ForumDefesa.com

Outras Temáticas de Defesa => Área Livre-Outras Temáticas de Defesa => Tópico iniciado por: ricardonunes em Janeiro 20, 2008, 12:17:41 pm

Título: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: ricardonunes em Janeiro 20, 2008, 12:17:41 pm
(http://i32.servimg.com/u/f32/11/71/79/78/jogado12.jpg)


Ando eu a pagar imposto para isto?
Título:
Enviado por: Garcia em Janeiro 20, 2008, 12:49:55 pm
Hahahahaha é de rir mas pronto  :rir:

Daqui a nada fazem cursos para apanhadores de bola OMG!!!
Título:
Enviado por: Duarte em Janeiro 20, 2008, 05:29:07 pm
:lol:
Só falta um curso de Arrumador de Carros
Título:
Enviado por: Eurico Viegas em Janeiro 20, 2008, 05:31:31 pm
Citação de: "Duarte"
:lol:
Só falta um curso de Arrumador de Carros


O nome correcto seria Controlador de Tráfego Automóvel, Variante de Parqueamento.  :twisted:
Título:
Enviado por: ShadIntel em Janeiro 20, 2008, 05:36:58 pm
Citação de: "Duarte"
:lol:
Só falta um curso de Arrumador de Carros

O que não deve faltar no IEFP são funcionários com cursos de "técnico especializado em criação de cursos inúteis"...
Título:
Enviado por: P44 em Janeiro 21, 2008, 08:31:10 am
Citar
Ando eu a pagar imposto para isto?


se fosse só para isso :roll:
Título:
Enviado por: typhonman em Janeiro 21, 2008, 06:19:01 pm
Que palhaçada do c*******.O nosso país anda a reboque de "futebois" e estádios e negociatas assim. Dão por mal gasto o dinheiro nas FA´S, mas o dos estádios, esse já não o é...
Título:
Enviado por: comanche em Janeiro 21, 2008, 06:57:54 pm
Incrivel!

Se me contassem não acreditava.
Título:
Enviado por: Hoomer Simpson em Abril 10, 2008, 10:59:02 pm
É uma brincadeira. Nom é?  :shock:
Título:
Enviado por: Lusitanus em Abril 11, 2008, 01:37:10 am
será que não há cursos para ministros ou presidentes da republica??

esses cursos eram um bem necessário para este país.
Título:
Enviado por: sprint1050 em Abril 11, 2008, 02:15:04 am
mais um bocado abrem um curso de "coçador de tomates"

desculpem a expressão mas isto cada vez mais parece uma republica das bananas :x
Título:
Enviado por: RicP em Abril 11, 2008, 03:08:00 am
Isto é demais!se não visse isto também não me acreditava!
Totalmente inadmissível.

E o pior de tudo,dá equivalência ao 9º ano de escolaridade!!

Isto devia ser mandado ao programa "Nós por cá".




 :!:
Título:
Enviado por: Lusitanus em Abril 11, 2008, 05:48:36 pm
Citação de: "sprint1050"
mais um bocado abrem um curso de "coçador de tomates"

desculpem a expressão mas isto cada vez mais parece uma republica das bananas :x


Viva a Republica lolololol
Título:
Enviado por: BrunoAS em Abril 11, 2008, 09:39:20 pm
Epa, isto é uma autentica palhaçada. Eu trabalho, não ando endividado, pago os meus impostos, e mesmo assim ada vez pago mais. Vejam os preços a subirem, mas as nossas condições de vida e os nossos salários na mesma, tudo sobe, mas para os nossos interesses pessoais tudo se mantém. O mais ridiculo é que qualquer dia tenho que andar a pagar para poder pagar. Pago imposto dos carros, pago os impostos das minhas casas que algumas rondam os 50 contos anuais. A casa do meus avós, não tem lá ninguém a habitar, no entanto temos que pagar 30 ou 40 contos anuais. Nós não a queremos vender, porque apesar de termos que pagar, ela está cheia de recordações. Cada vez mais vamos a caminhar para o fundo do poço. Pagamos impostos para pessoas aprenderem a jogar futebol, mas mais uma vez digo, um bom jogador nunca teve cursos, aprendeu, viveu e agora chegou ao que é.
Título:
Enviado por: typhonman em Abril 11, 2008, 11:48:42 pm
Isso não é nada, vejam esta pérola :lol:  :lol:
Título:
Enviado por: typhonman em Abril 11, 2008, 11:50:22 pm
Isso não é nada, vejam esta pérola :lol:  :lol:
Título:
Enviado por: Johnny em Abril 12, 2008, 12:22:51 pm
looooooooooool. Como é que isto é possivel? :shock:  Gastar dinheiro em estadios de futebol na Cisjordânia quando se for preciso não tarda nada cai-lhe uma bomba em cima e lá se vai o investimento. Dinheiro que faz tanta falta em Portugal para tudo. É o país que temos, infelizmente
Título:
Enviado por: Lusitanus em Abril 13, 2008, 12:58:20 am
Citação de: "Johnny"
looooooooooool. Como é que isto é possivel? :shock:  Gastar dinheiro em estadios de futebol na Cisjordânia quando se for preciso não tarda nada cai-lhe uma bomba em cima e lá se vai o investimento. Dinheiro que faz tanta falta em Portugal para tudo. É o país que temos, infelizmente


-- Olha lá e que tal esses 2 milhões e mais uns quantos num Hospital Central do Algarve??

- Hospital?? mas tu tás doido?? pra que queres um Hospital quando tens um Estádio vazio??
Título:
Enviado por: P44 em Abril 13, 2008, 06:21:42 pm
Certifiquem-se é de que quando cair a bomba, esteja lá o Madaíl e mais umas "Luminárias"...ao menos era um investimento...

entretanto não sei se viram ontem a reportagem acerca do Mário Aníbal, atleta do decatlo, votado ao abandono pelo governo ...pelos laurentinos dias e outros corruptos que por aí andam...vergonhoso!!!!!!
Título:
Enviado por: ricardonunes em Abril 16, 2008, 09:12:57 am
Este país está lindo :roll:

Mestrado em campos de Golfe (http://http)

(http://img182.imageshack.us/img182/24/mestrado2522c6cq9.jpg)
Título:
Enviado por: zecouves em Abril 16, 2008, 09:24:34 am
Citação de: "ricardonunes"
Este país está lindo :lol:
Título:
Enviado por: nelson38899 em Abril 16, 2008, 09:27:56 am
:G-Kill:
 a onde chega a estupides das pessoas e instituições em portugal
Título:
Enviado por: PereiraMarques em Abril 16, 2008, 11:52:40 am
Instituto Politécnico de Portalegre

ESCOLA SUPERIOR AGRÁRIA DE ELVAS

Avaliação do Curso de Bacharelato em Produção e Utilização de Cavalos (2003/2004)

CONTRADITA AO RELATÓRIO DA COMISSÃO EXTERNA DE AVALIAÇÃO

22 de Outubro de 2004

 :arrow: http://www.fmh.utl.pt/fmhgolfe/ (http://www.fmh.utl.pt/fmhgolfe/)
Título:
Enviado por: P44 em Abril 16, 2008, 06:25:10 pm
não existe doutoramento em matraquilhos? c34x
Título:
Enviado por: typhonman em Abril 20, 2008, 12:47:50 am
http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Socied ... t_id=89686 (http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Sociedade/Interior.aspx?content_id=89686)

Mais 2 milhões para o Tiago Monteiro, a somar aos 2 milhões dos estádios da Palestina e aos milhões que foram esbanjados nos estádios de Aveiro, Comibra, Algarve, Bessa e Leiria, dava para começar um novo programa nas Forças Armadas, em qualquer dos ramos, depois dizem que não há dinheiro....Enfim
Título:
Enviado por: PereiraMarques em Maio 13, 2008, 01:22:57 am
Pós-graduação em Yoga
http://www.fmh.utl.pt/pgyoga/ (http://www.fmh.utl.pt/pgyoga/)
Título:
Enviado por: zocuni em Maio 13, 2008, 02:30:34 am
Tudo muito curioso,


Pois cá para mim,deveriam era existir bacharelatos e doutoramentos na "técnica de procriação em cativeiro".Poderia ser uma versão do "Kama-Sutra" versão lusitana,digamos na versão In-Door.,quem sabe daria uma medalhita em Pequim. :oops:  :oops:

Abraços,
Título:
Enviado por: P44 em Maio 13, 2008, 10:19:49 am
mais uma brilhante....

Citar

Dicionário de calão sobre droga revolta pais

RODRIGO CABRITA (foto)

Grande polémica está a gerar o Dicionário de Calão do site do Instituto da Droga e da Toxicodependência (IDT), que se destina a crianças e jovens a partir dos 11 anos e está acessível em www.tu-alinhas.pt (http://www.tu-alinhas.pt). Associações de pais temem que as expressões ali apresentadas (ver caixa) possam incentivar o consumo de estupefacientes, enquanto psicólogos contactados pela Lusa consideram que podem "fomentar um estilo de vida pouco saudável".

Segundo o site, "betinho", "cocó" ou "careta" é "aquele que não consome droga e, por isso, é conservador, desprezível e desinteressante".

Há ainda definições que os encarregados de educação consideram ser "quase um manual de instruções".

A Confederação Nacional Independente de Pais e Encarregados de Educação considera "muito preocupante" transmitir uma "imagem convidativa das drogas", utilizando adjectivos como "brilhante" ou "cativante" para as descrever, e vai pedir ao IDT para reformular o site.

Também Albino Almeida, presidente da Confederação Nacional das Associações de Pais entende que este dicionário "pode induzir a curiosidade por algumas experiências, em vez de ser preventora de comportamentos desviantes. Pode haver a tentação do faça você mesmo".

O presidente do novo partido Movimento Mérito e Sociedade, Eduardo Correia, até exige "a demissão imediata de toda a direcção" do IDT.

O presidente do IDT, João Goulão, disse à Lusa que o referido dicionário não envolve qualquer risco acrescido e "tem alguma utilidade", sendo mais seguro para um jovem consultar um glossário do que ficar mal informado. Na sua opinião, um jovem que desconheça um termo sente-se menorizado e pouco à-vontade para perguntar o significado. Explicou que o site foi "elaborado com a colaboração do Ministério da Educação". | Lusa


http://dn.sapo.pt/2008/05/13/sociedade/ ... volta.html (http://dn.sapo.pt/2008/05/13/sociedade/dicionario_calao_sobre_droga_revolta.html)

 :roll:
Título:
Enviado por: major-alvega em Maio 24, 2008, 09:14:44 pm
bem e sobre o dinheirinho dos impostos que vai para os "popós" dos sr. deputados os mercedes e bm´s e audis????

já para não falar DO LEXUS DO MINISTRO DO AMBIENTE!!! aquele que se espalhou a mais de 200km/h!!




ps: já agora podem inventar o curso do fica em casa e ganha milões!!!
Título:
Enviado por: raphael em Maio 24, 2008, 10:58:16 pm
Citação de: "major-alvega"
bem e sobre o dinheirinho dos impostos que vai para os "popós" dos sr. deputados os mercedes e bm´s e audis????

já para não falar DO LEXUS DO MINISTRO DO AMBIENTE!!! aquele que se espalhou a mais de 200km/h!!




ps: já agora podem inventar o curso do fica em casa e ganha milões!!!


O Lexus foi emprestado pela Toyota... ao menos isso, pode ser que da próxima lhe emprestem um Aygo.. ao menos esse não dá 200km/h e se se espatifar enfim fica com uma lembrança do acontecimento para não voltar a repetir a proeza!! :twisted:
Título:
Enviado por: PereiraMarques em Julho 28, 2008, 02:51:52 pm
Aviso n.º 20867/2008
Sob proposta do conselho científico da Faculdade de Motricidade Humana,
da Universidade Técnica de Lisboa e por despacho do Presidente
do conselho científico de 2 de Julho de 2008, proferido por delegação
de competências (Despacho n.º 22 544/2005 — 2.ª Série — publicado
no Diário da República n.º 208, 2.ª série, de 28 de Outubro de 2005),
a seguir se publica o regulamento do curso de Pós -Graduação em Surf,
respectiva data de abertura e limitações quantitativas.

 :arrow: http://dre.pt/pdf2sdip/2008/07/144000000/3346833468.pdf (http://dre.pt/pdf2sdip/2008/07/144000000/3346833468.pdf)
Título:
Enviado por: MERLIN em Julho 28, 2008, 03:43:57 pm
:festa:
Título:
Enviado por: pmdavila em Julho 28, 2008, 03:59:12 pm
Com o devido respeito por quem anda pela UTL-FMH (e conheço alguns), eles têm uns cursos muuuuito estranhos...
Título:
Enviado por: typhonman em Agosto 16, 2008, 06:13:04 pm
Citar
16 Agosto 2008 - 00h00

Madaíl
Presidente da FPF ganha 224 mil euros
Gilberto Madaíl acumula com o salário da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) – mais de 11 mil euros – uma pensão de reforma de funcionário público, na ordem dos quatro mil euros por mês.


Madaíl foi vereador da Câmara Municipal de Aveiro e governador civil daquele distrito durante oito anos. Foi também eleito deputado pelo Partido Social Democrata de 1987 a 1990 e de 1995 a 1997, ano em que renunciou ao mandato na Assembleia da República para se dedicar exclusivamente à FPF.


Da Federação, o ex-político recebe um salário mensal superior a 11 mil  euros, acrescido de despesas de representação (cartão de crédito, telemóvel e motorista) o que  dá uma remuneração anual da ordem dos 158 mil euros. No total, o presidente da FPF tem um rendimento anual superior a 224 mil euros, pagando de impostos mais de 60 mil.


O ‘Correio Sport’ tentou contactar o presidente da FPF, o que não foi possível até ao fecho desta edição.


GilbertoMadaíl nasceu a 14 de Dezembro de 1944 na República Democrática do Congo (antigo Zaire). É  casado, pai de três filhos e licenciou-se em Economia pela Universidade do Porto. Liderou ainda a campanha do Movimento Nacional de Apoio Soares à Presidência (MASP) em 1986.


Enquanto estudante universitário jogou basquetebol e futebol como amador. Foi presidente do Beira-Mar durante dois anos e esteve quatro anos à frente da Associação de Futebol de Aveiro.


Madaíl chegou à FPF em 1992, tendo sido eleito presidente da assembleia geral, cargo onde permaneceu até 1996, ano em que assumiu a liderança da direcção. Durante a sua presidência, a UEFA entregou a Portugal as organizações das fases finais do Campeonato da Europa Sub-17 (Viseu e Vila Real, 2003), Euro’2004, Europeu de Sub-21 de 2006,  Europeu de Futsal de 2007 e a final da Taça UEFA (2004/05), em Alvalade.


Com Madaíl na presidência da FPF, a selecção esteve nas fases finais dos Europeus de 96 (Inglaterra), 2000 (Holanda e Bélgica), 2004 (Portugal) e 2008 (Áustria e Suíça).


 :roll:  :roll:
Título:
Enviado por: Cabecinhas em Janeiro 07, 2009, 10:39:11 pm
Apaguei a mensagem, visto não corresponder à verdade.

Peço as minhas desculpas
Título:
Enviado por: PereiraMarques em Janeiro 07, 2009, 11:06:57 pm
Podia ser possível...mas o Diário da República de 6 de Novembro de 2008 foi o 216 e não o 255...além de não aparecer lá nenhum concurso referente ao IPJ...provavelmente mais um caso ao estilo do "tenente" do "comando distrital do porto da PSP" a alertar para "os romenos que roubam crianças"...

 :arrow: http://dre.pt/pdfgratis2s/2008/11/2S216A0000S00.pdf (http://dre.pt/pdfgratis2s/2008/11/2S216A0000S00.pdf)
Título:
Enviado por: ice-man em Janeiro 16, 2009, 10:24:59 pm
As compras públicas do Estado

Quanto custa o quê?
Fique a saber, por exemplo, que a renovação do licenciamento de software Microsoft foi atribuído à Prológica (empresa ligada ao projecto Magalhães) por 14,3 milhões de euros; e que a Universidade do Algarve adjudicou à «Viagens Abreu» uma viagem aérea Faro/Zagreb (com regresso a Faro, para 1 pessoa durante três dias) por 38 mil euros.

Fotocopiadora custa seis milhões de euros
Mais caro ficou um toner para impressora «hp p2015» adquirido pela Administração Regional de Saúde do Centro/ Sub-Região de Saúde de Aveiro à ATM por 45 mil euros.

Já o município de Beja comprou à Cannon Portugal para a divisão de obras municipais, em Outubro,
uma fotocopiadora, «multifuncional do tipo IRC3080I» por 6,5 milhões de euros.  :lol:  :D

SEM PALAVRAS BOSTAS DE GOVERNANTES
Título:
Enviado por: Portucale em Janeiro 16, 2009, 11:03:28 pm
:oops:  :oops:  :x
Título:
Enviado por: TOMSK em Janeiro 16, 2009, 11:48:36 pm
Custa-me a acreditar. Uma fotocopiadora por 6 milhões de Euros? Mas sabem o que é 6 Milhões de Euros??? Onde é que encontrou estas notícias?
Título:
Enviado por: pmdavila em Janeiro 17, 2009, 12:02:38 am
Também li o mesmo, penso que no "Sol". O pessoal da fotocopiadora diz que se enganaram e trocaram um ponto por uma vírgula, devendo o preço ser 6,5 mil euros ou lá o que era... :roll:
Título:
Enviado por: pmdavila em Janeiro 17, 2009, 12:07:52 am
A origem dos valores é este site que anda a publicar os montantes dos vários contratos/compras/etc que o Estado faz.

 :arrow:  http://transparencia-pt.org/ (http://transparencia-pt.org/)
Título:
Enviado por: ice-man em Janeiro 17, 2009, 12:08:53 am
podem ver no iol na secção dinheiro
Título:
Enviado por: P44 em Janeiro 17, 2009, 11:21:11 am
esta não é nova-nova, mas acho que ninguém comentou....


http://www.jornaldenegocios.pt/index.ph ... &id=348552 (http://www.jornaldenegocios.pt/index.php?template=SHOWNEWS&id=348552)
Citar
Armando Vara promovido na Caixa quando já era administrador do BCP

Armando Vara foi promovido na Caixa Geral de Depósitos (CGD) um mês e meio depois de ter abandonado os quadros do banco público para assumir a vice-presidência do Banco Comercial Portugal (BCP), um procedimento que o banco público classifica de prática comum , noticia hoje o Público.


Jornal de Negócios  Online


Armando Vara foi promovido na Caixa Geral de Depósitos (CGD) um mês e meio depois de ter abandonado os quadros do banco público para assumir a vice-presidência do Banco Comercial Portugal (BCP), um procedimento que o banco público classifica de “prática comum”, noticia hoje o Público.

A promoção de Vara da categoria de director para o escalão máximo de vencimento, ou seja, o nível 18, terá reflexos para efeitos de reforma.


Segundo o “Público”, a promoção foi decidida pelo conselho de administração a 27 de Fevereiro de 2008, já pela administração de Faria de Oliveira, que ascendeu ao cargo após a saída de Carlos Santos Ferreira e dos administradores Armando Vara e Vítor Manuel Lopes Fernandes para a administração do maior banco privado.

De acordo com informação oficial fornecida pela Caixa, "Armando Vara desvinculou-se da CGD no dia 15 de Janeiro de 2008". Ao “Público”, o gestor esclareceu que "se tinha desvinculado definitivamente da CGD", remetendo para o banco público o esclarecimento sobre essa desvinculação.

Contactada a CGD, fonte oficial adiantou ao “Público” que Armando Vara se "desvinculou da sua relação laboral com a CGD no dia 15 de Janeiro de 2008, conforme publicamente conhecido". A instituição esclareceu que, "como é prática comum do grupo, todos os administradores quadros da CGD, quando deixam de o ser, atingem o nível 18 em termos de graduação interna". Fonte oficial da instituição acrescentou ainda "que o Conselho de Administração da Caixa Geral de Depósitos cumpriu, desta forma, o estabelecido internamente, agindo retroactivamente, numa das primeiras reuniões do conselho de administração, após alteração da estrutura governativa da instituição, como sempre é feito".
Título:
Enviado por: RODIAS em Janeiro 17, 2009, 12:42:32 pm
vou montar um negocio para vender canetas da bic ao Estado por uma modica quantia de 100€/unidade...  :twisted:
Título:
Enviado por: pmdavila em Janeiro 17, 2009, 12:56:39 pm
Alguém que me diga como é que uma simples viatura ligeira de mercadorias RENAULT (!!!!!) pode custar 1.236.000,00 €???
 :shock:  :roll:
Título:
Enviado por: TOMSK em Janeiro 17, 2009, 01:34:33 pm
Explica-se por mais uma vergonhosa delapidação de dinheiros públicos. Em tempo de crise, quando pedem-nos para apertar o cinto, estes andam com a braguilha aberta...
Título:
Enviado por: typhonman em Abril 17, 2009, 02:04:16 am
http://www.youtube.com/watch?v=k_eM7oB9Sow (http://www.youtube.com/watch?v=k_eM7oB9Sow)

-Neste video vemos o nosso PM a falar mal dos Espanhois..

Quem diria.. hein.. :D
Título:
Enviado por: jmosimoes em Abril 17, 2009, 10:31:08 am
Este só terraplanado e construido de novo, isto nunca se endireita é tudo a mamar, com a companhia dos amigos e familiares, viram no Expresso,
o oragnigrama do governo regional, enganei-me arvore genealógia, depois ainda dizem que foi tudo feito de forma democrática e transparente esta porra só a ferro e fogo
Título:
Enviado por: P44 em Abril 17, 2009, 10:38:16 am
Citar
Famílias de Entre-os-Rios chamadas a pagar custas

por C HELDER ROBALO Ontem

(http://dn.sapo.pt/storage/ng1139364.jpg)


As famílias das vítimas da tragédia de Entre-os-Rios começaram a ser notificadas para pagar as custas judiciais do processo que absolveu seis técnicos - da ex-Junta Autónoma de Estradas e de uma empresa projectista -, acusados de terem violado regras técnicas e com isso terem contribuído para a queda da Ponte Hintze Ribeiro, a 4 de Março de 2001.

Ao todo são 350 a 400 mil euros de custas judiciais que os familiares, que se constituíram assistentes no processo, têm de pagar até final de Abril. Mas as cerca de 200 pessoas agora notificadas pedem para não pagar as custas, por considerarem que assim serão as únicas condenadas no processo.


http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/inter ... id=1202701 (http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1202701)
Título:
Enviado por: TOMSK em Abril 17, 2009, 11:36:52 am
Noticía perfeita para o título do tópico...
 :bang:
Título:
Enviado por: komet em Abril 17, 2009, 03:14:02 pm
Citação de: "P44"
Citar
Famílias de Entre-os-Rios chamadas a pagar custas

por C HELDER ROBALO Ontem

(http://dn.sapo.pt/storage/ng1139364.jpg)


As famílias das vítimas da tragédia de Entre-os-Rios começaram a ser notificadas para pagar as custas judiciais do processo que absolveu seis técnicos - da ex-Junta Autónoma de Estradas e de uma empresa projectista -, acusados de terem violado regras técnicas e com isso terem contribuído para a queda da Ponte Hintze Ribeiro, a 4 de Março de 2001.

Ao todo são 350 a 400 mil euros de custas judiciais que os familiares, que se constituíram assistentes no processo, têm de pagar até final de Abril. Mas as cerca de 200 pessoas agora notificadas pedem para não pagar as custas, por considerarem que assim serão as únicas condenadas no processo.

http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/inter ... id=1202701 (http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1202701)



É fantástico não se acharem culpados, mas quando a tragédia aconteceu, não faltou quem se demitisse com vergonha na cara...
Título:
Enviado por: P44 em Abril 17, 2009, 08:07:54 pm
http://democraciaemportugal.blogspot.co ... tugal.html (http://democraciaemportugal.blogspot.com/2009/04/podridao-esta-no-auge-portugal.html)
Título:
Enviado por: zeNice em Abril 18, 2009, 01:05:18 pm
... isto anda tudo maluquinho, mas o pessoal parece que continua a não querer ver.
Título:
Enviado por: TOMSK em Abril 28, 2009, 12:01:06 pm
Citar
O Vampiro do Século XXI:

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) está a enviar aos seus clientes mais modestos uma circular que deveria fazer corar de vergonha os «administradores - principescamente pagos - daquela instituição bancária.
A carta da CGD começa, como mandam as boas regras de marketing, por reafirmar o empenho do Banco em oferecer ao seu cliente as melhores condições de preço qualidade em toda a gama de prestação de serviços, incluindo no que respeita a despesas de manutenção nas contas à ordem.
As palavras de circunstância não chegam sequer a suscitar qualquer tipo de ilusões, dado que após novo parágrafo sobre racionalização e eficiência da gestão de conta, o estimado/a cliente é confrontado com a informação de que, para continuar a usufruir da isenção da comissão de despesa de manutenção, terá de ter em cada trimestre um saldo médio superior a EUR1000, ter crédito de vencimento ou ter aplicações financeiras associadas à respectiva conta.
Ora sucede que muitas contas da CGD, designadamente de pensionistas e reformados, são abertas por imposição legal.
É o caso de um reformado por invalidez e quase septuagenário, que sobrevive com uma pensão de EUR243,45 - que para ter direito ao piedoso subsídio diário de EUR 7,57 (sete euros e cinquenta e sete cêntimos!) foi forçado a abrir conta na CGD por determinação expressa da Segurança Social para receber a reforma.
Como se compreende, casos como este - e muitos são os portugueses que vivem abaixo ou no limiar da pobreza - não podem, de todo, preencher o requisito imposto pela
CGD e tão pouco dar-se ao luxo de pagar despesas de manutenção de uma conta que foram constrangidos a abrir para acolher a sua miséria.
O mais escandaloso é que seja justamente uma instituição bancária que ano após ano apresenta lucros fabulosos e que aposenta os seus administradores, mesmo quando efémeros, com «obscenas» pensões (para citar Bagão Félix), a vir exigir a quem mal consegue sobreviver que contribua para engordar os seus lautos proventos.
É sem dúvida uma situação ridícula e vergonhosa, como lhe chama o nosso leitor, mas as palavras sabem a pouco quando se trata de denunciar tamanha indignidade.
Esta é a face brutal do capitalismo selvagem que nos servem sob a capa da democracia, em que até a esmola paga taxa.
Sem respeito pela dignidade humana e sem qualquer resquício de decência, com o único objectivo de acumular mais e mais lucros, eis os administradores de sucesso.
Medita e divulga... Mas divulga mesmo por favor...
Cidadania é fazê-lo, é demonstrar esta pouca vergonha que nos atira para a miserabilidade social.

Este tipo de comentário não aparece nos jornais, tv's e
rádios... Porque será?

Eu já fiz a minha parte. Faz a tua.
Título:
Enviado por: P44 em Abril 28, 2009, 01:25:41 pm
Citar
Governo não perdoa multas a pensionistas e reformados

Eudora Ribeiro  
22/04/09 17:30


Sócrates disse que "não é o momento para, por demagogia e eleitoralismo, sermos mais simpáticos".


Sócrates garantiu hoje que o Governo não vai perdoar as multas aos contribuintes que não entregaram as declarações de rendimentos, a maioria pensionistas e reformados.

"Este não é o momento para, por demagogia e eleitoralismo, sermos mais simpáticos", disse José Sócrates, durante o debate quinzenal.

O primeiro-ministro respondia ao líder do CDS-PP, Paulo Portas, sobre a recusa do Estado em perdoar a multa de 150 euros aos 120 mil contribuintes que não entregaram a declaração de rendimentos no ano passado.

"Não o faço [perdoar a multa] em nome da sensibilidade eleitoral, para dar votos. Não posso dar à administração fiscal nenhum sinal equívoco no que diz respeito ao cumprimento da lei", disse José Sócrates à saída do debate.

"É preciso declarar e pagar impostos", sublinhou o primeiro-ministro. "Não posso dizer aos portugueses que temos uma política fiscal de relaxe", acrescentou.


http://economico.sapo.pt/noticias/gover ... _8715.html (http://economico.sapo.pt/noticias/governo-nao-perdoa-multas-a-pensionistas-e-reformados_8715.html)

Canalhas! Ele e os Amigos não precisam de declarar impostos, mas os pobres não têm perdão!  :evil:
Título:
Enviado por: TOMSK em Abril 28, 2009, 01:38:25 pm
Ó P44, neste caso eu acho que o Sócrates tem razão.

É uma questão de justiça e imparcialidade. Todos temos direitos, mas deveres também.
Ou seja, tu compras o bilhete para ir apanhar o autocarro.
E os que não compram porque não querem, não sabem, ou não tem dinheiro, também podem ir, sem lhes acontecer nada?

Não é justo tu teres o trabalho de estar a preencher e entregar aquilo, e ao mesmo tempo haver outros que se estiveram a marimbar, independentemente da razão!

Então se não lhes acontece nada, também eu não me estou para chatear na próxima vez e não entrego!
Entendes?
É que isto é uma círculo vicioso, e tem que ser parado.
Título:
Enviado por: FoxTroop em Abril 28, 2009, 01:57:29 pm
Caro Tomsk. Também sou a favor de que não se perdoem estas coisas, mas, neste caso, existem toda uma serie de atenuantes que convem ter em conta.

O Estado mudou os prazos de entrega e ninguém soube de nada. Não foi anunciado em lado nenhum. Nem na TV nem na radio nem por editais, nada.

O Estado é o primeiro a esgrimir-se a cumprir os seus próprios prazos e com conhecimento dos mesmos ao contrario deste caso.

O Estado perdoou aos bancos uns milhõezitos de euros por deixar passar o prazo e como estes são uns desgraçados que não se podem mover, pagam e não bufam.

Caro Tomsk. Neste caso penso que o governo deveria ter a sensibilidade de deixar cair as multas.
Título:
Enviado por: 123go em Abril 28, 2009, 02:30:32 pm
Citação de: "FoxTroop"

Caro Tomsk. Neste caso penso que o governo deveria ter a sensibilidade de deixar cair as multas.


Acho que o governo faz mal em não perdoar, é mal jogado, porque estamos em época de eleições e todos os votos contam.
Título:
Enviado por: P44 em Abril 28, 2009, 04:42:03 pm
Ó Tomsk,

não gosto muito de citar o Paulo Portas mas desta vez (até porque está lá a explicação)

Citar
«É uma questão de sensibilidade», frisou, recordando que o problema está relacionado com uma «mudança de regras» por parte do Estado, que criou a obrigação de entrega de declaração de rendimentos, mas não avisou da alteração.

Apenas «falharam um papel», «não falharam os impostos»

«Do ponto de vista da sensibilidade social isto não faz sentido nenhum», insistiu, considerando que teria sido possível encontrar uma «solução justa», tal como aconteceu com os trabalhadores independentes, porque não se trata de pessoas que «falharam impostos», mas apenas «falharam um papel», porque não sabiam da mudança de regras.

«Qualquer pessoa dotada de um sentido de solidariedade percebe que é muito injusto estar a pedir a mais de 100 mil pensionistas, que são pessoas que têm reformas de algumas magras centenas de euros, façam o favor de pagar uma multa de 150 euros não por terem falhado um impostos, mas por terem falhado um papel, e ainda por cima só falharam porque o Estado não avisou da mudança das regras»,


http://diario.iol.pt/economia/impostos- ... -4058.html (http://diario.iol.pt/economia/impostos-irs-reformados-contribuintes-portas-portugal/1058634-4058.html)
Título:
Enviado por: TOMSK em Abril 28, 2009, 04:44:32 pm
Pronto, se alteraram as datas sem aviso prévio, então aí o caso muda de figura!
Título:
Enviado por: Gina em Abril 28, 2009, 04:55:40 pm
"A democracia é uma forma de governo que prevê a livre discussão, mas que só é atingida se as pessoas pararem de falar"  Clement Attlee

Se aqueles badamecos todos que estão no parlamento diminuissem a conversa toda de ofensas verbais uns aos outros e a apregoação de promessas, mundos e fundos ao povo e tratassem mas é de pôr mãos à obra e de fazer mesmo com que as coisas boas acontecessem... menos blá blá blá e mais reflexão, pensamento e no fim acção! aí sim tinhamos uma democracia... porque só eles é que falam... o povo das duas uma: ou come e cala ou revolta-se mas sem resultados... democracia? aonde? Se nas maioria das vezes só a opinião dos "lá de cima" é que conta?!?  :evil:
Título:
Enviado por: zeNice em Abril 30, 2009, 01:33:04 pm
Citação de: "P44"
11 Março 2009 - 09h00
Cozido à portuguesa

A Galp chupa-chupa

Na passada quarta-feira, 4 de Março, a orgulhosa Galp anunciou os seus resultados de 2008. Ninguém se incomodou com o facto de a companhia petrolífera ter declarado um lucro de 478 milhões de euros, dos quais 105 milhões vieram direitinhos da lentidão de ajustamento à descida dos preços do petróleo internacional.


Ou seja, a Galp passou vários meses a demorar intencionalmente a descida dos preços da gasolina e do gasóleo ao público, ganhando com isso a módica quantia de... respire bem fundo, 105 milhões!


A administração e os accionistas da Galp sentiram certamente grande alegria pelo facto de a empresa ter tido um ano histórico de aumento de lucros. Em momento algum lhes passou pela cabeça que estavam a cometer um grave erro, faltando ao respeito aos seus conterrâneos! Claro que não: para eles era apenas uma forma esperta de ganhar mais dinheiro à custa do mexilhão. De cada vez que iam às bombas atestar, os portugueses pagavam sempre mais do que deviam. O preço do petróleo a descer a pique e nas bombas aquela teimosa resistência à descida, aquela sacanice tão típica de grande empresa que se está nas tintas para nós.

É por estas e por outras que eu, não sendo de esquerda, percebo perfeitamente a raiva que a esquerda destila contra as grandes empresas. O exemplo que a Galp deu ao País foi o de uma empresa insensível e predadora, que só se interessa em "maximizar o lucro", ou seja, encher os bolsos dos accionistas, e nem por um instante se incomoda com o facto de poder estar a cometer ilegalidades. E a responsabilidade social, para a Galp, não existe? Nas escolas de gestão mais avançadas, onde certamente estudaram muitos dos administradores da Galp e das empresas suas accionistas, ensina-se uma coisa chamada responsabilidade social, que no fundo é preocuparmo-nos com o mundo à nossa volta e não olhar para os consumidores apenas como malta a quem vamos chupar o dinheirinho o mais possível. Infelizmente, foi isso que fez a Galp. Chupou, chupou, chupou até mais não poder.

Infelizmente também, em Portugal não há no PSD ninguém capaz de tornar estas situações numa arma de arremesso política contra o Governo. Sobre o assunto, o PSD disse nada. Não vou aqui especular porquê, mas apenas dizer que o silêncio do PSD foi a medida da sua confrangedora incapacidade. Quem perde uma oportunidade política de ouro como esta para enfurecer a população contra o Governo e com isso se afirmar como alternativa não merece ganhar eleições.

Domingos Amaral, Director da ‘GQ

CM


em http://www.forumdefesa.com/forum/viewto ... 8&start=75 (http://www.forumdefesa.com/forum/viewtopic.php?t=3108&start=75)


e pronto? fica assim? não lhes acontece nada ficam impunes?

Apetece-me gritar bem alto, FO... mer** de pais
Título:
Enviado por: TOMSK em Maio 03, 2009, 09:38:28 am
Citar
Consulado de Portugal em Sevilha
por Carlos Duarte


PASSE A PALAVRA ...

Um Símbolo de Portugal em Espanha.
O Governo Português anunciou que irá encerrar o Consulado Geral de Portugal em Sevilha.
Esse encerramento implica a perda de um Edifício Histórico Português, que foi construído
para albergar o Pavilhão de Portugal na Exposição Universal de Sevilha de 1929
e cuja propriedade será devolvida ao Ayuntamiento de Sevilha.

Este Edifício Histórico está localizado no centro da cidade de Sevilha,
ao lado do Hotel Alfonso XIII, um dos melhores de Espanha e é cobiçado
por grandes interesses espanhóis e internacionais.
Nós que o temos na mão, por direito, decidimos abandoná-lo.
Será que o Governo entende que temos demasiadas referências culturais
portuguesas em Espanha?
Será que, decididamente, preferimos acabar com todos os símbolos nacionais?
Como este que a Espanha nos cedeu gratuitamente há quase um século, no centro
de uma das suas mais importantes e bonitas cidades?
Um Consulado não se mede só pelos serviços que presta.
Conta por ser uma presença de um País numa cidade amiga.
Uma cidade onde trabalham Portugueses, onde estudam Portugueses,
onde se ensina o Português a centenas de estudantes espanhóis.
Uma cidade Amiga.
Por isso e por estar num Edifício Histórico Português, pode ser também
uma Referência da Cultura Portuguesa, a melhor Marca de Portugal.
Em Espanha.
Todo o Português que vai a Sevilha se orgulha de ver o seu País, a sua Imagem,
o seu Símbolo no centro da Cidade-Monumento.
O Governo Português vai acabar com ele.
E sem ganhar nada com isso. Provavelmente veremos em breve no seu interior uma
delegação do "Gungenheim" ou do "Rainha Sofia".
É que os Espanhóis tratam bem o que têm.
Denuncie esta situação aos seus amigos.
E se conhecer o Presidente da República, ou o Primeiro-Ministro envie-lhes também.
Para que não digam que o Povo não os avisou.
Não envie é para Amigos Espanhóis.
Por vergonha.
Grupo Promotor do
Círculo de Portugal em Sevilha
* Carlos Duarte


 :evil: Filhos da ....
Título:
Enviado por: P44 em Maio 03, 2009, 12:22:43 pm
Citar
E se conhecer o Presidente da República, ou o Primeiro-Ministro envie-lhes também.
Para que não digam que o Povo não os avisou.
Não envie é para Amigos Espanhóis.


contrasenso...
Título:
Enviado por: P44 em Maio 03, 2009, 12:25:22 pm
Citação de: "Morkanz"
Citação de: "P44"
11 Março 2009 - 09h00
Cozido à portuguesa

A Galp chupa-chupa

Na passada quarta-feira, 4 de Março, a orgulhosa Galp anunciou os seus resultados de 2008. Ninguém se incomodou com o facto de a companhia petrolífera ter declarado um lucro de 478 milhões de euros, dos quais 105 milhões vieram direitinhos da lentidão de ajustamento à descida dos preços do petróleo internacional.


Ou seja, a Galp passou vários meses a demorar intencionalmente a descida dos preços da gasolina e do gasóleo ao público, ganhando com isso a módica quantia de... respire bem fundo, 105 milhões!


A administração e os accionistas da Galp sentiram certamente grande alegria pelo facto de a empresa ter tido um ano histórico de aumento de lucros. Em momento algum lhes passou pela cabeça que estavam a cometer um grave erro, faltando ao respeito aos seus conterrâneos! Claro que não: para eles era apenas uma forma esperta de ganhar mais dinheiro à custa do mexilhão. De cada vez que iam às bombas atestar, os portugueses pagavam sempre mais do que deviam. O preço do petróleo a descer a pique e nas bombas aquela teimosa resistência à descida, aquela sacanice tão típica de grande empresa que se está nas tintas para nós.

É por estas e por outras que eu, não sendo de esquerda, percebo perfeitamente a raiva que a esquerda destila contra as grandes empresas. O exemplo que a Galp deu ao País foi o de uma empresa insensível e predadora, que só se interessa em "maximizar o lucro", ou seja, encher os bolsos dos accionistas, e nem por um instante se incomoda com o facto de poder estar a cometer ilegalidades. E a responsabilidade social, para a Galp, não existe? Nas escolas de gestão mais avançadas, onde certamente estudaram muitos dos administradores da Galp e das empresas suas accionistas, ensina-se uma coisa chamada responsabilidade social, que no fundo é preocuparmo-nos com o mundo à nossa volta e não olhar para os consumidores apenas como malta a quem vamos chupar o dinheirinho o mais possível. Infelizmente, foi isso que fez a Galp. Chupou, chupou, chupou até mais não poder.

Infelizmente também, em Portugal não há no PSD ninguém capaz de tornar estas situações numa arma de arremesso política contra o Governo. Sobre o assunto, o PSD disse nada. Não vou aqui especular porquê, mas apenas dizer que o silêncio do PSD foi a medida da sua confrangedora incapacidade. Quem perde uma oportunidade política de ouro como esta para enfurecer a população contra o Governo e com isso se afirmar como alternativa não merece ganhar eleições.

Domingos Amaral, Director da ‘GQ

CM

em http://www.forumdefesa.com/forum/viewto ... 8&start=75 (http://www.forumdefesa.com/forum/viewtopic.php?t=3108&start=75)


e pronto? fica assim? não lhes acontece nada ficam impunes?

Apetece-me gritar bem alto, FO... mer** de pais


e que dizem da última da ANAREC, que preocupada por o abastecimento em postos de marca branca já representarem 30% do consumo total, "lembraram-se" de repente que esses combustiveis são de "qualidade inferior e podem danificar os motores dos carros"???????

engraçado, foi preciso o consumo já chegar a 30% para se lembrarem de "alertar" o comum dos mortais...

Anedótico!
Título:
Enviado por: AC em Maio 03, 2009, 02:10:24 pm
As afirmações da ANREC resultam da preocupação com o encerramento de postos. Contudo, é um tiro que lhes vai sair pela culatra porque, creio eu, não corresponde à verdade.

Já agora, se dividirem os 105 EUR referidos em cima pelos 16M toneladas de produtos refinados comercializados pela GALP, vão ver que dá aproximadamente ...  0,000656 € por kg.

Uma vez que o grosso disto será gasolina e gasóleo e que as densidades típicas destes combustíveis estão entre 0.71 e 0.85 kg/l, respectivamente, podemos concluir que estamos a falar de 0,000923 a 0,000771 € por litro.

Sim, a GALP como qualquer outra empresa, chula o cliente tanto quanto possível. E sim, os combustíveis em Portugal são caros.
Agora.. se vão agir como virgens ofendidas por causa dos lucros da GALP nunca vão a lado nenhum.
Título:
Enviado por: Açoriano em Junho 11, 2009, 01:42:10 pm
:shock:

Portugal concedeu um empréstimo de 500 milhões de euros a Angola para financiar projectos de infra-estruturas, avança a rádio angolana RNA.
O Governo de Angola aprovou ontem a revisão do Orçamento Geral do Estado para 2009 e um acordo de financiamento no valor de 500 milhões de euros celebrado entre os ministérios das Finanças de Angola e de Portugal, informa a rádio estatal.

http://economico.sapo.pt/noticias/portu ... 12574.html (http://economico.sapo.pt/noticias/portugal-empresta-500-milhoes-de-euros-a-angola_12574.html)
Título:
Enviado por: P44 em Junho 12, 2009, 10:34:40 am
Citação de: "Açoriano"
:shock: Portugal empresta 500 milhões de euros a Angola :evil:

VERGONHA!
Título:
Enviado por: Gina em Junho 25, 2009, 12:25:34 pm
1. Sabem em que consiste a "manutenção" do site do ministério da justiça?
 
Não ? Trata-se de actualizar conteúdos. Acham que o ministro Costa recorreu a um informático qualquer para tratar do assunto ???? Mas claro que não! Trata-se de uma tarefa altamente técnica que justifica uma remuneração de 3.254,00 euros mais o subsídio de almoço, claro!!!!  :roll:
 
A verificar no DR no Despacho nº 22 237/2005 (2ªserie)...
Título:
Enviado por: PereiraMarques em Junho 25, 2009, 02:20:42 pm
Espectáculo...uma notícia de 2005...até existe um desmentido...se fosse verdade não acham que em 2005 teria aparecido alguma coisa nas TV's (TVI) ou nos jornais e não apenas na anónima blogsfera?

Estas notícias servem mais o governo (tese da "cabála") do que propriamente o combate ao mesmo...
Título:
Enviado por: ShadIntel em Junho 25, 2009, 02:24:49 pm
Citação de: "Gina"
1. Sabem em que consiste a "manutenção" do site do ministério da justiça?
 
Não ? Trata-se de actualizar conteúdos. Acham que o ministro Costa recorreu a um informático qualquer para tratar do assunto ???? Mas claro que não! Trata-se de uma tarefa altamente técnica que justifica uma remuneração de 3.254,00 euros mais o subsídio de almoço, claro!!!!  :roll:
 
A verificar no DR no Despacho nº 22 237/2005 (2ªserie)...
Gina, são sem dúvida coisas que acontecem muito não só em Portugal como noutros países; mas ao que parece esta "notícia" com cerca de 4 anos não era verdadeira:

Citar
7- O Ministério da Justiça desmente de forma categórica a existência de qualquer relação de parentesco entre o ministro da Justiça, Alberto Costa, e a assessora de imprensa, Susana Isabel Costa Dutra.

09 de Fevereiro de 2006

Os nossos governantes têm pouca vergonha, mas daí a renegar os filhos apenas para desmentir este tipo de rumores...

Ainda que...
Título:
Enviado por: Gina em Junho 25, 2009, 02:57:03 pm
Hum... na altura ouvi falar disto e não me lembro de ouvir o "desmentido"... recebi este mail agora e lembrei-me de postar e relembrar a situação... se soubesse que tinha havido um "desmentido" provavelmente não teria postado...(desde já as minhas desculpas :wink:
Título:
Enviado por: TOMSK em Julho 05, 2009, 08:56:08 pm
Um insulto à Língua Portuguesa!

Citar
Governo está a estudar adesão a um acordo em que deixa de ser necessária a tradução para português das patentes

Cerca de 150 pessoas ficarão no desemprego caso o Governo de José Sócrates adira a um protocolo europeu em que deixa de ser necessária a tradução para português das patentes europeias. Quem o diz é Gonçalo Sampaio, secretário-geral da Associação Portuguesa dos Consultores em Propriedade Industrial (ACPI).

"Inglaterra, França e Alemanha criaram um protocolo em que deixa de ser necessária a tradução das patentes europeias em todas as línguas. Caso o Governo adira a este acordo, que está em estudo, as entidades que traduzem as patentes para português ficam sem trabalho", denuncia Gonçalo Sampaio. Além de colocar cerca de 150 pessoas no desemprego, tal medida colocaria ainda entre "50 a 75 pessoas numa situação precária", pois "são áreas muito técnicas".

Outra consequência da adopção deste protocolo é que as "empresas vão deixar de inovar". "Um custo que elas só teriam no fim - de traduzir a patente em várias línguas - passam a ter à partida", pois as empresas, quando querem inovar, têm de estudar os produtos já existentes. "Há muitos casos em que depois de lerem as patentes, as empresas percebem que não vale a pena. Os estudos que fizemos indicam que se este protocolo for para a frente, só à partida, as empresas vão ter de gastar entre 30 a 50 mil euros", salienta o secretário-geral.

Por fim, Gonçalo Sampaio alerta ainda que este protocolo se traduzirá num "ataque à língua portuguesa", pois esta deixa de existir nas patentes europeias.

Quanto ao provável sentido da decisão do Governo, que "não pediu pareceres a nenhuma entidade", Gonçalo Sampaio sabe que a decisão está a ser estudada e que o Executivo pondera aderir ao protocolo. "Os governantes de outros países afirmam que Portugal admite assinar o acordo", diz, sendo que para tal bastam as assinaturas do ministro da Justiça e do primeiro-ministro.
Título:
Enviado por: Cabecinhas em Julho 07, 2009, 01:10:19 am
Vergonha :shock:
Título:
Enviado por: João das Caldas em Agosto 13, 2009, 05:58:53 pm
Se grande parte dos governantes tivesse um curso de Gestão em vez de um de Direito..
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: PereiraMarques em Outubro 28, 2009, 01:56:58 pm
(http://4.bp.blogspot.com/_x4prsRUQqyI/SkuVWZdVi7I/AAAAAAAAGfA/Sb8mqn1atl4/s400/AlexandraAbreuLoureiro.jpg)

Citar
Portaria n.º 1117/2009. D.R. n.º 209, Série II de 2009-10-28
Ministério da Defesa Nacional - Gabinete do Ministro
Medalha da defesa nacional de 2.ª classe concedida à licenciada Alexandra de Viterbo Abreu Loureiro

(http://antigo.mdn.gov.pt/Defesa/image/medalha_MDN.jpg)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabecinhas em Outubro 28, 2009, 02:21:39 pm
O que é que a menina fez de especial?
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: nelson38899 em Outubro 28, 2009, 02:31:00 pm
É uma excelente profissional!
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabecinhas em Outubro 28, 2009, 02:46:47 pm
Eu conheço excelentes profissionais e nunca receberam nada...
Ser um excelente profissional é o dever de qualquer trabalhador.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabecinhas em Outubro 29, 2009, 11:16:01 am
Só de me dá vontade de chorar  :cry:  :cry:

Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: nelson38899 em Outubro 29, 2009, 12:14:35 pm
GRANDES FDP  :G-bigun:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: PereiraMarques em Novembro 05, 2009, 10:53:08 am
Citar
Louvor n.º 1341/2009

No momento em que cessa funções o XVII Governo Constitucional
é meu dever prestar público reconhecimento e louvor à Dr.ª Vera Ritta
Branco de Sampaio
pela lealdade, dedicação e competência de que
deu provas como adjunta do Gabinete do Ministro da Presidência e ao
serviço do interesse público.

26 de Outubro de 2009. — O Ministro da Presidência, Manuel Pedro
Cunha da Silva Pereira.

Os pais babados...

(http://aeiou.caras.pt/iv/0/49/417/maria-jose-ritta-e-jorge-sampaio-7549.jpg)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: legionario em Novembro 05, 2009, 12:50:48 pm
Nas oligarquias é assim que funciona  :evil:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: legionario em Novembro 05, 2009, 12:57:41 pm
Citação de: "Cabecinhas"
Só de me dá vontade de chorar  :cry:  :twisted:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabecinhas em Novembro 05, 2009, 01:29:39 pm
http://www.forumdefesa.com/forum/viewtopic.php?f=21&t=6351&start=75#p174024

Já tinha sido colocado  :wink:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: legionario em Novembro 05, 2009, 03:53:48 pm
Estas coisas nunca é demais mostrar e mostrar e voltar a mostrar ;)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Uboot em Novembro 05, 2009, 10:11:51 pm
Citação de: "PereiraMarques"
Citar
Louvor n.º 1341/2009

No momento em que cessa funções o XVII Governo Constitucional
é meu dever prestar público reconhecimento e louvor à Dr.ª Vera Ritta
Branco de Sampaio
pela lealdade, dedicação e competência de que
deu provas como adjunta do Gabinete do Ministro da Presidência e ao
serviço do interesse público.

26 de Outubro de 2009. — O Ministro da Presidência, Manuel Pedro
Cunha da Silva Pereira.

Os pais babados...

(http://aeiou.caras.pt/iv/0/49/417/maria-jose-ritta-e-jorge-sampaio-7549.jpg)

E sobretudo judeus
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: typhonman em Novembro 05, 2009, 11:29:56 pm
Citação de: "Uboot"
Citação de: "PereiraMarques"
Citar
Louvor n.º 1341/2009

No momento em que cessa funções o XVII Governo Constitucional
é meu dever prestar público reconhecimento e louvor à Dr.ª Vera Ritta
Branco de Sampaio
pela lealdade, dedicação e competência de que
deu provas como adjunta do Gabinete do Ministro da Presidência e ao
serviço do interesse público.

26 de Outubro de 2009. — O Ministro da Presidência, Manuel Pedro
Cunha da Silva Pereira.

Os pais babados...

(http://aeiou.caras.pt/iv/0/49/417/maria-jose-ritta-e-jorge-sampaio-7549.jpg)

E sobretudo judeus

Caro amigo, se quer um fórum que se cultive o anti-semitismo, este não é de certeza... :no:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: typhonman em Novembro 08, 2009, 03:57:30 pm
http://www.correiomanha.pt/noticia.aspx ... 0000000019 (http://www.correiomanha.pt/noticia.aspx?contentid=0561569B-FD72-43E4-A945-84258334B7F8&channelid=00000019-0000-0000-0000-000000000019)
 :G-beer2:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: PereiraMarques em Novembro 09, 2009, 09:19:20 am
Citar
Despacho n.º 24595/2009. D.R. n.º 217, Série II de 2009-11-09

Ministério da Administração Interna - Gabinete do Ministro

Nomeação da licenciada Susana Isabel Costa Dutra para exercer funções de assessoria de imprensa no Gabinete do Ministro

Não sei de quem esta sr.ª é familiar mas que se tem "orientado" por vários ministérios, lá isso tem :| ...


Citar
Despacho n.º 24608/2009. D.R. n.º 217, Série II de 2009-11-09

Ministério da Administração Interna - Gabinete do Ministro

Nomeia o licenciado Luís Maria Pinto de Mesquita de Lacerda Rebelo de Sousa para exercer funções de assessoria no Gabinete do Ministro

Entretanto o sobrinho do Prof. Marcelo também tem de "comer"...se o vinho dava de comer a um milhão de portugueses...o "centrão" dá muito mais...
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Novembro 11, 2009, 07:49:11 pm
(http://4.bp.blogspot.com/_BvFfEuTiUEY/SvbZ1PmDhdI/AAAAAAAAAL0/JDuHE4EAeVk/s400/019-Maconaria_0156.jpg)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Novembro 11, 2009, 07:51:04 pm
Outros angariadores de irmãos...

(http://www.rotary.pt/2009-2010/imagens/simbolo_header.gif)

Voltem agora para os vossos futebóis.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: typhonman em Novembro 11, 2009, 11:36:59 pm
Citação de: "Luso"
Outros angariadores de irmãos...

(http://www.rotary.pt/2009-2010/imagens/simbolo_header.gif)

Voltem agora para os vossos futebóis.

Caro Luso, não me deixo alienar, é bom saber o que passa a volta, sempre.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: PereiraMarques em Novembro 27, 2009, 12:58:26 am
Família ilustríssima...

Citar
•Despacho n.º 25916/2009. D.R. n.º 230, Série II de 2009-11-26

Presidência do Conselho de Ministros - Gabinete do Primeiro-Ministro

Nomeia o licenciado Artur Rodrigues Pereira dos Penedos para exercer as funções de assessor no Gabinete do Primeiro-Ministro

 :arrow: http://www.dre.pt/util/getpdf.asp?s=udr ... 2009070380 (http://www.dre.pt/util/getpdf.asp?s=udrd&serie=2&iddr=230.2009&iddip=2009070380)

Ora este "Artur Rodrigues Pereira dos Penedos", parece que é irmão de um tal

"José Rodrigues Pereira dos Penedos"
(http://4.bp.blogspot.com/_Kel-g1hM8rc/SaXBA2cJ3XI/AAAAAAAACgk/zPiVAl6b4Yg/s400/jsg01.jpg)

e tio de um tal "Jorge Paulo Martins Pereira dos Penedos"
(http://dn.sapo.pt/storage/ng1220307.jpg)

Como dizia o hino da Moçidade:
"Lá vamos, cantando e rindo
Levados, levados, sim"
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Jorge Pereira em Novembro 27, 2009, 01:03:36 am
INACREDITAVEL!!!
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Upham em Novembro 27, 2009, 10:53:45 am
FO..............................................................!!!!!!

Cumprimentos
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Novembro 28, 2009, 11:54:49 am
e novidades...?
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Camuflage em Novembro 28, 2009, 11:39:06 pm
Não sei o que há aqui para surpreender alguém, estamos no país conhecido pelo seu chico-espertismo, os políticos são filhos do povo e fazem aquilo que lhes ensinaram a fazer.

O dia-a-dia do povo português:

- Ganho 2000€, mas fo.. vou é declarar o mínimo nos impostos hehehe

- É pá, a carta de condução é preciso estudar e ter estas lições todas, vou mas é meter 500€ ao bolso do engenheiro

- Oh pai, precisava mesmo dum empreginho em que não seja preciso saber nada, mas dê muito dinheiro, não arranjas uns conhecimentos lá na empresa?

- Estes chupistas do Estado querem-me comer o $ todo e depois deixo de ter $ para comprar o meu ferrari, deixa-me é alterar aqui uns recibos e umas facturas, se mais tarde for preciso pago um jantar a alguém das finanças.

- Oh senhor doutor tenho andado com uma dor de barriga,
diz o médico: desculpe mas há casos prioritários e graves, ainda agora chegou um acidentado
- não é que me caiu esta nota de 100€ para o seu bolso?
médico: mas eu penso que posso ver rapidamente o seu problema

-Pai tu que até tens influencia junto dos reitores, eu queria ir para medicina e tal, ser médico tem emprego garantido, não achas que poderias mexer uns cordelinhos por mim? (sim já entrou malta com 10 a medicina, mas já toda a gente esqueceu)

- Ai vou ter que ir para a tropa (na altura do recrutamento obrigatório), queria era ir jogar PS2 e andar na boa vida, com esta cena já me estragaram os planos. Não te preocupes filho, já paguei 500€ a um militar e ele já disse que só la tens que aparecer na inspecção e vais ver como passas logo à reserva.

- O senhor condutor vinha ao telemóvel, são 150€ de multa.
Oh senhor agente, veja lá a sua boa vontade, é a primeira vez que me apanha, e ups caiu-se qualquer coisa no seu bolso (nota 50€).
- Ah tem razão, realmente estou a sentir aqui um alto, é melhor ir andando porque agora estou aqui com comichão no peito.

-Oh João precisava dum tipo que soubesse fazer umas colheitas e aprendesse rápido a fazer umas analises, não sabes de ninguém desenrascado? É que não estava para pagar um técnico de analises...
Claro que conheço, o André está sem fazer nada, já foi empregado de armazém, por 450€ ele ajeita-se numa boa.


E poderia continuar toda a noite ...

Fraude, corrupção, trafico de influências, usurpação de funções são o quotidiano do Zé. Se lhe tirarem estas coisas como raio é que ele vai conseguir sobreviver?

Aproveito e até colo uma citação do Homer Simpson ideal para o povo português: I can't take his money. I can't print my own money. I have to work for money. Why don't I just lay down and die?
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: TOMSK em Novembro 29, 2009, 12:25:42 am
"De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto." - Rui Barbosa

Pois que o "mal" está no sangue, no Brasil o problema é o mesmo...




Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Camuflage em Novembro 29, 2009, 11:47:56 am
O Brasil herdou os costumes portugueses, é natural que seja similar. Quer até me parecer que no tempo das colonizações, aqueles que viviam bem em Portugal ficavam cá, mas o lixo que por cá vivia e era ganancioso, fez-se às colónias pois era um novo mercado para explorar. Não é por acaso que a maioria dos países que foram colónias hoje possuem graves problemas do chamado crime de colarinho branco, só herdaram o lixo que havia para herdar dos colonizadores.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Jorge Pereira em Novembro 29, 2009, 10:51:09 pm
E as antigas colónias francesas? E as espanholas? E…as inglesas? Ou acha que não é igual?
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Jorge Pereira em Novembro 29, 2009, 11:05:47 pm
Já agora:

 :arrow: http://www.transparency.org/policy_rese ... 2009_table (http://www.transparency.org/policy_research/surveys_indices/cpi/2009/cpi_2009_table)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Camuflage em Novembro 29, 2009, 11:55:42 pm
Não parece ser igual tendo em conta a tabela que mostrou o Chile, Uruguai, Saint Vincent and the Grenadines, Austrália, Barbados, Qatar ou ainda Dominica, todos eles à frente de Portugal e não vê uma unica ex-colónia portuguesa, bem cotada.
Por outro lado isto é um índice de percepção arranjam uma amostra e fazem perguntas às pessoas sobre a corrupção, ora num país como Portugal que já tem tradição na corrupção, as pessoas só vão apontar o dedo aos mesmos do costume (politicos, policias e talvez juizes), ninguém vai dizer "ai o meu familiar é um corrupto que comprou a carta" ou "o meu tio comete fraudes que é uma maravilha la na empresa" e muito menos "bem se eu for a ter em conta todos os crimes praticados pelo meu circulo de conhecidos, hoje teria que ir visita-los a todos na cadeia". Portanto esse índice acaba por cair em erro, pois a fraude, corrupção, tráfico de influências e a usurpação de funções são todos os dias praticadas no quotidiano do Zé, assim como lavar os dentes (diria que lavam menos os dentes do que praticam crimes).
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: lazaro em Novembro 30, 2009, 12:18:15 pm
Citação de: "legionario"
Citação de: "Cabecinhas"
Só de me dá vontade de chorar  :cry:  :twisted:

Às vezes a vontade é mesmo de cagar no "Estado de Direito" (ou lá o que isso é nos tempos que correm) e criar um ou mais GAl e começar a fazer aquilo que o Estado é actualmente incapaz de fazer.

Já me arrependi do que acabei de escrever mas não consigo fazer "delete", o teclado avariou ... :twisted:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Dezembro 01, 2009, 03:00:04 pm
Citação de: "Jorge Pereira"
E as antigas colónias francesas? E as espanholas? E…as inglesas? Ou acha que não é igual?

E quem é que esteve por trás dessas "independências", quem foi?

Sai mais barato a certas oligarquias (que dominam na sombra) a exploração de países independentes mas corruptos do que estados soberanos que sabem fazer valer os seus direitos e interesses e defender os seus cidadãos.
Agora quando esses cidadãos são encarados por essa elite (que pode ser nativa e que invariávelmente se disfarça de defensora da "liberdade") como uma praga e gado a ser explorado até morrer, temos o que temos.

Mais uma vez "quem tiver ouvidos, que oiça!"
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Jorge Pereira em Dezembro 02, 2009, 10:52:24 am
Citação de: "Camuflage"
Não parece ser igual tendo em conta a tabela que mostrou o Chile, Uruguai, Saint Vincent and the Grenadines, Austrália, Barbados, Qatar ou ainda Dominica, todos eles à frente de Portugal e não vê uma unica ex-colónia portuguesa, bem cotada.
Por outro lado isto é um índice de percepção arranjam uma amostra e fazem perguntas às pessoas sobre a corrupção, ora num país como Portugal que já tem tradição na corrupção, as pessoas só vão apontar o dedo aos mesmos do costume (politicos, policias e talvez juizes), ninguém vai dizer "ai o meu familiar é um corrupto que comprou a carta" ou "o meu tio comete fraudes que é uma maravilha la na empresa" e muito menos "bem se eu for a ter em conta todos os crimes praticados pelo meu circulo de conhecidos, hoje teria que ir visita-los a todos na cadeia". Portanto esse índice acaba por cair em erro, pois a fraude, corrupção, tráfico de influências e a usurpação de funções são todos os dias praticadas no quotidiano do Zé, assim como lavar os dentes (diria que lavam menos os dentes do que praticam crimes).

Quantas ex-colónias espanholas, por exemplo, existem no continente americano? E portuguesas?
Já reparou na potência em que o Brasil se está a transformar?
Quer fazer comparações com a sua envolvente? Veja por exemplo, no caótico e degradado, em que se está a tornar (ainda mais) o México. E mais exemplos destes não faltam.

Onde eu quero chegar é que é um absurdo e completamente irracional pensar que a corrupção nas sociedades é algo genético em relação a certos povos e culturas. É simplesmente uma questão de educação e organização social.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Dezembro 04, 2009, 02:21:43 pm
Citar
 AR
José Sócrates exalta-se e pede "juizinho" a Paulo Portas

Económico com Lusa  
04/12/09 14:09


O primeiro-ministro censurou hoje o que considerou ser um "comportamento impróprio" do líder do CDS-PP, pedindo "juizinho" a Paulo Portas, o que motivou a indignação dos democratas-cristãos.

"Não tenha esse comportamento nervoso, é um comportamento impróprio. Eu digo-o aos meus filhos e digo-lhe a si, porte-se com juizinho. Não me interrompa, (...) o seu dever é ouvir", disse José Sócrates a Paulo Portas, motivando uma acesa troca de palavras.

O primeiro-ministro já tinha manifestado irritação com os apartes do líder do CDS-PP durante a sua intervenção em resposta à bancada do PS, criticando o "histerismo" da bancada dos populares.

Da sua bancada, Portas insistia para que José Sócrates respondesse quanto custou a nacionalização do BPN, uma pergunta sua que tinha ficado sem resposta. "O presidente da CGD afirmou ontem que a Caixa já meteu três mil e quinhentos milhões de euros no BPN e que vai meter ainda mais. (...) Mantém a versão que a nacionalização não custou nada ao contribuinte?" tinha questionado Portas no início do debate.

Depois de pedir a Portas para "portar-se com juizinho", José Sócrates continuou, afirmando que "é pura demagogia" dizer que o Estado "meteu dinheiro num banco". "Uma coisa é prover liquidez a um banco. Outra coisa é pôr o dinheiro no capital do banco. São coisas distintas", afirmou o primeiro-ministro, que se queixou ao presidente da Assembleia da República de não ter condições para usar da palavra, devido "às interrupções" de Paulo Portas.

Manifestando indignação com as palavras de José Sócrates, o líder da bancada do CDS-PP, Pedro Mota Soares, afirmou que o primeiro-ministro "insulta os deputados". "Queria perguntar ao senhor presidente se acha admissível que um primeiro-ministro venha aqui dizer 'porte-se com juizinho'. Não admitimos essa linguagem ao primeiro-ministro", declarou.

Da bancada do Governo, o ministro dos Assuntos Parlamentares, Jorge Lacão, saiu em defesa de José Sócrates, afirmando que "o primeiro-ministro estava a dar explicações à câmara e foi sistematicamente obstruído, não por um aparte, mas por uma atitude permanente de impedir o primeiro-ministro falar".


http://economico.sapo.pt/noticias/jose- ... 76023.html (http://economico.sapo.pt/noticias/jose-socrates-exaltase-e-pede-juizinho-a-paulo-portas_76023.html)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Camuflage em Dezembro 06, 2009, 12:46:43 pm
Isso nem noticias sao, mas enfim, quem estivesse a ver em directo percebia que o Sócrates teve razão, mesmo que não gostem dele. Se há coisa mais irritante, é estar alguém a fazer um discurso, seguindo um encadeamento lógico, reflectindo no que vai dizer e está um abutre ao fundo da sala a tagarelar. Se nunca discursaram em público nem vale a pena criticarem, pela experiência que tenho, faria exactamente o mesmo que o Sócrates.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Camuflage em Dezembro 07, 2009, 12:30:46 pm
Esta noticia, vem mesmo em conta ao que referi atrás.

Citar
Oliveira Martins
«Combate à corrupção começa no cidadão comum»
07 | 12 | 2009   10.06H

O combate à corrupção começa no “cidadão comum”, defende o presidente do Conselho de Prevenção da Corrupção (CPC), que sustenta que “tem que acabar” a ideia de que os “favores” para obter benefícios são “uma coisa normal”.

António Pereira Neves, Agência Lusa

Em entrevista à Agência Lusa, Guilherme d'Oliveira Martins, que é também presidente do Tribunal de Contas, junto do qual funciona o CPC, frisou que a corrupção “é um fenómeno nosso, não dos outros, e bate à porta de qualquer cidadão”.

“A corrupção começa num pequeno favor e pode acabar num crime. O combate à corrupção começa no cidadão comum”, realça.

“Em departamentos públicos, ainda vemos os cidadãos duvidarem sobre se serão atendidos mais rapidamente se derem alguma coisa ou acenarem com qualquer coisa aos agentes do Estado. Essa dúvida tem que acabar de uma vez por todas”, declarou.

“As pessoas podem pensar que são atendidas mais depressa se corromperem. Isso pode ser mesmo entendido como uma coisa normal, mas tem que deixar de o ser”, reforçou.

Para Oliveira Martins, “a responsabilidade social começa no pequeno facto, no pequeno facto que muitas vezes se dá no sentido de pactuar com um ‘favor’ e isso não pode ser”.

“Se atingirmos, como queremos, objectivos positivos no combate à corrupção, conseguiremos melhores resultados na administração pública, e, sobretudo, a afirmação do Estado como uma pessoa de bem”, defendeu.

Ou seja, quanto melhor a corrupção for combatida, mais eficaz será a máquina da administração pública e menos justificação haverá para a corromper.

Por outro lado, as leis “só podem funcionar como dissuasoras se derem origem a sanções”, disse, frisando que “basta que [as sanções] existam e que os cidadãos saibam que se prevaricarem têm consequências negativas”.

Com cerca de um ano de actividade no CPC e em vésperas do Dia Internacional de Combate à Corrupção, que se assinala quarta-feira, Oliveira Martins garante ter tido “muito boa receptividade” dos cidadãos àquele organismo, “apesar de as pessoas serem normalmente cépticas em relação a novas instituições”.

in: http://www.destak.pt/artigo/47532 (http://www.destak.pt/artigo/47532)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Dezembro 09, 2009, 07:08:01 pm
09-12-2009 18:34 - Mário Lino usou 180 milhões da Acção Social escolar para pagar encargos com o Magalhães

A Fundação para as Comunicações Móveis (FCM) recebeu uma transferência financeira de aproximadamente 180 milhões de euros da Acção Social Escolar (ASE) para acertar contas com os operadores móveis que distribuíram os computadores do programa e-escola, incluindo o Magalhães.

A notícia é avançada hoje pelo site da revista Visão, que cita o ex-ministro das Obras Públicas, confirmando que a dotação terá ocorrido poucas semanas antes do final da anterior legislatura

Com essa verba extraordinária, a FCM fez o acerto parcial de contas com as operadoras móveis Optimus e TMN e estas, ao abrigo dos protocolos negociados com o Governo, terão entregue aproximadamente 100 milhões de euros à JP Sá Couto, fornecedor dos cerca de 370 mil computadores Magalhães distribuídos pelos alunos do 1º ciclo do ensino básico no último ano lectivo.

Segundo a “Visão”, os restantes 80 milhões ficaram para os operadores, a título de devolução dos valores avançados para o pagamento dos computadores do e-escola.

Em Julho, quando se deslocou ao Parlamento, Mário Lino prometeu divulgar as contas da FCM e saldar as responsabilidades para com os operadores, antes de sair do Governo. "De uma maneira geral, deixei o assunto arrumado", disse hoje à “Visão”, escusando-se a confirmar mais pormenores.

Recorde-se o PSD avançou com a constituição de uma comissão parlamentar de inquérito para verificar a aplicação dos dinheiros da FCM.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: typhonman em Dezembro 10, 2009, 12:08:44 am
:shock:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: ShadIntel em Dezembro 12, 2009, 10:10:25 am
Citar
Kafkiano

Várias vezes tenho falado aqui das minhas andanças pelos tribunais. Mas nunca me tinha acontecido nada de semelhante àquilo que hoje vos vou narrar.
Há cerca de dois meses chegou a minha casa, via carta registada, uma convocatória do Centro de Reinserção Social da área da minha residência, adiantando que me deveria apresentar na companhia de uma pessoa idónea, de preferência adulta. À partida, portanto, consideravam-me a mim inimputável, precisando de ter alguém credível ao meu lado.
A diligência era tão estranha que peguei na convocatória, levei-a para o jornal e pedi à minha secretária – a Carolina – para esclarecer o assunto. Ela achou imediatamente tratar-se de uma brincadeira ou de um erro. Mas empenhou-se em investigar.
Depois de vários telefonemas frustrados, conseguiu concluir que a convocatória era mesmo autêntica e não havia engano.
Telefonou então para o escritório da minha advogada – Isabel Duarte, de quem já falei noutra crónica –, que foi peremptória: eu não deveria comparecer e ela faria um recurso.
Um recurso a quem? – perguntará o leitor. Um recurso à juíza do processo a que esta diligência se reportava. E que processo era esse? Era um processo cujo julgamento decorre no Tribunal de Oeiras relativo a violações do segredo de Justiça no ‘caso Paulo Pedroso’, em que são arguidos cerca de 20 jornalistas – da SIC, SIC Notícias, TVI, Expresso, Visão, etc.
Ora a juíza deste processo, ninguém sabe bem porquê, mandou a Direcção-Geral de Reinserção Social interrogar os arguidos.
Era a primeira vez que tal me acontecia.
Cumprindo as ordens da minha advogada, não obedeci à convocatória.
Passadas umas três semanas, porém, recebi nova intimação. Mais telefonemas, mais conversas com a advogada e veredicto final desta: a convocatória deveria ser pura e simplesmente ignorada.
Descansei. E, como durante o mês seguinte não sucedeu nada, pensei que o assunto estivesse resolvido. Enganava-me: findo esse mês de tréguas, recebo em casa uma terceira convocatória, desta vez entregue em mão. E aí decidi-me a ir esclarecer pessoalmente o caso.
Qual seria o objectivo desta insólita diligência? – perguntava a mim próprio enquanto conduzia em direcção a Caxias, onde se situava a dita repartição. E só encontrava uma explicação para isto: perante a perspectiva de eu poder ser condenado no referido processo ao pagamento de multa, a juíza estaria interessada em saber quanto ganhava, se era casado, se tinha ou não filhos ou outros familiares a meu cargo, se vivia em casa própria, se tinha bens, etc.
O endereço que vinha indicado na convocatória era Estrada da Cartuxa, n.º 5, que eu não sabia de todo onde era. Contava, porém, que a minha boa estrela me acompanhasse – e ela não me desiludiu. Dois minutos depois de ter entrado em Caxias, lá me apareceu diante dos olhos a desejada tabuleta: «Estrada da Cartuxa». Só tinha, agora, de encontrar o n.º 5.
Percorri a estrada para um lado, depois para o outro, tentei uma terceira vez em sentido inverso – e nada! Não encontrava o número da porta nem nenhum edifício que se assemelhasse a uma repartição pública. O local era inóspito, a estrada devia ser antiga, talvez do século XVIII, sendo em boa parte ladeada por um muro.
Desesperado, telefonei para o número de telefone que vinha no papel, mas nada: fui recebido por um atendedor automático da PT que me disse para deixar recado.
Decidi então (em má hora) fazer um reconhecimento alargado da zona. E depressa me encontrei num labirinto em que perdi por completo a orientação. Caxias é uma terra de vias de um só sentido (vêem-se por toda a parte placas de sentidos proibidos e sentidos obrigatórios), onde ainda por cima se cruzam as estradas e ruas antigas, dos séculos XVIII e XIX, com as vias rápidas que fazem as ligações à CREL, à CRIL e à A5. Um inferno!
Depois de meia dúzia de voltas à vila e redondezas, parei o carro junto a uma esquadra da Polícia e pedi informações ao agente de turno. O homem, solícito, lá me deu as suas orientações – e com elas voltei ao local de origem, à tal Estrada da Cartuxa. Mas onde diabo ficava a malfadada Reinserção Social?
Percorri outra vez a estrada lentamente num sentido e noutro, até que desisti de procurar: parei à porta de um café, entrei e perguntei ao dono onde ficava a dita repartição. Mas o homem não sabia.
Foi então que um cliente do café, velho, chupado e desdentado, que ouvira a minha pergunta, interveio:
– ‘Inserção’ Social? É ali, num prédio por trás daquele...
– Tem a certeza?
– Sim. É ali a ‘Inserção’ Social.
Voltei a meter-me no carro, a fazer a estrada para trás e para diante, mas nada: não vi nenhum edifício com aspecto de repartição pública, nem nenhuma tabuleta, nem sequer descobri onde era o número 5.
Estacionei então o carro e decidi ir a pé.
E aí descobri: no tal local que o velhote me indicara, lá estava cravado numa parede, em local pouco visível, um n.º 5. Mas tratava-se de uma vivenda igual a tantas outras dos su-_búrbios, com um quintal à volta onde só faltava andar a criação à solta, e tinha a porta fechada...
Não podia ser ali.
Decidi-me, mesmo assim, a entrar no quintal e aproximar-me da porta. E aí, numa tabuleta pequena, ilegível da rua, via-se a inscrição que eu ansiosamente procurara: Instituto de Reinserção Social. Mas seria normal a porta estar fechada, como se se tratasse da casa de uma família?
Toquei à campainha, ouviu-se um gong, veio uma senhora abrir (que podia perfeitamente ser a dona da casa) e perguntou-me:
– O que deseja?
Um pouco surpreendido com a pergunta, mostrei a convocatória, a senhora leu e disse-me para esperar no hall. Sentei-me à espera. Passados uns minutos, a senhora voltou. Disse-me para a acompanhar. Descemos uma escada que, certamente projectada para aceder a uma cave sem grande uso, não oferecia grande segurança nem comodidade. A senhora avisou-me:
 – Atenção aos degraus, a escada não é lá muito segura...
Lá em baixo havia uma sala com uma mesa rodeada de cadeiras. A senhora mandou-me sentar. Explicou que iam fazer-me um interrogatório no qual deveriam estar presentes duas pessoas, por isso uma colega acompanhá-la-ia.
A colega desceu, sentou-se, e o interrogatório ia começar.
D ISSE então que tudo aquilo me parecia insólito e aberrante. Expliquei que a minha vida é um livro aberto, não tem segredos, está na praça pública: sabe-se qual é a minha profissão, desempenho há 25 anos funções publicamente conhecidas (director do Expresso, primeiro, e depois do SOL), e escrevo semanalmente o que penso. Dificilmente se encontrará uma pessoa com uma vida mais transparente.
As senhoras que me interrogavam não reagiram, explicando apenas que era uma diligência pedida pelo tribunal.
E, para meu espanto, quando me preparava para começar a responder a perguntas sobre a minha situação financeira, as inquisidoras – aliás de forma cordata e gentil – começaram a interrogar-me como se estivesse na Polícia.
A LI, num estabelecimento de Reinserção Social, começaram a interpelar-me sobre o segredo de Justiça, sobre o que pensava da violação desse segredo, sobre a Lei de Imprensa, sobre o relacionamento dos jornalistas com as fontes, sobre a presunção de inocência e a preservação do bom nome dos cidadãos, sobre os limites da liberdade de imprensa, etc., etc., etc. O interrogatório durou mais de uma hora – e a tudo respondi com a maior boa-vontade.
No fim, com o mesmo ar amável, a ‘coordenadora da equipa’ (a senhora que me abrira a porta e depois se apresentara nesta qualidade) perguntou em que medida eu estava disponível para colaborar com aquela instituição. E explicou-me que voltaria a ser interrogado por outras pessoas nos próximos dias. E que depois teriam de ir a minha casa, interrogar vizinhos e conhecidos.
Eu estava estarrecido. Disse-lhes apenas que percebia a situação delas: estavam ali a fazer o seu trabalho e eu não queria afrontá-las; mas também esperava que conduzissem o insólito processo com sensatez e razoabilidade.
Despedimo-nos afavelmente.
À saída daquela casa com ar de vivenda dos subúrbios ainda vinha atordoado. Tinha a sensação de ser o protagonista d’ O Processo de Kafka. Por que razão me tinham feito ir ali àquele local estranho e mal referenciado? Por que razão me tinham feito aquelas perguntas, que não tinham nada que ver com reinserção social mas sim com o próprio processo? O que se passara ali?
E por que razão eu tinha ingenuamente respondido às perguntas? Eu que, como os demais arguidos no processo, tinha afirmado no tribunal perante a juíza não desejar falar sobre o caso, estivera ali a dizer àquelas duas funcionárias tudo o que pensava do assunto. Como fora possível?
Quando cheguei ao jornal e falei à advogada, ela indignou-se. Foi peremptória: aquele interrogatório estava completamente fora das competências da Direcção-Geral de Reinserção Social. Fora uma ilegalidade. Quem o ordenara naqueles termos?
Independentemente da lei, uma coisa pode dizer-se: num país com tanta gente necessitada de ser reinserida socialmente, será normal as entidades respectivas dedicarem-se a interrogar directores de jornais?
Francamente, só encontro uma explicação para o sucedido: tratou-se de uma tentativa de intimidação. O futuro o dirá.
http://sol.sapo.pt/blogs/jas/archive/20 ... kiano.aspx (http://sol.sapo.pt/blogs/jas/archive/2009/12/04/Kafkiano.aspx)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Dezembro 17, 2009, 05:55:34 pm
crise, hein????????????????????????????????????????????


Citar
BCE
Nova casa do euro tem 48 andares e custa mil milhões


Cristina Barreto  
17/12/09 16:25

 O Conselho do Governadores do BCE decidiu hoje arrancar com as obras de construção da sua nova sede em Frankfurt (Alemanha) na Primavera de 2010. Este projecto tem um custo de mil milhões de euros.

"A nossa futura sede, a nova casa do BCE e do euro, constituirá um símbolo de que os nossos valores estão ao serviço dos cidadãos europeus", afirmou o presidente do Banco Central Europeu (BCE), Jean-Claude Trichet, que informou pessoalmente o Presidente da Câmara de Frankfurt, Petra Roth, desta decisão.

Trichet avançou ainda que "as novas instalações vão contribuir para o desenvolvimento da zona leste de Frankfurt, respeitando simultaneamente o Grossmarkthalle [o edifício do antigo mercado grossista]" e que aguarda com grande expectativa a mudança para a nova sede em 2014.

As obras de construção deste projecto foram divididas em 12 partes, as quais foram, por sua vez, separadas em 69 lotes. Os primeiros oito pacotes foram já submetidos a concurso no decorrer de 2009.

