:
Enviado por: migbar2 em Fevereiro 10, 2009, 12:09:43 am
Citação de: "Lightning"
Citação de: "Instrutor"
contudo essa superioridade aerea é ralativa, nao nos podemos esquecer que dentro em breve marrocos tambem vai dispor de 24 F-16 Block 50/52 e depois como é?

Nessa altura já nós teremos 40 F-16 MLU :lol: .





Pois dificilmente teremos os tais 40F-16 MLU, mas a questão é que até poderiamos ter 100 ! O nosso real valor é por volta dos 23 e nem mais um, pois nenhum avião voa sem piloto e o resto são sonhos da treta!!! E se pretendermos um bocadinho mais de realismo, então cada esquadra deveria ter uma proporção de 1,5 pilotos por avião, ou seja, para estarmos confortáveis com os nossos 28 F-16 MLU actualmente previstos  deveriamos ter 42 pilotos MLU...estamos bem, já temos marginalmente mais de metade !!!!!
Título:
Enviado por: migbar2 em Fevereiro 10, 2009, 01:00:32 am
Citação de: "Instrutor"
Nós vemos os nossos vizinhos navegar...
Espanha - 4 F-100 presentemente as melhores fragatas de qualquer marinha da Nato, EUA incluidos.
Marrocos: Futuramente 1 Fragata FREMM e 4 Corvetas SIGMA, de realçar que quando estes 5 navios estiverem a navegar junto da costa portuguesa, nos estaremos em ultimo lugar em termos de poderio, mesmo com as 5 fragatas VdG e BD o poder de fogo é muito menor comparando a futura fragata e as corvetas marroquinas.





Caro Instrutor, tanto quanto foi dado a conhecer as SIGMA serão 3 e não 4. E quanto ao poderio naval, a grande aquisição de Marrocos é a Fragata FREMM que segundo os Franceses não é exactamente uma FREMM, mas antes um navio baseado na FREMM, tem coisas da FREMM e outras não! O que se sabe é que será especializado em ASW.
Por sua vez a SIGMA em termos de armas não nos dá novidade nenhuma, tendo um sistema vertical de defesa anti aérea de ponto e misseis anti-navio exocet que não serão superiores aos nossos em nada. O seu equipamento de sensores, comando e control, já se sabe que será moderno, é evidente!, mas a sua capacidade não lhe dará, por sí só qualquer vantagem sobre a nossa frota, não existe qualquer vantagem tecnológica decisiva nestes navios. Não é o mesmo que comparar as F-100 com os nossos navios, nem nada que se pareça!  
Concluindo, não concordo de maneira nenhuma que estes 4 vasos de guerra permitam a Marrocos assumir posição de liderança em relação a Portugal no que ao mar respeita e nem sequer levo em consideração os submarinos para ter esta posição.
Título:
Enviado por: Daniel em Fevereiro 10, 2009, 10:00:30 am
migbar2
Citar
Portugal no que ao mar respeita e nem sequer levo em consideração os submarinos para ter esta posição.


E ainda contamos com os NPO. :cry:  :lol:
Título:
Enviado por: PereiraMarques em Fevereiro 10, 2009, 02:17:22 pm
Citação de: "Instrutor"
o pior é quando o Reino de Hassan II conseguir deitar a mao a algum submarino.


Como o Hassan II já morreu, não há problema :wink:
Título:
Enviado por: papatango em Fevereiro 10, 2009, 02:54:42 pm
A marinha de Marrocos organiza-se de forma a evoluir partindo das actuais bases.

Assim:
A corveta da classe Descubierta, que é o principal navio com capacidade anti-aérea será substituida pela fragata FREMM.

A capacidade de defesa costeira que já é dada pelas duas fragatas «Floreal» que são na realidade grandes patrulhas, vai ser aumentada com as futuras corvetas, que são na realidade pequenas fragatas.

Ao contrário dos navios do tipo «Floreal» as corvetas vão estar equipadas com capacidade de luta ASW e estarão armadas com o sonar «Kinglip».
Trata-se de um sonar adequado a caçar submarinos, mas que também tem utilidade na defesa contra ameaças submarinas.

Duas das corvetas estarão armadas apenas com mísseis Mistral de curto alcance, enquanto que uma terceira será equipada com mísseis MICA.

Portanto, Marrocos terá um navio (FREMM) que em principio terá maior capacidade antiaérea (mais que qualquer navio da marinha de Portugal) embora não seja um navio dedicado a essa função, e terá pelo menos três modernos navios (SIGMA) com boa/muito boa capacidade anti-submarina, um dos quais com mísseis anti-aéreos MICA (alcance de até 60km).

Ao contrário dos holandeses, que já têm quatro contra-torpedeiros modernos, Portugal não tem nenhum navio equipado com mísseis ESSM, que de qualquer forma não têm o alcance dos MICA.
Os holandeses anunciaram melhoramentos nas fragatas «classe M» deles destinados a melhorar o seu comportamento em zonas costeiras.

Nós não podemos seguir o mesmo caminho, pois não temos dinheiro para fragatas novas. Só uma modernização com pés e cabeça das Vasco da Gama pode modificar ligeiramente a situação. Tal modernização está em curso/prevista, mas para que seja eficaz os seus custos serão elevados.

Os navios portugueses não têm capacidade anti-míssil. Limitam-se aos Sea-Sparrow e à defesa de ultimo recurso (Phalanx nas MEKO-200 e Goalkeeper nas duas futuras M.)

A marinha tem testado os Sea-Sparrow, que são mísseis anti-aéreos, para a função anti-navio, que é o que se julga necessário em tempos futuros (afundar pequenos navios com mísseis mais baratos).

Sabemos pelos testes anunciados que isso é possível, porque os Sea-Sparrow conseguíram atingir alguns dos velhos patrulhas Cacine que foram afundados em testes.

Mas se a marinha está preparada para afundar ameaças assimétricas (navios suicidas malucos) o mesmo não acontece em termos de qualquer conflito convencional.
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Fevereiro 10, 2009, 03:43:41 pm
Papatango escreveu:
Citar
Portanto, Marrocos terá um navio (FREMM) que em principio terá maior capacidade antiaérea (mais que qualquer navio da marinha de Portugal) embora não seja um navio dedicado a essa função, e terá pelo menos três modernos navios (SIGMA) com boa/muito boa capacidade anti-submarina, um dos quais com mísseis anti-aéreos MICA (alcance de até 60km).

Creio que o MICA naval só tem cerca de 15 Km. de alcance. O MICA lançado de avião é que tem 60 Km. de alcance.
Título:
Enviado por: papatango em Fevereiro 10, 2009, 04:25:38 pm
Tem razão Luis Filipe Silva.

De facto a versão lançada de navios tem um alcance bastante menor que o da versão lançada de aeronaves. É no entanto um sistema com capacidade demonstrada de atingir mísseis anti-navio.

Basicamente isto quer dizer que quando atacados por aeronaves ou navios armados com mísseis Harpoon, as corvetas podem defender-se a uma distância considerável.
Título:
Enviado por: Jorge Pereira em Fevereiro 10, 2009, 05:00:26 pm
Citação de: "papatango"

Se até a senhora do PSD se insurgiu contra os submarinos, já podemos até prever o grande líder Louçã de joelhos na assembleia da república a rasgar a roupa histérico.




Desconheço essa situação. Nunca vi ninguém do PSD ou do CDS-PP insurgir-se contra os submarinos.

Aquilo que MFL disse foi que do anterior governo PS transitou a intenção de comprar 3, e que durante o governo de que ela fez parte apenas se avançou com a decisão de comprar 2.

Em relação ao NAVPOL há a assinalar 2 questões:

1-   O desenho do mesmo é uma das contrapartidas dos submarinos.

2-   Consta na LPM.


Se poderá ser ou não construído em Portugal na “íntegra” não sei. Mas se assim não for, pelo menos que partes dele o sejam. Senão, estamos novamente a desperdiçar uma oportunidade de captar conhecimentos, gerar empregos, etc. E se não começarmos um dia por alguma coisa, dificilmente teremos capacidade para construções “integrais” de pelo menos alguns tipos de navios.
Título:
Enviado por: migbar2 em Fevereiro 10, 2009, 10:09:05 pm
Citação de: "papatango"
Mas se a marinha está preparada para afundar ameaças assimétricas (navios suicidas malucos) o mesmo não acontece em termos de qualquer conflito convencional.






Então o sistema Harpoon serve para...???
Título:
Enviado por: tyr em Fevereiro 10, 2009, 10:33:35 pm
para afundar uma lancha rapida carregada de explosivos, o Harpoon é overkill (desperdicio de misseis carissimos que existem em quantidades muito limitadas, para destruir um alvo pequeno que pode ser destruido com algo muito menos potente).
é como se para matar um terrorista barricado numa barraca no meio das montanhas afegãs, usasses uma bomba atomica com sistema de ogivas multiplas MIRV (estou a exagerar na comparaçao, mas é para conseguires visualizar).
Título:
Enviado por: papatango em Fevereiro 10, 2009, 10:37:13 pm
Migbar: O que queria dizer é que os navios portugueses dependem da protecção de outros contra ataques com mísseis.
Título:
Enviado por: migbar2 em Fevereiro 10, 2009, 11:46:10 pm
Citação de: "papatango"
Migbar: O que queria dizer é que os navios portugueses dependem da protecção de outros contra ataques com mísseis.






Entendi  :D . Mas essa questão continua a ser uma dor de cabeça para grande parte das armadas do mundo e por mais que se melhorem os sistemas de defesa, o missil de ataque continua com a vantagem, ou seja, quem ataca primeiro prevalece sobre quem defende.
Um navio de guerra generalista, que é o que Marrocos terá, poderá eventualmente defender-se de um missil, dois ou três em simultaneo já será demais.
A melhor defesa anti-missil é manter-mos os nossos navios fora do alcance dos misseis adversários e aí a vantagem do Harpoon sobre o Exocet é evidente. Deve-mos dar cada vez mais importancia ao disparo de misseis auxiliado pela orientação de vectores aéreos, vêr primeiro e disparar primeiro é a unica forma de defesa realmente segura, o resto é muito imponderável e resulta sempre muito bem no papel e nos testes controlados pelos fabricantes.
Se a ameaça vem de vectores aéreos então a coisa é muito mais complicada! A verdade é que capacidade de defesa superfície-ar, foi até aqui e continuará a ser no futuro previsivel, o elo mais fraco da defesa militar. A melhor defesa da armada Norte Americana são os seus porta-aviões, por muitas defesas que os seus navios tenham, preferem defender-se e atacar com os aviões e manter os navios em distancia segura e isso já diz tudo!
Título:
Enviado por: teXou em Fevereiro 11, 2009, 02:59:48 am
Citação de: "Jorge Pereira"
... Senão, estamos novamente a desperdiçar uma oportunidade de captar conhecimentos, gerar empregos, etc. E se não começarmos um dia por alguma coisa, dificilmente teremos capacidade para construções “integrais” de pelo menos alguns tipos de navios.

Muito boa análise !  :roll:
Título:
Enviado por: papatango em Fevereiro 11, 2009, 05:43:09 pm
Citar
Mas essa questão continua a ser uma dor de cabeça para grande parte das armadas do mundo e por mais que se melhorem os sistemas de defesa, o missil de ataque continua com a vantagem, ou seja, quem ataca primeiro prevalece sobre quem defende.
A questão é:
Nós não temos capacidade para defender de forma eficaz os navios.

A marinha dos Estados Unidos tem uma defesa constituida por quatro camadas.

A primeira são as aeronaves
A segunda são os mísseis de médio alcance / SM-2
A terceira são os mísseis de curto alcance  / ESSM
A quarta são os mísseis / canhões de muito curto alcance RAM/Phalanx.

Nós apenas temos a quarta camada.

-> Não temos nem vamos ter porta-aviões.
-> Não temos navios dedicados à defesa aérea com SM-2
-> As nossas fragatas actuais têm Sea-Sparrow e não ESSM.

É por isso que afirmei que a marinha está numa situação de debilidade.
Exceptuando a Bélgica, todas as marinhas com alguma capacidade já entraram em projectos mais modernos de construção ou modernização:

Noruega
Dinamarca
Reino Unido
Alemanha
Holanda
França
Espanha
Itália
Grécia
Turquia

Do outro lado estão:

Portugal
Bélgica
Irlanda
Título:
Enviado por: migbar2 em Fevereiro 11, 2009, 07:34:23 pm
Citação de: "papatango"
Citar
Mas essa questão continua a ser uma dor de cabeça para grande parte das armadas do mundo e por mais que se melhorem os sistemas de defesa, o missil de ataque continua com a vantagem, ou seja, quem ataca primeiro prevalece sobre quem defende.
A questão é:
Nós não temos capacidade para defender de forma eficaz os navios.

A marinha dos Estados Unidos tem uma defesa constituida por quatro camadas.

A primeira são as aeronaves
A segunda são os mísseis de médio alcance / SM-2
A terceira são os mísseis de curto alcance  / ESSM
A quarta são os mísseis / canhões de muito curto alcance RAM/Phalanx.

Nós apenas temos a quarta camada.

-> Não temos nem vamos ter porta-aviões.
-> Não temos navios dedicados à defesa aérea com SM-2
-> As nossas fragatas actuais têm Sea-Sparrow e não ESSM.

É por isso que afirmei que a marinha está numa situação de debilidade.
Exceptuando a Bélgica, todas as marinhas com alguma capacidade já entraram em projectos mais modernos de construção ou modernização:

Noruega
Dinamarca
Reino Unido
Alemanha
Holanda
França
Espanha
Itália
Grécia
Turquia

Do outro lado estão:

Portugal
Bélgica
Irlanda








Caro colega, só uma questão, o sistema ESSM não era um dos componentes na calha para a modernização dos nossos meios?
Título:
Enviado por: P44 em Fevereiro 12, 2009, 12:22:15 pm
Citação de: "luis filipe silva"
Papatango escreveu:
Citar
Portanto, Marrocos terá um navio (FREMM) que em principio terá maior capacidade antiaérea (mais que qualquer navio da marinha de Portugal) embora não seja um navio dedicado a essa função, e terá pelo menos três modernos navios (SIGMA) com boa/muito boa capacidade anti-submarina, um dos quais com mísseis anti-aéreos MICA (alcance de até 60km).
Creio que o MICA naval só tem cerca de 15 Km. de alcance. O MICA lançado de avião é que tem 60 Km. de alcance.

Citar
Operation

The pre-launch target designation is downloaded into the missile. The target designation data can be supplied by a radar or optronic surveillance system.

The missile is launched vertically using thrust vector control. The flight is controlled by the programmable strap down inertial mid course guidance system and then by the terminal homing seeker.

The missile's butalite solid propellant booster and sustainer motor gives a maximum speed of greater than Mach 3. The maximum target range is 10,000m and 9,000m altitude. The launch rate between firings is two seconds.


http://www.army-technology.com/projects/vlmica/ (http://www.army-technology.com/projects/vlmica/)
Título:
Enviado por: Sintra em Fevereiro 12, 2009, 10:12:58 pm
Citação de: "migbar2"
A melhor defesa anti-missil é manter-mos os nossos navios fora do alcance dos misseis adversários e aí a vantagem do Harpoon sobre o Exocet é evidente.


 Qual vantagem?!
Título:
Enviado por: antoninho em Fevereiro 12, 2009, 11:25:09 pm
A propósito no outro dia tropecei nisto será que isto está correcto???

Damage Scaling
We need to start coming to a consensus on what we're going to do in this area, since the project is "in trust" of several people instead of being the one-person show that is has been for most of its life. I don't want to go forward unless we have some level of agreement...

Here's what I have so far:

For Missiles:
Damage = [Profile factor]*{[Warhead factor]*(1.528[Warhead Weight]-.013[Warhead Weight]^1.52)+1.02297x10^-7*(.5*[Missile Mass][Missile Speed]^2)}

What that means in English is that the damage of the missile is divided into two principal components, "warhead" and "kinetic energy." It is scaled so that the total damage inflicted by both components reflects objectively the performance of weapons that we have data for (e.g. Exocet v. Stark, SM-1/2 vs. Combatantte, etc.), and subjectively my expectations of how effective they would be (e.g., Kitchen v. Nimitz). Because this scaling is based upon ALL damage done by the missile, other factors other than warhead and KE (such as onboard fuel, fires, and some flooding[flooding will be discussed again later) are absorbed into these categories.

"Warhead" is designed to have a small degree of diminishing marginal returns. This helps bring the high end missiles down a little bit and makes it so multiple hits with a smaller weapon will be slightly better than a single hit with a large weapon. Without this feature, the armor values of ships would get out of control pretty quickly.

The warhead component also has a "Warhead Factor," which is intended to act as a subjective "nerf" for less effective warhead types. For example, the SM-1/2 is given a factor of .5 because it is an antiaircraft weapon with a fragmentary warhead. Similarly, the Styx missile is nerfed at .75 because instead of penetrating the target and exploding inside like most missiles, it fires a shaped charge upon contact with the outside of the target.

The KE component is a straight up KE equation with no scaling, multiplied by a factor designed to make KE account for approximately 1/3 of the damage caused by the largest, fastest missiles. KE is generally not a major damage component for small, subsonic missiles. It does account for a significant amount of the damage done by the SM-1/2, however, because the warhead is nerfed.

The entire amount of damage is also modified by a "profile factor." The profile factor discounts damage done by all weapons not designed to hit near the waterline by 25%. This helps account for the effect of flooding.

The results of this scaling for notable weapons:
Hellfire (15kg warhead): 23
Sea Skua: (28kg): 41*
SM-2 (62kg): 56*
Mav-F (135kg): 139
Penguin (120kg): 168
Exocet (165kg): 225
SS-N-27 (200kg): 290
Harpoon (227kg): 299
Styx (500kg): 345**
BrahMos (300kg): 515
TASM (454kg):556***
Sunburn (320kg): 562***
Kitchen (1000kg): 1066

*Note the effect of the warhead nerf here. The SM-2 has double the warhead of the tiny Sea Skua, but barely outdoes it in damage.
**The Styx suffers from both the warhead nerf and the flight profile nerf, bringing its damage scaling in line with its recorded performance in combat.
***Note the effect of KE here. Despite having a much larger warhead, the TASM does less damage than the Sunburn.

I'm interested in reasoned suggestions for tweaks, but overall I think this works very well and is consistent with the real-life data points that are available.

+++NOTE: gun damage values might also need adjustment; we can either plug them into the equation too or just fudge it based on the smaller weapons like the Hellfire.+++


--------------------------------------------------------
Torpedo Damage

I'm less happy with this. Torpedo damage is complicated because torpedoes get used against both subs and ships, and torpedo damage that would barely scratch the paint on a ship might sink a sub (LWTs). But putting sub Armor low doesn't work for all of them... particularly for very large or double-hulled subs. There's also the problem of the Typhoon being able to take an ADCAP, which means its Armor must be very high...and thus LWTs must also be high enough so that it doesn't take an insane amount of them to bring a Typhoon down.

The best thing we can do, IMO, is to import the UTK detonation feature Luftwolf devised for LWAMI 4 and apply it to appropriate torpedoes. This would allow us to keep the raw damage levels for torpedoes relatively low, which in turn would keep sub armor values reasonable.

But as long as LW if incommunicado, the best thing I can think of is to add a modifier to UTK-capable ASuW torpedoes similar to the profile factor on the missiles. This will help except for the cases of heavyweight multipurpose torpedoes, which will also have the same UTK bonus against submarines. That means the Typhoon is going to have very, very high armor and in turn might force us to raise the damage of LWTs, which in turn forces an increase to the Armor of other subs. So, LW, if you're out there, we could really use you right now before we end up breaking something.

Here's what I've got so far:
Torpedo Damage = 1.564*[Warhead Mass]*[Homing modifier]

Where the homing modifier is effectively the UTK bonus for heavyweight torpedoes, and also a "smart targeting" modifier for advanced LWTs that supposedly can go after the shaft seals. (We could also just call it a fudge factor and apply it to any LWT that cannot target surface ships to help with the scaling problem--they'll do "too much" damage but only to subs that have "too much" armor). The modifier as-is is 1.2 for UTK (which includes influence mines, BTW) and 1.25 to 1.5 for the Mk54 and Mk50 respectively. (Mk50 also has a shaped charge, so it's also a warhead bonus).

Also note that the coefficient is larger here than for missiles, so it already accounts for added flooding over the low flight profile missiles.

Results using this formula:

65-76 (557kg): 871
ADCAP (293kg, UTK): 550
Tigerfish (340kg): 532
53-56K (300kg): 469
UGST (200kg, UTK): 375
USET-80 (200kg, UTK): 375 (Note: info sketchy, warhead may be 300kg)
TEST-71 (205kg): 321

Mobile Mine (450kg, UTK): 845
1000lb mine (283kg, UTK): 531
SLMM (234kg, UTK): 439
Moored Influence (200kg, UTK): 375
Moored Contact (200kg): 313

Mk46 (45kg): 70
Mk54 (45kg, adv homing): 88
UGMT-1 (60kg): 94
Mk50 (45kg, adv. homing & warhead): 106
APR-3 (76kg): 119

I might be willing to simply assume that the reason Russian LWTs have larger warheads is because the warheads are less advanced than their western counterparts. I expect LWT values to be the product of a lot of fudging unless we get the UTK mod imported.
-------------------------------------------------
Ship Armor

This was highly subjective. In essence, I came up with this by listing the ships and ranking them by tonnage. I highlighted the ships which had been damaged in combat (data points). Using the OHP at 500 as a starting points, I filled in the rest based on the data point available, also considering the type of ship (ocean going vs. coastal, military vs. civilian).

I have absolutely no objection to adding modifiers into what is already done here. TLAM has suggested such values may include construction (e.g. Kevlar armor vs. aluminum) and DC competence. But, I do have two strong suggestions in this area: first, keep these factors relatively low to keep the armor values from skyrocketing and creating invincible "super ships," and 2nd, let's keep nationalism to a minimum. I tried to keep this based on tonnage because that's at least an objective measure... let's not get too subjective.

Here is where I'm at right now:

The little guys
Boghammar (6.4t): 20
Houko (80t): 40
Osa (215t): 100
Combatante (275t): 120
Huan MHC (720t): 160
Osprey MHO (873t): 200
Alvand (1100t): 350
Grisha (1100t): 350

Reminder:
Hellfire: 23
Sea Skua: 41
SM-2: 56
Mav-F: 139
Penguin: 168
Harpoon: 299

The ships in this area tend to under-survive according to the data points, however it needs to be recognized that those ships were essentially killed well before they sunk. They were continued to be beaten on when they were slowly sinking hulks, until such time as they decided to go down fast.

Medium Warships
Jiangwei (2300t): 400
Krivak (3900t): 500
Type 42 (4100t): 400*
Perry (4100t): 500
Alligator LST (4700t): 400
Kashin (5000t): 600
Sovremennyy (7900t): 800
Burke (8300t): 800
Tico (10000t): 950

*The Type 42 is conspicuously nerfed because of its demonstrated poor damage capacity. It is not nerfed all the way down to a single Exocet kill, however, because in all probability that result was partially due to good/back luck (i.e., fire main hit).

Reminder:
Exocet: 225
Harpoon: 299
Styx: 345
Sunburn: 562
Kitchen: 1066

65-76: 871
ADCAP: 550
Tigerfish: 532
53-56K: 469
UGST: 375
USET-80: 375


The smaller ships in this class can expect to be crippled by most ASCMs, and killed by multiple hits or by a large ASCM. The larger ships can expect a to survive a few small, slow ASCMs but will not fare well against the big boys. 1-2 torpedoes is typically enough to bring down ships of these classes.

Capital Ships
Slava (12500t): 1000
Ivan Rogov (14000t): 1000
Harpers Ferry LSD: (16000t): 1000
Invincible (22400t): 1500
Kirov (26000t): 1500
De Gaulle (38000t): 1700
Wasp (41000t): 1700
Kuznetsov (68000t): 2000
Nimitz (97000t): 2300

Reminder:
Harpoon: 299
TASM: 556
Sunburn: 562
Kitchen: 1066

65-76: 871
ADCAP: 550
53-56K: 469
UGST: 375
USET-80: 375

Ships in these classes are only killed quickly by torpedoes and larger missiles. But, they are still kept low enough that kills with the smaller missiles are still reasonably possible.

Other Surface
Small civilian craft and landing craft range from 20-40, while merchants and auxiliaries range from 200-600.

Subs
I haven't messed with them specifically yet.

Suggested working values:
Standard SSK: 50
Survivable SSK: 75
SSN: 100
Large SSN: 125
SSBN: 150

Reminder:
Mk46: 70
Mk54: 88
Mk50: 106
UGMT-1: 94

Mav-F: 139
Penguin: 168

Adjustments can be made if necessary to continue Luftwolf's policy of assuring that every playable submarine can be killed by a single hit from any playable platform's ASW weapons. For the record though, I have no problem with, e.g., the double-hulled Akula being able to survive a single LWT hit provided that hit does enough system damage to achieve a mission kill.

(I've played around with the idea of doing this for MANPADs vs. aircraft too, but for some reason even if I set the missile damage below the aircraft's armor value, it still gets shot down with a single hit. Maybe I don't know how to edit the DB after all... or maybe DW's just being weird.)

http://www.commanders-academy.net/project.php?issueid=2 (http://www.commanders-academy.net/project.php?issueid=2)
Título:
Enviado por: migbar2 em Fevereiro 12, 2009, 11:28:19 pm
Citação de: "Sintra"
Citação de: "migbar2"
A melhor defesa anti-missil é manter-mos os nossos navios fora do alcance dos misseis adversários e aí a vantagem do Harpoon sobre o Exocet é evidente.

 Qual vantagem?!





Caro Sintra, para um vaso de guerra que pretenda manter-se numa posição defensiva, a distancia é a melhor arma. A área de cobertura do Harpoon é superior á do Exocet anunciado para equipar os ditos vasos de guerra Marroquinos. A tendencia é aumentar a distancia coberta por estes meios, claro que devido á curvatura da terra, depois dos 40 ou 50 km, só com a ajuda de meios aéreos para localizar o alvo é que se poderá tirar rendimento desses misseis, mas isso nos dias de hoje já é obvio.
Título:
Enviado por: P44 em Março 09, 2009, 10:39:24 am
do mp.net


Italian navy new class of LHDs

Interesting part from the document "The renewal of the Italian Navy Fleet in the 2010-2020 time-frame" by Admiral Tortora, head of the italian navy new constructions department.

The need for new, more performing LHDs is strongly perceived as one of the higher priorities of the
Navy. As far as the operational scenarios are concerned, missions and tasks will be carried out
mostly in the proximity of coastal waters and/or in narrow and shallow basins.
Threat is considered mostly asymmetrical, deriving from small terrorist groups, equipped with
medium-low technology off-the-shelf weapons. Recent events call for the necessity to keep a clear
tri-dimensional maritime and coastal picture against a wide spectrum of threats available to the
counterpart (i.e. fast boats, explosive pontoons and fishing boats, conventional or improvised naval
mines, radio controlled explosive aircraft and vessels, rockets, light artillery, etc.).
Less likely, but still possible, threats might be performed by air and naval conventional assets, such
as aircraft, frigates and destroyers or submarines.

- Operational Capabilities

The perspective tonnage of the ship is 16.000-17.000, large enough to accommodate 600 marines,
plus about 120 crew members and about 130 add-ons for the flight and medical components. On
the whole, the accommodation capacity required is 850 berths, with different accommodation
standards.
It is considered that a low cost active defence systems should be sufficient to provide a limited selfdefence
capability to counter fast boats and UAV.
It is also required to include passive and active measures in order to ensure the survivability of the
ship in case of a mine or torpedo explosion, as well as to adopt torpedo detection or deception
systems on board.
In principle the ship will be designed and built in accordance with merchant ships regulations and
standards, pursuing high reliability and easy maintainability.
Although the type of propulsion is not yet defined, it is deemed necessary to be able to maintain a
continuous speed of at least 20-22 knots with sea state 3, even though a NATO requirement for this
type of unit foresees a speed in excess of 24 knots. The ship shall have an endurance up to 7000
nautical mile at 16 knots.

- Macro-function “Amphibious Warfare”

The ship shall be able to transport, launch, support and withdraw a Landing Force and the related
assets. Therefore, she shall have:
⇒ capability to transport, land and re-embark a CLF Brigade Command Post;
⇒ accommodation for the landing forces for up to 5 combat days;
⇒ capability to launch – through 5 spots3 – up to 8 helicopters, 6 capable of carrying out a
company’s assault operations and 2 capable of close air support;
⇒ capability to recover in hangar up to 5 helicopters;
⇒ capability to launch and recover amphibious personnel and assets (for a total of 1.200
linear meters, equivalent to about 180 vehicles including tanks and armored vehicles)
using also the ship’s dock and the 50% of the flight deck4;
⇒ a ship’s dock made of suitable structure to carry 4 LCM (Landing Craft, Mechanized)
and to allow vehicle loading and unloading activities of 2 LCM inside the dock
simultaneously (the possibility to make the ship interoperable with Landing Craft Air
Cushion and/or Partial Air Cushion has to be evaluated);
⇒ a rail trolley system over the dock deck capable to move at least 30 tons of materials;
⇒ adequate flexibility for shipload reshaping (vehicles and materials) also at sea, thanks
to rail trolley/moving palette system/supply elevators, foreseeing possible use of the
hangar if necessary.

- Macro-function “Command Control Communications” (C3)

The ship will be fitted with a C3 integrated system, including wide-band satellite systems and local
area networks for information delivery inside the ship. The possibility to board and operate a
Composite Warfare Command tasked as CATF/CLF has to be defined.
However, the ship will be provided with adequate C4I capabilities in order to be able to maintain a
local air/maritime picture for the co-ordination of the naval and land assets in the operational
scenario.

- Macro-function “Defence”

The ship shall be provided with self-defence capability (artillery and machine-guns systems) against
asymmetrical threats coming from all the directions and filtered in through the security framework
provided by the escort combat ships.
Besides, the ship shall have the capability to operate under CBRN threat and, in case of this
occurrence, to provide collective defence to personnel and on-board equipments/systems, in order
to permit:
⇒ the recovery and reclaiming of personnel and vehicles;
⇒ the manoeuvre of the ship, in safeness, outside the contaminated area.

- Macro-function “Medical Support”

The active role that this ship must be able to play in disaster relief situations is a design constraint
of high relevance. As far as the possible missions are concerned, the medical arrangements should
be able to ensure at least a “ROLE 2 PLUS”5 for managing the following events:
⇒ surgical reception and treatment of casualties evacuated from the combat areas;
⇒ management of a massive medical emergency (crash on the flight deck, reception of
personnel evacuated by another attacked or burnt down ship);
⇒ surgery management of the embarked personnel;
⇒ radiological and laboratory diagnostics,
⇒ routine or emergency medical assistance;
⇒ dental treatment.
At least 50 beds for in-patients and an adequate number of beds for intensive/semi-intensive care
patients (with at least 15 days autonomy) shall be provided, as well a modern hospital area
equipped with a triage reception to select casualties from the battle field and the ships. Telemedicine
equipments will be available to increase the treatment capabilities.
In order to arrange the above mentioned medical structures, an area of approximately 700 square
meters is required. In case of disaster relief event, the ship’s medical capabilities shall be increased
through a system of modular medical shelters.
In order to meet the requirement specifically related to disaster relief activities, the ship will be
equipped with:
⇒ a fresh water desalinization system capable of supplying up to 150 tons per day through
pumping pipelines;
⇒ emergency power system to supply shore buildings accommodating up to 1000 people.


Landing Helicopter Dock:

Length Over All 165,0 m
Length Between Perpendicular 147,0 m
Beam max 31,0 m
Full Load Displacement abt. 16.000 t
Corresponding Draft abt. 6,3 m
Flight deck height abt. 24,5 m
Main Garage Deck height 8,5 m
Speed: 22 n
Range: 7.000 nm at cruise speed
Accommodation: up to 900 (150 crew+700 troops)
Command & Control: up to 300 m2 available
Flight deck: 5 spots for EH 101 or 7 smaller helos
Helo hangar: parking area for 5 EH 101
Vehicle deck: up to 1.200 metric lanes
Hospital area: 700 m2 + 1.000 m2 convertible area.
Floodable dock: 50 x 15 m
Vehicle ramps 1 stern 1 side (60 t)

(http://s286.photobucket.com/albums/ll104/mezzimilitari/euronaval08/lhd15k-mike-01.jpg)

o documento pode ser obtido aqui na totalidade

The renewal of the Italian Navy Fleet in the 2010-2020 time-frame

http://www.fisa.cl/marketing/EXPONAVAL_ ... 0-2020.pdf (http://www.fisa.cl/marketing/EXPONAVAL_2008/PDF%20Conferencistas/Paper%20ITN%20Fleet%20in%20the%202010-2020.pdf)
Título:
Enviado por: Sintra em Março 10, 2009, 02:28:15 pm
Citação de: "migbar2"
Citação de: "Sintra"
Citação de: "migbar2"
A melhor defesa anti-missil é manter-mos os nossos navios fora do alcance dos misseis adversários e aí a vantagem do Harpoon sobre o Exocet é evidente.

 Qual vantagem?!




Caro Sintra, para um vaso de guerra que pretenda manter-se numa posição defensiva, a distancia é a melhor arma. A área de cobertura do Harpoon é superior á do Exocet anunciado para equipar os ditos vasos de guerra Marroquinos. A tendencia é aumentar a distancia coberta por estes meios, claro que devido á curvatura da terra, depois dos 40 ou 50 km, só com a ajuda de meios aéreos para localizar o alvo é que se poderá tirar rendimento desses misseis, mas isso nos dias de hoje já é obvio.


 Mas Marrocos já declarou qual a versão do Exocet que vai adquirir?!
 Vou ficar muito surpreso se não for o MM40 Block 3...
Título:
Enviado por: migbar2 em Março 10, 2009, 10:32:36 pm
Citação de: "Sintra"
Citação de: "migbar2"
Citação de: "Sintra"
Citação de: "migbar2"
A melhor defesa anti-missil é manter-mos os nossos navios fora do alcance dos misseis adversários e aí a vantagem do Harpoon sobre o Exocet é evidente.

 Qual vantagem?!




Caro Sintra, para um vaso de guerra que pretenda manter-se numa posição defensiva, a distancia é a melhor arma. A área de cobertura do Harpoon é superior á do Exocet anunciado para equipar os ditos vasos de guerra Marroquinos. A tendencia é aumentar a distancia coberta por estes meios, claro que devido á curvatura da terra, depois dos 40 ou 50 km, só com a ajuda de meios aéreos para localizar o alvo é que se poderá tirar rendimento desses misseis, mas isso nos dias de hoje já é obvio.

 Mas Marrocos já declarou qual a versão do Exocet que vai adquirir?!
 Vou ficar muito surpreso se não for o MM40 Block 3...





Até hoje só se tem falado no Block 2...e de qualquer das formas o block 3 só se for no vaso Francês, nos Sigma o 2 chega e sobra...
Título:
Enviado por: Daniel em Março 18, 2009, 08:25:58 am
Citar
Da carteira de encomendas faz ainda parte um navio polivalente logístico.

Orçado em 210 milhões de euros, este navio polivalente logístico poderá ser construído numa parceria estratégica entre os ENVC e uma empresa estrangeira, como já admitiu o Ministério da Defesa.  O projecto do navio está avaliado em 15 milhões de euros mas a Armada não vai pagar nada por ele, já que será "oferecido" por um grupo alemão, como contrapartida pela construção de dois submarinos para a Marinha portuguesa.

O navio terá capacidade de projecção de forças da Marinha, Exército ou Força Aérea, possibilitando também a realização de operações humanitárias.

No que respeita a estas operações, o navio polivalente terá capacidade de assistência médico-sanitária e de retirada de cidadãos em zonas de crise ou catástrofe.

A força de Fuzileiros, que até agora tem sido projectada a partir de navios apenas com botes, passará a dispor de lanchas de desembarque, viaturas blindadas de rodas anfíbias e helicópteros EH101 na versão naval.

O Navio Polivalente Logístico pode transportar, em alternativa, seis helicópteros Lynx e 22 viaturas ligeiras ou 12 viaturas blindadas de rodas anfíbias.

Deslocando 10.500 toneladas e com um comprimento de 162 metros, o navio terá uma autonomia de 6.000 milhas e uma tripulação de 150 homens, tendo capacidade para embarcar mais de 650 homens.

VCP.

Lusa/Fim
Título:
Enviado por: P44 em Março 18, 2009, 01:50:32 pm
Citar
Defesa: Ministro garante "alta prioridade" para navio polivalente logístico
17 de Março de 2009, 13:33

Viana do Castelo, 17 Mar (Lusa) - O ministro da Defesa garantiu hoje que o navio polivalente logístico terá "alta prioridade" na revisão da Lei de Programação Militar e será construído numa parceria estratégica entre os Estaleiros Navais de Viana do Castelo e outros estaleiros mundiais.

"É um projecto estratégico, um navio fundamental para as Forças Armadas Portuguesas e, por isso, ser-lha-á dada alta prioridade na revisão da Lei da Programação Militar", sublinhou Severiano Teixeira.

Acrescentou que se trata de um navio "altamente complexo, com necessidade de tecnologia muito avançada e sofisticada", pelo que a sua construção implicará uma parceria estratégica entre os Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC) e outros estaleiros "dos mais avançados a nível internacional".

"Já dei indicações à Empordef [holding estatal das indústrias da Defesa] para procurar uma parceria estratégica nos estaleiros mais avançados a nível internacional", disse ainda o ministro, no decorrer de uma visita aos ENVC.

Segundo números anteriormente avançados, o navio polivalente logístico poderá custar mais de 210 milhões de euros.

O projecto do navio está avaliado em 15 milhões de euros mas a Armada não vai pagar nada por ele, já que será "oferecido" por um grupo alemão, como contrapartida pela construção de dois submarinos para a Marinha portuguesa.

O navio terá capacidade de projecção de forças da Marinha, Exército ou Força Aérea, possibilitando também a realização de operações humanitárias.

No que respeita a estas operações, o navio polivalente terá capacidade de assistência médico-sanitária e de retirada de cidadãos em zonas de crise ou catástrofe.

A força de Fuzileiros, que até agora tem sido projectada a partir de navios apenas com botes, passará a dispor de lanchas de desembarque, viaturas blindadas de rodas anfíbias e helicópteros EH101 na versão naval.

O Navio Polivalente Logístico pode transportar, em alternativa, seis helicópteros Lynx e 22 viaturas ligeiras ou 12 viaturas blindadas de rodas anfíbias.

Deslocando 10.500 toneladas e com um comprimento de 162 metros, o navio terá uma autonomia de 6.000 milhas e uma tripulação de 150 homens, tendo capacidade para embarcar mais de 650 homens.

VCP.

Lusa/Fim

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/9445107.html (http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/9445107.html)


Citar
o navio polivalente logístico terá "alta prioridade" na revisão da Lei de Programação Militar


quando é a próxima revisão da LPM?
significa que até á próxima revisão NADA será feito? é o que deduzo...
Título:
Enviado por: Vicente de Lisboa em Março 18, 2009, 02:41:58 pm
O P44 é um optimista nato, vejo  :wink:

Mas a propria noticia parece desmentir o dito pessimismo. Pelo menos a procura pelo "parceiro estratégico" não precisa de lei alguma.

Agora, que fico um pouco preocupado com essa procura se realizar fora de um concurso publico...
Título:
Enviado por: P44 em Março 18, 2009, 03:10:44 pm
Citação de: "Vicente de Lisboa"
O P44 é um optimista nato, vejo  :mrgreen:

e cá no burgo então  :oops:

Citar

Mas a propria noticia parece desmentir o dito pessimismo. Pelo menos a procura pelo "parceiro estratégico" não precisa de lei alguma.

Agora, que fico um pouco preocupado com essa procura se realizar fora de um concurso publico...


mas a noticia não parece "reflectir" o que perguntei? que uma decisão só será tomada após a próxima revisão da LPM ????
Título:
Enviado por: manuel liste em Março 18, 2009, 03:11:56 pm
Como o dito parceiro seja Navantia, algum vai ter um enfarte  :twisted:

Mas algo me di que vai ser alemão, não?
Título:
Enviado por: Feinwerkbau em Março 18, 2009, 03:33:17 pm
Citação de: "manuel liste"
Como o dito parceiro seja Navantia, algum vai ter um enfarte  :twisted:

é ver os estaleiros com que a Marinha trabalha actualmente e tirar conclusões  :)
Título:
Enviado por: migbar2 em Março 18, 2009, 09:58:20 pm
Citação de: "Feinwerkbau"
Citação de: "manuel liste"
Como o dito parceiro seja Navantia, algum vai ter um enfarte  :twisted:

é ver os estaleiros com que a Marinha trabalha actualmente e tirar conclusões  :roll: .
Título:
Enviado por: Nuno Calhau em Março 19, 2009, 12:06:30 am
Não percebi caro migbar2...

Relembro-o que a CASA já não é Espanhola, pertence hoje ao grupo EADS.

Como tal e embora as aeronaves sejam montadas em Sevilha, os seus componentes têm origem nos mais diversos países, inclusive Portugal (parte da fuselagem construída nas OGMA).
Penso que recai sobre a Alemanha e a França, o desenvolvimento de novas aeronaves (exemplo o C-295).

Um Abraço.
Título:
Enviado por: YOMISMO em Março 19, 2009, 10:33:42 am
Buenos días.

Solo un detalle respecto a EADS-CASA; CASA forma parte fundadora de EADS (con menos porcentaje que Alemania y Francia, UK vendió sus acciones hace algunos años).

Dentro de EADS, CASA es responsable MÄXIMO de todos los transportes militares incluido el diseño (el C-295 es diseño 100% español con elementos de varios paises, motores de USA, etc).

Otra historia es que se subcontrate piezas en otros paises, como OGMA, ya que forma parte de acuerdos para la venta de los C-295 o acuerdos entre gobiernos.

Los nuevos aviones tankers de Airbus, al ser con destino militar, son responsabilidad de EADS-CASA y el diseño de sus elementos militares (pertiga, sistemas reabastecimiento de combustibles, etc) se diseñan en Madrid y se montan en Españan aunque se construyan en otros paises.

En cuanto a un LPD creo que es un tipo de barco cuyo relación coste/utilización es de las más altas y que debería ser una de las prioridades para Portugal ya que en caso de alguna catástrofe (que no ocurra nunca, por Dios) es el medio más efectivo para acceder en paises como Portugal (con mucha costa y con islas) así como un instrumento de política exterior para su gobierno.

Al disponer de poco presupuesto yo optaría por comprar el diseño y hacerlo en Portugal con asesoramiento técnico exterior (caso de los scorpene de India) y elegiría un diseño probado (caso de España o Francia).

Debería ser lo suficientemente grande para operar 4 helos a la vez ((tipo NH90) y llevar 350-400 soldados bien equipados (10-12 pandur + 30 viaturas diversas) más 2 lanchas desembarco.

Saludos.
Título:
Enviado por: Cabeça de Martelo em Março 19, 2009, 11:02:48 am
Seja bem vindo ao fórum YOMISMO. :arrow: http://www.jetphotos.net/viewphoto.php? ... 39&nseq=19 (http://www.jetphotos.net/viewphoto.php?id=6197939&nseq=19)
Título:
Enviado por: migbar2 em Março 22, 2009, 10:47:26 pm
Citação de: "Nuno Calhau"
Não percebi caro migbar2...

Relembro-o que a CASA já não é Espanhola, pertence hoje ao grupo EADS.

Como tal e embora as aeronaves sejam montadas em Sevilha, os seus componentes têm origem nos mais diversos países, inclusive Portugal (parte da fuselagem construída nas OGMA).
Penso que recai sobre a Alemanha e a França, o desenvolvimento de novas aeronaves (exemplo o C-295).

Um Abraço.



Penso que o colega YOMISMO já explicou com detalhe, de qualquer das formas obrigado por perguntar caro colega.
Título:
Enviado por: migbar2 em Março 22, 2009, 10:50:32 pm
Citação de: "YOMISMO"
Buenos días.

Solo un detalle respecto a EADS-CASA; CASA forma parte fundadora de EADS (con menos porcentaje que Alemania y Francia, UK vendió sus acciones hace algunos años).

Dentro de EADS, CASA es responsable MÄXIMO de todos los transportes militares incluido el diseño (el C-295 es diseño 100% español con elementos de varios paises, motores de USA, etc).

Otra historia es que se subcontrate piezas en otros paises, como OGMA, ya que forma parte de acuerdos para la venta de los C-295 o acuerdos entre gobiernos.

Los nuevos aviones tankers de Airbus, al ser con destino militar, son responsabilidad de EADS-CASA y el diseño de sus elementos militares (pertiga, sistemas reabastecimiento de combustibles, etc) se diseñan en Madrid y se montan en Españan aunque se construyan en otros paises.

En cuanto a un LPD creo que es un tipo de barco cuyo relación coste/utilización es de las más altas y que debería ser una de las prioridades para Portugal ya que en caso de alguna catástrofe (que no ocurra nunca, por Dios) es el medio más efectivo para acceder en paises como Portugal (con mucha costa y con islas) así como un instrumento de política exterior para su gobierno.

Al disponer de poco presupuesto yo optaría por comprar el diseño y hacerlo en Portugal con asesoramiento técnico exterior (caso de los scorpene de India) y elegiría un diseño probado (caso de España o Francia).

Debería ser lo suficientemente grande para operar 4 helos a la vez ((tipo NH90) y llevar 350-400 soldados bien equipados (10-12 pandur + 30 viaturas diversas) más 2 lanchas desembarco.

Saludos.





Por acaso eu preferia desenho Espanhol por diferentes motivos...mas provavelmente não será possível por causa das contrapartidas dos subs.
Título:
Enviado por: Vicente de Lisboa em Março 23, 2009, 02:42:02 am
Citação de: "P44"
mas a noticia não parece "reflectir" o que perguntei? que uma decisão só será tomada após a próxima revisão da LPM ????

Entre não decidir quem/quando/onde e nada fazer vai um salto.
Título:
Enviado por: Cláudio C. em Março 23, 2009, 06:40:00 pm
Boa tarde caros foristas,

Antes de mais peço desculpa por quase sempre que participo neste fórum seja a colocar perguntas/duvidas as vezes ridículas. Posto isto a minha duvida é a seguinte: uma vez que se fala tanto num novo navio reabastecedor para a armada portuguesa, este novo NPL vai ou poderá ter alguma capacidade para reabastecer navios em operação no mar? Pergunto isto porque penso ja ter lido algures sobre um NPL qualquer com esta capacidade, e tal seria uma grande mais valia para a nossa armada penso eu.

Saudações cordias
Título: AOR.
Enviado por: tsahal em Março 23, 2009, 06:44:10 pm
Isso é a missão de um AOR, actualmente o Bérrio. Penso que futuramente não será mt complicado a ENVC construir um navio AOR. O MDN quer que a empresa participe activamente na renovação da MP e mt bem.
Título:
Enviado por: Cláudio C. em Março 23, 2009, 06:55:25 pm
Sim tsahal, mas a minha questão é, para além do futuro AOR da nossa marinha, o nosso futuro NPL também poderá ter capacidade ou alguma capacidade de reabastecimento? Penso que existem NPL com essa capacidade.

Cumprimentos
Título: NPL.
Enviado por: tsahal em Março 23, 2009, 07:00:16 pm
capacidade mt limitada penso eu num navio tipo LPD.
Título:
Enviado por: Cláudio C. em Março 23, 2009, 07:10:46 pm
Obrigado pela atenção caro tsahal!
Título:
Enviado por: ShadIntel em Março 23, 2009, 07:16:32 pm
Citação de: "Cláudio C."
Penso que existem NPL com essa capacidade.

Os LPD da classe San Antonio têm uma capacidade limitada de reabastecimento multiprodutos, mas são navios que deslocam mais de 25 000 toneladas. No nosso possível futuro NPL, essa capacidade seria ou extremamente reduzida ou mais provavelmente inexistente.

Sem querer parecer pessimista, tendo em conta os problemas de abastecimento em combustível que já teve a nossa Marinha, conseguir encher os depósitos do NPL para que possa assegurar as suas missões seria um feito notável.  :(
Título:
Enviado por: Instrutor em Março 23, 2009, 07:58:23 pm
Esqueçam.... NPL tem uma determinada missao..... Reabastecedor de Esquadra tem outra...... e tudo corre bem.

Vejamos partimos para uma missao num determinado pais afastado da nossa costa...... o NPL, 1 Sub e as 2 BD....... o NPL nao tem capacidade de assegurar viveres, combustivel nem armamento em caso de necessidade para todos os navios, agora se juntarmos a estes 1 verdadeiro reabastecedor de esquadra, o assunto é outro temos muito mais probabilidades de cumprir a missao..... Ja estou mesmo a ver a sairem do Alfeite uma esquadra composta por:
- 1 NPL
- 1 Sub U209PN
- 2 Fragatas BD
- 1 Reabastecedor de Esquadra

A partirem para a costa de um determinado pais africano a resgatar cidadaos nacionais em caso de necessidade

mais 6 helis (4 Merlin e 2 Lynx)

Passado 1 mes o regresso... MISSÃO CUMPRIDA... mais um desafio bem sucedido da nossa Marinha e um grande orgulho e prestigio para Portugal......

Agora com o que temos nikles batatoides os cidadaos nalgum determinado pais em conflito que se F***...... e que fujam a nado. :twisted:

Cuidado com esses termos, editado por moderador Lightning
Título:
Enviado por: Cláudio C. em Março 23, 2009, 09:52:00 pm
Citação de: "Instrutor"
Esqueçam.... NPL tem uma determinada missao..... Reabastecedor de Esquadra tem outra...... e tudo corre bem.

Vejamos partimos para uma missao num determinado pais afastado da nossa costa...... o NPL, 1 Sub e as 2 BD....... o NPL nao tem capacidade de assegurar viveres, combustivel nem armamento em caso de necessidade para todos os navios, agora se juntarmos a estes 1 verdadeiro reabastecedor de esquadra, o assunto é outro temos muito mais probabilidades de cumprir a missao..... Ja estou mesmo a ver a sairem do Alfeite uma esquadra composta por:
- 1 NPL
- 1 Sub U209PN
- 2 Fragatas BD
- 1 Reabastecedor de Esquadra

A partirem para a costa de um determinado pais africano a resgatar cidadaos nacionais em caso de necessidade

mais 6 helis (4 Merlin e 2 Lynx)

Passado 1 mes o regresso... MISSÃO CUMPRIDA... mais um desafio bem sucedido da nossa Marinha e um grande orgulho e prestigio para Portugal......

Agora com o que temos nikles batatoides os cidadaos nalgum determinado pais em conflito que se F***...... e que fujam a nado. :twisted:
 

Os submarinos ja estão a caminho, as BD tambem, uma ate ja esta nas nossas mãos, reabastecedor temos um que penso que chega pelo menos para remedeio nao? Falta-nos o NPL, que a seu tempo tambem vira, ah es os merlin ja ca estão tambem para  nao falr dos lynx ja!
So para puxar o optimismo um pouco  :wink:
Título:
Enviado por: Instrutor em Março 23, 2009, 10:01:55 pm
Para deitar abaixo.... :wink:
Título:
Enviado por: JLRC em Março 24, 2009, 03:25:49 am
Citação de: "Instrutor"
Esqueçam.... NPL tem uma determinada missao..... Reabastecedor de Esquadra tem outra...... e tudo corre bem.


Ó instrutor, eu juro que não estou a embirrar consigo mas actualmente a sua afirmação já não é tão linear. Os países mais pequenos (pelo menos em relação às grandes potências), como é o caso do Canadá e a Holanda, têm projectos de navios reabastecedores polivalentes, capazes de além de reabastecerem a frota de combustível, água, sobresselentes, víveres, munições, etc., poderem também transportar forças anfíbias. Correm na net, por exemplo, alguns desenhos do que poderá ser o novo AOR polivalente holadês. Vou ver se encontro imagens no meu arquivo para lhe mostrar.
Título:
Enviado por: ShadIntel em Março 24, 2009, 10:07:56 am
Citação de: "JLRC"
Citação de: "Instrutor"
Esqueçam.... NPL tem uma determinada missao..... Reabastecedor de Esquadra tem outra...... e tudo corre bem.

Ó instrutor, eu juro que não estou a embirrar consigo mas actualmente a sua afirmação já não é tão linear. Os países mais pequenos (pelo menos em relação às grandes potências), como é o caso do Canadá e a Holanda, têm projectos de navios reabastecedores polivalentes, capazes de além de reabastecerem a frota de combustível, água, sobresselentes, víveres, munições, etc., poderem também transportar forças anfíbias. Correm na net, por exemplo, alguns desenhos do que poderá ser o novo AOR polivalente holadês. Vou ver se encontro imagens no meu arquivo para lhe mostrar.

Como o defunto projecto JSS (Joint Support Ship) canadiano.

(http://www.navy.forces.gc.ca/mspa_images/news/story_images/jss_in-action_s.jpg)

http://www.defenseindustrydaily.com/can ... ted-02392/ (http://www.defenseindustrydaily.com/canada-issues-rfp-for-cdn-29b-joint-support-ship-project-updated-02392/)

Quando surgiu o projecto do NPL, sempre pensei que tanto a Marinha como o MDN queriam um navio deste tipo, e não um LPD clássico; afinal a própria designação 'Navio Polivalente Logístico' aponta nesse sentido.
Título:
Enviado por: Instrutor em Março 24, 2009, 11:35:09 am
Eu sei que existem projectos, mas que eu saiba o projecto portugues, pelo menos nao tem essa intenção de ser um verdadeiro reabastecedor de esquadra... ou tem??? Se aqui ja se falou que vai adoptar o modelo Galicia espanhol e o roterdao holandes nao vai um verdadeiro reabastecedor, apenas poderá remediar, ou nao??
Título:
Enviado por: LM em Março 24, 2009, 12:36:51 pm
Citação de: "ShadIntel"
Quando surgiu o projecto do NPL, sempre pensei que tanto a Marinha como o MDN queriam um navio deste tipo, e não um LPD clássico; afinal a própria designação 'Navio Polivalente Logístico' aponta nesse sentido.


Sem querer "meter veneno", não poderá ser essa a ideia realmente? Estamos todos à espera de um LPD (ou LHD) mas onde temos confirmação que assim será...? Ou teremos algo na linha do Zuiderkruis class support ship (http://http)?

link com comparação  Proctecteur vs Amsterdam/Patiño vs JSS (ALSC) vs Project Whidbey Island vs Rotterdam/Galicia
 :arrow: http://www.casr.ca/bg-joint-support-ship.htm
Título:
Enviado por: JLRC em Março 24, 2009, 04:04:00 pm
E este é o projecto holandês:

(http://img58.imageshack.us/img58/5239/holandaprojectoaor.jpg) (http://http)
Título:
Enviado por: SSK em Março 25, 2009, 07:29:27 pm
O NPL como está planeado é outro TGV...

Vão atracar em que Base Naval?
Falta de militares embarcados?

O Navio não anda sozinho... Certo?!? Existem dificuldades para formar novas guarnições para as BD's, para os SSG's e para os NPO's e mesmo assim querem mais, não se esqueçam de que operacionalidade assentam em dois pilares pessoal e material. E alguém se está a esquecer do Pessoal.
Título:
Enviado por: P44 em Março 26, 2009, 09:59:10 am
...e também se esquecem que o AOR Bérrio praticamente sai da BNL de 2 em 2 anos, de resto está sempre lá atracado...

Alguém no seu perfeito juízo vai gastar $$$$$ num navio que está quase sempre atracado na BNL.

Ah, e o Bérrio sofreu recentemente "modernizações" , portanto é mais que visto que durará uns bons anitos mais

Provavelmente acontecerá o mesmo que com o São Gabriel, que só quando já estava mesmo a cair de podre (era de 1963!) , levou a MP a ir a correr ao stand de usados...comprar o Bérrio.

Quanto ao JSS da holanda o desenho final ainda não é conhecido,

pode ser isto:
(http://i214.photobucket.com/albums/cc258/RsShogun/JSSKarelDoorman.jpg)

ou isto
(http://lh6.ggpht.com/kobus.nl/SAXWce7rRsI/AAAAAAAAFTQ/ApDzBPTLa9o/s720/jss02.jpg)

ou isto
(http://lh6.ggpht.com/kobus.nl/SAXWce7rRuI/AAAAAAAAFTg/GtirEMzHVvw/s720/jss04.jpg)
Título:
Enviado por: nelson38899 em Março 26, 2009, 10:01:35 am
já agora quais foram as modernizações do Bérrio???
Título:
Enviado por: P44 em Março 26, 2009, 10:05:41 am
Citação de: "nelson38899"
já agora quais foram as modernizações do Bérrio???


não sei dizer ao certo, acho que pelo menos uma grua nova levou, agora detalhes desconheço.
Título:
Enviado por: Instrutor em Março 26, 2009, 12:02:21 pm
Citação de: "SSK"
O NPL como está planeado é outro TGV...

Vão atracar em que Base Naval?
Falta de militares embarcados?

O Navio não anda sozinho... Certo?!? Existem dificuldades para formar novas guarnições para as BD's, para os SSG's e para os NPO's e mesmo assim querem mais, não se esqueçam de que operacionalidade assentam em dois pilares pessoal e material. E alguém se está a esquecer do Pessoal.


Camarada SSK explique-me uma coisa: alguma coisa me esta a escapar...
Guarnição para as fragatas BD (onde se encontram as antigas gurniçoes das Joao Belo)??
Guarnição para os 6/8 NPO/NPC (para onde vao as guarniçoes das Corvetas quando forem retiradas de serviço)??
Guarnição para o novo Reabastecedor de Esquadra (para onde vai a guarnição do Bérrio, quando este for retirado de serviço)??
Guarnição para os 2 U209PN ( para onde vao ou foram os 150 marinheiros afectos a esquadrilha de submarinos 3 submarinos neste caso)???
Guarnição das 8 LFC (para onde vao os marinheiros quando as lanchas da Classe Cacine e Albatroz sairem de serviço))???

Esta-me aqui a escapar alguma coisa?? Que eu saiba apenas se estao a substituir meios mais antigos por mais modernos e ainda por cima os novos meios requerem menos tripulaçao que as anteriroes, nao se esta aumentar ao efectivo gradual do numero de embarcações)....
Título:
Enviado por: antoninho em Março 26, 2009, 12:10:28 pm
Não querendo meter-me em nada, mas o problema não são as tripulações dos npo, mas a diferença abissal entre os meios que temos e os novos a nível dos submarinos e das novas fragatas, toda uma nova panóplia de electrónica etc, nem todo o pessoal das velhas glórias será requalificado para as novas unidades, o próprio site da armada chama a atenção para o futuro e ele não é agradável...

citação:São previsíveis dificuldades no recrutamento e na fidelização de pessoal militar

http://www.marinha.pt/Marinha/PT/Menu/D ... ha/Futuro/ (http://www.marinha.pt/Marinha/PT/Menu/DescobrirMarinha/Futuro/)
Título:
Enviado por: Instrutor em Março 26, 2009, 12:21:13 pm
A isso se chama formação, no exercito passa-se o mesmo comparando as Chaimites Vs Pandur II e CC M60 TTSA3 Vs Leopoardo II A6, as tripulaçoes destas viaturas tiveram que aprender e receber formação.
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Março 26, 2009, 02:39:51 pm
O problema mesmo, não é falta de portugueses com capacidade técnica.
O problema é que esse pessoal não está para servir por meia dúzia de anos nas forças armadas, quando pode ganhar o triplo numa empresa civil, e sem estar subordinado à disciplina militar.
 Muitas vezes os navios não são abatidos ao efectivo, para manter as dotações em número de pessoal na Armada. Só que entretanto muitos já sairam por diversas razões, e outros não querem entrar.

Antoninho escreveu:
Citar
Não querendo meter-me em nada, mas o problema não são as tripulações dos npo, mas a diferença abissal entre os meios que temos e os novos a nível dos submarinos e das novas fragatas, toda uma nova panóplia de electrónica etc, nem todo o pessoal das velhas glórias será requalificado para as novas unidades

As novas fragatas BD não são nenhum salto tecnológico em relação às VG.
Como já disse, o problema não são os saltos tecnológicos, mas a desmotivação dos civis para servir nas Forças Armadas.
Título:
Enviado por: antoninho em Março 26, 2009, 03:07:08 pm
Luís Filipe, eu estava-me referindo das tripulações das João Belo para as novas.(velhas glórias)
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Março 26, 2009, 04:16:51 pm
Caro Antoninho.
Conheço muito boa gente que saiu das duas últimas J. Belo, e foi para diversos sítios. Não ficaram à espera de embarcar nas B. Dias, até porque nem todos têm qualificação para isso. Os operadores de equipamentos são integrados rápidamente. O problema maior é qualificar os técnicos (artifices e oficiais especializados) para manter esses equipamentos.
Título:
Enviado por: Nuno Calhau em Março 27, 2009, 12:33:18 am
Citação de: "Instrutor"
A isso se chama formação, no exercito passa-se o mesmo comparando as Chaimites Vs Pandur II e CC M60 TTSA3 Vs Leopoardo II A6, as tripulaçoes destas viaturas tiveram que aprender e receber formação.


Com o devido respeito, não queira comparar... :roll:

Um Abraço.
Título:
Enviado por: Instrutor em Março 27, 2009, 10:19:28 pm
Eu nao estou a comparar caro nuno calhau, simplesmente estou a dizer que os militares foram obrigados a instruirem-se nas novas aquisiçoes. A comparação que supostamente da a parecer significa que os militares que operavam as Chaimites no exército tiveram que ter formação para operarem os pandur II, o mesmo se passou para os camaradas da arma de cavalaria que passaram de um M60 Para um Leo II e tiveram que receber formação, o mesmo se passa na Força Aérea, os pilav dos aviocar tiveram formação para pilotar os C295, o mesmo se passa na marinha, sempre que se recebe equipamente novo e mais modernos existem um timing de preparação e formação.
Título:
Enviado por: Nuno Calhau em Março 27, 2009, 10:58:54 pm
O que eu me referia era a complexidade, é muito mais simples a adaptação de um condutor de um veículo para o outro, que alguém a quem se imponha outro tipo de equipamento mais evoluído

Mas como se diz na ordem unida, "em frente, MARCHE!"

Um Abraço.
Título:
Enviado por: Instrutor em Março 27, 2009, 11:05:12 pm
Claro eu compreendo, mas repare que o mundo militar é uma constante evolução, repare no seguinte: ano de 1990 quando da incorporação da Vasco da Gama F330, os militares tinham formação nas ja obsoletas Fragatas Pereira da Silva, e ja agora foi um salto tremendo entre as duas classes de Fragtas e tudo no fim se resolveu. :wink:
Título:
Enviado por: SSK em Março 28, 2009, 02:17:20 pm
Citação de: "Instrutor"
Claro eu compreendo, mas repare que o mundo militar é uma constante evolução, repare no seguinte: ano de 1990 quando da incorporação da Vasco da Gama F330, os militares tinham formação nas ja obsoletas Fragatas Pereira da Silva, e ja agora foi um salto tremendo entre as duas classes de Fragtas e tudo no fim se resolveu. :wink:


Os militares não passam assim de umas para as outras...

No que diz respeito às JB e aos Albacora, por razões distintas existia o resultado foi o mesmo.
JB's eram uma mistura de "restos" com aprendizes para as VDG's, a maior parte não tinha condições psíquicas quanto mais técnicas para ir para as BD's.
Os Albacora tinham pessoal muito velho que não foi substituído por novas gerações, principal razão falta de recursos humanos na Marinha, pelo menos dispostos a navegar. Mais a mais assistiu-se a uma debandada geral de militares da esquadrilha, neste momento existem por volta de 100 militares, de todas as idades, na Esquadrilha, a maior parte já velhos. A debandada tem duas razões bem definidas, o aumento da idade da reforma fez com que a maior parte dos mais experientes se recusassem a participar em futuros projectos quando viram a sua vida a sofrer alterações sem pré-aviso e sem serem ouvidos. A segunda razão foi a falta de pessoal na marinha de terra e viram a paragem de albacora e delfim como uma fonte de recursos, recursos esses que não foram substituídos por malta por moldar, por NINGUÉM  querer embarcar, nem ter vida operacional e também pelo facto da esquadrilha não ter conseguido convencer a marinha que precisava de homens para os novos submarinos. Vamos ver como tudo vai correr, está apertado!!!
Título:
Enviado por: João Oliveira Silva em Março 28, 2009, 05:57:38 pm
Citar
neste momento existem por volta de 100 militares, de todas as idades, na Esquadrilha, a maior parte já velhos.


Se bem me lembro, há alguns anos, um dos principais argumentos que foi utilizado pela corrente defensora da compra de novos submarinos foi, justamente, que perante a possibilidade da extinção da esquadrilha por falta de navios, se perderia todo um know-how, uma escola de excelência e uma experiência acumulada, o tal saber adquirido pela prática
Diziam à boca cheia que isto era insubstituível depois da esquadrilha extinta, mesmo que meia dúzia de anos depois a mesma fosse reactivada.
Com a esquadrilha assim, há duas hípoteses: ou a proverbial queda lusa para o desenrascanso, aliada à Sra. de Fátima, volta a surpreender tudo e todos e isto têm sido o que muitas vezes têm acontecido ou, em alternativa, lá vão mais uns muitos milhões de euros para o cano e isto é o que também muitas vezes têm acontecido.
Cumprimentos e bom fim-de-semana,
Título:
Enviado por: Nuno Calhau em Março 29, 2009, 09:40:57 pm
Citação de: "SSK"
Citação de: "Instrutor"
Claro eu compreendo, mas repare que o mundo militar é uma constante evolução, repare no seguinte: ano de 1990 quando da incorporação da Vasco da Gama F330, os militares tinham formação nas ja obsoletas Fragatas Pereira da Silva, e ja agora foi um salto tremendo entre as duas classes de Fragtas e tudo no fim se resolveu. :wink:

Os militares não passam assim de umas para as outras...

No que diz respeito às JB e aos Albacora, por razões distintas existia o resultado foi o mesmo.
JB's eram uma mistura de "restos" com aprendizes para as VDG's, a maior parte não tinha condições psíquicas quanto mais técnicas para ir para as BD's.
Os Albacora tinham pessoal muito velho que não foi substituído por novas gerações, principal razão falta de recursos humanos na Marinha, pelo menos dispostos a navegar. Mais a mais assistiu-se a uma debandada geral de militares da esquadrilha, neste momento existem por volta de 100 militares, de todas as idades, na Esquadrilha, a maior parte já velhos. A debandada tem duas razões bem definidas, o aumento da idade da reforma fez com que a maior parte dos mais experientes se recusassem a participar em futuros projectos quando viram a sua vida a sofrer alterações sem pré-aviso e sem serem ouvidos. A segunda razão foi a falta de pessoal na marinha de terra e viram a paragem de albacora e delfim como uma fonte de recursos, recursos esses que não foram substituídos por malta por moldar, por NINGUÉM  querer embarcar, nem ter vida operacional e também pelo facto da esquadrilha não ter conseguido convencer a marinha que precisava de homens para os novos submarinos. Vamos ver como tudo vai correr, está apertado!!!



Percebeu agora caro instrutor, por forma sintáctica, a explicação do "nosso" grande homem da Marinha de Guerra!

Um Abraço.
Título:
Enviado por: SSK em Março 30, 2009, 04:51:33 pm
Citação de: "João Oliveira Silva"
Citar
neste momento existem por volta de 100 militares, de todas as idades, na Esquadrilha, a maior parte já velhos.

Se bem me lembro, há alguns anos, um dos principais argumentos que foi utilizado pela corrente defensora da compra de novos submarinos foi, justamente, que perante a possibilidade da extinção da esquadrilha por falta de navios, se perderia todo um know-how, uma escola de excelência e uma experiência acumulada, o tal saber adquirido pela prática
Diziam à boca cheia que isto era insubstituível depois da esquadrilha extinta, mesmo que meia dúzia de anos depois a mesma fosse reactivada.
Com a esquadrilha assim, há duas hípoteses: ou a proverbial queda lusa para o desenrascanso, aliada à Sra. de Fátima, volta a surpreender tudo e todos e isto têm sido o que muitas vezes têm acontecido ou, em alternativa, lá vão mais uns muitos milhões de euros para o cano e isto é o que também muitas vezes têm acontecido.
Cumprimentos e bom fim-de-semana,


Quando digo velhos, são militares com mais de 6 anos de embarque, a maior parte seguidos e com média de 2000 horas de navegação anuais. O que não é normal para a nossa marinha, não existem rendições de militares na Esquadrilha de Submarinos desde 2004!!! Isto faz mossa...
Título:
Enviado por: P44 em Maio 20, 2009, 11:18:58 am
do mp.net
Citar

Norway to get new logistic and support ship

It has now been decided, the norwegian government want to get a logistic and support ship for the navy. In addition to be a tanker and replenishment ship, it will also be a transport ship for troops, vehicles, containers etc. The cost will be $240m, and will be delivered in 2014.

(http://i63.servimg.com/u/f63/12/53/24/68/2_200910.jpg)


http://www.militaryphotos.net/forums/sh ... ostcount=1 (http://www.militaryphotos.net/forums/showpost.php?p=4138068&postcount=1)

que acham?
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Maio 20, 2009, 11:38:15 am
P 44 escreveu:
Citar
que acham?

Acho bem. Já cá está? De notar que será o primeiro AOR norueguês.
Título:
Enviado por: P44 em Maio 20, 2009, 03:18:54 pm
Citação de: "luis filipe silva"
P 44 escreveu:
Citar
que acham?
Acho bem. Já cá está? De notar que será o primeiro AOR norueguês.


oh enrezinado  c34x
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Maio 20, 2009, 03:32:27 pm
Citar
a minha pergunta é em relação ao que achariam duma coisas destas para Navpol?
Afinal é "polivalente", é "logistico" e....também é "Navio"

É pá... Excepto no caso das Absalon, não acredito muito no dois em um.
Estou só a falar em AOR, até porque o projecto e construção seriam muito mais baratos, e sempre depois de recebermos o LPD (NavPol).
Título:
Enviado por: Ricardo em Maio 20, 2009, 06:18:09 pm
http://ema.marinha.pt/NR/rdonlyres/72A7DC0A-01C3-4B83-8817-3D50E89A2521/0/Navio_Polivalente_Logístico.pdf
Título:
Enviado por: Vicente de Lisboa em Maio 21, 2009, 08:56:39 pm
Bendito seja, Ricardo  :wink:
Título:
Enviado por: mentiroso_compulsivo em Maio 21, 2009, 09:28:28 pm
Diz la que "Pela primeira vez nos tempos modernos, o país irá dispor de
capacidade autónoma de projecção de força, bem como de prestar
assistência a populações próximas ou distantes em situações de
catástrofe humanitária, ou ainda de assegurar a evacuação de
cidadãos nacionais no estrangeiro em situações de crise grave."

esta escrito como se a decisao ja estivesse sido tomado e a construcao iniciada....de onde saiu isto?!! :?:
Título:
Enviado por: P44 em Maio 22, 2009, 08:39:25 am
Citação de: "mentiroso_compulsivo"
Diz la que "Pela primeira vez nos tempos modernos, o país irá dispor de
capacidade autónoma de projecção de força, bem como de prestar
assistência a populações próximas ou distantes em situações de
catástrofe humanitária, ou ainda de assegurar a evacuação de
cidadãos nacionais no estrangeiro em situações de crise grave."

esta escrito como se a decisao ja estivesse sido tomado e a construcao iniciada....de onde saiu isto?!! :roll:
Título:
Enviado por: nelson38899 em Maio 27, 2009, 08:11:33 pm
Citar
No âmbito da preparação da Marinha a cenários de crise, iniciou-se hoje o Exercício Contex/Phibex 2009, no qual, participam unidades navais da Marinha Portuguesa e um navio polivalente logístico da Marinha francesa. O exercício realiza-se na costa Oeste e Sul de Portugal no período de 27 de Maio a 05 de Junho de 2009, sob o comando do Contra-almirante Pires da Cunha (Comandante da Flotilha e 2º Comandante Naval).
Este exercício irá testar e exercitar as várias disciplinas da guerra naval entre as quais, se destacam as de vigilância e interdição marítima, desembarque anfíbio, forças especiais e de operações integradas na luta global contra o terrorismo, num cenário criado para o efeito, tendo em conta o ambiente internacional e as actuais ameaças difusas do mundo real.
A Força Naval largou esta manhã em direcção à costa oeste portuguesa, sob ameaça de ataques terroristas com embarcações à saída da barra, do Porto de Lisboa.
Este exercício contribuirá de forma significativa na preparação das Unidades envolvidas, tendo como objectivo exercitar as forças navais, anfíbias e aéreas na manutenção de elevados padrões de prontidão, interoperabilidade e coesão, de todas as forças e comandos envolvidos.
O Exercício CONTEX/PHIBEX 09 envolve cerca de 1400 militares, doze navios de superfície (Portugal e França), um submarino português e nove tipos diferentes de aeronaves da Força Aérea Portuguesa.
http://www.marinha.pt/PT/noticiaseagend ... ontex.aspx (http://www.marinha.pt/PT/noticiaseagenda/noticias/Pages/contex.aspx)


Afinal a marinha já faz exercícios com NPL.
Título:
Enviado por: Miguel em Maio 27, 2009, 09:36:50 pm
Podiamos era aproveitar as dificuldades financeiras da Marine Nationale, para adquirir um Foudre a bom preço c34x
Título:
Enviado por: Instrutor em Maio 28, 2009, 10:51:46 am
Só se for o Siroco com 10 anos mais ou menos, agora o outro da classe nao o Foudre ja tem 20 anos.
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Maio 28, 2009, 10:56:33 am
N°. Nom. Chantier               Sur cale      Lancé         En service
L9011 -  Foudre DCN, Brest 26/03/1986 19/11/1988 07/12/1990  
L9012 -  Siroco DCN, Brest 09/10/1995 14/12/1996  21/12/1998
Título:
Enviado por: mentiroso_compulsivo em Junho 01, 2009, 10:54:11 pm
o pessoal da marinha tambem nao sao muito espertos.....
bastava fazer uma simulacao dum sismo enorme em Lisboa ou nas Ilhas para por em evidencia a falta dum navio de apoio do tipo NAVPOL...os jornais depois falavam que nao tinhamos meios, etc etc ...dos mortos ficticios, etc etc,...assim pelo menos dava-se a imagem de necessidade!!

como estamos parece tudo bem e que nao necesitamos ....quer dizer que nao ha estrategia publicitaria por parte da marinha! :(
Título:
Enviado por: Instrutor em Junho 01, 2009, 11:12:48 pm
E na mesma onda simulavamos o ataque a Lisboa ou restante pais de misseis, assim se capacidade anti-missil aproveitavamos a desculpa para pedir umas Batarias Patriot....

Não é preciso ser muito inteligente nem de muita publicidade para se saber que a Marinha necessita de uma forma digo eu muitíssimo urgente de um navio com essas capacidades, ja tivemos provas disso, na ultima ves que estivemos na Guiné, tivemos que nos socorrer a propria fragata e navios mercantes que navegavam na zona. Alias quanto menos publicidade relativamente a este assunto melhor, pois os leigos ou os ditos civis dizem que nao precisamos é dinheiro deitado a rua..... quando se virem aflitos por algum motivo é sempre a mesma coisa nunca ha quando é preciso.....

Com a ignorancia dos incultos, quem sofre é a sabedoria dos sabios. :wink:
Título:
Enviado por: migbar2 em Junho 01, 2009, 11:19:50 pm
Citação de: "Instrutor"
E na mesma onda simulavamos o ataque a Lisboa ou restante pais de misseis, assim se capacidade anti-missil aproveitavamos a desculpa para pedir umas Batarias Patriot....

Não é preciso ser muito inteligente nem de muita publicidade para se saber que a Marinha necessita de uma forma digo eu muitíssimo urgente de um navio com essas capacidades, ja tivemos provas disso, na ultima ves que estivemos na Guiné, tivemos que nos socorrer a propria fragata e navios mercantes que navegavam na zona. Alias quanto menos publicidade relativamente a este assunto melhor, pois os leigos ou os ditos civis dizem que nao precisamos é dinheiro deitado a rua..... quando se virem aflitos por algum motivo é sempre a mesma coisa nunca ha quando é preciso.....

Com a ignorancia dos incultos, quem sofre é a sabedoria dos sabios. :? ). O grande problema foram os subs, quanto ao NPL há muita imprensa que acha a sua compra muito mais natural que os subs, mas é que nem se compara!!
Título:
Enviado por: Instrutor em Junho 01, 2009, 11:39:14 pm
Caro migbar2 a arma submarina é fundamental para Portugal, garantir a nossa soberania passa por aí para os mais leigos que nao sabem minimamente a eficacia de um submarino ate se pode compreender, agora para uma pessoa que sabe o que diz ou deveria saber... hummmmm mau mau :lol:  a arma submarina é tao importante para Portugal como o ar é tao importante para si para sobreviver e mais nao digo. O NAVpol é util, os submarinos são vitais.
Título:
Enviado por: migbar2 em Junho 02, 2009, 09:51:26 pm
Citação de: "Instrutor"
Caro migbar2 a arma submarina é fundamental para Portugal, garantir a nossa soberania passa por aí para os mais leigos que nao sabem minimamente a eficacia de um submarino ate se pode compreender, agora para uma pessoa que sabe o que diz ou deveria saber... hummmmm mau mau :lol:  a arma submarina é tao importante para Portugal como o ar é tao importante para si para sobreviver e mais nao digo. O NAVpol é util, os submarinos são vitais.






Eu concordo consigo, a maioria da imprensa é que não! O que eu referi foi a opinião da imprensa e não a minha! Portanto o que ressalta aqui é que não será tão necessária assim a preparação da opinião publica para aceitar o NPL...essa preparação deveria ter sido feita, isso sim, para os subs.
Título:
Enviado por: dannymu em Julho 08, 2009, 04:02:36 pm
Citação de: "luis filipe silva"
O problema mesmo, não é falta de portugueses com capacidade técnica.
O problema é que esse pessoal não está para servir por meia dúzia de anos nas forças armadas, quando pode ganhar o triplo numa empresa civil, e sem estar subordinado à disciplina militar.
 Muitas vezes os navios não são abatidos ao efectivo, para manter as dotações em número de pessoal na Armada. Só que entretanto muitos já sairam por diversas razões, e outros não querem entrar.

Antoninho escreveu:
Citar
Não querendo meter-me em nada, mas o problema não são as tripulações dos npo, mas a diferença abissal entre os meios que temos e os novos a nível dos submarinos e das novas fragatas, toda uma nova panóplia de electrónica etc, nem todo o pessoal das velhas glórias será requalificado para as novas unidades
As novas fragatas BD não são nenhum salto tecnológico em relação às VG.
Como já disse, o problema não são os saltos tecnológicos, mas a desmotivação dos civis para servir nas Forças Armadas.


Eu quero servir nas Forças Armadas mas acho que não o poderei fazer pois tenho uma perda auditiva que significa que tenho que utilizar aparelhos auditivos. Também uso lentes de contacto mas uma simples cirurgia resolveria esse problema. Pena que não haja nenhuma cirurgia para perdas auditivas.  :(
Título:
Enviado por: cromwell em Julho 30, 2009, 01:29:24 pm
Citar
July 30, 2009 by worldef
The Portuguese Ministry of Defence procurement agency DGAED (Direcção Geral de Armamento e Equipamentos de Defesa) is planning to launch a procurement programme for the construction of a single LPD (Landing Platform Dock) type vessel called NPL (Navio Polivalente Logístico). The vessel construction is included on the 2009 LPM (Lei de Programação Militar) procurement law revision planned to be released before the end of the year by the new Portuguese Government to be elected in September 27. Howaldtswerke Deutsche Werft GmbH (part of Thyssen Krupp Marine Systems AG) already delivered the vessel design project under the two U209PN submarines procurement offset package.


