ForumDefesa.com

Forças Armadas e Sistemas de Armas => Armadas/Sistemas de Armas => Tópico iniciado por: JLRC em Dezembro 01, 2004, 04:06:05 pm

Título: Marinha do Chile
Enviado por: JLRC em Dezembro 01, 2004, 04:06:05 pm
The 'Carrera' is the First Submarine Built in Spain for Export
 
 
(Source: Izar; dated Nov. 24, web-posted Nov. 29, 2004)
 
 
 CARTAGENA, Spain --- Izar has launched the submarine 'Carrera' for Chile, the first submarine built in Spain for a foreign country.  
 
The event was attended by the Minister of Defense of Chile, Jaime Ravinet de la Fuente, and the Commander of the Chilean navy, Admiral Vergara, whose wife Maria Ximena Iturriaga sponsored the ship.  
 
The delivery of 'Carrera' will take place next year in Cartagena, after it has completed its sea trials.  
 
Carrera is the second submarine of the Scorpene program for Chile, a joint effort between the French DCN shipyards group and Izar. It is also the first for which Izar is responsible not only for the construction of the stern section, but also for the assembly of the prow and stern sections.  
 
The Scorpene is a conventionally-powered submarine of latest generation, capable of carrying out oceanic as well as coastal missions. Its commercial success is explained by its low maintenance costs and its low manpower requirements, as it is crewed by only 32 personnel.  
 
It is an extraordinarily quiet submarine, with considerable eavesdropping capabilities. It is equipped with six launch tubes and carries 18 conventional weapons, either torpedoes or missiles.  
 
This submarine is able to operate at depths of more than 300 meters thanks to the resistance of its hull, built in a special steel offering high elasticity. Submerged, the Scorpene design can reach a speed of 20 knots.  
 
The solidity of the hull is due to its designersÕ accumulated experience in the construction of nuclear submarines Additionally, Izar in Cartagena has long experience in the construction of submarines.  
 
Currently, IzarÕs Cartagena shipyard has in its order book two submarines for Malaysia, also of the Scorpene class, whose construction is on schedule, in addition to the four S-80 submarines for the Spanish Navy.  
 
These contracts guarantee the activity of the shipyard until end of 2014.  
 
-ends-
Título:
Enviado por: JLRC em Dezembro 01, 2004, 05:22:53 pm
Torpedo Firing Tests at Depth: Scorpene Scores
 
 
(Source: Direction des Constructions Navales; issued Nov. 30, 2004)
 
 
 The O’Higgins, the first Scorpene submarine for the Chilean Navy, passed a major test programme milestone on 20 November 2004 by firing two torpedoes while running at depth off Lorient, France.  
 
The standard production weapons were one SUT torpedo and one Black Shark torpedo.  
 
The tests demonstrate that the Scorpene design can indeed deploy and guide different types and generations of torpedoes.  
 
This follows a successful diving test to the boat’s maximum design depth of over 300 metres on 2 November 2004. “This test, a moment of truth for a new submarine, validates the Scorpene’s design and construction,” commented Pierre Pauliac, DCN’s Scorpene Chile Project Director. The O’Higgins, currently based at DCN’s Lorient shipyard, was under the control of a Chilean crew assisted by DCN specialists.  
 
The achievement of these milestones is a credit to the DCN teams involved and the boat’s Chilean crew. During the tests and throughout the Scorpene programme, teamwork has helped overcome every challenge.  
 
The contract, signed in December 1997, calls for the delivery to the Chilean Navy of two Scorpene submarines built jointly by DCN and Spanish naval shipbuilder Izar. The O’Higgins, the first of the two, was assembled in France and is currently undergoing sea trials. The second boat, the Carrera, was christened and launched in Cartagena, Spain, on 24 November 2004.  
 
The Black Shark weapon fired by the O’Higgins on 20 November 2004 is a new-generation heavyweight torpedo developed by DCN and WASS of Italy. The test weapon was selected from a batch of standard production Black Shark torpedoes ordered by the Chilean Navy.  
 
-ends-
Título: Marinha do Chile
Enviado por: JLRC em Janeiro 20, 2005, 06:48:17 pm
Abnormal Ascent During O'Higgins Sea Trials
 
 
(Source: DCN; dated Jan. 12, web-posted Jan. 19, 2005)
 
 
 PARIS --- On 1st November 2004 the O'Higgins, the first submarine of the new Scorpene type and the first of two for the Chilean Navy, was undergoing tests off Lorient, France.  
 
One test dive resulted in a so-called "falling leaf" ascent, a well-known physical phenomenon to which all submarine designs are susceptible under certain conditions. This abnormal ascent occurred under test conditions designed specifically to explore the submarine's operating envelope.  
 
Overall, the test results confirm the submarine's excellent seakeeping.  
 
The O'Higgins is proceeding with sea trials as originally planned to the complete satisfaction of partners DCN and Izar and their customers, the Chilean Navy.  
 
-ends-
Título: Armada do Chile
Enviado por: Instrutor em Maio 08, 2008, 11:33:52 am
Assim vale a pena, embora com material de 2º mão relativamente moderno e capaz, a armada do Chile apresenta-se como umas das mais bem equipadas de toda a américa latina e para mim a 3ª mais bem equipada do Hemisfério Sul, atras da Marinha da Austrália e da Marinha da Africa do Sul.
Parabens, que Portugal la pussesse os olhos...
Site oficial da marinha chilena
www.armada.cl (http://www.armada.cl)
Título:
Enviado por: nelson38899 em Maio 08, 2008, 11:42:58 am
Boas

Eu concordo consigo, ja agora que recurso natural tem Portugal, no qual nós possamos ir buscar 10% do que se vender ao estrangeiro???
Pois se bem me lembro o chile tem uma lei que diz, 10% do cobre que se vender ao estrangeiro é para gastos militares.

Cump.
Título:
Enviado por: Cabeça de Martelo em Maio 08, 2008, 11:48:17 am
Exacto, mas o actual governo socialista já disse que se calhar era uma boa idéia mudar essa lei.
Título:
Enviado por: Instrutor em Maio 08, 2008, 12:24:41 pm
Podemos não ter muito cobre para vender mas se bem me lembro da minha matéria de geofísica e da matéria de 4ª classe, temos as maiores reservas de pirites do mundo, somos muito ricos em cobre, volframio, estanho, ouro, uranio, agora se estes minerais não sao explorados só os senhores do governo podem dizer o porque, mas o principal de tudo são actualmente os 20% de petroleo que a nossa GALP tem nos consorcios de exploração de petróleo nos mares de Angola e Brasil... enfim senhores não vamos dizer que Portugal não pode ter mais um equipamento porque não temos os tais 10% de lucro em materia prima. :lol:
Título:
Enviado por: zocuni em Maio 08, 2008, 01:12:46 pm
Tudo bem,

Realmente é muito elogiável a velocidade com que a Marinha chilena tem-se reequipado,mas é questionável colocá-los com terceira marinha do hemisfério Sul.
Nem acho que Portugal,esteja num patamar tão inferior se é que está.
O Chile possui 2 fragatas tipo 23,2 fragatas tipo-M,2 fragatas tipo L e uma fragata tipo 22 Batch 2.Nós temos as 3 VDG,e 2 BD com goalkeeper,que as chilenas não têm,aliás também iremos ter ainda não chegaram.
O Chile tem um navio reabastecedor de 23.600t mas de 1967,nós temos o vetusto Bérrio,eles irão ter 4 submarinos tipo Scórpene nós 2 tipo U-214 ou U-209PN,se os tivermos acredito que sim.
Nos transportes têm 1 da classe Newport de 1970,2 de conceito do Bartral da França e outros de estilo antiquado,nós não temos nada mas parece que iremos ter 1LPD/LSD,a nossa grande lacuna.
Em patrulheiros acredito com os novos NPO,estar bem servidos.
Em matéria de embarcações científicas estamos claramente melhor que o Chile.
Outro ponto positivo para o Chile é que estão bem em projectos navais e pelos vistos concretizam,nós estamos tendo problemas algo injustificáveis.
De referir que o Chile tal como nós têm uma extensa ZEE,têm salve o erro 13,5 milhões de habitantes,embora o PIB português seja superior.
Até 2010/2011,far-se-ão as contas de quem se equipou melhor.

http://www.armada.cl/p4_buques_actuales/site/edic/base/port/buques_actuales.html


Abraços,
Título:
Enviado por: P44 em Maio 08, 2008, 02:07:35 pm
Citar
goalkeeper,que as chilenas não têm,

só uma correção, as L Chilenas têm Goalkeeper, as M é que não.