A nova sede implica um investimento de mil milhões de euros que será suportado pelos bancos centrais da zona euro.

http://economico.sapo.pt/noticias/nova- ... 76976.html (http://economico.sapo.pt/noticias/nova-casa-do-euro-tem-48-andares-e-custa-mil-milhoes_76976.html)

Trichet, BCE  :G-bigun:  :new_argue:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Janeiro 20, 2010, 02:00:20 pm
Citar
 Faria de Oliveira (act.)
Caixa já injectou 4,19 mil milhões de euros no BPN

Sandra Almeida Simões e Maria Ana Barroso  
20/01/10 10:30

O BPN foi nacionalizado em Novembro de 2008 e será reprivatizado este ano.



Até ao último dia 14 de Janeiro, o banco público tinha injectado um total de 4,19 mil milhões de euros no BPN, informou hoje Faria de Oliveira no Parlamento.

Estas cedências de liquidez foram sobretudo motivadas pela "diminuição dos depósitos, a necessidade de adquirir unidades de participação dos fundos de investimento do grupo e a impossibilidade de recorrer ao mercado monetário", explicou o presidente da Caixa, que está hoje a ser ouvido pelos deputados, a pedido do CDS/PP.

"A Caixa Geral de Depósitos está a financiar o BPN em condições semelhantes a que se financia", afirmou Faria de Oliveira após revelar que o banco público cedeu 4,19 mil milhões de euros ao BPN desde a nacionalização da instituição, no início de Novembro de 2008.
http://economico.sapo.pt/noticias/caixa ... 79247.html (http://economico.sapo.pt/noticias/caixa-ja-injectou-419-mil-milhoes-de-euros-no-bpn_79247.html)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabecinhas em Janeiro 20, 2010, 04:41:36 pm
Eu ficava com o último 9 do número  :lol:

VERGONHA!
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: ShadIntel em Fevereiro 01, 2010, 06:41:17 pm
Citar
Mário Crespo abandona colaboração com JN

O Jornal de Notícias recusou publicar um texto de opinião onde Mário Crespo relata um encontro entre Sócrates, Lacão, Silva Pereira e um executivo de televisão, onde Crespo foi referido como um «problema» que tinha de ter «solução». O jornalista contou ao SOL que vai deixar de colaborar com o diário.

O artigo de Mário Crespo, que seria hoje publicado, na coluna de opinião do Jornal de Notícias (JN), foi rejeitado pela direcção do referido diário. No texto, Crespo alude a um almoço que reuniu o Primeiro-ministro José Sócrates, o Ministro da Presidência Pedro Silva Pereira, o Ministro de Assuntos Parlamentares, Jorge Lacão, e um executivo de televisão. Nesse encontro, num hotel de Lisboa, Mário Crespo terá sido referido como «um problema» que teria de ter «solução».

No artigo, o jornalista enumera exemplos de outros «problemas» que o Governo socialista terá «solucionado»: Manuela Moura Guedes, José Eduardo Moniz, o Jornal de Sexta da TVI e José Manuel Fernandes, ex-director do Público.

O jornalista contou ao SOL que enviou, às seis da manhã de domingo, o texto para o copy desk do JN. Por volta da meia-noite, Mário Crespo recebeu uma chamada telefónica do director do diário, José Leite Pereira, com indicação de que o artigo de opinião não seria publicado.

Questionado sobre as razões para a não publicação, Mário Crespo refere que «não houve uma explicação plausível», por parte do director do jornal. Perante esta situação, o jornalista da SIC decidiu cessar a colaboração com o JN.

O SOL tentou contactar o director do JN, mas ainda não foi possível falar com ele.
http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Socied ... _id=161453 (http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Sociedade/Interior.aspx?content_id=161453)

Citar
O texto de Mário Crespo que não foi publicado

O Fim da Linha
Mário Crespo

Terça-feira dia 26 de Janeiro. Dia de Orçamento.

O Primeiro-ministro José Sócrates, o Ministro de Estado Pedro Silva Pereira, o Ministro de Assuntos Parlamentares, Jorge Lacão e um executivo de televisão encontraram-se à hora do almoço no restaurante de um hotel em Lisboa.

Fui o epicentro da parte mais colérica de uma conversa claramente ouvida nas mesas em redor. Sem fazerem recato, fui publicamente referenciado como sendo mentalmente débil (“um louco”) a necessitar de (“ir para o manicómio”). Fui descrito como “um profissional impreparado” .Que injustiça. Eu, que dei aulas na Independente. A defunta alma mater de tanto saber em Portugal.

Definiram-me como “um problema” que teria que ter “solução” .Houve, no restaurante, quem ficasse incomodado com a conversa e me tivesse feito chegar um registo. É fidedigno. Confirmei-o.

Uma das minhas fontes para o aval da legitimidade do episódio comentou (por escrito): “(…) o PM tem qualidades e defeitos, entre os quais se inclui uma certa dificuldade para conviver com o jornalismo livre (…)”. É banal um jornalista cair no desagrado do poder. Há um grau de adversariedade que é essencial para fazer funcionar o sistema de colheita, retrato e análise da informação que circula num Estado. Sem essa dialéctica só há monólogos.

Sem esse confronto só há Yes-Men cabeceando em redor de líderes do momento dizendo yes-coisas, seja qual for o absurdo que sejam chamados a validar. Sem contraditório os líderes ficam sem saber quem são, no meio das realidades construídas pelos bajuladores pagos. Isto é mau para qualquer sociedade. Em sociedades saudáveis os contraditórios são tidos em conta. Executivos saudáveis procuram-nos e distanciam-se dos executores acríticos venerandos e obrigados.

Nas comunidades insalubres e nas lideranças decadentes os contraditórios são considerados ofensas, ultrajes e produtos de demência. Os críticos passam a ser “um problema” que exige “solução”. Portugal, com José Sócrates, Pedro Silva Pereira, Jorge Lacão e com o executivo de TV que os ouviu sem contraditar, tornou-se numa sociedade insalubre.

Em 2010 o Primeiro-ministro já não tem tantos “problemas” nos media como tinha em 2009.

O “problema” Manuela Moura Guedes desapareceu.

O problema José Eduardo Moniz foi “solucionado”.

O Jornal de Sexta da TVI passou a ser um jornal à sexta-feira e deixou de ser “um problema”.

Foi-se o “problema” que era o Director do Público.

Agora, que o “problema” Marcelo Rebelo de Sousa começou a ser resolvido na RTP, o Primeiro Ministro de Portugal, o Ministro de Estado e o Ministro dos Assuntos Parlamentares que tem a tutela da comunicação social abordam com um experiente executivo de TV, em dia de Orçamento, mais “um problema que tem que ser solucionado”. Eu.

Que pervertido sentido de Estado. Que perigosa palhaçada.

Nota: Artigo originalmente redigido para ser publicado hoje (1/2/2010) na imprensa.
http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Socied ... _id=161453 (http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Sociedade/Interior.aspx?content_id=161453)

Isto está a ficar cada vez mais feio...
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Fevereiro 01, 2010, 09:15:25 pm
Tem graça.
Os intelectualóides (putas e paneleiragem plumitiva) escrevem louvores sobre uns desqualificados quaisquer que escreveram umas insignificâncias contra o último regime político português e agora calam como os nudibrânquios que são.
Os textos do Mário Crespo são de uma violência espantosa e sem paralelo para quem cresceu a ler jornais.
Violência justificada e verdadeira.
O problema, porém, não é esse.
São as elites, essas que convivem muito bem com o poder corrupto que domina o território outrora chamado Portugal.
Só as elites é que podem fazer qualquer coisa.
E não fazem.
Os deseperados, os miseráveis que há um século foram utilizados como instrumentos de revolução, ganham com um sistema corrupto que os mantêm. Ergo, a "paz social" é comprada e mantida artificialmente pelo sistema.
Mas regressando à "piada" inicial, o que constato é o absoluto desinteresse por estes assuntos da parte de quem é mais prejudicado por este estado de coisas. São incapazes de dizer seja o que for, com coerência e razoabilidade, mesmo aqueles que a experiência de vida a isso deveria obrigar. Por outro lado, pessoas que, como eu, dão graças a Deus por terem uma vida comparativamente confortável, são aquelas que mais se indignam.
O que dá a entender que as coisas afinal estão bem (e objectivamente não estão e, pior, não estarão).
Só posso compreender isto como estupidez natural das massas. De outra forma não se explicaria o sucesso do futebol e da telenovela. E disso já se aperceberam os criminosos que estão no poder. Esta gene abriu a caixa de Pandora, e todos sabem que já tudo vale. As sombras de respeitabilidade, herdadas dos sacrifícios sofridos ao longo das últimas décadas da existência de Portugal, já se desvaneceram.
Cada vez mais se demonstra que este povo - se ainda o é - é incapaz de mudar de rumo de uma forma voluntária e consciente.
Não vejo nada de bom para o Ocidente Peninsular.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: FoxTroop em Fevereiro 01, 2010, 09:31:21 pm
Não me espanta nada este episodio. É apenas mais um, por parte de uma corja que apenas consegue subsistir desse modo imundo. Contudo, estão a perder o controlo da coisa e como em qualquer caldeira, quando se abusa da lenha, o vapor tem de sair por algum lado. Depois perguntarão, porquê?....
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Jorge Pereira em Fevereiro 02, 2010, 12:29:50 am
Isto em nada me surpreende. Aliás, sempre pensei que para esta gente o Mário Crespo era mais um alvo a abater. Tudo a seu devido tempo, e tudo em função da urgência do incomodo provocado ao governo. Primeiro a Manuela Moura Guedes e o Jornal Nacional da TVI. Depois, o José Manuel Fernandes do Público. Logo a seguir o professor Marcelo Rebelo de Sousa. Tinha que chegar a vez do Mário Crespo. Tudo ao mais puro estilo Goebbels.

Num país decente, um caso como este (a confirmar-se a sua veracidade, da qual, e vinda de quem vem, e tendo em consideração antecedentes recentes, custa a acreditar que não seja verdadeira) implicaria a imediata demissão do primeiro-ministro. Num país decente, a opinião pública jamais se calaria, jamais permitiria que um caso destes (mais um) caísse no esquecimento. O Presidente da República, como o garante do regular funcionamento das instituições, tem sem sombra de dúvidas a obrigação de tomar uma atitude clara em relação a este caso. É que para quem não percebeu, esta atitude é típica de governos e figuras de países da América do sul ou africanos. Não sei se é este destino que o nosso povo pretende para Portugal. Eu é que certamente não.

Mas também para quem não percebeu, isto é mais uma indicador que vem reafirmar a suspeita que já muita gente, há muito tempo tem: O Diário de Noticias e o Jornal de Notícias estão eventualmente ao serviço dos interesses do PS e deste governo.

Basta ver o ataque cerrado que foi feito ao Presidente da República durante a campanha eleitoral pelo DN e pelo seu director. Sem terem a mínima preocupação ética de revelarem e-mail’s privados de colegas de profissão.

Basta ver os ataques cerrados a tudo o que é oposição ao governo nos editoriais desses órgãos de comunicação social.

Mas vejamos: A quem pertence esses jornais?

Citar
Com uma relevância crescente na vida dos portugueses, a Controlinveste é um dos maiores grupos de media em Portugal, com presença nos sectores da imprensa, rádio, televisão e internet. O grupo gere ainda um diverso conjunto de participações em empresas com actividade na área da publicidade e direitos desportivos, comunicação multimédia, produção de conteúdos e design, telecomunicações, entre outras.

Após a aquisição da Lusomundo Serviços em 2005,[1] o Grupo Controlinveste reuniu uma das mais completas e diversificadas ofertas na área dos media em Portugal, que inclui as já referidas Sport TV, a TSF - a rádio de informação de referência do mercado - às quais se juntam títulos de imprensa como o Jornal de Notícias, Diário de Notícias, 24Horas, O Jogo, Global Notícias; outros títulos de referência na imprensa especializada, como o jornal Ocasião; na imprensa regional, o Açoriano Oriental (o mais antigo jornal de Portugal), o Jornal do Fundão, o Diário de Notícias da Madeira; as revistas Evasões, Volta ao Mundo e ainda uma participação accionista na agência Lusa.

Segundo o último relatório da Associação Portuguesa para o Controlo de Tiragem e Circulação (APCT), o Grupo Controlinveste é actualmente líder em circulação da imprensa diária generalista nacional.

Por forma a apoiar o negócio das publicações impressas, a Controliveste detém uma forte presença no sector da impressão através de duas empresas gráficas (Funchalense, em Lisboa e NavePrinter, no Porto) bem como no sector distribuição, através de duas empresas de distribuição, a VASP na distribuição em pontos de venda e a Noticias Direct focada na distribuição porta-a-porta de jornais e revistas. A Noticias Direct é ainda responsável pela distribuição do Global Notícias, o jornal gratuito do grupo.

Adicionalmente, a Controlinveste tem ainda várias participações financeiras em sociedades desportivas e empresas de telecomunicações assim como controla uma operação no sector do turismo, a agência de viagens Cosmos, que dispõe de um portal de comércio electrónico

E...

Citar
Corrupção institucionalizada

«Governo e organismos dependentes injectam dinheiro através da publicidade nos media que fazem favores e proporcionam formas de financiamento às empresas que alinham nos seus interesses, como se viu pelo dinheiro disponibilizado à OnGoing, para comprar parte da MediaCapital, pelo fundo de pensões da PT e por um banco mutualista, o Montepio, que não deveria, por norma, meter-se em negócios arriscados. O caso dos órgãos de informação da Controlinveste, como o DN, tornou-se compreensível aos menos atentos quando se conheceram conversas sobre ajudas ao "amigo Joaquim", isto é, Joaquim Oliveira. O caso da "notícia" do suposto e-mail, "notícia" que pode ter sido suficiente para garantir a vitória eleitoral ao PS, é o caso mais paradigmático da relação pornográfica entre alguns media e o centro nevrálgico do poder político. O grupo Controlinveste tem conhecidas dificuldades financeiras e quem, segundo a imprensa, renegociou a sua dívida no BCP foi Armando Vara, uma das pessoas mais próximas de Sócrates. Quanto à rádio do grupo, a TSF, escrevia sobre ela há dias, no blogue Corta-Fitas, António Figueira: "Uma estação de rádio que tem programas a meias/inspirados/pagos pelo IEFP, Igespar, Instituto do Desporto de Portugal (e se calhar outros; cito estes de memória) ganharia em chamar-se Antena 4; clarificava as coisas."» (Publico)
Eduardo Cintra Torres

Alguém precisa de um desenho?
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Fevereiro 02, 2010, 02:21:04 pm
esta "coisa" que já foi um País está podre.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Jorge Pereira em Fevereiro 02, 2010, 04:46:01 pm
Citar
Sócrates queixou-se de Crespo a director da SIC

Foi o primeiro-ministro a dirigir-se a Nuno Santos, director de programas da SIC, para lhe dizer que o jornalista Mário Crespo era "um problema" que tinha de ser resolvido. Santos almoçava com Bárbara Guimarães no Hotel Tivoli, em Lisboa, no dia da entrega no Parlamento do Orçamento do Estado.

Nuno Santos, director de programas da SIC, é o "executivo de televisão" referido por Mário Crespo na coluna de opinião recusada pelo "Jornal de Notícias" e a quem José Sócrates disse que o pivot do "Jornal das Nove" da SIC Notícias era "um louco" e "um problema" que teria de "ter solução".

Segundo fontes da estação contactadas pelo Expresso, a conversa decorreu no dia de apresentação ao Parlamento da proposta de Orçamento de Estado para 2010, durante a hora de almoço, no Hotel Tivoli, em Lisboa.
Iniciativa da conversa foi de Sócrates

Segundo as mesmas fontes, terá sido José Sócrates e os seus dois ministros dos Assuntos Parlamentares e da Presidência (Jorge Lacão e Silva Pereira) a dirigirem-se à mesa onde se encontrava Nuno Santos a almoçar com a apresentadora de televisão Bárbara Guimarães.

Em tom exaltado e facilmente audível pelos presentes no restaurante, o primeiro-ministro terá tido a iniciativa de falar de Mário Crespo e do conteúdo do seu noticiário, considerando mesmo que o jornalista deveria "ir para o manicómio". "Definiram-me como um problema que teria de ter solução", escreveu Mário Crespo na crónica censurada.
Nuno Santos confirmou palavras do primeiro-ministro


A informação sobre o teor desta conversa chegou ao conhecimento de Mário Crespo, não através dos seus colegas da SIC, mas através de um e-mail "de uma pessoa que estava presente no restaurante e me transmitiu o que ouviu", disse o jornalista ao Expresso.

Crespo confirmou, em seguida, as informações junto de Nuno Santos e de Bárbara Guimarães, antes de escrever a sua habitual crónica destinada ao "Jornal de Notícias". Aliás, no artigo - que seria recusado pelo director do JN por, alegadamente, a informação não ter sido confirmada - Mário Crespo sublinha que o relato "é fidedigno. Confirmei-o" e transcreve mesmo partes do e-mail recebido.

O Expresso tentou contactar Nuno Santos, mas até ao momento o director de programas da SIC não esteve disponível.

Fonte (http://http)

 


E agora? Já temos testemunhas credíveis. Afinal, não foi uma invenção de um “louco”. Não há saída possível. O há consequências, ou então estamos mesmo no grau zero da decência, da democracia, da liberdade e da respeitabilidade como nação!

Senhor Presidente e comandante-em-chefe?
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Jorge Pereira em Fevereiro 02, 2010, 04:52:49 pm
Citar
Jornalismo
Medina Carreira também foi referido na conversa sobre Mário Crespo

Fonte (http://http)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: ShadIntel em Fevereiro 02, 2010, 05:07:47 pm
Há uns anos, quando essas novas tecnologias eram muito menos discretas, eu costumava andar com um gravador digital e uma câmara em miniatura no bolso, para o caso de acontecer algo inesperado e digno de interesse. Perdi esse hábito quando deixei de frequentar "certos meios".

Qualquer telemóvel permite agora fazer o mesmo sem chamar a atenção. Talvez ainda surjam "provas materiais" da dita conversa. Pode muito bem ser ilegal, mas hoje em dia não há nada que chame tanto a atenção do povo como um vídeo sensacionalista colocado no Youtube...
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Fevereiro 02, 2010, 05:38:08 pm
Citar
Crespo diz que Sócrates também quer "solucionar" Medina Carreira
por Patrícia Silva Alves , Publicado em 02 de Fevereiro de 2010  |  Actualizado há 1 hora

"Não sei como é que isto vai acabar". A frase, dita em tom de crítica, marcou a intervenção de Mário Crespo nas jornadas parlamentares do CDS-PP. O jornalista foi convidado a participar no encontro para fazer o balanço de um ano da presidência de Obama, uma vez que esteve vários anos em Washington como correspondente da RTP. O tema da crónica que escreveu para o JN, e que o jornal recusou publicar, acabou por centrar o discurso. Mário Crespo diz que "as coisas não podem continuar assim" embora admita ser "díficil provar" que os factos aconteceram. O jornalista foi agora mais longe e disse que Sócrates também se referou ao economista Medina Carreira como "um problema que precisa de solução".

Em causa, um episódio que Mário Crespo relatou na crónica enviada para o JN, em que o primeiro-ministro José Sócrates terá dito a Nuno Santos, director da SIC, que o apresentador do Jornal das 9 da SIC Notícias era "'um problema' que teria de ter 'solução'".

De acordo com as informações recolhidas pelo i, na origem da polémica esteve um encontro de circunstância: o director de programas da SIC, Nuno Santos, almoçava com uma apresentadora do canal, Bárbara Guimarães, no mesmo restaurante onde José Sócrates, Pedro Silva Pereira e Jorge Lacão almoçavam, tendo o primeiro-ministro decidido levantar-se para cumprimentar a colaboradora da estação de Carnaxide e mulher do antigo ministro socialista, Manuel Maria Carrilho. A conversa centrou-se então na SIC e, especificamente, no jornalista Mário Crespo.

O gabinete do primeiro-ministro não comentou a informação. Já o ministro dos Assuntos Parlamentares, Jorge Lacão, reagiu dizendo que o "governo não se ocupa de casos fabricados com base em calhandrices".

http://www.ionline.pt/conteudo/44906-cr ... a-carreira (http://www.ionline.pt/conteudo/44906-crespo-diz-que-socrates-tambem-quer-solucionar-medina-carreira)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Jorge Pereira em Fevereiro 02, 2010, 06:41:45 pm
Com um pouco de humor, aqui fica a minha homenagem à coragem de Mário Crespo:

http://en.tackfilm.se/?id=1265135845875RA61 (http://en.tackfilm.se/?id=1265135845875RA61)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Duarte em Fevereiro 02, 2010, 06:42:26 pm
Bemvindos à República Bananeira Portuguesa  :roll:
(http://mysite.verizon.net/dmendonc/images/bandalheira.jpg)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Miguel em Fevereiro 02, 2010, 06:45:51 pm

Se nao estavamos na UE, podemos afirmar que hoje tinhamos um governo "a la Chavez" agora falta saber por quanto tempo os outros paises europeus, vao continuar a desperdiçar fundos de investimento nas mafias do sul da Europa.


Onde estao os grandes antifascistas? defensores da liberdade de expressao?
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: TOMSK em Fevereiro 02, 2010, 07:18:37 pm
Agora só falta acabarem com o programa "Plano Inclinado". Matam logo dois coelhos de uma cajadada só.

Citação de: "Miguel"

Onde estao os grandes antifascistas? defensores da liberdade de expressao?
Ainda acreditas nisso?  :lol:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Fevereiro 02, 2010, 09:02:59 pm
Citação de: "Miguel"
Onde estao os grandes antifascistas? defensores da liberdade de expressao?

Precisamente.
Assim se desmascaram definitivamente dos alguns obreiros da Grande Traição que destruiram Portugal.
E o candidado presidencial o pateta Alegre, esse "gajo que diz sempre "não", mas é cara omnipresente nas poltronas do "sim".
E os caladinhos do "sentido de estado" como o Parolo de Boliqueime.

"Oeste Peninsular - a definhar desde 1974"
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Fevereiro 02, 2010, 09:11:20 pm
Mário Crespo, novel efígie do nosso descontentamento

http://sol.sapo.pt/blogs/arrebenta/arch ... mento.aspx (http://sol.sapo.pt/blogs/arrebenta/archive/2010/02/02/M_E100_rio-Crespo_2C00_-novel-ef_ED00_gie-do-nosso-descontentamento.aspx)

Cheira mal em Portugal, e o cheiro não é de hoje, mas o dia a dia dos episódios rocambolescos vai se progressivamente aproximando do paroxismo das barracas de feira, e dos carrinhos de choque.
Como todos os impérios dos pés de barro, o Sr. José Sócrates Pinto de Sousa lida mal com a crítica e o humor. Sabe que só sobrevive dentro da couraça de uma miragem, e de um estranho ventilador, que diariamente lhe ilude a Realidade.
O problema do Sr. Sócrates não é de hoje, é um problema de má consciência, muito antigo, que começa nas suas origens, resvala pela sexualidade, atravessa os maus atos da governação, os negócios escuros de todos os inconfessáveis conluios, e, como todas as pessoas habilitadas à pressão, tem, ainda por cima, o terrível complexo de saber que nunca obteve uma licenciatura, mas um reles... diploma.
Há tempos que circulam, por email, textos de Mário Crespo, crescentemente verrinosos, e, bastantes vezes, certeiros. Para todos nós, enfim, os poucos, que têm alguns contactos com os bastidores da Informação, sabe-se que o que vem a público não é senão uma pequena parcela distorcida de coisas inenarráveis, que, postas lado a lado, nos revelariam um pântano de sufoco e inquietação.
Várias vezes li fragmentos de Mário Crespo e fiz um juízo de valor algo injusto, por ver naquela escrita um "Arrebenta" sem graça, embora mais certeiro e justicilaista, ... mas, o assumir de um tom daqueles ia muito além dos factos narrados, e mergulhava já numa necessidade de ser tronitruantemente CONTRA um estado de coisas de que nós nem faríamos a mais pálida ideia.
Hoje, foi o clímax, como já tinha sido com Manuela Moura Guedes, com José Manuel Fernandes, e tantos outros, que ocuparam aqui uma página inteira.
Portugal, por causa dos calcanhares de aquiles de uma Seita, mergulhou no Medo, e essa seita deitou-se a jogar no tudo por tudo, porque o Partido Socialista, ou, melhor, o alien que se instalou no corpo do Partido Socialista sabe que, uma vez perdido o Poder, ficará dele arredado por muitos e longos anos, e é bem feito.
Em meu redor, são centenas, e em redor dessas centenas, já há milhares, mesmo milhões de pessoas, que, em circunstância alguma, voltarão a votar PS, por mais dourada que se lhe apresente a pílula.
Outros, como José Maria Martins, foram mais audazes, e resolveram apresentar, judicialmente, uma impugnação do... "diploma". De aqui lhe bato a pala, e faço continência, pela audácia.
Com Mário Crespo, volta à baila o problema central da Liberdade da Expressão. Portugal fervilha de gente que prefere uma má história a um retrato abreviado da Realidade. Hoje, mal o escândalo tinha rebentado, já os canais oficiais de propaganda estavam na Metafísica da Bola, e, talvez por não ser dia 13, pouparam-nos -- vá lá -- andar a lamber o cu à Santa Saloia de Cara de Porcelana. Katia Guerreiro, por pudor, não cantou o Fado, aliás, acho que ela nunca cantou, mas isso não é agora chamado para aqui.
Mário Crespo enveredou por uma linguagem extrema, e tornou-se num alvo do Sistema, que pouco mais tolera do que a bajulação, a notícia comprada num jornal cor de rosa sobre os namoros femininos de um homem que não gosta de mulheres e não suporta que isso se lhe cole à pele plastificada de Primeiro Ministro, e aqui começam as impertinências do que será a História futura, quando, aqueles que, de entre nós, nos perguntarem como foi o nosso tempo, tiverem de obter estranhas respostas.
"Então o avô viveu num tempo em que se soube que o Primeiro Ministro tinha arranjado um diploma falso?... Conte lá como foi... Ele demitiu-se, e o que é que aconteceu depois?... ", e nós, engasgadamente, lá teremos de explicar a realidade, "não, ele não se demitiu, desmentiu, e pôs um da laia dele, do "lobby gay", a... fechar a Universidade, e a arquivar as provas todas...",
"ah, estranho...", dirá o netinho, e continuará,
"ó, avô, diz que no teu tempo se compravam árbitros e decidiam jogos, pagando com dinheiro e prostitutas... É verdade?... E prenderam alguém?...", e lá teremos de explicar que, em vez de se prender alguém e fazer uma auditoria a tudo o que jazia e subjazia à sujidade do Futebol, tivémos um Procurador Geral da República que, pelo contrário, desencadeou uma investigação sobre... quem teria posto as escutas na Net (?).
"Ó, avô, é verdade que os políticos abusavam sexualmente dos órfaõs da Casa Pia?... E prenderam-nos?... Isso é muito feio, violar criancinhas, o avô não ia deixar que me violassem a mim, pois não?...", e nós lá teríamos de responder, engasgadamente, que "dependeria muito da posição ocupada no Estado pelo violador, mas o avô depois explica, quando tu fores mais crescido, está bem..."
Mário Crespo encrespou-se, e passou das ideias às palavras crispadas, verbalizando toda a crispação que este clima de podridão estava a espalhar, diariamente, em mancha de óleo, sobre toda uma sociedade traumatizada, amordaçada e silenciada, o Portugal do início do séc. XXI.
Silva Pereira, Jorge Lacão, Augusto Santos Silva e outros quejandos fazem-nos lembrar a Chicago dos Anos XX. É verdade que, quanto a esses, compraram, mataram, e chegaram a viver num esplendor do Negativo, que fascinava toda uma sociedade, siderada, pela impunidade das atividades do Grupo.
100 anos são quase passados sobre essa porcaria.
Essas Bonnies and Clydes acabaram com um tiro na testa, quando as gentes deles se fartaram. José Sócrates quer enterrar consigo o Regime, e é lícito, já que os 100 anos de desastre da República talvez o mereçam.
Ouvir, ontem, Cavaco Silva, um ignaro da província, citar Guerra Junqueiro, que, se fosse vivo, o teria cilindrado em meia dúzia de quadras, foi, para mim, outro paroxismo do grau de invalidez da Coisa Pública.
Mário Crespo é apenas mais um episódio. Acontece que há certas gotas que fazem transbordar o copo de vez.
Por mim, podia ser já hoje.
(Afinal, o Quarteto era de Mafiosos, no "Arrebenta-SOL", no "Democracia em Portugal", no "Klandestino" e em "The Braganza Mothers", solidário com Mário Crespo)


(http://dissidentex.files.wordpress.com/2008/02/kaos1vo0.jpg)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Miguel em Fevereiro 02, 2010, 09:36:34 pm
O Alegre é o candidato da esquerda e maçonaria que vai salvar Portugal, com o seu espirito 25 de Abril :mrgreen:

E acreditam que o povo vai votar nele.

Portugal esta perdido a decadencia desde 1974. Apenas durante a decada de ouro sob a liderança do PM Cavaco tivemos crescimento. Deixamos instalar o polvo da mafia e do PS, agora fica nos a historia e os olhos para lamentar.

Ja nao podemos fazer revoluçoes. O Povo quer drogas, e o polvo oferece isso com futebois e novelas e somos modernos os homens podem se casar e ter filhos.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Fevereiro 02, 2010, 09:55:48 pm
Citação de: "Miguel"
O Alegre é o candidato da esquerda e maçonaria que vai salvar Portugal, com o seu espirito 25 de Abril :mrgreen:

E acreditam que o povo vai votar nele.

Portugal esta perdido a decadencia desde 1974. Apenas durante a decada de ouro sob a liderança do PM Cavaco tivemos crescimento. Deixamos instalar o polvo da mafia e do PS, agora fica nos a historia e os olhos para lamentar.

Ja nao podemos fazer revoluçoes. O Povo quer drogas, e o polvo oferece isso com futebois e novelas e somos modernos os homens podem se casar e ter filhos.


Miguel, no tempo do Cavaco, com aquela dinheirama a entrar e com o que havia por fazer até um borra-botas (como ele) fazia boa figura.
Lembra-te que foi no tempo dele que muitos desclassificados vieram para o poder e construiram as suas máfias e também minaram o Estado. Basta conhecer o historial dos amiguinhos ou ministros dele. O que fizeram e fazem.
Não há santos nisto. Cavaco pode ter sido o menos mau, comparativamente falando, mas um "canhão" é sempre um "canhão".
PQP a todos.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: nelson38899 em Fevereiro 02, 2010, 10:38:25 pm
Citação de: "Luso"
Citação de: "Miguel"
O Alegre é o candidato da esquerda e maçonaria que vai salvar Portugal, com o seu espirito 25 de Abril :mrgreen:

E acreditam que o povo vai votar nele.

Portugal esta perdido a decadencia desde 1974. Apenas durante a decada de ouro sob a liderança do PM Cavaco tivemos crescimento. Deixamos instalar o polvo da mafia e do PS, agora fica nos a historia e os olhos para lamentar.

Ja nao podemos fazer revoluçoes. O Povo quer drogas, e o polvo oferece isso com futebois e novelas e somos modernos os homens podem se casar e ter filhos.


Miguel, no tempo do Cavaco, com aquela dinheirama a entrar e com o que havia por fazer até um borra-botas (como ele) fazia boa figura.
Lembra-te que foi no tempo dele que muitos desclassificados vieram para o poder e construiram as suas máfias e também minaram o Estado. Basta conhecer o historial dos amiguinhos ou ministros dele. O que fizeram e fazem.
Não há santos nisto. Cavaco pode ter sido o menos mau, comparativamente falando, mas um "canhão" é sempre um "canhão".
PQP a todos.

apoiado!!!
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Jorge Pereira em Fevereiro 02, 2010, 11:19:20 pm
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Fevereiro 02, 2010, 11:53:48 pm
Até os Homens da Luta foram desclassificados na selecção para o Festival da Canção quando já iam bem à frente. :mrgreen:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Fevereiro 03, 2010, 12:18:36 am
http://js-kit.com/api/static/pop_commen ... 20Profundo (http://js-kit.com/api/static/pop_comments?ref=http%3A%2F%2Fdoportugalprofundo.blogspot.com%2F&title=Do%20Portugal%20Profundo&path=%2F5783076611589112314&standalone=no&scoring=yes&backwards=no&sort=date&thread=yes&permalink=http%3A%2F%2Fjs-kit.com%2Fapi%2Fstatic%2Fpop_comments%3Fref%3Dhttp%253A%252F%252Fdoportugalprofundo.blogspot.com%252F%26path%3D%252F5783076611589112314&skin=echo&smiles=no&editable=yes&thread-title=Echo&popup-title=Echo&page-title=Do%20Portugal%20Profundo)

LUSITANO
Caro  
Prof. Balbino,  
A sua tese parece coincidir com aquela que defendo há muito tempo, Sócrates é apenas uma trambolhão adiado, tal como venho defendendo, não serão os alegados envolvimentos que o tirarão do poleiro, será a sua absurda política económica, será a sua arrogância por excesso e a sua inteligência por defeito, que o levarão à queda.  
Sócrates não percebeu que foi escolhido exactamente por essas suas "virtudes", tem vindo a deixar que os verdadeiros patrões do regime se locupletem com as pratas da casa e ele, vaidoso como um pavão, é que será o carneiro imolado no turbilhão desta decadente Economia.  
Ele, tal como muitas vezes aqui disse, é que será o bombo da festa, quando a coisa já não tiver ponta por onde se pegar, puxam-lhe o tapete debaixo dos pés e aí vai ele, vai ser um tombo de todo o tamanho, e tenho sérias dúvidas que lhe arranjem um cantinho como arranjaram a Guterres e a Jorge Sampaio, se calhar, nessa altura é que vão surgir os tais casos que tem sido mais ou menos abafados sobre alegados actos menos transparentes.  
Políticos como Sócrates, não percebem que o Poder é efémero, que os homens do dinheiro é que mandam, ele, não percebeu que o único guarda-chuvas" que poderia ter tido era o apoio da população, mas, para isso tinha de ter tido outra atitude, nestes quase 5 anos que leva de governo a sua sabedoria não aumentou, pelo contrário, seguiu os caminhos da vulgaridade, da vaidade, da opulência, esqueceu a dor daqueles, que acreditando nele, o projectaram para o cadeirão do Poder, ao invés de mostrar a sua consideração para o povo que o elegeu, guindou-se aos pés dos altos interesses económicos e financeiros, esquecendo até, que a sua licenciatura um tanto ou quanto enviesada, alvo de alguma chacota e alimentando falatório nos meios escritos e falados, será sempre no intimo das "sumidades", um sinal de menos valia.  
O verdadeiro governante sábio é aquele que humildemente reconhece que não tem toda a verdade na mão, que deve sempre ouvir os apelos vindos dos seus governados, mesmo dos mais singelos, só assim, poderá governar melhor e também terá a certeza que nunca ficará desamparado nos seus momentos mais difíceis.  
Aqueles que assim não procedem, acabam desprezados e afastados para um canto como uma cadeira velha.  
Cumprimentos.  
 
LUSITANO
Yesterday, 18:56:21
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: oultimoespiao em Fevereiro 03, 2010, 12:49:10 am
Discordo contigo Luso!
Num pais serio e de rigor a tua analize era perfeita!
Mas em portugal como 60%+ da populacao vive do "estado" a tua teoria morre na praia por ir contra a mare! Quanto mais ameacados os 60% se sentirem... mais vao querer manter no poder quem lhes unta as unhas!
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Fevereiro 03, 2010, 01:22:25 pm
Frase do Ano:

""CERTA CASTA DE POLÍTICOS TEM A ESPERANÇA DE QUE ACASALANDO PA NE LEI ROS ELES DÊEM À LUZ TACHOS.""
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabecinhas em Fevereiro 03, 2010, 01:28:43 pm
Citar
Em declarações ao “Correio da Manhã”
Nuno Santos diz que as coisas não se passaram como Crespo as descreve
03.02.2010 - 09:08 Por PÚBLICO

Nuno Santos confirmou ao “Correio da Manhã” que esteve no restaurante onde estavam igualmente José Sócrates e os ministros Pedro Silva Pereira e Jorge Lacão, que terão dito naquela ocasião que o jornalista da SIC Mário Crespo era um “problema” que precisava de ser solucionado. O director de Programas da SIC discorda, porém, da forma como Crespo relatou o encontro.

"Estávamos em mesas diferentes e a conversa não se passou da forma como é descrita", disse Nuno Santos ao CM (Rui Gaudêncio)

De acordo com Nuno Santos, ele estava a almoçar com a apresentadora Bárbara Guimarães e os três governantes estavam noutra mesa. “Estávamos em mesas diferentes e a conversa não se passou da forma como é descrita", explicou Nuno Santos ao “Correio da Manhã”.

O “Correio da Manhã” recorda ainda que a conversa no restaurante ocorreu dias depois de o CM ter publicado que Mário Crespo é testemunha no processo de Moura Guedes contra o primeiro-ministro.

Mário Crespo, que ontem esteve nas Jornadas Parlamentares do CDS-PP, ao lado de Paulo Portas, em Guimarães, mantém a sua posição. "Houve um encontro. O resto não sei, porque não estava lá. Escrevi que as afirmações foram feitas por Sócrates, sem o Nuno contraditar e mantenho. Eu teria contraditado”, cita o “Correio da Manhã”.

O jornalista da SIC mantém ainda que, na alegada conversa entre o primeiro-ministro, o ministro dos Assuntos Parlamentares e o ministro da Presidência foi referido igualmente o nome de Medina Carreira como um "outro problema a solucionar". "Era preciso solucionar o problema Mário Crespo e Medina Carreira", disse ontem o jornalista da SIC.

Medina Carreira foi ministro das Finanças de um governo PS liderado por Mário Soares, mas rompeu com o partido e é hoje uma voz crítica das políticas socialistas. O economista participa no programa Plano Inclinado, da SIC-Notícias, moderado por Mário Crespo, e vai agora escrever o prefácio do livro do jornalista com as crónicas publicadas no "Jornal de Notícias", incluindo a última - que não foi publicada, por decisão do director, Leite Pereira - que marcou o fim das colaborações de Crespo com o jornal.

Aqui está um exemplo de uma não-notícia... primeiro digo que não é assim, mas depois não digo como foi  :evil:
Mais valia estar calado!
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Mike23 em Fevereiro 03, 2010, 03:44:10 pm
Citar
Sócrates é uma ameaça à liberdade

O "caso Mário Crespo" é apenas o último episódio de uma longa lista de factos que comprova uma coisa: José Sócrates é um político intolerante, que não sabe lidar com a liberdade.

Esta lista foi feita de memória. Uma outra pesquisa, mais apurada, será capaz de apanhar mais factos. Mas estes, por enquanto, chegam:

1. Se a memória não me falha, José Sócrates já processou nove jornalistas. Nove. Isto dá quase uma média de dois por cada ano de governação. Com estas acções judiciais, José Sócrates pretende intimidar toda a classe jornalística, forçando as pessoas que escrevem a fazer uma auto-censura permanente.

2. José Sócrates liga para as redacções e berra com jornalistas .

3. Muitos assessores, e até ministros, ligam para as redacções para berrar com jornalistas. Há dois ou três anos, Silva Pereira telefonou a Mário Crespo. Se não me engano, Crespo disse que a discussão com Silva Pereira não foi menos feia do que a célebre discussão com Valentim Loureiro.

4. No trato com os jornalistas, José Sócrates é constantemente mal-educado. A forma como tratou Judite de Sousa é inacreditável .

5. José Sócrates nunca responde a perguntas. Nem perante os jornalistas, nem perante os deputados. Ou seja, temos um primeiro-ministro que, de facto, nunca foi realmente entrevistado em mais de cinco anos de poder.

6. Numa famosa reunião entre José Sócrates e blogueres, a ligação em directo caiu. Nunca saberemos por que razão a ligação caiu. Mas sabemos que, antes de entrar na dita reunião, José Sócrates deu uma introdução filosófica sobre a "liberdade respeitosa". Salazar, na tumba, aplaudiu.

7.A revista "Sábado" fez este estudo (http://http) . Elucidativo.

8.José António Saraiva fez estas declarações (http://http) . Nada aconteceu.

9. O desaparecimento do telejornal de Manuela Moura Guedes. Vamos dar de barato uma coisa: OK, Sócrates não teve nada que ver com o desaparecimento desse telejornal; uma estação de televisão teve apenas um colapso da inteligência e destruiu um dos seus programas mais famosos. Mesmo assim, há várias coisas inadmissíveis neste caso. Pela primeira vez na história da nossa democracia, um político transformou uma jornalista no seu principal adversário político. O PS, de forma "chavista", montou uma guerra a Manuela Moura Guedes. Depois, já com o JN6 encerrado, José Sócrates ainda jogou umas piadinhas sobre o assunto. Essas piadinhas, que revelam toda uma personagem política pouco recomendável, estão gravadas num vídeo que apanhou os minutos de conversa entre José Sócrates, Francisco Louçã e Judite de Sousa (antes da entrevista na RTP). Esse vídeo esteve disponível aqui neste site.

10. José Sócrates montou guerra ao director do jornal "Público", José Manuel Fernandes.

http://aeiou.expresso.pt/socrates-e-uma ... de=f561594 (http://aeiou.expresso.pt/socrates-e-uma-ameaca-a-liberdade=f561594)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Fevereiro 03, 2010, 04:10:19 pm
Citar
Sócrates é o pior primeiro-ministro no que respeita à Comunicação Social; o único que telefona e berra com jornalistas, directores, com quem pode. O único em que nestes mais de 30 anos que levo de vida jornalística, se preocupa doentiamente com o que dizem dele, em vez de mostrar grandeza e fair-play com o que de errado e certo propaga a Comunicação Social.

http://aeiou.expresso.pt/mario-crespo-e ... de=f561423 (http://aeiou.expresso.pt/mario-crespo-e-os-limites-da-liberdade=f561423)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: cromwell em Fevereiro 03, 2010, 04:56:42 pm
Pois se o governo de Socrates é inimigo da liberdade, pois acho que o povo português deve fazer exactamente o que está escrito na declaração de indepêndencia dos EUA:

"Que a fim de assegurar esses direitos, governos são instituídos entre os homens, derivando seus justos poderes do consentimento dos governados; que, sempre que qualquer forma de governo se torne destrutiva de tais fins, cabe ao povo o direito de alterá-la ou aboli-la e instituir novo governo, baseando-o em tais princípios e organizando-lhe os poderes pela forma que lhe pareça mais conveniente para realizar-lhe a segurança e a felicidade..."

VIVE LÁ REVOLUTION!!! :G-bigun:

E mais:

http://www.youtube.com/watch?v=DAqaKVSc62g (http://www.youtube.com/watch?v=DAqaKVSc62g)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: TOMSK em Fevereiro 03, 2010, 06:10:19 pm
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Fevereiro 04, 2010, 07:37:45 pm
http://js-kit.com/api/static/pop_commen ... 20Profundo (http://js-kit.com/api/static/pop_comments?ref=http%3A%2F%2Fdoportugalprofundo.blogspot.com%2F&title=Do%20Portugal%20Profundo&path=%2F5752296373173776634&standalone=no&scoring=yes&backwards=no&sort=date&thread=yes&permalink=http%3A%2F%2Fjs-kit.com%2Fapi%2Fstatic%2Fpop_comments%3Fref%3Dhttp%253A%252F%252Fdoportugalprofundo.blogspot.com%252F%26path%3D%252F5752296373173776634&skin=echo&smiles=no&editable=yes&thread-title=Echo&popup-title=Echo&page-title=Do%20Portugal%20Profundo)


 LUSITANO
Mesmo aqueles que tem um rendimento acima da média, que eventualmente tenham algumas sobras de dinheiro ao fim do mês, vão passar a  
pensar duas vezes antes de gastar essas reservas, pois ao verem os outros com as barbas a arder vão colocar as suas de molho, ora, sendo nós um  
país  de comércio e serviços, o que é que vai acontecer a esse tipo de empresas, fecham também, aumentando ainda mais o desemprego???  
Portugal, ou melhor os cafajestes dos políticos que nos tem calhado, sem qualquer noção do país real, sem qualquer noção de como se governa um  
país, só tem feito asneiras, já nem falo em possíveis negociatas em proveito próprio, isso, até dou de barato, agora, um país que viu a sua produção  
industrial, agrícola, mineira, pescas, etc., diminuida por efeito dos tempos conturbados que se seguiram a Abril de 74, mas, que em contrapartida  
viu aumentar e muito o seu espaço de comércio e serviços, em que o grande comércio dependente maioritáriamente de produtos importados - os  
tais que tem de ser reduzidos a todo o custo - vai ter de mudar de estratégia e passar a vender produtos portugueses ou então pura e  
simplesmentem fecham, tendo no entanto em atenção que os nossos sectores produtivos estão muitos diminuidos, não sei como a coisa poderá  
funcionar, por outro lado, a saída que os governantes cá do quintal tem tido para os desempregados, para além dos infindáveis cursos para coisa  
nenhuma, é dar-lhes dinheiro para abrirem "pequenos" negócios, mas pergunto eu: estando o comércio e os serviços em crise como está, será  
possível abrir ainda mais empresas desse género? Ou será para acontecer como em vários casos que eu conheço, pura e simplesmente ao fim duns  
tempos aquilo fecha tudo???  
E o que acontece àqueles que no passado ano enviaram mais de 8.000 milhões de Euros para off-shores, dão-lhes uma medalha por "bom  
comportamento"???  
Se calhar...  
Caros Amigos, nós não temos qualquer saída apenas pela via económica, isso é pura utopia, nós atingimos um ponto de tal forma grave que só nos  
restam duas saídas, uma, quase certa, caso não estivéssemos na UE, era uma guerra civil tipo daquela que a Espanha teve entre 36 e 39 com todo  
um cortejo de misérias e destruição, não me parece provável, quando muito, alguns actos de desespero e focos de violência mas não de uma forma  
generalizada, a outra é a imposição duma Ditadura, mesmo disfarçada de pseudo democracia ou lá o que quiserem, o esforço a pedir aos  
portugueses vai ser de tal forma brutal, que vai originar necessariamente reacções, ora, numa situação como a presente com os grandes sacrifícios  
que vão ser exigidos, só lá vai num regime de "quero, posso e mando", caso contrário, temos novo capítulo como aquele  assistimos nestes últimos 5  
anos, que, com um défice muito menor do que o actual, com uma produtividade ainda assim positiva, passámos os sacrifícios que passámos, agora,  
apontem para os valores actuais de endividamento externo, o dobro ou mesmo mais do que em 2005, com mais de 50% acima do valor dessa  
altura, e mesmo assim voltámos para trás, agora, é só fazer as contas.  
Meus Caros, isto não tem remédio, estamos demasiados habituados a que os outros nos tragam a papa à boca, a não fazermos esforços para nada,  
pelo que,  para conseguirmos sair desta alhada terá que ser por meio dum processo muito duro.  
Não teria sido isto, afinal, aquilo que se pretendia, levar os portugueses à submissão total, a um regime esclavagista???  
Perguntem aos dirigentes dos partidos a que pertencem ou são simpatizantes, por minha parte, sabia o que lhes fazer, mas, isso digo-lhes para uma  
próxima ocasião.  
Chegou a altura de decidirmos de que lado da barricada é que estamos!!!  
Cumprimentos.  
LUSITANO


LUSITANO
Today, 14:14:24– Flag – Like – Responder – Eliminar – Edit – Moderar Guest
A Europa de cócoras.
---------------------------------------------------------------------
 
 
Euro em queda atinge mínimos desde Junho de 2009A moeda europeia desvaloriza face ao dólar, pela segunda sessão consecutiva, estando a negociar no nível mais baixo desde Junho de 2009. A penalizar o euro estão os receios de que alguns países da Zona Euro irão enfrentar dificuldades para cortar os seus défices orçamentais.http://www.jornaldenegocios.pt/index.ph ... &id=408433 (http://www.jornaldenegocios.pt/index.php?template=SHOWNEWS&id=408433)

Today, 14:10:46– Flag – Like – Responder – Eliminar – Edit – Moderar LUSITANO

..."O nosso défice aumentou porque nós decidimos aumentá-lo"...???  
Esta agora, então agora aumenta-se o valor do défice "artificialmente"???  
Não deveria ser o contrário???  
Isto está de cabeça, até o pateta do LUSITANO não conseguiu acertar nas suas "previsões catastrofistas"!  
O país está muito pior do que aquilo que eu imaginava, não, que não prevesse uma situação péssima, mas, como nos tem sido sonegada a  
verdadeira situação económica da Nação, nomeadamente, tapando-a com sucessivos empréstimos no estrangeiro, a coisa ia-se escondendo, agora,  
que já ninguém quer nada connosco a não ser em condições gravíssimas para nós, é que a realidade (ou parte dela, possivelmente, ainda estamos  
pior do que parece), parece emergir, as desvalorizações das acções dos próprios bancos são um sinal mais que evidente da extrema gravidade da  
situação.  
Normalmente, a desvalorização das acções dessas entidades, reflecte, ou um mau estado desses bancos, ou um mau estado geral do país (leia-se  
Estado e privados), ou ambos os casos, parece ser esse o problema, ora se isso acontece, se as principais instituições financeiras sofrem essas  
situações o que não acontecerá às empresas não financeiras, vão obter financiamento aonde, e a que preço???  
Pode-se ser competitivo nessas condições, mais a mais a competirmos com países como a China por exemplo???  
Claro que não, por isso falar em competitividade económica num país em crise não passa duma fábula, um dia destes, nem dinheiro para matérias  
primas conseguimos aranjar, mais, estamos no Euro, não temos maneira de desvalorizar a moeda (aliás, temos e o Euro está-se a desvalorizar dia a  
dia, os PIIGS trataram do assunto), como é que se vai então resolver o assunto???  
Não é nada fácil e não vejo neste regime qualquer saída, tudo o que disserem como solução é pura especulação, vai falhar tudo, é impossível sem  
uma mudança radical e muitissimo custosa poder dar-se a volta.  
Nós todos, ao invés de termos andado a comer as tretas vindas das Esquerdas, deveríamos antes, ter estudado bem os tempos quer a 1ª República,  
quer das soluções que o grande economista que foi Salazar teve de tomar, e olhem que não foram nada fáceis, e não se esqueçam que ao tempo da  
sua chegada ao Governo em 1928, a nossa dívida externa era de cerca de 44% do PIB, hoje, com uma dívida externa várias vezes esse valor, com a  
impossibilidade de fecharmos o mercado interno ao exterior, com a onda de destruição que se tem levado a cabo, nomeadamente em sectores chave  
da nossa diminuta industria, nomedamente nos têxteis, na confecção, no calçado, nas conservas, móveis, na pouca industria pesada que tínhamos,  
Siderurgia, na metalo-mecânica, etc., etc., sectores que empregavam centenas de milhares de trabalhadores e que ficaram reduzidos a uma infima  
parte e mesmo assim em situação mais que periclitante, se as nossas exportações são pouco mais que meia dúzia de peças de roupa de alta  
qualidade mas em quantidade mínimas, de outra meia dúzia de pares de sapatos, de uns tonéis de vinho do Porto e pouco mais, será que isso dá  
para dar de comer a mais de 10 milhões de pessoas???  



Guest
Sócrates, Teixeira dos Santos, Constãncio, tudo gente com imenos prestígio universal! Onde está esse prestígio?
 
Onde está a chama?
 
Colaboradores no crime de lesa-pátria:
 
- Cavaco Silva (pelo silêncio).
- Mário Soares (pai do Regime).
- Ricardo Salgado (por dar total crédito ao Governo Sócrates).
- .....e tantos outros colaboradores dos Socialistas, de Mira Amaral, a Menezes, de Jaime Gama a Basílio Horta.
 
Levantai-se os que ainda mexem. Por favor. Corram com o lixo que está em São Bento.
 
Vassoura, JÁ.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Mike23 em Fevereiro 05, 2010, 12:50:54 am
(http://img15.imageshack.us/img15/9343/solkg.jpg)

 :G-beer2:

E para quando as escutas no YouTube?
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: TOMSK em Fevereiro 05, 2010, 01:36:57 am
Citação de: "Luso"

Levantai-se os que ainda mexem. Por favor. Corram com o lixo que está em São Bento.
 
Vassoura, JÁ.

Ó Luso, você é de facto um dos membros ícones aqui do Fórum, e um dos mais respeitados. Lemos sempre com agrado as suas opiniões e sentimos a revolta que também sente, nos já típicos "apelos finais" que já são a sua imagem de marca.

Mas agora, e tomando em consideração que até temos aqui um corpo de indivíduos que parece estar "acordado p´ra vida" e inconformado, falando claro o que podemos nós de facto fazer para mudar o rumo de Portugal?

Manifestações?
Juntarmo-nos a partidos?
Interpelar o senhor ministro como fez lá o cliente do BPP?
Embrenharmo-nos na mata de Monsanto e iniciar actividades subversivas?

De facto não vejo opção viável...é que a teia de desgovernabilidade está bem montada e munida de poderosos obstáculos. Tal como Dom Sebastião podemos declarar que os mouros são "menos do que vos parece", mas aparentemente a derrota está definida ainda antes da primeira cavalgada.

Mas aguardamos então ideias esclarecidas.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Fevereiro 05, 2010, 09:18:03 am
Citar
Publicação: 04-02-2010 23:58   |  Última actualização: 05-02-2010 00:36

Governo com plano mediático para controlar comunicação social

O semanário Sol revela esta semana as provas da existência de um plano do Governo para controlar a comunicação social. O jornal que está esta sexta-feira nas bancas retira excertos do processo Face Oculta para justificar o que apresenta como uma "evidência".

O "Sol" torna públicas as "escutas proibidas", como lhes chama, publicando um excerto do despacho do juiz de instrução de Aveiro do caso Face Oculta.
"Das conversações entre Paulo Penedos e Armando Vara resultam indícios muito fortes da existência de um plano em que está directamente envolvido o Governo, nomeadamente o primeiro ministro, visando o controlo da estação de televisão TVI e o afastamento da jornalista Manuela Moura Guedes e do seu marido José Eduardo Moniz para controlar o teor das notícias".
Na mesma citação o "Sol" conta que o despacho do juiz conclui:
"Resultam ainda fortes indícios de que as pessoas envolvidas no plano
tentaram condicionar a actuação do Presidente da República, procurando evitar que o mesmo fizesse uma apreciação crítica do negócio".

Cita-se assim este extracto que o jornal diz tratar-se de um despacho judicial. Mais abaixo, em nota editorial antecipam-se eventuais acusações de violação do segredo de justiça. Diz a direcção do "Sol" que a matéria  já não está sob segredo de Justiça, visto ter sido arquivada.

Esta é parte de uma investigação que o jornal promete continuar a fazer e a que dedica esta semana seis páginas. Mais revelações numa semana em que muito se falou das relações entre o Governo e a comunicação social.

http://sic.sapo.pt/online/noticias/pais ... overno.htm (http://sic.sapo.pt/online/noticias/pais/semanario+sol+diz+ter+provas+de+plano+mediatico+do+governo.htm)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Fevereiro 05, 2010, 09:42:43 am
recebido por mail...

MAIS UM ESCANDALO
 
INÊS DE MEDEIROS, SIM AQUELA QUE É FILHA D VITORINO DE ALMEIDA, É AGORA DEPUTADA PELO CIRCULO DE LISBOA DO P.S.
CONTUDO, ELA TEM A RESIDÊNCIA EM PARIS
ASSIM SENDO, RECEBE DIARIAMENTE DA ASS. DA REPÚBLICA   528€  DE AJUDAS DE CUSTO DIÁRIOS, PARA ALEM DE VIAGEM PAGA A PARIS IDA E VOLTA AOS FINS DE SEMANA.
COMO É POSSÍVEL ACEITAR ISTO???
 POR ESTA E OUTRAS SE COMPREENDE OS 174 MILHÕES DE EUROS DE ORÇAMENTO PARA A ASSEMBLEIA DA REPUBLICA EM 2010.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: RicP em Fevereiro 05, 2010, 01:10:52 pm
A anedota em que este país se transformou.

Aposto que, daqui por uns tempos, vai aparecer um concurso para um “bói mestrado nisto” num ministério qualquer e a ganhar muita massa

Valham-me os Santos todos !

      Diário da República, 2ª Série, nº. 51, 12 de Março de 2008





    MESTRE EM GESTÃO E MANUTENÇÂO DE CAMPOS DE GOLFE


     Diário da República, 2ª Série, nº51, 12 de Março de 2008

     (Encontrado aqui e podem confirmar em
http://www.dre.pt/pdf2sdip/2008/03/0510 ... 010674.pdf (http://www.dre.pt/pdf2sdip/2008/03/051000000/1067010674.pdf)

    Leiam bem:

   Mestrado em Gestão e Manutenção de Campos de Golfe

    Não é curso profissional, nem licenciatura, é mestrado !
O Doutoramento virá a seguir !!!!
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: PereiraMarques em Fevereiro 05, 2010, 02:27:29 pm
Citação de: "RicP"
A anedota em que este país se transformou.

Aposto que, daqui por uns tempos, vai aparecer um concurso para um “bói mestrado nisto” num ministério qualquer e a ganhar muita massa

Valham-me os Santos todos !

      Diário da República, 2ª Série, nº. 51, 12 de Março de 2008





    MESTRE EM GESTÃO E MANUTENÇÂO DE CAMPOS DE GOLFE


     Diário da República, 2ª Série, nº51, 12 de Março de 2008

     (Encontrado aqui e podem confirmar em
http://www.dre.pt/pdf2sdip/2008/03/0510 ... 010674.pdf (http://www.dre.pt/pdf2sdip/2008/03/051000000/1067010674.pdf)

    Leiam bem:

   Mestrado em Gestão e Manutenção de Campos de Golfe

    Não é curso profissional, nem licenciatura, é mestrado !
O Doutoramento virá a seguir !!!!

Essa já tem barbas!!

 :arrow: viewtopic.php?f=21&t=6351&start=15 (http://www.forumdefesa.com/forum/viewtopic.php?f=21&t=6351&start=15)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Jorge Pereira em Fevereiro 05, 2010, 05:41:32 pm
Acabei de ler o SOL e fiquei enjoado. Enjoado do nauseabundo esquema ali descrito. Há de tudo. Até a cumplicidade de um primeiro-ministro estrangeiro (Zapatero) para o seu colega português poder controlar a comunicação social portuguesa.

Custa, custa muito ler todo aquele vómito. E custa ainda mais pensar que tudo não se passa num qualquer país africano ou sul-americano, mas em Portugal.

E não estamos a falar de interpretações jornalísticas, nem em suposições. Estamos a falar de transcrições feitas a partir de escutas. Estamos a falar de despachos dos investigadores do ‘Face Oculta’. Tudo é objectivo e sem lugar a possíveis interpretações oportunistas. Estamos a falar do trabalho feito por agentes da judiciária, magistrados do ministério público e de juízes.

Leiam, é importante que leiam todas aquelas páginas de lama em que está mergulhado este nosso amado país.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: carlosribeiro em Fevereiro 06, 2010, 02:20:52 am
Citar
Transcrições de escutas nos jornais são "ridículas", diz advogado de Vara
Ontem
O advogado de Armando Vara considerou hoje, sexta-feira, "ridículo" que surjam nos jornais transcrições de despachos que constam do processo Face Oculta, quando o próprio arguido viu recusado o pedido de levantamento do segredo de justiça.

"Não podemos deixar de soltar uma gargalhada, porque toda a gente vê escarrapachado aqui despachos na íntegra que estão no processo, supostamente em segredo de Justiça, e depois referencias manifestas a autos, inclusivamente a peças que deveriam estar destruídas", refere o advogado, adiantando que "roça um pouco o ridículo dizer que depois de tudo isto o dr. Armando Vara não pode ainda falar abertamente dos factos que lhe são imputados".

Tiago Rodrigues Bastos reagia à notícia hoje publicada pelo semanário "Sol", que cita um despacho judicial que refere a existência de um alegado plano para controlar a TVI e afastar Manuela Moura Guedes e José Eduardo Moniz, em que José Sócrates estaria envolvido.

O advogado de Armando Vara disse à Lusa que o Tribunal de Aveiro recusou o pedido de levantamento do segredo de Justiça, no caso Face Oculta, pedido pelo seu cliente em dezembro passado. Perante este despacho, o advogado do actual consultor do BCP manifestou uma "enorme decepção e estupefacção".

"Depois da violação sistemática do segredo de Justiça e dos jornais publicarem tudo e mais alguma coisa sobre a matéria, admitíamos que a decisão pudesse ser outra", adiantou.

Na base da decisão do Tribunal de Aveiro, segundo Tiago Rodrigues Bastos, está o argumento de que "não é necessário o levantamento do segredo de Justiça para a defesa do bom nome do arguido e que este tem outros mecanismos para se defender".

O tribunal argumentou também que "a Lei não permite um levantamento parcial do segredo de Justiça e, uma vez que houve outros arguidos que se manifestaram contra esse levantamento, não haveria possibilidade de o levantar só na matéria que dissesse respeito ao dr. Armando Vara".

Tiago Rodrigues Bastos considera que esta decisão "só contribui para levantar suspeitas que não dignificam ninguém nesta matéria" e questiona: "que segredo de Justiça é este?".

A defesa de Armando Vara aguarda ainda pela decisão ao recurso das medidas de coação decretadas ao arguido e espera que essa decisão "venha equilibrar de alguma forma esta situação que começa a ser difícil de compreender".

"Desejamos rapidamente que os autos possam ser abertos para que as coisas sejam melhor compreendidas", concluiu o advogado do ex-ministro socialista.

Faz-me lembrar o video da TVI acerca do freeport, jornalismo deste, sim mete nojo.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: carlosribeiro em Fevereiro 06, 2010, 03:52:56 am
Citação de: "Luso"

 LUSITANO
Mesmo aqueles que tem um rendimento acima da média, que eventualmente tenham algumas sobras de dinheiro ao fim do mês, vão passar a  
pensar duas vezes antes de gastar essas reservas, pois ao verem os outros com as barbas a arder vão colocar as suas de molho, ora, sendo nós um  
país  de comércio e serviços, o que é que vai acontecer a esse tipo de empresas, fecham também, aumentando ainda mais o desemprego???  
Portugal, ou melhor os cafajestes dos políticos que nos tem calhado, sem qualquer noção do país real, sem qualquer noção de como se governa um  
país, só tem feito asneiras, já nem falo em possíveis negociatas em proveito próprio, isso, até dou de barato, agora, um país que viu a sua produção  
industrial, agrícola, mineira, pescas, etc., diminuida por efeito dos tempos conturbados que se seguiram a Abril de 74, mas, que em contrapartida  
viu aumentar e muito o seu espaço de comércio e serviços, em que o grande comércio dependente maioritáriamente de produtos importados - os  
tais que tem de ser reduzidos a todo o custo - vai ter de mudar de estratégia e passar a vender produtos portugueses ou então pura e  
simplesmentem fecham, tendo no entanto em atenção que os nossos sectores produtivos estão muitos diminuidos, não sei como a coisa poderá  
funcionar, por outro lado, a saída que os governantes cá do quintal tem tido para os desempregados, para além dos infindáveis cursos para coisa  
nenhuma, é dar-lhes dinheiro para abrirem "pequenos" negócios, mas pergunto eu: estando o comércio e os serviços em crise como está, será  
possível abrir ainda mais empresas desse género? Ou será para acontecer como em vários casos que eu conheço, pura e simplesmente ao fim duns  
tempos aquilo fecha tudo???  
E o que acontece àqueles que no passado ano enviaram mais de 8.000 milhões de Euros para off-shores, dão-lhes uma medalha por "bom  
comportamento"???  
Se calhar...  
Caros Amigos, nós não temos qualquer saída apenas pela via económica, isso é pura utopia, nós atingimos um ponto de tal forma grave que só nos  
restam duas saídas, uma, quase certa, caso não estivéssemos na UE, era uma guerra civil tipo daquela que a Espanha teve entre 36 e 39 com todo  
um cortejo de misérias e destruição, não me parece provável, quando muito, alguns actos de desespero e focos de violência mas não de uma forma  
generalizada, a outra é a imposição duma Ditadura, mesmo disfarçada de pseudo democracia ou lá o que quiserem, o esforço a pedir aos  
portugueses vai ser de tal forma brutal, que vai originar necessariamente reacções, ora, numa situação como a presente com os grandes sacrifícios  
que vão ser exigidos, só lá vai num regime de "quero, posso e mando", caso contrário, temos novo capítulo como aquele  assistimos nestes últimos 5  
anos, que, com um défice muito menor do que o actual, com uma produtividade ainda assim positiva, passámos os sacrifícios que passámos, agora,  
apontem para os valores actuais de endividamento externo, o dobro ou mesmo mais do que em 2005, com mais de 50% acima do valor dessa  
altura, e mesmo assim voltámos para trás, agora, é só fazer as contas.  
Meus Caros, isto não tem remédio, estamos demasiados habituados a que os outros nos tragam a papa à boca, a não fazermos esforços para nada,  
pelo que,  para conseguirmos sair desta alhada terá que ser por meio dum processo muito duro.  
Não teria sido isto, afinal, aquilo que se pretendia, levar os portugueses à submissão total, a um regime esclavagista???  
Perguntem aos dirigentes dos partidos a que pertencem ou são simpatizantes, por minha parte, sabia o que lhes fazer, mas, isso digo-lhes para uma  
próxima ocasião.  
Chegou a altura de decidirmos de que lado da barricada é que estamos!!!  
Cumprimentos.  
LUSITANO


LUSITANO
Today, 14:14:24– Flag – Like – Responder – Eliminar – Edit – Moderar Guest
A Europa de cócoras.
---------------------------------------------------------------------
 
 
Euro em queda atinge mínimos desde Junho de 2009A moeda europeia desvaloriza face ao dólar, pela segunda sessão consecutiva, estando a negociar no nível mais baixo desde Junho de 2009. A penalizar o euro estão os receios de que alguns países da Zona Euro irão enfrentar dificuldades para cortar os seus défices orçamentais.http://www.jornaldenegocios.pt/index.ph ... &id=408433 (http://www.jornaldenegocios.pt/index.php?template=SHOWNEWS&id=408433)

Today, 14:10:46– Flag – Like – Responder – Eliminar – Edit – Moderar LUSITANO

..."O nosso défice aumentou porque nós decidimos aumentá-lo"...???  
Esta agora, então agora aumenta-se o valor do défice "artificialmente"???  
Não deveria ser o contrário???  
Isto está de cabeça, até o pateta do LUSITANO não conseguiu acertar nas suas "previsões catastrofistas"!  
O país está muito pior do que aquilo que eu imaginava, não, que não prevesse uma situação péssima, mas, como nos tem sido sonegada a  
verdadeira situação económica da Nação, nomeadamente, tapando-a com sucessivos empréstimos no estrangeiro, a coisa ia-se escondendo, agora,  
que já ninguém quer nada connosco a não ser em condições gravíssimas para nós, é que a realidade (ou parte dela, possivelmente, ainda estamos  
pior do que parece), parece emergir, as desvalorizações das acções dos próprios bancos são um sinal mais que evidente da extrema gravidade da  
situação.  
Normalmente, a desvalorização das acções dessas entidades, reflecte, ou um mau estado desses bancos, ou um mau estado geral do país (leia-se  
Estado e privados), ou ambos os casos, parece ser esse o problema, ora se isso acontece, se as principais instituições financeiras sofrem essas  
situações o que não acontecerá às empresas não financeiras, vão obter financiamento aonde, e a que preço???  
Pode-se ser competitivo nessas condições, mais a mais a competirmos com países como a China por exemplo???  
Claro que não, por isso falar em competitividade económica num país em crise não passa duma fábula, um dia destes, nem dinheiro para matérias  
primas conseguimos aranjar, mais, estamos no Euro, não temos maneira de desvalorizar a moeda (aliás, temos e o Euro está-se a desvalorizar dia a  
dia, os PIIGS trataram do assunto), como é que se vai então resolver o assunto???  
Não é nada fácil e não vejo neste regime qualquer saída, tudo o que disserem como solução é pura especulação, vai falhar tudo, é impossível sem  
uma mudança radical e muitissimo custosa poder dar-se a volta.  
Nós todos, ao invés de termos andado a comer as tretas vindas das Esquerdas, deveríamos antes, ter estudado bem os tempos quer a 1ª República,  
quer das soluções que o grande economista que foi Salazar teve de tomar, e olhem que não foram nada fáceis, e não se esqueçam que ao tempo da  
sua chegada ao Governo em 1928, a nossa dívida externa era de cerca de 44% do PIB, hoje, com uma dívida externa várias vezes esse valor, com a  
impossibilidade de fecharmos o mercado interno ao exterior, com a onda de destruição que se tem levado a cabo, nomeadamente em sectores chave  
da nossa diminuta industria, nomedamente nos têxteis, na confecção, no calçado, nas conservas, móveis, na pouca industria pesada que tínhamos,  
Siderurgia, na metalo-mecânica, etc., etc., sectores que empregavam centenas de milhares de trabalhadores e que ficaram reduzidos a uma infima  
parte e mesmo assim em situação mais que periclitante, se as nossas exportações são pouco mais que meia dúzia de peças de roupa de alta  
qualidade mas em quantidade mínimas, de outra meia dúzia de pares de sapatos, de uns tonéis de vinho do Porto e pouco mais, será que isso dá  
para dar de comer a mais de 10 milhões de pessoas???  



Guest
Sócrates, Teixeira dos Santos, Constãncio, tudo gente com imenos prestígio universal! Onde está esse prestígio?
 
Onde está a chama?
 
Colaboradores no crime de lesa-pátria:
 
- Cavaco Silva (pelo silêncio).
- Mário Soares (pai do Regime).
- Ricardo Salgado (por dar total crédito ao Governo Sócrates).
- .....e tantos outros colaboradores dos Socialistas, de Mira Amaral, a Menezes, de Jaime Gama a Basílio Horta.
 
Levantai-se os que ainda mexem. Por favor. Corram com o lixo que está em São Bento.
 
Vassoura, JÁ.

O Sr. Luso tem duas qualidades muito interessantes, uma é que os seus textos me deixam extremamente bem disposto outra é a primazia com que usa determinadas técnicas para manipular pessoas. Como por exemplo dizer que sabe coisas extraordinárias deixando sempre uma aura de mistério, seja do que for que se fale o Sr. tem sempre pseudo conhecimentos acima do normal sobre o que quer que seja. Fala constantemente dos poderes ocultos e das teias como se neles estivesse entranhado e fosse um informador mas sujeito ao segredo de justiça. A confiança com que revela "factos"? incríveis e como conseguiu prever o futuro. Os longos textos sem nada dizerem. A sua atitude revolucionária e de iniciativa. Ora tudo isto suscita nos mais desprevenidos uma curiosidade premeditada por si e lhes incute uma atitude de respeito provocada pela sua superior sabedoria nunca revelada por conter factos incríveis. Até já tem alguns malucos que o seguem e pedem conselhos* a sua santidade, porque não funda célula de resistência? ufx29

*

Citar
Ó Luso, você é de facto um dos membros ícones aqui do Fórum, e um dos mais respeitados. Lemos sempre com agrado as suas opiniões e sentimos a revolta que também sente, nos já típicos "apelos finais" que já são a sua imagem de marca.

Mas agora, e tomando em consideração que até temos aqui um corpo de indivíduos que parece estar "acordado p´ra vida" e inconformado, falando claro o que podemos nós de facto fazer para mudar o rumo de Portugal?

Manifestações?
Juntarmo-nos a partidos?
Interpelar o senhor ministro como fez lá o cliente do BPP?
Embrenharmo-nos na mata de Monsanto e iniciar actividades subversivas?
Esta foi de literalmente "partir o coco" a rir
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Fevereiro 06, 2010, 08:56:50 am
o carlinhos já anda a defender o vara

está tudo dito :roll:

e como sempre a PGR em pânico por não conseguirem abafar as trafulhices
Citar
ustiça
Face Oculta: PGR ordena abertura de inquérito à divulgação de escutas

Económico  
05/02/10 20:34


O procurador-geral da República anunciou hoje a abertura de um inquérito à divulgação pelo semanário "Sol" de notícias sobre as escutas telefónicas efectuadas que envolvem Armando Vara e Paulo Penedos.

Uma nota da Procuradoria-Geral da República adianta que, na sequência daquelas notícias sobre matéria em segredo de justiça, foi ordenada a abertura de um outro inquérito pelo procurador-geral distrital de Coimbra.

Quanto às notícias sobre as escutas efectuadas no âmbito do caso "Face Oculta", o PGR, Pinto Monteiro, esclarece que "não altera absolutamente nada do que decidiu nos despachos a propósito proferidos, por não existir qualquer fundamento jurídico para tal".

"Aliás, as questões relacionadas com as referidas escutas foram decididas em definitivo pelos despachos do senhor presidente do Supremo Tribunal de Justiça (Noronha do Nascimento), proferidos no uso de competência própria e já transitados em julgado", refere a nota do gabinete de Pinto Monteiro.

O presidente do STJ considerou nulas as escutas em que o primeiro ministro, José Sócrates, foi interceptado em conversas com Armando Vara, um dos arguidos do processo "Face Oculta".
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Fevereiro 06, 2010, 11:37:15 am
É, P44, o Litos sabe largo. Pode enganar a criançada e mais algum palerma que por aí inevitavelmente ande.
A sua presença é, no entanto muito útil porque dá a conhecer de forma definitiva perfídia da máquina socialista e, por contraponto a trágica ingenuidade dos diversos partidos da oposição.
Esta gente está disposta ao pior, porque são incapazes do melhor.
Seja como for ainda tenho a esperança que se ajustem contas de décadas, para não dizer séculos. Mas adiante que se faz tarde.


Citar
Ó Luso, você é de facto um dos membros ícones aqui do Fórum, e um dos mais respeitados. Lemos sempre com agrado as suas opiniões e sentimos a revolta que também sente, nos já típicos "apelos finais" que já são a sua imagem de marca.
Mas agora, e tomando em consideração que até temos aqui um corpo de indivíduos que parece estar "acordado p´ra vida" e inconformado, falando claro o que podemos nós de facto fazer para mudar o rumo de Portugal?
Manifestações?
Juntarmo-nos a partidos?
Interpelar o senhor ministro como fez lá o cliente do BPP?
Embrenharmo-nos na mata de Monsanto e iniciar actividades subversivas?

Julga que eu já não pensei nessa das "actividades subversivas"?
1.º - Problema: o secretismo, na defesa de uma causa justa, é absurdo e contraditório. Se é justa que seja feito às claras e de forma perfeitamente perceptível, não seja o movimento ele próprio "subvertido". Depois a verdade é a longo prazo o melhor aliado e, em última análise, o valor que todas as pessoas sérias devem servir;
2.º Problema: pouca gente honesta e séria que esteja atenta e disposta nem que seja a ponderar certas coisas: Bandidagem é o que por aí não falta. Criminosos, malucos, oportunistas, traidores;
3.º Problema: falta de legitimidade. Para que a comunidade reconheça a bondade do movimento tem que reconhecer a presença de uma entidade forte, que saiba dar-se ao respeito, que funcione com regras claras e transparentes. Que faça sentir às pessoas uma "segurança jurídica" se é que me faço entender. Que não dependa do carisma de apenas uma pessoa mas de um colectivo que se auto-regule.
4.º Possibilidade de intervenção estrangeira para restabelecer as instituições.

Por isso, e defendendo que é o conhecimento que liberta e que é a razão e a transparência que dá força, que as actividades subversivas são contrárias aos interesses de um Portugal livre e independente.

Daí que, não contando com:

- Presidente da república (parte do problema)
- Parlamento (parte do problema)
- Oposição (parte do Problema)
- Procuradoria Geral de Justíça (parte do Problema)
 
Restam, a meu ver:
 
- Iniciativas individuais de juízes que devem ser protegidos a todo custo;
- Das Forças Armadas e forças de segurança;
- De individualidades de respeitabilidade e capacidade reconhecidas nacionalmente. Presentemente e para mencionar nomes, sugiro o General Eanes e também, Rocha Vieira (talvez) e, porque não, o meu "catastrofista" preferido, Medina Carreira.

Sem que o movimento seja enquadrado por tais entidades, personalidades - que devem ser protegidas a todo o custo (e será essa a nossa tarefa) - estão a dar-se armas à bandidagem e aos traidores que não hesitarão em vender TUDO e destruir a bem do seu poder pessoal. Vejam o que aconteceu durante a I.ª República. E se as coisas começarem a azedar, acredito que eles são capazes de medidas extremas como eliminar adversários.
E mais, se, por ventura vier a ser restaurado - ou a bem da verdade - ser fundado um verdadeiro Estado de Direito, deverão ser implacavelmente perseguidos TODOS os bandidos e traidores e castigados de forma exemplar.
Só se pode construir com bases sólidas e com valores bem definidos e claros. Todos os que combatam tais valores e referências são os nossos inimigos.
O que podem fazer?
É estar atentos e vigilantes.
Procurarem informar-se.
E quando chegar à altura, estar do lado da razão, da justiça e da memória dos nossos antepassados que construiram uma nação sublime e que hoje já não existe.
Não alinhem em poesias nem arrebatamentos poéticos e histéricos. A razão e a verdade devem ser as nossas conselheiras.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: FoxTroop em Fevereiro 06, 2010, 12:19:36 pm
Meus caros, existe muita gente a pensar em actividades subversivas e também no governo. O aumento expoencial das capacidades das FS nacionais, com o proporcional desinvestimento nas FA teve e tem como fito dotar o poder governativo com uma ferramenta pesada deixando fora da equação outros contra-poderes (P.R., chefe supremo das FA's). Como a história da nossa gloriosa Nação raramente é ensinada nas escolas, quase ninguém sabe as razões que levaram a GNR a perder toda a sua capacidade pesada, nomeadamente a extinção do seu regimento de artilharia, nas decadas loucas do inicio de Sec. XX

Contudo, concordo com o Luso. Qualquer quebra de ordem de cariz subversivo levaria quase certamente a uma intervenção internacional para "repor o estado de direito" e temo que a um acontecimento desses nesta epoca levaria à perda total da nossa independencia e alienação das nossa ilhas atlanticas, o nosso verdadeiro tesouro em espaço geo-politico. Também temo que em ultimo recurso, a piolhagem que infestou a ponte de comando da nação, não hesite em provocar a queda da mesma de modo a escapar com o saque a meio da confusão.

Quanto à outra questão da solução para o problema, lembro esta famosa frase, que creio ser de Einstein: Não existem problemas, existem soluções, para as quais propomos problemas.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Fevereiro 06, 2010, 12:33:08 pm
Citação de: "FoxTroop"
Quanto à outra questão da solução para o problema, lembro esta famosa frase, que creio ser de Einstein: Não existem problemas, existem soluções, para as quais propomos problemas.


Não existem problemas, existem soluções, para as quais propomos problemas

Brilhante! :G-beer2:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: papatango em Fevereiro 06, 2010, 04:40:01 pm
Citar
Contudo, concordo com o Luso. Qualquer quebra de ordem de cariz subversivo levaria quase certamente a uma intervenção internacional para "repor o estado de direito" e temo que a um acontecimento desses nesta epoca levaria à perda total da nossa independencia e alienação das nossa ilhas atlanticas, o nosso verdadeiro tesouro em espaço geo-politico. Também temo que em ultimo recurso, a piolhagem que infestou a ponte de comando da nação, não hesite em provocar a queda da mesma de modo a escapar com o saque a meio da confusão.

Creio que esta análise é a mais correcta, e friso especialmente a última frase, que é para mim a mais preocupante, porque acredito ser o caminho que parte dos dirigentes da «Cloaca» terão já decidido seguir:
 
a piolhagem que infestou a ponte de comando da nação, não hesite em provocar a queda da mesma de modo a escapar com o saque a meio da confusão

Infelizmente, a nossa História, diz que é exactamente isto que será feito e todo o posicionamento de algumas das figuras do Partido Socialista - que já não é um partido, mas uma organização de Lobby - em que Sócrates e Vara são apenas exemplos parece indicar isso mesmo.

Se o Partido da Cloaca, conseguir como tem vindo a conseguir, colocar pessoas de confiança nas principais empresa, pode com alguma facilidade saír do governo, para de seguida apoiar uma convulsão social que se aproxime da guerra civil.

Colocando as coisas em pratos limpos, isto que dizer:
O PS toma conta do aparelho produtivo, controla os bancos e as administrações das principais empresas. Com o controle destas empresas, é possível controlar o resto, porque as restantes empresas precisam de encomendas, precisam de viver e precisam de pagar salários.
Um grande numero de desempregados e pessoas sem futuro (futuro que o PS já se encarregou de boicotar, ao arruinar as finanças do país por 50 anos) são o ideal para iniciar uma movimentação social que leve o Estado a perder o controlo da situação.
Os portugueses quando explodem são um povo violento e capaz de actos de violência extrema.
Com a convulsão social, o turismo será arruinado e uma das fontes de divisas ainda restantes aprofundará o buraco, criando mais desempregados e mais gente sem futuro.