The NPL is a 10.500 Tonnes joint vessel to be operated on joint armed forces operations like strategic lift, troop transport, medical aid and humanitarian lift. At 162 Meters long, the NPL is planned to be fitted with a air defense system (probably a CIWS), 20mm guns, an electronic warfare suite, SATCOM and INMARSAT communication systems.

The ship will have a range of 6000 nautical miles at a cruising speed of 14 kt and can reach a maximum speed of 20 kt. With a crew of 150 the NPL can sail for up to 30 days without replenishment and accommodation is provided for component of up to 650. The vessel can operate six medium transport helicopters or four light helicopters, six LCM´s and transport wheeled and armoured vehicles and 53 light rigid boats.


http://poadu.wordpress.com/ (http://poadu.wordpress.com/)

Será desta? :D
Título:
Enviado por: HSMW em Julho 30, 2009, 01:41:59 pm
Citar
The vessel can operate six medium transport helicopters or four light helicopters
 
:conf:
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Julho 30, 2009, 02:54:30 pm
É ao contrário c34x
Título:
Enviado por: cromwell em Julho 30, 2009, 03:30:30 pm
Citação de: "luis filipe silva"
É ao contrário :wink:
Título:
Enviado por: Daniel em Julho 30, 2009, 05:34:33 pm
cromwell
Citar
At 162 Meters long


Só 162 metros, mais  pequeno que a classe Rotterdam com 166 metros :?:  c34x
Título:
Enviado por: CANARD em Julho 30, 2009, 09:33:54 pm
La CENSURA ACTUA , ME HAN BORRADO POSTAS

=========
Nota da moderação:

Esta parte do fórum é para discutir assuntos técnico-militares. A parte de discussão histórica e político-ideológica deve ser feita no seu respectivo lugar:

Geopolítica-Geoestratégia-Política de Defesa  
Portugal
 :arrow: http://www.forumdefesa.com/forum/viewforum.php?f=13 (http://www.forumdefesa.com/forum/viewforum.php?f=13)
Conflitos do Presente
  :arrow: http://www.forumdefesa.com/forum/viewforum.php?f=15 (http://www.forumdefesa.com/forum/viewforum.php?f=15)

Pel'A moderação
B. Pereira Marques

==========
Título:
Enviado por: CANARD em Julho 30, 2009, 10:06:04 pm
DE COSAS TECNICAS HABLAMOS.
Al forista Daniel le parecia poca eslora la del roterdan(que mania de no llamarle Galicia o Castilla) y preguntaba si no seria mejor el Mistral frances de 199 m de eslora, y yo comentaba en plan de chanza (si no son capaces de hacer uno de 160n) si podrian hacwer un JCI de 231m. Esto son comentarios navales, no politica y ademas le recomendaba que se ajustara a la realidad que está bien clara.....
Título:
Enviado por: papatango em Julho 30, 2009, 10:18:26 pm
A classe Rotterdam É A CLASSE ROTTERDAM.
O Rotterdam, foi o primeiro navio do tipo a ser lançado, por isso é perfeitamente correcto chamar-lhe classe Rotterdam.
Além disso, tratando-se de uma negociação ente Portugal e a Holanda, é da classe ROTTERDAM que se trata...

entende ?

Resta-nos saber que plano foi realmente entregue  :mrgreen:
Nos dias de hoje, o Rotterdam é um projecto ultrapassado. No entanto é melhor que coisa nenhuma.


Afinal, qual é a nossa capacidade de projecção estratégica ?
Teremos capacidade de apoiar a operação de uma força por mais que uma semana a uma distância máxima de 6.000km ?

O único tipo de operação onde poderiamos actuar seria em países de língua portuguesa, para apoiar operações humanitárias.
Para isso mesmo um navio do tipo Rotterdam chega.

Além disso, pelo que sei, o deslocamento avançado pela marinha há muitos anos, é o deslocamento do navio vazio e não o deslocamento máximo. Nos LPD, a diferença entre o deslocamento vazio e o deslocamento máximo é grande, porque afinal trata-se de um navio de transporte.

Já se passaram mais de dez anos desde que essa especificação foi criada. Não sabemos se um projecto a ser estudado manteria características ou dimensões idênticas às do Rotterdam.

No entanto, e mais uma vez, um Rotterdam é melhor que nada.
Título:
Enviado por: Leonardo Besteiro em Julho 30, 2009, 11:11:06 pm
A Marinha Italiana em 2010 deve aposentar o NAeL Giuseppe Garibalde será que não seria interessante para a Marinha Portuguesa fletar com a Marinha da Itália afim de tentar adiquirir o Giueppe Garibalde? Ou então comprar um casco da Classe Juan Carlos I como fez a Marinha da Austrália e terminar a construsção em Portugal?
Título:
Enviado por: papatango em Julho 30, 2009, 11:17:32 pm
Leonardo Besteiro : Só existem dois projectos verdadeiramente concorrentes.

Portugal quer um navio polivalente logistico, que na prática é um LPD.

Ou seja: A marinha portuguesa quer um navio com capacidade para desembarcar tropas e apoiar forças numa praia. Isso implica um navio com uma doca e lanchas de desembarque adequadas para a função.

Tudo o que seja para lá disso está fora de cogitação.

Infelizmente não espero grandes notícias...   :evil:
Embora também reconheça alguma virtude do actual governo, nomeadamente na escolha das fragatas holandesas em oposição aos chassos americanos.

Mas as opções também são condicionadas pelos recursos disponíveis.
Quem de direito, em devido tempo, já informou os governantes do que é melhor para a marinha...
Título:
Enviado por: Leonardo Besteiro em Julho 30, 2009, 11:39:55 pm
Caro papatango o BPE Juan Carlos I , pelo que eu li tem capacidade sim para desembarcar tropas e tem uma doca alagavel. Leiam no link pois é interessante.

 www.naval.com.br (http://www.naval.com.br)blog?p=583
Título:
Enviado por: papatango em Julho 30, 2009, 11:49:34 pm
Esse navio espanhol é maior e mais caro que o projecto francês.
Está fora da perspectiva de gastos da marinha.

Como disse, na prática apenas duas possibilidades parecem ter sido discutidas.
Título:
Enviado por: Leonardo Besteiro em Julho 30, 2009, 11:57:35 pm
Mudando um pouco de assunto o projeto da Corveta V-34 Barroso não interessaria a Marinha Portuguesa?
Título:
Enviado por: Leonardo Besteiro em Julho 31, 2009, 12:01:03 am
Olha um link a respeito dela.

www.mar.mil.br/menu_h/noticias/ComForSu ... arroso.htm (http://www.mar.mil.br/menu_h/noticias/ComForSup/incorporacaoCorvetaBarroso.htm)
Título:
Enviado por: papatango em Julho 31, 2009, 12:09:52 am
Bom, resumidamente: Não ...

Portugal tem cinco navios de guerra (um deles por entregar) que são navios medianamente armados. As pequenas fragatas ou corvetas não fazem sentido, num mundo polarizado entre navios bem armados e de dimensões cada vez maiores por um lado e navios relativamente grandes mas sem grande sofisticação, destinados a operações de patrulha, busca e salvamento.

As, ou a corveta Barroso, não é nem uma coisa nem outra.
Navios demasiado poderosos para o tamanho e demasiado pequenos para as armas que possuem.
Título:
Enviado por: PereiraMarques em Julho 31, 2009, 12:14:50 am
O Leonardo, peço desculpa, mas tenha lá paciência, este tópico é sobre o NPL - Navio Polivalente Logístico / LPD - Landing Platform Dock, se quiser falar de Corvetas crie um tópico novo.

Mas desde já deixo umas "achegas". A Marinha Portuguesa tem presentemente duas classes de corvetas, a classe Baptista de Andrade e a classe João Coutinho.

Esses navios estão a ser substituidos por outras corvetas? Não! Estão a ser substituidos pelos NPO - Navios de Patrulha Oceânica da classe Viana do Castelo.

Porquê? Porque para missões de busca e salvamento em alto mar e vigilância da ZEE são demasiado grandes, demasiado armadas, com demasiada guarnição e demasiado caras de manter para executar essas missões "policiais" e de socorro. Também do ponto de vista estritamente militar estão demasiado "desprotegidas", nomeadamente face a misseis anti-navio e ataques aéreos em geral.

Por outras palavras para as missões estritamente nacionais são "demasiado", para as missões internacionais, nomeadamente as da NATO, são "pouco".
Título:
Enviado por: Leonardo Besteiro em Julho 31, 2009, 12:21:44 am
PereiraMarques você quer dizer o que? Que a V34 Barroso não é uma corveta capaz? Camarada você entrou no link? Não é querer desmerecer pois eu gosto muito de Portugal mesmo ainda não tendo ido ai, mas a Barroso não deixa nada a desejar perante as Fragatas Portuguesas. Tudo bem que ela não é um navio dedicado, mas é um meio muito capaz. Mas deixemos isso de lado, pois você está certo, esse tópico não é para esse assunto.
Título:
Enviado por: PereiraMarques em Julho 31, 2009, 12:43:43 am
Citar
Que a V34 Barroso não é uma corveta capaz?


O que eu quero dizer é que o problema não é ser brasileira ou de ser uma corveta capaz, o problema é ser corveta. E as corvetas não se adequam às actuais missões/necessidades na Marinha Portuguesa.
Título:
Enviado por: Leonardo Besteiro em Julho 31, 2009, 12:48:17 am
Ai é outra historia e você deve ter razão, pois conhece muito mais o assunto do que eu, um grande e cordial abraço.
Título:
Enviado por: teXou em Julho 31, 2009, 01:27:16 pm
Rotterdam Class:
(http://www.naval-technology.com/projects/rotterdam/images/rott6s.jpg)
http://www.naval-technology.com/projects/rotterdam/
http://www.globalsecurity.org/military/world/europe/rotterdam.htm
http://www.globalsecurity.org/military/world/europe/rotterdam-specs.htm
Título:
Enviado por: Daniel em Julho 31, 2009, 03:03:12 pm
CANARD
Citar
(que mania de no llamarle Galicia o Castilla)
:roll:
Citar
(si no son capaces de hacer uno de 160n
Mas como é que o tipo sabe que não somos capazes de fazer uma de 160 será que o tipo sabe futurologia.:roll:  :sil:
Título:
Enviado por: Leonardo Besteiro em Julho 31, 2009, 07:08:28 pm
Mas se a Marinha Portuguesa vai ter apenas um navio deste porte a Classe Rotterdam com 160m de comprimento parece pequena. Seria melhor apertar o cinto e comprar ao menos um da classe Mistral.
Título:
Enviado por: papatango em Julho 31, 2009, 08:43:41 pm
Não creio que a marinha tenha mais capacidade para apertos de cinto. Digo a marinha como poderia dizer outros ramos das forças armadas.

A marinha já se encolheu no passado, reduziu pessoal e meios para depois poder justificar maior investimento e depois do encolhimento, ele foi incorporado pelos politicos e a poupança foi dirigida para outros lados.

Mas o LPD deverá ser adequado para a capacidade que o país tem para projectar uma força.

A projecção de uma força mesmo pequena é algo tão complicado que não teremos capacidade de efectuar uma operação com mais de 200 ou 300 homens.

Para isso, em principio o LPD chega. Um navio com 160 metros não é exactamente pequeno. O porta-aviões Garibaldi tem 180 metros. A Itália por exemplo não tem nenhum navio com esse tipo de capacidade, possuindo três navios mais pequenos.

A Alemanha também não tem nada parecido.

Cumprimentos
Título:
Enviado por: P44 em Julho 31, 2009, 10:22:59 pm
Citação de: "Leonardo Besteiro"
Mas se a Marinha Portuguesa vai ter apenas um navio deste porte a Classe Rotterdam com 160m de comprimento parece pequena. Seria melhor apertar o cinto e comprar ao menos um da classe Mistral.


para os Cenários em que terá de intervir- e convém primeiro estabelecer quais são os cenários, e só depois encomendar o navio adequado, não o comprar só porque é bonito ou para fazer vista-, e que no caso Português será de apoio a catástrofes naturais e quanto muito projecção de forças em alguns ex-territórios portugueses ( como seja o caso da Guiné-Bissau...se esta ainda existir quando e se o NPL alguma vez estiver pronto...), um Navio com as dimensões tipo Rotterdam chega e sobra.
Já não estamos no séc. XV , temos de acordar para a realidade.
Título:
Enviado por: LM em Agosto 01, 2009, 12:22:57 am
Citação de: "cromwell"
Citação de: "luis filipe silva"
É ao contrário :wink:


Médios + pesados ou "medium transport helicopters or XX light helicopters"?

Ou os nosso AW101 "Merlin" são considerados helis "medium"?
Título:
Enviado por: JLRC em Agosto 01, 2009, 12:30:39 am
Citação de: "cromwell"
Citação de: "luis filipe silva"
É ao contrário :wink:


Para que se perceba melhor são 4 AW101 Merlin ou 6 NH90.
Título: Corvetas...
Enviado por: Filipe de Chantal em Agosto 01, 2009, 04:30:35 am
Cá está um caso que vem ao encontro daquilo que eu já levantei acerca dos nossos colegas brasileiros.
Até mesmo um amigo de Portugal, como é o Leonardo Besteiro, mostra uma cegueira inacreditável, quando compara as duas marinhas.
Reparem como consegue não perceber a diferença de capacidade militar entre a corveta Barroso e as fragatas da Marinha portuguesa!...
Consegue encher-se de orgulho com uma corveta, moderna sim, mas que não tem a mínima hipótese de comparação com o poder e a capacidade naval das fragatas portuguesas, sejam as VdG sejam as BD...  
Nunca haverá qualquer guerra entre nós, mas nenhuma das corvetas brasileiras jamais conseguirá equivaler-se às nossas fragatas. Esta é que é a realidade...
Tudo isto é triste, sim, mas é a verdade...
Título:
Enviado por: nelson38899 em Agosto 01, 2009, 09:37:02 am
Citação de: "JLRC"
Citação de: "cromwell"
Citação de: "luis filipe silva"
É ao contrário :wink:

Para que se perceba melhor são 4 AW101 Merlin ou 6 NH90.


A marinha não pretende comprar NH90 mas sim lynx ou um heli igual.
Título:
Enviado por: Lightning em Agosto 01, 2009, 11:37:25 am
Citação de: "nelson38899"
A marinha não pretende comprar NH90 mas sim lynx ou um heli igual.


A maior parte das marinhas europeias pretende substituir o Lynx pelo NH-90, para nós também tem logica visto que o Exército também irá ter NH-90, mas isso fica para quando substituirmos as fragatas pois as actuais não podem transportar o NH-90.

E a conversa acima citada sobre os 4 EH101 ou 6 NH-90, é apenas para referir a capacidade de helicopteros que se pretende para o Navpol :wink: , ninguém falou sobre substituir os Lynx já que, os Lynx são para uso nas fragatas e não do navpol.
Título:
Enviado por: JLRC em Agosto 01, 2009, 11:46:40 am
Citação de: "nelson38899"
Citação de: "JLRC"
Citação de: "cromwell"
Citação de: "luis filipe silva"
É ao contrário :wink:

Para que se perceba melhor são 4 AW101 Merlin ou 6 NH90.

A marinha não pretende comprar NH90 mas sim lynx ou um heli igual.


Nem eu disse isso. O navio será usado pelos 3 ramos das forças armadas e os helis de transporte que existirão na altura serão os Merlin da FAP, dos quais 4 estão navalizados para poderem serem usados no NPL e os NH90 do exército. Na minha opinião, estes também deveriam serem navalizados, pelo menos alguns, para poderem serem embarcados no NPL. Os Lynx serão orgânicos das fragatas. Desconheço qualquer projecto de compra de mais Lynx ou outro héli por parte da Marinha embora se tenha falado na hipótese de aquisição de mais 2 Lynx, o que não se veio a verificar.
Título:
Enviado por: JLRC em Agosto 01, 2009, 11:48:33 am
Citação de: "Lightning"

E a conversa acima citada sobre os 4 EH101 ou 6 NH-90, é apenas para referir a capacidade de helicópteros que se pretende para o Navpol :wink:
Título:
Enviado por: Leonardo Besteiro em Agosto 01, 2009, 04:57:02 pm
Eu não falei do Giuseppe Garibalde para a MP para fazer vista e sim para projetar mais poder, mesmo que ele fosse usado como porta-heli seria muito melhor que um Rotterdam, e quanto a um embate entre a V-34 Barroso e uma das Fragatas Portuguesas é dificil afirmar que as Fragatas levam vantagem, pois o navio da MB tem uma peça de 76mm, por ser menor manobra mais rápido, e pode lançar torpedos e misseis Exocet ITL-70A MM40 (block1block2). Não quero vender melhor meu peixe e nem denegrir os navios de combate da MP, pela qual eu tenho muito respeito e adimiração, mas caro amigo cego é você, leia e analise antes de sair por ai ofendendo os outros. Eu só disse que a Barroso é capaz o suficiente para fazer frente. E vamos para por aqui pois discurssões que não serão postas em prática não levam a nada a não ser brigas. E essa não é a minha intenção. Um cordial e sincero abraço a todos do forum.
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Agosto 01, 2009, 05:15:39 pm
Citar
Eu não falei do Giuseppe Garibalde para a MP para fazer vista e sim para projetar mais poder, mesmo que ele fosse usado como porta-heli seria muito melhor que um Rotterdam,

Caro Leonardo O G. Garibaldi não tem as valências de um LPD que a marinha portuguesa pretende mandar construir. Por enquanto só alguns elementos da Marinha e do governo, sabem qual será o modelo. Se o Roterdam, se o alemão MRD 150 http://www.the-blueprints.com/blueprint ... 0_leipzig/ (http://www.the-blueprints.com/blueprints/ships/ships-germany/29056/view/d_lhd_tkms_mrd_150_leipzig/).
O Garibaldi é um navio que está a ficar velho, tem uma tripulação muito grande, não tem doca, precisava de sofrer bastantes modificações para transportar tropas, veiculos e lanchas. A MP quer um navio novo.
Quanto à peça da Barroso, não é de 76 mm, mas de 114mm.
Título:
Enviado por: Leonardo Besteiro em Agosto 01, 2009, 05:27:38 pm
Bem lembrado luis felipe é de 114mm mesmo, eu ando tanto batendo na tecla de que os NPO deveriam ter um canhão de 76mm que troquei as bolas, mas obrigado pela correção, e a V-34 Barroso tem um belo canhão não? Um abraço.
Título:
Enviado por: Cabeça de Martelo em Agosto 01, 2009, 05:48:00 pm
Leonardo, actualmente os canhões dos navios não são o sistema de armas principal, o que conta são os misseis, os radares e outros sensores, para detectar e destruir as possiveis ameaças.

A V-34 Barroso é um projecto antigo e desfasado do que se está a fazer um pouco por todo o mundo. A própria Marinha Brasileira quer passar para navios com 6000 toneladas (na linha dos FREEM, F-100, etc).
Título:
Enviado por: Leonardo Besteiro em Agosto 01, 2009, 06:10:18 pm
Cabeça pelo que eu sei, as FREEM serão os escoltas principais, mas a MB manterá uma classe de escoltas menores. E a Barroso não está assim defasada como você diz. Entre naquele link que eu postei e veja.
Título:
Enviado por: Get_It em Agosto 02, 2009, 12:22:11 am
Citação de: "luis filipe silva"
Se o Roterdam, se o alemão MRD 150 http://www.the-blueprints.com/blueprint ... 0_leipzig/ (http://www.the-blueprints.com/blueprints/ships/ships-germany/29056/view/d_lhd_tkms_mrd_150_leipzig/).

*cof* (http://i364.photobucket.com/albums/oo85/whistler/PorLHDMRD150_Adamastor1AU.gif) (http://http) *cof*

Cumprimentos,
Título:
Enviado por: Leonardo Besteiro em Agosto 02, 2009, 12:30:30 am
Bela imagem, agora posta ai uma do Garibalde do Cavour ou do Juan CarlosI como um navio portugues.
Título:
Enviado por: papatango em Agosto 02, 2009, 12:51:44 am
Esta é a questão.

Pelo que sei, estes dois modelos foram os únicos alguma vez considerados.

A compra dos submarinos inclui o projecto do LPD, inicialmente o conceito geral a que chamamos «Navpol» e o tal que fala num navio de creio 12.000t de deslocamento, é resultado da análise dos primeiros navios deste tipo, o Rotterdam dos holandeses, de que derivou o projecto espanhol dos dois Galicia.

Essas ideias são resultado do que foi pensado e previsto há quase 15 anos e 15 anos é muito tempo.

Os projectos mais recentes lançados por vários países, mesmo com deslocamentos menores que o previsto para o navio português apresentam uma solução com um convés corrido, ainda que não seja todo ele convés de voo e sim apenas uma plataforma para transportar veículos.

O projecto MRD parece pelos desenhos, esboços e imagens 3D conhecidas, estar a milhas do projecto inicial do «Navpol» e as vantagens da utilização de um navio com esta configuração são conhecidas pela marinha e por responsáveis da marinha.

Como sabemos, a empresa que construiu os submarinos é a responsável pelo projecto MRD-1000, pelo que o que faria sentido era a aquisição deste navio e não de um congénere do Rotterdam.

Mas eu poderia aventar que quem tivesse que escolher encontraria vários problemas:

- Aparentemente o MRD-1000 é bastante mais caro de construir
- É mais complexo de manter (hangar com várias portas, elevador para helicópteros só para dar exemplos)
- É mais caro de manter também pelas razões apontadas
- Ninguém dá garantias quanto a atrasos de construção, porque afinal tratar-se-ía do primeiro navio do tipo.

Por outro lado, o MRD (e as suas derivações porque falo do projecto para a África do Sul) apresentam-se como uma espécie de Hibrido. Ele tanto é um LPD quanto é um porta-contentores.
O MRD-1000 é DE FACTO um navio de apoio logístico polivalente. Ele seria o que o Rotterdam nunca será.

Como LPD o MRD-1000 parece ser superior ao Rotterdam em tudo, ou quase tudo. Como navio com capacidade para apoio logístico e transporte de carga ele parece ser muito mais flexível.

Mas pelos desenvolvimentos mais recentes, não sei como é que poderia ser o escolhido. Mas enfim...

Aguardemos
Título:
Enviado por: HSMW em Agosto 02, 2009, 02:33:15 pm
Citação de: "luis filipe silva"
Se o Roterdam, se o alemão MRD 150 http://www.the-blueprints.com/blueprint ... 0_leipzig/ (http://www.the-blueprints.com/blueprints/ships/ships-germany/29056/view/d_lhd_tkms_mrd_150_leipzig/).

Encontrei lá isto  :twisted:
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Agosto 02, 2009, 02:48:44 pm
O tipo esqueceu-se do Chile,Perú, Argentina etc...  etc... Só se lembrou do impossivel. :lol:
Título:
Enviado por: Lightning em Agosto 02, 2009, 04:53:24 pm
Amigo Leonardo, se é apenas por pedir, então em vez do Garibaldi, prefiro um Wasp :twisted: .

(http://upload.wikimedia.org/wikipedia/en/f/f1/USS_Boxer_LHD-4.jpg)
Título:
Enviado por: Leonardo Besteiro em Agosto 02, 2009, 07:18:35 pm
Caro Lightning bela foto, você algum dado técnico a respeito dessa embarcação? Se a Navy for aposentar essa classe, se algum navio estivesse em condições razoaveis, e por um preço condizente, e com um horizonte operacional de pelo menos uns 20 a 30 anos de uso, não sei por que não.
Título:
Enviado por: Lightning em Agosto 02, 2009, 09:10:35 pm
Citação de: "Leonardo Besteiro"
Caro Lightning bela foto, você algum dado técnico a respeito dessa embarcação? Se a Navy for aposentar essa classe, se algum navio estivesse em condições razoaveis, e por um preço condizente, e com um horizonte operacional de pelo menos uns 20 a 30 anos de uso, não sei por que não.


Enganei-me :oops:  e não os da classe Wasp.

http://en.wikipedia.org/wiki/Tarawa_cla ... sault_ship (http://en.wikipedia.org/wiki/Tarawa_class_amphibious_assault_ship)
(destes há 2 parados, 1 afundado em exercicios e 2 ainda no activo)

http://en.wikipedia.org/wiki/Wasp_class ... sault_ship (http://en.wikipedia.org/wiki/Wasp_class_amphibious_assault_ship)
(falei destes erradamente).

A classe America preve-se que entre ao serviço a partir de 2012.

http://en.wikipedia.org/wiki/America_cl ... sault_ship (http://en.wikipedia.org/wiki/America_class_amphibious_assault_ship)

Dava quase para lá colocar todas as Forças Armadas Portuguesas :toto: .
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Agosto 02, 2009, 09:56:11 pm
Para o Leonardo Besteiro ter uma ideia:
Citar
02 Agosto 2009 - 00h30

Defesa: Governo corta 2682 efectivos das Forças Armadas
Exército perde 1799 militares
As Forças Armadas vão perder um total de 2682 militares. O Exército é o ramo mais afectado, com um corte de 1799 profissionais nos quadros permanentes e nos regimes de contrato e de voluntariado. Situação que está a preocupar as associações militares, que alertam para eventuais dificuldades no cumprimento das missões devido à falta de efectivos.




Segundo o novo diploma, a que o CM teve acesso, o Governo vai cortar 1356 militares dos quadros permanentes dos três ramos. Processo que irá decorrer de forma faseada para estar completo em 2013. Só nos quadros permanentes o Exército vai perder 667 efectivos, a Marinha 632 e a Força Aérea 57. Mas os números disparam ao somar os militares que foram cortados nos regimes de contrato e de voluntariado: 1326.

Somando o corte nos quadros permanentes e nos regimes de contrato e de volutanriado, o Exército vai perder ao todo 1799 militares, enquanto a Marinha terá uma redução de 726 efectivos e a Força Aérea de 157. No total, os efectivos das Forças Armadas serão reduzidos em seis por cento.

Contactado pelo CM, o Ministério da Defesa justificou o corte com a reestruturação das Forças Armadas e assegurou que nenhum militar 'será prejudicado na progressão da sua carreira'. Mais: 'Em alguns postos os constrangimentos existentes tenderão a desaparecer, garantindo-se maior fluidez na progressão das carreiras.' As associações militares encaram, no entanto, com apreensão a redução de efectivos e lamentam não ter sido ouvidas sobre o assunto. 'A redução de militares vai criar mais dificuldades no cumprimento das missões. Os próprios chefes queixam-se da falta de efectivos', afirmou António Lima Coelho, presidente da Associação Nacional de Sargentos, que encara com 'bons olhos' as alterações nas vagas para a categoria de sargentos. Os postos de primeiro e segundo sargento sofreram um corte de 719 militares, mas no posto sargento--ajudante aumentaram 159 vagas e no posto de sargento-chefe 186.

A Associação de Oficiais das Forças Armadas alertou para a necessidade de salvaguardar as expectativas dos actuais efectivos.

SAIBA MAIS

RAMOS

Com a redução de 2682 profissionais das Forças Armadas, o Exército vai ficar com um total de 22 250 militares, a Marinha com 10 964 e a Força Aérea com 7634.

40 848

As Forças Armadas integram actualmente 43 530 militares nos quadros permanentes e nos regimes de contrato e de voluntariado. Com a redução de militares passarão a ter 40 848.
Título:
Enviado por: Leonardo Besteiro em Agosto 03, 2009, 01:44:48 am
Caro Lightning, mesmo essa classe pelo que eu li parece ser muito boa, e olhe no fundo da foto do USS Saipan da Classe Tarawa você verá alguns Harries estacionados, muito legal. Pessoal isso aqui é só um execício de imaginação, mas pensem a FAP uma hora terá de trocar seus F-16MLU por que não trocar pelo F-35, a MP tendo um navio da classe Tarawa ou Wasp poderia operar muito bem alguns F-35B.
Título:
Enviado por: HSMW em Agosto 03, 2009, 02:38:50 am
Ou então instalar uns Harpoon no Creoula!  :roll:

Estou aqui a lançar os búzios e.... Duvido que quando a FAP operar F35 alguma marinha do mundo ainda utilize os Tarawa...
Título:
Enviado por: Leonardo Besteiro em Agosto 03, 2009, 02:52:11 am
Como eu disse meu amigo, um exercício de imaginação. Quanto ao seu exercício de imaginação quem sabe, veja a classe harmina da Finlandia, agora falando sério, se o Saipan ou outro da Tarawa ou da classe Wasp for bem cuidado, por que não? O F-35B deve entrar em operação em alguns anos apenas. Lembre-se meu caro isso é só uma discursão hipotética,puro exercício e imaginação. Um grande abraço.
Título:
Enviado por: Vicente de Lisboa em Agosto 03, 2009, 11:45:52 am
Este tal MRD-1000 intrigou-me, mas não encontro quase nada na net sobre o projecto. Alguem tem mais alguns dados/imagens ou links?
Título:
Enviado por: Leonardo Besteiro em Agosto 03, 2009, 10:05:45 pm
Caro Vicente Lisboa eu achei esse link interessante e se o projeto adotado pela Marinha Portuguesa fosse esse com esse convés, seria muito legal.

http://www.areamilitar.net/noticias/not ... ?NrNot=484 (http://www.areamilitar.net/noticias/noticias.aspx?NrNot=484)
Título:
Enviado por: Leonardo Besteiro em Agosto 03, 2009, 10:49:59 pm
Meu caro amigo Vicente achei este outro link.

  http://www.naval.com.br/blog/?p=1332 (http://www.naval.com.br/blog/?p=1332)
Título:
Enviado por: Filipe de Chantal em Agosto 04, 2009, 04:06:06 am
Caro Leonardo Besteiro:

Eu não lhe chamei cego, ao contrário de Vc p'ra comigo.
O que eu disse foi que era cegueira querer equiparar as corvetas brasileiras (nomeadamente a Barroso) às fragatas portuguesas de nível NATO. Imagine-se que eu tinha comparado as Niterói às VdG ou BD, qual não seria a sua reacção!!!
O seu post é demonstrativo da incapacidade de discussão pacífica de ideias e da falta de lucidez de Vcs, irmãos nossos.
Para terminar, não posso deixar de sublinhar como Vc se auto-denunciou ao dizer que a alternativa era uma briga. Então Vc não consegue debater ideias sem brigar? Isso é muito primário!!!
Título:
Enviado por: Daniel em Agosto 04, 2009, 01:25:40 pm
(http://www.naval.com.br/blog/wp-content/uploads/2008/10/thyssenkrupplpd.jpg)
(http://www.naval.com.br/blog/wp-content/uploads/2008/10/mhd-150.jpg)

Projecto bastante bonito. c34x
Título: NPL.
Enviado por: tsahal em Agosto 04, 2009, 03:40:58 pm
Vicente de Lisboa, acho que o MRD ja não faz parte do portfolio da TKMS. Agora eles promovem sim o desenho MHD 150. Encontrará salvo erro uma foto em poadu.wordpress.com
Título:
Enviado por: Vicente de Lisboa em Agosto 04, 2009, 03:42:17 pm
É porque não está na cor da MP...  :(

Anyway, esses dois artigos e essas imagens são mesmo as unicas coisas de jeito que se encontram. O site da HDW não diz nada sobre o projecto, embora tenha referência a um MHD 200 (http://http) bem catita.

edit: Pois beml, isso explica a falta de referência no site.
Título: NPL.
Enviado por: tsahal em Agosto 04, 2009, 04:08:03 pm
Sim é MHD 200 e não MHD 150. Uma foto encontra-se no blog.

Se tiver tempo, faço um scan da brochura do MHD 200.
Título:
Enviado por: Leonardo Besteiro em Agosto 05, 2009, 12:44:16 am
Tudo bem Filipe, mas eu não acredito que não seria uma boa para Portugal ter umas 4 corvetas iguais a Barroso.
Título:
Enviado por: Leonardo Besteiro em Agosto 05, 2009, 12:47:54 am
Até me esqueci de falar, esse projeto é bem bacana, eu fiquei muito impressionado com as fotos, a MB bem que poderia dar uma olhada, poisela precisa urgentemente de uns dois desses também, ai uma oportunidade de parceria.
Título: MEko MESHD
Enviado por: wolfman351 em Agosto 06, 2009, 10:51:59 am
Saudações Caros Foristas,

Já cá não ando há muito tempo, e estava com outro Nick (Emigas), mas decidi voltar a por os meus bitates.

Quanto ao NPL eu encontrei um belo artigo em http://www.google.pt/url?sa=t&source=we ... XS_SBZKIHg (http://www.google.pt/url?sa=t&source=web&ct=res&cd=3&url=http%3A%2F%2Fwww.europeansecurityanddefence.info%2FAusgaben%2F2008%2F3_2008%2F05_Bohlayer_Ball%25E9%2FBohlayer_Ball%25E9_Kaeding_ESD_0308.pdf&ei=yqZ6SpSgEYOd_AbYxPDpAg&usg=AFQjCNEHKQ_jBbas0zdS6LAolWPzIw1krg&sig2=K0vmQQyG5yEhXS_SBZKIHg)

O artigo fala no conceito MEKO - MESHD ou Multi-Role Expeditionary Support Helicopter Dock quec pelo que vejoc é o MRD 150 ou MHD 200 da HDW.

Analisando este conceito penso que, até com um par destes navios até as necessidades de um reabastecedor de esquadra ficam satisfeitas.

Saudações
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Agosto 06, 2009, 11:35:41 am
É um conceito interessante. Se bem que para um país como o nosso, que é pequeno, eu pessoalmente prefira especializar as funções. Assim enquanto um LPD pode fazer a sua função normal que é a de um navio de
assalto, o AOR pode estar noutra missão distinta, ou acompanhar o LPD sem lhe ter de retirar valências para essa missão. Bem sei que preconiza dois, mas assim já vai custar um dinheirão, e dinheiro é coisa que escasseia. Eu preferia um verdadeiro AOR, mas se tiver a capacidade e as valências do Bérrio ou do Marques de la Ensenada, chega bem para a MGP.
Título:
Enviado por: Instrutor em Agosto 06, 2009, 11:56:55 am
Sou da mesma opiniao do Luis Filipe, apesar de ser um conceito interessante, preferia ver a marinha equipada com um verdadeiro AOR e um verdadeiro NAVpol, desta minha opinião Luis Filipe e visto voce ser um experte nestes assuntos da marinha, não seria viavel o AOR ser construido nos ENVC visto estes ja terem experiencia na construção de navios de tranporte quimico e de contentores? Veja neste pequeno portfolio retirado dos ENVC
http://www,envc.pt (http://www,envc.pt)  
destaques
Título:
Enviado por: wolfman351 em Agosto 06, 2009, 12:38:54 pm
Estou ciente das dificuldades financeiras e até dos problemas de reabastecimento de navios em movimento, mas esta solução é boa só porque permitia ter dois navios em constante rotação e a cumprir múltiplas funções.

Só comprar um (1) NAVPOL tem o problema de que "talvez" quando for preciso esteja em doca, em manutenção.
Assim teríamos dois navios, com igual polivalência com um disponível constantemente.

O preferível até seria ter 1 AOR e 2 LHD... Mas ter dois LHD ou MESHD destes poderia cumprir ambas as funções...

Sim e devem ser caros, o concurso que vai ser lançado pode vir a contemplara a opção +1... quem sabe...

O problema será sempre o "Average at everything, but not Good at anything "!
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Agosto 06, 2009, 03:46:16 pm
Citar
Só comprar um (1) NAVPOL tem o problema de que "talvez" quando for preciso esteja em doca, em manutenção.
Assim teríamos dois navios, com igual polivalência com um disponível constantemente.
Só comprar um Navpol significa que nunca antes tivemos nenhum.

Citar
O preferível até seria ter 1 AOR e 2 LHD... Mas ter dois LHD ou MESHD destes poderia cumprir ambas as funções...

Sim e devem ser caros, o concurso que vai ser lançado pode vir a contemplara a opção +1... quem sabe...

O concurso que vai ser lançado é só para a construção de um navio, do qual o projecto está feito. Não contempla mais nenhuma opcção.
De resto vocês ou não pagam impostos, ou não sabem ler!...
Título:
Enviado por: wolfman351 em Agosto 06, 2009, 05:07:01 pm
Caro Luís Filipe Silva,

Até hoje fomo-nos  safando... Com porta contentores.

Se a partir do momento em que temos um navio destes e acontece qualquer coisa, e lá esteja, atracado, todo lampeiro em revisão ou apetrechamento... Que justificação teremos para ele?

É bom para ocorrer a catástrofes, mas ficamos à espera da seguinte?

A hipótese que levantei foi a possibilidade, de no concurso, vir a estar a clausula de construção de 1 Navio mais 1 possível. É uma hipótese. Nada mais.

Como este ainda não avançou, é uma hipótese perfeitamente viável.
Título:
Enviado por: raphael em Agosto 06, 2009, 07:13:57 pm
o problema é o mesmo de sempre... não é viavel monetariamente falando..além de que as manutenções em doca apesar de demoradas são necessárias... agora essa de termos dois para termos um sempre pronto para qualquer necessidade, significaria custos de manutenção a dobrar, tripulação...
temos um c-130h no afeganistão, pela lógica é melhor termos lá dois..
os gastos inerentes, além dos atrasos nos concursos, não justifica essa opção..
Título:
Enviado por: wolfman351 em Agosto 06, 2009, 07:56:03 pm
Raphael,

Ok duas tripulações, dois navios o dobro do orçamento.

Quanto aos C-130... Temos mais 5.
E o Hercules a cada 100 horas de voo faz manutenção (acho eu)... e pode ser substituído...


Além disso comparar a manutenção de Navios e Aviões não é a mesma coisa.

Acho eu!
 :wink:
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Agosto 06, 2009, 09:21:14 pm
Eu cá desisto: Que tal mandarem um mail para o sr. Luis Amado?
Título:
Enviado por: raphael em Agosto 06, 2009, 09:28:41 pm
Citação de: "luis filipe silva"
Eu cá desisto: Que tal mandarem um mail para o sr. Luis Amado?


bom agora deveria ser para o severiano teixeira... o luis amado anda entretido com os negócios estrangeiros... vendo bem acho melhor mesmo para o paulo portas... venha mas é o fernando nogueira! :twisted:
Título:
Enviado por: migbar2 em Agosto 06, 2009, 09:31:07 pm
Citação de: "raphael"
Citação de: "luis filipe silva"
Eu cá desisto: Que tal mandarem um mail para o sr. Luis Amado?

bom agora deveria ser para o severiano teixeira... o luis amado anda entretido com os negócios estrangeiros... vendo bem acho melhor mesmo para o paulo portas... venha mas é o fernando nogueira! :shock: !
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Agosto 06, 2009, 09:51:04 pm
É verdade!... :oops: Esta malta até me faz voltar ao passado, em que bastava ir a Leiria buscar madeira, e ao Aljube as tripulações, os louros iam para o fidalgo, e uma boa parte para a coroa e o clero.
Título:
Enviado por: Instrutor em Agosto 06, 2009, 11:33:01 pm
Somos dos países da europa que mais missoes faz de resgate em Africa....
Título: Já sei...
Enviado por: wolfman351 em Agosto 07, 2009, 09:58:13 am
Não lhe deram aqui o nome de Adamastor?

Se calhar fazíamos a mesma coisa que se fez depois do ultimato...
Faz-se  um peditório como se fez para o cruzador Adamastor...


Ou uma promessa em Fátima...

Pode ser que resulte...
Título:
Enviado por: Instrutor em Agosto 07, 2009, 10:16:09 am
Voltando ao topico senhores....

Adamastor até um nome bem sugestivo para o NAVpol, o futuro maior navio da nossa armada.
Título:
Enviado por: sivispacem em Agosto 07, 2009, 10:47:40 am
Citação de: "migbar2"
Citação de: "raphael"
Citação de: "luis filipe silva"
Eu cá desisto: Que tal mandarem um mail para o sr. Luis Amado?

bom agora deveria ser para o severiano teixeira... o luis amado anda entretido com os negócios estrangeiros... vendo bem acho melhor mesmo para o paulo portas... venha mas é o fernando nogueira! :shock: !


Pois... eu até propunha uma brincadeira, meio séria, a de fazer-se uma votação de todos os min da Defesa dos ultimos 10 anos (devem ter sido praí uns 20....) para vermos quem foi o menos mau....

Se esta minha sugestão esbarra com as regras do Forum queiram fazer o favor de apagar.

Cpmts
Carlos Ferreira
Título:
Enviado por: Cabeça de Martelo em Agosto 07, 2009, 10:54:36 am
Citação de: "Instrutor"
Somos dos países da europa que mais missoes faz de resgate em Africa....


 :?:
Título:
Enviado por: Instrutor em Agosto 07, 2009, 10:59:52 am
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Citação de: "Instrutor"
Somos dos países da europa que mais missoes faz de resgate em Africa....

 :?:


Não interprete mal camarada..... era um desabafo...... fazemos resgates todos os dias em Africa.... que o diga a periferia de Lisboa.
Título:
Enviado por: Cabeça de Martelo em Agosto 07, 2009, 11:04:11 am
:lol:
Título:
Enviado por: Lightning em Agosto 07, 2009, 11:14:48 am
.
Citação de: "migbar2"
Citação de: "raphael"
Citação de: "luis filipe silva"
Eu cá desisto: Que tal mandarem um mail para o sr. Luis Amado?

bom agora deveria ser para o severiano teixeira... o luis amado anda entretido com os negócios estrangeiros... vendo bem acho melhor mesmo para o paulo portas... venha mas é o fernando nogueira! :shock: !


Esse ainda se lembrava de transferir os Fuzileiros para a Força Aérea :lol:
Título:
Enviado por: Cabeça de Martelo em Agosto 07, 2009, 11:19:18 am
E não tenho dúvida que em dois tempos viamos os Fuzos com G-36, MG-4, etc. c34x
Título:
Enviado por: Instrutor em Agosto 07, 2009, 11:49:31 am
Citação de: "Cabeça de Martelo"
E não tenho dúvida que em dois tempos viamos os Fuzos com G-36, MG-4, etc. :lol:  :lol:
Título:
Enviado por: Lightning em Agosto 07, 2009, 11:53:40 am
Citação de: "Instrutor"
E Helicopteros e Caças com a palavra Fuzileiros, como acontece do outro lado do Atlantico com a palavra MARINE. :lol:


Mas do outro lado diz, porque essas aeronaves são dos Marines, até podiam escrever MARINES dos carros de combate Abrams (que eles também tem :lol: .
Título:
Enviado por: Instrutor em Agosto 07, 2009, 11:59:39 am
Citação de: "Lightning"
Citação de: "Instrutor"
E Helicopteros e Caças com a palavra Fuzileiros, como acontece do outro lado do Atlantico com a palavra MARINE. :lol:

Mas do outro lado diz, porque essas aeronaves são dos Marines, até podiam escrever MARINES dos carros de combate Abrams (que eles também tem :lol:  :lol: em vez de nos darem material a um amigo são uns papoes lamboes querem tudo para eles. :lol:  :lol:  :lol:
Título:
Enviado por: cromwell em Agosto 07, 2009, 01:05:15 pm
Acho que o NAVPOL devia chamar-se N.R.P. Infante D. Henrique, pois sendo que foi com ele que começou os Descobrimentos, acho que seria um bom nome para o que irá ser o maior navio da marinha. :wink:
Título:
Enviado por: sivispacem em Agosto 07, 2009, 01:32:19 pm
Citação de: "cromwell"
Acho que o NAVPOL devia chamar-se N.R.P. Infante D. Henrique, pois sendo que foi com ele que começou os Descobrimentos, acho que seria um bom nome para o que irá ser o maior navio da marinha. :D

Cpmts
Carlos Ferreira
Título:
Enviado por: P44 em Agosto 07, 2009, 02:40:20 pm
NRP D. Sebastião c34x
Título:
Enviado por: sivispacem em Agosto 07, 2009, 03:03:40 pm
Citação de: "P44"
NRP D. Sebastião :lol:
Título:
Enviado por: Instrutor em Agosto 07, 2009, 03:05:01 pm
P44, é aquele que tanto se falou e nunca mais voltou (entenda-se vem)... :lol:
Título: nomes?
Enviado por: wolfman351 em Agosto 07, 2009, 06:26:58 pm
Já houve alguém que uma vez falou em NRP Afonso de Albuquerque. NRP D. Francisco d'Almeida também pode ser

A ter um nome deve ser alguém que tenha feito guerra no mar e em Terra.

Mas antes de ter nome, que tal tê-lo?
Título:
Enviado por: P44 em Agosto 07, 2009, 06:46:33 pm
NRP D. Francisco de Almeida é o nome da 2ª Bartolomeu Dias
Título:
Enviado por: sivispacem em Agosto 07, 2009, 07:25:21 pm
Citação de: "P44"
NRP D. Francisco de Almeida é o nome da 2ª Bartolomeu Dias


Não houve já em tempo um Afonso de Albuquerque??

E que tal Mouzinho de Albuquerque? .... foi de barco para África....  :)

Cpmts,
Carlos Ferreira
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Agosto 07, 2009, 09:02:32 pm
Sivispacem escreveu:
Citar
E que tal Mouzinho de Albuquerque? .... foi de barco para África....

Ou J. Socrates, que invadiu o Quénia c34x .
Título:
Enviado por: P44 em Agosto 07, 2009, 10:09:23 pm
Citar
Não houve já em tempo um Afonso de Albuquerque??


Afundado na India em 1961:
http://pt.wikipedia.org/wiki/NRP_Afonso_de_Albuquerque (http://pt.wikipedia.org/wiki/NRP_Afonso_de_Albuquerque)


depois houve tb um Navio Hidrográfico com o mesmo nome (A526)

(http://www.shipsnostalgia.com/gallery/data/519/medium/526-_Afonso_de_Albuquerque.jpg)
Título:
Enviado por: Vicente de Lisboa em Agosto 08, 2009, 01:19:40 pm
Se vamos discutir nomes, sinceramente não consigo imaginar melhor para um navio com estas caracteristicas do que NRP Adamastor.

Derrotamo-lo, só faz sentido que agora esteja ao nosso serviço ;)
Título:
Enviado por: Feinwerkbau em Agosto 08, 2009, 03:37:53 pm
já que é pra mandar palpites se calhar NRP Boa Esperança faria todo o sentido, até pelo sentido de missão que tem este navio.....
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Agosto 08, 2009, 03:43:47 pm
E porque não o nosso primeiro Almirante. D. Fuas Roupinho?
Título:
Enviado por: Jorge Pereira em Agosto 08, 2009, 03:49:57 pm
Citação de: "Vicente de Lisboa"
Se vamos discutir nomes, sinceramente não consigo imaginar melhor para um navio com estas caracteristicas do que NRP Adamastor.

Derrotamo-lo, só faz sentido que agora esteja ao nosso serviço ;)


Também é o nome que mais me agrada.
Título: Re: nomes?
Enviado por: LM em Agosto 08, 2009, 04:08:19 pm
Citação de: "wolfman351"
Já houve alguém que uma vez falou em NRP Afonso de Albuquerque. NRP D. Francisco d'Almeida também pode ser

A ter um nome deve ser alguém que tenha feito guerra no mar e em Terra.

Mas antes de ter nome, que tal tê-lo?


Duarte Pacheco Pereira (http://http), o "Grão Pacheco Aquiles Lusitano", o "táctico genial dos rios e esteiros de Cochim" e a sua "epopeia dos dois batéis e duas caravelas" contra mais de 50.000 homens...  :wink:
Título:
Enviado por: cromwell em Agosto 08, 2009, 06:17:59 pm
Se calhar deviamos fazer um tópico de votação para o nome do NAVPOL. :o
Título:
Enviado por: Duarte em Agosto 08, 2009, 06:32:53 pm
Citação de: "cromwell"
Se calhar deviamos fazer um tópico de votação para o nome do NAVPOL. c34x
Título:
Enviado por: Leonardo Besteiro em Agosto 09, 2009, 11:34:10 pm
Citação de: "wolfman351"
Raphael,

Ok duas tripulações, dois navios o dobro do orçamento.

Quanto aos C-130... Temos mais 5.
E o Hercules a cada 100 horas de voo faz manutenção (acho eu)... e pode ser substituído...


Além disso comparar a manutenção de Navios e Aviões não é a mesma coisa.

Acho eu!
 :wink:


 Bem dito, não tem nem como se comparar, vejam o perrengue que a Marinha do Brasil está passando com a ausência do NAeL São Paulo, ficou sem o principal meio da esquadra e pior os seus pilotos perderam as qualificações de pouso embarcado e as equipe de apoio estão despreparadas. E no caso de uma necessidade, cadê o navio, está docado, o mesmo se aplica a marinha portuguesa, precisa com urgência do Nav Apoio Logistica, mas ele está em reparos e não tem como ser lançado ao mar com urgência, o que será feito? Terão de perdir ajuda denovo a outro país. Cadê a autonomia e independência da MP? Por isso é muito importante que sejam adiquirido no minimo 2 Navios.
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Agosto 10, 2009, 12:56:44 am
Citar
Terão de perdir ajuda denovo a outro país

De novo não, porque nunca pedimos ajuda a nenhum país em termos de transporte naval.
Título:
Enviado por: Leonardo Besteiro em Agosto 10, 2009, 01:09:28 am
Engraçado Luis eu li, não lembro o post de quem foi, mas que os fuzileiros de Portugal numa das ultimas operações da OTAN, foram numa embarcação espanhola por não disporem de um navio com doca alagavel.
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Agosto 10, 2009, 05:26:04 am
Citar
Engraçado Luis eu li, não lembro o post de quem foi, mas que os fuzileiros de Portugal numa das ultimas operações da OTAN, foram numa embarcação espanhola por não disporem de um navio com doca alagavel.

Engraçado, é quando se escreve sem saber do quê.
Os fuzileiros portugueses  têm embarcado em navios da OTAN apenas em exercícios, e não em missão de combate, humanitária ou seja o que fôr. Não foi por dispor ou deixar de dispor de um LPD, NDCC ou outro.
Também li que fuzileiros brasileiros embarcaram num LSD americano durante os ultimos exercícios, e não foi por falta de meios da MB.
Claro que não temos nem nunca tivemos um navio de desembarque. Está previsto o primeiro e único.
Para que interessa termos muitos navios, se depois acontece o mesmo que nas marinhas australiana, holandesa, dinamarquesa e outras da OTAN, se depois têm de ser encostados por falta de homens para os tripular?
Título:
Enviado por: Instrutor em Agosto 10, 2009, 09:41:10 am
Vai acontecer em Portugal o futuro a redução significativa dos efectivos embarcados....
 Corvetas - 7 x 70 homens - 490
 NPO´s / NPC´s - 8 x 35 homens - 280
Título:
Enviado por: Daniel em Agosto 10, 2009, 01:39:30 pm
Instrutor
Citar
Corvetas - 7 x 70 homens - 490


Corvetas, então vamos deixar de operar fragatas, mas faz algum sentido a MP ter corvetas. c34x
Título:
Enviado por: Instrutor em Agosto 10, 2009, 02:15:31 pm
Citação de: "Daniel"
Instrutor
Citar
Corvetas - 7 x 70 homens - 490

Corvetas, então vamos deixar de operar fragatas, mas faz algum sentido a MP ter corvetas. c34x

É claro que não faz nenhum sentido usarmos Corvetas para patrulhar a nossa ZEE, aquilo Daniel era para exemplificar que no futuro os navios terao guarniçoes mais pequenas e fiz uma comparação entre as Corvetas e os futuros navios que as vão substituir os NPO's.
Título:
Enviado por: sefr81 em Agosto 10, 2009, 03:54:50 pm
Caro instructor tendo percebido o seu post penso que podemos considerar isto uma boa notícia senão vejamos: passaremos a contar com mais navios (8) para realizar a mesma missão (patrulhamento, balizagem, busca e salvamento) - mais a missão específica do combate à poluição que não tinha equivalente especializado na actual frota - que antes era desempenhada por (7) navios e, passaremos a necessitar de um número consideravelmente inferior de Homens para o fazer. Isto, em princípio, deverá querer dizer mais operacionalidade e maior sustentabilidade do efectivo. (penso eu de que  :conf: )

Se a isto juntarmos o facto de a Esquadrilha de Submarinos passar de 3 para dois subs (o que não é o ideal mas..) e passar de um submarino que possuia uma guarnição de 54 Homens para outro..infinitamente mais eficaz e operacional.. que apenas necessita de 33 para o ser..também ai vamos ter uma redução de pessoal.

Também a substituição das duas últimas João Belo pelas Bartolomeu Dias promove uma redução de pessoal..mais ligeira..mas ainda assim..uma redução..dos 169 Homens que constituiam as tripulações das fragatas da Classe João Belo passamos para 154 na Classe Bartolomeu Dias.

Encaro isto como uma boa noticia..a manutenção e, nalguns casos até o aumento do número de navios..um claro aumento na capacidade operacional e  uma menor necessidade de pessoal com os evidentes benefícios que isso acarreta. Mais e melhores meios com menos pessoal..penso ser igual a maior eficácia..ou pelo menos..possibilidade de sermos mais eficazes. Ficaremos assim com uma Marinha que, ainda que não seja aquilo que todos nós portugueses interessados nesta temática gostariamos que fosse, é equilibrada e adaptada à realidade do país.

Também as tripulações das novas LFC's serão menores do que as dos navios que irão substituir..(27 nas LFC's e 33 nos Cacine).

Isto é também importante porque, com a entrada ao serviço do novo NPL (assim esperamos) e uma vez que esse navio não tem actualmente nenhum equivalente na nossa frota...é necessário uma tripulação para o operar...e esses Homens têm que vir de algum lado.

Por tudo isto..encaro as recentes notícias de redução do efectivo das Forças Armadas..com alguma esperança (espero não ser inocência)..esperança que seja o reflexo deste tipo de situações..menos pessoal para fazer mais e melhor...espero..espero..espero mesmo. Espero que finalmente alguém arrume a casa e varra os Generais e Coroneis em excesso, bem como as pseudo-unidades (quintas e quintais) que não servem de nada e para nada..as secções e sub-secções, departamentos e sub-departamentos burocráticos espalhadaos por mil e um locais que não acrescentam um pingo de operacionalidade às nossas Forças Armadas.
E também espero e nem por isso me desespero porque ainda noutro dia li noticias sobre dois países NATO...com bastante mais dinheiro do que nós (França e Dinamarca) que apresentaram recentemente planos de redução dos seus efectivos verdadeiramente drásticos. por isso..quanto muito..não somos os únicos.

Bem..a ver no que isto dá..vamos lá ver se não me arrependo do que escrevi aqui....o mais provável é arrepender-me.

espero que não.
Título:
Enviado por: Instrutor em Agosto 10, 2009, 04:35:33 pm
Olhe que não, isto acontece um pouco por todo o lado grandes potencias também reduzem os seus efectivos materiais e humanos, e acredtie que por cá as coisas ate nem estão mas antes pelo contrario, temos é de ter um pouco de paciencia que as coisas até vao aparecendo, a gente é que gosta de mandar aqui uns bitaites para mantermos sempre na lembrança dos nossos governantes nao cairem na tentação de desgovernar, mas as coisas ate nem estao a correar mal, repare:

Exercito:
Chaimites - Pandures
M60 - Leopardos II A6 (O melhor CC da actualidade)
futuramente
4x4 Blindados
UALE equipado com NH90
G3 - G36

FAP
F16OCU e 2ª ou 3ª mao - F16MLU
P3P - P3C
Puma - Merlin
C212 - C295M
futuramente
Allouette III - EC635 ou A109
C130H - C390 ou A400M ou C130J
Alpha Jett - ???

Marinha
Submarinos Albacora - U209PN (os melhores submarinos do mundo não nucleares)
Fragatas JB - Fragatas BD
Corvetas - NPO / NPC
futuramente
NAVpol
Berrío -AOR X
Patrulhas Albatroz e Cacine - LFC
Pandur II Fuzileiros
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Agosto 10, 2009, 04:42:19 pm
O colega Instrutor que me desculpe por ser eu a responder (para já).

Citar
Caro instructor tendo percebido o seu post penso que podemos considerar isto uma boa notícia senão vejamos: passaremos a contar com mais navios (8) para realizar a mesma missão (patrulhamento, balizagem, busca e salvamento) - mais a missão específica do combate à poluição que não tinha equivalente especializado na actual frota - que antes era desempenhada por (7) navios e, passaremos a necessitar de um número consideravelmente inferior de Homens para o fazer. Isto, em princípio, deverá querer dizer mais operacionalidade e maior sustentabilidade do efectivo. (penso eu de que  )

Se a isto juntarmos o facto de a Esquadrilha de Submarinos passar de 3 para dois subs (o que não é o ideal mas..) e passar de um submarino que possuia uma guarnição de 54 Homens para outro..infinitamente mais eficaz e operacional.. que apenas necessita de 33 para o ser..também ai vamos ter uma redução de pessoal.
A redução efectiva não são 7 corvetas mas sim dez, e já começou há alguns anos. Portanto, 10 corvetas e dez patrulhas.
De resto completamente de acordo.

Citar
Também a substituição das duas últimas João Belo pelas Bartolomeu Dias promove uma redução de pessoal..mais ligeira..mas ainda assim..uma redução..dos 169 Homens que constituiam as tripulações das fragatas da Classe João Belo passamos para 154 na Classe Bartolomeu Dias.
Aqui a redução não é tão grande, porque há a acrescentar o pessoal dos helicópteros.

Citar
Espero que finalmente alguém arrume a casa e varra os Generais e Coroneis em excesso, bem como as pseudo-unidades (quintas e quintais) que não servem de nada e para nada..as secções e sub-secções, departamentos e sub-departamentos burocráticos espalhadaos por mil e um locais que não acrescentam um pingo de operacionalidade às nossas Forças Armadas

Aqui discordo em absoluto... Pura ingenuidade :(
Título:
Enviado por: Instrutor em Agosto 10, 2009, 04:55:35 pm
Sim concordo consigo
Título:
Enviado por: sefr81 em Agosto 10, 2009, 05:00:49 pm
Caro Luis Filipe Silva

O que é que concretamente considera ingenuidade? A minha esperança que essa "arrumação" ocorra ou o facto de considerar existir uma estrutura montada que aqui e ali possui sub-estruturas pesadas e em muitos casos redundantes e que muito pouco operacionais são?

Dos camaradas que acabaram a recruta comigo em 2004 poderia contar com os dedos de uma mão apenas aqueles que estão em unidades ditas operacionais..e falo de militares (Oficiais) com especialidades "operacionais"...Atiradores, PE's, Transmissões, Sapadores de Engenharia etc.. na sua grande maioria a carreira deles resumiu-se até agora a operacionalizar canetas e agrafadores...se é que me faço entender.

Acredito que bem conversado você e eu não possuiremos opiniões assim tão divergentes.
Título:
Enviado por: sefr81 em Agosto 10, 2009, 05:05:53 pm
Já agora..uma dúvida..eu referi 7 corvetas com base no post do instructor...confesso que a Marinha não é a minha especialidade...se é que tenho alguma especialidade de todo?..Mas o Luis Filipe Silva disse 10 patrulhas..isso foi engano ou há aqui alguma coisa que eu desconheço? Ao que julgo saber o número de NPO's..já incluindo os NCP's é de 8... certo? 6 NPO's e 2 NCP's.
Título:
Enviado por: SANTACRUZ em Agosto 10, 2009, 05:15:39 pm
acho eu que quando se fala de 10 e contando com estes...

F484 Augusto Castilho 1970-2003 Decommissioned, Moored at the Lisbon Naval Base, to be Scrapped

F485 Honório Barreto    1971-2002 Decommissioned, Moored at the Lisbon Naval Base, to be Scrapped

F489 Oliveira e Carmo 1975-2001 Decommissioned, Moored at the Lisbon Naval Base, to be Scrapped

 

mais entao so se temos 6 porque este esta de reserva desde abril 2009... acho que este nao vai ter triplacao??

F477 General Pereira d'Eça 1970-    Seen in port of Lisbon March 2007, Seen In Setubal 19 July 2008, put on reserve since April 2009
Título:
Enviado por: sefr81 em Agosto 10, 2009, 05:16:39 pm
Caro Instructor..relativamente ao que disse..não deve ter percebido o que eu quis dizer...pois ao referir o exemplo da Dinamarca e da França queria evidenciar isso mesmo..que não acontece só aqui..se ler o que escrevi vai ver que era essa a minha intenção.

De resto concordo plenamente consigo...vistas bem as coisas e descendo à terra..ou seja..deixando de parte mega reestruturações que vão na cabeça de alguns mas que como é óbvio são completamente irrealizáveis por um país como Portugal..as coisas não estão até a correr nada mal nos 3 ramos..considerando o que já se fez, o que está a ser feito e o que se planeia fazer..e quando digo planeia fazer..digo o que aparece oficialmente referido por quem de direito no que a estas matérias diz respeito. De resto é só wishfull thinking..eu também tenho o meu...mas a realidade do meu país é a que é eu sei disso.

Um abraço.
Título:
Enviado por: cromwell em Agosto 10, 2009, 05:41:09 pm
Citação de: "Instrutor"
Olhe que não, isto acontece um pouco por todo o lado grandes potencias também reduzem os seus efectivos materiais e humanos, e acredtie que por cá as coisas ate nem estão mas antes pelo contrario, temos é de ter um pouco de paciencia que as coisas até vao aparecendo, a gente é que gosta de mandar aqui uns bitaites para mantermos sempre na lembrança dos nossos governantes nao cairem na tentação de desgovernar, mas as coisas ate nem estao a correar mal, repare:

Exercito:
Chaimites - Pandures
M60 - Leopardos II A6 (O melhor CC da actualidade)
futuramente
4x4 Blindados
UALE equipado com NH90
G3 - G36

FAP
F16OCU e 2ª ou 3ª mao - F16MLU
P3P - P3C
Puma - Merlin
C212 - C295M
futuramente
Allouette III - EC635 ou A109
C130H - C390 ou A400M ou C130J
Alpha Jett - ???

Marinha
Submarinos Albacora - U209PN (os melhores submarinos do mundo não nucleares)
Fragatas JB - Fragatas BD
Corvetas - NPO / NPC
futuramente
NAVpol
Berrío -AOR X
Patrulhas Albatroz e Cacine - LFC
Pandur II Fuzileiros


Sobre maior parte das substituições de que fala ai, nem um concurso foi lançado ainda e sobre os meios navais, ainda nem começou a construção do NAVPOL e do AOR, que só viram de certeza depois de 2015.

E isso pode ser fatal.
Título:
Enviado por: PereiraMarques em Agosto 10, 2009, 05:44:23 pm
Os 10 patrulhas que o Luís Filipe se refere são os actuais patrulhas da classe Cacine.

Não esquecer que:
As actuais Corvetas das classes Baptista de Andrade e João Coutinho serão substituídas pelos NPO (e NCP) da classe Viana do Castelo;
Os actuais Patrulhas da classe Cacine serão substituídos pelas LFC - Lanchas de Fiscalização Costeira.
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Agosto 10, 2009, 09:39:42 pm
sefr81 escreveu:
Citar
Caro Luis Filipe Silva

O que é que concretamente considera ingenuidade? A minha esperança que essa "arrumação" ocorra ou o facto de considerar existir uma estrutura montada que aqui e ali possui sub-estruturas pesadas e em muitos casos redundantes e que muito pouco operacionais são?

Precisamente a sua esperança numa "arrumação" da casa. As substructuras vão sendo desmontadas, mas como calcula, só depois de muitos oficiais e sargentos se reformarem sem serem substituidos, é que se pode "arrumar a casa". Isso começou há alguns anos, e quase não se nota. Mas mesmo assim a marinha tem quase metado do efectivo que tinha em 1974.
Título:
Enviado por: SSK em Agosto 10, 2009, 11:10:47 pm
Embora off-topic, permita-me discordar.

O que falta é mão de obra mais qualificada e acima de tudo mais motivada, é isto que faz da marinha (não conheço as outras FFAA) um quase funcionalismo público!!!
Título:
Enviado por: sefr81 em Agosto 11, 2009, 12:25:57 am
Caro luis Filipe Silva

Se reler o final do meu post..verá que talvez não seja tão ingénuo assim. Se não me engano disse: espero não me vir a arrepender destas palavras (de esperança) e que o mais provável era vir a arrepender-me.

E sim eu sei que é um processo que já se iniciou e que será necessariamente moroso, como o são todos os processos que pretendem mudar instituições da dimensão de umas Forças Armadas..ou até mesmo de um Ramo apenas.

No que diz respeito às suas palavras sobre o caso Marinha (penso que seja a realidade que conheça melhor..bem melhor do que eu pelo menos) e a sua redução para quase metade do efectivo se comparado com 1974.. não posso estar mais de acordo..de resto quer a Marinha quer a Força Aérea, apesar de ainda necessitarem eventualmente de um ajuste aqui ou ali...parecem-me neste capítulo anos luz à frente do exército..ramo ao qual as minhas palavras eram mais dirigidas.

Um abraço
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Agosto 11, 2009, 02:50:16 am
SSK escreveu:
Citar
O que falta é mão de obra mais qualificada e acima de tudo mais motivada, é isto que faz da marinha (não conheço as outras FFAA) um quase funcionalismo público!!!

Caro SSK. Concordo plenamente consigo quanto à falta de motivação. Mas que motivação terá por exemplo um praça, que sabe que o que as FFAS lhe garantem ao fim de poucos anos, é um pontapé e rua?
Para a maior parte dos militares, as FFAS eram/são um emprego, que antes era estável. Para que servir a Pátria por pouco dinheiro, se quem se serve da Pátria fá-lo por muito dinheiro? Quem tem qualificações tenta outra coisa mais compensatória.
Título:
Enviado por: SSK em Agosto 11, 2009, 09:08:13 pm
Nem mais!!!! Dois part-times na salsa e na zara dão o mesmo vencimento!!! Parece estúpido mas é a vida...

Claro que depois é fácil anunciar que já se reduziu o número de militares para os valores pretendidos pelo MDN e que o Exército não.
Não se paga, não se motiva nem se recompensa com contrapartidas, como diz um camarada meu "A marinha é uma boa casa é pena é ter navios!!!"
Título:
Enviado por: Leonardo Besteiro em Agosto 13, 2009, 02:42:30 am
Citação de: "luis filipe silva"
Citar
Engraçado Luis eu li, não lembro o post de quem foi, mas que os fuzileiros de Portugal numa das ultimas operações da OTAN, foram numa embarcação espanhola por não disporem de um navio com doca alagavel.
Engraçado, é quando se escreve sem saber do quê.
Os fuzileiros portugueses  têm embarcado em navios da OTAN apenas em exercícios, e não em missão de combate, humanitária ou seja o que fôr. Não foi por dispor ou deixar de dispor de um LPD, NDCC ou outro.
Também li que fuzileiros brasileiros embarcaram num LSD americano durante os ultimos exercícios, e não foi por falta de meios da MB.
Claro que não temos nem nunca tivemos um navio de desembarque. Está previsto o primeiro e único.
Para que interessa termos muitos navios, se depois acontece o mesmo que nas marinhas australiana, holandesa, dinamarquesa e outras da OTAN, se depois têm de ser encostados por falta de homens para os tripular?


 Caro amigo, uma coisa é um embarque de adestramento conjunto que foi o caso dos fuzileiros brasileiros, outra coisa é o caso dos fuzileiros portugueses, que embarcaram no navio espanhol por não terem uma embarcação apropriada, alias isso até está errado pois a Marinha de Portugal tem uma lancha grande de desembarque não é? Agora eu acho ser muito melhor adiquirir uma embarcação usada em bom estado para fazer o que é necessário do que continuar por anos sem ter uma.
Título:
Enviado por: P44 em Agosto 13, 2009, 08:34:22 am
os nossos grandes amigos americanos ofereceram-nos um Newport no inicio dos anos 90, pelo que já li, mas tal foi recusado

(presente envenenado?)
Título:
Enviado por: Instrutor em Agosto 13, 2009, 10:17:04 am
Provavelmente iguar as OHP pagavamos balurdios por fragatas velhas e outro tanto por uma modernização MLU 3x........ NEWport isto não é

http://www.areamilitar.net/DIRECTORIO/NAV.aspx?nn=30 (http://www.areamilitar.net/DIRECTORIO/NAV.aspx?nn=30)
Título:
Enviado por: P44 em Agosto 13, 2009, 12:09:51 pm
Citação de: "Instrutor"
Provavelmente iguar as OHP pagavamos balurdios por fragatas velhas e outro tanto por uma modernização MLU 3x........ NEWport isto não é

http://www.areamilitar.net/DIRECTORIO/NAV.aspx?nn=30 (http://www.areamilitar.net/DIRECTORIO/NAV.aspx?nn=30)


esses são a variante australiana, modificados

os Newport verdadeiros são estes:
(http://www.worldwarships.com/Warships_Photos/uss_frederick.jpg)

(http://www.navysite.de/lst/newport.gif)
Ship's Name   Hull Number   Homeport / Status
NEWPORT   LST 1179   decommissioned
MANITOWOC   LST 1180   decommissioned
SUMTER   LST 1181   decommissioned
FRESNO   LST 1182   decommissioned
PEORIA   LST 1183   decommissioned
FREDERICK   LST 1184   decommissioned
SCHENECTADY   LST 1185   decommissioned
CAYUGA   LST 1186   decommissioned
TUSCALOOSA   LST 1187   decommissioned
SAGINAW   LST 1188   decommissioned
SAN BERNARDINO   LST 1189   decommissioned
BOULDER   LST 1190   decommissioned
RACINE   LST 1191   decommissioned
SPARTANBURG COUNTY   LST 1192   decommissioned
FAIRFAX COUNTY   LST 1193   decommissioned
LA MOURE COUNTY   LST 1194   decommissioned
BARBOUR COUNTY   LST 1195   decommissioned
HARLAN COUNTY   LST 1196   decommissioned
BARNSTABLE COUNTY   LST 1197   decommissioned
BRISTOL COUNTY   LST 1198   decommissioned


http://www.navysite.de/lst/lst1179.htm (http://www.navysite.de/lst/lst1179.htm)
Título:
Enviado por: Leonardo Besteiro em Agosto 14, 2009, 02:03:40 am
Mas amigos os Newport não né, pois a relatos que essa classe é meio complicada no quesito manutenção. Seria bem melhor se desse para se adiquirir um Tarawa ou Wasp, ai sim, mas o melhor seria se fosse disponibilizada a grana para um Mistral, ou um Cavour novo. A MP merece e muito.
Título:
Enviado por: Cabecinhas em Agosto 14, 2009, 03:30:18 am
Caro Leonardo, qual a necessidade de Portugal de adquirir um PA (Cavour)? Se nós nem aeronaves temos para os arquipélagos...
Título:
Enviado por: P44 em Agosto 14, 2009, 08:06:02 am
outra vez a conversa do PA?  :roll: Pensava que já tinhamos evoluido
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Agosto 14, 2009, 10:09:36 am
Já parece o outro do choque tecnológico :evil:
Título:
Enviado por: Cabeça de Martelo em Agosto 14, 2009, 11:51:25 am
O descobridor é outro, são os Magalhães:

(http://pplware.sapo.pt/wp-content/uploads/2008/07/pc_magalhaes.jpg)
Título:
Enviado por: Leonardo Besteiro em Agosto 15, 2009, 12:32:37 am
Citação de: "P44"
outra vez a conversa do PA?  :roll: Pensava que já tinhamos evoluido


  Tomara que evolua mesmo, Ou então é melhor comprar umas barcas velhas e pronto.
Título:
Enviado por: wolfman351 em Agosto 17, 2009, 11:00:42 am
Fiquemos por um LPD ou um Porta Helicópteros (LHD).

Estará sempre mais de acordo com o tipo de missões que se pretendem pelas nossas forças armadas.

Não temos pretensões a invadir outro países...
Título:
Enviado por: P44 em Agosto 20, 2009, 02:47:04 pm
conceito MEKO MESHD

(http://i83.servimg.com/u/f83/12/53/24/68/meko_m10.jpg)

detalhes aqui
http://www.europeansecurityanddefence.i ... D_0308.pdf (http://www.europeansecurityanddefence.info/Ausgaben/2008/3_2008/05_Bohlayer_Ball%e9/Bohlayer_Ball%e9_Kaeding_ESD_0308.pdf)
Título:
Enviado por: wolfman351 em Agosto 20, 2009, 03:01:21 pm
Citação de: "P44"
conceito MEKO MESHD

(http://i83.servimg.com/u/f83/12/53/24/68/meko_m10.jpg)

detalhes aqui
http://www.europeansecurityanddefence.i ... D_0308.pdf (http://www.europeansecurityanddefence.info/Ausgaben/2008/3_2008/05_Bohlayer_Ball%e9/Bohlayer_Ball%e9_Kaeding_ESD_0308.pdf)


Já tinha visto o projecto! E o "artigo" é de um director da HDW.
Mas agora só uma questão. Porquê uma proa assim?

Não poderia ser um Deck corrido?

Há uns navios italianos que tinha uma proa "vazia" semelhante e depois foram modificados para deck corrido.

E ter dois um deles para funcionar também como AOR?
Título:
Enviado por: Cláudio C. em Agosto 20, 2009, 07:07:46 pm
Exactamente wolfman351, foi a primeira questão que me veio a cabeça quando vi o projecto!
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Agosto 20, 2009, 09:49:35 pm
Provávelmente é para colocar um Goalkeeper, e logo atrás um Ram.
Título:
Enviado por: NVF em Agosto 21, 2009, 02:11:44 am
Citação de: "luis filipe silva"
Provávelmente é para colocar um Goalkeeper, e logo atrás um Ram.


Essa solucao pode ser alcancada com deck corrido.

(http://img29.imageshack.us/img29/9718/shiplphroksdokdofrontal.jpg) (http://http)
By nvfusa (http://http)
Título:
Enviado por: Vicente de Lisboa em Agosto 21, 2009, 02:51:05 pm
Poderá ser uma questão de estabilidade? Quiça mesmo estética?  :?
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Agosto 21, 2009, 04:12:48 pm
Citar
Poderá ser uma questão de estabilidade? Quiça mesmo estética?

Creio sem ter a certeza, que será uma questão de opercionalidade, já que o projecto contempla o reabastecimento, e é necessário um espaço livre e baixo para um Unrep. Mas isso é uma suposição minha.
Título:
Enviado por: Vicente de Lisboa em Agosto 21, 2009, 04:22:37 pm
Unrep?  :?
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Agosto 21, 2009, 04:38:17 pm
Citar
Unrep?

Underway Replenishment.
Título:
Enviado por: Feinwerkbau em Agosto 21, 2009, 04:57:35 pm
não dá pra ver em detalhe, mas ocorre-se-me  :)  que pode ter a ver com condições de mar no Mar do Norte e Atlântico Norte

se repararem o convés de voo é corrido, apenas não totaliza é o comprimento do navio

em relação a foto, são navios diferentes, o esquema corrensponde a um navio com mais cobertas.
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Agosto 21, 2009, 05:02:51 pm
Citar
em relação a foto, são navios diferentes, o esquema corrensponde a um navio com mais cobertas.

O colega que postou a foto, era só para termo de comparação, após eu ter escrito que a descontinuidade do covés de voô poder-se-ia dever à instalação de CIWS.
Título:
Enviado por: Vicente de Lisboa em Agosto 21, 2009, 05:24:47 pm
Citação de: "luis filipe silva"
Citar
Unrep?
Underway Replenishment.

Obrigado!
Título:
Enviado por: mentiroso_compulsivo em Agosto 23, 2009, 12:30:32 pm
Porque com um deck completo parece um porta avioes e para jornalistas e comunistas seria uma arma de ataque ...politicamente seria melhor o outro deck....apenas um porta helicopteros inofensivo!! :)
Título:
Enviado por: mentiroso_compulsivo em Agosto 23, 2009, 12:32:52 pm
De qualquer modo nao temos cacau para os F-35 portanto tanto faz o tipo de deck ..o importante seria a capacidade de operar uns 5-7 helis aos mesmo tempo.

MAS qual a hipotese desse tipo de navio ser metido nas contrapartidas dos subs??!!
Título:
Enviado por: Leonardo Besteiro em Agosto 23, 2009, 11:24:46 pm
Mas a Marinha Portuguesa poderia adiquirir uns 15 ou 20 Harrier dos ultimos produzidos nos EUA, seria uma boa opção para a MP.
Título:
Enviado por: PereiraMarques em Agosto 23, 2009, 11:40:45 pm
Mas claro que sim...a actual componente aérea da Marinha Portuguesa são cinco helicópteros Super Lynx Mk. 95...a aquisição, funcionamento e manutenção de 15-20 Harrier é "canja"...facílimo :roll: ...
Título:
Enviado por: Leonardo Besteiro em Agosto 23, 2009, 11:53:47 pm
Gente é bom conversar um pouco, mas tem hora que da nojo, pessimismo nojentode alguns. Primeiro a MP não tem necessidade de ter uma base só dela. Poderia muito bem dividir uma com a FA Portuguesa. Segundo se forem ficar pensando desse jeito que não dá, não se terá dinheiro, vocês vão chegar ao ponto que a Argentina está chegando, ficarão sem defesa e controle do espaço aéreo e maritimo.
Título:
Enviado por: PereiraMarques em Agosto 24, 2009, 12:05:40 am
Nem vale é a pena falar com quem não tem conhecimento nenhum de qual é a dimensão territorial, demográfica e economica de Portugal, além do seu enquadramento geopolítico e geoeconómico dentro da União Europeia e da NATO.

Nem de "desvaneios" em comprar toda a espécie de equipamento militar sem haver interesse da sociedade, dos políticos e dos próprios militares nisso.

Mais estudo...já reparou que nunca houve uma única pessoa aqui no fórum que tenha concordado com os seus "projectos" :roll: ...leia bastante, leia os vários tópicos do fórum, visite as páginas da internet dos diferentes ramos das forças armadas, veja as páginas da wikipedia sobre Portugal, a sua economia e as suas forças armadas.

Depois sim, apresente opiniões mínimamente fundamentadas...
Título:
Enviado por: Leonardo Besteiro em Agosto 24, 2009, 12:40:47 am
É Pereira, você foi feliz mesmo nas suas palavras, "não vale mesmo a pena conversar com quem não tem conhecimento". Não é por que você leu muito que sabe tudo ou que sua opiniões são as melhores, pois se fosse assim quem ler mais a biblia é que merece ser o Papa. quanto a enquadramento dentro de OTAN e União Européia, eu acho que pensar dessa forma é burrice, pois em um conflito generalizado, se todos precisarem das suas forças, que vai defender Portugal? As guerras não são anunciadas com anos de antecedencia e nem tem datas marcadas para começar. Por isso que se torna necessario ter meios própios, no maior numero possivel e capazes. Quanto a alguém concordar comigo, eu não sou igual a você que está aqui pelo que suas palavras demonstram sobre meus comentários, descrevem que você está mais preocupado com amizades do que expor suas idéias, e sem querer ofender ninguém, não estou nem ai se alguém concorda comigo ou não, eu me preocupo em seguir minha própia opinião e o que acho certo. Agora numa boa Pereira, não ligo para sua opinião, te respeito como respeito a todos os outros, mas você é muito arrogante e se puder ser cavalheiro, nem me dirija a palavra. Um sincero e cordial abraço.
Título:
Enviado por: P44 em Agosto 24, 2009, 08:16:10 am
Caro Sr. Leonardo

o Pereira Marques tem toda a razão naquilo que diz!