Refira-se que o Chile está a considerar adquirir aos EUA um AOR Henry Kaiser para substituir o seu velho Araucano

(http://www.navysite.de/ao/ao187_1.jpg)

e este é o novo NPO do Chile :roll:

Citar
(http://www.asmar.cl/images/News/navegacion_pzm/navegacion_pzm_1_gr.gif)

"Piloto Pardo" realiza pruebas en la mar
28/04/2008
El PZM "Piloto Pardo" navegó durante 81 horas alcanzando y manteniendo la velocidad máxima, según especificación técnica.

Talcahuano. Astilleros y Maestranzas de la Armada. El primer Patrullero de Zona Marítima construido en ASMAR Talcahuano, "Piloto Pardo", finalizó con éxito su primera navegación de prueba el 3 de abril, después de verificar el desempeño de los diferentes equipos y sistemas con los que está dotado. En enero de 2008 se realizaron las pruebas de muelle y actualmente, el buque continúa la etapa de terminación antes de su entrega prevista para el 13 de junio del presente año.

Durante las pruebas se destinaron 101 horas; 81 fueron en la mar y el resto en pruebas de fondeo. En total, el buque navegó 555 millas náuticas, haciéndolo a máxima velocidad durante 47 horas. En estas pruebas también se comprobó su maniobrabilidad, autonomía, resistencia y sistemas operacionales de la nave, con resultados que cumplen las expectativas del armador y el desempeño definido por contrato.


http://www.achyotros.blogspot.com/ (http://www.achyotros.blogspot.com/)


a velocidade com que o Chile se re-equipou é de facto impressionante, se tivermos em conta que até á uns 4 anos a Marinha era composta por velhos destroyeres tipo County e fragatas Leander (A Condell foi já transferida para o Equador)

Ao Chile foi também oferecida uma QUARTA fragata Type-23, mas perece-me que foi recusada.

Uma curiosidade: nos idos de 2002-2003, Portugal poderia ter adquirido as "L" á Holanda, segundo veio a lume era esse o desejo do EMA, mas o então MDN Paulo Portas defendeu a aquisição das OHP aos EUA (este assunto foi diversas vezes debatido neste forum) , e o Chile acabou por adquiri-las.
Felizmente que os holandeses acabaram por decidir vender 6 e não apenas 4 das M...
Título:
Enviado por: Instrutor em Maio 08, 2008, 02:22:31 pm
Mas reparem que as forças armadas chilenas, não só a marinha de guerra se está a equipar a uma velocidade estontiante, a força área com F-16 block 50 e F-16 MLU, avioes de transporte e reabastecedores aéreos, o exército com Leopardos, dentro em breve podemos afirmar que o Chile é a potência regional em termos militares da América Latina.
Título:
Enviado por: P44 em Maio 08, 2008, 02:23:32 pm
Citação de: "Instrutor"
Mas reparem que as forças armadas chilenas, não só a marinha de guerra se está a equipar a uma velocidade estontiante, a mesma força área com F-150 block 50 e F-16 MLU, o exército com Leopardos, dentro em breve podemos afirmar que o Chile é a potência regional em termos militares da América Latina.


em matéria de reequipamento acho que ninguém lhes ganha na América Latina.
Título:
Enviado por: LM em Maio 08, 2008, 04:18:22 pm
Pois... mas não esqueçam que o Chile teve uma ditadura militar brutal e os militares ainda têm muita influencia, suficiente para o ditador chefe ter morrido à pouco tempo de velho... eles sairam do poder sobre pressão mas não devido a uma revolução, após esmagarem sindicatos e imporem um sistema economico estilo "Reagan"...

Que após a invasão das Falklands as melhores tropas Argentinas foram transferidas para a fronteira com  o Chile... após poucos anos antes terem os dois paises estado à beira da guerra....

Que o Perú considera oficialmente e de forma agressiva (mapas, projectos oficiais de planeamento economico, declarações publicas, etc) parte do território do Chile (incluíndo maritimo) como seu...

Chuva no nabal e sol na eira (ou canhões ou manteiga), o velho problema economico que os países sempre tiveram
Título:
Enviado por: zocuni em Maio 08, 2008, 05:51:29 pm
Tudo bem,

É sempre bom lembrar que o Chile,tem conflitos de soberania territorial com o Perú,um país muito mais populoso mas não tão bem armado.Daí a necessidade do Chile em se reequipar para equilibrar a influência regional.

Abraços,
Título:
Enviado por: JLRC em Maio 09, 2008, 02:47:05 am
Citação de: "zocuni"
O Chile possui 2 fragatas tipo 23


Não são 2 mas sim 3 e provavelmente serão 4 se a RN vender outra Duke. Não vejo outro comprador.
Título:
Enviado por: zocuni em Maio 09, 2008, 03:07:10 am
Citação de: "JLRC"
Citação de: "zocuni"
O Chile possui 2 fragatas tipo 23

Não são 2 mas sim 3 e provavelmente serão 4 se a RN vender outra Duke. Não vejo outro comprador.


A minha fonte foi o próprio site da Armada chilena.Sobre conjecturas,já chegam as da nossa marinha.Site da Armada chilena,só constam duas é só dar uma olhada.

Abraços,
Título:
Enviado por: P44 em Maio 09, 2008, 08:01:34 am
Citação de: "zocuni"
Citação de: "JLRC"
Citação de: "zocuni"
O Chile possui 2 fragatas tipo 23

Não são 2 mas sim 3 e provavelmente serão 4 se a RN vender outra Duke. Não vejo outro comprador.

A minha fonte foi o próprio site da Armada chilena.Sobre conjecturas,já chegam as da nossa marinha.Site da Armada chilena,só constam duas é só dar uma olhada.

Abraços,

O JLRC tem 100% de razão , não são conjecturas é a REALIDADE.

O Chile comprou TRÊS FRAGATAS Type 23

O site da ACh só mostra duas porque a TERCEIRA ainda não foi oficialmente entregue.

O Chile como eu e o JLRC referimos tem possiblidades de receber ainda uma QUARTA.

é melhor informar-se correctamente antes de acusar os outros de incorreções:

Citar
Proyecto “Puente III”: Este Proyecto consiste en la adquisición e incorporación al servicio de tres fragatas de origen británico tipo 23, con el propósito de completar la renovación de los buques que cumplen su vida útil antes del año 2010. Las unidades serán las fragatas “Almirante Cochrane”, “Almirante Lynch” y “Almirante Condell”.


 
http://www.armada.cl/p4_rumbo_manana/si ... 00532.html (http://www.armada.cl/p4_rumbo_manana/site/artic/20050419/pags/20050419100532.html)
Título:
Enviado por: P44 em Maio 09, 2008, 09:52:14 am
mais um tópico acerca das TRÊS Type -23 Chilenas:

http://base.mforos.com/730111/3283931-l ... s-tipo-23/ (http://base.mforos.com/730111/3283931-las-fragatas-tipo-23/)
Título:
Enviado por: zocuni em Maio 09, 2008, 11:00:23 am
Citação de: "P44"
A minha fonte foi o próprio site da Armada chilena.Sobre conjecturas,já chegam as da nossa marinha.Site da Armada chilena,só constam duas é só dar uma olhada.

Abraços,

O JLRC tem 100% de razão , não são conjecturas é a REALIDADE.

O Chile comprou TRÊS FRAGATAS Type 23

O site da ACh só mostra duas porque a TERCEIRA ainda não foi oficialmente entregue.

O Chile como eu e o JLRC referimos tem possiblidades de receber ainda uma QUARTA.