Nessa altura, não haverá dinheiro. Mas o dinheiro começará a faltar não apenas aos privados, mas também aos funcionários públicos.
É claro que a elite do PS estará fora do problema, porque estará a administrar a parte que ainda produz.

Depois, dentro do quadro da Uniao Europeia, e perante a falência do sistema, acontecerá a mesma coisa que em 1580.

Um Conselho de Ilustres, de que participará a nata do PS e com o apoio das ligações Maçónicas (que apoiam o PS deste 1974), vai a Bruxelas, pedir a intervenção da União Europeia para resolver o problema português.
Aqui ao lado, evidentemente, os nossos vizinhos espanhois oferecem-se para participar na força europeia, porque afinal trata-se de evitar que a situação evolva de forma a que a própria Espanha seja afectada com vagas de refugiados.

Para o PS, Portugal passará a ser um país inviável, um Estado Falhado.
A solução passa pela integração ibérica, que afinal até nem é assim tão má quanto isso. Alegadamente os planos de integração foram até já estudados por Mário Soares e deverão passar pela integração do PS português no PSOE, exactamente como o PSC na Catalunha.
A GNR, mantém-se, com uma estrutura organizativa idêntica à dos «Mossos de Escuadra». O exército nessa altura estará completamente desacreditado e eventualmente haverá um processo de morte-lenta com a criação de unidades independentes, sob o comando provisório do governo reginal, até que gradualmente seja substituido por unidades espanholas fieis ao governo de Madrid.

É claro que a integração ibérica, faz-se com condições.
Tal como em 1580, Sócrates, Jorge Coelho, Armando Vara, e parte da nomeklatura do Partido da Cloaca, deverão exigir garantias escritas que permitam proteger os seus peculios e as empresas que controlam directa ou indirectamente.
O ganha-pão desta gente, ficará assim garantido.

Mas não pensem que vai haver oposição e tentativas de deter a invasão. Tal só será possivel quando o povo estiver cansado, quando os funcionários públicos já tiverem esgotado as manifestações para exigir o pagamento de salários.
A chegada da intervenção estrangeira, chegará juntamente com um plano de regularização da economia, onde a primeira coisa que vai ser feita é começar a pagar os salários a tempo e horas.

Desde que uma parte significativa do país volte a receber dinheiro, a intervenção aparecerá aos olhos do povo como uma coisa boa. Acontecerá a mesma coisa que em 1926. O povo apoiou o Estado Novo não porque ele fosse bom, mas porque o deboche e a perversão dos republicanos-socialistas-laicos tinha atingido um ponto de decadência tal, que qualquer coisa era melhor que um governo nojento, corrupto, gerido por ladrões, e imbecis absoluta e demonstradamente incompetentes. Gente que se alimentava do país como um bando de hienas asquerosas.

O mesmo bando de Hienas que hoje temos no governo e nas empresas controladas pelo Estado ou que vivem à sobra dele.

Pagamos pelos nossos erros.
Pagamos colectivamente pela nossa estupidez
Pagaremos todos caro, porque não somos de facto um povo com juízo.

A culpa é sempre nossa. Colectivamente nossa. Seremos nós a pagar, somos sempre.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: TOMSK em Fevereiro 06, 2010, 04:49:46 pm
Citação de: "carlosribeiro"
Até já tem alguns malucos que o seguem e pedem conselhos* a sua santidade, porque não funda célula de resistência? :wink:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: typhonman em Fevereiro 06, 2010, 09:53:07 pm
Aqui está mais um dos que defende que é "jornalismo de fechadura"...

É um militante socrático? Tem no seu ambiente de trabalho a foto dele?  :N-icon-Axe:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Fevereiro 08, 2010, 01:20:24 pm
Citar
08 Fevereiro 2010 - 00h30
Estado do Sítio
A organização
As conversas entre o chefe e um dos mais activos operacionais da organização serão com certeza a cereja em cima do bolo.

Os indígenas não se podem queixar. A uma semana do Carnaval os cabeçudos saíram à rua e deram interessantes espectáculos à populaça. É certo que a vidinha está cada vez mais miserável, o desemprego aumenta, os salários estão mais do que congelados, o futuro é muito negro, vêm aí mais impostos e a crise promete continuar por muitos e bons anos. Tudo isto é verdade.

Mas enquanto o pau vai e vem assistiu-se a uma interessante fantochada na Assembleia da República, com deputados e ministros aos gritos por causa de uns milhões para a Madeira. Tudo isto com ameaças de demissão, chantagens, Conselhos de Estado e muita palhaçada pelo meio. E, quando se esperava um merecido fim-de-semana passado nos centros comerciais, eis que vêm a público umas conversas muito interessantes sobre negócios na Comunicação Social. Os indígenas não se podem verdadeiramente queixar de falta de emoção e de animação.

E podem até ficar orgulhosos pelo facto de viverem neste sítio pobre, deprimido, manhoso, corrupto e, obviamente, cada vez mais mal frequentado pelo simples facto de terem ficado a saber que por cá também existe uma organização poderosa que manipula mercados, controla empresas cotadas na Bolsa, faz negócios de milhões com o dinheiro dos outros e compra pessoas a torto e a direito. Uma organização de elevado nível que conta entre os seus membros importantes com figuras da sociedade, como políticos, gestores, advogados e, pasme-se, magistrados que ocupam altos-cargos na estrutura judicial. Alguma almas mais sensíveis ficaram chocadas com as revelações, sugeriram inquéritos e investigações suplementares e prometeram não ficar caladas perante tal afronta ao chamado Estado de Direito.

Mas são apenas palavras que o vento de Inverno se encarregará de levar para bem longe. A organização, essa, mantém-se determinada a continuar a sua obra patriótica, custe o que custar, numa espécie de tudo ou nada para continuar a controlar o poder e o dinheiro que os indígenas pagam a mal ou a bem para o Orçamento deste Estado que alguns teimam em chamar de Direito. E os indígenas, naturalmente excitados com tanta animação, já esperam ansiosamente pelos novos episódios deste extraordinário filme produzido e realizado em solo luso. Com uma certeza nas suas mentes perversas. As conversas entre o chefe e um dos mais activos operacionais da organização serão com certeza a cereja em cima do bolo.



António Ribeiro Ferreira, Jornalista


http://www.cmjornal.xl.pt/noticia.aspx? ... C7C09799BB (http://www.cmjornal.xl.pt/noticia.aspx?channelID=00000093-0000-0000-0000-000000000093&contentID=F3E19F0B-60C1-42BE-B10A-E9C7C09799BB)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Fevereiro 08, 2010, 01:22:44 pm
Citar
Face Oculta
Escutas revelam o ‘esquema’ e os negócios
Por Ana Paula Azevedo e Felícia Cabrita
Pode parecer ficção, mas o que ressalta das conversas telefónicas interceptadas no inquérito ‘Face Oculta’ é que um plano dominava a cabeça do primeiro-ministro e de um conjunto de homens da sua confiança ao longo de 2009: controlar a principal comunicação social do país



Escutas revelam o ‘esquema’ e os negócios

O plano envolveu directamente alguns dos principais gestores da PT e de outros grandes grupos económicos, mas também de bancos – todos qualificados como «os nossos».

O primeiro alvo que surge é a TVI e percebe-se que o «esquema» estava em marcha há quase um ano. Manuela Moura Guedes, que à sexta-feira abria o Jornal Nacional com notícias sobre o ‘caso Freeport’, era uma das vozes a silenciar. Mas para isso tinham de afastar da estação o director, José Eduardo Moniz. Armando Vara, quando a estratégia sofreu o primeiro revés, disse a frase certa numa das várias conversas interceptadas: «Esta operação era para tomar conta da TVI e limpar o gajo».

As primeiras escutas com relevância criminal são de Maio de 2009, com Paulo Penedos (advogado, dirigente do PS, assessor na PT e pivô para vários negócios) e Armando Vara (ex-dirigente do PS, muito próximo de Sócrates, e vice-presidente do BCP) a falarem do assunto com vários interlocutores.

No dia 26 de Maio, Penedos recebe um telefonema do administrador executivo da PT para quem trabalha: Rui Pedro Soares (ver biografia na pág. 9), o homem escolhido para ultimar o contrato com o grupo de media espanhol Prisa, que há muito se sabia estar vendedor de 30% da portuguesa Media Capital, dona da TVI.

Rui Pedro pede-lhe para ligar para a secretária de Manuel Polanco (líder da Prisa) na TVI, para «marcar a reunião para a semana, conforme combinado».



PT compra através de fundos

No dia seguinte, 27, Paulo Penedos dá conta dos seus receios a Américo Thomati (presidente executivo do Tagus Park, em representação da PT, a cujo quadro pertence). É que Zeinal Bava, presidente executivo da PT, não queria envolver o nome da empresa na compra e optara por engenharias participadas pelos bancos para a ocultar.

«O Zeinal já arranjou maneira de, não dizendo que não ao Sócrates, fazer a operação de forma que ele nunca aparece» – conta Penedos, explicando que vão «passar uns fundos para Londres». Thomati diz que «então são os fundos que aparecem a comprar». Paulo diz que não está disposto a ficar mal visto no mercado e o outro remata: «Não é conveniente para nenhum».



30% por 90 milhões

No dia 29 de Maio, Rui Pedro Soares diz que esteve «com o Júdice» (o advogado José Miguel Júdice, cujo nome é apenas referido, não existindo escutas de conversas com ele), que pensou outra solução. A Media Capital, empresa-mãe da TVI, detém outras participadas. Se a PT, aliada a parceiros de confiança, dividisse esse ‘bolo’ em fatias, conseguiriam dominar a holding através dos administradores lá colocados pelos vários compradores. Rui Pedro conta como se «inventou uma solução de antologia»: em vez de comprarem 30% da holding, «compram activos em baixo, o que permite que a PT, directamente, possa comprar a internet e a produtora de novelas, e que outras entidades mais inócuas vão comprar 30% da televisão».

Rui Pedro Soares e Paulo Penedos convocam para os ajudar João Carlos Silva (vogal da comissão executiva do Tagus Park e ex--presidente da RTP nomeado por Armando Vara, quando este foi ministro-adjunto de Guterres e tinha o pelouro da Comunicação Social).

No dia 2 de Junho, Rui pede a Paulo para fazer «aquele périplo pelos empresários do Porto, pessoas de confiança». Rui esclarece as contas: vão «comprar 30% por 90 milhões» e «era importante que o João Carlos conseguisse, pelo menos, uma participação de 9 milhões. Em dinheiro seriam 3 milhões, no máximo».

No dia 3 de Junho, Rui Pedro vai a Madrid, negociar com o patrão da Prisa, Manuel Polanco.



Manuela sai, para o entretenimento

No dia 5 de Junho, Penedos fala com um homem não identificado, mas que parece bem informado. Comunica-lhe que, na segunda-feira a seguir, vai ter «um dia lindo, que começa com Zeinal», às 8h45. Ao saber que, na reunião, o tema na mesa é a TVI, o interlocutor diz que «tem-se rido» com o assunto, pois tem «informação privilegiada».

Penedos revela que, quanto a «ela, Manuela Moura Guedes, vai ser anunciado já que vai sair» – «vai para o entretenimento». Moniz é um problema nesta altura ainda não resolvido: «Ele deve ser muito bom porque os espanhóis querem fazer a transição com tranquilidade». Têm medo de, «se o hostilizarem, perderem uma boa operação em Portugal» e afectarem os activos da Media Capital. O que Moniz «não sabe é que já não estão a pedir a cabeça dele». Ou seja, há outras formas de resolver a questão.

A 17 de Junho, Paulo Penedos não tem dúvidas sobre o desfecho do negócio e avisa um certo Luís (alguém que vive fora do país e que não surge identificado) de que «vai haver alterações imprevisíveis na comunicação social». Daí a dois dias, segundo as suas contas, a TVI «vai deixar de ser controlada por Moniz e Manuela».

O tal Luís quer saber se a Media Capital vai mudar de dono. Penedos garante o plano inicial, que apenas compram 30% à Prisa. Mas também poderão comprar o Correio da Manhã a Paulo Fernandes – já que o dono da Cofina, com a quebra das receitas de publicidade, admite desfazer-se do diário se não entrar no negócio da TVI. Pediu «140 milhões, para começar a conversar».



Impresa na mira

A Impresa, grupo de Francisco Pinto Balsemão, também é envolvida. Foram então comunicadas à CMVM (Comissão do Mercado de Valores Mobiliários) duas operações, fora de Bolsa, de compra e venda de acções da holding do fundador do Expresso. A Ongoing, de Nuno Vasconcelos e Rafael Mora (accionistas da PT), compra mais 1,88% da Impresa. O BCP vendeu também a sua participação na Impresa, quase na mesma percentagem.

Paulo Penedos explica ainda ao incógnito Luís: «A confirmar-se a operação da TVI», esta «terá algum fôlego na reorganização da comunicação social, da qual apenas lhe dá um lamiré» – as «transacções do grupo Impresa nas últimas horas». «Está tudo ligado».

A encenação e o jogo psicológico noutras esferas de poder também não são descurados. Entre os sócios do Benfica opositores a Luís Filipe Vieira, surgira o movimento ‘Vencer, Vencer’ que convida Moniz para se candidatar à presidência do clube. O director da TVI admite estar a pensar seriamente no assunto – e Paulo Penedos vê logo aí «um sinal», uma «saída» mesmo.

Em conferência de imprensa, Moniz anuncia que afinal desiste, pois não tem tempo para preparar convenientemente a candidatura.

Paulo Penedos lamenta, mas acha que isso até «foi bom»: acabou por ser uma excelente «cortina de fumo», que já deixou às pessoas a ideia de que o próprio Moniz até está disponível, tem vontade em sair da direcção da TVI sem dramas e conotações políticas.

O negócio com a Prisa está quase fechado. A 19 de Junho, Rui Pedro Soares manda Paulo Penedos tratar de enviar a Manuel Polanco «um documento», por email. Penedos fala com a secretária do líder da Prisa em Madrid, diz-lhe que «é a versão definitiva».



Jantar com Sócrates: ‘é tudo ou nada’

Estava-se a 19 de Junho e Rui Pedro comenta com Penedos que está «tudo a seguir o seu caminho» e que vai «jantar com o 1.º». Telefona três horas depois e conta que «o chefe estava bem disposto».

No dia seguinte, 20 de Junho, Moniz dá uma conferência de imprensa e Paulo faz o relato a Rui: «Não tem nada de pessoal contra o primeiro--ministro» e «terá dito que, se não o ouvirem na alteração ao projecto, sai sem fazer barulho».

Então, conclui Rui, «a abordagem está a correr bem». Mas avisa que há uma alteração de última hora: Sócrates diz que «tem de ser a PT, especificamente, a fazer a operação». Penedos pergunta-lhe se o documento que foi para a Prisa já reflecte isso e a resposta é afirmativa. Rui, aliás, tem viagem marcada para Madrid daí a três dias para fechar o negócio. Penedos desabafa que «é uma situação de risco» e que tem «mais medo do lado interno».

Internamente, porém, a situação parecia salvaguardada. A PT assumia o negócio e Rui seria o substituto de Moniz. Para isso, teria de fazer uma espécie de comissão de serviço na Prisa. Sócrates – que é apelidado pelos seus como o «chefe» ou «chefe maior» – dissera-lhe que tinha de ir para a Prisa «durante três meses». O que ele acata: «O chefe diz que é tudo ou nada e que não pode ficar com a fama e sem o proveito».

Rui Pedro adianta que também «já está escolhido o homem da informação, o Paulo Baldaia» (director da TSF, rádio do grupo Controlinveste, de Joaquim Oliveira, que inclui o DN e o JN).



Notícias colocadas nos jornais

Mas o caso Benfica/Moniz, causara interrogações nos jornalistas e começam a circular informações de que a PT estava na corrida à TVI. Além disso, a súbita mudança de planos obriga a acções rápidas.

A 23 de Junho, terça-feira, Rui Pedro Soares parte para Madrid, num avião a jacto, para ultimar o negócio com a Prisa. Pelo telefone, comenta com Penedos a manchete do Diário Económico (da Ongoing) que satisfaz os seus objectivos. O jornal dá conta de que não apenas a PT, mas também a Telefónica estão na guerra pela Media Capital.

Nesse mesmo dia, a PT é obrigada a fazer um comunicado à CMVM em que admite o interesse estratégico na Media Capital – mas nega ter sido concretizado qualquer acordo.

Rui e Paulo esfregam as mãos: ambos concordam que, dada a forma como as coisas foram feitas, só uma teoria da conspiração anularia a ideia de que se tratou de uma «guerra entre empresas». «Ao menos a notícia já não sai de chofre».

O ego dos dois é enorme e Rui Pedro Soares festeja o rasgo intelectual de ambos: «Podemos escrever um livro e ser pagos a peso de ouro». Com a campanha eleitoral à porta, comenta que merece mesmo ser recompensado pelos seus feitos – depois disto, espera «obter do chefe ‘luz verde’ para lhe tratar da comunicação durante três meses».

Rui telefona para Armando Vara: «O que lhe está a parecer a comunicação?». O homem do BCP não vacila: «Boa».

Mas a rápida inversão de estratégia deixa os mais próximos preocupados. José Penedos (presidente da REN) não percebe, mas o filho explica-lhe que se trata de «uma cortina de fumo para dar a ideia de que há mais interessados e que se trata de algo com mero interesse empresarial para justificar a operação».



‘Isto é que é uma tristeza total’

Conta ainda ao pai como Rui voara para Madrid num jacto particular, com as minutas do contrato na mão, que já lhes tinha enviado por email. Os bancos com que a Prisa trabalha «não estavam a aceitar as condições financeiras» e, «por isso, estão agora a negociar». E adianta: «As minutas não foram feitas por mim mas pelo Bes Investimentos». José Penedos ri-se: «Isto é que é uma tristeza total».

Aos primeiros minutos do dia 24, Paulo Penedos reporta a Rui Pedro Soares as manchetes dos jornais da manhã seguinte, que está a ver nas televisões. Mas Rui, em Madrid, ainda está preocupado com outros imbróglios do negócio. Estão a terminar «um novo documento para o Moniz assinar». Vai mandar-lhe, para Penedos o ler.

A notícia correcta já está em alguns jornais, que não engoliram a história do interesse da Telefónica: o diário i tem como manchete «PT compra 30% da Media Capital». Os comentários sobre Moniz e as más relações com o Governo multiplicam-se e o ambiente começa a ficar tenso.

Rui Pedro Soares e Paulo Penedos apostam que houve fuga de informação. Paulo recebe os ecos da PT, que está dividida. Agora «está toda a gente contra» – «o chairman (Henrique Granadeiro) está contra», «o Zeinal faz isto porque é um profissional, mas está-se a torcer».

Rui Pedro Soares sabe que vai receber ataques, mas continua mais preocupado com José Eduardo Moniz, que ainda não saiu de cena: «Se o Moniz é corrido sem nós entrarmos, é melhor para a PT», mas «é pior para o ‘chefe máximo’».



Um contrato para Moniz

Paulo não tem dúvidas que «os gajos que trabalharam ali espalharam» informações. Por seu lado, Rui já informara quem de direito: «Disse ao Sócrates que tem a noção que andam nisto há dez meses e que só nos últimos dias é que…». Mas o primeiro-ministro tinha uma ideia fixa: «O Sócrates perguntou-me se não era melhor correr com o Moniz antes da PT entrar». Rui garantiu-lhe que não, porque «tem uma grande pára-choques para ele» (o ‘chefe’).

E Penedos: «Custe o que custar em termos de dinheiro, por muito que um gajo possa pensar que o crime compensa ou vamos beneficiar o gajo, o Moniz devia sair confortável para estar calado».

Mas o que os deixa mais moídos são os comentários do socialista Arons de Carvalho no i, ao dizer que teme que a entrada da PT na TVI possa ser vista como tentativa de pressão do Governo: «Parece que põe cá a história toda e, ainda por cima, burro, dá como certa a entrada da PT».

Dia 24 é dia de debate na Assembleia da República, entre Governo e oposição e os homens do plano adivinham que vem aí um ataque a Sócrates.

Ainda em Madrid, com ordens para manter o plano, Rui aguarda a todo o momento a hora em que irá falar com a Prisa. Dá então instruções a Penedos para meter de imediato uma pessoa num avião, para lhe levar o seu computador a Madrid.

Entretanto, pede-lhe que vá ao seu gabinete e entre no seu email – «a password é ‘Sócrates2009». O contrato de Moniz está concluído e tem de ser «entregue a Zeinal».

Falta um minuto para as 11 horas da manhã, quando Fernando Soares Carneiro (outro administrador executivo da PT) telefona a Armando Vara. Recorda-lhe o almoço em que falaram «das perpétuas» (acções de direito perpétuo, que também pode significar golden share) e pergunta ao vice-presidente do BCP quando «termina o prazo». Este responde que «precisam de tomar uma decisão hoje». Fernando diz-lhe que «interessa que esteja a ser analisado o pacote da PT» – Vara responde apenas que «está» e «o outro está mas não é para já».

À mesma hora, Paulo Penedos lê um documento a Rui Pedro Soares. Trata-se de um contrato de prestação de serviços para «consultor» do grupo PT na área dos audiovisuais. Pela conversa de ambos, deduz-se que seria um contrato para Moniz assinar.



Sócrates já falou com Zapatero

Paulo Penedos diz a Rui que Soares Carneiro lhe «disse que o negócio estava feito», pois «ontem à noite o Zapatero (chefe do Governo espanhol) tinha falado com Sócrates».

São três horas da tarde (ainda do dia 24) e Rui Pedro Soares pergunta a Penedos «se a Mediapro já disparou» (trata-se de outro grupo de media espanhol, dono da cadeia La Sexta, que em Maio de 2009 os jornais espanhóis diziam ser alvo do interesse da Prisa, que estudaria uma fusão). Penedos responde: «A informação que há aqui é que dispararam; a Mediapro e as acções da Prisa dispararam 9%».



Como condicionar Cavaco

Ainda na mesma conversa, Rui Pedro Soares equaciona mais uma ideia: «As rádios (da Media Capital) vão ser compradas pela Ongoing e pelo genro de Cavaco» (o empresário Luís Montez).

Penedos comenta que «isso é bom» e pergunta--lhe se é «o autor desta patifaria». Rui Pedro acrescenta, referindo-se a Cavaco, que «é o preço da paz e que esse cala-se logo, fica a cuidar dos netos».

O debate no Parlamento começa por essa altura e Penedos vai relatando o que se passa a Rui Pedro Soares. Diogo Feio, deputado do CDS, pergunta a Sócrates se o Governo está a par do negócio da PT/TVI. E o primeiro-ministro perde a calma, mas nega: «O Governo não dá orientações nem recebe informações da PT».

Rui Pedro pede então a Paulo que vá aos estatutos da PT ver em que circunstâncias a golden share do Estado na empresa tem de dar parecer. Penedos pergunta se o negócio «está fechado ou não». Rui diz que sim, mas, como a questão «Moniz não está fechada», ele também «não fecha» – não quer «cair do cavalo abaixo, deixando a questão do Moniz por assinar antes de assinarmos». «Os gajos estão debaixo de uma pressão terrível pois as acções da Prisa cresceram hoje 14%», acrescenta. Mas chegam à conclusão que «está tudo feito em fanicos».

À noite, Armando Vara recebe um telefonema de outro arguido no ‘Face Oculta’, o empresário Fernando Lopes Barreira, que lhe pergunta se viu «a entrevista da ‘bruxa’» à SIC Notícias (referindo-se a Manuela Ferreira Leite, líder do PSD). Vara responde que não e o amigo comenta que «saiu-se bem».

Vara diz que já ouviu dizer que ela disse que Sócrates mentiu, ao dizer que não sabia de nada. Comentam que «não se dizia uma coisa dessas». Vara diz que «ninguém acredita que não soubesse», diria antes que «foi um erro trágico», «ele tinha de ter dito que não foi oficialmente informado, mas tinha conhecimento disso». Termina a dizer que as cisas vão correr mal e Lopes Barreira responde que não tem a mínima dúvida. No dia seguinte, 25, Cavaco Silva desafia publicamente a PT a esclarecer o que se passa. Zeinal Bava, presidente executivo da PT, vai à RTP dizer que não havia negócio nenhum, apenas uma disponibilidade de ambas as partes. Nos bastidores discute-se: avança-se ou não se avança. Até que Sócrates anuncia que, se a PT prosseguir, o Estado usará a golden share para vetar o negócio.

O plano sofre assim um sério revés, mas não ficaria por aqui.
http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Socied ... e%20Oculta (http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Sociedade/Interior.aspx?content_id=162074&dossier=Caso%20Face%20Oculta)

Citar
Face Oculta'
Porquê o atentado contra o Estado de Direito
Por Ana Paula Azevedo e Felícia Cabrita
Os crimes de atentado contra o Estado de Direito (art.º 9.º Lei dos Crimes da Responsabilidade dos Titulares dos Cargos Políticos) verifica-se quando um «titular de cargo político, com flagrante desvio ou abuso das suas funções ou com violação dos inerentes deveres», «tenta alterar ou subverter o Estado de Direito constitucionalmente estabelecido, nomeadamente os direitos, liberdades e garantias» previstos na Constituição e noutras leis (como as de Imprensa e Televisão)



O crime não se verifica apenas no caso de terrorismo, por exemplo, como toda a gente é levada a pensar num primeiro raciocínio. A lei ressalva que o crime pratica-se «ainda que por meio não violento nem de ameaça de violência». A pena prevista é de 2 a 8 anos de prisão se o crime se consumar, caso contrário é de 1 a 4.

Recorde-se que a Constituição estabelece que Portugal é «um Estado de Direito democrático, baseado na soberania popular, no pluralismo de expressão e organização política democráticas, no respeito e na garantia de efectivação dos direitos e liberdades fundamentais» - nomeadamente, a «liberdade de imprensa e meios de comunicação social». E um dos deveres do Estado é, precisamente, «assegurar a liberdade e independência dos órgãos de comunicação social perante o poder político e económico».

http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Socied ... e%20Oculta (http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Sociedade/Interior.aspx?content_id=162093&dossier=Caso%20Face%20Oculta)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: casimir em Fevereiro 08, 2010, 09:54:50 pm
Citação de: "typhonman"
Citação de: "Uboot"
Citação de: "PereiraMarques"
Citar
Louvor n.º 1341/2009

No momento em que cessa funções o XVII Governo Constitucional
é meu dever prestar público reconhecimento e louvor à Dr.ª Vera Ritta
Branco de Sampaio
pela lealdade, dedicação e competência de que
deu provas como adjunta do Gabinete do Ministro da Presidência e ao
serviço do interesse público.

26 de Outubro de 2009. — O Ministro da Presidência, Manuel Pedro
Cunha da Silva Pereira.

Os pais babados...

(http://aeiou.caras.pt/iv/0/49/417/maria-jose-ritta-e-jorge-sampaio-7549.jpg)

E sobretudo judeus

Caro amigo, se quer um fórum que se cultive o anti-semitismo, este não é de certeza... :no:


Anti-semitismo!!! Desde quando o fato de revelar a judaídade de uma pessoa é considerado como anti-semitismo? Vejo que a lavagem cerebral tem funcionado muito bem. Um pouco de seriedade e inteligência, OK!
Vamos perguntar aos judeus do forum: Tsahal, Chicken Bone, Andre... ....O que eles pensam
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: typhonman em Fevereiro 09, 2010, 01:11:33 am
O que trás de benéfico a discussão ele ser judeu ou deixar de ser ?

Há com cada jabardo... :N-icon-Axe:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Duarte em Fevereiro 09, 2010, 03:49:29 am
Citação de: "typhonman"
O que trás de benéfico a discussão ele ser judeu ou deixar de ser ?

Há com cada jabardo... :N-icon-Axe:

x 2

Há banqueiros e políticos corruptos e gananciosos de todas as religiões, católicos, judeus, protestantes, budistas, muçulmanos e até atéus.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: TOMSK em Fevereiro 09, 2010, 04:32:40 pm
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Fevereiro 09, 2010, 06:27:48 pm
O Governo ainda não foi demitido?

Até ainda onde irá a "ética republicana"?
Pelos vistos até que o povo disperte do seu torpor e falta de virtude.
Aí lá irá a "ética republicana".

Se Cavaco não demitir o governo e impedir qualquer recandidatura de Sócrates, Cavaco é um cúmplice e um traidor. Se é que estes epítetos têm ainda significado.

Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabecinhas em Fevereiro 09, 2010, 06:38:28 pm
Kitchi, Kitchi! Vem-me buscá!  :mrgreen:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: legionario em Fevereiro 09, 2010, 08:29:14 pm
PIGS pour Portugal, Irlande, Grèce et Espagne
[ 08/12/09  - 16H14   - actualisé à 16:14:00  ]

On aurait pu les appeler les GIPS. Les marchés ont élégamment choisi PIGS. PIGS pour Portugal, Irlande, Grèce et Espagne (Spain en anglais), acronyme à rapprocher des BRIC pour Brésil, Russie, Inde et Chine, pays émergeants en leur temps. Cette fois, les PIGS désignent quatre Etats tellement endettés que certains craignent des défauts de paiement. Autrement dit, un scénario " à la Dubaï " qui émergerait en Europe. Tour d'horizon...

http://www.lesechos.fr/info/inter/30039 ... spagne.htm (http://www.lesechos.fr/info/inter/300395260-pigs-pour-portugal-irlande-grece-et-espagne.htm)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Fevereiro 10, 2010, 09:30:48 pm
a imagem de Portugal no esgoto, graças ao sr. "inginheiro"

Citar
(http://graphics8.nytimes.com/images/misc/nytlogo153x23.gif)

February 10, 2010
Europe Watches as Portugal’s Economy Struggles
By RACHEL DONADIO

LISBON — Along the hilly, cobbled streets of this moody Atlantic city, known for its melancholy even in good times, people seem to be holding their breath, unsure if Portugal’s foundering economy will improve — or worsen, and weaken Europe’s overall financial health.

“We’re waiting for the government to do something, but they’re totally disorganized,” said Conceição Bobião, 63, a saleswoman in a shoe store off downtown Rossio Square, near monuments to the country’s colonial past.

One of Western Europe’s most introverted and unassuming countries, Portugal was unsuspectingly thrust into the international spotlight last week when markets plummeted on fears that it — and Spain — might be seen in the same category as Greece, whose soaring debt, deficit and credibility gap have been undermining confidence in the euro.

This week, the Socialist government of Prime Minister José Sócrates scrambled to reassure markets and its domestic constituency that it had what it took to bring its deficit — which reached 9.3 percent of gross domestic product last year — below the 3 percent ceiling set by the European monetary union by 2013.

“We will do the job in three years,” Mr. Sócrates said Tuesday in an interview in his official residence here. “It is a difficult job, of course, but I am prepared to do it.”

But markets and observers are not so sure. Beyond the economic crisis, the Socialist leader faces intense political pressure as he tries to reduce public sector spending. He lost his majority in September’s elections and now struggles to keep order with an unruly if unfocused opposition.

Last week, markets slumped after the commissioner for European economic and monetary affairs, Joaquín Almunia, listed Portugal, Greece and Spain as countries that had shown “a permanent loss of competitiveness” since they joined the European economic and monetary union.

Mr. Sócrates, a dapper dresser with an open, expressive face who underlines his points with theatrical hand gestures, seemed at turns deeply concerned with the gravity of his country’s problems, and puzzlingly dismissive of data on the European Union.

He rejected the notion that Portugal lagged behind European Union counterparts in productivity and skilled labor. “That is a preconceived idea,” he said. “It has nothing to do with our economy.”

Yet after decades of basing its economy on its low labor costs, Portugal was hit hard by the eastward expansion of the European Union and the loosening of trade barriers with Asia. Today, it struggles to compete with its richer European Union neighbors, having experienced flat growth in the past decade.

“Countries are like companies; you have to keep one step ahead,” said Camilo Lourenço, an economic commentator in Lisbon.

Portugal “didn’t recognize that it was becoming obsolete with E.U. expansion,” he added. “No one pays attention until there’s a shock.”

Mr. Lourenço said he did not think the government had the political skill or a coherent plan to bring the deficit in line. “That’s what worries me,” he said.

Mr. Sócrates attributed the steep rise in Portugal’s deficit to a sharp drop in tax revenue, and noted that it was not out of line with that of other European Union countries. France’s budget deficit for 2010 is expected to be 8.2 percent of gross domestic product, down from its earlier estimate of 8.5 percent, while Germany’s was 3.2 percent for 2009. Last month, Spain announced that its deficit had soared to 11.4 percent of G.D.P., well above its earlier estimates.

Having a deficit now is “very normal,” he said. “All the developed countries have problems now with their deficits.”

Some business leaders in Portugal seemed genuinely taken aback by last week’s market panic, especially since no new data had been published.

“Clearly the markets overreacted,” said Paulo Moita Macedo, a vice chairman at Millennium bcp, a Portuguese bank, who as Portugal’s top tax official from 2004 to 2007 earned plaudits for revamping the tax collecting system. “But no one disagrees that we need to spend less.”

Portugal’s debt is expected to rise to 85 percent of gross domestic product this year, from 76.6 percent in 2009, because of rising unemployment and government spending on infrastructure projects like dams, hydroelectric power systems and a high-speed rail line to Madrid.

Portugal’s main opposition, the Social Democrats, has criticized the government for throwing borrowed money at problems. Mr. Sócrates himself shunned the term “stimulus spending,” saying in the interview, “Not spending, investment.”

The government is hoping its track record will raise confidence. When Portugal’s deficit rose above 6 percent in 2005, it brought it below 3 percent by 2007 by cutting public spending.

“We did it in the past — we will do it again,” Finance Minister Fernando Teixeira dos Santos said Tuesday in a telephone interview. “We are the same guys. We are committed to doing it.”

But this time the same guys lack a solid majority.

Last Friday, Parliament sent an anti-austerity message by passing a regional spending bill to nearly double funds to Madeira and the Azores.

“I told Parliament that that would be a wrong message to pass to the markets,” Mr. Teixeira dos Santos said Tuesday. He said he would use all the laws in his power not to apply the increase.

Mr. Sócrates took pains to distinguish Portugal from Greece. He said the country had carried out “very serious” structural reforms in recent years, including reducing the public sector, raising the retirement age and changing the social security system. Unlike Greece or Italy, it has also instituted sophisticated e-banking systems in which citizens can file taxes at A.T.M.’s.

As talk grows of a possible bailout for Greece, Mr. Sócrates insisted that Portugal did not need help from the European Union. “We don’t need anything from Brussels,” he said emphatically.

http://www.nytimes.com/2010/02/10/world ... nted=print (http://www.nytimes.com/2010/02/10/world/europe/10portugal.html?sq=portugal&st=cse&scp=2&pagewanted=print)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Fevereiro 10, 2010, 09:49:56 pm
"Aldrabão de Feira"

"Tenho a certeza que não vivemos numa democracia"


António Pires de Lima em resposta a Mário Crespo, Jornal das 9 (SIC Notícias) 10 de Fevereiro de 2010, sobre José Sócrates e a realidade portuguesa.

Já agora, há que proteger o Juiz de Instrução Criminal de Aveiro, António Costa Gomes, a meu ver um herói para todos os Portugueses honestos!


Publicação: 10-02-2010 20:32   |  Última actualização: 10-02-2010 20:46
PGR pode vir a ser acusado de crime de desobediência

O procurador-geral da República pode vir a ser acusado de um crime de desobediência. O juiz de instrução criminal de Aveiro quer que Pinto Monteiro devolva as gravações do processo Face Oculta e já o notificou por duas vezes.

Juiz de instrução de Aveiro ainda não destruiu gravações por estar à espera de expediente

Pinto Monteiro diz ter recebido 11 escutas e 3 meses afirmou ter recebido dezenas
Notícias País As escutas onde se ouve o primeiro-ministro ainda existem, apesar da ordem de destruição decretada pelo presidente do Supremo Tribunal de Justiça a 3 de Setembro, há mais de 5 meses.

O Juiz de Aveiro garante que quer cumprir mas não pode. O expediente que falta são precisamente as gravações que vieram para Lisboa. Dezenas de registos, entre os quais, os onze onde intervem José Sócrates.
 
Pinto Monteiro já decidiu que não têm relevância criminal, mas ainda não os devolveu à procedência.

Há mais de um mês, António Costa Gomes, o juiz de instrução
notificou o Procurador-geral para entregar os CD. Mas não obteve resposta.
A semana passada, o magistrado voltou a notificar Pinto Monteiro, mas desta vez com uma comunicação, ou seja, a ameaça do infractor poder vir a ser condenado pelo crime de desobediência.

Segundo o código Penal, o crime é punido com pena até 1 ano de prisão ou 120 dias de multa. E, em relação às escutas, há uma aparente contradição que o procurador-geral ainda não esclareceu.

Ontem, Pinto Monteiro dizia que apenas lhe tinham enviado 11, há 3 meses falava em várias dezenas.

Pinto Monteiro diz ter recebido 11 escutas, há 3 meses afirmou ter recebido dezenas

Pinto Monteiro garante que de Aveiro só recebeu conversas telefónicas do primeiro-ministro.

Ora, acontece que há menos de 3 meses, o procurador-geral da República emitiu um comunicado com os detalhes de toda a correspondência
recebida do Ministério Público de Aveiro.

E só as primeiras duas certidões continham já 23 CD, 6 delas relativas ao primeiro-ministro. Pinto Monteiro chegou a falar da enorme quantidade.

O comunicado de Novembro continuava com o rol de expediente enviado de Aveiro para a Procuradoria-geral. Centena e meia de CD, entre os quais cinco com a voz de Sócrates.

Agora Pinto Monteiro dá a entender que o crime de atentado ao Estado de Direito pode afinal estar ainda a ser investigado.

Apesar das explicações, as dúvidas permanecem.



http://sic.sapo.pt/online/noticias/pais ... iencia.htm (http://sic.sapo.pt/online/noticias/pais/pgr+pode+vir+a+ser+acusado+por+crime+de+desobediencia.htm)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Fevereiro 11, 2010, 10:40:36 am
Luso,

Encontraste a entrevista ao António Pires de Lima no site da SIC?

Eu não a consigo encontrar...se calhar não está mesmo lá  :evil:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Fevereiro 11, 2010, 10:44:50 am
Citar
Destaques » Portugal


Moura Guedes acusa António Vitorino de pressões

Por:Fernando Esteves, Pedro Jorge Castro e Vítor Matos

10 FEVEREIRO 2010

O socialista e advogado António Vitorino foi denunciado por Manuela Moura Guedes durante as audições na ERC (Entidade Reguladora da Comunicação) como o homem escolhido por José Sócrates para pressionar o grupo espanhol Prisa – proprietário da TVI – no sentido de acabar com o Jornal Nacional de sexta-feira, apurou a SÁBADO. No seu depoimento à ERC, a ex-subdirectora de informação disse que Bernardo Bairrão, actual CEO da Media Capital lhe tinha passado essa informação.
 
A SÁBADO recolheu informações indicando que António Vitorino terá falado várias vezes com os donos da TVI sobre a venda da estação. O ex-comissário europeu disse à SÁBADO que não fala “sobre questões da actividade profissional nem sobre clientes”, afirmando não estar a “confirmar nem a desmentir” uma relação como jurista com o grupo espanhol Prisa. Refira-se que António Vitorino, que escreveu o programa eleitoral do PS, e é advogado no maior escritório de advogados da Península Ibérica, o Cuatrecasas Gonçalves Pereira.
 
Sobre as acusações de Moura Guedes apenas disse: “Não vou dizer nada, nem sei se é verdade. Não comento mexericos”.
 
Bernardo Bairrão não se lembra de ter feito esse comentário com Manuela Moura Guedes, classificando as afirmações como “conversa de corredor”.
 
José Eduardo Moniz, por sua vez, quando prestou o seu depoimento à ERC, acusou o ex-ministro da Economia Manuel Pinho de prejudicar deliberadamente a TVI ao nível publicitário. Referiu uma campanha de 3 milhões de euros do Turismo de Portugal, que nunca passou na TVI.
 
“Um ministro não se mete na escolha de meios publicitários”, disse Manuel Pinho à SÁBADO. “Podia ter uma palavra a dizer na escolha campanha, ou se era mais dirigida à televisão, imprensa ou rádio”. Mais nada.
 
Mário Lino, ex-ministro da Obras Públicas, Transportes e Comunicações, segundo apurou a SÁBADO, manteve reuniões a sós no ministério com Rui Pedro Soares, o administrador da PT apanhado nas escutas divulgadas pelo Sol a conspirar para o Governo controlar grupos de comunicação social – nomeadamente a TVI.  
 
O ex-ministro começou por dizer à SÁBADO que os seus contactos com a PT, que tutelava “eram feitos através do presidente do conselho de administração” e que nada sabia do negócio com a televisão. Mas não negou que mantivesse conversas com Rui Pedro Soares: “Conheço muita gente nas empresas com quem tenho relações pessoais de amizade e que nada têm a ver com a PT e nunca tive nenhuma reunião sobre a venda da TVI para além do que veio nos jornais.”
 
A propósito destas reuniões, Henrique Granadeiro, presidente da PT, disse à SÁBADO: “Desconheço em absoluto. Nem sei em que qualidade isso aconteceu, mas as pessoas podem falar umas com as outras em várias qualidades e tenho a certeza de que o ministro não tratou de matérias da minha competência com mais ninguém”.
 
Leia toda a história na edição da SÁBADO esta semana.

http://www.sabado.pt/Actualidade/Portug ... usivo.aspx (http://www.sabado.pt/Actualidade/Portugal/Socrates-controla-comunicacao-social-exclusivo.aspx)


Citar
11 Fevereiro 2010 - 00h30
Processo 'Face Oculta'
Procurador sem apoio
Pinto Monteiro não vai ser recebido em Belém tão cedo. O Presidente da República recebeu o procurador-geral da República no dia 17 de Dezembro de 2009 e a audiência, que demorou pouco mais de hora, foi em grande parte dedicada às polémicas escutas entre José Sócrates e Armando Vara no âmbito do processo ‘Face Oculta’.

 No final do encontro Pinto Monteiro afirmou ter informado Cavaco Silva sobre o processo e que tomaria uma decisão sobre o assunto uma semana depois. De facto, no final do ano, o procurador-geral da República deu o caso por encerrado sem sequer ter aberto um inquérito às suspeitas de atentado ao Estado de Direito, que os magistrados de Aveiro, titulares do processo, tinham detectado nessas e em outras escutas. Acontece que as informações de Pinto Monteiro ao Presidente da República, as suas declarações no final da audiência e as decisões tornadas públicas dias depois caíram muito mal em Belém. E agora, que Pinto Monteiro está a ser alvo de fortes críticas depois da revelação de uma parte das escutas e dos despachos dos magistrados de Aveiro pelo semanário ‘Sol’ resta-lhe o apoio do Governo, como foi visível na comunicação de terça-feira do ministro da Justiça, Alberto Martins. Embora o Presidente da República não tenha qualquer intenção de suscitar junto de José Sócrates a sua demissão, a verdade é que, a partir de agora, o procurador-geral da República só contara com a solidariedade do Governo para se manter no cargo até ao fim do mandato.

PROCESO NÃO TEM SEGREDO INTERNO

O processo ‘Face Oculta’ não tem 'segredo interno'. As partes podem consultá-lo sem restrições, porque a investigação começou há mais de um ano. A 'abertura' do inquérito é, aliás, uma das consequências da última revisão penal implementada pelo PS. Foi criticada pelos intervenientes da Justiça que alegavam que se devia manter o segredo de justiça até à conclusão do inquérito.

A questão levantada pelo primeiro--ministro – de que a revelação das escutas configura o crime de violação de segredo de justiça – também é polémica. Tendo as certidões sido arquivadas de forma administrativa – sem que sequer tenha sido aberto qualquer inquérito – as mesmas não estão cobertas por qualquer segredo 'legal'. Foi esse, aliás, o entendimento do juiz de instrução que, em resposta ao jornalista do ‘Sol’, que se constituiu assistente, disse que só estavam cobertas pelo segredo as certidões que deram origem a inquérito.

REACÇÕES

'DECLARAÇÕES CRIAM MAIS CONFUSÃO': António Martins Juiz

Assisti com estupefacção às declarações do senhor procurador-geral porque, ao contrário do apelo da Associação Sindical dos Juízes Portugueses, que pedia esclarecimentos cabais, as declarações não são claras, não são completas. Pelo contrário ainda criam mais confusão. Por outro lado, o ministro da Justiça e o primeiro--ministro vieram a público tentar utilizar a Justiça para o combate político, o que é lamentável.

'DECISÕES DEVEM SER EXPLICADAS': Rui Cardoso Procurador

O Sindicato tem visto com grande preocupação aquilo que se tem passado nos últimos tempos. Os tribunais e o MP administram a Justiça em nome do povo e como tal as suas decisões devem ser explicadas e compreendidas pelo povo. Neste caso em concreto impõem-se explicações das decisões que foram tomadas. As últimas declarações do PGR contradizem absolutamente aquilo que consta dos seus próprios comunicados de Novembro e Dezembro.

'CONTRADIÇÃO CAUSA MAIOR INTERROGAÇÃO': Luís Filipe Carvalho Advogado

Esta contradição vinda do mesmo titular de um órgão de soberania importantíssimo ainda nos causa maior interrogação quando comparamos com os despachos que foram divulgados. Em Novembro assumia-se que tinham sido analisadas 167 escutas e que a conclusão da inexistência de indícios da prática de crime resultava de uma análise global das escutas e não apenas das escutas em que intervinha o primeiro-ministro.

GRANADEIRO DIZ QUE SE ENGANOU NAS DATAS

Henrique Granadeiro, chairman da PT, afirmou ontem ao CM que se enganou na data em que informou o primeiro-ministro sobre o negócio da TVI. 'Informei o primeiro-ministro no dia 25 [de Junho]', explicou, adiantando: 'Não tinha comigo a agenda e já não tinha de memória.' A rectificação surge depois de José Sócrates ter garantido no Parlamento que falou com o chairman da PT após o envio do comunicado da PT à CMVM, a 23 de Junho. Granadeiro adiantou ao CM que falou com Sócrates 'num jantar em casa de Manuel Pinho', onde estiveram também presentes António Carrapatoso (Vodafone) e António Mexia (EDP). 'Durante esse jantar aproveitei para o informar'.

CONTAS DA PT

Granadeiro diz que o adiamento da apresentação das contas da PT não está relacionado com o caso. 'A Vivo [que consolida com a PT] só ontem apresentou resultados', explica o chairman da telefónica.

GESTORES

Questionado sobre um afastamento dos administradores envolvidos nas escutas, Granadeiro diz que é uma questão interna mas lembra que 'se não tivessem confiança não estariam em funções'.

ZEINAL OUVIDO

Zeinal Bava, presidente executivo da PT, que se tem mantido em silêncio após a divulgação das escutas telefónicas, é uma das personalidades que será ouvida na comissão parlamentar de inquérito.

VARA NÃO EXERCE FUNÇÕES NO BCP

O presidente do BCP recusou-se ontem a falar em Armando Vara como colaborador, salientando que o arguido no processo ‘Face Oculta’ 'é vice-presidente do Conselho de Administração do BCP com o mandato suspenso', afirmando que Vara 'não tem nenhuma função no banco', apesar de manter o salário de 34 mil euros mensais.

Ao que o CM apurou, Armando Vara está disponível para colaborar com o banco mas até agora não teve qualquer participação. 'O banco está a estudar casos ou projectos em que isso possa acontecer', explicou fonte do BCP.

JORNALISTA ACUSA ANTÓNIO VITORINO

Manuela Moura Guedes contou à Entidade Reguladora da Comunicação Social (ERC) que o socialista António Vitorino foi o homem escolhido por José Sócrates para pressionar o grupo espanhol Prisa – proprietário da TVI – no sentido de acabar com o ‘Jornal de 6ª’.

Segundo revelou a revista SÁBADO, no seu depoimento à ERC, a ex-subdirectora de informação disse que Bernardo Bairrão, actual CEO da Media Capital, lhe tinha passado essa informação na TVI. António Vitorino diz que não comenta 'mexericos'.

PORMENORES

CAVACO NÃO COMENTA

O Presidente da República recusa-se a acrescentar mais comentários sobre a liberdade de imprensa, reiterando o apelo para que sejam respeitados os princípios constitucionais.

GAMA ELOGIA SÓCRATES

O presidente da Assembleia da República considera que o primeiro-ministro tem dado os esclarecimentos políticos necessários, rejeitando que a polémica ponha em causa a estabilidade.

MINISTRO IRRITADO

Alberto Martins, ministro da Justiça, mostrou-se anteontem visivelmente irritado com a divulgação das escutas. E exigiu ao PGR soluções.

DESOBEDIÊNCIA

A publicação de escutas, não cobertas pelo segredo de justiça, pode configurar o crime de desobediência. Mas há dúvidas sobre a constitucionalidade da norma.

PROVIDÊNCIA CAUTELAR PARA CALAR 'ESCUTAS' DE SÓCRATES

A Defesa de Rui Pedro Soares, administrador da PT, poderá avançar com uma providência cautelar contra o semanário ‘Sol’, para evitar a divulgação de mais despachos que digam respeito àquele quadro da empresa pública. A hipótese estava ontem a ser equacionada, o que poderia abrir um precedente na Justiça portuguesa.

O CM sabe que a justificação poderá passar pela protecção da vida privada e pela protecção do segredo profissional. Rui Pedro Soares não poderá, no entanto, evitar que os restantes despachos sejam tornados públicos. E também não é líquido que a providência cautelar seja considerada procedente e que um juiz impeça qualquer publicação.

NOTAS

JOÃO PALMA: INDÍCIOS DE CRIME

O presidente do Sindicato dos Magistrados do Ministério Público, João Palma, lembra que a verificação de indícios de crime 'se apuram no fim' e 'não no princípio' da investigação

ACUSAÇÃO: FOLHAS MARCADAS

Para ‘apanhar’ eventuais violadores do segredo de justiça, o MP marcou com sinais os mandados de detenção. A RTP mostrou um deles e o arguido foi acusado de violação de segredo

VARA: ADVOGADOS CONTRA

O levantamento do segredo de justiça, pedido por Vara, foi recusado pelo juiz. Outros advogado opuseram-se ao requerimento, o que impossibilitava que houvesse uma decisão diferente

PENEDOS: DIVULGAR

Paulo Penedos quer que sejam conhecidas as escutas telefónicas. Fez um requerimento ao tribunal a dizer que não se opõe à publicação das mesmas

MANUTENÇÃO: LEI DO PS

Foi também o PS que alterou a lei obrigando os magistrados a manter as conversas integrais até ao trânsito em julgado das decisões

JUIZ: CD SEM ACESSO

O juiz de instrução criminal de Aveiro, António Costa Gomes, manteve as escutas em suporte digital no processo, mas as mesmas não podem ser consultadas



A.R.F. / D.R. / P.H.G

http://www.cmjornal.xl.pt/Noticia.aspx? ... 6ABE1C&h=2 (http://www.cmjornal.xl.pt/Noticia.aspx?channelid=00000009-0000-0000-0000-000000000009&contentid=24F2BA43-6C7E-483D-96E1-0C3D026ABE1C&h=2)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Jorge Pereira em Fevereiro 11, 2010, 02:40:20 pm
Citar
Acção judicial
Providência cautelar tenta impedir publicação de mais escutas no semanário "Sol"

11.02.2010 - 13:47 Por Leonete Botelho, São José Almeida

Um oficial de justiça e uma advogada foram ao início da tarde às instalações do semanário "Sol" para tentar notificar os responsáveis do jornal de uma providência cautelar, mas não conseguiram concretizar esta acção judicial, pois não estavam presentes nenhum dos citados.

Ao que o PÚBLICO apurou, a notificação tem como destinatários o director do semanário, José António Saraiva, e as jornalistas Ana Paula Azevedo e Felícia Cabrita. O objectivo é impedir o "Sol" de publicar, em papel ou online, ou sob qualquer outra forma, citações, transcrições e quaisquer matérias relacionadas com as escutas telefónicas que digam respeito ao requerente Rui Soares.

Trata-se de Rui Pedro Soares, o administrador executivo da PT referido nas escutas telefónicas obtidas a partir do processo Face Oculta publicadas pelo "Sol" na passada sexta-feira, que já tinha prometido recorrer à justiça para proteger o seu bom nome e o segredo profissional a que está obrigado. Foi a sua advogada Ana Sofia Rendeiro quem acompanhou o oficial de justiça ao semanário.

Na primeira abordagem, uma funcionária administrativa do "Sol" recusou ser notificada em nome do jornal, argumentando não ter poderes para tanto. Pouco depois, o oficial de Justiça procurou saber o nome da funcionária junto da recepção, mas a informação não lhe foi fornecida.

Ao PÚBLICO, a advogada Ana Sofia Rendeiro apenas disse que tinha havido "uma recusa de assinatura de notificação", mas não quis adiantar mais nada sobre o processo.

(http://2.bp.blogspot.com/_DB16rCKntqo/SCxDc8HAvZI/AAAAAAAAIGE/R_hkbnyxP2U/s400/Chaves%2Be%2Bsocrates.jpg)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Fevereiro 11, 2010, 08:15:55 pm
Citar
quinta-feira, 11 de Fevereiro de 2010 | 18:49    
   
Agente abandona instalações do Sol após entregar providência

O agente de execução que tentou hoje, durante várias horas, notificar os responsáveis do semanário Sol de uma providência cautelar abandonou as instalações às 18:15, após entregar um documento ao segurança.

A providência cautelar contra o Sol foi interposta há dois dias pelo administrador da PT Rui Pedro Soares, que apareceu em escutas feitas a arguidos do caso Face Oculta, e visa a não publicação de conversas que o envolvam, disse à agência Lusa fonte ligada ao processo.

Segundo a mesma fonte, a providência cautelar visa a «não publicação no jornal, em papel e ou formato informático, da transcrição de comunicações que envolvam o requerente», neste caso Rui Pedro Soares.
Diário Digital / Lusa

http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?s ... ews=435253 (http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?section_id=9&id_news=435253)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Fevereiro 11, 2010, 08:35:06 pm
Citação de: "P44"
Citar
quinta-feira, 11 de Fevereiro de 2010 | 18:49    
   
Agente abandona instalações do Sol após entregar providência

O agente de execução que tentou hoje, durante várias horas, notificar os responsáveis do semanário Sol de uma providência cautelar abandonou as instalações às 18:15, após entregar um documento ao segurança.

A providência cautelar contra o Sol foi interposta há dois dias pelo administrador da PT Rui Pedro Soares, que apareceu em escutas feitas a arguidos do caso Face Oculta, e visa a não publicação de conversas que o envolvam, disse à agência Lusa fonte ligada ao processo.

Segundo a mesma fonte, a providência cautelar visa a «não publicação no jornal, em papel e ou formato informático, da transcrição de comunicações que envolvam o requerente», neste caso Rui Pedro Soares.
Diário Digital / Lusa

http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?s ... ews=435253 (http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?section_id=9&id_news=435253)


E Rui Pedro Soares, jovem administrador  :roll:  da PT é familiar de quem?
De quem?
Olha que acertam.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: PereiraMarques em Fevereiro 11, 2010, 10:35:04 pm
Citação de: "Luso"

E Rui Pedro Soares, jovem administrador  :wink: "investiguem" primeiro :| ...
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Fevereiro 11, 2010, 10:41:16 pm
Afinal não é sobrinho do Capo dei Cappi?
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: PereiraMarques em Fevereiro 11, 2010, 10:51:33 pm
Os monárquicos não se interessam por geneologia: :roll: ...
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Fevereiro 11, 2010, 11:07:55 pm
Citação de: "PereiraMarques"
Os monárquicos não se interessam por geneologia: :roll: ...

Este monárquico não se interessa de todo pela genealogia. Mas pela verdade.
E pelos vistos errei. Penitencio-me pela minha falha. Tenho que ser ainda mais cuidadoso.
Já agora, Pereira, que é feito daquela notícia sobre aquele deputado do PS que integra aquela unidade de missão contra a corrupção?
É que não o encontro.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: PereiraMarques em Fevereiro 11, 2010, 11:24:29 pm
Citação de: "Luso"
Já agora, Pereira, que é feito daquela notícia sobre aquele deputado do PS que integra aquela unidade de missão contra a corrupção?
É que não o encontro.

 :o )
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Fevereiro 12, 2010, 08:39:06 am
Existem vários Barrosos no clã Soares, a começar pela mulher, nos sobrinhos Alfredo Barroso (ex-assessor da PR) e Eduardo Barroso (cirurgião)....


(http://img638.imageshack.us/img638/3979/ng1103226.jpg)



Citar
12 Fevereiro 2010 - 00h30
Certidão
Sócrates avisado das escutas (VÍDEO)

Ministério Público acredita que governantes conheceram investigação no final do mês de Junho. Conversa interceptada a Rui Pedro Soares, quadro da PT, é entendida como ‘plantada’ para baralhar investigadores.


Conheça todos os desenvolvimentos do processo 'Face Oculta' e das escutas na edição papel do jornal 'Correio da Manhã'.
:arrow: http://www.cmjornal.xl.pt/noticia.aspx? ... 00181&h=11 (http://www.cmjornal.xl.pt/noticia.aspx?contentid=214E5F71-14C1-45B3-A8A1-25413A51932A&channelid=00000181-0000-0000-0000-000000000181&h=11)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: TOMSK em Fevereiro 12, 2010, 12:53:14 pm
A juntar a isto das escutas e do controlo da imprensa, espero que ninguém esteja esquecido dessa abjecção nojenta obra da Esquerda, que foi à pouco tempo imposta, e que me fez sentir, pela primeira vez que me lembre, vergonha de ser português!
Ou ainda não repararam nos anúncios que têm surgido ultimamente na TV e um pouco por todo lado?
NOJO!


Citar

(http://4.bp.blogspot.com/_-8mDpYSFQSc/SyTYEVJ0ikI/AAAAAAAABzk/ldrpI7_fgV4/s400/10+Junho+2007+-+Brandao+Ferreira.jpg)
Por Tenente-Coronel João José Brandão Ferreira
 

            «Sejamos claros: nem tudo é tolerável nem tem de ser tolerável. Transformar a tolerância como virtude, em fraqueza a aproveitar pelos “espertos”, além de ser uma falácia e uma injustiça, abre portas a perigos insuspeitos.

            Nem todas as opiniões são respeitáveis, outra falácia adrede expendida… sobretudo as que violam as mais elementares base da Moral e, ou, do direito. Bem como as que são, simplesmente, insensatas.

            A insistência em afirmar que somos todos iguais é outra cretinice que virou política e socialmente correcta. Nós somos, pelo contrário, todos diferentes.E os homens, como tal,também são diferentes das mulheres. O que todos devem ter é oportunidades e condições idênticas, mas isso prende-se com princípios de humanidade e de justiça relativa que se buscam desde o inicio dos tempos...

            Há centenas de milhões de anos que na terra existem seres vivos, vegetais e animais, os mais diversos. Eles existem porque têm a capacidade de se reproduzir, através da existência de um elemento feminino e outro masculino e a natureza é tão perfeita que concebeu “sistemas” de atracção entre os géneros que garantissem a interacção reprodutiva.

            A homossexualidade humana – inexistente em 99% das espécies é, a esta luz, um desvio genético, uma doença. E uma doença terminal, já que se, por absurdo, todos virássemos “gays” a espécie humana acabava…

            Espalhando-se os homens pela terra,apesar das diferenças que sempre existiram de raça, cultura, crenças religiosas, etc., sempre estes viveram em grupo, criando sociedades mais ou menos complexas. Na sua espectacular diversidade, porém, a humanidade criou uma “célula” comum a toda ela: a família. Esta forma-se, inicialmente, pela união de um homem e uma mulher, que considerações de ordem política, social e, ou, de afectos, uniram, a fim de partilharem o restante das suas vidas, protegerem-se e auxiliarem-se mutuamente e … terem filhos, perpetuando a espécie e a continuidade da família.

            Da ligação dos cônjuges e dos seus descendentes passa a estabelecer-se uma rede mais ou menos complicada de laços familiares. A família passa a ser, deste modo, a estrutura mais elementar, sem embargo, mais fundamental da estabilidade de um grupo/tribo/nação/federação/estado, etc.

            À figura que consubstanciou em termos jurídico/legais e sociais a existência de uma família, chamou-se casamento. E também isto a nível mundial, quer na sua fórmula exclusivamente civil ou acompanhada de um preceito religioso.

            Ora é este “status quo”, que o presente projecto de casamento entre pessoas do mesmo sexo, quer pôr em causa. Isto é, querem transpôr uma aberração genético/comportamental, para o edifício legal. Em nome de quê? Pois caros leitores, em nome da igualdade de direitos. Ora a mim parece-me que não se deve dar direitos idênticos a coisas diferentes. Tão pouco passar vícios privados a públicas virtudes!

            Ver dois tipos a beijarem-se na boca na rua mete-me nojo; se forem duas miúdas, talvez me excite. Certamente por ser macho. Mas eu não tenho nada que me enojar ou excitar em público. Por isso os vícios pessoais devem ter o recato adequado, não o folclore das marchas de orgulho gay … Orgulho em quê? De quê? Sobre quê?

            Não podem casar? Azar, se tivessem os pés chatos também não podiam ir à tropa! Não se pretende discriminá-los. Eles é que se estão a auto descriminar.

            Legislar sobre uma coisa que a própria natureza tornou repulsiva parece ser um desconchavo que só um relativismo moral doentio, justifica. Infelizmente a comunicação social por razões várias, tudo têm feito por banalizar a discussão do tema para o tornar  “normal” e habitual… Fá-lo a qualquer hora, por qualquer meio e vai ao ponto de mostrar cenas semi-explícitas. Ao mesmo tempo vão condicionando, ardilosamente, a expressão pública de quem não concorda com o desaforo. Um dia destes ainda vamos ter que pedir desculpa por não pertencermos ao “clube” ou acrescentarmos com entusiasmo, que também gostaríamos de experimentar.

            E não deixa de ser curioso notar que são aqueles que tanto se têm empenhado em destruir a família tradicional, em facilitar o divórcio, legalizar o aborto,a eutanásia, etc., isto é em sabotar as regras e implicações do casamento entre dois seres diferentes e normais, que agora se empenham tanto no casamento homossexual…

            O que esta gente quer é ter público reconhecimento dos maus caminhos que trilha e tornar boa e respeitável algo que objectivamente não o é. E não venham dizer que ninguém tem nada com isso. Toda a gente tem a ver com isso. Um cidadão que urina na via pública não deve ser apenas um caso de polícia, merece censura social…

            Ninguém defende que se maltratem os portadores deste desvio, doença ou o que se lhe queria chamar – normalidade é que não pode ser. Agora temos que nos precaver da “ditadura” de minorias e da imposição de comportamentos.

            De facto o casamento de homos, lésbicas, transsexuais, etc, abre as portas de uma comporta, de consequências imprevisíveis, o que irá alargar exponencialmente as ignobilidades já existentes, como lobbies gay; discotecas para gays, bairros (guetos?) para gays, festivais de filme gay, idem para literatura, exibição de agressividade gay (vide culto do culturismo e exibição pública atemorizadora); predominância em profissões ou empresas, etc., é o que já se vê por aí. E o aí, internacionalizou-se. Podem por isso antever o que nos poderá bater à porta: pedofilia q.b.; uma mulher casada com um cavalo; poligamia masculina e feminina; Ansião com a sua corte de eunucos; incesto legalizado e por aí fora. A perversão da mente humana não tem limites…

            Deixámos para o fim a delicada questão da adopção de crianças e todo o género de experiências da bio genética, que é o corolário lógico deste tipo de união (e não devia passar disso): tal consideramos simplesmente como um crime contra a humanidade.

            Que ninguém se atreva a dizer que este vendaval de imoralidade é inevitável ou irreversível. Inevitável é a gente morrer e mesmo assim só para aqueles que não acreditam na reincarnação ou numa qualquer forma de ressurreição.

            Agora experimentem continuar confortavelmente sentados no vosso sofá a ver o tempo passar,sem se quererem incomodar com nada. Um dia acordam e…. a coisa passou a obrigatória!»
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Fevereiro 12, 2010, 01:47:56 pm
Citar
Semanário Sol lança esta tarde edição extra com mais pormenores
Hoje às 13:10

 O semanário Sol vai lançar uma edição extra de cerca de 130 mil exemplares, depois da edição da manhã ter esgotado, em todo o país, em cerca de duas horas.

O semanário Sol vai lançar, esta sexta-feira, uma edição extra de cerca de 130 mil exemplares com mais pormenores sobre o alegado plano para controlar os media, depois de a primeira ter esgotado em duas horas.

Em comunicado, publicado na página do semanário, a administração e a direcção do jornal informam que decidiram publicar uma «edição extra, em que já se inclui a providência cautelar interposta contra a saída do Sol e comunicados da Administração e da Direcção».

O comunicado refere que a edição extra do Sol estará nas bancas a meio da tarde desta sexta-feira e que «com esta iniciativa, o Sol está convicto de que presta um serviço aos leitores e ao país».

Uma providência cautelar contra o Sol foi interposta por Rui Pedro Soares, administrador executivo da PT, visando a não publicação de mais notícias sobre escutas que o envolvam, no âmbito do processo Face Oculta.

A edição desta sexta-feira do semanário Sol volta a transcrever extractos do despacho do procurador João Marques Vidal, responsável pelo caso Face Oculta, em que considera haver «indícios muito fortes» do envolvimento do Governo, «nomeadamente o primeiro ministro», num plano de controlo de vários meios de Comunicação Social, além da TVI.

Do despacho constam transcrições de escutas telefónicas envolvendo Armando Vara, então administrador do BCP, Paulo Penedos, assessor da PT, dois administradores da mesma empresa e o proprietário da Controlinveste, Joaquim Oliveira.

No âmbito deste processo, que investiga alegados casos de corrupção e outros crimes económicos relacionados com empresas privadas e do sector empresarial do Estado, foram constituídos 18 arguidos.
http://tsf.sapo.pt/PaginaInicial/Portug ... id=1493350 (http://tsf.sapo.pt/PaginaInicial/Portugal/Interior.aspx?content_id=1493350)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Duarte em Fevereiro 12, 2010, 01:49:17 pm
Caro TOMSK
O Sr. Tenente-Coronel Brandão Ferreira, como sempre, acerta em cheio!
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabecinhas em Fevereiro 12, 2010, 02:54:31 pm
Sem querer ser advogado do Diabo, não estará o semanário Sol a aproveitar-se desta situação toda para vender mais uns exemplares?
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: papatango em Fevereiro 12, 2010, 03:27:10 pm
Tenho que confessar que a situação a que este senhor Sócrates fez chegar o país, é de molde a me dar tal vómito, que nem sequer abro certos tópicos, para que não se me revolva o estômago com a nojice repugnante.

De qualquer forma, não sei se não seria uma ideia separar os crimes de José Sócrates e da sua inenarrável pandilha de apaniguados, de forma a mais facilmente podermos dar uma olhada nas opiniões.

É que assim, abro o tópico, enquanto meto uma Alka-Seltzer num copo de água...
Sempre alivia...

Proponho a criação de um tópico entitulado «esgoto», para que todos possamos facilmente associar o tópico, ao partido do governo e ao primeiro-ministro

Cumprimentos

E acabaram-se as Alka-Seltzer, vou ter que recorrer ao ENO.  :oops:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Jorge Pereira em Fevereiro 12, 2010, 03:39:30 pm
E se o PS não correr rapidamente com ele e seus acólitos, o PS corre sérios riscos de desaparecer.

Ou já não existe gente decente no PS :?:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: papatango em Fevereiro 12, 2010, 05:22:55 pm
O problema dos supostos «homens fortes» é que geram um completo deserto em seu redor. O ser forte é normalmente interpretado como sendo capaz de destruir os adversários, logo não há ninguém realmente capaz de substituir Sócrates.

A única figura minimamente apta seria a de António Costa, que tem bons contactos televisivos, o problema é que António Costa seria sempre um primeiro ministro a prazo. Seria nada mais que um outro Pedro Santana Lopes, que seria acusado de falta de legitimidade politica, porque afinal não foi eleito.

Os partidos pagam caro esta farsa de sistema eleitoral, em que as pessoas acham que estão a eleger o primeiro ministro. Na verdade no nosso sistema não é preciso ser eleito para se ser primeiro ministro, mas o sistema tem sido conveniente para os partidos.

Como ninguém quer ser queimado no altar de um potencial governo provisório antes de eleições, ninguém se mexe.

E depois somos todos colectivamente culpados, porque 20% dos portugueses votaram em partidos que podendo votar contra um governo não podem em circunstância alguma votar a favor.

O BE e o PC são partidos anti-sistema, que evidentemente seriam piores para a economia portuguesa que a declaração de bancarrota.
Se um governo português com o Louçã fosse anunciado, Portugal não descia nos ratings das agências de rating, pura e simplesmente era retirado delas.
Como disse o Belmiro, Francisco Louça não passou nunca de um mentiroso populista, que mente com um sorriso nos lábios enquanto defende uma pretensa moral que ninguém sabe qual é.
Estamos a pagar agora o beco sem saída em que os votantes do Bloco e do PCP meteram o país, ao votar em partidos irresponsáveis.

Mais uma vez as palavras do tal romano vêm à memória:
«Para lá da Ibéria, há um povo que não se governa nem se deixa governar»
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Fevereiro 12, 2010, 08:28:47 pm
quem te viu e quem T V:

Saída de Marcelo da TVI: em 2004 Sócrates criticou alegadas pressões do Governo de Santana
http://sic.sapo.pt/online/video/informa ... 2-2010.htm (http://sic.sapo.pt/online/video/informacao/noticias-pais/2010/2/saida-de-marcelo-da-tvi-em-2004-socrates-criticou-alegadas-pressoes-do-governo-de-santana-12-02-2010.htm)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Fevereiro 12, 2010, 09:30:36 pm
E por onde anda o Poeta/Candidato Presidencial Alegre nestes tempos de ameaça à Liberdade?
E os outros baladeiros?
Valha-nos os Homens da Luta, ao menos.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Miguel em Fevereiro 12, 2010, 09:52:00 pm
Luso :mrgreen:  mesmo se agora nao existe tratamento para o doente.

Durante anos eu foi acusado de "fascista,reacionario etc..." e agora vejo esses que proferiam essas palavas criticaram agora o sistema democratico ideal etc...

Pessoalmente nunca precisei de fazer parte da mafia para conseguir algo na vida.

Sou um patriota simples e puro sem partido nem com objetivo de me servir da naçao.

Dias atraz um forista peguntou, porque eu nao vinha para Portugal? a resposta é simples é que os patriotas sao rejeitados pela sociedade em Portugal, como se tivessemos uma doença contagiosa e grave ou pior. Julgo mesmo que podia ser preso por causa das minhas ideias.

Por esse motivo continuo exilado, e com o orgulho que consegui na vida sem chupar a naçao nem o povo portugues. Tenho um valor superior a todos os politicos juntos de Portugal.

Verdade que podia esquecer a minha patria. Tou bem na vida etc..nao preciso de comentar. A realidade é que nos os patriotas nao é o valor da conta bancaria ou das vivendas luxuosas que nos satisfazem! isso é a verdade que os politicos actuais ignoram.

Cumprimentos
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Fevereiro 12, 2010, 10:27:26 pm
Citação de: "Jorge Pereira"
E se o PS não correr rapidamente com ele e seus acólitos, o PS corre sérios riscos de desaparecer.

Ou já não existe gente decente no PS :?:


O PS é em si uma fraude, porque doutrináriamente, tal como o comunismo, se baseia em princípios falaciosos mas bem sonantes a uma maioria de eleitores ignorante, básica e invejosa. Por isso é que reune muitos vigaristas cujo sucesso, como se sabe, sempre depende da ganância, da cobiça cega do vigarizado.

O PSD, por seu turno, está baseado em coisa nenhuma: tanto está aqui como está alí, tanto se lhe dá ser de direita ou de esquerda, sem que haja uma estrutura clara de encarar a realidade e de sobre ela agir.
É por isso também (tirando as chico-espertices e oportunismos comuns a todos os partidos) que é a salgalhada de propostas ou de personalidades que aparecem que definem este partido.

Não vejo alternativa em lado nenhum e já estou cansado de votar num ou noutro aparador de livros, que, graças às suas enércias contrárias, vão mantendo os volumes de lombada erguida.
E eu estou profundamente farto dos mesmos volumes e de quem os mantém.

Com toda a franqueza, e sem qualquer receio ou pudor pelas almas sensíveis, começo a tomar plena consciência que a proposta política efectivamente séria, realista, patriótica e com futuro era a IIª República. O que se lhe seguiu foi a venda de todo uma história, de gerações passadas, presentes e futuras, por uma mão cheia de ilusões, vendidas por traidores internacionalistas (por oportunismo ou não) a uma massa de gente inculta, invejosa, boçal e ignorante e que disso ainda parece fazer gala.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: carlosribeiro em Fevereiro 13, 2010, 03:22:22 am
Citar
Perder o partido sem ganhar o País
Há um ano e meio, a elite que foi chamada a tomar conta do PSD tinha dois objectivos: salvar o partido do "populismo" e salvar o país de Sócrates. Se Passos Coelho vencer as directas, o balanço é simples: um falhanço em toda a linha.

Ricardo Costa (http://www.expresso.pt (http://www.expresso.pt))
0:00 | Quinta-feira, 28 de Jan
 Começo com uma ressalva: detesto a palavra 'elites'. Portugal é o que é porque tem as elites que tem. Gente que muitas vezes tem mérito, cultura e dinheiro (ou tudo isto) mas que outras tantas vezes é de um conservadorismo insuportável e de um imobilismo militante. Gente que olha com pavor para tudo o que não emerge do seu grupo, não frequenta os mesmos meios, não tem os mesmos 'valores' ou memória colectiva. Há elites destas em todo o lado, na esquerda e na direita, do PCP ao CDS. Mas não há partido que sofra mais com isto do que o PSD.

O PSD vive, desde a saída de Durão Barroso em 2004, uma clara tensão entre a sua elite e uma corrente mais basista ou populista. Santana Lopes e Luís Filipe Menezes viveram sempre debaixo do fogo das elites. Mesmo Marques Mendes nunca foi apoiado de uma forma clara: quando Mendes foi eleito líder do PSD, em 2005, o grupo de Ferreira Leite, Alexandre Relvas, António Borges, Rui Rio e Aguiar Branco disseram que o apoiavam "por agora".

O "por agora" de Mendes chegou ao fim e seguiu-se Menezes que, como disse Pacheco Pereira, teria que sair "nem que fosse à bomba". Não foi preciso tanto. Menezes regressou a Gaia pelo seu pé. Nesta altura as elites não tinham alternativa. A sua hora tinha chegado. Numa longa reunião, Rui Rio e Manuela Ferreira Leite acabaram por decidir quem avançava para "salvar o partido e o país".

Estão quase a passar dois anos sobre o momento em que este grupo conquistou o poder no PSD. Numa primeira fase, o PSD tornou-se um partido credível, com um discurso alternativo, valores claros e diferentes e alguns rostos estimulantes. Foi assim que venceu as europeias.

O que se passou depois da ida de Paulo Rangel para Bruxelas foi um desastre. O PSD desperdiçou de forma displicente os debates televisivos a que Sócrates se sujeitou. Depois fez a campanha mais redutora e obsessiva da nossa democracia, que culminou numa óbvia humilhação. Nesta altura, a elite agarrou-se a uma nova crença: a "asfixia democrática" deu lugar à certeza (ou à fé) de que Sócrates havia de cair pela via judicial. Com todo o respeito, isto é o mesmo que fazer política depois de consultar o professor Karamba.

Para concluir em beleza, a elite não arranja coragem para avançar contra Passos Coelho, apesar de o desprezar. E coliga-se a Jardim e a Santana Lopes, apesar os detestar. No fim do mandato, a elite arrisca-se a ver Sócrates em São Bento, Portas acima dos dez por cento e Passos Coelho no PSD. Não vale a pena dizer mais nada.

Texto publicado na edição do Expresso de 23 de Janeiro de 2010

Não é uma noticia de hoje, mas é uma boa imagem do maior partido da oposição.
A maioria dos que por aqui anda apoia este partido, e depois põem-se a falar de lobys de  "amigos" e de interesses. Neste aspectos ninguém aos calcanhares do Psd, mas não é preciso falar disto vocês sabem.

PS: Quem me dera que o Psd fosse uma alternativa credível com ideias fixas e um projecto coerente liderado por pessoas capazes. Mas está a anos luz disto.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: carlosribeiro em Fevereiro 13, 2010, 03:23:13 am
Citar
"Não há indício de plano do PM para controlar a imprensa"

PATROCÍNIO
O procurador-geral da República (PGR) considerou hoje que "não há nenhum indício que mostre que exista um plano do primeiro ministro para controlar a imprensa" nas escutas telefónicas do processo F
"A resposta que eu dei, mantenho-a. Não há nenhum indício juridicamente relevante para a questão do crime do atentado ao Estado de Direito", disse Fernando Pinto Monteiro, acrescentando: "Não posso abrir inquéritos políticos".

O PGR falava à saída da Comissão Parlamentar de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias, onde foi ouvido sobre medidas de combate à corrupção.

Pinto Monteiro explicou aos jornalistas que as certidões das escutas que lhe foram enviadas, bem como ao presidente do Supremo Tribunal de Justiça, só se destinavam à analise da questão de saber se na parte respeitante às conversas do primeiro-ministro contidas nas escutas havia o crime de atentado ao Estado de Direito, sendo a sua opinião a de que "não há nenhum indício juridicamente relevante".

Confrontado com o teor das escutas telefónicas divulgadas pelo semanário Sol, o PGR contrapôs que estas "valem o que valem", reiterando que "as escutas são nulas e de nenhum valor", conforme decisão do presidente do STJ, Noronha do Nascimento.

Pinto Monteiro desdramatizou também a questão dele e do presidente do STJ terem um "entendimento diferente" de um juiz ou de um procurador de um determinado processo, observando que se tratam de instâncias diversas, sendo tal divergência "absolutamente normal num Estado de Direito" com vários graus de jurisdição.

O PGR notou ainda que, uma vez declaradas "nulas e de nenhum valor" as escutas na parte respeitante ao primeiro-ministro, a "partir daí não existem".

"Não existem. São irrelevantes. Quanto ao resto, não é da competência do PGR", conclui Pinto Monteiro.

Quanto a perguntas feitas por jornalistas nos últimos dias sobre se sentia que tinha condições para continuar a exercer as funções de PGR, Pinto Monteiro quebrou também aqui o silêncio para dizer que "tem tantas condições para ser PGR como no dia em que tomou posse".

"Exactamente as mesmas (condições)", disse Pinto Monteiro, lembrando os seus 23 anos de carreira como magistrado judicial no cumprimento rigoroso da lei.

O ministro da Justiça, Alberto Martins, considerou hoje "descabidos", "inaceitáveis" e "um perigoso precedente" os "ataques" que considera estarem a ser feitos ao PGR e ao presidente do Supremo Tribunal de Justiça (STJ).

Alberto Martins afirmou também que a divulgação de matéria em segredo de justiça "foi e continua a ser utilizada para sustentar uma campanha de ataque ao primeiro ministro e ao Governo".

Na sexta feira, o semanário Sol transcreveu extractos do despacho do juiz de Aveiro responsável pelo caso Face Oculta em que este considera haver "indícios muito fortes da existência de um plano", envolvendo o primeiro ministro, José Sócrates, para controlar a estação de televisão TVI.

No âmbito deste processo, que investiga alegados casos de corrupção relacionados com empresas privadas e do sector empresarial do Estado, foram constituídos 18 arguidos, incluindo Armando Vara.

Nas escutas feitas durante a investigação, foram interceptadas conversas entre Vara e Sócrates, tendo o PGR considerado que o seu conteúdo não tinha relevância criminal. O presidente do STJ, por seu turno, considerou que as escutas não eram válidas, já que envolviam a figura do primeiro ministro e o juiz de instrução não tinha competências para as autorizar.

Lusa

Uma das noticias ofuscadas pelo "Polvo" que tenta derrubar o governo. Mas não vão ter sucesso.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Fevereiro 13, 2010, 11:26:46 am
das 2 uma, ou é burro ou imcompetente , só tem uma saida : DEMISSÃO!

Citar
sábado, 13 de Fevereiro de 2010 | 10:41    
   
Granadeiro sente-se «encornado» por administradores da PT

O presidente da Portugal Telecom (PT) afirma que se sente «encornado» por dois administradores da empresa, Rui Pedro Soares e Soares Carneiro, depois de saber dos dados divulgados pelo semanário Sol, acrescentando que deverá resolver o problema internamente.

Em entrevista à edição electrónica da Visão, Henrique Granadeiro, que não esclarece se mantém a confiança nos referidos responsáveis, garantiu que não sabia nem desconfiava do envlvimento da PT num alegado plano do Governo para controlar a comunicação social, mas admite que isso possa ter acontecido sem o seu conhecimento.

Reconhecendo que o caso tem um impacto «brutal» na reputação da companhia, o presidente da PT explicou que já falou sobre o assunto com o presidente executivo, Zeinal Bava, mas não adiantou pormenores, adiantando que os esclarecimentos devem ser dados internamente e no Parlamento, caso venha a ser chamado pelos deputados.