Arrogante e Malcriado é o sr, que faz propostas completamente disparatadas que só provam que não sabe absolutamente nada sobre a realidade portuguesa, limitando-se a inventar cenários mirabolantes e completamente fantasiosos!

Sinceramente até acho que todos nós no Forum temos tido uma paciência de santo consigo, até porque como vc não é português temos tendência a dar um "desconto" porque pessoal estrangeiro pode sempre estar mal informado.

Agora vc não está mal informado, não sabe e não quer saber!

Haja paciencia.
Título:
Enviado por: SANTACRUZ em Agosto 24, 2009, 09:01:43 am
hey... calm down... lol...  :roll:
Título:
Enviado por: Instrutor em Agosto 24, 2009, 09:46:46 am
Na minha opinião a Marinha Portuguesa vai ficar muito bem equipada quando tiver ao seu dispor dos seguintes meios navais, para a sua missão de defesa e plano NATO é suficiente:

5 Fragatas
2 Submarinos
8 NPO/NPC
5/8 LFC
1 NPL
1 AOR

Para missoes de patrulhamente e vigilancia Marítima e defesa do espaço aéreo nacional propunha que fossem colocados na Madeira os seguintes meios aéreos (2 Merlins; 1 C295M de Transporte, 1 C295M Vimar, 1 P3C e 4 F-16MLU) propunha também a instalação na ilha de misseis Stingers);
Nos Açores defendo a colocação de misseis Stingers 1 P3C, 2 C295M, 1 C295M Vimar e 4 Merlins)

Mas os senhores especialistas devem pronunciar-se.
Título: Brasil.
Enviado por: tsahal em Agosto 24, 2009, 09:46:57 am
Concordo com o P44, o Leonardo Besteiro nem conhecimentos tem sobre a marinha do próprio pais quanto mais sobre a Portuguesa!
Título:
Enviado por: SANTACRUZ em Agosto 24, 2009, 11:22:51 am
Citação de: "Instrutor"
Na minha opinião a Marinha Portuguesa vai ficar muito bem equipada quando tiver ao seu dispor dos seguintes meios navais, para a sua missão de defesa e plano NATO é suficiente:

5 Fragatas
2 Submarinos
8 NPO/NPC
5/8 LFC
1 NPL
1 AOR

Para missoes de patrulhamente e vigilancia Marítima e defesa do espaço aéreo nacional propunha que fossem colocados na Madeira os seguintes meios aéreos (2 Merlins; 1 C295M de Transporte, 1 C295M Vimar, 1 P3C e 4 F-16MLU) propunha também a instalação na ilha de misseis Stingers);
Nos Açores defendo a colocação de misseis Stingers 1 P3C, 2 C295M, 1 C295M Vimar e 4 Merlins)

Mas os senhores especialistas devem pronunciar-se.


   
sim, nao estou a dizer que precisamos de mais ou melhor agora mesmo ..

mas porque comprar os outros paises?

é verdade que ha uma lei que nao deixa qualquer português iniciar uma companhia a ver com defesa em Portgal?

se essa lei não existisse, a situação não poderia ser melhor?

Ter as nossas próprias empresas que poderíamos gastar dinheiro da defesa, em Portugal. (assim ajudando a economia) E talvez até mesmo exportar para o bendito 35 .. e fazer algum dinheiro extra ..

apenas a minha opinião ..
Título:
Enviado por: Vicente de Lisboa em Agosto 24, 2009, 11:44:31 am
Citação de: "SANTACRUZ"
sim, nao estou a dizer que precisamos de mais ou melhor agora mesmo ..

mas porque comprar os outros paises?
Muito simples - escala.

Exemplo simples (e simplificado): os submarinos

Imaginemos que o project de submarino AIP da actual geração custa 100, os estaleiros/maquinas/pessoal para o construir custa 1000 e cada submarino custa 300.

A HDW faz 6 para a Alemanha, pelo que o custo de cada submarino fica a 300 + 1/6 dos custos fixos, portanto 300 + 183.33 = 483.33.

Quando Portugal encomenda 2 à HDW, os custos fixos diluem-se ainda mais, ficando cada a 300 + 1/8 ou seja 437.50.

Agora imagine que Portugal encomenda 2 iguais, mas aos ENVC. E que, como é em Portugal, salários mais baixos e tal, o projecto custa só 50 e os estaleiros/maquinas/pessoal custam só 500.

Os 2 submarinos seriam 300 + 1/2 dos custos fixos, ou seja 300 + 275 = 575.

Ou seja, comparando os custos, a HDW pode fazer um lucralhão e mesmo assim vender a menos do que custaria produzir em Portugal.

Isto já não levando em conta a falta de técnicos em Portugal, a premiscuidade entre interesses privados e publicos, a cultura da incompetência e desresponsabilização, etc etc.

Citar
é verdade que ha uma lei que nao deixa qualquer português iniciar uma companhia a ver com defesa em Portgal?

Nunca ouvi falar de tal coisa. O que o leva a pensar que o legislador Português, por muito estupido que seja, alguma vez assinasse tal coisa?
Título:
Enviado por: SANTACRUZ em Agosto 24, 2009, 12:13:53 pm
Citação de: "Vicente de Lisboa"
Citação de: "SANTACRUZ"
sim, nao estou a dizer que precisamos de mais ou melhor agora mesmo ..

mas porque comprar os outros paises?
Muito simples - escala.

Exemplo simples (e simplificado): os submarinos

Imaginemos que o project de submarino AIP da actual geração custa 100, os estaleiros/maquinas/pessoal para o construir custa 1000 e cada submarino custa 300.

A HDW faz 6 para a Alemanha, pelo que o custo de cada submarino fica a 300 + 1/6 dos custos fixos, portanto 300 + 183.33 = 483.33.

Quando Portugal encomenda 2 à HDW, os custos fixos diluem-se ainda mais, ficando cada a 300 + 1/8 ou seja 437.50.

Agora imagine que Portugal encomenda 2 iguais, mas aos ENVC. E que, como é em Portugal, salários mais baixos e tal, o projecto custa só 50 e os estaleiros/maquinas/pessoal custam só 500.

Os 2 submarinos seriam 300 + 1/2 dos custos fixos, ou seja 300 + 275 = 575.

Ou seja, comparando os custos, a HDW pode fazer um lucralhão e mesmo assim vender a menos do que custaria produzir em Portugal.

Isto já não levando em conta a falta de técnicos em Portugal, a premiscuidade entre interesses privados e publicos, a cultura da incompetência e desresponsabilização, etc etc.

Citar
é verdade que ha uma lei que nao deixa qualquer português iniciar uma companhia a ver com defesa em Portgal?
Nunca ouvi falar de tal coisa. O que o leva a pensar que o legislador Português, por muito estupido que seja, alguma vez assinasse tal coisa?

isso dos custos e verdade... mas so se Portugal nao consiga vender a outros tambem.. questao de marketing devido os custos mas baxios de fabricar em portugal

vendendo so mas 2 ficava em 300+125 (1/4) = 425 por as suas contas..

a ver com a lei...

Citar
Under Portuguese law, private companies were not permitted to engage in research, planning, testing, manufacturing or overhaul of equipment exclusively intended for military purposes. These laws have been interpreted to restrict to government-owned enterprises the production of bombs, missiles, torpedoes, mines, hand grenades, propellant powders, and other explosives. The construction of combat aircraft, helicopters, and warships was also limited to nationally owned companies, although component manufacture could be subcontracted to private firms.


fonte... http://www.country-data.com/cgi-bin/query/r-11005.html
Título:
Enviado por: Vicente de Lisboa em Agosto 24, 2009, 03:02:13 pm
Citação de: "SANTACRUZ"
isso dos custos e verdade... mas so se Portugal nao consiga vender a outros tambem.. questao de marketing devido os custos mas baxios de fabricar em portugal

vendendo so mas 2 ficava em 300+125 (1/4) = 425 por as suas contas..
O que é apenas menos 12.5 do que da HDW. Era complicado vender isso, atendendo ao facto de ser um construtor novo, sem provas dadas, etc etc. E isto no meu cenário simplificado e idílico em que os custos em Portugal eram metade, que na verdade não são, porque a infraestrutura a HDW já tem, e os técnicos Portugal teria de importar.

Leve agora ainda em conta que a HDW na verdade não faz só aqueles 6 da Alemanha, mas também para uma data de outros países (estava a basear-me nos U212, dos quais há encomenda de 6 para a Alemanha e 4 para a Itália).

Claro que mesmo assim seria possivel ir por esse caminho, mas é só para perceber que seria um risco enorme, devido ao custo astronómico e à dificuldade em arranjar compradores para abater o custo. E depois lembremo-nos que os recursos não são infinitos, e para meter aqui era preciso tirar de outro lado. Ia o quê? Os Leopard? As Karel? Mesmo os dois juntos não sei se dava...

Citar
a ver com a lei...

Espero que isso não seja vero, porque seria bastante estupido.
Título:
Enviado por: SANTACRUZ em Agosto 24, 2009, 03:20:26 pm
desde o meu primeiro post disso que e um risco... estava a tentar chegar o pont que e preciso arrisca... nao a toa.. mas calculado...

com certeza que os HDW arriscou com algumas coisas no passado.. tal como quase todas a empresas que por esse mundo..

"no pain no gain"...

"quem aprende as suas custas, aprende tarde mas bem"

ainda vai ficar bom de mais!!! lool  :wink:
Título:
Enviado por: sivispacem em Agosto 24, 2009, 05:01:38 pm
Citação de: "SANTACRUZ"
desde o meu primeiro post disso que e um risco... estava a tentar chegar o pont que e preciso arrisca... nao a toa.. mas calculado...

com certeza que os HDW arriscou com algumas coisas no passado.. tal como quase todas a empresas que por esse mundo..

"no pain no gain"...

"quem aprende as suas custas, aprende tarde mas bem"

ainda vai ficar bom de mais!!! lool  :wink:


Isso é uma ideia que não consegue sair da esfera do wisfull thinking!
Ou acha mesmo que - hipótese académica - nós conseguiríamos mesmo fabricar subs? Se já o NPO foi o que foi....

E admitindo que sim... quando o U214 ficasse ultrapassado quem faria a investigação necessária para o modelo seguinte? e a base industrial? e os carcanhóis?? (e não se esqueçam que - salvo erro meu - a HDW é uma empresa privada... estão a ver alguma em Portugal com o arcaboiço necessário para ium projecto destes???... eu não...)

Cpmts
Carlos Ferreira
Título:
Enviado por: wolfman351 em Agosto 24, 2009, 05:25:18 pm
Construir industrias de Raiz neste momento não dá... Nem empresários nem dinheiro temos para isso.

Um grande estaleiro capaz de investigar, construir, desenvolver, renovar, não é apenas um espaço onde se constroem navios. É um centro de investigação. São engenheiros e cientistas.  São estruturas de apoio como tanques de simulação que têm de ser construídos... Docas maiores etc...

Só se quiserem revitalizar a Lisnave para isso.
Título:
Enviado por: Dawizz em Agosto 25, 2009, 06:31:12 am
Citação de: "Leonardo Besteiro"
Gente é bom conversar um pouco, mas tem hora que da nojo, pessimismo nojentode alguns.
Here here,isto 'e tipico dos tugas, ca em Portugal nao fazem nada para por isto a andar,vao la fora (France,Luxembourg etc) e trabalham como negros para construir uma bruta e horrenda casa la na terrinha perdida no cu de Judas,depois quando alguem diz uma coisa normal para um Pais com 10M+ de habitantes com a maior ZEE da UE (salvo erro) com vizinhos que podem e VAO dar dor(es) de cabeza,'e so ver os F18 de Espanha a fazer o que querem nas Selvagens 'e so disparar a torto e direito com comentarios "porque eu sei que...porque eu so filho de...eu andei porada de anos ca e la (e nunca fui mais que Sargento)...eu sei do que falo porque eu tive naquela missao em________ e so foi elogios a missao Portuguesa (por tras 'e so risadas e comments do tipo, omg that thing/equipment is older than me!! )...eu so Engenheiro/Doutor em Portugal TODOS sao Sr Doutor mesmo que estejam atras do balcao de um banco qualquer...etc, 'e so inveja 'e so acordar e ver como posso fud3r alguem hoje, qual Futebol qual que o hobby nacional 'e nao pagar impostos 'e cobrar "favores" a torto e direito e chorar para ver quem "mama" mais da teta, eu tenho vergonha de dicer que tenho sangue Portugues nas veias,os Portugueses sao um povo malcriado,ignorante,analfabeto eles mesmo sabem disso, 'e por isso que a primeira coisa que o emigrante tuga faz quando chega la fora 'e aprender o Frances/Alemao o mais depressa possivel para "desaparecer" do radar dois locais. 'E tanta a vergonha de dicer que sao tugas!! eu ja vi isso na primeira pessoa!! cambada de ingratos porque nao dao as chaves do Pais a Espanha e em 20 anos isto ta direito como uma regua!! 'E so falar do(s) NPO people o projecto dos NPO anda ca desde 97/98!! e depois aqui alguns parvos perguntam porque elas estao tao obsoletos a vista comparados com outros projectos,pudera!! 12 anos para fazer uns miseros barquinhos que vao andar pra cima e pra baixo da ZEE double ROFL!! por isso colega Leonardo deixe cair men 'e como tentar falar com uma mula la na quinta da tia Joana,estamos falar de um Pais que bem deixa metade de uma rua com aquela luz azul dos anos 70/80 e a outra metade tem daquela nova luz laranja,isso quando nao deixam pifar 80% das lampadas antes de por novas triple rofl

P.S e depois nao ha que esquecer a lambidela que as TV/media em geral fazem quando os traidores regresam a terrinha,simple pathetic 'e so ver a RTP fazer mais figura de urso (porque elas JA FAZEM FIGURA DE URSO O ANO INTEIRO) e quem diz RTP diz TVI/SIC la em Vilar Formoso a "mostrar" os traidores a regresar ca e a fazer perguntas que nao lembra a ninguem com mais de 12 anos,mas niguem diz que esses mesmos traidores quando chegam a terrinha 'e so mostrar que EU FALO FRANCES eu TENHO UM MERCEDES DE 96... 'E PA 'E QUE NOS CA NUNCA VIMOS UM!! nos ca ainda nao temos a luz electrica...4 times rofl como se diz em Castellano, regresen de donde venien,y porfa no regresen mas!
Título:
Enviado por: Vicente de Lisboa em Agosto 25, 2009, 08:19:18 am
...  :shock:

É impressão minha, ou temos aqui um self-hating emigra?
Título:
Enviado por: Feinwerkbau em Agosto 25, 2009, 08:19:40 am
Dawizz

insulto gratuito contra uma nação é um pouco ofensivo.

sou o primeiro a criticar decisões parvas dos nossos governantes, mas nunca foi posta aqui em causa a capacidade ou o orgulho de um povo...

se tem assim tanta vergonha do povo que tem, tem bom remédio, deixe-se estar onde está, nacionalize-se se lhe derem o passaporte, aprenda a lingua e deixe-se estar quietinho, si cariño? pelos vistos sera mais feliz....

não percebo muito bem a intenção do seu post no tópico do LPD, sem ser um insulto gratuito a todo um povo.

se os emigrantes que regressam de férias são traidores porque abandoram a patria em busca de uma vida melhor e de oportunidades que aqui não encontravam ( sim, os meus pais são emigrantes ) você é o quê?

bem haja..
Título:
Enviado por: SANTACRUZ em Agosto 25, 2009, 09:23:01 am
Ja agora... I was born in London... Mas sou 100% PORTUGUES!!! e aqui em Londres... a segunda lingua e o PORTUGUES! se quiser poso ir 2-3 meses sem falar Ingles.... aqui nao falta parabolicas de TV Cabo nas paredes de casas.. Bandeiras de Portugal e Madeira nos caros...

vergonha?

sempre ha algum... espero que eses tipos nao se metem no governo... sao aqueles que se metem com mal companhias a fumar erva nas esquinas... que nao falem o Portugues por falta de respeito... nem em casa com os pais que so o Portugues sabe falar...
Título:
Enviado por: Cabeça de Martelo em Agosto 25, 2009, 12:04:31 pm
Nunca pensei dizer isto...mas vocês estão completamente off-topic.

Isto é sobre Armadas/Sistemas de Armas, vamos manter a conversa sobre isso, ok?!

Leonardo, isto é um fórum Português, o tópico é sobre um projecto da Armada Portuguesa e estás a queixar-te de que quê?! O Português queixa-se de tudo e mais alguma coisa, é a nossa forma de ser, mas também somos pragmáticos. Por favor, deixa-te de ilusões, tenta ver a vida e o mundo como ele é.

Não quero que te vás embora, mas por favor, tenta aprender um pouco sobre Portugal e as suas Forças Armadas e a nossa forma de ser. Só assim poderás compreender o porquê das coisas. Harrier para a Armada é simplesmente impossivel, não temos nem o dinheiro, nem os pilotos e muito menos vontade para isso.
Título:
Enviado por: Instrutor em Agosto 25, 2009, 12:14:53 pm
Citação de: "Dawizz"
Citação de: "Leonardo Besteiro"
Gente é bom conversar um pouco, mas tem hora que da nojo, pessimismo nojentode alguns.
Here here,isto 'e tipico dos tugas, ca em Portugal nao fazem nada para por isto a andar,vao la fora (France,Luxembourg etc) e trabalham como negros para construir uma bruta e horrenda casa la na terrinha perdida no cu de Judas,depois quando alguem diz uma coisa normal para um Pais com 10M+ de habitantes com a maior ZEE da UE (salvo erro) com vizinhos que podem e VAO dar dor(es) de cabeza,'e so ver os F18 de Espanha a fazer o que querem nas Selvagens 'e so disparar a torto e direito com comentarios "porque eu sei que...porque eu so filho de...eu andei porada de anos ca e la (e nunca fui mais que Sargento)...eu sei do que falo porque eu tive naquela missao em________ e so foi elogios a missao Portuguesa (por tras 'e so risadas e comments do tipo, omg that thing/equipment is older than me!! )...eu so Engenheiro/Doutor em Portugal TODOS sao Sr Doutor mesmo que estejam atras do balcao de um banco qualquer...etc, 'e so inveja 'e so acordar e ver como posso fud3r alguem hoje, qual Futebol qual que o hobby nacional 'e nao pagar impostos 'e cobrar "favores" a torto e direito e chorar para ver quem "mama" mais da teta, eu tenho vergonha de dicer que tenho sangue Portugues nas veias,os Portugueses sao um povo malcriado,ignorante,analfabeto eles mesmo sabem disso, 'e por isso que a primeira coisa que o emigrante tuga faz quando chega la fora 'e aprender o Frances/Alemao o mais depressa possivel para "desaparecer" do radar dois locais. 'E tanta a vergonha de dicer que sao tugas!! eu ja vi isso na primeira pessoa!! cambada de ingratos porque nao dao as chaves do Pais a Espanha e em 20 anos isto ta direito como uma regua!! 'E so falar do(s) NPO people o projecto dos NPO anda ca desde 97/98!! e depois aqui alguns parvos perguntam porque elas estao tao obsoletos a vista comparados com outros projectos,pudera!! 12 anos para fazer uns miseros barquinhos que vao andar pra cima e pra baixo da ZEE double ROFL!! por isso colega Leonardo deixe cair men 'e como tentar falar com uma mula la na quinta da tia Joana,estamos falar de um Pais que bem deixa metade de uma rua com aquela luz azul dos anos 70/80 e a outra metade tem daquela nova luz laranja,isso quando nao deixam pifar 80% das lampadas antes de por novas triple rofl

P.S e depois nao ha que esquecer a lambidela que as TV/media em geral fazem quando os traidores regresam a terrinha,simple pathetic 'e so ver a RTP fazer mais figura de urso (porque elas JA FAZEM FIGURA DE URSO O ANO INTEIRO) e quem diz RTP diz TVI/SIC la em Vilar Formoso a "mostrar" os traidores a regresar ca e a fazer perguntas que nao lembra a ninguem com mais de 12 anos,mas niguem diz que esses mesmos traidores quando chegam a terrinha 'e so mostrar que EU FALO FRANCES eu TENHO UM MERCEDES DE 96... 'E PA 'E QUE NOS CA NUNCA VIMOS UM!! nos ca ainda nao temos a luz electrica...4 times rofl como se diz em Castellano, regresen de donde venien,y porfa no regresen mas!



Os administradores já punham um ponto final nisto.... um português falar mal do seu próprio país a isto chamo traição e a pena aplicada é a forca..... falar mal dos governantes ou de outra instutição é uma coisa, agora falar mal da NAÇÃO é outra. Se fosse a ele nem voltava cá. TRAIDOR
Título:
Enviado por: Instrutor em Agosto 25, 2009, 12:28:00 pm
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Nunca pensei dizer isto...mas vocês estão completamente off-topic.

Isto é sobre Armadas/Sistemas de Armas, vamos manter a conversa sobre isso, ok?!

Leonardo, isto é um fórum Português, o tópico é sobre um projecto da Armada Portuguesa e estás a queixar-te de que quê?! O Português queixa-se de tudo e mais alguma coisa, é a nossa forma de ser, mas também somos pragmáticos. Por favor, deixa-te de ilusões, tenta ver a vida e o mundo como ele é.

Não quero que te vás embora, mas por favor, tenta aprender um pouco sobre Portugal e as suas Forças Armadas e a nossa forma de ser. Só assim poderás compreender o porquê das coisas. Harrier para a Armada é simplesmente impossivel, não temos nem o dinheiro, nem os pilotos e muito menos vontade para isso.


Nem necessidade disso, se queremos avioes no mar, aproveitamos os dois arquipélagos.
Título:
Enviado por: SANTACRUZ em Agosto 25, 2009, 12:38:49 pm
Citação de: "Instrutor"
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Nunca pensei dizer isto...mas vocês estão completamente off-topic.

Isto é sobre Armadas/Sistemas de Armas, vamos manter a conversa sobre isso, ok?!

Leonardo, isto é um fórum Português, o tópico é sobre um projecto da Armada Portuguesa e estás a queixar-te de que quê?! O Português queixa-se de tudo e mais alguma coisa, é a nossa forma de ser, mas também somos pragmáticos. Por favor, deixa-te de ilusões, tenta ver a vida e o mundo como ele é.

Não quero que te vás embora, mas por favor, tenta aprender um pouco sobre Portugal e as suas Forças Armadas e a nossa forma de ser. Só assim poderás compreender o porquê das coisas. Harrier para a Armada é simplesmente impossivel, não temos nem o dinheiro, nem os pilotos e muito menos vontade para isso.

Nem necessidade disso, se queremos avioes no mar, aproveitamos os dois arquipélagos.


e para defender os arquipélagos???

de volta o topico... qual e a situacao que Portugal usara este navio???

guerra? acho que falta mais 2 do mesmo tipo..

evac? se esta em Lisboa quanto tempo a reagir a um volcao nos Acores, ou sismo na Madeira???
Título:
Enviado por: P44 em Agosto 25, 2009, 12:46:33 pm
Citar
qual e a situacao que Portugal usara este navio???


 :arrow: http://ema.marinha.pt/NR/rdonlyres/72A7 ... Dstico.pdf (http://ema.marinha.pt/NR/rdonlyres/72A7DC0A-01C3-4B83-8817-3D50E89A2521/0/Navio_Polivalente_Log%C3%ADstico.pdf)
Título:
Enviado por: SANTACRUZ em Agosto 25, 2009, 02:07:36 pm
Citação de: "P44"
Citar
qual e a situacao que Portugal usara este navio???

 :arrow: http://ema.marinha.pt/NR/rdonlyres/72A7 ... Dstico.pdf (http://ema.marinha.pt/NR/rdonlyres/72A7DC0A-01C3-4B83-8817-3D50E89A2521/0/Navio_Polivalente_Log%C3%ADstico.pdf)


P44 eu sei o que foi dito...

mais..

os VDG sao Fragatas ASW - (portugal ja utilizou em gurra anti sub?)

parece que benvindo sao

patrulhas NPO, para funcao bem nesacaria

LFC - Contra Imigrantes illegals de africa e traficantes..

Subs - (Arma psicologica) contra vizinhos a pensar que podem andar onde querem..

.... ja o NPL

- mobilidade estratégica - a minha maneira de ver e mobilidade de forcas... quando e que vai ser preciso?

- Flexibilidade de emprego - fica bem vago... assim ate pode ser usado para transportar gado..

- interoperabilidade (assegurando a capacidade para participar em operações com forças de outras nações) - digamos o navio vai estar em timor.. e depois? como e que vai ajudar com uma situacao em casa se for preciso... ???

dont get me wrong... acho muito bom fazer presencia a nivel international.. mais acho que a importancia de este navio comparado os outros nao e tanto...

quer dizer.. se nos nao tiver os NPO todos e o novo Berrio... fica com a possibilidade de ter que usar o NPL para essas tarefas.. que ficava nuito mas caro...

quando e que foi a ultima fez que usamos o Bacamarte para mobilidade de forcas?
Título:
Enviado por: P44 em Agosto 25, 2009, 02:33:40 pm
Citar
se nos nao tiver os NPO todos e o novo Berrio... fica com a possibilidade de ter que usar o NPL para essas tarefas.. que ficava nuito mas caro...


Acho que ninguém vai usar o NAVPOL em patrulha marítima... :?

quanto ao "Novo Bérrio", dado que o actual passa quase todo o tempo atracado na BNL, não penso que será de tão grande urgência.

E o NAVPOL, penso eu, logicamente, tb deverá passar largos tempos atracado na BNL, salvo para participar em exercicios da NATO. Teremos é um meio que até hj nunca tivémos para deslocação de forças em caso de necessidade (Guiné Bissau por ex.) ou para acudir a alguma catástrofe natural .

Outro exemplo que me ocorre é por ex. o transporte de tropas para o Líbano (as nossas tiveram de ir de avião)
Título:
Enviado por: Feinwerkbau em Agosto 25, 2009, 02:42:36 pm
Citação de: "SANTACRUZ"
evac? se esta em Lisboa quanto tempo a reagir a um volcao nos Acores, ou sismo na Madeira???


cerca de 1.5 dias à Madeira e talvez 2.5 aos Açores

comparando com os meios e equipas pesadas de socorro que pode deslocar acho bom....

SANTACRUZ ainda não percebi uma coisa depois de ler os seus posts....
no meio de de toda a verborreia, ainda não percebi se é contra ou a favor do LPD, se concorda ou não com o que se fala do ante-projecto, ou se tem alguma sugestão a dar?
Título:
Enviado por: SANTACRUZ em Agosto 25, 2009, 03:22:06 pm
Citação de: "Feinwerkbau"
Citação de: "SANTACRUZ"
evac? se esta em Lisboa quanto tempo a reagir a um volcao nos Acores, ou sismo na Madeira???

cerca de 1.5 dias à Madeira e talvez 2.5 aos Açores

comparando com os meios e equipas pesadas de socorro que pode deslocar acho bom....

SANTACRUZ ainda não percebi uma coisa depois de ler os seus posts....
no meio de de toda a verborreia, ainda não percebi se é contra ou a favor do LPD, se concorda ou não com o que se fala do ante-projecto, ou se tem alguma sugestão a dar?

estava so a pensar.. se e so para ter o que nunca tivemos ai acho meio estrango... tipo comprar um Ferrari sem ter necessidade..

queria so preceber os motivos/necessidade para o navio....

acho bom, mas estao todos a falar de falta de tripulacao.. e como o P44 diz
Citar
E o NAVPOL, penso eu, logicamente, tb deverá passar largos tempos atracado na BNL


parece que nao vai haver muita necessidade. claro que talvez ha quem diga que nao ha necessidade de quase toda a FA's porque nao vao ser muitas a vezes que se vai a guerra... nao sou um.

acho bom... mas nao tenho a certeza se nao houve-se outro projeto mais valia para a marinha
Título:
Enviado por: SANTACRUZ em Agosto 25, 2009, 03:38:32 pm
os NAVPOL's em servico..

5 dos 11 sao 'TOP 10 NAVY'

indonesia talvez por ser tantas ilhas...


    *  People's Republic of China (TOP 10 NAVY)(defence buget top 10)

          o Type-071 (Yuzhao) class

    *  France (TOP 10 NAVY)(defence buget top 10)

          o Foudre class

    *  India (TOP 10 NAVY)(defence buget top 10)

          o INS Jalashva (ex USS Trenton)

    *  Indonesia (talvez mais para logistica)
          o Tanjung Dalpele class
          o Makassar class

    *  Italy (14th biggest defece spend)
          o San Giorgio class

    *  Japan (defence buget top 10)

          o Ōsumi class

    *  Netherlands (18th biggest defece spend)
          o Rotterdam class

    *  Singapore (21th biggest defece spend)
          o Endurance class

    *  Spain (17th biggest defece spend)
          o Galicia class (Same design as Dutch Rotterdam)

    *  United Kingdom (TOP 10 NAVY)(defence buget top 10)

          o Albion class
          o Bay class (Based on the design of the Dutch Rotterdam class)

    *  United States (TOP 10 NAVY)(defence buget top 10)
          o San Antonio class
          o Cleveland class
          o Austin class

defence buget top 10....

Country  ↓    D. budget (US$ BN)  ↓
United States-------------------636.2
People's Republic of China-----70.3    
France---------------------------68.1
United Kingdom ----------------65.1    
Japan----------------------------45.9    
Russia---------------------------39.6
India----------------------------32.7    
Germany-----------------------31.1    
Turkey--------------------------30.94    
South Korea--------------------29.53

http://www.mapsofworld.com/world-top-te ... es-map.jpg (http://www.mapsofworld.com/world-top-ten/maps/world-top-ten-countries-with-largest-navies-map.jpg)

(http://www.mapsofworld.com/world-top-ten/maps/world-top-ten-countries-with-largest-navies-map.jpg)
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Agosto 25, 2009, 03:58:43 pm
Sinceramente!... Onde arranjo um tradutor para perceber estes "portugueses"?
Título:
Enviado por: Cabeça de Martelo em Agosto 25, 2009, 04:11:08 pm
Para mim é mais um descodificador, percebo a lingua, não percebo é o que ele quer dizer.
Título:
Enviado por: Feinwerkbau em Agosto 25, 2009, 04:11:41 pm
Citação de: "SANTACRUZ"
estava so a pensar.. se e so para ter o que nunca tivemos ai acho meio estrango... tipo comprar um Ferrari sem ter necessidade..

queria so preceber os motivos/necessidade para o navio....

acho bom, mas estao todos a falar de falta de tripulacao.. e como o P44 diz
Citar
E o NAVPOL, penso eu, logicamente, tb deverá passar largos tempos atracado na BNL

parece que nao vai haver muita necessidade. claro que talvez ha quem diga que nao ha necessidade de quase toda a FA's porque nao vao ser muitas a vezes que se vai a guerra... nao sou um.

acho bom... mas nao tenho a certeza se nao houve-se outro projeto mais valia para a marinha


acho que a mais valia de um LPD, além de ser um heliporto móvel e ser um excelente RO-RO, também é um pequeno hospital, um hotelzito jeitoso e diz que uma espécie de base móvel com capacidade de coordenação de meios aéreos, terrestres e navais.

deixo à sua imaginação a criação de cenários para a utilização do mesmo em caso de necessidade em território nacional, nos paises da CPLP ou noutro local qualquer do mundo, integrado numa qualquer força da NATO ou da UN....

Combate à pirataria, tá muito na moda falar disso....

além disso para um pais como Portugal, não bélico, faz mais sentido investir num meio de apoio humanitário e projecção de força do que propriamente num meio ofensivo como um LHD

fazer missões de NPO com um LPD é no minimo ridiculo  :D
em qualquer caso, os NPO virão primeiro que o LPD, até porque já estão contratados e em construção, ao contrario deste....

tripulações contratam-se e formam-se, claro que nunca de um dia para o outro....

é preciso é €...
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Agosto 25, 2009, 04:12:55 pm
SANTACRUZ escreveu:
Citar
e para defender os arquipélagos???
Força Aérea Portuguesa.

Citar
de volta o topico... qual e a situacao que Portugal usara este navio???
Qualquer uma em que o navio seja realmente necessário.

Citar
guerra? acho que falta mais 2 do mesmo tipo..
Baseado em que necessidades?

Citar
evac? se esta em Lisboa quanto tempo a reagir a um volcao nos Acores, ou sismo na Madeira???

Quantos vulcões houve em actividade nos Açores nos últimos CINQUENTA anos?

E sismos na Madeira?
Como deveria saber, em situações de catástrofe nos Açores, (porque na Madeira não há) houve sempre resposta por parte das autoridades portuguesas. São (caso não saiba) nove ilhas mais ou menos dispersas, em que se há um terramoto na Terceira, ele não se repercute em S. Miguel. Portanto, de S.Miguel pode ser enviada ajuda, ou do Faial, ou de Santa Maria. Percebe? O que você escreve são falsas situações de emergência. O LPD será um navio para servir mais a OTAN do que Portugal.
Título:
Enviado por: SANTACRUZ em Agosto 25, 2009, 04:17:06 pm
Citação de: "luis filipe silva"
Sinceramente!... Onde arranjo um tradutor para perceber estes "portugueses"?


desculpa...  :roll:
Título:
Enviado por: SANTACRUZ em Agosto 25, 2009, 04:33:39 pm
acho que estao a preceber o que estou a tentar dizer...



Citar
Qualquer uma em que o navio seja realmente necessário.

Citar
O LPD será um navio para servir mais a OTAN do que Portugal.

Citar
nos paises da CPLP ou noutro local qualquer do mundo, integrado numa qualquer força da NATO ou da UN....


Citar
é preciso é €...

'what's the big picture?'..... porque pagar para ajudar outros? quem e que devia de estar em premeiro>??

tanto os Americanos, como os outros com algum poder neste momento nao ajudem niguem por nada... ha sempre motivo...

por isso acho boa idea... mas e preciso ter plano de accao para recuprar os custos...
Título:
Enviado por: legionario em Agosto 25, 2009, 04:35:57 pm
Nao esta nada mau Santa Cruz ;) esta mesmo excelente e dou-lhe os meus sinceros parabens por, tendo nascido no estrangeiro, escrever tao bem o português .  
No resto, dê o desconto a quem so vê Portugal pelo lado de dentro ...
Título: forum.
Enviado por: tsahal em Agosto 25, 2009, 04:51:30 pm
Bem, prefiro ler o que diz o Legionario quando inventa coisas sobre o hummer e afins do que ler quando não diz nada de jeito! legionario, faça um esforço e seja util ao forum nem que faça copy pasts mas escreva qualquer coisa de interessante neste caso sobre o LPD ou então remeta-se à tua insignificancia!
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Agosto 25, 2009, 04:51:33 pm
SANTACRUZ escreveu:
Citar
'what's the big picture?'..... porque pagar para ajudar outros? quem e que devia de estar em premeiro>??

tanto os Americanos, como os outros com algum poder neste momento nao ajudem niguem por nada... ha sempre motivo...

Porque as fragatas da classe V. da Gama foram pagas em 60 %(sessenta) por países da OTAN, Porque as nossas lanchas de fiscalização da pesca foram em parte pagas pela União Europeia, porque até sermos um país considerado rico, andáva-mos sempre na "pedincha". Agora que somos ricos, temos de pagar a factura. Simples...Não?
Título:
Enviado por: pmdavila em Agosto 25, 2009, 05:10:44 pm
Uma pequena nota:

Vulcões em actividade nos Açores nos últimos 50 anos? Posso dar-lhe um bem recente...vulcão da Serreta entre 1998 e 2000. Por sorte, não foi um novo "vulcão dos Capelinhos", mas havia planos feitos para evacuar metade da Ilha Terceira (que tem à volta de 60 mil habitantes e a famosa BA4).

Sismos na Madeira, não é comum, mas não é impossível. Agora, sismos nos Açores, é todos os dias. O último que provocou reais estragos foi em 1998, com 8 mortos e 1700 desalojados, tendo atingido Faial, Pico e S.Jorge.

Siga o tópico.  :wink:
Título:
Enviado por: Vicente de Lisboa em Agosto 25, 2009, 05:20:28 pm
1) Essa ideia de que "a NATO" é uma entidade distinta das Forças Armadas Portuguesas é, a meu ver, disparate.
Numa aliança permanente como a OTAN a defesa de um é a defesa de todos. Bem sei que muitos foristas são mais do género "orgulhosamente sós", mas estão errados  :lol:
Por seu lado, a NATO tem meios dos EUA, UK, França, Espanha...

3) Mesmo que se discorde dos dois anteriores pontos, há que levar em conta que "a guerra é politica por outros meios". Ou neste caso, não a guerra mas o armamento em paz. Contribuir com mais ou menos meios para a NATO depois tem influência nas decisões de onde manter os comandos, de qual é o navio almirante nesta ou naquela força, etc.

(1) - e que disparate é esse de perguntar quantos vulcões nos ultimos 50 anos? Que fossem 200! Um vulcão activo não se torna potêncialmente menos perigoso pela simples passagem to tempo.
Título:
Enviado por: Feinwerkbau em Agosto 25, 2009, 08:24:13 pm
penso que resume tudo, Vicente

catástrofes podem acontecer em qualquer lado em qualquer altura, é bem verdade, principalmente com o mundo e o meio ambiente a mudar como estão...

coordenação de uma força de combate a pirataria, tá muito na moda falar, como emendei no outro post

e a simples presença deste navio, 3 fragatas e 1 sub faz um videozito jeitoso  :twisted:
Título:
Enviado por: SANTACRUZ em Agosto 25, 2009, 08:46:53 pm
obrigado Vicente de Lisboa, pmdavila, e legionario... :?  :
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Agosto 25, 2009, 09:10:18 pm
SANTACRUZ escreveu:
Citar
luis filipe silva, nao e bem assim... nao somos 'RICOS' e tudo mundo sabe... problema e fingir de rico

A politica é um meio estramho. A partir de termos entrado para a UE, os EUA resolveram considerar-nos um país desenvolvido, para se furtarem a pagar contrapartidas pelo uso das Lages.
Fingir de rico têm a mania alguns dos nossos colegas do FD, não querendo ver a realidade, nem se importando com isso.
Título:
Enviado por: SANTACRUZ em Agosto 25, 2009, 09:18:19 pm
Citação de: "luis filipe silva"
SANTACRUZ escreveu:
Citar
luis filipe silva, nao e bem assim... nao somos 'RICOS' e tudo mundo sabe... problema e fingir de rico
A politica é um meio estramho. A partir de termos entrado para a UE, os EUA resolveram considerar-nos um país desenvolvido, para se furtarem a pagar contrapartidas pelo uso das Lages.
Fingir de rico têm a mania alguns dos nossos colegas do FD, não querendo ver a realidade, nem se importando com isso.


Faculdade de Direito???
Título:
Enviado por: P44 em Agosto 25, 2009, 09:19:37 pm
Forum Defesa :lol:
Título:
Enviado por: SANTACRUZ em Agosto 25, 2009, 09:25:20 pm
lol... ya... ja agora vamos compras para um porta-aviões  :!:  :!:
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Agosto 25, 2009, 09:27:34 pm
Citar
Faculdade de Direito???

Não. Fucking Deliriums.
Título:
Enviado por: P44 em Agosto 25, 2009, 09:31:26 pm
Citação de: "luis filipe silva"
SANTACRUZ escreveu:
Citar
'what's the big picture?'..... porque pagar para ajudar outros? quem e que devia de estar em premeiro>??

tanto os Americanos, como os outros com algum poder neste momento nao ajudem niguem por nada... ha sempre motivo...
Porque as fragatas da classe V. da Gama foram pagas em 60 %(sessenta) por países da OTAN, Porque as nossas lanchas de fiscalização da pesca foram em parte pagas pela União Europeia, porque até sermos um país considerado rico, andáva-mos sempre na "pedincha". Agora que somos ricos, temos de pagar a factura. Simples...Não?


como se pode constatar aqui...
Citar
A aquisição pelo Estado Português destas lanchas inseriu-se no âmbito mais alargado do Programa de Expansão, Integração e Consolidação dos Sistemas de Fiscalização e Controlo da Actividade da Pesca, cujo financiamento foi em 50% pela União Europeia.


deste excelente blog
http://barcoavista.blogspot.com/2009/08 ... se_19.html (http://barcoavista.blogspot.com/2009/08/lanchas-de-fiscalizacao-rapida-classe_19.html)
Título:
Enviado por: tgcastilho em Agosto 25, 2009, 09:48:29 pm
O NPL,é mais,que necessário e ponto,não há volta,escusado será dizer,que é bem mais necessário,que uma ou duas fragatas AA ou tentativas de imitar.

Não vou estar aqui a explicar,as razões,pois basta ir ao inicio deste tópico,para as saber.



Luís Filipe Silva,você tem paciência de santo  :roll:
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Agosto 25, 2009, 09:58:22 pm
Citar
Luís Filipe Silva,você tem paciência de santo
Estou à espera de ser promovido. O meu nome completo é: Luis Filipe BEATO da Silva. :lol:
Título:
Enviado por: JLRC em Agosto 25, 2009, 10:33:43 pm
Citação de: "luis filipe silva"
Citar
Luís Filipe Silva,você tem paciência de santo
Estou à espera de ser promovido. O meu nome completo é: Luis Filipe BEATO da Silva. :mrgreen: . Depois digo-te qualquer coisa. :wink:
Título:
Enviado por: tgcastilho em Agosto 25, 2009, 11:23:54 pm
Citação de: "luis filipe silva"
Citar
Luís Filipe Silva,você tem paciência de santo
Estou à espera de ser promovido. O meu nome completo é: Luis Filipe BEATO da Silva. :twisted:


Os Padres pode deixa-los para o pzito,ou será gayzito,que ele rapa o tacho  :twisted:
Título:
Enviado por: sivispacem em Agosto 26, 2009, 12:40:25 am
Vou ser proventura muito mauzinho, mas....

Será que a suspeita de existirem por aí uns 'artistas' que só querem desconversar e´só minha?

Apesar de membro recente cito de memória um tal Bryan Ferreira, o L Besteiro (nome bem apropriado...) e agora este Santa Cruz, e isto para me referir apenas aos que me consigo recordar...

Ter questões e´natural, desconhecer idem, mas chegar a este ponto...
Silly season?? :D

Cpmts
Carlos Ferreira
Título: Re: forum.
Enviado por: legionario em Agosto 26, 2009, 06:13:30 am
Citação de: "tsahal"
Bem, prefiro ler o que diz o Legionario quando inventa coisas sobre o hummer e afins do que ler quando não diz nada de jeito! legionario, faça um esforço e seja util ao forum nem que faça copy pasts mas escreva qualquer coisa de interessante neste caso sobre o LPD ou então remeta-se à tua insignificancia!


Ficaste traumatizada com o Hummer, rica ?
ficou-te gravado na memoria eheheheheh

Quando fores a Jerusalem bater com a testa no muro das lamentaçoes, poe la um papelinho entre as pedras do muro com um pedido pelo nosso LPD. ;)
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Agosto 26, 2009, 07:51:34 am
JLRC escreveu:
Citar
Irmão Beato, penso que já vai sendo tempo de bebermos um pouco de água da Vialonga

É melhor... Temos de exorcizar alguns foristas. Awaiting.
Título:
Enviado por: SANTACRUZ em Agosto 26, 2009, 08:20:51 am
Citação de: "sivispacem"
Vou ser proventura muito mauzinho, mas....

Será que a suspeita de existirem por aí uns 'artistas' que só querem desconversar e´só minha?

Apesar de membro recente cito de memória um tal Bryan Ferreira, o L Besteiro (nome bem apropriado...) e agora este Santa Cruz, e isto para me referir apenas aos que me consigo recordar...

Ter questões e´natural, desconhecer idem, mas chegar a este ponto...
Silly season?? :?
Título: Re: forum.
Enviado por: P44 em Agosto 26, 2009, 09:24:27 am
Citação de: "legionario"
Citação de: "tsahal"
Bem, prefiro ler o que diz o Legionario quando inventa coisas sobre o hummer e afins do que ler quando não diz nada de jeito! legionario, faça um esforço e seja util ao forum nem que faça copy pasts mas escreva qualquer coisa de interessante neste caso sobre o LPD ou então remeta-se à tua insignificancia!

Ficaste traumatizada com o Hummer, rica ?
ficou-te gravado na memoria eheheheheh

Quando fores a Jerusalem bater com a testa no muro das lamentaçoes, poe la um papelinho entre as pedras do muro com um pedido pelo nosso LPD. :shock:  :shock:  :lol:  :lol:  :wink:
Título: Assumindo que este é (ainda) o tópico referente ao LPD....
Enviado por: wolfman351 em Agosto 26, 2009, 06:24:38 pm
IMHO ter dois navios multifunções do Tipo MESHD seria o ideal. Como são  multi-funções pode servir de AOR, LPD, LHD e n coisas mais. (devia receber da HDW pela propaganda).

A questão de necessidade é que como são multifunções podem servir para tudo incluindo para Projecção de Força. Podem ser um boa base de reabastecimento para os Merlin no meio do nosso triângulo se for caso disso, etc.

Agora o problema é temos os 4 Helis Merlim para isso e nada mais.
Nem temos para todas as fragatas em simultâneo, ou melhor temos para todas as que possam estar operacionais em simultâneo... não contanto que os Helis estejam na revisão períodica i.e 2 por cada VDG (4) e 1 para a BD. Total 5.


Ainda tendo em conta que os NPO tem uma plataforma de aterragem (sendo que julgo a capacidade de reabastecimento pode ser incluída) o mas problema não é o se vem um ou dois LHD/LPD mas se temos o número de Helis suficientes para satisfazer as necessidades.

Depois na melhor das hipóteses e tendo de enviar a esquadra para uma guerra de pequena ou média intensidade teremos dois navios de escolta e o NPL... o que é manifestamente insuficiente.

Se ter um LPD ou MESHD é essencial? Sim é!

Não por aquilo que não aconteceu nos últimos 50 anos nos Açores (fora o Vulcão dos Capelinhos e o terramoto de 1980 que são eventos de grande magnitude), mas por aquilo que pode vir a acontecer.

Mas mais importante é termos os meios suficientes para o fazer valer ou seja  precisamos de mais Helis para Marinha!

Quanto a deslocar um meio destes para uma zona de risco só se tiver os meios para se proteger.

I.e. o NPL ser também o nosso navio de defesa aérea. devidamente equipado com Radares, VLS e sistemas defesa próxima.

Nem sei se será possível

Bem acabou-se a verborreia...
Título:
Enviado por: mentiroso_compulsivo em Agosto 26, 2009, 09:05:47 pm
ja oico falar desse NVL ha imenso tempo ...isso vai ser como a barragem do Alqueva .... fica assunto para uns 30 anos ou vamos vesmo comprar um??

qual o calendario da decisao da compra??!!

vai fazer parte das contrapartidas dos subs ou nao??

agradecia esclarecimentos.
Título: Re: Assumindo que este é (ainda) o tópico referente ao LPD..
Enviado por: Lightning em Agosto 27, 2009, 01:46:58 am
Citação de: "wolfman351"
Podem ser um boa base de reabastecimento para os Merlin no meio do nosso triângulo se for caso disso, etc.

Isso é um desperdicio da utilidade desse navio, estar a fazer de "ilha". Além de que os Merlin tem capacidade de voar do Montijo até aos Açores por isso não é necessário reabastecer a meio do triangulo, e mesmo os Pumas, que não tem essa autonomia, simplesmente vão do Montijo à Madeira, reabastecem, e depois vão da Madeira para os Açores, demoram mais um bocadinho que os Merlin mas chegam lá na mesma sem precisar de navios no meio no oceano para reabastecer.

Citar
Agora o problema é temos os 4 Helis Merlim para isso e nada mais.

Grande mentira :wink: .

Citar
Nem temos para todas as fragatas em simultâneo, ou melhor temos para todas as que possam estar operacionais em simultâneo... não contanto que os Helis esteam na revisão períodica i.e 2 por cada VDG (4) e 1 para a BD. Total 5.

O problema é que os Lynx também tem as suas proprias manutenções, por isso não é normal estarem os 5 operacionais, o normal talvez seja 3 ou 4, já aqui li que salvo raras exepções o "normal" é as VdG só levarem 1 lynx nas suas missões, para isso 3 ou 4 lynx chegam.

Citar
mas se temos o número de Helis suficientes para satisfazer as necessidades.

Está a falar dos helis embarcados no Navpol? Então temos de certeza os 4 Merlin CSAR da Força Aérea, talvez no futuro haja outros a adicionar...

Citar
Depois na melhor das hipóteses e tendo de enviar a esquadra para uma guerra de pequena ou média intensidade teremos dois navios de escolta e o NPL... o que é manifestamente insuficiente.

Dois... mas então em cima você afirmou que o normal é termos 3 Fragatas operacionais em simultâneo, por isso talvez possamos enviar 3 Fragatas de escolta.

Citar
Não por aquilo que não aconteceu nos últimos 50 anos nos Açores (fora o Vulcão dos Capelinhos e o terramoto de 1980 que são eventos de grande magnitude), mas por aquilo que pode vir a acontecer.

Exacto, as missões do passado não se podem re-fazer, mas podemos é ver que nessas missões dava jeito ter um navio desse tipo, se houve missões dessas no passado, também é possivel que possam voltar a surgir e que é uma lacuna importante a corrigir nas nossas Forças Armadas.

Citar
Mas mais importante é termos os meios suficientes para o fazer valer ou seja  precisamos de mais Helis para Marinha!

Mais Lynx... Acho que não vem...

Citar
Quanto a deslocar um meio destes para uma zona de risco só se tiver os meios para se proteger.

Claro, mas para isso é necessário avaliar o risco existente, e se o risco for um submarino...? se calhar nem as fragatas vão lá quanto mais o navpol :lol: .

Citar
I.e. o NPL ser também o nosso navio de defesa aérea. devidamente equipado com Radares, VLS e sistemas defesa próxima.

Nem sei se será possível


Existem navios deste género bem equipados e armados mas penso que dai a serem considerados um navio de defesa aérea ainda vai muito...

E penso que operacionalmente não deve dar muito jeito porque o navpol precisa do máximo de espaço possivel para transportar a força de desembarque e toda a "tralha" que eles levam atrás deles, logo não deve dar muito jeito estar a encher o navpol com radares xpto e uns 100 misseis terra-ar topo de gama.

Outra razão é que numa hipotética situação de conflito isso só tornaria o navpol num alvo ainda mais apetecivel pois ao ser destruido acabava-se com a capacidade de projecção de forças e com a capacidade de defesa aérea duma só vez.
Título:
Enviado por: FAAS em Agosto 27, 2009, 12:19:37 pm
Uma pergunta os novos submarinos portugueses são capazes de acompanhar os navios do "género" do futuro(?) NAvPol em geral?
Título:
Enviado por: wolfman351 em Agosto 27, 2009, 12:26:31 pm
Lightning,  concordo com quase tudo! São hipóteses... se bem que os porta aviões KIEV tinha uma noção semelhante... mas o conceito operacional era outro. Além disso um navio destes já é um alvo!

Quanto aos Merlin a questão era aumentar o seu tempo on station e não ir de A para B. O mesmo se aplicaria aos lynx ou NH 90 se vierem.

Só os CSAR estão navalizados ou seja permitem ser acomodados num navio e e serem utilizados num cenário de guerra. Os outros são simples SAR,. utilizáveis mas não ideiais.


A questão é que em caso de conflito não temos Helis Suficientes.

Só isso. A não ser que ponham o Uale a fazer o resto?
Título:
Enviado por: wolfman351 em Agosto 27, 2009, 02:11:32 pm
Citação de: "FAAS"
Uma pergunta os novos submarinos portugueses são capazes de acompanhar os navios do "género" do futuro(?) NAvPol em geral?


Esperemos que sim... Mas podem é ser enviados primeiro como "scout".
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Agosto 27, 2009, 02:59:09 pm
FAAS escreveu:
Citar
Uma pergunta os novos submarinos portugueses são capazes de acompanhar os navios do "género" do futuro(?) NAvPol em geral?

Nenhum submarino convencional no mundo pôde, pode ou poderá fazê-lo.
A função de um submarino não é de escolta, até porque nem tem velocidade para isso. Para os leigos na matéria, a velocidade máxima que é atribuida a um sub convencional, pode ser mantida no máximo por entre meia e uma hora, consoante o submarino.
Título:
Enviado por: Lightning em Agosto 27, 2009, 06:51:33 pm
Citação de: "wolfman351"
Quanto aos Merlin a questão era aumentar o seu tempo on station e não ir de A para B. O mesmo se aplicaria aos lynx ou NH 90 se vierem.

Para isso até o NPO chega, basta que transporte consigo combustivel de aeronave...

Citar
Só os CSAR estão navalizados ou seja permitem ser acomodados num navio e e serem utilizados num cenário de guerra. Os outros são simples SAR,. utilizáveis mas não ideiais.

A questão é que em caso de conflito não temos Helis Suficientes.

Só isso. A não ser que ponham o Uale a fazer o resto?


Exacto, foi o que eu disse, que para já só tinhamos os 4 Merlin CSAR da Força Aérea mas que eles actualmente são utilizados pela Força Aérea da mesma forma que todos os outros.

Também disse que futuramente não se sabe a certeza se haverá outros helicopteros navalizados, há quem fale dos NH-90 que ainda não existem, para embarcar no Navpol que ainda não existe...
Título:
Enviado por: Leonardo Besteiro em Agosto 30, 2009, 01:01:02 am
Citação de: "P44"
Caro Sr. Leonardo

o Pereira Marques tem toda a razão naquilo que diz!

Arrogante e Malcriado é o sr, que faz propostas completamente disparatadas que só provam que não sabe absolutamente nada sobre a realidade portuguesa, limitando-se a inventar cenários mirabolantes e completamente fantasiosos!

Sinceramente até acho que todos nós no Forum temos tido uma paciência de santo consigo, até porque como vc não é português temos tendência a dar um "desconto" porque pessoal estrangeiro pode sempre estar mal informado.

Agora vc não está mal informado, não sabe e não quer saber!

Haja paciencia.



 Paciência de Santo, cara vocês estão de brincadeira, mas tudo bem o errado sou eu como um amigo me falou por mp o errado sou eu que discuto, vocês estão certos fiquem mesmo a contar com a OTAN para tudo, sejam sempre relegados a segundo plano. As FA do Brasil estavam na mesma situação, mas estão fazendo de tudo para sair dessa situação constrangedora. E na boa respeito a todos mas quem não estiver satisfeito com meus comentários que se dane, e engula a raiva pois eu leio cada burrice e não falo nada. Um abraço a todos.
Título:
Enviado por: Instrutor em Agosto 30, 2009, 01:48:29 am
Citação de: "luis filipe silva"
FAAS escreveu:
Citar
Uma pergunta os novos submarinos portugueses são capazes de acompanhar os navios do "género" do futuro(?) NAvPol em geral?
Nenhum submarino convencional no mundo pôde, pode ou poderá fazê-lo.
A função de um submarino não é de escolta, até porque nem tem velocidade para isso. Para os leigos na matéria, a velocidade máxima que é atribuida a um sub convencional, pode ser mantida no máximo por entre meia e uma hora, consoante o submarino.


Corrija-me se estiver enganado, mas normalmente os submarinos neste caso os futuros 209PN serviram meramente de vigilancia, essa vigilancia poderá efectuar-se de varias formas, vigiar o corredor por onde o NAVpol e a sua escolata de fragatas poderá passar, vigiar movimentações suspeitas na nossa ZEE ou então fazer infiltrar pequenos grupos de operaçoes especiais da marinha num determinado teatro de operações.
Título:
Enviado por: Crypter em Agosto 30, 2009, 02:04:20 am
Citação de: "Leonardo Besteiro"
As FA do Brasil estavam na mesma situação, mas estão fazendo de tudo para sair dessa situação constrangedora.

[offtopic= ON] Caro Leonardo, digamos que nos tempos que ocorrem a probabilidade de Portugal se ver num conflito de grande escala é muito pequena, para não dizer nula... Ao contrário do Brasil que se encontra numa parte do planeta onde a instabilidade cresce de dia para dia (Venezuela, Colombia, Honduras..) e acrescenta a isso, o facto de o Brasil se estar a tornar num grande player no mundo do petróleo.. Consegue perceber a grande diferença entre países? Daí as suas sugestões de compra de equipamentos a atado, não se encaixar na nossa necessidade/capacidade e muito menos na compreensão da nossa opinião pública. Até os meus camaradas Portugueses exageram (é sempre bom sonhar, isso eu admito). [/offtopic]


Citação de: "Instrutor"
Corrija-me se estiver enganado, mas normalmente os submarinos neste caso os futuros 209PN serviram meramente de vigilancia, essa vigilancia poderá efectuar-se de varias formas, vigiar o corredor por onde o NAVpol e a sua escolata de fragatas poderá passar..


Não é o que acontece com a US Navy, na defesa dos Porta-aviões? Tava convencido que andavam sempre com um sub na esquadra... :lol:  :lol:
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Agosto 30, 2009, 02:07:06 am
Instrutor escreveu:
Citar
Corrija-me se estiver enganado, mas normalmente os submarinos neste caso os futuros 209PN serviram meramente de vigilancia, essa vigilancia poderá efectuar-se de varias formas,
Os submarinos têm muitas funções atribuidas.
De vigilância de bloqueio a portos inimigos, de ataque, de colecta de informações e de infiltração. É um sistema de armas pensado para actuar sózinho, ou em conjunto com outros submarinos.

Citar
vigiar o corredor por onde o NAVpol e a sua escolata de fragatas poderá passar,

Em princípio não. Só se fôr como "guarda avançada" para o local de um possível desembarque, a fim de recolher informações ou infiltrar forças especiais, e convém ser o mais discreto possível,como se nunca lá tivesse estado. Além disso,nós não temos sequer em construção nenhum NAVPOL.
Título:
Enviado por: Leonardo Besteiro em Agosto 30, 2009, 03:57:55 am
Citação de: "Crypter"
Citação de: "Leonardo Besteiro"
As FA do Brasil estavam na mesma situação, mas estão fazendo de tudo para sair dessa situação constrangedora.

[offtopic= ON] Caro Leonardo, digamos que nos tempos que ocorrem a probabilidade de Portugal se ver num conflito de grande escala é muito pequena, para não dizer nula... Ao contrário do Brasil que se encontra numa parte do planeta onde a instabilidade cresce de dia para dia (Venezuela, Colombia, Honduras..) e acrescenta a isso, o facto de o Brasil se estar a tornar num grande player no mundo do petróleo.. Consegue perceber a grande diferença entre países? Daí as suas sugestões de compra de equipamentos a atado, não se encaixar na nossa necessidade/capacidade e muito menos na compreensão da nossa opinião pública. Até os meus camaradas Portugueses exageram (é sempre bom sonhar, isso eu admito). [/offtopic]

 Caro Crypter obrigado pela menssagem, concordo em parte com você, no tocante a probabilidade de um conflito envolvendo Portugal, é algo remoto, mas o mundo de hoje é muito incerto, e Portugal não pode deixar suas defesas ao encargo da OTAN como alguns neste forum querem que seja. Você concorda comigo? Quanto a Venezuela, caro amigo te garanto que a possibilidade de um conflito ser iniciado por ela é minimo, não é nulo mas é minimo, pois lá na Venezuela está se faltando os itens básico, como carne, cereais, leite, e tudo mais, seria um exercito de famintos indo a guerra. Eles se alimentariam de que, petróleo? No mais é isso, um cordial abraço e até.


Citação de: "Instrutor"
Corrija-me se estiver enganado, mas normalmente os submarinos neste caso os futuros 209PN serviram meramente de vigilancia, essa vigilancia poderá efectuar-se de varias formas, vigiar o corredor por onde o NAVpol e a sua escolata de fragatas poderá passar..

Não é o que acontece com a US Navy, na defesa dos Porta-aviões? Tava convencido que andavam sempre com um sub na esquadra... :lol:  :lol:
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Agosto 30, 2009, 11:04:37 am
Crypter escreveu:
Citar
Não é o que acontece com a US Navy, na defesa dos Porta-aviões? Tava convencido que andavam sempre com um sub na esquadra...

Não. Todos os subs americanos são nucleares, não tendo problemas de combustível ou velocidade. De facto, normalmente  cada grupo de porta -aviões estão dados um ou dois SNA. Não quer isso dizer que façam uma escolta próxima, pois podem operar a dezenas de milhas da Força Tarefa.
Qualquer submarino nuclear faz muito barulho a navegar em velocidade, portanto não é aconselhável que acompanhe a esquadra à mesma velocidade.
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Agosto 30, 2009, 11:20:56 am
Leonardo Besteiro escreveu:
Citar
Portugal não pode deixar suas defesas ao encargo da OTAN como alguns neste forum querem que seja.

Nós somos a OTAN, em conjunto com os restantes países signatários da Organização do Tratado do Atlântico Norte.
Título:
Enviado por: cromwell em Agosto 30, 2009, 04:53:19 pm
:o  :P

Citar
French DCNS (Direction des Constructions Navales Services, http://www.dcnsgroup.com (http://www.dcnsgroup.com)) with its MISTRAL 140 multi-purpose vessel will be one of the contenders for the Portuguese Navy NPL (Navio Polivalente Logístico) construction programme. The company already delivered two 21.300 Tonnes vessels to the French Navy, L9013 Mistral and L9014 Tonnere. A third vessel is under construction by French shipbuilder STX Europe AS (http://www.stxeurope.com (http://www.stxeurope.com)). Russia is looking seriously to procure a single vessel and to manufacture locally 4 or 5 units.

The MISTRAL 140 is 160 Meters long and have a full displacement of 13.460 Tonnes, a top speed of 19.2 kt, a range of 10.000nm at a speed of 12 kt, five helicopter spots, a deck for six helicopters, a 1200 Meters² hangar for wheeled and tracked vehicles, 400 Meters² space for a command post and 680 Meters² for a Level 3 hospital. 4 LCM´s boats can operate from the vessel. The vessel is manned by a crew of 160 and can transport 130 Tonnes of ammunitions and 500 fully equipped troops. Defensive systems include two MBDA SIMBAD air defence units and 30mm and 12.7mm heavy guns.

The company is also looking to sell the MISTRAL 140 to Turkey and South Africa.



http://poadu.wordpress.com/ (http://poadu.wordpress.com/)
Título:
Enviado por: luis filipe silva em Agosto 30, 2009, 06:33:05 pm
Creio que é falso, serem um dos concorrentes com o seu projecto.
Quando fôr aberto o concurso para o nosso NAVPOL, é com o projecto na mão. Será só a construcção de um navio já escolhido.
Título:
Enviado por: pmdavila em Agosto 30, 2009, 07:07:59 pm
Então, mas uma das contrapartidas dos U209PN não foi um projecto para o LPD, "pronto a fazer"? Gostava de saber as fontes do "poadu"...
Título: NPL.
Enviado por: tsahal em Agosto 30, 2009, 08:38:00 pm
Fala-se que a DCNS está muito bem posicionada para a construção e ja se movimentou nesse sentido em Lisboa e até trouxe um BPC a Lisboa como acção de marketing isto em Setembro ou Outubro de 2008, não me recordo com exactidão.

Isso do MDN ter o projecto da HDW na mão não significa que seja esse construido. Se a empresa X tiver ja um projecto pronto para ser construido, respeitando na sua generalidade as especificações Portuguesas e por um preço dentro daquilo que o MDN esteja disposto a gastar, faz-se.

O artigo do blog refere construction programme ou seja programa de construção.
Título:
Enviado por: pmdavila em Agosto 30, 2009, 10:06:12 pm
Outra coisa... Portugal não queria um LPD? É que o Mistral é um LHD...estamos a falar de classes diferentes...

E como é que alguém pode estar bem posicionado para uma coisa que nem sequer foi a concurso nem se sabe quais são as propostas apresentadas, ou que virão a ser apresentadas (se tal for o caso)? Acho esta história muito estranha...
Título: NPL.
Enviado por: tsahal em Agosto 30, 2009, 10:23:13 pm
pmdavila, veja o peso projectado para o NPL e compare com o do MISTRAL 140, quantidade de helicópteros embarcados, LCMs, ect e depois diga-me alguma coisa. O MISTRAL 140 é muito mais pequeno que os BPCs Franceses ou seja mais barato e mais rapido de construir.

As empresas sabem que o construction programe faz parte da revisão da LPM muito antes do mesmo ser lançado, é normal que elas façam lobby e marketing. Ha que preparar o terreno, negociar com parceiros locais ect.

O concurso para programa de construção ja era para ter sido lançado antes do final de 2008 segundo sei. Em 2007 ja andavam por aqui 2 empresas a promover na marinha e MDN um CIWS, isso até é publico e levantou polemica nos jornais e o design project nem sequer tinha sido entregue. Ha que antecipar e preparar o terreno para futuros contratos e não esperar que o concorrente o faça para depois fazer qualquer coisa.
Título: Re: NPL.
Enviado por: Get_It em Agosto 30, 2009, 11:47:06 pm
Citação de: "tsahal"
Fala-se que a DCNS está muito bem posicionada para a construção e ja se movimentou nesse sentido em Lisboa e até trouxe um BPC a Lisboa como acção de marketing isto em Setembro ou Outubro de 2008, não me recordo com exactidão.

Isso do MDN ter o projecto da HDW na mão não significa que seja esse construido.

Algo também a ter em conta, é que a DCNS ao apresentar o BCP não está apenas a fazer marketing ao projecto do Mistral, mas também à capacidade de construção naval que os franceses têm - tanto os seus estaleiros num todo, como na tecnologia utilizada.

Cumprimentos,
Título: BPC.
Enviado por: tsahal em Agosto 31, 2009, 08:27:40 am
É verdade visto que o BPC é na sua maioria constituido por sub-sistemas provenientes de empresas Francesas como acontece em todos os navios Made in France menos nas fragatas FREMM y Horizon que são na generalidade 50% Franceses e 50% Italianos.
Título:
Enviado por: P44 em Agosto 31, 2009, 10:20:45 am
MISTRAL 140

 :arrow:

Citar
BPC-140
Enquanto o BPC-250 é uma versão aumentada da classe Mistral, o BPC-140 pelo contrário é um Mistral reduzido, com menos capacidades e destinado a servir as necessidades de marinhas mais pequenas.

(http://i33.photobucket.com/albums/d52/areamilitar/a_NAV/LHD_FR2.jpg)

Com um deslocamento de 13500 toneladas e um comprimento de 167 metros o BPC-140 tem capacidade para transportar 500 militares e hangar para transportar 6 helicópteros.
Tratando-se de um navio de «deck corrido» o BPC-140, como todos os seus irmãos maiores tem uma grande flexibilidade na utilização dos meios aéreos de que dispõe, não estando limitado por uma pista de pequenas dimensões que limita a utilização de helicópteros.

Ao contrário dos seus irmãos maiores, o BPC-140 tem apenas um elevador para transportar os helicópteros para a pista (ou para transportar veículos no caso de se optar por transportar veículos na pista). O navio disporá ainda de um espaço para hospital de campanha com 670 metros quadrados e uma área de comando com 400 metros quadrados.

À velocidade de 12 nós o BPC-140 poderá atingir lugares a 18.000Km de distância.


http://forumdefesa.com/forum/viewtopic. ... e7231a5e85 (http://forumdefesa.com/forum/viewtopic.php?t=4842&sid=9ade7d01bf4d3e47540387e7231a5e85)
Título:
Enviado por: Lince em Agosto 31, 2009, 10:57:01 pm
:arrow: http://www.defenseindustrydaily.com/ima ... ais_lg.gif (http://www.defenseindustrydaily.com/images/SHIP_Mistral_Class_Cutaway_Francais_lg.gif)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: P44 em Outubro 23, 2009, 10:11:07 am
(http://img18.imageshack.us/img18/8706/lpdn.jpg)

http://www.revistademarinha.com/index.p ... Itemid=293 (http://www.revistademarinha.com/index.php?option=com_content&view=article&id=1359:lpd&catid=104:marinha-de-guerra&Itemid=293)




e agora com o augusto santos silva como ministro da defesa, podem ir esquecendo o Navpol :roll:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Vicente de Lisboa em Outubro 23, 2009, 12:33:35 pm
Citação de: "P44"
http://www.revistademarinha.com/index.php?option=com_content&view=article&id=1359:lpd&catid=104:marinha-de-guerra&Itemid=293

e agora com o augusto santos silva como ministro da defesa, podem ir esquecendo o Navpol :roll:
Tem alguma razão para assumir que o Santos Silva é especialmente hostil ao Navpol ou isso é só da boca para fora?

Já agora, essa Revista de Marinha é algum orgão oficial ou quasi-oficial? É que a falta de confiança demonstrada na Industria Naval Portuguesa demonstrada aí é arrepiante. Se essa opinião é oficial ou pelo menos escrita por gente com responsabilidades, mais vale esquecer Navpols, NPOs, LFCs e tudo o mais, privatizar os ENVC e deixá-los a fazer navios para os privados e mais nada.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: P44 em Outubro 23, 2009, 01:02:55 pm
Citar
Tem alguma razão para assumir que o Santos Silva é especialmente hostil ao Navpol ou isso é só da boca para fora?

é um "feeling"...e como o santos silva é apenas a "voz do dono", de certeza que o Navpol não será prioridade nenhuma, até porque os fuzileiros portugueses sempre podem apanhar uma boleia no "Castilla", como está a decorrer no TAPON 2009 (http://img12.imageshack.us/img12/5289/whistlingz.gif)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: papatango em Outubro 23, 2009, 02:11:42 pm
E o senhor Vicente de Lisboa tem alguma razão para afirmar que um ministro que nunca passou de uma Amiba, que se dedicou a defender de forma canina o primeiro ministro, das acusações cada vez mais sustentadas de corrupção no caso Freeport, terá alguma capacidade para gerir dossiers com a complexidade deste ?

O Homem nasceu para ser um pau mandado. A única lógica para a escolha, é que uma Amiba mais facilmente ajudará a esconder os crimes que foram escondidos pelo Colégio Militar.

Num partido em que os principais dirigentes de forma velada (por enquanto fazê-lo abertamente ainda é crime) criticam o simples facto de Portugal ter forças armadas, já que podíamos utilizar as forças armadas espanholas que estão aqui à mão e ficavam de graça, o que é que podemos esperar de um Yes Man como Augusto Santos Silva ?

Outra figura que esteve para ser Ministro da Defesa foi o José Lello...  :oops:  :oops:

Não nos podemos queixar.
Somos colectivamente responsáveis pelo miserável que temos como primeiro-ministro.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: luis filipe silva em Outubro 23, 2009, 02:19:23 pm
Citar
Já agora, essa Revista de Marinha é algum orgão oficial ou quasi-oficial? É que a falta de confiança demonstrada na Industria Naval Portuguesa demonstrada aí é arrepiante. Se essa opinião é oficial ou pelo menos escrita por gente com responsabilidades, mais vale esquecer Navpols, NPOs, LFCs e tudo o mais, privatizar os ENVC e deixá-los a fazer navios para os privados e mais nada.

A Revista de Marinha é uma revista independente, criada nos anos trinta do Século Vinte. Claro que ao contrário de qualquer fórum onde tudo é facílimo, rege-se pela crua realidade, onde tudo vai morrendo.
Quanto a fazer apenas navios para privados, com jeitinho nem isso, porque a China não dorme, nem os países de Leste, todos muito mais competitivos e organizados para o mercado.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Vicente de Lisboa em Outubro 23, 2009, 03:27:11 pm
Citação de: "P44"
é um "feeling"...e como o santos silva é apenas a "voz do dono", de certeza que o Navpol não será prioridade nenhuma, até porque os fuzileiros portugueses sempre podem apanhar uma boleia no "Castilla", como está a decorrer no TAPON 2009 (http://img12.imageshack.us/img12/5289/whistlingz.gif)

Citação de: "papatango"
Num partido em que os principais dirigentes de forma velada (por enquanto fazê-lo abertamente ainda é crime) criticam o simples facto de Portugal ter forças armadas, já que podíamos utilizar as forças armadas espanholas que estão aqui à mão e ficavam de graça, o que é que podemos esperar de um Yes Man como Augusto Santos Silva ?
Esta ideia que os senhores esposam, segundo a qual o PS está de alguma forma contra as Forças Armadas é, desculpem que vos diga, pura e simplesmente fantasiosa. Basta olhar para o governo passado que, em maioria absoluta, deu continuidade aos processos de compra das fragatas Holandesas, dos submarinos, MLU dos f-16, compra dos Leopard, substituição das armas ligeiras, etc. Muitos destes processos iniciados ou ligados a outros governos PS.

Resta-me re-afirmar o meu apelo do anterior post.

Citação de: "papatango"
E o senhor Vicente de Lisboa tem alguma razão para afirmar que um ministro que nunca passou de uma Amiba, que se dedicou a defender de forma canina o primeiro ministro, das acusações cada vez mais sustentadas de corrupção no caso Freeport, terá alguma capacidade para gerir dossiers com a complexidade deste ?
Passando ao lado do insulto, não tenho razão nenhuma para dizer que ele fará um bom Ministro da Defesa, não. Then again, eu não disse que ele seria um bom MD, e se for ler o tópico sobre o novo governo, verá que fui o 2º a exprimir a minha surpresa e dúvidas sobre a escolha.

Agora, entre ter dúvidas por falta de provas dadas numa área e ter razões objectivas de hostilidade a este ou aquele projecto vai um grande passo.

Citar
Outra figura que esteve para ser Ministro da Defesa foi o José Lello...  :oops:  :shock:

E obrigado Luís Filipe Silva
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: luis filipe silva em Outubro 23, 2009, 03:46:31 pm
Um excerto da opinião de Luis Miguel Correia do Blogue dos Navios e do Mar:

Citar
Ainda na semana passada fotografei o Tejo envolto em misteriosa neblina, mas sem a sorte de registar esse ansiado momento regenerador.
Mesmo sem Dom Sebastião vamos ter a partir de segunda-feira novo Governo, o XVIII "constitucional" desta nossa terceira república. Para além de muitas outras áreas, estão em aberto os assuntos do MAR, que nos últimos anos entraram no léxico do politiquês correcto sem no entanto se ir além da rebentação da praia. Há que tratar o MAR e a MARINHA com dignidade acrescida, mas olhando para o novo governo, o Mar já foi despromovido com a retirada do nome ASSUNTOS DO MAR do MINISTÉRIO DA DEFESA que antes se denominava MINISTÉRIO DA DEFESA E DOS ASSUNTOS DO MAR...
Para já fica o benefício da dúvida face aos novos cavalheiros e votos de muitos sucessos...
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: carlosribeiro em Outubro 23, 2009, 04:08:03 pm
O homem ainda nem tomou posse e já o insultam e acusam do que não fez ou deixou de fazer.
Só uma palavra, ridículo. :|
Então aquilo que apareceu no areamilitar  "Militares: Lançados aos bichos", com esta fartei-me de rir, vá-la ainda serve para isso.
Pessoas que fazem isto, ainda terem moral para acusar e insultar alguém sem terem razão para o fazerem, não sei quem merecia este tipo de atitude...
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: P44 em Outubro 23, 2009, 05:29:48 pm
Citação de: "luis filipe silva"
Citar
Já agora, essa Revista de Marinha é algum orgão oficial ou quasi-oficial? É que a falta de confiança demonstrada na Industria Naval Portuguesa demonstrada aí é arrepiante. Se essa opinião é oficial ou pelo menos escrita por gente com responsabilidades, mais vale esquecer Navpols, NPOs, LFCs e tudo o mais, privatizar os ENVC e deixá-los a fazer navios para os privados e mais nada.

A Revista de Marinha é uma revista independente, criada nos anos trinta do Século Vinte. Claro que ao contrário de qualquer fórum onde tudo é facílimo, rege-se pela crua realidade, onde tudo vai morrendo.
Quanto a fazer apenas navios para privados, com jeitinho nem isso, porque a China não dorme, nem os países de Leste, todos muito mais competitivos e organizados para o mercado.


Bem dito Luís! Até parece que está escrita alguma mentira, como o facto da indústria de construção e reparação naval estar a morrer, como o facto dos NPOs serem uma barracada sem limites..
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: P44 em Outubro 23, 2009, 05:31:34 pm
Citação de: "carlosribeiro"
O homem ainda nem tomou posse e já o insultam e acusam do que não fez ou deixou de fazer.
Só uma palavra, ridículo.
:roll:  :mrgreen:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: papatango em Outubro 23, 2009, 07:43:28 pm
Citar
Esta ideia que os senhores esposam, segundo a qual o PS está de alguma forma contra as Forças Armadas é, desculpem que vos diga, pura e simplesmente fantasiosa. Basta olhar para o governo passado que, em maioria absoluta, deu continuidade aos processos de compra das fragatas Holandesas, dos submarinos, MLU dos f-16, compra dos Leopard, substituição das armas ligeiras, etc. Muitos destes processos iniciados ou ligados a outros governos PS.
Eu não sei se alguém esposou com alguma coisa, mas as declarações dos ministros sobre as forças armadas e sobre os sentimentos «iberistas» são conhecidas.
Nem todas as pessoas do Partido Socialista são bandidos, criminosos, ou partidários do pessoal do Principe Real.
Há excepções.
Mas mesmo assim, é impossível olhar para as forças armadas, e ver o «lindo» trtabalho que fizeram.
Os F-16 vieram porque os A-7 arriscavam-se a matar todos os pilotos da força aérea.
As fragatas holandesas vieram, nem eu percebo como.
Os Leopard vieram, depois de José Sócrates dizer num desfile que «o ano passado não poderiamos fazer este desfile», quando a 50 metros um M-60 avariado forçava à evacuação da rua. Os restantes meios são resultado de governos que não foram do Partido Socialista.

Os Socialistas nada fizeram. Limitaram-se a empurrar o assunto para a frente, por absoluta necessidade, resultado do total desleixo a que deixaram chegar as forças armadas.
E Augusto Santos Silva, é a pessoa ideal para umas forças armadas, que comprarão qualquer equipamento só quando a opinião pública perceber o ponto de miséria a que as coisas chegaram.

Augusto Santos Silva, é alguém que já não precisa de apresentações e por isso não tem direito a nenhum Estado de Graça
.
Pedir um Estado de Graça para esse senhor, é a mesma coisa que pedir que agora deixe de se falar das alegadas ligações de José Socrates ao caso Freeport, ou então da estranha coincidência de toda a familia desse senhor parecer ser constituída por ladrões, e estranhas pessoas que vão para templos Shaolin quando se trata de evitar responder à justiça.

Não pode haver Estado de Graça, para quem como Augusto Santos Silva, demonstrou e deu todas as provas que tinha que dar. Não passa de um Yes Man, que jamais terá capacidade para gerir uma banca de peixe, quanto mais um ministério.

As Forças Armadas foram entregues aos bichos.
Neste caso ao bicho da madeira. Que corroi a madeira por dentro e só se percebe quando parte.

A defesa canina dessa gente não leva a lado nenhum. Senhor Vicente de Lisboa, deixe de se enganar a si próprio.