é melhor informar-se correctamente antes de acusar os outros de incorreções:

Citar
Proyecto “Puente III”: Este Proyecto consiste en la adquisición e incorporación al servicio de tres fragatas de origen británico tipo 23, con el propósito de completar la renovación de los buques que cumplen su vida útil antes del año 2010. Las unidades serán las fragatas “Almirante Cochrane”, “Almirante Lynch” y “Almirante Condell”.

 
http://www.armada.cl/p4_rumbo_manana/si ... 00532.html (http://www.armada.cl/p4_rumbo_manana/site/artic/20050419/pags/20050419100532.html)[/quote]

Minha resposta:
Em primeiro não estou acusando alguém essas suas deduções,o Sr.JLRC complementou a informação e tudo bem,sem problema algum,seu problema é que escreve demais...Segundo você mesmo fala que o site da armada chilena só tem duas,foi o que coloquei,é só saber ler e interpretar.
Foi nesse contexto que me pronunciei.Não estou certo nem errado.Quanto a seus conselhos guarde-os para si.Mais uma vez o site da armada da frota do Chile no presente:
http://www.armada.cl/p4_buques_actuales/site/edic/base/port/buques_actuales.html
Título:
Enviado por: P44 em Maio 09, 2008, 11:14:44 am
meu caro, vc é que insinua coisas que não são verdade, vc desmentiu o JLRC:

Citar
A minha fonte foi o próprio site da Armada chilena.Sobre conjecturas,já chegam as da nossa marinha.

Não é nenhuma conjectura, é a realidade, portanto informe-se correctamente das coisas, o JLRC que nem é para aqui chamado, escreveu o correcto e vc mandou logo uma boca.

o ultimo comentario é seu, logo o JLRC não podia rectificar ninguem.

Citar
Foi encontrada 1 entrada.

conjecturar   | v. tr. | v. int.

conjecturar

Conjugar


    do Lat. conjecturare

    v. tr.,
        julgar por conjecturas;
        presumir;
        prever;
        antever;
    v. int.,
        fazer conjecturas.

http://www.priberam.pt/dlpo/definir_resultados.aspx (http://www.priberam.pt/dlpo/definir_resultados.aspx)
Título:
Enviado por: zocuni em Maio 09, 2008, 11:42:48 am
Citação de: "P44"
meu caro, vc é que insinua coisas que não são verdade, vc desmentiu o JLRC:


Não desmenti o JLRC,não afirmei que isso não seria verdade,posso ter colocado mal meu ponto de vista,apenas citei onde li tal informação,no site da Armada chilena,não dúvido que a tenham adquirido,agora o que quis afirmar é que se o Chile entrasse em conflito hoje, de facto não a teriam.
Mais processe o site da Armada do Chile.
Nós efectivamente ainda não temos as duas KD e estamos sem submarinos,a realidade é essa o presente o hoje.Tanto que no site da Armada tais embarcações não estão na frota actual e sim em intenções de entrega.Penso que não está a entender o conceito.
Aliás o Chile também tem vários projectos em andamento e aquisições previstas,além dessa aquisição citada pelo JLRC.Não coloque terceiros em nossas faíscas pessoais,resolvemos nossas divergências entre nós,isso é muito feio,meu caro é coisa de criança.
Está claro o meu ponto de vista.
Título:
Enviado por: Daniel em Maio 09, 2008, 12:20:50 pm
Caro P44, um pouco mais de calma até porque o caro JRLC, não precisa que o defendam, sei que voce com o caro Zocuni não se gostão, mas já se torna cansativo as vossas picardias. c34x
Título:
Enviado por: JLRC em Maio 09, 2008, 07:25:46 pm
Citação de: "zocuni"
Citação de: "JLRC"
Citação de: "zocuni"
O Chile possui 2 fragatas tipo 23

Não são 2 mas sim 3 e provavelmente serão 4 se a RN vender outra Duke. Não vejo outro comprador.

A minha fonte foi o próprio site da Armada chilena.Sobre conjecturas,já chegam as da nossa marinha.Site da Armada chilena,só constam duas é só dar uma olhada.

Abraços,


Só lá estão 2 porque a terceira ainda não chegou ao Chile mas toda a gente minimamente informada sabe que o Chile comprou 3 Duke. Aliás julgo que a 3ª Duke (FF 06 Almirante Condell) foi entregue em Janeiro de 2008. Já agora as 3 fragatas são : FF 05 Almirante Cochcrane (ex-F 230 Norfolk), FF 06 Almirante Condell (ex-F 231 Marlborough) e FF 07 Almirante Lynch (ex-F 80 Grafton).
Já agora como esclarecimento, a classe chama-se Duke porque os nomes das fragatas são de ducados da Grã-Bretanha.

Já agora, se quizer ver fotografias da 3ª fragata, procure no Shipspotting

www.shipspotting.com/modules/myalbum/ph ... 687&cid=23 (http://www.shipspotting.com/modules/myalbum/photo.php?lid=635687&cid=23)

PS: Eu não costumo falar do que não sei e portanto não tenho o hábito de fazer conjecturas.
Título:
Enviado por: zocuni em Maio 09, 2008, 11:41:19 pm
Citação de: "JLRC"
PS: Eu não costumo falar do que não sei e portanto não tenho o hábito de fazer conjecturas.


Opiniões é como bunda,cada uma tem a sua.Comentário pouco feliz e digamos no minimo grosseiro.Julgava seu poder interpretativo mais elevado,uma pena.Saudações.

Abraços,
Título:
Enviado por: JLRC em Maio 10, 2008, 11:43:48 am
Citação de: "zocuni"
[Opiniões é como bunda,cada uma tem a sua.Comentário pouco feliz e digamos no minimo grosseiro.Julgava seu poder interpretativo mais elevado,uma pena.Saudações.

Abraços,


Você mesmo disse, opiniões são como a bunda e você pelos vistos teve a sua....
Eu também pensava que você soubesse aceitar uma crítica ou uma correcção mas pelos vistos é incapaz de tal. Tenho pena. Quanto à gosseria da sua intervenção, nem vale a pena comentar, ela fala por si.
Título:
Enviado por: Duarte em Maio 10, 2008, 03:19:20 pm
Citação de: "JLRC"
Quanto à gosseria da sua intervenção, nem vale a pena comentar, ela fala por si.


G(r)osseria ??!  Ri-se o roto do esfarrapado.  :lol:
Título:
Enviado por: P44 em Maio 10, 2008, 03:28:43 pm
JLRC, ainda perdes tempo? desiste...
Título:
Enviado por: Lancero em Maio 10, 2008, 03:30:21 pm
Dificilmente este é o local apropriado para continuar essa discussão. Ok?  :wink:
Título:
Enviado por: P44 em Maio 10, 2008, 04:32:28 pm
siga a marinha!

Cochrane FF-05,Lynch FF-07

(http://fotos.subefotos.com/6f3503026a4db1300e47d51917245e3bo.jpg)
(http://fotos.subefotos.com/acc0afb7afe0a7c6b794b80a58ca3aefo.jpg)

a Condell (FF-06) será entregue oficialmente no fim de Maio (este mês) ao Chile , em Inglaterra, devendo chegar á sua base 1 mês depois.

Aqui a temos em acabamentos:

(http://media.shipspotting.com/uploads/thumbs/Ship+Photo+CNS+ALMIRANTE+CONDELL++FF06/635688_800.jpg)
(http://media.shipspotting.com/uploads/thumbs/Ship+Photo+CNS+ALMIRANTE+CONDELL++FF06/635687_800.jpg)
(http://media.shipspotting.com/uploads/thumbs/Ship+Photo+CNS+ALMIRANTE+CONDELL++FF06/635684_800.jpg)
Título:
Enviado por: P44 em Maio 10, 2008, 04:39:35 pm
foto das duas "L", estando bem visiveis os CIWS Goalkepper

(http://i48.photobucket.com/albums/f226/hutzkruffe/militaria/02PRATLATORREWILLIAMS.jpg)
Título:
Enviado por: JLRC em Maio 10, 2008, 08:22:58 pm
Citação de: "Duarte"
Citação de: "JLRC"
Quanto à gosseria da sua intervenção, nem vale a pena comentar, ela fala por si.