«Não recebi nunca qualquer indicação ou sugestão, nem do primeiro-ministro, nem do ministro das Obras Públicas, no sentido de fazer qualquer negócio da TVI», disse o responsável máximo da PT, que não tem funções executivas, em declarações, por sua vez, ao Jornal de Negócios, sublinhando que não recebeu sugestões ou indicações de forma «directa ou indirecta».

Henrique Granadeiro, que tem o pelouro da relação com os accionistas, em particular com o detentor da golden share, o Estado, afirma que só falou com José Sócrates sobre o assunto quando, depois de uma reunião com Zeinal Bava, decidiu não avançar com o negócio. O presidente do conselho de administração da PT é quem tem o pelouro da relação com os accionistas, em particular com o detentor da golden share (Estado).

http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?s ... ews=435460 (http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?section_id=9&id_news=435460)



o Expresso trás bem detalhado todas as MENTIRAS e CONTRADIÇÕES do chefe do gang

(http://img297.imageshack.us/img297/759/expf.jpg)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Tiger22 em Fevereiro 14, 2010, 12:31:17 am
:shock:  :shock:

Citar
13 Fevereiro 2010 - 00h30

PT
Campanha de Sócrates paga
Luís Figo recebeu 750 mil euros em três tranches para participar em pequeno-almoço com Sócrates.


O ex-internacional Luís Figo recebeu 750 mil euros da Portugal Telecom (PT) pouco tempo depois de acertar a sua participação na campanha eleitoral de José Sócrates. O pivô da operação foi o administrador da PT Rui Pedro Soares, que encomendou as minutas do contrato ao seu assessor jurídico, Paulo Penedos. Está tudo nas escutas e no processo da ‘Face Oculta’.

O ex-futebolista esteve num pequeno-almoço no Hotel Altis Belém, a 25 de Setembro, no último dia de campanha, quando foi anunciado como mais um apoio de peso a Sócrates.

A escuta a Paulo Penedos que evidencia o pagamento a Figo está no processo do sucateiro Manuel Godinho. Penedos fala com Marcos Perestrelo, actual secretário de Estado da Defesa, sobre a preparação dos tempos de antena do PS e pergunta-lhe se Luís Figo vai ou não fazer campanha por José Sócrates, e Marcos Perestrelo mostra desconhecimento total do assunto.

Três ou quatro dias depois desta conversa, Rui Pedro Soares, administrador da PT, volta a conversar com Penedos. Pede-lhe que, na qualidade de seu assessor jurídico naquela empresa privada na qual o Estado tem acções que lhe dão especiais poderes, prepare minutas contratuais para pagar ao ex-futebolista. Falam de um total de 750 mil euros.

As autoridades conseguiram depois demonstrar o pagamento. O dinheiro foi pago em três vezes e transferido para a Fundação Luís Figo como contrapartida para a instação da escola de futebol do jogador no Taguspark, controlado pela PT.

Segundo a PJ de Aveiro, que incluiu estas conversas nas certidões sobre conversas de José Sócrates e Armando Vara enviadas para Pinto Monteiro – e entretanto arquivadas –, o PS usou outras empresas para pagar o apoio de figuras públicas. Estão ainda sob suspeita outros pagamentos feitos pela PT a figuras do espectáculo e da televisão que participaram na campanha do PS.

Refira-se que o financiamento partidário e a utilização de dinheiros públicos para esse fim é crime. Mas, mais uma vez, os indícios do mesmo parecem não ter sido suficientes para a abertura de inquéritos autónomos. Esclareça-se ainda que estas certidões, anexas ao ‘Face Oculta’, já não estarão em segredo de justiça, por terem sido consideradas irrelevantes pelo PGR.

UMA EMPRESA DE FUTEBOL VIRTUAL

É no Taguspark que o jogador Luís Figo lança a sua última iniciativa empresarial. Com o patrocínio do MEO (marca do Grupo Portugal Telecom), o ex--futebolista consegue montar a FootballDream Factory, uma empresa de base tecnológica dedicada a dar a conhecer os jovens talentos do futebol, através de vídeos onde os candidatos a futebolistas profissionais mostram os seus méritos.

Com a ajuda de Luiz Felipe Scolari (ex-seleccionador nacional) e José Peseiro (ex-treinador do Sporting), que dão a cara pelo novo projecto, Figo faz a festa de lançamento da sua nova empresa em Julho de 2009 no Taguspark (ver foto), local onde fica instalada a Dream Factory Network SGPS, uma sociedade gestora de participações sociais criada por Luís Figo em Maio de 2009 para gerir o novo negócio. Também é no Taguspark que fica a sede da Football Dream Factory Lda., outra das empresas criadas por Figo e que tem como sócios, além do futebolista, Jorge Manuel Neves, João Vasco Guerra e o ex--director desportivo do Sporting, Ricardo Sá Pinto.

O novo projecto de Figo é largamente publicitado mas a actividade económica da empresa é praticamente nula até aos dias de hoje. A Football Dream Factory praticamente não tem receitas além do patrocínio do MEO e apenas apresenta despesas.

Além da vertente de revelação de novos talentos, a Football Dream Factory disponibiliza campos de ‘dream football’, apresentado como um novo conceito de 'futebol com um campo de jogo e regras próprias' equivalente ao ténis ou ao squash. De acordo com o site da empresa, o objectivo deste jogo 'é estimular e privilegiar a precisão e o domínio técnico e maximizar a vertente dinâmica do jogo'.

Também a 'escolinha do Figo' é anunciada no ‘site’.

PORMENORES

OUTROS APOIOS

As escutas demonstram que foram acertados outros apoios de figuras públicas. Os pagamentos foram feitos de forma recorrente através de ‘sacos azuis’ de empresas públicas ou de capitais públicos.

ESCUTAS DE SÓCRATES

As escutas ou o resumo das mesmas que envolvem José Sócrates ainda não se encontram no processo de Aveiro. Só agora é que serão enviadas para o TIC daquela cidade pelo procurador-geral da República.

NULIDADE FORMAL

Em entrevista às televisões, Noronha do Nascimento falou da nulidade formal das escutas que envolviam José Sócrates. No seu entendimento, as mesmas deviam ter-lhe sido enviadas em 48 horas após terem sido comunicadas ao Ministério Público.

'Ó PUTO, ESTÁ TUDO DECIDIDO LÁ EM CIMA'

Paulo Penedos, assessor jurídico da PT, é escutado em quase 200 conversas na componente de atentado ao Estado de Direito, do processo ‘Face Oculta’. Neste caso, uma parte significativa das escutas mostra o seu desacordo em relação às tentativas de compra da TVI pela PT ou por uma associação sob o seu controlo, o Taguspark. Paulo Penedos chega a conversar com Abílio Martins, director de Comunicação da PT, sobre a possibilidade de Rui Pedro Soares 'andar em roda-livre'. Conta que questionou Fernando Soares Carneiro e que este respondeu 'à campeão', diz Penedos, como se dissesse: 'Ó puto, isto está tudo decidido lá em cima.'

RUI PEDRO INSISTE EM FAZER NEGÓCIO COM PRIVADOS

Rui Pedro Soares não desistiu de fazer o negócio de compra da TVI mesmo depois de a PT ter saído da corrida. Há uma conversa com Paulo Penedos, no dia 26 de Junho, em que o administrador da PT insiste que 'o negócio continua'. Diz que 'Zeinal quer' e que 'Moniz está de acordo'. Paulo Penedos mostra reticências, ao que Rui Pedro questiona: 'E se for com privados?' Paulo Penedos responde que 'com privados não há problema'. A insistência de Rui Pedro Soares deixa o seu assessor jurídico com reservas cada vez maiores às várias formulações do negócio, manifestando-as ao pai, à mulher, ao advogado João Carlos Silva e a outros.

MOURINHO FOI ABORDADO MAS SAIU DO NEGÓCIO

José Mourinho foi um dos nomes abordados por Rui Pedro Soares, na dupla qualidade de administrador da Portugal Telecom e organizador da campanha socialista, para apoiar Sócrates. Nas conversas que envolveram Paulo Penedos e Rui Pedro Soares chegou a ser discutido um cenário de acordo com Mourinho, tendo por objecto um apoio financeiro significativo à Faculdade de Motricidade Humana, onde o técnico do Inter estudou e foi distinguido com um doutoramento ‘honoris causa’. O treinador, com opções habitualmente na área do PSD, não aceitou dar a cara pela campanha, desconhecendo-se os valores que estavam em cima da mesa.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: TOMSK em Fevereiro 14, 2010, 01:11:38 am
Citação de: "papatango"
Mais uma vez as palavras do tal romano vêm à memória:
«Para lá da Ibéria, há um povo que não se governa nem se deixa governar»

A mim lembram-me as de outro romano, Jugurta...

«(..)e cada um a puxar para o seu lado, a arrastar, a roubar(...) Na guerra e na paz era o arbitrío de poucos que decidia; em seu poder estavam o tesouro público; as províncias, as magistraturas, as honrarias, o triunfo, o povo era oprimido pela milícia e pala indigência, o saque da guerra, delapidavam-no os generais com um pequeno número. (...)
Assim, a avareza aliada ao poder invadiram, poluíram, devastaram tudo, sem limites nem moderação, sem consideração nem respeito por nada, até que ela caiu por si mesma.  (...) A cidade ficou abalada e, como um terramoto, a discórdia civil começou a surgir»*
Jugurta, XLI, 1-10.

São fantásticas, as lições que a História nos dá.
E tal como Roma, Portugal irá cair por si mesmo. Esqueçam a Espanha e essas teorias idiotas. Quem ainda se quiser preocupar, que olhe cá para dentro, que aí é que está o problema.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Fevereiro 14, 2010, 12:01:31 pm
(http://2.bp.blogspot.com/_xAb1Z1hNf_s/S3a-h5aCSDI/AAAAAAAAEWE/HHzsS2lLMsQ/s1600/Vis%C3%A3o%2B11.2.10)

Trabalhar, estudar, ser honesto...
Para quê???
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Get_It em Fevereiro 14, 2010, 04:34:19 pm
Fogo, se soubesse o que sei hoje em vez de ter andado a estudar tinha era entrado para o JS/PS e escolhido um cursinho muito mais fácil de fazer. Depois era só telefonar a um amigo e arranjar um emprego onde ganhava mais de três mil euros por mês.

Cumprimentos,
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: papatango em Fevereiro 14, 2010, 05:19:08 pm
Luso -> A Bayer vai aumentar os lucros só das Alka Seltzer que eu tenho que tomar de cada vez que venho a este tópico. :oops:

Agora fico a saber que o puto que meteu uma providência cautelar, para tentar censurar um jornal, andou a pintar T-shirts, com o terrorista e pedófilo Ché-Guevara.

Será que isto pode ser mais repugnante ?

A vantagem é que de cada vez que olho para a cloaca, a podridão do dia anterior perece mais leve e bem cheirosa.  :shock:  :shock:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Fevereiro 14, 2010, 10:28:56 pm
Este caso tem a vantagem de demonstrar a todos os que se recusam a pensar, atirando descuidadamente para trás das costas, determinadas possibilidades que resultam da conjunção de determinados factos. As curiosamente ridicularizadas "teorias de conspiração".
Se este bando de malfeitores faz o que faz com alguns milhões, imagem o que outros não farão, tendo sob seu poder com bancos internacionais gigantescos.
As tais "teorias de conspiração" já não parecem tão engraçadas, pois não?
Pois...
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: typhonman em Fevereiro 14, 2010, 10:49:43 pm
Que vergonha....Será que esta gente não tem vergonha na cara ? Nem um bocadinho ?

Nem tenho mais palavras...Que NOJO.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Fevereiro 15, 2010, 03:44:28 pm
Então vcs não vão á grande manif de apoio ao grande lider na fonte luminosa?   :lol:  :lol:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: nelson38899 em Fevereiro 15, 2010, 04:00:12 pm
Citação de: "P44"
Então vcs não vão á grande manif de apoio ao grande lider na fonte luminosa?   :lol:  :twisted:  :mrgreen:  :mrgreen:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: typhonman em Fevereiro 15, 2010, 04:06:28 pm
Citação de: "P44"
Então vcs não vão á grande manif de apoio ao grande lider na fonte luminosa?   :lol:  :mrgreen:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: typhonman em Fevereiro 15, 2010, 04:16:14 pm
Sendo justos no contínuo abastecimento da cloaca com "m*****" o playboy que já foi primeiro ministro ao que parece também recebeu uns cheques do Sr Godinho... :D
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Fevereiro 15, 2010, 08:26:53 pm
Agora é o Constâncio que vai muito bem encaminhadinho para Vice do BCE.
Só um estúpido é que não acha estranho isto tudo.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Fevereiro 15, 2010, 08:36:50 pm
Agora é que o BCE vai á falência, com um incompetente desses como vice-presidente


Citar
fala-se pelos cantos escuros de lisboa, que tu és o autor das sms!

bolas fui descoberto :cry:

já não recebo o novo magalhães-XPTO lá no largo do rato  :cry:  :new_argue:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Fevereiro 16, 2010, 12:48:09 pm
Bom, quem for à manifestação da fonte luminosa a favor do Socas, que tire muitas fotos. E variadas. Se possível com o máximo de resolução. :twisted:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Fevereiro 16, 2010, 08:49:57 pm
Opinião
Moniz: "O carácter do primeiro-ministro passou a ser um problema"

Económico  
16/02/10 20:10

José Eduardo Moniz escreve amanhã no Diário Económico.




Num artigo que será publicado amanhã no Diário Económico, Moniz não pouca críticas a Sócrates, Pinto Monteiro e a Vítor Constâncio.

Para o antigo director-geral da TVI, "o carácter do primeiro-ministro passou a ser um problema" depois da divulgação das escutas pelo semanário Sol. O caso, escreve José Eduardo Moniz, também "deixou transparecer" que Pinto Monteiro "não possui dimensão para o cargo" de Procurador-Geral da República.

Sobre a saída de Vítor Constâncio para o Banco Central Europeu, Moniz defende que "é, acima de tudo, uma honra, mas para ele", que "devia dar graças a Deus por conseguir o lugar de vice-presidente depois dos erros de supervisão do Banco de Portugal".

http://economico.sapo.pt/noticias/moniz ... 81724.html (http://economico.sapo.pt/noticias/moniz-o-caracter-do-primeiroministro-passou-a-ser-um-problema_81724.html)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Fevereiro 16, 2010, 08:56:48 pm
Citação de: "P44"
Sobre a saída de Vítor Constâncio para o Banco Central Europeu, Moniz defende que "é, acima de tudo, uma honra, mas para ele", que "devia dar graças a Deus por conseguir o lugar de vice-presidente depois dos erros de supervisão do Banco de Portugal".

http://economico.sapo.pt/noticias/moniz ... 81724.html (http://economico.sapo.pt/noticias/moniz-o-caracter-do-primeiroministro-passou-a-ser-um-problema_81724.html)

É a Deus que ele o deve mas sobretudo ao G.A.D.U.  :twisted:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Miguel em Fevereiro 16, 2010, 10:29:19 pm
Um dos acordos secretos da Mafia do BCE, é que o Presidente do BCE deve ser oriundo de um pais do Norte da zona Euro, e o Vice Presidente da zona Sul (Portugal,Espanha,Italia,Grecia)

Como o actual vice presidente era da grecia :lol:

O futuro presidente do BCE vai ser Alemao.

Se ainda existir BCE :mrgreen:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: papatango em Fevereiro 16, 2010, 10:32:03 pm
Deve agradecer ao tal do G.A.D.U., como agradece o sr. Jean Claude Trichet.
Quanto ao anterior presidente do BCE, não tenho a certeza, mas curiosamente, morreu, pouco depois de largar o cargo...  :shock:
Como é que os subditos de cá meteram a cunha ao G.A.D.U. é que não se percebe muito bem. Cá para mim são os bilderbergers
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: papatango em Fevereiro 16, 2010, 10:33:34 pm
Citar
O futuro presidente da BCE vai ser Alemao.
Se ainda existir BCE
Miguel, meu filho ... :mrgreen:  :mrgreen:

Eles não vão largar a mina.
Não sem uma terceira guerra.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Miguel em Fevereiro 16, 2010, 10:49:51 pm
Aquele que morreu foi o Wym Disemberg, algo parecido era um Holandés.

Nos médias sem ser aqueles do ze povo, existe actualmente um ataque generalizado contra a mafia que nos dirige, e um inquerito da Paris Match, indica que 65 % da populaçao quer voltar ao Franco e acabar com o Euro.

Pessoalmente tenho a sensaçao de estar a viver horas extraordinarias, e pergunto me se nao estamos perante um Remake de 1933 ? em breve?

Mesmos os putos dos bairros sabem que os bancos Goldman Sachs, Rotschild etc... sao Sionistas Judeus, e que apoiam Israel etc....

Foi a Goldman que forneceu os instrumentos para a grecia mentir, e foi a mesma Goldman que vendeu a noticia aos mercados que a Grecia estava a mentir!!!!
E ao vender essa noticia nos mercados a Goldman, cortou as posiçoes no Euro, encaixando mais valias milionarias.

Citar
Comment ne perdre jamais? Chez Goldman Sachs, la plus puissante des banques d’affaires de Wall Street, et sans doute du monde, on a une réponse simple : jouer sur deux tableaux, un double jeu en réalité. Ce double jeu est proche de celui du fourgue qui encaisse sa part du butin, puis dénonce les auteurs du larcin pour encaisser la prime promise par l’assureur. C’est peu ou prou le modus operandi de Goldman vis-à-vis de la Grèce, comme le révèle le New York Times dans son édition de ce matin, lundi 15 février. Ces révélations complètent celles de Der Spiegel, notre confrère allemand. Et elles sont accablantes. Selon leurs informations, la banque a joué ce double jeu très profitable avec la Grèce.

« Wall street n’a pas créé le problème de la dette en Europe. Mais les banquiers ont rendu possible un endettement qui va très au-delà des moyens de la Grèce comme d’autres pays, selon des opérations qui étaient parfaitement légales », précise le New York Times. Mais, en tant que banque conseil, elle s’est trouvé depuis le début 2000, très au fait de la véritable situation des finances publiques. Bien plus que ce qu’en disait officiellement le gouvernement. Et pour cause. Moyennant 300 millions d’euros de commissions, Goldman a taillé un produit sur mesure pour la Grèce. Objectif d’Eole c’est le nom de ce swap (les banquiers raffolent de ce genre de petits surnoms pour leurs produits toxiques): dissimuler une partie de la dette de la République hellénique aux yeux de ses partenaires européens, notamment sur ses obligations liées au traité de Maastricht.


Et comme Goldman ne fait pas que dans le conseil, et ne saurait se contenter de ces maigres fees, l’établissement New-yorkais aurait profité de ces informations sensibles. Car la banque d’affaires fait aussi dans la banque de marché. Cette seconde activité consiste à  anticiper, spéculer sur la valeur des actifs, celle des actions comme… des dettes des Etats. « Depuis des semaines, Goldman joue la dette grecque à la baisse. C’est scandaleux. Elle est clairement initiée, puisqu’elle est depuis longtemps, la banque conseil du gouvernement. Elle connaît autant sinon mieux que le nouveau gouvernement la réalité de la situation financière du pays. Et il ne se prive d’aucune arme. Même les fausses rumeurs. Elle est à l’origine de  celle qui donne l’Etat grecque aux abois allant mendier 25 milliards d’euros à la Chine… », s’énerve un important banquier d’affaires français, par ailleurs concurrent de Goldman…


Voilà qui ne va pas contribuer à redorer le blason de la banque, déjà entaché de multiples accusations de profiteur de crise. Durant le quatrième trimestre 2009, Goldman a aligné davantage de jours de trading à plus de 100 millions d’euros de bénéfices que jamais dans toute son histoire. Ce qui permet de vérifier les plus sombres prédictions surgies de la crise : n'est-ce pas Marianne et aussi Jean-Michel Quatrepoint dans son livre (1), qui avait prévu la création d'une nouvelle bulle spéculative autour des dettes étatiques ?


Ce nouveau scandale pose un autre problème, d'une autre ampleur : malgré deux G20 et de multiples discours contre les excès de la finance, on réalise que les établissements financiers sont toujours hors contrôle. Ironiquement, le cas de la Grèce montre même l'imagination illimitée des banksters : pourquoi ne pas faire des états, censés les contrôler, de nouveaux clients pour leur business ? A quand un nouveau scandale financier montrant que des financiers astucieux ont proposé au FMI de nouveaux produits décuplant ses capacités de prêts aux Etats ? Et pourquoi pas ? Dans la finance moderne, tout est imaginable....
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: papatango em Fevereiro 16, 2010, 11:03:24 pm
Estamos muito longe de um 1933.
Mas tragicamente, estas coisas acontecem quando menos se espera.
A verdade é que ninguém ganha nada com grandes mutações sociais.
E há sempre uma carta fora do baralho.

O que sei é que por altura do Natal andei à procura de comprar uns electrodomésticos e invariavelmente, independentemente da marca, eles eram fabricados na P.R.C.
Fiquei a pensar.
Se os produtos da SIEMENS, da MIELE, da BOSCH, da HOOVER, são todos fabricados na China, onde é que meteram as pessoas que os fabricavam ?
A China, é (do meu ponto de vista) a carta fora do baralho.

Por isso não podemos fazer o mesmo tipo de contas que faziamos anteriormente. O mundo é diferente e se há coisa que os povos da Europa aprenderam (acho eu, embora tenhamos a Jugoslávia para mostrar o contrário) foi que não ganharam nada com as guerras, as quais apenas levaram à decadência de todo o continente.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Miguel em Fevereiro 16, 2010, 11:11:38 pm
Papatango,

O que se passa neste momento é tudo planeado pelos financeiros que nos governam, mesmo a Gripe A fazia parte do plano deles para assustar a populaçao.

O objetivo deles (a aliança dos Sionistas e NeoCons/Financeiros) é dividir a Europa que podia ser uma ameaça(foi neste continente que nascerem as revoluçoes, os direitos do homen,os sindicatos etc...) para o mundo ideal desses canalhas.

Depois teremos em breve um ataque contra o Irao. Em seguida sera o choc contra a China.

E porque?

Porque simplesmente a China é o banco do mundo, atacando a China acaba-se com as dividas, e em seguida os chineses voltarao a produzir por uma malga de arroz para pagar as despesas de guerra.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: FoxTroop em Fevereiro 17, 2010, 12:32:00 pm
Citar
Estamos muito longe de um 1933.
Mas tragicamente, estas coisas acontecem quando menos se espera.
A verdade é que ninguém ganha nada com grandes mutações sociais.
E há sempre uma carta fora do baralho

Correctissimo. E além dessa(s) carta(s) fora do baralho existem, na minha opinião, dois países que poder fazer a balança pender para qualquer dos lados.

Citar
mundo é diferente e se há coisa que os povos da Europa aprenderam (acho eu, embora tenhamos a Jugoslávia para mostrar o contrário) foi que não ganharam nada com as guerras, as quais apenas levaram à decadência de todo o continente

Quando o estomago começa a colar às costelas e os "boys" e amigalhaços de quem manda a andar de 740D, penso que a menor das preocupações das massas será a decadencia do continente, mas sim forrar o estomago e se para isso tiver-se que virar o gajo do 740D, ai não tenho duvidas que é o que acontecerá.

Que tipo de sociedade virá depois disso não sei nem me atrevo a imaginar, mas penso sempre no que Einstein respondeu acerca de como seria uma 3GM
"Não sei como será uma 3GM, mas a 4ª será com paus e pedras"

Para esperança lembro também as palavras de uma actriz norte-americana que não recordo o nome, considerada como acéfala que durante a crise dos misseis de Cuba
"se a mim me preocupa?!!! Claro que não, quem tem tudo a perder, é quem tem o poder de carregar no botão"
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Fevereiro 17, 2010, 05:00:23 pm
recebido por mail


Estava há dias a falar com um amigo meu nova-iorquino que conhece bem Portugal.

Dizia-lhe eu à boa maneira do "coitadinho" português:

Sabes, nós os portugueses somos pobres ...

Esta foi a sua resposta:

Como podes tu dizer que sois pobres, quando sois capazes de pagar por
um litro de gasolina, mais do triplo do que pago eu?

Quando vos dais ao luxo de pagar tarifas de electricidade e de
telemóvel 80 % mais caras do que nos custam a nós nos EUA?

Como podes tu dizer que sois pobres quando pagais comissões bancárias
por serviços e cartas de crédito ao triplo que nós pagamos EUA?

Ou quando podem pagar por um carro que a mim me custa 12.000 US
Dólares (8.320 EUROS) e vocês pagam mais de 20.000 EUROS, pelo mesmo
carro? Podem dar mais de 11.640 EUROS de presente ao vosso governo do
que nós ao nosso.

Nós é que somos pobres: por exemplo em New York o Governo Estatal,
tendo em conta a precária situação financeira dos seus habitantes
cobra somente 2 % de IVA, mais 4% que é o imposto Federal, isto é 6%,
nada comparado com os 20% dos ricos que vivem em Portugal. E contentes
com estes 20%, pagais ainda impostos municipais.

Além disso, são vocês que têm " impostos de luxo" como são os impostos
na gasolina e gás, álcool, cigarros, cerveja, vinhos etc, que faz com
que esses produtos cheguem em certos casos até certos a 300 % do valor
original., e outros como imposto sobre a renda, impostos nos salários,
impostos sobre automóveis novos, sobre bens pessoais, sobre bens das
empresas, de circulação automóvel.

Um Banco privado vai à falência e vocês que não têm nada com isso
pagam, outro, uma espécie de casino, o vosso Banco Privado quebra, e
vocês protegem-no com o dinheiro que enviam para o Estado. E vocês
pagam ao vosso Governador do Banco de Portugal, um vencimento anual
que é quase 3 vezes mais que o do Governador do Banco Federal dos
EUA...

Um país que é capaz de cobrar o Imposto sobre Ganhos por adiantado e
Bens pessoais mediante retenções, necessariamente tem de nadar na
abundância, porque considera que os negócios da nação e de todos os
seus habitantes sempre terão ganhos apesar dos assaltos, do saque
fiscal, da corrupção dos seus governantes e autarcas. Um país capaz de
pagar salários irreais aos seus funcionários de estado e da iniciativa
privada.

Os pobres somos nós, os que vivemos nos USA e que não pagamos impostos
sobre a renda se ganhamos menos de 3.000 dólares ao mês por pessoa,
isto é mais ou menos os vossos 2.080 €uros. Vocês podem pagar impostos
do lixo, sobre o consumo da água, do gás e electricidade. Aí pagam
segurança privada nos Bancos, urbanizações, municipais, enquanto nós
como somos pobres nos conformamos com a segurança pública.

Vocês enviam os filhos para colégios privados, enquanto nós aqui nos
EUA as escolas públicas emprestam os livros aos nossos filhos prevendo
que não os podemos comprar.



Vocês não são pobres, gastam é muito mal o vosso dinheiro.

Vocês, portugueses ou são uns estúpidos ou uns mansos.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Fevereiro 17, 2010, 09:10:38 pm
http://oinsurgente.org/2010/02/17/o-pai ... soalismos/ (http://oinsurgente.org/2010/02/17/o-pais-dos-pessoalismos/)

O país dos pessoalismos
Arquivado em: Portugal — elisabetejoaquim @ 19:59

Iniciaram-se hoje as audições na Comissão de Ética, subordinadas ao tema “exercício da liberdade de expressão em Portugal”. À parte o carácter positivo da iniciativa, toda a condução da mesma foi deplorável.

O enquadramento das entrevistas feitas pelos deputados tinha como pressuposto que era a opinião, a sensação, o sentimento dos entrevistados que importava investigar. A certo ponto, visivelmente incomodado com o carácter pessoalista das perguntas, José Manuel Fernandes respondeu que não estava ali para dar a sua opinião mas sim para relatar os factos. A subtil pedagogia de nada serviu e em nada alterou o pendor pessoalista das rondas de perguntas que se seguiram. A certo ponto, o ex-director do jornal Público era ele próprio um consultor ético, exigindo-se dele a sua «opinião», a sua «avaliação qualitativa», a sua «interpretação dos factos». Nesta fase fica claro que se teria poupado tempo e dinheiro pedindo-se directamente ao entrevistado que enviasse um parecer ético por escrito.

No intervalo das audições, uma jornalista da RTPN confirma a anterior evidência dizendo que a única função da Comissão de Ética é fazer um «relatório» das entrevistas, e que «a Comissão de Ética não é um julgamento. Não está ali para emitir juízos». Nesse caso pergunta-se, o que está ali a fazer? Uma Comissão de Ética tem por função apresentar um parecer sobre algo de  duvidosa correcção moral, o que implica critérios cuja aplicação conduz à possibilidade de emitir juízos morais. E emitir juízos morais é necessariamente sair da esfera da pessoalidade para entrar na do «julgamento». Sem isso estamos apenas a presenciar uma entrega de declarações ao vivo por parte dos entrevistados, à qual se poderia facilmente substituir a entrega de um documento escrito sem o elemento espectáculo.

De seguida veio Mário Crespo e começou o one man show.  O jornalista não só não se incomodou com o carácter pessoalista das questões (que incluiam perguntas sobre Bárbara Guimarães), como as amplificou de bom grado, aproveitando a plataforma para promover o seu livro e interrompendo os trabalhos para pousar de pé para os foto-jornalistas com fotocópias da sua “última crónica”. O momento alto anconteceu quando, interpelado por uma deputada do PSD que pedia a Crespo que dissesse «algo de concreto», Crespo respondeu afirmativamente ao pedido com algo que qualificou de «absolutamente concreto»: o sentimento que o envadiu quando recebeu uma t-shrirt (que fez questão de mostrar) em que se lia Eu ainda não fui processado por Sócrates.

Num país em que um sentimento é «absolutamente concreto», em que uma auto-proclamada Comissão de Ética se abstém de emitir juízos morais, e em que o pessoalismo é guia para a investigação objectiva, resta pouco a acrescentar sobre os problemas Éticos sobre os quais a Comissão se propôs investigar e que assentam, precisamente, na crença de que é possível pessoalizar a figura do Primeiro-Ministro, distinguindo nele a pessoa e o chefe de governo.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Fevereiro 18, 2010, 07:56:43 am
:shock:  :evil:

Citar
PGR alega que tentar controlar imprensa e TVI não é crime
Pinto Monteiro não encontrou provas de plano de Sócrates para interferir na comunicação social
01h19m
ANTÓNIO SOARES E NUNO MIGUEL MAIA

Tentar alterar a linha editorial de órgãos de comunicação para não serem hostis ao Governo não é crime de atentado ao Estado de Direito. Este é o principal argumento usado pelo procurador-geral da República nos despachos que arquivaram o caso que envolve José Sócrates.

De acordo com informações recolhidas pelo JN, Pinto Monteiro, após analisar as escutas telefónicas efectuadas no caso "Face Oculta", chegou à conclusão de que pressões e interferências visando imprensa e restantes órgãos de comunicação social favoráveis ao primeiro-ministro não são, por si só, comportamentos puníveis no plano criminal. E deixou tudo escrito nos despachos de arquivamento, cujo conteúdo era, até ao momento, desconhecido.

Em concreto, enquanto o procurador do Ministério Público, João Marques Vidal, e o juiz de instrução criminal de Aveiro, António Costa Gomes, argumentam pela existência de um plano em que estava directamente envolvido o Governo para interferência no sector da comunicação social, com o objectivo de afastar jornalistas incómodos, Pinto Monteiro considerou, nas suas decisões, que o problema está em saber se a actuação dos envolvidos ultrapassa os limites aceites no relacionamento empresarial e da luta político-partidária.

Neste contexto, contrariando a visão dos magistrados de Aveiro, o PGR entendeu que, nas escutas - 146 intercepções aos telemóveis de Armando Vara, então vice-presidente do Millennium-bcp, e Paulo Penedos, advogado e consultor jurídico da PT, que tinham como principal interlocutor Rui Pedro Soares, administrador da PT considerado próximo de Sócrates e do Partido Socialista - não existem indícios de tentativa de destruição, alteração ou subversão do Estado de Direito, nomeadamente direitos, liberdades e garantias dos cidadãos, como prevê aquele crime.

Aliás, ao que soube o JN, José Sócrates não foi apanhado a falar especificamente no negócio da TVI com Armando Vara.

Pinto Monteiro sublinha que não lhe cabe analisar eventuais responsabilidades políticas do primeiro-ministro. E perante os indícios até àquela altura recolhidos pelos investigadores do caso "Face Oculta", o responsável máximo do Ministério Público entendeu que não deveria mandar investigar José Sócrates.

Aliás, considerou, até, que a gravação e transcrição das 11 primeiras conversas do chefe do Governo, escutadas pela PJ, sofrem de nulidade, por não terem sido validadas pelo presidente do Supremo Tribunal de Justiça.

Rejeita conspiração

Para sustentar a decisão de arquivar as escutas e indícios remetidos pelos magistrados de Aveiro, Pinto Monteiro fez notar que foi Rui Pedro Soares quem informou Armando Vara dos pormenores do negócio de compra da TVI pela PT. Nomeadamente, dúvidas sobre financiamento, o controlo do poder da informação, a situação da jornalista Manuela Moura Guedes e do director-geral da estação, José Eduardo Moniz.

O PGR conclui, inclusive, que a alusão à preocupação em saber-se da existência de um "esquema" - expressão usada por Vara, enfatizada pelos magistrados de Aveiro e já tornadas públicas - pretendia abranger unicamente o negócio da PT com os espanhóis da Prisa, donos da TVI. Rejeita, até, uma dimensão conspirativa em relação a interferências noutros órgãos de comunicação, como o "Público".

Monteiro apoia-se, ainda, em referências sobre um alegado desconhecimento do negócio por parte de Sócrates, em conversa de Rui Pedro e Paulo Penedos, para acentuar não estarem clarificadas as circunstâncias em que o primeiro-ministro teve conhecimento do negócio. Sustenta não haver indícios de que Sócrates tenha proposto, sugerido ou apoiado a compra da TVI pela PT.

http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Policia ... id=1497808 (http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Policia/Interior.aspx?content_id=1497808)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Fevereiro 18, 2010, 09:45:07 am
Esta última do Pinto Monteiro é a cereja no topo do bolo. Até chega a ser cómica, de tão ridícula e descarada que é. :mrgreen:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Fevereiro 19, 2010, 08:26:45 pm
Citar
17 Fevereiro 2010 - 00h30
Polémica: Governo montou rede de apoio na internet
Campanha com meios públicos
Sócrates foi apoiado por blogues alimentados em informação e argumentários feitos por assessores.


O blogue Simplex criado em Junho de 2009 para apoiar a candidatura de José Sócrates a primeiro--ministro foi alimentado com meios públicos usados a partir do Governo. Os conteúdos eram fornecidos por um conjunto de assessores do primeiro-ministro, secretários de Estado e chefes de gabinete de alguns ministros, que usaram o seu tempo, pago pelo erário público, meios informáticos e informação privilegiada para produzir propaganda.

Os documentos, escritos no programa informático Word e com quadros de suporte em Excel, eram, em regra, dirigidos a João Galamba, agora deputado do PS, e José Reis Santos, dois dos principais animadores do Simplex. O mesmo tipo de argumentários era também difundido em outros blogues, como por exemplo o Câmara Corporativa, alimentado por assessores do Governo. O administrador chama-se Miguel Abrantes, mas o nome é fictício. Um dos membros do Simplex mostrou ao CM documentos enviados ao longo de meses por João Galamba. Aqueles chegaram-lhe sempre através de assessores governamentais e as propriedades dos documentos revelam que foram feitos na rede informática interna do Governo. Ainda segundo o CM apurou, João Galamba fazia mesmo questão de perguntar aos seus colaboradores se precisavam de informação. Cada tema colocado no blogue era tratado com um documento de retaguarda, onde a equipa de assessores respondia a todos os 'temas quentes da actualidade'.

Quanto ao Câmara Corporativa – um dos mais antigos blogues de apoio ao Governo envolvido em várias polémicas – a troca de e--mails a que o CM teve acesso prova que aquele também tinha o apoio do Governo. Hugo Mendes, assessor de Almeida Ribeiro (secretário de Estado e ex-chefe de gabinete de Sócrates) assume mesmo que o Câmara Corporativa é um 'projecto' que conta com o apoio de muitas pessoas. 'Compreenderás que a real identidade da(s) pessoa(s) é protegida por motivos de segurança e da própria viabilidade do projecto. É, aliás, extraordinário que passado este tempo todo ainda não se saiba quem o Miguel Abrantes é, o que mostra que o cuidado que existe tem resultado', diz mesmo Hugo Mendes, indo mais longe: 'O Câmara Corporativa é feito por várias pessoas que contribuem com regularidade variada. O Miguel Abrantes é o... Miguel Abrantes. E depois há outras pessoas. Tudo gente de bem', conclui Hugo Mendes, num mail enviado já no início de 2010.

O ARGUMENTÁRIO FORNECIDO AOS BLOGUES

BPN: PERGUNTAS E RESPOSTAS

O caso BPN é um exemplo, sob a forma de perguntas e respostas, que a equipa do Governo forneceu, a partir do endereço map.gov.pt aos pivôs dos blogues, João Galamba e José Reis Santos. Nesse mail, estão também documentos que foram enviados para o Simplex, blogue da campanha.

LIGAÇÃO CORPORATIVA

Um dos blogues que já era alimentado antes e depois da campanha pelo Governo é o Câmara Corporativa, que tem sido alvo das críticas de Pacheco Pereira. Um dos elementos do gabinete de Almeida Ribeiro, Hugo Mendes, é um dos mais activos na distribuição do material de propaganda.

INFORMAÇÃO PRIVILEGIADA DO GOVERNO

INSTRUÇÕES DADAS POR MÁRIO LINO

Guilherme Dray foi promovidoa chefe de gabinete de José Sócrates, o mesmo cargo que ocupou antes com Mário Lino. É nesta função que Dray aparece referenciado no processo ‘Face Oculta’, como um dos contactos a fazer por Vara e Lopes Barreira para desbloquear os negócios do sucateiro Manuel Godinho, na Refer. Durante o processo eleitoral de 2009, Guilherme Dray enviava informação do Ministério das Obras Públicas para Fernando Medina, com destino ao Simplex, depois de tratadas na forma de pergunta e resposta.

MENSAGENS DO PARLAMENTO AO PS

Em meados de Julho de 2009 é enviado do gabinete do Ministério dos Assunto Parlamentares um e--mail através do endereço http://www.cmjornal.xl.pt/noticia.aspx? ... 00181&h=11 (http://www.cmjornal.xl.pt/noticia.aspx?contentid=907C2214-C0A2-4134-A5B6-8E9CC8619CA8&channelid=00000181-0000-0000-0000-000000000181&h=11)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Portucale em Fevereiro 23, 2010, 12:06:59 am
Enquanto povo e nação estamos a andar para trás.
Estamos e vamos continuar todos a pagar bem caro num futuro próximo esta bandalheira!
 :shock:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: nelson38899 em Fevereiro 24, 2010, 05:34:35 pm
Citar
Escutas apanharam Rui Pedro Soares a contar a Paulo Penedos que a líder do PSD chegou a dizer aos 'Ongoing' que apoiava o negócio

A presidente do PSD, Manuela Ferreira Leite, está desde Junho de 2009 a par dos pormenores do negócio PT/TVI e, segundo o ex-administrador da PT Rui Pedro Soares, chegou a estar de acordo com a compra da estação televisiva. As conversas entre Rui Pedro Soares e o advogado Paulo Penedos - capturadas através das escutas do processo "Face Oculta" - envolvem a líder social-democrata, que estaria, paralelamente, a ser informada do negócio através "dos Ongoing" e "do [José Eduardo] Moniz".

Questionada pelo DN sobre se o conteúdo das escutas (ver relacionado) corresponde à verdade, Manuela Ferreira Leite limitou-se a dizer: "Ora essa, e qual é o crime que está a ser cometido por ser informada? Agora não posso ser informada? Se fui informada, isso só prova que de facto o esquema estava a ser montado e que o crime estava a ser cometido."

O momento-chave de todo este processo acontece a 24 de Junho de 2009. Nesse dia, Rui Pedro Soares encontra-se em Madrid para finalizar o contrato (o que não acontece), o assunto "rebenta" no Parlamento e Manuela Ferreira Leite dá uma entrevista na SIC Notícias onde critica o eventual negócio e mostra-se "preocupada" com uma eventual alteração da "linha editorial".

No entanto, nas conversas interceptadas nos dias seguintes e às quais o DN teve acesso, Rui Pedro Soares e Paulo Penedos revelam outras versões dos acontecimentos. É que se a 25 de Junho, o ex-administrador da PT começa por comentar com Penedos que "agora temos Sócrates que não quer, a Manuela que não quer, o Cavaco que não quer...", dois dias depois apercebe-se de que tinha sido "enganado" num esquema paralelo de que Ferreira Leite, alegadamente, tinha conhecimento.

A 27 de Junho, Rui Pedro Soares diz a Paulo Penedos que ambos foram vítimas de uma "cilada", acrescentando: "A pessoa que mais sabia deste negócio era a Manuela Ferreira Leite, mas enganou-se quando disse que o negócio estava feito, e o negócio devia estar feito uma hora antes." A decisão de recuar terá sido de Rui Pedro Soares, à última da hora, pelo que o "informador" de Ferreira Leite não terá tido tempo de a avisar. Assim, a presidente do PSD terá ido à SIC Notícias convencida de que "o negócio estava fechado."

O conhecimento que a presidente do PSD demonstrou "na entrevista à SIC" levou o ex-administrador da PT a ter uma conclusão: "Os tipos da Prisa foram instrumentalizados pelo Moniz que, de certeza, passou informações pelo menos à Manuela Ferreira Leite."

Já a 30 de Junho, Rui Pedro Soares - novamente em conversa com Penedos - possui mais dados sobre os informadores de Ferreira Leite. Excluindo "o Henrique [Granadeiro]" (chairman da PT) e "o Abílio [Martins]" (director de comunicação da PT), Rui Pedro Soares conta que no dia em que Ferreira Leite deu a entrevista à SIC "os 'ongoing' telefonaram-lhe a dizer que tinham falAdo com o PSD (…) e que a própria Ferreira Leite ia dizer na entrevista que estava de acordo com a operação porque era trazer de Espanha para Portugal um activo da comunicação social que era importante por causa das guerras com a Telefonica no Brasil".

"Alguém falou com PSD"

Em todo o processo Ferreira Leite nunca se mostrou defensora do negócio. Pelo menos, em público. E não só não apoiou a compra como na tal entrevista de 24 de Junho à SIC disse que um possível afastamento de Moniz da TVI seria "gravíssimo e escandaloso" e que tinha a "certeza absoluta" que José Sócrates conhecia o negócio.

Relatando a alegada mudança de planos de Ferreira Leite, Rui Pedro Soares desabafa com Penedos: "Alguém, desastradamente, andou a falar com o PSD para este também estar de acordo e em vez de conseguir o tal acordo foi enrolar o negócio, e foi traído". Numa conversa que também decorreu a 30 de Junho de 2009, o advogado Paulo Penedos responde que "ela [Manuela Ferreira Leite] até podia estar de acordo mas quando foi para a entrevista reuniu o staff mais directo e devem-lhe ter dito que ela não podia estar de acordo."

http://dn.sapo.pt/inicio/tv/interior.aspx?content_id=1502939&seccao=Media
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Fevereiro 26, 2010, 10:15:12 am
26 Fevereiro 2010 - 00h30
Penafiel: Arguidos estiveram presos mais de 48 horas antes de irem a tribunal
Solto sem ser ouvido
O homem que atropelou um agente da PSP no bairro do Aleixo, no Porto, no início de Fevereiro, e que foi detido pela GNR de Penafiel por estar envolvido numa rede de furto e viciação de veículos, foi ontem libertado pelo Tribunal de Penafiel por excesso do prazo máximo de detenção.

Por ordem de um procurador do Ministério Público, ‘Eloi’, de 23 anos, e um empresário de Esmoriz – suspeito de ser o líder da rede – não foram presentes para o primeiro interrogatório judicial na quarta-feira e ontem um juiz de instrução criminal foi obrigado a libertar os detidos por terem excedidas as 48 horas máximas de detenção.

‘Eloi’ foi, no entanto, levado para ser ouvido no Tribunal do Marco de Canaveses, onde tinha um mandado de detenção pendente por não se ter apresentado no âmbito de uma diligência judicial. O homem voltou a ser libertado por se tratar de uma simples formalidade judicial.

No âmbito da rede de viciação de veículos, o arguido e a mulher também estarão implicados no roubo de uma carrinha de transporte de fruta, em Oliveira de Azeméis, em Dezembro de 2009, em que por engano sequestraram uma funcionária que estava na parte de trás do veículo. Libertaram-na após 30 quilómetros de viagem.



Alexandre Panda
http://www.cmjornal.xl.pt/noticia.aspx? ... 0000000010 (http://www.cmjornal.xl.pt/noticia.aspx?contentid=79852499-320E-4458-99DD-C1BE2026707D&channelid=00000010-0000-0000-0000-000000000010)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Fevereiro 26, 2010, 12:55:15 pm
Citar
Publicação: 26-02-2010 11:19   |  Última actualização: 26-02-2010 12:45

Director do jornal Sol diz que poder judicial encobre poder político

O director do semanário Sol disse hoje no Parlamento que existe um "encobrimento do poder político pelo poder judicial" e que se as escutas não tivessem sido divulgadas pelo seu jornal o debate de hoje não estaria ser feito.

"Hoje acho que há uma conivência do poder judicial com o poder político. Mas penso que se pode dizer mais, há encobrimento do poder político pelo poder judicial. Há factos suficientes para se poder afirmar que há encobrimento", disse José António Saraiva, que está a ser ouvido pela comissão parlamentar de Ética, Sociedade e Cultura a propósito de alegadas intervenções do Governo na comunicação social.

A edição de hoje do Sol refere que o Procurador-geral da Republica foi informado pessoalmente de escutas que estavam a decorrer no âmbito do caso Face Oculta e afirma que "a partir desse dia, as conversas mudam de tom e há troca de telemóveis".

No início deste mês, o semanário Sol transcreveu extratos do despacho do juiz de Aveiro responsável pelo caso Face Oculta em que o magistrado considera haver "indícios muito fortes da existência de um plano", envolvendo o primeiro ministro, José Sócrates, para controlar a estação de televisão TVI e afastar Manuela Moura Guedes e José Eduardo Moniz.

Do despacho constam transcrições de escutas telefónicas envolvendo Armando Vara, então administrador do BCP, Paulo Penedos, assessor da PT, e Rui Pedro Soares, administrador executivo da PT.

O processo Face Oculta investiga alegados casos de corrupção e outros crimes económicos relacionados com empresas do sector empresarial do Estado e empresas privadas.

A comissão parlamentar de Ética, Sociedade e Cultura está a realizar, desde 17 de fevereiro, audições a quase 60 pessoas e entidades ligadas ao sector da comunicação social, na sequência de acusações ao Governo por alegadas interferências na comunicação social, nomeadamente na TVI através da PT.



Lusa

http://sic.sapo.pt/online/noticias/pais ... litico.htm (http://sic.sapo.pt/online/noticias/pais/Director+do+jornal+Sol+diz+que+poder+judicial+encobre+poder+politico.htm)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Fevereiro 26, 2010, 10:51:26 pm
o poder do poder
 
http://tv1.rtp.pt/noticias/?headline=20 ... cle=214200 (http://tv1.rtp.pt/noticias/?headline=20&visual=9&tm=8&t=Crise-academica-de-Coimbra-em-1969.rtp&article=214200)

Curioso também o grupo do Eleven.
Eleven.
Onze.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: casimir em Março 04, 2010, 12:55:32 pm
(http://img22.imageshack.us/img22/9739/jorgesampaio21.jpg) (http://http)

Fonte: http://ptesoterico.wordpress.com/2010/0 ... -filhotes/ (http://ptesoterico.wordpress.com/2010/03/03/jorge-sampaio-e-filhotes/)

É  de bradar aos céus!
Até aqueles em quem a maioria confia, desiludem! Será que teria de ser no Estado? Será que precisam disto?
FAÇAM O FAVOR DE PASSAR PARA TODA A GENTE SABER.

Soube-se a dia 27 de Agosto de 2008, pelo jornal Público, que a jovem e distinta advogada Vera Sampaio (terminou o curso com média de 10 valores, dos quais, alguns terão tido origem na sua ascendência familiar, certamente) com uma carreira de “dezenas de anos e larga experiência” foi contratada como assessora pelo membro do Governo, Senhor Doutor Manuel Pedro Cunha da Silva Pereira, distinto Ministro da Presidência….

Como a tarefa não é muito cansativa foi autorizada a continuar a dar aulas de Direito numa qualquer universidade privada como assistente onde ganha uns tostões para compor o salário e poder aspirar a ter uma vidinha um pouco mais desafogada. Um cargo para onde também foi convidada devido aos extraordinários méritos reconhecidos pela sua brilhante nota final de curso. Ou não. Ou talvez faça parte da numerosa linhagem de professores e assistentes universitários que apenas sobrevivem no meio académico pelos méritos do seu nome familiar.

O facto de ser filha do Senhor Ex-Presidente da República das Bananas que também dá pelo nome de Portugal, não teve nada a ver com este reconhecimento das suas capacidades.
Nada! Juro pela saúde do Sr. Engenheiro Sócrates.

Há famílias a quem a mão do Senhor toca com a sua graça. Ámen.
Já agora, como se devem recordar, ainda relativamente a esta família, soube-se há tempos que o filhote, depois de se ter formado, foi logo para consultor da Portugal Telecom, onde certamente porá “toda a sua experiência” ao serviço de todos nós.

Agora, como já ontem se disse, calhou a sorte à maninha e lá vai ela toda lampeira em part-time para o desgoverno, onde certamente porá também “toda a sua experiência” ao serviço de todos nós.

O papá Jorge Sampaio para não fugir à regra, entretanto, agora que já não tem militares da Armada para segurarem chapéus de chuva e se tem que dar à imensa canseira que é segurar os seus próprios chapéus de chuva já pode dedicar-se a magicar formas de consumir a sua farta reforma de Presidente, entre as viagens e discursos inúteis e verborreicos que ninguém houve lá no tacho que o PS lhe arranjou na ONU.

Entre estes imensos afazeres, ainda arranja tempo para se fazer passear num BMW dourado nosso com um motorista fardado nosso, depois de escavacar uns bons centos de milhares de euros nossos a remodelar um palacete na Ajuda onde instalará gabinete para “trabalhar”, onde certamente, para não fugir ao lema familiar, porá, de novo, toda a sua experiência ao serviço de todos nós. E ainda… encaixar a prole em todos os lugar que puder.

Bem, pelo menos Sampaio tem apenas dois filhos, e como já estão ambos bem encaixados na vida, tão cedo não teremos mais notícias destas… Até que aparecem num qualquer Conselho de Administração de qualquer grande empresa com bastos contratos com o Governo, claro.

Tudo isto, por mero acaso, se passa num sítio mal frequentado que se chama PORTUGAL, onde um milhão e duzentas mil pessoas
vivem com uma reforma abaixo dos 375 Euros por mês.

Parece mentira, não parece?

ESTE É MAIS UM CASO, ENTRE MUITOS, REVELADOS E DIVULGADOS ATRAVÉS DA INTERNET, PORQUE AS TELEVISÕES DESTE PAÍS, ESTÃO BEM CONTROLADAS POR FORÇAS OCULTAS….



Potenciais fontes:
http://movv.org/2008/11/21/paulatinamen ... encaixando (http://movv.org/2008/11/21/paulatinamente-os-filhos-de-jorge-sampaio-la-se-vao-encaixando)  - Paulatinamente, os filhos de Jorge Sampaio lá se vão encaixando…, em 2008/11/21, por Clavis Prophetarum.
http://fotografadavida.blogspot.com/200 ... ilhos.html (http://fotografadavida.blogspot.com/2008/09/jorge-sampaio-filhos.html) – este link de um blog é o exemplo de dezenas onde se pode ler o mesmo texto.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Março 10, 2010, 07:04:26 pm
http://js-kit.com/api/static/pop_commen ... 20Profundo (http://js-kit.com/api/static/pop_comments?ref=http%3A%2F%2Fdoportugalprofundo.blogspot.com%2F&title=Do%20Portugal%20Profundo&path=%2F3669695172397965112&standalone=no&scoring=yes&backwards=no&sort=date&thread=yes&permalink=http%3A%2F%2Fjs-kit.com%2Fapi%2Fstatic%2Fpop_comments%3Fref%3Dhttp%253A%252F%252Fdoportugalprofundo.blogspot.com%252F%26path%3D%252F3669695172397965112&skin=echo&smiles=no&editable=yes&thread-title=Echo&popup-title=Echo&page-title=Do%20Portugal%20Profundo)

Citar

Caro  Prof. Balbino,  
Faço-lhe a seguinte pergunta que já sei que não terá resposta: Será que acha que qualquer combate contra as alegadas "irregularidades" cometidas por Sócrates alguma vez terão qualquer consequência  sem que o sistema que manda efectivamente no país e nos políticos, seja mudado???  
Que acha deste artigo*, saído no jornal dum dos big-boss cá do sistema, será que realmente houve algum 25 de Abril ou tudo aquilo não passou duma fantochada cometida por militares pouco patriotas que destruíram uma Nação, para ao fim e ao cabo virem ainda potenciar mais aqueles que diziam combater???  
Será que alguém com dois dedos de testa e minimammente honesto pode dizer que este regime é mais sério que o anterior???  
Será, que esta aparente liberdade de podermos escrever "livremente" não é antes uma forma de mais facilmente se conhecer os inimigos do regime???  
Já agora,  já que tanto fala de polvos, lembro-lhe que o polvo é um molusco octópode, com oito braços por conseguinte, que em caso de necessidade pode largar um dos braços para escapar aos inimigos, será que isto não lhe diz nada???  
Naõ acredito que sem combater este sistema alguma vez possa combater os seus sub-produtos, tal como o polvo, se um desses braços estiver ameaçado larga-o ao inimigo e escapa-se.  
Cumprimentos.  
 
LUSITANO  
 
 
*Aqui está o artigo:        http://economia.publico.pt/Noticia/grup ... as_1426011 (http://economia.publico.pt/Noticia/grupo-espirito-santo-ja-esta-em-mais-de-400-empresas_1426011)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Março 11, 2010, 02:56:42 pm
Entrevista á Sra Deputada a quem o zé povinho paga 1200€ por semana para viajar de e para Paris em classe executiva
Citar
Inês de Medeiros
"Se Sócrates mentiu, nem acho que seja muito grave"


10-03-2010

Tem-se destacado mais pelas polémicas em que se envolveu do que pelo trabalho parlamentar - em seis meses como deputada fez uma intervenção em plenário.

Leia a entrevista completa esta semana na revista SÁBADO
 
Entrevista de Maria Henrique Espada e Sara Capelo e imagem de Joana Mouta

VIDEO  :arrow: http://www.sabado.pt/Pessoas_V2/Entrevi ... eiros.aspx (http://www.sabado.pt/Pessoas_V2/Entrevista-Dura/Ines-de-Medeiros/Ines-de-Medeiros.aspx)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: typhonman em Março 11, 2010, 05:00:53 pm
É pá amanhem-se com esta corja toda, o povinho votou neles.  :evil:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Março 11, 2010, 06:47:48 pm
Citação de: "P44"
Entrevista á Sra Deputada a quem o zé povinho paga 1200€ por semana para viajar de e para Paris em classe executiva
Citar
Inês de Medeiros
"Se Sócrates mentiu, nem acho que seja muito grave"


10-03-2010

Tem-se destacado mais pelas polémicas em que se envolveu do que pelo trabalho parlamentar - em seis meses como deputada fez uma intervenção em plenário.

Leia a entrevista completa esta semana na revista SÁBADO
 
Entrevista de Maria Henrique Espada e Sara Capelo e imagem de Joana Mouta

VIDEO  :arrow: http://www.sabado.pt/Pessoas_V2/Entrevi ... eiros.aspx (http://www.sabado.pt/Pessoas_V2/Entrevista-Dura/Ines-de-Medeiros/Ines-de-Medeiros.aspx)


P44, já reparaste como as televisões sempre focam a Inezinha quando fazem alguam reportagem sobre essa trágico-cómica "Comichão de Ética"?
E como és pessoa de bom gosto e apreciador de boa pena, deixo-te esta delícia: http://sol.sapo.pt/blogs/arrebenta/arch ... arton.aspx (http://sol.sapo.pt/blogs/arrebenta/archive/2010/03/04/Valises-S_E100_ficas-en-Carton.aspx)

E também:

http://www.sabado.pt/Pessoas_V2/Entrevi ... iros.aspx# (http://www.sabado.pt/Pessoas_V2/Entrevista-Dura/Ines-de-Medeiros/Ines-de-Medeiros.aspx#)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Março 11, 2010, 08:39:39 pm
Luso, por acaso já tinha reparado que mostram sempre essa vedeta.

o cartoon está demais  :mrgreen:  ai, essa idade avançada  :P
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Março 12, 2010, 05:27:58 pm
Citação de: "typhonman"
É pá amanhem-se com esta corja toda, o povinho votou neles.  :evil:



Citar
Andam todos a brincar!
08 | 03 | 2010   21.32H
Luisa Castel-Branco

A semana passada, o Público apresentou uma sondagem em que mais de 60% dos portugueses acreditavam que o primeiro-ministro estava a mentir na novela Face Oculta.

Na mesma sondagem, os portugueses afirmavam que continuariam a votar no Engenheiro Sócrates para primeiro-ministro em caso de novas eleições.

Afinal, em que é que ficamos? Contudo, em boa verdade, a culpa não é do Engenheiro Sócrates, mas sim de toda a oposição. Não recordo um único momento na história da nossa democracia em que o poder em todas as suas formas tenha atingido um tal nível de descalabro, de total e absoluta falta de credibilidade e até de vergonha.

O problema já não é se acreditamos nas escutas, nos múltiplos casos relacionados com o primeiro-ministro. O verdadeiro problema é que nos sentimos todos à deriva e aterrorizados perante um futuro que sabemos que vai ser negro.

Há anos consecutivos que nos pedem para apertar o cinto, e temos vivido na expectativa de dias melhores. O mundo vive uma das maiores crises do pós-guerra, mas nós, portugueses, já vivíamos em crise antes, e vamos continuar.

Perante este cansaço, esta perda total de esperança no futuro, se calhar até é normal que os portugueses voltassem a votar no Senhor Engenheiro.

Na verdade, o que as notícias nos têm mostrado é que ninguém se entende e, sendo assim, mal por mal, ficamos na mesma. Eu acuso toda a oposição, e principalmente o PSD, dito partido da alternância, de ser co-responsável por este estado da nação.

Também eles são um bom exemplo da realidade. As mesmas pessoas que afundaram o País pela sua incapacidade de fazer uma oposição acutilante e verdadeira vêem agora dizer que afinal nunca tiveram nada a ver com as palavras e actos da Dra. Manuela. Devem tomar-nos a todos por estúpidos.

Eles, mais as novas estrelas televisivas, que competem com os jovens das novelas: o Senhor Procurador, os outros Senhores do Magistério Público, o bastonário da Ordem dos Advogados, os políticos que também são comentadores, uma lista que não acaba. Pensando bem, o melhor é hibernarmos até que isto passe.

http://www.destak.pt/opiniao/56337 (http://www.destak.pt/opiniao/56337)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: cromwell em Março 12, 2010, 09:38:52 pm
Citação de: "P44"
Citação de: "typhonman"
É pá amanhem-se com esta corja toda, o povinho votou neles. :evil:



Citar
Andam todos a brincar!
08 | 03 | 2010 21.32H
Luisa Castel-Branco

A semana passada, o Público apresentou uma sondagem em que mais de 60% dos portugueses acreditavam que o primeiro-ministro estava a mentir na novela Face Oculta.

Na mesma sondagem, os portugueses afirmavam que continuariam a votar no Engenheiro Sócrates para primeiro-ministro em caso de novas eleições.

Afinal, em que é que ficamos? Contudo, em boa verdade, a culpa não é do Engenheiro Sócrates, mas sim de toda a oposição. Não recordo um único momento na história da nossa democracia em que o poder em todas as suas formas tenha atingido um tal nível de descalabro, de total e absoluta falta de credibilidade e até de vergonha.

O problema já não é se acreditamos nas escutas, nos múltiplos casos relacionados com o primeiro-ministro. O verdadeiro problema é que nos sentimos todos à deriva e aterrorizados perante um futuro que sabemos que vai ser negro.

Há anos consecutivos que nos pedem para apertar o cinto, e temos vivido na expectativa de dias melhores. O mundo vive uma das maiores crises do pós-guerra, mas nós, portugueses, já vivíamos em crise antes, e vamos continuar.

Perante este cansaço, esta perda total de esperança no futuro, se calhar até é normal que os portugueses voltassem a votar no Senhor Engenheiro.

Na verdade, o que as notícias nos têm mostrado é que ninguém se entende e, sendo assim, mal por mal, ficamos na mesma. Eu acuso toda a oposição, e principalmente o PSD, dito partido da alternância, de ser co-responsável por este estado da nação.

Também eles são um bom exemplo da realidade. As mesmas pessoas que afundaram o País pela sua incapacidade de fazer uma oposição acutilante e verdadeira vêem agora dizer que afinal nunca tiveram nada a ver com as palavras e actos da Dra. Manuela. Devem tomar-nos a todos por estúpidos.

Eles, mais as novas estrelas televisivas, que competem com os jovens das novelas: o Senhor Procurador, os outros Senhores do Magistério Público, o bastonário da Ordem dos Advogados, os políticos que também são comentadores, uma lista que não acaba. Pensando bem, o melhor é hibernarmos até que isto passe.

http://www.destak.pt/opiniao/56337 (http://www.destak.pt/opiniao/56337)


FOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO*******************************************!
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: carlosribeiro em Março 13, 2010, 02:57:19 am
Citar
PS distancia-se do PSD

Nem os casos TVI e ?Face Oculta?, nem a avaliação negativa dos inquiridos ao desempenho do Governo parecem afectar a imagem do primeiro-ministro e a votação no PS. Se agora se realizassem eleições legislativas, José Sócrates seria reeleito com 41 por cento dos votos. Uma percentagem quase cinco pontos superior ao resultado eleitoral do PS em Setembro último.

O PSD, ainda à procura de líder, aparece como a segunda força mais votada (33%), mas a distância significativa dos socialistas. Estes são alguns dos resultados de uma sondagem do Universidade Católica para DN, JN, RTP e Antena 1.
A subir está também o CDS-PP . O partido de Paulo Porta é o terceiro mais votado (10%), crescendo três pontos em comparação com os resultados do Barómetro DN de Setembro. Tendência inversa nas forças esquerda do PS. A CDU (6%) e o BE (6%) descem, sendo, no entanto, no campo do bloquistas que se verifica uma quebra mais acentuada: seis pontos percentuais.
Em relação às figuras políticas, segundo esta pesquisa, realizada entre os dais 6 e 9 de Março, o actuação do Presidente da República, Cavaco Silva, é avaliada positivamente por 87 por cento dos inquiridos. O desempenho do primeiro-ministro, José Sócrates, é mais modesto: apenas 51 por cento o avaliam de forma positiva. De resto, numa avaliação de zero a 20, apenas Cavaco obtém nota positiva e, mesmo assim mediana – 13,4 valores.
A seguir a Cavaco, 59 % dos inquiridos avaliam positivamente a actuação do líder do BE, Francisco Louçã. O pior desempenho (37%) cabe à líder do PSD, Manuela Ferreira Leite, que daqui a duas semanas abandonará o cargo.
Ficha técnica :
Esta sondagem foi realizada pelo Centro de Estudos e Sondagens de Opinião da Universidade Católica Portuguesa (CESOP) para a Antena 1, a RTP, o Jornal de
Notícias e o Diário de Notícias entre os dias 6 e 9 de Março de 2010. O universo alvo é composto pelos indivíduos com 18 ou mais anos recenseados eleitoralmente e residentes em Portugal Continental. Foram seleccionadas aleatoriamente dezanove freguesias do
país, tendo em conta a distribuição da população recenseada eleitoralmente por regiões NUT II (2001) e por freguesias com mais e menos de 3200 recenseados. A selecção aleatória das freguesias foi sistematicamente repetida até os resultados eleitorais das eleições legislativas de 2002 e 2005 nesse conjunto de freguesias, ponderado o número de inquéritos a realizar em cada uma, estivessem a menos de 1% do resultados nacionais dos cinco maiores partidos. Os domicílios em cada freguesia foram seleccionados por caminho aleatório e foi inquirido em cada domicílio o mais recente aniversariante recenseado eleitoralmente na freguesia. Foram obtidos 1148 inquéritos válidos, sendo que 54% dos inquiridos eram do sexo feminino, 40% da região Norte, 17% do Centro, 31% de Lisboa e Vale do Tejo, 7% do Alentejo e 5% do Algarve. Todos os resultados obtidos foram depois ponderados de acordo com a distribuição da população com 18 ou mais anos residentes no Continente por sexo (2007) e escalões etários (2007), na base dos dados do INE, e por região e habitat ma base dos dados do recenseamento eleitoral. A taxa de resposta foi de 49,6%*. A margem de erro máximo associado a uma amostra aleatória de 1148 inquiridos é de 2,9%, com um nível de confiança de 95%.

Para continuarem a gritar, fod........ Não fiquem depressivos, não vale a pena.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: TOMSK em Março 13, 2010, 02:51:01 pm
1148 inquiridos... :D
Não assusta, não vale a pena.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabeça de Martelo em Março 13, 2010, 04:34:14 pm
1148 inquiridos já é alguma coisa. Eu acredito que o povo não gosta na verdade do governo socialista, simplesmente não vê alternativas crediveis. Vamos ver o que sai de Mafra...
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Camuflage em Março 13, 2010, 08:44:00 pm
1148 não é nada quando existem 9.514.322 de recenseados.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Março 13, 2010, 10:23:52 pm
Citação de: "carlosribeiro"
Citar
PS distancia-se do PSD

Nem os casos TVI e ?Face Oculta?, nem a avaliação negativa dos inquiridos ao desempenho do Governo parecem afectar a imagem do primeiro-ministro e a votação no PS. Se agora se realizassem eleições legislativas, José Sócrates seria reeleito com 41 por cento dos votos. Uma percentagem quase cinco pontos superior ao resultado eleitoral do PS em Setembro último.

O PSD, ainda à procura de líder, aparece como a segunda força mais votada (33%), mas a distância significativa dos socialistas. Estes são alguns dos resultados de uma sondagem do Universidade Católica para DN, JN, RTP e Antena 1.
A subir está também o CDS-PP . O partido de Paulo Porta é o terceiro mais votado (10%), crescendo três pontos em comparação com os resultados do Barómetro DN de Setembro. Tendência inversa nas forças esquerda do PS. A CDU (6%) e o BE (6%) descem, sendo, no entanto, no campo do bloquistas que se verifica uma quebra mais acentuada: seis pontos percentuais.
Em relação às figuras políticas, segundo esta pesquisa, realizada entre os dais 6 e 9 de Março, o actuação do Presidente da República, Cavaco Silva, é avaliada positivamente por 87 por cento dos inquiridos. O desempenho do primeiro-ministro, José Sócrates, é mais modesto: apenas 51 por cento o avaliam de forma positiva. De resto, numa avaliação de zero a 20, apenas Cavaco obtém nota positiva e, mesmo assim mediana – 13,4 valores.
A seguir a Cavaco, 59 % dos inquiridos avaliam positivamente a actuação do líder do BE, Francisco Louçã. O pior desempenho (37%) cabe à líder do PSD, Manuela Ferreira Leite, que daqui a duas semanas abandonará o cargo.
Ficha técnica :
Esta sondagem foi realizada pelo Centro de Estudos e Sondagens de Opinião da Universidade Católica Portuguesa (CESOP) para a Antena 1, a RTP, o Jornal de
Notícias e o Diário de Notícias entre os dias 6 e 9 de Março de 2010. O universo alvo é composto pelos indivíduos com 18 ou mais anos recenseados eleitoralmente e residentes em Portugal Continental. Foram seleccionadas aleatoriamente dezanove freguesias do
país, tendo em conta a distribuição da população recenseada eleitoralmente por regiões NUT II (2001) e por freguesias com mais e menos de 3200 recenseados. A selecção aleatória das freguesias foi sistematicamente repetida até os resultados eleitorais das eleições legislativas de 2002 e 2005 nesse conjunto de freguesias, ponderado o número de inquéritos a realizar em cada uma, estivessem a menos de 1% do resultados nacionais dos cinco maiores partidos. Os domicílios em cada freguesia foram seleccionados por caminho aleatório e foi inquirido em cada domicílio o mais recente aniversariante recenseado eleitoralmente na freguesia. Foram obtidos 1148 inquéritos válidos, sendo que 54% dos inquiridos eram do sexo feminino, 40% da região Norte, 17% do Centro, 31% de Lisboa e Vale do Tejo, 7% do Alentejo e 5% do Algarve. Todos os resultados obtidos foram depois ponderados de acordo com a distribuição da população com 18 ou mais anos residentes no Continente por sexo (2007) e escalões etários (2007), na base dos dados do INE, e por região e habitat ma base dos dados do recenseamento eleitoral. A taxa de resposta foi de 49,6%*. A margem de erro máximo associado a uma amostra aleatória de 1148 inquiridos é de 2,9%, com um nível de confiança de 95%.

Para continuarem a gritar, fod........ Não fiquem depressivos, não vale a pena.


De todo, Litinhos!
Quanto mais depressa se bater no fundo, também mais depressa a gente se encontra! :twisted:
Contigo, com o teu papá, com a tua mãmã...
Vai ser uma festa. Até já lhe sinto o sabor.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: carlosribeiro em Março 14, 2010, 03:06:58 am
Citação de: "TOMSK"
1148 inquiridos... :D
Não assusta, não vale a pena.

Haha
Numa qualquer sondagem, depois dos 800 indivíduos, o resultado estabiliza, podes fazer com 1000000 que o resultado é quase o mesmo, a diferença é marginal.
Senão não se faziam sondagens e estas falhavam quase sempre o que não acontece.
Um dos exemplos mais fáceis para se observar este acontecimento, são as perguntas que as vezes tem no portal "Sapo", até ás 600 pessoas inquiridas +- os resultados vão variando, depois ás vezes chegam a responder a uma questão mais de 20000 pessoas e o resultado é praticamente o mesmo do que com 600.
Os meus pêsames....
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Março 14, 2010, 01:47:58 pm
http://www.cmjornal.xl.pt/noticia.aspx? ... 0000000093 (http://www.cmjornal.xl.pt/noticia.aspx?contentid=F7C7C1EE-7B98-4D38-8A22-586A6E079A33&channelid=00000093-0000-0000-0000-000000000093)

14 Março 2010 - 00h30
A voz da razão
Creche e aparece

Quantos dias terá o Congresso do PSD? Pessoalmente, o Congresso podia acabar poucas horas depois de começar. Com o discurso de Manuela Ferreira Leite. O que virá a seguir será com certeza babugem eleitoralista e inútil.

O discurso de Ferreira Leite, pelo contrário, foi simultaneamente triunfal e trágico. Triunfal, porque foi possível ver, talvez pela última vez, uma mulher sem carisma mediático a repetir o que hoje é consensual: o Estado caminha para a falência; os partidos estão em descrédito; o regime está atolhado em falsidades. Mas quem, há cinco meses, esteve interessado em ouvir este sermão?

O lado trágico está aqui: as eleições não se ganham com verdades; ganham-se com mentiras porque os portugueses preferem-nas. E se existiu erro no consulado de Ferreira Leite foi o de sobrevalorizar a maturidade dos portugueses; a crença ingénua de que era possível falar para adultos. Não é. Para regressar ao poder, não basta ao PSD eleger um líder e esperar que o eng. Sócrates caia da cadeira. É preciso nivelar o discurso com a idade mental do eleitorado.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: typhonman em Março 15, 2010, 01:17:31 am
Citação de: "Luso"
http://www.cmjornal.xl.pt/noticia.aspx?contentid=F7C7C1EE-7B98-4D38-8A22-586A6E079A33&channelid=00000093-0000-0000-0000-000000000093

14 Março 2010 - 00h30
A voz da razão
Creche e aparece

Quantos dias terá o Congresso do PSD? Pessoalmente, o Congresso podia acabar poucas horas depois de começar. Com o discurso de Manuela Ferreira Leite. O que virá a seguir será com certeza babugem eleitoralista e inútil.

O discurso de Ferreira Leite, pelo contrário, foi simultaneamente triunfal e trágico. Triunfal, porque foi possível ver, talvez pela última vez, uma mulher sem carisma mediático a repetir o que hoje é consensual: o Estado caminha para a falência; os partidos estão em descrédito; o regime está atolhado em falsidades. Mas quem, há cinco meses, esteve interessado em ouvir este sermão?

O lado trágico está aqui: as eleições não se ganham com verdades; ganham-se com mentiras porque os portugueses preferem-nas. E se existiu erro no consulado de Ferreira Leite foi o de sobrevalorizar a maturidade dos portugueses; a crença ingénua de que era possível falar para adultos. Não é. Para regressar ao poder, não basta ao PSD eleger um líder e esperar que o eng. Sócrates caia da cadeira. É preciso nivelar o discurso com a idade mental do eleitorado.


Ora aí está !!
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Março 15, 2010, 09:29:45 am
o Tim Burton é que devia contratar o carlitos para argumentista

(http://img94.imageshack.us/img94/148/alicesocrates2.jpg)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Março 15, 2010, 12:09:49 pm
Citar
PEC 2010-2013
Tempos difíceis para os portugueses mais pobres

Por Isabel Resende e João Paulo Madeira

Classe média tem carga fiscal agravada e população carenciada é forçada a sacrifícios. Congelamento de prestações sociais eleva número de pobres para cima dos dois milhões

Embora caiba à classe média a maior parte do esforço de correcção das contas públicas nos próximos anos, o sacrifício vai estender-se à camada mais carenciada da população. Nos próximos quatro anos, a população mais dependente de ajudas do Estado perderá 7% do poder de compra, graças ao congelamento das prestações sociais que o Governo anunciou na versão preliminar do Programa de Estabilidade e Crescimento (PEC), segundo cálculos do SOL. Os especialistas admitem que a pobreza aumente, atingindo mais de dois milhões de pessoas.

O PEC prevê o congelamento de todas as prestações não contributivas até 2013. Esta medida abrange o Complemento Solidário para Idosos (CSI), que tem 243 mil beneficiários, o Rendimento Social de Inserção (RSI), pago a 385 mil pessoas, e a pensão social, atribuída a cerca de 80 mil reformados.

Em conjunto, estes três grupos constituem a franja da população mais carenciada. A pensão é atribuída a quem não fez descontos suficientes para ter direito à reforma do regime geral, tendo um valor médio de 189 euros. O RSI e o CSI são complementos mensais para a população com rendimentos mais baixos – em média são de 89 euros.

O Governo prevê que a inflação suba de forma progressiva até 2% em 2013, impondo uma perda de 7% ao poder de compra desses beneficiários. Se as prestações fossem actualizadas à inflação, um beneficiário chegaria a 2013 com mais 84 euros de rendimento anual.

O presidente da União das Misericórdias Portuguesas, Manuel Lemos, considera que «num momento difícil, tudo o que implique congelar prestações de idosos é preocupante». Embora reconheça a situação «gravíssima» da economia e a necessidade de controlar a despesa pública, Manuel Lemos antecipa que o congelamento das prestações sociais terá «necessariamente» consequências no nível de pobreza. «Como a taxa de pobreza é calculada com base no rendimento, é óbvio que vai aumentar. Com facilidade, poderá passar para 20%». Actualmente, a taxa de pobreza em Portugal é de 18% (1,9 milhões de portugueses vivem com menos de 60% do rendimento médio nacional – 414 euros por mês). Se estas previsões se confirmarem, poderá haver mais de dois milhões de pobres.

O economista Abel Mateus antevê que o congelamento das prestações sociais acarrete «graves consequências para as classes mais pobres». Carlos Pereira da Silva, docente universitário especializado em Segurança Social, acredita que dentro de três a quarto anos teremos «uma sociedade mais pobre». Muitos desempregados actuais não conseguirão regressar ao mercado de trabalho e ficarão sem rendimentos. «Aceitarão reformas antecipadas com penalizações altíssimas e, em muitos casos, com pensões inferiores ao salário mínimo», antecipa.

 

Classe média paga mais

A versão preliminar do PEC contém medidas que, além das classes mais carenciadas, vão sobrecarregar a classe média. O Governo quer antecipar a entrada em vigor da reforma aos 65 anos para a Função Pública, contra os actuais 62,5. A medida estava prevista para 2015, mas pode ser antecipada para 2012 ou 2013. No regime geral, o Executivo pretende reduzir as deduções nas pensões superiores a 22.500 euros por ano (ver caixa).

O PEC propõe ainda o aumento do esforço fiscal para rendimentos superiores a 500 euros por mês, com a introdução de tectos aos benefícios fiscais – despesas de saúde, educação, PPR, habitação, etc. Para Samuel Almeida, advogado da Miranda Correia Amendoeira – que efectuou as simulações fiscais para o SOL –, «a classe média será a mais penalizada». Esta medida implicará um agravamento fiscal de 100 a 700 euros.

Está também a ser pensada uma alteração às regras do subsídio de desemprego, para promover um regresso mais rápido à vida activa.

Nas classes mais altas, os rendimentos superiores a 150 mil euros serão tributados a uma taxa extraordinária de 45%, em vigor apenas até 2013 (hoje é de 42%). Samuel Almeida estima que sejam afectados 30 mil agregados familiares com esta medida.

 

Simulações

Prestações sociais: Beneficiários mais pobres terão rendimentos congelados. A inflação prevista para este ano é de 0,8% e sobe para 2% até 2013. Poder de compra cai 7% em quatro anos

Novo escalão 45%: Um solteiro com um filho que ganhe 175 mil euros por ano vai pagar mais 5.133 euros de IRS

Pensionistas: Um reformado com uma pensão de 25 mil euros e um dependente pagará mais 718 euros de impostos

Tecto benefícios: Contribuintes com rendimentos superiores a 7.250 euros terão aumento da carga fiscal entre 100 e 700 euros

http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Econom ... _id=165925 (http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Economia/Interior.aspx?content_id=165925)

Cumpre-se o Grande Desígnio Socrático!
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Duarte em Março 15, 2010, 01:22:23 pm
Citação de: "P44"
o Tim Burton é que devia contratar o carlitos para argumentista

(http://img94.imageshack.us/img94/148/alicesocrates2.jpg)

:rir:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: sergio21699 em Março 15, 2010, 02:50:55 pm
Citação de: "P44"
Cumpre-se o Grande Desígnio Socrático!

saiu-lhe a boca pra verdade :)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Março 15, 2010, 05:28:15 pm
Citar
Investigação
Freeport: Ingleses têm documento que refere Sócrates

por DN.pt Hoje

Segundo a edição de hoje do 'Correio da Manhã' os investigadores ingleses do caso Freeport têm em sua posse um documento com referências ao pagamento de subornos para licenciamento do 'outlet' de Alcochete que refere, entre outros, o nome do primeiro-ministro José Sócrates.

De acordo com o diário 'Correio da Manhã', a equipa de investigação inglesa do caso Freeport tem desde finais de 2009 um documento escrito pelo adjunto de um dos administradores do Freeport, Rick Dattani.

O documento refere o nome do primeiro-ministro José Sócrates, do ministro da Presidência Pedro Silva Pereira e do ex-secretário de Estado do Ambiente Rui Gonçalves, e diz respeito ao pagamento de subornos para licenciamento do 'outlet' de Alcochete no valor de 2,2 milhões de euros. O 'Correio da Manhã' diz ainda que Rick Dattani confirmou ser o autor do documento, mas negou que os pagamentos tenham sido feitos.

Se a existência deste documento implicar que sejam realizadas novas diligências na investigação ou que os envolvidos sejam inquiridos formalmente, a conclusão do inquérito ao caso Freeport prevista para o próximo mês – data indicada pela procuradora Cândida Almeida – poderá ficar comprometida.

O processo relativo ao Freeport investiga alegadas suspeitas de corrupção e tráfico de influências no licenciamento do centro comercial, em 2002, quando o actual primeiro-ministro, José Sócrates, era ministro do Ambiente.

São arguidos no processo Charles Smith (que esteve envolvido no licenciamento do Freeport), Carlos Guerra (ex-presidente do Instituto da Conservação da Natureza), José Dias Inocêncio (antigo presidente da Câmara de Alcochete), José Manuel Marques (antigo assessor da autarquia), Manuel Pedro (sócio de Charles Smith na empresa Smith & Pedro) e Eduardo Capinha Lopes (responsável pelo projecto de arquitectura).

http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/inter ... id=1519662 (http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1519662)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Lancero em Março 15, 2010, 06:17:08 pm
Citar
Em 01/01/2009 era assim! Como será agora???..............IGUAL!!!!  
       A MADEIRA É UM JARDIM...OU UMA GRANDE FAMÍLIA?  
   