Agradeceremos todos.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Instrutor em Outubro 25, 2009, 12:08:15 am
Citação de: "papatango"
Citar
Esta ideia que os senhores esposam, segundo a qual o PS está de alguma forma contra as Forças Armadas é, desculpem que vos diga, pura e simplesmente fantasiosa. Basta olhar para o governo passado que, em maioria absoluta, deu continuidade aos processos de compra das fragatas Holandesas, dos submarinos, MLU dos f-16, compra dos Leopard, substituição das armas ligeiras, etc. Muitos destes processos iniciados ou ligados a outros governos PS.
Eu não sei se alguém esposou com alguma coisa, mas as declarações dos ministros sobre as forças armadas e sobre os sentimentos «iberistas» são conhecidas.
Nem todas as pessoas do Partido Socialista são bandidos, criminosos, ou partidários do pessoal do Principe Real.
Há excepções.
Mas mesmo assim, é impossível olhar para as forças armadas, e ver o «lindo» trtabalho que fizeram.
Os F-16 vieram porque os A-7 arriscavam-se a matar todos os pilotos da força aérea.
As fragatas holandesas vieram, nem eu percebo como.
Os Leopard vieram, depois de José Sócrates dizer num desfile que «o ano passado não poderiamos fazer este desfile», quando a 50 metros um M-60 avariado forçava à evacuação da rua. Os restantes meios são resultado de governos que não foram do Partido Socialista.

Os Socialistas nada fizeram. Limitaram-se a empurrar o assunto para a frente, por absoluta necessidade, resultado do total desleixo a que deixaram chegar as forças armadas.
E Augusto Santos Silva, é a pessoa ideal para umas forças armadas, que comprarão qualquer equipamento só quando a opinião pública perceber o ponto de miséria a que as coisas chegaram.

Augusto Santos Silva, é alguém que já não precisa de apresentações e por isso não tem direito a nenhum Estado de Graça
.
Pedir um Estado de Graça para esse senhor, é a mesma coisa que pedir que agora deixe de se falar das alegadas ligações de José Socrates ao caso Freeport, ou então da estranha coincidência de toda a familia desse senhor parecer ser constituída por ladrões, e estranhas pessoas que vão para templos Shaolin quando se trata de evitar responder à justiça.

Não pode haver Estado de Graça, para quem como Augusto Santos Silva, demonstrou e deu todas as provas que tinha que dar. Não passa de um Yes Man, que jamais terá capacidade para gerir uma banca de peixe, quanto mais um ministério.

As Forças Armadas foram entregues aos bichos.
Neste caso ao bicho da madeira. Que corroi a madeira por dentro e só se percebe quando parte.

A defesa canina dessa gente não leva a lado nenhum. Senhor Vicente de Lisboa, deixe de se enganar a si próprio.

Agradeceremos todos.

Nem mais,muito bem dito.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Vicente de Lisboa em Outubro 26, 2009, 05:12:50 pm
Citação de: "papatango"
A defesa canina dessa gente não leva a lado nenhum. Senhor Vicente de Lisboa, deixe de se enganar a si próprio.
Vou começar por aqui, apelando a que o papatango vá chamar canino ao senhor seu pai. Nem eu usei esse tipo de linguagem consigo, nem sequer tem a mínima ponta de fundamentação para dizer que eu estou a defender o seu ódio de estimação ao Santos Silva, como pode ver aqui (http://http).

Dito isto, continuarei com a refutação dos poucos argumentos que encontro entre os muitos insultos livres do seu post.

Citação de: "papatango"
Eu não sei se alguém esposou com alguma coisa, mas as declarações dos ministros sobre as forças armadas e sobre os sentimentos «iberistas» são conhecidas.
Sim, todas as... duas? Do Lino? Em contexto de diplomacia económica? É realmente um perigo à independência nacional. Pobres, isolados e mal armados é que se quer este país? Fez maravilhas pelo Iraque... Esta doença do medo "iberista" é absurda. Nem sob o imperialista Franco os castelhanos se deram ao trabalho de dar um peido para nos conquistar. Só alguém de olhos fechados acha que uma Espanha em constante luta interna quereria engolir (mais?) um povo pobre, ignorante e descontente. Livre-se desse peso, que só lhe tolda a análise.

Citar
Mas mesmo assim, é impossível olhar para as forças armadas, e ver o «lindo» trtabalho que fizeram.
Os F-16 vieram porque os A-7 arriscavam-se a matar todos os pilotos da força aérea.
As fragatas holandesas vieram, nem eu percebo como.
Os Leopard vieram, depois de José Sócrates dizer num desfile que «o ano passado não poderiamos fazer este desfile», quando a 50 metros um M-60 avariado forçava à evacuação da rua. Os restantes meios são resultado de governos que não foram do Partido Socialista.
Por outras palavras, os 3 vieram. Em governos PS. Apesar de o senhor não querer que isso seja verdade. O seu argumento de que o PS de alguma forma é hostil às forças armadas vive da vontade, não da realidade. Se o PS não o quisesse, não vinham. Mas cá estão.

Cumprimentos.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: JLRC em Outubro 26, 2009, 05:39:34 pm
Citação de: "Vicente de Lisboa"

Citar
Mas mesmo assim, é impossível olhar para as forças armadas, e ver o «lindo» trtabalho que fizeram.
Os F-16 vieram porque os A-7 arriscavam-se a matar todos os pilotos da força aérea.
As fragatas holandesas vieram, nem eu percebo como.
Os Leopard vieram, depois de José Sócrates dizer num desfile que «o ano passado não poderiamos fazer este desfile», quando a 50 metros um M-60 avariado forçava à evacuação da rua. Os restantes meios são resultado de governos que não foram do Partido Socialista.
Por outras palavras, os 3 vieram. Em governos PS. Apesar de o senhor não querer que isso seja verdade. O seu argumento de que o PS de alguma forma é hostil às forças armadas vive da vontade, não da realidade. Se o PS não o quisesse, não vinham. Mas cá estão.

Cumprimentos.

Os Merlin vieram porque foram encomendados por um governo PS.
O processo dos submarinos começou com um governo PS e foi o Paulinho que reduziu o número de 3 para 2.
O processo de compra do NH-90 foi lançado pelo governo PS.
O processo de compra dos helis ligeiros foi lançado pelo governo PS e anulado pelo Paulinho quando já estavam prontos para entrega.
O processo de substituição do Hercules pelo A-400 foi lançado pelo governo PS e anulado pelo Paulinho.
A substituição da G-3 ainda não avançou porque o Paulinho fez asneira quando escolheu a G-36 (asneira não na escolha mas na maneira como o concurso foi realizado).
O radar da Madeira foi encomendado por um governo PS.
As OHP encomendadas pelo Paulinho felizmente não vieram.

Estou a puxar pela memória por isso não me lembro de mais. Havia um projecto com 50 programas mas não me lembro de todos e não sei onde tenho o documento  :oops: .
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Jorge Pereira em Outubro 26, 2009, 07:36:19 pm
Citar
O processo dos submarinos começou com um governo PS e foi o Paulinho que reduziu o número de 3 para 2.

E então porque não confirmaram a cláusula opcional pelo terceiro e não param de criticar os dois entretanto encomendados?

Uma coisa é dizer que se vai um dia fazer e acontecer, outra bem diferente é concretizar.

Citar
O processo de compra do NH-90 foi lançado pelo governo PS.

E qual é então a razão do folhetim dos atrasos de pagamento ao consorcio?

Citar
O processo de compra dos helis ligeiros foi lançado pelo governo PS e anulado pelo Paulinho quando já estavam prontos para entrega.

Anulados porque não possuíam certificação militar. E em quase cinco anos, não houve tempo para arranjar substitutos?

Citar
O processo de substituição do Hercules pelo A-400 foi lançado pelo governo PS e anulado pelo Paulinho.

Anulado porque o preço do aparelho é uma exorbitância e ainda hoje uma incógnita. E volto a repetir, em quase cinco anos não houve tempo para arranjar alternativas?

Citar
A substituição da G-3 ainda não avançou porque o Paulinho fez asneira quando escolheu a G-36 (asneira não na escolha mas na maneira como o concurso foi realizado).

E entretanto, foi lançado novo concurso que até hoje ninguém sabe porque nunca mais foi levado até ao fim.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: FoxTroop em Outubro 26, 2009, 09:02:24 pm
Citar
Esta doença do medo "iberista" é absurda. Nem sob o imperialista Franco os castelhanos se deram ao trabalho de dar um peido para nos conquistar. Só alguém de olhos fechados acha que uma Espanha em constante luta interna quereria engolir (mais?) um povo pobre, ignorante e descontente.

Pois é..... Pobre, ignorante e descontente.... Será o sr?!!! Talvez aqui perceba porque não invadiu.

http://jornal.publico.clix.pt/noticia/2 ... 69506.htm# (http://jornal.publico.clix.pt/noticia/23-10-2009/decidi-preparar-a-invasao-de-portugal-18069506.htm#)

Também lhes passou pela carola essa brincadeira em 1974 mas, felizmente, tornaram a não o fazer. Até parece que não conseguem fazer nada sem a autorização do "master" em serviço na respectiva época.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: JLRC em Outubro 26, 2009, 10:49:12 pm
Citação de: "Jorge Pereira"
Citar
O processo dos submarinos começou com um governo PS e foi o Paulinho que reduziu o número de 3 para 2.

E então porque não confirmaram a cláusula opcional pelo terceiro e não param de criticar os dois entretanto encomendados?

Uma coisa é dizer que se vai um dia fazer e acontecer, outra bem diferente é concretizar.

Citar
O processo de compra do NH-90 foi lançado pelo governo PS.

E qual é então a razão do folhetim dos atrasos de pagamento ao consorcio?

Citar
O processo de compra dos helis ligeiros foi lançado pelo governo PS e anulado pelo Paulinho quando já estavam prontos para entrega.

Anulados porque não possuíam certificação militar. E em quase cinco anos, não houve tempo para arranjar substitutos?

Citar
O processo de substituição do Hercules pelo A-400 foi lançado pelo governo PS e anulado pelo Paulinho.

Anulado porque o preço do aparelho é uma exorbitância e ainda hoje uma incógnita. E volto a repetir, em quase cinco anos não houve tempo para arranjar alternativas?

Citar
A substituição da G-3 ainda não avançou porque o Paulinho fez asneira quando escolheu a G-36 (asneira não na escolha mas na maneira como o concurso foi realizado).

E entretanto, foi lançado novo concurso que até hoje ninguém sabe porque nunca mais foi levado até ao fim.

Ó Jorge, isso é desconversar. Você fez-me lembrar aquela célebre frase dos Gatos Fedorentos: "Eles falam, falam mas não dizem nada" :wink:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Jorge Pereira em Outubro 26, 2009, 11:00:05 pm
Não, não, caro JLRC, não é falar e falar, é a verdade objectiva. :wink:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Lightning em Outubro 26, 2009, 11:25:45 pm
Citação de: "JLRC"
Estou a puxar pela memória por isso não me lembro de mais. Havia um projecto com 50 programas mas não me lembro de todos e não sei onde tenho o documento  :mrgreen: .
http://antigo.mdn.gov.pt/Destaque/50_pr ... gramas.htm (http://antigo.mdn.gov.pt/Destaque/50_programas/50_programas.htm)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: zeNice em Outubro 27, 2009, 12:07:19 am
:shock:  Esses 50 passos já foram feitos/estão a ser feitos?  :o  eu pensei que se investia pouco na defesa.
Afinal parece que não estamos tão mal, pelo menos pelos olhos de um "analfabeto"
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: P44 em Outubro 28, 2009, 09:19:56 am
Anteontem na RTP Memória deram um excerto de um noticiário em que aparecia o Jaime Gama a falar do Navio Polivalente Logistico que Portugal iria ter em breve...o noticiário era de...1999  :mrgreen:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: papatango em Outubro 29, 2009, 12:23:07 am
Citação de: "Vicente de Lisboa"
Vou começar por aqui, apelando a que o papatango vá chamar canino ao senhor seu pai.
Só agora vi esta beleza  :shock:

Peço desculpas  :roll:

Os meus caninos cumprimentos
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Vicente de Lisboa em Outubro 29, 2009, 04:04:58 pm
Sabe o que lhe digo?

(http://www.newhomeisd.org/growling%20leopard.jpg)

 :wink:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: voador em Novembro 05, 2009, 12:16:59 am
Independentemente da cor, o que é certo é certo é que a grande maioria dos politicos não sabe para que servem as FA e apenas olha paras as denominadas missões de interesse publico, porque essas ainda dão uns votos!!!

Eles querem sobretudo é gastar o menos possivel com a tropa !!!

Qualquer ministro seja de que partido for tem feito os possiveis para adiar, cancelar ou diminuir novas aquisições em todos os dominios !!!

Basta só ver a diferença de velocidade das aquisiçoes entre o MAI e o MD (e as regras das aquisições publicas são iguais)

Deixei de se atacar e pensei sempre que um politico pensa sempre que so militares apenas querem uns brinquedos novos e só quando muito apertados é que largam os cordões à bolsa.

O problema é que normalmente as chefias militares tambem não resmungam muito senão lá se vai a renovação do mandato


 :G-beer2:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: SSK em Novembro 10, 2009, 10:14:16 pm
Citação de: "voador"
Independentemente da cor, o que é certo é certo é que a grande maioria dos politicos não sabe para que servem as FA e apenas olha paras as denominadas missões de interesse publico, porque essas ainda dão uns votos!!!

Eles querem sobretudo é gastar o menos possivel com a tropa !!!

Qualquer ministro seja de que partido for tem feito os possiveis para adiar, cancelar ou diminuir novas aquisições em todos os dominios !!!

Basta só ver a diferença de velocidade das aquisiçoes entre o MAI e o MD (e as regras das aquisições publicas são iguais)

Deixei de se atacar e pensei sempre que um politico pensa sempre que so militares apenas querem uns brinquedos novos e só quando muito apertados é que largam os cordões à bolsa.

O problema é que normalmente as chefias militares tambem não resmungam muito senão lá se vai a renovação do mandato


 :G-beer2:

Sinceramente, julgo que faz uma avaliação/observação muito acertada, mas há que não esquecer que existem meios/fomas de efectuar os tais "resmugansos". Mas, se efectivamente eles são feitos ou não ninguém sabe, mas decerto que EXMO Senhor Almirante Gomes não o deve ter feito, mas isto são outras conversas ou navegações...
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: P44 em Dezembro 01, 2009, 03:36:10 pm
só por curiosidade, outro tipo de LPD  :shock: , has the capacity to carry five helicopters and can reach a speed of 15.4 knots.
(http://upload.wikimedia.org/wikipedia/en/b/b4/Kri_makassar-590.PNG)

(http://foto.detik.com/images/content/2009/11/28/473/pal1.jpg)

Technical specifications Banjarmasin KRI-592:
• Length Over All = 125 M
• Breath = 22.0 M
• Depth (Tank Deck) / Truck Deck = 6.7 M / 11.3 M
• Draft: Max = 4.9 M
• Displacement = 7300 Tonnes
• Maximum Speed = 15 Knots
• Endurance days = 30 days
• Cruisning Range = 10,000 Miles
• Max Embarcation = 344 persons (Crew 126; Troops 218)
• Helicopter = 5 units
• LCVP = 2 units


http://thejakartaglobe.com/news/indones ... hip/344419 (http://thejakartaglobe.com/news/indonesian-navy-receives-new-30m-warship/344419)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: typhonman em Fevereiro 20, 2010, 05:43:07 pm
Ha pouco o presidente do governo regional da Madeira, disse que algum equipamento da engenharia militar  poderia ser transportado por C-130H, e outro teria de ser feito por meios navais....AONDE ANDA O LPD? LPD?
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Crypter em Fevereiro 20, 2010, 06:47:43 pm
Citação de: "typhonman"
Ha pouco o presidente do governo regional da Madeira, disse que algum equipamento da engenharia militar  poderia ser transportado por C-130H, e outro teria de ser feito por meios navais....AONDE ANDA O LPD? LPD?

Foi a primeira coisa que me lembrei, assim que soube do que aconteceu na Madeira!

Pode ser que isto venha abrir os olhos a muita gente sobre a necessidade URGENTE de um equipamento como o LPD.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: cromwell em Fevereiro 20, 2010, 07:46:56 pm
Quando houve aquele desastre do M60 no desfile de 10 de junho de 2006, foi quando se decidiu comprar os tanques Leopardo.

Será que com o desastre na Madeira, irá o LPD vir da mesma forma?
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Ricardo em Fevereiro 20, 2010, 08:11:10 pm
Caros foristas,

A calamidade que esta parcela do território nacional sofreu expressa que todos nós, mais informados que a nação em geral e interessados na materialização do projecto do NPL / LPD, num acto de verdadeira cidadania e mediante a possibilidade de cada um, se digne! a abordar a necessidade de um navio desta natureza, nos seus circulos familiares, de amigos e conhecidos, com objectivo de contribuir para a consciencialização da opinião pública.

Cumprimentos a todos
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: typhonman em Fevereiro 20, 2010, 08:24:16 pm
Citação de: "Ricardo"
Caros foristas,

A calamidade que esta parcela do território nacional sofreu expressa que todos nós, mais informados que a nação em geral e interessados na materialização do projecto do NPL / LPD, num acto de verdadeira cidadania e mediante a possibilidade de cada um, se digne! a abordar a necessidade de um navio desta natureza, nos seus circulos familiares, de amigos e conhecidos, com objectivo de contribuir para a consciencialização da opinião pública.

Cumprimentos a todos

Eu já me fartei de o fazer e já me cansei, as pessoas não entendem ou não querem entender.. :idea:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: LuisC em Fevereiro 20, 2010, 08:49:25 pm
É algo que realmente não consigo compreender…é que a aquisição de um navio deste tipo nem sequer é um investimento por aí além e é um meio com um valor inquestionável para o país.
O que é preciso acontecer mais para que estes políticos da treta vejam isso?
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Miguel em Fevereiro 20, 2010, 11:17:06 pm
Os nossos Comandos vao para o Afeganistao com vehiculos emprestados.

E voces falam de adquirir um LPD :mrgreen:

Isto é um circo, desde o inicio deste Forum e para os mais antigos no tempo do Forum Militar Conjunto, falava-se da urgencia em adquirir um LPD, alias ja  podiamos ter aquele LST Newport.

Podiamos ter aceite o LST ate vir o NAVPOL que nunca vira antes de 2020 se tudo correr bem.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Vicente de Lisboa em Fevereiro 21, 2010, 05:18:22 pm
Citação de: "LuisC"
É algo que realmente não consigo compreender…é que a aquisição de um navio deste tipo nem sequer é um investimento por aí além e é um meio com um valor inquestionável para o país.
O que é preciso acontecer mais para que estes políticos da treta vejam isso?
Acho que essa abordagem é a chamada carroça à frente dos boys. Ah não, espera! Dos bois.

Os políticos sabem bem que um LPD faz falta, mas como qualquer pessoa que já tentou a sugestão do Ricardo, também sabem que os investimentos em FA's são caminho seguro para perder popularidade. O Portas ainda hoje é gozado pelos submarinos. Imaginem o que não seria se outro MDN gastasse mais uns Milhões num "Porta Aviões". Em cenário de crise ainda por cima.

My point - o problema não são os politicos, ou pelo menos não os do "arco governativo" PS-PSD-CDS. O problema é que os Portugueses (e os Europeus em geral) ainda acreditam que quem está na NATO não precisa de Forças Armadas.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: P44 em Fevereiro 22, 2010, 02:44:48 pm
No tópico da área livre um colega informou que parece que vão usar um Ferry Espanhol  :roll:

viewtopic.php?f=21&p=178432#p178432 (http://www.forumdefesa.com/forum/viewtopic.php?f=21&p=178432#p178432)

(http://www.lanzaroteinformation.com/files/images/Naviera%20Armas%20Ferry.JPG)

pergunta: o salário anual do Rui Pedro Soares na PT (2,5M€) dava para QUANTOS Navpol, desde que ele lá está  ??????  :x
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: pchunter em Fevereiro 22, 2010, 08:06:32 pm
Citar
A falta de meios novamente à vista

por Paulo Mendonça
22.02.2010
De forma trágica, com mortos, feridos e destruição, as chuvas torrenciais na ilha da Madeira, que devastaram a cidade do Funchal, bem assim como vários municípios limítrofes, vieram por a nu, as debilidades das forças armadas portuguesas e do pais no seu todo, no que respeita à capacidade para apoiar as populações civis em caso de desastre natural.

Passadas 48 horas da catástrofe, e quando ainda há alarmes sobre a possibilidade de deslizes de terras provocados pelas chuvas, as quais tornaram instáveis os solos, a capacidade portuguesa de enviar auxilio para uma parte do território nacional, está limitada a dois aviões C-130 e a uma fragata da classe Vasco da Gama.
O envio daquele meio da marinha aliás, demonstra por um lado a incapacidade e a falta de meios e por outro a tentativa por parte dos governantes de mostrar serviço.

Mas independentemente da abnegação e da dedicação dos militares a bordo daquele meio da marinha, uma fragata da classe «Vasco da Gama» especializada na luta contra submarinos e equipada para abater aviões, serve de relativamente pouco para prestar auxilio a populações civis. Os 200 militares que transporta, seriam eventualmente mais eficazes se fossem enviados para a ilha de avião, onde seguramente chegariam mais cedo.

Há já décadas que a marinha portuguesa tem planos para a construção de um navio de apoio logístico [1] que permita, em conjugação com os restantes meios das forças armadas não só realizar operações militares, mas também actuar em situações de emergência, como é o caso da situação que presentemente ser vive na Madeira.

Para que serve o Navio de Apoio logístico ?
Este tipo de navio, normalmente designado pela sigla NAVPOL é basicamente uma plataforma flutuante, a bordo da qual podem ser transportados militares e viaturas, de forma a permitir a sua utilização de forma rápida e tão eficaz quanto o permitir a situação no terreno.

Independente das suas valências em termos militares, é um navio que possui no seu interior, lanchas de desembarque, e que pode por exemplo transportar desde tractores, empilhadores e bulldozers até ambulâncias. Ao contrário de outros navios, que precisam de um porto adequado para o desembarque dos meios, o NAVPOL, pode em caso de emergência e necessidade - e caso o porto seja destruído ou não esteja operacional – colocar os meios que transporta utilizando a sua capacidade própria de funcionar como doca flutuante.

Numa situação de emergência como a que ocorreu na Madeira, várias pontes foram destruídas, e embora a engenharia militar disponha de meios para apoiar as populações em alguns casos, não possui a necessária capacidade autónoma de transporte para enviar para a Madeira esses equipamentos.
O país ficará dependente da capacidade para a mendicidade que tem mostrado ser uma das características mais vincadas dos dirigentes do actual governo português.

Naturalmente que o país receberá, por pena, apoio exterior. Esse apoio é naturalmente bem vindo, pois se não temos meios próprios, então que haja outros.
O problema, evidentemente, é o atraso que o facto de não se possuírem meios próprios provoca.

Porque não temos um NAVPOL ?

É absolutamente natural que se coloque a questão, ainda mais quando se sabe que navios deste tipo são até um pouco mais baratos que os submarinos adquiridos pela marinha. Um Navio de Apoio Logístico poderá ter um custo entre os 200 e os 350 milhões de Euros [2] (considerando as necessidades portuguesas), enquanto que os submarinos têm um custo que ronda os 500 milhões.

O anterior ministro da defesa Nuno Serveriano Teixeira afirmou, pouco tempo após tomar posse da pasta, em Novembro de 2006 que considerava que o NAVPOL era mais urgente que os submarinos, mas que estes não substituíam aquele.

A decisão de adquirir os submarinos foi portanto do governo em que foi ministro da defesa Paulo Portas, que defendeu a prioridade dada à aquisição daqueles meios.
O ministro Portas, foi na altura colocado perante a possibilidade de o país perder as capacidades que tinha no campo da arma submarina.
Temia-se que a marinha, reduzida de quatro a dois submarinos, perdesse a sua capacidade submarina para sempre, num país cuja única real riqueza é a sua posição estratégica e aquilo que hoje se denomina por Zona Económica Exclusiva.

Há um outro factor que levou a que os submarinos se tornassem mais importantes que o NAVPOL: A arma submarina tem tradição e tem uma estrutura montada, que é composta por meios humanos, pessoas que inevitavelmente contam e têm capacidade para explicar os seus pontos de vista.

Já a necessidade de um NAVPOL não tinha o mesmo tipo de adeptos e depende de um número de meios e estruturas que têm que ser criadas de raiz com o objectivo de permitir criar uma capacidade efectiva de projecção de forças combinadas.
Aparentemente esta visão, que faz sentido, não possuiu força suficiente para se superiorizar ao «Lobby» dos submarinos.

A ideia básica por detrás da aquisição dos submarinos antes de um navio logístico, se quisermos ser politicamente incorrectos foi a seguinte:
Ao adquirir os submarinos, salva-se a arma submarina, que o país precisa mas que a opinião pública não entende, e o NAVPOL acabará sendo construído, porque os cidadãos vão acabar por perceber a sua necessidade mais tarde ou mais cedo.
O raciocínio pode não parecer o mais decente, mas não deixa de ter a sua razão de ser.

Ainda assim, o país continua com o problema de não ter um navio de apoio logístico, cuja aquisição é ainda mais dificultada pela presente situação financeira.
A Madeira é um aviso, mas outros avisos deveriam ter sido já ouvidos.

As ilhas dos Açores, foram várias vezes afectadas por problemas decorrentes da sua origem vulcânica. Em caso de catástrofe, se aeroporto e porto de mar, numa dessas ilhas tornarem impossível o acesso, não haverá forma de prestar auxilio às vítimas em tempo útil.

Fonte: http://www.areamilitar.net/opiniao/opiniao.aspx?nrnot=140
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Ricardo em Fevereiro 27, 2010, 11:51:17 pm
Artigo sobre o Navio Polivalente Logístico: http://barcoavista.blogspot.com/2010/02 ... stico.html (http://barcoavista.blogspot.com/2010/02/navio-polivalente-logistico.html)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Daniel em Fevereiro 28, 2010, 12:32:11 pm
É previsível que mais tarde ou mais cedo, a nossa Marinha acabará por ter o NPL, agora a questão que coloco e a meu ver muito importante, é, qual o NPL que mais se adapta a realidade e as necessidades da nossa Marinha, uma vez que se vai optar por um projecto, que se faça uma boa escolha. Se não estou em erro a princípio o projecto era baseado na classe Rotterdam, ao que acho um pouco antigo sem falar o tempo que demorará a ser construído e posto a navegar. A nossa marinha e as pessoas responsáveis pelo projecto, devem debater este assunto de maior importância que é a escolha do LPD, uma vez que se vai gastar dinheiro que se gaste bem. Gostaria de saber de quem mais percebe, se deveriamos ter algo tipo classe Rotterdam ou uma outra classe. Eu pessoalmente gostaria de ver algo tipo Mistral 140 ou 160, creio que a nossa Marinha ficaria bem servida não sei o preço, no entanto parece ser um navio excelente, pode ler no blog barco à vista que o LPD estaria orçado em 210 milhões de euros, quanto custa na actualidade o Mistral 140  :?:

(http://poadu.files.wordpress.com/2009/08/mistral_dns.jpg)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Crypter em Fevereiro 28, 2010, 03:35:13 pm
Citação de: "Daniel"
É previsível que mais tarde ou mais cedo, a nossa Marinha acabará por ter o NPL, agora a questão que coloco e a meu ver muito importante, é, qual o NPL que mais se adapta a realidade e as necessidades da nossa Marinha, uma vez que se vai optar por um projecto, que se faça uma boa escolha. Se não estou em erro a princípio o projecto era baseado na classe Rotterdam, ao que acho um pouco antigo sem falar o tempo que demorará a ser construído e posto a navegar. A nossa marinha e as pessoas responsáveis pelo projecto, devem debater este assunto de maior importância que é a escolha do LPD, uma vez que se vai gastar dinheiro que se gaste bem. Gostaria de saber de quem mais percebe, se deveriamos ter algo tipo classe Rotterdam ou uma outra classe. Eu pessoalmente gostaria de ver algo tipo Mistral 140 ou 160, creio que a nossa Marinha ficaria bem servida não sei o preço, no entanto parece ser um navio excelente, pode ler no blog barco à vista que o LPD estaria orçado em 210 milhões de euros, quanto custa na actualidade o Mistral 140 ]

Penso que a resposta a essa dúvida encontra-se bem esclarecida no artigo do blog a que se refere.

Citar
De salientar que está previsto que o projecto colocará em prática as lições absorvidas por marinhas de guerra estrangeiras que operam navios semelhantes, tornando-se deste modo um navio de eleição em comparação com os seus congéneres:
• Da classe "Rotterdam" (casco, doca, convés de voo e respectivo hangar, instalações hospitalares e propulsão diesel-eléctrica), da classe "Johan de Witt" (sistemas de C2), ambas da Marinha de Guerra Holandesa;
• Da classe "Bay" (uso de pods em vez de veios), Marinha de Guerra Inglesa;
• Da classe "Foudre" (chaminés de dimensões reduzidas e maior armazenamento de combustível para helicópteros), Marinha de Guerra Francesa;
• Da classe "San Antonio" (mísseis RAM de defesa de ponto, em vez de canhões Vulcan PHALANX), Marinha de Guerra Norte-americana;
• Da classe "Galicia" (Radar 3D), Marinha de Guerra Espanhola.

Penso que se de facto for assim, e formos buscar as lições que outros países já têm de navios deste género, penso que o nosso LPD será bastante equilibrado..

Mas deixo que a resposta mais indicada seja dada pelos especialistas do fórum.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Get_It em Fevereiro 28, 2010, 05:18:43 pm
Estou curioso pelo facto do MRD-150 da HDW não ser mais mencionado.

Já agora voltemos um bocado atrás no tempo neste mesmo tópico: bem atrás, em Agosto de 2009 (http://http).

Cumprimentos,
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Ricardo em Março 07, 2010, 08:50:58 pm
São interessantes alguns comentários que o http://barcoavista.blogspot.com/ (http://barcoavista.blogspot.com/) recebe  :G-beer2:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: luis filipe silva em Março 08, 2010, 08:35:50 pm
Como o LPD deverá levar a machadada final, aqui vai:
Citar
Redução do défice obriga a "recalendarização" de novas compras de equipamento militar - Santos Silva
*** Serviço áudio disponível em www.lusa.pt (http://www.lusa.pt) ***Lisboa, 08 mar (Lusa) - O ministro da Defesa, Augusto Santos Silva, afirmou hoje que a redução do défic...



Redução do défice obriga a "recalendarização" de novas compras de equipamento militar - Santos Silva
*** Serviço áudio disponível em www.lusa.pt (http://www.lusa.pt) ***

Lisboa, 08 mar (Lusa) - O ministro da Defesa, Augusto Santos Silva, afirmou hoje que a redução do défice obriga a uma "contenção" na Lei de Programação Militar (LPM), anunciando que os novos programas de compra de equipamento vão sofrer uma "recalendarização".

Em declarações à agência Lusa, o governante disse que esta "contenção na LPM tem como objetivo diminuir as despesas com consumo intermédio do Estado" mas assegurou que "o valor das verbas destinadas à LPM será o necessário para honrar compromissos contratuais já assumidos".

"O que acontece é que faremos um diferimento temporal de novos projetos de equipamento das Forças Armadas", acrescentou, a propósito do Programa de Estabilidade e Crescimento (PEC).

Augusto Santos Silva referiu que no Orçamento do Estado para 2010 "está prevista uma cativação de 40 por cento na LPM" e que este instrumento de gestão orçamental, "dada a necessidade de redução do défice orçamental, será transformado "num corte efetivo".

Este corte será alargado aos três anos seguintes: "O que se propõe é que no Orçamento para 2011, 2012 e 2013 seja também realizado um corte de 40 por cento em relação às verbas que estão atualmente previstas (...) neste período, excecionalmente, por razões que o PEC explica, a cativação de 40 por cento será na prática um corte".

"Não dizemos que não são necessários novos programas de equipamentos, o que dizemos é que dada a necessidade de proceder em quatro anos a uma redução de 6,5 pontos percentuais no défice, faremos uma recalendarização dessas prioridades, diferindo-as no tempo", sustentou.

Questionado sobre o valor que representa este corte, o ministro da Defesa remeteu para a publicação do PEC e para "a necessária revisão da LPM" de modo a poder ver-se "ponto a ponto qual é o calendário de execução financeira dos programas em curso e qual é o novo calendário possível para outras prioridades".

Mantendo que tem como objetivo apresentar a revisão da LPM "ainda nesta sessão legislativa", Santos Silva assinalou que a modernização das Forças Armadas portuguesas, "mesmo com este corte de 40 por cento", continua a representar "um esforço muito grande, mas muito necessário".

O responsável pela pasta da Defesa disse mesmo não conhecer um programa de reequipamento militar com "uma dimensão equivalente em tempos de paz".

"Tenho a certeza que o setor da Defesa Nacional, e em particular as Forças Armadas, terão o mesmo nível de comprometimento e de participação neste PEC como têm tido, como é meu conhecimento, desde 2005

Sobre possíveis alienações de equipamento, Santos Silva disse existirem "processos em curso" e que é preciso "aguardar o seu desenvolvimento" e que o Governo tem "o princípio de rentabilizar os equipamentos militares que deixam de ser imprescindíveis para as nossas Forças Armadas que ainda estão em condições de ser", dando como exemplo os caças F-16 e os helicópteros Puma.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Camuflage em Março 08, 2010, 09:17:09 pm
Apontem o dedo a quem teve a brilhante ideia de comprar submarinos e que descambou no caso Portucale. Agora com a "crise" o aperto de cinto é para todos, não pode ser só para alguns.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: SSK em Março 08, 2010, 09:48:34 pm
Citação de: "Camuflage"
Apontem o dedo a quem teve a brilhante ideia de comprar submarinos e que descambou no caso Portucale. Agora com a "crise" o aperto de cinto é para todos, não pode ser só para alguns.

 :lol:  :lol:  :lol:  :lol:

Foi mesmo por causa dos submarinos... Estes foram os que mais portas abriram para o LPD, ainda não está termina a história LPD!!!
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Lightning em Março 08, 2010, 10:49:39 pm
Esperemos que seja um "adiar" nas compras das Forças Armadas.

Na Marinha pode-se perder o Navpol, mas os submarinos, as 2 Fragatas M, os NPO e NCP acho que já não se pode desistir.

o Exército pode perder muito mais, como os helicopteros, a nova arma ligeira e os blindados ligeiros de rodas (tipo humvee), o que tem de novo são os Pandur e os Leopard 2.

A nivel de Força Aérea parece que fizemos as "compras" quase todas a tempo, vieram os EH101, os C-295M, os P-3C e avançou-se com a modernização dos F-16, só faltou um heli ligeiro para substituir o Alouette III.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: typhonman em Março 08, 2010, 11:22:37 pm
Citação de: "Camuflage"
Apontem o dedo a quem teve a brilhante ideia de comprar submarinos e que descambou no caso Portucale. Agora com a "crise" o aperto de cinto é para todos, não pode ser só para alguns.

Sem comentários, o LPD é uma contrapartida da compra dos SSK..
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Crypter em Março 08, 2010, 11:32:24 pm
Citação de: "Lightning"
... a nova arma ligeira ...

Essa da arma ligeira continuo a não perceber.. Estamos a falar de valores equivalente a 1 ou 2 Leopard!?! Será que não ha esse dinheiro (que nem é muito comparado com outras compras..) para uma coisa tão importante como a renovação do principal meio de sobrevivência de um soldado?!!
Terá essa espera a ver com a indecisão no seio Nato sobre o calibre a usar no futuro?? Desculpem o offtopic mas teve que ser :D !!

Outro pormenor que eu reparei, ou melhor outra lacuna que me apercebi durante este tempo todo em que se falou da tragédia da Madeira na Tv, nenhum canal falou na falta de meios para o transporte de ajuda e na solução LPD.. Eles próprios desconhecem este tipo de meios??
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Camuflage em Março 08, 2010, 11:37:56 pm
Citação de: "typhonman"
Citação de: "Camuflage"
Apontem o dedo a quem teve a brilhante ideia de comprar submarinos e que descambou no caso Portucale. Agora com a "crise" o aperto de cinto é para todos, não pode ser só para alguns.

Sem comentários, o LPD é uma contrapartida da compra dos SSK..

Se for uma contrapartida para não sair do estaleiro, bem podem chamar-lhe o que quiser... e passo a citar:

Citar
Sim, é difícil acreditar que estamos em crise. Não sei se repararam mas, segundo o Orçamento, vamos gastar mais 60% com o reequipamento das Forças Armadas, e não sei se repararam mas, discretamente, comprámos mais duas fragatas, desta vez em segunda mão, à Holanda. E para que servem as fragatas? Para treinar com os submarinos - que comprámos exactamente para treinarem com as fragatas. Porque, para tudo o resto que nos interessa na defesa das nossas duzentas milhas, as fragatas e os submarinos têm a mesma utilidade que teria uma metralhadora nas mãos de um pescador de sargos à linha. Mas isto é material sensível, tal como os aviões da Força Aérea os helicópteros Lynx, ou os novos carros de assalto Pandur. É uma coisa estranha, mas depois de comprados, constata-se que ou não voam porque não há pilotos ou peças sobresselentes, ou se afogam quando era suposto serem anfíbios, ou afinal não servem para as missões para que foram congeminados e adquiridos. Metade dos Pandur que comprámos há dois anos estão no estaleiro, incapazes de andarem, por misteriosas deficiências de fabrico. E os outros, afinal, não servem para os teatros de operações da NATO em que estamos envolvidos - Kosovo, Afeganistão ou Iraque. Servem para simular assaltos nas praias da Comporta. E vivam os velhos Chaimite, Puma e Aviocar, que tão bem continuam a servir as nossas Forças Armadas!

in: http://aeiou.expresso.pt/mais-um-ano-perdido=f561676 (http://aeiou.expresso.pt/mais-um-ano-perdido=f561676)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Cabecinhas em Março 09, 2010, 01:48:40 am
É triste ver este tipo de comentários neste fórum de alguém que segue com alguma regularidade o mesmo fórum.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Feinwerkbau em Março 09, 2010, 11:41:41 am
no minimo...

e o LPD não é contrapartida nenhuma, o que foi contrapartida foi o projecto básico do LPD que a HDW "ofereceu"...

claro que com tanto tempo passado e tanta filosofia mudada, o projecto terá que ser todo reformulado, certo?

o LPD poderá ser usado como "arma de arremesso" para outros negocios, isso sim...
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: typhonman em Março 09, 2010, 09:37:58 pm
Citação de: "Cabecinhas"
É triste ver este tipo de comentários neste fórum de alguém que segue com alguma regularidade o mesmo fórum.

Bastante..
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Miguel em Março 09, 2010, 09:47:13 pm
Adios NavPol, podem fechar estes topicos :N-icon-Axe:

Com o PEC, um povo que vai pagar pelas asneiras dos politicos e dos Banksters.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: P44 em Março 11, 2010, 03:02:13 pm
Deêm o desconto ao artigo do expresso, é o miguel sousa tavares :x
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: P44 em Março 18, 2010, 03:23:05 pm
Citar
Turkey moves ahead with LPD acquisition plan

Turkey's Undersecretariat for Defence Industries (Savunma Sanayii Müstesarligi - SSM) has issued a request for proposals (RfP) to seven local shipyards for the construction of a landing platform dock (LPD) vessel for the Turkish Naval Forces.
ADIK, Çelik Tekne, Dearsan Shipyard, Desan Shipyard, Istanbul Shipyard, RMK Marine and SEDEF received the RfP in February and have been given nine months to develop their tender responses.
The LPD requirement calls for a logistically self-sustaining amphibious vessel able to transport, sustain and land a battalion-size force in the Aegean, Mediterranean and Black Sea operating areas. The ship will also have a secondary humanitarian relief role.
While the SSM is looking to grow an indigenous naval design and build capability across local shipyards, the complex and unique nature of the LPD project has led officials to opt for a more conservative procurement strategy that allows Turkish industry to bid a solution based on a proven off-the-shelf design. This means that local shipyards are free to team with an overseas yard or design house, either through a licence or subcontract arrangement or in a joint venture.

http://www.janes.com/news/defence/jni/j ... _1_n.shtml (http://www.janes.com/news/defence/jni/jni100317_1_n.shtml)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: P44 em Junho 21, 2010, 01:59:11 pm
Citar
Francia ofrece un buque de transporte anfibio a Argentina

18/06/2010 (Infodefensa.com) Buenos Aires - El gobierno de Francia ha ofrecido transferir a Argentina uno de sus dos navíos de transporte anfibio de la Clase Foudre, con el cual la marina de guerra de este país podría solucionar una larga carencia de una nave de ese tipo.

Según recoge el portal Enfoque Estratégico, durante la visita que en Noviembre de 2009 hizo a Buenos Aires el ministro de Defensa francés, Herve Morin, este país   ofreció a Argentina cooperación técnica para la construcción de una nave de transporte anfibio que tendrá diseño francés, pero será fabricada en astilleros argentinos.

Entonces se acordó coordinar la visita a Argentina a lo largo de este año de una delegación de la Dirección General de Armamentos del Ministerio de Defensa de Francia. Parece que la oferta de venta de esta nave de la Clase Foudre se concretará cuando se lleve a cabo finalmente esta visita, dentro de los próximos meses.

El navío que Francia ofrecerá a la Argentina es el L9011 Foudre, que fue completado y puesto en servicio por la marina francesa en 1990. Esta nave será reemplazada en Francia por uno de los nuevos navíos de proyección estratégica (BPC) de la Clase Mistral.

El Foudre mide 168 metros de eslora, tiene un desplazamiento de 12 mil toneladas, puede alcanzar una velocidad máxima de 21 nudos y cuenta con una tripulación de 220 oficiales y marineros. Puede acomodar a bordo a 450 soldados con sus vehículos y medios de apoyo en un despliegue fuera de área, o a 900 soldados en un despliegue menos distante.

Dispone de un dique interno para operar hasta 10 barcazas de desembarco, así como de una cubierta de vuelo y un hangar para cuatro helicópteros medianos de transporte de hasta 9 toneladas, además de un ascensor de carga con capacidad para levantar hasta 52 toneladas.

La nave también ofrece un amplio potencial para su uso en operaciones de tipo humanitario, pudiendo ser rápidamente adaptada para incluir instalaciones hospitalarias a bordo, con dos salas de operaciones independientes totalmente equipadas y 50 camas.

En  caso de emergencia la nave podría acomodar hasta 1.600 personas. Francia también dispone del L9012 Siroco, gemelo del Foudre, que fue completado en 1998, y que también podría estar disponible para su venta en los próximos años.
Esta operación se está gestionando tras el fracaso de las negociaciones, entre los años 2006 y 2007, según las cuales Francia iba a transferir a la Argentina los dos navíos de asalto de la Clase Ouragan y Orange, que iban a ser repasados en astilleros locales antes de su incorporación a la marina argentina. Aquella adquisición fue finalmente rechazada por las autoridades argentinas, tras establecerse que las naves incluían un alto contenido de amianto.

http://infodefensa.com/lamerica/noticia ... 0Argentina (http://infodefensa.com/lamerica/noticias/noticias.asp?cod=2369&n=Francia%20ofrece%20un%20buque%20de%20transporte%20anfibio%20a%20Argentina)

(http://www.globalsecurity.org/military/world/europe/images/foudre-line.gif)


http://www.globalsecurity.org/military/ ... foudre.htm (http://www.globalsecurity.org/military/world/europe/foudre.htm)
 

(http://www.netmarine.net/bat/tcd/foudre/caract01.jpg)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: GI Jorge em Julho 21, 2010, 02:09:56 am
Por favor nao me fuzilem se isto for uma pergunta/afirmação estupida, mas ainda ninguém pensou em construir um micro-hangar no lpd, onde se pudessem guardar 2 ou 3 f-35 com capacidade VSTOL, para protegerem o lpd e o grupo de desembarque/batalha? ou a defesa aerea passaria pelas VdG ou BD e o apoio a forças terrestres passaria por misseis de ataque ao solo (que Portugal nao possui)?

Já agora, se alguem me roubar a ideia, lembrem-se disto: I'm coming after you!  :mrgreen:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: luis filipe silva em Julho 21, 2010, 10:34:01 am
GI Jorge escreveu:
Citar
Por favor nao me fuzilem se isto for uma pergunta/afirmação estupida, mas ainda ninguém pensou em construir um micro-hangar no lpd, onde se pudessem guardar 2 ou 3 f-35 com capacidade VSTOL, para protegerem o lpd e o grupo de desembarque/batalha? ou a defesa aerea passaria pelas VdG ou BD e o apoio a forças terrestres passaria por misseis de ataque ao solo (que Portugal nao possui)?
Creio que se está a referir ao LPD que se calhar nunca viremos a ter. Hângar possui o LPD no desenho, mas é só para helicópteros. Creio que lá caberiam dois F 35 mas perdia a capacidade de assalto vertical,  o convés tinha de ser reforçado, o navio tinha que ter mais espaço ocupado para combustível para os F 35, paióis para bombas etc.
Por acaso não há dinheiro para o LPD, e muito menos para F 35. Por acaso, apenas a U.S. Navy e futuramente a espanha utilizam aviões VSTOL nos seus LHA e só nos LHA. Por acaso nenhum LPD no mundo usa aviões.
O apoio a desembarques seria feito pelos escoltas com artilharia, e o uso de mísseis para essa função fica caríssimo, e de efeito duvidoso pois pode causar muitas baixas civis, se comparado com a artilharia.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: old em Julho 21, 2010, 12:09:34 pm
Italia acaba de encargar 2 LHDs de unas 20.000 tn con opcion a uno mas que seria utilizado como LHA para entregar sobre el 2014. Eso quiere decir que dan de baja sus San Giorigio, quiza sea una buena oportunidad.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Cabeça de Martelo em Julho 21, 2010, 12:46:52 pm
Esses navios são muito pequenos, é verdade que é melhor ter alguma capacidade que nada, mas mesmo assim... :(
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Edu em Julho 21, 2010, 01:56:52 pm
Caro GI Jorge, há um pequeno problema na utilização de aeronaves VSTOL em LPD's, que é o facto de quando estas aeronaves estão carregadas não poderem fazer uma descolagem vertical, ao invês disso elas utilizão uma pista reduzida que os LHA (de convés corrido) têm mas que não existe nos LPD. Assim a operação deste tipo de aeronaves em LPD's teria como resultado enormes limitações operacionais, com as aeronaves a nunca poderem operar com uma quantidade razoavel de combustivel e/ou armamento. Conclusão tinhamos lá F-35 no LPD mas eles no máximo saiam com pouco mais que 2 Sidewinders e combustivel para muito pouco tempo de voo.

Cumprimentos  :wink:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: GI Jorge em Julho 21, 2010, 02:25:59 pm
ok, deixem ver se percebi: para utilizar os f-35, o conves teria de ser reforçado e aumentado, teria de se construir hangares e paiois e reservatorios de combustivel...

basicamente, é possivel, mas seria demasiado caro e desnecessario?

mas voltando ao original, o que protegeria o grupo de batalha em caso de ataque aereo? as fragatas de defesa anti aerea? só há um pequeno problema: nao temos nenhuma...
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: P44 em Julho 21, 2010, 03:14:28 pm
como também nunca teremos o navpol esse problema nem se põe
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: luis filipe silva em Julho 21, 2010, 03:19:26 pm
GI Jorge escreveu:
Citar
mas voltando ao original, o que protegeria o grupo de batalha em caso de ataque aereo? as fragatas de defesa anti aerea? só há um pequeno problema: nao temos nenhuma...
Depende já escolheu um inimigo? É um factor importante.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: GI Jorge em Julho 21, 2010, 06:42:36 pm
Citação de: "P44"
como também nunca teremos o navpol esse problema nem se põe

Acho que vou para o inferno... eu ri-me...
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: GI Jorge em Julho 21, 2010, 06:43:39 pm
Citação de: "luis filipe silva"
GI Jorge escreveu:
Citar
mas voltando ao original, o que protegeria o grupo de batalha em caso de ataque aereo? as fragatas de defesa anti aerea? só há um pequeno problema: nao temos nenhuma...
Depende já escolheu um inimigo? É um factor importante.

como assim? quase todos os paises do mundo têm força aerea... e a preparação é muito importante...
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Get_It em Julho 21, 2010, 07:24:06 pm
Citação de: "GI Jorge"
ok, deixem ver se percebi: para utilizar os f-35, o conves teria de ser reforçado e aumentado, teria de se construir hangares e paiois e reservatorios de combustivel...

basicamente, é possivel, mas seria demasiado caro e desnecessario?

mas voltando ao original, o que protegeria o grupo de batalha em caso de ataque aereo? as fragatas de defesa anti aerea? só há um pequeno problema: nao temos nenhuma...
Citação de: "luis filipe silva"
Depende já escolheu um inimigo? É um factor importante.
Ora aí esta.

Em que casos seria utilizado o LPD/LHA?
Para responder a uma catástrofe nos Açores ou na Madeira não estou a ver os açorianos ou os madeirenses a querem afundá-los. Para ajudar outra nação em situações semelhantes também não estou a ver a necessidade.
Para resgatar portugueses em caso de uma crise em África as nações lá não estão assim tão bem equipadas ou não têm os recursos necessários para criar problemas. O que temos actualmente serviria muito bem. Em casos extremos poderíamos sempre pedir a alguma país aliado permissão para utilizar uma base aérea para reabastecer os F-16 para depois poderem fornecer cobertura aérea.
Em caso do LPD estar a participar numa missão da NATO ou UN poderíamos já contar sem problemas com os meios anti-aéreos dos outros países.

O F-35 não faz sentido, pois para os embarcar no LPD tinha-se de mudar completamente o projecto, mais valia comprarmos um projecto espanhol, italiano, ou coreano. Ao embarcar as aeronaves tinha-se também de arranjar espaço para todo o pessoal relacionado com eles (pilotos, mecânicos, etc) e para o armamento e combustível necessário. Só o combustível só para eles voarem umas boas horas ia ocupar um bom espaço. Depois temos também o problema do calor provocado pelo motor do F-35; seria mais dinheiro gasto a reforçar a pista e a fazer a manutenção da mesma de X em X tempo.
Depois também teríamos de adquirir os F-35B e gastar um bom dinheiro em horas de voo só para os pilotos se manterem qualificados. E quando é que estes aviões iriam ser entregues? Eles não deverão estar ao serviço com os norte-americanos antes de 2020 (diga o USMC o que disser...). Seria mais uma linha de logística que teria de ser mantida sem grande razão. E só para embarcar um par de F-35? Se um tiver problemas ou se perder-se um lá vai a ideia toda por água abaixo.

Será realmente o conceito de um desembarque anfíbio noutro país bem armado muito importante para nós?

Pessoalmente em vez de fantasiar com essa ideia prefiro pegar no dinheiro do LHA e dos F-35 e fantasiar antes com dois LPD de forma a que pudéssemos ter um sempre em condições para navegar quando o outro tivesse em manutenção.

Cumprimentos,
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: dc em Julho 22, 2010, 11:17:14 am
Boas
Eu acho que actualmente fazia mais sentido construir um LPD dos novos com coberta corrida como o BPC-140, o MHD200 e o MRD150 pois penso que têm mais vantagens como a maior capacidade para helis e para transporte de veiculos que os projectos originais como o rotterdam.
Cumps
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: dc em Julho 22, 2010, 11:20:43 am
Boas
Se adquirir-mos um projecto tipo rotterdam assim eu acho que deveriamos construir outro para aumentar as capacidades da marinha.
Um projecto para esta ideia era o Enforcer 13000.

Cumps
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: luis filipe silva em Julho 22, 2010, 02:38:36 pm
DC escreveu:
Boas
Citar
Se adquirir-mos um projecto tipo rotterdam assim eu acho que deveriamos construir outro para aumentar as capacidades da marinha.
Um projecto para esta ideia era o Enforcer 13000.
Será apenas um, mas está por enquanto parado o programa.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: GI Jorge em Julho 23, 2010, 01:36:29 am
Citação de: "Get_It"
Ora aí esta.

Em que casos seria utilizado o LPD/LHA?
Para responder a uma catástrofe nos Açores ou na Madeira não estou a ver os açorianos ou os madeirenses a querem afundá-los. Para ajudar outra nação em situações semelhantes também não estou a ver a necessidade.
Para resgatar portugueses em caso de uma crise em África as nações lá não estão assim tão bem equipadas ou não têm os recursos necessários para criar problemas. O que temos actualmente serviria muito bem. Em casos extremos poderíamos sempre pedir a alguma país aliado permissão para utilizar uma base aérea para reabastecer os F-16 para depois poderem fornecer cobertura aérea.
Em caso do LPD estar a participar numa missão da NATO ou UN poderíamos já contar sem problemas com os meios anti-aéreos dos outros países.

O F-35 não faz sentido, pois para os embarcar no LPD tinha-se de mudar completamente o projecto, mais valia comprarmos um projecto espanhol, italiano, ou coreano. Ao embarcar as aeronaves tinha-se também de arranjar espaço para todo o pessoal relacionado com eles (pilotos, mecânicos, etc) e para o armamento e combustível necessário. Só o combustível só para eles voarem umas boas horas ia ocupar um bom espaço. Depois temos também o problema do calor provocado pelo motor do F-35; seria mais dinheiro gasto a reforçar a pista e a fazer a manutenção da mesma de X em X tempo.
Depois também teríamos de adquirir os F-35B e gastar um bom dinheiro em horas de voo só para os pilotos se manterem qualificados. E quando é que estes aviões iriam ser entregues? Eles não deverão estar ao serviço com os norte-americanos antes de 2020 (diga o USMC o que disser...). Seria mais uma linha de logística que teria de ser mantida sem grande razão. E só para embarcar um par de F-35? Se um tiver problemas ou se perder-se um lá vai a ideia toda por água abaixo.

Será realmente o conceito de um desembarque anfíbio noutro país bem armado muito importante para nós?

Pessoalmente em vez de fantasiar com essa ideia prefiro pegar no dinheiro do LHA e dos F-35 e fantasiar antes com dois LPD de forma a que pudéssemos ter um sempre em condições para navegar quando o outro tivesse em manutenção.

Cumprimentos,

obrigado pela explicação final. Assim fiquei totalmente esclarecido.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Agosto 27, 2010, 12:36:24 pm
Boas!

As minhas ferias estao a chegar ao fim,  segunda feira começa mais um ano de trabalho!
Entretanto surgiu-me uma grande questao que gostava  qu gostava de esclarecer junto do MDN

Sr ministro que vamos fazer com o projecto tecnico do NPL?
 A HDW desenvolveu o projeto no valor de 15 milhos de Euros como contrapartida dos submarinos!
 O Sr ministro queixa-se da falta das contrapartidas  e temos esta  na gaveta?

Aqui nesta casa ja começam a surgir ideias:
         -Cortamos tudo em papelinhos pequenos e colocamos nos WC`s dos E.N.V.C, como plano de contençao de despesas e remodelaçao da empresa? sempre se poupava em papel higienico!

         -vende-se o projecto a quem der mais?  sempre daria um balao de oxigeneo   dada a debilidade financeira do estaleiro

         - Faz-se varias copias do projecto  e depois a empregada de limpeza espalha por contentores pela cidade?
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: nelson38899 em Agosto 27, 2010, 03:34:07 pm
Citação de: "chaimites"
Boas!

As minhas ferias estao a chegar ao fim,  segunda feira começa mais um ano de trabalho!
Entretanto surgiu-me uma grande questao que gostava  qu gostava de esclarecer junto do MDN

Sr ministro que vamos fazer com o projecto tecnico do NPL?
 A HDW desenvolveu o projeto no valor de 15 milhos de Euros como contrapartida dos submarinos!
 O Sr ministro queixa-se da falta das contrapartidas  e temos esta  na gaveta?

Aqui nesta casa ja começam a surgir ideias:
         -Cortamos tudo em papelinhos pequenos e colocamos nos WC`s dos E.N.V.C, como plano de contençao de despesas e remodelaçao da empresa? sempre se poupava em papel higienico!

         -vende-se o projecto a quem der mais?  sempre daria um balao de oxigeneo   dada a debilidade financeira do estaleiro

         - Faz-se varias copias do projecto  e depois a empregada de limpeza espalha por contentores pela cidade?

Consegue-se arranjar uma imagem do futuro NPL??? Eu não queria ver o projecto longe disso, apenas queria ver como seria/será o  NPL.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: luis filipe silva em Agosto 27, 2010, 04:43:44 pm
Citar
Consegue-se arranjar uma imagem do futuro NPL??? Eu não queria ver o projecto longe disso, apenas queria ver como seria/será o NPL.
http://barcoavista.blogspot.com/search/label/NPL (http://barcoavista.blogspot.com/search/label/NPL)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Agosto 27, 2010, 05:46:51 pm
Boas!

Citar
Consegue-se arranjar uma imagem do futuro NPL??? Eu não queria ver o projecto longe disso, apenas queria ver como seria/será o NPL.

Nas paginas 29 a 40 deste pdf encontram tudo o que voces podem saber sobre o NPL
http://www.ordemengenheiros.pt/oe/naval/Engenharia_na_Marinha-RodriguesSoares_MarquesCosta.pdf


Divirtam-se pois ele nao sai do papel por enquanto!

No sistema de armanento fiquei com coriosidade de ver as 8 x .50Call a disparar  (se fossem instaladas!)

:G-bigun:  :G-bigun:
 :G-bigun:  :G-bigun:

SR MDN PODE-SE COMEÇAR A CORTAR CHAPA?
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: GI Jorge em Agosto 27, 2010, 07:01:49 pm
Citação de: "chaimites"
SR MDN PODE-SE COMEÇAR A CORTAR CHAPA?

Poder pode... Mas se o projecto avançar e acontecer o mesmo que acontece com os NPO, quando o NPL navegasse pela primeira vez, já estaria obsoleto.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Agosto 27, 2010, 08:26:52 pm
Este pograma tem tudo para correr melhor:

NPL: Projeto tecnico - HDW

NPO:projeto tecnico- Uns SR`s que deviam ir trabalhar pras obras pra  nao andarem esbanjar os nossos impostos

Nada do que tenho dito neste forum iliba as sucessivas más administraçoes dos E.N.V.C, noneadas por interessses partidários e nao por competencia tecnica

Parece que finalmente escolheram alguem que sabe do que esta a falar!

Ficamos a espera  Almirante Vitor Brito
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: GI Jorge em Agosto 27, 2010, 08:38:25 pm
Citação de: "chaimites"
Este pograma tem tudo para correr melhor:

NPL: Projeto tecnico - HDW

NPO:projeto tecnico- Uns SR`s que deviam ir trabalhar pras obras pra  nao andarem esbanjar os nossos impostos

Nada do que tenho dito neste forum iliba as sucessivas mas gestoes dos E.N.V.C, noneadas por interessses partidários e nao por competencia tecnica

Parece que finalmente escolheram alguem que sabe do que esta a falar!

Ficamos a espera  Almirante vitor Brito

Então boa sorte, e que a marinha receba o NPL que tanta falta lhe faz daqui a pouco tempo.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Agosto 27, 2010, 10:30:02 pm
Boas!

vai com calma!

como podes ver neste link   neste momento so existe um projeto basico
http://www.ordemengenheiros.pt/oe/naval/Engenharia_na_Marinha-RodriguesSoares_MarquesCosta.pdf

Quando o MDN se decidir,  se optar pelos estaleiros de viana, ha  uma fase de preparaçao e negociaçao entre o MDN a EMPORDEF e os ENVC
nesse processo reve-se  o projeto básico e so depois se assina o contrato de aquisiçao.
So depois e que se efectua o projecto detalhado e se começa a construçao!

por isso digo que ainda vai demorar ate o projeto basico sair do papel!

Abraço
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: GI Jorge em Agosto 28, 2010, 03:43:59 am
Citação de: "chaimites"
Boas!

vai com calma!

como podes ver neste link   neste momento so existe um projeto basico
http://www.ordemengenheiros.pt/oe/naval/Engenharia_na_Marinha-RodriguesSoares_MarquesCosta.pdf

Quando o MDN se decidir,  se optar pelos estaleiros de viana, ha  uma fase de preparaçao e negociaçao entre o MDN a EMPORDEF e os ENVC
nesse processo reve-se  o projeto básico e so depois se assina o contrato de aquisiçao.
So depois e que se efectua o projecto detalhado e se começa a construçao!

por isso digo que ainda vai demorar ate o projeto basico sair do papel!

Abraço

pensava que os ENVC já tinham o projecto, e que só estavam à espera do go ahead
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Agosto 28, 2010, 02:14:28 pm
Boas!

            O projeto basico existente é apenas o suficiente para por o esqueleto do navio a flutuar,  ja com os motores la dentro, falta o projeto de promenor das diverças especialidades  Mecanica, elétrica  ...ETC .....ETC...... ETC...

            Esse foi um erro que foi cometido na construçao dos NPO, devido a pressoes políticas, com o objectivo de privatizar os ENVC, tratou-se de por os NPO a flutuar a toda a pressa sem ter os projetos das especialidades prontos!
           É o que acontece quando se poem intereces políticos a frente da gestao das empresas públicas,
           A Administraçao do estaleiro colaborou porque tambem eles nao faziam ideia de como se constroi um navio
           O resultado foi que so deram pelos erros que havia no projeto basico quando o navio ja estava montado
           Durante os ultimos anos  os governos PS/PSD/ CDS   tem nomeado Administraçoes para os estaleiros sem os minimos conhecimentos tecnicos
           depois caem neste tipo de teias.
           O estaleiro ja tem nova administraçao,desta vez a escolha parece acertada, mas antes da nomeaçao desta administraçao ja se falava de Luis Serra Ex presidente da camara de Valença,  influente  dirigente do PS de Viana que perdeu a camara para o PSD, foi preciso muito barulho para o governo desistir da ideia.
          O que é que vinha prara aqui fazer um ex Presidente de Camara sem o minimo de conhecimento da industria naval?
           Abrir ainda mais a cova em que esta empresa estava a cair
 

           Abraço
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Vicente de Lisboa em Agosto 30, 2010, 11:19:37 am
Citação de: "chaimites"
Boas!

Citar
Consegue-se arranjar uma imagem do futuro NPL??? Eu não queria ver o projecto longe disso, apenas queria ver como seria/será o NPL.

Nas paginas 29 a 40 deste pdf encontram tudo o que voces podem saber sobre o NPL
http://www.ordemengenheiros.pt/oe/naval/Engenharia_na_Marinha-RodriguesSoares_MarquesCosta.pdf
É preciso é saber os documentos. Aqueles X+1, 2, 3, etc são medidas de décadas.  :P
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: dc em Setembro 02, 2010, 11:55:12 am
O LPD sempre vai ter o sistema RAM?
Em varios sites é esse o sistema falado pra defesa anti-missil.  :P
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: sergio21699 em Setembro 02, 2010, 02:13:25 pm
Citação de: "dc"
O LPD sempre vai ter o sistema RAM?
Em varios sites é esse o sistema falado pra defesa anti-missil. :evil:  :G-bigun:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: P44 em Setembro 02, 2010, 03:26:29 pm
No papel até pode ter misseis de cruzeiro.... :roll:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Setembro 04, 2010, 04:38:07 pm
no papel diz: Combat management system    SWBS4121
                2x Phalanks 1B
                4x decoy launch system MASS4L ( to be determined)  
mais duas peças de 30mm  mais  8x .50mm call   e  um sitema anti torpedo que nao me lembro o nome
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: paraquedista em Setembro 10, 2010, 04:38:52 pm
Ora aqui esta uma boa sugestao:

http://www.revistademarinha.com/index.p ... Itemid=290 (http://www.revistademarinha.com/index.php?option=com_content&view=article&id=1716:italia-adquire-navios-anfibios&catid=101:actualidade-nacional&Itemid=290)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Miguel em Setembro 10, 2010, 06:45:26 pm
Citação de: "paraquedista"
Ora aqui esta uma boa sugestao:

http://www.revistademarinha.com/index.p ... Itemid=290 (http://www.revistademarinha.com/index.php?option=com_content&view=article&id=1716:italia-adquire-navios-anfibios&catid=101:actualidade-nacional&Itemid=290)

 :cry:

Temos incapazes nas cadeias de comando.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: sefr81 em Setembro 10, 2010, 06:52:48 pm
De facto é uma possibilidade curiosa. Quanto ao tipo de características não sei se se aproximará do pretendido pela nossa Marinha e por conseguinte se se adaptará ao pretendido. Agora uma coisa eu sei..pelo andar da carruagem..a possibilidade de se vir a construir de raiz o pretendido Navpol num futuro próximo parece ser cada vez mais uma miragem. Como tal, e utilizando a tão por vezes acertada sabedoria popular "quem não tem (ou não pode ter) cão ... caça (ou tem que caçar) com gato"..ou então "mais vale um pássaro na mão ... do que dois a voar" que é como quem diz..mais vale ter um destes navios adaptado (se possível) às nossas capacidades e realidade do que um LPD construido de raiz que não passa de um projecto. E pelo menos, não sendo este navio um "cão" para a Marinha caçar talvez se enquadre na categoria de "gato" e permita um "desenrrasque" com alguma dignidade. É que a nossa pseudo capacidade anfíbia actual, operar a partir de fragatas ou das obsoletas LDG (e nem me refiro exclusivamente às capacidades de combate...veja-se o que aconteceu aquando da tragédia na Madeira) não é caçar com gato..é mais caçar com piriquito. Atenção, honra seja feita aos militares da Marinha que fazem o que podem (e algumas vezes creio que quase o que não podem) com aquilo que têm...que diga-se em abono da verdade..neste campo..é muito muito pouco.

Outra questão claro está (os outros 500 paus) é saber se a Itália estaria interessada em nos vender um dos navios e, claro está, por quanto.

Agora uma coisa é certa..caso isso viesse a acontecer...dada a particularidade curiosa do navio possuir um convés corrido...já estou a ver os "berloquistas"  nas ruas empunhando uma réplica em esponja de um Porta-Aviões da Segunda Guerra..gritando a alto e bom som....Aiiii que o Governo enlouqueceu e comprou um Porta-Aviões!!!
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Vingança em Outubro 10, 2010, 01:05:09 pm
E este projeto??

(http://img241.imageshack.us/img241/1475/mhd200cam0358180.th.jpg) (http://http)


Este navio devia ser construído em contrapartida da compra dos submarinos. Porque não o recebemos?
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: brunopinto90 em Outubro 10, 2010, 01:26:08 pm
Citação de: "Vingança"
E este projeto??

(http://img241.imageshack.us/img241/1475/mhd200cam0358180.th.jpg) (http://http)


Este navio devia ser construído em contrapartida da compra dos submarinos. Porque não o recebemos?

Contrapartidas e mais Contrapartidas houve corrupção nos submarinos e o governo não cancelou o contracto (fonte:SIC).
O governo tem um orçamento de 3.3 bilioes de dolares (FORÇAS ARMADAS) nem que seja 1 biliao por ano desde 2000 ate hoje já podiamos ter umas forças armadas
razoaveis ja que os heli e viaturas aguentam 10-20 anos ou mesmo 30 anos eu vi no wikipedia na pagina portugal e vi a secção das FA e diz que
portugal tem falta de equipamento devido á crise e falta de vontade do governo, o problema não é só da crise.
Antes desta crise portugal podia muito bem ate comprar 2 LPD.
Cada submarino custa 500M€ (custaram 1000M€ os dois, é muito caro podiamos ter um comprado cada um 300M€  os da inglaterra os naos balisticos.
Cada LPD custa 210M€ (barco a vista)
assim gastavamos a volta de 600-800M€ e ainda dava para comprar um LPD e eu já ficava muito contente.

Não Concordam?
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: GI Jorge em Outubro 10, 2010, 01:35:26 pm
Citação de: "brunopinto90"
Citação de: "Vingança"
E este projeto??

(http://img241.imageshack.us/img241/1475/mhd200cam0358180.th.jpg) (http://http)


Este navio devia ser construído em contrapartida da compra dos submarinos. Porque não o recebemos?

Contrapartidas e mais Contrapartidas houve corrupção nos submarinos e o governo não cancelou o contracto (fonte:SIC).
O governo tem um orçamento de 3.3 bilioes de dolares (FORÇAS ARMADAS) nem que seja 1 biliao por ano desde 2000 ate hoje já podiamos ter umas forças armadas
razoaveis ja que os heli e viaturas aguentam 10-20 anos ou mesmo 30 anos eu vi no wikipedia na pagina portugal e vi a secção das FA e diz que
portugal tem falta de equipamento devido á crise e falta de vontade do governo, o problema não é só da crise.
Antes desta crise portugal podia muito bem ate comprar 2 LPD.
Cada submarino custa 500M€ (custaram 1000M€ os dois, é muito caro podiamos ter um comprado cada um 300M€  os da inglaterra os naos balisticos.
Cada LPD custa 210M€ (barco a vista)
assim gastavamos a volta de 600-800M€ e ainda dava para comprar um LPD e eu já ficava muito contente.

Não Concordam?

Não. e por uma simples razão: Os subs adquiridos são alemães. Basta dizer isso.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: HSMW em Outubro 10, 2010, 01:56:55 pm
Citação de: "brunopinto90"
nem que seja 1 biliao por ano

1 milhão de milhões? Isso é muito dinheiro.  :mrgreen:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: brunopinto90 em Outubro 10, 2010, 02:08:51 pm
Citação de: "HSMW"
Citação de: "brunopinto90"
nem que seja 1 biliao por ano

1 milhão de milhões? Isso é muito dinheiro.  :mrgreen:

talvez mas a comprar TANQUES,caças,heli,fragatas,lpd,submarinos,art,misseis não compras nada mesmo
ORÇAMENTO 3.3B E SO METI 1B
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: luis filipe silva em Outubro 10, 2010, 03:02:02 pm
Vingança escreveu:
Citar
Este navio devia ser construído em contrapartida da compra dos submarinos. Porque não o recebemos?
A contrapartida não é a construção, e sim a alteração ao projecto de um dos Enforcer de um estaleiro holandês. Essa contrapartida foi executada.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: luis filipe silva em Outubro 10, 2010, 03:32:48 pm
brunopinto 90 escreveu:
Citar
Cada submarino custa 500M€ (custaram 1000M€ os dois, é muito caro podiamos ter um comprado cada um 300M€ os da inglaterra os naos balisticos.
Quais são esses subs ingleses?
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: PereiraMarques em Outubro 10, 2010, 03:37:29 pm
Deviam ser os "sucatões" dos Upholder, lá calhou a "fava" aos canadianos...
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: brunopinto90 em Outubro 10, 2010, 03:39:11 pm
os astute e vanguard entre outros
lançam torpedos, tomahwk nao temos e harpoon e este e bom.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: PereiraMarques em Outubro 10, 2010, 03:43:02 pm
:roll: Sinceramente, ler os artigos da wikipedia à pressa dá estas coisas...As classes Astute e Vanguard, são classes de submarinos nucleares.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: brunopinto90 em Outubro 10, 2010, 04:07:39 pm
astute e vanguard sao balisticos e outros esses outros nao sao todos balisticos
e tambem nao e so ingleses ha muito mais barato do que os alemaes e tao bons como esses
dava para muita coisa
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Edu em Outubro 10, 2010, 04:23:28 pm
Caro brunopinto90, tem noção da barbaridade que está a afirmar, faz noção sequer de quanto é 1 bilião de euros (€1000.000.000.000)?
 
Com esse dinheiro comprava qualquer coisa como 200 porta-aviões nucleares da classe Nimitz.

Acha que Portugal alguma vez teria esse dinheiro? É que nem se vendessemos o país...

Que classe de subarinos convencionais inglêses custa €300.000.000 a unidade? Se calhar não sabe mas o preço unitario dos U-209PN andava mais ou menos por esse valor, ficou-nos por €500.000.000 devido aos juros e talvez também a irregularidades no negócio que ainda estam por descobrir...
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: armando30 em Outubro 10, 2010, 04:26:58 pm
Citação de: "luis filipe silva"
Vingança escreveu:
Citar
Este navio devia ser construído em contrapartida da compra dos submarinos. Porque não o recebemos?
A contrapartida não é a construção, e sim a alteração ao projecto de um dos Enforcer de um estaleiro holandês. Essa contrapartida foi executada.

a contrapartida era os alemães oferecerem um projecto de um navio com essas características, mas como não possuiam nehum projecto desse género teriam de comprar a estaleiros concorrentes para oferecer o projecto a Portugal e assim a construção seria feita cá.
mais tarde os alemães decidiram que seria mais lucrativo para eles se tivessem o seu próprio projecto, desde que concluiram o seu projecto que têm tentado vendê-lo a Portugal em vez de o entregarem como contrapartida no negócio dos submarinos.

então pode-se dizer que a contrapartida não foi executada.


este link tem o artigo completo sobre o tema:
http://www.areamilitar.net/noticias/noticias.aspx?nrnot=484
fonte: areamilitar.net
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: brunopinto90 em Outubro 10, 2010, 04:38:08 pm
Citação de: "Edu"
Caro brunopinto90, tem noção da barbaridade que está a afirmar, faz noção sequer de quanto é 1 bilião de euros (€1000.000.000.000)?
 
Com esse dinheiro comprava qualquer coisa como 200 porta-aviões nucleares da classe Nimitz.

Acha que Portugal alguma vez teria esse dinheiro? É que nem se vendessemos o país...

Que classe de subarinos convencionais inglêses custa €300.000.000 a unidade? Se calhar não sabe mas o preço unitario dos U-209PN andava mais ou menos por esse valor, ficou-nos por €500.000.000 devido aos juros e talvez também a irregularidades no negócio que ainda estam por descobrir...

200 NITMIZ cada NITMIZ custa 6bilioes de dolares

o orçamento do defesa de portugal e de 3.3 2009 cia factbook  nao e o wiki
os submarinos custaram 1Biliao (200 Nitimiz)

1000 milhoes = 1 Biliao

eurofightertyphoon 131M (1 biliao nem compravas 8)

e ainda acha que e muito?

1000.000.000.000? isso nao e um biliao isso e um triliao ai ja dava para os tais 200 nitmiz  1 biliao é 1.000.000.000. veja la se percebe?
nao e barbaridade ate a suiça tem mais de 4bilioes de dolares


com 1 biliao nao dá para nada quanto a caças,heli,tanques,fragatas,subs,LPD e ainda misseis  e tirei 2 bilioes para a saude, pagamentos e salarios e reservas
para coisas que possa vir a acontecer faz idea quanto custa comprar 200 tanques, advinhe la e um biliao
se cada tanque custa 5M, 200 custa 1000 milhoes = 1 biliao veja la se dava com esse numero que pos so os estados unidos com 600bilioes de orçamento mais
400 e que dava isso você é que tá a dizer barbaridades não sabe quanto é um bilião você disse um trilião dá a entender que o meu bilião era 1 milhão
com 1 milhão compravas pa ai 5-6 HUMVEE
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: brunopinto90 em Outubro 10, 2010, 04:40:05 pm
Citar
Que classe de subarinos convencionais inglêses custa €300.000.000 a unidade? Se calhar não sabe mas o preço unitario dos U-209PN andava mais ou menos por esse valor, ficou-nos por €500.000.000 devido aos juros e talvez também a irregularidades no negócio que ainda estam por descobrir...

eu disse 300 milhoes de dolares que da quase 500M euros um submarino é 700M dolares veja la.
nem que um sub ingles fosse 500-600m dolares era menos 400-200 pelos dois sub e ja dava para um LPD.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: luis filipe silva em Outubro 10, 2010, 04:52:12 pm
brunopinto90 escreveu:


Citar
eu disse 300 milhoes de dolares que da quase 500M euros um submarino é 700M dolares veja la.
nem que um sub ingles fosse 500-600m dolares era menos 400-200 pelos dois sub e ja dava para um LPD.
Mas continua sem nos dizer que tipo de submarino convencional os ingleses têm para venda.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: brunopinto90 em Outubro 10, 2010, 04:58:41 pm
esta no wikipedia que 1 biliao é 1.000.000.000.000. (grande absurdo)
então portugal é rico como *******
1 biliao e 1000 milhoes
se for 1.000.000.000.000. entao portugal teria 3.3 3.300.000.000.000 isto dava para comprar nitmizs a vontade
aparece 3.3 biliões e è  3,000,000,000 não é 3.3 3.300.000.000.000 é absurdo
1 biliao = a 9 zeros e a mil milhoes
La nos states e no RU e assim e eu meti dolares e nao euros
na teoria em portugal e o que tu disseste mas isto ta de tal forma que um biliao e considerado mil milhoes por isso eu nao disse barbaridades nenhumas
e voce tambem nao peço desculpa so depois eu que fiz uma pesquis a mas eu estou certo.
Então porque raio metiam biliões isso nem o pib de portugal 4 vezes mais.

É estúpido haver estas dúvidas
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: brunopinto90 em Outubro 10, 2010, 04:59:31 pm
os astute e vanguard e outros veja os outros da royal navy e outros do mundo
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: brunopinto90 em Outubro 10, 2010, 05:00:10 pm
mesmo assim nem que fosse alemaes houve dinheiro para os subs e nao houve para as LPD?
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: luis filipe silva em Outubro 10, 2010, 05:06:16 pm
Citar
os astute e vanguard e outros veja os outros da royal navy e outros do mundo
P.S. tinha-me enganado e meti o preço dos Vanguard que são SSBN. Você já me baralhou todo com essa confusão.

Meu caro. Esses subs são de propulsão nuclear

Citar
The total cost for the first three Astute submarines is £3.65 billion. The MoD aims to contract for the whole boat by late 2008,
Como vê, são um "cadinho" nada mais caros, e não são vendidos para o estrangeiro. Nem os SSN ingleses, nem americanos, nem franceses, nem chineses. Os russos podem-nos alugar um.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: brunopinto90 em Outubro 10, 2010, 05:10:45 pm
Citação de: "luis filipe silva"
Citar
os astute e vanguard e outros veja os outros da royal navy e outros do mundo
Meu caro. Esses subs são de propulsão nuclear

Citar
A white paper on "The Future of the United Kingdom's Nuclear Deterrent," published by the government in 2006, estimated the total cost of replacing four Vanguard submarines to be £15-20 billion pounds ($23-31 billion dollars). These costs will fall principally in the period 2012-2027 and are expected to be the equivalent of approximately 9 percent of the current defense capital budget for the period of expenditure.

in :http://www.randproject.com/commentary/2010/08/17/CSM.html

Como vê, são um "cadinho" nada mais caros, e não são vendidos para o estrangeiro. Nem os SSN ingleses, nem americanos, nem franceses, nem chineses. Os russos podem-nos alugar um.

veja as mensagens anteriores veja se mil milhoes de dolares e alguma coisa ou se nao considera 1 biliao - mil milhoes
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Edu em Outubro 10, 2010, 05:14:26 pm
Citação de: "brunopinto90"
esta no wikipedia que 1 biliao é 1.000.000.000.000. (grande absurdo)
então portugal é rico como *******
1 biliao e 1000 milhoes
se for 1.000.000.000.000. entao portugal teria 3.3 3.300.000.000.000 isto dava para comprar nitmizs a vontade
aparece 3.3 biliões e è 3,000,000,000 não é 3.3 3.300.000.000.000 é absurdo
1 biliao = a 9 zeros e a mil milhoes
La nos states e no RU e assim e eu meti dolares e nao euros
na teoria em portugal e o que tu disseste mas isto ta de tal forma que um biliao e considerado mil milhoes por isso eu nao disse barbaridades nenhumas
e voce tambem nao peço desculpa so depois eu que fiz uma pesquis a mas eu estou certo.
Então porque raio metiam biliões isso nem o pib de portugal 4 vezes mais.