G(r)osseria ??!  Ri-se o roto do esfarrapado.  :shock:
Título:
Enviado por: Instrutor em Maio 10, 2008, 11:25:56 pm
Uma guerra a brincar.... A Marinha inteira do Chile Vs Fragatas VdG e BD mais sub 209PN quem ganha ...junto a costa portuguesa claro...... :lol:
Título:
Enviado por: zocuni em Maio 11, 2008, 03:55:45 am
Citação de: "P44"
JLRC, ainda perdes tempo? desiste...


Em respeito ao tópico e aos restantes foristas,não lhe darei a resposta de acordo com seu nivel intelectual,por favor me deixe de perseguir.Tem espaço para todo mundo.Toda a acção provoca uma reacção e não serei brando.Pela minha parte assunto encerrado.

Abraços,
Título:
Enviado por: P44 em Agosto 25, 2009, 10:14:31 am
(http://img4.imageshack.us/img4/8606/armadadechilebicentenar.jpg)
Título:
Enviado por: Cabeça de Martelo em Agosto 25, 2009, 11:53:33 am
Têm navios para dar e vender. É incrivel como bastou a lei do cobre para que as Forças Armadas Chilenas tivessem dinheiro para isto tudo.
Título:
Enviado por: P44 em Agosto 25, 2009, 12:01:19 pm
no desenho já vem o AOR comprado aos EUA

(http://www.navybuddies.com/ao/ao.jpg)

http://jni.janes.com/public/jni/index.shtml (http://jni.janes.com/public/jni/index.shtml)

Citar
US plans oiler transfer to Chile

The former US Military Sealift Command tanker Andrew J Higgins is to be transferred to the Chilean Navy after the US Congress approved

This ship - Andrew J. Higgins T-AO 190 - the 4th ship of T-AO 187 Henry J. Kaiser Class Oiler which was decommissioned 1996,for more info. see below link:

http://www.fas.org/man/dod-101/sys/ship/tao-187.htm (http://www.fas.org/man/dod-101/sys/ship/tao-187.htm)


que substituirá o veterano ARAUCANO
(http://fotos.subefotos.com/913ce82768f7e6986bf094b1d23d561bo.gif)
Título: Re: Armada do Chile
Enviado por: P44 em Fevereiro 16, 2010, 05:50:04 pm
Ship Commissioning Ceremony Held to Officially Transfer US Navy Ship to Chile (edited)
   
   
(Source: VSE Corporation; issued February 15, 2010)
 
 (http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/e/ea/USNS_Andrew_J_Higgins_T-AO-190.jpg/800px-USNS_Andrew_J_Higgins_T-AO-190.jpg)
   
   ALEXANDRIA, Va. --- VSE Corporation is pleased to announce that the Chilean National Flag was raised Wednesday (February 10) on the Chilean Navy’s newly acquired oiler, AO 52 Almirante Montt. The ship, the former USNS Andrew J. Higgins (T-AO 190), was officially commissioned in a ceremony held pier side at Atlantic Marine’s Shipyard in Mobile, Alabama.

“The country of Chile is very pleased to have a new oiler,” said Chilean Ambassador Jose Mario Goni. “We take our cooperation with the United States very seriously and I want to thank everyone for a very professional, successful transfer and for making all this possible.”

Almirante Montt will support the U.S. Navy fleet whenever the need arises by providing underway replenishment for ships operating in the southern pacific hemisphere for the next 10 years through a memorandum of understanding between the two Navies.

VSE CEO/President/COO Maurice “Mo” Gauthier who commented, “The commissioning of Almirante Montt was a magnificent ceremony marking an important milestone in the ship’s reactivation and highlighting the outstanding teamwork between the Chilean Navy, U.S. Navy, and VSE’s N*STAR teammates.” VSE has been Naval Sea System Command’s prime contractor for the Navy’s ship Foreign Military Sales Program since it was initially outsourced in 1995.

Chilean Vice Admiral Junge commented, “The crew is excited to man the ship and this acquisition is very important for our Navy. We are very pleased with the perfect support of the U.S. Navy, VSE and Atlantic Marine who were here to assist and bring the ship to life. ”

The ship was towed from Suisun Bay (near San Francisco) arriving in Mobile November 2. The shipyard and VSE technical representatives reactivated the equipment and in some cases replaced equipment to make the ship safe to sail. The VSE N*STAR team taught the crew how to operate and maintain all shipboard equipment and systems. The crew also received hands-on-training by repairing/replacing equipment, including shipboard damage control systems.

“This is my first official day as commanding officer and on behalf of all the officers and crew of the Almirante Montt--it is a tremendous milestone in our lives and careers. I think this will be my last ship command, so it is very emotional,” said Chilean Navy Captain Gunckel. After the ceremony, Captain Gunckel personally welcomed aboard every member of his crew.

During the ceremony, crew members sang the Chilean national anthem while raising their country's flag above the 677-foot-long/97.5-foot wide Almirante Montt that has a maximum speed of 20 knots (24 mph). She has a cargo capacity of 180,000 barrels of oil.
U.S. Navy 4th Fleet Commander Rear Admiral Guillory said the transfer of the ship is a win for both countries. “I think it gives Chile’s Navy tremendous capability, not only in replenishing their ships, but also in their ability to do humanitarian disaster relief and other events that occur in this region of the world.”

USNS Andrew J. Higgins was commissioned a U.S. Navy ship in October 1987. While in service she was operated by Military Sealift Command (MSC) and supported U.S. Navy ships in the Pacific, Persian Gulf and Indian Ocean.

First phase of the reactivation work is expected to be completed in early March. After sea worthiness trials are accomplished, the ship will begin her voyage to Chile. Upon arrival at the ASMAR Shipyard in Chile, the second phase of work will begin to activate the underway replenishment equipment to permit the transfer of fuel to other ships at sea. Upon completion of the second phase of work, Almirante Montt will replace the replenishment ship AO 51 Arauncano.


The VSE N*STAR team provides full life-cycle support, not only to ex-U.S. Navy ships and systems transferred to foreign clients, but also to the foreign clients’ indigenously acquired ships and systems. In addition to extensive industrial capability in Hull, Mechanical and Electrical systems, the VSE N*STAR Team brings to its client the industry leaders in Complex Systems Integration, Combat Systems repair and modernization, and overseas logistics support.

VSE is Federal Services Company of choice for solving issues of global significance with integrity, agility and value. VSE marked its 50th year as a government contractor in January 2009 and is dedicated to making our clients successful by delivering talented people and innovative solutions for program management, logistics, engineering, IT services, construction program management and consulting.

-ends-
Título: Re: Armada do Chile
Enviado por: P44 em Outubro 09, 2011, 09:13:45 pm
Chile to buy French LSD vessel

The Chilean government has finalised negotiations with France to procure the landing ships dock (LSD)-type vessel Foudre to replace a Newport-class ship that Chile...
07-Oct-2011

http://jdw.janes.com/public/jdw/index.shtml (http://jdw.janes.com/public/jdw/index.shtml)

(http://img87.imageshack.us/img87/7483/actual154.jpg)
Título: Re: Armada do Chile
Enviado por: typhonman em Outubro 09, 2011, 10:44:49 pm
Nós nem um AOR igual aqueles conseguimos dos EUA.. :mrgreen:
Título: Re: Armada do Chile
Enviado por: chaimites em Outubro 09, 2011, 11:06:30 pm
Citação de: "typhonman"
Nós nem um AOR igual aqueles conseguimos dos EUA.. :mrgreen:


Bem.... iguais aquele eles ainda tem la mais 14,
ve aqui a lista:

http://www.msc.navy.mil/inventory/inventory.asp?var=FleetReplenishmentOilership

se os vão substituir a todos era uma questao de chorarmos um bocadinho ao nosso aliado USA!

são de 1995 ainda podem andar  por ai mais 15 anos ou 20 anos.