       
Verdadeiramente Impressionante!!!
 
 Depois de passar os olhos por este pacote de coincidências, pode-se de certeza concluir que a ilha da Madeira encontra-se completamente (do)minada...
 
 Calma!...
 Vejamos. (vale a pena ler até ao fim!) :
 
 Alberto João Jardim - Presidente do Governo Regional
 Filha - Andreia Jardim - Chefe de gabinete do vice-presidente do Governo Regional
 João Cunha e Silva - vice-presidente do governo Regional
 Mulher - Filipa Cunha e Silva - é assessora na Secretaria Regional do  Plano e Finanças
 Maurício Pereira (filho de Carlos Pereira, presidente do Marítimo) assessor da assessora
 Nuno Teixeira (filho de Gilberto Teixeira, ex. Conselheiro da Secretaria Regional) é assessor do assessor da assessora
 Brazão de Castro - Secretário regional dos Recursos Humanos
 Filha 1 - Patrícia - Serviços de Segurança Social
 Filha 2 - Raquel - Serviços de Turismo
 Conceição Estudante - Secretária regional do Turismo e Transportes
 Marido - Carlos Estudante - Presidente do Instituto de Gestão de Fundos Comunitários
 Filha - Sara Relvas - Directora Regional da Formação Profissional
 Francisco Fernandes - Secretário regional da Educação
 Irmão - Sidónio Fernandes - Presidente do Conselho de administração do  Instituto do Emprego
 Mulher - Directora!!! do pavilhão de Basket do qual o marido é dirigente
 Jaime Ramos - Líder parlamentar do PSD/Madeira
 Filho - Jaime Filipe Ramos - vice-presidente do pai
 Vergílio Pereira - Ex. Presidente da C.M.Funchal
 Filho - Bruno Pereira - vice-presidente da C.M.Funchal, depois de ter sido director-geral!!!! do Governo Regional
 Nora - Cláudia Pereira - "trabalha" (...!!!!!) na ANAM empresa que gere os aeroportos da Madeira
 Carlos Catanho José - Presidente do Instituto do Desporto da Região Autónoma da Madeira
 Irmão - Leonardo Catanho - director Regional de Informática (nem sabia que havia este cargo)
 Rui Adriano - Presidente do Conselho de administração da Sociedade de Desenvolvimento (?!!!!!) do Norte e antigo membro do Governo Regional
 Filho - (????...) - Director do Parque Temático da Madeira
 João Dantas - Presidente da Assembleia Municipal do Funchal, administrador da Electricidade da Madeira e ex. presidente da C.M.Funchal
 Filha - Patrícia - presidente do Centro de Empresas e Inovação da Madeira
 Genro (marido da Patrícia) - Raul Caíres - presidente da Madeira Tecnopólio (alguém sabe o que isto é?!)
 Irmão - Luís Dantas - chefe de Gabinete de Alberto João Jardim
 Filha de Luís Dantas - Cristina Dantas - Directora dos serviços Jurídicos da Electricidade da Madeira (em que o tio João Dantas é administrador)
 João Freitas, marido de Cristina Dantas director da Loja do Cidadão
 E a lista continua.......
 
 Agora digam lá: - Isto existe?
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Duarte em Março 15, 2010, 06:30:43 pm
Citar
é assessor do assessor da assessora
c34x
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Camuflage em Março 15, 2010, 08:12:07 pm
Quer-me parecer é que se fossem da família Sócrates ou PS, isso já teria outro feedback, tenho a sensação que uns são filhos e outros enteados, independentemente se fazem o mesmo. O amor à camisola é capaz de cegar muita gente.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: typhonman em Março 15, 2010, 09:57:57 pm
Citação de: "Camuflage"
Quer-me parecer é que se fossem da família Sócrates ou PS, isso já teria outro feedback, tenho a sensação que uns são filhos e outros enteados, independentemente se fazem o mesmo. O amor à camisola é capaz de cegar muita gente.


Claramente que não, é deplorável o que se passa na Madeira, mas os partidos do centrão estão habituados a fazer estas "macacadas"... A Madeira é uma espécia de Itália em ponto pequeno... :new_argue:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Camuflage em Março 16, 2010, 02:17:27 am
Só vota neles quem quer, eu desde que obtive idade legal para votar, nunca fiz uma cruz em nenhum dos dois, nem tenciono fazer, a não ser que um dia haja uma revolução num dos dois partidos e me faça mudar de ideias.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Março 16, 2010, 11:29:36 am
Citar
Caso 'Face Oculta'
MP compara explicações de Vara às dadas por traficantes

por CARLOS RODRIGUES LIMA Hoje


Procurador garante que banqueiro era uma peça-chave no esquema de Manuel Godinho

O Ministério Público de Aveiro considera que as explicações que Armando Vara deu sobre algumas escutas telefónicas do processo "Face Oculta" "fazem lembrar" outros casos "para explicar as encomendas de lençóis da branca e da escura como encomendas de materiais têxteis". Ou seja, justificações que ocorrem nas investigações de tráfico de droga. A opinião do procurador João Marques Vidal foi expressa na resposta deste ao recurso da defesa do banqueiro.

O procurador utilizou tal expressão para tentar desmontar os argumentos apresentados pelos advogados Nuno Godinho de Matos e Tiago Bastos quanto a uma escuta telefónica, em que Manuel Godinho pergunta a Armando Vara se quer para agora "os 25 quilómetros" (a que Vara responde que "fica para mais tarde"). Segundo o MP, trata-se de 25 mil euros que o empresário de Ovar deu a Vara. Ora, a defesa deste argumenta que "o universo empresarial não é só composto pelas empresas do PSI-20, com gestores formados na Universidade Católica, de gravata Hermès, jaquetão azul-marinho (...) e, em alguns casos (de pior gosto, mas mais sentido de exibição), com gel na cabecinha e barba de três dias, meticulosamente aparada para exibir o contraste". Ou seja, Vara tem de falar com todo o tipo de pessoas.

Para João Marques Vidal, o facto de Armando Vara ter recorrido "à utilização de uma linguagem cifrada" nos contactos com Manuel Godinho é porque "estava bem ciente dos problemas e intenções" do empresário de Ovar, o único arguido em prisão preventiva. Nos autos do processo, estão documentados oito encontros entre Manuel Godinho e Armando Vara. Sendo que ao empresário também foi apreendida uma lista, na qual Vara figurava como a pessoa que, nos anos de 2004 e 2006, recebeu as "prendas de maior importância". "O arguido [Armando Vara] era considerado por Manuel Godinho uma pessoa importante para o desenvolvimento dos seus negócios", concretizou o procurador. O magistrado, porém, está com uma dificuldade: demonstrar que Armando Vara recebeu 25 mil euros.

É que o próprio juiz de instrução, António Gomes, não deu aque- le facto como indiciado. Por isso, João Marques Vidal sustenta na resposta ao recurso que Vara terá, pelo menos, aceitado a promessa de ser retribuído por eventuais favores que tenha feito a Manuel Godinho.

João Marques Vidal também aproveita escutas telefónicas entre terceiros (como Manuel Godinho e Paulo Penedos) para associar Armando Vara aos negócios de Manuel Godinho. Numa conversa, Godinho disse a Penedos: "Vou telefonar para o nosso amigo, a ver se ele dá um empurrão aqui, um empurrão acolá, a ver se me arranja algum trabalho."

Por outro lado, a investigação sustenta que um contrato entre uma empresa de Manuel Godinho e a EDP Imobiliária, na ordem dos 700 mil euros, só foi possível devido à intervenção de Armando Vara junto de Paiva Nunes, vogal daquela empresa do grupo EDP e também arguido no processo. Por isso, João Marques Vidal até admite que, além de tráfico de influências, o ex-administrador do Millennium bcp possa ser indiciado por corrupção.

O recurso de Vara está a ser analisado por juízes desembargadores do Tribunal da Relação do Porto. Recorde-se que o banqueiro ficou, como medida de coacção, sujeito ao pagamento de uma caução de 25 mil euros e proibido de contactar com alguns dos arguidos do processo "Face Oculta".

http://dn.sapo.pt/inicio/economia/inter ... id=1520024 (http://dn.sapo.pt/inicio/economia/interior.aspx?content_id=1520024)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Março 23, 2010, 12:35:12 pm
Citar
Escola Básica 2-3 de Fitares
IGE já sabia desde Fevereiro da morte do professor

18.03.2010 - 07:46 Por Romana Borja-Santos

Luís atirou-se da Ponte 25 de Abril no dia 9 de Fevereiro, depois de ter feito à direcção da escola várias participações sobre os insultos e indisciplina dos seus alunos. Contudo, o inquérito ao caso - descrito como "urgente" - só foi aberto depois de o PÚBLICO ter noticiado a situação a 12 de Março.

Alguns antigos e actuais professores da escola começaram esta semana a ser ouvidos pela IGE, sendo que a primeira linha condutora da investigação tem sido tentar perceber quem é que fez o caso chegar aos jornais. A família do professor já se disponibilizou para prestar declarações e entregar todos os documentos que possam facilitar o inquérito, com o objectivo de demonstrar que Luís fez vários apelos e que a legislação sobre indisciplina nunca chegou a ser aplicada. Até ao momento, a família não obteve qualquer resposta.

Foi precisamente no dia 12 de Março que o director regional de Educação de Lisboa visitou a escola, tendo explicado, à saída, que o inquérito conduzido pela IGE visa esclarecer se há alguma relação entre o suicídio e os actos de indisciplina a que o docente era sujeito. Nesse mesmo dia, José Joaquim Leitão afirmou que "é do conhecimento público" que Luís apresentava "uma fragilidade psicológica desde há muito tempo". No seu computador pessoal, o professor deixou escrito que "a única solução apaziguadora" para a sua situação seria "o suicídio" e que não voltaria a tolerar ouvir que era um "careca" ou um "cão".

O PÚBLICO apurou que a direcção da escola comunicou informalmente à IGE que o professor tinha morrido sem revelar os conflitos. Mas a inspecção recebeu a 10 de Março uma denúncia onde eram dados pormenores sobre a relação entre a morte de Luís e a falta de apoio da direcção da escola onde o professor ensinava desde Setembro. Informação semelhante foi enviada para a Direcção Regional de Educação de Lisboa a 4 de Março.

http://www.publico.pt/Educa%C3%A7%C3%A3 ... or_1428164 (http://www.publico.pt/Educa%C3%A7%C3%A3o/ige-ja-sabia-desde-fevereiro-da-morte-do-professor_1428164)

ou seja,pouco importa que o professor se tenha suicidado, mais uma vitima da BANDALHEIRA e FALTA DE CIVISMO em que  cairam  as escolas, o que interessa é saber quem deu conhecimento da noticia...vergonha de país!
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: PereiraMarques em Março 24, 2010, 09:42:43 am
Citar
Despacho (extracto) n.º 5296/2010
Por despacho de 15 de Outubro de 2009 do presidente do Grupo
Parlamentar do Bloco de Esquerda:

Licenciada Noémia da Rocha Neves Anacleto Louçã — nomeada,
nos termos do n.º 6 do artigo 46.º da Lei de Organização e Funciona-
mento dos Serviços da Assembleia da República, republicada pela Lei
n.º 28/2003, de 30 de Julho, para a categoria de assessora do Grupo
Parlamentar do Bloco de Esquerda, sem qualquer remuneração.

1 de Fevereiro de 2010. — A Secretária -Geral, Adelina Sá Carvalho.

http://dre.pt/pdf2sdip/2010/03/058000000/1480814808.pdf (http://dre.pt/pdf2sdip/2010/03/058000000/1480814808.pdf)

Se é sem remuneração está muito bem...já estava a ver que o BE também tinha 'girls'.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Março 26, 2010, 08:49:37 am
coitadinhos...

Citar
 PEC
Gestores ameaçam levar Estado a Tribunal por cortar prémios

Filipe Alves e Nuno Miguel Silva  
26/03/10 00:05


O Governo decidiu congelar os prémios dos administradores das empresas públicas. Os gestores ameaçam retaliar.

O Governo abriu ontem uma caixa de Pandora que poderá ter consequências imprevisíveis, com o congelamento dos prémios de desempenho dos gestores das empresas públicas. Isto porque a medida viola os acordos de gestão celebrados em empresas como os CTT, ANA, TAP, Carris e Transtejo, entre outras que pertencem à esfera do Estado.

"O Governo determinou a não atribuição de quaisquer prémios ou bónus aos gestores públicos", anunciou ontem o ministro da Presidência, Pedro Silva Pereira, após a reunião do Conselho de Ministros que aprovou esta medida que "visa dar um sinal claro a todos, num momento de exigência de consolidação orçamental".

Ao que o Diário Económico apurou, a medida do Governo foi recebida com estranheza e indignação em várias empresas da esfera do Estado onde existem contratos de gestão que estipulam que os respectivos administradores têm direito a uma remuneração variável em função do cumprimento de determinados objectivos. Além disso, estas remunerações estão previstas no Estatuto do Gestor Público, segundo o decreto lei 81/2007 de 27 de Março.

Várias fontes contactadas pelo Diário Económico salientaram que, ao abrigo da lei, o Estado não pode deixar de pagar a remuneração variável aos gestores com quem celebra os acordos em questão. Se o fizer, estes responsáveis poderão levar o Estado a tribunal, com quem assinaram individualmente os contratos em questão, para exigir o pagamento dos seus salários variáveis.

http://economico.sapo.pt/noticias/gesto ... 85269.html (http://economico.sapo.pt/noticias/gestores-ameacam-levar-estado-a-tribunal-por-congelar-premios_85269.html)


proponho desde já uma colecta aqui no FD, para ajudar esta gente tão pobre e necessitada... :roll:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: ShadIntel em Março 26, 2010, 11:10:25 am
Citação de: "P44"
proponho desde já uma colecta aqui no FD, para ajudar esta gente tão pobre e necessitada... :roll:
(http://i295.photobucket.com/albums/mm144/ShadIntel/FD/Socas100a.jpg)

Eu já fiz a minha parte.
Não é grande coisa, mas o que vale é a intenção...

Em alternativa, proponho o seguinte:

(http://dscweb.files.wordpress.com/2009/09/butt-kicking.jpg)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: ShadIntel em Março 26, 2010, 12:01:14 pm
Citar
Suspeita de favorecimento em contratação de filho da ministra da Saúde

Uma psicóloga que trabalhava como voluntária em escolas da Lourinhã acusa a direcção do agrupamento de favorecimento, ao contratar para exercer as mesmas tarefas de forma remunerada o psicólogo Miguel Carvalho, filho da ministra da Saúde

«Suspeito que haja favorecimento por ele ser filho da ministra», afirmou à agência Lusa a psicóloga Raquel Mendes, também presidente da Associação Novos Sábios, que presta apoio psicológico a baixos custos.

Miguel Carvalho e o director do Agrupamento de Escolas D. Lourenço Vicente, Pedro Damião, recusaram as acusações.

«De início nem sabia que era filho da ministra, mas mesmo que conhecesse seria a minha escolha porque ele tem o perfil que se enquadra no projecto de escola que defendo», explicou Pedro Damião, que é desde Junho director do agrupamento.

«Recuso cabalmente essa associação, porque o meu percurso profissional tem sido construído por mim», disse por seu lado Miguel Carvalho, esclarecendo que teve de «abandonar alguns projectos para aceitar o convite».

Raquel Mendes explicou que há três anos, quando pertencia à associação de pais, começou a colaborar como voluntária para dar três horas semanais de apoio psicológico, uma carência sentida pelos pais.

«Havia a ideia de que, se houvesse possibilidade, seria remunerada» pelo agrupamento, acrescentou, criticando ainda que outro técnico tenha sido contratado «às escondidas».

O director do agrupamento justificou que «não havia qualquer vínculo» laboral e as promessas de uma eventual remuneração foram feitas pela anterior direcção.

Pedro Damião explicou que, desde que passou a ser director, teve como objectivo contratar um psicólogo: «Temos muitos pedidos de avaliação psicológica por parte dos professores quando detectam problemas».

A legislação permite aos directores das escolas contratarem assessores técnicos pedagógicos para diversas áreas, uma das quais a psicologia.

«Até cinco mil euros por ano posso fazer contratações por ajuste directo simplificado, o que significa que não é necessário concurso, nem contrato ou publicitação», esclareceu Pedro Damião.

«Em 2006 estive a dar aulas na Escola de Serviços e Comércio do Oeste [Torres Vedras], onde ele era psicólogo a tempo inteiro, fui-me apercebendo do seu trabalho e foi por essas referências que o contratei», justificou.

«Além de fazer acompanhamento dos alunos, dava apoio aos professores e pais e desenvolveu projectos ligados à educação pela arte sem se limitar a fazer relatórios, que era o que acontecia com a outra psicóloga», acrescentou.

Miguel Carvalho, que desde 22 de Fevereiro assegura nove horas semanais no agrupamento, disse à Lusa que está ligado à formação de professores há dez anos, desenvolveu vários projectos de promoção da saúde e prevenção primária de comportamentos de risco em escolas e tem acompanhado enquanto psicoterapeuta crianças e adolescentes com problemas comportamentais e cognitivos, que interferem na aprendizagem.

Lusa / SOL
http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Socied ... _id=166982 (http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Sociedade/Interior.aspx?content_id=166982)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Abril 06, 2010, 11:39:10 am
Citar


05 Abril 2010 - 19h24
Queda de preços maior em países da Zona Euro
Preço das casas sobe em Portugal e desce na Europa

O preço das casas europeias caiu 2,8 por cento no ano passado à excepção de alguns países, como Portugal onde o preço subiu 0,4 por cento, segundo o barómetro mensal da 'Financial Times', publicado esta segunda-feira.

Os países da Zona Euro viram os preços das habitações cair em média 4,6 por cento em 2009. Noutros países europeus, os valores registaram uma queda de 2,8 por cento, embora com sinais de melhoria no quarto trimestre do ano passado.

De acordo com o jornal económico britânico, as maiores quedas verificaram-se nos países mais atingidos pela crise financeira como a Irlanda (12,4 por cento), a Eslováquia (11,1 por cento) ou a Islândia (9,7 por cento).

Em Portugal, a crise económica não evitou que o preço das habitações registasse uma subida de 0,4 por cento relativamente a 2008, enquanto na vizinha Espanha os preços desceram 7,4 por cento.

Já em países menos afectados como a França ou a Inglaterra o preço das casas em 2009 esteve 7 por cento mais baixo quando comparado com o ano anterior.

http://www.cmjornal.xl.pt/noticia.aspx? ... 488489&h=6 (http://www.cmjornal.xl.pt/noticia.aspx?channelid=00000021-0000-0000-0000-000000000021&contentid=EB10AC4E-781A-453C-8A2B-19330B488489&h=6)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: ShadIntel em Abril 08, 2010, 06:18:59 pm
Citação de: "P44"
Citar


05 Abril 2010 - 19h24
Queda de preços maior em países da Zona Euro
Preço das casas sobe em Portugal e desce na Europa

O preço das casas europeias caiu 2,8 por cento no ano passado à excepção de alguns países, como Portugal onde o preço subiu 0,4 por cento, segundo o barómetro mensal da 'Financial Times', publicado esta segunda-feira.

Os países da Zona Euro viram os preços das habitações cair em média 4,6 por cento em 2009. Noutros países europeus, os valores registaram uma queda de 2,8 por cento, embora com sinais de melhoria no quarto trimestre do ano passado.

De acordo com o jornal económico britânico, as maiores quedas verificaram-se nos países mais atingidos pela crise financeira como a Irlanda (12,4 por cento), a Eslováquia (11,1 por cento) ou a Islândia (9,7 por cento).

Em Portugal, a crise económica não evitou que o preço das habitações registasse uma subida de 0,4 por cento relativamente a 2008, enquanto na vizinha Espanha os preços desceram 7,4 por cento.

Já em países menos afectados como a França ou a Inglaterra o preço das casas em 2009 esteve 7 por cento mais baixo quando comparado com o ano anterior.

http://www.cmjornal.xl.pt/noticia.aspx? ... 488489&h=6 (http://www.cmjornal.xl.pt/noticia.aspx?channelid=00000021-0000-0000-0000-000000000021&contentid=EB10AC4E-781A-453C-8A2B-19330B488489&h=6)
Mau para quem quer comprar, mas bom para quem quer vender, desde que se arranje um comprador...
De qualquer forma, numa mesma região, ou de um bairro a outro, a evolução dos preços é muito variável.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabecinhas em Abril 09, 2010, 11:24:13 am
Citar
Manuel Alegre - um DESERTOR  
 


 

Muito obrigado pelo seu concordante comentário sobre a potencial candidatura de Manuel Alegre à Presidência da República.
 

Teria preferido, a bem da nossa Nação, que o seu comentário fosse no sentido de me provar que estou errado, o que, lamentavelmente eu não vou ouvir de ninguém.
 

Sabe, o que mais me incomoda é que, com 2 filhos e 6 netos, olho para o meu "prazo de validade" a chegar ao fim e sei que vou morrer com a angústia de lhes deixar um País, uma Nação, governados por aquilo que já o nosso saudoso Rei D. Pedro V - infelizmente morto na flor da idade - descrevia, na sua correspondência para o seu tio Alberto, marido da Rainha Vitória de Inglaterra, como uma "canalhocracia".
 

E inquieta-me profundamente que, desse último quartel do século XIX até aos nossos dias, não só nada tenha mudado para melhor, como a imunda República que nos governa, cujo primeiro centenário que este ano os socialistas irão celebrar e que custará aos contribuintes DEZ MILHÕES DE EUROS tenha, pela sua prática política legitimado que possamos dizer, hoje, que não é mais uma canalhocracia que nos governa, mas sim (e salvo raras e honrosas excepções) uma "quadrilhocracia".
 

Na minha qualidade de cidadão em uniforme que dedicou à nossa Pátria os melhores anos de toda a sua vida, a troco de um prato de lentilhas, já vi quase de tudo e, como anteriormente afirmei, só me falta ver Manuel Alegre - um DESERTOR - eleito PRESIDENTE DA REPÚBLICA e, nessa qualidade e por inerência do cargo, como Comandante Supremo das Forças Armadas Portuguesas.
 

Espero que os portugueses acordem antes que tal possa acontecer. Cordialmente,
 

Fernando Paula Vicente
 

Maj-General da FAP (Ref.)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabecinhas em Abril 09, 2010, 01:32:01 pm
Citar
Presos podem sair em liberdade após cumprir um quarto da pena

Citar
Novo Código de Execução de Penas entra em vigor na segunda, mas CDS apresenta esta sexta um projecto de lei para alteração do diploma

A partir de esta segunda-feira, dia 12 de Abril, qualquer recluso que tenha cumprido um quarto da pena pode ser libertado desde que faça um requerimento ao director-geral dos Serviços Prisionais e sem ficar sujeito a vigilância. Qualquer crime, qualquer medida de pena. Do assassino ao burlão. Do pedófilo ao assaltante. Quer seja 25 anos ou 25 meses.

A lei, sabe-se, é geral e abstracta, mas, quando aplicada ao caso concreto leva à conclusão que criminosos como o homicida de dois polícias em 2005, na Amadora, condenado a 25 anos de prisão, pode sair em liberdade já no início de 2011, cumpridos 6 anos de três meses apenas.

Em nada pesa o acórdão do tribunal da Boa-Hora que o condenou quando fundamenta a medida da pena dizendo que o arguido teve uma «conduta censurável e especialmente perversa», que «não teve um momento de arrependimento». O colectivo que não teve dúvidas em considerá-lo um «homicida frio e perverso». Marcus Fernandes matou os dois polícias, de 30 e 23 anos, 45 disparos contra quem apenas lhe tinha pedido os documentos.

O deputado do CDS, Nuno Magalhães, em declarações ao DN, afirma que «apesar de a lei não ser feita para casos concretos, este caso dá a exacta medida do erro trágico deste código». Por isso, os centristas avançam na sexta-feira 9, antes da entrada em vigor do código, com um projecto de lei para alteração do diploma. O CDS junta-se assim ao coro de vozes que contesta a nova lei. Sindicatos dos polícias e dos magistrados só querem que a história da vigência seja curta.

Para Paulo Rodrigues, do Sindicato da PSP, «a percepção é que o crime compensa», diz em declarações ao DN. No mesmo jornal, António Ventinhas, do Sindicato dos Magistrados, mostra-se indignado com o facto de uma decisão de um juiz ser ultrapassada pela decisão de um director-geral, figura administrativa e de nomeação política. «Para quê combater o crime se depois um qualquer director liberta os criminosos», afirma.

O diploma, que vem reformar a velha Lei de Execução de Penas com 30 anos, foi aprovado apenas com os votos do PS e, da primeira vez que foi a Belém, não passou no crivo de Cavaco Silva. Em Agosto, o Presidente da República pediu a fiscalização preventiva da constitucionalidade.

Em nota, a Presidência informava que o chefe de Estado entendia a possibilidade de «colocar em regime aberto ao exterior e sem vigilância directa» reclusos que cumpram determinados requisitos «é susceptível de criar riscos para as vítimas e justo receio de alarme social». Mas o Tribunal Constitucional pronunciou-se a favor da constitucionalidade da norma e Cavaco acabou por promulgar a norma em Setembro de 2009.

Epá nem vou comentar esta  :shock:  :shock:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: sergio21699 em Abril 09, 2010, 01:51:41 pm
:N-icon-Axe:  :N-icon-Axe:  :N-icon-Axe:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: zeNice em Abril 09, 2010, 05:08:52 pm
Mas isto está tudo parvo? Anda tudo na droga ou quê? Como é que isto passa pela cabeça de alguém?

Por mais que pense não consigo encontrar uma simples razão parar sequer penseram nisto.

Mais policias ,mais policias, mais policias... para quê? Se depois fazem isto... que # de palhaçada...
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: typhonman em Abril 09, 2010, 09:34:11 pm
É BEM FEITO.

Não tenho pena nenhuma, votem de novo no PS!


SIGA!
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Abril 09, 2010, 11:26:21 pm
Isto é mais um acto que visa criar o caos que será o terreno fértil para a implementação de uma nova ordem.

Ordem do caos.
Ordo Ab chao.

Mas vocês ainda não conseguem ver?

Essa gente sabe bem que entre as múltidões estupidificadas (às quais foi dado apenas o poder de legitimar os seus próprios tiranos) apenas existe meia dúzia de pessoas com cultura e inteligência para lhes topar o jogo. Por isso já nem fazem grande esforço para esconder os seus objectivos.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Abril 10, 2010, 09:55:17 am
Porreiro Pá!


não sei porque é que vcs AINDA se admiram, afinal os criminosos têm de ser proteger uns aos outros
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: cromwell em Abril 11, 2010, 11:17:12 am
Citar
Combustíveis: 420 mil vão pôr a Espanha
400 milhões de euros escapam anualmente para o país vizinho

Milhares de portugueses vão regularmente a Espanha abastecer os depósitos dos seus carros. DE acordo com cálculos da Associação Nacional de Revendedores de Combustíveis (ANAREC), cerca de 420 mil veículos atravessam a fronteira todos os anos para poupar alguns euros em combustível.

De acordo com o «Diário Económico», no país vizinho, os preços de combustíveis já são cerca de 20 cêntimos mais baratos no caso da gasolina e dez cêntimos em cada litro de gasóleo.


http://www.tvi24.iol.pt/economia/portug ... -1730.html (http://www.tvi24.iol.pt/economia/portugal-europa-espanha-combustiveis-agencia-financeira/1153815-1730.html)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Abril 11, 2010, 12:49:31 pm
os salários milionários num país na bancarrota

(http://img213.imageshack.us/img213/927/84759346.jpg)

http://aeiou.expresso.pt/a-nao-perder-n ... ia=f575599 (http://aeiou.expresso.pt/a-nao-perder-no-expresso-economia=f575599)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Camuflage em Abril 11, 2010, 02:55:25 pm
Algumas dessas pessoas estão em empresas onde o Estado não mete o bedelho como é o caso do Paulo Azevedo na SONAE, os privados que paguem o que bem entender, o problema são as Golden Shares nada mais.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Abril 11, 2010, 07:57:04 pm
Citação de: "Camuflage"
Algumas dessas pessoas estão em empresas onde o Estado não mete o bedelho como é o caso do Paulo Azevedo na SONAE, os privados que paguem o que bem entender, o problema são as Golden Shares nada mais.

Também concordo. Desde que depois não haja lugar a subsídios e a bail-outs a empresas privadas "bem geridas", cada um é pago como entenderem as respectivas empresas. Acabem-se com as golden shares.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Abril 12, 2010, 02:46:41 pm
Curiosamente (ou talvez não) o Paulo Azevedo é dos que recebe menos, já os gestores das empresas estatais como a EDP do sr. mexia, ou a PT dos boys do PS, nas quais o Estado detem uma parcela considerável, são as que melhor remuneram grandes gestores, que conseguem ter lucros em empresas que actuam em regime de monopólio, vejam lá... :roll:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Camuflage em Abril 12, 2010, 07:52:37 pm
As empresas que são golden share são a vergonha nacional, na medida que andam a explorar o povo até ao ultimo cêntimo, são os grandes chulos e ninguém se parece preocupar. Não admira que todos recebam grandes quantidades $... até andam a investir nos EUA em renováveis, mas ninguém sabe como esses negócios andam, no final acabam em águas de bacalhau.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Abril 13, 2010, 08:05:42 am
"O fim das escutas"

(http://fotos.sapo.pt/WRCvm6Yus9RZkPKwygY5/)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Abril 20, 2010, 01:02:03 pm
VERGONHA  :!:  :!:  :!:

Citar
Braga
Tribunal condenou violador de criança a pena suspensa

por Lusa Ontem

O Tribunal de Braga condenou hoje a cinco anos de prisão, com pena suspensa, um homem acusado de violar uma menina de oito anos.

O colectivo de juízes da Vara Mista suspendeu a execução da pena, com a condição de o arguido pagar 35 mil euros a título de indemnização à família da vítima, nos próximos dois anos.

O Tribunal deu como provado que o arguido abusou sexualmente da menor, com consumação do ato sexual.

Na suspensão da pena, o tribunal teve em conta o facto de o arguido, de 32 anos, ter confessado o crime, mostrando-se arrependido, e também, de nunca ter sido condenado em Tribunal.

No final, o advogado da família, Licínio Ramalho, admitiu à Lusa a possibilidade de recorrer do acórdão, mas frisou que só o fará depois de ler o seu conteúdo e se tal for do interesse da família.

Segundo o acórdão, o arguido abusou sexualmente da criança durante dois anos, entre 2008 e 2009, período em que frequentava a casa da mãe.

A acusação baseou-se no depoimento da menina - efectuado em 2009 para "memória futura" - nas declarações da mãe e da avó da criança e em relatórios médicos e psicológico que indicam ter havido abuso sexual.

O arguido incorria numa pena que podia ir de três a dez anos, dado que o ato sexual foi consumado, tendo o Tribunal - formado por três juízas - optado pelos cinco anos.

http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/inter ... ccao=Norte (http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1548186&seccao=Norte)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: cromwell em Abril 20, 2010, 02:32:26 pm
Justiça, economia, saúde, agricultura, indústria.....

ESTÁ TUDO PODRE EM PORTUGAL! VIVA O PS! :twisted:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabecinhas em Abril 20, 2010, 03:38:56 pm
Em bom português.
FODASSE
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: nelson38899 em Abril 20, 2010, 03:48:45 pm
Citação de: "cromwell"
Justiça, economia, saúde, agricultura, indústria.....

ESTÁ TUDO PODRE EM PORTUGAL! VIVA O PS! :twisted:

Eu diria mais viva aos incompetentes dos políticos e dos juízes, que não conhecem o mundo real!
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Abril 21, 2010, 11:48:53 am
Paga e Não Bufa!!!! Porreiro Pá!
Citar

Voos semanais e ajudas de custo serão suportadas pela AR

Jaime Gama tem despacho para Parlamento pagar viagens de Inês de Medeiros a Paris

21.04.2010 - 09:40 Por Nuno Simas

Solução é proposta em parecer do auditor jurídico e o presidente da Assembleia segue a sugestão. Voos semanais e ajudas de custo serão suportadas pela AR.

Pagar. A ordem é pagar. Cinco meses e muita tinta depois, o caso da deputada Inês de Medeiros está à beira do fim. Jaime Gama, presidente da Assembleia da República, artilhou-se de pareceres jurídicos. E decidiu a favor da deputada e vice-presidente da bancada do PS. O problema começou por que Inês de Medeiros tem residência em Paris, foi eleita por Lisboa e vai agora passar a ter direito a uma viagem a casa por semana. Adaptando o regime dos deputados das regiões autónomas dos Açores e da Madeira com o regime geral dos deputados. Mas este é, avisa desde já Jaime Gama, um caso e não faz "jurisprudência" para o futuro.

Esse é um dos "parâmetros" do "pro- jectado despacho" que Jaime Gama envia ao conselho de administração da Assembleia da República, que hoje tem uma reunião, e a que o PÚBLICO teve acesso.

A solução para responder a "uma lacuna legal" é "adequada ao caso", mas não assume "carácter vinculativo para o futuro". Ou seja, não é com base neste despacho que se multiplicarão os casos de deputados a requerer viagens para casa, se tiverem residência no estrangeiro. Outra conclusão: para resolver, de vez, o problema é preciso rever o regimento da Assembleia.

Outra das premissas de Jaime Gama é que Inês de Medeiros já residia em Paris quando foi eleita em 27 de Setembro e 2009 e que a lei portuguesa nada estipula para que um deputado, por exemplo, tenha que residir em território nacional.

Uma questão de direitos

A decisão é, assim, remetida para uma questão de direitos e garantias: o princípio da "igualdade estatutária dos deputados", o "direito ao subsídio de transporte e ajudas de custo" como uma das condições "adequadas ao exercício das suas funções".

Este "caso" foi levantado por uma notícia no semanário Sol, em Feve- reiro, e, desde então, andou do con- selho de administração para a conferência de líderes, do conselho de administração para o presidente do Parlamento. Gama, a pedido do conselho de administração, ficou de encontrar uma solução para o caso, mas devolveu o processo à administração, que, por seu lado, pediu um parecer ao auditor jurídico do Parlamento.

Em Abril, o auditor conclui pela lacuna no regimento e que a actriz e deputada socialista tem direito à viagem e a ajudas de custo para Paris. Uma solução seguida, em toda a linha, por Jaime Gama.

Em Março, Inês de Medeiros escreveu uma carta ao presidente da Assembleia, em que pediu um esclarecimento "imediato" da controvérsia em que, queixava-se a deputada estava a ser alvo de "permanentes en- xovalhos". O que lhe valeu uma frase ácida de Gama: "Li [a carta] pela primeira vez e quando houver uma decisão será pública."

Ontem, ao PÚBLICO, o gabinete do presidente da Assembleia escusou-se a comentar o assunto, afirmando apenas que a decisão está para breve.

http://www.publico.clix.pt/Pol%C3%ADtic ... is_1433247 (http://www.publico.clix.pt/Pol%C3%ADtica/jaime-gama-tem-despacho-para-parlamento-pagar-viagens-de-ines-de-medeiros-a-paris_1433247)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Abril 21, 2010, 02:08:28 pm
Citar
 Inquérito (act.)
Penedos desmente Zeinal Bava no Parlamento

Márcia Galrão  
21/04/10 12:10


Paulo Penedos é arguido no processo 'Face Oculta'.


Paulo Penedos garantiu na comissão de inquérito que desde Maio que estava a intervir no negócio para compra da participação da Prisa, a pedido do administrador a quem reportava, Rui Pedro Soares.


Uma informação que contradiz uma declaração de Zeinal Bava à Comissão de Ética, em que o presidente da PT disse que só a 19 de Junho Rui Pedro Soares participou pela primeira vez com ele numa reunião sobre este negócio, porque era o administrador que estava "mais à mão" naquele dia para o acompanhar.

Garantindo que "em circunstância alguma, o primeiro-ministro ou algum membro do Governo" discutiram com ele a compra de uma participação na Media Capital, o ex-assessor jurídico da PT adiantou que apenas três pessoas teriam conhecimento directo dos planos da operadora: Zeinal Bava, Henrique Granadeiro e Rui Pedro Soares.

A comissão parlamentar de inquérito iniciou-se segunda-feira com a audição do ex-ministro das Obras Públicas, Transportes e Telecomunicações, Mário Lino, o primeiro dos 21 convocados.

Na terça-feira foi ouvido o jornalista da TVI, Carlos Enes, e o ex presidente da Media Capital, Pais do Amaral.

http://economico.sapo.pt/noticias/paulo ... 87403.html (http://economico.sapo.pt/noticias/paulo-penedos-desmente-zeinal-bava_87403.html)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Edu em Abril 21, 2010, 08:42:23 pm
Citação de: "P44"
Paga e Não Bufa!!!! Porreiro Pá!
Citar

Voos semanais e ajudas de custo serão suportadas pela AR

Jaime Gama tem despacho para Parlamento pagar viagens de Inês de Medeiros a Paris

21.04.2010 - 09:40 Por Nuno Simas

Solução é proposta em parecer do auditor jurídico e o presidente da Assembleia segue a sugestão. Voos semanais e ajudas de custo serão suportadas pela AR.

Pagar. A ordem é pagar. Cinco meses e muita tinta depois, o caso da deputada Inês de Medeiros está à beira do fim. Jaime Gama, presidente da Assembleia da República, artilhou-se de pareceres jurídicos. E decidiu a favor da deputada e vice-presidente da bancada do PS. O problema começou por que Inês de Medeiros tem residência em Paris, foi eleita por Lisboa e vai agora passar a ter direito a uma viagem a casa por semana. Adaptando o regime dos deputados das regiões autónomas dos Açores e da Madeira com o regime geral dos deputados. Mas este é, avisa desde já Jaime Gama, um caso e não faz "jurisprudência" para o futuro.

Esse é um dos "parâmetros" do "pro- jectado despacho" que Jaime Gama envia ao conselho de administração da Assembleia da República, que hoje tem uma reunião, e a que o PÚBLICO teve acesso.

A solução para responder a "uma lacuna legal" é "adequada ao caso", mas não assume "carácter vinculativo para o futuro". Ou seja, não é com base neste despacho que se multiplicarão os casos de deputados a requerer viagens para casa, se tiverem residência no estrangeiro. Outra conclusão: para resolver, de vez, o problema é preciso rever o regimento da Assembleia.

Outra das premissas de Jaime Gama é que Inês de Medeiros já residia em Paris quando foi eleita em 27 de Setembro e 2009 e que a lei portuguesa nada estipula para que um deputado, por exemplo, tenha que residir em território nacional.

Uma questão de direitos

A decisão é, assim, remetida para uma questão de direitos e garantias: o princípio da "igualdade estatutária dos deputados", o "direito ao subsídio de transporte e ajudas de custo" como uma das condições "adequadas ao exercício das suas funções".

Este "caso" foi levantado por uma notícia no semanário Sol, em Feve- reiro, e, desde então, andou do con- selho de administração para a conferência de líderes, do conselho de administração para o presidente do Parlamento. Gama, a pedido do conselho de administração, ficou de encontrar uma solução para o caso, mas devolveu o processo à administração, que, por seu lado, pediu um parecer ao auditor jurídico do Parlamento.

Em Abril, o auditor conclui pela lacuna no regimento e que a actriz e deputada socialista tem direito à viagem e a ajudas de custo para Paris. Uma solução seguida, em toda a linha, por Jaime Gama.

Em Março, Inês de Medeiros escreveu uma carta ao presidente da Assembleia, em que pediu um esclarecimento "imediato" da controvérsia em que, queixava-se a deputada estava a ser alvo de "permanentes en- xovalhos". O que lhe valeu uma frase ácida de Gama: "Li [a carta] pela primeira vez e quando houver uma decisão será pública."

Ontem, ao PÚBLICO, o gabinete do presidente da Assembleia escusou-se a comentar o assunto, afirmando apenas que a decisão está para breve.

http://www.publico.clix.pt/Pol%C3%ADtic ... is_1433247 (http://www.publico.clix.pt/Pol%C3%ADtica/jaime-gama-tem-despacho-para-parlamento-pagar-viagens-de-ines-de-medeiros-a-paris_1433247)

É uma vergonha que, estando o nosso país nas dificeis condições econômicas em que se encontra, ainda venham pessoas como essa senhora assim chupar ainda mais dinheiro. Ela devia ter vergonha.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: FoxTroop em Abril 23, 2010, 12:13:23 pm
Citar
No mesmo momento em que o Parlamento, cheio de frases bondosas e pias intenções, aprovava um pacote anticorrupção, o Tribunal da Relação de Lisboa anunciava a absolvição de Domingos Névoa.

Para que não haja confusão: o tribunal deu como provados todos os factos essenciais. Dá-se o pormenor dos juízes considerarem que um empresário tentar pagar a alguém com responsabilidades políticas para que este mude publicamente de posição sobre um negócio em que está envolvido não consiste um acto de corrupção. Apenas porque não há, na consequência desse pagamento, nenhum acto administrativo da competência do político.

O que o tribunal disse a todos os corruptores (e a todos os portugueses) é que é legal comprar posições públicas dos decisores que nós elegemos. Que a nossa democracia está à venda, disponível para os caprichos dos domingos névoas desta Pátria.

Ricardo Sá Fernandes, o homem que denunciou a tentativa de corrupção, acabou por não ver a justiça feita e ainda pagou 10 mil euros ao dono da Bragaparques. Já o empresário saiu satisfeito e ainda se fez de vítima de calúnias. Apesar de, como já disse, tudo ter ficado provado.

O que o tribunal disse a todos os que sejam abordados por um corruptor (e a todos os portugueses) é que a luta contra a corrupção não é um dever de cidadania. É uma carga de trabalhos sem qualquer consequência. Mesmo que todas as provas estejam lá.

Vale a pena ver a reportagem que a SIC passou esta semana sobre o tema: Crime sem castigo . É isto mesmo: é um crime que nunca é castigado. O primeiro corruptor de um decisor político sobre o qual se conseguiram reunir todas as provas safou-se. Depois disto, quem acredita que alguém será condenado?

O problema não são as leis. O problema não é apenas a falta de meios de investigação. O problema é um país complacente com a corrupção. Em que quem a denuncia é tratado com desconfiança e quem corrompe com indiferença e até, por vezes, admiração.

Não sou dado a discursos catastrofistas. Mas há dias em que se perde a esperança de dar a este País alguma dignidade. Em que se começa a acreditar que a nossa sina é viver num eterno atraso onde só os chicos-espertos podem vingar. Há dias em que pensamos que não vale a pena. Que a única forma de mudar é sair daqui e entregar isto aos névoas, aos ruis pedros soares , aos godinhos. Há dias em que sentimos que não temos direito à esperança de deixar um país decente aos nossos filhos e só nos resta esperar que eles consigam ir embora à primeira oportunidade.

Acordamos, no dia seguinte, e tentamos acreditar que, com muita persistência, a democracia, ainda sequestrada por gente sem valores nem escrúpulos, acabará por se impor. E conseguiremos estancar a sangria de recursos que a corrupção provoca. Temos de ser optimistas. Mas há dias em que custa acreditar que alguma vez vai ser diferente.

Nunca será diferente enquanto não se enfeitarem uns *** com uns quantos exemplares desta corja.  :cry:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Abril 24, 2010, 12:08:02 pm
Citar
MEMÓRIAS DO PORTUGAL RESPEITADO

Corria o ano da graça de 1962. A Embaixada de Portugal em Washington recebe pela mala diplomática um cheque de 3 milhões de dólares (em termos actuais algo parecido com € 50 milhões) com instruções para o encaminhar ao State Department para pagamento da primeira tranche do empréstimo feito pelos EUA a Portugal, ao abrigo do Plano Marshall.

O embaixador incumbiu-me – ao tempo era eu Primeiro Secretário da Embaixada – dessa missão.

Aberto o expediente, estabeleci contacto telefónico com a desk portuguesa, pedi para ser recebido e, a pedido do funcionário encarregado da desk, disse ao que ia. O colega americano ficou algo perturbado e, contra o costume, pediu tempo para responder. Recebeu-me nessa tarde, no final do expediente. Disse-me que certamente havia um mal entendido da parte do governo português. Nada havia ficado estabelecido quanto ao pagamento do empréstimo e não seria aquele o momento adequado para criar precedentes ou estabelecer doutrina na matéria. Aconselhou a devolver o cheque a Lisboa, sugerindo que o mesmo fosse depositado numa conta a abrir para o efeito num Banco português, até que algo fosse decidido sobre o destino a dar a tal dinheiro. De qualquer maneira, o dinheiro ficaria em Portugal. Não estava previsto o seu regresso aos EUA.

Transmiti imediatamente esta posição a Lisboa, pensando que a notícia seria bem recebida, sobretudo num altura em que o Tesouro Português estava a braços com os custos da guerra em África. Pensei mal. A resposta veio imediata e chispava lume. Não posso garantir a esta distância a exactidão dos termos mas era algo do tipo: "Pague já e exija recibo". No dia seguinte, sem aviso prévio, voltei à desk e comuniquei a posição de Lisboa.

Lançada estava a confusão no Foggy Bottom: - não havia precedentes, nunca ninguém tinha pago empréstimos do Plano Marshall; muitos consideravam que empréstimo, no caso, era mera descrição; nem o State Department, nem qualquer outro órgão federal, estava autorizado a receber verbas provenientes de amortizações deste tipo. O colega americano ainda balbuciou uma sugestão de alteração da posição de Lisboa mas fiz-lhe ver que não era alternativa a considerar. A decisão do governo português era irrevogável.

Reuniram-se então os cérebros da task force que estabelecia as práticas a seguir em casos sem precedentes e concluíram que o Secretário de Estado - ao tempo Dean Rusk - teria que pedir autorização ao Congresso para receber o pagamento português. E assim foi feito. Quando o pedido chegou ao Congresso atingiu implicitamente as mesas dos correspondentes dos meios de comunicação e fez manchete nos principais jornais. "Portugal, o país mais pequeno da Europa, faz questão de pagar o empréstimo do Plano Marshall"; "Salazar não quer ficar a dever ao tio Sam" e outros títulos do mesmo teor anunciavam aos leitores americanos que na Europa havia um país – Portugal – que respeitava os seus compromissos.

Anos mais tarde conheci o Dr. Aureliano Felísmino, Director-Geral perpétuo da Contabilidade Pública durante o salazarismo (e autor de umas famosas circulares conhecidas ao tempo por "Ordenações Felismínicas" as quais produziam mais efeito do que os decretos do governo). Aproveitei para lhe perguntar por que razão fizemos tanta questão de pagar o empréstimo que mais ninguém pagou. Respondeu-me empertigado: - "Um país pequeno só tem uma maneira de se fazer respeitar – é nada dever a quem quer que seja".

 Lembrei-me desta gente e destas máximas quando há dias vi na televisão o nosso Presidente da República a ser enxovalhado pública e grosseiramente pelo seu congénere checo a propósito de dívidas acumuladas.
Eu ainda me lembro de tais coisas, mas a grande maioria dos Portugueses de hoje nem esse consolo tem.

Estoril, 18 de Abril de 2010

 Luís Soares de Oliveira

http://abemdanacao.blogs.sapo.pt/467392.html (http://abemdanacao.blogs.sapo.pt/467392.html)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Abril 26, 2010, 11:52:59 am
recebido por mail





SÁBADO, 20 DE MARÇO DE 2010

INÊS DE MEDEIROS II

Excelentíssima Senhora Deputada Dona Inês de Medeiros,

Chère Madame

O IRRITADO teve, aqui há umas semanas, o topete de escrever uma carta a
Vossa Excelência sobre a importante matéria das viagens semanais de Vossa
Excelência, em classe executiva, a Paris, luminosa quão merecida cidade de
residência de Vossa Excelência.
Permite-se agora o cullot de voltar à augusta presença de Vossa Excelência.
Antes de mais, portanto (como diria o camarada Jerónimo), as mais humildes
desculpas pelo atrevimento deste seu servo e amigo.

Tem o IRRITADO seguido, com a admiração e a estima que, no fundo da alma,
nutre por Vossa Excelência, as vicissitudes por que tem passado a história
do ingente problema que a aflige: quem paga as viagens de Vossa Excelência a
Paris? Sim, Quem?

Parece que ninguém!

Anda meio mundo preocupado com o assunto, sendo o mais aflito de todos Sua
Excelência o Senhor Deputado José Lelo, mui Ilustre Presidente do
Conselho de Administração da Assembleia da República, entidade a quem, sem
sombra de dúvida, caberá mandar pagar as viagens de Vossa Excelência.

Ora, como é sabido, o insigne cidadão tem várias dificuldades do tipo
mental, coisa de que não terá culpa, uma vez que já nasceu assim. Daí que,
por mais voltas que dê ao limitado bestunto com que foi brindado pela
criação, não consegue encontrar o competente penduricalho orçamental onde
caibam os 1.200 euros que custa cada viagem/semanal em executiva (luxo!) de
Vossa Excelência.

Em que triste miserabilismo vive a Pátria do Senhor Dom João V!

Se Vossa Excelência andar por cá uns 10 meses por ano, teremos umas 45
viagens, o que, contas feitas, se cifrará nuns meros 54.000 euros, ou seja,
em moeda antiga, uns míseros 10.826.028.000 réis. Em 4 anos de mandato, a
coisa não passará, como é evidente, de 43.304.112.000 réis, ou, em moeda
republicana, 43.304 contos mais uns pós.

Tem Vossa Excelência toda a razão quando, solene e superiormente, declara
"não sei quem paga nem quanto custa". Era o que faltava, Vossa Excelência
preocupar-se com problemas destes, coisa para lelos e quejandos, gente de
somenos. Vossa Excelência não sabe, nem tem que saber, o valor em jogo.
"Nada disso passa por mim", declarou. Mais. Vossa Excelência, como é de
timbre entre os socialistas, não se preocupa com o assunto. "Escolhi uma
(agência de viagens), e passei a marcar por essa: telefono e recebo os
bilhetes". É assim mesmo! A altíssima dignidade de Vossa Excelência não
permite, sequer, que erga o mimoso cul da poltrona para tratar de coisas
menores. Como é óbvio, alguém traz o bilhete, alguém há-de pagar, Vossa
Excelência não desce a problemas de lelos. Viaja, e acabou-se. Muito bem!

Teve o IRRITADO a desfaçatez, na sua anterior missiva, de suscitar a
curiosidade de Vossa Excelência para o facto de haver cidadãos - ainda que,
como é lógico, gente de qualidade inferior à sua - que fazem
Lisboa/Paris/Lisboa por uns 150[ii] euros, no mesmo avião que Vossa
Excelência utiliza, mas lá para trás, com o cul não tão à larga e sem
champanhe nem refeição quente.

É certo que Vossa Excelência não tem que descer ao ponto de aceitar
sugestões do IRRITADO. Não pode este, porém, deixar de, com todo o respeito,
dizer que, se Vossa Excelência o fizesse, o Lelo gastaria 14,5 vezes menos
do que vai acabar por gastar com as viagens de Vossa Excelência.

Tudo isto não passa, como é evidente, de fruto da mentalidade capitalista do
IRRITADO, coisa incompatível com a majestática dignidade socialista de Vossa
Excelência.

20.3.10

António Borges de Carvalho

  Lelo - doido, vaidoso (Dicionário Universal da Língua Portuguesa, Texto
Editora).

[ii] Algo me diz que Vossa Excelência, antes de subir ao altar doirado em
que se encontra, viajava por 150 euros, como a plebe. Agora, já nem quer
saber quanto custa, ou custava, a sandocha e o assento apertadinho. Pois faz
Vossa Excelência muito bem! Socialisme oblige.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Abril 26, 2010, 03:43:54 pm
Citar

  Saúde
Ambulâncias passam a pagar estacionamento no IPO

 
26/04/10 14:59



Várias ambulâncias que hoje se deslocaram ao Instituto Português de Oncologia, em Lisboa, foram obrigadas a pagar estacionamento ao fim de meia hora no local.


A alteração no sistema de pagamento levou à concertação de viaturas e a críticas dos bombeiros, que se recusam a pagar a factura.

O novo sistema de pagamento do estacionamento entrou hoje em vigor, mas na altura de pagar os bombeiros tinham todos a mesma posição: quem terá que pagar a factura "têm de ser os doentes".

Paulo Agostinho, bombeiro de uma corporação voluntária junto da Lourinhã, disse que o novo sistema de estacionamento do IPO foi comunicado na sexta-feira. No folheto com as informações, está prevista a gratuitidade do estacionamento para os regimentos de sapadores bombeiros, polícia, funcionários, Ministério da Saúde, dadores, agências funerárias, carros camarários, fornecedores e veículos autorizados.

Bombeiros de várias corporações, como Beja, Alcácer do Sal, Setúbal, Elvas e Albufeira, indicaram que habitualmente ficam junto ao IPO entre as 09h00 e as 17h00 porque transportam os doentes para as consultas, o que normalmente não é feito pelos bombeiros sapadores.

Os bombeiros estão indignados com o facto de outras viaturas, como os carros das agências funerárias, terem acesso gratuito ao parque de estacionamento e eles terem de pagar ao fim de meia hora.

Na tentativa de chegar à fala com a administração, foi-lhes dito pelo secretariado que se estavam a ser cumpridas ordens superiores, enquanto o responsável pela segurança do hospital caracterizou as ambulâncias como veículos civis.

Os bombeiros também criticam a presença de dois agentes de autoridade: "Nunca costumam estar aqui e hoje estão para impedir o bloqueio da porta pelas ambulâncias".

As mesmas fontes relataram a demora a percorrer uma pequena parte da Rua Professor Lima Bastos, desde a entrada da Praça de Espanha até à porta principal do IPO. Houve um bombeiro que disse ter gastado 35 minutos num percurso com pouco mais de 500 metros.

Sendo de fora de Lisboa, os bombeiros não têm onde estacionar as ambulâncias enquanto esperam pelos doentes.
http://economico.sapo.pt/noticias/ambul ... 87844.html (http://economico.sapo.pt/noticias/ambulancias-passam-a-pagar-estacionamento-no-ipo_87844.html)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: TOMSK em Abril 26, 2010, 05:34:42 pm
Citação de: "P44"
VERGONHA  :!:  :!:  :twisted:

Eu diria mais viva aos incompetentes dos políticos e dos juízes, que não conhecem o mundo real![/quote][/quote][/quote]

Nem mais. Não sei se aqui alguém já viu o "Cidadão Exemplar", que estreou à pouco tempo. Para mim, um dos melhores filmes que vi até hoje e aconselho profundamente.
Uma das cenas mais marcantes é esta, e todos os portugueses que a virem, concerteza que lhes virá à memória a situação da justiça em Portugal.


Magnífico. Vejam que vale a pena.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Camuflage em Abril 26, 2010, 06:43:49 pm
A justiça é como os mercados, modificam-se quando afectam os monopólios ou seja centros de poder. Quando a criminalidade começar afectar magistrados e políticos, as coisas vão começar a mudar, até lá será sempre mais do mesmo.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Maio 03, 2010, 09:48:43 am
Citar
Pela sua bitola

Sócrates escolheu os desempregados para cordeiro da crise. Não fez contas e explicou que os cortes no subsídio são "o incentivo certo para trabalhar". Julga que 700 mil desempregados vivem de esquemas.

Daniel Oliveira (www.expresso.pt (http://www.expresso.pt))
9:06 Segunda-feira, 3 de Maio de 2010

Quando foi preciso mostrar um cordeiro para o sacrifício os escolhidos foram os desempregados. Os mercados querem ver sangue, dizem os entendidos nestas coisas de talhantes. E nada melhor do que os que perderam o emprego para a função.

Na última sexta-feira, no Parlamento, quando lhe foi perguntado quanto pouparia com os cortes do subsídios de desemprego que tão orgulhoso decidiu antecipar, Sócrates embatucou. E depois lá disse: não há estudo nenhum. Assim, sem qualquer ideia do impacto que a coisa terá, degrada-se ainda mais a vida de quem já a tem desfeita.

Depois de confessar a ligeireza José Sócrates tinha de dizer alguma coisa. Saiu-lhe uma frase que faria corar de vergonha o senhor Paulo Portas: "há pessoas no desemprego que precisam de ter o incentivo certo para trabalhar". Ou seja, quem está desempregado tem nestes cortes um incentivo para sair da boa vida que leva. Os empregos estão aí há 700 mil portugueses (acreditando nos sempre optimistas números oficiais) só não trabalham porque não querem. Vale a pena ver alguns dos trabalhos e respectivas remunerações que o governo publicita nos seus sites para perceber como há quem se aproveite da desgraça alheia.

É quando perde o guião que José Sócrates diz o que realmente pensa. E o que pensa podia ser dito por um qualquer oportunista que nunca perdeu um segundo a pensar nas razões que o levaram a militar num partido que se chama "socialista". Podia dizer que o seu raciocínio é de direita e que o facto de ter, na mesma intervenção, falado da "esquerda moderna", só demonstra até onde pode ir o cinismo. Mas não é isso. Na verdade, Sócrates não faz a mais pálida ideia do que seja ser de direita ou a de esquerda. É um homem sem valores políticos e sem raízes ideológicas. Um autoritário que por ser autoritário aparenta ter convicções. Não tem nenhuma.

Mas o mais grave não é a vazio ideológico. É a insensibilidade e a ignorância. Um primeiro-ministro que diz, num país onde todos os dias mais gente se vê na total incerteza em relação ao seu futuro, uma frase destas não merece perdão. Ao pé do que isto revela pequenos e grandes casos que envolveram o seu nome são irrelevantes. E é a ignorância (naquilo que ela tem de mais profundo) de quem está convencido que a maioria das pessoas não tem brio e não se importa de se socorrer de esquemas para se safar na vida. Compreende-se que assim pense. Todos temos uma certa tendência para avaliar a vida dos outros pela vida que tivemos.

http://aeiou.expresso.pt/pela-sua-bitola=f580044 (http://aeiou.expresso.pt/pela-sua-bitola=f580044)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: TOMSK em Maio 03, 2010, 08:56:32 pm
Citar
Trava assalto a tiro em escola e é preso
Um assaltante foi atingido com dois tiros quando se preparava para invadir a Escola EB 1 de Felgueiras. O autor dos disparos foi o vigilante do estabelecimento de ensino, que utilizou uma arma ilegal.


O primeiro foi posto em liberdade depois de ter sido assistido aos ferimentos numa mão e na perna esquerda, enquanto o funcionário da escola continua detido, após ter sido indiciado pelos crimes de posse ilegal de arma e de excesso de legítima defesa.

O vereador da Câmara Municipal de Felgueiras, responsável pela Escola D. Manuel Faria e Sousa, desconhecia que o vigilante do estabelecimento de ensino usava uma arma para se defender. "É óbvio que não sabia", afirmou, ao CM, João Sousa, antes de lamentar a vaga de assaltos que atingiu as escolas do concelho. "Ainda na semana passada, a escola e o pavilhão de Idães foram assaltados. E há duas semanas uma outra escola foi vandalizada", queixou-se.

Ontem, pelas 10h30, um homem de 30 anos, residente naquela localidade e já referenciado pela GNR por vários crimes, invadiu a Escola D. Manuel Faria e Sousa e foi surpreendido pelo vigilante, quando já tinha partido o vidro de uma sala.

Em circunstâncias ainda não conhecidas, o funcionário, de 42 anos, baleou o assaltante com uma pistola de calibre 6.35mm. As balas atingiram uma mão e a perna do ladrão que, mesmo ferido, ainda conseguiu fugir. Acabou por ser apanhado por uma patrulha da GNR de Felgueiras nas imediações.

PORMENORES

NÃO OUVIRAM

A escola fica na rua onde decorrem as Festas de Maio. No entanto, nenhum dos donos ou funcionários das rulotes ouviu os disparos.

FICOU PRESO

O vigilante ficou detido para ser presente, hoje, ao juiz de instrução criminal de Felgueiras. Confessou de imediato o disparo e entregou a arma.

FOI PARA CASA

O assaltante foi transportado ao hospital pela GNR de Felgueiras depois de ter sido capturado. Horas depois teve alta e foi para casa.

PAÍS DECADENTE, JUSTIÇA VERGONHOSA, PARAÍSO DE LADRÔES!
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: sergio21699 em Maio 03, 2010, 09:01:35 pm
Eu nem queria acreditar quando vi a noticia agora no telejornal, isto realmente.... :?
Mas será que quem está no poder não tem olhos na cara?? Só quando isto acontecer aos filhos deles e a tragedia lhes bata à porta é que vão acordar pra vida real  :N-icon-Axe:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Maio 04, 2010, 10:28:22 am
o assaltante, já está na lista de condecorados do 10 de Junho? Já tem o rendimento mínimo? Não se esqueçam...
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Maio 04, 2010, 05:30:10 pm
Repito: há que criar o caos para justificar o surgimento de uma nova ordem.
Por falar nisso, quem viu e ouviu com olhos e ver e ouvidos de ouvir o "Plano Inclinado" de 1 de Maio?
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Camuflage em Maio 04, 2010, 10:09:19 pm
Citação de: "Luso"
Repito: há que criar o caos para justificar o surgimento de uma nova ordem.
Por falar nisso, quem viu e ouviu com olhos e ver e ouvidos de ouvir o "Plano Inclinado" de 1 de Maio?

Eu vi...
Gostei da parte em que o Medina diz a brincar "além dos 200€ na conta de cada recém-nascido o Estado devia dar um canudo" e ontem saiu a noticia que as Novas Oportunidades vão avançar no superior!  :lol:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Maio 05, 2010, 12:01:32 am
Citação de: "Camuflage"
Citação de: "Luso"
Repito: há que criar o caos para justificar o surgimento de uma nova ordem.
Por falar nisso, quem viu e ouviu com olhos e ver e ouvidos de ouvir o "Plano Inclinado" de 1 de Maio?

Eu vi...
Gostei da parte em que o Medina diz a brincar "além dos 200€ na conta de cada recém-nascido o Estado devia dar um canudo" e ontem saiu a noticia que as Novas Oportunidades vão avançar no superior!  :lol:


Não era a isso nem de longe nem de perto a que me queria referir, mas à destruição da educação em Portugal.
O Medina na "apanhou" essa ou então recusa-se a pensar no impensável, falha de pensamento que os outros dois interlocutores denunciaram como uma das razões pela qual o filtro que deveria ter impedido a loucura não funcionou.
Repito: vejam o programa com outros olhos. Estejam atentos aos trabalhos das sombras.
Ficou o consolo que pelo menos há mais gente qualificada com os olhos abertos.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Camuflage em Maio 05, 2010, 01:14:20 am
No que toca à destruição do ensino, isso tem vindo a ser falado ao longo dos vários programas, sugiro que vejas um episodio dedicado ao ensino não superior para constatares as várias baboseiras que entretanto são dadas.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Maio 05, 2010, 09:59:41 am
Destruir o ensino mais do que já está, há que admitir que não é tarefa fácil.


Mas lá está, quanto mais ignorante fôr um povo, mais facilmente será manipulado.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: typhonman em Maio 05, 2010, 12:07:23 pm
Citação de: "P44"
Destruir o ensino mais do que já está, há que admitir que não é tarefa fácil.


Mas lá está, quanto mais ignorante fôr um povo, mais facilmente será manipulado.


Nem mais, agora digam-me para além disso, como se brutaliza ainda mais um povo... :P
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Maio 05, 2010, 12:17:47 pm
05-05-2010 11:37 - Viagens dos deputados custam 3,5 milhões por ano

As deslocações dos 230 deputados entre o Palácio de São Bento e o seu local de residência, assim como os quilómetros do "trabalho político" aos círculos eleitorais em que foram eleitos, custam, todos os anos, perto de 3,5 milhões de euros à Assembleia da República (AR).

De acordo com as informações solicitadas pelo Negócios aos serviços parlamentares, no ano passado esta despesa ascendeu a 3,38 milhões de euros, um pouco menos do que os 3,46 milhões pagos pelas deslocações realizadas em 2008.

Nos últimos cinco anos saíram do orçamento da AR mais de 16 milhões de euros para custear as viagens dos deputados. O ano de maior "poupança" foi em 2005 (2,78 milhões), oscilação explicada pela adjunta da Secretária-geral, Maria do Rosário Boléo, com a "mudança de legislatura naquele ano económico", e a respectiva amplitude quilométrica entre a Assembleia e a residência declarada pelos deputados.

Desta contabilidade estão excluídos os candidatos eleitos nas últimas legislativas que não exercem funções como deputados. É o caso de Alberto João Jardim: eleito pela Madeira, suspendeu imediatamente o mandato e não chegou sequer a exercer funções em São Bento.

A atribuição de despesas consta da resolução nº 57/2004. Os deputados residentes em Lisboa e concelhos vizinhos têm direito a uma viagem de ida e volta em cada dia de presença em trabalhos parlamentares, enquanto os residentes no resto do País beneficiam de ajudas para uma viagem semana (nas regiões autónomas é feita "na classe mais elevada praticada"). Aos eleitos pelo círculo da Europa é-lhes devida uma viagem semanal, que encurta para duas viagens mensais para o círculo Fora da Europa.

Viver longe dos eleitores

O caso inédito (e não previsto na legislação) de Inês de Medeiros, eleita por Lisboa e residente em Paris, agitou o Parlamento. Apesar de lhe ter sido concedida a comparticipação nas viagens a França, a parlamentar socialista acabou por prescindir do pagamento. "Não quero contribuir para que aqueles que querem transformar a política num permanente circo demagógico se sirvam da minha pessoa", escreveu numa carta dirigida a Jaime Gama.

Na listagem enviada ao Negócios, há mais casos de deputados deslocados dos centros de eleição. Em lógica inversa, José Cesário (PSD - Fora da Europa), tem residência em Viseu; e Paulo Pisco (PS - Europa, vive em Lisboa. Outro caso pouco comum, apesar de legalmente previsto, é o de Costa Neves: o cabeça-de-lista por Castelo Branco indicou morada em Angra do Heroísmo (Açores). Às viagens entre o arquipélago e Lisboa, acresce o direito a duas viagens mensais ida e volta entre Castelo Branco e os Açores.

 

 
Jornal de Negócios - António Larguesa
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: papatango em Maio 06, 2010, 12:12:51 am
Citar
Ricardo Rodrigues, deputado do PS, deu uma pretensa entrevista aos jornalistas da revista Sábado, como o rumo da conversa não lhe estava agradar, eis senão quando, roubou os gravadores dos entrevistadores.

O meliante, foi apanhado pelas camaras de video.

Vejam bem o jeitinho do rapaz. Amanhã bem cedo deverá estar na Praça de Espanha ou na Almirante Reis a tentar vender os equipamentos.

A imagem de marca do Partido Socialista:
Um ladrãozeco de esquina vestido de deputado.
O típico Galaró Pato-Bravo que caracteriza a vida politica portuguesa.
(http://4.bp.blogspot.com/_2N5PJD1SDwA/StrZbNCXIpI/AAAAAAAAFug/ZZuSKCi-lE8/s320/Ricardo+Rodrigues.jpg)
Mais um para a galeria das celebridades


O PS transformou-se num cancro que já entrou em processo de metástase.
A metástase chama-se Bloco de Esquerda, onde a facilidade com que gente como Francisco Louça, mente e aldraba os incautos é um sinal da marca genética da esquerda portuguesa.

Ou este país acaba com este cancro, ou o cancro acabará por nos matar a todos.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Camuflage em Maio 06, 2010, 01:01:16 am
Citar
Força Aérea com ordem para abater intrusos

por VALENTINA MARCELINOHoje

Num raio de céu de cerca de 1km, sobre o local onde se encontrar Bento XVI, vai ser criada uma 'zona de exclusão aérea',  dentro da qual está interditado qualquer movimento. Helicópteros e caças 'F-16' estarão a postos e, se necessário, autorizados a abater os intrusos na zona. O plano de defesa aérea está quase concluído.

A Força Aérea está preparada para abater qualquer "intruso" que viole o espaço de interdição aérea que vai ser estabelecido nas zonas onde se encontrar o Papa Bento XVI durante a sua visita a Lisboa, Fátima e Porto. "Será sempre uma situação de último recurso, pois estão previstos meios de aviso e de controlo do espaço aéreo várias milhas antes da zona de exclusão. No entanto, se necessário, os pilotos que forem chamados têm ordens para abater o meio que violar a interdição", garante o porta-voz oficial do Estado-Maior General das Forças Armadas.

Este é um dos cenários previstos no Plano de Defesa Aérea definido para a visita de Bento XVI, o qual está em fase de conclusão pelo Estado-Maior General da Força Aérea (EMFA). Segundo fontes ligadas do processo, o Plano deverá ser submetido nos próximos dias ao chefe máximo das Forças Armadas, general Valença Pinto. Todos os ramos militares vão ter meios envolvidos nesta operação, feita a pedido do secretário-geral do Sistema de Segurança  Interna, Mário Mendes.

A Força Aérea, além de disponibilizar três helicópteros de alta segurança para transportar o Papa e a sua comitiva, colocará também no ar outros três "helis" Allouette, com radares e sistemas antimíssel, para monitorizar a zona de exclusão aérea. Paralelamente, dois caças F16  - que vão receber no céu o avião onde viaja Bento XVI à sua aproximação a Lisboa - vão estar, durante toda a visita, num grau de prontidão máximo para intervir numa situação extrema em que seja necessário abater algum meio suspeito que viole o espaço aéreo interdito.

Esta zona de exclusão é uma espécie de "bolha" a três dimensões, com um raio de cerca de um quilómetro, definido em cima do local onde decorrer a visita.

Este plano de defesa aéreo conta ainda com o apoio da Marinha, que terá estacionado no Tejo a fragata D.Francisco de Almeida, entre vários outros meios envolvidos na defesa marítima. Lanchas e navios armados, uma força de fuzileiros, mergulhadores e, pela polícia marítima, lanchas rápidas e um total de 25 agentes, entre os quais elementos especializados em acções táctico-policiais. Da parte do Exército pode ser utilizada, em Fátima, uma bateria antimíssel, terra-ar, para a defesa da zona de exclusão aérea.

De acordo com uma fonte envolvida na coordenação das operações, o aparato militar e policial (com cerca de oito mil pessoas no terreno) envolvido na segurança da visita, prende-se  principalmente  com os locais escolhidos para realizar as missas, mas também com os vários percursos que Bento XVI vai fazer entre a população. "Quanto mais longo for o tempo de exposição na rua de uma entidade maior o risco e há que acautelar muitas situações", explica. No caso do Terreiro do Paço, a exiguidade do espaço e o facto de ter o rio num dos lados, obrigou ao estudo de vários cenários, com vários meios, para garantir uma evacuação eficaz numa emergência. Está previsto, por exemplo, que os 'VIP' sejam evacuados de helicóptero.

in: http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/inter ... id=1561847 (http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1561847)

Enfim...  :N-icon-Axe:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Mike23 em Maio 06, 2010, 01:30:47 am
Citação de: "papatango"
Citar
Ricardo Rodrigues, deputado do PS, deu uma pretensa entrevista aos jornalistas da revista Sábado, como o rumo da conversa não lhe estava agradar, eis senão quando, roubou os gravadores dos entrevistadores.

O meliante, foi apanhado pelas camaras de video.

Vejam bem o jeitinho do rapaz. Amanhã bem cedo deverá estar na Praça de Espanha ou na Almirante Reis a tentar vender os equipamentos.

A imagem de marca do Partido Socialista:
Um ladrãozeco de esquina vestido de deputado.
O típico Galaró Pato-Bravo que caracteriza a vida politica portuguesa.
(http://4.bp.blogspot.com/_2N5PJD1SDwA/StrZbNCXIpI/AAAAAAAAFug/ZZuSKCi-lE8/s320/Ricardo+Rodrigues.jpg)
Mais um para a galeria das celebridades


O PS transformou-se num cancro que já entrou em processo de metástase.
A metástase chama-se Bloco de Esquerda, onde a facilidade com que gente como Francisco Louça, mente e aldraba os incautos é um sinal da marca genética da esquerda portuguesa.

Ou este país acaba com este cancro, ou o cancro acabará por nos matar a todos.


Se neste país ainda existir um mínimo de decência, amanhã (hoje) essa figura demitia-se ou era demitida.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: papatango em Maio 06, 2010, 02:34:03 pm
Desengane-se.

Neste país não existe um mínimo de decência.

A esquerda portuguesa habituou-se ao jogo da mentira, da distorção, do truque de advogado «esperto». A esquerda portuguesa não tem moral, porque não tem principios e por isso a cara deste deputado, demonstra bem a cara do regime.

NÃO TENHAM DÚVIDAS.

O DEPUTADO RICARDO RODRIGUES, É A CARA CHAPADA DO PORTUGAL DE ABRIL.
A cara do ESTADO A QUE ISTO CHEGOU !!!
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: typhonman em Maio 07, 2010, 01:11:54 am
QUE VERGONHA!!!
 :N-icon-Axe:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Maio 07, 2010, 11:59:19 am
quem quiser que leia, eu comecei a ler e fui vomitar
http://diariodigital.sapo.pt/dinheiro_d ... ews=136667 (http://diariodigital.sapo.pt/dinheiro_digital/news.asp?section_id=2&id_news=136667)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Maio 07, 2010, 09:31:23 pm
Resumidamente aqui ficam umas engraçadas:

1 - Instituição pública (não interessa qual e que tipo) quer fazer brilharete e quem sabe algo mais;
2 - Contrata empresa de consultadoria para fazer um trabalho por valor abaixo do necessário paar concurso público. Notícias nos jornais locais;
3 - Essa empresa, cuja empresa é dirigida por um professor universitário de "renome" junto da comunidade de gestores ou... "coordenadores" públicos diz que "garante" financiamento;
4 - A empresa apresenta apenas um ou outro papel simbólico (de qualidade absolutamente miserável e feito por estagiário), encarregando-se a prata da casa de fazer o trabalho que deveria ser efectuado pela empresa contratada;
5 - A empresa é paga.
6 - Nada acontece.


Outra:

1 - Responsável político é intimado a responder à PJ;
2 - Responsável político delega a sua presença num seu subordinado. É possível? Eu li a intimação! Comunica a esse subordinado umas horas antes que deve estar na PJ a prestar declarações por ele.
3 - Subordinado responde a perguntas que considera "fracas".
4 - Responsável político não se preocupa mínimamente.

Uns anos a assistir coisas destas em total impunidade e perante o desinteresse de quem de direito e da comunidade tem os seus efeitos...
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: PereiraMarques em Maio 07, 2010, 11:18:45 pm
Citação de: "Luso"
Resumidamente aqui ficam umas engraçadas:

2 - Contrata empresa de consultadoria para fazer um trabalho por valor abaixo do necessário paar concurso público
3 - empresa é dirigida por um professor universitário de "renome" junto da comunidade de gestores ou... "coordenadores" públicos
4 - A empresa apresenta apenas um ou outro papel simbólico (de qualidade absolutamente miserável e feito por estagiário), encarregando-se a prata da casa de fazer o trabalho que deveria ser efectuado pela empresa contratada;
5 - A empresa é paga.
6 - Nada acontece.

Essa história também me é bem familiar... :|
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Maio 08, 2010, 11:32:26 pm
Pereira, aqui entre nós, que ninguém nos lê, tu ainda te acreditas nisto?
Achas que isto vai lá a bem?
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Duarte em Maio 09, 2010, 01:06:53 am
A única viagen que esta escumalha faria era de C-130 sobre o Atlântico para treinos de queda livre (sem paraquedas). Os peixinhos também têm que comer..  :evil:
(http://franceshunter.files.wordpress.com/2009/12/guillotine.jpg)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Maio 09, 2010, 11:31:55 am
Agora topem-me esta:

http://ogladio.blogspot.com/2010/05/nig ... aviao.html (http://ogladio.blogspot.com/2010/05/nigel-farage-tem-um-acidente-de-aviao.html)

Citar
sexta-feira, 7 de Maio de 2010
Nigel Farage é vítima de "acidente" aéreo.
 
Nigel Farage, o deputado inglês que “ousou” dizer a verdade no dito parlamento europeu e embaraçar o seu condutor com poucas palavras, quase teve o mesmo destino do presidente polaco, que como ele era um opositor da sovietização da Europa sob os decretos de Bruxelas.
É incrível que em menos de um mês dois opositores do 4º Reich (união europeia) e do avanço do discreto poder russo sobre a Europa tenham sido vítimas de acidentes aéreos.
Será que todos os Europeus estão tão idiotizados que não vêem que há algo muito estranho a acontecer para investigarem?
Sua avioneta caiu e ficou totalmente destruída. Por milagre, ele e o piloto sobreviveram. Ainda não tenho informações sobre o seu estado, para além de que quebrou duas costelas, fracturou o externo e teve um deslocamento na coluna, mas postarei assim que souber algo mais exacto.

http://www.telegraph.co.uk/news/newstop ... crash.html (http://www.telegraph.co.uk/news/newstopics/politics/ukip/7685237/Ukips-Nigel-Farage-pulled-unconscious-from-plane-crash.html)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabecinhas em Maio 17, 2010, 06:24:18 pm
http://cachimbodemagritte.blogspot.com/2010/05/high-standards.html
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: cromwell em Maio 17, 2010, 08:32:03 pm
O excelentissimo presidente Cavaco Silva afirmou a poucos minutos que iria promulgar a lei que permitiria o casamento homossexual. :evil:

Isto demonstra que o actual governo não é democrata, e está lá para defenderem os seus interesses, e não os dos portugueses.
Só aceitaria o casamento do mesmo sexo se os portugueses escolhessem o "sim" no referendo, mas como não houve tal coisa, nunca mais na minha vida poderei aceitar o casamento homosexual.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabeça de Martelo em Maio 18, 2010, 12:26:01 pm
Se por um lado não concordo com o dito "casamento", também é verdade que se o nosso PR não promulga-se a lei, o PS podia fazer o papel de vitima e unificar a esquerda na defesa desta lei. Ao mesmo tempo tinhamos conversa para uns largos meses, isso iria distrair a população do que realmente interessa, correr com essa máfia do poder.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Duarte em Maio 18, 2010, 08:26:11 pm
Agora é que Portugal é um país moderno!  :evil:

Enquanto nos distraem com esta novela..

http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/notic ... do-pela-pj (http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/politica/presidente-da-camara-do-cartaxo-detido-pela-pj)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Açoriano em Maio 20, 2010, 01:55:50 pm
Pensões vitalícias para 399 políticos

Há quase quatro centenas de políticos e ex-políticos portugueses com pensão vitalícia. Só desde o início deste ano, já foi pedida por 16 pessoas.

Segundo a Caixa Geral de Aposentações, há 399 políticos e ex-políticos abrangidos por pensões vitalícias.
Segundo o Correio da Manhã, a média do valor das pensões ronda os 1900 euros por mês.
Criada em 1985, a pensão vitalícia era atribuída a quem tivesse assumido cargos durante 12 anos. Foi extinta 20 anos depois e, de 2005 a 2009, vigorou num regime transitório. Este ano, o Estado terá de gastar 8,8 milhões de euros com este encargo.

http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Politi ... _id=172876 (http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Politica/Interior.aspx?content_id=172876)

Doze anos de tacho e depois 1900 euros mensais, para digamos, recuperação psicológica por perda da panela.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabecinhas em Maio 20, 2010, 06:59:39 pm
(http://c5.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/ob002535d/6411676_z98Rl.jpeg)
(http://c2.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/o510294bf/6411675_i1C2R.jpeg)
(http://c5.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/ob002535d/6411676_z98Rl.jpeg)

Vai uma boleia?
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Maio 22, 2010, 10:02:40 am
(http://img534.imageshack.us/img534/2893/expv.jpg)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Maio 22, 2010, 10:59:27 am
A política das conveniências

Sapo/Notícias:


"O Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, defendeu hoje a necessidade de “estabilidade política e governabilidade” para Portugal ultrapassar o período de crise, escusando-se a fazer comentários sobre as medidas de austeridade apresentadas pelo Governo."

Claro. Tem sido isto de há cinco anos a esta parte. A sacrossanta estabilidade, aliás, conduziu-nos ao lindo Estado em que estamos.
O caso da licenciatura ao Domingo, com documentos falsificados na AR? Um mero fait-divers.
O caso Freeport com suspeitas agravadas sobre o primeiro-ministro? Assuntos de justiça.
O caso Face Oculta, com escutas escondidas? Nada a ver, porque é tudo nulo e de nenhum efeito.
O caso PGR com despachos que não dá a conhecer publicamente? Deixa estar para não incomodar o poder político e desestabilizar o país.
O desgoverno que sangrou os cofres do Estado em prol de alguns bancos e construtoras? Isso é corriqueiro e não adianta mudar.

Portanto, temos um presidente da República para quê, exactamente? Garantir estabilidade a todo o custo e feitio?

É esse o valor supremo que se sobrepõe a todos os outros, incluindo os mais comezinhos, mesmo aqueles moral e eticamente exigíveis a qualquer cidadão?