É estúpido haver estas dúvidas

Estamos em Portugal a utilizar a lingua portuguesa, logo deve ser utilizada a nomenclatura portuguesa.

Na nomenclatura portuguesa (e Europeia) 1 bilião são 1.000.000.000.000, quando o senhor vem falar em português em 1 bilião para um quem conheçe a nomenclatura que é o meu caso esta a falar num milhão de milhões. Para o "seu" bilião (e dos americanos) nos temos a nomenclatura mil milhões.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: luis filipe silva em Outubro 10, 2010, 05:15:16 pm
Não estou a falar em números. Estou-lhe a tentar dizer que a Inglaterra já não fabrica submarinos convencionais há muitos anos.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: armando30 em Outubro 10, 2010, 05:16:45 pm
Citação de: "brunopinto90"
esta no wikipedia que 1 biliao é 1.000.000.000.000. (grande absurdo)
então portugal é rico como *******
1 biliao e 1000 milhoes
se for 1.000.000.000.000. entao portugal teria 3.3 3.300.000.000.000 isto dava para comprar nitmizs a vontade
aparece 3.3 biliões e è  3,000,000,000 não é 3.3 3.300.000.000.000 é absurdo
1 biliao = a 9 zeros e a mil milhoes
La nos states e no RU e assim e eu meti dolares e nao euros
na teoria em portugal e o que tu disseste mas isto ta de tal forma que um biliao e considerado mil milhoes por isso eu nao disse barbaridades nenhumas
e voce tambem nao peço desculpa so depois eu que fiz uma pesquis a mas eu estou certo.
Então porque raio metiam biliões isso nem o pib de portugal 4 vezes mais.

É estúpido haver estas dúvidas
os E.U.A usam o sistema imperial, é por isso usam milhas em vez de quilómetros e o sistema numérico é diferente do resto da Europa (excepto o UK)
Portugal, tal como o resto da Europa, usa as unidades do SI (sistema internacional).

por isso é que 1000 milhões em Portugal corresponde a 1 bilião (1 billion) nos E.U.A, UK e Brasil (entre outros)
1 bilião em Portugal são 1 000 000 milhões (1 milhão de milhões) e dava para comprar alguns países em qualquer parte do Mundo. com este valor Portugal anulava o seu défice e construía hospitais, aeroportos, tgv, etc.. e ainda sobrava dinheiro para aumentar salários aos funcionários públicos, forças policiais, bombeiros, FA, etc..
chegava também pra concluir de uma só assentada toda a modernização das FA.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: brunopinto90 em Outubro 10, 2010, 05:16:57 pm
esta bem mas mil milhoes de dolares e alguma coisa?
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: armando30 em Outubro 10, 2010, 05:18:41 pm
Citação de: "brunopinto90"
esta bem mas mil milhoes de dolares e alguma coisa?


devem ser entre 600 a 800 milhões de Euros

é menos que o preço dos subs portuguese, mas chegava para os dois subs gregos (do mesmo modelo que os nossos) que estão a preço de saldo. acho que têm 5 e querem reduzir para 3, ou têm 3 e querem reduzir para 1 mas a certeza que tenho é que os gregos querem vender 2 para baixar os custos de manutenção da sua armada.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: brunopinto90 em Outubro 10, 2010, 05:20:01 pm
Citação de: "armando30"
Citação de: "brunopinto90"
esta no wikipedia que 1 biliao é 1.000.000.000.000. (grande absurdo)
então portugal é rico como *******
1 biliao e 1000 milhoes
se for 1.000.000.000.000. entao portugal teria 3.3 3.300.000.000.000 isto dava para comprar nitmizs a vontade
aparece 3.3 biliões e è  3,000,000,000 não é 3.3 3.300.000.000.000 é absurdo
1 biliao = a 9 zeros e a mil milhoes
La nos states e no RU e assim e eu meti dolares e nao euros
na teoria em portugal e o que tu disseste mas isto ta de tal forma que um biliao e considerado mil milhoes por isso eu nao disse barbaridades nenhumas
e voce tambem nao peço desculpa so depois eu que fiz uma pesquis a mas eu estou certo.
Então porque raio metiam biliões isso nem o pib de portugal 4 vezes mais.

É estúpido haver estas dúvidas
os E.U.A usam o sistema imperial, é por isso usam milhas em vez de quilómetros e o sistema numérico é diferente do resto da Europa (excepto o UK)
Portugal, tal como o resto da Europa, usa as unidades do SI (sistema internacional).

por isso é que 1000 milhões em Portugal corresponde a 1 bilião (1 billion) nos E.U.A, UK e Brasil (entre outros)
1 bilião em Portugal são 1 000 000 milhões (1 milhão de milhões) e dava para comprar alguns países em qualquer parte do Mundo. com este valor Portugal anulava o seu défice e construía hospitais, aeroportos, tgv, etc.. e ainda sobrava dinheiro para aumentar salários aos funcionários públicos, forças policiais, bombeiros, FA, etc..
chegava também pra concluir de uma só assentada toda a modernização das FA.

disseste 1 000 000 milhões isso é mil milhoes  (1 milhão de milhões) é 1.000.000.000 metes-te mal os zeros
Mas diga Caro amigo mil milhoes e alguma coisa? para tudo so 200 tanques e 1000 milhoes 7-8 caças typhoon é 1000 milhões
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: armando30 em Outubro 10, 2010, 05:24:38 pm
Citação de: "brunopinto90"
Citação de: "armando30"
Citação de: "brunopinto90"
esta no wikipedia que 1 biliao é 1.000.000.000.000. (grande absurdo)
então portugal é rico como *******
1 biliao e 1000 milhoes
se for 1.000.000.000.000. entao portugal teria 3.3 3.300.000.000.000 isto dava para comprar nitmizs a vontade
aparece 3.3 biliões e è  3,000,000,000 não é 3.3 3.300.000.000.000 é absurdo
1 biliao = a 9 zeros e a mil milhoes
La nos states e no RU e assim e eu meti dolares e nao euros
na teoria em portugal e o que tu disseste mas isto ta de tal forma que um biliao e considerado mil milhoes por isso eu nao disse barbaridades nenhumas
e voce tambem nao peço desculpa so depois eu que fiz uma pesquis a mas eu estou certo.
Então porque raio metiam biliões isso nem o pib de portugal 4 vezes mais.

É estúpido haver estas dúvidas
os E.U.A usam o sistema imperial, é por isso usam milhas em vez de quilómetros e o sistema numérico é diferente do resto da Europa (excepto o UK)
Portugal, tal como o resto da Europa, usa as unidades do SI (sistema internacional).

por isso é que 1000 milhões em Portugal corresponde a 1 bilião (1 billion) nos E.U.A, UK e Brasil (entre outros)
1 bilião em Portugal são 1 000 000 milhões (1 milhão de milhões) e dava para comprar alguns países em qualquer parte do Mundo. com este valor Portugal anulava o seu défice e construía hospitais, aeroportos, tgv, etc.. e ainda sobrava dinheiro para aumentar salários aos funcionários públicos, forças policiais, bombeiros, FA, etc..
chegava também pra concluir de uma só assentada toda a modernização das FA.

disseste 1 000 000 milhões isso é mil milhoes  (1 milhão de milhões) é 1.000.000.000 metes-te mal os zeros
Mas diga Caro amigo mil milhoes e alguma coisa? para tudo so 200 tanques e 1000 milhoes 7-8 caças typhoon é 1000 milhões

estás equivocado pois 1 milhão são 6 zeros = 1 000 000, logo o que disse foi 1 milhão de milhoes
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: brunopinto90 em Outubro 10, 2010, 05:24:38 pm
Citação de: "armando30"
Citação de: "brunopinto90"
esta bem mas mil milhoes de dolares e alguma coisa?


devem ser entre 600 a 800 milhões de Euros

Exactemente.

esses euros convertidos em dolares e os custos dos equip. em euros e depois em dolares nao interessa
acha com esse dinheiro em 10 anos comprava alguma coisa da pa 8 typhoon no outro ano da pa 200 CC
e da tambem para cerca de 6-7 A400m

com este dinheiro ao longo de 2000-2010 podiamos ter
2 LPD, 3 SUbs podiamos tar razoaveis mas e a falta de vontade.


Typhoon 131M dolares 7-8   em mil milhões gastavas em 4 anos
dava-te 32 typhoon e isso é alguma coisa ou f-35 cerca de 100M dolares 10 em mil milhões x 4 dava 40 isso até gostava mas a marinha e o exercito.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: HSMW em Outubro 10, 2010, 05:24:57 pm
:bang:  :N-icon-Axe:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Edu em Outubro 10, 2010, 05:26:20 pm
Não sabia que o preço unitario do typhoon era de cerca de 130 milhões de euros, julgava-o na ordem dos 80 milhões, mas é possivel de seja...
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Instrutor em Outubro 10, 2010, 05:27:11 pm
Minha nossa Senhora que grande confusão vai aqui com números e valores.... CREDO.

UM BILIÃO DE EUROS NÃO É ASSIM TANTO DINHEIRO - NÃO É UM VALOR ASTRONÓMICO EM TERMOS DE COMPRAS MILITARES, FOI O QUE NOS CUSTOU OS 2 SUBMARINOS U209PN, 500 MILHOES DE EUROS CADA.

EM TERMOS DE PREÇOS E NÃO QUERO ANDAR AQUI A DISPARAR AO ACASO, SE UM SUBMARINO CONVENCIONAL EMBORA CONSIDERADO O MAIS MODERNO DO MUNDO EM TERMOS CONVENCIONAIS, CONTINUA A REPRESENTAR UM VALOR MAIS PEQUENO DO QUE UM SUBMARINO NUCLEAR..... E JA AGORA DEIXO AQUI UM REPARO SE ESTIVER ENGANADO FAVOR DE ME CORRIGIR.... EXISTEM DIVERSOS TIPOS DE SUBMARINOS NUCLEARES.... OS SUBMARINOS NUCLEARES DE ATAQUE; OS SUBMARINOS NUCLEARES MISSEIS DE CRUZEIRO E OS SUBMARINOS NUCLEARES DE MISSEIS BALISTICOS.

A PRINCIPAL DIFERENÇA ENTRE UM SUBMARINO NUCLEAR E UM SUBMARINO CONVENCIONAL É O MODO DE PROPULSÃO, SUBMARINO NUCLEAR NÃO SIGNIFICA QUE POSSUI OBRIGATORIAMENTE ARMAMENTO NUCLEAR, MAS SIM POSSUEM REACTORES NUCLEARES COMO MODO DE PROPULSÃO. OS SUBMARINOS NUCLEARES PODEM LEVAR ARMAMENTO CONVENCIONAL E OS SUBMARINOS CONVENCIONAIS PODEM LEVAR ARMAMENTO NUCLEAR (PERGUNTEM AOS ISRAELITAS E A SUA CLASSE DE SUBMARINOS DOLPHIN). SENDO A PROPULSSÃO NUCLEAR UMA MAIS VALIA PARA OS SUBMARINOS EM TUDO, É NATURAL QUE ESTES CUSTEM MUITO MAIS QUE UM SUBMARINO CONVENCIONAL POR MAIS MODERNO QUE SEJAM OS NOSSOS U209PN.

AGORA ANDARMOS AQUI A DISCUTIR O VALOR REAL DE 1.000.000.000 EUROS NÃO REPRESENTA ASSIM TANTO DINHEIRO EM QUESTÕES DE MATERIAL DE GUERRA PRINCIPALMENTE PARA A MARINHA, QUE É O RAMO ONDE OS MEIOS SÃO MAIS CAROS, ASSIM SÓ PARA TERMOS UMA IDEIA GERAL COM 1 BILIÃO DE EUROS (ANTIGOS 200 MILHOES DE CONTOS) DAVA PARA COMPRAR-MOS:
- 2 FRATAGAS ALVARO BAZAN
- 2 SUBMARINOS U209 PN
- 4 NAVPOL A 250 MILHOES DE EUROS CADA

- 4 AVIOES F-22 A 250 MILHOES DE EUROS CADA;
- 14 EUROTYPHOONS A 70 MILHOES CADA;
- 10 F-35 A 100 MILHOES CADA;

POR ISSO COMO VEEM NÃO É ASSIM TANTO DINHEIRO..... NÓS POR CÁ É QUE NÃO ESTAMOS MUITO HABITUADOS A VER ESTE VALOR EM COMPRA DE MATERIAL DE GUERRA, POR ISSO QUE TEM DIREITO DE ANTENA NAS TELEVISÕES OS DITOS SUBMARINOS.   É QUE ESTA COMPRA "DINHEIRO" NÃO VAI PARA O BOLSO DOS POLÍTICOS" POR ISSO É QUE MUITOS ESTÃO CONTRA.... AS SANGUESSUGAS.

Caro Instrutor, olhe as maiusculas...
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: armando30 em Outubro 10, 2010, 05:31:26 pm
os f-35 são de um consórcio entre vários países (o projecto foi financiado por eles), por isso é preciso que esses países aceitem vender a Portugal.

já os f-22, que neste momento perdem terreno nas FA dos E.U.A para os f-35 (acho que a encomenda de f-35 é maior que o número actual de f-22 em serviço), poderiam baixar o preço caso o governo dos E.U.A levanta-se a proibição de venda a países estrangeiros e até poderiam ficar mais baratos que os f-35
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: brunopinto90 em Outubro 10, 2010, 05:52:15 pm
(http://1.bp.blogspot.com/_8vV4aVw1DhI/S4XUHPBZg3I/AAAAAAAAA0o/_9TZfKxbEsQ/s400/NAVPOL1.jpg)

Vejam o artigo do barco a vista http://barcoavista.blogspot.com/2010/02 ... stico.html (http://barcoavista.blogspot.com/2010/02/navio-polivalente-logistico.html)
é muito bom , para quem ainda não viu e dêem uma opinião acerca do desenho
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: brunopinto90 em Outubro 10, 2010, 05:54:35 pm
(http://www.naval.com.br/blog/wp-content/uploads/2008/10/thyssenkrupplpd.jpg)
e deste este acho que nao e o nosso projecto
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: luis filipe silva em Outubro 10, 2010, 06:03:47 pm
O último é o projecto da Howaldtswercke.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: brunopinto90 em Outubro 10, 2010, 06:08:33 pm
Entao mil milhões da para algo?
estou a espera de coisas
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Edu em Outubro 10, 2010, 07:13:03 pm
Citação de: "brunopinto90"
Entao mil milhões da para algo?
estou a espera de coisas

Dá. Dá e sobra por exemplo para esse navio apresentado em cima, ou outro semelhante...
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Lightning em Outubro 10, 2010, 07:18:24 pm
Citação de: "brunopinto90"
Entao mil milhões da para algo?
estou a espera de coisas

Neste site tem uma lista que dá para ter uma ideia dos diferentes projectos (alguns já concluidos pois o plano é de 2003) que o MDN tem para a modernização das Forças Armadas e até tem os valores supostos.
http://www.portugal.gov.pt/pt/GC15/Gove ... ramas.aspx (http://www.portugal.gov.pt/pt/GC15/Governo/Ministerios/MDN/Documentos/Pages/20030513_MDN_Doc_LPM_Programas.aspx)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Vingança em Outubro 10, 2010, 08:54:06 pm
Citação de: "brunopinto90"
(http://1.bp.blogspot.com/_8vV4aVw1DhI/S4XUHPBZg3I/AAAAAAAAA0o/_9TZfKxbEsQ/s400/NAVPOL1.jpg)

Vejam o artigo do barco a vista http://barcoavista.blogspot.com/2010/02 ... stico.html (http://barcoavista.blogspot.com/2010/02/navio-polivalente-logistico.html)
é muito bom , para quem ainda não viu e dêem uma opinião acerca do desenho


Barco feio, parece o barco da classe "Rotterdam".
Francamente prefiro o LPD da HDW.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Vingança em Outubro 10, 2010, 09:00:41 pm
Citação de: "armando30"
Citação de: "luis filipe silva"
Vingança escreveu:
Citar
Este navio devia ser construído em contrapartida da compra dos submarinos. Porque não o recebemos?
A contrapartida não é a construção, e sim a alteração ao projecto de um dos Enforcer de um estaleiro holandês. Essa contrapartida foi executada.

a contrapartida era os alemães oferecerem um projecto de um navio com essas características, mas como não possuiam nehum projecto desse género teriam de comprar a estaleiros concorrentes para oferecer o projecto a Portugal e assim a construção seria feita cá.
mais tarde os alemães decidiram que seria mais lucrativo para eles se tivessem o seu próprio projecto, desde que concluiram o seu projecto que têm tentado vendê-lo a Portugal em vez de o entregarem como contrapartida no negócio dos submarinos.

então pode-se dizer que a contrapartida não foi executada.


este link tem o artigo completo sobre o tema:
http://www.areamilitar.net/noticias/noticias.aspx?nrnot=484
fonte: areamilitar.net

Exato.

Em conclusão os alemães devem-nos um LPD gratuito. Estou enganado???
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Edu em Outubro 10, 2010, 09:24:31 pm
Ahhh, um LPD gratuito não sei se devem. Eu diria mais que nos devem um projecto de um LPD gratuito, mas posso tar enganado.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: armando30 em Outubro 10, 2010, 09:33:58 pm
Citação de: "Vingança"
Citação de: "armando30"
Citação de: "luis filipe silva"
Vingança escreveu:
Citar
Este navio devia ser construído em contrapartida da compra dos submarinos. Porque não o recebemos?
A contrapartida não é a construção, e sim a alteração ao projecto de um dos Enforcer de um estaleiro holandês. Essa contrapartida foi executada.

a contrapartida era os alemães oferecerem um projecto de um navio com essas características, mas como não possuiam nehum projecto desse género teriam de comprar a estaleiros concorrentes para oferecer o projecto a Portugal e assim a construção seria feita cá.
mais tarde os alemães decidiram que seria mais lucrativo para eles se tivessem o seu próprio projecto, desde que concluiram o seu projecto que têm tentado vendê-lo a Portugal em vez de o entregarem como contrapartida no negócio dos submarinos.

então pode-se dizer que a contrapartida não foi executada.


este link tem o artigo completo sobre o tema:
http://www.areamilitar.net/noticias/noticias.aspx?nrnot=484
fonte: areamilitar.net

Exato.

Em conclusão os alemães devem-nos um LPD gratuito. Estou enganado???


a verdade é que não nos devem o LPD própriamente dito, mas sim o Know-How para que os estaleiros nacionais, de Viana do Castelo ou de Lisboa (dizem que vai voltar a construir navios), os podessem construir e depois poder vendê-los a outros países.

seria um grande investimento porque actualmente todos os países procuram por LPD por razões óbvias.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: nelson38899 em Outubro 10, 2010, 09:35:22 pm
Citação de: "Edu"
Ahhh, um LPD gratuito não sei se devem. Eu diria mais que nos devem um projecto de um LPD gratuito, mas posso tar enganado.

Se não me engano, li aqui no fórum que esse projecto já cá está, falta agora o aval do ministério da defesa, para a construção avançar.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: pchunter em Outubro 10, 2010, 10:08:49 pm
Citação de: "nelson38899"
Citação de: "Edu"
Ahhh, um LPD gratuito não sei se devem. Eu diria mais que nos devem um projecto de um LPD gratuito, mas posso tar enganado.

Se não me engano, li aqui no fórum que esse projecto já cá está, falta agora o aval do ministério da defesa, para a construção avançar.

Não há dinheiro, mas se houve-se eu pergunto-me quanto tempo demorariam a ser construídos?? Visto que estamos há uma data de anos há espera de um NPO.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: armando30 em Outubro 10, 2010, 10:14:56 pm
de acordo com o artigo que mencionei antes o projecto foi devolvido aos alemães porque o conceito que eles apresentaram tinha características diferentes às pretendidas pela Marinha Portuguesa.

a Marinha pretendia um conceito semelhante ao Galicia/Rotterdam

(http://t3.gstatic.com/images?q=tbn:xszXvSicl7SvWM:http://i90.photobucket.com/albums/k279/shipbucket/SLPD-50Enforcer_GALICIA1.gif&t=1)

e os alemães apresentaram um conceito diferente

(http://www.naval.com.br/blog/wp-content/uploads/2008/10/thyssenkrupplpd.jpg)

(http://www.naval.com.br/blog/wp-content/uploads/2008/10/mhd-150.jpg)

e por isso foi devolvido para ser negociado com alteraçãos para responder às exigências da Marinha. agora fala-se de que a solução seja a construção do navio em estaleriros alemães mas que ainda há a possibilidade dos ENVC participarem dependendo de a Marinha querer negociar com os alemães.

para mim o projecto alemão é superior ao LPD da classe Galicia/Rotterdam.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Edu em Outubro 10, 2010, 10:17:20 pm
Não estou certo, mas penso que aquilo que já existe é o chamado projecto conceptual, o projecto promenorizado que é o que permite iniciar a construção penso que ainda não exista.

De qualquer das formas, havendo um projecto promenorizado feito por uma entidade com experiência aos ENVC apenas cabe a construção e isso não é assim tão demorado.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: armando30 em Outubro 10, 2010, 10:25:04 pm
o futuro navio até já recebeu nome e tudo


LHD MRD-150 NRP Adamastor

(http://m90.photobucket.com/albumview/albums/shipbucket/Alternate%20Universe/PorLHDMRD150_Adamastor1AU.gif.html?src=www&action=view&current=PorLHDMRD150_Adamastor1AU.gif)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Edu em Outubro 10, 2010, 10:30:37 pm
Só uma questão, nesse projecto (MRD-150) onde é o hangar para os helicopteros e como entram os helicopteros nele?
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: GI Jorge em Outubro 10, 2010, 10:47:42 pm
Citação de: "armando30"
o futuro navio até já recebeu nome e tudo


LHD MRD-150 NRP Adamastor

(http://m90.photobucket.com/albumview/albums/shipbucket/Alternate%20Universe/PorLHDMRD150_Adamastor1AU.gif.html?src=www&action=view&current=PorLHDMRD150_Adamastor1AU.gif)

Se for esse, já estou a ver os tipos do BE a fazerem uma replica do Nimitz em esferovite ou espuma, irem para o Rossio e gritarem: "Vejam o Porta Aviões que Portugal comprou", ou qualquer me**a do género. Sem qualquer conhecimento de causa.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: armando30 em Outubro 10, 2010, 11:22:12 pm
Citação de: "Edu"
Só uma questão, nesse projecto (MRD-150) onde é o hangar para os helicopteros e como entram os helicopteros nele?

não tenho a certeza mas deve ser por baixo da plataforma de lançamento, digo isto porque por baixo do 5º heli tem uma abertura e pode ser aí que está o elevador.

algo certo neste esquema é que o navio parece ter todas as condições para ser visto em todo o mundo como o modelo ideal para este tipo de função.


só um reparo, o MRD-150 foi proposto à África-do-Sul e foi rejeitado. depois disso proporam à África-do-Sul o MRD-200 que corresponde ao projecto enviado para a Marinha (o das imagens), mas no site em que retirei informação a denominação do futuro navio estava mal e não me apercebi antes.

então seria chamado:

LHD MRD-200 NRP Adamastor

não sei quais as diferenças entre um e outro mas esta é denominação correcta
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: luis filipe silva em Outubro 11, 2010, 05:42:06 am
Citar
Só uma questão, nesse projecto (MRD-150) onde é o hangar para os helicopteros e como entram os helicopteros nele?
O hângar fica por debaixo do convés de vôo, e é servido por um elevador a ré. Se reparar no desenho que mostra o navio atracado, entre os dois helis visíveis vê-se meio heli que está no elevador.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: luis filipe silva em Outubro 11, 2010, 10:53:31 am
Seja como fôr, a missão de acompanhamento portuguesa que se encontrava na Alemanha, já regressou a Portugal há dois ou três meses.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: paraquedista em Outubro 11, 2010, 02:16:20 pm
Citação de: "luis filipe silva"
Seja como fôr, a missão de acompanhamento portuguesa que se encontrava na Alemanha, já regressou a Portugal há dois ou três meses.

Missao de acompanhamento de que ? dos U209PN ou LPD ?
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: luis filipe silva em Outubro 11, 2010, 03:47:19 pm
Do LPD.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: paraquedista em Outubro 11, 2010, 04:05:12 pm
Nem sabia que havia uma comissao de acompanhamento deste projecto...devem ter regressado por nao haver avancos neste projecto, provavelmente vai ficar parado ate 2014, por nao haver novas compras ate la...

Ja agora, alguem sabe se este projecto do MRD-150 sempre esta a ser considerado pela Marinha ?  e bem mais interessante do que o original...
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: luis filipe silva em Outubro 11, 2010, 04:09:08 pm
Citar
Ja agora, alguem sabe se este projecto do MRD-150 sempre esta a ser considerado pela Marinha ? e bem mais interessante do que o original...
Não está a ser considerado.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: paraquedista em Outubro 11, 2010, 04:22:30 pm
Citação de: "luis filipe silva"
Citar
Ja agora, alguem sabe se este projecto do MRD-150 sempre esta a ser considerado pela Marinha ? e bem mais interessante do que o original...
Não está a ser considerado.

Obrigado, pela informacao Luis Filipe Silva...e pena...mas estava a contar com essa resposta...quem sabe acabam por comprar algum LPD usado como os que vao ser substituidos na Italia e que ate sao bem parecidos com o MRD-150.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: luis filipe silva em Outubro 11, 2010, 08:06:29 pm
Para comprar um italiano já vamos dez anos atrazados. Não têm hângar para os helicópteros, transportam metade dos fuzileiros (ou outros) a doca é ínfima, não têm funções de comando e controlo e seriam caríssimos em manutenção, já que são navios com cerca de vinte anos bem navegados.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: paraquedista em Outubro 11, 2010, 08:35:48 pm
Citação de: "luis filipe silva"
Para comprar um italiano já vamos dez anos atrazados. Não têm hângar para os helicópteros, transportam metade dos fuzileiros (ou outros) a doca é ínfima, não têm funções de comando e controlo e seriam caríssimos em manutenção, já que são navios com cerca de vinte anos bem navegados.

Por acaso, fui ver os dados dos navios da classe San Giorgio depois de escrever a minha mensagem e so ai reparei que so o ultimo navio da classe e que tem capacidade para colocar helis do tamanho do AB212 no deck de veiculos...

Por isso tens razao o nosso projecto e melhor do que estes navios...no entanto ainda gosto bastante daqueles MRD150 ...por acaso sabes a razao porque nao foram considerados ? muito caros ?
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: typhonman em Outubro 11, 2010, 10:24:19 pm
Os ingleses tem para venda o H.M.S OCEAN, corrijam-me se estiver errado, não deve ser nenhum FLOP como eram os Udolpher...
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Vingança em Outubro 11, 2010, 11:24:38 pm
O problema do HMS Ocean è que ele não tem doca.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: LuisC em Outubro 12, 2010, 12:04:13 am
Bem…não tarda muito ainda vamos comprar um LHA Tarawa!!!

Parece-me que o conceito tipo Galicia/Rotterdam é o mais realista.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: armando30 em Outubro 12, 2010, 12:31:11 am
Citação de: "LuisC"
Bem…não tarda muito ainda vamos comprar um LHA Tarawa!!!

Parece-me que o conceito tipo Galicia/Rotterdam é o mais realista.

é um pouco semelhante ao projecto MRD-150 alemão que a Marinha recusou precisamente porque pretendia algo mais semelhante ao Galicia/Rotterdam.

qualquer compra de LPD neste momento seria desperdiçar uma futura possibilidade de vender um LPD feito em Portugal, além disso seria deitar fora uma das compartidas da compra dos submarinos que é exactamente a entrega a custo zero de um projecto de LPD funcional que seria construído nos ENVC, o mesmo que os alemães propuseram e que vão usar para vender a outros países.

eu pessoalmente acho o MRD-150 melhor e mais funcional que o Galicia/Rotterdam, principalmente por ter um maior convés de voo e por ter várias plataformas para o desembarque.

(podem ver a imagem colocada na página anterior)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: P44 em Outubro 12, 2010, 02:19:03 pm
Citação de: "typhonman"
Os ingleses tem para venda o H.M.S OCEAN, corrijam-me se estiver errado, não deve ser nenhum FLOP como eram os Udolpher...


a venda não está confirmada, e se vier a ser, é capaz de ir parar ao Brasil
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Cabeça de Martelo em Outubro 12, 2010, 04:14:59 pm
Como o P44 disse, se houver venda será provavelmente ao Brasil. Ainda recentemente  eles passaram por lá para fazer uma campanha de charme para ver se despertam o interesse da Marinha Brasileira.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: typhonman em Outubro 12, 2010, 11:53:13 pm
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Como o P44 disse, se houver venda será provavelmente ao Brasil. Ainda recentemente  eles passaram por lá para fazer uma campanha de charme para ver se despertam o interesse da Marinha Brasileira.

Á semelhança do que os americanos fizeram cá com os A-10 há três anos ?  c34x
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Cabeça de Martelo em Outubro 13, 2010, 09:54:16 am
Os A-10 da USAAF vieram cá, porque na europa há poucos sitios como Alcochete. Nunca foi uma operação de charme, até porque eles não venderam os A-10 a ninguém.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Lightning em Outubro 13, 2010, 10:22:38 am
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Os A-10 da USAAF vieram cá, porque na europa há poucos sitios como Alcochete. Nunca foi uma operação de charme, até porque eles não venderam os A-10 a ninguém.

Só um pormenor, os A-10 que cá vieram fazer um exercicio não eram da USAAF (que até já não existe :wink: .
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: GI Jorge em Outubro 18, 2010, 11:01:17 pm
Não sabia onde pôr isto, pus aqui. Se algum moderador achar por bem mudar:

É de um fórum de economia onde participo:


Citar
Citação de: RMM447

Não é dificil perceber que se alguma potência mundial se quisesse apoderar à nossa vasta ZEE, bastaria um qualquer decreto de bruxelas. Não serão uns submarinecos e umas fragatitas que nos irão salvar. Isto não é nenhum jogo de batalha naval. Felizmente não serão pessoas como o "amigo" a tomar estas decisões. Se fosse, teria muitos vasos inuteis e muito pouco dinheiro para os manter. Tudo isto é óbvio.

Eu

Tem graça que uns "submarinecos" (os U212 são considerados como os submarinos convencionais mais difíceis de detectar) e umas fragatas e uns patrulhas podem muito bem impedir que usem o argumento de falta de patrulha. Sempre foi esse o problema dos portugueses: achar que necessitam de se rebaixar à vontade dos outros.
E já agora, prefiro saber que existem patrulhas suficientes para dissuadir e tornar demasiado difícil o trafico de entrar no nosso pais. Prefiro saber que se algum pescador ou naufrago estiver em apuros existem navios e helicópteros para o ir ajudar de imediato, e não ter de esperar. Prefiro saber que caso de algum grupo de portugueses se encontre em perigo no mundo (seja Moçambique, Angola, Afeganistão, Libano, Timor Leste, onde for) existem meios para os ajudar. Prefira saber que os nossos C-130 não estarão proibidos de sobrevoar a Europa por serem tão velhos e tão perigosos. Prefiro saber que se pode enviar ajuda humanitária sem recorrer a um C-130 que depois avaria um motor e tem de voltar à base (aconteceu com a missão humanitária portuguesa ao Haiti). Prefiro saber que se acontecer algo na Madeira ou Açores se pode mandar algo mais do que uma fragata que nem sequer estava preparada para o efeito. Prefiro saber que os nossos militares não têm de ir para Timor Leste em Alter's velhos, sem segurança e sem protecção. Prefiro saber que os nossos helicópteros não vão cair do céu por serem tão velhos enquanto transportam militares ou fazem SAR. Prefiro saber que existem meios para transportar alguém entre as várias ilhas rapidamente se algo de grave acontecer. Prefiro saber que a nossa Força Aérea não vai ser relegada para funções de escolta porque não possui meios de combate modernos (sabe onde foi, ou tenho de dizer?). Prefiro saber que podemos ajudar quem mais precisa, porque um dia podemos precisar nós.
Prefiro saber que os nossos soldados não perdem a vida a ajudar os outros porque iluminados como você e mais alguns pensam que se podem mandar meios velhos, obsoletos e ineficazes!
Prefiro saber que sempre que idiotas com cursos tirados num domingo fazem merd* da grossa não culpam as Forças Armadas e lhes retiram financiamento.

Fazemos assim, vá para Moçambique quando houver problemas de novo. Depois reze para que a Marinha possa enviar as tais "fragatitas" para o ir ajudar e evacuar. Se não puder... Olhe, eram vasos inúteis, foram vendidos...
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: P44 em Outubro 20, 2010, 02:43:56 pm
já que os bifes estão a saldar, será que nos vendiam um destes???

(http://www.thinkdefence.co.uk/wp-content/uploads/2010/01/Bay-Class.jpg)

Em troca fazia-se o Gonçalo Amaral calar-se mais uns tempos  c34x
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Lightning em Outubro 20, 2010, 02:52:51 pm
Essas navios britânicos não tem hangar, mas sempre é melhor que nada.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: JQT em Outubro 20, 2010, 05:58:32 pm
Sem hesitar, a menos que os holandeses queiram vender o Rotterdam (o ideal era virem os dois). Não têm hangar, não levam o número de tropas suficiente, mas é recente e nós actualmente estamos a zero. De qualquer forma, tem uma capacidade de carga suficiente para levar a maior parte (senão todo) de um contingente para as operações externas que temos vindo e deveremos vir a fazer, e pode na mesma transportar helicópteros, só não é num hangar.

Não é uma capacidade anfíbia efectiva (isso só com um LHD), mas é melhor do que nada.

JQT
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Feinwerkbau em Outubro 20, 2010, 07:57:55 pm
se não tem hangar, faz-se!!!  :twisted:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: papatango em Outubro 25, 2010, 11:00:01 pm
Apenas um dos quatro navios da classe Bay vai ser retirado de serviço.
Muito mais interessante é o outro navio que vai ser retirado, o Albion:
http://www.areamilitar.net/DIRECTORIO/NAV.aspx?nn=306 (http://www.areamilitar.net/DIRECTORIO/NAV.aspx?nn=306)

E é um bocadinho melhor...
Os britânicos vao manter três Bay e um Albion.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: JQT em Novembro 08, 2010, 10:22:44 pm
Citação de: "papatango"
Apenas um dos quatro navios da classe Bay vai ser retirado de serviço.
Muito mais interessante é o outro navio que vai ser retirado, o Albion:
http://www.areamilitar.net/DIRECTORIO/NAV.aspx?nn=306 (http://www.areamilitar.net/DIRECTORIO/NAV.aspx?nn=306)

E é um bocadinho melhor...
Os britânicos vao manter três Bay e um Albion.

Olhe que não, olhe que não. Por enquanto, ficam os dois LPD e vendem um LSD. Mas palpitam-me três prováveis destinos para o Bay: Canadá, Austrália ou Brasil.

Não tenho acompanhado assuntos de defesa já há algum tempo, pelo que estou muito desactualizado. Confirma-se - de certeza, mesmo - que a Marinha recusou o MRD-150 porque quer mesmo um LPD? É que se isso for verdade, então é a decisão mais babilónica, faraónicamente BURRA da História da Marinha. Espero sinceramente que isso não seja verdade.

JQT
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Novembro 09, 2010, 02:14:01 am
Boas!

JQT


deve ficar assim

(http://img149.imageshack.us/img149/1653/por20lpd20schelde20enfo.gif)

http://www.shipbucket.com/images.php?dir=Alternate%20Universe/Por%20LPD%20Schelde%20Enforcer%2013000%201%20AU.gif
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Edu em Novembro 09, 2010, 11:53:15 am
Muito bom caro chaimites, melhor ainda se viesse a ser realidade, foi o senhor que desenhou? Ia-lhe só perguntar se não dava para reduzir um pouco o tamanho ao esquema para que se podesse ver completamente.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: sergio21699 em Novembro 09, 2010, 01:16:21 pm
Citação de: "Edu"
Ia-lhe só perguntar se não dava para reduzir um pouco o tamanho ao esquema para que se podesse ver completamente.

Veja por aqui: http://img149.imageshack.us/img149/1653/por20lpd20schelde20enfo.gif
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Lightning em Novembro 09, 2010, 01:17:16 pm
E hangar para guardar os helicopteros? É por baixo da placa?
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Vicente de Lisboa em Novembro 09, 2010, 01:56:54 pm
Espera lá, agora perdi-me. Esse projecto é o quê e vem de onde?
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Novembro 09, 2010, 03:09:52 pm
(http://img100.imageshack.us/img100/1653/por20lpd20schelde20enfo.gif)


Vicente de lisboa

este projecto veio do mesmo sito de onde veio este:

(http://img178.imageshack.us/img178/6141/por20lhd20mrd2015020ada.gif)

http://www.shipbucket.com/images.php?dir=Alternate%20Universe/Por%20LHD%20MRD%20150_%20Adamastor%201%20AU.gif
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: luis filipe silva em Novembro 09, 2010, 03:16:30 pm
Esses e outros desenhos, muitos de ficção estão aqui:
http://www.google.pt/images?rlz=1T4SUNA ... 34&bih=466 (http://www.google.pt/images?rlz=1T4SUNA_enPT267PT271&q=shipbucket&um=1&ie=UTF-8&source=univ&ei=3mTZTJDeIYTChAeGg6HPAg&sa=X&oi=image_result_group&ct=title&resnum=3&ved=0CDkQsAQwAg&biw=834&bih=466)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Edu em Novembro 09, 2010, 03:26:28 pm
No primeiro esquema o hangar parece ser de facto bastante pequeno, e o navio em si não aparenta ter o espaço interno para 6 helicopteros e 600 fuzileiros, isto sem falar nos veiculos blindados que é suposto transportar.

Pessoalmente gostaria de ver um navio a que tivesse o convés de voo continuo e todo na parte trazeira do navio como no primeiro esquema do chaimites, mas com o hangar por baixo do convés de voo. A ponte esteria então numa posição mais avançada relativamente ao segundo esquema apresentado pelo chaimites. À frente da superestrutura da ponte podiam estar os equipamentos de auto-defesa do navio (Canhões, lança-misseis, etc).
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Novembro 09, 2010, 03:33:09 pm
vicente de lisboa

De ficção o nosso tem o parque de antenas de resto esta la tudo  :wink:

Obrigado pelo link ja tinha perdido, tinha as fotos arquivadas
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Daniel em Novembro 09, 2010, 04:25:24 pm
Apenas mais uma opção.

(http://poadu.files.wordpress.com/2010/11/ing-bpc140-02-0906b.jpg)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Novembro 10, 2010, 03:00:24 am
Daniel

O projeto basico do LPD está concluido desde 2 de Janeiro de 2009 e foi elaborado por uma " joint project team" constituido por elementos da Marinha Portuguesa, elementos dos estaleiros HDW e elementos dos ENVC .

Esta equipa acompanhou e elaborou o projecto de desenho basico do LPD em kiel na Alemanha desde 2005

Se à boa maneira Portuguesa nao  quizermos  deitar  4 anos de trabalho + 15 milhões de euros ao lixo

So nos resta esperar que haja vontade politica para avançar!

Ate la  lamentamos a falta de capacidade dos nossos politicos e rezamos para que nao seja tarde de mais quando ele fizer falta!
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Cabeça de Martelo em Novembro 10, 2010, 11:51:25 am
E os Holandeses?
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: GI Jorge em Novembro 10, 2010, 05:29:36 pm
Citação de: "chaimites"
Daniel

O projeto basico do LPD está concluido desde 2 de Janeiro de 2009 e foi elaborado por uma " joint project team" constituido por elementos da Marinha Portuguesa, elementos dos estaleiros HDW e elementos dos ENVC .

Esta equipa acompanhou e elaborou o projecto de desenho basico do LPD em kiel na Alemanha desde 2005

Se à boa maneira Portuguesa nao  quizermos  deitar  4 anos de trabalho + 15 milhões de euros ao lixo

So nos resta esperar que haja vontade politica para avançar!

Ate la  lamentamos a falta de capacidade dos nossos politicos e rezamos para que nao seja tarde de mais quando ele fizer falta!

Mas já agora, é um LPD ou um LHD? Já ouvi tanta coisa, nem sei em que acreditar...

(Mas espero que seja um LHD, penso que se adequa melhor às necessidades portuguesas)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: papatango em Novembro 10, 2010, 08:49:35 pm
Citação de: "chaimites"
O projeto basico do LPD está concluido desde 2 de Janeiro de 2009 e foi elaborado por uma " joint project team" constituido por elementos da Marinha Portuguesa, elementos dos estaleiros HDW e elementos dos ENVC .
:conf: :conf: :conf:

Não deveria ler-se Thyssen-Krupp Marine Systems, ao invés da HDW ?
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Novembro 10, 2010, 09:35:02 pm
Papatango

Desde janeiro de 2005 a HDW faz parte do grupo ThyssenKrupp Marine Systems
Como  as contrapartidas dos submarinos sao devidas pela HDW; falei em HDW


Cabeça de martelo

Os Holandeses estão a espera que Portugal se decida a construir para deitar  a mão ao projecto
Sem a construçao do LPD a Damen nao entra no capital dos ENVC  :wink:   (Penso eu de que )

O projecto básico é para um LPD

Citar
A guarnição será composta por 150 elementos, terá capacidade e acomodações adicionais para 22 elementos do Estado-Maior Naval, Conjunto ou do "Joint Headquarters Lisbon" e alojamento complementar para 150 pessoas por 24 horas ou 50 pessoas por 48 horas, o que justifica imperativamente a cidadela de protecção NBQ que incluirá os corredores de acesso lateral.
          Terá capacidade de projecção autónoma e sustentação por um período de 30 dias no Teatro de Operações (TO), até à chegada de reforços no caso de operações continuadas, da Força-Tarefa de assalto anfíbio denominada Batalhão Ligeiro de Desembarque ("Frame Work Unit") do Corpo de Fuzileiros, originando o binómio NPL-Fuzileiros, força esta organizada com carácter eventual e desenhada "Tailor Made & Mission Oriented":
- Elemento de Comando (Comando);
- Elemento de Manobra (Batalhão de Fuzileiros n.º 2: Companhias de Fuzileiros n.º 21, 22 e 23);
- Elemento de Apoio de Combate (Pelotão de Reconhecimento, Pelotão Anti-Carro, Pelotão de Morteiros, Pelotão Anti-Aéreo, Secção de Vigilância Campo Batalha, Secção de Sapadores, Secção de Guerra Electrónica);
- Elemento de Apoio de Serviços (Formação Comando DAP, Pelotão de Abastecimento, Pelotão de Manutenção, Pelotão de Transportes, Pelotão de Saúde, Pelotão de Polícia Naval, Secção de Descontaminação NBQ);
- Elemento de Assalto Anfíbio (Grupo de Botes de Assalto).

O Batalhão Ligeiro de Desembarque [reduzido] é constituído por um total de 545 Fuzileiros (30 Oficiais, 62 Sargentos e 453 Praças) totalmente equipados, tendo o navio capacidade por inerência para o equivalente em forças terrestres.
          No que respeita à operação de desembarque, pode ser executada por via aérea (a partir de helicópteros) e por via marítima (mediante lanchas de desembarque, botes pneumáticos, blindados anfíbios do ou directamente nos portos).
          No tocante a meios aéreos, terá capacidade para 6 helicópteros médios (Lynx da EHM) ou 4 pesados (EH101 CSAR da FAP), ou combinações destes, será dotado de um hangar com 510 m² e um convés de voo com 1.300 m² com capacidade para operar com 2 helicópteros em simultâneo (banda F), acrescendo-se a capacidade de reabastecimento de combustível para helicópteros (250 toneladas / F44).
          Quanto a meios de superfície, terá capacidade de operar até estado do mar 4 e poderá ser apetrechado com:
- 53 Botes pneumáticos Zebro III;
- 4 Lanchas de desembarque do tipo LCVP com 25 metros de comprimento, capacidade para 8 toneladas de carga (36 militares ou 1 viatura ligeira), propulsionadas por dois sistemas de jactos de água à popa e um à proa para manobra;
- 1 Lancha de desembarque do tipo LCU com capacidade para 180 toneladas de carga (120 militares ou 3 carros de combate);
- 20 Viaturas Blindadas Anfíbias Ligeiras Anfíbias PANDUR II da CATT (Companhia de Apoio de Transportes Tácticos) do Corpo de Fuzileiros.
A operação de enchimento da doca demorará 2 horas e deverá atingir os 2 metros de profundidade de água (lastro: 4.200 toneladas).
          Também estará habilitado para efectuar o transporte de blindados da Brigada Mecanizada, de um Batalhão de Infantaria Mecanizada ou Esquadrões de Reconhecimento do Exército, para o qual estará provido de uma área de parqueamento de veículos com 900 m², com capacidade para viaturas ligeiras (22) e pesadas (76).

 Estará preparado inclusivo para suportar o peso de carros de combate Leopard 2A6 ou M-6o A3 TTS da Cavalaria do Exército, que podem ser desembarcados pela lancha de desembarque do tipo LCU (3 carros de combate) ou directamente pela porta lateral de acesso à garagem por estibordo.
          Em caso de necessidade como medida de recurso, pode transportar mais viaturas no hangar e no convés de voo em detrimento do transporte de helicópteros.

Para além da potencial polivalência de emprego e flexibilidade de missões civis ou militares, este tipo de navio será um meio de auxílio com um valor incalculável em operações de calamidade natural, apoio humanitária e de evacuação de cidadãos nacionais do estrangeiro.
          Nomeadamente empenhando o seu Destacamento de Saúde (35 elementos) e a sua infraestrutura hospitalar completa (400 m²), com capacidade de resposta médico-sanitária e médico-cirúrgica até 235 pacientes, ou em cenário de conflito funcionando como navio de recepção primária de baixas "Primary Casualty Receiving Ship",
com capacidade que lhe permitem cumprir com o Primeiro Escalão de Apoio Médico (E-1), após estabilização e tratamento dos pacientes, os meios aéreos podem proceder à evacuação para escalões médicos superiores (E-2 / E-3 / E-4):
- Enfermaria com 25 camas, sendo 10 para cuidados intensivos;
- Capacidade para acolher 200 macas;
- Salas de consulta;
- Sala de pequenos tratamentos e pensos;
- Sala de estomatologia com equipamento portátil;
- Triagem (classificação T1 / T2 / T3 / T4);
- Área para intervenções cirúrgicas com duas salas de operações (tempos operatórios T1 / T2 / T3);
- Área de esterilização de material cirúrgico e laboratório de análises;
- Câmara hiperbárica contentorizada de 20 pés (apoio a Mergulhadores);
- Equipamentos de radiologia, reanimação e anestesia;
- Área de armazenamento de sangue, farmácia e paiol de medicamentos.

CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS DO PROJECTO:
- Deslocamento: até 12.500 toneladas;
- Dimensões: até 170 x 27 x 6 metros;
- Velocidade máxima: 19 nós (35 km);
- Propulsão: diesel-eléctrica, 2 hélices e 1 propulsor de proa;
- Autonomia para 6,000 milhas a 14 nós / víveres para 30 dias;
- Aguada: 30 dias;
- Guarnição:
    Oficiais: 18
    Sargentos: 29
    Praças: 103
    Total: 150
- Capacidade total para 800 pessoas com bons padrões de habitabilidade;
- Força de desembarque de 600 Fuzileiros totalmente equipados;
- Área de parqueamento de veículos com 900 m²;
- Porta lateral de acesso à garagem por estibordo;
- Paióis de carga com 3.000 m³;
- Doca com 880 m² / 55 X 16 metros;
- 4 lanchas de desembarque do tipo LCVP;
- 1 lancha de desembarque do tipo LCU;
- 53 botes pneumáticos Zebro III;
- Capacidade para 6 helicópteros médios (Lynx) ou 4 pesados (EH101 CSAR da FAP);
- Hangar com 510 m², convés de voo com 1.300 m², 2 "Landing spots";
- Hospital com 400 m²;
- Combustível: 900 toneladas, óleo de lubrificação: 30 toneladas, gasolina: 15 toneladas, água potável: 300 toneladas.

EQUIPAMENTO:
- Capacidade e contramedidas de defesa anti-míssil, anti-aérea, anti-torpedo e protecção NBQ
- Artilharia de pequeno (8 x 12,7mm) e médio (2 x 25 / 30mm) calibre;
- Radares de navegação e de busca ar/superfície;
- Sensores de guerra electrónica;
- Sistemas de comando e controlo (EDISOFT);
- Sistema integrador de informação (EDISOFT);
- Sistema integrado de comunicações [voz, audio e vídeo, HF, VHF, UHF, SATCOM e INMARSAT] (EID);
- Sistema integrado com capacidade de link de dados;
- Reabastecimento: Sistema "PROBE", sistema "Light Jack Stay" e "VERTREP".

Isto é o que está no projecto que foi elaborado como contrapartida dos submarinos  por uma equipa da HDW ,Marinha Portuguesa e ENVC

 
Citar
O projecto colocará em prática as lições absorvidas por marinhas de guerra estrangeiras que operam navios semelhantes, tornando-se deste modo um navio de eleição em comparação com os seus congéneres:
• Da classe "Rotterdam" (casco, doca, convés de voo e respectivo hangar, instalações hospitalares e propulsão diesel-eléctrica), da classe "Johan de Witt" (sistemas de C2), ambas da Marinha de Guerra Holandesa;
• Da classe "Bay" (uso de pods em vez de veios), Marinha de Guerra Inglesa;
• Da classe "Foudre" (chaminés de dimensões reduzidas e maior armazenamento de combustível para helicópteros), Marinha de Guerra Francesa;
• Da classe "San Antonio" (mísseis RAM de defesa de ponto, em vez de canhões Vulcan PHALANX), Marinha de Guerra Norte-americana;
• Da classe "Galicia" (Radar 3D), Marinha de Guerra Espanhola.

Se alguma vez vai ser construido, nao faço a mínima ideia!
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Fvieira em Novembro 11, 2010, 12:55:55 pm
Citação de: "chaimites"
Papatango

Desde janeiro de 2005 a HDW faz parte do grupo ThyssenKrupp Marine Systems
Como  as contrapartidas dos submarinos sao devidas pela HDW; falei em HDW


Cabeça de martelo

Os Holandeses estão a espera que Portugal se decida a construir para deitar  a mão ao projecto
Sem a construçao do LPD a Damen nao entra no capital dos ENVC  :wink:   (Penso eu de que )

O projecto básico é para um LPD

Citar
A guarnição será composta por 150 elementos, terá capacidade e acomodações adicionais para 22 elementos do Estado-Maior Naval, Conjunto ou do "Joint Headquarters Lisbon" e alojamento complementar para 150 pessoas por 24 horas ou 50 pessoas por 48 horas, o que justifica imperativamente a cidadela de protecção NBQ que incluirá os corredores de acesso lateral.
          Terá capacidade de projecção autónoma e sustentação por um período de 30 dias no Teatro de Operações (TO), até à chegada de reforços no caso de operações continuadas, da Força-Tarefa de assalto anfíbio denominada Batalhão Ligeiro de Desembarque ("Frame Work Unit") do Corpo de Fuzileiros, originando o binómio NPL-Fuzileiros, força esta organizada com carácter eventual e desenhada "Tailor Made & Mission Oriented":
- Elemento de Comando (Comando);
- Elemento de Manobra (Batalhão de Fuzileiros n.º 2: Companhias de Fuzileiros n.º 21, 22 e 23);
- Elemento de Apoio de Combate (Pelotão de Reconhecimento, Pelotão Anti-Carro, Pelotão de Morteiros, Pelotão Anti-Aéreo, Secção de Vigilância Campo Batalha, Secção de Sapadores, Secção de Guerra Electrónica);
- Elemento de Apoio de Serviços (Formação Comando DAP, Pelotão de Abastecimento, Pelotão de Manutenção, Pelotão de Transportes, Pelotão de Saúde, Pelotão de Polícia Naval, Secção de Descontaminação NBQ);
- Elemento de Assalto Anfíbio (Grupo de Botes de Assalto).

O Batalhão Ligeiro de Desembarque [reduzido] é constituído por um total de 545 Fuzileiros (30 Oficiais, 62 Sargentos e 453 Praças) totalmente equipados, tendo o navio capacidade por inerência para o equivalente em forças terrestres.
          No que respeita à operação de desembarque, pode ser executada por via aérea (a partir de helicópteros) e por via marítima (mediante lanchas de desembarque, botes pneumáticos, blindados anfíbios do ou directamente nos portos).
          No tocante a meios aéreos, terá capacidade para 6 helicópteros médios (Lynx da EHM) ou 4 pesados (EH101 CSAR da FAP), ou combinações destes, será dotado de um hangar com 510 m² e um convés de voo com 1.300 m² com capacidade para operar com 2 helicópteros em simultâneo (banda F), acrescendo-se a capacidade de reabastecimento de combustível para helicópteros (250 toneladas / F44).
          Quanto a meios de superfície, terá capacidade de operar até estado do mar 4 e poderá ser apetrechado com:
- 53 Botes pneumáticos Zebro III;
- 4 Lanchas de desembarque do tipo LCVP com 25 metros de comprimento, capacidade para 8 toneladas de carga (36 militares ou 1 viatura ligeira), propulsionadas por dois sistemas de jactos de água à popa e um à proa para manobra;
- 1 Lancha de desembarque do tipo LCU com capacidade para 180 toneladas de carga (120 militares ou 3 carros de combate);
- 20 Viaturas Blindadas Anfíbias Ligeiras Anfíbias PANDUR II da CATT (Companhia de Apoio de Transportes Tácticos) do Corpo de Fuzileiros.
A operação de enchimento da doca demorará 2 horas e deverá atingir os 2 metros de profundidade de água (lastro: 4.200 toneladas).
          Também estará habilitado para efectuar o transporte de blindados da Brigada Mecanizada, de um Batalhão de Infantaria Mecanizada ou Esquadrões de Reconhecimento do Exército, para o qual estará provido de uma área de parqueamento de veículos com 900 m², com capacidade para viaturas ligeiras (22) e pesadas (76).

 Estará preparado inclusivo para suportar o peso de carros de combate Leopard 2A6 ou M-6o A3 TTS da Cavalaria do Exército, que podem ser desembarcados pela lancha de desembarque do tipo LCU (3 carros de combate) ou directamente pela porta lateral de acesso à garagem por estibordo.
          Em caso de necessidade como medida de recurso, pode transportar mais viaturas no hangar e no convés de voo em detrimento do transporte de helicópteros.

Para além da potencial polivalência de emprego e flexibilidade de missões civis ou militares, este tipo de navio será um meio de auxílio com um valor incalculável em operações de calamidade natural, apoio humanitária e de evacuação de cidadãos nacionais do estrangeiro.
          Nomeadamente empenhando o seu Destacamento de Saúde (35 elementos) e a sua infraestrutura hospitalar completa (400 m²), com capacidade de resposta médico-sanitária e médico-cirúrgica até 235 pacientes, ou em cenário de conflito funcionando como navio de recepção primária de baixas "Primary Casualty Receiving Ship",
com capacidade que lhe permitem cumprir com o Primeiro Escalão de Apoio Médico (E-1), após estabilização e tratamento dos pacientes, os meios aéreos podem proceder à evacuação para escalões médicos superiores (E-2 / E-3 / E-4):
- Enfermaria com 25 camas, sendo 10 para cuidados intensivos;
- Capacidade para acolher 200 macas;
- Salas de consulta;
- Sala de pequenos tratamentos e pensos;
- Sala de estomatologia com equipamento portátil;
- Triagem (classificação T1 / T2 / T3 / T4);
- Área para intervenções cirúrgicas com duas salas de operações (tempos operatórios T1 / T2 / T3);
- Área de esterilização de material cirúrgico e laboratório de análises;
- Câmara hiperbárica contentorizada de 20 pés (apoio a Mergulhadores);
- Equipamentos de radiologia, reanimação e anestesia;
- Área de armazenamento de sangue, farmácia e paiol de medicamentos.

CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS DO PROJECTO:
- Deslocamento: até 12.500 toneladas;
- Dimensões: até 170 x 27 x 6 metros;
- Velocidade máxima: 19 nós (35 km);
- Propulsão: diesel-eléctrica, 2 hélices e 1 propulsor de proa;
- Autonomia para 6,000 milhas a 14 nós / víveres para 30 dias;
- Aguada: 30 dias;
- Guarnição:
    Oficiais: 18
    Sargentos: 29
    Praças: 103
    Total: 150
- Capacidade total para 800 pessoas com bons padrões de habitabilidade;
- Força de desembarque de 600 Fuzileiros totalmente equipados;
- Área de parqueamento de veículos com 900 m²;
- Porta lateral de acesso à garagem por estibordo;
- Paióis de carga com 3.000 m³;
- Doca com 880 m² / 55 X 16 metros;
- 4 lanchas de desembarque do tipo LCVP;
- 1 lancha de desembarque do tipo LCU;
- 53 botes pneumáticos Zebro III;
- Capacidade para 6 helicópteros médios (Lynx) ou 4 pesados (EH101 CSAR da FAP);
- Hangar com 510 m², convés de voo com 1.300 m², 2 "Landing spots";
- Hospital com 400 m²;
- Combustível: 900 toneladas, óleo de lubrificação: 30 toneladas, gasolina: 15 toneladas, água potável: 300 toneladas.

EQUIPAMENTO:
- Capacidade e contramedidas de defesa anti-míssil, anti-aérea, anti-torpedo e protecção NBQ
- Artilharia de pequeno (8 x 12,7mm) e médio (2 x 25 / 30mm) calibre;
- Radares de navegação e de busca ar/superfície;
- Sensores de guerra electrónica;
- Sistemas de comando e controlo (EDISOFT);
- Sistema integrador de informação (EDISOFT);
- Sistema integrado de comunicações [voz, audio e vídeo, HF, VHF, UHF, SATCOM e INMARSAT] (EID);
- Sistema integrado com capacidade de link de dados;
- Reabastecimento: Sistema "PROBE", sistema "Light Jack Stay" e "VERTREP".

Isto é o que está no projecto que foi elaborado como contrapartida dos submarinos  por uma equipa da HDW ,Marinha Portuguesa e ENVC

 
Citar
O projecto colocará em prática as lições absorvidas por marinhas de guerra estrangeiras que operam navios semelhantes, tornando-se deste modo um navio de eleição em comparação com os seus congéneres:
• Da classe "Rotterdam" (casco, doca, convés de voo e respectivo hangar, instalações hospitalares e propulsão diesel-eléctrica), da classe "Johan de Witt" (sistemas de C2), ambas da Marinha de Guerra Holandesa;
• Da classe "Bay" (uso de pods em vez de veios), Marinha de Guerra Inglesa;
• Da classe "Foudre" (chaminés de dimensões reduzidas e maior armazenamento de combustível para helicópteros), Marinha de Guerra Francesa;
• Da classe "San Antonio" (mísseis RAM de defesa de ponto, em vez de canhões Vulcan PHALANX), Marinha de Guerra Norte-americana;
• Da classe "Galicia" (Radar 3D), Marinha de Guerra Espanhola.

Se alguma vez vai ser construido, nao faço a mínima ideia!

Boas. Este é o meu primeiro post, por isso não me levem a mal algum erro. Mas um LHD (tipo classe Mistral, ou assim) não seria melhor para as necessidades portuguesas? Porque, e seja-mos realistas, não vamos ter necessidade de fazer desembarques anfibios tão cedo. Logo, um "Porta-helicopteros" não seria melhor, até para apoio a populações, como no caso do que aconteceu (e pode vir a acontecer) na Madeira ou Açores?
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Feinwerkbau em Novembro 11, 2010, 01:42:30 pm
e em caso de ter que deslocar equipamento pesado para essa zona em risco?

não falo de carros de combate, falo de veiculos de engenharia, retro-escavadoras, lança pontes, camiões para logistica, veiculos blindados de lagartas para assegurar a ordem publica.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Novembro 11, 2010, 01:45:53 pm
Boas

Antes de mais, Fvieira  benvindo ao forum!

Pensando apenas em termos de serviço Público a necessidade de  um desembarque anfíbio,  e mais premente do que julgas

Em caso de um terramoto ( que o Diabo seja surdo) os portos são encerrados até que uma inspeção verifique condições de  navegabilidade e segurança e isso pode demorar dias.

No caso mais recente das enchurradas na Madeira os portos foram encerrados ate verificação na navegabilidade dos canais de acesso ao porto

Imagina um grande furacao: um barco de pesca afunda a entrada de uma barra,  o porta helicopteros  carregado de assistencia fica ao largo á espera que alguem limpe o canal!

A capacidade de desembarque apenas por helicóptero é limitada

Estas sao apenas algumas vantagens do LPD relativas ao porta helicopteros
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: luis filipe silva em Novembro 11, 2010, 03:12:14 pm
FVieira escreveu:
Citar
Boas. Este é o meu primeiro post, por isso não me levem a mal algum erro. Mas um LHD (tipo classe Mistral, ou assim) não seria melhor para as necessidades portuguesas? Porque, e seja-mos realistas, não vamos ter necessidade de fazer desembarques anfibios tão cedo. Logo, um "Porta-helicopteros" não seria melhor, até para apoio a populações, como no caso do que aconteceu (e pode vir a acontecer) na Madeira ou Açores?
Bem vindo ao Fórum.
Claro que um navio de convés corrido e com doca, é sempre melhor do que um LPD. O caso é que o projecto em que foram dispendidos 15 milhões das contrapartidas dos submarinos, é de um LPD.
A necessidade de efectuar desembarques militares é sempre uma incógnita, assim como a data da ocorrência de uma catástrofe, e no último caso servia perfeitamente um navio da classe inglesa Bay.

Feinwerkbau escreveu:
Citar
e em caso de ter que deslocar equipamento pesado para essa zona em risco?

não falo de carros de combate, falo de veiculos de engenharia, retro-escavadoras, lança pontes, camiões para logistica, veiculos blindados de lagartas para assegurar a ordem publica.
FVieira mencionou o Mistral, que cumpre com todos esses requisitos, assim como o Navpol, assim como a classe Bay.

Chaimites escreveu:
Citar
No caso mais recente das enchurradas na Madeira os portos foram encerrados ate verificação na navegabilidade dos canais de acesso ao porto
Incorrecto!... O porto do Caniçal não encerrou, e o do Funchal teve apenas limitações.

Citar
Imagina um grande furacao: um barco de pesca afunda a entrada de uma barra, o LHD carregado de assistencia fica ao largo á espera que alguem limpe o canal!
Assim como o LPD. Para isso se usam os helicópteros e as lanchas de desembarque.

Citar
A capacidade de desembarque apenas por helicóptero é limitada

Estas sao apenas algumas vantagens do LPD relativas ao LHD

Além do preço e por vezes menor guarnição, o LPD não tem vantagens em relação ao LHD.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Lightning em Novembro 11, 2010, 03:35:48 pm
Citação de: "luis filipe silva"
FVieira escreveu:
Citar
Estas sao apenas algumas vantagens do LPD relativas ao LHD

Além do preço e por vezes menor guarnição, o LPD não tem vantagens em relação ao LHD.

Exacto pois quer um quer o outro tem doca para desembarcar lanchas e tem um deck para pouso de helicopteros, dai a existência da letra D na sigla, que significa Dock (Doca).

Os Porta-Helicopteros "puros" é que não tem doca, normalmente usam a sugla LPH (não tem a tal letra D), transportam helicopteros e na melhor das hipoteses pode colocar umas Lanchas de Desembarque Médias via grua no mar, como o HMS Ocean.
http://en.wikipedia.org/wiki/HMS_Ocean_(L12 (http://en.wikipedia.org/wiki/HMS_Ocean_(L12))
http://en.wikipedia.org/wiki/Landing_Pl ... Helicopter (http://en.wikipedia.org/wiki/Landing_Platform_Helicopter)

Normalmente os Porta-Helicopteros são antigos porta-aviões, que por não poderem utilizarem aviões mais recentes que os que transportavam originalmente simplesmente passam a transportar um grupo de helicopteros.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Novembro 11, 2010, 05:09:56 pm
Citar
Porque, e seja-mos realistas, não vamos ter necessidade de fazer desembarques anfibios tão cedo. Logo, um "Porta-helicopteros" não seria melhor, até para apoio a populações, como no caso do que aconteceu (e pode vir a acontecer) na Madeira ou Açores?


LPD, LHD,  Porta helicotperos!  ja nao entendo nada!
Vamos la defenir os termos senão dá sempre confunsao!
Estamos todos a falar de coisas iguais mas com nomes diferentes!

Eu respondi ao  Fvieira porque entendi que ele estava a falar de porta-helicótperos
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: luis filipe silva em Novembro 11, 2010, 05:26:13 pm
Chaimites escreveu:
Citar
LPD, LHD, Porta helicotperos! ja nao entendo nada!
Vamos la defenir os termos senão dá sempre confunsao!
Estamos todos a falar de coisas iguais mas com nomes diferentes!
Por acaso estamos a falar de coisas diferentes com nomes diferentes.

LST - Landing Ship Tank
LSD - Landing Ship Dock
LPD - Landing Platform Dock
LHA - Landing Helicopter Assault
LHD - Landing Helicopter Dock
LPH - Landing Platform Helicopter

Os LSD e LPD são no essencial parecidos à vista, mas as capacidades carga/tropas variam.
Os LHA e LHD Têm convés corrido e doca, e os LPH têm convés corrido mas sem doca.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: armando30 em Novembro 11, 2010, 06:48:05 pm
Citação de: "Fvieira"
Boas. Este é o meu primeiro post, por isso não me levem a mal algum erro. Mas um LHD (tipo classe Mistral, ou assim) não seria melhor para as necessidades portuguesas? Porque, e seja-mos realistas, não vamos ter necessidade de fazer desembarques anfibios tão cedo. Logo, um "Porta-helicopteros" não seria melhor, até para apoio a populações, como no caso do que aconteceu (e pode vir a acontecer) na Madeira ou Açores?

há neste fórum um artigo escrito por jornalistas estrangeiros, não me estou a lembrar em que tópico está mas lembro-me que o título era sobre a "Marinha Portuguesa no Futuro", que dizia que uma das opções que Portugal tinha para equipar a Marinha nos próximos anos seria um LPD, de entre várias classes existentes actualmente, ou então uma versão mais pequena do LHD espanhol "JUAN CARLOS I".
(http://gallery.kitmaker.net/data/20510/Ship_Photo_LHD_JUAN_CARLOS_I.JPG)
nesse mesmo artigo referiram que Portugal tinha rejeitado o projecto MD-150, da ThyssenKrupp,
(http://www.naval.com.br/blog/wp-content/uploads/2008/10/thyssenkrupplpd.jpg)
(http://www.naval.com.br/blog/wp-content/uploads/2008/10/mhd-150.jpg)
que a mim me parece a melhor opção e ainda corresponde à opção que referi acima (um LHD mais pequeno que a classe do "JUAN CARLOS I" espanhol)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Edu em Novembro 11, 2010, 07:13:36 pm
Alguem sabe a razão ou pode apontar uma possivel razão pela qual o projecto MD-150 foi rejeitado?
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: armando30 em Novembro 11, 2010, 07:39:37 pm
Citação de: "Edu"
Alguem sabe a razão ou pode apontar uma possivel razão pela qual o projecto MD-150 foi rejeitado?

talvez porque o governo considera um LPD mais barato, e mesmo sendo mais básico que um LHD o governo prefira pagar menos.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Fvieira em Novembro 12, 2010, 02:00:39 pm
Citação de: "chaimites"
Boas

Antes de mais, Fvieira  benvindo ao forum!

Pensando apenas em termos de serviço Público a necessidade de  um desembarque anfíbio,  e mais premente do que julgas

Em caso de um terramoto ( que o Diabo seja surdo) os portos são encerrados até que uma inspeção verifique condições de  navegabilidade e segurança e isso pode demorar dias.

No caso mais recente das enchurradas na Madeira os portos foram encerrados ate verificação na navegabilidade dos canais de acesso ao porto

Imagina um grande furacao: um barco de pesca afunda a entrada de uma barra,  o LHD carregado de assistencia fica ao largo á espera que alguem limpe o canal!

A capacidade de desembarque apenas por helicóptero é limitada

Estas sao apenas algumas vantagens do LPD relativas ao LHD

Boas,

Chaimites, realmente neste caso apresentas algumas vantagens do LPD relativas ao LHD (modelo que eu defendo), apesar de defender o LHD tenho de concordar contigo nas vantagens que referencias-te.  :D

Mas, para mim o LHD é um modelo mais equipado e menos basico, por outro lado tal como referistes tem algumas desvantagens que podem ser desvantadoras, por exemplo para os barcos de pesca (exemplo dado por ti).

Mas conheces algum modelo que não tenha as suas desvantagens? todos têm e como é obvio o LHD tem algumas vantagens relativamente ao LPD.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: GI Jorge em Novembro 12, 2010, 02:50:01 pm
Citação de: "Fvieira"
Citação de: "chaimites"
Boas

Antes de mais, Fvieira  benvindo ao forum!

Pensando apenas em termos de serviço Público a necessidade de  um desembarque anfíbio,  e mais premente do que julgas

Em caso de um terramoto ( que o Diabo seja surdo) os portos são encerrados até que uma inspeção verifique condições de  navegabilidade e segurança e isso pode demorar dias.

No caso mais recente das enchurradas na Madeira os portos foram encerrados ate verificação na navegabilidade dos canais de acesso ao porto

Imagina um grande furacao: um barco de pesca afunda a entrada de uma barra,  o LHD carregado de assistencia fica ao largo á espera que alguem limpe o canal!

A capacidade de desembarque apenas por helicóptero é limitada

Estas sao apenas algumas vantagens do LPD relativas ao LHD

Boas,

Chaimites, realmente neste caso apresentas algumas vantagens do LPD relativas ao LHD (modelo que eu defendo), apesar de defender o LHD tenho de concordar contigo nas vantagens que referencias-te.  :lol:

Bem, também penso que o LHD é a melhor opção. Mesmo para resgatar portugueses (como tem acontecido e pode acontecer a qualquer momento em África e os pobres dos Lynx têm de se desenvencilhar), só os helicópteros funcionam. E os EH-101 seriam perfeitos, com os Lynx a proporcionarem cobertura aérea (esperemos que não tenha de chegar nunca a esse ponto). Agora, fazer um desembarque para resgatar civis... Bem, demora mais tempo e não é tão eficaz. E os EH-101 até dão para apoiar populações civis melhor, com SAR e mesmo MEDEVAC. E como o Lightning disse, a capacidade de possuir lanchas de desembarque não é afectada.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Cabeça de Martelo em Novembro 12, 2010, 02:57:10 pm
Tanto os LPD como o LHD podem operar os EH-101., em relação à complexidade ou não dos dois tipos de navios, depende do que se mete lá dentro e não do tipo por si só.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: armando30 em Novembro 12, 2010, 04:21:09 pm
penso que o LHD tem também a vantagem de ser de maior dimensão.
se Portugal adquiri-se 1 hovercraft, já muito utilizado por vários países como a China o Reino-Unido ou os E.U.A, e operando em conjunto com o LHD permite fazer um desembarque rápido de meios (humanitários ou militares) a partir do LHD.
penso que um LHD também poderá transportar mais veículos e lanchas de desembarque do que um LPD.

NOTA: não sei se já repararam mas há indicações de que Portugal pretende um LPD que seja semelhante à classe Rotterdam/Galicia que precisa de inclinar-se para que a doca tenha água suficiente e isso também não será o mais prático, falo do tempo de espera para que o LPD esteja em equilíbrio e com a doca com um nível de água necessária.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: GI Jorge em Novembro 12, 2010, 04:27:46 pm
Citação de: "armando30"
penso que o LHD tem também a vantagem de ser de maior dimensão.
se Portugal adquiri-se 1 overcraft, já muito utilizado por vários países como a China o Reino-Unido ou os E.U.A, e operando em conjunto com o LHD permite fazer um desembarque rápido de meios (humanitários ou militares) a partir do LHD.
penso que um LHD também poderá transportar mais veículos e lanchas de desembarque do que um LPD.

NOTA: não sei se já repararam mas há indicações de que Portugal pretende um LPD que seja semelhante à classe Rotterdam/Galicia que precisa de inclinar-se para que a doca tenha água suficiente e isso também não será o mais prático, falo do tempo de espera para que o LPD esteja em equilíbrio e com a doca com um nível de água necessária.

De facto, não tinha pensado nisso, do tempo de espera. Mas um hovercraft não será pedir demais? É que mantê-lo não fica barato...
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Fvieira em Novembro 12, 2010, 04:42:30 pm
Manter um hovercraft (por muito bom que fosse), seria muito complicado, traria muitos prejuizos e acho que a marinha tens mais onde gastar esse dinheiro,

Acho que um hovercraft seria desnecessario,
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Novembro 12, 2010, 04:46:58 pm
Citação de: "GI Jorge"
Citação de: "Fvieira"
Citação de: "chaimites"
Boas

Antes de mais, Fvieira benvindo ao forum!

Pensando apenas em termos de serviço Público a necessidade de um desembarque anfíbio, e mais premente do que julgas

Em caso de um terramoto ( que o Diabo seja surdo) os portos são encerrados até que uma inspeção verifique condições de navegabilidade e segurança e isso pode demorar dias.

No caso mais recente das enchurradas na Madeira os portos foram encerrados ate verificação na navegabilidade dos canais de acesso ao porto

Imagina um grande furacao: um barco de pesca afunda a entrada de uma barra, o LHD carregado de assistencia fica ao largo á espera que alguem limpe o canal!

A capacidade de desembarque apenas por helicóptero é limitada

Estas sao apenas algumas vantagens do LPD relativas ao LHD

Boas,

Chaimites, realmente neste caso apresentas algumas vantagens do LPD relativas ao LHD (modelo que eu defendo), apesar de defender o LHD tenho de concordar contigo nas vantagens que referencias-te. :lol:

Bem, também penso que o LHD é a melhor opção. Mesmo para resgatar portugueses (como tem acontecido e pode acontecer a qualquer momento em África e os pobres dos Lynx têm de se desenvencilhar), só os helicópteros funcionam. E os EH-101 seriam perfeitos, com os Lynx a proporcionarem cobertura aérea (esperemos que não tenha de chegar nunca a esse ponto). Agora, fazer um desembarque para resgatar civis... Bem, demora mais tempo e não é tão eficaz. E os EH-101 até dão para apoiar populações civis melhor, com SAR e mesmo MEDEVAC. E como o Lightning disse, a capacidade de possuir lanchas de desembarque não é afectada.

Boas!

No meu post onde se le LHD deve-se ler Porta helicopteros !

Eu estava a responder ao post anterior do FVieira dai esta confunsao toda!

por erro meu usei LHD referindo-me ao porta_helicopteros que falou o Fvieira

Obrigado e desculpem la o engano!
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: luis filipe silva em Novembro 12, 2010, 04:48:26 pm
Armando 30 escreveu:
Citar
NOTA: não sei se já repararam mas há indicações de que Portugal pretende um LPD que seja semelhante à classe Rotterdam/Galicia que precisa de inclinar-se para que a doca tenha água suficiente e isso também não será o mais prático, falo do tempo de espera para que o LPD esteja em equilíbrio e com a doca com um nível de água necessária.
Oh homem... todos ficam inclinados com  a doca cheia. E ficam inclinados porque a doca não ocupa o navio todo.  O navio ao chegar perto do destino, pode já ir com a doca cheia de água. Pensar não paga imposto.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Novembro 12, 2010, 05:06:26 pm
Citação de: "luis filipe silva"
Armando 30 escreveu:
Citar
NOTA: não sei se já repararam mas há indicações de que Portugal pretende um LPD que seja semelhante à classe Rotterdam/Galicia que precisa de inclinar-se para que a doca tenha água suficiente e isso também não será o mais prático, falo do tempo de espera para que o LPD esteja em equilíbrio e com a doca com um nível de água necessária.
Oh homem... todos ficam inclinados com  a doca cheia. E ficam inclinados porque a doca não ocupa o navio todo.  O navio ao chegar perto do destino, pode já ir com a doca cheia de água. Pensar não paga imposto.



POIS !  

No caso do Galicia o enchimento da doca implica um lastro de 5 000 Tons no  navio o equilibrio e proporcionado pelo control de lastro dos tanques da proa

o tempo que demora  a encher é devido a isso mesmo, as cargas tem que ser adicionadas  sem que o navio entre em desiquilibrio!
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: armando30 em Novembro 12, 2010, 05:13:45 pm
só sei que o projecto do MD-150 parece oferecer mais vantagens porque tem mais utilidades, como por exemplo na popa do navio
(http://www.naval.com.br/blog/wp-content/uploads/2008/10/thyssenkrupplpd.jpg)
que tem aquele espaço criado para o transporte de contentores que permite uma maior capacidade de transporte de material.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Lightning em Novembro 12, 2010, 05:45:25 pm
Citação de: "armando30"
que tem aquele espaço criado para o transporte de contentores que permite uma maior capacidade de transporte de material.

Esse espaço não é para o transporte de contentores! É para o transporte de qualquer coisa que se queira e caiba lá, pode ser um helicoptero, pode ser veiculos, etc.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: armando30 em Novembro 12, 2010, 07:36:47 pm
Citação de: "Lightning"
Citação de: "armando30"
que tem aquele espaço criado para o transporte de contentores que permite uma maior capacidade de transporte de material.

Esse espaço não é para o transporte de contentores! É para o transporte de qualquer coisa que se queira e caiba lá, pode ser um helicoptero, pode ser veiculos, etc.

sim pode servir para isso também, mas parece que parte dos contentores está dentro do navio. para os poder descarregar deve ter lá um sistema qualquer que permita que os contentores sejam deslocados para exterior da embarcação, já para não referir a grua.
acho que eles ao projectarem o MD-150 pensaram nessa utilidade, já num LPD não seria possível fazer o mesmo (tem espaço à popa para transportar contentores mas não devem estar preparados para isso).
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: luis filipe silva em Novembro 12, 2010, 09:56:32 pm
Armando 30 escreveu:
Citar
sim pode servir para isso também, mas parece que parte dos contentores está dentro do navio. para os poder descarregar deve ter lá um sistema qualquer que permita que os contentores sejam deslocados para exterior da embarcação, já para não referir a grua.
Todos osd LPD e LHA possuem no "tecto" da zona de carga incluindo a doca, calhas que permitem a movimentação de carga (desconheço a carga máxima). Além disso existem a bordo empilhadores.


Citar
acho que eles ao projectarem o MD-150 pensaram nessa utilidade, já num LPD não seria possível fazer o mesmo (tem espaço à popa para transportar contentores mas não devem estar preparados para isso).armando30
 
Não existe limitação nenhuma para o transporte de contentores de 20 pés. Talvez necessite ter a bordo um empilhador para contentores.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Novembro 13, 2010, 02:15:56 pm
Armando30



Se o LPD Portugues fosse construido e as nossas forças armadas o carregassem  ficavamos so com as sucatas em terra, de resto  cabia tudo la dentro!

Queres maior para que?
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Cabeça de Martelo em Novembro 13, 2010, 02:33:43 pm
Não é bem assim, mas para as necessidades que possamos ter no futuro, chega e basta. A Armada quer este navio para transportar no máximo o BLD, o Exército um contigente para o estrangeiro em caso de necessidade (dúvido que alguma vez seja realmente necessário), o governo quer no máximo dos máximos para acudir a populações em necessidade de algum eventual desastre natural.