Embora ache que nao se deva seguir essa politica de comprar sucatas
navios novos só , com os novos sistemas de propulçao, que existem, nos seus 30 anos de vida utli pagam-se a si mesmos tendo em conta só a poupança de conbustível e outros consumiveis que proporcionam.
Título: Re: Armada do Chile
Enviado por: P44 em Outubro 10, 2011, 04:58:34 pm
E para que queriamos nós um "bajoulo" daquele tamanho? Para estar 360 dias por ano atracado na BNL como o Bérrio?

E $$$$ para manter um "bicho" daquele tamanho ? E Tripulação?
Título: Re: Armada do Chile
Enviado por: chaimites em Outubro 10, 2011, 09:09:39 pm
Citação de: "P44"
E para que queriamos nós um "bajoulo" daquele tamanho? Para estar 360 dias por ano atracado na BNL como o Bérrio?

E $$$$ para manter um "bicho" daquele tamanho ? E Tripulação?

100% de acordo
 para quê um reabastecedor de frota se quase nao temos frota.
 
Para alem da Base Naval do Alfeite os navios a Marinha  podem reabastecer em mais algum porto Nacional?
Título: Re: Armada do Chile
Enviado por: luis filipe silva em Outubro 11, 2011, 01:15:23 am
Chaimites escreveu:
Citar
Para alem da Base Naval do Alfeite os navios a Marinha podem reabastecer em mais algum porto Nacional?
Podem abastecer em qualquer dos portos pricipais do Continente, e Ilhas.
Título: Re: Armada do Chile
Enviado por: P44 em Outubro 11, 2011, 05:42:19 pm
Citar
Chile; Navy decides on ex-French LSD vessel
Saturday, 08 October 2011 08:15
News - Latin America

The Chilean government has finalized negotiations with France to procure the landing ships dock (LSD)-type vessel Foudre to replace a Newport-class ship that Chile retired in 2010.

 

Chile is expected to pay around USD80 million for the amphibious vessel, which the French Navy no longer needs and is set to decommission in April 2012.

http://www.dmilt.com/index.php?option=c ... &Itemid=58 (http://www.dmilt.com/index.php?option=com_content&view=article&id=2343:chile-navy-decides-on-ex-french-lsd-vessel&catid=35:latin-america&Itemid=58)
Título: Re: Armada do Chile
Enviado por: typhonman em Outubro 12, 2011, 03:16:03 pm
http://www.militaryphotos.net/forums/sh ... a-de-Chile (http://www.militaryphotos.net/forums/showthread.php?205544-France-sells-Foudre-LPD-to-Armada-de-Chile)


Acho que a RN vai tirar de serviço alguns LPD Albion,alguem confirma ?
Título: Re: Armada do Chile
Enviado por: luis filipe silva em Outubro 12, 2011, 09:35:00 pm
Citar
Acho que a RN vai tirar de serviço alguns LPD Albion,alguem confirma ?
É dificil venderem alguns LPD da classe, pois só foran construídos dois. :mrgreen:
Título: Re: Armada do Chile
Enviado por: chaimites em Outubro 12, 2011, 11:11:31 pm
O mercado de usados vai ficar inundado de LHD. LPD´s & Cª Lda  

Todas as marinhas que estão a construir ou encomendar  sistemas novos  vão encostar os navios que tem no activo

Mas nenhum é solução para a Marinha Portuguesa!

Com os sucessivos aumentos do preço do petróleo a  poupança de combustíveis chegou em força á construção naval e tem- se desemvolvido sistemas de propulção eficientes,  que nao justificam a contiuação no activo de navios que foram concebidos para tudo menos para poupar em combustíveis

Para teres um termo de comparação o  USS Makin Island  (LHD 8)  foi o último da classe WASP a ser lançado ao mar e foi o primeiro a utilizar novos sistemas diesel-eletricos e segundo fontes da USNAVY na sua primeira viajem entre  o estaleiro no Mississipi e a sua base em S. Diego poupou perto de 2 milhões de dolares em combustível comparativamente aos seus "irmaos"  da mesma classe!
Título: Re: Armada do Chile
Enviado por: P44 em Outubro 18, 2011, 01:47:52 pm
O "novo" AO-53 Araucano

(http://cdn2.shipspotting.com/photos/middle/0/0/6/1378600.jpg)
EX B/T Alpaca,EX B/T Slethav.commissioned into the Navy of Chile on 17-12-2010

http://www.shipspotting.com/gallery/pho ... id=1378600 (http://www.shipspotting.com/gallery/photo.php?lid=1378600)
Título: Re: Armada do Chile
Enviado por: P44 em Dezembro 30, 2011, 09:17:09 pm
Domingo 25 de diciembre de 2011
Buque remplaza a la barcaza “Valdivia”
Buque chileno LSDH "Sargento Aldea" izó el pabellón nacional por primera vez en Toulon, Francia

La capacidad operativa del navío permitiría -en un solo viaje- evacuar a toda la población de Chaitén o de Juan Fernández en caso de catástrofes naturales, además de haber transportado toda la carga utilizada en el puente aéreo realizado para la “Operación Loreto”. El Comandante en Jefe de la Armada, Almirante Edmundo González, destacó el rol multifuncional del “Sargento Aldea” que podrá prestar completo apoyo a zonas extremas, además de cumplir un rol fundamental para operaciones de la Defensa Nacional.

(http://www.armada.cl/prontus_armada/site/artic/20111223/imag/FOTO_0420111223224239.jpg)

Toulon, Dirección de Comunicaciones de la Armada. En una solemne ceremonia llevada a cabo en la Base Naval de Toulon, ubicada en el Mar Mediterráneo, se efectuó el izado del Pabellón Nacional en el buque de asalto anfibio LSDH “Sargento Aldea”, unidad adquirida a la Marine Nationale de Francia donde sirvió con el nombre de TCD “Foudre”.

La ceremonia fue encabezada por el Comandante de la Fuerza de Acción Naval francesa, Vicealmirante de Escuadra Xavier Magne, el Embajador de Chile en Francia, Jorge Edwards y el Director General de los Servicios de la Armada de Chile, Contraalmirante Cristián de la Maza, además de miembros de los Altos Mandos francés y chileno. Esta unidad permitirá a Chile recuperar capacidades operativas que se habían, momentáneamente, perdido con la baja del LST "Valdivia", en enero del presente año.

Con el fin de preparar al buque para su plena integración a la Armada de Chile, se ha ido incorporando progresivamente a la dotación nacional. En noviembre, un grupo de 22 Oficiales y Gente de Mar, bajo el mando del primer Comandante chileno del buque Capitán de Navío Daniel Coca Herrera, se unió a la tripulación francesa en la última operación del buque bajo bandera gala, en las costas de África, con el fin de interiorizarse del funcionamiento del buque para luego pasar a entrenar a los nuevos integrantes de la dotación nacional. Se tiene previsto el arribo del buque a Chile durante el primer semestre del próximo año.

Aporte fundamental
[subir]
Imagen
La dotación del buque, a cargo del Capitán de Navío Daniel Coca Herrera, estuvo presente en la ceremonia

En relación a este hito el Comandante en Jefe de la Armada Almirante Edmundo González Robles -quien no estuvo presente en la cita, pero que sí lo hizo en el mes de noviembre cuando se llevó a cabo la firma del acuerdo en París- explicó que "más que una nueva adquisición, lo que estamos haciendo en conjunto con el Ministerio de Defensa es recuperar la capacidad que habíamos perdido con el retiro de la barcaza "Valdivia" después de 15 años de servicio.

Este buque, viene justamente a reemplazar una capacidad que habíamos perdido, por lo tanto no estamos adquiriendo un nuevo navío, sino que recuperando uno". La historia de la transferencia se remonta al mes de noviembre del año 2010, con la primera solicitud oficial del Gobierno de Chile a traves del Ministerio de Defensa.

Luego de intensas reuniones, con fecha 21 de noviembre del 2011 los Ministros de Defensa de los gobiernos de Francia y Chile, firmaron la carta de intenciones de traspaso del TCD Foudre, con el que ambos gobiernos dieron un paso fundamental para concretar el traspaso definitivo del buque el dia de hoy.