É este o exemplo que temos do mais alto magistrado da Nação?
Então não precisamos destes exemplos.

http://portadaloja.blogspot.com/ (http://portadaloja.blogspot.com/)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: PereiraMarques em Maio 24, 2010, 09:17:54 am
Citar
Despacho (extracto) n.º 8728/2010. D.R. n.º 100, Série II de 2010-05-24

Assembleia da República - Secretário-Geral

Nomeação de Marco André de Almeida Carvalho Moreira Raposo, para exercer funções no Grupo Parlamentar do Partido Socialista

 :arrow: http://www.dre.pt/util/getpdf.asp?s=dia ... 2010028538 (http://www.dre.pt/util/getpdf.asp?s=diad&serie=2&iddr=100.2010&iddip=2010028538)

Mãe (de Deputada da Assembleia da República a Secretária Pessoal - Olga Maria de Almeida Carvalho Moreira Raposo ):
http://www.parlamento.pt/DeputadoGP/Pag ... x?BID=1821 (http://www.parlamento.pt/DeputadoGP/Paginas/Biografia.aspx?BID=1821)
http://dre.pt/pdf2sdip/2009/11/225000000/4703447034.pdf (http://dre.pt/pdf2sdip/2009/11/225000000/4703447034.pdf)

Pai (? - Joaquim Moreira Raposo)
(http://www.amadorapopular.com/webcatalog/2005/JRaposo_EA_5380w.jpg)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Junho 04, 2010, 10:49:26 am
Educação
Polémica. Alunos com 15 anos vão poder saltar do 8.º para o 10.º ano
por Kática Catulo e Mariana de Araújo Barbosa, Publicado em 04 de Junho de 2010  |  Actualizado há 2 horas
Ministério da Educação permite aos alunos com mais de 15 anos fazer as provas do 9.º ano e saltar a última etapa do ensino básico

 Os alunos com mais de 15 anos retidos no 8.o ano de escolaridade têm este ano lectivo mais uma hipótese para concluir o ensino básico. Para isso é preciso que se autoproponham às provas nacionais de Português e de Matemática do final do 3.o ciclo, em Julho, e façam ainda os exames a nível de escola em todas as disciplinas do 9.o ano. Em caso de aproveitamento, transitam directamente para o 10.o ano, terminando assim o ensino básico, sem que para isso seja necessário passar pelo 9.o ano. A medida apanhou uma boa parte dos professores desprevenida, já que só ao longo das últimas semanas foram sendo informados pelas escolas das novas directivas, durante as reuniões gerais de preparação para os exames nacionais.

As novas regras começaram a ser transmitidas pelas direcções regionais de educação às direcções dos agrupamentos escolares a partir de Abril e vão passar a ser já este mês mais uma rotina dos estabelecimentos de ensino, apesar de essa opção não ser obrigatória para os alunos retidos e necessitar de autorização do encarregado de educação. Esta modalidade, aliás, já estava prevista para os alunos retidos no 9.o ano, que ao obterem aproveitamento nos provas nacionais e nos exames escolares das disciplinaram em que chumbaram poderiam transitar para o 10.o ano. A grande novidade, que surgiu num despacho normativo publicado em Diário da República em Março, é a possibilidade de o aluno queimar uma etapa, saltando do 8.o para o 10.o ano de escolaridade.

O sucesso em todas as provas para os alunos retidos no 8.o ano passa a funcionar como passaporte directo para o ensino secundário, mas Pedro Araújo, presidente da Associação Nacional de Dirigentes Escolares, está convencido de que serão poucos os adolescentes com condições para cumprir todos os requisitos exigidos pelo Ministério da Educação: "Estamos perante um perfil de alunos que por frequentarem ainda o 8.o ano aos 15 anos apresentam tendencialmente mais dificuldades de aprendizagem, logo será difícil superarem essas provas com êxito." Só que essa não é a questão principal, adverte Armandina Soares, membro do Conselho Nacional de Educação e directora do agrupamento escolar de Vialonga, em Vila Franca de Xira: "Estamos perante uma medida que vai provocar uma situação de injustiça entre alunos que frequentam o mesmo ano e têm a mesma idade."

Desigualdade Aos adolescentes que completarem o 8.o ano com sucesso exige-se que transitem para o 9.o ano e aos alunos que não obtiveram aproveitamento curricular ao longo do ano lectivo abre--se a possibilidade de, após fazerem as provas nacionais e de equivalência de frequência, saltarem uma etapa e passarem à frente dos outros colegas. "Isso significa que os que trabalharam pior são mais beneficiados dos que os que se esforçaram na avaliação contínua", critica Armandina Soares. Em teoria, defende a directora do agrupamento de Vialonga, será "uma improbabilidade quase absoluta" um aluno do 8.o ano sem aproveitamento durante as aulas conseguir realizar com sucesso as provas que exigem o domínio dos programas curriculares do 9.o ano de escolaridade: "Mas só o facto de se permitir aos que estão em pior condições passarem à frente de outros que trabalharam ao longo do ano é algo que não consigo perceber", desabafa a professora, membro do Conselho Nacional de Educação.

E os alunos que através desta nova modalidade conseguirem queimar a última etapa do 3.o ciclo e chegar ao 10.o ano correm ainda o risco de não estarem "tão bem preparados" como os restantes alunos que passaram por todos os níveis da escolaridade obrigatória, avisa João Grancho, dirigente da Associação Nacional dos Professores que, no entanto, não acredita que esta medida venha facilitar a passagem de ano aos jovens no limite da idade da escolaridade obrigatória.

"São muitas as exigências que os alunos têm de cumprir e, desde que os professores trabalhem com rigor e autonomia, penso que não haverá lugar ao facilitismo." Até porque, ao contrário daqueles que fazem exames nacionais obrigatórios, estes estudantes só têm uma oportunidade para mostraram o que valem. A primeira chamada das provas nacionais começa no dia 16, mas os alunos retidos no 8.o ano com mais de 15 anos só poderão fazer essas provas durante a época extraordinária - de 23 de Junho a 14 de Julho - uma vez que os alunos terminam as aulas mais tarde (18 de Junho) do que os estudantes do 9.o ao 12.o anos (8 de Junho). O i procurou obter ainda um esclarecimento do Ministério da Educação, mas fonte oficial remeteu para mais tarde uma resposta, uma vez que o secretário de Estado adjunto e da Educação se encontra fora do país.


http://www.ionline.pt/conteudo/62962-po ... -o-10-ano- (http://www.ionline.pt/conteudo/62962-polemica-alunos-com-15-anos-vao-poder-saltar-do-8-o-10-ano-)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: sergio21699 em Junho 04, 2010, 06:55:35 pm
PS tem uma dívida de 35 milhões de euros
Os socialistas devem mais dinheiro do que todos os outros partidos juntos


O PS é o campeão das dívidas em 2009, destronando o PSD, que era o partido mais endividado em 2008. O jornal «Público» analisou os números, referentes ao ano de 2009, que os partidos entregaram no Tribunal Constitucional e chegou à conclusão de que a dívida dos socialistas a terceiros e aos bancos sobe acima dos 35 milhões de euros.

Em 2008, a dívida rondava os 3 milhões. Ou seja, são mais 32 milhões de euros. Um agravamento perto dos mil por cento.

Ao todo, os cinco maiores partidos devem 48,9 milhões. Ora, o PS deve mais do que os outros partidos juntos. O PCP tem dívidas na ordem dos 4,2 milhões de euros, seguido do PSD com 4,1 milhões. O CDS deve 3,4 milhões e o BE apenas com 1,7 milhões. Ainda que qualquer um destes partidos revele um aumento das despesas. Com excepção do PSD, que se fica por um aumento da dívida de 127 por cento, os outros revelam um aumento da dívida sempre acima dos 200 por cento.

Por que razão os números subiram desta maneira em 2009? O «Público» perguntou ao PS, mas do Largo do Rato recebeu o silêncio. A explicação pode estar nos três actos eleitorais que se realizaram em 2009.

Mas, nem tudo são dívidas. Os partidos também têm dinheiro a receber e não é pouco. Segundo o jornal, os partidos têm a haver 17,7 milhões de euros e, destes, os socialistas vão receber uma fatia de 12 milhões.

Aparentemente, só o PCP é que recebeu donativos, já que foi o único a declará-los.

O prazo para os partidos entregarem as contas no Palácio Ratton terminou a 31 de Maio.

http://www.tvi24.iol.pt/politica/ps-partidos--dividas-2009-tribunal-constitucional-tvi24--/1167671-4072.html
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: sergio21699 em Junho 04, 2010, 06:57:30 pm
Obras públicas: derrapagens chegam aos 161 milhões de euros
Relatório do Tribunal de Contas diz que metade dos trabalhos adicionais efectuados para concluir os projectos é ilegal. Maior parte dos casos aconteceu em autarquias


As derrapagens nos custos das obras públicas entre 2006 e 2008 chegaram aos 161 milhões de euros. A conclusão é de um relatório do Tribunal de Contas que diz ainda que metade destes trabalhos adicionais é ilegal. Ou seja, muitos dos custos com obras públicas foram injustificados.

Porquê falar agora das obras realizadas entre Setembro de 2006 e Junho de 2008? Apesar de a derrapagem no custo das empreitadas ter deixado de estar sujeita à fiscalização do Tribunal de Contas, o regulador pediu, mesmo assim, que os contratos fossem encaminhados para aquele tribunal.


Da análise efectuada, revelam-se números que falam por si: 1607 obras tiveram derrapagens financeiras, ou seja, contrários adicionais que custaram mais de 161 milhões de euros do que estava previsto.

A maioria dos casos foi verificada em autarquias, como as obras nas piscinas municipais de Aljezur. Esta infra-estrutura acabou por custar quase o dobro do esperado. Contas feitas, a obra ficou em mais 1,8 mil euros, a somar aos 2,2 milhões programados.

Outro exemplo revelador é o do campo de jogos da Bela Vista, em Setúbal. Esta obra custou mais 83% do que seria de esperar, ou seja, mais 285 mil euros. E o limite legal permitido é apenas de 25%.

As maiores subidas nos custos aconteceram em parques urbanos, campos de futebol. Mas também em estradas e edifícios.


http://www.tvi24.iol.pt/economia/obras-obras-publicas-tribunal-de-contas-tc-derrapagens-agencia-financeira/1167842-1730.html
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabecinhas em Junho 09, 2010, 03:45:12 pm
EM PLENO CORAÇÃO DO PARQUE NACIONAL PENEDA-GÊRES!!!
COMO É POSSíVEL?????????????????????

Citar
Ronaldo constrói mansão luxuosa no Gerês
05-06-2010
Está ainda em fase de construção mas é uma das novas aquisições de Cristiano Ronaldo. A nova moradia de luxo, cujas obras arrancaram recentemente, localiza-se em plena serra do Gerês, mais precisamente em Terras de Bouro, num local bastante acarinhado e apreciado pelo craque do Real Madrid, que em anos anteriores até já terá passado lá as suas férias com Jorge Mendes.

As obras, que têm avançado de dia para dia na verde encosta, ainda não mostram a "grandiosa mansão" que CR7 mandou desenhar e construir exclusivamente para o descanso da sua família. Segundo o CM apurou, a casa, que terá formato em ‘L' e dois pisos, será bastante requintada e inovadora na região. "Pelo que ouvimos dizer a construção está orçada em mais de seis milhões de euros, tendo a casa mais 800 m2 e o terreno cerca de cinco mil m2", explicou fonte próxima da construção.

Completamente afastada de outras habitações - para aceder ao local foi necessário cortar as árvores para abrir caminho -, a casa terá vista privilegiada para a barragem da Caniçada, na qual o jogador já terá desfrutado alguns momentos de lazer. "Já o vi passar muitas vezes numa mota de água ou de barco, quando está aqui na casa do amigo e empresário Jorge Mendes. Ele vai sempre em direcção à Marina, onde costuma tomar café com amigos", explicou a proprietária de um café.

O CM sabe que as obras já deveriam ter arrancado no início do ano, no entanto CR7 pediu a alteração no projecto para acrescentar mais um quarto para o sobrinho Dinis.

CR7 CONSTRÓI CASA EM FRENTE À DE JORGE MENDES

A casa de Cristiano Ronaldo está a ser construída em frente à do seu empresário, Jorge Mendes. "Foi nas férias que ele tem vindo a passar aqui, na casa do empresário, ao longo dos últimos Verões, que o fez gostar tanto da região e comprar o terreno para construir a sua própria mansão", explicou ao CM fonte próxima do craque. A moradia de Jorge Mendes tem acesso directo à barragem. "A do Cristiano também vai ter", garante a mesma fonte.

PORMENORES

ZONA PROCURADA

Cada vez mais o Gerês é uma zona procurada por jogadores para passar férias. Próximo da casa de Jorge Mendes situa-se um hotel muito procurado por figuras da área do desporto.

BARCO PARA PASSEAR

Quando a casa estiver construída CR7 poderá comprar um barco para passear com a família, os amigos e as suas conquistas.

POPULAÇÃO ORGULHOSA

Habitantes da Vila do Gerês dizem "ser um orgulho" ver o Ronaldo por ali. No entanto, ele tenta "não dar nas vistas."
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Junho 11, 2010, 10:33:12 pm
Efectivamente deve ser um orgulho ter o Cristinaldo por perto. Depois, não são as reservas naturais as novas coutadas dos muito ricos?

E agora, depois de vos alertar para terem em atenção, muita atenção, o que se passa no Golfo do México, deixo-vos esta pérola (cada vez menos rara)

http://www.lifesitenews.com/ldn/2010/jun/10060810.html (http://www.lifesitenews.com/ldn/2010/jun/10060810.html)

Citar
Princeton Philosopher: ‘Why Not Sterilize the Human Race and Party into Extinction?’

By Peter J. Smith

NEW YORK, June 8, 2010 (LifeSiteNews.com) – Princeton philosopher Peter Singer one of the world’s foremost contemporary utilitarian philosophers infamous for his advocacy of infanticide, would like individuals to consider this question: would sterilizing the human race to spare future generations the pain of existence be a good idea?

In a blog post for the New York Times entitled “Should this be the last generation?” Singer discusses in glowing terms the thought of South African philosopher David Benatar. Singer calls Benator the “author of a fine book with an arresting title: ‘Better Never to Have Been: The Harm of Coming into Existence.’”

“To bring into existence someone who will suffer is, Benatar argues, to harm that person, but to bring into existence someone who will have a good life is not to benefit him or her,” explains Singer.

Both Singer and Benatar both believe that human beings do not have inherent dignity. Singer, the Princeton Chair of Bioethics, has gained notoriety for asserting that infanticide is justifiable, especially for disabled infants, because they lack self-awareness, which he asserts is a requirement for personhood.

A key difference, however, between Singer and Benatar, an existential nihilist who chairs the Department of Philosophy at the University of Cape Town in South Africa, is that Singer believes life could be worth living in certain conditions. But Benatar flat out rejects existence as good, and the still-living author discusses that view in his controversial book.

Singer explains Benatar’s antinatalist philosophy, which bases its moral framework by weighing the consequences of existence, in this way: “everyone will suffer to some extent, and if our species continues to reproduce, we can be sure that some future children will suffer severely. Hence continued reproduction will harm some children severely, and benefit none.”

Singer then invites readers to engage in a thought experiment: “So why don’t we make ourselves the last generation on earth? If we would all agree to have ourselves sterilized then no sacrifices would be required — we could party our way into extinction!”

“Even if we take a less pessimistic view of human existence than Benatar, we could still defend [this scenario], because it makes us better off — for one thing, we can get rid of all that guilt about what we are doing to future generations — and it doesn’t make anyone worse off, because there won’t be anyone else to be worse off,” he continued.

Singer distances himself from Benatar’s conclusions, however, and says, “I do think it would be wrong to choose the non-sentient universe.” Nevertheless, he said that for the human race to continue justifying reproducing itself over the next two centuries, individuals should ask themselves the hard questions of, “Is life worth living? Are the interests of a future child a reason for bringing that child into existence? And is the continuance of our species justifiable in the face of our knowledge that it will certainly bring suffering to innocent future human beings?”

Bioethicist Wesley J. Smith, a longtime critic of Singer’s work, responded to Singer’s recent article, saying, “This is nihilism on stilts and it is polluting the West’s self confidence and belief in universal human equality like the BP oil well is polluting the Caribbean.

“Only the resulting mess isn’t measured in polluted beaches and dead birds, but existential despair that destroys human lives.”

“Under the influence of anti-human advocates like Peter Singer, we have gone in the West from seeking to ‘secure the blessings of liberty for ourselves and our posterity,’ to seriously questioning whether there should be any posterity at all,” Smith wrote on his blog. “This is not healthy. But it is the natural consequence of rejecting human exceptionalism.”
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Junho 18, 2010, 10:38:53 am
(http://thumbs.sapo.pt/?pic=http%3A%2F%2Fimgs.sapo.pt%2Fpaperleap_capas%2Flowres%2F2010%2F6%2F18%2F0100_correiodamanha_4063m.png&W=373&Q=100)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: typhonman em Junho 18, 2010, 03:24:36 pm
É bem feito,finos são eles. :mrgreen:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: sergio21699 em Junho 18, 2010, 06:24:52 pm
Citação de: "P44"
(http://thumbs.sapo.pt/?pic=http%3A%2F%2Fimgs.sapo.pt%2Fpaperleap_capas%2Flowres%2F2010%2F6%2F18%2F0100_correiodamanha_4063m.png&W=373&Q=100)

Vai começar a acontecer como um outro sujeito, não sei em que país que fez um buraco para poder voltar para a cadeia.
Título: Taking care of the boys...
Enviado por: Duarte em Junho 23, 2010, 09:27:14 pm
http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/notic ... -5-milhoes (http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/exclusivo-cm/boy-socialista-ganha-5-milhoes)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: typhonman em Junho 23, 2010, 10:21:26 pm
É a imagem chapada de um "boy".

5 milhões por ano, que vergonha! :roll:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: nelson38899 em Julho 06, 2010, 12:03:56 am
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Julho 08, 2010, 11:02:48 am
recebido por mail



    ainda há pessoas com coluna vertebral!
     
    :arrow:  http://frenesi-livros.blogspot.com/2010 ... omens.html (http://frenesi-livros.blogspot.com/2010/07/um-estado-que-nao-sabe-lidar-com-homens.html)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabeça de Martelo em Julho 08, 2010, 12:43:18 pm
Citação de: "P44"
recebido por mail



    ainda há pessoas com coluna vertebral!
     
    :G-beer2:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Duarte em Julho 08, 2010, 06:42:53 pm
Ao carregar no link recebi um aviso da Google de que estes teriam recebido queixas de que o blog continha matéria possívelmente objeccionável..

Os tentáculos do polvo a funcionar?  :twisted:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Julho 10, 2010, 06:13:45 pm
Citação de: "Duarte"
Ao carregar no link recebi um aviso da Google de que estes teriam recebido queixas de que o blog continha matéria possívelmente objeccionável..

Os tentáculos do polvo a funcionar?  :twisted:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Duarte em Julho 10, 2010, 06:28:21 pm
Citação de: "P44"
Citação de: "Duarte"
Ao carregar no link recebi um aviso da Google de que estes teriam recebido queixas de que o blog continha matéria possívelmente objeccionável..

Os tentáculos do polvo a funcionar?  :twisted:

precisamente meu caro euroliberal desiludido  :mrgreen:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Julho 13, 2010, 09:59:55 am
euroliberal o car"###$$%$%%%  :snipersmile:  :N-icon-Axe:  :2gunsfiring:



Citar
Governo compra 922 automóveis em dois anos
Por cada carro novo, o Estado tem de abater três veículos

Por: Redacção  |  12-07-2010  10: 07

O Governo autorizou, nos últimos dois anos, a compra de 922 automóveis para a frota dos ministérios e institutos públicos, segundo dados da Agência Nacional de Compras Públicas (ANCP), citados esta segunda-feira pelo «Correio da Manhã».

No relatório de contas da ANCP de 2009 pode ler-se que «até ao final de 2009 foram lançados 41 procedimentos de aquisição e contratação ao abrigo do acordo-quadro de Veículos e Motociclos e 16 ao abrigo do acordo-quadro de Seguro Automóvel, envolvendo 22 entidades e totalizando 922 veículos».

No total, o Governo português teve uma despesa «a rondar os 11 milhões de euros», explica a equipa liderada por Rodrigues Felício, director-geral do Tesouro e Finanças.

No final de 2009, o Parque de Veículos do Estado contabilizava 28.793 automóveis, mais 1.222 registados no ano anterior.

De acordo com o Plano de Estabilidade e Crescimento (PEC) por cada nova viatura adquirida o Estado tem de levar para abate três carros, escreve o «CM».

http://www.tvi24.iol.pt/geral/frota-gov ... -5238.html (http://www.tvi24.iol.pt/geral/frota-governo-automovel-carros-ancp-agencia-financeira/1177001-5238.html)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Duarte em Julho 22, 2010, 05:27:30 pm
sem comentários..

http://wikileaks.org/wiki/Secret_report ... e_millions (http://wikileaks.org/wiki/Secret_report_reveals_how_MEPs_make_millions)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Julho 30, 2010, 10:39:24 pm
crise? qual crise?

Citar
sexta-feira, 30 de Julho de 2010 | 07:31    

Quatro maiores bancos privados lucram 4,5 milhões por dia

Os quatro maiores bancos privados do mercado português, BES, BCP, BPI e Santander Totta, tiveram lucros semestrais de 792,1 milhões de euros, uma subida homóloga de 4,1 por cento, isto é, lucraram 4,5 milhões de euros por dia.

O Banco Espírito Santo (BES) ultrapassou o Santander Totta como o banco mais lucrativo entre janeiro e junho, apresentando lucros de 282,2 milhões de euros, ao passo que o banco liderado por Nuno Amado obteve um resultado líquido de 247,2 milhões de euros.

Em terceiro lugar mantém-se o Millennium BCP, com lucros de 163,2 milhões de euros, enquanto que o Banco BPI fecha a lista com um resultado líquido de 99,5 milhões de euros.

Diário Digital /Lusa

http://diariodigital.sapo.pt/dinheiro_d ... ews=141429 (http://diariodigital.sapo.pt/dinheiro_digital/news.asp?section_id=21&id_news=141429)

a crise é só para estes...

Citar
sexta-feira, 30 de Julho de 2010 | 16:35    
 
Leoni enviou hoje para o desemprego mais 301 trabalhadores

Trezentos e um trabalhadores da fábrica de Viana do Castelo da multinacional alemã Leoni foram hoje para o desemprego, naquele que foi mais um passo para o encerramento definitivo da unidade, no final do ano.

Pedro Castro, responsável pela comunicação da Leoni Viana, disse à Lusa que na empresa vão ainda continuar 81 trabalhadores, que irão saindo aos poucos: em 31 de agosto sai um, em 30 de setembro saem dois, em 31 de outubro saem 67.

Os restantes 11, todos administrativos, sairão a 31 de dezembro, dia em que aquela fábrica, que chegou a empregar 2600 trabalhadores, fecha definitivamente as suas portas.
Diário Digital / Lusa

http://diariodigital.sapo.pt/dinheiro_d ... ews=141475 (http://diariodigital.sapo.pt/dinheiro_digital/news.asp?section_id=30&id_news=141475)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: HSMW em Agosto 19, 2010, 07:43:26 pm
Citar
(http://img25.imageshack.us/img25/2998/passoscoelhobeijarpes.jpg)
Passos Coelho prestando vassalagem aos seus donos espanhóis

Depois de semanas a debater a venda da parte que a Portugal Telecom detinha da operadora brasileira de telemóveis Vivo e todos aqueles milhões que eram esgrimidos daqui para lá, não deixa de ser espantoso que o valor com que afinal o negócio acabou por ser realizado esteja… livre de impostos! Tal estranheza não é novidade, sendo bem conhecida de todos os Especuladores e dos nossos políticos: ainda não há muito tempo Américo Amorim, por exemplo, realizou uma autêntica fortuna ao entrar no capital da Galp e não pagou impostos…

Graças a estas leis “permissivas” ou – pior – intencionalmente feitas para safar amigos e cúmplices das suas obrigações fiscais uma série de “empresários” ou “investidores” mais ou menos próximos do Poder não param de enriquecer sem nunca gerarem riqueza efetiva ou Emprego.

No caso desta muito lucrativa venda da Vivo (que os Acionistas venderam com mira apenas no lucro de curto prazo) os impostos perdidos pelo Estado ascendem a centenas milhões de euros e depois de tanta voracidade fiscal sobre os nossos (“nossos” de cidadãos comuns, não de Berardos e Amorins) resulta estranhíssimo que a Lei continue a conservar esta permeabilidade… uma estranheza que só pode resultar de cumplicidades conhecidas entre o Poder Político e o Económico, tradicional financiador das faustosas campanhas eleitorais do primeiro, percebe-se bem porquê, certo?

Opá... F***-se...

http://movv.org/
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: zeNice em Agosto 25, 2010, 06:24:45 pm


 :N-icon-Axe:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: typhonman em Agosto 26, 2010, 12:30:32 am
Citação de: "zeNice"


 :N-icon-Axe:

É uma amostra pequena, mas milhões de pessoas possuem o grau de cultura geral de um macaco com piolhos...Agora ser for bola...o caso já muda.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Açoriano em Agosto 26, 2010, 05:14:55 pm
Que horror isso até parece combinado é que nem dá para acreditar. :oops:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: typhonman em Setembro 03, 2010, 01:52:00 pm
http://dn.sapo.pt/desporto/seleccao/int ... id=1654297 (http://dn.sapo.pt/desporto/seleccao/interior.aspx?content_id=1654297)

Agora é que o TGV vai mesmo para a frente  :mrgreen:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabeça de Martelo em Setembro 03, 2010, 03:29:06 pm
Citar
Michael O’Leary tem um sonho: voar "à borla"

Conheça melhor o homem que transformou a Ryanair na primeira companhia aérea europeia a transportar mais de sete milhões de passageiros num mês. E o que pretende mudar, como voar apenas com um piloto, ou colocar os passageiros de pé.

Michael O’Leary, CEO da Ryanair, nasceu em Março de 1960, depois de quatro irmãos mais velhos e antes de um mais novo. Filho de um empresário cujos negócios incluíram o têxtil, o processamento de carne ou a criação de coelhos, O’Leary frequentou um prestigiado colégio interno irlandês e formou-se em gestão de empresas na Trinity College, de Dublin.

Não se lembra da primeira vez que voou mas assegura que “não foi uma experiência fantástica. Não foi como perder a virgindade”, garante, numa entrevista concedida à Bloomberg. Essa terá sido perdida quando Michael O’Leary trabalhava enquanto consultor fiscal numa grande empresa, e de onde saiu para criar uma cadeia de bancas de jornais que, segundo a sua biografia, lhe rendeu um par de centenas de milhar de libras irlandesas.

Em 1987, assumiu o cargo de assessor financeiro de Tony Ryan (falecido em 2007), um empresário que tinha feito fortuna num negócio de leasing de aviões e tinha acabado de iniciar a sua companhia aérea, com sede em Dublin. O’Leary aceitou trabalhar sem salário base, mas apenas com percentagens dos ganhos da empresa, caso os houvesse. Esta estratégia acabou por fazer dele um dos homens mais ricos da Irlanda mas, durante os primeiros anos, a Ryanair passou por várias dificuldades. Ao ponto de o próprio O’Leary ter sugerido, por várias vezes, que se encerrasse a empresa.

Os seus conselhos não foram seguidos e, em 1994, chegou a CEO da companhia aérea. Foi nessa altura que Michael O’Leary decidiu deixar de evitar as luzes da ribalta e fazê-lo de forma a que não passasse despercebido. Olhava para Richard Branson (CEO da Virgin Atlantic Airways) e para Herb Kelleher (CEO da Southwest Airlines, na altura) e via que aquilo que tinham em comum era que as suas excentricidades não só geravam muito publicidade de graça, como poupavam às suas empresas gastos que, em condições normais, teriam com publicidade.

Foi então que decidiu tornar-se num homem comum que primava pela avareza e pela pouca amabilidade que, quando aplicadas ao CEO da Ryanair se traduziam num homem disposto a providenciar a todas as pessoas um voo barato, ainda que ligeiramente desconfortável. Essa é, de resto a ideia base do seu negócio. Para O’Leary, os passageiros de voos comerciais não são criaturas delicadas cujo regresso está dependente de almofadas, cobertores e chá grátis. Para ele são “bestas” dispostas a suportar o desconforto e a indignidade em troca de duas coisas apenas: chegar ao seu destino por menos dinheiro, e chegar com a sua mala.

E não é só nos aviões que os passageiros são tratados, desnecessariamente, como “reis”. “Os aeroportos são sítios estupidamente complicados, apenas porque temos esta transacção absolutamente ridícula de ficar com a mala dos passageiros à partida, apenas para lhes dar a mesma mala à chegada”, defende O’Leary, lançando de seguida o repto: “Vamos acabar com esta porcaria! Você leva a sua mala consigo. Trá-la até ao avião. E arruma-a”.

Na cabeça do CEO da Ryanair, este sistema de gestão das bagagens é apenas um vestígio de uma Era longínqua, vindo dos anos que separaram as duas guerras mundiais, em que as únicas pessoas que viajavam de avião eram os “Roosevelts” e os “Vanderbilts”. Hoje, graças a O’Leary também, toda a gente voa e as pessoas não precisam de ser “apaparicadas”. Muito pelo contrário.

Apenas um piloto?
 
Se o piloto tem uma emergência, ele toca a campainha, chama a hospedeira, e ela assume o comando do avião

Michael O’Leary

Em Julho de 2002, passageiros estavam a embarcar num avião da Ryanair, em Londres, com destino a Dublin, quando o piloto anunciou que o pessoal das bagagens estava com falta de pessoal. Previa-se assim um atraso iminente, a não ser que os passageiros se voluntariassem para carregar as malas, anunciou o comandante. Pouco depois, meia dúzia de passageiros desceu dos seus (apertados) lugares e foram carregar as malas para o porão do avião, refere a Bloomberg.

Michael O’Leary tem esta capacidade de pôr em prática as suas ideias, por mais tresloucadas que elas possam parecer à primeira vista – e normalmente parecem. As últimas a merecer destaque não são menos polémicas e todas têm um objectivo: tornar o transporte aéreo de passageiros cada vez mais barato, até a um ponto em que custará zero e as companhias vivam apenas de receitas auxiliares (comissões de bagagem extra, vendas nos aparelhos, seguros, hotéis, aluguer de carros, etc).


As últimas “visões” de Michael O’Leary passam por ter apenas um piloto em vez de dois, cobrar as idas às casas de banho dos aviões ou - pasme-se - criar lugares em pé, nas traseiras dos aparelhos.

Quanto aos pilotos, O’Leary não tem dúvidas. “Nós, na verdade, só precisamos de um piloto. Vamos ‘acabar’ com o segundo piloto e deixem o computador voar o avião”, afirma O’Leary. Então e se o piloto tiver algum problema? Neste caso uma das hospedeiras, que teria formação na aterragem do aparelho, assumiria os comandos. “Se o piloto tem uma emergência, ele toca a campainha, chama a hospedeira, e ela assume o comando do avião”. Simples.

Para Patrick Smith, piloto de longos anos, esta ideia é “para lá de absurda”, uma vez que a ideia de que os planos voam sozinhos é errada. “Até em operações de rotina, é importante ter uma segunda pessoa na cabine”, acrescenta Smith.

Outra ideia que já passou pela cabeça de Michael O’Leary é livrar-se de duas das três casas de
Senhoras e senhores -- BING BONG -- estamos a lidar com alguma turbulência. Por favor agarrem-se bem aos corrimõesbanho do avião em todos os voos de curta duração, para poder ter mais passageiros e preços mais baratos. A ideia passa por cobrar um euro por cada passageiro que queira usar a casa de banho remanescente.

“Em muitos aspectos, as viagens de avião são agradáveis e enriquecedoras”, afirma O’Leary. “Ora, o acto físico de ir do ponto A para o ponto B não deveria ser, nem agradável, nem enriquecedor. Devia ser rápido, eficiente, suportável financeiramente e seguro”, conclui.

A ideia de criar lugares em pé não é nova. Em 2006 o “New York Times” anunciava que os produtores de aviões estavam a considerar a hipótese de passar a incluir este tipo de lugares nos aparelhos. No seguimento da notícia a controvérsia foi grande, e a Airbus anunciou que não planeava incluir lugares em pé e que, os seus passageiros e clientes “querem mais e mais conforto”.

Ora, para Michael O’Leary, como já percebemos, o conforto está na cauda dos valores que
Os aeroportos são sítios estupidamente complicados, apenas porque temos esta transacção absolutamente ridícula de ficar com a mala dos passageiros à partida, apenas para lhes dar a mesma mala à chegadaregem a sua forma de ver o negócio. Não se estranha por isso que há uns meses tenha anunciado a intenção de substituir as últimas 10 filas dos seus aviões por 15 filas de lugares em pé (bancos verticais, com cintos de segurança à volta dos ombros, e descanso para os braços), que permitiriam “encaixar” mais 30 passageiros nos aviões.

A ideia, entretanto já sofreu um “upgrade”. O’Leary chegou á conclusão que lugares em pé não poupam o espaço que pretende pelo que teve uma ideia melhor: criar uma cabine na traseira do avião, colocada onde antes estavam as 10 últimas filas, rodeada de corrimões. Muito semelhante a uma carruagem de metro, mas sem os bancos.

Nem os casos de turbulência afastam a ideia da cabeça de O’Leary. “Sim, alguém se pode magoar [em caso de turbulência]”, admite. “Mas faremos aquilo que sempre fazemos: ‘Senhoras e senhores’ -- BING BONG -- ‘estamos a lidar com alguma turbulência. Por favor agarrem-se bem aos corrimões’”, esclarece O’Leary.

Polémico ou não. Excêntrico ou não. O que é facto é que O’Leary transformou a Ryanair na mais bem sucedida companhia aérea dos últimos tempos. Numa altura em que a indústria tem lutado contra uma crise atrás da outra – desde o 11de Setembro à erupção do vulcão islandês, sempre com o fantasma da crise económica a pairar – a Ryanair cresceu de uma pequena companhia irlandesa regional para uma potência que emprega 7.000 pessoas, tem 1.100 rotas, para 155 aeroportos, em 26 países.

Na última década, um período em que o sector das companhias aéreas perdeu em conjunto 50 mil milhões de dólares (39 mil milhões de euros) a Ryanair apresentou lucros em nove dos 10 anos. No ano fiscal que terminou em Março, apresentou lucros de 431 milhões de dólares (336 milhões de euros).


 :shock:
Título:
Enviado por: typhonman em Setembro 03, 2010, 10:03:27 pm
Quando começarem com essas ondas, vão começar a perder pessoas...
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Setembro 04, 2010, 11:08:03 am
Citar
Casa Pia
Recursos vão manter arguidos em liberdade

04.09.2010 - 08:47 Por Paula Torres de Carvalho

Prisão efectiva para seis dos sete arguidos do processo da Casa Pia, acordou ontem o tribunal que julgou o caso durante quase seis anos. Nenhum dos condenados vai, no entanto, para a cadeia. Pelo menos, para já. Os seus advogados já revelaram que vão recorrer da decisão e, como manda a lei, o recurso tem efeito suspensivo da pena, a não ser perante factos concretos como, por exemplo, perigo de fuga, que levem à aplicação da prisão preventiva.

Cabe agora aos tribunais superiores, para onde vão ser interpostos os recursos, apreciar os argumentos dos advogados, reapreciar a matéria de direito e manter ou não a decisão da primeira instância.

Estes juntar-se-ão a outros 40 já interpostos no âmbito do mesmo processo que estavam a aguardar a decisão final para "subir" ao Tribunal da Relação.

Um a um, os arguidos levantaram-se para ouvir o veredicto: Carlos Silvino, 18 anos de prisão. Manuel Abrantes, cinco anos e nove meses de cadeia. Jorge Ritto, seis anos e oito meses de prisão. Carlos Cruz, sete anos de prisão. Ferreira Diniz, sete anos de cadeia. Hugo Marçal, seis anos e dois meses de prisão. Só Gertrudes Nunes, a dona da casa de Elvas onde terão ocorrido vários casos de abusos sexuais, foi absolvida de todos os crimes de lenocínio de que estava pronunciada (35) na sequência de uma alteração legislativa.

Os condenados terão também agora de indemnizar os ofendidos por danos morais.

Em silêncio, os arguidos ouviram e em silêncio voltaram a sentar-se. Por instantes, Carlos Cruz pareceu comovido. Gertrudes Nunes baixou a cabeça e chorou. Sentado longe dos outros arguidos, Carlos Silvino tomava notas num bloco, sorrindo.

Nenhum comentário se ouviu na sala de audiências onde, surpreendentemente, sobraram lugares para o público.

Vítimas na sala

Na assistência, destacavam-se algumas caras que se tornaram conhecidas durante o processo pelo apoio manifestado aos ofendidos, como o ex-casapiano Pedro Namora, a ex-provedora da Casa Pia Catalina Pestana e o psiquiatra Álvaro Carvalho.

Numa fila de cadeiras atrás dos advogados sentaram-se cinco dos 32 rapazes que testemunharam terem sido vítimas de abuso sexual pelos arguidos. Havia alguns outros também na sala e apenas entre eles se notaram alguns olhares cúmplices e sorrisos contidos enquanto ouviam a decisão.

O colectivo de juízes presidido por Ana Peres e composto ainda por Lopes Barata e Ester Santos considerou provado que seis dos sete arguidos do processo abusaram sexualmente de alunos da Casa Pia de Lisboa, menores de idade, ao longo de vários anos e em diversos locais: garagens, parques de estacionamento, colónias de férias, apartamentos, matas isoladas, casas de banho. Em troca, pagaram-lhes com dinheiro e presentes.

A decisão traduz-se na confirmação das teses sustentadas ao longo do tempo pelo representante do Ministério Público no julgamento, o procurador João Aibéo. Miguel Matias, o advogado das vítimas e dos assistentes, acompanhou a acusação e à saída do tribunal não escondeu a sua satisfação pela decisão dos juízes.

O advogado de Carlos Silvino, José Maria Martins, anunciou, no final da audiência, que vai interpor recurso "de direito e de facto" para o Tribunal da Relação de Lisboa.

Também Paulo Sá e Cunha, advogado de Manuel Abrantes, revelou em declarações aos jornalistas no final do julgamento que irá interpor recurso quanto à pena aplicada ao seu constituinte, notando que, apesar de inicialmente estar acusado de cem crimes, acabou por ser condenado apenas por dois.

Os crimes de Silvino

Entre os factos considerados provados lidos alternadamente pelos magistrados incluem-se os relatos em que o arguido principal, Carlos Silvino, conhecido como "Bibi", transportava os menores para uma garagem onde praticava com eles actos sexuais. No fim, pagava-lhes e dizia-lhes para guardarem segredo sobre o que se passara. Os alunos da Casa Pia tinham na altura 9, 10, 12, 13, 14 anos. Ele mostrava-lhes vídeos pornográficos, transportava-os no seu carro, levava-os à presença dos outros arguidos. E pedia-lhes silêncio.

A juíza Ana Peres notou que Carlos Silvino "respondeu a todas as questões colocadas pelo tribunal" e disse ter considerado "relevante" a sua confissão, bem como os seus pedidos de desculpa.

Dos factos provados, a magistrada referiu também as declarações de um dos ofendidos que descreveu o consultório do arguido Ferreira Diniz, tendo também desenhado o carro que conduzia. Salientou a importância do depoimento de uma testemunha acerca de um encontro de uma das vítimas num restaurante, bem como um testemunho sobre a presença do arguido Manuel Abrantes na casa de Elvas. Os acusados agiram de "modo voluntário e consciente, bem sabendo que agiam contra a lei penal", entenderam os magistrados, notando que estavam conscientes de que, com a sua conduta, prejudicavam o desenvolvimento físico e psicológico das vítimas cujas idades as impediam de "decidir livremente e em consciência".

Ao considerar estes factos provados, o tribunal confirmou grande parte da acusação do Ministério Público, acompanhada pelo advogado dos ofendidos e dos assistentes no processo (os ex-alunos da Casa Pia), Miguel Matias. "A prova, apesar de frágil, não é inconsistente", leu a juíza.

Contrariando a ideia sustentada ao longo do tempo pelos advogados de alguns arguidos, os magistrados que julgaram o processo consideraram que os ofendidos não construíram nenhuma fantasia nem foram manipulados para contar histórias que incriminassem os arguidos. Ana Peres notou a existência de situações existentes em "locais diferentes com abusadores e abusados diferentes" em vez de apenas uma mesma história. Duvidou ainda que os menores que frequentavam a Casa Pia tivessem então a "capacidade intelectual e de sofisticação" para colaborar numa invenção desse tipo.

A magistrada responsabilizou ainda a Casa Pia pelos abusos sexuais dos seus alunos, considerando que houve "ignorância e desvalorização de situações que podiam prejudicar o desenvolvimento dos seus educandos". Frisou, contudo, não estar a sugerir a existência de "negligência" nem de "omissão", comparando a situação ao que muitas vezes se passa no interior das famílias em que, muitas vezes, os pais não se apercebem do que se passa com os filhos.

E, avisando que faria uma leitura resumida do acórdão cuja cópia só estará disponível na próxima quarta-feira, referiu declarações em audiência, depoimentos e testemunhas para fundamentar a decisão do tribunal relativamente a alguns pontos do processo "considerados de maior relevância para o tribunal".

Súmula ou arremedo

"É um arremedo de uma súmula e não é súmula nenhuma", protestou, no fim, o advogado de Carlos Cruz, Ricardo Sá Fernandes.

Citando a obrigatoriedade da leitura da sentença ou da sua súmula, sob pena de nulidade, Sá Fernandes considerou que "não houve fundamentação sobre aquilo que levou o tribunal a considerar provados os crimes imputados a Carlos Cruz e a condená-lo a sete anos de prisão", resolvendo arguir uma nulidade. O que Ana Peres leu, disse Sá Fernandes, foram "notas desgarradas com considerações psicológicas vagas e superficiais, nada permitindo perceber por que é que Carlos Cruz foi condenado", disse, irritado.

Classificou ainda "verdadeiramente incompreensível" que a cópia do acórdão seja entregue aos advogados na próxima quarta-feira. Mas foi quando sugeriu que a fundamentação sobre a condenação de Carlos Cruz não estaria sequer escrita que a juíza decidiu cortar-lhe a palavra. Sá Fernandes ditou o protesto para a acta, ao abrigo do estatuto da Ordem dos Advogados: "O tribunal retirou-me a palavra, sem justificação, quando arguia uma nulidade".

E Ana Peres pôs ponto final na questão: "Está encerrada a audiência".

http://www.publico.pt/Sociedade/recurso ... 4313?all=1 (http://www.publico.pt/Sociedade/recursos-vao-manter-arguidos-em-liberdade_1454313?all=1)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabeça de Martelo em Setembro 04, 2010, 06:15:39 pm
:shock:

Miguel?
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Miguel em Setembro 04, 2010, 11:17:39 pm
:mrgreen:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: psi em Setembro 17, 2010, 10:26:19 am
http://www.lepoint.fr/actualites-economie/2009-05-19/revelations-les-retraites-en-or-des-hauts-fonctionnaires-europeens/916/0/344867
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: ShadIntel em Setembro 21, 2010, 11:19:54 am
Citar
CP é a empresa pública com mais cargos de chefia

No conjunto das empresas públicas, a CP é a que tem mais cargos de chefia. O Diário Económico fez as contas e concluiu que nos comboios de Portugal há um chefe para 16 tralhadores.

Só em salários para pagar aos chefes, a CP gasta por mês quase um milhão de euros, perto de 700 mil em remunerações propriamente ditas e cerca de 100 mil euros em despesas de representação.

Cada chefe da CP ganha em média 3500 euros, incluindo despesas de representação.

A empresa pública dos Comboios de Portugal tem 196 chefes para 3200 trabalhadores.

A CP é, assim, a empresa pública com mais chefias. Um chefe por cada grupo de 16 pessoas, já que a média das restantes empresas do Estado fixa-se nos 60 trabalhadores por chefia.

Além do número de chefes, a CP destaca-se também por ter
quatro assessores só para o Conselho de Administração que ganham por mês mais de 4000 euros brutos e um extra de 2700 euros para despesas de representação.

Os dados tinham sido pedidos pelo PSD, que através do Parlamento enviou um requerimento a todas as empresas públicas. A CP foi a última a responder.

Ainda de acordo com o Diário Económico, a seguir à CP neste ranking de empresas com maior número de chefias surge em segundo lugar a TAP.

A transportadora aérea nacional tem 171 chefes com uma média salarial de 4500 euros por mês.

Em terceiro lugar, surge a REFER que tem 158 quadros de chefias para cerca de 3500 funcionários, o que resulta em um chefe por cada 22 trabalhadores.

Na REFER,em média as chefias ganham cerca de 6300 euros por mês.

Há mais de dois meses que o PSD espera resposta à pergunta que dirigiu ao Governo sobre se vai dar orientações às empresas públicas para reduzirem os cargos de chefia.
http://tsf.sapo.pt/PaginaInicial/Econom ... id=1667375 (http://tsf.sapo.pt/PaginaInicial/Economia/Interior.aspx?content_id=1667375)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Setembro 23, 2010, 08:31:29 pm
Citar
 Gastos
Empresa do Estado paga 400 carros de luxo

Económico  
23/09/10 07:45

Em 2009, os custos com o carro do presidente da Adp foram de 12.734 euros, mais 2.805 euros em combustível.




As empresas do grupo Águas de Portugal (AdP) têm 400 carros de luxo para uso de dirigentes e outros altos cargos.

Uma fonte da AdP explicou ao Correio da Manhã que a frota de luxo, em regime de aluguer operacional de veículo (AOV), é para "uso profissional e pessoal", justificando que os funcionários da empresa têm de viajar por todo o país.

Segundo apurou o CM, o grupo liderado por Pedro Serra (na foto) alterou as regras de uso de viaturas, impondo agora uma tributação quando o carro for utilizado para fins pessoais.

O jornal revela ainda que este ano a AdP já substituiu 34 viaturas, a maioria de alta cilindrada das marcas BMW, Renault e Citroën.

Isto apesar de a AdP, que controla a Epal, ter uma situação financeira "débil", tendo usado, em 2009, 955 mil euros das garantias estatais de 1,47 milhões, sublinha o CM.

http://economico.sapo.pt/noticias/empre ... 99831.html (http://economico.sapo.pt/noticias/empresa-do-estado-paga-400-carros-de-luxo_99831.html)



 Novas Tecnologias
Escola premiada pela Microsoft fechou
 :arrow: http://www.publico.pt/Educa%C3%A7%C3%A3 ... ou_1457501 (http://www.publico.pt/Educa%C3%A7%C3%A3o/escola-premiada-pela-microsoft-fechou_1457501)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Jorge Pereira em Setembro 23, 2010, 11:08:15 pm
Inacreditável. Obsceno. Pornográfico.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Setembro 24, 2010, 09:58:58 am
Citação de: "Jorge Pereira"
Inacreditável. Obsceno. Pornográfico.


E a arrogância com que aquele sr. das águas de Portugal se fez entrevistar na SIC.

A dizer que os carros eram essenciais para o funcionamento da Empresa para por exemplo atenderem a avarias e trabalhos ás 5 da manhã. Quando a repórter lhe disse que não se estava a referir a essas viaturas de serviço, frisou que esses trabalhos são sempre acompanhados por um desses "responsáveis",logo as viaturas de luxo tb eram necessárias!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! QUE GRANDE LATA!

Estou mesmo a ver um engravatado a levantar-se ás 5 da manhã, enfiar-se no BMW para ir "acompanhar" uma reparação  :evil:  :G-bigun:

o António Barreto ontem chamou de tudo a esta classe politica, na SIC Noticias, estou á procura do video mas não consigo encontrar (se calhar foi censurado)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Daniel em Setembro 24, 2010, 02:44:37 pm
Águas de Portugal: Governo manda suspender carros de luxo


Citar
O Governo emitiu uma portaria que ordena a suspensão imediata do plano de renovação da frota automóvel de todas as empresas do Grupo Águas de Portugal, exigindo ainda a apresentação de um plano detalhado das necessidades de renovação da frota.

Na portaria conjunta do Ministério das Finanças e do Ministério do Ambiente é exigida a suspensão de «imediato, em todo o universo de empresas pertencentes ao Grupo Águas de Portugal, o plano de renovação da frota automóvel», abrindo, no entanto, uma porta para «situações excepcionais de carácter urgente e inadiável, susceptíveis de comprometer a eficácia do desempenho operacional da empresa», escreve a Lusa.

O grupo fica ainda obrigado a apresentar até dia 15 de Outubro de 2010 «um plano detalhado de necessidades de renovação da referida frota, incluindo designadamente as denominadas viaturas de serviço, respectivos impactos em termos de custos anuais e plurianuais, critérios de atribuição de viaturas de serviço personalizadas e regulamentação da respectiva utilização».

A decisão do Governo surge na mesma semana em que o jornal «Correio da Manhã» noticiou que no presente ano já foram substituídas 34 viaturas de alta cilindrada nas empresas do grupo Águas de Portugal, que têm cerca de 400 automóveis topo de gama à disposição.

Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: cromwell em Setembro 24, 2010, 03:28:27 pm
Citar
Governo confirma intenção de ligar Lisboa a Madrid em alta velocidadeInserido em 24-09-2010 11:32

Decorre na Assembleia da República o debate parlamentar sobre obras públicas pedido pelo CDS


O Governo renova a sua “firme intenção” de avançar com a construção da linha de alta velocidade ferroviária entre Lisboa e Madrid. A garantia foi deixada esta manhã pelo ministro das Obras Públicas, António Mendonça, no Parlamento.

“O Governo mantém a sua firme intenção de construir a linha de alta velocidade entre Lisboa e Madrid, incluindo, obviamente, o troço entre Lisboa e o Poceirão”, afirmou António Mendonça, depois de o líder do CDS, Paulo Portas, o ter interpelado.“Porque a situação económica do país se agravou, porque o endividamento do país se agravou e porque a dificuldade de crédito do país também se agravou, pergunto-lhe, com toda a franqueza, senhor. ministro: acha que daqui a uns meses há condições para lançar um novo concurso para este troço de TGV?”, questionou Portas, que pediu este debate de urgência depois de se ter ficado a saber que os três consórcios que pretendem avançar com a linha Lisboa-Poceirão tinham já sido avisados do seu adiamento.

António Mendonça não deu resposta directamente a Portas, mas garantiu que, em 2010, não haverá despesa com a alta velocidade. Em 2011, a despesa será de 76 milhões de euros e, em 2012 e 2013, será de 40 milhões.

FFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFF***-**! Economia portuguesa, vais à vela! :cry:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Setembro 24, 2010, 09:39:37 pm
Citar
O Cronista Indelicado

Alguém pode chamar já o FMI, se faz favor?


Anda   toda a gente muito preocupada com a protecção da soberania nacional. Ai   que a Comissão Europeia quer ter visto prévio sobre o Orçamento do   Estado. Ai que o FMI vem por aí tomar as rédeas das contas públicas. Ai,   ai, ai. Eu estou menos preocupado em proteger a nossa soberania do que   em tentar perceber para que é que a queremos e o que temos andado a   fazer com ela.

Por:João Miguel Tavares

Nos últimos tempos, a independência de Portugal tem   sido assim como a independência do meu filho de dois anos e meio: ele   faz imensa questão de agarrar na colher e comer o pequeno-almoço   sozinho, mas acaba invariavelmente com a cara numa lástima e a despejar   metade da papa para cima da mesa. Com esta diferença: o meu filho, pelo   menos, cresce. E nós estamos na mesma há quase uma década. Despesa   pública galopante. Défices descontrolados. Orçamentos de ficção   científica. E acima de tudo uma espantosa compulsão para a mentira, como   pode verificar qualquer pessoa que se dê ao trabalho de ir ao YouTube   recordar os debates eleitorais entre Manuela Ferreira Leite e o actual   primeiro-ministro. A última vitória do PS nas legislativas foi   alicerçada sobre um arranha-céus de patranhas.
E a   coisa continua. Ainda há poucos dias, ouvimos o inefável secretário de   Estado do Orçamento (o ministro das Finanças já se deve ter escondido   num bunker) afirmar que "a despesa total do Estado está a reduzir o seu   ritmo de crescimento de forma gradual e consistente". São excelentes   notícias. Não estamos a reduzir o défice. Mas o seu crescimento minguou   um bocadinho – ufa! É isso que a UE nos exige? Não. Mas o código   genético de quem nos governa sofre de uma terrível alergia à verdade – e   por isso mantêm-na lá muito ao longe, para não estragar a fotografia.   Se José Sócrates fosse o Pinóquio, o seu nariz já teria dado a volta ao   Mundo.



http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/notic ... -faz-favor (http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/opiniao/joao-miguel-tavares/alguem-pode-chamar-ja-o-fmi-se-faz-favor)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Setembro 27, 2010, 06:37:24 pm
animem-se , somos noticia

Citar

The expensive cars parked outside the offices of Aguas de Portugal, in Lisbon, have become a flashpoint for the nation's worsening debt crisis.  

Last week, it emerged that the state-owned water company had bought 34 top-of-the-range BMWs, Renaults and Citroëns for its managers, adding to the pile of government debt that is once again spooking markets. On Friday, the government stepped in, banning AdP from buying more new vehicles.  
 
But where will they go next? Portugal successfully auctioned €750m (£639m) in bonds last Wednesday but its difficulties predate the global crash. A decade of chronically low growth was already a sign something was going wrong. Poor competitiveness and high labour costs are usually blamed. The crisis has simply highlighted its need to transform an economy once based on cheap labour into something new.  

http://www.guardian.co.uk/business/2010 ... ebt-crisis (http://www.guardian.co.uk/business/2010/sep/26/portugal-worsening-debt-crisis)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Miguel em Setembro 28, 2010, 11:44:37 am
Enquanto os parolos irresponsaveis dos politicos em Portugal querem TGV a toda a força, a França que foi pioneira nos TGVs começa a encerrrar as linhas TGVs :arrow:

Citar
TGV Normandie/Est via Roissy supprimés
AFP
28/09/2010 | Mise à jour : 12:15 Réagir
Les TGV directs qui reliaient, depuis juillet 2009, Cherbourg à Dijon et Le Havre à Strasbourg en passant par l'aéroport de Roissy vont être supprimés au prochain service le 11 décembre, faute de passagers, a indiqué la SNCF aujourd'hui . "La décision a été prise de façon collégiale d'arrêter l'expérience", car le taux de remplissage était beaucoup trop faible et le déficit devenait trop important, a expliqué une porte-parole à l'AFP.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Setembro 30, 2010, 03:49:56 pm
Citar
Currículo para americano ver

Primeiro-ministro tem três currículos oficiais diferentes
. José Sócrates aparece como fundador da JSD e licenciado em Coimbra no currículo oficial fornecido a uma universidade dos Estados Unidos.

Currículos de Sócrates variam consoante os sítios: PS, Governo ou Universidade de Columbia.

Saiba mais na edição em papel do jornal 'Correio da Manhã'

http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/notic ... r021011057 (http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/exclusivo-cm/curriculo-para-americano-ver021011057)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabeça de Martelo em Setembro 30, 2010, 03:52:43 pm
Alguém que digitalize e coloque cá esta noticia mui preciosa... :lol:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Setembro 30, 2010, 04:15:18 pm
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Alguém que digitalize e coloque cá esta noticia mui preciosa... :lol:


só achei o CV enviado para os EUA....

http://2.bp.blogspot.com/_ODz1VYqdLzM/T ... 9-2010.jpg (http://2.bp.blogspot.com/_ODz1VYqdLzM/TKEmye7IawI/AAAAAAAABgs/l7bEyNA6zLU/s1600/Biografia+de+S%C3%B3crates+na+Columbia+University,+27-9-2010.jpg)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabeça de Martelo em Setembro 30, 2010, 04:20:39 pm
Olha, agora é "ingenheiro" outra vez...mas a Ordem dos Engenheiros já não tinha dito que ele não podia autodenominar-se tal coisa?
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Daniel em Setembro 30, 2010, 06:19:46 pm
Louçã denuncia: maior exportadora nacional não paga impostos


Citar
Wainfleet tem um volume de negócios de quase 3 mil milhões de euros e apenas quatro funcionários. Mas o número de telefone disponível não funciona


O líder do Bloco de Esquerda denunciou esta quinta-feira no Parlamento que a empresa nacional que mais exporta não paga um único cêntimo de impostos.

Durante o debate quinzenal que decorre no Parlamento, Francisco Louçã questionou o primeiro-ministro sobre o caso.

«Sabe qual é a empresa nacional que mais exporta? Não é a Galp nem a Autoeuropa. É uma empresa com um volume de vendas de quase 3 mil milhões de euros e que tem registados apenas quatro trabalhadores. Chama-se Wainfleet».

De acordo com a informação disponibilizada pelo Bloco de Esquerda aos jornalistas, esta empresa de prestação de consultoria e auditoria conta com um capital social de cinco mil euros, tem quatro funcionários no quadro e sede no edifício Marina Fórum, no Funchal.

«A empresa não tem pago nenhum imposto sobre os seus rendimentos. Nem um cêntimo. Zero», disse Louçã, desafiando José Sócrates a explicar aos portugueses porque é que se exigem tantos sacrifícios aos portugueses quando a estas empresas nada se exige.

A Agência Financeira tentou chegar à fala com a empresa, mas nem o número de telefone disponível na Internet funciona nem a Portugal Telecom tem registo de um contacto, nem via o nome da empresa nem sequer pela morada.

Segundo o «i», que no final da semana passada debruçou-se sobre os números desta empresa, a Wainfleet ocupa o primeiro lugar no ranking das maiores empresas nacionais por volume de vendas da Associação Empresarial de Portugal, Câmara de Comércio e Indústria, apesar de, segundo o relatório a que o jornal teve acesso, ter um capital social de apenas cinco mil euros e quatro trabalhadores.

O jornal revela outros dados curiosos: em dívidas, a empresa registou, em 2007, mais de 2,3 mil milhões de euros, o equivalente ao fundo de pensões da Portugal Telecom que foi ontem transferido para o Estado.

Como frisou Francisco Louçã, durante o debate quinzenal, uma vez que tem sede na Zona Franca da Madeira.

Numa pesquisa no Google pelo nome da empresa, apenas o «hotfrog», um portal agregador de empresas, nos remete para uma morada e um número de telefone. Esta consultora, especializada em auditorias e contabilidade, não tem sequer um site registado na web, o que pode ser pouco usual, mas menos ainda se pensarmos que, segundo o «i», a empresa - que se dedica à consultoria - vende mais mercadorias no valor de 3 mil milhões de euros.

O jornal revela ainda, na edição do passado dia 24, que o accionista único da empresa, com uma participação de 100% no valor de cinco mil euros, é designado por Benkroft Financial, LTD e está localizado numa offshore. O gestor da empresa, Sousi Herodotau, tem nacionalidade cipriota, mas a Wainfleet já teve um cidadão russo na gerência.


Quando todos em portugal pagarem impostos sobre o que verdadeiramente ganham, sejam empresas como pessoas indeviduais, portugal ficará bem mais rico, tem muita mas muita gente que não paga o que verdadeiramente ganha, ou simplesmente como neste caso não paga impostos. c34x
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: HSMW em Setembro 30, 2010, 07:01:09 pm
E como é que só o BE se lembrou disto?  :evil:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Camuflage em Setembro 30, 2010, 08:21:54 pm
Fede a lavagem de $ da mafia russa.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Outubro 03, 2010, 06:45:31 pm
Governo compra Mercedes de 141 mil euros

02.10.2010 - 09:32 Por Maria Lopes

O objectivo do Governo é receber as altas individualidades estrangeiras e os convidados do Estado com dignidade e cumprindo "as obrigações protocolares". O automóvel utilizado até aqui era já em segunda mão quando foi comprado em 1998 (um BMW 750 iLA), estava "tecnologicamente desactualizado" e apresentava uma factura muito alta em manutenção (desde 2004 já gastara 38.308 euros) e precisava agora de uma intervenção de 23 mil euros. A decisão? Optar por um novo.

A Presidência do Conselho de Ministros (PCM) adquiriu assim, através da ANCP-- Agência Nacional de Compras Públicas, um Mercedes S450 CDI no valor de pelo menos 140.876 euros. Pelo menos, porque este é o preço de tabela, mas, tendo em conta as personalidades que deverá transportar, terá sofrido adaptações, sendo, por exemplo, blindado. Mas a PCM não esclareceu essa situação ao PÚBLICO e também não especificou se se trata do modelo mais longo (e mais espaçoso, como o era o BMW que estava ao serviço), que custa mais 4000 euros. O contrato de aluguer operacional por quatro anos custa 2807 euros por mês e inclui manutenção e pneus para 160 mil quilómetros, diz a PCM, que não adianta o valor residual que será necessário pagar no fim do contrato.

Para cumprir a regra estipulada no PEC de que o Estado só pode comprar um veículo por cada três abatidos, a PCM abateu à sua frota o BMW 750 iLA que o Mercedes substitui, mas também um BMW 525 tds (em Abril) e um BMW 740 iA (que fora apreendido e que foi restituído ao proprietário).

O Mercedes, matriculado na segunda quinzena de Agosto, será usado na cimeira da NATO, mas poderá ser já usado pelo rei de Espanha, que estará em Lisboa na próxima semana (dias 6 e 7). Ou ir até ao Porto com o Presidente italiano, que estará no encontro da COTEC com Juan Carlos.

A secretaria-geral da PCM diz que a ANCP escolheu a "proposta economicamente mais vantajosa para o Estado", mas fica por explicar a razão pela qual o Governo não optou por um veículo híbrido, cuja oferta é já ampla no mercado. A marca alemã tem modelos muito próximos do adquirido, que até são mais baratos.

http://www.publico.pt/Pol%C3%ADtica/gov ... os_1459101 (http://www.publico.pt/Pol%C3%ADtica/governo-compra-mercedes-de-141-mil-euros_1459101)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Outubro 03, 2010, 11:47:36 pm
Nos Estados Unidos...
Mas será que é só nos EUA?

Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: pedrojoao em Outubro 04, 2010, 11:45:09 am
Mais um carro novo e claro, não fazem a coisa por menos...é preciso ser muito cara de pau para fazerem este tipo de gastos quando todos apelam à redução de custos e poupanças...se fosse preciso, eu podia emprestar-lhes o citroene ax que está lá em casa ao canto. Podiam blindá-lo e fazer tudo com ele, porque é que tem agora que ser um carro tão caro...eu até lhes fazia mais baratos uns milhares de euros, sem problema....é meu Deus, onde é que isto vai parar...e depois não havemos de ser pessimistas...
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: sergio21699 em Outubro 05, 2010, 12:41:07 pm
Tá a falar a sério??????  :shock:  :arrow: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/politica/deputado-pede-jantar-na-cantina
[/quote]

vá comer merd* "senhor"  deputado    :evil:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Outubro 05, 2010, 05:29:01 pm
ai coitadinho....
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: PereiraMarques em Outubro 05, 2010, 10:47:34 pm
Para se conhecer bem a cara do..."palhaço"...

(http://dn.sapo.pt/storage/ng1228350.jpg)

(http://i.ytimg.com/vi/lp0Fu3c22Cw/0.jpg)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Outubro 07, 2010, 09:10:30 am
ah, então tem desculpa, é inimputável!  :lol:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: SSK em Outubro 07, 2010, 03:57:05 pm
Citação de: "sergio21699"
Tá a falar a sério??????  :shock:  :arrow: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/politica/deputado-pede-jantar-na-cantina

vá comer merd* "senhor"  deputado    :evil:[/quote]

Venha para a Marinha que a navegar servem jantares de BORLA!!!
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Outubro 08, 2010, 08:28:10 pm

Unir jantar de Natal com aniversário é a razão para Anacom gastar 150 mil euros em jantar

08 Outubro 2010 | 20:03
Diogo Cavaleiro

Gasto denunciado pelo PSD foi feito para "fomentar a coesão e a motivação dos seus colaboradores", justifica o regulador.
A Anacom completou 20 anos de actividade em Novembro de 1989 e quis comemorar isso com o reforço da união entre os funcionários da empresa. Para tal, foi decidido em 2008, aquando da elaboração do Plano de actividades para 2009-2011, que o jantar de aniversário em Novembro seria realizado em conjunto com o habitual jantar de Natal.

Em comunicado, a Anacom diz que o objectivo era “racionalizar custos com este tipo de eventos”, mas a reguladora acabou por gastar 150 mil euros no acontecimento. O mesmo iria, então, “fomentar a coesão e a motivação dos seus colaboradores”, num momento em que se ia dar início a “um novo ciclo da vida da instituição”.

O mesmo ocorreu em instalações próprias, cumprindo assim o disposto na legislação, tal como divulgou as despesas, acrescenta a Anacom.

O envio do documento foi uma resposta à denúncia do PSD, que perguntou a José Sócrates se sabia que tinham sido “gastos cerca de 150 mil euros, divididos em despesas diversas, para a organização de um jantar de comemoração dos 20 anos”.

O deputado e vice-presidente do grupo parlamentar do PSD, Luís Menezes, tinha considerado que este era um gasto “completamente obsceno” que configurava uma questão “de moralidade” e não de “legalidade”.

O regulador indica que a firma é “uma entidade dotada de autonomia administrativa e financeira, cujo financiamento não onera o Orçamento do Estado”. Acrescenta o regulador que tem vindo a “contribuir continuamente com entregas para o Estado”, que totalizam um aumento de “cerca de 72,5 milhões de euros”.

http://www.jornaldenegocios.pt/home.php ... &id=447565 (http://www.jornaldenegocios.pt/home.php?template=SHOWNEWS_V2&id=447565)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Outubro 10, 2010, 09:02:46 pm
Alguns momentos de "populismo" e "demagogia".

Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: zawevo em Outubro 11, 2010, 10:25:59 am
Bom dia,

Apresento um video bem didactico

http://vimeo.com/15248048 (http://vimeo.com/15248048)


cumprimentos,

z
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Outubro 12, 2010, 04:54:34 pm
DGV - mesmo extinta recruta pessoal

http://democraciaemportugal.blogspot.co ... ssoal.html (http://democraciaemportugal.blogspot.com/2006/12/dgv-mesmo-extinta-recruta-pessoal.html)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabeça de Martelo em Outubro 13, 2010, 04:13:16 pm
:arrow: http://aeiou.expresso.pt/o-vergonhoso-e ... cp=f608596 (http://aeiou.expresso.pt/o-vergonhoso-e-patetico-comunicado-do-pcp=f608596)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Jorge Pereira em Outubro 13, 2010, 04:35:00 pm
Citação de: "Cabeça de Martelo"
:arrow: http://aeiou.expresso.pt/o-vergonhoso-e ... cp=f608596 (http://aeiou.expresso.pt/o-vergonhoso-e-patetico-comunicado-do-pcp=f608596)

Citar
Espanta-me como em Portugal consegue a votação que é sabida. No fundo evidencia o povo que ainda somos.

Será que os portugueses que votam no PCP não percebem que este partido que se considera o grande defensor dos direitos da classe trabalhadora apoia regimes com uma política que nega o direito à liberdade de opinião?

Um partido que durante décadas foi cúmplice dos crimes Stalinistas, que enaltece as virtudes do Querido Líder da Coreia do Norte, que apoia incondicionalmente o regime ditatorial da China (que proibiu a passagem de imagens televisivas do momento da decisão do Nobel) onde é notória a negação dos direitos humanos e que aplaude o que se passa em Cuba, mostra que ainda não conseguiu libertar-se da formatação imposta pela Guerra Fria.

Eu se fosse comunista sentia vergonha ao ler "Mulher do Nobel da Paz está em prisão domiciliária".

Este comentário diz tudo!

Já o disse e volto a repetir: enquanto na Assembleia da República existir uma maioria de esquerda, este país não sai da mediocridade.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Outubro 13, 2010, 05:26:01 pm
Citar
Crise: Deputado esfomeado reivindica jantar na cantina da AR

O deputado do PS Ricardo Gonçalves gostava de ter a cantina da AR aberta ao jantar. Isto porque 3700€/mês que aufere "não dão para tudo". Fiquei com um "aperto no coração" ao ler isto.
Tiago Mesquita (www.expresso.pt (http://www.expresso.pt))

9:00 Terça feira, 5 de Outubro de 2010

Pensava que nada me podia surpreender na política, mas eis que um deputado me acorda para a triste realidade: Portugal. O absurdo é o limite. O horizonte da estupidez ganha novos desígnios e contornos todo o santo dia. Ao deputado Ricardo Rodrigues dos gravadores junta-se agora o deputado Ricardo Gonçalves das refeições.
Se o primeiro meteu gravadores no bolso. Este afirma que o que lhe põem no bolso não chega para tudo, mesmo que seja um valor a rondar os 3700€/ mês. Uma miséria. "Se abrissem a cantina da Assembleia da República à noite, eu ia lá jantar. Eu e muitos outros deputados da província. Quase não temos dinheiro para comer" Correio da Manhã (vou fazer uma pausa para ir buscar uns kleenex...)
O corte de 5% nos salários irá obrigá-lo, como "deputado da província", a apertar o cinto e consequentemente o estômago, levando-o a sugerir com ironia mas com seriedade (!?) a abertura da cantina da AR para poder jantar. Uma espécie de Sopa dos Pobres mas sem pobres e sem vergonha. Só com políticos, descaramento e sopa.
"Tenho 60 euros de ajudas de custos por dia. Temos de pagar viagens, alojamento e comer fora. Acha que dá para tudo? Não dá" Valerá a pena acrescentar alguma coisa? Não me parece. Só dizer que as almôndegas que comi ao jantar não se vão aguentar no estômago durante muito tempo depois de ter feito copy/paste desta declaração
Mas continuando a dar voz ao Sr. Deputado: "Estamos todos a apertar o cinto, e os deputados são de longe os mais atingidos na carteira". Pois é, coitadinhos, andam todos a pão e água. Alguns são meninos para largar os bifes do Gambrinus.
Bem sabemos que os grandes sacrificados do novo pacote de austeridade do Governo vão ser os senhores deputados. Ninguém tinha dúvidas quanto a isto. E ajuda a explicar o "aperto de coração" que o Primeiro-Ministro sentiu ao ter de tomar estas "medidas duras". Sabia perfeitamente que ao fazê-lo estava a alterar os hábitos alimentares do Sr. Deputado Ricardo Gonçalves, o que é lamentável.
Que tal um regresso à província com o ordenado mínimo e um pacote senhas do Macdonalds? Ser deputado não é o serviço militar obrigatório. Pela parte que me toca de cidadão preocupado está dispensado. Não o quero ver passar necessidades.
Há quem sobreviva com pensões de valor equivalente a 4 dias de ajudas de custo do senhor deputado. Quem ganha o ordenado mínimo está habituado a privações, paciência. Agora com 3700€ por mês e 60€/dia de ajudas compreendo que seja mais difícil saber onde cortar. Podíamos começar por cortar na pouca-vergonha. Mas isso seria pedir demais.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Outubro 13, 2010, 06:03:37 pm
Citar
Finanças
Cunhada de Sócrates é assessora na EPAL

Mara Fava trabalha na organização do arquivo histórico. Irmã da ex-mulher de José Sócrates passou de precária a assessora da administração.


Por:António Sérgio Azenha

A EPAL, empresa pública tutelada pelo Ministério do Ambiente, contratou em Junho deste ano, já em plena derrapagem das contas públicas, a cunhada do primeiro-ministro para assessora do conselho de administração. A admissão de Mara Mesquita Carvalho Fava, irmã de Sofia Fava (ex-mulher de José Sócrates), nos quadros da EPAL ocorreu após quase dois anos como trabalhadora da empresa a recibos verdes. A cunhada de José Sócrates terá um salário mensal bruto de 2103 euros, acrescido de 21,5% do ordenado por isenção de horário de trabalho.

O ingresso de Mara Fava nos quadros da EPAL foi revelado pelo próprio jornal da empresa: na edição de Junho de 2010 do ‘Águas Livres’, na coluna Movimento de Pessoal, indica-se que foram admitidas Mara Fava e Mariana Barreto Dias de Castro Henriques, mulher de Jorge Moreira da Silva, ex-secretário de Estado do Ambiente, ex-consultor do Presidente da República e vice-presidente do PSD. A EPAL diz que "a admissão das duas funcionárias referidas fez-se de acordo com as regras em vigor na empresa e de acordo com a avaliação do curriculum e desempenho efectuada pelos serviços respectivos". E frisa que, "desde 2005, foram admitidos na empresa 111 novos colaboradores".

Como Mara Fava é irmã da ex-mulher do primeiro-ministro e o presidente da EPAL, João Fidalgo, foi nomeado para este cargo no primeiro Governo de José Sócrates, em 2005, o CM tentou saber junto do gabinete do chefe do Executivo se Sócrates tinha conhecimento do ingresso de Mara Fava na EPAL. Até ao fecho desta edição, não obteve resposta.

A Comissão de Trabalhadores, em resposta ao CM, assume que o assunto "é falado entre os trabalhadores da EPAL e em termos nada abonatórios para os envolvidos directa ou indirectamente na sua admissão, assim como para a justificação do vencimento mais isenção de horário de trabalho".

Tudo porque, diz, essas pessoas "foram admitidas com a categoria de assessoras, para assessorar um assessor do conselho de administração para a organização do Arquivo Histórico da EPAL, com um vencimento muito superior a qualquer admissão vulgar de início e isenção de horário de trabalho".

FAMÍLIA REUNIDA NA MÃE DE ÁGUA

A exposição de pintura de Clotilde Fava na Mãe de Água, que é propriedade a EPAL, foi o motivo para José Sócrates ter um encontro com a família da ex-mulher, Sofia Fava, e os filhos, segundo a reportagem da ‘Caras’.

O primeiro-ministro, de acordo com a revista, admitiu admirar o trabalho da sogra: Sou um fã e um admirador dela há muitos anos", afirmou José Sócrates.

MULHER DE VICE DO PSD INGRESSOU TAMBÉM NA EPAL

Mariana Henriques, mulher do vice-presidente do PSD, Jorge Moreira da Silva, entrou nos quadros da EPAL em Junho de 2010.

O ex-secretário de Estado do Ambiente e ex-consultor do Presidente da República diz que quando a mulher foi para a EPAL, há dois anos, e mudou de contrato [para efectiva na EPAL, em 2010], ele "não tinha nenhuma actividade político-partidária". E frisa que a mulher coordenou a recuperação do Museu Bordalo Pinheiro.

LÍDER DA EPAL E CHEFE DO GOVERNO SÃO PRÓXIMOS

O presidente da EPAL e José Sócrates têm relações de proximidade. O líder da EPAL foi nomeado pelo então ministro do Ambiente Nunes Correia para a presidência da EPAL em Maio de 2005, após a tomada de posse do Executivo.

A mulher de João Fidalgo, Madalena Presumido, ex-directora Regional do Ambiente, é administradora da Valorsul, firma do grupo Águas de Portugal, tal como a EPAL.

MERCEDES NO CONSELHO DE MINISTROS

Um luxuoso Mercedes S450, que custa 134 mil euros, foi recentemente adquirido pelo Governo para a frota do Estado e está guardado na garagem da sede da Presidência do Conselho de Ministro s.

O veículo servirá para transportar altas individualidades na Cimeira da Nato, nomeadamente Durão Barroso. Normalmente, a frota do Estado, destinada ao protocolo, é gerida no Ministério dos Negócios Estrangeiros e não pela Presidência do Conselho de Ministros.

http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/notic ... l215800953 (http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/economia/cunhada-de-socrates-e-assessora-na-epal215800953)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: HSMW em Outubro 13, 2010, 09:53:11 pm
Ainda sobre o TGV… Irregularidades e favorecimentos


“Único problema para já poderá ser a atitude do consorcio Tave-tejo que ficou colocado em primeiro lugar na primeira fase de analise das propostas. Quanto ao segundo melhor, o consorcio Almavia, liderado pela Mota-engil? (…) o que tem mais a ganhar com esta anulação”
(…)
“Os juízes do Tribunal de Contas consideraram que o procedimento adotado – ajuste direto – foi incorreto, sublinhando que, perante o contrato, o estado assumiu todos os riscos do negócio e a Liscont apenas os lucros. (…) a Liscont, empresa do grupo mota-engil, chefiado pelo ex-ministro socialista Jorge Coelho.

Diário de Noticias
18 de setembro de 2010

Estas duas notícias – publicadas no mesmo dia, no mesmo jornal – expõe bem as duas maiores maleitas da nossa democracia: as grandes empresas que orbitam em torno do dinheiro dos nossos impostos e a permeabilidade das mesmas em incorporarem políticos “reformados” que usam depois as suas capacidades de Lobby partidário para – a prejuízo do interesse comum – favorecerem interesses particulares.

Num país onde a Justiça fosse realmente justa (e atuante) meliantes deste jaez já estariam à muito atrás das barras. Mas entre nós, vemos antigos políticos – sem currículo ou méritos reconhecidos – nos conselhos de administração de todas as grandes empresas, traficando impunemente influências e favorecimentos vários.

A ligação entre políticos e “gestores” empresariais é – de resto – um dos maiores tumores da nossa democracia, pelos desperdícios que gera (corrupção e má gestão) e um problema que pelas vias normais se deveria resolver pela via judicial. Os Tribunais têm que funcionar, as polícias que investigar e enquanto assim não for veremos sempre empresas como a Mota-Engil contratando ex-políticos mais ou menos “queimados” e esperando receber em troca a concessão de qualquer negociata que prejudique de alguma forma o interesse nacional.

Enquanto a Justiça não fosse recolocada a funcionar, poder-se-ia recorrer a uma solução provisória e de recurso… proibir a qualquer antigo detentor de cargos eleitos a permanência em qualquer cargo de gestão de uma grande empresa durante um determinado “período de nojo”: Isso impediria mais casos Mota-Engil / Jorge Coelho, Dias Loureiro / SLN ou Ferreira do Amaral e a Lusoponte, para citar apenas alguns de muitos casos…


Em http://movv.org/2010/10/13/ainda-sobre-o-tgv-irregularidades-e-favorecimentos/
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Outubro 14, 2010, 11:24:33 am
Citar
Metro Sul do Tejo em risco de parar no mês que vem

O Metro Sul do Tejo está em risco de parar devido a problemas de tesouraria da concessionária. A transportadora diz que lhe são devidos mais de sete milhões de euros de indemnizações do Estado. Se o pagamento não for feito em breve a empresa não terá dinheiro para pagar aos empregados e fornecedores já a partir do próximo mês. O Governo culpa a empresa pelo atraso no pagamento, mas adianta que já existe um parecer positivo para a atribuição da verba em falta.

A empresa que detém a concessão do Metro Sul do Tejo (MST) diz que o serviço está em risco de deixar de operar porque o Governo ainda não pagou à empresa as indemnizações compensatórias acordadas. De acordo com as contas da concessionária, o Estado deve sete milhões e 200 mil euros, referentes ao terceiro e quarto trimestres de 2009 e ao primeiro e segundo trimestres de 2010.

O administrador da Metro Transportes do Sul, José Luís Brandão, afirmou à agência Lusa que "se esta situação de atraso no pagamento se arrastar, a concessão não tem meios financeiros para continuar a operar".

Segundo o administrador, a Metro Transportes do Sul está "em incumprimento contratual com os bancos" e a partir de Novembro não terá dinheiro para pagar aos 126 empregados da empresa nem aos fornecedores: "Faremos para que não aconteça mas, se, por exemplo, deixarmos de pagar à EDP, o metro deixa de funcionar", afirmou José Luís Brandão.

As verbas de a que a concessionária se refere estavam contempladas no contrato de concessão. O Estado previa que o MST transportasse cerca de 80 mil passageiros por dia. No caso de esse número de passageiros não ser alcançado, o Estado pagaria à empresa indemnizações compensatórias, correspondentes à diferença entre os passageiros esperados e os efectivos, menos a percentagem de fraudes.

No entanto as contas da empresa não convenceram o Governo que assim reteve o pagamento.
"Em todos os pedidos que apresentámos à tutela, recebemos a resposta de que estamos a apresentar números de fraude muito baixos e que os fluxos de tráfego não estão suficientemente sustentados", afirmou José Luís Brandão.

Problemas de fiscalizaçãoSegundo o administrador da Metro Transportes do Sul, as contas "foram feitas e refeitas": "Com base na acção da fiscalização, assegurada por 15 fiscais que controlam entre dez e 15 por cento de passageiros, a fraude seria de 3,9 por cento. O Estado achou pouco".

A empresa decidiu então alterar o sistema de controlo e instalou sistemas individuais de contagem nas carruagens. Com base nestes dados a Metro Transportes do Sul concluiu que cerca de 25 por cento das pessoas que andam de metro não validam o título, embora esta estimativa inclua os passageiros que não estão em incumprimento por terem passe.

Durante os dias de semana, em período escolar, a concessionária calcula que entre 35 e 40 mil passageiros utilizem o MST, sendo que estes, apenas cerca de 30 mil validam o seu título de transporte. Um problema que José Luís Brandão atribui a "fragilidades do sistema posto a concurso, nomeadamente devido à instalação dos validadores a bordo, que permite ao passageiro iludir a fiscalização".