Em qualquer caso um LPD chega e sobra.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Novembro 13, 2010, 04:36:30 pm
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Não é bem assim, mas para as necessidades que possamos ter no futuro, chega e basta. A Armada quer este navio para transportar no máximo o BLD, o Exército um contigente para o estrangeiro em caso de necessidade (dúvido que alguma vez seja realmente necessário), o governo quer no máximo dos máximos para acudir a populações em necessidade de algum eventual desastre natural.

Em qualquer caso um LPD chega e sobra.


Se ele viesse pintado de branco e com o simbolo  da proteçao civil na amura   era mais facil de ser construido!
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Cabeça de Martelo em Novembro 13, 2010, 04:38:27 pm
Nãaaaaaaaaaaaaaaaa, basta meteres aí GNR...aí já dava. c34x  :oops:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: sergio21699 em Novembro 13, 2010, 10:24:59 pm
Ou então a PSP diz que precisa deles por causa da cimeira e para fazer o desembarque de policias na perigosa costa do Tejo  :twisted:  :lol:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: LuisC em Novembro 14, 2010, 02:36:01 am
Também me parece que um LPD e mais que suficiente.

O LSD da classe Bay que vai ser desactivado pela Royal Navy vinha mesmo a calhar…assim o orçamento o permitisse.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Novembro 14, 2010, 04:37:06 am
Uma vez que LPD para portugal nao chega nos proximos 4 anos podemos continuar com os delirios :mrgreen:

Lindo Lindo era portugal exigir um LPD17 Sam Antonio completamente carregado aos EUA em troca da ocupação  da base das Lages

(http://img602.imageshack.us/img602/3790/shiplpd17sanantoniocuta.jpg)

 

http://www.defenseindustrydaily.com/lpd17-san-antonio-class-the-usas-new-amphibious-ships-updated-02322/
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Get_It em Novembro 14, 2010, 05:32:10 am
É engraçado (olhando ao tema em geral do tópico) que os norte-americanos têm tido problemas com os seus San Antonio, pelos vistos devido a defeitos na construção.

Cumprimentos,
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Novembro 14, 2010, 10:25:59 am
Citação de: "Get_It"
É engraçado (olhando ao tema em geral do tópico) que os norte-americanos têm tido problemas com os seus San Antonio, pelos vistos devido a defeitos na construção.

Cumprimentos,

Pois!
Nao são só os nossos protótipos que dão dores de cabeça!

O primeiro da sua classe o LPD-17 Sam Antonio custou 1.7 mil milhões de dolares  devido a todos os problemas encontrados

Ainda nao se sabe qual sera o custo de cada unidade quando começarem a ser construidos normalmente e sem problemas!
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: GI Jorge em Novembro 14, 2010, 11:15:56 am
Citação de: "chaimites"
Uma vez que LPD para portugal nao chega nos proximos 4 anos podemos continuar com os delirios :mrgreen:

Lindo Lindo era portugal exigir um LPD17 Sam Antonio completamente carregado aos EUA em troca da ocupação  da base das Lages

(http://img602.imageshack.us/img602/3790/shiplpd17sanantoniocuta.jpg)

 

http://www.defenseindustrydaily.com/lpd17-san-antonio-class-the-usas-new-amphibious-ships-updated-02322/


Almost...
Além disso, os Osprey não andam a dar problemas?
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Novembro 14, 2010, 12:05:36 pm
GI Jorge

Os V-22  tem sido um autentico crash!

A gente trocava por outra coisa :mrgreen:


Mas,  parece que eles estao a resolver os problemas e eles ja demonstraram a sua utilidade no afeganistao aproveitando a sua maior  velocidade, comparada com um helicoptero normal , para surpreender os Taliba!
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Edu em Novembro 14, 2010, 01:10:51 pm
De facto o V-22 tem dado bastantes problemas, mas não podemos esquecer que é uma aeronave revolucionaria tanto na tecnologia como ainda mais no perfil de missões que irá permitir. Eu não tenho grandes duvidas em afirmar que findos os problemas vai ser uma aeronave essencial para as forças armadas dos EUA.
Na aeronautica costuma-se dizer que as boas aeronaves não devem ser revolucionarias mas sim evolucionárias, o V-22 sofre desse problema. A evolução tratara de a tornar uma grande aeronave.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: P44 em Novembro 14, 2010, 09:14:20 pm
os San Antonio? Não os queria nem dados, são praticamente a versão americana dos NPOs  :twisted:


Citar
Navy: Widespread faults caused LPD 17 woes

By Philip Ewing - Staff writer
Posted : Monday Oct 4, 2010 2:41:00 EDT

Endemic government and contractor failures — including shoddy workmanship and bad quality control — caused the engineering problems aboard the fleet’s San Antonio-class amphibious ships, according to a new Navy report, and, in the case of San Antonio itself, the $7.5 million repairs it needs might prevent it from making a deployment in the near future.

“Inadequate government oversight during the construction process failed to prevent or identify as a problem the lack of cleanliness and quality assurance that resulted in contamination of closed systems,” said the Navy report, released Thursday. “Material challenges with this ship and other ships of the class continue to negatively impact fleet operations. Failures in the acquisition process, maintenance, training and execution of shipboard programs all share in the responsibility for these engineering casualties.”

Another example is that San Antonio was “designed to be manned and operated presuming that all automated control and monitoring systems were properly operating,” the report said. But with its technical systems “not functioning as designed, the ship was unable to effectively operate and maintain the engineering plant.”

The document is the product of a Navy investigation into what caused engine damage aboard the class-leading amphibious transport dock San Antonio, a warship that has struggled ever since taking shape at Northrop Grumman’s shipyard in Avondale, La.

In January, the Navy announced the latest round of problems — the lube oil systems aboard San Antonio and its siblings were contaminated and damaging their main engines, so Navy engineers needed to sideline them for inspections and repairs. Several of the ships were quickly remedied, but San Antonio and the fifth ship, New York, got the worst of it.

Although New York has at least been able to get underway using three of its four main diesel engines, San Antonio is laid up in a Norfolk, Va. dry dock until August or September. Engineers not only are repairing its lube oil systems, they’re attempting a first-of-its kind repair job on a bent crankshaft, cutting their way through the ship’s decks to get to its machinery spaces.

Adm. John Harvey, head of Fleet Forces Command, charged Rear Adm. Michelle Howard earlier this year with finding out how it all happened. A redacted version of her report, dated May 20, was released Thursday.

Margaret Mitchell-Jones, a spokeswoman for Northrop Grumman, issued a written statement:

“The report’s findings support many of the findings from the industry/Navy technical team investigation into the bearing damage on the LPD main propulsion diesel engines this spring, resulting in a corrective action plan with recommended actions which are already in process. Northrop Grumman has aggressively prosecuted the issues and we are focused on corrective actions and moving forward.”

Rear Adm. Dave Thomas, commander of Naval Surface Force Atlantic, told reporters it was too early to tell how San Antonio’s repairs would affect deployments for the rest of the fleet. He also said engineers were using the lessons of San Antonio to make repairs to the lube oil systems in the rest of the ships in the class.

Thomas deferred questions about the report’s recommendation for “a bottom up, top down review of [the Supervisor of Shipbuilding’s] Gulf Coast quality control process,” to Naval Sea Systems Command. A spokeswoman for NAVSEA had no response Thursday.

http://www.marinecorpstimes.com/news/20 ... n_070110w/ (http://www.marinecorpstimes.com/news/2010/07/navy_lpd_jagman_070110w/)

noticias como esta há muitas, é só pesquisar...
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Novembro 14, 2010, 09:36:36 pm
Citar
os San Antonio? Não os queria nem dados, são praticamente a versão americana dos NPOs

P44

Eu sabia que tu ias chegar lá!  :mrgreen:


Abraço
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: paraquedista em Novembro 14, 2010, 11:04:04 pm
Com tantas paginas sobre este assunto mas ainda nao vi o desenho do projecto apresentado pelo HDW...apareceram aqui imagens de todos e mais alguns LPD...MRD 150, Enforcer, Galicia, Mistral...mas afinal qual e o desenho do projecto Portugues ?

A nao ser que as imagens no "Barco a Vista" de Luis Filipe Silva sejam do projecto, mas como sao manuscritas nao tenho a certeza...alguem tem imagens do projecto final apresentado pelo HDW ? E qual o nome dado por eles MRD 10000 ?
O projecto anterior que os Alemaes tinham comprado a Holanda para nos darem como contrapartidas dos submarinos era o Enforcer 13000 "with a full size deck".

http://barcoavista.blogspot.com/2010_02_01_archive.html (http://barcoavista.blogspot.com/2010_02_01_archive.html)

(http://i1189.photobucket.com/albums/z435/paraquedista1/NAVPOL1.jpg)

(http://i1189.photobucket.com/albums/z435/paraquedista1/NAVPOL2.jpg)

Noticia ja com uns anos...projecto inicial Enforcer 13000, with full size deck...bastante interessante...

Citar
Portugal Moves Forward With LPD Program

The Portuguese Ministry of Defense has signed a contract with ENVC shipyard for the construction of one Schelde Enforcer-class landing platform, dock (LPD). The project, worth $277.9 million, calls for the new ship to be in service by 2010 and includes an estimated six landing craft, utility (LCU) as part of the contract.

The contract, as well as the design for the Enforcer class, is part of the offset agreement from the April 2004 submarine contract in which the Portuguese Navy (PN) signed a construction contract with the German Submarine Consortium for two TypeU209PN submarines, with an option for a third. The contract included provisions for an LPD design to meet the PN's specifications.

Preliminary information states that the LPD will be the Enforcer 1300 design, but with a full-size deck. Specifications of the Enforcer 1300 include:

* Length: 544.6 feet;

* Beam: 82 feet;

* Displacement: 12,750 tons (full load);

* Military lift: 555 combat troops, 400 headquarters personnel and 30 main battle tanks or 90 armored personnel carriers;

* Two Thales Naval Nederland Goalkeeper Close-in Weapon Systems;

* Thales Naval Nederland DA08 air/surface search radar.

E para terminar um artigo interressante sobre este tipo de navios:
http://www.epicos.com/WARoot/News/Amphi ... ection.pdf (http://www.epicos.com/WARoot/News/AmphibiousAssaultPowerProjection.pdf)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Novembro 15, 2010, 05:10:56 am
Isso é informaçao classificada

Queres que alguem aqui seja acusado de espionagem industrial?

O desenho do barcoavista esta muito bom e a informaçao esta la toda
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: paraquedista em Novembro 15, 2010, 04:15:16 pm
Caro chaimites,

Nada disso. Entao este e um projecto exclusivo para a Marinha Portuguesa ?  Pensei que fosse um MRD qualquer, que se pudesse encontrar o desenho na net...mas nao sabia qual.

Tambem ainda nao encontrei o Enforcer 1300, com o "full-size deck"....so aparece o normal, com o deck de 3 posicoes de aterragem.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Novembro 15, 2010, 05:24:36 pm
A serie enforce 13000 e de construçao modular e pode ter muitas configuraçoes a classe Rotterdam  neste momento tambem ja e construida nos mesmos moldes

(http://img16.imageshack.us/img16/1284/23u4tbc.jpg)

Esta é a configuraçao escolhida por Portugal  os interiores  e esteriores foram adaptados  mediante especificidades da Marinha Portuguesa
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: paraquedista em Novembro 15, 2010, 06:02:39 pm
Caro Chaimites,

Entao afinal, sempre se mantem o Enforcer 13000 ? tinha-se dito aqui que havia uma data limite para se comecar o projecto e que os 15 milhoes de Euros pagos pela HDW a Schelde para adquirir o projecto se tinham perdido...

O modelo escolhido e o com 2 posicoes de aterragem e  nao o "full size deck" (deve ser o de 4 posicoes) como e referido no artigo que aqui coloquei ?
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Novembro 15, 2010, 06:38:27 pm
O full size deck é o  HDW MRD 1000 que foi projetado na alemanha com base no enforce 13 000
 Foi rejeitado por portugal por ser ........... (???)

(http://img529.imageshack.us/img529/6696/asez.jpg)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: GI Jorge em Novembro 15, 2010, 07:29:19 pm
Citação de: "chaimites"
A serie enforce 13000 e de construçao modular e pode ter muitas configuraçoes a classe Rotterdam  neste momento tambem ja e construida nos mesmos moldes

(http://img16.imageshack.us/img16/1284/23u4tbc.jpg)

Esta é a configuraçao escolhida por Portugal  os interiores  e esteriores foram adaptados  mediante especificidades da Marinha Portuguesa

Peço desculpa por me estar a meter, mas tenho umas questões
Então vai ter características stealth?
Os ENVC têm capacidade para o construir?
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: paraquedista em Novembro 15, 2010, 07:35:27 pm
Citação de: "chaimites"
O full size deck é o HDW MRD 1000 que foi projetado na alemanha com base no enforce 13 000
Foi rejeitado por portugal por ser ........... (???)

Caro Chaimites,

Obrigado pelos esclarecimentos... finalmente percebi esta historia complicada do LPD :)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Novembro 15, 2010, 07:57:08 pm
Citar
Não obstante, um meio com consideráveis valências (Transporte, Desembarque e Hospital) deverá ter em consideração todos os factores que dificultem a sua detecção (assinatura radar, assinatura de infravermelhos, assinatura magnética, assinatura acústica e controlo de emissões electromagnéticas), assim como possuir um mínimo de capacidade de defesa própria por camadas (hard e soft-kill): anti-míssil, anti-aérea, anti-torpedo e NBQ


GI jorge

Infelizmente quase nenhum dos sistemas embarcados num navio, construido em portugal, (mesmo para a marinha mercante) e construido em portugal

So um exemplo: Os motores dos navios sao montados e afinados nos estaleiros pelos Engenheiros da marca fornecedora, é normal ser assim!

Os sistemas de armas a mesma coisa!
Os Espanhois podem dizer, no alto da sua arrogancia, que constroem fragatas AEGIS, no entanto a unica coisa que fazem e preparar o local onde os equipamentos vao ser montados nos navios!  
Para montar misseis Tomahawk num navio so precisas de deixar la o poço onde os lançadores vao ser montados, tubos para passar cablagem,  um parque de antenas onde montar os radares e uma sala dentro do navio, onde colocar os paineis de control! o fornecedor trata do resto!
(se falares com um Espanhol ele vai dizer-te que a F100  é  100% espanhola!)


 O problema na construção nao passa por aí!

O problema pode passar por ter um projecto onde os sistemas nao encaixam de uma maneira equilibrada!
Daí o recurso a um projecto de uma empresa habituada a construir este tipo de plataforma
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: GI Jorge em Novembro 15, 2010, 08:59:17 pm
Citação de: "chaimites"
Citar
Não obstante, um meio com consideráveis valências (Transporte, Desembarque e Hospital) deverá ter em consideração todos os factores que dificultem a sua detecção (assinatura radar, assinatura de infravermelhos, assinatura magnética, assinatura acústica e controlo de emissões electromagnéticas), assim como possuir um mínimo de capacidade de defesa própria por camadas (hard e soft-kill): anti-míssil, anti-aérea, anti-torpedo e NBQ


GI jorge

Infelizmente quase nenhum dos sistemas embarcados num navio, construido em portugal, (mesmo para a marinha mercante) e construido em portugal

So um exemplo: Os motores dos navios sao montados e afinados nos estaleiros pelos Engenheiros da marca fornecedora, é normal ser assim!

Os sistemas de armas a mesma coisa!
Os Espanhois podem dizer, no alto da sua arrogancia, que constroem fragatas AEGIS, no entanto a unica coisa que fazem e preparar o local onde os equipamentos vao ser montados nos navios!  
Para montar misseis Tomahawk num navio so precisas de deixar la o poço onde os lançadores vao ser montados, tubos para passar cablagem,  um parque de antenas onde montar os radares e uma sala dentro do navio, onde colocar os paineis de control! o fornecedor trata do resto!
(se falares com um Espanhol ele vai dizer-te que a F100  é  100% espanhola!)


 O problema na construção nao passa por aí!

O problema pode passar por ter um projecto onde os sistemas nao encaixam de uma maneira equilibrada!
Daí o recurso a um projecto de uma empresa habituada a construir este tipo de plataforma

OK. Obrigado
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: armando30 em Novembro 15, 2010, 09:53:42 pm
Citação de: "paraquedista"
E para terminar um artigo interressante sobre este tipo de navios:
http://www.epicos.com/WARoot/News/Amphi ... ection.pdf (http://www.epicos.com/WARoot/News/AmphibiousAssaultPowerProjection.pdf)

realmente interessante.
aparentemente em todo o mundo há preferência pelos LHD e aqui dizem que o melhor seria um LPD.
já aqui disseram que um bom modelo (o conceito a seguir para termos um projecto nosso) era o LPD17 Norte-Americano e eles também estão a avançar com projectos para construir LHD.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: luis filipe silva em Novembro 15, 2010, 11:07:56 pm
armando 30 escreveu:
Citar
realmente interessante.
aparentemente em todo o mundo há preferência pelos LHD e aqui dizem que o melhor seria um LPD.
já aqui disseram que um bom modelo (o conceito a seguir para termos um projecto nosso) era o LPD17 Norte-Americano e eles também estão a avançar com projectos para construir LHD.
Caro Armando. Caso ainda não tenha reparado, o modelo está escolhido, o projecto está nas nossas mãos, só que não vai haver dinheiro tão cedo. Quando houver é só assinar.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Novembro 16, 2010, 01:03:34 am
Os diferentes modulos que premitem as varias configuraçoes  da serie Enforce
(http://img408.imageshack.us/img408/9514/28364066.jpg)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: armando30 em Novembro 16, 2010, 01:37:21 am
Citação de: "luis filipe silva"
armando 30 escreveu:
Citar
realmente interessante.
aparentemente em todo o mundo há preferência pelos LHD e aqui dizem que o melhor seria um LPD.
já aqui disseram que um bom modelo (o conceito a seguir para termos um projecto nosso) era o LPD17 Norte-Americano e eles também estão a avançar com projectos para construir LHD.
Caro Armando. Caso ainda não tenha reparado, o modelo está escolhido, o projecto está nas nossas mãos, só que não vai haver dinheiro tão cedo. Quando houver é só assinar.

isso eu sei porque já se fala há demasiado tempo do projecto já estar em Portugal e ainda não ter avançado por falta de verbas, quanto a isso não há dúvidas.
eu só comentei, e como referi, devido a haver muitas opiniões aqui neste fórum que dizem que o melhor para Portugal seria um LPD enquanto que neste momento vários países no mundo estão a dar preferência aos LHD.
o que quero dizer é que se serve para as potências porque não seria a melhor escolha para a nossa nação, e até há informações em como a ThyssenKrupp tentou "fornecer" a Portugal um projecto de LHD para a opção do NavPol.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: luis filipe silva em Novembro 16, 2010, 10:39:30 am
armando 30 escreveu:
Citar
isso eu sei porque já se fala há demasiado tempo do projecto já estar em Portugal e ainda não ter avançado por falta de verbas, quanto a isso não há dúvidas.
eu só comentei, e como referi, devido a haver muitas opiniões aqui neste fórum que dizem que o melhor para Portugal seria um LPD enquanto que neste momento vários países no mundo estão a dar preferência aos LHD.
Um LHD é sempre mais funcional do que um LPD, devido ao convés corrido. Mas também veja os exemplos que deu, um LHD americano e um LPD San António...Qualquer deles caríssimo, com enormes guarnições, e no último caso com defeitos de fabrico que até fazem lembrar os NPO, e sobredimensionados para as nossas necessidades.
Citar
o que quero dizer é que se serve para as potências porque não seria a melhor escolha para a nossa nação, e até há informações em como a ThyssenKrupp tentou "fornecer" a Portugal um projecto de LHD para a opção do NavPol.
Para já, só somos uma potência na corrupção (dos melhores entre os melhores). As razões porque não foi escolhido o projecto alemão, desconheço mas podem ser várias. Custo do projecto, da construção, pode não ter elevador para os Merlin, capacidade de comando e controle, e finalmente porque não passa ainda de um projecto.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Vicente de Lisboa em Novembro 16, 2010, 10:54:21 am
Citação de: "armando30"
o que quero dizer é que se serve para as potências porque não seria a melhor escolha para a nossa nação, e até há informações em como a ThyssenKrupp tentou "fornecer" a Portugal um projecto de LHD para a opção do NavPol.
Não faço puto de ideia de quais razões levaram a Marinha/MDN a decidir assim ou assado, mas espero que tenham sido razões ligadas com a situação, estratégias e necessidades especificas de Portugal, e não um raciocinio do género "se as potências têm porque não nós?" As potências têm colónias, têm pretensões de proteger a sua Marinha Mercante (têm Marinha Mercante...), têm até a vontade para realizar acções de "projecção de poder" como os americans gostam de dizer. Logo isso torna-os bastante distintos de nós (o que não dizer que são melhores ou piores).
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Novembro 16, 2010, 02:34:17 pm
Boas

Amando30

O MDN foi ás compras com 210  milhões na carteira!
 210 milhões de euros nao da para mais!

Ate digo mais: com 210 milhões vamos ter um navio muito bom!


Depois ha que contar com os custos de operaçao e manutençao!
 
Fazes ideia de quanto custa a manutençao de um navio desses por ano?
Sabes quantas  Toneladas de combustivel gasta um navio destes por dia?

O navpol passa um mes no mar e a Marinha fica sem dinheiro para combustivel para as fragatas!
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: luis filipe silva em Novembro 16, 2010, 02:47:06 pm
Chaimites escreveu:
Citar
O MDN foi ás compras com 210 milhões na carteira!
210 milhões de euros nao da para mais!

Ate digo mais: com 210 milhões vamos ter um navio muito bom!
E digo mais!... Quando finalmente chegar a altura, esse dinheiro não chega, a menos que se retirem algumas valências, como o comando e controlo.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Novembro 16, 2010, 04:43:06 pm
Tens toda a razao  Luis filie silva
Quando ele for construido no minimo é preciso rever 10 anos de inflação,
Mais o aumento das matérias primas  e componemtes, que tem aumentado de preço muito acima da média da inflação
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: paraquedista em Novembro 16, 2010, 05:00:55 pm
Citar
Portugal Moves Forward With LPD Program

The Portuguese Ministry of Defense has signed a contract with ENVC shipyard for the construction of one Schelde Enforcer-class landing platform, dock (LPD). The project, worth $277.9 million, calls for the new ship to be in service by 2010 and includes an estimated six landing craft, utility (LCU) as part of the contract.

The contract, as well as the design for the Enforcer class, is part of the offset agreement from the April 2004 submarine contract in which the Portuguese Navy (PN) signed a construction contract with the German Submarine Consortium for two TypeU209PN submarines, with an option for a third. The contract included provisions for an LPD design to meet the PN's specifications.

Preliminary information states that the LPD will be the Enforcer 1300 design, but with a full-size deck. Specifications of the Enforcer 1300 include:

* Length: 544.6 feet;

* Beam: 82 feet;

* Displacement: 12,750 tons (full load);

* Military lift: 555 combat troops, 400 headquarters personnel and 30 main battle tanks or 90 armored personnel carriers;

* Two Thales Naval Nederland Goalkeeper Close-in Weapon Systems;

* Thales Naval Nederland DA08 air/surface search radar.

Esta noticia salvo erro ja e de 2005...e os valores ja eram outros...quase 280 milhoes (com as lanchas de desembarque)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: GI Jorge em Novembro 16, 2010, 05:19:40 pm
Citação de: "chaimites"
Ate digo mais: com 210 milhões vamos ter um navio muito bom!

Será que vamos ter?
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Novembro 16, 2010, 06:37:26 pm
Citação de: "paraquedista"
Citar
Portugal Moves Forward With LPD Program

The Portuguese Ministry of Defense has signed a contract with ENVC shipyard for the construction of one Schelde Enforcer-class landing platform, dock (LPD). The project, worth $277.9 million, calls for the new ship to be in service by 2010 and includes an estimated six landing craft, utility (LCU) as part of the contract.



Esta noticia salvo erro ja e de 2005...e os valores ja eram outros...quase 280 milhoes (com as lanchas de desembarque)

Boas

Se reparares esse valor esta em dolares
Em Euros 210 milhões
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Daniel em Novembro 26, 2010, 09:23:04 am
Marinha: Navio adiado um ano


Citar
A assinatura do contrato do Navio Polivalente Logístico encomendado pela Marinha Portuguesa aos Estaleiros Navais de Viana do Castelo foi adiada pelo Governo por mais um ano. Em causa está a falta de verba devido às contingências do PEC e das medidas de austeridade. O navio está orçado em 210 milhões de euros.


http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/ultima-hora/marinha-navio-adiado-um-ano
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Feinwerkbau em Novembro 26, 2010, 09:38:53 am
http://dre.pt/pdf2sdip/2010/11/229000000/5760957609.pdf
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Dezembro 08, 2010, 06:28:42 am
Citar
Construção de navio polivalente logístico para a Marinha ligada à alienação parcial dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo.


É um dos meios militares mais desejados das últimas décadas em Portugal e, apesar de já haver projecto para a sua construção como contrapartida dos submarinos construídos na Alemanha, o Navio Polivalente Logístico (LPD, sigla em inglês) vai continuar na gaveta dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC) até 2014.

A par dos cortes orçamentais e da revisão da Lei de Programação Militar (LPM), também a privatização de parte dos ENVC estará a condicionar o negócio. "O programa relativo ao LPD manter-se-á, não estando previsto qualquer impacto orçamental antes de 2014", avançou ao DN fonte do Ministério da Defesa.

Em causa está um negócio aprovado pelo ex-ministro da Defesa Paulo Portas para a construção nos ENVC, no valor de 210 milhões. Mas o Governo PS admitiu depois que o processo avançasse numa "parceria estratégica" com uma empresa estrangeira.

Esta semana, o contrato base da encomenda aos ENVC foi prolongado até Dezembro de 2011, dada a falta de condições para avançar com o projecto. Num despacho do ministro da Defesa, Augusto Santos Silva, publicado em Diário da República, explica-se a decisão com a "complexidade técnica associada ao desenvolvimento do projecto e construção" e porque ainda não está formalizada a parceria com os estaleiros holandeses da Damen .

A entrada da Damen no capital dos ENVC é vista como uma possível contrapartida da parceria a estabelecer pela empresa portuguesa com os estaleiros holandeses para a construção do LPD.

O projecto poderá, depois de adjudicada a construção, constituir um motivo de maior interesse para parceiros estrangeiros, no âmbito da aprovada privatização dos ENVC, estando a Damen, que já estabeleceu uma parceria estratégica com Viana do Castelo, na linha da frente do possível negócio.

O projecto técnico de construção do LPD já foi disponibilizado aos ENVC, sem custos, pelo grupo alemão HDW.


http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/Interior.aspx?content_id=1722079
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: armando30 em Dezembro 09, 2010, 01:42:27 am
se a DAMEN realmente entrar no capital dos ENVC pode estar encontrada a solução para a renovação da Marinha nos próximos 15-20 anos.
eles não ao trazer só dinheiro para revitalizar os ENVC mas também vão trazer a tecnologia que nos faz falta.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: paraquedista em Dezembro 09, 2010, 03:32:03 am
Citar
Esta semana, o contrato base da encomenda aos ENVC foi prolongado até Dezembro de 2011, dada a falta de condições para avançar com o projecto. Num despacho do ministro da Defesa, Augusto Santos Silva, publicado em Diário da República, explica-se a decisão com a "complexidade técnica associada ao desenvolvimento do projecto e construção" e porque ainda não está formalizada a parceria com os estaleiros holandeses da Damen .

Extraido da entrevista do anterior CEMA:

Citar
Tal como o navio polivalente logístico?

É uma das prioridades essenciais da Marinha, que defendo desde 1998 mas que até agora não foi possível concretizar. Creio que será possível continuar com o programa do navio polivalente porque só irá ter repercussão financeira a partir de 2013, quando este PEC já não estiver em vigor.

Tambem parece que afinal o contrato para o NPL pode ser assinado no proximo ano, apesar das restricoes orcamentais ate ao final de 2013...
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: João Oliveira Silva em Dezembro 09, 2010, 11:49:07 am
Citação de: "armando30"
se a DAMEN realmente entrar no capital dos ENVC pode estar encontrada a solução para a renovação da Marinha nos próximos 15-20 anos.
eles não ao trazer só dinheiro para revitalizar os ENVC mas também vão trazer a tecnologia que nos faz falta.


Isto é mais ou menos o que na altura se dizia quando a bombardier tomou conta da sorefame.

Cumprimentos,
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Vicente de Lisboa em Dezembro 09, 2010, 12:26:23 pm
Citação de: "João Oliveira Silva"
Citação de: "armando30"
se a DAMEN realmente entrar no capital dos ENVC pode estar encontrada a solução para a renovação da Marinha nos próximos 15-20 anos.
eles não ao trazer só dinheiro para revitalizar os ENVC mas também vão trazer a tecnologia que nos faz falta.


Isto é mais ou menos o que na altura se dizia quando a bombardier tomou conta da sorefame.

Cumprimentos,
Yup. Aqui há que não ter ilusões - Não existem investidores estrangeiros que nos venham dar batatinhas. Uma empresa não compra uma concorrente para lhe dar mais força - compra no melhor dos casos para lhe passar as actividades menos rentáveis. E num mercado com sobre-capacidade (como parece ser o Naval Militar, onde toda a gente quer ter a capacidade mas ninguém constrói) ainda menos.

Ou queremos que as coisas sejam nacionais, e aceitamos pagar os olhos da cara por isso (ou ter menos qualidade), ou deixa-mo-nos de tretas e compramos ao estrangeiro para beneficiar dos investimentos e compras que os outros fazem. Esta mania de esperar salvadores não leva a lado nenhum.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: JQT em Dezembro 09, 2010, 06:48:19 pm
Citação de: "João Oliveira Silva"
Isto é mais ou menos o que na altura se dizia quando a bombardier tomou conta da sorefame.

Cumprimentos,

Exactíssimamente. Sempre me pareceu que uma privatização dos ENVC pode ter esse destino. As semelhanças com o caso da Sorefame são muitas. A actividade da Sorefame centrava-se nos fornecimentos ao Estado, na pessoa da CP. As exportações eram a excepção à regra. E note-se que a intenção de avançar com o TGV só surgiu depois do fecho da Sorefame. A indústria naval está em vias de extinção na Europa, incapaz de competir com a Ásia (em 2007, a Coreia do Sul por si só obteve 75% das encomendas mundiais). A única saída são os fornecimentos aos estados, i.e. navios de guerra e afins. Ora, os ENVC não têm condições de sobreviver com encomendas do Governo Português, e também não têm de sobreviver comercialmente se forem privatizados.

Penso que é melhor ter uns ENVC públicos (que fico satisfeito que não dêem prejuízos) e manterem capacidade de produção de riqueza, manterem know-how e garantirem alguma independência produtiva neste domínio, do que não ter nada.

O tempo da ilusão do livre comércio e da livre concorrência acabou: agora é economia a sério, a defender a produção nacional senão qualquer andamos a comer pedra.

JQT
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: JQT em Dezembro 09, 2010, 06:52:55 pm
Citação de: "paraquedista"
Tambem parece que afinal o contrato para o NPL pode ser assinado no proximo ano, apesar das restricoes orcamentais ate ao final de 2013...

Acredita? Desde 2005 que o contrato do NPL é adiado no fim de cada ano. Acha mesmo que se deva dar o benefício da dúvida a esta gente?

JQT
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Crypter em Dezembro 09, 2010, 09:47:46 pm
Vocês vão-me desculpar mas axo isto ridiculo!! 210 milhões é mesmo o preço de um NPL?

Tão estão á espera de quê?? Quanto se gasta por ano em jantares e festas?? Quanto dinheiro se gasta em obras, que passado 1 mês têm que levar novamente uma intervenção??

Quantos NPL se compravam?? Não será mais importante um navio com estas características que 50 jantares das freguesias??

Pff!
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: GI Jorge em Dezembro 09, 2010, 10:13:46 pm
Citação de: "Crypter"
Voçês vão-me desculpar mas axo isto ridiculo!! 210 milhões é mesmo o preço de um NPL?

Tão estão á espera de quê?? Quanto se gasta por ano em jantares e festas?? Quanto dinheiro se gasta em obras, que passado 1 mês têm que levar novamente uma intervenção??

Quantos NPL se compravam?? Não será mais importante um navio com estas características que 50 jantares das freguesias??

Pff!

Então e os votos? Vê-se mesmo que não percebe nada...
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: PCartCast em Dezembro 17, 2010, 08:52:53 pm
Citação de: "chaimites"
Citar
Construção de navio polivalente logístico para a Marinha ligada à alienação parcial dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo.


É um dos meios militares mais desejados das últimas décadas em Portugal e, apesar de já haver projecto para a sua construção como contrapartida dos submarinos construídos na Alemanha, o Navio Polivalente Logístico (LPD, sigla em inglês) vai continuar na gaveta dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC) até 2014.

A par dos cortes orçamentais e da revisão da Lei de Programação Militar (LPM), também a privatização de parte dos ENVC estará a condicionar o negócio. "O programa relativo ao LPD manter-se-á, não estando previsto qualquer impacto orçamental antes de 2014", avançou ao DN fonte do Ministério da Defesa.

Em causa está um negócio aprovado pelo ex-ministro da Defesa Paulo Portas para a construção nos ENVC, no valor de 210 milhões. Mas o Governo PS admitiu depois que o processo avançasse numa "parceria estratégica" com uma empresa estrangeira.

Esta semana, o contrato base da encomenda aos ENVC foi prolongado até Dezembro de 2011, dada a falta de condições para avançar com o projecto. Num despacho do ministro da Defesa, Augusto Santos Silva, publicado em Diário da República, explica-se a decisão com a "complexidade técnica associada ao desenvolvimento do projecto e construção" e porque ainda não está formalizada a parceria com os estaleiros holandeses da Damen .

A entrada da Damen no capital dos ENVC é vista como uma possível contrapartida da parceria a estabelecer pela empresa portuguesa com os estaleiros holandeses para a construção do LPD.

O projecto poderá, depois de adjudicada a construção, constituir um motivo de maior interesse para parceiros estrangeiros, no âmbito da aprovada privatização dos ENVC, estando a Damen, que já estabeleceu uma parceria estratégica com Viana do Castelo, na linha da frente do possível negócio.

O projecto técnico de construção do LPD já foi disponibilizado aos ENVC, sem custos, pelo grupo alemão HDW.


http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/Interior.aspx?content_id=1722079

Bolas, os tipos dos ENVC mal têm capacidade para construir os NPO e entrega-los a tempo e horas (as estimativas em 2004 eram que o último fosse entregue em 2011, mas só ainda vão no segundo tanto quanto sei). Será que conseguem continuar com os NPO e avançar com o LPD???

Do ponto de vista económico agrada-me, cria postos de trabalho para o pessoal da Zona do norte... O governo devia apostar mais em situações do género :).
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: João Oliveira Silva em Dezembro 17, 2010, 09:17:09 pm
Citação de: "PCartCast"
Citação de: "chaimites"
Citar
Construção de navio polivalente logístico para a Marinha ligada à alienação parcial dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo.


É um dos meios militares mais desejados das últimas décadas em Portugal e, apesar de já haver projecto para a sua construção como contrapartida dos submarinos construídos na Alemanha, o Navio Polivalente Logístico (LPD, sigla em inglês) vai continuar na gaveta dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC) até 2014.

A par dos cortes orçamentais e da revisão da Lei de Programação Militar (LPM), também a privatização de parte dos ENVC estará a condicionar o negócio. "O programa relativo ao LPD manter-se-á, não estando previsto qualquer impacto orçamental antes de 2014", avançou ao DN fonte do Ministério da Defesa.

Em causa está um negócio aprovado pelo ex-ministro da Defesa Paulo Portas para a construção nos ENVC, no valor de 210 milhões. Mas o Governo PS admitiu depois que o processo avançasse numa "parceria estratégica" com uma empresa estrangeira.

Esta semana, o contrato base da encomenda aos ENVC foi prolongado até Dezembro de 2011, dada a falta de condições para avançar com o projecto. Num despacho do ministro da Defesa, Augusto Santos Silva, publicado em Diário da República, explica-se a decisão com a "complexidade técnica associada ao desenvolvimento do projecto e construção" e porque ainda não está formalizada a parceria com os estaleiros holandeses da Damen .

A entrada da Damen no capital dos ENVC é vista como uma possível contrapartida da parceria a estabelecer pela empresa portuguesa com os estaleiros holandeses para a construção do LPD.

O projecto poderá, depois de adjudicada a construção, constituir um motivo de maior interesse para parceiros estrangeiros, no âmbito da aprovada privatização dos ENVC, estando a Damen, que já estabeleceu uma parceria estratégica com Viana do Castelo, na linha da frente do possível negócio.

O projecto técnico de construção do LPD já foi disponibilizado aos ENVC, sem custos, pelo grupo alemão HDW.


http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/Interior.aspx?content_id=1722079

Bolas, os tipos dos ENVC mal têm capacidade para construir os NPO e entrega-los a tempo e horas (as estimativas em 2004 eram que o último fosse entregue em 2011, mas só ainda vão no segundo tanto quanto sei). Será que conseguem continuar com os NPO e avançar com o LPD???

Do ponto de vista económico agrada-me, cria postos de trabalho para o pessoal da Zona do norte... O governo devia apostar mais em situações do género :N-icon-Gun: :N-icon-Gun:  :N-icon-Gun:  :N-icon-Gun: :snipersmile:

A propósito: já viste o historial dos ENVC????? pois não, não viste.... Vá, guarda o canhão.



Os meus cumprimentos,
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: HSMW em Dezembro 17, 2010, 09:30:30 pm
Infelizmente este é o tipo de ideia que os ENVC deixaram transparecer ao longo deste tempo em que os NPO foram construídos.

Felizmente alguns foristas como o chaimites viram a este espaço limpar (à borla) a imagem de incompetência dos ENVC criada pelos seus administradores.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: PCartCast em Dezembro 17, 2010, 10:46:40 pm
Citação de: "João Oliveira Silva"
Citação de: "PCartCast"
Citação de: "chaimites"
Citar
Construção de navio polivalente logístico para a Marinha ligada à alienação parcial dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo.


É um dos meios militares mais desejados das últimas décadas em Portugal e, apesar de já haver projecto para a sua construção como contrapartida dos submarinos construídos na Alemanha, o Navio Polivalente Logístico (LPD, sigla em inglês) vai continuar na gaveta dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC) até 2014.

A par dos cortes orçamentais e da revisão da Lei de Programação Militar (LPM), também a privatização de parte dos ENVC estará a condicionar o negócio. "O programa relativo ao LPD manter-se-á, não estando previsto qualquer impacto orçamental antes de 2014", avançou ao DN fonte do Ministério da Defesa.

Em causa está um negócio aprovado pelo ex-ministro da Defesa Paulo Portas para a construção nos ENVC, no valor de 210 milhões. Mas o Governo PS admitiu depois que o processo avançasse numa "parceria estratégica" com uma empresa estrangeira.

Esta semana, o contrato base da encomenda aos ENVC foi prolongado até Dezembro de 2011, dada a falta de condições para avançar com o projecto. Num despacho do ministro da Defesa, Augusto Santos Silva, publicado em Diário da República, explica-se a decisão com a "complexidade técnica associada ao desenvolvimento do projecto e construção" e porque ainda não está formalizada a parceria com os estaleiros holandeses da Damen .

A entrada da Damen no capital dos ENVC é vista como uma possível contrapartida da parceria a estabelecer pela empresa portuguesa com os estaleiros holandeses para a construção do LPD.

O projecto poderá, depois de adjudicada a construção, constituir um motivo de maior interesse para parceiros estrangeiros, no âmbito da aprovada privatização dos ENVC, estando a Damen, que já estabeleceu uma parceria estratégica com Viana do Castelo, na linha da frente do possível negócio.

O projecto técnico de construção do LPD já foi disponibilizado aos ENVC, sem custos, pelo grupo alemão HDW.


http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/Interior.aspx?content_id=1722079

Bolas, os tipos dos ENVC mal têm capacidade para construir os NPO e entrega-los a tempo e horas (as estimativas em 2004 eram que o último fosse entregue em 2011, mas só ainda vão no segundo tanto quanto sei). Será que conseguem continuar com os NPO e avançar com o LPD???

Do ponto de vista económico agrada-me, cria postos de trabalho para o pessoal da Zona do norte... O governo devia apostar mais em situações do género :N-icon-Gun: :N-icon-Gun:  :N-icon-Gun:  :N-icon-Gun: :D . E este tipo de situações estão sempre a acontecer. Por isso, e como já disse, apoio nem que seja pelo factor económico, e continuo a pensar que é uma pergunta válida..

Têm os ENVC capacidade de desenvolver os dois projectos em simultâneo sem haver atrasos???
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Get_It em Dezembro 18, 2010, 05:22:48 am
Citação de: "PCartCast"
Têm os ENVC capacidade de desenvolver os dois projectos em simultâneo sem haver atrasos???
Pessoalmente deixei de duvidar disso. Até inclusivamente ontem escreveu-se aqui no fórum:
Citação de: "chaimites [url=http
»[/url]"]Cromwell:

Bastou alguem oferecer 100 milhões pelos 2 NPO`S. para que a dita falta de capcidade de os construir em tempo útil desaparecesse num segundo!
Saltaram os dois ,como por milagre, para a doca seca!


2 NPO`S por ano?
A construçao de 2 NPO + 1 LFC   ocupa 30 % da capacidade do estaleiro
Abraço

Cumprimentos,
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Cabeça de Martelo em Dezembro 18, 2010, 10:48:21 am
Citação de: "PCartCast"

Em caso algum chamei de incompetentes aos ENVC, conheço o tipo de trabalho que estes desenvolvem, que inclui serviços de manutenção de navios de grandes dimensões como petroleiros.
Eu apenas duvido que consigam desenvolver 1 projecto sem atrasar o outro ou as habituais encomendas do sector civil. Para além de que há uns anos atrás parece que reduziram o pessoal, segundo o que li.

Já há pessoas que trabalham na dita empresa a dizer o contrário.

Citar
Mas não é só com os ENVC, as OMGMA têm actualmente o MLU do f-16, e no entanto parece que a força aérea tem de fazer metade do serviço (pré-desmantelamento dos aparelhos entre outros) quando o contracto assinado pelas partes prevê a realização dos trabalhos em exclusivo pelas OMGMA...

Quer dizer as OGMA? Quem faz o MLU aos F-16 é a FAP, na verdade é a única Força Aérea que consegue modernizar os motores dos F-16 numa base aérea.



Citar
Eu não duvido da competência, apenas da capacidade, e o historial não revela nada a não ser que inclua o numero de trabalhos simultâneos que estes conseguem desenvolver em simultâneo.

Infelizmente, ser-se português, é muitas vezes, deixar o trabalho e ir beber a famosa mini :D . E este tipo de situações estão sempre a acontecer. Por isso, e como já disse, apoio nem que seja pelo factor económico, e continuo a pensar que é uma pergunta válida..

Têm os ENVC capacidade de desenvolver os dois projectos em simultâneo sem haver atrasos???

Mas que projectos? Salvo erro os ENVC estão a pastar...
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Dezembro 22, 2010, 12:12:47 am
No proximo ano vamos ter 2 NCP + 1 LFC + um asfalteiro de 28 000 tons em construção e não sao suficientes para por os ENVC na sua maxima capacidade de produção, como aconteceu em anos que se construiram 5 navios de 10 000 tons.

Deem-nos bons gestores e deixem-nos trabalhar!
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Cabeça de Martelo em Dezembro 22, 2010, 09:53:46 am
Citação de: "chaimites"
No proximo ano vamos ter 2 NCP + 1 LFC + um asfalteiro de 28 000 tons em construção e não sao suficientes para por os ENVC na sua maxima capacidade de produção, como aconteceu em anos que se construiram 5 navios de 10 000 tons.

Deem-nos bons gestores e deixem-nos trabalhar!

A M É N...
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: cromwell em Dezembro 22, 2010, 02:41:21 pm
Citação de: "chaimites"
No proximo ano vamos ter 2 NCP + 1 LFC + um asfalteiro de 28 000 tons em construção e não sao suficientes para por os ENVC na sua maxima capacidade de produção, como aconteceu em anos que se construiram 5 navios de 10 000 tons.

Deem-nos bons gestores e deixem-nos trabalhar!

Pensava que o primeiro LCF só vinha em 2012 ou 2013.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Edu em Dezembro 22, 2010, 02:49:09 pm
Citação de: "cromwell"
Citação de: "chaimites"
No proximo ano vamos ter 2 NCP + 1 LFC + um asfalteiro de 28 000 tons em construção e não sao suficientes para por os ENVC na sua maxima capacidade de produção, como aconteceu em anos que se construiram 5 navios de 10 000 tons.

Deem-nos bons gestores e deixem-nos trabalhar!

Pensava que o primeiro LCF só vinha em 2012 ou 2013.

E se vai começar a ser construida em 2011 é bem provavel que só venha em 2012 ou 2013 (ou 2014...)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Francisco Ferreira em Março 30, 2011, 10:27:12 am
Anúncio oficial da marinha inglesa.

O porta-aviões ‘Ark Royal’, antiga jóia da coroa da Marinha Real britânica, foi esta semana colocado à venda na internet!

O gigantesco navio de guerra, de dez mil toneladas, foi retirado no ano passado e o governo britânico espera obter pelo menos três milhões de euros com a sua venda. As condições estão disponíveis para consulta no site edisposals.com e as propostas podem ser apresentadas até ao próximo dia 13 de Junho.

Uma oportunidade para a Marinha Portuguesa, se as Finanças e a Crise Soberana o permitirem...!



Cumprimentos

                              Francisco Ferreira
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Cabeça de Martelo em Março 30, 2011, 11:47:50 am
Oportunidade para o quê? Comprar um navio sem qualquer uso para a Armada?
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: luis filipe silva em Março 30, 2011, 12:12:17 pm
http://www.shipspotting.com/gallery/pho ... id=1279512 (http://www.shipspotting.com/gallery/photo.php?lid=1279512)
Esta foto tirada a 24 de Março deste ano, mostra que o navio ainda tem os sensores, e não está muito maltratado. Mas para a nossa marinha não serve de nada, e nem sequer é um LPD. Por outro lado tem uma tripulação enorme, um consumo enorme, uma manutenção enorme. Para que queríamos um porta aviões se não temos aviões. Um porta helicópteros, se a marinha só tem cinco helicópteros.
Na nossa marinha talvez servisse para parque de estacionamento da base naval, mas mesmo assim era preciso construir a rampa para os veículos circularem.
Tomara nós termos dinheiro para avançar com o progarma dos NPO e Patrulhas costeiros. :cry:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Março 31, 2011, 12:07:36 am
sevia de parque de  estacionamento pago! e podia-se por tambem uma dicoteca no hangar para fazer umas rave partys!

podia-se adaptar a shopping center,  salas de cinema, enfim, um sem numero de oportunidades :mrgreen:


E este ainda esta mais barato do que pagou, pelo S.Paulo, o Brasil !!!!!!!!!!!



Citar
Aunque el 'Ark Royal' podría también ser vendido como chatarra, otra propuesta es convertirlo en una base para las fuerzas especiales durante los Juegos Olímpicos del 2012. Otras propuestas: reformarlo para ser un club nocturno o convertirlo en una escuela en China.

http://www.elmundo.es/elmundo/2011/03/28/internacional/1301327685.html
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Março 31, 2011, 12:22:33 am
Por falar em manutençao de navios:

Para terem uma ideia, a revisao anual do Lobo Marinho um navio de passageiros com menos de 100 metros e que tem cerca de 8 anos de serviço, este ano costou 1 milhao de euros! (pintura nova e revisao do motor e  casa das maquinas)

Portanto imaginem quanto custa manter um dinissouro como om Ark Royal
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Portugal4ever em Abril 30, 2011, 05:44:47 pm
Desculpem, eu comecei a frequentar este forum a muito pouco tempo. Li as vossas conversas e fiquei intessado  :D


Eu gostaria de saber se alguém, me poderia dar uma lista dos futuros navios que a Marinha Portuguesa vai adquirir...
E quais os Futuros navios que Portugal vai projectar para a marinha e que vai ser construídos em Portugal...

Agradeço.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: HSMW em Abril 30, 2011, 05:54:52 pm
N.R.P FMI
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Daniel em Abril 30, 2011, 06:05:42 pm
HSMW

Citar
N.R.P FMI

 :cry:  :mrgreen:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Lightning em Junho 23, 2011, 09:58:32 pm
A Blohm+Voss já tem umas páginas toda bonitinhas sobre as suas versões desses navios.

http://www.blohmvoss-naval.com/en/multi ... kship.html (http://www.blohmvoss-naval.com/en/multi-role-helicopter-dockship.html)
http://www.blohmvoss-naval.com/en/small ... -mrvs.html (http://www.blohmvoss-naval.com/en/small-medium-sized-mrvs.html)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Francisco Ferreira em Junho 23, 2011, 10:13:38 pm
A 2ª versão mais pequena deste Navio Logístico, é parecida com o nosso NPO Viana do Castelo...!

Seria bom uma parceria dos Estaleiros de Viana do Castelo com a HDW para a construção do nosso tão desejado LPD ou LPH! :o

Cumprimentos

                     Francisco Ferreira
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Alfa Portugal em Junho 24, 2011, 02:19:53 am
Citação de: "Portugal4ever"
Desculpem, eu comecei a frequentar este forum a muito pouco tempo. Li as vossas conversas e fiquei intessado  :D

Eu gostaria de saber se alguém, me poderia dar uma lista dos futuros navios que a Marinha Portuguesa vai adquirir...
E quais os Futuros navios que Portugal vai projectar para a marinha e que vai ser construídos em Portugal...

Agradeço.

Jovem.
Depois da incorporação das 2 fragatas da classe Bartolomeu Dias e dos 2 submarinos da classe Tridente, nos próximos anos as incorporações serão os Patrulheiros Oceânicos da classe Viana do Castelo, e o LPD- Navio Polivalente Logístico, vocacionado sobretudo para operações anfíbias, com capacidade para transportar um batalhão de fuzileiros, lanchas de desembarque e helicópteros de assalto, navio tão discuitido neste fórum e que já está em banho maria há uns 5 anos. Tempo a mais.
Abraço.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: PCartCast em Junho 24, 2011, 04:37:53 pm
Citação de: "Alfa Portugal"
Citação de: "Portugal4ever"
Desculpem, eu comecei a frequentar este forum a muito pouco tempo. Li as vossas conversas e fiquei intessado  :). O requisito é sim a capacidade de operar os Merlin da FAP.
Penso que não está nos planos da Marinha adquirir Helis de assalto... Talvez quando substituírem os Lynx.

Cumps.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Alfa Portugal em Junho 24, 2011, 05:05:53 pm
Boa tarde.
Sim, tem razão PCartCast. Ao escrever pus helis de assalto porque é o tipo de heli que melhor se enquadra num navio deste tipo, só por isso. Vamos ver o que nos oferecem, possivelmente nada, e vamos ver os Merlin a operar no navio. Temos que esperar para ver, o que interessa é que o navio começe a ser construido o mais rápido possivel. Em relação a helis, penso que a prioridade neste momento é o exército, mais propriamente a UALE, com o NH-90.
Abraço.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: P44 em Junho 24, 2011, 06:00:28 pm
Mas sinceramente alguém ainda acredita na construção do NavPol?
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: GI Jorge em Junho 24, 2011, 07:51:22 pm
Citação de: "P44"
Mas sinceramente alguém ainda acredita na construção do NavPol?

Desde que percebi melhor as funções e caracteristicas dos NPO, não.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: LuisC em Junho 25, 2011, 01:01:02 am
Eu acredito que o NPL será de facto construído, embora seja difícil de prever quando.

Para os decisores políticos e ao contrário dos submarinos por exemplo, o investimento no NPL será relativamente fácil de justificar. Não podemos esquecer que o navio terá importantes valências no domínio das missões de interesse público, como por exemplo no apoio às populações em situações de catástrofe, entre outras.
Os “bloqueadores” de costume (BE, PCP, etc.) terão assim pouco espaço de manobra.
Além disso, será um investimento relativamente pequeno e um navio construído em Portugal.

Parece-me que do ponto de vista político existem condições para que o projecto se concretize…faltam as condições económicas.

Haja esperança.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: pp_muscimol em Junho 26, 2011, 09:18:46 am
O paulo Portas vais salvar os estaleiros de Viana do Castelo mandando construir o LPD.
no meio da crise a sempre uma saida ...posting.php?mode=reply&f=38&t=82&sid=7872fe486897e3768c7e77d90d07b48c# (http://forumdefesa.com/forum/posting.php?mode=reply&f=38&t=82&sid=7872fe486897e3768c7e77d90d07b48c#)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: luis filipe silva em Junho 26, 2011, 12:07:45 pm
Citar
O paulo Portas vais salvar os estaleiros de Viana do Castelo mandando construir o LPD.
no meio da crise a sempre uma saida
O Paulo Portas não é ministro da defesa, nem das finanças. Além do LPD, a prioridade agora vai para
os dois NCP, os quatro NPO que faltam, e os cinco patrulhas costeiros. Isso dá muito trabalho aos ENVC.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Edu em Junho 26, 2011, 02:03:16 pm
Citação de: "luis filipe silva"
Citar
O paulo Portas vais salvar os estaleiros de Viana do Castelo mandando construir o LPD.
no meio da crise a sempre uma saida
O Paulo Portas não é ministro da defesa, nem das finanças. Além do LPD, a prioridade agora vai para
os dois NCP, os quatro NPO que faltam, e os cinco patrulhas costeiros. Isso dá muito trabalho aos ENVC.


Estava para dizer algo semelhante, de facto a única ajuda que Paulo Portas pode dar aos ENVC é tentado arranjar clientes estrangeiros, quem sabe fazer um grande esforço para vender os NPO a outro país.

Agora não tenho qualquer duvida de que se os projectos NPO 2000 e LFC avançassem a fundo se salvavam os estaleiros e todos os postos de trabalho. Esta nas mãos deste novo governo fazer isso.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: pp_muscimol em Junho 26, 2011, 03:17:56 pm
Basta por umas feirantes nos estaleiros que Portas aparece logo.... ou esperar pela feira de Viana em Agosto là ao lado.
De qualquer maneira, se nao for com o Portas no governo entao nunca mais.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Junho 27, 2011, 01:20:59 am
Tambem ajudava muito se o Sr. presidente da camara de viana em vez de andar com tretas, colocasse no  PDM a proibiçao de construir qualquer edificio na zona nos proximos 150 anos!

Toda a gente sabe do interece de grandes grupos economicos em deitar a mao aos 270 000 m2,  numa zona nobre da cidade, onde estão instalados os ENVC!
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Setembro 28, 2011, 11:20:08 pm
O relatorio e contas dos ENVC traz o futuro   NRP D. Sebastiao! :mrgreen:

(http://img23.imageshack.us/img23/9043/imagembjh.jpg)


Resta dizer que estes projectos estão todos parados á espera que o  Ministerio da Defesa decida o que vai fazer com os ENVC.

Até la os trabalhadores dos ENVC vão continuando a jogar cartas pelas oficinas e no fundo da doca!

NRP figueira da Foz P361
Asfalteiros
NCP
LFC
Ninguem mexe uma palha até  se saber o futuro dos ENVC.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Novembro 07, 2011, 10:57:01 pm
Afinal ja temos NAVPOL!!!   :P

Lobo Marinho tranporta militares para exercicio" Zarco 2011
O Ferry lobo Marinho transportou hoje de manhã no sentido Funchal/Porto Santo cerca de 20 de viaturas e 200 militares. O navio Nrp Shults Xavier também transportou alguns militares e algum equipamento.

(http://img4.imageshack.us/img4/4492/lobomarinho1.jpg)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Charlie Jaguar em Novembro 30, 2011, 03:18:14 pm
Temos o NavPol atracado na Base, do que se está à espera? Basta pintá-lo de verde vómito, matriculá-lo e já está.  :mrgreen:


(A ver se dizer disparates anima isto porque desde que o Aguiar Branco disse não haver papel para nada esta secção do fórum mais parece a margem sul, um deserto...)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Vicente de Lisboa em Novembro 30, 2011, 06:26:49 pm
Tá feito! A Madeira paga as dividas com o Lobo Marinho, e o bixo tem uso e manutenção enquanto não fizer falta para exercícios ou alguma emergência.

Tenho de tirar o chapéu ao Aguiar Branco por esta ideia.  :D
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Novembro 30, 2011, 07:43:47 pm
Citação de: "Charlie Jaguar"
Temos o NavPol atracado na Base, do que se está à espera? Basta pintá-lo de verde vómito, matriculá-lo e já está.  :mrgreen:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: P44 em Dezembro 02, 2011, 04:54:48 pm
Citação de: "Charlie Jaguar"
Temos o NavPol atracado na Base, do que se está à espera? Basta pintá-lo de verde vómito, matriculá-lo e já está.  :!:  :!:  :!:  :twisted:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Charlie Jaguar em Dezembro 13, 2011, 03:08:55 pm
Citação de: "P44"
Citação de: "Charlie Jaguar"
Temos o NavPol atracado na Base, do que se está à espera? Basta pintá-lo de verde vómito, matriculá-lo e já está.  :!:  :!:  :!:  :twisted:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Dezembro 28, 2011, 03:35:48 pm
O Jornal Publico online  apresenta a hoje a noticia que eu infelizmente ja divulguei aqui no forum:

Citar
Segundo informação avançada à Agência Lusa por fonte da Empordef, holding do Estado para as indústrias de Defesa, "neste momento não há verba disponível" para assegurar a construção do navio, avaliada em cerca de 230 milhões de euros. "Em 2012 a construção não arrancará de certeza porque não está prevista qualquer dotação financeira. Trata-se de um projecto de longo prazo que nesta altura não tem qualquer data para arrancar", esclareceu a mesma fonte.


http://www.publico.pt/Pol%C3%ADtica/construcao-de-navio-para-a-marinha-de-200-milhoes-de-euros-sem-data-para-arrancar-1526755
A Lusa anda com 3 meses de atraso em relação aos leitores do forumdefesa, vou saber quanto é que me pagam para ser o reporter deles nos ENVC :mrgreen:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: P44 em Dezembro 29, 2011, 08:40:53 pm
Então e face a isso faço eu uma pergunta que vai provocar celeuma:

E se ao invés de andarmos a gastar dinheiro com o Kosovo e o Líbano( E não sei se ainda no Afeganistão), usássemos esse dinheiro para o NavPol? :roll:

Seria muito mais útil do que andarmos por aí armados em bons samaritanos.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Dezembro 29, 2011, 10:35:54 pm
Penso que ja o afirmei em post anterior, na minha opinião  e dada a situação do País, penso, que os nossos aliados tambem compreenderiam, mas nos proximos 5 anos todo   o dinheiro previsto para missões internacionais seria encaminhado para a modrenização das Forças Armadas.

Acho que tanto OTAN como UE compreenderiam a nossa situaçâo.

Nao sei, é só a minha opiniao mas , 5 anos seriam suficientes para juntarmos uma verba de 500 milhões aproximadamente
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: PereiraMarques em Dezembro 29, 2011, 11:33:48 pm
Não me parece que as missões custem assim tanto dinheiro.

Citar
O Orçamento para o ministério de José Pedro Aguiar-Branco prevê cortes em todas as rubricas, com um corte de 30 por cento nas verbas para a saúde - de 58,5 milhões de euros para 41 milhões - e de 30,4 no valor atribuído às Forças Nacionais Destacadas - de 75 milhões para 52 milhões de euros.

Citar
O factor de custo médio da participação portuguesa em operações de paz, no período de 1995 a 2001, foi de 5 milhões de euros, por ano, por 100 efectivos. Agregando as despesas por operações, constata-se que as de imposição da paz são as mais dispendiosas: KFOR 14,5 milhões €/ ano /100 efectivos, seguindo-se-lhe a SFOR (7,5 milhões), depois a IFOR (6,7 milhões); as operações de manutenção da paz no quadro da ONU têm custos muito inferiores (4 milhões USD/ano/100 efectivos no caso da UNAVEM/MONUA no período 1995-98).
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Dezembro 30, 2011, 09:08:37 am
Isso agora tem pouca importancia, NPO´S, NCP`S,  LFC´S  e Navpol devem ser construidos em Espanha ou noutro lado qualquer daqui a uns anos.

A carteira de encomendas dos estaleiros esta reduzida a dois navios asfalteiros para a Venezuela
 x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x



Feliz 2012  para todos os amigos do ForumDefesa.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: AtInf em Maio 13, 2012, 12:46:19 pm
Sistema de grua para navio


Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: PedroI em Junho 15, 2012, 12:29:28 pm
Boas

Ia “postar” isto na Thread do Sector Portuário mas penso que poderá ser mais relevante no âmbito do NPL já que demonstra um golpe de teatro francês que resolve pelo menos três problemas com uma “negociata” só, e que poderia ser extrapolada para Portugal.

Notas previas:
A CMA-CGM n.º 3 no ranking mundial de transporte de contentores está há já algum tempo com problemas financeiros agravados pelo mau momento do sector e embora parcialmente e historicamente detida por uma família francesa, Saadé, com apoio mais ou menos directo do Estado Francês a parte não detida está maioritariamente nas mãos de um investidor Turco o que levanta os problemas e questões do costume.
As FA’s Francesas precisam de Navios com uma forte componente logística, adaptados à projecção de forças.
Certamente falta dinheiro ao Estado Francês que não se tem mostrado muito interessado em deixar cair a CMA-CGM em mãos turcas mas também não quer dar dinheiro de mão beijada a família Saáde e certamente não quer suportar sozinho o investimento nos Navios.


Citar
CMA CGM preferred bidder for French state military logistics contract
June 15, 2012 on 1:02 am |
Lloyds List - Thursday 14 June 2012 - David Osler
Eventual deal could see order for five new ro-ros
HEAVILY indebted French boxship major CMA CGM has been named as preferred bidder for a major military logistics contract from the French government, the world number three container carrier by fleet size has confirmed.
The public private partnership entails the provision of logistics services for the French armed forces in overseas bases and for military operations in other countries.
If all goes according to plan, the deal will be finalised in the next few months, and five new ro-ros totalling 12,500 lane metres will be commissioned for 2014 from an unspecified South Korean yard. All will be kitted with ramps capable of carrying heavy tanks.
Two of these ships will be timechartered by the ministry, while the remaining three will be operated commercially, probably on services to Africa operated by CMA CGM’s Delmas subsidiary. But those units will be available for military purposes at short notice.
CMA CGM said in a statement: “Following a public call for tenders, the CMA CGM group has just been officially named by the French ministry of defense as the likely candidate for the army roll on/roll off ship contract renewal.
“This deal is a public private partnership to build five ro-ro ships, two of which will serve the logistics needs of the French armed forces, while the other three will remain on standby for the ministry in the event of a fast troop deployment.
“This initial stage demonstrates the trust that French authorities have in the leading French shipowner’s widely acknowledged expertise. Both partners have begun discussions towards finalising the contract, which should be completed after the summer.”
The development highlights the increasing importance of military contracts for merchant shipowners. In the UK, for instance, the James Fisher-led Foreland Shipping consortium operates six ro-ros primarily for the use of British armed forces, under a private finance initiative set-up.
Elsewhere, Danish maritime conglomerate AP Moller-Maersk has several dozen vessels under contract to the Military Sealift Command in the US, and last November was awarded a $125m contract to operate five supply ships for a four year period.
CMA CGM unveiled a loss of $30m for 2011, seen as moderate compared with many of its competitors. However, it is faced with debt of around $5bn, which it is seeking to restructure.
In April, Lloyd’s List reported that the Saadé family-owned concern was seeking a €150m cash injection from French sovereign wealth fund Fonds Stratégique d’Investissement, after having turned down a proposed $investment from FSI in 2011 because of the conditions that would have been attached.
A positive outcome would provide the French government with a counterweight to Turkish businessman Robert Yildirim, who invested $500m in CMA CGM in early 2011.
Em que medida isto poderia ser extrapolado para o panorama Português:
As nossas FA’s como um todo e a Marinha em particular precisam de pelo menos um Navio Polivalente Logístico.
O Estado mal tem dinheiro para pagar os ordenados das FA´s.
O Estado tem a responsabilidade de salvar os ENVC.
Temos duas regiões autonomas, uma das quais chora a anos por Navios RoRo´s, que parecem estar a ser costruidos algures e nem vou entrar no caso Atlantida para não ser demasiado off-topic, e a outra testou recentemente, com sucesso comercial apesar de condicionalismos, uma solução RoRo entre o continente e as ilhas.

O homem sonha a obra nasce:
O Estado, as FA’s, as Regiões Autonomas e os Armadores Nacionais fazem um acordo maravilha mais ou menos nestes termos:
   Construem-se nos ENVC, 1 ou 2 Navios RoRo’s numa parceria publico privada (porque é para isto que elas servem) que permitam quer levar contentores no convês e material rolante no porão com as adaptações necessarias a levar material militar nomeadamente CC’s, outros veiculos pesados, passageiros/militares e convés de voo não necessariamente "fixo" para helis.
   Os Armadores entram com o dinheiro para a construção dos Navios a ser total ou parcialmente ressarcido pelo Estado em IRC’s, IVA’s, Taxas Portuarias, etc, e na sua parte dos lucros até estar amortizado o investimento dos Armadores, numa optica do Estado não pagar apenas deixar de receber.
   Os Navios ficam em nome do Estado mas fretados a tempo aos Armadores Nacionais que asseguram a gestão comercial e tecnica dos mesmos, com a devida salvaguarda que caso seja necessario os Navios passarem para as mãos da Marinha.
   As viagens continente/ilhas duram em media 2/3 dias pelo que mesmo que o Navio tivesse fosse a meio caminho e não voltasse imediatamente para trás para salvaguardar a carga, no maximo (com muita folga) em 4 dias estaria de volta o que parece razoável, sendo que chegando a Lisboa já teria as forças mais que aprontadas e prontas a embarcar.
   
Obviamente estou a divagar um pouco e excepto se fosse possivel um desenho naval fantastico teria-se que prescindir da doca de desembarque no Navio o que é imprescindivel para os puristas da Armada :lol: , mas por outro lado não é nada de novo já que como se mostra este tipo de Navios mistos RoRo/contentores têm sido usados por diversas Forças Armadas directa ou indirectamente.

Cumprimentos,
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Malagueta em Junho 19, 2012, 09:32:25 am
boas, Pedro I

A ideia é boa, o problema o que tu propões é uma PPP, que em Portugal em 99.9% das vezes é mau negocio para o Estado, e para os contribuintes.

Já estou a ver cada vez que as Forças Armadas necessitasem do navio, a indemnizações, taxa de diponibilidade, rendas etc... que teriamos que pagar ao Armador. :)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: PedroI em Outubro 26, 2012, 09:57:05 pm
Citar
Rolls-Royce Forms Dedicated Team For Naval Ship Design
By Mike Schuler On October 26, 2012

(http://d32gw8q6pt8twd.cloudfront.net/wp-content/uploads/2012/10/lsv-large_tcm92-41324.jpeg)
One of the Rolls-Royce designs includes a replenishment ship for refueling and supplying naval fleets. The design is based on the Rolls-Royce Environship concept, featuring a wave piercing bow and hybrid electric propulsion system which increases operation efficiency while reducing fuel consumption.

Rolls-Royce, the global power systems company, says it has formed a new team dedicated to the development of naval ship designs in order to meet the growing trend of commercial marine technology crossing over into the naval market.

Rolls-Royce says the new team will develop vessels for customers such as navies, coast guards and other maritime agencies. New designs, which include variants of the Environship merchant ship concept, will leverage innovative and cost effective technologies from commercial Rolls-Royce ship designs and products, adapted and integrated for the specific requirements of naval operations.

“There has been a growing trend for commercial marine technology to cross over into the naval market, delivering cost reduction and proven capability,” said Garry Mills who is Chief of Naval Ship Design for Rolls-Royce. “Governmental customers are looking for cost effective and innovative ships and with Rolls-Royce already hugely experienced in ship design, coupled to the world’s largest marine product portfolio, we can offer integrated ‘whole ship’ solutions suited to the demanding roles of the world’s navies.”

Rolls-Royce says the design team will focus on offshore patrol vessels (OPVs), survey ships and support vessels, rather than combatant ships such as frigates and destroyers.

Rolls-Royce has been in the ship design business for nearly 40 years, designing over 800 vessels which are used mainly in the commercial sector.

O design conceptual parece-me interessante.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: luis filipe silva em Outubro 26, 2012, 10:04:51 pm
Pois... Só que esse desenho é para um reabastecedor,não tendo nada a ver com um navio de desembarque doca(LPD).
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: P44 em Outubro 27, 2012, 11:38:10 am
ainda andam a sonhar com "isso"?  :mrgreen:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Cabeça de Martelo em Outubro 27, 2012, 12:17:34 pm
:shock:  :N-icon-Axe:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Outubro 29, 2012, 08:33:47 pm
Se é para entar no mundo dos delírios

Aqui vai o meu!

Voces perdoam, ja me conhecem ha algum tempo e sabem que nao resisto

Apresento o novo conceito de navio Polivalente  logistico SEMISUBMERGÍVEL
 
(http://img821.imageshack.us/img821/9793/93618579.jpg)

PS: as medidas apresentadas são para poder ser construido em viana do castelo


Chegados ao local de desembarque o navio mãe  submerge  deixando a flutuar dezenas de veiculos  e lanchas de desembarque!

(http://imageshack.us/a/img705/652/34105952.jpg)

 :mrgreen:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: HSMW em Outubro 29, 2012, 09:43:09 pm
:G-beer2:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: luis filipe silva em Outubro 29, 2012, 09:55:49 pm
Quantos ministros, deputados, secretários de estado, sub secretários, gestores estatais  de cinco ou seis partidos cabem aí ?
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Outubro 31, 2012, 12:14:23 pm
Para gáudio meu e orgulho de todos os membros do forumdefesa.com posso afirmar que:

O forumdefesa e seguido internacionalmente ao mais alto nível!
 
O Navio  Polivalente Semisubmergível  de Desembarque Anfibio,  já despertou interesse de varias Marinhas, nomeadamente Marrocos, Nigéria e Estados Unidos
 
Surgiram  varios  investidores internacionais  interessados em financiar o projecto
Vai ser feito um projecto basico do mesmo. ira ser desenvolvido e será construido
 
Nos proximos anos veremos semisubmergiveis como os grandes navios de projeção de força
devido ao seu baixo custo e grande capacidade de carga.
 :jaja2:

O projecto tera como base o conceito MLP  da NASSCO  adaptado não a plataforma logistica mas como navio exclusivamente de desembarque anfibio.

(http://img29.imageshack.us/img29/9498/shipmlpconceptnasscolg.jpg)



PS;  Sera  tudo feito  fora dos ENVC,  em horario extra-laboral   pois o nosso cerebro dentro das paredes daquela empresa pertence ao Estado ate ordem em contrário
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Cabeça de Martelo em Outubro 31, 2012, 02:27:21 pm
Olha que essa porra ficou porreira! Tu tens jeito para a coisa (até parece que trabalhas num estaleiro naval)...
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: P44 em Outubro 31, 2012, 04:17:07 pm
pfff grande coisa!!!!

Eu apresento  o projecto do LPD 100% stealth equipado com o Klingon Cloaking Device MK3978-B

(http://epointchurch.files.wordpress.com/2012/06/sea-view1.jpg)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Outubro 31, 2012, 06:34:38 pm
:jok:  :festa:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Outubro 31, 2012, 07:20:47 pm
P44

 Tecnologia stealth no mar é um negocio ainda muito mal contado, e impossível!

a unica fora de um navio ser completamente stealth no mar é estar com os motores desligados e completamente parado!

Os projectistas e construtores de navios militares ainda nao conseguiram resolver um problema serio:
As Ondas de kelvin geradas pelo navio em movimento
Os radares de abertura sintetica  de ultima geração, transportados por avioes ou satelites, detetam-nas muito bem!!

Olha o teu navio invisível no meu radar!:

(http://imageshack.us/a/img560/8900/shipwavessmall.jpg)

(http://imageshack.us/a/img502/2534/p20003276g235001.jpg)

Cuidado o NRP Tridente está na tua rota á tua espera!!
 :G-beer2:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Lightning em Outubro 31, 2012, 10:59:05 pm
Citação de: "chaimites"
As Ondas de kelvin geradas pelo navio em movimento

E se for um hovercraft furtivo :wink:
(http://media.defenseindustrydaily.com/images/NAVY_Hovercraft_Zubr_Landing_Tanks_lg.jpg)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Outubro 31, 2012, 11:21:37 pm
Mau!

Ja estas a dificultar as coisas!! :mrgreen:
a nao ser que as viaturas e os homens tambem sejam invisiveis!  :n.idea:  :conf:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Luso em Novembro 01, 2012, 12:30:32 am
Citação de: "Lightning"
Citação de: "chaimites"
As Ondas de kelvin geradas pelo navio em movimento

E se for um hovercraft furtivo :wink:
(http://media.defenseindustrydaily.com/images/NAVY_Hovercraft_Zubr_Landing_Tanks_lg.jpg)


É furtivo e sustentável: reparem que já está equipado com 3 eólicas.
Há que pensar numa marinha ecológica com reduzida pegada de carbono.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: P44 em Novembro 01, 2012, 12:35:55 pm
Citação de: "chaimites"
P44

 Tecnologia stealth no mar é um negocio ainda muito mal contado, e impossível!

a unica fora de um navio ser completamente stealth no mar é estar com os motores desligados e completamente parado!

Os projectistas e construtores de navios militares ainda nao conseguiram resolver um problema serio:
As Ondas de kelvin geradas pelo navio em movimento
Os radares de abertura sintetica  de ultima geração, transportados por avioes ou satelites, detetam-nas muito bem!!

Olha o teu navio invisível no meu radar!:

(http://imageshack.us/a/img560/8900/shipwavessmall.jpg)

(http://imageshack.us/a/img502/2534/p20003276g235001.jpg)

Cuidado o NRP Tridente está na tua rota á tua espera!!
 :mrgreen:  a verba esgotou-se toda a construir o navio. Sabes lá a trabalheira e os custos de fazer paiois de vinho stealth!!!!!!
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Rvsantinho em Dezembro 05, 2012, 11:32:04 am
Olá a todos

So gostumo observar nem commentar mas agora tenho uma pergunta relativa ao Lobo Marinho que esta em Lisboa parado..
Sei que esta mau a nivel de meios financeiros mas a minha gestão é so teoretica.
Seria possivel fazer desse ferry boat um Navpol? visto estar o navio parado e não ter qualquer função.

Obrigado pelas respostas
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Rvsantinho em Dezembro 05, 2012, 11:36:26 am
Citação de: "Rvsantinho"
Olá a todos

So gostumo observar nem commentar mas agora tenho uma pergunta relativa ao Lobo Marinho que esta em Lisboa parado..
Sei que esta mau a nivel de meios financeiros mas a minha gestão é so teoretica.
Seria possivel fazer desse ferry boat um Navpol? visto estar o navio parado e não ter qualquer função.

Obrigado pelas respostas

Peço desculpas enganei-me no nome do Navio é o Atlantida
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Instrutor em Dezembro 05, 2012, 03:07:48 pm
Ola, é luxuoso demais para os Militares, os leigos ainda poderiam dizer que os militares em vez de andarem a cumprir algum exercício ou missão andavam era a fazer turismo nalgum cruzeiro :G-beer2:

Agora a sério, este navio é perfeitamente inutil para as aspirações da Marinha em ter um NAVpol, isto porque, nao foi construido para esse propósito, as configurações dos navios militares consagram uma enorme panoplia de conceitos estruturais, técnicos e tecnológicos, que este tipo de navio não oferece.
1º Nao tem espaço para albergar viaturas pesadas e médias;
2º Não tem espaço para empregar o uso  helicopteros merlim
3º Não tem instala~ços apropriadas para abergar um batalhão de fuzileiros;
4º Não tem estrutura capaz de suportar o emprego para a missão;
5º Não tem capacidade para albergar armamento.
Enfim uma série de situações que não cumpre, olhe é o mesmo que empregar um Airbus A320 no lançamento de paraquedistas ao inves dos C130 e futuramente dos C390.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Dezembro 22, 2012, 07:09:41 pm
Feliz Natal  para os amigos do forumdefesa.com e coragem para o 2013 que se aproxima......
(http://imageshack.us/a/img560/6497/naviopolivalentelogstic.jpg)

O Pai natal não o vai tazer .....     mas.....  poderemos sempre sonhar com ele (LPD).......
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Lightning em Dezembro 22, 2012, 07:18:29 pm
Citação de: "chaimites"
Feliz Natal  para os amigos do forumdefesa.com e coragem para o 2013 que se aproxima

E feliz natal e um bom ano (espero mesmo) para os Estaleiros e para o pessoal que lá trabalha, eu já nem pedia o Navpol, quero é os navios patrulha, lanchas costeiras e Navios de combate à poluição...
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: P44 em Dezembro 22, 2012, 08:03:29 pm
Citação de: "chaimites"
Feliz Natal  para os amigos do forumdefesa.com e coragem para o 2013 que se aproxima......
(http://imageshack.us/a/img560/6497/naviopolivalentelogstic.jpg)

O Pai natal não o vai tazer .....     mas.....  poderemos sempre sonhar com ele (LPD).......


ouvi dizer que para o ano o gaspar vai passar a taxar os sonhos :mrgreen:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: JQT em Dezembro 25, 2012, 02:12:41 am
Citação de: "chaimites"
Feliz Natal  para os amigos do forumdefesa.com e coragem para o 2013 que se aproxima......
(http://imageshack.us/a/img560/6497/naviopolivalentelogstic.jpg)

O Pai natal não o vai tazer .....     mas.....  poderemos sempre sonhar com ele (LPD).......

Feliz Natal para si também, Chaimites!

Obrigado pela imagem, deveras interessante. Mas a proa é arredondada ou sou eu que estou a ver mal? Boa solução para o posicionamento do CIWS. Gosto do que vejo, sim senhor.

JQT
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Charlie Jaguar em Janeiro 03, 2013, 11:48:08 am
Por acaso também gosto do que vejo, mas ainda faltará muito para vermos o NRP D. Sebastião emergir do nevoeiro...  :twisted:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: papatango em Janeiro 04, 2013, 03:53:57 pm
É o projeto em estudo pela marinha turca para constução local. É só pedir à Turquia que nos construa um...
Se calhar até fica em conta...
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Janeiro 25, 2013, 08:17:46 pm
Citação de: "papatango"
É o projeto em estudo pela marinha turca para constução local.
.

  E o gemeo dele!
  O desenho por onde tudo começou.  

 Eu diria que  foram desenvolvidos apartir do mesmo desenho inicial.  nas configuações finais de cada um é que ficam diferentes.
  Se quizerem saber como ficaria o "nosso" LPD façam uma investigação sobre a Levant Class LPD,  

  tirem-lhe o mastros e as armas avante do castelo  o nosso ficou com dois mastros e com uma arma em vez de duas e .....  :censurado:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Janeiro 25, 2013, 10:51:36 pm
(http://img541.imageshack.us/img541/8656/semttuloyx.jpg)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Fevereiro 11, 2013, 02:29:04 am
Afinal, ......o navio polivalente logistico afinal ja existe! :mrgreen:  :mrgreen:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: P44 em Fevereiro 13, 2013, 10:38:46 am
Eu sempre o disse... :twisted:  :twisted:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Cabeça de Martelo em Fevereiro 13, 2013, 11:10:47 am
Nada de anormal no seio da Armada, já vimos isto repetidas vezes, a única diferença é no navio do qual eles estão a fazer isto. Aposto que os NPO são muito superiores para afzer isto do que as velhas corvetas.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: jurista em Fevereiro 13, 2013, 08:14:04 pm
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Nada de anormal no seio da Armada, já vimos isto repetidas vezes, a única diferença é no navio do qual eles estão a fazer isto. Aposto que os NPO são muito superiores para afzer isto do que as velhas corvetas.