El Almirante González agregó que "con respecto al buque en sí, el LSDH "Sargento Aldea", viene a suplir capacidades operativas que no teníamos cubiertas como son las que otorga un navío de estas características, capaz de poder embarcar en un solo viaje, por ejemplo, a toda la población de Chaitén o de Juan Fernández si ocurriera una catástrofe natural como las que nos ha tocado enfrentar. Este buque cumplirá un rol destacado en todo lo que respecta el apoyo a zonas aisladas y apoyo a la comunidad, un rol que viene cumpliendo de manera permanente y sostenida la Armada de Chile y con el ahora "Sargento Aldea" podremos brindar mayor apoyo y asistencia a nuestros territorios insulares".

 
Imagen
El Director General de los Servicios de la Armada de Chile, Contraalmirante Cristián de la Maza, saludando a la dotación.

La máxima autoridad de la Marina destacó también la importancia que tendrá el navío en el ámbito de la Defensa Nacional: "También cumplirá un rol militar concreto como es dotar a las fuerzas de Infantería de Marina y del Ejército de un medio de transporte rápido, eficiente, moderno y con amplísimas capacidades de transporte no sólo humano sino que material. Por lo tanto la Armada y el país recupera una capacidad de movilidad marítima importante y sobre todo permitirá poder  actuar con mayor rapidez y en un solo desplazamiento con todos los medios humanos y tecnológicos para asistir a una comunidad aislada o amenazada por una catástrofe natural", enfatizó.

Características del "Sargento Aldea"
[subir]
El LSHD "Sargento Aldea" fue comisionado en 1990 en la Marine Nationale de Francia con el nombre de TCD "Foudre". En la Armada gala cumplió eficientemente una multitud de misiones de apoyo humanitario en tiempos de paz y de transporte y despliegue de medios militares en diversas operaciones de pacificación en Europa, África y Asia.

Su nuevo nombre en nuestra Armada rinde homenaje a uno de los máximo héroes navales chilenos, el Sargento Juan de Dios Aldea Fonseca, quien durante el Combate Naval de Iquique, el 21 de mayo de 1879, saltó al abordaje del Huáscar siguiendo a Arturo Prat, resultando con graves heridas, a consecuencia de las cuales fallecería tres días después.

Las características técnicas del buque son:
Longitud: 168 metros.
Ancho: 23,50 metros.
Desplazamiento a plena carga: 12.000 toneladas.
Calado: 5,2 metros.
Velocidad máxima: 20 nudos..
Autonomía: 11.000 millas a una velocidad de 15 nudos.
Tripulación: 224 hombres.
Cuenta con hangar y en su cubierta de vuelo puede operar simultáneamente tres helicópteros.

Como buque para misiones humanitarias, puede transportar hasta 1.600 pasajeros en casos de emergencia, y con el fin de poder desempeñar funciones de este tipo cuenta actualmente con equipamiento hospitalario para misiones médicas a gran escala y misiones de evacuación. En este sentido, el hospital con que está dotado el buque tiene una superficie de 500 metros cuadrados, implementado con 51 camas, 2 salas de operaciones, una clínica dental, sala de rayos X, laboratorio de Biología y sala de tratamiento para quemados.

http://www.armada.cl/buque-chileno-lshd ... 24239.html (http://www.armada.cl/buque-chileno-lshd-sargento-aldea-izo-el-pabellon-nacional-por-primera-vez-en-toulon-francia/prontus_armada/2011-12-23/224239.html)
Título: Re: Armada do Chile
Enviado por: Barlovento em Fevereiro 26, 2014, 05:39:41 pm
El Esmeralda en Punta del Este (24-02-2014)

(http://i1189.photobucket.com/albums/z429/jrrr36211/Regata/P1050747_zpsfa420181.jpg) (http://http)

(http://i1189.photobucket.com/albums/z429/jrrr36211/Regata/P1050760_zps0b065792.jpg) (http://http)

(http://i1189.photobucket.com/albums/z429/jrrr36211/Regata/P1050784_zps96f4168f.jpg) (http://http)
Título: Re: Armada do Chile
Enviado por: HSMW em Setembro 21, 2014, 01:15:27 pm
(http://i.imgur.com/yvKm4ix.jpg)
Título: Re: Armada do Chile
Enviado por: P44 em Maio 27, 2015, 06:33:23 pm
(https://pbs.twimg.com/media/CF9y2VTVIAA0QOo.jpg:large)
Título: Re: Armada do Chile
Enviado por: Alvalade em Julho 03, 2015, 08:41:26 pm
Título: Re: Marinha do Chile
Enviado por: Vitor Santos em Fevereiro 18, 2016, 07:11:50 pm
Marinha do Chile, exemplo a ser seguido?

(http://www.naval.com.br/blog/wp-content/uploads/2009/11/Armada-Chilena-2.jpg)

Na segunda metade da década de 1990, a Armada do Chile lançou dois programas de reaparelhamento, o “Projeto Netuno” e o “Projeto Tridente”. O primeiro, visava substituir os velhos submarinos do Tipo “Oberon” em operação, complementando os 2 submarinos IKL 209 que permaneceriam no serviço ativo daquela armada. Já o segundo, objetivava construir 8 fragatas a fim de substituir os navios escolta até então operados por aquela marinha.

O ‘Projeto Netuno’ foi concluído com a escolha do submarino ‘Scorpène’, da DCNS/Navantia, cujas duas unidades – ‘General Carrera’ (SS-22) e ‘General O’Higgins’ (SS-23) – [foram construídas na França e na Espanha e entregues à Armada do Chile em 2005 e 2006, respectivamente.

Quanto ao Projeto Tridente, no final de 1999, a Armada do Chile, após analisar diversas classes de navios, selecionou as fragatas da classe MEKO A200, da B+V (As mesmas escolhidas pela marinha da África do Sul). Naquela ocasião foi autorizada a contratação das quatro primeiras unidades. A primeira das quais deveria fazer as provas operacionais no segundo semestre de 2005, entrando em serviço no ano seguinte. As outras se seguiriam ao ritmo de uma por ano, estando, portanto, todas já em serviço em 2009. Os navios seriam construídos localmente pelo estaleiro ASMAR, em Talcahuano.

O custo total do programa (8 unidades) era pouco superior a 1,6 bilhão de dólares. Contudo, no início de 2002, as pretensões da Armada do Chile sofreram um revés, quando o presidente Ricardo Lagos decidiu adiar o programa, por razões orçamentárias.


(http://www.naval.com.br/blog/wp-content/uploads/2009/11/Armada-Chilena-9.jpg)

Sem alternativas diante do inexorável sucateamento de sua Força de Superfície, a Armada do Chile recorreu às chamadas “compras de oportunidade”. O primeiro navio adquirido foi a fragata Tipo 22 Batch 2, HMS Shefield, da Royal Navy, rebatizada na Armada do Chile como ‘Almirante Williams’ (FF-19), adquirida em 2003.

Dando continuidade as compras de oportunidade, a Armada do Chile adquiriu duas fragatas para defesa aérea de área da Classe Jacob Van Heemskerck (Classe L, da Marinha da Holanda), as fragatas ‘Capitán Prat’ (FFG-11) e ‘Almirante Latorre’ (FFG-14) recebidas em 2005. Estes navios de escolta antiaérea utilizam os mísseis SAM Standard SM-1 e Sea Sparrow.

Ainda na Holanda, juntamente com a Classe L, a Armada do Chile adquiriu duas fragatas de emprego geral da Classe Karel Doorman (Classe M), a ‘Almirante Blanco Encalada’ (FF-15) e a ‘Almirante Riveros’ (FF-18), recebidas em 2006. Estes navios são armados com a versão de lançamento vertical do missil Sea Sparrow (ESSM).