"Apresentámos esses números ao Governo há mais de um mês e ainda não obtivemos qualquer resposta formal", acrescentou.

Ministério culpa concessionária Reagindo a estas declarações, o ministério dos Transportes atribuiu à Metro Transportes do Sul a total responsabilidade pelo atraso no pagamento das indemnizações, garantindo, no entanto, que já existe um parecer positivo para a atribuição do dinheiro em falta.

O gabinete de imprensa do ministério disse à Lusa que "o atraso nos pagamentos à concessionária do sistema de metropolitano ligeiro de superfície da margem sul do Tejo é exclusivamente imputável à empresa, uma vez que os pedidos de pagamento apresentados incumpriram sistematicamente os requisitos do contrato de concessão".

A tutela acrescenta que apesar disso, e "ainda que esteja em curso o prazo legal de 60 dias para análise pelo Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMTT), já existe parecer positivo aos pedidos de pagamento" e o procedimento será agora encaminhado "com celeridade" para o Ministério das Finanças.

De acordo com o Ministério dos Transportes, "somente em 08 e 14 de Setembro de 2010 foram apresentados pela concessionária os elementos necessários à avaliação e pagamento de indemnizações, designadamente, as demonstrações financeiras e de fluxos de tráfego relativos aos dois últimos trimestres de 2009 e aos primeiros dois trimestres de 2010, que não se encontravam certificados adequadamente".

"Esta situação foi reconhecida pela própria Metro Transportes do Sul junto do IMTT, a quem compete validar os números relativos aos fluxos de tráfego e correspondentes compensações à concessionária, e nesta sequência foi acordada uma metodologia aceite pelo IMTT", afirmou a tutela.

O gabinete de Imprensa do ministério dos Transportes recordou que "em Setembro de 2009, a concessionária acordou com o IMTT na reformulação da forma de apresentação dos pedidos de pagamento, a fim de cumprir os requisitos do contrato" acrescentando que, "ainda assim, o IMTT autorizou a realização de um pagamento parcial, por conta dos montantes a apurar após a apresentação dos pedidos devidamente instruídos".

http://tv1.rtp.pt/noticias/?t=Metro-Sul ... ut=10&tm=6 (http://tv1.rtp.pt/noticias/?t=Metro-Sul-do-Tejo-em-risco-de-parar-no-mes-que-vem.rtp&article=383205&visual=3&layout=10&tm=6)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabeça de Martelo em Outubro 14, 2010, 12:12:34 pm
E? Desde quando os berbéres precisam da tal coisa? Andem de camelos... :shock:  :x
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Smoke Trails em Outubro 14, 2010, 04:20:22 pm
Boa tarde,

Quando vou a Lisboa, fico no Pragal, em Almada.

Desde que me tornei utente do Metro Sul do Tejo, nunca mais entrei num autocarro.

Na paragem do metro, situada um pouco abaixo de casa, tenho duas composições que me levam a Cacilhas em menos de dez minutos, e uma composição que me leva á estação de comboios do Pragal em menos de cinco minutos.

Nas paragens de autocarro, situadas acima de casa, tenho três autocarros que, tanto me levam a Cacilhas, como á estação de comboios do Pragal.

Apesar da paragem do metro se situar um pouco mais longe, o serviço compensa; mesmo na altura de menor movimento (a meio da manhã ou a meio da tarde), o intervalo entre composições é mais regular e o horário é mais respeitado do que o dos autocarros que, por vezes, chegam a demorar vinte ou trinta minutos, para depois chegarem dois ou três, e cheios.

Cumprimentos
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: cromwell em Outubro 15, 2010, 03:50:37 pm
http://www.governo.gov.pt/pt/GC18/Gover ... om_EP.aspx (http://www.governo.gov.pt/pt/GC18/Governo/Ministerios/MOPTC/Notas/Pages/20101015_MOPTC_Com_EP.aspx)

Vejam o aumento que aconteceu em 2009. VERGONHOSO!
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: AC em Outubro 16, 2010, 12:05:42 am
Uh?
Houve um aumento de 2,9% da remuneração bruta mas como passou tudo a ser sujeito aos descontos para a SS, a remuneração líquida desceu.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Outubro 16, 2010, 11:07:00 am
(http://img32.imageshack.us/img32/6442/chupas1.jpg)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Outubro 16, 2010, 06:16:05 pm
Estamos bem nicados que o nosso "garante do regular funcionamento das instituições".
Mais um exemplo da "ética republicana".
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Outubro 17, 2010, 06:19:31 pm
Vejam todos este vídeo. São 7 partes, mas é melhor que ver o Lua Vermelha ou aquele dá-me música da Catarina Furtado.
Vejam!


Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Outubro 18, 2010, 09:46:44 am
09:45 | Segunda, 18 de Outubro 10


Reacção
Juízes vão pagar por "terem incomodado os boys do PS"

Económico  
18/10/10 09:25


O presidente da Associação Sindical de Juízes associa a redução salarial da classe ao processo Face Oculta.

"Se o Orçamento for aprovado os juízes verão o seu rendimento global reduzido em 18%. Os juízes são os mais atingidos. É a factura de terem incomodado os boys do PS, mais recentemente no caso Face Oculta", escreve hoje António Martins no Diário de Notícias.

No mesmo artigo, o presidente da Associação Sindical de Juízes escreve que a proposta de Orçamento para 2011 "é um roubo a 450 mil portugueses" com repercussões "para o resto das nossas vidas". E o que António Martins diz não poder aceitar "é que o PS e o Governo aproveitem o défice para persistir no objectivo de partir a espinha aos juízes".

"O problema do Governo é que sozinho não pode partir a espinha aos juízes. Precisa do PSD. Se esta ajuda chegar, ficará claro que o arco da governação não quer juízes mas meros servos", continua o responsável.

http://economico.sapo.pt/noticias/juize ... 01888.html (http://economico.sapo.pt/noticias/juizes-vao-pagar-por-terem-incomodado-os-boys-do-ps_101888.html)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: zawevo em Outubro 18, 2010, 10:32:06 am
Na passada sexta-feira ao assistir incrédulo ao folhetim da entrega do orçamento de estado para 2011 veio-me à memório um
trecho da obra de Cervantes em que ele aludindo a Dom Quixote de la Mancha o retrata como o cavaleiro de triste figura.

Para o caso temos um governo de triste figura.

Um primeiro ministro que foge às responsabilidades, que não sabe governar (pensa que governar é fazer anúncios inconsequentes), mente descaradamente, que debita slogans sem quaisquer conteúdo, não tem estratégia nestes tempos de crise, é uma tragédia para o país. Midas (figura mitológica grega) onde tocava transformava os objectos em ouro. O PS com o senhor José Sócrates Carvalho Pinto de Sousa à frente onde toca inquina tudo.

Teixeira dos Santos ministro das finanças foi para o governo com a fama de ser um professor catedrático sabedor e um economista competente. Conseguiu desbaratar completamente esse capital nestes 5 anos. Nunca previu o que iria acontecer para antecipar soluções, e quando era obrigado a reagir fazia-o sempre atrasado (com custos suplementares) e com soluções erradas. Agora pagamos a factura da incompetência e da transigência foleira aos interesses particulares. Até a mentir aprendeu com o seu patrão!

Mas a culpa não é só do lado do governo e do partido que o apoia. Na oposição também estamos péssimos.

O senhor Pedro Passos Coelho (individualidade que fez uma oposição execrável à antecessora) foi eleito patrão do PSD e até entrou mais ou menos bem. Deslumbrado por alguns resultados efémeros toca a fazer asneira em barda e a dar tiros nos pés. Foi  a proposta de revisão constitucional apresentada de maneira atabalhoada e sem brio que resultou num embaraço enorme para o partido. Aqui as sondagens falaram. Então pensaram que um discurso duro com condições para a viabilização do orçamento seria a salvação para o "pequeno contratempo". O discurso foi feito no Algarve e logo a seguir começou o tabú orçamento. Em resultado disso, nestas últimas duas semanas, o partido mais acossado e pressionado é o da oposição e não o do governo. O PS que nesta matéria tem muita experiência e sabedoria consegue o feito fantástico de passar o ónus das trapalhadas para o PSD. Com o tabú criado com o orçamento o PS fica quase incómule e o PSD é pressionado por tudo o que é gente nesta triste terra. Resulta que o senhor está numa situação deveras caricata pois qualquer que seja a saída terá custos politicos tremendos.

Quanto ao Bloco e PCP estamos falados, principalmente este último nunca divulgando o que realmente defendem pois não têm coragem de dizer publicamente. Se por hipótese absurda fossem governo o país perdia a soberania já de quase 1000 anos em menos de um mês.

Por último o CDS-PP ou Paulo Portas, pois um confunde-se com o outro. Nunca demonstrou que fazia a diferença em relação ao rival PSD e não consegui descobrir as necessárias aptidões e capacidades para uma governação competente.

Em face de todo isto apetece-me gritar:  ESTAMOS F**IDOS!

Tenham uma boa semana se puderem

z
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: PereiraMarques em Outubro 18, 2010, 10:46:41 am
Citação de: "zawevo"
Teixeira dos Santos ministro das finanças foi para o governo com a fama de ser um professor catedrático sabedor

O Teixeira dos Santos não é (nem nunca foi) Catedrático.

(http://img201.imageshack.us/img201/7381/fteixeirasantos.jpg)

http://www.rebides.oces.mctes.pt/rebides09/rebid_m4.asp (http://www.rebides.oces.mctes.pt/rebides09/rebid_m4.asp)
http://www.fep.up.pt/docentes/ftsantos/ (http://www.fep.up.pt/docentes/ftsantos/)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: zawevo em Outubro 18, 2010, 10:58:26 am
Ok

Onde está catedrático substituir por universitário.

z
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Outubro 18, 2010, 11:43:02 am
Citar
Administradores aumentados 65%

Com o País a braços com uma crise, o Governo deu aumentos milionários às administrações de três empresas estatais, todas elas com prejuízos. Os presidentes e os vogais da Carris e da CP viram os respectivos vencimentos aumentados em mais de 50%, enquanto no porto de Lisboa as actualizações rondaram os 30%. A situação foi denunciada ontem por Marques Mendes, ex-líder do PSD.

Por:Sandra Rodrigues dos Santos

José Manuel Rodrigues, presidente da Carris, foi quem teve o maior aumento salarial, 65%, passando a receber 6923,26 euros. A mesma percentagem de subida tiveram os vogais da empresa de transportes públicos que ficaram a auferir 6028,52 euros. Em 2008, a Carris apresentou um prejuízo de 17 milhões de euros e em 2009 esse montante ascendeu aos 41 milhões de euros.
Na CP, os prejuízos ascenderam em 2008 aos 190 milhões de euros, mas isso não impediu a actualização do vencimento de José Benoliel em 52%, para 7225,60 euros. Os vogais da administração viram os seus salários aumentados em quase 60% para 6719,81 euros. A actualização ocorreu em Julho de 2009, tendo, no final desse ano, a CP apresentado prejuízos de 217 milhões de euros.
Na Administração do Porto de Lisboa, os aumentos foram menores, mas igualmente milionários. Natércia Cabral, a presidente, passou a ganhar 6357,48 euros e os vogais 5438,52 euros, uma subida de 34% e de 29%, respectivamente.
Para o antigo líder do PSD, que falava no seu comentário semanal na TVI24, o contraste destes aumentos com o ano de crise que o País atravessava - e ainda atravessa - "é escandaloso". Aumentos que em muito contrastam com a redução de 10% que estes salários sofrerão no próximo ano de acordo com a proposta do Governo para a Administração Pública.


http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/notic ... entados-65 (http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/politica/administradores-aumentados-65)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: cromwell em Outubro 18, 2010, 01:19:41 pm
Os portugueses têm o que merecem por terem votado em filhos da p***.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: typhonman em Outubro 18, 2010, 04:35:06 pm
Citação de: "cromwell"
Os portugueses têm o que merecem por terem votado em filhos da p***.

Ora aí está, mas como os TUGAS são BURROS como CALHAUS, o PS está empatado nas sondagens com o PSD.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: papatango em Outubro 18, 2010, 11:51:08 pm
O empate nas sondagens, é em minha opinião o factor mais preocupante.

É incrivel, como é possível que um partido que demonstrou ser um gigantesco cancro consiga estar empatado nas sondagens.
Portugal está canceroso e tem dois tumores, um cancro maligno chamado Partido Socialista e uma metástase chamada Bloco de Esquerda.
O PCP, é um cirrose crónica. Não tem cura, mas não mata.
Os outros são tuberculose e diabetes.

Não consigo compreender como é que uma associação de malfeitores ainda consegue a preferência de praticamente um terço dos portugueses.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: typhonman em Outubro 19, 2010, 08:57:23 am
Citação de: "papatango"
O empate nas sondagens, é em minha opinião o factor mais preocupante.

É incrivel, como é possível que um partido que demonstrou ser um gigantesco cancro consiga estar empatado nas sondagens.
Portugal está canceroso e tem dois tumores, um cancro maligno chamado Partido Socialista e uma metástase chamada Bloco de Esquerda.
O PCP, é um cirrose crónica. Não tem cura, mas não mata.
Os outros são tuberculose e diabetes.

Não consigo compreender como é que uma associação de malfeitores ainda consegue a preferência de praticamente um terço dos portugueses.

É a mentalidade, a mesma que fez com que Sócrates fosse eleito nas ultimas, o discurso catastrófico é sempre suplantado pelo discurso positivo que Sócrates fez na campanha, tenho dito, votaram nele, agora amanhem-se.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Outubro 19, 2010, 09:22:44 am
"[Sócrates] É jeitoso e veste bem!" - militante socialista
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: PereiraMarques em Outubro 19, 2010, 09:45:25 am
Citação de: "P44"
"[Sócrates] É jeitoso e veste bem!" - militante socialista

Será por isso que o PSD "deitou fora" o "camafeu" e meteu a "carinha laroca" que agora lá está?  :mrgreen:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Outubro 19, 2010, 01:57:04 pm
Citação de: "PereiraMarques"
Citação de: "P44"
"[Sócrates] É jeitoso e veste bem!" - militante socialista

Será por isso que o PSD "deitou fora" o "camafeu" e meteu a "carinha laroca" que agora lá está?  :P
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Outubro 20, 2010, 05:45:56 pm
Citar
Portugal cai do 30.º para o 40.º lugar da liberdade de imprensa

20.10.2010 - 14:17 Por Lusa, PÚBLICO

Portugal ficou este ano no 40.º lugar na classificação da organização Repórteres Sem Fronteiras no que toca ao respeito pela liberdade de imprensa, descendo dez lugares em relação à avaliação feita em 2009.

Já no ano passado, Portugal tinha registado uma queda do 16º para o 30º lugar na lista dos países que mais respeitam o trabalho dos jornalistas.

Apesar de ter classificado Portugal como estando “em boa situação” face à liberdade de imprensa, o ranking da organização internacional mostra uma queda de 14 posições na lista dos mais respeitadores da liberdade de imprensa, passando a estar ao mesmo nível da Costa Rica e do Malí.

Os primeiros lugares são da Finlândia, Islândia, Holanda, Suíça, Noruega, Suécia, todas com a mesma pontuação. No fim da tabela estão o Turquemenistão, a Coreia do Norte e a Eritreia.

http://www.publico.pt/Media/portugal-ca ... sa_1461965 (http://www.publico.pt/Media/portugal-cai-do-30%C2%BA-para-o-40%C2%BA-lugar-da-liberdade-de-imprensa_1461965)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: João Vaz em Outubro 22, 2010, 04:40:35 pm
Citação de: "P44"
Citar
Portugal cai do 30.º para o 40.º lugar da liberdade de imprensa

20.10.2010 - 14:17 Por Lusa, PÚBLICO

Portugal ficou este ano no 40.º lugar na classificação da organização Repórteres Sem Fronteiras no que toca ao respeito pela liberdade de imprensa, descendo dez lugares em relação à avaliação feita em 2009.

(...)
Apesar de ter classificado Portugal como estando “em boa situação” face à liberdade de imprensa, o ranking da organização internacional mostra uma queda de 14 posições na lista dos mais respeitadores da liberdade de imprensa, passando a estar ao mesmo nível da Costa Rica e do Malí.

http://www.publico.pt/Media/portugal-ca ... sa_1461965 (http://www.publico.pt/Media/portugal-cai-do-30%C2%BA-para-o-40%C2%BA-lugar-da-liberdade-de-imprensa_1461965)

Bem me parecia ter visto qualquer coisa no ar ultimamente.

(http://ilhadamadeira.weblog.com.pt/arquivo/MADEIRA244.jpg)

Vamos finalmente poder cuidar da nossa produção.

(http://bp2.blogger.com/_VYHp-BiM8JQ/SBYDmrrER_I/AAAAAAAAAJA/f6X5HdEgbOU/s400/london_bananas_mar_05.jpg)

(http://www.desertusa.com/mitch/wp-content/uploads/fruitytruck.jpg)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Outubro 23, 2010, 10:28:41 am
(http://img440.imageshack.us/img440/6138/18380444.jpg)


Descubra como Sócrates vai gastar mais de € 4,1 milhões num ano


Em assessores, secretárias e outros colaboradores, o primeiro-ministro gasta 2,67 milhões de euros. Só nos últimos 12 meses já nomeou 20 motoristas e depois de todos os cortes ainda ficará a ganhar mais 17.702 euros do que Zapatero

 :arrow: http://www.sabado.pt/Na-Revista/N%C2%BA ... 81%29.aspx (http://www.sabado.pt/Na-Revista/N%C2%BA-272,-16-a-22-Jul-2009-%2836%29/272_sumario-%281%29.aspx)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Camuflage em Outubro 23, 2010, 10:32:30 am
Citar
Wikileaks atinge EUA com "impacto máximo"


Por Maria João Guimarães Washington sabia afinal quantos civis morreram no Iraque: 66.081, mais 15 mil do que se estimava até agora. As tropas americanas fecharam os olhos à violência sobre detidos

    * Assange, a alma de um projecto de denúncia


Os Estados Unidos ignoraram milhares de casos de violência sobre detidos levados a cabo pelas forças iraquianas - tortura, violação e até assassínios, dizem os documentos dados pelo site Wikileaks a vários órgãos de comunicação social, incluindo o diário britânico The Guardian e a estação de televisão pan-árabe Al-Jazira.

E apesar de dizerem repetidas vezes que não havia dados exactos sobre o número de mortes durante a guerra no país, as autoridades americanas têm registo de 66.081 vítimas civis - mais 15 mil do que se pensava.

Estes eram os pontos destacados pelo Guardian entreos 400 mil ficheiros de um período que vai de Janeiro de 2004 a 31 de Dezembro de 2009.O jornal referia também a revelação de que a tripulação de um helicóptero de combate envolvida num polémico ataque em Bagdad (ver texto em baixo) matara tempos antes rebeldes iraquianos que tentavam render-se.

A Al-Jazira comentou a tortura de civis a que o Exército americano fechou os olhos. "Apesar de um dos objectivos da guerra do Iraque ter sido o encerrar dos centros de tortura de Saddam Hussein, os documentos do Wikileaks mostram muitos casos de tortura e abuso de prisioneiros por polícias e soldados iraquianos", segundo um comunicado enviado à AFP. Na primeira peça sobre o assunto, a Al-Jazira quantifica: em mais de 1300 vezes, tropas americanas reportaram as alegações aos superiores... mas não há casos conhecidos de punição de membros das forças de segurança do Iraque.

A estação cita exemplos tirados dos documentos americanos: "o detido estava de olhos vendados", "foi espancado com um objecto pesado", "esmurrado na face e cabeça", "foi usada electricidade nos seus pés e genitais", "foi sodomizado com uma garrafa de água". Noutros casos, a conclusão era mais simples: "A polícia iraquiana espancou o detido até à morte."

Apesar disso, as autoridades americanas fechavam os processos com o carimbo "não é necessária mais investigação", passando os casos às mesmas unidades iraquianas envolvidas na violência, diz o Guardian. Em contrapartida, todas as denúncias envolvendo forças da coligação eram sujeitas a inquéritos formais.

Segundo os documentos citados pela Al-Jazira, "foram mortos centenas de civis durante a guerra nos checkpoints do Exército americano". A estação menciona ainda casos até agora desconhecidos de disparos contra civis efectuados pela empresa privada de segurança Blackwater.

Outra das conclusões diz respeito ao "envolvimento secreto do Irão no financiamento das milícias xiitas" e "o papel dos Guardas da Revolução [iranianos] enquanto fornecedores presumíveis de armas aos insurrectos xiitas" no âmbito de uma "guerra secreta entre Irão e Iraque".

Ainda antes da divulgação destas informações, a secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, condenou "em termos muito claros" a revelação de quaisquer documentos que possam pôr em risco a vida de americanos.

O Wikileaks, um site dedicado a expor informação que os governos querem manter secreta, ganhou especial notoriedade com a divulgação de mais de 91 mil documentos classificados dos EUA sobre a guerra no Afeganistão, em Julho. Washington criticou a divulgação de informação que, argumentou, colocava em risco as tropas no terreno.

Ontem, o Wikileaks prometeu para hoje "revelações importantes" sobre a guerra no Iraque. O Pentágono tinha 120 peritos a postos para analisar esta fuga, mas dizia não esperar "grandes surpresas". A divulgação, com o "impacto máximo" prometido no Twitter do Wikileaks, começou a ser feita pela Al-Jazira por volta das 21hem Lisboa.

in: http://jornal.publico.pt/noticia/23-10- ... 470871.htm (http://jornal.publico.pt/noticia/23-10-2010/wikileaks-atinge-eua-com-impacto-maximo-20470871.htm)

Iraq war logs: http://www.guardian.co.uk/world/iraq-war-logs (http://www.guardian.co.uk/world/iraq-war-logs)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Camuflage em Outubro 23, 2010, 04:55:39 pm
Citar
Treze anos depois das denúncias do ex-delegado de informação médica Alfredo Pequito
Três laboratórios deram entre 2005 e 2007 um milhão de euros em prendas a médicos

22.10.2010 - 23:21 Por Romana Borja-Santos, João d´Espiney , com Mariana Oliveira e João Ramos de Almeida

Um único laboratório gastou 2,6 milhões de euros com viagens de médicos a congressos no estrangeiro e outros três ofereceram prendas de quase um milhão de euros entre 2005 e 2007. Estes dados constam num relatório de auditoria que a Inspecção-Geral de Finanças (IGF) realizou em 2009 ao sistema de controlo do sector da indústria farmacêutica, e a que o PÚBLICO teve acesso. A auditoria ao sector não visou apurar o cumprimento da legislação relativa ao patrocínio de congressos ou às prendas à classe médica, mas debruçou-se apenas sobre o modo como as empresas farmacêuticas declaram as suas despesas do ponto de vista fiscal, tendo detectado várias ilegalidades e irregularidades.

Em 2007 existiam 195 laboratórios a operar em Portugal e os dados mais recentes referem que, em 2008, havia um total de 39.473 médicos, dos quais 24.809 a trabalhar no SNS. A legislação em vigor determina, no caso dos congressos, que os

laboratórios “ apenas podem suportar os custos de acolhimento [inscrição, deslocação e estadia] e estritamente limitado ao objectivo principal da acção” e proíbe a oferta de “ prémios, bónus ou beneficios pecuniários ou em espécie, excepto quando se trate de objectos de valor insignificante e relevantes para a prática da medicina ou da Farmácia” . Um valor fixado em 25 euros.

Se tivermos em conta a informação da auditoria da IGF, e partindo do princípio que nenhuma das ofertas ultrapassou aquele limite, pode-se concluir que só três empresas ofereceram 40 mil prendas em três anos.

O relatório refere que “ o pagamento de encargos com viagens e congressos, predominantemente realizados no estrangeiro” , constitui “ uma prática habitual da indústria na sua relação com os médicos” . O PÚBLICO foi tentar saber que se o

relacionamento entre a indústria e a classe médica mudou desde que, a 4 de Setembro de 1997, o ex-delegado da Bayer Alfredo Pequito denunciou nas páginas do Diário de Notícias que havia médicos a prescrever medicamentos em troca de prendas e viagens a congressos de teor científico duvidoso e com carácter eminentemente turístico.

Denúncia que motivou uma investigação por parte do Ministério Público, que foi apensa a um processo que já estava aberto desde 1995, e que desencadeou a investigação a milhares de médicos e a vários laboratórios farmacêuticos por parte da Polícia

Judiciária.

Para Sandra Barata, do Sindicato das Indústrias Transformadoras, Energia e Actividades do Ambiente – Organização dos Trabalhadores das Indústrias Química, Farmacêutica e Eléctrica, o relatório da IGF “ confirma o que toda a gente sabe: que as coisas melhoraram quando se andou mais em cima dos laboratórios por causa das viagens dos médicos mas que agora esmoreceram e que com a entrada dos genéricos a concorrência voltou a aumentar na indústria e já se promove muito nas farmácias” .

E acrescentou: “ Para nós não é novidade, nem pode ser para a Apifarma ou para os laboratórios. É sempre assim, fala-se no assunto mas depois entra-se num limbo e é bom que estes dados surjam a ver se os laboratórios começam a cumprir o que diz a deontologia para que o delegado de informação médica seja dignificado.”

Confrontado com estas informações, o director-executivo da Apifarma, Rui Ivo, que desconhece o relatório da IGF, disse acreditar que eventuais casos de violação da lei e regras éticas serão “ pontuais” e “ não espelham a situação da indústria” . “ A Apifarma tem um código deontológico rigoroso e uniforme que tem promovido junto dos seus associados e estes têm-no adoptado” , assegurou.

Não são só casos pontuais

A maioria dos delegados de informação médica ouvidos pelo PÚBLICO garante que “ os casos não são tão pontuais” como a Apifarma diz, e alguns garantem até que “ está tudo na mesma ou até pior” por causa das empresas de genéricos. “ As

coisas não estão tão descaradas como há uns anos em que se chegavam a oferecer até electrodomésticos, mas o relacionamento não mudou muito em relação aos médicos de clínica geral, que têm um grande poder de prescrição” , disse uma delegada de uma multinacional, que pediu o anonimato. “ Os delegados continuam a funcionar por objectivos de angariação de médicos e venda de medicamentos e a pressão sobre os clínicos para receitarem os seus produtos continua a ser muito forte” , acrescentou.

Outro delegado de outra multinacional, que também solicitou anonimato, garantiu que se ao nível das grandes companhias e dos médicos especialistas as regras apertaram, já “ as empresas de genéricos, como não vendem medicamentos inovadores, investem forte nas ofertas e bónus aos médicos (clínica geral) e farmacêuticos” . Confrontado com estas informações, o bastonário da Ordem dos Médicos, Pedro Nunes, começou por referir que as conclusões da auditoria são “ um problema exclusivo dos laboratórios e da Inspecção-Geral das Finanças” . Pedro Nunes defendeu, porém, que “ se houver suspeitas de promiscuidade entre os laboratórios da indústria farmacêutica e

os médicos, os clínicos também devem ser punidos” . O bastonário disse que estes são, contudo, “ casos de polícia” que “ estão regulados na lei” e que “ quando esta é infringida deve dar lugar a punições” .

O PÚBLICO tentou também ouvir o bastonário da Ordem dos Farmacêuticos sobre o facto de os farmacêuticos serem o alvo das ofertas e bónus das empresas de genéricos, mas Mário Augusto Barbosa, através do seu assessor, esclareceu que prefere não comentar casos gerais que visam farmácias e não farmacêuticos em concreto. E tentou também, sem sucesso, o presidente da Associação Portuguesa das Empresas de Genéricos.

O PÚBLICO solicitou à Apifarma dados globais sobre o número de congressos em Portugal ou no estrangeiro onde participam clínicos portugueses e quantos vão a estes encontros. Pediu também a verba total que é gasta pelos laboratórios neste tipo de

encontros e no restante marketing mas a Apifarma explicou que estes dados não estão agrupados e que seria necessário solicitá-los individualmente a cada empresa do sector.

O PÚBLICO tentou também obter informação do número de congressos e da participação de médicos neste tipo de eventos junto da Direcção-Geral de Saúde, mas também ficou sem resposta. “ Depois de aferir junto da divisão estatística fiquei a saber

que a DGS não compila essa informação e também não lhe sei dizer que organismo o faz” , respondeu uma fonte oficial da DGS.

Das despesas de representação...

No relatório agora conhecido, a IGF salienta que o pagamento de viagens a médicos só é admissível “ nas situações em que a finalidade subjacente reside na publicidade de medicamentos que é objecto de detalhada regulamentação legal” , sendo que os 2,6 milhões detectados estão fora desta área de “ publicidade e propaganda” , defendendo por isso é que estas verbas deviam figurar na “ tipologia de despesas de representação” .

A IGF defende por isso que “ os custos associados a viagens de médicos não enquadráveis no âmbito da publicidade de medicamentos (…) aconselhará, porventura, a divulgação de instruções administrativas esclarecedoras e uniformizadoras do seu tratamento fiscal” .

Sobre as ofertas, a auditoria concluiu que entre 2005 e 2007, houve duas empresas que gastaram em ofertas mais de 340 mil euros cada [tendo em conta o limite de 25 euros, estes dois laboratórios terão oferecido 13.600 prendas cada], e uma terceira despendeu 219 mil euros em artigos para presentear os médicos, e cujos valores deduzidos individualmente para efeitos de IVA ultrapassaram os 50 euros fixados por lei. Mas a IGF ressalva que “ a jurisprudência firmada pelo Supremo Tribunal Administrativo considerou inconstitucional o estabelecimento, por via de instruções administrativas, de limites máximos para ofertas de pequeno valor” .

... às Ilhas Galápagos

O relatório da IGF revela ainda outra situação irregular: um laboratório comprou por quase 36 mil euros uma unidade de electroencefalografia que se encontra no serviço de Psiquiatria de um hospital no Porto, justificando o “ alegado interesse em ter acesso à informação resultante de eventuais estudos a realizar, considerando o desenvolvimento da sua actividade de investigação e desenvolvimento na área das neurociências” . Para efeitos fiscais, no entanto, o laboratório amortizou quase 26 mil euros do equipamento como “ estando ao seu serviço, quando na realidade está ao serviço de terceiros” .Há também um presidente do conselho de administração de um laboratório que deduziu despesas de deslocações ao estrangeiro no valor de mais de 11 mil euros. Só que as viagens – “ um Programa Costa Rica à medida + extensão a Guanacaste e Programa Equador + extensão às Ilhas Galápagos” – tiveram como beneficiários o próprio e a

sua família. A IGF afirma mesmo que há “ margem segura para a consideração de que os documentos em causa reportam, de facto, viagens de férias” .

in: http://www.publico.pt/Sociedade/tres-la ... 462389?p=1 (http://www.publico.pt/Sociedade/tres-laboratorios-deram-entre-2005-e-2007-um-milhao-de-euros-em-prendas-a-medicos_1462389?p=1)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: João Vaz em Novembro 10, 2010, 03:52:48 pm
O que sucede quando um psicólogo social da Universidade de Leicester analisa dados publicados pela UNESCO, a CIA, a New Economics Foundation, a Organização Mundial de Saúde, a Veenhoven Database, o Latinbarometer, o Afrobarometer e  o Human Development Report das Nações Unidas (UNHDR), agrupando e correlacionando uma projecção de bem -estar sujectivo? O primeiro mapa global da felicidade  c34x

(http://ugandaninsomniac.files.wordpress.com/2008/02/map-of-world-happiness.gif)
Gráfico da Dispersão Global de Felicidade Subjectiva (http://http)

A base de dados World Database of Happiness (http://http) é dirigida por Ruut Veenhoven na Universidade Erasmus em Roterdão, na Holanda. Os dados foram recolhidos através de mais de uma centena de inquéritos internacionais, cujos 80.000 participantes responderam acerca da felicidade e da satisfação com a vida. Este estudo teve ainda em conta os temas da saúde, riqueza e acesso à educação.

Para calcular a percepção da felicidade e relacioná-la com as diferentes variáveis sociais e materiais, o Prof. Veenhoven determinou através da fórmula HLE = LE x Happiness-score/10 a pontuação da felicidade (H) estabelecendo a média da felicidade numa escala de 0 a 10.

Eis as nações mais felizes do Mundo:

(http://sites.google.com/site/boooming/actuary/top-30-hle-hale.jpg)
Fonte (http://http)  

Nesta "elite" da felicidade, 90% do percurso de vida é realizado em boas condições de saúde, mas apenas em 70 a 80% dos casos é acompanhada de "felicidade". A qualidade de vida, com longevidade cada vez mais prolongada, ainda tem margem de progressão.  

Os três países menos felizes são:

176 -  República Democratica do Congo

177 - Zimbabwe

178 - Burundi

 
Sendo que Portugal ocupa a 78.ª posição da tabela num conjunto de 178, atrás de países como o Irão ou a Costa do Marfim.
 
(http://sites.google.com/site/boooming/actuary/wealth-happiness.jpg)

A moda pegou e já se estendeu ao cálculo da Geografia da Felicidade durante toda a primeira década do século XXI.
 
(http://chrisnsue.files.wordpress.com/2010/01/screen-shot-2010-01-19-at-6-51-50-pm.png)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Novembro 15, 2010, 12:48:54 pm
Citar
Governo Português dá "exemplo de austeridade" comprando (mais um) Mercedes S450 CDI no valor de 140.876 euros, para a cimeira da NATO.

(http://1.bp.blogspot.com/_kycDYo27yQ0/TMAqiHmqf7I/AAAAAAAADxI/IrjFbQp7N4w/s400/Mercedes_S-class_back.jpg)

Depois da ressaca das novas medidas de austeridade que vêm aí ,os nossos governantes pedem poupança contenção e que façamos mais uma vez sacríficos.
 

Nem deixam assentar a poeira, adquirem de rajada uma viatura para convidados do Estado. Um Mercedes S450 CDI no valor de 140.876 euros. A "explicação" dada, foi pelo "custo de manutenção da anterior viatura e obrigações protocolares".

Um cidadão normal que tenha um carro antigo e a precisar de uma revisão geral o que faz ? Não brinquem connosco. Se não temos dinheiro e estamos em restrições alugue-se um carro por uns dias ou compre-se um carro híbrido e mais em conta. Receber com dignidade não é o mesmo que sumptuosidade.

É uma vergonha! Depois queixem-se , o povo - «o povo é sereno» - tem que acordar para isto e muito mais. Esta noticia veio a lume, mas haverá outras peripécias que não se sabem. Definitivamente o exemplo não vem de cima e assim não vamos lá.

O Presidente da República deveria inviabilizar esta compra. Devido à cimeira da NATO compramos carros, e por outro lado são estes senhores europeus que nos mandam apertar o cinto. Um verdadeiro paradoxo...

Não seria vergonha nenhuma pedir um carro emprestado à Europa para as nossas obrigações protocolares.

Que dirão a maioria dos portugueses que gostariam de trocar de carro e não têm possibilidades para isso. Não há dinheiro não há gastos.

Este episódio mostra a nossa cultura permissiva - «quanto mais me bates mais gosto de ti» - mas que deve ser denunciada e condenada



DIVULGUEM  E REVOLTEM-SE CONTRA ESTA CORJA DE LADRÕES!!!

http://cleptocraciaportuguesa.blogs.sapo.pt/42767.html (http://cleptocraciaportuguesa.blogs.sapo.pt/42767.html)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Upham em Novembro 16, 2010, 02:10:15 pm
Citar
55 deputados levam 716 mil euros em subsídios
Verba atribuída no regresso aos sectores privado e público de parlamentares do PSD(22), PS (29), MDP(2) e PPM (1)
Por: / PO  |  16- 11- 2010  10: 04


No decorrer deste ano, os subsídios de reintegração na vida activa de 55 ex-deputados custaram cerca de 716 mil euros aos cofres da Assembleia da República, noticia o jornal «Correio da Manhã».

O regresso aos sectores privado e público de parlamentares do PSD(22), PS (29), MDP(2) e PPM (1) resultou, em média, a cerca de 13 mil euros, tendo havido casos em que o montante chegou aos 45 mil euros, segundo dados a que o jornal teve acesso.

Entre os contemplados com esta verba estão nomes como o da ex-ministra da Cultura Isabel Pires de Lima (PS), Matilde Sousa Franco(PS), Sónia Sanfona (PS), Feliciano Barreiras Duarte (PSD), Ana Manso (PSD), José Raul dos Santos (PSD) ou Nuno da Câmara Pereira (PPM).

Apesar da crise económico-financeira que atravessa Portugal, orçamento da Assembleia da República para este ano previa um montante acima de um milhão de euros para a reintegração de deputados na vida activa.



http://www.tvi24.iol.pt/politica/parlamento-subsidio-reintegracao-deputados/1209241-4072.html

Fo................., mas a gatunagem nunca mais acaba?
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Upham em Novembro 23, 2010, 04:41:33 pm
Boa tarde!

FOOOOOOOOO.............. A GATUNAGEM CONTINUA............

Citar
Instituto do Emprego ordenou averiguação por indícios de acumulação ilegal

Assessor do PS na Câmara de Lisboa recebeu 41.100 euros indevidamente
17.11.2010 - 07:42 Por José António Cerejo

Jovem dirigente do PS ganha o salário de assessor a tempo inteiro ao mesmo tempo que recebe subsídios do IEFP para criar o seu posto de trabalho. Empresa criada está inactiva.

Câmara não explica contratação e diz que desconhece subsídios do IEFP
 
Um jovem de 26 anos, sem currículo profissional nem formação de nível superior, foi contratado, em Dezembro, como assessor técnico e político do gabinete da vereadora Graça Fonseca na Câmara de Lisboa (CML). Remuneração mensal: 3950 euros ilíquidos a recibo verde. Desde então, o assessor - que estava desempregado, fora funcionário do PS e candidato derrotado à Junta de Freguesia de Belém - acumulou esse vencimento com cerca de 41.100 euros de subsídios relacionados com a criação do seu próprio posto de trabalho.

Filho de um funcionário do PS que residiu até 2008 numa casa da CML com uma renda de 48 euros/mês, Pedro Silva Gomes frequentou o ensino secundário e entrou muito novo para os quadros do partido. Em 2006 foi colocado na Federação Distrital de Setúbal, onde se manteve até meados de 2008, ano em que foi reeleito coordenador do secretariado da secção de Santa Maria de Belém, em Lisboa. Entre os membros deste órgão conta-se a vereadora da Modernização Administrativa da CML, Graça Fonseca.

Já em 2009, Gomes rescindiu por mútuo acordo o contrato com o PS - passando a receber o subsídio de desemprego - e em Outubro foi o candidato socialista à Junta de Belém. No mês seguinte, perdidas as eleições, criou a empresa de construção civil Construway, com sede na sua residência, no Montijo, e viu aprovado o pagamento antecipado dos meses de subsídios de desemprego a que ainda tinha direito, no valor total de 1875 euros, com vista à criação do seu próprio posto de trabalho.

Logo em Dezembro, o Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) aprovou-lhe também um subsídio, não reembolsável, de 57.439 euros, para apoio ao investimento na Construway e para a criação de quatro postos de trabalho, incluindo o seu. Deste valor Pedro Gomes recebeu 26.724 euros ainda em Dezembro, sendo 4086 para investimento e 22.637 para os postos de trabalho. No dia 1 desse mesmo mês, porém, o jovem empresário celebrou dois contratos de prestação de serviços com a CML, para desempenhar funções de "assessoria técnica e política" no gabinete de Graça Fonseca. O primeiro tem o valor de 3950 euros e o prazo de 31 dias. O segundo tem o valor de 47.400 euros e o prazo de 365 dias. O segundo destes contratos refere que os serviços serão prestados no gabinete de Graça Fonseca e no Gabinete de Apoio ao Agrupamento Político dos Vereadores do PS.

A autarca disse ontem ao PÚBLICO que foi ela quem convidou Gomes e garantiu que ele é "efectivamente" assessor do gabinete do PS, cuja coordenação, acrescentou, lhe foi "confiada". Este gabinete, porém, não tem existência real, sendo que Pedro Gomes é assessor de Graça Fonseca, tal como outro dos três assessores que teoricamente o compõem. O terceiro é assessor da vereadora Helena Roseta.

Graça Fonseca disse que Gomes "foi contratado por estar à altura das funções às quais foi adstrito e por ser um lugar de confiança política". A autarca garantiu que desconhece o facto de o seu assessor ter recebido os subsídios do IEFP. Já a direcção deste instituto adiantou que Gomes já recebeu este ano mais 12.593 euros para apoio ao investimento, tendo ainda a receber cerca de 10.500 euros. Face às perguntas do PÚBLICO sobre a acumulação ilegal do lugar de assessor com os apoios recebidos e aos indícios de que a Construway não tem qualquer actividade, o IEFP ordenou uma averiguação interna e admite que a restituição dos valores recebidos pelo empresário venha a ser ordenada. O presidente da CML, António Costa, não respondeu às perguntas do PÚBLICO.

PS não explica rescisão do contrato de trabalho

Os subsídios recebidos por Pedro Gomes foram concedidos ao abrigo de uma cláusula legal referente a pessoas em situação de "desemprego involuntário". Nos termos da lei, considera-se involuntário, entre outros, o desemprego que tenha origem num acordo de cessação do contrato de trabalho. A lei estabelece, porém, que só são considerados desempregados involuntários os trabalhadores cujas rescisões de contratos de trabalho por comum acordo "se integrem num processo de redução de efectivos, quer por motivo de reestruturação, viabilização ou recuperação da empresa, quer ainda por a empresa se encontrar em situação económica difícil". Quer isto dizer que para ter acesso ao subsídio de desemprego e aos apoios que recebeu do IEFP, Pedro Gomes teria de ter saído do Partido Socialista no quadro de um processo de redução de pessoal determinado por um daqueles motivos. O PÚBLICO perguntou ao PS qual o fundamento do acordo de rescisão acordada com Pedro Gomes no ano passado mas não obteve resposta.


http://www.publico.pt/Local/assessor-do-ps-na-camara-de-lisboa-recebeu-41100-euros-indevidamente_1466587?p=1

http://www.publico.pt/Local/assessor-do-ps-na-camara-de-lisboa-recebeu-41100-euros-indevidamente_1466587?p=2

Cumprimentos
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: ee02004 em Novembro 23, 2010, 09:39:03 pm
Como fomos gamados e continuamos a ser!!!

http://www.youtube.com/watch?v=E1Kzp5EV ... r_embedded (http://www.youtube.com/watch?v=E1Kzp5EVUWg&feature=player_embedded)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Edu em Novembro 23, 2010, 10:21:20 pm
Deviam postar a fotografia do bandido, para ele ter vergonha na cara...
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Upham em Novembro 24, 2010, 11:23:29 am
Citação de: "ee02004"
Como fomos gamados e continuamos a ser!!!

http://www.youtube.com/watch?v=E1Kzp5EV ... r_embedded (http://www.youtube.com/watch?v=E1Kzp5EVUWg&feature=player_embedded)

Bom dia!

Sim apresentado de um modo simples neste clip é mais ou menos isso.

O ideal seria que quer familias, quer estados só recorressem ao crédito para se financiarem se dispusessem de activos ou poupanças de pelo menos o mesmo valor (o que é um paradoxo, mas é tambem uma regra de prudência).
Isto seria o ideal, mas a realidade das coisas é que se recorre ao crédito financeiro dando como garantias a prespectiva de crescimento ou, de rendimentos regulares (o que é sempre um risco quer para as instituições financeiras, quer para quem recorre ao crédito).
Claro que a grande maioria das pessoas não tem outra hipotese quando se trata de aquisição de habitação ou de automoveis (no meu caso) :evil: (agiotas e sanguessugas do c........o)


Citação de: "Edu"
Deviam postar a fotografia do bandido, para ele ter vergonha na cara...


Isso não seria bom para quem postasse, se porventura conseguisse a foto da pessoa em questão, ainda seria acusado de atentar contra o "bom nome" do mesmo................... :twisted: ), faz greve e tambem não o recomendo a ninguem.
O que não quer dizer que me sinta confortavel com que o estado a que as coisas chegaram no nosso país, mas simplesmente não considero fazer greve a melhor forma de eu ajudar o meu país.
Este governo atingiu um tão baixo nivel de credibilidade que me cheira que irá cair de podre dentro de alguns meses......
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: typhonman em Novembro 26, 2010, 02:22:30 am
http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Economi ... id=1720414 (http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Economia/Interior.aspx?content_id=1720414)


Só rir, Aeroporto de Beja vai custar mais 8 milhões de euros, porque alguem se enganou no dimensionamento dos taxiways em termos de resistência do pavimento. :mrgreen:  :mrgreen:

QUE PALHAÇADA DE PAÍS!!!!!!!! :G-beer2:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: nelson38899 em Novembro 26, 2010, 09:24:30 pm
Citação de: "typhonman"
http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Economia/Interior.aspx?content_id=1720414


Só rir, Aeroporto de Beja vai custar mais 8 milhões de euros, porque alguem se enganou no dimensionamento dos taxiways em termos de resistência do pavimento. :mrgreen:  :mrgreen:

QUE PALHAÇADA DE PAÍS!!!!!!!! :G-beer2:

Ó senhor engenheiro civil, pode esplicar cá o pessoal, como é que um erro destes pode acontecer???
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: sergio21699 em Novembro 26, 2010, 09:48:29 pm
Citação de: "nelson38899"
Citação de: "typhonman"
http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Economia/Interior.aspx?content_id=1720414


Só rir, Aeroporto de Beja vai custar mais 8 milhões de euros, porque alguem se enganou no dimensionamento dos taxiways em termos de resistência do pavimento. :mrgreen:  :mrgreen:

QUE PALHAÇADA DE PAÍS!!!!!!!! :twisted:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: typhonman em Novembro 27, 2010, 02:18:12 am
Bem, pelo que me parece á primeira vista,  o pavimento foi dimensionado como se de uma estrada se tratasse, mas claro que um pavimento de uma estrada é dimensionado para veículos com uma determinada tonelagem , caso dos camiões TIR, ( NAEP) , (numero acumulado de eixos padrão) que passa nessa via, etc, numa pista de um aeroporto ou taxiway, terá de se ter em conta a classe de aeronave que irá usar o mesmo, e o respectivo peso, além disso convém saber que tipo de solo estará por baixo, desse mesmo pavimento, assim se este não tiver bem dimensionado, ao fim de algum tempo estará todo fendilhado, não permintindo a utilização cabal do mesmo, logo terão de gastar mais 8 milhões na repavimentação. Alguém meteu a pata na poça a sério.

Mas continuo a dizer, aeroporto em Beja para quê?


Já agora um boa bibliografia sobre as bases da USAF ,USN e USMC.


http://www.wbdg.org/ccb/DOD/UFC/ufc_3_260_02.pdf (http://www.wbdg.org/ccb/DOD/UFC/ufc_3_260_02.pdf)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Camuflage em Novembro 28, 2010, 11:47:09 pm
Citar
Segurança: Algumas reformas nas polícias só terão servido para "progressão nas carreiras" - antigo comandante na GNR
Ontem

Coimbra, 27 nov (Lusa) -- O major-general Augusto Monteiro Valente disse que "algumas reformas" das forças de segurança em Portugal "parecem ter sido determinadas mais para satisfazer preocupações internas de progressão nas carreiras profissionais" do que por quaisquer outros motivos.

Para o oficial do Exército na reserva, que falou em Coimbra, na noite de sexta feira, numa conferência sobre "justiça, segurança e democracia", basta fazer "a análise dos quadros de efetivos" daquelas forças para justificar a afirmação.

Na GNR, em 1993 existiam 30 coronéis, hoje há 53, havia 55 tenentes-coronéis, agora são 119, enquanto os majores aumentaram de 123 para 195, exemplificou o dirigente da Associação 25 de Abril, que foi comandante da Brigada Territorial 5, Inspetor Geral e segundo comandante da GNR.

in: http://jn.sapo.pt/paginainicial/interio ... id=1721793 (http://jn.sapo.pt/paginainicial/interior.aspx?content_id=1721793)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: sergio21699 em Dezembro 01, 2010, 03:34:25 pm
Não sabia bem onde pôr isto, portanto se os moderadores acharem um sitio melhor faziam o favor de o mudar  :G-beer2:

Cá vai um poemazinho já velhinho  que não era mau que acontecesse, muita gente já o deve conhecer mas cá vai:

Ó meu rico Santo António
Meu santinho Milagreiro
Vê se levas o Zé Sócrates
P'ra junto do Sá Carneiro

Se puderes faz um esforço
Porque o caminho é penoso
Aproveita a viagem
E leva o Durão Barroso

Para que tudo corra bem
E porque a viagem entristece
Faz uma limpeza geral
E leva também o PS

Para que não fiquem a rir-se
Os senhores do PSD
Mete-os no mesmo carro
Juntamente com os do PCP

Porque a viagem é cara
E é preciso cultivar as hortas
Para rentabilizar o percurso
Não deixes cá o Paulo Portas

Para ficar tudo limpo
E purificar bem a coisa
Arranja um cantinho
E leva o Jerónimo de Sousa

Como estamos em democracia
Embora não pareça às vezes
Aproveita o transporte
E leva também o Menezes

Se puderes faz esse jeito
Em Maio, mês da maçã
A temperatura está boa
Não te esqueças do Louçã

Todos eles são matreiros
E vivem à base de golpes
Faz lá mais um favorzinho
E leva o Santana Lopes

Isto chegou a tal ponto
E vão as coisas tão mal
Que só varrendo esta gente
Se salvará Portugal

autor:desconhecido
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: HSMW em Dezembro 03, 2010, 07:04:35 pm
:roll:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: sergio21699 em Dezembro 04, 2010, 11:20:43 pm
Era uma assim que precisavamos aqui, e reparem no silencio que se fez:

Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Açoriano em Dezembro 30, 2010, 11:50:53 pm
Citar
Chefias da Segurança Social foram promovidas com retroactivos a Janeiro

A Segurança Social promoveu todas as chefias, com os aumentos a terem efeitos retroactivos ao início de 2010. As nomeações foram hoje publicadas em Diário da República e são assinadas pelo ministro das Finanças.
As promoções de chefias e directores são autorizadas nos quatro institutos da segurança social (informática, gestão financeira, gestão de fundos e o próprio instituto que processa as pensões os subsídios de desemprego).
 
O Governo justifica que em 2007 e 2008 estes organismos tiveram mais atribuições e agora será, lê-se no Diário da República desta quinta-feira, a ocasião propícia "para se proceder à qualificação e grau dos seus dirigentes e à adaptação da estrutura".
http://sic.sapo.pt/online/noticias/dinh ... aneiro.htm (http://sic.sapo.pt/online/noticias/dinheiro/Chefias+da+Seguranca+Social+foram+promovidas+com+retroactivos+a+Janeiro.htm)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Dezembro 31, 2010, 05:51:42 pm
Citação de: "Açoriano"
Citar
Chefias da Segurança Social foram promovidas com retroactivos a Janeiro

A Segurança Social promoveu todas as chefias, com os aumentos a terem efeitos retroactivos ao início de 2010. As nomeações foram hoje publicadas em Diário da República e são assinadas pelo ministro das Finanças.
As promoções de chefias e directores são autorizadas nos quatro institutos da segurança social (informática, gestão financeira, gestão de fundos e o próprio instituto que processa as pensões os subsídios de desemprego).
 
O Governo justifica que em 2007 e 2008 estes organismos tiveram mais atribuições e agora será, lê-se no Diário da República desta quinta-feira, a ocasião propícia "para se proceder à qualificação e grau dos seus dirigentes e à adaptação da estrutura".
http://sic.sapo.pt/online/noticias/dinh ... aneiro.htm (http://sic.sapo.pt/online/noticias/dinheiro/Chefias+da+Seguranca+Social+foram+promovidas+com+retroactivos+a+Janeiro.htm)


deve ser isto, o tal "Estado Social" do PS....
Título: Partido dos Políticos Reformados (PPR)
Enviado por: cromwell em Janeiro 04, 2011, 12:35:35 pm
Partido dos Políticos Reformados (PPR) - O partido que governa Portugal

http://lusotopia.no.sapo.pt/indexPTPart ... mados.html (http://lusotopia.no.sapo.pt/indexPTPartidodosReformados.html)

Citar
Diário da República nº 28 – I série- datado de 10 de Fevereiro de 2010 – RESOLUÇÃO da Assembleia da República nº 11/2010.

Algumas rubricas do orçamento da Assembleia da Republica

1 – Vencimento de Deputados ………………………12 milhões 349 mil Euros
2 – Ajudas de Custo de Deputados……………………2 milhões 724 mil Euros
3 – Transportes de Deputados ………………………3 milhões 869 mil Euros
4 – Deslocações e Estadas …………………………2 milhões 363 mil Euros
5 – Assistência Técnica ………………………2 milhões 948 mil Euros
6 – Outros Trabalhos Especializados ……………3 milhões 593 mil Euros
7 – RESTAURANTE,REFEITÓRIO,CAFETARIA…………..961 mil Euros
8 – Subvenções aos Grupos Parlamentares……………..970 mil Euros
9 – Equipamento de Informática …………………….2 milhões 110 mil Euros
10- Outros Investimentos ……………………..2 milhões 420 mil Euros
11- Edifícios ……………………………………2 milhões 686 mil Euros
12- Transferências Diversos ………………….13 milhões 506 mil Euros
13- SUBVENÇÃO aos PARTIDOS na A. R. ………………16 milhões 977 mil Euros
14- SUBVENÇÕES CAMPANHAS ELEITORAIS ….73 milhões 798 mil Euros

Em resumo e NO TOTAL a DESPESA ORÇAMENTADA para o ANO de 2010, é : € 191 405 356,61 (191 Milhões 405 mil 356 Euros e 61 cêntimos) – Ver Folha 372 do acima identificado Diário da República nº 28 – 1ª Série -, de 10 de Fevereiro de 2010.

Cada deputado, em vencimentos e encargos directos e indirectos custa ao País, cerca de 700.000 Euros por ano, ou seja, cerca de 60.000 Euros mês.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: chaimites em Janeiro 08, 2011, 04:31:49 am
Citação de: "HSMW"
:roll:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Janeiro 08, 2011, 12:07:59 pm
o meu medo é que nas próximas eleições ainda voltem a pô-lo lá.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Camuflage em Janeiro 08, 2011, 12:30:00 pm
Eu estou a contar que dissolvam o parlamento, Sócrates volte a candidatar-se e tudo volte ao que está! Ia-me rir imenso.  :lol:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Janeiro 08, 2011, 04:35:54 pm
Citação de: "Camuflage"
Eu estou a contar que dissolvam o parlamento, Sócrates volte a candidatar-se e tudo volte ao que está! Ia-me rir imenso.  :lol:


Infelizmente eu já espero tudo!
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Desertas em Janeiro 08, 2011, 10:17:49 pm
Citação de: "Camuflage"
Eu estou a contar que dissolvam o parlamento, Sócrates volte a candidatar-se e tudo volte ao que está! Ia-me rir imenso. :lol:

Quem sabe .......... Vindo dos políticos tudo é possível .
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: PCartCast em Janeiro 08, 2011, 11:13:51 pm
Citação de: "Desertas"
Citação de: "Camuflage"
Eu estou a contar que dissolvam o parlamento, Sócrates volte a candidatar-se e tudo volte ao que está! Ia-me rir imenso. :shock:   :cry:

Bolas vira a boca para lá.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Desertas em Janeiro 08, 2011, 11:35:57 pm
Citação de: "PCartCast"
Citação de: "Desertas"
Citação de: "Camuflage"
Eu estou a contar que dissolvam o parlamento, Sócrates volte a candidatar-se e tudo volte ao que está! Ia-me rir imenso. :shock: :cry:

Bolas vira a boca para lá.

Quem sabe se não teremos o Teixeira dos Santos a 1º ministro , e o Sócrates a ministro das finanças . :N-icon-Axe:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: sergio21699 em Janeiro 08, 2011, 11:44:14 pm
Citação de: "Desertas"
Citação de: "PCartCast"
Citação de: "Desertas"
Citação de: "Camuflage"
Eu estou a contar que dissolvam o parlamento, Sócrates volte a candidatar-se e tudo volte ao que está! Ia-me rir imenso. :shock: :cry:

Bolas vira a boca para lá.

Quem sabe se não teremos o Teixeira dos Santos a 1º ministro , e o Sócrates a ministro das finanças . :N-icon-Axe:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: zawevo em Janeiro 12, 2011, 12:54:24 am
Sócrates criou 88 fundações desde 2008 :evil:
Os nossos media, volta e meia, esquecem os gastos idiotas do Estado. Mas quem nos empresta dinheiro nunca esquece. Não esquece, por exemplo, que o governo criou um tacho chique (aka uma fundação) a cada doze dias. Isto é o saque organizado ao nosso dinheiro.
Henrique Raposo (www.expresso.pt (http://www.expresso.pt))
8:43 Terça feira, 11 de Janeiro de 2011  

 Expresso

Durante umas semaninhas, os nossos media, certamente para desanuviar, deixam de prestar atenção à correlação entre a performance do Estado português e a reacção do mercado da dívida. Eu sei: é chato, árido e não tem homicidas gays. Depois, quando a atenção regressa a este tema, os media encontram os juros muito altos e começam, de imediato, a defender esta narrativa: "ai, eles, os mercados, estão a ser muito duros e injustos com Portugal". Duros? Sim. Injustos? Não. É que o nosso Estado continua a gastar dinheiro sem o mínimo respeito pela realidade do país e sem uma mínima consideração pelo contribuinte. Basta olhar para o trabalho que o Diário de Notícias está a fazer.

Um exemplo: desde que rebentou a crise (2008), José Sócrates já criou 88 fundações. Isto dá uma média de uma fundação a cada 12 dias (em plena crise). Meus amigos, isto é um saque organizado ao dinheiro dos contribuintes. Não tem outro nome: é um saque ao nosso dinheiro, um saque legitimado pelo próprio governo, um saque que beneficia boys em detrimento do cidadão comum, esse idiota que se limita a abrir a carteira. Alguém me explica a utilidade destas 88 fundações? Alguém me explica a utilidade de todas as 640 fundações que são financiadas pelo Orçamento de Estado? Alguém pode garantir - sem se rir - que o país precisa de todas estas fundações? Não haverá umas quantas que são desnecessárias? Caramba, temos um batalhão imenso de funcionários públicos e, depois, ainda é preciso fazer estas fundações financiadas pelo orçamento de estado? Para quê?  

E, já agora, também interessa fazer uma pergunta mui simples: por que razão as chefias destes tachos finos (uma-fundação-alimentada-pelo-OE não é só um tacho, é um tacho chique) são tão bem pagos? Alguém me explica por que razão a presidente da Fundação Cidade de Guimarães tem um salário de 10 mil euros? (e o salário era de 14.300 euros). Como contribuinte, eu não aceito estes ordenados faraónicos. Não aceito. Isto é um assalto ao meu dinheiro. Meu. Meu. Não é do Estado, não é do governo, não é do PS, não é dos boys and girls do PS e do PSD (sim, o PSD também tem os dedos neste mel). É meu, e eu quero respeito por esse dinheiro.  

Volta e meia, os nossos media esquecem isto, ou seja, esquecem a realidade portuguesa. Mas os credores internacionais não esquecem. E ainda bem. É a pressão dos credores que está a proteger os contribuintes portugueses. Sem essa pressão, os tachos finos seriam ainda mais.
 
nem comento

z
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Janeiro 12, 2011, 10:59:07 am
E porque vos parece que os partidos não querem que aqui entre o FMI?

Para mim é receio do desaparecimento dessas entidades que sustentam as estruturas partidárias: as fundações, institutos, empresas municipais, parcerias publico-privadas, etc.
Não é de certeza por "nossa" causa.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Janeiro 12, 2011, 12:42:05 pm
os politicos estão-se marimbando se o FMI entra ou não, o "deles" está bem garantido, em offshores e trafulhices do género

quanto aos partidos..."casa de mulheres da má vida" como diz o Medina Carreira
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Desertas em Janeiro 13, 2011, 12:10:35 am
Citação de: "P44"
os politicos estão-se marimbando se o FMI entra ou não, o "deles" está bem garantido, em offshores e trafulhices do género

quanto aos partidos..."casa de mulheres da má vida" como diz o Medina Carreira

Nem mais.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Lusitano Invicto em Janeiro 13, 2011, 03:40:44 pm
- Que pouca vergonha, curso de jogador de futebol. Isto está pior do que eu pensava.

- Só falta o curso de arrumador de carros.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabeça de Martelo em Janeiro 19, 2011, 09:52:21 pm
:shock:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: chaimites em Janeiro 20, 2011, 04:29:25 pm
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: teXou em Janeiro 23, 2011, 11:43:40 am
http://www.lepoint.fr/economie/les-retraites-en-or-de-l-europe-19-05-2009-344867_28.php


http://www.lepoint2.com/sons/pdf/Etude-Hauts-Fonctionnaires-Europeens.pdf :N-icon-Axe:  :N-icon-Axe:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Fevereiro 05, 2011, 04:05:19 pm
Assunto: Assessores Vs Coveiros

Concurso para Assessor

Ora apreciem lá esta coisa publicada no Diário da República nº 255 de 6 de Novembro, 2ª Série:


Declara-se aberto concurso no I.P.J . (INSTITUTO PORTUGUÊS DA JUVENTUDE)



Para um cargo de "ASSESSOR", (cujo vencimento anda à roda de 3500 euros).

Na alínea 7:... "Método de selecção a utilizar é o concurso de prova pública que consiste na

"... Apreciação e discussão do currículo profissional do candidato."

Concurso de ingresso para Coveiro

No aviso simples da pág. 26922, a Câmara Municipal de Lisboa lança concurso externo de ingresso para COVEIRO, cujo vencimento anda à roda de 450 EUR mensais.

Método de selecção:

Prova de conhecimentos globais de natureza teórica e escrita com a duração de 90 minutos.

A prova consiste no seguinte:

1. - Direitos e Deveres da Função Pública e Deontologia Profissional;

2. - Regime de Férias, Faltas e Licenças;

3. - Estatuto Disciplinar dos Funcionários Públicos.

4. - Depois vem a prova de conhecimentos técnicos: Inumações, cremações, exumações, trasladações, ossários, jazigos, columbários ou cendrários.
5. - Por fim, o homem tem que perceber de transporte e remoção de restos mortais.

6. - Os cemitérios fornecem documentação para estudo.
Para rematar, se o candidato tiver:

- A escolaridade obrigatória somará + 16 valores;
- O 11º ano de escolaridade somará + 18 valores;
- O 12º ano de escolaridade somará + 20 valores.

7. - No final haverá um exame médico para aferimento das capacidades físicas e psíquicas do candidato.

Por estas e por outras, é que em Portugal existem Assessores ignorantes e Coveiros cultos...
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: PereiraMarques em Fevereiro 06, 2011, 07:02:48 pm
Mas porque é que ninguém se dá ao trabalho de verificar estas estórias que circulam em correntes de e-mail?  :roll:

O Diário da República da 2.ª Série de 6 de Novembro de 2008 foi o número 216 e não o número 255.

No Diário da República, 2.ª série, N.º 216, de 6 de Novembro de 2008 não existe uma única referência ao Instituto Português da Juventude:
http://dre.pt/pdfgratis2s/2008/11/2S216A0000S00.pdf (http://dre.pt/pdfgratis2s/2008/11/2S216A0000S00.pdf)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Vicente de Lisboa em Fevereiro 06, 2011, 10:44:00 pm
E já que ninguém desmentiu essa outra peta, a das fundações também é.

É que o Estado só pode criar Fundações por Decreto-Lei, e dessas não se criaram 88 nenhumas. O que se passa é quem queira criar uma fundação precisa que o Governo a reconheça. Podem ver aqui (http://http) as Fundações existentes por ano de reconhecimento. Como é fácil de ver, a grande maioria são privadas. Jornalismo "à Cavaco" for the win...  :roll:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabecinhas em Fevereiro 09, 2011, 05:59:28 pm
Citar
Há muito tempo que os amigos não viam Cláudio Mendes tão feliz. Em Outubro publicava duas fotos com a filha de quatro anos no Facebook e escrevia: "Eu e o meu amor eterno." Toda a página era um hino de declarações de amor a Adriana, que mal via desde que se separara da mulher, quando a criança tinha dois anos. Os amigos retribuíam - "Parabéns, é linda!!", "Finalmente uma foto. A tua filha é linda, amiguinho" - e faziam-no acreditar que a luta não seria vã: "Não vamos fazer dramas, aceitemos as coisas como elas estão e o resto vai acontecer por mérito... força aí... nas pernas, claro... para andares de bike!" Cláudio Mendes aparecia em conferências sobre direito da família, queixava-se de ser "tratado como um criminoso" e prometia não se deixar vencer pelo cansaço. "Tenho o direito enquanto pai de ver a minha filha. Não vou desistir."

Em Janeiro, Cláudio Mendes conseguia finalmente dar um passo em frente numa luta que durou mais de 600 dias, desde a separação da mulher: o Tribunal de Família e Menores fixava um regime provisório, que autorizava o advogado de 35 anos a ver a filha de 15 em 15 dias, durante duas horas, num local público, e sem interferências. Cláudio Mendes era pai há quatro anos mas só agora acreditava estar mais perto de poder sê-lo: pelo meio houve dois anos de tribunais, partilha de vivências em grupos de ajuda para pais que lutam pela igualdade parental, retaliações da ex-mulher e dos sogros, provocações e ameaças, encontros vigiados na casa dos avós maternos, encontros que estavam acordados e não se concretizaram, queixas à GNR por incumprimentos do acordo paternal que se transformaram em simples ocorrências.

Sábado passado era o dia do segundo encontro. Não era a segunda vez que Cláudio Mendes via Adriana, mas era como se fosse: pela segunda vez no espaço de dois anos, o advogado podia conversar com a filha, sem ser vigiado pelo outro lado da família.

O relógio marcava 11h30: era a hora do encontro, em que Cláudio Mendes planeava apresentar à filha a actual namorada. Foi mais do que isso. 11h30 transformou-se também na hora da sua morte. Num instante, Cláudio Mendes e uma tia-avó da criança discutiam à frente de Adriana e da mãe. No outro, o sogro, de 65 anos, puxava de uma arma e disparava cinco tiros. Disparou um: acertou no peito do genro. Disparou mais dois: acertou nas costas de Cláudio quando este tentava fugir. Disparou ainda outros dois, mas não acertou. Cláudio Mendes morreu à frente da filha de quatro anos e da namorada, grávida de seis meses.

No local do encontro, no parque da Mamarrosa, em Oliveira do Bairro, a sobrinha da namorada do advogado - que os tinha acompanhado na visita - filmava tudo. A ideia era poder provar em tribunal como os encontros entre pai e filha corriam bem.

Na localidade da Mamarrosa pouco se sabe sobre a vida do engenheiro agrónomo de 65 anos que matou a tiro o pai da neta, a não ser que tinha o poder "de ser daquelas pessoas que entram e saem de casa e a gente mal as vê". Apesar de ser engenheiro, era sobretudo conhecido pelos negócios no ramo imobiliário. Fala--se de "trafulhices" em negócios de compra e venda de terrenos, de "fortunas ganhas" a troco de "vigarices" e "aldrabices". Sabe-se pouco, mas o suficiente para arriscar frases demolidoras no café Central contra o engenheiro que vai aguardar julgamento em prisão preventiva pelo homicídio do genro: "Já era ''trafulhista'' e vigarista, só lhe faltava mesmo ser assassino."
:N-icon-Axe:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: jmosimoes em Fevereiro 10, 2011, 12:23:39 pm
Citação de: "Cabecinhas"
Citar
Há muito tempo que os amigos não viam Cláudio Mendes tão feliz. Em Outubro publicava duas fotos com a filha de quatro anos no Facebook e escrevia: "Eu e o meu amor eterno." Toda a página era um hino de declarações de amor a Adriana, que mal via desde que se separara da mulher, quando a criança tinha dois anos. Os amigos retribuíam - "Parabéns, é linda!!", "Finalmente uma foto. A tua filha é linda, amiguinho" - e faziam-no acreditar que a luta não seria vã: "Não vamos fazer dramas, aceitemos as coisas como elas estão e o resto vai acontecer por mérito... força aí... nas pernas, claro... para andares de bike!" Cláudio Mendes aparecia em conferências sobre direito da família, queixava-se de ser "tratado como um criminoso" e prometia não se deixar vencer pelo cansaço. "Tenho o direito enquanto pai de ver a minha filha. Não vou desistir."

Em Janeiro, Cláudio Mendes conseguia finalmente dar um passo em frente numa luta que durou mais de 600 dias, desde a separação da mulher: o Tribunal de Família e Menores fixava um regime provisório, que autorizava o advogado de 35 anos a ver a filha de 15 em 15 dias, durante duas horas, num local público, e sem interferências. Cláudio Mendes era pai há quatro anos mas só agora acreditava estar mais perto de poder sê-lo: pelo meio houve dois anos de tribunais, partilha de vivências em grupos de ajuda para pais que lutam pela igualdade parental, retaliações da ex-mulher e dos sogros, provocações e ameaças, encontros vigiados na casa dos avós maternos, encontros que estavam acordados e não se concretizaram, queixas à GNR por incumprimentos do acordo paternal que se transformaram em simples ocorrências.

Sábado passado era o dia do segundo encontro. Não era a segunda vez que Cláudio Mendes via Adriana, mas era como se fosse: pela segunda vez no espaço de dois anos, o advogado podia conversar com a filha, sem ser vigiado pelo outro lado da família.

O relógio marcava 11h30: era a hora do encontro, em que Cláudio Mendes planeava apresentar à filha a actual namorada. Foi mais do que isso. 11h30 transformou-se também na hora da sua morte. Num instante, Cláudio Mendes e uma tia-avó da criança discutiam à frente de Adriana e da mãe. No outro, o sogro, de 65 anos, puxava de uma arma e disparava cinco tiros. Disparou um: acertou no peito do genro. Disparou mais dois: acertou nas costas de Cláudio quando este tentava fugir. Disparou ainda outros dois, mas não acertou. Cláudio Mendes morreu à frente da filha de quatro anos e da namorada, grávida de seis meses.

No local do encontro, no parque da Mamarrosa, em Oliveira do Bairro, a sobrinha da namorada do advogado - que os tinha acompanhado na visita - filmava tudo. A ideia era poder provar em tribunal como os encontros entre pai e filha corriam bem.

Na localidade da Mamarrosa pouco se sabe sobre a vida do engenheiro agrónomo de 65 anos que matou a tiro o pai da neta, a não ser que tinha o poder "de ser daquelas pessoas que entram e saem de casa e a gente mal as vê". Apesar de ser engenheiro, era sobretudo conhecido pelos negócios no ramo imobiliário. Fala--se de "trafulhices" em negócios de compra e venda de terrenos, de "fortunas ganhas" a troco de "vigarices" e "aldrabices". Sabe-se pouco, mas o suficiente para arriscar frases demolidoras no café Central contra o engenheiro que vai aguardar julgamento em prisão preventiva pelo homicídio do genro: "Já era ''trafulhista'' e vigarista, só lhe faltava mesmo ser assassino."
:N-icon-Axe:
Mas tb no CM houve quem visse a mãe ajoelhada a implorar pela filha, o que é que tem a ver as trafulhices com a morte ? Nada.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Jorge Pereira em Fevereiro 18, 2011, 02:38:44 pm
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: zawevo em Fevereiro 19, 2011, 03:00:02 pm
O que Teixeira dos Santos não esperava

A actuação do ministro das Finanças lembra-me uma velha anedota que como costume por estas bandas usa uma personagem alentejana. Passo a contar, era um alentejano que certa vez foi convidado a voar num avião de acrobacias, no fim do passeio contou a sua experiência: “Quando o avião subiu para cima já estava à espera de me mijar, quando desceu a pique já estava à espera de me cagar, o que não esperava era que o avião desse a volta e a merda me caísse em cima!”.

Quando o nosso ministro se esqueceu de controlar a despesa já estava à espera de que o défice aumentasse, quando não se preocupou muito com a gestão do fisco já estava à espera de que a receita caísse, o que ele não esperava era que viesse a instabilidade dos mercados e tivesse de suportar as consequências do que fez antes.

Os esforço desesperado feito por José Sócrates e Teixeira dos Santos para conseguir vender a dívida portuguesa foi notável, mas não seria necessário se o nosso ministro tivesse feito as contas a tempo e fosse capaz de prever o que era evidente, que uma economia com uma dívida soberana quase equivalente ao PIB e um crescimento deste quase nulo estaria numa situação de grande vulnerabilidade.

O esforço de Sócrates para promover as exportações merece elogios mas se o ministro das Finanças o tivesse alertado para o desequilíbrio externo crescente e em vez de andar a promover infra-estruturas para o turismo interno investisse na exportação talvez agora a situação não fosse tão grave.

Não é por acaso que uma boa parte dos cursos de economia são dedicados a cadeiras relacionadas com a compreensão dos modelos económicos e com a previsão. Os cursos de economia são um pouco como os de meteorologia, ajudam a perceber o clima mas a sua grande utilidade é para prever as tempestades. De nada serve passarmos o tempo a ouvirmos grandes economistas dizerem que a nossa situação económica é grave, no ponto e qu estamos qualquer dona de casa com a quarta classe é capaz de o fazer, tal como uma vez o falecido Salgado Zenha disse que se apercebeu de como as coisas estavam caras num dia em que foi ao mercado com a esposa.

De um economista e muito mais ainda de um ministro das Finanças espera-se que tenha capacidade para prever a crise e antecipar-se. Ora, a actual situação da economia portuguesa é um daqueles temporais cuja aproximação é visível na linha do horizonte, qualquer estudante do primeiro ano do curso de economia, até da antiga universidade Independente, era capaz de prever a actual situação.

Por isso é quase ridículo ver Teixeira dos Santos falar da actual crise alertando para os muitos meses difíceis que virão, como se fosse um socorrista no meio das ruínas provocadas por um terramoto inesperado, o ministro é em grande parte responsável pelo que se está a passar pois está no cargo há cinco anos, não pode vir agora dizer como o nosso amigo alentejano que não estava à espera de uma cambalhota e de a merda lhe cair em cima.

Publicada por Jumento Sábado, Fevereiro 19, 2011
 
http://jumento.blogspot.com/2011/02/o-q ... erava.html (http://jumento.blogspot.com/2011/02/o-que-teixeira-dos-santos-nao-esperava.html)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: sergio21699 em Fevereiro 26, 2011, 06:41:23 pm
Citar
Ambulância que assistia doente “obrigada” a sair de local para carro de ministro passar
26 de Fevereiro de 2011, 14:57

Uma ambulância do INEM que estava em serviço de urgência a uma idosa foi obrigada a abandonar a rua onde se encontrava para deixar passar o carro do ministro da Justiça, noticia a TVI.


O caso, que já foi confirmado pelo INEM, aconteceu na passada quinta-feira, por volta das 12h30, e indignou os vizinhos que testemunharam a situação à estação de Queluz.

Um elemento da PSP, que faz a segurança do ministro da Justiça, Alberto Martins, ordenou que a ambulância fosse retirada do local para o carro do ministro passar.

A ambulância voltou à residência da idosa algum tempo depois e acabou por transportar a doente ao hospital.

O INEM já informou que o incidente não afectou o socorro da vítima que já está em casa depois do internamento hospitalar.

Contactado pela TVI, o gabinete do ministro Alberto Martins disse desconhecer em absoluto a situação.

Por outro lado, a PSP assegurou que os agentes podem retirar uma ambulância de um local por motivos de força maior.
http://noticias.sapo.pt/info/artigo/1132803.html
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: jmosimoes em Fevereiro 26, 2011, 06:45:42 pm
Isto é engraçado o Vara passa á frente de utentes do centro de saude de Alvalade, agora retira-se a ambulância para o carro do ministro passar, esta gente qualquer dia vai ter de passar com os quindins por um campo de urtigas :mrgreen:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Camuflage em Fevereiro 26, 2011, 07:23:09 pm
Agora o ministro que venha a público dizer qual era o motivo de força maior. Se era por uma caganeira pronto eu ainda o compreendo, fora isso não vejo o que tenha sido, são os secretários que fazem tudo... lol

Os populares ao ver esta situação só tinham que fazer uma coisa: apedrejar o carro.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: sergio21699 em Fevereiro 26, 2011, 08:53:53 pm
Citação de: "Camuflage"
Agora o ministro que venha a público dizer qual era o motivo de força maior. Se era por uma caganeira pronto eu ainda o compreendo, fora isso não vejo o que tenha sido, são os secretários que fazem tudo... lol

Os populares ao ver esta situação só tinham que fazer uma coisa: apedrejar o carro.

O ministro não ia no carro tampouco, o carro ia a caminho da casa do sr. ministro busca-lo!! É isto um motivo de força maior?? Será que sua excelência o sr. ministro não podia esperar um pouco???  :G-bigun:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Camuflage em Fevereiro 26, 2011, 09:13:37 pm
lol apedrejamento do carro resolvia tudo.  :lol:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: PILAO251 em Fevereiro 26, 2011, 10:26:47 pm
Caro Srs
Imagina o trabalho que dá a desmontar um passeio de calçada á portuguesa, para se aproveitar a pedra?
Deixai cantar o trotil.
Att
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: sergio21699 em Março 14, 2011, 02:07:40 pm
É desta que saímos da crise!  :N-icon-Axe:
Citar
Governo prepara redução do IVA para o golfe
Sócrates foi sensível a argumentos do sector. Praticantes poderão pagar apenas 6% de imposto, em vez dos 23% actuais. Solução passará por nova interpretação da lei

Os campos de golfe deverão voltar a ser tributados à taxa reduzida de IVA, de 6%, em vez dos 23% que são obrigados a praticar desde o início do ano, com a entrada em vigor do Orçamento do Estado (OE) para 2011. A mudança surge num momento em que o Governo prepara medidas de austeridade que também atingirão o IVA, mas será feita à margem delas, e dispensará inclusivamente qualquer alteração legislativa: passará por uma informação vinculativa do Fisco a estabelecer uma nova interpretação jurídica para a lei agora em vigor.

Com as alterações ao OE para este ano, o golfe - à semelhança do que aconteceu com os ginásios e a prática de actividades desportivas em geral - passou a ser tributado à taxa máxima do IVA, ou seja, 23% contra os anteriores 6%. A alteração caiu com uma bomba no sector, que temeu uma quebra no número de praticantes, sobretudo entre os muitos estrangeiros que procuram o País para a prática da modalidade.

Os protestos chegaram ao primeiro-ministro durante a Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL) e José Sócrates terá sido sensível aos argumentos apresentados: segundo números de 2009, últimos disponíveis, o golfe contribui com 500 milhões de euros para a economia portuguesa, justificados por cerca de 1,7 milhões de voltas pelos campos de golfe. Entre os argumentos está também o facto de a estratégia de recuperação da economia nacional assentar nas exportações, e de o turismo ser das actividades que mais contribuem para elas.

O tema transitou do patamar político para o nível técnico, e o assunto está agora a ser discutido ao nível dos secretários de Estado do Turismo e dos Assuntos Fiscais, com várias reuniões que incluíram representantes do sector do turismo, sabe o Negócios.

http://www.jornaldenegocios.pt/home.php?template=SHOWNEWS_V2&id=473027
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: HSMW em Março 14, 2011, 11:11:16 pm
Opá vão se F*****!!!  :crit:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabecinhas em Março 15, 2011, 11:36:25 pm
Epá não sei se coloque aqui, ou se nas piadas!  :evil:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Lusitanian em Março 16, 2011, 03:13:55 pm
:lol:  :lol:  :mrgreen:  :mrgreen:  malucos. Mas vá, há sempre um descuido ou um erro. Há uma primeira vez para tudo. Mas que é brutal lá isso é loool.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: mocit em Março 16, 2011, 04:24:10 pm
Ainda não chegou o 1 de Abril.  :D
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: TOMSK em Março 16, 2011, 05:02:36 pm
Era bom era...a mim dava-me jeito!  :D
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Smoke Trails em Março 28, 2011, 06:55:36 pm
MAIS UM FAMILIAR DE SÓCRATES

(http://i1091.photobucket.com/albums/i382/Glocu/cid_7FDF026C-E1A8-4C7B-AD52-B572BD58FCBF.jpg)
Clotilde Fava (sogra de Sócrates ao centro) com os filhos Mara (esquerda), Alexandre e Sofia (á direita e ex mulher de Sócrates)

Tacho para a cunhada de José Sócrates
Cunhada de Sócrates é assessora na EPAL


A EPAL, empresa pública tutelada pelo Ministério do Ambiente, contratou em Junho deste ano, já em plena derrapagem das contas públicas, a cunhada do primeiro-ministro para assessora do conselho de administração. A admissão de Mara Mesquita Carvalho Fava, irmã de Sofia Fava (ex-mulher de José Sócrates), nos quadros da EPAL ocorreu após quase dois anos como trabalhadora da empresa a recibos verdes. A cunhada de José Sócrates terá um salário mensal bruto de 2103 euros, acrescido de 21,5% do ordenado por isenção de horário de trabalho.