Exacto. No fundo, foi mais ou menos um exercício de adaptação.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: n0iz3d em Fevereiro 15, 2013, 01:14:27 pm
Viva,
o que se fez nesse navio (NRP Viana do Castelo), faz-se noutros também.
Estou na UMD, no grupo de botes, e é frequente fazermos treinos com as Corvetas e com as Fragatas para treinar esses procedimentos de faina de botes.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Fevereiro 15, 2013, 07:59:27 pm
Tou a ver que ninguem entendeu que eu estava a gozar!
 
  Abraço!
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: mafets em Agosto 05, 2013, 12:41:08 pm
Olha os malucos dos Australianos. Adquirem esta prenda por 75 milhões de Euros... :mrgreen:

 :G-beer2:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Charlie Jaguar em Agosto 06, 2013, 05:59:14 pm
É o que eu digo e torno a dizer: há dois anos que lá de casa olho para o Atlântida... pintem-no naquele verde esquisito da Hempel, atribuam-lhe um nome, número e classe, e passem-no do Arsenal para a Base e temos o NavPol. Isso de convés de voo para Merlins são detalhes, peanuts, e também para o tamanho a que querem reduzir as nossas Forças Armadas o Atlântida/NRP Adamastor já dá bem.  :mrgreen:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: mafets em Agosto 06, 2013, 07:01:17 pm
Citação de: "Charlie Jaguar"
É o que eu digo e torno a dizer: há dois anos que lá de casa olho para o Atlântida... pintem-no naquele verde esquisito da Hempel, atribuam-lhe um nome, número e classe, e passem-no do Arsenal para a Base e temos o NavPol. Isso de convés de voo para Merlins são detalhes, peanuts, e também para o tamanho a que querem reduzir as nossas Forças Armadas o Atlântida/NRP Adamastor já dá bem.  :mrgreen:

Qual pintar que a tinta tá cara e não há dinheiro (pelo menos para as FA). É tudo mas é ao natural como se faz lá por fora... :mrgreen:

Temporada 1... :mrgreen:
(http://t1.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcQrJ7hla8lH8BxkZ6hlfLc63JOPKb_3lIHzhOP7HlW5dYNPh33uBw)
(http://members.ozemail.com.au/~marinedb/Incat17_1_01.jpg)
http://en.wikipedia.org/wiki/HMAS_Jervis_Bay_(AKR_45)  

 :G-beer2:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Agosto 06, 2013, 09:45:33 pm
Olha qu os ENVC ja tem experiencia nesse tipo de NAVPOL   :mrgreen:  :mrgreen:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: mafets em Agosto 06, 2013, 11:36:08 pm
Citação de: "chaimites"
Eu ao Atlantida tirava-lhe os pisos superiores e ja dava para  aterrar um helicoptero  e colocava-lhe uma grua! :mrgreen:

Já estamos a frente dos tipos da "terra dos cangurus". Lembraram-se da plantaforma dos helis mas esqueceram-se da grua... :mrgreen:


Citar
In 1987, the deckhouse was removed, and the ship's aft deck was strengthened to allow a single Sea King or similar helicopter;
(http://users.nex.net.au/~reidgck/austrad1.jpg)
(http://cdn2.shipspotting.com/photos/middle/4/7/6/1674.jpg)
(http://farm9.staticflickr.com/8517/8568019200_476334c341_b.jpg)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Charlie Jaguar em Agosto 07, 2013, 12:04:56 pm
Portanto confirma-se aquilo que tenho vindo a dizer: temos navio!  :mrgreen:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: mafets em Agosto 07, 2013, 02:27:47 pm
Citação de: "Charlie Jaguar"
Portanto confirma-se aquilo que tenho vindo a dizer: temos navio!  :twisted:  :mrgreen:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: P44 em Agosto 07, 2013, 03:52:00 pm
Uma SWAP ao Atlântida, já!!!!  :twisted:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Menacho em Setembro 12, 2013, 09:07:47 pm
Aprovechen!!, os holandeses tratan a su novo LPD sin estrenar, con un coste de 400 milloes de € por "solo" 300 milloes:

(http://s7.postimg.org/fpjsx08mz/BRz_If_Ot_CMAALGRQ.jpg)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Lightning em Setembro 12, 2013, 10:57:59 pm
Citação de: "Menacho"
Aprovechen!!, os holandeses tratan a su novo LPD sin estrenar, con un coste de 400 milloes de € por "solo" 300 milloes:

(http://s7.postimg.org/fpjsx08mz/BRz_If_Ot_CMAALGRQ.jpg)

Pois era... :mrgreen:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: mafets em Setembro 12, 2013, 10:58:20 pm
Isso para Portugal que está cheio de dinheiro é muito barato. Quando comprarmos é logo um brinquedo destes que custa a bagatela de 1,5 Biliões de USD... :twisted: ) para sequer gastar 50 Milhões a adquirir um "chasso" como um LPD da Classe Austin (o Dubuque foi desactivado o ano passado, o Denver é descomissionado este ano, ficando ainda o Ponce activo na US Navy) como fez a Índia (velhote mas pelo menos dá para desembarcar uns fusos, alguns carros de combate e levar um par de helis)
(http://www.bharat-rakshak.com/NAVY/Images/Jalashwa05.jpg)

http://en.wikipedia.org/wiki/INS_Jalashwa_(L41)

http://www.shipbuildinghistory.com/history/navalships/amphibs.htm
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Charlie Jaguar em Setembro 12, 2013, 11:45:57 pm
Citação de: "mafets"
e levar um par de helis

Bem, na foto estão 6 Sea King, 3 pares portanto, por isso até que era um chaço velho mais bem aproveitado que aquelas duas OHP ranhosas que nos queriam impingir no tempo em que o Portas era Ministro da Defesa. Ah, esses chaços velhos e uns quantos UH-60A Blackhawk que já se encontravam no AMARG e que, feliz ou infelizmente, não chegaram de lá a sair para a UALE, essa unidade mítica.  :mrgreen:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: mafets em Setembro 13, 2013, 12:15:01 am
Citação de: "Charlie Jaguar"
Citação de: "mafets"
e levar um par de helis

Bem, na foto estão 6 Sea King, 3 pares portanto, por isso até que era um chaço velho mais bem aproveitado que aquelas duas OHP ranhosas que nos queriam impingir no tempo em que o Portas era Ministro da Defesa. Ah, esses chaços velhos e uns quantos UH-60A Blackhawk que já se encontravam no AMARG e que, feliz ou infelizmente, não chegaram de lá a sair para a UALE, essa unidade mítica.  :twisted: ). E como o Hangar dos LPD Austin é um bocado para o pequeno fui comedido... :wink:
(http://fr.academic.ru/pictures/frwiki/84/TCD-Foudre.jpg)

Esse é que era... :G-beer2:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Lightning em Setembro 13, 2013, 01:23:47 am
Citação de: "Charlie Jaguar"
UALE, essa unidade mítica.  :mrgreen: .

Citar
Os chilenos já levaram um por 80 Milhões USD mas pelo que consta à mais outro à venda.
(http://fr.academic.ru/pictures/frwiki/84/TCD-Foudre.jpg)

Esse é que era... :(
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: ACADO em Outubro 17, 2013, 01:14:49 pm
Os Americanos vão oferecer o Denver LPD9, aos Malasios!!!
Só nos devemos ser finos demais para usar material usado...
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Cabeça de Martelo em Outubro 17, 2013, 01:46:54 pm
Não é isso, é mais o facto de ser precisos mais de 400 tripulantes numa altura em que estão a reduzir o número de militares por fragata. Ah, e metade da nossa Armada está nas docas! :oops:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Outubro 17, 2013, 02:22:04 pm
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Não é isso, é mais o facto de ser precisos mais de 400 tripulantes numa altura em que estão a reduzir o número de militares por fragata. Ah, e metade da nossa Armada está nas docas! :oops:

 
  Isso e navios com 30 anos que não foram construidos propriamente a pensar em economizar combustivel oleo e demais consumiveis.
  Uma viagem de ida e volta aos Açores e la ia o orçamento de combustivel para a esquadra inteira durante um ano!
 
  Esqueçam esses cangalhos!
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: mafets em Outubro 17, 2013, 03:48:33 pm
Aviso que não tenho comissão em LPD/LSD... :wink:) que são relativamente recentes (entraram em serviço no final anos 80), automatizados (160-180 tripulantes) e foram vendidos 2 por 50 e 75 milhões respectivamente, ou seja aproximadamente o que vamos ganhar com a venda dos F-16 à Roménia... :mrgreen:  :G-beer2:

P.S.1 - Fazemos negocio com os Chineses. Não taxamos a EDP e eles vendem-nos um brinquedo destes (http://www.jeffhead.com/worldwideaircraftcarriers/yuzhao.htm)... :mrgreen:  :mrgreen:
(http://static4.demotix.com/sites/default/files/imagecache/a_scale_large/1700-1/photos/1360345336-the-spanish-armadas-principe-de-asturias-makes-its-final-journey_1780181.jpg)

P.S. 3 Interessante este conceito para Singapura. Mas carote, uma unidade da Classe Endurance foi vendida aos Tailandeses por 100 milhões em segunda mão (http://en.wikipedia.org/wiki/Endurance-class_landing_platform_dock)... :?    
(http://media.defenceindustrydaily.com/images/SHIP_LPD-LST_Disgorging_Landing_Craft_Singapore_lg.jpg)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: ACADO em Outubro 17, 2013, 04:38:33 pm
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Não é isso, é mais o facto de ser precisos mais de 400 tripulantes numa altura em que estão a reduzir o número de militares por fragata. Ah, e metade da nossa Armada está nas docas! :oops:

Se for de graça só precisamos de gastar dinheiro a actualiza-lo.
Era preciso sermos muito burros para nao conseguirmos modernizar isto de maneira que fosse aceitável te-lo!! E aproveitávamos e desenvolvíamos tecnologia.
O principal esta lá!!

Se me disserem que é um bicho enorme!! Ai ate acredito!! Mas quem mais nos da uma coisinha destas de graça!!

Se me disserem q nao precisamos também acho q nao!! Mas custa-me ver a inércia!! Ainda este ano nao sei quantos navios Americanos foram descomissionados e nos aqui sempre a querer o melhor sem conseguirmos sequer defender as nossas aguas nem projectar qualquer força decentemente!!

Por vezes acho q temos q ser um pouco mais modestos e adequar as aquisições as nossas capacidades e necessidades!!
Uma coisa é comprar uma espingarda de assalto porque ate a Kalashnikov é melhor q a espingarda q usamos!! Outra é comprar leopards quando as nossas capacidades nao nos vão por a usa-los!!
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: mafets em Outubro 17, 2013, 07:38:08 pm
Citação de: "ACADO"
Por vezes acho q temos q ser um pouco mais modestos e adequar as aquisições as nossas capacidades e necessidades!!

Ora bem. E o que queremos neste caso? Alguém sabe? :? http://pt.wikipedia.org/wiki/Navio_Polivalente_Log%C3%ADstico). Os brasileiros contentaram-se com o Sir Galahad II, um Classe  Thomaston e um  Newport. Os australianos alem de terem adquirido navios semelhantes ainda usaram durante uma serie de anos um trimara e um ferry adaptado a transporte de tropas. Nova Zelândia e a Grécia inclusive fizerem LST novos. Já nós, por um conjunto de razões chuchamos no dedo, pois nem novo, nem semi-novo nem velho ou usado (vamos de "Bacamarte" se queremos levar algumas tropas e carros de combate esquecendo evidentemente os helis... :wink:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: P44 em Outubro 19, 2013, 12:20:54 pm
Citação de: "mafets"

Mas também tenho um navio para os 3 pares. Os chilenos já levaram um por 80 Milhões USD mas pelo que consta à mais outro à venda. Hangar grande onde cabe pelo menos 4 Super Pumas... :cry:

http://en.wikipedia.org/wiki/Foudre_(L_9011)

Quanto ao resto, totalmente de acordo.

 ;)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: mafets em Outubro 19, 2013, 03:59:57 pm
Citação de: "P44"
já agora só uma correção, esse daí da foto é o OURAGAN, de uma classe anterior á do FOUDRE que os Chilenos compraram. Estes OURAGAN tiveram para ser vendidos á Argentina mas depois a venda não foi para a frente (a versão oficial é que se deveu á elevada quantidade de amianto presente a bordo..se bem me lembro)

Correctíssimo p44. Postei a foto errada e nem reparei (já ontem confundi a Classe Austin com a Thomaston mas ainda fui a tempo de corrigir... :wink:

Já assim adianto que a classe Ouragan está encostada em Toulon (http://en.wikipedia.org/wiki/Ouragan-class_landing_platform_dock) pois como referiu a Argentina recusou receber o navio devido ao amianto (conhecido também no velho francês por asbesto (http://fr.wikipedia.org/wiki/Amiante)) sendo que dificilmente a presença do mesmo permitirá uma venda ou sequer doação destes navios. Aliás, vendo o calvário do Porta Aviões Clemenceu até o desmanche será um problema (http://fr.wikipedia.org/wiki/D%C3%A9mant%C3%A8lement_du_porte-avions_Clemenceau).
(http://farm8.staticflickr.com/7373/10001409576_54b1cc06bf_b.jpg)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Lightning em Outubro 19, 2013, 06:54:13 pm
Citação de: "mafets"
Isso para Portugal que está cheio de dinheiro é muito barato. Quando comprarmos é logo um brinquedo destes que custa a bagatela de 1,5 Biliões de USD... :mrgreen:  e talvez ainda sobrasse algum para arranjar uns brinquedos novos para os Fuzos.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Lightning em Outubro 19, 2013, 07:09:09 pm
É possível que haja para ai alguns bons negócios, mas negócios da China não :mrgreen: .

Sei que não é o tópico certo um navio que me parece mais urgente adquirir é um substituto para o Bérrio, já tem 20 anos nas nossas mãos e no total mais de 40 anos (construído em 1969), como vários países estão a pensar em construir os JSS, navios reabastecedores com alguma capacidade de transporte de tropas e helicópteros, devíamos estar atento aos navios reabastecedores que possam aparecer no mercado de usados.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Outubro 19, 2013, 07:59:26 pm
Citação de: "Lightning"
Citação de: "Menacho"
Aprovechen!!, os holandeses tratan a su novo LPD sin estrenar, con un coste de 400 milloes de € por "solo" 300 milloes:


E se dissermos que é para levar helicópteros de combate aos fogos?  :mrgreen:  :mrgreen:

Não é má ideia mas pode ser melhorada!

criava-se a nova EMA (Empresa de Meios Aquaticos. sa)
 Dava-se o naming do navio a uma empresa comercial.
imagina a promoção na abertura do telejornal;     (NRP  MEO Fibra  salva pescadores......)
so com isso o navio se durasse 30 anos ficava pago  :mrgreen:  :mrgreen:

(http://img14.imageshack.us/img14/8013/4nti.jpg)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: HSMW em Outubro 19, 2013, 08:20:08 pm
:rir:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: ACADO em Outubro 19, 2013, 10:21:34 pm
Citação de: "Lightning"
É possível que haja para ai alguns bons negócios, mas negócios da China não :mrgreen: .

Sei que não é o tópico certo um navio que me parece mais urgente adquirir é um substituto para o Bérrio, já tem 20 anos nas nossas mãos e no total mais de 40 anos (construído em 1969), como vários países estão a pensar em construir os JSS, navios reabastecedores com alguma capacidade de transporte de tropas e helicópteros, devíamos estar atento aos navios reabastecedores que possam aparecer no mercado de usados.

Pois. Se isso e imprescendivel tambem me parece q seja mais importante.
Se assim fosse acho que deviamos ter um navio com conves de voo que consiga operar pelo menos dois EH101 so para o caso de urgencias. Ao menos conseguiamos ter alguma polivalencia e depois com navios civis podemos deslocar tropas e equipamentos em caso de alguma crise.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: ACADO em Outubro 19, 2013, 10:22:44 pm
Citação de: "chaimites"
Citação de: "Lightning"
Citação de: "Menacho"
Aprovechen!!, os holandeses tratan a su novo LPD sin estrenar, con un coste de 400 milloes de € por "solo" 300 milloes:


E se dissermos que é para levar helicópteros de combate aos fogos?  :mrgreen:  :mrgreen:

Não é má ideia mas pode ser melhorada!

criava-se a nova EMA (Empresa de Meios Aquaticos. sa)
 Dava-se o naming do navio a uma empresa comercial.
imagina a promoção na abertura do telejornal;     (NRP  MEO Fibra  salva pescadores......)
so com isso o navio se durasse 30 anos ficava pago  :mrgreen:  :mrgreen:

(http://img14.imageshack.us/img14/8013/4nti.jpg)

GENIAL
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: mafets em Outubro 20, 2013, 03:03:32 pm
Citação de: "Lightning"
É possível que haja para ai alguns bons negócios, mas negócios da China não :mrgreen:  :mrgreen:

Mesmo os britânicos esperam manter a sua classe Rover até 2016 (quando será substituída pela nova classe Tide), mas com cortes orçamentais não é certo que os cerca de 453 milhões de libras do novo projecto venham a "bom porto". Portanto a possibilidade de ver os irmãos do Berrio  após esta data é sempre de considerar.  :mrgreen:
(http://upload.wikimedia.org/wikipedia/en/3/3d/Vic_1.JPG)
(http://3.bp.blogspot.com/-T3dT8As1M1o/T0VSzEzJgUI/AAAAAAAAAtk/XufpG2CbevE/s1600/Fort+Victoria.jpg)

Já os EUA actualmente usam a classe Henry. J. Kaiser, com diversas unidades a passarem tempo na reserva. Um destes foi vendido ao Chile por 30 milhões de dolares (http://en.mercopress.com/2010/04/22/chilean-navy-incorporates-largest-vessel-ever-a-42.000-tons-logistics-supply-unit)
(http://www.ctf76.navy.mil/gallery/2011/oct/111015-N-WA347-152.jpg)´
Unidades saidas de serviço à algum tempo é para esquecer. A classe Sacramento (navios dos anos 60 embora só fossem encostados no inicio do século) já foi praticamente toda para a sucata e mesmo a classe Cimarron (completada entre 1978 e 1980 e posteriormente descomissionada a partir de 1999) que ainda conta com alguns sobreviventes encontra-se moribunda.
(http://farm3.staticflickr.com/2504/3970358700_e39412daea_z.jpg?zz=1)
(http://farm9.staticflickr.com/8345/8192908696_d071154a80_z.jpg)

Quanto ao resto e para não correr o risco de ser chicoteado pelo off topic ( :wink:

http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_auxiliary_ship_classes_in_service

 :P
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Lightning em Outubro 20, 2013, 06:06:48 pm
Exacto, então a conversa sobre um substituto do Bérrio poderia ser no tópico do Bérrio.
viewtopic.php?f=38&t=10377 (http://www.forumdefesa.com/forum/viewtopic.php?f=38&t=10377)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: P44 em Outubro 20, 2013, 06:56:06 pm
Citação de: "Lightning"
É possível que haja para ai alguns bons negócios, mas negócios da China não :mrgreen: .

Sei que não é o tópico certo um navio que me parece mais urgente adquirir é um substituto para o Bérrio, já tem 20 anos nas nossas mãos e no total mais de 40 anos (construído em 1969), como vários países estão a pensar em construir os JSS, navios reabastecedores com alguma capacidade de transporte de tropas e helicópteros, devíamos estar atento aos navios reabastecedores que possam aparecer no mercado de usados.


os holandeses não encostaram o ZuiderKruis? Pode ser que o vendam baratinho
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: mafets em Outubro 20, 2013, 08:42:27 pm
Citação de: "P44"
Citação de: "Lightning"
É possível que haja para ai alguns bons negócios, mas negócios da China não :cry: (http://en.wikipedia.org/wiki/HNLMS_Zuiderkruis_(A832))
(http://resboiu.files.wordpress.com/2010/02/ship_supply_hnlms_zuiderkruis_lg.jpg)
Citação de: "Menacho"
Aprovechen!!, os holandeses tratan a su novo LPD sin estrenar, con un coste de 400 milloes de € por "solo" 300 milloes:

(http://s7.postimg.org/fpjsx08mz/BRz_If_Ot_CMAALGRQ.jpg)

P.S. Voltando ao que o Menacho tinha dito à uns posts atrás, o navio que postou (seria o futuro JSS Karel Dorman mas já não vai ser por cortes orçamentais) não seria apenas um LPD/LSD mas sim um JSS que resolvia praticamente logo os dois problemas, pois tem a capacidade de um LPD/LSD e de um navio de abastecimento/auxiliar (tanto de combustível como de sólidos). Agora os 300 milhões que custa... :?
(http://media.defenceindustrydaily.com/images/SHIP_JSS_Key_Features_Dutch_MvD_lg.jpg)
(http://www.globalsecurity.org/military/world/europe/images/hmnls-jss-image03.jpg)

http://en.wikipedia.org/wiki/Karel_Doorman-class_support_ship
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Outubro 21, 2013, 02:04:08 pm
Humm
Navio LSD..................
Esse teria apoio do bloco de esquerda!

Numero de amura   C20H25N3O
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: mafets em Outubro 21, 2013, 03:04:22 pm
Citação de: "chaimites"
Humm
Navio LSD..................
Esse teria apoio do bloco de esquerda!

Numero de amura   C20H25N3O

 :mrgreen:  :mrgreen:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: PedroI em Outubro 22, 2013, 03:30:07 pm
Boas,

Serei o único a pensar que o Navio Polivalente Logístico deveria ter uma concepção mais orientada para substituir o NRP Bérrio enquanto abastecedor e com capacidade de actuar em casos de catástrofe, evacuação de cenários de guerra ou convulsão civil (quero dizer algo como o que aconteceu na Guiné-Bissau e outros equiparáveis) e não tanto as concepções que vou vendo sugerir aqui a base de um Navio de desembarque/LSD?

Não estou a dizer que um Navio de desembarque não faça falta ou que um futuro NPL não possa ter essa componente.

Para mim um Navio Polivalente Logistico devia centrar as suas capacidades enquanto Navio:
1º  Abastecedor da nossa frota Naval, ou frotas amigas quando usado ao serviço de uma força internacional, e de emergência em termos de combustíveis, agua e viveres.
2º  Modularidade no transporte de carga que podia ser conseguido pelo transporte de contentores no convés ou porão especificamente construídos conforme a necessidade da missão, com meios próprios de carga/descarga.
                Por exemplo se a missão é servir de abastecedor numa emergência ou catástrofe, complementar o espaço de carga descrito acima com contentores frigoríficos com viveres ou contentores cisternas com combustíveis, podendo ser descarregados em terra.
                Caso o abastecimento não seja fundamental pode-se facilmente transportar um hospital de campanha embarcado, com possibilidade de ser desembarcado, ele próprio assente no uso de contentores.
                Caso o cenário seja uma evacuação podem usar contentores configurados como camaratas.
                Etc...... Não é preciso procurar muito no google para descobrir que já existem contentores marítimos de uso militar adaptados as mais diversas utilizações.
3º Ter capacidade de operar helicópteros.
4º Possuir uma rampa RORO que permita o desembarque de veículos estivados ao nível do convés e porões.
5º Na minha opinião e em detrimento de qualquer uma das 4 anteriores possuir uma doca de desembarque seja para embarcações "pequenas" tipo zebro ou embarcações maiores tipo "lancha".

São os meus 5centimos.

Cumprimentos,
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: mafets em Outubro 22, 2013, 03:46:24 pm
Citação de: "PedroI"
Boas,

Serei o único a pensar que o Navio Polivalente Logístico deveria ter uma concepção mais orientada para substituir o NRP Bérrio enquanto abastecedor e com capacidade de actuar em casos de catástrofe, evacuação de cenários de guerra ou convulsão civil (quero dizer algo como o que aconteceu na Guiné-Bissau e outros equiparáveis) e não tanto as concepções que vou vendo sugerir aqui a base de um Navio de desembarque/LSD?

Não estou a dizer que um Navio de desembarque não faça falta ou que um futuro NPL não possa ter essa componente.

Para mim um Navio Polivalente Logistico devia centrar as suas capacidades enquanto Navio:
1º  Abastecedor da nossa frota Naval, ou frotas amigas quando usado ao serviço de uma força internacional, e de emergência em termos de combustíveis, agua e viveres.
2º  Modularidade no transporte de carga que podia ser conseguido pelo transporte de contentores no convés ou porão especificamente construídos conforme a necessidade da missão, com meios próprios de carga/descarga.
                Por exemplo se a missão é servir de abastecedor numa emergência ou catástrofe, complementar o espaço de carga descrito acima com contentores frigoríficos com viveres ou contentores cisternas com combustíveis, podendo ser descarregados em terra.
                Caso o abastecimento não seja fundamental pode-se facilmente transportar um hospital de campanha embarcado, com possibilidade de ser desembarcado, ele próprio assente no uso de contentores.
                Caso o cenário seja uma evacuação podem usar contentores configurados como camaratas.
                Etc...... Não é preciso procurar muito no google para descobrir que já existem contentores marítimos de uso militar adaptados as mais diversas utilizações.
3º Ter capacidade de operar helicópteros.
4º Possuir uma rampa RORO que permita o desembarque de veículos estivados ao nível do convés e porões.
5º Na minha opinião e em detrimento de qualquer uma das 4 anteriores possuir uma doca de desembarque seja para embarcações "pequenas" tipo zebro ou embarcações maiores tipo "lancha".

São os meus 5centimos.

Cumprimentos,

Ou seja, qualquer coisa como este brinquedo que citei no post anterior e que custa a módica quantia de 300 milhões... :mrgreen:

(http://img27.imageshack.us/img27/7956/81861250.jpg)
(https://afdelingen.kiviniria.net/media-afdelingen/DOM100000140/Activiteiten2010/0609_JSS/0609_JSS.jpg)

Saudações
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: PedroI em Outubro 22, 2013, 04:13:17 pm
Citação de: "mafets"

Ou seja, qualquer coisa como este brinquedo que citei no post anterior e que custa a módica quantia de 300 milhões... :mrgreen: recuaria a superestrutura do Navio deixando apenas 1 conves de voo, o hangar seria na parte inferor do casario, deixando a vante do Navio para o transporte dos ditos contentores. a localizando a rampa RORO junto ao casario, mais neste estilo:
(http://www.skipsrevyen.no/thumbnail.php?file=2_2009/LOG_Marin_726232551.jpg&size=article_large)
ou este
Citação de: "PedroI"
Citar
Rolls-Royce Forms Dedicated Team For Naval Ship Design
By Mike Schuler On October 26, 2012

(http://d32gw8q6pt8twd.cloudfront.net/wp-content/uploads/2012/10/lsv-large_tcm92-41324.jpeg)
One of the Rolls-Royce designs includes a replenishment ship for refueling and supplying naval fleets. The design is based on the Rolls-Royce Environship concept, featuring a wave piercing bow and hybrid electric propulsion system which increases operation efficiency while reducing fuel consumption.

Rolls-Royce, the global power systems company, says it has formed a new team dedicated to the development of naval ship designs in order to meet the growing trend of commercial marine technology crossing over into the naval market.

Rolls-Royce says the new team will develop vessels for customers such as navies, coast guards and other maritime agencies. New designs, which include variants of the Environship merchant ship concept, will leverage innovative and cost effective technologies from commercial Rolls-Royce ship designs and products, adapted and integrated for the specific requirements of naval operations.

“There has been a growing trend for commercial marine technology to cross over into the naval market, delivering cost reduction and proven capability,” said Garry Mills who is Chief of Naval Ship Design for Rolls-Royce. “Governmental customers are looking for cost effective and innovative ships and with Rolls-Royce already hugely experienced in ship design, coupled to the world’s largest marine product portfolio, we can offer integrated ‘whole ship’ solutions suited to the demanding roles of the world’s navies.”

Rolls-Royce says the design team will focus on offshore patrol vessels (OPVs), survey ships and support vessels, rather than combatant ships such as frigates and destroyers.

Rolls-Royce has been in the ship design business for nearly 40 years, designing over 800 vessels which are used mainly in the commercial sector.

O design conceptual parece-me interessante.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: mafets em Outubro 22, 2013, 04:30:50 pm
O meu brinquedo tem a vantagem de já estar parcialmente construído (ex JSS Karel Dorman, que a marinha da Holanda já não vai completar por cortes orçamentais)... :wink:

Cumprimentos
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Charlie Jaguar em Outubro 22, 2013, 04:59:38 pm
ZuiderKruis, com baratas e tudo, para substituir o Bérrio, e Atlântida para NavPol já!  :mrgreen:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Outubro 22, 2013, 05:42:14 pm
então fazemos um all in one
 
 navio logistico  reabastcedor  solidos  e  liquidos,  deck para 2 helicopteros e hangar triplo,   RO/RO  e doca para operações anfibias.

(http://imageshack.us/a/img194/1406/k8bf.jpg)
(http://imageshack.us/a/img842/1897/5o4y.jpg)

35 000tons ! não cabe nas docas dos ENVC nem no alfeite...... reativamos a lisnave como construtor naval!  :roll:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: mafets em Outubro 22, 2013, 06:31:58 pm
Já pareço um "vendedor naval" com comissão... :D, Roll on Roll Off, hangar para 2 Chinoock ou 6 NH-90, estação de transferencia de solidos e liquidos) custa "apenas" 300 milhões (preço de amigos pois o custo é perto dos 400 milhões) com as suas 27 000 toneladas, tripulação de 150 a estrear o navio. :G-beer2:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: ACADO em Outubro 22, 2013, 07:26:27 pm
Citação de: "PedroI"
Citação de: "mafets"

Ou seja, qualquer coisa como este brinquedo que citei no post anterior e que custa a módica quantia de 300 milhões... :mrgreen: recuaria a superestrutura do Navio deixando apenas 1 conves de voo, o hangar seria na parte inferor do casario, deixando a vante do Navio para o transporte dos ditos contentores. a localizando a rampa RORO junto ao casario, mais neste estilo:
(http://www.skipsrevyen.no/thumbnail.php?file=2_2009/LOG_Marin_726232551.jpg&size=article_large)
ou este
Citação de: "PedroI"
Citar
Rolls-Royce Forms Dedicated Team For Naval Ship Design
By Mike Schuler On October 26, 2012

(http://d32gw8q6pt8twd.cloudfront.net/wp-content/uploads/2012/10/lsv-large_tcm92-41324.jpeg)
One of the Rolls-Royce designs includes a replenishment ship for refueling and supplying naval fleets. The design is based on the Rolls-Royce Environship concept, featuring a wave piercing bow and hybrid electric propulsion system which increases operation efficiency while reducing fuel consumption.

Rolls-Royce, the global power systems company, says it has formed a new team dedicated to the development of naval ship designs in order to meet the growing trend of commercial marine technology crossing over into the naval market.

Rolls-Royce says the new team will develop vessels for customers such as navies, coast guards and other maritime agencies. New designs, which include variants of the Environship merchant ship concept, will leverage innovative and cost effective technologies from commercial Rolls-Royce ship designs and products, adapted and integrated for the specific requirements of naval operations.

“There has been a growing trend for commercial marine technology to cross over into the naval market, delivering cost reduction and proven capability,” said Garry Mills who is Chief of Naval Ship Design for Rolls-Royce. “Governmental customers are looking for cost effective and innovative ships and with Rolls-Royce already hugely experienced in ship design, coupled to the world’s largest marine product portfolio, we can offer integrated ‘whole ship’ solutions suited to the demanding roles of the world’s navies.”

Rolls-Royce says the design team will focus on offshore patrol vessels (OPVs), survey ships and support vessels, rather than combatant ships such as frigates and destroyers.

Rolls-Royce has been in the ship design business for nearly 40 years, designing over 800 vessels which are used mainly in the commercial sector.

O design conceptual parece-me interessante.

Tambem acho que isso faz toda a logica.

Mas se pensarmos que a capacidade de helicopteros e muito importante e que se estes nao forem tao necessarios o conves de voo pode ser usado para a colocacao dos tais contentores, eu daria mais importancia a um conves de voo que permita a utilizacao simultanea de varios helicopteros. E que qualquer navio serve para trasportar carga, mas nao e qualquer um que serve para deslocar operacoes de infiltracao ou exfiltracao com helicopteros. E nos temos uns Helicpteros espectaculares que nao temos maneira de os usar fora de Portugal sem um base terrestre!!!

A doca, penso que seja bastanto cara por causa da tecnologia que implica inunda-la.
Acho que no nosso caso seria a parte dispensavel uma vez que com as gruas conseguimos colocar o que quisermos (botes, lanchas, blindados amfibios, etc) na agua. E como nao temos mesmo qualquer hipotese (ou ambicao monetaria) de fazer um ataque amfibio complexo temos que nos limitar as nossas capacidades e melhora-las.

(http://media.defenceindustrydaily.com/images/SHIP_JSS_Key_Features_Dutch_MvD_lg.jpg)

Algo desse genero mas sem doca parece-me o mais viavel!! Tudo depende do preco!!



JA agora numa perpectiva sonhadora:

(http://www.jeffhead.com/usn21/lcs-02-06.jpg)

(http://www.jeffhead.com/usn21/lcs-02-08.jpg)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: mafets em Outubro 22, 2013, 09:17:42 pm
Citação de: "ACADO"
(http://media.defenceindustrydaily.com/images/SHIP_JSS_Key_Features_Dutch_MvD_lg.jpg)

Algo desse genero mas sem doca parece-me o mais viavel!! Tudo depende do preco!!

Então o JSS é quase perfeito... :cry: ). 300 milenas de euros e é nosso...  :mrgreen:
(http://www.naval.com.br/blog/wp-content/uploads/2008/04/lcs2b.jpg)

http://gcaptain.com/aggresive-corrosion-independence/

http://www.defenseindustrydaily.com/the-usas-new-littoral-combat-ships-updated-01343/

http://www.defesaaereanaval.com.br/?p=18878

http://news.usni.org/tag/uss-independence

Cumprimentos  :G-beer2:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: ACADO em Outubro 22, 2013, 09:41:34 pm
eu vi Duzentos e muitos milhoes!! nao vi isso...

mas sim, parece que ainda esta bastante em testes!! Mas se calhar ate dava jeito q nao funcionasse muito bem, podia ser que o quisessem oferecer aqui a Tugolandia...
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: ACADO em Outubro 22, 2013, 09:52:28 pm
Citação de: "mafets"
(http://www.marineschepen.nl/marschepen/images/jss2.jpg)

Pois, quanto ao preço (daí o quase perfeito... :twisted:

Isso parace-me o ideal. E muito polivalente para o que nos queremos. Ate Artilharia se for preciso se monta em cima desse bicho para dar apoio em terra como deve ser!! eheh
Estaleiros de Viana, copiem essa porra e vamos empregar mais umas pessoas em Portugal que bem precisam...
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: mafets em Outubro 22, 2013, 10:55:57 pm
Citação de: "ACADO"
eu vi Duzentos e muitos milhoes!! nao vi isso...

mas sim, parece que ainda esta bastante em testes!! Mas se calhar ate dava jeito q nao funcionasse muito bem, podia ser que o quisessem oferecer aqui a Tugolandia...

220 milhões era o preço previsto. Derrapou para os 704 (http://en.wikipedia.org/wiki/USS_Independence_(LCS-2))... :wink: ).
(http://3.bp.blogspot.com/-RmlchbnUD0g/Tp0wMA0fO0I/AAAAAAAADAY/PgId_N6Ijcs/s1600/SHIP_LCS_Israel_Industry_Participation_lg.gif)
(http://img131.imageshack.us/img131/4127/ppt19ap.gif)

Citação de: "ACADO"
Isso parace-me o ideal. E muito polivalente para o que nos queremos. Ate Artilharia se for preciso se monta em cima desse bicho para dar apoio em terra como deve ser!! eheh
Estaleiros de Viana, copiem essa porra e vamos empregar mais umas pessoas em Portugal que bem precisam...
(http://www.theipcompany.nl/wp-content/uploads/2013/02/JSS-Karel-Doorman-lijntekening-1024x348.png)
E é. Um navio que custa quase 400 milhões os holandeses por cortes orçamentais vendem por 300, basicamente é um Roll On Roll Off com equipamento de abastecimento de sólidos, líquidos, hangar e amplo convés de voo que não tem um alto grau de complexidade. Houvesse vontade política para se fazer fosse um JSS ou pelo menos adquirir um Foundre e um Henri J. Kaiser pelos 95 milhões (só o orçamento para a AR em 2013 aumentou 146 milhões supostamente por ser ano de eleições... :G-beer2:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Outubro 23, 2013, 05:26:53 am
Acado  disse:

Citar
A doca, penso que seja bastanto cara por causa da tecnologia que implica inunda-la.

Caro Acado
A doca deve ser e a coisa mais simples e barata desses navios!

o conceito e muito simples:
 enche-se os tanques de lastro o navio afunda e a doca enche.
 é tecnologia que qualquer navio possui.
nas devidas proporções as canceladas LFC`s  iam ter uma doca alagavel   para uma lancha



 PS estou a preparar uma solução para tu coneguires convencer os Portugueses  a comprar esse LCS.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Outubro 23, 2013, 05:49:37 am
aqui esta!

(http://img202.imageshack.us/img202/1290/t2nn.jpg)

 :mrgreen:  :mrgreen:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: ACADO em Outubro 23, 2013, 06:13:47 am
Citação de: "chaimites"
Acado  disse:

Citar
A doca, penso que seja bastanto cara por causa da tecnologia que implica inunda-la.

Caro Acado
A doca deve ser e a coisa mais simples e barata desses navios!

o conceito e muito simples:
 enche-se os tanques de lastro o navio afunda e a doca enche.
 é tecnologia que qualquer navio possui.
nas devidas proporções as canceladas LFC`s  iam ter uma doca alagavel   para uma lancha



 PS estou a preparar uma solução para tu coneguires convencer os Portugueses  a comprar esse LCS.

Pois, não faco idea se é caro ou não. Mas por certo poupávamos nos motores e sistema.
Mas mais importante, ganhávamos espaço uma vez q as docas inundáveis tem de ter um espaço vazio que enche de agua.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: ACADO em Outubro 23, 2013, 06:15:49 am
Citação de: "chaimites"
aqui esta!

(http://img202.imageshack.us/img202/1290/t2nn.jpg)

 :mrgreen:  :mrgreen:

Só Falta ai o símbolo da protecção civil. E é melhor uma legenda a explicar q o canhão da frente é para apagar fogos...
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Cabeça de Martelo em Outubro 23, 2013, 11:28:42 am
Amplie-se o tamanho, acrescente-se um angar para helicopteros, faça-se as alterações estruturais necessárias e voilá, temos navio! :lol:

(http://www.envc.pt/navios/n213/navio213_profile_r.jpg)

(http://www.envc.pt/navios/n213/navio213_color.jpg)

(http://www.envc.pt/navios/n213/navio213_profile.jpg)


Confesso, escolhi este navio do portfólio dos ENVC só por causa do aspecto, adoro o design! :o
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Outubro 23, 2013, 01:44:00 pm
Cabeça de Martelo
Agora deixaste-me com uma lagrima no canto do olho.

 Esse NAVPOL carregava automaticamente tudo o que quisesses meter la dentro pela porta lateral

Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: mafets em Outubro 23, 2013, 02:13:34 pm
Citação de: "chaimites"
Cabeça de Martelo
Agora deixaste-me com uma lagrima no canto do olho.

 Esse NAVPOL carregava automaticamente tudo o que quisesses meter la dentro pela porta lateral


Aprovadissimo (incluam também um sistema de abastecimento que é para termos 2 em 1). E preços? :mrgreen:  :mrgreen:

P.S. Originalmente era este que estava previsto construir por 230 milhões?
(http://www.shipbucket.com/Alternate%20Universe/Por%20LHD%20MRD%20150_%20Adamastor%201%20AU.gif)
(http://www.naval.com.br/blog/wp-content/uploads/2008/10/mhd-150.jpg)
(http://www.naval.com.br/blog/wp-content/uploads/2008/10/thyssenkrupplpd.jpg)

http://pt.wikipedia.org/wiki/Navio_Polivalente_Log%C3%ADstico
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Outubro 23, 2013, 04:26:55 pm
Sairam dos ENVC em 2003 2004, ja se construiam os NPO200  :mrgreen:


10 anos depois e a precisar de uma pintura
(http://imageshack.us/a/img132/5194/pkx5.jpg)

por 150 milhoes fazia-se a festa! depois o preço aumentava consoante o nivel de armamento
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Cabeça de Martelo em Outubro 23, 2013, 04:58:15 pm
Não seria pelo armamento que este navio seria caro, mas por tudo o resto.

Um pequeno resumo do que este navio teria que poder realizar ou ter:

- Doca alagável à popa (sim ou não?);
- convés de voo para operar com pelo menos 2 EH-101 ao mesmo tempo e hangar para reparações/armazenamento;
- Capacidade de levar um estado maior e uma unidade de escalão batalhão (ou menos?);
- Capacidade de transporte e fornecimento de combustíveis em grandes quantidades, água potável, contentores, etc;
- Reabastecimento em alto mar;
- tem que ter duplo-casco;
... (continuem)

PS: o navio mesmo a precisar de pintura continua lindo!
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Outubro 23, 2013, 08:08:09 pm
Estes navios tem duplo fundo com 1,5 metros de altura e duplo costado na área dos porões.

Comprimento Total       185,85 m
Boca    25,14 m
Calado de Projecto 8,50      m
Deslocamento 15.000 t
Velocidade 21      nós
      
Capacidades :       
Contentores    882    TEU
Porão Frigorificado    5.350    m3
Número de Porões p/ Contentores 5    

era questão de retiar o porão figorifico e os porões de contentores  e adapta-los a outro uso,  espaço não falta.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Lightning em Outubro 23, 2013, 08:35:36 pm
Citação de: "mafets"
P.S. Originalmente era este que estava previsto construir por 230 milhões?
(http://www.shipbucket.com/Alternate%20Universe/Por%20LHD%20MRD%20150_%20Adamastor%201%20AU.gif)
(http://www.naval.com.br/blog/wp-content/uploads/2008/10/mhd-150.jpg)
(http://www.naval.com.br/blog/wp-content/uploads/2008/10/thyssenkrupplpd.jpg)

http://pt.wikipedia.org/wiki/Navio_Polivalente_Log%C3%ADstico

O que era para ser construido, tem isto na página do construtor.
http://www.thyssenkrupp-marinesystems.c ... s-lhd.html (http://www.thyssenkrupp-marinesystems.com/en/blohmvoss-class-lhd.html)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: mafets em Outubro 23, 2013, 09:54:12 pm
Citação de: "chaimites"
Sairam dos ENVC em 2003 2004, ja se construiam os NPO200  :mrgreen:


10 anos depois e a precisar de uma pintura
(http://imageshack.us/a/img132/5194/pkx5.jpg)

por 150 milhoes fazia-se a festa! depois o preço aumentava consoante o nivel de armamento

(http://i1248.photobucket.com/albums/hh499/ngatimozart/NZ_Endev8.png)
(http://www.shephardmedia.com/static/images/article/Joint_Support_Ship_JSS_Canada_02cropped.jpg)
(http://www.shephardmedia.com/static/images/article/Norwegian_Logistics_and_Support_Vessel_C_BMT_Defence_Services_low_rezcropped.jpg)
(http://img6.imageshack.us/img6/8179/hernancortes.gif)
(http://www.adik.com.tr/foto/LST%20picture.jpg)
(http://img849.imageshack.us/img849/3003/a01050074ecf00d64bce9.jpg)
Temos aqui vários exemplos de que como é possível, partindo do que saiu dos ENVC em 2003/04 por uns perfeitamente aceitáveis 150 milhões (que poderiam subir para perto dos 200 milhões com armamento, comando e controle, sistemas de transferência de sólidos e líquidos, etc), apresentar um JSS realizável em Portugal (houvesse vontade política para o fazer... :G-beer2:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Cabeça de Martelo em Outubro 24, 2013, 12:22:02 pm
Era bom, não era?! Pois...
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Cabeça de Martelo em Outubro 24, 2013, 03:30:04 pm
Citação de: "chaimites"
Estes navios tem duplo fundo com 1,5 metros de altura e duplo costado na área dos porões.

Comprimento Total       185,85 m
Boca    25,14 m
Calado de Projecto 8,50      m
Deslocamento 15.000 t
Velocidade 21      nós
      
Capacidades :       
Contentores    882    TEU
Porão Frigorificado    5.350    m3
Número de Porões p/ Contentores 5    

era questão de retiar o porão figorifico e os porões de contentores  e adapta-los a outro uso,  espaço não falta.

Ou seja, é um navio que sem alterações é maior que o projecto proposto (LPD) e é mais rápido.

Se compararmos com o N.R.P. Bérrio:

(http://www.operacional.pt/wp-content/uploads/2012/03/caracteristicas-berrio-1.jpg)

Não seria a melhor opção, mas seria uma opção racional e que substituiria um meio que existe de facto na Armada e outro que nunca passou do papel. Sabendo que o Bérrio tem que ser abatido ao serviço em breve...

Infelizmente aposto que vamos comprar mais um navio em segunda mão para substituir o N.R.P. Bérrio e o LPD não passará de um projecto por realizar. :(
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Lightning em Outubro 24, 2013, 09:37:43 pm
Citação de: "mafets"
Parece-me melhor relativamente ao que referi (sobretudo pelo arranjo de proa) mas pelas especificações e deslocamento parece ser um navio totalmente equipado para ir além dos 230 milhões.

 :mrgreen: .

O melhor deve ser o USS America  :G-beer2: .
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: HSMW em Outubro 24, 2013, 09:52:50 pm
Excelente discussão!
Pode ser que alguém lá de cima leia e aproveite as ideias para o exercicio que está actualmente a decorrer a nivel nacional.

http://www.emgfa.pt/pt/operacoes/exerc/luisada (http://www.emgfa.pt/pt/operacoes/exerc/luisada)

Resumo do exercício: se não fosse o Bérrio e o Lobo Marinho estávamos bem f*****....
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: mafets em Outubro 24, 2013, 09:59:22 pm
Citação de: "Cabeça de Martelo"

Não seria a melhor opção, mas seria uma opção racional e que substituiria um meio que existe de facto na Armada e outro que nunca passou do papel. Sabendo que o Bérrio tem que ser abatido ao serviço em breve...

Infelizmente aposto que vamos comprar mais um navio em segunda mão para substituir o N.R.P. Bérrio e o LPD não passará de um projecto por realizar. :mrgreen: (que sucumbiu em combate  :evil: ). Se relativamente ao Berrio, os próprios ingleses só os esperam desactivar a classe Rover a partir de 2016 (se não houver mais cortes orçamentais na defesa) é previsível que cá no burgo este navio ainda se arraste por mais uns anos. Já quanto ao LPD quando se negoceia navios da década de 80 por preços entre os 75 e os 100 milhões (navios de abastecimento da mesma altura negociaram-se por 30 milhões) e Portugal anualmente gasta o triplo no Orçamento Geral do Estado para fundações, observatórios, institutos, etc (só para citar alguns casos), é mais que evidente que a prioridade não são as FA.
(http://navy-matters.beedall.com/imagesbig/largs-bay-1106.jpg)
(http://c69011.r11.cf3.rackcdn.com/3b3f6366d4b643d9b79728ec6f2c02b3-740x387.jpg)

Citação de: " Lightning"
O melhor deve ser o USS America  :wink: ) por 1 dolar (http://www.passarodeferro.com/2013/10/eua-vendem-porta-avioes-por-1-centimo.html) ... :mrgreen:  :mrgreen:
(https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/5/59/USS_Tarawa_(LHA-1)_Crommelin_(FFG-37)_and_Curts_(FFG-38)_laid_up_at_Pearl_Harbor_2013.JPG)

Citação de: " Lightning"
Pelo contrário esses projectos de AOR com capacidade de desembarque (JSS) parecem-me muito boas.

Para Portugal é a melhor. Existe toda uma quantidade de projectos que de certeza se conseguiria um por um preço semelhante ao Navpol e resolvia-se o problema do LPD e do AOR.
(http://lh6.ggpht.com/kobus.nl/SAXWce7rRsI/AAAAAAAAFTQ/ApDzBPTLa9o/s720/jss02.jpg)
(http://img530.imageshack.us/img530/6603/jss1.jpg)
(http://img366.imageshack.us/img366/4356/jss3fh9.jpg)
(http://img376.imageshack.us/img376/245/amphibious01fr6.jpg)

Cumprimentos
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Get_It em Outubro 27, 2013, 02:30:22 pm
Entretanto o JSS holandês já não vai ser vendido. Pelos vistos o governo voltou atrás em alguns dos cortes do orçamento da defesa.

http://www.marineschepen.nl/marschepen/jss.html
http://nos.nl/artikel/566915-defensie-schrapt-minder-banen.html

Cumprimentos,
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Charlie Jaguar em Outubro 27, 2013, 07:09:45 pm
Citação de: "mafets"
Se venderam o USS Forrestal por 1 cêntimo vamos buscar um Tarawa (é só um bocadinho mais antigo... :mrgreen:  :mrgreen:
(https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/5/59/USS_Tarawa_(LHA-1)_Crommelin_(FFG-37)_and_Curts_(FFG-38)_laid_up_at_Pearl_Harbor_2013.JPG)

Só uma pergunta no meio desta, sim, interessante discussão: os dois chaços velhos encostados ao "Tarawa" são brinde/oferta ou eram à parte?  :twisted:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: mafets em Outubro 27, 2013, 08:06:43 pm
Citação de: "Charlie Jaguar"
Citação de: "mafets"
Se venderam o USS Forrestal por 1 cêntimo vamos buscar um Tarawa (é só um bocadinho mais antigo... :mrgreen:  :mrgreen:
(https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/5/59/USS_Tarawa_(LHA-1)_Crommelin_(FFG-37)_and_Curts_(FFG-38)_laid_up_at_Pearl_Harbor_2013.JPG)

Só uma pergunta no meio desta, sim, interessante discussão: os dois chaços velhos encostados ao "Tarawa" são brinde/oferta ou eram à parte?  :twisted:

Com o balúrdio que custava coloca-los em condições removendo todo aquele equipamento rústico (desde o sonar sqs-56 ao radar SPS49, passando pelas comunicações, etc) nem como oferta. Então se foi daquelas que tiveram o lançador mk13 cortado nem missies harpoon nem standart (por alguma razão as 2 Perry que vinham para Portugal foram recusadas em detrimento das Karel Dorman)... :G-beer2:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: ACADO em Outubro 27, 2013, 08:52:54 pm
MAs vinham ao preco da chuva ??
E que no caso da MArinha acho que temos poucos navios e as vezes mais vale ter alguma coisa mesmo que nao seja topo de gama que nao ter nada!! O Mar e o nosso bem mais precioso e neste momento nao temos qq capacidade de patrulhar tudo convenientemente.
Cada vez que vou a MAdeira e vejo la aquela reliquia parada da-me sempre uma volta ao Estomago!!
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: mafets em Outubro 27, 2013, 10:41:09 pm
Citação de: "ACADO"
MAs vinham ao preco da chuva ??
E que no caso da MArinha acho que temos poucos navios e as vezes mais vale ter alguma coisa mesmo que nao seja topo de gama que nao ter nada!! O Mar e o nosso bem mais precioso e neste momento nao temos qq capacidade de patrulhar tudo convenientemente.
Cada vez que vou a MAdeira e vejo la aquela reliquia parada da-me sempre uma volta ao Estomago!!

Independentemente do preço de venda o problema das Perry americanas é por um lado o equipamento e por outro a pouca tonelagem que existe para um upgrade que não envolva retirar boa parte das armas, electrónica ou sensores. Para as fragatas que mantêm o lançador a grande vantagem (aliada à extremamente robusta construção, já que de minas a exocet nada as afunda https://pt.wikipedia.org/wiki/USS_Stark_(FFG-31)) são os misseis AA standart de médio alcance (o Sm1- Mr não esta mais em serviço na USN substituido pela versão 2) mas sem lançador o navio perde essa capacidade e também a de lançar misseis harpoon.
Como foi um navio feito para ser barato e produzido em série teve uma serie de equipamento desenvolvido de propósito para esta classe não sendo usado por qualquer outro navio americano (quer o radar sps 49 e o sonar sqs 56 que tem performance muito inferior aos seus congéneres da us navy ou europeus). Depois é um navio que só tem um veio, velocidade máxima 29 nós, os geradores detroit diesel são custosos de operar e tem um casco propenso a fissuras (http://en.wikipedia.org/wiki/Oliver_Hazard_Perry_class_frigate).
(http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/7/74/SPS-49_Air_Search_Radar_antenna.jpg)
(http://www.ontargetalignment.com/editorImages/2522012_20_sonar.jpg)
(http://img192.imageshack.us/img192/1078/mk13mod4launcherhaltbur.jpg)
(http://4.bp.blogspot.com/-aUgAEXct7UY/UkmxLmbZeBI/AAAAAAAABI4/BCKfhze6fhk/s1600/1280px-USS_Crommelin_FFG-37.jpg)

Portanto, para colocar qualquer Perry minimamente moderna(à exepção das espanholas e australianas que tem características diferentes) é preciso um largo investimento que Portugal não pode fazer (adquiri-las como estão só para serem usadas como patrulhas ou no máximo no combate à pirataria com os evidentes custos associados a um navio que depois não serve para outras missões nato). Por exemplo os Australianos (os turcos fizeram um upgrade semelhante http://www.dzkk.tsk.tr/tdgg/genesys.php) colocaram inclusive lançadores verticais mas a somar aos gastos (1,4 biliões) foram os múltiplos problemas da desadequação do projecto a qualquer tipo de upgrade extenso (http://www.defenseindustrydaily.com/australias-hazardous-frigate-upgrade-04586/).
(http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/3/3d/HMAS_Sydney_VLS.jpg)
(https://lh5.googleusercontent.com/-dgbsNG9sHNE/TYU4wqyxsWI/AAAAAAAAHtA/nneWmgAdbfs/s1600/F495_2.jpg)

Esta questão também explica porque os EUA após deixarem de usar o missil sm-1 serraram o lançador mk-13 (saiu mais barato que o retirar) e passaram a usar as Perry como patrulhas (em alguns casos foi colocado um canhão de 25 mm em cima do que resta do mk-13), sem misseis  e com upgrade apenas às comunicações e ao phalanx, esperando-se que todas estejam encostadas a partir de 2019 (em principio substituidas pelos LCS).
(http://www.maritimequest.com/warship_directory/us_navy_pages/frigates/photos/01_weapons/mk38_25mm_chain_gun_samuel_b_roberts_ffg58.jpg)
(http://www.worldaffairsboard.com/attachments/naval-warfare/16029d1252064262-perry-ffg7-class-w-o-missile-battery-chain-gun-ii.png)

 :G-beer2:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: ACADO em Outubro 28, 2013, 06:25:09 am
Citação de: "mafets"
Citação de: "ACADO"
MAs vinham ao preco da chuva ??
E que no caso da MArinha acho que temos poucos navios e as vezes mais vale ter alguma coisa mesmo que nao seja topo de gama que nao ter nada!! O Mar e o nosso bem mais precioso e neste momento nao temos qq capacidade de patrulhar tudo convenientemente.
Cada vez que vou a MAdeira e vejo la aquela reliquia parada da-me sempre uma volta ao Estomago!!

Independentemente do preço de venda o problema das Perry americanas é por um lado o equipamento e por outro a pouca tonelagem que existe para um upgrade que não envolva retirar boa parte das armas, electrónica ou sensores. Para as fragatas que mantêm o lançador a grande vantagem (aliada à extremamente robusta construção, já que de minas a exocet nada as afunda https://pt.wikipedia.org/wiki/USS_Stark_(FFG-31)) são os misseis AA standart de médio alcance (o Sm1- Mr não esta mais em serviço na USN substituido pela versão 2) mas sem lançador o navio perde essa capacidade e também a de lançar misseis harpoon.
Como foi um navio feito para ser barato e produzido em série teve uma serie de equipamento desenvolvido de propósito para esta classe não sendo usado por qualquer outro navio americano (quer o radar sps 49 e o sonar sqs 56 que tem performance muito inferior aos seus congéneres da us navy ou europeus). Depois é um navio que só tem um veio, velocidade máxima 29 nós, os geradores detroit diesel são custosos de operar e tem um casco propenso a fissuras (http://en.wikipedia.org/wiki/Oliver_Hazard_Perry_class_frigate).
(http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/7/74/SPS-49_Air_Search_Radar_antenna.jpg)
(http://www.ontargetalignment.com/editorImages/2522012_20_sonar.jpg)
(http://img192.imageshack.us/img192/1078/mk13mod4launcherhaltbur.jpg)
(http://4.bp.blogspot.com/-aUgAEXct7UY/UkmxLmbZeBI/AAAAAAAABI4/BCKfhze6fhk/s1600/1280px-USS_Crommelin_FFG-37.jpg)

Portanto, para colocar qualquer Perry minimamente moderna(à exepção das espanholas e australianas que tem características diferentes) é preciso um largo investimento que Portugal não pode fazer (adquiri-las como estão só para serem usadas como patrulhas ou no máximo no combate à pirataria com os evidentes custos associados a um navio que depois não serve para outras missões nato). Por exemplo os Australianos (os turcos fizeram um upgrade semelhante http://www.dzkk.tsk.tr/tdgg/genesys.php) colocaram inclusive lançadores verticais mas a somar aos gastos (1,4 biliões) foram os múltiplos problemas da desadequação do projecto a qualquer tipo de upgrade extenso (http://www.defenseindustrydaily.com/australias-hazardous-frigate-upgrade-04586/).
(http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/3/3d/HMAS_Sydney_VLS.jpg)
(https://lh5.googleusercontent.com/-dgbsNG9sHNE/TYU4wqyxsWI/AAAAAAAAHtA/nneWmgAdbfs/s1600/F495_2.jpg)

Esta questão também explica porque os EUA após deixarem de usar o missil sm-1 serraram o lançador mk-13 (saiu mais barato que o retirar) e passaram a usar as Perry como patrulhas (em alguns casos foi colocado um canhão de 25 mm em cima do que resta do mk-13), sem misseis  e com upgrade apenas às comunicações e ao phalanx, esperando-se que todas estejam encostadas a partir de 2019 (em principio substituidas pelos LCS).
(http://www.maritimequest.com/warship_directory/us_navy_pages/frigates/photos/01_weapons/mk38_25mm_chain_gun_samuel_b_roberts_ffg58.jpg)
(http://www.worldaffairsboard.com/attachments/naval-warfare/16029d1252064262-perry-ffg7-class-w-o-missile-battery-chain-gun-ii.png)

 :G-beer2:

Eu não percebo nada de navios.
Mas continuo a dizer q se viessem ao preço da chuva ou oferecidas eram navios a adicionar enquanto que assim temos quase nada.
Nem tudo tem ser NATO standard ou ter tecnologia actual. Porque é q precisamos andar a gastar horas às novas nos dois lados de africa a combater piratas quando podemos usar coisas bem mais simples. Ja para nao falar q são mais uma plataforma para helicópteros a acrescentar ao q temos!!
Se os Americanos as vão usar ate 2019 nos por certo temos utilidade para elas durante mais tempo.

O que eu quero dizer é que nem tudo tem que ser o melhor que há. Por vezes quantidade supera a qualidade. E tendo em conta o nosso estatuto nos precisamos é de presença e nao de ter o melhor ataque e defesa. As nossas ameaças actuais nao tem na mesma capacidade de superar ate um modelo destes.
E se pensarmos noutras ameaças também com o que temos nao temos grandes hipóteses!!

Claro que se me disserem, ah mas nao temos dinheiro para essas teipulaccoes e gasoleo calo-me ja. Ou, esse dinheiro poderia ser investido no LPD/LSS ou lá o que lhe chamarem. Pois, tudo bem. Dependeria a quanto os Americanos nos vendiam.
Com sorte, se fossemos como os Espanhóis e os apoiássemos mais eles ofereciam-nos mais coisas...
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: PereiraMarques em Outubro 28, 2013, 10:22:43 am
ACADO, as Perry para Fragatas, para navios-combatentes, têm capacidade quase nula e para serem modernizadas era difícil, resultando em o "barato tornar-se caro". Como navios-patrulha são demasiado "grandes" e caros de operar para apenas esse fim, seja em número de membros da guarnição, seja em combustível ou manutenção. Tanto que mesmo em Portugal vamos trocar precisamente as Corvetas (que com algumas aspas poderão ser aqui equiparadas as Perry missileless) pelos Navios de Patrulha Oceânica.

Os EUA usam-nas praticamente para "mostrar bandeira" na área do Caribe e da América Central, em que face à inexistência de marinhas minimamente credíveis uma Perry já é overkill.

Ainda que em origem e em conceito sejam muito diferentes, as Perry irão ser substituídas, precisamente pelo Littoral Combat Ship (http://http). Ou seja navios que não terão uma capacidade combatente como as Fragatas, mas melhor armados que um Patrulha "normal", com a possibilidade de terem um helicóptero orgânico, além, obviamente, da capacidade modelar...No fundo, recupera o conceito da Corveta!
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: mafets em Outubro 28, 2013, 04:07:02 pm
Citação de: "ACADO"
Eu não percebo nada de navios.

Vou colocar de outra forma.(Salvo erro) Portugal adquirir actualmente as Perry (independentemente de qual fosse a missão) era como substituir agora a G3 pela Stg-44... :G-beer2:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Johnnie em Outubro 28, 2013, 07:15:41 pm
E voltando ao tópico não querendo parecer desmancha prazeres não me parece que vá haver LPD para ninguem, ainda para mais quando os tão necessitados NPO foram cancelados por falta de verbas.

Por outro lado tambem não percebo para quê essa pressa em substituir o Berrio, para as vezes que ele é usado  :mrgreen:  

Eu apostava as minhas fichas em substituir de vez as corvetas por mais NPO´s e ai ainda tinha o argumento que se poupava alguma coisa em custos operacionais.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Charlie Jaguar em Outubro 28, 2013, 07:21:34 pm
Citação de: "mafets"
Citação de: "ACADO"
Eu não percebo nada de navios.

Vou colocar de outra forma.(Salvo erro) Portugal adquirir actualmente as Perry (independentemente de qual fosse a missão) era como substituir agora a G3 pela Stg-44... :G-beer2:

E que tal se retomássemos a discussão em torno do que diz respeito a este tópico e que já foi inclusivamente alargado a um "canivete suiço" que fosse LPD + AOR? Isso sim é que estava bem interessante. :roll:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: ACADO em Outubro 28, 2013, 07:27:48 pm
Citação de: "mafets"
Citação de: "ACADO"
Eu não percebo nada de navios.

Vou colocar de outra forma.(Salvo erro) Portugal adquirir actualmente as Perry (independentemente de qual fosse a missão) era como substituir agora a G3 pela Stg-44... :G-beer2:

Eu percebo o que voces dizem.
Mas a minha pergunta seria, se os soldados que estao na Madeira e nos acores nao tivessem G3 suficentes para todos, nao seria melhor ter umas STg44 do que nao ter nada.
E que os patrulhas que vamos ter nem tem a autonimia, nem a capacidade de operar helis que estas fragatas tem.

Ja para nao falar que o salto da STG44 para a G3 e bastante pequeno!! ahahah

Mas estou a fugir demasiado ao topico, ainda por cima com uma coisa que nao vai acontecer de certeza que os USA oferecerem-nos fragatas.
Cumprimentos
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: ACADO em Outubro 28, 2013, 07:35:01 pm
Citação de: "Charlie Jaguar"

Felizmente que o pesadelo de ter dois chaços velhos desses, a USS "Sides" e a USS "George Philip", passou em 2006 com a aquisição das ex-Karel Doorman. Até os turcos em 2008 as recusaram...  :roll:

O ate o Turcos as recusaram nao tem muita logica!! Quer comparar a nossa Marinha com a deles??
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Charlie Jaguar em Outubro 28, 2013, 07:42:19 pm
Citação de: "ACADO"
Citação de: "Charlie Jaguar"

Felizmente que o pesadelo de ter dois chaços velhos desses, a USS "Sides" e a USS "George Philip", passou em 2006 com a aquisição das ex-Karel Doorman. Até os turcos em 2008 as recusaram... :wink:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Outubro 28, 2013, 09:51:13 pm
vamos la ! Uma coisa  nova mas mais baratinha!
  E é para a GNR, não e para os Almirantes brincarem as guerras!


ulstein design

 (http://img203.imageshack.us/img203/6806/rxtp.jpg)

 :mrgreen:

Ele ja esta a ser construido nos ENVC.......foi isto que andamos secretamente a construir nos ultimos 3 anos!  :mrgreen:
Enquanto todos pensavam que a gente jogava cartas e dormia a sesta  :mrgreen:  :mrgreen:  :mrgreen:  :mrgreen:  :mrgreen:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: papatango em Outubro 28, 2013, 10:33:19 pm
Qualquer aquisição de qualquer tipo de equipamento militar, por muito lógica que fosse, seria trágica neste momento.

Os credores internacionais já tiveram que ser convencidos de que Portugal precisa de um exército. Se houver necessidade de um segundo resgate, então nem se fala.

Para lá dos compromissos internacionais, mesmo que os holandeses nos oferecessem um navio de apoio logístico novo e de graça, a canalhice dos políticos portugueses é de tal forma e de tal grau, que a aquisição mesmo a custo zero seria considerada seguramente uma negociata, porque toda a aquisição militar tem custos escondidos, nem que sejam os custos de manutenção.

Se fosse ao contrário, a direita também aproveitaria para criticar uma compra desse tipo, embora as criticas fossem seguramente menores.
Mas com uma oposição de esquerda, estava o circo montado.
Até a Armenia e o pederasta do Marais dançavam a balalaika de minisaia em cima da estátua do marquês de pombal.

E o povinho, burro, imbecil e sem qualquer sentido de estado (o Zé nunca o teve, por isso não é de estranhar) vai sempre neste tipo de conversa, como foi na conversa da Ana Gomes sobre os submarinos.

A nossa realidade é de perguntar se vale a pena chorar perante a situação. Parecemos estar num barco que se afunda, onde alguns teimam em tirar a água com baldes de praia e outros protestam pelo facto de o barco se estar a afundar, afirmam o seu direito de estar num barco que flutue, berram contra o buraco por onde a água entra e berram contra quem nos emprestou tábuas para tentar tapar o buraco. MAS NÃO MEXEM UMA PALHA.

Essa corja de filhos de uma mulher da vida, só vai entender o problema, quando o barco bater no fundo.

É essa mesma corja, que tornaria impossível qualquer aquisição para as forças armadas, porque não entendem o estado de sucateamento a que chegámos.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Lightning em Outubro 28, 2013, 10:44:04 pm
Citação de: "chaimites"
foi isto que andamos secretamente a construir nos ultimos 3 anos!  :mrgreen:
Enquanto todos pensavam que a gente jogava cartas e dormia a cesta  :mrgreen:  :mrgreen:

(http://www.brasilfront.com.br/wp-content/uploads/cesta-de-piquenique-simples-barata.jpg)

PS: Dormir a sesta :wink:

(http://marius70.no.sapo.pt/alentejano.jpg)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Outubro 28, 2013, 10:51:06 pm
O caro Papatango tem toda a razão!
 
 Se ate a encomenda das LFC foi cancelada.............
 Ao ritmo de uma por ano seriam 25 milhões anuais ....  
 Quando não ha espaço para gastar isso por ano.......não ha espaço para mais nada!
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: mafets em Outubro 28, 2013, 11:34:19 pm
Citação de: "chaimites"
vamos la ! Uma coisa  nova mas mais baratinha!
  E é para a GNR, não e para os Almirantes brincarem as guerras!

 :mrgreen:

Eh eh eh Brutal. Os traficantes que se cuidem... :wink: ), uma das razões porque tenho referido LST/LSD e AOE em segunda mão seja americanos mas também de outros paises é o facto de serem navios com poucas armas, reduzido numero de sensores e onde sobretudo é necessário um bom sistema de comunicações. São embarcações com um tamanho consideravel, passiveis de upgrade sem grandes gastos e com um projecto de construção (também capaz de receber grandes modificações) onde a qualidade era mais importante que a qualidade. É certo que a tripulação e a motorização também eram de outros tempos mas estamos a falar de navios em que o uso é limitado a exercícios, missões humanitárias ou deslocamentos e não a um ritmo de patrulha diária que obviamente envolve qualidades e capacidades diferentes.
Se usarmos por exemplo a classe Newport como referência verificamos que existiram condições para modificações relativamente aos navios recebidos pela Marinha Australiana (2ª imagem), com a supressão da rampa de proa e aumento de espaço para helicopteros.
(http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/4/48/USS_Newport_(LST-1179)_at_Rota_1982.jpg)
(http://3.bp.blogspot.com/-qhmrRq6oZro/TgGD52vw9oI/AAAAAAAAEkY/BztKtaoVaVY/s1600/20091014ran8106603_051.jpg)
Porem nem sempre  o que parece é. Os australianos adquiriram os dois navios da classe Kanimbla por 40 milhões a unidade e em seguida gastaram 400 milhões em reformulações mas no final da primeira década do século XXI ambos os navios estavam fora de serviço por problemas vários (desde estruturais a de motorização). Já dos restantes utilizadores da Classe Newport apenas a Espanha os retirou de serviço (por incorporar unidades mais modernas e capazes) aguardados estas o seu destino.
(http://sitelife.aviationweek.com/ver1.0/Content/images/store/14/0/fedfd38b-e799-4f38-a09c-5f83a5778693.Full.jpg)
(http://cdn2.shipspotting.com/photos/middle/0/0/8/1665800.jpg)
(http://www.navsource.org/archives/10/16/1016119708.jpg)
(https://encrypted-tbn3.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcSjCSeYGfejxz9E8NHjVOJepLdbfAV48sAkhhqa8dltDqPt1590)
Outra das questões quando refiro este tipo de navios prende-se com a possibilidade sem grandes aquisições de equipamento ou formação de serem usados pela Marinha Portuguesa. Por exemplo, partido do pressuposto que este tipo de embarcação poderia operar com os MERLIN e teria capacidade para blindados e artilharia usados actualmente pelas F.A., aumentaria as hipoteses já por si duvidosas de em "tempo de vacas magras" (e partindo do pressuposto que só a partir de 2016-2020 se falaria da substituição do Bérrio) podermos ter o milagre (improvável é certo, mas debater e sonhar ainda não paga imposto, por enquanto... :mrgreen:  :mrgreen:
(http://mw2.google.com/mw-panoramio/photos/medium/79596553.jpg)

Cumprimentos

P.S. Não há dinheiro para nada salvo seja (ou melhor não existe é para as f.a.).  :snipersmile:

P.S.2. Os políticos portugueses são uma corja (perdão, raça... c34x

P.S. 3 - Se os "americas" nos oferecerem este dizemos que para iate privado dos deputados, governo e troika (quando cá vier), de certeza que num ápice está a entrar no Tejo nem que seja disfarçado de cacilheiro.... :G-beer2:
(http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/1/10/US_Navy_061121-N-2716P-002_U.S._Navy_High-Speed_Vessel_Swift_(HSV_2)_maneuvers_through_Yokosuka_Bay,_as_it_departs_Commander_Fleet_Activities_Yokosuka,_Japan_following_a_routine_port_visit.jpg)
(http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/3/38/US_Navy_050130-N-8629M-095_A_forklift_offload_supplies_from_the_High_Speed_Vessel_Two_(HSV_2)_Swift_in_Singapore.jpg)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: ACADO em Outubro 29, 2013, 06:15:35 am
Mas tambem temos de pensar que quando os militares nao se dão ao trabalho de usar o que temos porque é que os políticos lhe vão comprar mais brinquedos caros.
Falo do caso dos EH101 nao terem qualificação para aterrar no berrio!! Ja faz quase um ano desde o incidente na guine e ainda nada!!
De termos convés de voo nas fragatas e dois hangares e depois nao temos helicópteros q cheguem! Vemos operações na Somália feitas sem helicóptero a providenciar segurança e vigilância!

PS - essas fotos são de um eh101 no convés de uma fragata?? Ou é um NH90 ?
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: mafets em Outubro 29, 2013, 10:45:18 am
Citação de: "ACADO"
Mas tambem temos de pensar que quando os militares nao se dão ao trabalho de usar o que temos porque é que os políticos lhe vão comprar mais brinquedos caros.
Falo do caso dos EH101 nao terem qualificação para aterrar no berrio!! Ja faz quase um ano desde o incidente na guine e ainda nada!!
De termos convés de voo nas fragatas e dois hangares e depois nao temos helicópteros q cheguem! Vemos operações na Somália feitas sem helicóptero a providenciar segurança e vigilância!

PS - essas fotos são de um eh101 no convés de uma fragata?? Ou é um NH90 ?

Eu sabia que esta não passava... :mrgreen:  :twisted:[/quote]
Concordo consigo relativamente à falta de helicópteros (as Vasco da Gama operam 2 mais como são 5 helis para 5 fragatas normalmente só levam 1, embora já tenha visto os Australianos fazer a mesma coisa possivelmente por questões logísticas em longos destacamentos) e quanto à questão da certificação do Merlin, mas recordo-me que algures no debate ouve alguém afirmou em conversa com a tripulação do navio recebeu a certeza que o convés de voo não aguenta o peso do Merlin. Desconheço tecnicamente se este não pode ser reforçado como as Karel Dorman dos Países Baixos que depois da conversão permitem o uso do nh-90 em detrimento do Lynx.
(http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/7/78/RFA_Gold_Rover_MOD_45139423.jpg)
(http://rfanostalgia.org/gallery3/var/resizes/RFA%20AVIATION/greenharrier800.jpg?m=1342337248)
(http://1-ps.googleusercontent.com/h/www.operacional.pt/wp-content/uploads/2012/03/614x410x15-dsc_4957-copy.jpg.pagespeed.ic.xyEsweycIZ.webp)
(http://www.belgian-wings.be/webpages/navigator/news/images/NH90-(3)Vincent-Jacques.jpg)
(http://mw2.google.com/mw-panoramio/photos/medium/79596553.jpg)

Cumprimentos

P.S. O Fort Victoria comissionado no inicio dos anos 90 aguenta Merlins (3 no hangar e 2 no deck) e está a ser retirada de serviço este ano (o seu irmão gémeo já foi para a sucata). Como é um abastecedor grande leva-se para o Alfeite ou ENVC e instala-se uma rampa de caga e espaço para umas lanchas de desembarque e "voilá" um JSS. :mrgreen:  :mrgreen:
(http://3.bp.blogspot.com/-T3dT8As1M1o/T0VSzEzJgUI/AAAAAAAAAtk/XufpG2CbevE/s1600/Fort+Victoria.jpg)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: ACADO em Outubro 29, 2013, 07:21:35 pm
Citação de: "mafets"
Concordo consigo relativamente à falta de helicópteros (as Vasco da Gama operam 2 mais como são 5 helis para 5 fragatas normalmente só levam 1, embora já tenha visto os Australianos fazer a mesma coisa possivelmente por questões logísticas em longos destacamentos) e quanto à questão da certificação do Merlin, mas recordo-me que algures no debate ouve alguém afirmou em conversa com a tripulação do navio recebeu a certeza que o convés de voo não aguenta o peso do Merlin. Desconheço tecnicamente se este não pode ser reforçado como as Karel Dorman dos Países Baixos que depois da conversão permitem o uso do nh-90 em detrimento do Lynx.

 (http://mw2.google.com/mw-panoramio/photos/medium/79596553.jpg)

O conves do Berrio aguenta. Isso tenho a certeza absoluta.
O que eles dizem e que os das nossas fragatas nao aguentam!!

Quanto aos poucos helis, fazem os australianos e muitos mais. Os Americanos nalgumas tem um ginasio num dos hangares e so tem um heli.
Mas se for preciso poe la dois helis que os tem em terra.
Nos se quisermos fazer um heli assalto a partir do mar nao temos maneira nem com as 5 fragatas...
Ja para nao falar que muitas vezes temos alguns em manutencao.


Citação de: "mafets"


P.S. O Fort Victoria comissionado no inicio dos anos 90 aguenta Merlins (3 no hangar e 2 no deck) e está a ser retirada de serviço este ano (o seu irmão gémeo já foi para a sucata). Como é um abastecedor grande leva-se para o Alfeite ou ENVC e instala-se uma rampa de caga e espaço para umas lanchas de desembarque e "voilá" um JSS. :mrgreen:  :mrgreen:
(http://3.bp.blogspot.com/-T3dT8As1M1o/T0VSzEzJgUI/AAAAAAAAAtk/XufpG2CbevE/s1600/Fort+Victoria.jpg)

Por mim ja ficava satisfeito. Tem um conves razoavel, que opera 2 helis grandes e ate tem hangares. Acho que ja dava para fazermos qualquer coisa de jeito em caso de urgencia .

Proponho uma peticao a Inglaterra para nos oferecerem isso em nome da mais antiga alianca. Ate podemos prometer ajudar a bater de novo nos Espanhois e Franceses. No futebol, claro...
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Outubro 29, 2013, 09:37:11 pm
RFA (A387) Fort Vitoria

 31,565 t (31,066 long tons) full load
  Length:    203.9 m (669 ft 0 in)
  Beam:    30.4 m (99 ft 9 in)
  Draught:    9.7 m (31 ft 10 in)
 
 Não cabe nas docas dos ENVC e do Alfeite!
 
  Em viana a doca é de  203 x 30 e 5.5  metros de calado
 Quanto ao calado não deveria haver problema
 Os  navios com calado maior  colocam-se  no calado minimo possível,


 as vezes ate arrepia ver como eles se equilibram!  
 


Qual o  calado maximo no Alfeite?
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: mafets em Outubro 29, 2013, 11:27:25 pm
Citação de: "ACADO"
O que eles dizem e que os das nossas fragatas nao aguentam!!

No minimo estranho. A Perry tem construção anterior a qualquer uma das fragatas portuguesas e aguenta. A Fragata HMCS Montréal que foi fabricada para suportar Sea King e posteriormente o ch-148 já teve um Merlin no convés (a aterragem é que não correu lá muito bem... :?
(http://www.shipsofthemersey.me.uk/_datas/c/i/x/cixm5siehi/i/uploads/c/i/x/cixm5siehi//2013/01/16/20130116194108-0ef98d26-me.jpg)

Outro conceito interessante é este: http://gcaptain.com/tag/nassco/
(http://c.gcaptain.com/wp-content/uploads/2013/05/966955_621980074497116_1992546511_o.jpg)
(http://www.sldinfo.com/wp-content/uploads/2013/04/MLP-AFB.jpg)
(http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/7/76/Computer-generated_picture_of_Mobile_Landing_Platform.jpg)
Lá voltamos a arranjar trabalho para a industria naval portuguesa.  :G-beer2:

P.s. Estes meninos saem de serviço em 2020 e apresentam-se como uma hipótese a verificar (e como têm 18 000t e 185m cabem nos ENVC e no Alfeite  :mrgreen:  :wink: http://en.wikipedia.org/wiki/Fort_Rosalie_class_replenishment_ship
(http://c69011.r11.cf3.rackcdn.com/8020151cb9484311869b923ef1e174d1-576x324.JPG)
(http://www.maritimequest.com/warship_directory/great_britain/photos/royal_fleet_auxiliary/fleet_replenishment_ships/fort_rosalie_a385/1980_00_00_ft_grange_ft_austin.jpg)
(http://cdn2.shipspotting.com/photos/middle/5/2/8/477825.jpg)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Lightning em Outubro 30, 2013, 01:03:01 am
Citação de: "mafets"
Citação de: "ACADO"
O que eles dizem e que os das nossas fragatas nao aguentam!!