Em 2005, a Armada do Chile adquiriu 3 fragatas do Tipo 23, também junto à Royal Navy, por cerca de 250 milhões de dólares. Os três navios: ‘Almirante Cochrane’ (FF-05) ex HMS Norfolk; ‘Almirante Condell’ (FF-06) ex HMS Marlborough e ‘Almirante Lynch’ (FF-07) ex HMS Grafton recebidas entre 2006 e 2008.


(http://www.naval.com.br/blog/wp-content/uploads/2009/11/Armada-Chilena-6.jpg)

(http://www.naval.com.br/blog/wp-content/uploads/2009/11/Armada-Chilena-7.jpg)

Desta forma, em pouco mais de 5 anos, a Armada do Chile recebeu 8 escoltas modernos, por uma fração do valor inicialmente planejado no ‘Projeto Tridente’. Contudo, estas aquisições não estão livres de críticas. Os opositores reclamam da falta de padronização destes meios, gerando grande diversidade de sistemas e sensores, que acabam por encarecer a manutenção e a logística.

Situação brasileira

Semelhante ao que ocorreu com sua congênere chilena, a Marinha do Brasil possui três programas de obtenção de meios, o Programa de Desenvolvimento de Submarinos (PROSUB), o Programa de Obtenção de Meios de Superfície (PROSUPER) e o Programa de Construção de Corvetas Barrosso Modificadas (CV03), ou Classe ‘Tamandaré.

O PROSUB, inegavelmente, é muito mais ambicioso que ‘Projeto Netuno’. Enquanto o programa chileno visava à construção no exterior de dois submarinos, o PROSUB prevê a construção de um estaleiro e de uma nova base naval, capazes de construir e manter não só submarinos de propulsão diesel-elétrica, como, também, submarinos de propulsão nuclear.

Além do estaleiro e da base, dentro do PROSUB estão previstas a construção de quatro submarinos de propulsão diesel-elétrica da Classe Riachuelo (S-BR – Scorpène modificado com 2.200 toneladas de deslocamento submerso): ‘Riachuelo’ (S40); ‘Humaitá’ (S41); ‘Tonelero’ (S42) e ‘Angostura’ (S43) e de um submarino de propulsão nuclear, o ‘Álvaro Alberto’ (SN10).


(http://www.naval.com.br/blog/wp-content/uploads/2011/12/S-BR-copyright-DCNSbis.gif)

Apesar dos cortes no orçamento do Ministério da Defesa, que ocasionaram atrasos na conclusão do estaleiro e da base, além da consequente dilação no cronograma de entrega dos submarinos, a Marinha do Brasil vem dando prioridade a este programa e alocando os orçamentos possíveis a fim de concluí-lo integralmente.

Já o PROSUPER, prevê a obtenção, por meio de construção em estaleiros brasileiros, de cinco escoltas de 6.000 toneladas de deslocamento, cinco navios-patrulha oceânicos, com cerca de 1.800 toneladas de deslocamento e de um navio de apoio logístico, com deslocamento aproximado de 22.000 toneladas.

Se levarmos em consideração que um escolta moderno, com as características pretendidas pela Marinha do Brasil, não sai por menos de 800 milhões de dólares, um navio-patrulha oceânico, 150 milhões de dólares, cada, e o navio de apoio logístico cerca de 400 milhões de dólares, poderíamos concluir que os valores do PROSUPER superam os 5 bilhões de dólares.

No momento econômico vivido pelo Brasil, não parece haver espaço para aprovação imediata do PROSUPER. Neste sentido, o antigo Ministro da Defesa, Jaques Wagner, durante LAAD 2015, declarou que o PROSUPER estava ‘hibernando’.

Consciente desta realidade, a Marinha da Brasil resolveu por priorizar Programa de Construção de Corvetas Barrosso Modificadas (CV03), ou Classe ‘Tamandaré’, sem, contudo, cancelar o PROSUPER (Que fica aguardando condições econômicas mais favoráveis). O CV03 prevê a construção de 4 corvetas: ‘Tamandaré’ (V35); ‘”Jerônimo de Albuquerque’ (V36); ‘Cunha Moreira’ (V37) e ‘Mariz e Barros’ (V38), em estaleiros nacionais, cujo projeto é uma evolução da Corveta Barroso.


(http://www.naval.com.br/blog/wp-content/uploads/2010/09/Cv-Barroso.jpg)

Cada navio da classe ‘Tamandaré’ deve custar cerca de 450 milhões de dólares. Desta forma, o investimento para construção dos quatro navios ficaria perto de 1,8 bilhão de dólares. Caso tenha orçamento aprovado, a previsão é que os quatro navios sejam entregues ao setor operativo da Esquadra na primeira metade da próxima década.

Nos últimos anos, muito em razão da situação econômica do país, parte dos especialitas e mesmo alguns entusiástas no assunto vêm defendendo a ideia da Marinha do Brasil cancelar seus programas de obtenção de meios e recorrer à compras de oportunidade, tal como ocorreu com a Armada do Chile.

Ocorre que, diferente da realidade vivida há 15 anos atrás, onde a Armada do Chile encontrou para aquisição navios de escolta com pouco mais de 10 anos de operação e com uma vida residual de aproximadamente mais duas décadas, hoje em dia, não há meios navais nestas condições.


Os destróieres, fragatas e corvetas que vêm sendo desincorporados nas marinhas dos países europeus, ou mesmo dos Estados Unidos da América têm idade semelhante aqueles operados pela Marinha do Brasil.

Aqui cabe um parêntese sobre o Japão, cujo congresso poderia liberar a venda de equipamentos militares operados por suas forças de autodefesa e que forem desincorporados. Por enquanto, somente equipamentos novos podem ser exportados. Também, não se tem qualquer informação se a Força Marítima de Autodefesa do Japão pretende desincorporar alguns de seus navios de escolta, ainda mais com a piora em suas relações com a China.


(http://www.naval.com.br/blog/wp-content/uploads/2016/02/Tamandar%C3%A9.jpg)

Pelas razões acima expostas, no que tange aos navios de escolta, o atual Comandante da Marinha, Almirante-de-Esquadra Eduardo Bacellar Leal Ferreira, em conjunto com o Almirantado decidiram por priorizar a recuperação da capacidade operacional dos meios da Esquadra, bem como, pela construção das corvetas da Classe Tamandaré, em detrimento da compra de meios navais desincorporados por outras forças navais. Já o PROSUPER deverá aguardar a melhora na situação econômica do país.

Por fim, cabe salientar que este texto reflete a opinião exclusiva de seu autor e não o posicionamento oficial da Marinha do Brasil.


Fonte: http://www.naval.com.br/blog/2016/02/18/marinha-do-chile-exemplo-a-ser-seguido/
Título: Re: Marinha do Chile
Enviado por: Vitor Santos em Fevereiro 18, 2016, 09:34:03 pm
A melhor Marinha de Guerra da América Latina:


Uma frase para João da Ega ferver seus neurônios.
Título: Re: Marinha do Chile
Enviado por: Major Alvega em Julho 08, 2016, 02:37:58 pm
 Enquanto por cá o regime jacobino vai empurrando com a barriga para a frente e anunciando meros processos de intenções para 2000 e "troco-o-passo" sobre a modernização das forças armadas.  Noutras latitudes, nações com mais juízo e que nos dão lições de como se transita de ditaduras para regimes democráticos, vão modernizando objectivamente e inteligentemente as suas FA's:

http://defence-blog.com/news/chilean-navy-buy-raytheons-rim-162-evolved-seasparrow-missiles.html
Título: Re: Marinha do Chile
Enviado por: mafets em Julho 08, 2016, 10:29:04 pm
O mais engraçado é que o Chile mesmo tendo uma percentagem do minério exportado adjudicado à modernização das F.A. farta-se de comprar em segunda mão e modernizar o material adquirido. Cá cai  sempre o Carmo e a trindade porque não é novo e já esta a cair de podre. Por exemplo as Type 23 chilenas tem só a bonita idade de 26 anos (1990/91, ou seja mais velhas que as BD e com idade aproximada as VG) https://en.wikipedia.org/wiki/Type_23_frigate (https://en.wikipedia.org/wiki/Type_23_frigate)...  ::)
(http://www.infodefensa.com/archivo/images/150107_fragata_type-23_armada-chile.jpg)
Mas ainda mais curioso é uma Type 22 modernizada. 28 anos...  ;D https://en.wikipedia.org/wiki/HMS_Sheffield_(F96) (https://en.wikipedia.org/wiki/HMS_Sheffield_(F96))
(http://www.naval.com.br/blog/wp-content/uploads/2009/12/Almirante-Williams-FF-19-ex-HMS-Sheffield.jpg)
Já para não falar do Foundre (1990) ou do AO-52 Almirante Montt ( 1987). Menos ainda da classe Jacob van Heemskerck (1986). Enfim, parece que afinal o Chile é um exemplo a seguir... https://en.wikipedia.org/wiki/Chilean_Navy (https://en.wikipedia.org/wiki/Chilean_Navy)  ...  ;D :D
(http://2.bp.blogspot.com/-f5RI3SJZcXw/VWRRt7fnjEI/AAAAAAAAEP4/2OjiV4qcpK0/s1600/CS%2BAlmirante%2BLatorre%2B%2528FFG-14%2529.jpg)

Saudações  ;D ;)
Título: Re: Marinha do Chile
Enviado por: Major Alvega em Setembro 07, 2016, 05:52:36 pm
http://www.janes.com/article/63496/chile-set-to-choose-from-four-bids-for-type-23-upgrade (http://www.janes.com/article/63496/chile-set-to-choose-from-four-bids-for-type-23-upgrade)

Modernização das fragatas Type23
Título: Re: Marinha do Chile
Enviado por: tenente em Abril 11, 2018, 03:13:48 pm
Lockheed Martin Canada confirmed for Chilean Type 23 upgrade

 Richard Scott, London - IHS Jane's Navy International

  - The CMS 330 system at the core of the Chilean Type 23 frigate upgrade was originally developed for the Royal Canadian Navy's Halifax-class modernisation programme
 - The Hensoldt TRS-4D G-band radar and MBDA Sea Ceptor local area anti-air missile system will also form part of the upgrade

 Lockheed Martin Canada has confirmed its selection as combat systems integrator for the upgrade of the Chilean Navy's three ex-UK Royal Navy (RN) Type 23 frigates.

 Announcing the contract on 23 May, the company said the modernisation would be based around the introduction of the CMS 330 combat management system (CMS), alongside the introduction of a new surveillance/target indication and local area anti-air missile.

http://www.thefifthcolumn.xyz/Forum/viewthread.php?tid=79

Abraços
Título: Re: Marinha do Chile
Enviado por: NVF em Abril 11, 2018, 09:44:38 pm
Este sistema da LM Canada deve ser catita. Já os Kiwis optaram por ele para as suas Anzac, como postaste no outro dia.
Título: Re: Marinha do Chile
Enviado por: tenente em Abril 11, 2018, 09:56:43 pm
Este sistema da LM Canada deve ser catita. Já os Kiwis optaram por ele para as suas Anzac, como postaste no outro dia.

É do melhor, mas para os Tugas não serve, vá se lá saber os motivos !!!!
Título: Re: Marinha do Chile
Enviado por: tenente em Fevereiro 13, 2019, 05:17:37 pm
A terceira M holandesa só vai para a Marinha do Chile em 2024 e a quarta em 2027 mas já constam da lista de Navios no activo !

https://en.wikipedia.org/wiki/List_of_active_ships_of_the_Chilean_Navy

Abraços
Título: Re: Marinha do Chile
Enviado por: jpthiran em Fevereiro 14, 2019, 04:17:13 pm
A terceira M holandesa só vai para a Marinha do Chile em 2024 e a quarta em 2027 mas já constam da lista de Navios no activo !

https://en.wikipedia.org/wiki/List_of_active_ships_of_the_Chilean_Navy

Abraços

ou seja, a modernização com base em mais duas Karel Dormen tornou-se impossível...
daí a vontade de modernizar as Vasco da Gama...
é isso?...
Título: Re: Marinha do Chile
Enviado por: Stalker79 em Fevereiro 14, 2019, 10:29:30 pm
E se nós fossemos espertos, entravamos no programa da nova fragata Holandesa e davamos a achega pra sermos os primeiros a receber as DZP assim que stivessem disponiveis.
 :-P
Título: Re: Marinha do Chile
Enviado por: tenente em Março 04, 2019, 11:07:47 am
Chilean Navy interested in the Adelaide-class frigates

The Chilean Navy is strongly interested in the Royal Australian Navy’s (RAN) Adelaide-class frigates.

(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/922/Depz6M.jpg) (https://imageshack.com/i/pmDepz6Mj)

The information comes from the Defensa.com website. The frigates have been at the forefront lately, due to the interest shown by the Polish and Hellenic Navies, and allegedly other ones too. Greece had recently showed interest in acquiring the two or three frigates of the RAN, in order to fill-in the gap in area air-defence capabilities for its fleet. According to statements made by the Greek Minister of Defence, the two frigates would cost EUR 180 million, without their weapons.

It seems that the cost of acquiring new Raytheon SM-2 missiles and other weapons for the ships is a factor of consideration for the Hellenic Navy, which has not announced any further steps. It is understood that the potential acquisition of the frigates is related to decisions in other programmes of the HN, such as the upgrade of the four MEKO 200HN frigates and the decision on the procurement and construction of a new class of ships. The latter would probably be inducted into service around 2022-2023.

On the other hand the Chilean Navy, which seems strongly interested in the frigates, will sent a team of officers to Australia in the next one to two months, to inspect the units before the navy taking a final decision.
 
Chile has also shown interest in the Royal Dutch Navy “M” frigates but it now seems that the Australian ones offer a serious alternative to enhance the combat capabilities of the navy. In addition, the Chief of Dutch Navy Admiral Rob Kramer recently said via his Twitter account that “There is interest from Chile but we are at the very beginning of the negotiation process by the Defence Equipment Organization (DMO) with the Chileans”.

The Adelaide-class frigates offer the opportunity for the Chilean Navy to implement its plan of withdrawing its two ageing Lattore-class (ex “L”-type frigates of the Royal Dutch Navy), which use the SM-1MR Standard missiles.

https://www.navalnews.com/naval-news/2019/02/chilean-navy-interested-in-the-adelaide-class-frigates/

Estes ao menos tentam catar tudo o que navega, mas querem lá ver que ainda vamos ficar com as duas M holandesas  !!!!

Abraços
Título: Re: Marinha do Chile
Enviado por: tenente em Maio 24, 2019, 10:37:54 pm
Chile ready to finalise frigate acquisitions

Jose Higuera, Santiago - Jane's Navy International 24 May 2019

The Chilean Navy is set to finalise the procurement of two Adelaide-class frigates by the end of May.

HMAS Melbourne and HMAS Newcastle , built in Australia in the early 1990s, would be acquired as a stop-gap measure to replace two of three Dutch- and British-built frigates currently in service in Chile.

Melbourne and Newcastle underwent an extensive upgrade during the last decade, being fitted with new combat management systems and anti-aircraft, anti-submarine warfare, and anti-surface vessel systems. They can launch both RIM-66 Standard (SM-2MR) medium-range surface-to-air missiles and RIM-162 ESSM missiles for long- and medium-range air defence, as well as RGM-84 Harpoon anti-ship missiles.

https://www.janes.com/article/88772/chile-ready-to-finalise-frigate-acquisitions

Abraços
Título: Re: Marinha do Chile
Enviado por: Barlovento em Maio 25, 2019, 11:50:11 am
En Chile, gobiernen las derechas o izquierdas, se mantiene el interés por unas fuerzas armadas de primer nivel y sobretodo, hay una planificación a largo plazo, cosa que pocos países o ninguno de la región tiene. Los chilenos siempre saben lo que quieren.
Título: Re: Marinha do Chile
Enviado por: NVF em Maio 30, 2019, 11:26:57 pm
Concordo parcialmente. Se houvesse planificação a longo prazo adquiriam navios novos e não ficavam à espera dos despojos dos outros.