No minimo estranho. A Perry tem construção anterior a qualquer uma das fragatas portuguesas e aguenta. A Fragata HMCS Montréal que foi fabricada para suportar Sea King e posteriormente o ch-148 já teve um Merlin no convés (a aterragem é que não correu lá muito bem... :mrgreen: )

Acho que a sua frase responde à pergunta.

"A HMCS Montreal foi fabricada para suportar o Sea King."

As Perry o que sei é que o helicóptero embarcado é o Seahawk, e pelo que aqui está escrito só as versões "compridas" é que o tem, as versões "curtas" (diferença de 2m) tinham o seasprite, que é um helicóptero da mesma classe do Lynx, algumas das fragatas "curtas" foram "aumentadas" para poderem levar o Seahawk.
http://en.wikipedia.org/wiki/Oliver_Haz ... ss_frigate (http://en.wikipedia.org/wiki/Oliver_Hazard_Perry_class_frigate)

Quando compramos as Vasco da Gama, os helicópteros concorrentes a equipar a Marinha eram o Lynx e o Seasprite, ambos helicópteros pequenos, porque é que outros helicópteros maiores não concorreram? Talvez não tivessem as características necessárias.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Outubro 30, 2013, 05:50:13 am
Bem para pararem com a história dos helicopteros....... poisa!!! ......., nao poisa!!!.... não cabe!!! .......não aguenta!!!!.....

 aqui ficam as especificações que deve ter o helideck.

Voces obrigaram-me a ir aos livros ver isto! :twisted:

 O helideck de un navio  tem que ter no minimo o diametro do rotor do heli  mais um terço do mesmo,  tendo uma area livre de obstaculos de 210º nesse mesmo circulo imaginario.
 

 Por exemplo  o circulo pintado no deck  que delimitaria o local de poiso de um EH101  teria que ter no minimo  um diametro de 23 metros.  


 Estruturalmente o deck deve estar preparado para suportar 3 vezes o peso maximo do helicoptero à descolagem  por metro2,
no caso do EH101 com um peso bruto maximo de 15 000kg o deck teria que estar preparado para suportar   45 000kg  por metro2

 Agora vão ver as especificações dos navios em causa e ja sabem que helicopteros podem poisar!
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Cabeça de Martelo em Outubro 30, 2013, 12:48:48 pm
Acho bem, para que é que te pagamos?! :twisted:

Obrigado pela informação. Acho que vou sonhar um pouco mais porque isso ainda não se paga!
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: mafets em Outubro 30, 2013, 11:33:33 pm
Citação de: "Lightning"
Acho que a sua frase responde à pergunta.

"A HMCS Montreal foi fabricada para suportar o Sea King."

As Perry o que sei é que o helicóptero embarcado é o Seahawk, e pelo que aqui está escrito só as versões "compridas" é que o tem, as versões "curtas" (diferença de 2m) tinham o seasprite, que é um helicóptero da mesma classe do Lynx, algumas das fragatas "curtas" foram "aumentadas" para poderem levar o Seahawk.
http://en.wikipedia.org/wiki/Oliver_Haz ... ss_frigate (http://en.wikipedia.org/wiki/Oliver_Hazard_Perry_class_frigate)

Quando compramos as Vasco da Gama, os helicópteros concorrentes a equipar a Marinha eram o Lynx e o Seasprite, ambos helicópteros pequenos, porque é que outros helicópteros maiores não concorreram? Talvez não tivessem as características necessárias.

Ou será que não tínhamos é dinheiro para comprar e operar nada melhor?  Sendo que as Vasco da Gama foram construídas novas e as meko 200 australianas que operaram o Sh2-f posteriormente passaram a operar os Seahawk... :mrgreen:) mas sim com incorrecções na manobra tanto do navio como do piloto, pelo que novamente se conclui que estruturalmente o convés aguenta já que o helicóptero não tinha qualquer problema (e salvo erro até está certificado para pousar na referida classe). http://www.rcaf-arc.forces.gc.ca/en/flight-safety/article-template-flight-safety.page?doc=royal-navy-merlin-zh837-epilogue/hl94duwd

Citar
The DFS investigation determined that inadequate technique was used while attempting the landing.  Contributory factors included inadequate mission planning between the foreign helicopter and the ship as well as unclear procedures within the HOSTAC.

Safety recommendations are directed at amending procedures within the HOSTAC and SHOPS as well as increasing cross deck training opportunities for Ship’s personnel.

(http://media.moddb.com/images/articles/1/95/94083/auto/karel_doorman_r1p.png)
(http://bastion-karpenko.ru/VVT/KAREL_DOORMAN%20_01.jpg)
(http://img94.imageshack.us/img94/1904/franciscodealmeida.jpg)
(http://cdn2.shipspotting.com/photos/middle/8/0/9/1685908.jpg)
(http://weaponsystems.net/image.php?&size=lightbox&image=/img/ws/sh_frig_kareldoorman_v1.jpg)
Por ultimo, as Karel Dorman foram originalmente fabricadas para o Lynx. Posteriormente o deck  foi aumentado e reforçado para operar o Nh-90 (os Chilenos certificaram para o Puma), pelo que o que eu acho estranho é que não seja possível modificar tanto o convés das fragatas como o do Bérrio para poder aguentar estruturalmente o pouso de um Merlin (que segundo foi referido é pesado demais). Já para poder operar um Merlin como helicóptero orgânico numa fragata já construída teriam não apenas de ser feitas modificações no deck mas em outras estruturas do navio (no hangar, reservatório de combustível para o helicópteros, etc, como aconteceu nas karel Dorman a porpósito do nh-90), já que por exemplo ter um helicóptero só exposto à agua salgada por longos períodos é a "morte do artista".

Cumprimentos

P.S. De volta ao tema. Com a volta do JSS Karel Dorman o  HNLMS Amsterdam (A836) vai ser retirado de serviço em 2014... :mrgreen:
(http://www.elfarodigital.es/images/stories/fotosceuta/2011/01/12/pag19/img_16_28002_1.jpg)
(http://cdn2.shipspotting.com/photos/middle/4/2/9/1863924.jpg)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Lightning em Outubro 31, 2013, 01:17:35 am
Citação de: "mafets"
Ou será que não tínhamos é dinheiro para comprar e operar nada melhor?  Sendo que as Vasco da Gama foram construídas novas e as meko 200 australianas que operaram o Sh2-f posteriormente passaram a operar os Seahawk... :wink:

Talvez mas... Portugal não é, nem está na mesma situação da Austrália. A Austrália está geograficamente "isolada", logo militarmente muito conectada aos EUA. Portugal é um pais europeu, ao contrário da Força Aérea e Exército (que tentam seguir uma doutrina Americana), a Marinha sempre foi pela doutrina Britânica, além de que nos anos 90 o Lynx era praticamente o helicóptero naval padrão europeu, eu acho que o Lynx sempre foi o objectivo por isso, nunca se achou (nem acha) necessário que as fragatas levem helicópteros maiores.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: ACADO em Outubro 31, 2013, 08:32:56 am
Citação de: "Lightning"
Citação de: "mafets"
Ou será que não tínhamos é dinheiro para comprar e operar nada melhor?  Sendo que as Vasco da Gama foram construídas novas e as meko 200 australianas que operaram o Sh2-f posteriormente passaram a operar os Seahawk... :wink:

Talvez mas... Portugal não é, nem está na mesma situação da Austrália. A Austrália está geograficamente "isolada", logo militarmente muito conectada aos EUA. Portugal é um pais europeu, ao contrário da Força Aérea e Exército (que tentam seguir uma doutrina Americana), a Marinha sempre foi pela doutrina Britânica, além de que nos anos 90 o Lynx era praticamente o helicóptero naval padrão europeu, eu acho que o Lynx sempre foi o objectivo por isso, nunca se achou (nem acha) necessário que as fragatas levem helicópteros maiores.

Mas ninguém esta a dizer para as fragatas andarem com Hélis maiores.
Só queremos que esta gente tenha a inteligência de certificar as fragatas para operarem eh101 que temos!! E se realmente se confirmar q nao aguentam, que pelos vistos sempre ha a possibilidade de aguentar, pensar bem nesse assunto!!

PS- e o Berrio aguenta, a FA é que anda a dormir...

PS2- Eu nao diria que a Austrália esta propriamente isolada. Visto que quase só ela forma um Continente e a Nova Zelandia é um forte Aliado!! Ja Portugal, no canto esquecido da Europa e com dois arquipélagos esta bem mais isolado!! Nao temos para onde retirar e ainda menos de onde contra-atacar...
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: mafets em Outubro 31, 2013, 11:33:25 am
Citação de: "ACADO"
Citação de: "Lightning"
Citação de: "mafets"
Ou será que não tínhamos é dinheiro para comprar e operar nada melhor?  Sendo que as Vasco da Gama foram construídas novas e as meko 200 australianas que operaram o Sh2-f posteriormente passaram a operar os Seahawk... :mrgreen: ) e se me recordo na altura não era tão versátil (o Lynx já tinha usado em combate o Sea Skua  ainda os americanos testavam os misseis pinguim no seahawk) além de como disse ser o helicópteros padrão da NATO o que facilita muito a logística e os procedimentos. Agora um helicóptero maior orgânico implica maior alcance, mais capacidade de armas, duplicar o número de homens, etc (da mesma forma que obriga a modificações internas e externas na embarcação) portanto não deve ser uma opção obrigatória mas também não deve ser descartada (quer como os britânicos nas type 23 mas também outros países fizeram).
(http://panamericandefense.files.wordpress.com/2008/12/ord_penguin_missile_from_sh-60b_lg.jpg)
(http://www.militaryimages.net/photopost/data/839/Falklands_War_The.jpg)
(http://2.bp.blogspot.com/-bVBm3-wXfgc/UTkGPmYZEiI/AAAAAAAAG40/7uI9SUiYDeg/s1600/hms-lancaster-f229-1.jpg)
(http://www.warshipsifr.com/LegacySite/media/NOV8-THE-REASON-WHY.jpg)

É Importante também é referir que para os EUA o pacifico passou a ser uma prioridade (desde principalmente a administração Bush) sendo que a Austrália faz parte da área de influencia que Washington dá primazia em detrimento da Europa que após o fim da guerra fria tem vindo claramente a influência. Portanto a tendência é uma inversão crescente de papeis (http://en.wikipedia.org/wiki/East_Asian_Foreign_Policy_of_the_Barack_Obama_administration).

Cumprimentos

P.S.- E um cargueiro de combate? Nâo dá para adaptar para JSS na Coreia (não cabe no ENVC e Alfeite)?  :mrgreen:
(http://www.navsea.navy.mil/teamships/PEOS_T-AKE/images/T-AKE5_100228-N-1082Z-076.jpg)
(http://img339.imageshack.us/img339/169/35010472gz9.jpg)

http://en.wikipedia.org/wiki/Lewis_and_Clark_class_dry_cargo_ship
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Outubro 31, 2013, 01:20:53 pm
Entretanto equipamos os NPO2000 com um   UAV


 O departamento de engenharia mecanica de alguma universidade que lhe aumente o alcance e lhe coloque algum equipamento de vigilancia.


 estes brinquedos "so" custam a volta de 10 mil Euros.
  :mrgreen:  :mrgreen:  :mrgreen:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: mafets em Outubro 31, 2013, 03:34:24 pm
Citação de: "chaimites"
Entretanto equipamos os NPO2000 com um   UAV


 O departamento de engenharia mecanica de alguma universidade que lhe aumente o alcance e lhe coloque algum equipamento de vigilancia.


 estes brinquedos "so" custam a volta de 10 mil Euros.
  :mrgreen:  :mrgreen:  :mrgreen:

Não pode ser uma coisinha melhor? Agora com a reforma da A.P. do Portas já à mais dinheiro... :wink:
(http://wonderfulworldofimages.com/uavs/01.jpg)
(http://www.ecnmag.com/sites/ecnmag.com/files/legacyimages/ECN/Blogs/2010/03/UAS_WASPIII_beachlaunch_lg-mod.jpg)
(http://media.defenceindustrydaily.com/images/AIR_UAV_RQ-11_Raven_w_Antenna_lg.jpg)
(http://defense-update.com/covers/cover_large/mosquito_prelaunch.jpg)

Um hangar para o "bicho"... :twisted:
(http://4.bp.blogspot.com/-EsCk_qFsrnc/T58a3FaBuII/AAAAAAAABGk/Gj1AwWBFpTQ/s1600/rok_navy_lst_II_project.jpg)
(https://encrypted-tbn3.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcTI0rAyQjd2I4V97yGBmF7vOLXabxldidgpoU7Z0S-xE0aU9FX8)
(http://i302.photobucket.com/albums/nn82/Vossiej/1994JLOS.png)
(http://i302.photobucket.com/albums/nn82/Vossiej/EU-JSS.png)

 :G-beer2:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: papatango em Outubro 31, 2013, 04:25:37 pm
Há uma questão a que urge responder e que é provavelmente mais importante no que respeita ao navio polivalente logístico.

A questão é simples:

O que é que Portugal pretende transportar com ele ?
Que tipo de equipamentos e de unidades o navio deverá transportar ?

O cenário standard, que já foi aqui referido é o da operação de emergência para retirar portugueses ou outros cidadãos da UE de regiões em risco.

Já tivemos problemas do tipo nomeadamente na Guiné Bissau, mas as implicações políticas de qualquer atuação são tais, que cada vez parece mais dificil justificar qualquer intervenção.

Como vemos no caso do Conselho de Segurança, as ditaduras russa e chinesa recusam sempre qualquer intervenção estrangeira, porque não querem ouvir falar do direito de intervenção, quando um governo de um país começa a matar a própria população.
Tanto russos como chineses já foram vítimas de intervenções estrangeiras e por isso não querem nem ouvir falar nisso.

A capacidade que aquelas duas ditaduras têm para proibir qualquer intervenção estrangeira condiciona uma ação do tipo para a qual o NAVPOL poderia ser utilizado.

No caso de uma convulsão qualquer de grande amplitude, a não ser que estivessemos do lado dos chineses (como aparentemente pareciamos estar no caso do último golpe) o NAVPOL não servia de nada.
Além disso, os chineses só aprovariam uma intervenção se pudessem assegurar o resultado e uma posição de controlo depois da intervenção, o que nos lava a perguntar, para quê gastar dinheiro para depois os chineses controlarem tudo e ficarem com os lucros ?

Portanto, com o presente estado de coisas o NAVPOL só parece servir para utilizar sob o comando de potências estrangeiras.
Isto, mesmo que a economia portuguesa recupere alguma coisa e possamos pagar parte da nossa dívida, ou então se os alemães finalmente decidirem aceitar os Eurobonds.
Neste último caso, isto só acontecerá se os alemães puderem controlar o nosso ministério das finanças, pelo que nessa altura, é melhor esquecer qualquer compra de armamento, a não ser que convenha aos alemães.

Logo:
Na circunstância em que nos encontramos, em que não temos dinheiro para mandar cantar um cego, mesmo que consigamos recuperar a economia, valerá a pena ter um NAVPOL quando a situação internacional demonstra que não temos qualquer capacidade para atuar dentro do quadro das Nações Unidas ?
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Cabeça de Martelo em Outubro 31, 2013, 04:55:43 pm
PT, desta vez vou ter que dizer que discordo da tua opinião, porque a meu ver as Operações de Evacuação de Não-combatentes poderão aumentar a médio prazo pelo simples facto de que o mundo está a ficar cada vez mais instável. Essas evacuações podem ou não serem feitas de navio (ex: Libia), mas temos comunidades em países como Moçambique, Venezuela, etc. Para além disso há a questão dos arquipelagos dos Açores e Madeira, onde os fenómenos naturais mais que exigem a existencia de um navio desta natureza.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: mafets em Outubro 31, 2013, 04:57:05 pm
Citação de: "papatango"
Logo:
Na circunstância em que nos encontramos, em que não temos dinheiro para mandar cantar um cego, mesmo que consigamos recuperar a economia, valerá a pena ter um NAVPOL quando a situação internacional demonstra que não temos qualquer capacidade para atuar dentro do quadro das Nações Unidas ?

Em resposta à parte não politica e ideológica da sua intervenção:
(http://www.helis.com/database/pics/sis/277_9894.jpg)

Citar
Os navios da classe S.Giorgio foram incomendados em 1984 com uma das 3 unidades financiada pelo ministério do interior e equipada especialmente para apoio à população em caso de catástrofe

http://www.naval-technology.com/projects/san_giorgio/

http://www.areamilitar.net/DIRECTORIO/NAV.aspx?nn=230

1- Ou seja uma das funções importantíssimas do LSD/ LPD/JSS é ajudar em caso de necessidade a população civil e claramente não existe melhor navio para essa função (apesar de função principal de navio de guerra). E como temos 2 arquipélagos atlânticos propícios a catástrofes, relembro que da ultima fomos de "Vasco da Gama".

http://www.revistademarinha.com/index.php?option=com_content&view=article&id=1528:cruzeiros&catid=101:actualidade-nacional&Itemid=290

2- A própria movimentação de forças para uma operação como o Kosovo e a Bósnia é extremamente facilitada com um LSD/LPD/JSS, ao contrário de outros navios.
(http://4.bp.blogspot.com/_8vV4aVw1DhI/SlZcmTzy5dI/AAAAAAAAAWw/f0RpDDP-Zi4/s400/desembtropa1.jpg)
(http://www.marinha.pt/pt-pt/meios-operacoes/armada/navios/reabastecedor/PublishingImages/09-EX-05-030.JPG?w=582&h=270)
Citar
Apesar das suas capacidades não se pense que estamos perante algo parecido com um Navio Polivalente Logístico como por vezes alguns julgam. Nada disso, não o substitui. Por exemplo, em 1996, quando o "Bérrio" transportou carga geral e até viaturas blindadas que estavam a ser necessárias na Bósnia, as dificuldades no local (Ploce/Croácia) para o respectivo desembarque foram tremendas. O navio, nestes casos, necessita de meios exteriores para carga/descarga.

3- Sem um navio deste tipo a participação em Forças de Paz como aconteceu em Timor ou com o Brasil no Haiti torna-se mais complicada já que fica totalmente dependente de navios fretados ou de outros paises.
(http://www.mar.mil.br/menu_h/noticias/haiti/ndcc_direcao_haiti/4.jpg)
(http://www.defesaaereanaval.com.br/wp-content/uploads/2012/08/Chegada-do-NDCC-Almirante-Saboia-ao-Porto-de-Natal.jpg)
(http://1.bp.blogspot.com/-IP7pJWQGens/T-o015j2MUI/AAAAAAAADXA/0IdtigCymvs/s1600/1.jpg)
(http://www.naval.com.br/blog/wp-content/uploads/2009/01/gonaives_2.jpg)


4 - Totalmente de acordo e sem nada a acrescentar.
Citação de: "Cabeça de Martelo"
PT, desta vez vou ter que dizer que discordo da tua opinião, porque a meu ver as Operações de Evacuação de Não-combatentes poderão aumentar a médio prazo pelo simples facto de que o mundo está a ficar cada vez mais instável. Essas evacuações podem ou não serem feitas de navio (ex: Libia), mas temos comunidades em países como Moçambique, Venezuela, etc.

5- POde-se discutir a necessidade de um LPD/LST. Mas a não ser que passemos a ter uma marinha costeira é imprescindível um AOE. Se actualmente existe a opção JSS e Portugal nunca avançou para a opção em 2ª mão pois pretende construir novo (ou não ter navio, como parece ser essa a opção) é lógico que se discuta um navio que possa fazer as diversas funções ao invés de ter vários com os custos que acarreta em manutenção, tripulação e custos de operação.
(http://media.defenceindustrydaily.com/images/SHIP_Supply_HNLMS_Zuiderkruis_lg.jpg)
(http://media.defenceindustrydaily.com/images/SHIP_JSS_Dutch_Damen_Schelde_Concept_lg.jpg)

6 -  Não à dinheiro para nada? 180 milhões ao ano são distribuídas a fundações em que 99,9%  nada fazem pela nação quando um AOE e um LPD custam os dois 100 milhões em segunda mão (foi o que os Chilenos pagaram por eles como enunciei uns posts atrás) . Correcção: "Não à dinheiro para mandar cantar um cego mas arranja-se sempre avultadas quantias para os "cegos da politica" cantarem, tocarem e bailarem." :mrgreen: (http://www.dinheirovivo.pt/Economia/Artigo/CIECO283544.html)

Cumprimentos
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Lightning em Outubro 31, 2013, 06:53:29 pm
Citação de: "ACADO"
Mas ninguém esta a dizer para as fragatas andarem com Hélis maiores.
Só queremos que esta gente tenha a inteligência de certificar as fragatas para operarem eh101 que temos!! E se realmente se confirmar q nao aguentam, que pelos vistos sempre ha a possibilidade de aguentar, pensar bem nesse assunto!!

PS- e o Berrio aguenta, a FA é que anda a dormir...

Eu percebo que pareça estranho o que eu vou dizer, mas a Marinha tem as suas missões e a Força Aérea tem as suas missões e a Força Aérea não precisa do Bérrio nem de aterrar em nenhum navio da Marinha para cumprir com as suas missões. Mas essas conversas até já podem ter acontecido, a Marinha propor o EH101 aterrar num dos seus navios, a Força Aérea diz as condições necessárias (todas as coisas que o Chaimites disse) e a Marinha respondeu sim ou não.

Citar
PS2- Eu nao diria que a Austrália esta propriamente isolada. Visto que quase só ela forma um Continente e a Nova Zelandia é um forte Aliado!! Ja Portugal, no canto esquecido da Europa e com dois arquipélagos esta bem mais isolado!! Nao temos para onde retirar e ainda menos de onde contra-atacar...

Eu disse isolada geograficamente, é uma ilha.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Lightning em Outubro 31, 2013, 07:02:13 pm
Citação de: "mafets"
Correcto. Estamos a falar de certificações para aterragem não de helicópteros orgânicos e se repararmos quer os Chilenos para o Puma quer os Australianos e Britânicos para o eh-101 tem navios certificados para os helicópteros que não são orgânicos das fragatas.  O próprio Brasil possui todos os LSD, LST e/Navios de desembarque  certificados para os helicópteros que possui.
(http://www.alide.com.br/artigos/unitas48/imagem/unitas48_393.jpg)  
(http://www.naviosbrasileiros.com.br/ngb/R/R031/R031-f023.JPG)
(http://mar.mil.br/menu_h/noticias/com1dn/imagens/abastecimentoPOIT/aeronaveabordo.gif)
(http://images.orkut.com/orkut/photos/RAAAAL6N_EG4TSviVRH2jlCw82sqIxUjdPhgT6Fj5xUowNuq0RkqRoVkama4MuXooRdqch49ckM2MAGpUEwBEL4utmhOpHxDnrN56pK9-kJaU8yrAJtU9VBjI6THfsGnqROggocHjX5TOrnPRA.jpg)

Nessas fotos os helicópteros que vejo também são da Marinha.

Citar
Quanto as Meko 200 australianas e à substituição do Sh-2f pelo Sh-70 não passou dum exemplo do que é possível fazer. De forma alguma estou a criticar a opção Portuguesa pelo Lynx que foi muito bem feita, sendo o Seahawk mais caro de operar (só o orçamento para sonoboias... :mrgreen:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: ACADO em Outubro 31, 2013, 07:08:55 pm
Citação de: "Lightning"
Citação de: "ACADO"
Mas ninguém esta a dizer para as fragatas andarem com Hélis maiores.
Só queremos que esta gente tenha a inteligência de certificar as fragatas para operarem eh101 que temos!! E se realmente se confirmar q nao aguentam, que pelos vistos sempre ha a possibilidade de aguentar, pensar bem nesse assunto!!

PS- e o Berrio aguenta, a FA é que anda a dormir...

Eu percebo que pareça estranho o que eu vou dizer, mas a Marinha tem as suas missões e a Força Aérea tem as suas missões e a Força Aérea não precisa do Bérrio nem de aterrar em nenhum navio da Marinha para cumprir com as suas missões. Mas essas conversas até já podem ter acontecido, a Marinha propor o EH101 aterrar num dos seus navios, a Força Aérea diz as condições necessárias (todas as coisas que o Chaimites disse) e a Marinha respondeu sim ou não.

Citar
PS2- Eu nao diria que a Austrália esta propriamente isolada. Visto que quase só ela forma um Continente e a Nova Zelandia é um forte Aliado!! Ja Portugal, no canto esquecido da Europa e com dois arquipélagos esta bem mais isolado!! Nao temos para onde retirar e ainda menos de onde contra-atacar...

Eu disse isolada geograficamente, é uma ilha.

A Forca aérea nao precisa do berrio!!?? Entao e se a missão que lhe for atribuída em vez de salvar marinheiros aflitos, for infiltrar 30 gajos dentro da Somália para salvar reféns portugueses??
Você esta refém con Mais 10 pessoas refém, mas como a Força Aérea não tem essa missão, vão lá de lynx e metade das pessoas ficam para trás porque todos os lynx que temos nao chegam para trazer as 40 pessoas...

Que fazem? Vão tirar a certificação à pressa sem ter tempo para treinar!! Coisa esperta...
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: ACADO em Outubro 31, 2013, 07:16:26 pm
Citação de: "Lightning"
Citação de: "mafets"
Correcto. Estamos a falar de certificações para aterragem não de helicópteros orgânicos e se repararmos quer os Chilenos para o Puma quer os Australianos e Britânicos para o eh-101 tem navios certificados para os helicópteros que não são orgânicos das fragatas.  O próprio Brasil possui todos os LSD, LST e/Navios de desembarque  certificados para os helicópteros que possui.
(http://www.alide.com.br/artigos/unitas48/imagem/unitas48_393.jpg)  
(http://www.naviosbrasileiros.com.br/ngb/R/R031/R031-f023.JPG)
(http://mar.mil.br/menu_h/noticias/com1dn/imagens/abastecimentoPOIT/aeronaveabordo.gif)
(http://images.orkut.com/orkut/photos/RAAAAL6N_EG4TSviVRH2jlCw82sqIxUjdPhgT6Fj5xUowNuq0RkqRoVkama4MuXooRdqch49ckM2MAGpUEwBEL4utmhOpHxDnrN56pK9-kJaU8yrAJtU9VBjI6THfsGnqROggocHjX5TOrnPRA.jpg)

Nessas fotos os helicópteros que vejo também são da Marinha.

Citar
Quanto as Meko 200 australianas e à substituição do Sh-2f pelo Sh-70 não passou dum exemplo do que é possível fazer. De forma alguma estou a criticar a opção Portuguesa pelo Lynx que foi muito bem feita, sendo o Seahawk mais caro de operar (só o orçamento para sonoboias... :mrgreen:

Pois, mais versátil é, mas nao levam nem metade dos homens nem na mesma distancia, nem com os mesmos sensores que um eh, etc
Ninguém ta a dizer para a marinha deixar os lynx!! Estamos a dizer para a Forca Aérea ter a capacidade de aterrar lá...
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: ACADO em Outubro 31, 2013, 07:28:39 pm
Citação de: "papatango"
Há uma questão a que urge responder e que é provavelmente mais importante no que respeita ao navio polivalente logístico.

A questão é simples:

O que é que Portugal pretende transportar com ele ?
Que tipo de equipamentos e de unidades o navio deverá transportar ?

O cenário standard, que já foi aqui referido é o da operação de emergência para retirar portugueses ou outros cidadãos da UE de regiões em risco.

Já tivemos problemas do tipo nomeadamente na Guiné Bissau, mas as implicações políticas de qualquer atuação são tais, que cada vez parece mais dificil justificar qualquer intervenção.

Como vemos no caso do Conselho de Segurança, as ditaduras russa e chinesa recusam sempre qualquer intervenção estrangeira, porque não querem ouvir falar do direito de intervenção, quando um governo de um país começa a matar a própria população.
Tanto russos como chineses já foram vítimas de intervenções estrangeiras e por isso não querem nem ouvir falar nisso.

A capacidade que aquelas duas ditaduras têm para proibir qualquer intervenção estrangeira condiciona uma ação do tipo para a qual o NAVPOL poderia ser utilizado.

No caso de uma convulsão qualquer de grande amplitude, a não ser que estivessemos do lado dos chineses (como aparentemente pareciamos estar no caso do último golpe) o NAVPOL não servia de nada.
Além disso, os chineses só aprovariam uma intervenção se pudessem assegurar o resultado e uma posição de controlo depois da intervenção, o que nos lava a perguntar, para quê gastar dinheiro para depois os chineses controlarem tudo e ficarem com os lucros ?

Portanto, com o presente estado de coisas o NAVPOL só parece servir para utilizar sob o comando de potências estrangeiras.
Isto, mesmo que a economia portuguesa recupere alguma coisa e possamos pagar parte da nossa dívida, ou então se os alemães finalmente decidirem aceitar os Eurobonds.
Neste último caso, isto só acontecerá se os alemães puderem controlar o nosso ministério das finanças, pelo que nessa altura, é melhor esquecer qualquer compra de armamento, a não ser que convenha aos alemães.

Logo:
Na circunstância em que nos encontramos, em que não temos dinheiro para mandar cantar um cego, mesmo que consigamos recuperar a economia, valerá a pena ter um NAVPOL quando a situação internacional demonstra que não temos qualquer capacidade para atuar dentro do quadro das Nações Unidas ?

Discordo totalmente.
1º, estou-me a c@gar para o que os Chineses acham. Estimo mais é q se Folixem...
2º temos um pais a defender e a alguns sítios só conseguimos chegar de barco, avião ou heli.
3º há missões em todo lado que podem ser só Portuguesas. Sabemos lá quando temos de ajudar cabo verde ou Timor. Sabemos lá quando temos de salvar reféns nossos na Somália ou guine Bissau. Sabemos lá se nao temos que ajudar um aliado nosso a intervir no golfo pérsico ou Venezuela!!

A polivalencia é uma arma muito importante e esta a descura-la completamente. O Sr e todo os governantes deste pais desprenevido...
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Lightning em Outubro 31, 2013, 07:31:03 pm
Citação de: "papatango"
Como vemos no caso do Conselho de Segurança, as ditaduras russa e chinesa recusam sempre qualquer intervenção estrangeira, porque não querem ouvir falar do direito de intervenção, quando um governo de um país começa a matar a própria população.
Tanto russos como chineses já foram vítimas de intervenções estrangeiras e por isso não querem nem ouvir falar nisso.

A capacidade que aquelas duas ditaduras têm para proibir qualquer intervenção estrangeira condiciona uma ação do tipo para a qual o NAVPOL poderia ser utilizado.

Acho que se está a confundir participar na guerra apoiando um dos lados com efetuar uma operação de resgate de civis (operação de evacuação de não-combatentes) sem apoiar nenhum dos lados em confronto, normalmente estas operações são permissivas (com a permissão do governo local), a nossa operação na Guiné foi permissiva e penso eu, todas as vezes que os C-130 foram por esse mundo fora resgatar portugueses, Angola, Libia, etc. Mas se o governo do pais em guerra (pais A) não autorizar o outro pais (pais B) a ir resgatar os seus cidadãos isso pode provocar uma reação do pais B, ninguém quer ser visto como um pais que deixa o seu povo ser morto sem fazer nada, essa reação pode ser uma operação de resgate mais musculada mesmo sem autorização do pais A, as chamadas operações não-permissivas, ou mesmo o pais B entrar na guerra apoiando os opositores ao governo do pais A.

Desconheço a necessidade de qualquer aprovação do Conselho de Segurança da ONU para efetuar uma operação de resgate, não se está a declarar guerra a ninguém, o pais só está a salvar os seus, então agora se a Rússia e a China não deixarem o pais tem que deixar os seus nacionais morrer na guerra?

Deixo aqui os links para algumas operações do tipo.
http://en.wikipedia.org/wiki/Non-combat ... _operation (http://en.wikipedia.org/wiki/Non-combatant_evacuation_operation)
http://en.wikipedia.org/wiki/Operation_Baliste (http://en.wikipedia.org/wiki/Operation_Baliste)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Lightning em Outubro 31, 2013, 07:43:05 pm
Citação de: "ACADO"
A Forca aérea nao precisa do berrio!!??

Exactamente, quem precisa do Bérrio são os outros navios para serem abastecidos, a Força Aérea o que precisa nessas situações é uma FOB, isto é, uma Base Aérea Avançada, como no caso do resgate na Guiné usamos Cabo Verde, no caso de Angola usamos São Tomé, no caso da Líbia usamos uma ilha de um pais europeu no Mediterrâneo.

Citar
Entao e se a missão que lhe for atribuída em vez de salvar marinheiros aflitos, for infiltrar 30 gajos dentro da Somália para salvar reféns portugueses??

Depende dos gajos que forem, são qualificados em para-quedismo? Se forem larga-os lá por cima. Mas além disso há várias outras hipóteses que quem faz esses planos pode achar melhor como, infiltração por submarino, botes zebro, aterragem de assalto com C-130, depende de muita coisa.

Citar
Você esta refém con Mais 10 pessoas refém, mas como a Força Aérea não tem essa missão, vão lá de lynx e metade das pessoas ficam para trás porque todos os lynx que temos nao chegam para trazer as 40 pessoas...

Primeiro, dificilmente iriam os Lynx todos.
Segundo, Portugal não tem só os Lynx, é como eu disse antes, há várias hipóteses mas ai também concordo que o EH101 podia ser mais uma.
Terceiro, os Lynx podem fazer várias viagens, na evacuação da Guiné eles não fizeram só uma evacuação, fizeram várias ao longo de várias horas.

Citar
Que fazem? Vão tirar a certificação à pressa sem ter tempo para treinar!! Coisa esperta...

Isso penso que não.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: ACADO em Outubro 31, 2013, 08:13:57 pm
Citação de: "Lightning"
Citação de: "ACADO"
A Forca aérea nao precisa do berrio!!??

Exactamente, quem precisa do Bérrio são os outros navios para serem abastecidos, a Força Aérea o que precisa nessas situações é uma FOB, isto é, uma Base Aérea Avançada, como no caso do resgate na Guiné usamos Cabo Verde, no caso de Angola usamos São Tomé, no caso da Líbia usamos uma ilha de um pais europeu no Mediterrâneo.

Citar
Entao e se a missão que lhe for atribuída em vez de salvar marinheiros aflitos, for infiltrar 30 gajos dentro da Somália para salvar reféns portugueses??

Depende dos gajos que forem, são qualificados em para-quedismo? Se forem larga-os lá por cima. Mas além disso há várias outras hipóteses que quem faz esses planos pode achar melhor como, infiltração por submarino, botes zebro, aterragem de assalto com C-130, depende de muita coisa.

Citar
Você esta refém con Mais 10 pessoas refém, mas como a Força Aérea não tem essa missão, vão lá de lynx e metade das pessoas ficam para trás porque todos os lynx que temos nao chegam para trazer as 40 pessoas...

Primeiro, dificilmente iriam os Lynx todos.
Segundo, Portugal não tem só os Lynx, é como eu disse antes, há várias hipóteses mas ai também concordo que o EH101 podia ser mais uma.
Terceiro, os Lynx podem fazer várias viagens, na evacuação da Guiné eles não fizeram só uma evacuação, fizeram várias ao longo de várias horas.

Citar
Que fazem? Vão tirar a certificação à pressa sem ter tempo para treinar!! Coisa esperta...

Isso penso que não.

Desculpe lá dizer-lhe mas o sr esta um pouco limitado.
Entao a forca aérea só trabalha os eh se tiver uma base em terra!!entao quer dizer que a Marinha tinha de gastar mais dinheiro em helicópteros maiores!!
Mas depois afinal ja nao usávamos so os lynx, ja temos outros helicópteros!!

E podiam fazer varias viagens!! Em que mundo é a o sr vive que acha q as missões são todas tão fáceis assim?!!
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Lightning em Outubro 31, 2013, 08:26:58 pm
Citação de: "ACADO"
Desculpe lá dizer-lhe mas o sr esta um pouco limitado.

Ninguém é perfeito, e eu disse que até concordava consigo que o EH101 tivesse essa certificação, só não lhe sei dizer porque é que não tem.

Citar
Então a forca aérea só trabalha os eh se tiver uma base em terra!!entao quer dizer que a Marinha tinha de gastar mais dinheiro em helicópteros maiores!!
Mas depois afinal ja nao usávamos so os lynx, ja temos outros helicópteros!!

Para já sim, mas não é birra da Força Aérea, pois 4 dos EH101 podem dobrar as pás e a cauda pois foram comprados com a capacidade de embarcar em navios, por isso helicóptero temos, a questão deve ser o navio para os levar.

Citar
E podiam fazer varias viagens!! Em que mundo é a o sr vive que acha q as missões são todas tão fáceis assim?!!
Eu vivo na realidade (infeliz talvez) de Portugal, você é que não sei :mrgreen: .
Tal como eu repeti anteriormente, na operação de resgate na Guiné os Lynx fizeram várias operação dos navios para terra e vice-versa.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: ACADO em Outubro 31, 2013, 08:42:05 pm
Citação de: "Lightning"
Citação de: "ACADO"

Citar
E podiam fazer varias viagens!! Em que mundo é a o sr vive que acha q as missões são todas tão fáceis assim?!!
Eu vivo na realidade (infeliz talvez) de Portugal, você é que não sei :mrgreen: .
Tal como eu repeti anteriormente, na operação de resgate na Guiné os Lynx fizeram várias operação dos navios para terra e vice-versa.

Eu vivo numa realidade mais pesada em que muitas operações tem de ser feitas rapidamente devido a um nível de ameaça elevado!

Na guine, fez-se isso porque noa deixaram. Nem sempre ou quase nunca isso acontecerá...
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Lightning em Outubro 31, 2013, 09:02:49 pm
Citação de: "ACADO"
Na guine, fez-se isso porque noa deixaram.

Deixaram é verdade.

Mas só para concluir este assunto do EH101 aterrar ou não em navios, até ao dia em que apareça algo oficial a dizer se pode ou não, vamos andar aqui a discutir o sexo dos anjos.

E só como pormenor, há casos de helicópteros da Força Aérea aterrarem em navios, já vi fotos do Alouette em navios da Marinha, e sei que os Pumas nos Açores também já aterraram em navios de nossos aliados que passavam lá perto, mas não foram fragatas, foram porta-aviões, LHD, navios assim... Talvez alguma evacuação médica, ou simplesmente treino, dizer um "olá" aos amigos, não sei.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: mafets em Outubro 31, 2013, 10:10:48 pm
Onde isto já vai... :G-bigun:

Citação de: "Lightning"
Nessas fotos os helicópteros que vejo também são da Marinha

Normal. É que à excepção dos Mi-35 e dos Panther tudo o resto que marinha tem é a versão naval de helicópteros da fab e do exercito. A não ser que queiram transformar os LSD/LPD e navios de desembarque pesado em LHA apoiando com suporte de fogo as acções em terra não faz muito sentido certificar estas aeronaves, embora existam excepções:
(http://assets-cache02.flogao.com.br/s52/26/02/07/44/95225135.jpg)
(http://www.defesaaereanaval.com.br/wp-content/uploads/2012/12/PARNAIBA.jpg)
(http://img2.mlstatic.com/s-2-efg-tracker-fab-italeri-148_MLB-O-4634053000_072013.jpg) :mrgreen:  :mrgreen:

Citação de: "Lightning"
Nós chegamos a operar 2 Lynx por Fragata em certas operações, 2 helicópteros ainda é mais versátil do que 1. :?  )http://www.marinha.pt/pt-pt/media-center/revista-armada/Documents/2013/RA_476_JUL.pdf

Citação de: "Lightning"
Eu percebo que pareça estranho o que eu vou dizer, mas a Marinha tem as suas missões e a Força Aérea tem as suas missões e a Força Aérea não precisa do Bérrio nem de aterrar em nenhum navio da Marinha para cumprir com as suas missões. Mas essas conversas até já podem ter acontecido, a Marinha propor o EH101 aterrar num dos seus navios, a Força Aérea diz as condições necessárias (todas as coisas que o Chaimites disse) e a Marinha respondeu sim ou não.

Não me parece nada estranho nas actuais operações da FaP. Agora, nós temos ilhas atlânticas que desde terramotos a cheias são constantemente palco de tragédias e se temos o azar (oxalá que não, evidentemente) de ter em mãos uma situação como a do Haiti em que a maioria das estruturas desapareceu, com elevado nível de insegurança e onde operar a partir de embarcação ao largo é o melhor, um helicóptero com as capacidades do Merlin dá muito jeito a complementar e a acrescentar aos Lynx.
(http://digilander.libero.it/en_mezzi_militari/html/cavour3/mm-cavour-haiti-viaggio19.jpg)
(http://i46.tinypic.com/sos8zb.jpg)
(http://www.abc.net.au/news/image/308248-3x2-700x467.jpg)
(http://govbooktalk.files.wordpress.com/2012/03/us-military-delivers-aid.jpg?w=450&h=282)

P.S. E um LST de Rio como os Brasileiros??? :twisted:
(http://www.naval.com.br/blog/wp-content/uploads/2013/10/Monitor-Parna%C3%ADba-e-lanchas-de-desembarque-em-opera%C3%A7%C3%A3o-foto-6DN.jpg)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Lightning em Outubro 31, 2013, 10:21:20 pm
Citação de: "mafets"
Normal. É que à excepção dos Mi-35 e dos Panther tudo o resto a que marinha tem é a versão naval de helicópteros da fab e do exercito.

A questão para mim não é tanto o tipo de helicóptero, mas quem voa com ele, e imagens de helicópteros da FAB ou do Exército nesses navios há? É que o aparelho ao ser de um determinado ramo militar, vai ter tendência a ter um certo tipo de missões mas se for de outro ramo vai ter outro tipo de missões.

Claro que se houver vontade tudo se consegue, no Reino Unido os helicopteros Chinook e Merlin da RAF operam dos navios de desembarque da Royal Navy, também me lembro de se tentar fazer o mesmo com alguns Apaches do Exército Britânico mas não sei se esta ideia foi avante.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: mafets em Outubro 31, 2013, 10:54:02 pm
Citação de: "Lightning"
Citação de: "mafets"
Normal. É que à excepção dos Mi-35 e dos Panther tudo o resto a que marinha tem é a versão naval de helicópteros da fab e do exercito.

A questão para mim não é tanto o tipo de helicóptero, mas quem voa com ele, e imagens de helicópteros da FAB ou do Exército nesses navios há? É que o aparelho ao ser de um determinado ramo militar, vai ter tendência a ter um certo tipo de missões mas se for de outro ramo vai ter outro tipo de missões.

Claro que se houver vontade tudo se consegue, no Reino Unido os helicopteros Chinook e Merlin da RAF operam dos navios de desembarque da Royal Navy, também me lembro de se tentar fazer o mesmo com alguns Apaches do Exército Britânico mas não sei se esta ideia foi avante.

Existir até existe dos Jet Ranger do Exercito a operar dos monitores de rio (apanhei também uma de um UH-1 da FAb no Matoso Maia mas não a consigo postar), agora da mesma forma que não entendo porque certificar os Puma da FAB ou do Exercito, os Blackhawk quando a Marinha tem Seahawk, etc, também não percebo a certificação dos Bell quando o "Esquilo" é praticamente igual. Agora que que é um mais valia sem dúvida, então no caso como Portugal onde os meios são parcos e é necessário polivalência de missões, ainda mais.
(http://assets-cache02.flogao.com.br/s52/26/02/07/44/95225135.jpg)
(http://www.mar.mil.br/nomaronline/noticias/04012012/img03/2.jpg)
(http://2.bp.blogspot.com/-XZTRcIljKUs/Uk2oQl5uRQI/AAAAAAAABt0/Ip_B5XddpDE/s1600/1+(2).jpg)
(http://i228.photobucket.com/albums/ee280/facundo_08/101_1598.jpg)

A ideia dos apache foi aplicada na intervenção da Líbia. Quanto à vontade para tudo se conseguir, totalmente de acordo. Existe é um problema grave quando parece se verificar falta de vontade politica e mesmo institucional para se conseguir algo. :G-beer2:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: ACADO em Outubro 31, 2013, 11:10:47 pm
Nao me parece so falta de vontade política!! Parece também falta de vontade/visão militar
Acho q as quintinhas continuam...
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Lightning em Outubro 31, 2013, 11:47:46 pm
Citação de: "mafets"
Existir até existe dos Jet Ranger do Exercito a operar dos monitores de rio (apanhei também uma de um UH-1 da FAb no Matoso Maia mas não a consigo postar), agora da mesma forma que não entendo porque certificar os Puma da FAB ou do Exercito, os Blackhawk quando a Marinha tem Seahawk, etc, também não percebo a certificação dos Bell quando o "Esquilo" é praticamente igual.

Boa, muito bem :wink: .

Primeiro uma explicação.
Tradicionalmente, o Exército combate em terra, combate usando o poder de fogo, a manobra, etc, então seguindo essa ideia, o uso de helicópteros para manobrar unidades de infantaria de um lado para o outro, ou como apoio de fogo é responsabilidade do Exército. A Marinha combate no mar, então a utilização de helicópteros a partir de navios e para combater no mar é responsabilidade da Marinha. A Força Aérea combate no ar, ou do ar para o solo, os pilotos se forem abatidos são os helicópteros da Força Aérea que os vão resgatar. Esta ideia da diferença entre os helicópteros do Exército e Força Aérea está bem visível na Guerra do Vietname, enquanto os helicópteros do Exército andavam com os Batalhões de um lado para o outro dentro do Vietname do Sul, os helicópteros da Força Aérea andavam a resgatar os pilotos da Força Aérea que eram abatidos no Vietname do Norte e talvez noutros sítios, acho que até havia uma unidade na Tailândia.

No caso brasileiro, podemos ter helicópteros e tripulações do Exército, habituados a fazer missões de transporte de tropas e apoio aéreo próximo, a operar a partir de navios, eles vão fazer a função que estão habituados, que treinam para fazer, a diferença é que em vez de descolar de uma base em terra firme, descolam de um navio. O piloto do helicóptero da marinha faz o que sempre fez, para ele não tem diferença.

Nós se calhar estamos é muito agarrados aos manuais da Academia, aos manuais americanos, ainda à pouco tempo o Exército publicou um manual de doutrina sobre o uso de helicópteros, isso é muito "século XX" :evil:  
(http://static.guim.co.uk/sys-images/Guardian/Pix/pictures/2011/6/4/1307204869367/A-British-army-Apache-att-007.jpg)
(http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/2/26/Apache_Helicopter_Takes_off_from_HMS_Ocean_During_Operation_Ellamy_MOD_45153052.jpg)

 :G-beer2: .
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: mafets em Outubro 31, 2013, 11:53:36 pm
Citação de: "ACADO"
Nao me parece so falta de vontade política!! Parece também falta de vontade/visão militar
Acho q as quintinhas continuam...

Era ao que me referi quando falei em "falta de vontade politica e institucional"... :mrgreen:

Citar
A 1937 law gave control of all national fixed-wing air assets to the Italian Air Force and only helicopters were permitted to the navy, therefore at the time of her launch she did not receive her Harriers, and she was classed as Incrociatore portaeromobili (Italian for Aircraft carrying cruiser). Until 1988 only Italian helicopters landed on her deck, as well as RN Sea Harriers during NATO joint maneuvers. This ban on Italian naval fixed-wing aircraft was lifted in 1989, and the Italian Navy received fixed-wing Harrier II fighters to fly from the Giuseppe
(http://www.hazegray.org/navhist/carriers/images/europe/c551.jpg)

De qualquer forma e depois de ver uma serie de navios de desembarque pesado e constatado que nem isso Portugal têm, já estou por tudo e apesar das limitações até já acho que seria opção a ter em conta aqui para o burgo... :shock:  :wink:
(http://img.photobucket.com/albums/v308/Alepou340MB/LandingShip_L176_001.jpg)
(http://img367.imageshack.us/img367/2145/91269290mt1.jpg)

Saudações  :G-beer2:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: LuisC em Novembro 06, 2013, 11:08:20 pm
Também não me parece que os brasileiros estejam a pensar em se desfazerem do Garcia D'ávila mas os australianos estarão perto de retirarem de serviço o HAMS Tobruk.

(http://img543.imageshack.us/img543/8384/wywm.jpg) (http://http)

Sempre era melhor do que aquilo que iremos ter…que é rigorosamente nada.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Novembro 07, 2013, 02:05:13 am
È que nem o Atlantida vai servir!

Dava muito nas vistas saber que o navio navega a mais de 19 nós!

 :mrgreen:  :mrgreen:  :mrgreen:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: ACADO em Novembro 07, 2013, 07:34:46 am
Ponham um convés de voo num cacilheiro e vão com sorte...
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: mafets em Novembro 07, 2013, 10:51:08 am
Citação de: "chaimites"
È que nem o Atlantida vai servir!

Dava muito nas vistas saber que o navio navega a mais de 19 nós!

 :mrgreen:  :mrgreen:  :mrgreen:

Aqueles testes de velocidade... :mrgreen:  :mrgreen:
(http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/1/11/Cacilheiro_4.JPG)
(http://pracadobocage.files.wordpress.com/2010/12/ferry.jpg)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Menacho em Novembro 07, 2013, 07:33:08 pm
Entre Villareal de Sto.Antonio-Ayamonte,  operan dos muy boos:

(http://4.bp.blogspot.com/-LiH72pyk39w/UI0AeIZkw6I/AAAAAAAABtw/u0_0eyZAdqU/s1600/Ferry+Ayamonte.jpg)

(http://www.heconomia.es/public/noticias/fotos/749316062a.jpg)

 :D
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: P44 em Novembro 08, 2013, 08:25:38 pm
Esses 2 são usados para ELINT



 :censurado: ai gaita isto não era para divulgar
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: mafets em Novembro 08, 2013, 10:09:22 pm
Citação de: "P44"
Esses 2 são usados para ELINT



 :mrgreen:  :mrgreen:
(http://ipt.olhares.com/data/big/234/2349925.jpg)
(http://images.vesseltracker.com/images/vessels/midres/Nrp-Cassiopeia-1011924.jpg)
(http://4.bp.blogspot.com/_v5EMtxu-9FI/Szlc4H8kf_I/AAAAAAAACAE/xtpmOAEQeHs/s320/B%2BN%23P1153+NRP+CASSIOPEIA%23DOCA+DE+ALC%C3%82NTARA%235187.JPG)

 :G-beer2:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Charlie Jaguar em Novembro 09, 2013, 11:10:10 am
Citação de: "mafets"
P.S. O primeiro era complicado agora este, ai não que não dava um belo navio de desembarque... :mrgreen: :mrgreen:


(http://img401.imageshack.us/img401/8969/qhv7.jpg)


E se se limpasse aquela tralha toda que leva em cima ainda dava para lá aterrar pelo menos um Super Lynx.  c34x
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Lightning em Novembro 09, 2013, 12:00:41 pm
Citação de: "Charlie Jaguar"
(http://img401.imageshack.us/img401/8969/qhv7.jpg)


E se se limpasse aquela tralha toda que leva em cima ainda dava para lá aterrar pelo menos um Super Lynx.  :mrgreen: .
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: mafets em Novembro 09, 2013, 01:21:40 pm
Citação de: "Charlie Jaguar"
Citação de: "mafets"
P.S. O primeiro era complicado agora este, ai não que não dava um belo navio de desembarque... :mrgreen: :mrgreen:


(http://img401.imageshack.us/img401/8969/qhv7.jpg)


E se se limpasse aquela tralha toda que leva em cima ainda dava para lá aterrar pelo menos um Super Lynx.  :mrgreen:  :mrgreen:
(http://gallery.military.ir/albums/userpics/157728.jpg)
(http://www.geocities.co.jp/Technopolis-Mars/1036/d100033-07.jpg)

Para o Atlantida:
(http://memberfiles.freewebs.com/22/44/79734422/photos/undefined/IMG_0001-7.jpg)
(http://www.navy.gov.au/sites/default/files/Hindsight_2011_4_02.jpg)

E recrutamos mais um ferry para JSS... :G-beer2:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Charlie Jaguar em Novembro 09, 2013, 02:20:02 pm
Citação de: "mafets"
Temos Armada :mrgreen:  :roll:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: mafets em Novembro 09, 2013, 02:45:53 pm
Citação de: "Charlie Jaguar"
Citação de: "mafets"
Temos Armada :mrgreen:  :shock:
(http://ipt.olhares.com/data/big/378/3787661.jpg)
(http://1.bp.blogspot.com/-9XXYQojzq9Y/UDSNw3l31lI/AAAAAAAAbLQ/8cWMGd9BQQ4/s400/DSC_2584.JPG)
(http://www.jornaldosclassicos.com/wp-content/gallery/clube-356-na-base-naval-de-lisboa/fotografia1.jpg)
(http://1.bp.blogspot.com/_IrAkCqQ_zns/TJoIdRXraqI/AAAAAAAAFg8/x2Yhtu14594/s1600/IMG_6251.JPG)

Por este andar ainda vai o Alfeite para obras... :G-beer2:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Menacho em Novembro 09, 2013, 08:46:14 pm
Citar
La Armada de Venezuela recibió recientemente el tercer buque multipropósito tipo Damen Stan Lander 5612 en las instalaciones de la subsidiaria cubana de la holandesa Damen Shipyards. La ceremonia de recepción y entrega de pabellón de combate fue celebrada en la Estación Principal de Guardacostas La Guaira, Estado de Vargas, Venezuela. El acto fue presidido por el comandante general de la Armada, almirante Gilberto Pinto Blanco. Asistieron altos funcionarios públicos, el alto mando de la Armada venezolana y el embajador de Cuba, Rogelio Polanco.
El buque ha sido denominado AB Los Roques, número de serie T-93. El capitán de corbeta Oriol Ruiz Rodríguez Gallardo, ha sido nombrado primer comandante del T-93.
El acuerdo para la construcción y entrega de cuatro buques tipo Damen Star Lander 5612 es producto de la colaboración entre los gobiernos de Cuba y Venezuela, así como del contrato suscrito con el astillero Damex Shipbuilding & Engineering, de punta Gorda, Santiago de Cuba. La primera unidad fue bautizada con el nombre Los Frailes (T-91) y la segunda recibió el nombre Los Testigos (T-92). Está programada la recepción de la cuarta unidad para el próximo año.
Las unidades de la clase tienen capacidad para transportar 42 contenedores, 220 metros cúbicos de combustible y 197 metros cúbicos de agua potable, peso muerto máximo de 740 toneladas, disponen de una rampa abatible en proa para el flujo de vehículos, su tripulación es de 16 marinos y pueden alcanzar una velocidad máxima de 11 nudos.


(http://maquina-de-combate.com/blog/wp-content/uploads/2013/11/AB-Los-Roques_Diario-Granma-e1383942413806.jpg)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: mafets em Novembro 09, 2013, 10:40:38 pm
Citação de: "Menacho"
Citar
La Armada de Venezuela recibió recientemente el tercer buque multipropósito tipo Damen Stan Lander 5612 en las instalaciones de la subsidiaria cubana de la holandesa Damen Shipyards. La ceremonia de recepción y entrega de pabellón de combate fue celebrada en la Estación Principal de Guardacostas La Guaira, Estado de Vargas, Venezuela. El acto fue presidido por el comandante general de la Armada, almirante Gilberto Pinto Blanco. Asistieron altos funcionarios públicos, el alto mando de la Armada venezolana y el embajador de Cuba, Rogelio Polanco.
El buque ha sido denominado AB Los Roques, número de serie T-93. El capitán de corbeta Oriol Ruiz Rodríguez Gallardo, ha sido nombrado primer comandante del T-93.
El acuerdo para la construcción y entrega de cuatro buques tipo Damen Star Lander 5612 es producto de la colaboración entre los gobiernos de Cuba y Venezuela, así como del contrato suscrito con el astillero Damex Shipbuilding & Engineering, de punta Gorda, Santiago de Cuba. La primera unidad fue bautizada con el nombre Los Frailes (T-91) y la segunda recibió el nombre Los Testigos (T-92). Está programada la recepción de la cuarta unidad para el próximo año.
Las unidades de la clase tienen capacidad para transportar 42 contenedores, 220 metros cúbicos de combustible y 197 metros cúbicos de agua potable, peso muerto máximo de 740 toneladas, disponen de una rampa abatible en proa para el flujo de vehículos, su tripulación es de 16 marinos y pueden alcanzar una velocidad máxima de 11 nudos.


(http://maquina-de-combate.com/blog/wp-content/uploads/2013/11/AB-Los-Roques_Diario-Granma-e1383942413806.jpg)

Isso parece a nossa Bacamarte... :mrgreen:  :G-beer2:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: P44 em Novembro 20, 2013, 12:19:20 pm
Citar
(http://www.jornaldosclassicos.com/wp-content/gallery/clube-356-na-base-naval-de-lisboa/fotografia1.jpg)

são os substitutos dos Pandur?  :mrgreen:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: mafets em Novembro 20, 2013, 03:22:54 pm
Citação de: "P44"
Citar
(http://www.jornaldosclassicos.com/wp-content/gallery/clube-356-na-base-naval-de-lisboa/fotografia1.jpg)

são os substitutos dos Pandur?  :mrgreen:  :mrgreen:
(http://techtripper.com/wp-content/uploads/2013/07/Hyundais-Veloster-Zombie-Survival-Machine-1.jpg)
(http://farm2.staticflickr.com/1100/903909294_076bf1fd05_o.jpg)

E para simples APC... :twisted:
(http://3.bp.blogspot.com/-dvZXX1-j-Ao/UjPslwaHoAI/AAAAAAABk6k/kx1PbdO0N-c/s1600/germany-nsa-surveillance-leak-.si.jpg)

Acabou-se a pintura que a tinta está cara... :mrgreen:
(http://cencio4.files.wordpress.com/2012/05/t-homs75.jpg)

E serviço religioso... :G-beer2:

P.S. E para navpol e JSSconfisca-se um Grimaldi Lines... :idea:
(http://www.shipit.com/wp-content/gallery/roro/Grimaldi-Lines-RORO-Vessel.jpg)
(http://www.allalouf.com/_Uploads/dbsArticles/_cut/F0_0420_0270_1277331187.jpg)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Charlie Jaguar em Novembro 21, 2013, 10:30:33 am
Este tópico serve, como dizem os brasileiros, para derrapar na maionese.  :mrgreen:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: P44 em Novembro 28, 2013, 07:59:44 pm
:lol:  :lol: ao menos que o pessoal se vá rindo , no meio de tanta tristeza e miséria
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Cabeça de Martelo em Julho 11, 2014, 05:03:08 pm
Lembram-se de eu falar em algo deste género? Pois bem pelos vistos resulta!

(http://i.imgur.com/PkDY7a7.jpg)

 :cry:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: ACADO em Julho 11, 2014, 05:24:57 pm
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Lembram-se de eu falar em algo deste género? Pois bem pelos vistos resulta!

 :cry:

Com esta história do mar da china, os altos comandos estão se a preparar!! Mesmo que o presidente seja um con@s!!
Faz lembrar os velhos tempos!!

Nos para não variar só queremos ter do melhor!! Então não temos nada e andamos a fazer exercícios nos navios espanhóis...
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Cabeça de Martelo em Julho 11, 2014, 05:49:10 pm
O problema é que nem temos dinheiro para os NPO e para os NPC e agora provavelmente vamos comprar Patrulheiros para substituir Corvetas.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Julho 11, 2014, 10:10:48 pm
Citação de: "chaimites"
Se é para entar no mundo dos delírios

Aqui vai o meu!

Voces perdoam, ja me conhecem ha algum tempo e sabem que nao resisto

Apresento o novo conceito de navio Polivalente  logistico SEMISUBMERGÍVEL
 
(http://img821.imageshack.us/img821/9793/93618579.jpg)

PS: as medidas apresentadas são para poder ser construido em viana do castelo


Chegados ao local de desembarque o navio mãe  submerge  deixando a flutuar dezenas de veiculos  e lanchas de desembarque!

(http://imageshack.us/a/img705/652/34105952.jpg)

 :mrgreen:
 



Claro que funciona! Martelo!  
a gente ja tinha debatido isso aqui!

He pah!!!
 Somos uns visionários!  Só que ninguém nos paga!  
  deveríamos ter registrado a patente!!  :mrgreen:  
Os Australianos levaram os LHD deles desde Ferrol ate á Austrália em cima de um destes!
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: PereiraMarques em Julho 11, 2014, 11:00:10 pm
Entretanto o NRP Bacamarte prepara-se para ir para a sucata...

Citar
Despacho do Almirante Chefe do Estado-Maior da Armada, n.º 25/14, de 7
de julho:
 
ALTERAÇÃO DE SITUAÇÃO DE LOTAÇÃO DE UNIDADES NAVAIS - NRP BACAMARTE.
 
O NRP BACAMARTE é uma Lancha de Desembarque Grande (LDG), construída no
Arsenal do Alfeite, tendo sido aumentada ao efetivo dos navios da Armada em 2 de agosto
de 1985. Em virtude da necessidade de iniciar o processo de abate ao efetivo dos navios de
guerra
, é necessário alterar a situação de lotação do navio de lotação normal para reduzida,
por forma a criar as condições para o seu desarmamento.
 
Assim:
 
Ao abrigo do disposto na alínea a) do n.º1 do artigo 17.º da Lei Orgânica n.º 1-A
/2009, de 7 de julho, o Almirante Chefe de Estado-Maior da Armada determina, passar o
NRP BACAMARTE à situação de lotação reduzida, a partir de 1 de julho de 2014.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Miguel em Julho 12, 2014, 12:06:50 am
Os Navpol afinal sao 2 :mrgreen:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Cabeça de Martelo em Julho 12, 2014, 10:14:44 am
Citação de: "chaimites"
Claro que funciona! Martelo!  
a gente ja tinha debatido isso aqui!

He pah!!!
 Somos uns visionários!  Só que ninguém nos paga!  
  deveríamos ter registrado a patente!!  :mrgreen:  
Os Australianos levaram os LHD deles desde Ferrol ate á Austrália em cima de um destes!

Eu estava a pensar mais naquele navio que vocês construiram para os Israelitas, modificado para fazer este tipo de coisas. Como a Armada nunca terá algo como os LCAC e como o Batalhão Ligeiro de Desembarque é muito mais leve que os "Marine Expeditionary Unit" (que têm desde Carros de Combate Abrams até aos Caças Harrier), o navio na versão Portuguesa poderia ser bastante mais leve.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Julho 12, 2014, 11:05:51 am
AH! esses dois!.........
  Esses dois agora são Gregos  e mudaram de nome, chamam-se   Messina Strait e  Magellam Strait
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Cabeça de Martelo em Julho 12, 2014, 11:51:22 am
Eu adoro o design dos navios!

 :arrow: http://www.fleetmon.com/en/vessels/Mage ... tos/651805 (http://www.fleetmon.com/en/vessels/Magellan_Strait_48690/photos/651805)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: chaimites em Julho 12, 2014, 02:22:45 pm
(http://s22.postimg.org/an69ub7u9/1922437.jpg)

E são mais rápidos  e tem mais deslocamento do que o projeto de  Navpol que andou pelos ENVC

compara:

projeto navpol

Deslocamento  (10,215-10,500 Tons
comprimento total     162 m
boca    25 m
calado    5.2 m
velocidade 18-19.00 knots
Potencia de propulsão -14000 kW


Cons 213 Carmel Ecofresh

Deslocamento    15.000  tons
Comprimento Total  185,85m
Boca    25,14  m
Calado 8,50      m
Velocidade    21      nós
Potência de Propulsão 16.520      KW
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Cabeça de Martelo em Julho 12, 2014, 05:46:07 pm
Para perceberem melhor a solução proposta:

(http://i677.photobucket.com/albums/vv133/mergeri2/Fuzileiros/MLP1_zpsa03dfe26.png)

(http://i677.photobucket.com/albums/vv133/mergeri2/Fuzileiros/MobileLandingPlatform_zpsb34b5364.png)
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: mafets em Dezembro 27, 2014, 04:46:42 pm
http://www.cmjornal.xl.pt/nacional/politica/detalhe/armas_g3_vao_ser_substituidas.html
Citar
Em aberto está ainda a aquisição de um navio logístico – o ‘Siroco’ –, que a marinha francesa pode vender em segunda mão por 80 milhões de euros.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/nacional/poli ... uidas.html (http://www.cmjornal.xl.pt/nacional/politica/detalhe/armas_g3_vao_ser_substituidas.html)
(http://www.netmarine.net/bat/tcd/foudre/caract01.jpg)
(http://www.netmarine.net/bat/tcd/foudre/caract07.jpg)
(http://www.netmarine.net/bat/tcd/foudre/caract04.jpg)
(http://www.netmarine.net/bat/tcd/foudre/caract06.jpg)

O sonho comanda a vida.  :wink: http://www.netmarine.net/bat/tcd/siroco/caracter.htm

Cumprimentos
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: imaginário em Dezembro 28, 2014, 03:41:22 pm
Não acredito muito nessa noticia do Correio da Manhã, uma vez que os brasileiros estiveram na passada semana em França numa missão de avaliação ao Siroco e o montante indicado na noticia do CM de 80 milhões de euros, é o mesmo montante que está a ser negociado com a Marinha do Brasil.
Agora que era uma boa oportunidade para adquirir um LPD por esse preço era...
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: paraquedista em Dezembro 28, 2014, 06:52:09 pm
Citar
Por Cristina Rita



O Governo aprovou ontem a revisão da Lei de Programação Militar (LPM), que não era alterada desde 2009. Na lista de mudanças, apurou o CM, está a substituição da G3, uma arma sobretudo usada pelo Exército, mas que faz parte da história das Forças Armadas e das memórias de muitos portugueses que combateram no Ultramar.

A ideia de substituir esta arma não é nova, arrasta-se há cerca de dez anos, mas não foi concretizada. Segundo o diploma, com prazo de programação para seis anos, a nova LPM dará início à substituição destas armas, não sendo de excluir a venda das G3 existentes antes de se avançar para a compra de novo armamento. Na programação do Governo está também a substituição da frota dos C-130 por aeronaves da Embraer – os K-390. Porém, a mudança não será imediata.

O CM sabe que no plano se inclui a aquisição das viaturas táticas ligeiras 4X4 para o Exército que podem destronar alguns chaimites. Contudo, a lista de compras do Governo ainda não foi, sequer, enviada ao Parlamento, onde estas e outras alterações serão debatidas.

Em aberto está ainda a aquisição de um navio logístico – o ‘Siroco’ –, que a marinha francesa pode vender em segunda mão por 80 milhões de euros.

De acordo com informações recolhidas pelo CM, o ministro da Defesa, Aguiar-Branco, não informou os partidos, da maioria e da oposição, sobre a LPM, uma prática que contraria a tradição de alguns dos seus antecessores, numa lei que tem garantido o consenso político.


O artigo do Correio da Manha, esta cheio de erros...mostra falta de conhecimento sobre estes assuntos:
"prazo de programacao de 6 anos", isso era a LPM ainda em vigor...a nova vai ter 3 periodos de 4 anos.
"viaturas táticas ligeiras 4X4 para o Exército que podem destronar alguns chaimites"...ora as chaimites ja foram subsituidas...

No entanto espero que esta noticia do "Siroco" tenha algum fundamento...o facto de o Brazil estar interessado nao impede Portugal de tambem estar !!!!
80 milhoes de Dolares, foi o preco que o Chile pagou em 2011 pelo Irmao Gemeo, o "Foundre"...com mais 8 anos do que o "Siroco"...por isso 80 milhoes de Euros parece que foi tirado dessa noticia :) mas senao parece-me um bom preco, quando comparado com os provaveis 250 a 300 milhoes para construir o LPD que a Marinha tem em projecto.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: NVF em Dezembro 28, 2014, 07:13:09 pm
Não so' os brasileiros estão interessados, mas os chilenos, em 2013, estavam a considerar um segundo navio anfíbio, designadamente o Siroco. Ao que parece, o contrato de aquisição do Foudre continha uma opção de compra do Sciroco, ou seja, se os chilenos o quiserem tem preferência sobre qualquer outro comprador.  Vamos ver no que isto dá, mas das varias opções no mercado o Sciroco, apesar de ser um LSD (e não um LPD), parece ser a melhor opção. E' possível que em breve um dos Albion vá para o mercado, mas os navios ingleses, apesar de terem melhor eletrónica e de serem maiores, têm a desvantagem de não ter hangar e de requerem uma tripulação maior.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Get_It em Dezembro 28, 2014, 07:19:12 pm
Enfim, jornalismo português no seu melhor. Foram atrás da notícia da substituição das G-3 e da LPM e depois adicionaram uns rumores e umas coisas com base nuns press releases.

Quanto ao Sirocoé é um navio que não tem assim tantos anos (1996/98) e com um complemento quase nada superior ao planeado para o NAVPOL (150 vs. 160) mas parece se tratar de uma aquisição de oportunidade, da mesma forma que as fragatas e os patrulhas dinamarqueses foram. No entanto, acho que seria quase incompetência estar a gastar o pouco dinheiro que o governo deixa gastar na defesa (e Marinha) ao adquirir este meio quando temos outras prioridades, mesmo na Marinha. Afinal de contas, a aquisição do NAVPOL seria para dotar a Marinha com uma nova capacidade e não para substituir outros navios mais velhos (caso dos patrulha) e para manter uma escola de combate (caso dos submarinos). Estamos também a falar de um navio que tem menos capacidade que outros mais modernos e que terá custos de operação maiores. Mais ainda, seria muito mais vantajoso gastar este dinheiro para construir/adquirir um LPD dado que temos a tecnologia e a capacidade para construir um navio destes cá, incluindo os sistemas de gestão e comunicações. Afinal de contas, o projecto inicial do NAVPOL já está pronto há um bom tempo (contrapartida dos submarinos), falta é a vontade política e libertar os cordões à bolsa para avançar com o projecto.

(http://i.imgur.com/dJfUzVk.png)

Cumprimentos,
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: P44 em Dezembro 28, 2014, 08:30:22 pm
No caso de uma eventual venda, Portugal, como parceiro da NATO, não teria prioridade sobre o Chile ou o Brasil?
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Crypter em Dezembro 28, 2014, 08:37:52 pm
Citar
Navio Polivalente Logístico, também referido como NPL2 ou NavPol, trata-se de um projecto de um navio logístico anfíbio de desembarque desenvolvido pela Howaldtswerke-Deutsche Werft GmbH para o estado Português como contrapartida pela compra dos submarinos da classe Tridente.1

O projecto do navio prevê uma doca alagável à popa, para transporte de lanchas de desembarque, e de um grande convés de voo para operar vários tipos de helicópteros.4 O navio terá também a capacidade de transportar um batalhão de Fuzileiros, ou do Exército, e várias dezenas de viaturas.4

O projecto está avaliado em 15 milhões de euros e a construção do navio tem um custo estimado de 230 milhões de euros1 e é considerado um dos mais importantes na reestruturação da marinha portuguesa.5

Se não houvesse BPN's e fundações MS quantos NPL não poderíamos comprar...

Uma pequena questão operacional, com um tão limitado sistema de defesa (Peças 20mm e defesas electrónicas e anti-missil) numa missão como a recente efectuada em Cabo Verde, até que ponto um NPL como o que está projectado a poderia fazer sozinho?? Não teria que levar sempre uma fragata por arrasto?
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: Alvalade em Dezembro 28, 2014, 09:11:50 pm
Se mostrarmos o nosso cartão NATO temos direito a um fabuloso desconto ?
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: HSMW em Dezembro 28, 2014, 09:37:33 pm
Citação de: "mafets"
(http://www.netmarine.net/bat/tcd/foudre/caract07.jpg)
(http://www.netmarine.net/bat/tcd/foudre/caract04.jpg)

Aqueles interiores à anos 80/90... Até me dá arrepios...  :?
Teria de levar uma modernização profunda. Por isso o melhor seria mesmo uma navio construído de raiz e à nossa medida.
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: mafets em Dezembro 29, 2014, 11:37:47 am
Citação de: "Crypter"
Uma pequena questão operacional, com um tão limitado sistema de defesa (Peças 20mm e defesas electrónicas e anti-missil) numa missão como a recente efectuada em Cabo Verde, até que ponto um NPL como o que está projectado a poderia fazer sozinho?? Não teria que levar sempre uma fragata por arrasto?
Para que? Só se for para disparar misseis Sea Sparrow, harpoon ou projecteis de artilharia ao vulcão? :mrgreen: Trata-se de uma missão de carácter humanitário pelo que os 3 Simbad systems , as 3 peças de 30 mm Breda-Mauser guns e  as 4 12.7 mm M2-HB Browing machine guns dum Siroco, chegam e sobram. O Brasil no Haiti só mandava de quando em vez uma Niteroi, de resto eram sobretudo os navio de desembarque pesado, LSD e LPD. No Líbano é que tem uma permanentemente.
(http://forum.keypublishing.com/attachment.php?attachmentid=144403&d=1160238927)  
Citação de: "P44"
No caso de uma eventual venda, Portugal, como parceiro da NATO, não teria prioridade sobre o Chile ou o Brasil?

Não, pelo menos no caso do Chile que quando adquiriu o Foundre ficou com opção de compra sobre o Siroco. Com o Brasil também duvido porque ainda agora a DCNS conseguiu o contrato para a manutenção do S. Paulo, está a participar na construção dos 5 submarinos (um deles nuclear) e nós à França não compramos "à séculos" (salvo erro desde os Panhard MD-11 para o Exercito), tendo ainda por cima preferido os alemães à França, aquando da aquisição dos submarinos (graças a Deus... :mrgreen: ).
(http://www.financetwitter.com/wp-content/uploads/2012/03/Najib-Scorpene-Submarine-Cant-Dive.jpg)
Citação de: "HSMW"
Aqueles interiores à anos 80/90... Até me dá arrepios...  :roll:  :?
(http://www.worldofstock.com/slides/TRB4275.jpg)
O ideal era construir de raiz? Se fosse um JSS Karel Dorman que alia as capacidades de projecção de força às de um navio tanque (o NRP Bérrio já conta com idade avançada) sim. Mas a Holanda quando quis vender o seu pedia 300 milhões de euros por um navio novo que custa 400 milhões, sendo que Portugal previa 230 milhões de euros para construir o seu. E quantos anos levaria a construir? E qual o Preço? Mesmo esta "casca de noz" da marinha Neozelandesa (que automaticamente lhe dá mais capacidade que a nossa marinha) custou 130 milhões de dólares e nem hangar ou doca alagada tem (http://en.wikipedia.org/wiki/HMNZS_Canterbury_(L421)). Navios como o Foundre ou Bay podem ter diversos defeitos, sem dúvida, mas custam entre 65 a 70 milhões de euros e possuem tripulação e custos operacionais praticamente iguais do que tínhamos planificado para o NAVPOL. A marinha italiana também se quer desfazer dos S. Georgio, pode ser que algum deles seja mais adequado à Marinha Portuguesa, nem que seja o  San Giusto feito à medida e pago pela protecção civil italiana (em caso de catástrofe na Madeira e Açores era o tipo ideal para auxiliar as populações. Como não temos continuamos a rezar para que as situações se resolvam com fragatas. Esperemos também que não exista nenhuma crise mais complicada como a da Guiné. até porque a ideia da Nato comprar os dois Vladivostok parece não passar de intenções).
(http://www.naval-technology.com/projects/san_giorgio/images/giorgio1.jpg)

Cumprimentos e até daqui a 24 horas  :G-beer2:
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: P44 em Dezembro 30, 2014, 08:59:38 pm
Citar
Sabe-se agora que, no início do segundo semestre de 2014, a Marinha do Chile comunicou oficialmente ao governo francês que desistia da aquisição do irmão-gêmeo do “Foudre”, denominado “Siroco” na frota militar da França. O navio está, agora, sendo vistoriado pela Marinha do Brasil.

Em Santiago, a avaliação dos almirantes foi de que a classe “Foudre”, apesar de possuir amplas possibilidades de emprego – como navio-doca, navio de controle de área, navio-hospital e de socorro a vítimas de desastres naturais –, é de operação dispendiosa. Além disso, sua manutenção exigiria um gasto com modernização considerado, nas atuais circunstâncias, inaceitável.


do blog brasileiro Poder Naval
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: tenente em Dezembro 31, 2014, 06:48:40 am
Citação de: "P44"
Citar
Sabe-se agora que, no início do segundo semestre de 2014, a Marinha do Chile comunicou oficialmente ao governo francês que desistia da aquisição do irmão-gêmeo do “Foudre”, denominado “Siroco” na frota militar da França. O navio está, agora, sendo vistoriado pela Marinha do Brasil.

Em Santiago, a avaliação dos almirantes foi de que a classe “Foudre”, apesar de possuir amplas possibilidades de emprego – como navio-doca, navio de controle de área, navio-hospital e de socorro a vítimas de desastres naturais –, é de operação dispendiosa. Além disso, sua manutenção exigiria um gasto com modernização considerado, nas atuais circunstâncias, inaceitável.


do blog brasileiro Poder Naval

Boas festas

Ainda há marinhas com bom senso, este navio para nós de nada serviria !
Temos assim tanta pressa em adquirir este navio porquê e para quê ?
A nossa força de fuzileiros está minimamente equipada com LDp's/LDM's para serem alocadas ao navio ?
Se calhar também viriam com o Navio, mais velharias para a frota............
Temos helis em número suficiente para quando empenhassemos este navio continuarmos a efectuar os nossos SAR's e afins ?
Temos dinheiro para o modernizarmos ? Valeria a pena essa modernização ? Pensemos nos STANFLEX 300.........
A termos uma unidade destas teriamos de ter também um novo navio reabastecedor de frota e seria de todo conveniente a sua, construção, do NavPol, em território nacional, digo eu.

Isto é o que acho sobre a possível e errada aquisição deste navio.

Ten

Não será muito mais útil termos um número bem superior de NPO's ?
Título: Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
Enviado por: AD17 em Dezembro 31, 2014, 11:29:25 am
Citação de: "tenente"
Citação de: "P44"
Citar
Sabe-se agora que, no início do segundo semestre de 2014, a Marinha do Chile comunicou oficialmente ao governo francês que desistia da aquisição do irmão-gêmeo do “Foudre”, denominado “Siroco” na frota militar da França. O navio está, agora, sendo vistoriado pela Marinha do Brasil.

Em Santiago, a avaliação dos almirantes foi de que a classe “Foudre”, apesar de possuir amplas possibilidades de emprego – como navio-doca, navio de controle de área, navio-hospital e de socorro a vítimas de desastres naturais –, é de operação dispendiosa. Além disso, sua manutenção exigiria um gasto com modernização considerado, nas atuais circunstâncias, inaceitável.


do blog brasileiro Poder Naval

Boas festas

Ainda há marinhas com bom senso, este navio para nós de nada serviria !
Temos assim tanta pressa em adquirir este navio porquê e para quê ?
A nossa força de fuzileiros está minimamente equipada com LDp's/LDM's para serem alocadas ao navio ?
Se calhar também viriam com o Navio, mais velharias para a frota............
Temos helis em número suficiente para quando empenhassemos este navio continuarmos a efectuar os nossos SAR's e afins ?
Temos dinheiro para o modernizarmos ? Valeria a pena essa modernização ? Pensemos nos STANF