O ingresso de Mara Fava nos quadros da EPAL foi revelado pelo próprio jornal da empresa: na edição de Junho de 2010 do 'Águas Livres', na coluna Movimento de Pessoal, indica-se que foram admitidas Mara Fava e Mariana Barreto Dias de Castro Henriques, mulher de Jorge Moreira da Silva, ex-secretário de Estado do Ambiente, ex-consultor do Presidente da República e vice-presidente do PSD.

A Comissão de Trabalhadores, em resposta ao CM, assume que o assunto "é falado entre os trabalhadores da EPAL e em termos nada abonatórios para os envolvidos directa ou indirectamente na sua admissão, assim como para a justificação do vencimento mais isenção de horário de trabalho".

COMENTÁRIO: Assessora de um assessor!!!! looooooooooooooool 2103€ + 452€ (21,5%) = 2555€ por mês!!! Para quem era precária... de um momento para o outro não é nada mau.

É para isto que servem os Institutos Públicos, Empresas Municipais, Fundações…

Eis a razão porque não as extinguem. É aqui que é roubado o nosso dinheiro para dar aos familiares da bandidagem e outros parasitas da partidocracia.

Depois dizem que não há, onde cortar despesas! E que são necessários mais impostos e mais impostos...
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: TOMSK em Março 28, 2011, 07:00:39 pm
Um nojo, como de costume.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Smoke Trails em Março 28, 2011, 07:05:49 pm
ORA TOMA lá mais um pensionista prematuro

Marques Mendes - Novo Pensionista!

Aos 50 anos de idade e com 20 anos de descontos como Deputado, Marques Mendes acaba de requerer a Pensão a que tem direito, no valor mensal vitalício de 2.905 euros mensais. Contudo, um trabalhador normal tem de trabalhar até aos 65 anos e ter uma carreira contributiva completa durante 40 anos para obter uma reforma de 80% da remuneração média da sua carreira contributiva.

Um povo resignado, humilde e macambúzio, fatalista e sonâmbulo, burro de carga, besta de nora, aguentando pauladas, sacos de vergonhas, feixes de misérias, sem uma rebelião, um mostrar de dentes, a energia dum coice, pois que nem já com as orelhas é capaz de sacudir as moscas...'
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: TOMSK em Março 28, 2011, 07:16:05 pm
Citação de: "Smoke Trails"
Um povo resignado, humilde e macambúzio, fatalista e sonâmbulo, burro de carga, besta de nora, aguentando pauladas, sacos de vergonhas, feixes de misérias, sem uma rebelião, um mostrar de dentes, a energia dum coice, pois que nem já com as orelhas é capaz de sacudir as moscas...'

“De tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantar-se o poder nas mãos dos maus, o homem chega a rir-se da honra, desanimar-se da justiça e a ter vergonha de ser honesto...”
 :G-bigun:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabecinhas em Março 28, 2011, 07:17:47 pm
Mas não era este que queria acabar com os direitos instalados...
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Falcão em Março 28, 2011, 07:39:47 pm
Citação de: "Smoke Trails"
MAIS UM FAMILIAR DE SÓCRATES

(http://i1091.photobucket.com/albums/i382/Glocu/cid_7FDF026C-E1A8-4C7B-AD52-B572BD58FCBF.jpg)
Clotilde Fava (sogra de Sócrates ao centro) com os filhos Mara (esquerda), Alexandre e Sofia (á direita e ex mulher de Sócrates)

Tacho para a cunhada de José Sócrates
Cunhada de Sócrates é assessora na EPAL


A EPAL, empresa pública tutelada pelo Ministério do Ambiente, contratou em Junho deste ano, já em plena derrapagem das contas públicas, a cunhada do primeiro-ministro para assessora do conselho de administração. A admissão de Mara Mesquita Carvalho Fava, irmã de Sofia Fava (ex-mulher de José Sócrates), nos quadros da EPAL ocorreu após quase dois anos como trabalhadora da empresa a recibos verdes. A cunhada de José Sócrates terá um salário mensal bruto de 2103 euros, acrescido de 21,5% do ordenado por isenção de horário de trabalho.

O ingresso de Mara Fava nos quadros da EPAL foi revelado pelo próprio jornal da empresa: na edição de Junho de 2010 do 'Águas Livres', na coluna Movimento de Pessoal, indica-se que foram admitidas Mara Fava e Mariana Barreto Dias de Castro Henriques, mulher de Jorge Moreira da Silva, ex-secretário de Estado do Ambiente, ex-consultor do Presidente da República e vice-presidente do PSD.

A Comissão de Trabalhadores, em resposta ao CM, assume que o assunto "é falado entre os trabalhadores da EPAL e em termos nada abonatórios para os envolvidos directa ou indirectamente na sua admissão, assim como para a justificação do vencimento mais isenção de horário de trabalho".

COMENTÁRIO: Assessora de um assessor!!!! looooooooooooooool 2103€ + 452€ (21,5%) = 2555€ por mês!!! Para quem era precária... de um momento para o outro não é nada mau.

É para isto que servem os Institutos Públicos, Empresas Municipais, Fundações…

Eis a razão porque não as extinguem. É aqui que é roubado o nosso dinheiro para dar aos familiares da bandidagem e outros parasitas da partidocracia.

Depois dizem que não há, onde cortar despesas! E que são necessários mais impostos e mais impostos...

Neste momento temos 30% de pessoas que concordam e acham isto bem!
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: cromwell em Março 28, 2011, 09:26:09 pm
Citar
Neste momento temos 30% de pessoas que concordam e acham isto bem!

30% dessas pessoas são na maioria a população com mais de 50 anos, porque........
Sinceramente, NÃO SEI!
Penso que é porque são gente com menos habilitações, estão mais sensíveis às aldrabices e vitimizações do governo de Pinocrates.
E além disso temos o senhor Passos Coelho, que igualmente maluco com as suas ideias de privatizações, está a dar mais credebilidade ao PS. A ultima sondagem demonstra isso, com o PS a voltar para os 30 e poucos %.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Março 28, 2011, 10:17:20 pm
Ninguém fica aborrecido com o aumento do limite para adjudicação por ajuste directo?

O Alzheimer fica calado, mais uma vez...
O pessoal muito gosta de "ética repúblicana".
Dava-me jeito ter um ataque dessa ética durante uns meses para endireitar as costas.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: TOMSK em Março 29, 2011, 11:41:46 am
Citar
Greve do metro: centenas de lisboetas à espera à chuva
Alguns utentes tiveram que esperar mais de uma hora por transporte alternativo
Por: tvi24  |  29- 3- 2011  9: 38

RELACIONADOS
Metro de Lisboa vai informar «tempo de espera»
Centenas de utentes do Metropolitano de Lisboa aguardaram esta manhã longos minutos à chuva por autocarros que os pudessem levar ao trabalho devido à greve dos trabalhadores convocada para esta manhã.

Na estação de metro do campo Grande, pelas 08:00, eram poucas as pessoas que aguardavam a abertura das portas do Metropolitano, que no entanto só devem abrir depois das 11:30.

Na rua e à chuva eram centenas as pessoas que aguardavam por um autocarro vazio que as levasse ao emprego ou à escola, relata a agência Lusa.

É o caso de Rui Mendes, que nas mais recentes greves do metro tem esperado «sempre uma hora ou uma hora e meia» por um autocarro. Utilizador diário do metro, não acredita que a greve seja a «melhor arma política» e apela «a eleições rápidas».

Amália Romão chegou à fila do autocarro n.º 36 no Campo Grande às 07:15. Uma hora depois tinha ainda cerca de 40 pessoas à sua frente. «A minha vida tem sido dificílima [devido às greves]. A minha e de toda a gente, não temos alternativas e por isso temos de esperar», desabafou.

Esta utilizadora acredita que toda a gente tem direito à greve, mas pensa que «esta não é a melhor altura». «Com o Governo demissionário que agora temos não vale a pena fazer greve porque não há ninguém para ouvir as reivindicações dos trabalhadores», considerou Amália Romão.

Os trabalhadores do metro estão reunidos desde as 08:40 em plenário no Campo Grande para decidir se continuam a greve ou se a suspendem até à formação de um novo Governo. Os trabalhadores têm agendadas novas greves para 05 e 07 de Abril.

Será que isto já não está a passar das marcas?  Eu reconheço a existência e o direito à greve mas os direitos deles acabam ONDE COMEÇAM OS DAS OUTRAS PESSOAS! É inadmissível estes atrasados mentais estarem dia sim dia não a fazerem greve e a condicionarem totalmente a vida dos outros trabalhadores, que por sua vez se vêm impossibilitados de chegar aos seus trabalhos, prejudicando a vida deles e das empresas!
Os nossos governantes, que no seu complexo de inferioridade, gostam sempre de copiar as leis e acções de Espanha, que sigam o exemplo do Governo Espanhol contra os controladores áereos! Não queres trabalhar vais preso! Há muita gente que precisa!
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: FoxTroop em Março 29, 2011, 12:47:47 pm
Citação de: "TOMSK"
Citar
Greve do metro: centenas de lisboetas à espera à chuva
Alguns utentes tiveram que esperar mais de uma hora por transporte alternativo
Por: tvi24  |  29- 3- 2011  9: 38

RELACIONADOS
Metro de Lisboa vai informar «tempo de espera»
Centenas de utentes do Metropolitano de Lisboa aguardaram esta manhã longos minutos à chuva por autocarros que os pudessem levar ao trabalho devido à greve dos trabalhadores convocada para esta manhã.

Na estação de metro do campo Grande, pelas 08:00, eram poucas as pessoas que aguardavam a abertura das portas do Metropolitano, que no entanto só devem abrir depois das 11:30.

Na rua e à chuva eram centenas as pessoas que aguardavam por um autocarro vazio que as levasse ao emprego ou à escola, relata a agência Lusa.

É o caso de Rui Mendes, que nas mais recentes greves do metro tem esperado «sempre uma hora ou uma hora e meia» por um autocarro. Utilizador diário do metro, não acredita que a greve seja a «melhor arma política» e apela «a eleições rápidas».

Amália Romão chegou à fila do autocarro n.º 36 no Campo Grande às 07:15. Uma hora depois tinha ainda cerca de 40 pessoas à sua frente. «A minha vida tem sido dificílima [devido às greves]. A minha e de toda a gente, não temos alternativas e por isso temos de esperar», desabafou.

Esta utilizadora acredita que toda a gente tem direito à greve, mas pensa que «esta não é a melhor altura». «Com o Governo demissionário que agora temos não vale a pena fazer greve porque não há ninguém para ouvir as reivindicações dos trabalhadores», considerou Amália Romão.

Os trabalhadores do metro estão reunidos desde as 08:40 em plenário no Campo Grande para decidir se continuam a greve ou se a suspendem até à formação de um novo Governo. Os trabalhadores têm agendadas novas greves para 05 e 07 de Abril.

Será que isto já não está a passar das marcas?  Eu reconheço a existência e o direito à greve mas os direitos deles acabam ONDE COMEÇAM OS DAS OUTRAS PESSOAS! É inadmissível estes atrasados mentais estarem dia sim dia não a fazerem greve e a condicionarem totalmente a vida dos outros trabalhadores, que por sua vez se vêm impossibilitados de chegar aos seus trabalhos, prejudicando a vida deles e das empresas!
Os nossos governantes, que no seu complexo de inferioridade, gostam sempre de copiar as leis e acções de Espanha, que sigam o exemplo do Governo Espanhol contra os controladores áereos! Não queres trabalhar vais preso!Há muita gente que precisa!

Atenção, no corpo da noticia está bem explicito que os trabalhadores estão reunidos para decidir se suspendem a greve até ao empossar de novo governo. Porque não podes obrigar ninguém a ir trabalhar e sobre o que realmente se passou em Espanha a questão foi outra. Os controladores abandonaram os seus postos de trabalho sem pré-aviso e sem garantir serviços mínimos, coisa que está completamente errada e muito diferente de uma greve normal. E mesmo assim, o governo espanhol falou, falou, mas pouco fez e teve de ceder nas negociações que se seguiram.

Defendo o direito à greve, como forma de protesto e é natural que elas aconteçam em tempo de crise e as pessoas estão a ser prejudicadas. Ou queres que os trabalhadores façam greve quando estão em tempos de prosperidade e bem com a vida?!!!!!

Quanto a "atrasados mentais", existem por aí muitos, demasiados até, daí que noutros países de "atrasados mentais", quando existem greves o povo no geral apoia os grevistas, pois sabem que as suas conquistas podem beneficiar todos e amanhã podem ser eles a protestar e, ter o apoio do resto da sociedade, é uma ferramenta de grande peso. Mas isso são os países de "atrasados mentais", tipo França, Alemanha e Países Nórdicos. Principalmente nos Países Nórdicos, devido a essa cultura social, nem se houve falar de greves porque as coisas são negociadas a tempo e com equilíbrio.  Aqui, somos mais espertos e evoluídos, pois protestamos a dizer que tudo está mal, mas se alguém realmente passa das palavras aos actos, protestamos porque nos atrapalham a vida. Bela percepção da vivência em sociedade livre e democrática  :roll:  Continuemos então.......
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: TOMSK em Março 29, 2011, 04:32:58 pm
Exactamente, continuem, enquanto há gente que acha isto completamente normal, continuem...
Além disso os senhores trabalhadores do Metro não ganham o salário minímo. Ganham na ordem dos 900-1000 euros. Estão contra os cortes dos salários? Estamos todos, mas olha que porra! Além disso, a fazer estas greves contínuas só provam que o dinheiro não é o problema deles. Se ganhassem o salário minímo como os meus pais já não se estavam a queixar!

Além disso, secalhar você anda de carro, por isso este assunto passa-lhe literalmente ao lado - eu não, ando de transportes.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Março 29, 2011, 05:12:07 pm
Citação de: "Luso"
Ninguém fica aborrecido com o aumento do limite para adjudicação por ajuste directo?

O Alzheimer fica calado, mais uma vez...
O pessoal muito gosta de "ética repúblicana".
Dava-me jeito ter um ataque dessa ética durante uns meses para endireitar as costas.


Vi essa noticia ontem, com os novos valores ! Escandaloso! O "Grande Patriota" idolo do Daniel e o resto da camarilha vão saquear bem, até ás eleições.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Smoke Trails em Março 29, 2011, 07:12:03 pm
90# NÃO MARQUEM!!!

COMO FUNCIONA O GOLPE DO TELEFONE

Ligam para a sua casa, empresa ou telemóvel, dizendo que é do Departamento Técnico da empresa telefónica local, ou da empresa que trabalha para a mesma.

Perguntam se o seu telefone dispõe de marcação por ‘tons’.
A marcação de um telefone pode ser por impulsos (pulse), ou por tons (tone).
Hoje em dia todos os telemóveis dispõem da marcação por tons, o mesmo acontecendo com a maioria dos telefones fixos.

Com o pretexto de que estão a testar o seu telefone, pedem-lhe para discar 90#.
Uma vez executada esta operação, a pessoa informa que não há nenhum problema com o seu telefone, agradece a colaboração e desliga.

Terminado este procedimento, você acaba de habilitar a sua linha telefónica como receptora a quem lhe acabou de lhe telefonar; isto chama-se ‘CLONAGEM’, ou seja, uma cópia fiel da sua linha telefónica.

Dai em diante, todas as ligações feitas por aquela pessoa, que lhe telefonou inicialmente, serão DEBITADAS NA SUA CONTA DE TELEFONE.

ATENÇÃO:

Isto está a ocorrer com telefones fixos e telemóveis.

Nunca digite 90# no seu telefone.

Até agora as companhias telefónicas não sabem como parar, detectar ou evitar esta fraude.

Por isso, é importante que essa informação seja passada ao maior número possível de pessoas.
[/color]
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Vicente de Lisboa em Março 29, 2011, 07:28:46 pm
Relax (http://http) Smoke Trails.  c34x
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: typhonman em Março 29, 2011, 09:03:18 pm
Citação de: "Falcão"
Citação de: "Smoke Trails"
MAIS UM FAMILIAR DE SÓCRATES

(http://i1091.photobucket.com/albums/i382/Glocu/cid_7FDF026C-E1A8-4C7B-AD52-B572BD58FCBF.jpg)
Clotilde Fava (sogra de Sócrates ao centro) com os filhos Mara (esquerda), Alexandre e Sofia (á direita e ex mulher de Sócrates)

Tacho para a cunhada de José Sócrates
Cunhada de Sócrates é assessora na EPAL


A EPAL, empresa pública tutelada pelo Ministério do Ambiente, contratou em Junho deste ano, já em plena derrapagem das contas públicas, a cunhada do primeiro-ministro para assessora do conselho de administração. A admissão de Mara Mesquita Carvalho Fava, irmã de Sofia Fava (ex-mulher de José Sócrates), nos quadros da EPAL ocorreu após quase dois anos como trabalhadora da empresa a recibos verdes. A cunhada de José Sócrates terá um salário mensal bruto de 2103 euros, acrescido de 21,5% do ordenado por isenção de horário de trabalho.

O ingresso de Mara Fava nos quadros da EPAL foi revelado pelo próprio jornal da empresa: na edição de Junho de 2010 do 'Águas Livres', na coluna Movimento de Pessoal, indica-se que foram admitidas Mara Fava e Mariana Barreto Dias de Castro Henriques, mulher de Jorge Moreira da Silva, ex-secretário de Estado do Ambiente, ex-consultor do Presidente da República e vice-presidente do PSD.

A Comissão de Trabalhadores, em resposta ao CM, assume que o assunto "é falado entre os trabalhadores da EPAL e em termos nada abonatórios para os envolvidos directa ou indirectamente na sua admissão, assim como para a justificação do vencimento mais isenção de horário de trabalho".

COMENTÁRIO: Assessora de um assessor!!!! looooooooooooooool 2103€ + 452€ (21,5%) = 2555€ por mês!!! Para quem era precária... de um momento para o outro não é nada mau.

É para isto que servem os Institutos Públicos, Empresas Municipais, Fundações…

Eis a razão porque não as extinguem. É aqui que é roubado o nosso dinheiro para dar aos familiares da bandidagem e outros parasitas da partidocracia.

Depois dizem que não há, onde cortar despesas! E que são necessários mais impostos e mais impostos...

Neste momento temos 30% de pessoas que concordam e acham isto bem!

Têm mesmo cara de esquerda caviar...
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: TOMSK em Março 29, 2011, 09:18:09 pm
Citação de: "typhonman"
Têm mesmo cara de esquerda caviar...

E nariz de judeu...  :mrgreen:  :mrgreen:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: nelson38899 em Março 29, 2011, 09:45:44 pm
Citação de: "TOMSK"
Citação de: "typhonman"
Têm mesmo cara de esquerda caviar...

E nariz de judeu...  :mrgreen:  :mrgreen:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: sergio21699 em Março 29, 2011, 10:16:45 pm
Citação de: "Lusitanian"
http://economico.sapo.pt/noticias/ip8-vai-cortar-ao-meio-olival-que-produz-o-melhor-azeite-do-mundo_114628.html

Este exemplo é apenas um dos poucos que o nosso Governo faz  :cry: ...estamos mesmo condenados se não fizermos nada, seja a bem ou a mal.
Não precisas de repetir os post's em todos os tópicos.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Smoke Trails em Março 31, 2011, 06:41:52 pm
Mãe de Louça, 79 anos, Assessora da Assembleia da República

(" FAZ O QUE EU DIGO, NÃO FAÇAS O QUE EU FAÇO... ")

Este está sempre a falar em boys!!! Até para a mãe com 79 anos arranjou um tacho. E que tacho!!!

e) - FRANCISCO ANACLETO LOUÇÃ, de 49 anos de idade, portador do Bilhete de Identidade nº 4711887, emitido pelo Arquivo de Identificação de Lisboa em 6 de Abril de 1998, filho de António Seixas Louçã e de Noémia da Rocha Neves Anacleto Louçã, solteiro, professor universitário, natural de São Sebastião da Pedreira, Lisboa e residente na Avenida Duque de Loulé nº 105, 1º, Lisboa;
Despacho (extracto) n.º 5296/2010
Assembleia da República - Secretário-Geral
Nomeação da licenciada Noémia da Rocha Neves Anacleto Louçã para a categoria de assessora do Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda
 
 
 Digamos que se trata de uma jovem senhora com 79 anos uma bonita idade para ser nomeada para a AR.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: TOMSK em Março 31, 2011, 07:03:47 pm
A merda é igual, seja à direita ou à esquerda...
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Lusitanian em Março 31, 2011, 10:42:53 pm
Olha que se eu for para politica, eu serei uma `merda´ diferente. Serei uma grandissima `merda´ para eles.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: TOMSK em Abril 01, 2011, 12:33:14 am
O problema é que pessoas como tu ou eu nunca havemos de chegar a esses lugares de decisão. Sabes porquê?
Porque somos pessoas honestas, e hoje os partidos são "casas de mulheres de má-vida", como diz o MC. Só estão lá a pior ramo da cepa portuguesa, corruptos, oportunistas, interesseiros e incompetentes. Hoje um político capaz em Portugal é tal e qual filhote de pombo ou enterro de anão. Supõe-se que exista, mas ninguém vivo jamais o encontrou.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: PereiraMarques em Abril 01, 2011, 02:22:17 am
Mas porque é que ninguém nunca se dá ao trabalho de ver se as notícias estão correctas?

(http://img59.imageshack.us/img59/1731/semttuloefu.jpg)

http://dre.pt/pdf2sdip/2010/03/058000000/1480814808.pdf (http://dre.pt/pdf2sdip/2010/03/058000000/1480814808.pdf)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: sergio21699 em Abril 01, 2011, 02:09:37 pm
Citar
EP gasta 100 mil euros em cerimónia de inauguração da CRIL

A empresa Estradas de Portugal (EP) está a preparar a realização de uma cerimónia de inauguração da CRIL (Circular Regional Interna de Lisboa) que pode custar quase cem mil mil euros, incluindo IVA. A EP, em declarações ao SOL a este propósito, garante que a referida despesa «será realizada com rigor e sobriedade».
O evento foi anunciado para este mês, não tendo ainda data exacta para acontecer. Mas os planos da cerimónia estão a ser preparados há já algum tempo e incluem o lançamento de cinco mil balões, a colocação de publicidade em três jornais de circulação nacional, a produção de um filme para exibir na cerimónia e a publicação de um livro. No total, e segundo documentos a que o SOL teve acesso, a inauguração da CRIL pode vir a custar 78.371,28 euros, a que acresce a taxa de 23% de IVA.

Só os cinco mil balões brancos, que se prevê serem lançados na cerimónia, custam 2.750 euros, e os 150 estandartes (onde terão «maior visibilidade os logos da CRIL, da EP e das Câmaras da Amadora, Lisboa e Odivelas»), ficam por 4.506 euros. Isto enquanto o aluguer dos autocarros «para as entidades oficiais e convidados fazerem o percurso da inauguração» está calculado em 600 euros. A cerimónia propriamente dita, incluindo «todos os pressupostos habituais das inaugurações» (que não são esclarecidos no «plano de comunicação» interno a que o SOL teve acesso), terá um custo de 23.516,50 euros. Tudo acrescido de IVA.

No mesmo documento, fala-se ainda na produção de 500 exemplares de uma brochura - que «inclui USD modelo cartão de créditos» e respectiva pasta - para ser distribuida na inauguração, que custará à EP 4.450 euros. Já os 120 mil folhetos com informação sobre a CRIL, para distribuir à população e ibncluir nos jornais regionais e de distribuição gratuita, custará mais de nove mil euros (mais IVA).

O «plano de comunicação» interno da Estradas de Portugal prevê ainda a colocação de publicidade no Correio da Manhã, Diário de Noticias e Diário Económico - ou seja, mais 9.196 euros. E a produção de um filme «de 4 a 5 minutos para apresentação na inauguração», cujo valor foi calculado em 6.250 euros (sem IVA). Segundo o documento a que o SOL teve acesso, este filme «terá como informação principal mostrar os benefícios/vantagens da conclusão do troço da CRIL».

Por fim, a maior fatia de toda esta despesa está destinada à publicação de um livro com a história da construção da CRIL - de que serão editados dois mil exemplares - e que custará à EP um total de 42 mil euros (incluindo o IVA).

Confrontada pelo SOL, a Estradas de Portugal explicou que «dada a enorme relevância da obra, é expectável que a abertura seja acompanhada de uma cerimónia, à semelhança de todas as outras situações em inauguração de novas obras». E acrescentou: «Considerando o enorme interesse público em torno da abertura, a EP tem em curso um Plano de Comunicação para divulgação da abertura da CRIL».

A empresa esclarece ainda que «dispõe de uma verba no financiamento da obra destinada à sua promoção e divulgação, contando para tal com fundos previamente definidos». E que «estão enunciadas diversas possibilidades, que foram, em tempos oportuno, avaliadas e orçamentadas e que poderão vir a ser utilizadas, caso se revele necessário».

Por fim, assegura que «não há ainda um a estimativa (de custos) definida», garantindo: «As despesas serão realizadas com rigor e sobriedade».

http://sol.sapo.pt/inicio/Sociedade/Interior.aspx?content_id=15658

Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: sergio21699 em Abril 01, 2011, 02:13:19 pm
E porque é dia de greve (mais uma  :evil: ) dos maquinistas da CP:

Citar
Há maquinistas que ganham 50 mil euros

Empresa lisboeta gasta 4,5 milhões em prémios de antiguidade e assiduidade. Mas a CP é a campeã, com 195 subsídios.
Os trabalhadores da CP - que hoje estão mais uma vez em greve, nomeadamente, contra os cortes salariais -, têm vencimentos anuais muito acima da média portuguesa. De acordo com a folha salarial da CP a que o SOL teve acesso, um inspector-chefe de tracção recebe 52,3 mil euros, há maquinistas com salários superiores a 40 mil euros e operadores de revisão e venda com remunerações que ultrapassam os 30 mil euros por ano.

No total, os trabalhadores da CP dispõem de 195 itens que contribuem para engordar a sua remuneração variável no final do ano. O número atípico de apoios, ajudas e subsídios tem contribuído para que a empresa engrosse a factura com remunerações. Em 2009 foi de 104,5 milhões de euros anuais (segundo os últimos dados disponíveis).

«O salário dos maquinistas, por exemplo, engloba abonos de produção, subsídios fiscais, ajudas de custo e subsídio de agente único», explica fonte oficial da empresa pública. «Só por se apresentar ao trabalho, cada maquinista recebe mais de seis euros por dia, devido ao subsídio de assiduidade».

Os diversos subsídios são resultado das negociações entre as várias administrações que têm passado pela empresa e os sindicatos de trabalhadores ao longo dos anos. Ao todo, representam mais de metade - 54,3% - dos encargos totais com salários.

Apenas em subsídios de condução, a CP gasta cerca de quatro milhões de euros, aos quais se juntam 2,4 milhões de euros em prémios de condução e 3,3 milhões de euros em prémios de chefia.

«O tempo médio de escala dos maquinistas é de oito horas por dia, num total de 40 horas semanais. Mas, em média, o tempo de condução está entre as três e as quatro horas diárias», sublinha a mesma fonte.

Já as diuturnidades (subsídio por antiguidade) custam 3,3 milhões de euros à empresa e os gastos o pagamento por trabalho em dias de descanso não compensados ascendem aos 4,5 milhões de euros.

Os trabalhadores da CP estão em greve às horas extraordinárias até ao final de Abril, devido ao anúncio de 815 despedimentos no grupo e aos cortes salariais exigidos pelo Governo. A CP prevê «fortes perturbações» na circulação de comboios, durante o dia de hoje.

Também no Metropolitano de Lisboa, outra empresa detida pelo Estado, existem vencimentos de luxo. Há uma secretária administrativa que recebeu 64,6 mil euros em 2009, dos quais 5,7 mil dizem respeito a subsídios de carreira administrativa.

No total, existem 14 técnicos superiores que ganham mais do que os vogais do conselho de administração. Um destes técnicos auferiu 114 mil euros em 2009, mais 42 mil euros do que o chairman.

http://sol.sapo.pt/inicio/Economia/Interior.aspx?content_id=15675

Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Smoke Trails em Abril 01, 2011, 06:01:29 pm
Citação de: "PereiraMarques"
Mas porque é que ninguém nunca se dá ao trabalho de ver se as notícias estão correctas?

(http://img59.imageshack.us/img59/1731/semttuloefu.jpg)

http://dre.pt/pdf2sdip/2010/03/058000000/1480814808.pdf (http://dre.pt/pdf2sdip/2010/03/058000000/1480814808.pdf)
Deve haver coisas mais interessantes para uma senhora de 79 anos fazer.

“…sem qualquer remuneração” será que a caridade chegou á cidade?

Não deixa de ser um favorecimento, e, uma situação muito estranha.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Smoke Trails em Abril 01, 2011, 06:07:21 pm
Quando o magistrado Rui Teixeira é vetado para uma promoção a que tem direito pela nota meritória da sua avaliação, certamente por ter cometido o erro??!! De mandar prender suspeitos de pedofilia, pasmem meus senhores, pois neste mesmo país, o NOSSO, o acusado pedófilo Hugo Marçal vai poder frequentar um estágio para Juiz...

Hugo Marçal está em vias de ser admitido a frequentar o curso de auditor de justiça do Centro de Estudos Judiciários.
O nome do arguido no processo de pedofilia da Casa Pia vem publicado no Diário da República de ontem, entre centenas de candidatos a frequentar a escola que forma os juízes portugueses, mas ao contrário dos outros, Hugo Marçal não vai prestar provas...

Pelo facto de ser doutor em Direito – grau académico que terá obtido em Espanha – está por lei “isento da fase escrita e oral” e tem ainda “preferência sobre os restantes candidatos”.

Resultado: o advogado de Elvas está na prática à beira de ser seleccionado para o curso que formará a próxima geração de magistrados!

O nome de Hugo Manuel S. Marçal surge na página 4961 do Diário da República – 2.ª série, com o número 802, na lista de candidatos a ingressar no CEJ. Se concluir o curso com aproveitamento e iniciar uma carreira nos tribunais, primeiro como auditor de justiça, depois... Como juiz de direito – Marçal terá também o privilégio de não ser julgado num tribunal de primeira instância.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Abril 07, 2011, 01:57:36 pm
Quanto gasta o PM por dia ???? !!! Ora vejam sff.

É de loucos!!!! Claro que será (também) por isto que o FMI (ou semelhante) lhes faz medo . . .

Alguém, no Antigo Regime, se atreveria a façanhas - mesmo remotamente!!!! - semelhantes a estas canalhices, verdadeiras malfeitorias que deviam relevar criminalmente???

De acordo com a Revista Sábado de 21-10-2010, apresentam-se de seguida algumas das despesas do Gabinete do sr. Sócrates:

- 436,70 € /dia em combustíveis (aos preços de hoje são 454,9 km/dia);

- 382,00 €/dia em chamadas de telemóvel (são 53 horas/dia ao telefone);

- 370,00 €/dia em deslocações e estadas;

- 750,00 €/dia em despesas de representação; [no orçamento de 2011, aumentram estas em 20%]

- 276,00 €/dia em refeições;


Só aqui já vamos em cerca de 2.216,00 € por dia, mas há mais:

- 220,00 €/dia em locação de material de transporte; ?!?!?!...

- 72,81 €/dia em telefone fixo;
 
- 1.434 €/dia em aquisição de bens;

Já vamos em cerca de 3.940 por dia !

E então que dizer do seguinte:

- 448 são as viaturas da presidência do Conselho de Ministros (gabinete do sr. sócrates e do sr. pedro silva pereira);

- Desde Outubro de 2009 Sócrates nomeou 71 pessoas para o seu gabinete, onde se incluem 13 secretárias e 20 motoristas;

Vale a pena ver o artigo. No total é um gasto médio diário de 11.391,00 € .
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Lusitanian em Abril 07, 2011, 08:56:58 pm
Citar
- 448 são as viaturas da presidência do Conselho de Ministros (gabinete do sr. sócrates e do sr. pedro silva pereira);

- Desde Outubro de 2009 Sócrates nomeou 71 pessoas para o seu gabinete, onde se incluem 13 secretárias e 20 motoristas;


Meu...mas quer raio? E ainda pedem sacrificios? Ora porra, comprem um carro masé só para eles, ou então andem de bicicleta que faz bem á saúde. Eu vou todos os dias de bicicleta, sim esforça muito mas depois não custa nada. Claro que não vão por a fazer `ciclismo´com roupa normal, andem devagar e saiem mais cedo para compensar a demora. Ou então vistam algo desportivo, e depois num balneário da empresa ou local, arranjem-se. Fogo poupo uns belos 60 euros (e isto quando a gasolina estava a 1.5 euros), e nem falo dos impostos e avarias que os carros têm ás vezes. Só estamos mal se não nos adaptarmos...já viram umas pernas ibéricas musculadas e latinas? Elas adoram pá. Toca a funcionar o cérebro, mais bicicleta, menos carro (só para sair).
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Smoke Trails em Abril 13, 2011, 01:05:40 pm
Boa tarde,

Citar
Governo deixou fugir 5,8 mil milhões em três anos

Auditoria da IGF revela saneamento de 4,3 mil milhões de dívidas fiscais, em 2009. Nos dois anos anteriores, prescrições tinham somado 1,5 mil milhões.

De 2007 a 2009, o Governo de José Sócrates anulou ou deixou prescrever um total de 5,8 mil milhões de euros em impostos, o equivalente a 3,4% do produto interno bruto. Um montante que o Estado perdeu a possibilidade de cobrar e que corresponde a quase dois pacotes de aumento de impostos como o lançado para este ano no âmbito das medidas adicionais ao Programa de Estabilidade e Crescimento. Só em 2009, a dívida extinta por prescrição ou anulação somou 4,3 mil milhões de euros, segundo uma auditoria da Inspecção-Geral de Finanças (IGF) ao desempenho dos serviços de finanças, a que o Diário Económico teve acesso.

Confrontado com estes números, o Ministério das Finanças, que tutela a IGF, começa por dizer que o valor “está errado”, mas não adianta outros números, remetendo para a próxima semana o fornecimento dos dados solicitados pelo Diário Económico, nomeadamente o montante das prescrições e anulações, em 2009. Segundo a Conta Geral do Estado de 2009, um documento da responsabilidade do ministério de Teixeira dos Santos, aqueles valores ascenderam a 1,1 mil milhões de euros, mas as conclusões da auditoria IGF indiciam agora que podem ser muito superiores. A tutela argumenta ainda que a fonte de informação utilizada pelas Finanças não é mesma que foi usada pela IGF. “Os dados não foram fornecidos pelos serviços competentes da DGCI, mas obtidos pela IGF em cada um dos serviços regionais da DGCI, bem como de estimativas dos auditores”, frisa fonte oficial das Finanças.

http://economico.sapo.pt/noticias/gover ... 15837.html (http://economico.sapo.pt/noticias/governo-deixou-fugir-58-mil-milhoes-em-tres-anos_115837.html)

Cumprimentos
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Camuflage em Abril 13, 2011, 07:09:15 pm
Citar
Em tribunal. Agentes da PSP das operações especiais e investigação

por Augusto Freitas de Sousa, Publicado em 13 de Abril de 2011 | Actualizado há 14 horas

São acusados de associação criminosa, rapto, roubo, ofensas à integridade física e ameaças

Continua hoje o processo que acusa quatro agentes da PSP, outros três arguidos (por um crime de denegação de justiça) e uma chefe de esquadra (ver texto ao lado). Na sessão de hoje, a defesa conseguiu que os agentes da Polícia Judiciária que estiveram presentes no reconhecimento, fossem ao tribunal para se apurar todos os contornos daquela diligência.

Alguns dos oito arguidos já tinham sido acusados noutros processos e um deles, o agente da PSP identificado como António M. tinha sido mesmo condenado a seis anos de prisão.

João F., da Unidade Especial de Polícia (UEP), foi absolvido noutro processo, mas neste caso é acusado de dirigir e coordenar os restantes sete arguidos: António R. do Corpo de Intervenção da PSP, António M. da Esquadra de Investigação Criminal do Barreiro e Carlos F. da UEP. Os restantes três arguidos são Vítor V., Carlos V. (presos à ordem de outros processos) e Nelson S.

Segundo o despacho de pronúncia, o grupo dirigido por João F. actuava junto com o intuito de descobrir traficantes de droga e, fazendo-se passar por polícias, tentava ficar com o dinheiro. A acusação refere que Vítor V., Carlos V. e Nelson S. identificavam um determinado traficante, enquanto António M., posteriormente, apurava o local de residência, de trabalho e os automóveis utilizados pelo mesmo. Mais tarde, o grupo assegurava-se de que o traficante não estava a ser investigado por outros agentes da polícia. Seguidamente, Vítor V. e Nelson S. recolhiam dados sobre pormenores da vida pessoal da vítima, as suas relações familiares, hábitos diários e modo de vida. Finalmente, havia uma reunião final organizada por João F. para definir a estratégia a levar a cabo - que incluía o rapto, extorsão e roubo das vítimas.

Segundo o tribunal, João F., da UEP, que já tinha sido detido pela Polícia Judiciária (PJ), só intervinha pessoalmente na decisão, planeamento, distribuição de tarefas e divisão do lucro.

Café na Moita O caso que está em cima da mesa e que levou os arguidos a julgamento diz respeito a uma informação que dava conta de que os proprietários de um café na Moita, Paula R. e Esmael B. seriam traficantes de droga. O despacho de pronúncia refere todos os passos dos arguidos que, no entender da acusação, organizaram um plano de acção.

Assim, depois de saberem que os proprietários poderiam traficar estupefacientes, António M. começou por recolher todos os dados de Paula e Esmael - desde locais de trabalho, residência, automóveis utilizados, etc. Depois de saberem que os donos do café não estavam a ser investigados por nenhuma polícia, Nelson S. e Vítor V. passaram a frequentar, em Janeiro de 2007, o café, onde travaram conhecimento com Paula R.

João F. promoveu uma reunião no Fórum Montijo com, pelo menos, os arguidos António M., Vítor V. e Carlos V. Segundo o despacho de pronúncia, em Fevereiro de 2007, quando Paula R, estacionou o automóvel, António R. e Carlos F. identificaram-se como agentes da PJ, mostrando as carteiras com crachás e disseram: "Polícia Judiciária, entre no carro que vai ser ouvida em Lisboa." Em seguida, colocaram um gorro cobrindo a cara e cabeça da proprietária do café e, segundo os relatos, perguntaram: "Onde está a droga? E o dinheiro? Onde está a heroína? A cocaína? A guita?"

Dinheiro e droga Depois de lhe retirarem as chaves de casa, entregaram--nas aos arguidos António M. e Carlos V. que encontraram Esmael B. sozinho. Cada um deles empunhava um revólver e, já no quarto de Esmael, gritaram: "Levanta-te. Levanta-te da cama. Mostra-me onde está o dinheiro e a droga." Segundo o mesmo relato, Esmael, mesmo ameaçado de morte, disse que não poderia entregar a droga porque não a tinha.

Enquanto os dois arguidos que estavam com a mulher no automóvel foram sendo informados do que se passava, António M. e Carlos V. remexeram a casa e encontraram 7400 euros em dinheiro. Juntamente com os 3 mil encontrados junto de Paula R., os arguidos terão lucrado mais de 10 mil euros.

Finalmente, retiraram a vítima do carro, dizendo-lhe para esperar de costas sem olhar para trás. E partiram rapidamente.

Buscas no Porsche A PJ fez buscas na Unidade Especial de Polícia, no Corpo de Intervenção da PSP, na esquadra do Barreiro e até nos automóveis dos arguidos - um dos quais um Porsche Boxter, pertencente ao agente António R. - e viriam a encontrar inúmeros emissores-receptores de rádio, telemóveis, gorros e algemas.

Segundo o despacho, os arguidos pretenderam formar um grupo organizado e estável que lhes permitisse desenvolver lucrativamente as actividades criminosas de rapto, extorsão e roubo, mas mantendo João F. a posição de chefia. O grupo recorria à formação altamente especializada dos agentes e ao acesso a informações privilegiadas, por parte dos agentes. E, por outro lado, com ajuda de três dos arguidos, garantiam informações decorrentes da experiência e dos meios criminais.

Segundo o tribunal, os agentes da PSP, todos no activo, violaram gravemente os deveres inerentes ao exercício da sua profissão.
in: http://www.ionline.pt/conteudo/116947-e ... vestigacao (http://www.ionline.pt/conteudo/116947-em-tribunal-agentes-da-psp-das-operacoes-especiais-e-investigacao)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Smoke Trails em Abril 18, 2011, 12:50:23 pm
Boa tarde,

Citar
Portas apanhado em 1.ª classe

A história conta-se em poucas palavras. Um euro deputado do Bloco de Esquerda, Miguel Portas, que ‘comprou’ uma guerra com muitos dos seus colegas por exigir que se viaje em classe económica ou turística, foi fotografado por um parlamentar português num voo intercontinental de regresso de Moçambique, no final de Outubro de 2009, em primeira classe. A reacção do visado não se fez esperar: o autor “não é bom fotógrafo”, “cada um faz política como entende” e é “uma chantagem moral” de quem quer manter privilégios.

Questionado pelo CM sobre se o facto de ter aceitado viajar em executiva não contradiz o que tem defendido, nomeadamente a 5 de Abril passado, no Parlamento Europeu, Miguel Portas recusa qualquer contradição: “Nenhuma contradição. São regras do Parlamento Europeu em delegações oficiais.” Mais, a sua proposta aplica-se apenas ao futuro.

A medida apresentada pelo euro deputado para cortar nas viagens em executiva gerou muita animosidade no Parlamento Europeu. E Portas justifica: “A primeira proposta foi viajar em voos até quatro horas em económica, tirando as delegações oficiais.” O seu objectivo é poupar: os voos são sobretudo os de deslocação de regresso a casa dos euro deputados. A poupança pode ir até aos 20 milhões de euros. Por tudo isto, conclui: “Querem--me caçar – diz a notícia do espanhol ‘El Confidencial’ – caçaram um gafanhoto.” Portas foi a Moçambique como observador eleitoral numa delegação composta ainda por Luís Paulo Alves, Vital Moreira e José Manuel Fernandes.

http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/notic ... m-1-classe (http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/politica/portas-apanhado-em-1-classe)

Citar
Miguel Portas insulta autor da fotografia

“Falta-me a paciência! Há um fdp [filho da p...], para mais euro deputado e mau fotógrafo, que me apanha a dormir numa viagem oficial de 10 horas a Moçambique”, escreveu Miguel Portas no Facebook.

O euro deputado do BE reagiu assim às críticas e apoios que foram esgrimidos na rede social, sobre o voo em primeira classe, conforme noticiou anteontem o CM.

Nos últimos dias, Miguel Portas desfez-se em explicações sobre a origem e o momento da imagem no avião. Mas respondeu com irritação a alguns críticos. “E isso por causa de uma criatura que viaja sempre em executiva e que só quer continuar a fazê-lo e que por isso me tenta atacar com recurso a meios pidescos”, escreveu o bloquista.

A foto foi publicada pelo espanhol ‘El Confidential’, na sexta--feira, e a notícia afirmava que tinha sido tirada por outro euro deputado português. Até agora, não foi revelado o nome do ‘euro-fotógrafo’.

http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/notic ... fotografia (http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/politica/miguel-portas-insulta-autor-da-fotografia)

Cumprimentos
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Lusitanian em Abril 18, 2011, 03:32:34 pm
Citar
Falta-me a paciência! Há um fdp [filho da p...], para mais euro deputado e mau fotógrafo, que me apanha a dormir numa viagem oficial de 10 horas a Moçambique

 :lol:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: PCartCast em Abril 18, 2011, 07:56:34 pm
Citação de: "Lusitanian"
Citar
Falta-me a paciência! Há um fdp [filho da p...], para mais euro deputado e mau fotógrafo, que me apanha a dormir numa viagem oficial de 10 horas a Moçambique

 :lol:

Pois..... É um problema antigo, os extremos tocam-se...... Hitler/Estaline, PNR/Bloco Esquerda.....

A diferença não é assim tanta :(.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: linergy em Abril 19, 2011, 11:57:04 pm
O espectro inteiro é tão curto, que é ridiculo falar de extremos, só na cabeça das pessoas, programadas pela realidade exoterica que com que a ceita quer educar os povos.
Querem fazer as pessoas acreditar que as forças politicas ocupam o espectro inteiro, entre uma ideia (o estado ser  dono de tudo) e o contrário, mas é uma mera alucinação.
http://www.bibliotecapleyades.net/archi ... ective.pdf (http://www.bibliotecapleyades.net/archivos_pdf/eu_collective.pdf)
Ladrões inúteis.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Abril 23, 2011, 12:32:39 pm
Citar
Austeridade
"Troika" receptiva à descida do IVA no golfe
21 Abril 2011 | 10:20

Depois de terem convencido o Governo, empresários do turismo dizem ter também sensibilizado FMI, BCE e Comissão para a necessidade de redução do IVA sobre o golfe.
Os técnicos do FMI, BCE e Comissão Europeia estarão receptivos a uma descida da taxa de IVA para o golfe, os actuais 23% para os 6%.

A medida, que estava a ser tecnicamente recortada pela equipa do secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Sérgio Vasques, antes de o Governo cair, foi bem acolhida pela “troika”, garantiu ao “Diário de Notícias” o presidente da Confederação de Turismo de Portugal (CTP).

José Pinto Coelho, que fez parte do vasto rol de figuras públicas que o FMI/CE/BCE ouviu, adiantou ao DN que, quando expuseram os seus argumentos sobre a necessidade de o turismo beneficiar de uma “discriminação positiva” em tempos de austeridade, encontraram abertura do outro lado. “Sentimos que fomos compreendidos”, garantiu o responsável.

Governo em”black-out”
Tal como o Negócios noticiou no passado dia 14 de Março, José Sócrates encaminhou para o Ministério das Finanças um pedido de empresários do turismo para que o sector do golfe fosse posto a salvo dos agravamentos de IVA que ocorreram no Orçamento do Estado para 2011.

A solução técnica estava a ser trabalhada por Sérgio Vasques, secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, e nem precisaria de uma alteração legislativa para mexer na lista de taxas reduzidas do imposto. Seria feita, mais discretamente, através de uma nota interpretativa, onde se reconheceria o golfe como uma “prova” desportiva, o que recolocaria a modalidade automaticamente na taxa de 6%.

Desde que a notícia foi avançada, o Governo recusou-se sucessivamente a fazer comentários sobre as suas intenções. Fez silêncio sobre os pedidos de esclarecimento do Negócios, e ignorou perguntas que deputados que foram colocadas á equipa do Ministério das Finanças durante deslocações à Assembleia da República.

Com a queda do Governo, o destino do projecto é incerto. Mas os empresários do golfe não desistem, e levaram o tema a quem terá um voto de qualidade em tudo o que diga respeito a matérias tributárias nos próximos tempos: a equipa que está a negociar as contrapartidas do resgate financeiro português.

http://www.jornaldenegocios.pt/home.php ... &id=480549 (http://www.jornaldenegocios.pt/home.php?template=SHOWNEWS_V2&id=480549)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabeça de Martelo em Abril 23, 2011, 03:36:18 pm
Porreiro pá.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: typhonman em Abril 27, 2011, 06:26:41 pm
Citar
O vereador da Câmara de Matosinhos Narciso Miranda criticou hoje, quarta-feira, a compra dos estádios de futebol do Leixões e do Leça na "conjuntura atual", afirmando que esta decisão "descarada" da autarquia "compromete irremediavelmente o futuro" do concelho.

"É preciso ter pouca vergonha, é preciso ter um descaramento enorme para se funcionar desta forma, mas esta é a forma de fazer política em Portugal nos últimos anos, que funciona na base da ficção e da mentira", afirmou, em conferência de imprensa, Narciso Miranda.
Narciso Miranda justificou o voto contra a proposta de compra pela autarquia destes dois estádios de futebol, no valor de 6,3 milhões de euros, afirmando que "é consensual que vivemos a crise mais grave das últimas décadas, que é preciso cortar no despesismo e que temos que redefinir estratégias e a Câmara pega no dinheiro do povo para comprar estádios de futebol de clubes que têm dívidas, em vez de resolver problemas".
Trata-se, no seu entender, de uma "questão de rigor, seriedade e coerência tomando em consideração a conjuntura em que vivemos".
O ex-presidente da Câmara de Matosinhos considerou a decisão desta compra "uma irresponsabilidade e uma mentira", considerando que demonstra a "degradação do poder local democrático e um insulto a quem vive mal".
Para Narciso Miranda, esta decisão demonstra como "há excelentes aprendizes em Matosinhos desta cultura política que foi instalada, em que nos quiseram vender um país irreal, fantasmagórico, escondendo as coisas para debaixo do tapete" nos últimos "cinco anos".
:G-bigun:  É PS pá !!!

in DN.pt
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabeça de Martelo em Abril 28, 2011, 10:26:39 pm
Ainda não se falou disto aqui no fórum:

Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Pedro_o_Tuga em Abril 29, 2011, 12:05:34 am
Pois não. Mas também estariamos a discutir ficção.  :wink:

Engraçado que so as "provas" destes "teóricos" sao as verdadeiras.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Abril 29, 2011, 10:10:06 am
Citar
Pois não. Mas também estariamos a discutir ficção.
Engraçado que so as "provas" destes "teóricos" sao as verdadeiras.

"É ficção por eu digo que é ficção, oh meu grande Tono. Eu é que sei e é assim. E sei mas não vos digo, oh vulgos, oh profanos!"

Belo argumento e arruma com tudo. Sim senhor!
- Calidad!
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Pedro_o_Tuga em Abril 29, 2011, 12:37:03 pm
Citação de: "Luso"
Citar
Pois não. Mas também estariamos a discutir ficção.
Engraçado que so as "provas" destes "teóricos" sao as verdadeiras.

"É ficção por eu digo que é ficção, oh meu grande Tono. Eu é que sei e é assim. E sei mas não vos digo, oh vulgos, oh profanos!"

Belo argumento e arruma com tudo. Sim senhor!
- Calidad!

Oh Luso, já sabia que ia ficar ofendido por estar a difamar o seu profeta. Até ja tava á esperda da sua eloquente e vazia resposta como é habitual. É bom saber que nunca falha.  :lol:

E siga o fado!

já agora, para quem está intressado em saber leiam este link em ver de perder tempo com as historias da carochinha: http://forums.randi.org/showthread.php?t=155786 (http://forums.randi.org/showthread.php?t=155786)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Abril 29, 2011, 04:49:36 pm
Pois.
E conteúdo trazido pelo Tuga a este fórum é ZERO.
Petulância infantil é coisa que no entanto não falta, bem à semelhança de outros ex-foristas que partilhavam do mesmo vocabulário e "estilo".
Foristas que são zero, porqu elhes basta a sentença e ousadia de pensar que apenas por a terem emitido já estão validadas.

Trolls profissionais que eu, infelizmente, estou agora a alimentar, por abominar a ideia que a espécie tem destes exemplares.

Quando era moderador não dava abébias a essa gente.
Três dessas e goodby maria ivone.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabeça de Martelo em Abril 29, 2011, 05:07:45 pm
Relaxem, a vida é alegre e fantástica, somos todos muito felizes neste cantinho à beira mar plantado, liderado pelo competêntissimo Ingenheiro José Sócrates. O mundo é assim mesmo, está tudo contente, está tudo alegre... :N-icon-Axe:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Pedro_o_Tuga em Abril 29, 2011, 05:35:16 pm
Citação de: "Luso"
Pois.
E conteúdo trazido pelo Tuga a este fórum é ZERO.
Petulância infantil é coisa que no entanto não falta, bem à semelhança de outros ex-foristas que partilhavam do mesmo vocabulário e "estilo".
Foristas que são zero, porqu elhes basta a sentença e ousadia de pensar que apenas por a terem emitido já estão validadas.

Trolls profissionais que eu, infelizmente, estou agora a alimentar, por abominar a ideia que a espécie tem destes exemplares.

Quando era moderador não dava abébias a essa gente.
Três dessas e goodby maria ivone.

Quer um lencinho para limpar essas lagrimas?
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Abril 30, 2011, 07:43:18 pm
Boa, Smoke Trails!  :mrgreen:  :mrgreen:
(impressionante!)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: zawevo em Abril 30, 2011, 08:21:15 pm
:shock:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Camuflage em Abril 30, 2011, 09:53:46 pm
Milf!  :lol:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: typhonman em Maio 01, 2011, 12:41:58 am
Q tesuda... ui ui !! :)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: TOMSK em Maio 01, 2011, 10:04:29 pm
É acompanhante de luxo?
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Smoke Trails em Maio 13, 2011, 12:28:46 pm
Boa tarde,

Citar
EDP “gaba-se de lucros históricos à custa” dos consumidores

Para Mira Amaral os consumidores portugueses que estão a suportar um sistema eléctrico que favorece a EDP.

“Há lucros fabulosos dos produtores de energia eólica, e mesmo na situação difícil em que estamos, com as pessoas em dificuldades, há uma empresa incumbente do sector eléctrico que se gaba de lucros históricos”, disse hoje Mira Amaral, à margem da apresentação do Manifesto (II) “Por uma nova política energética em Portugal”.

“Há aqui um desvio dos lucros, para empresas como a EDP, que tem em António Mexia o melhor vendedor deste produto do Governo, as renováveis, e à custa de todos nós”, sublinhou.

O lucro da EDP subiu 11% no primeiro trimestre deste ano, face igual período do ano passado, para 342 milhões de euros.

Um ano depois de terem entregue um manifesto sobre energia, mais de 50 empresários, engenheiros, economistas e peritos, subscreveram um versão actualizada do documento, no qual pedem a revisão dos custos reais e dos custos escondidos da política energética em curso.

http://economico.sapo.pt/noticias/edp-g ... 17948.html (http://economico.sapo.pt/noticias/edp-gabase-de-lucros-historicos-a-custa-dos-consumidores_117948.html)

Citar
Mira Amaral: “PM não leu texto que assinou com troika”

O economista Luís Mira Amaral considerou hoje que o primeiro-ministro não leu o texto que assinou com a ‘troika’, por continuar a defender “mais do mesmo” no apoio às renováveis.

Mira Amaral, que falava na apresentação do Manifesto II por uma nova política energética em Portugal, sustentou que a ‘troika’ exigiu uma revisão dos subsídios atribuídos sob forma de tarifas às renováveis, quer em novos contratos quer nos contratos em vigor.

“Penso que o primeiro-ministro não leu o texto que assinou com a ‘troika’ porque senão não diria o que anda a dizer, mais do mesmo no apoio às renováveis”, disse Mira Amaral.

O mesmo responsável disse que a ‘troika’ nem está muito preocupada, porque o “dinheiro vem condicionado à execução das medidas”.

E se o “dinheiro não vem, o país entra em ruptura”, acrescentou.

Por outro lado, Mira Amaral comentou a medida acordada com a ‘troika’ de aumentar a fiscalidade sobre a electricidade e o gás, nomeadamente o aumento do IVA (actualmente nos 6 por cento) e uma taxa especial sobre o consumo.

“O Governo tentava com o IVA mais baixo escamotear o custo elevado das renováveis nas comparações estatísticas com o resto da Europa”, disse Mira Amaral.

Neste ponto, disse, a ‘troika’ nem exigiu nada de novo, limitou-se a lembrar que há uma directiva europeia que é preciso aplicar.

Um ano depois de terem entregue um manifesto sobre energia, mais de 50 empresários, engenheiros, economistas e peritos, subscreveram um versão actualizada do documento, no qual pedem a revisão dos custos reais e dos custos escondidos da política energética em curso.

Num documento apresentado hoje em Lisboa, subscritores como os especialistas em energia nuclear Pedro Sampaio Nunes e Clemente Pedro Nunes, os economistas João Duque e Luís Campos e Cunha, ou os empresários Pedro Ferraz da Costa e Patrick Monteiro de Barros, consideram que “quando os factores de produção crescem mais do que o consumo, algo de errado se passa”.

Para os subscritores, em Portugal regista-se “1,7 por cento de crescimento médio anual de consumo de electricidade”, “20 por cento de crescimento médio da Produção em Regime Especial” (Co-geração e eólicas) e “2,7 por cento de crescimento médio de potência térmica ordinária”.

Ou seja, isso significa que “a potência instalada [está] a crescer muito mais em Portugal do que a ponta de consumo e do que a potencia média (correspondente ao consumo anual)”.

Realçando que Portugal vive “uma época de contenção de investimentos intensivos” e que “já há produção que chegue, sobretudo se a nova tiver de ser paga quer se consuma quer não”, os subscritores do manifesto consideram que é “preciso rever os custos reais e as parcelas de custo escondidas da política energética que tem sido seguida (défice tarifário e subsídio fiscal)”, bem como “avaliar a criação de emprego realmente sustentável e que exportações a energia pode efectivamente promover”.

http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?s ... ews=510139 (http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?section_id=12&id_news=510139)
Cumprimentos
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Jorge Pereira em Maio 15, 2011, 12:29:31 pm
Citar
(http://4.bp.blogspot.com/_rQKRwo-u0t4/TO9ztduFoiI/AAAAAAAAEGo/s7K9UolT2f4/s400/socrates_luxo.jpg)

Nada tenho com os gostos e luxos pessoais do 1º Ministro José Sócrates que apresenta seus programas de Austeridade ao país para redução do déficit e das contas públicas, aumentando as dificuldades do povo cuja pobreza e miséria aumentam nestes tempos de crise que o país atravessa, mas tenho sim com a falta de ética e moralidade dos governantes portugueses que recebem mais do que deviam dando sinais de riqueza exterior que são uma autêntica afronta aos cidadãos que passam mal em Portugal.

Para exemplo do que estou afirmando, nunca é demais lembrar os gastos supérfluos do 1º Ministro português que é um dos clientes da mais exclusiva (e cara) loja de Beverly Hills onde só entra um cliente de cada vez, com hora marcada, comprando fatos no valor de 37.000 (trinta e sete mil euros) com direito a nome escrito no vidro da montra e tudo, tal como se vê na foto acima ao lado de outros nomes como Vladimir Putin, Ronald Reagan, etc..

É este o primeiro-ministro do país mais atrasado da Europa, líder de um governo que nos conseguiu atirar ainda mais para sua cauda e atolar-nos em dívidas ao estrangeiro cada vez mais elevada, que exige ao povo português que pague a Crise enquanto as despesas do governo PS previstas no Orçamento 2010/2011 não diminuiram e até aumentam 20% para publicidade, decoração e luxos dos gabinetes dos senhores Ministros, inclusive vestuário. É uma vergonha tudo isto!

Resta dizer que a loja de luxo de Bijan Pakzad, estilista iraniano nascido em 1944 que abriu a House of Bijan em 1976, titula um artigo no Los Angeles Times como a “Rua dos grandes gastadores”, onde se vestem os homens mais ricos do mundo e que o 1º Ministro do país mais pobre, endividado até ao tutano, frequenta para seus luxos e vaidades pessoais, esquecendo o Povo de Portugal que passa mal.

Venha pois o FMI e imponha suas regras para que termine o ‘regabofe’ neste país à beira-mar plantado e o povo peça contas aos responsáveis pelos seus erros e maus gastos da governação que nunca são responsabilizados pelo que fazem e continuam sempre enganando os portugueses, fazendo falsas promessas, de eleição em eleição.

Pausa para reflexão!

Rui Palmela

Fonte (http://http)

Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Smoke Trails em Maio 15, 2011, 06:56:56 pm
Boa tarde,

Citar
Prejuízos da CP dispararam para 195 milhões

A CP encerrou o ano de 2010 com prejuízos de 195,2 milhões de euros, um agravamento de 168%.

O valor representa mais de duas vezes e meia os resultados negativos encaixados pela transportadora ferroviária no ano precedente, quando havia perdido mais 76,2 milhões de euros.

Com mais este desempenho negativo no ano passado, a CP passou a ter capitais próprios negativos de 2.446,9 milhões de euros, na sequência de ter acumulado resultados transitados negativos no seu balanço de cerca de 4.618 milhões de euros nos últimos anos.

Apesar de uma melhoria ligeira de 5,5% face a 2009, a CP registou resultados operacionais negativos de 76,2 milhões de euros no ano passado. Todas as unidades de negócio contribuíram para estas perdas, excepto a unidade de negócios CP Longo Curso, responsável pela operação dos Alfa Pendulares e Intercidades.

A CP Porto teve resultados operacionais negativos de 16,5 milhões de euros, seguida de perto pela CP Lisboa, com resultados operacionais negativos de 15,2 milhões de euros. Mas, a pior de todas foi a CP Regional, com resultados operacionais negativos de 59,4 milhões de euros.

No relatório e contas, disponibilizado no ‘site’ da CP, o presidente da empresa, José Benoliel, sublinha que a situação líquida da CP no final de 2010 era negativa em 2.500 milhões de euros, situação agravada pelo facto de existir uma dívida de financiamento de cerca de 3.300 milhões de euros.

A empresa transportou no ano passado 130 milhões de passageiros e 11 milhões de toneladas de mercadorias.

http://economico.sapo.pt/noticias/preju ... 18005.html (http://economico.sapo.pt/noticias/prejuizos-da-cp-dispararam-para-195-milhoes_118005.html)
Ainda assim, os maquinistas já estão prontos para fazer greve ás horas extraordinárias a partir do dia 28 de Novembro!!!

Cumprimentos
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Duarte em Maio 16, 2011, 06:48:44 pm
http://www.cnn.com/2011/CRIME/05/15/new ... tml?hpt=T2 (http://www.cnn.com/2011/CRIME/05/15/new.york.imf.questioning/index.html?hpt=T2)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Smoke Trails em Maio 20, 2011, 12:15:45 pm
Boa tarde,

Citar
Vinte administradores ocupam mil lugares

Por cada um destes cargos recebem, em média, entre 297 mil e 513 mil euros.

“Cerca de 20 administradores acumulavam funções em 30 ou mais empresas distintas, ocupando, em conjunto, mais de mil lugares de administração, entre eles os das sociedades cotadas", lê-se no relatório anual sobre o Governo das Sociedades Cotadas em Portugal, ontem divulgado pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). O caso mais extremo refere-se a um administrador que pertencia aos órgãos de administração de 62 empresas. "A acumulação de funções patente nestes números poderá ser um motivo de reflexão para os accionistas destas empresas”, escreve o supervisor.

Os dados são referentes ao ano de 2009, e demonstram que esta prática não é uma excepção: mais de 75% dos 426 administradores desempenhavam funções de administração em mais de uma empresa. Por cada um destes lugares recebiam, em média, 297 mil euros por ano, ou, no caso de serem administradores executivos, 513 mil euros. O valor máximo registado para a remuneração média paga a este tipo de administradores foi de 2,5 mil milhões de euros e o valor médio mínimo foi de 49 mil euros. Regalias quase exclusivas do sexo masculino e com mais de 50 anos, já que apenas 5,6% dos cargos de administração (25) eram exercidos por mulheres, enquanto a idade média dos administradores executivos era de 53,6 anos e a dos não executivos de 56,2 anos.

http://economico.sapo.pt/noticias/vinte ... 18566.html (http://economico.sapo.pt/noticias/vinte-administradores-ocupam-mil-lugares_118566.html)
Cumprimentos
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: linergy em Maio 20, 2011, 03:17:14 pm
Se havia um estado todo poderoso, havia, pouco tempo vai durar porque tem vindo a ser destruído pelo sistema politico e a corrupção silenciosa.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Maio 21, 2011, 08:40:46 pm
Citar
Paixão pela Educação
21 Maio, 2011 – 14:30

Veja-se a complexidade das questões com que os alunos do 9º ano se confrontam em testes nacionais. Esta pergunta é absolutamente impossível – para responder seria necessário que os jovens possuíssem a capacidade de contar pelos dedos:
.

   “O sistema solar é constituído pelo Sol e pelos corpos celestes que orbitam à sua volta. Actualmente, considera-se que os planetas que fazem parte do sistema solar são Mercúrio, Vénus, Terra, Marte, Júpiter, Saturno, Urano e Neptuno. Em 2006, Plutão deixou de ser classificado como um planeta, embora continue a fazer parte do sistema solar.

    .

    1. Actualmente, considera-se que o sistema solar é constituído por quantos planetas?”


Querem matar os nossos alunos? Veja-se a complexidade da questão seguinte. É preciso marcar 16 numa escala. Mas alguém espera que um aluno do 9º ano saiba onde fica o 16? Que violência intelectual se abate sobre os nossos jovens.

(http://blasfemias.files.wordpress.com/2011/05/volt1.jpg?w=614&h=215)


A imaginação do GAVE não tem limites, quando se trata de fazer pensar os alunos. Veja-se a dificuldade desta questão:

    .
   A água é uma substância composta, porque a molécula de água, H2O, é constituída por:
    i) átomos do mesmo elemento.
    ii) átomos de elementos diferentes.
    iii) três átomos.
    iv) dois átomos.


.
Quase que aposto que os resultados destes testes intermédios serão anunciados com pompa e circunstância antes das eleições. O sucesso do “ensino”. A paixão pela educação.

http://blasfemias.net/2011/05/21/paixao-pela-educacao/ (http://blasfemias.net/2011/05/21/paixao-pela-educacao/)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Lusitanian em Maio 21, 2011, 11:50:10 pm
:shock:  M E U   D E U S!!! Espero que isso tenha só sido aplicado, no minimo, a uma escola. Eu a pensar que a gerações novas eram simplesment rebeldes demais...afinal já sei porquê.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: sergio21699 em Maio 22, 2011, 12:08:06 am
Citação de: "Lusitanian"
:shock:  M E U   D E U S!!! Espero que isso tenha só sido aplicado, no minimo, a uma escola. Eu a pensar que a gerações novas eram simplesment rebeldes demais...afinal já sei porquê.

Se são feitos pelo GAVE e são "teste nacionais" são iguais para todas as escolas de todo o País
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Maio 22, 2011, 05:16:22 pm
Citação de: "Lusitanian"
:shock:  M E U   D E U S!!! Espero que isso tenha só sido aplicado, no minimo, a uma escola. Eu a pensar que a gerações novas eram simplesment rebeldes demais...afinal já sei porquê.


são TESTES NACIONAIS, no link do blog está a linkagem para o site do GAVE, de onde foi tirado o enunciado
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Smoke Trails em Maio 22, 2011, 06:37:15 pm
Boa tarde,

Citar
Fundo de ajuda à banca vai ‘pagar’ BPN

Estado prepara-se para recorrer ao dinheiro da troika para suportar aumento de capital de 500 milhões do banco e deverá utilizar empréstimo externo para substituir financiamento da CGD ao BPN.

Tudo aponta para que o BPN venha a ser o primeiro beneficiário do fundo de 12 mil milhões de euros disponibilizado pela troika para ajudar os bancos portugueses. O Estado, segundo apurou o SOL, pretende recorrer a estes fundos para suportar o aumento de capital de 500 milhões de euros que terá de realizar no banco, nacionalizado em Novembro de 2008 e cuja venda terá de acontecer até ao final de Julho deste ano.

Está também em cima da mesa a possibilidade de o Estado vir a utilizar parte do empréstimo externo para substituir o financiamento da Caixa Geral de Depósitos (CGD) ao BPN. As injecções de liquidez do banco estatal somam cerca de 5,2 mil milhões de euros, dos quais apenas 3,5 mil milhões têm aval público.

A grande fatia destes compromissos (3,1 mil milhões de euros) foi transferida para a Parups, Parvalorem e Parparticipadas (sociedades-veículo criadas no ano passado para receberem os activos ‘tóxicos’ do BPN) através da emissão de um empréstimo obrigacionista.

Totalmente subscrito pela CGD, este empréstimo tem uma carência de capital de dois anos e um prazo de reembolso de dez, mas, em caso de incumprimento, a responsabilidade de reembolso dos pagamentos anuais à Caixa é do Estado.

Além disso, o Estado terá de assumir um eventual incumprimento do empréstimo de 400 milhões da Caixa ao próprio BPN, também com garantia pública.

O recurso directo da CGD ao fundo de recapitalização da banca também pode estar na calha. O presidente da CGD, Fernando Faria de Oliveira, é para já o único banqueiro a assumir a possibilidade de vir a utilizar o dinheiro da ajuda para se recapitalizar. Ao SOL Faria de Oliveira disse que «nada está decidido, mas se há essa possibilidade não haverá qualquer razão para não se utilizar em caso de necessidade».

Mas o eventual recurso da CGD ao fundo da troika não deverá, no entanto, acontecer este ano. Para cumprir o rácio de solvabilidade ‘core tier I’ de 9% imposto pelo Banco de Portugal (BdP), a Caixa precisa apenas de cerca de 150 milhões de euros – valor que poderá ser conseguido com a suspensão da entrega de dividendos ao accionista Estado, a par da venda de alguns activos não estratégicos, tal como o supervisor recomendou e outros bancos estão a fazer.

O BES, por exemplo, vendeu a participação de 4,1% que detinha no Bradesco por 860 milhões de euros e o seu presidente, Ricardo Salgado, admite continuar a vender activos, nomeadamente internacionais, para aumentar os rácios de capital. O BES, que também decidiu cortar 10% nos dividendos distribuídos sobre os lucros de 2010, tem um core capital de 8,92%, estando por isso perto da meta do BdP para 2011.

http://sol.sapo.pt/inicio/Economia/Inte ... t_id=19744 (http://sol.sapo.pt/inicio/Economia/Interior.aspx?content_id=19744)
Cumprimentos
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: FoxTroop em Maio 23, 2011, 03:22:31 pm
Citar
GNR promoveu 40 coronéis para travar mal-estar contra generais

A Guarda Nacional Republicana promoveu, no início deste ano, 40 novos coronéis, aumentando assim o número de oficiais desta patente para cerca de uma centena. Tratou-se de uma medida de excepção no âmbito do que o Governo decidiu para a função pública, mas que, dentro da própria instituição provocou contestação, uma vez que se mantêm em suspenso as promoções para cerca de 10 mil guardas. Estas promoções serviram, por outro lado, para tentar travar a insatisfação dos oficiais de carreira por não chegarem aos lugares máximos da hierarquia, entregues a 11 generais oriundos do Exército.

Com as promoções de Janeiro deste ano (com retroactivos a Janeiro de 2010) a GNR passou a ter mais de um terço dos seus coronéis a desempenhar serviços administrativos. Apenas 27 dos oficiais com esta patente estão a comandar unidades, 18 correspondentes aos distritos do continente, duas relativas à Madeira e Açores e mais sete móveis.

"Na GNR os postos não são comandados por oficiais [na PSP o comando das esquadras está entregue a comissários e subcomissários, os quais já pertencem à classe de oficiais], mas por sargentos. Os oficiais da GNR estão, na sua maioria, dispersos por serviços burocráticos, de estudos e planeamentos", explicou ao PÚBLICO o presidente da Assembleia Geral da Associação dos Profissionais da Guarda (APG) José Manageiro.

Este dirigente sindical, assim como dois capitães-majores que preferiram manter o anonimato, entendem que o não aproveitamento para tarefas operacionais de grande parte dos oficiais formados internamente "é um factor de desmotivação" e "um desperdício de recursos". "É incompreensível que, após 100 anos de existência, a GNR continue sem ter um só comandante por si formado", dizem.

Os actuais 11 generais que estão ao serviço da GNR cumprem, todos eles, comissões de três anos. Por norma são destacados para esta força quando se aproximam do final da sua carreira no Exército. É, dizem os contestatários, um modo de enriquecer o currículo e, ao mesmo tempo, engrossar o valor da reforma.

O aumento de promoções junto dos oficiais generais (onde se incluem os coronéis) não é acompanhado pelas classes abaixo, nomeadamente os guardas. De acordo com José Manageiro há cerca de 10 mil efectivos à espera de poderem ascender a guardas principais e, ao mesmo tempo, nota-se, cada vez mais, a falta de pessoal nos postos. "A suspensão dos cursos de admissão ao longo dos últimos três anos fez com que, actualmente, exista uma falta de cerca de mil guardas", refere o dirigente da APG.

Para José Manageiro a componente operacional da GNR pode estar seriamente ameaçada, tanto mais que os sucessivos cortes orçamentais não deixam antever uma melhoria a curto prazo. "A falta de liquidez na GNR não é segredo para ninguém", refere o sindicalista, confirmando as sucessivas reclamações que dão conta de falhas relativamente à existência de viaturas, combustíveis e outros materiais

Depois querem o quê?!!! Que a malta que trabalha e desconta para essa javardagem não proteste e não os veja com nojo. Serviço Publico?!!!! Contem-me histórias que que eu gosto.
Com que então os meninos estavam frustrados e insatisfeitos por não conseguirem subir de posto..... Está boa essa, venham cá para fora, para o mundo real, ver o que é frustração, frustração por os clientes não pagarem nem ter como lhes ir buscar o guito, frustração por ter de fazer ginástica para saber como é que se há-de pagar aos empregados, fornecedores e a carga de impostos, segurança social e energia (combustíveis e electricidade) que estão a níveis estratosféricos.

Mas deixa que isto acaba, a vaca já não tem mais para dar e apenas a injecção do FMI/FEEF mantem o zombie de pé. Quando se acabar depois quero ver...... Desprezo e nojo é o que sinto e ainda falam em dever e patriotismos, cambada de FDP's mas..... já o outro dizia "as FA's/FS's são o espelho da Nação" e está bem à vista, sim senhor.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Maio 23, 2011, 06:06:37 pm
Uma grande purga, Fox, e o que as FA estao a precisar. (problema com o teclado: desculpem a ortografia).

Entretanto, outra muito porreira:

http://videos.sapo.pt/AeJtt6tdij1UtWdvBK12 (http://videos.sapo.pt/AeJtt6tdij1UtWdvBK12)

Este Socas ´e demoniaco... :N-icon-Axe:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Desertas em Maio 23, 2011, 08:53:51 pm
Citação de: "Luso"
Uma grande purga, Fox, e o que as FA estao a precisar. (problema com o teclado: desculpem a ortografia).

Entretanto, outra muito porreira:

http://videos.sapo.pt/AeJtt6tdij1UtWdvBK12 (http://videos.sapo.pt/AeJtt6tdij1UtWdvBK12)

Este Socas ´e demoniaco... :N-icon-Axe:

Como diz o homem  : "É uma manifestação de saloiismo , parolismo incompetência e irresponsabilidade pública ...."

Um Abraço
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Get_It em Maio 23, 2011, 11:23:22 pm
"Rant" no blog Fio de Prumo:
Citar
E o médico disse-me:
— Em1933 a esperança média de vida em Portugal era de 34 anos de idade! Morria-se de tudo: febre tifóide, tuberculose, gastroenterite, gripe, pneumonia, nefrites, enfim, de tudo, de tudo!

Olhei para ele estupefacto. Nem imaginava que a esperança de vida fosse tão baixa. Acrescentou:

— A mortalidade infantil era altíssima, por isso a idade média de esperança de vida baixava assustadoramente. Quem escapava, em criança, tinha largas possibilidades de ultrapassar os 60 anos, caso não tivesse ficado com graves sequelas dos males infantis, está visto!

Recordei-me que, em 1947, tinha tido uma febre tifóide a qual me levou a ficar entre vida e a morte. Salvaram-me os cuidados continuados da minha mãe e do meu pai. Fui tratado sem antibióticos, a água fervida e nada mais. E o médico continuou:

— Está a ver, é simplesmente criminoso o que este Governo fez à Saúde em Portugal e, pior, o que vai fazer o Governo que se lhe seguir, em consequência da execução das medidas impostas pela troika. Vamos voltar ao diagnóstico feito com base, exclusivamente, nas queixas do doente, dado que os cortes nas comparticipações do Estado nos pagamentos dos meios auxiliares de diagnóstico passam a ser tão grandes que impossibilitam o paciente de pagar por inteiro tais exames. Olhe, por exemplo, um endoscópio só dá para fazer mil e duzentos exames e tem um preço elevadíssimo… Sem um auxílio significativo por parte do Estado a maior parte dos cidadãos não vai poder fazer exames ao estômago, nem comprar o medicamento genérico que lhe garanta a protecção da mucosa gástrica pois, mesmo tratando-se de genéricos, são bastante dispendiosos. Estão a condenar os nossos pacientes a morrer de doenças que têm salvação nos países onde há medicina comparticipada pelo Estado! Como médico, sinto que atraiçoo a minha vocação e a minha obrigação ética. Eu existo para salvar vidas, dentro e até ao limite do que me for humanamente possível. Tenho, e devo ter, o cuidado de tentar fazer diagnósticos de modo económico quer seja o Estado a pagar ou o doente, mas sabendo que o doente não pode pagar e não tem comparticipação estatal veja como eu fico perante a minha consciência pessoal e profissional! Veja! Estarei a condenar pessoas doentes a sofrimentos enormes, porque só lhes poderei receitar paliativos e sempre e só com base na minha capacidade de observação. Pagar uma consulta, aqui no meu consultório, já não é barato [diga-se, em abono da verdade, que pratica preços bastante acessíveis para bolsas médias]. Ir a consultas no hospital é impossível. Olhe, com tudo isto, não sei em quem vou votar no dia 5, não sei!

Confesso que fiquei bastante apreensivo, depois destes desabafos do meu médico. Ele ainda aprendeu a diagnosticar olhando para a língua do paciente, fazendo palpação, analisando a cor das mucosas oculares, dando importância aos gânglios linfáticos e a tantos outros pequenos indícios que a maior parte dos clínicos com menos de quarenta anos desconhecem, por não terem tido velhos mestres para os ensinarem.

Já na rua, pensei com os meus botões: Estamos tramados! Para se dar emprego a uma série de boys em empresas semi-públicas, se protegerem afilhados e familiares, se ampliarem os gastos no desnecessário, para além de desemprego, vamos ter de passar a morrer mais cedo e em piores condições. Assim, não vamos longe! Mas eles vão, lá isso vão!...
http://luisalvesdefraga.blogs.sapo.pt/74540.html (http://luisalvesdefraga.blogs.sapo.pt/74540.html)

Cumprimentos,
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Smoke Trails em Junho 01, 2011, 06:20:25 pm
Boa tarde,

Citar
Acção de Nulidade da Licenciatura de José Sócrates

Como todos sabem fui eu que entreguei uma queixa-crime para se averiguar da veracidade ou falsidade da licenciatura de José Sócrates, depois da investigação do Prof. António Caldeira , do blogue do “Portugal Profundo”.

Apesar de o Ministério Público ter arquivado o processo (como vem sendo hábito quando se trata de Sócrates), com argumentos que não nos convencem, decidi intentar acção judicial de nulidade da licenciatura de José Sócrates.

Entendo que não é verdadeira, nem válida, face a todos os elementos disponíveis.

Desde logo a Universidade Independente não possuía o órgão legalmente estabelecido para aprovar as equivalências, pelo que o processo está viciado. Para além de vários outros dados que não posso aqui revelar.

Depois, não se pode dar equivalência a cadeiras que ainda não estavam feitas.

Por fim, a UNI não reunia os requisitos legais necessários.

Assim, logo que o Tribunal de Instrução Criminal me entregue a certidão que já pedi – na semana passada – será intentada a competente acção de nulidade da licenciatura em engenharia civil do actual Primeiro-ministro.

Os portugueses necessitam de saber a verdade!

Dr. José Maria Martins
Advogado
Cumprimentos
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Camuflage em Junho 01, 2011, 07:48:14 pm
Lá volta a perseguição pessoal...

A grande questão é: quantos falsos licenciados há em Portugal? Quem são e onde tiraram o curso?

Isto é que ninguém ousa falar, só perseguem o gajo por ser PM, se ele tivesse comprado a carta teria sido exactamente a mesma coisa, todos conhecemos vizinhos, amigos, familiares que subornaram o examinador para ter a carta, mas ninguém ousa denuncia-los.

Eu não sou defensor do Socras, mas este tipo de pessoas enoja-me, tentam usar esquemas baixos para perseguir quem não gostam.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Smoke Trails em Junho 02, 2011, 06:53:37 pm
Boa tarde,

José Sócrates só foi o Primeiro-ministro de Portugal. Durante as suas governações, esteve demasiado envolvido em muitos “casos”, com contornos e desfechos pouco claros.

Teoricamente, os titulares de cargos públicos têm que ter um comportamento, e, uma postura irrepreensíveis. Aparentemente, esses valores caíram em desuso em Portugal, com os políticos, cada vez mais a demonstrarem descaradamente o contrário.

Não foram destruídas algumas escutas no caso Freeport?

Não tentou acabar com o Jornal Nacional nas Sextas-Feiras por causa do Freeport?

Há uns anos atrás não tentaram persuadir o Marcelo Rebelo de Sousa a “suavizar” os seus comentários a respeito do governo presidido por Santana Lopes?

O que acha que aconteceria ao cidadão comum (eu ou o senhor) se se descobrisse que ocupava um lugar com habilitações literárias que se descobriam ser falsas? Acha que ficaria tudo como se nada fosse?

Cumprimentos
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Edu em Junho 03, 2011, 04:24:34 pm
Agente da PSP condenado a 20 meses de pena suspensa pela morte de Mc Snake

03.06.2011 - 14:49 Por José Bento Amaro, Com Lusa

Citar
O agente da PSP acusado de ter morto o cantor de rap Mc Snake foi condenado a 20 meses de pena suspensa por homicídio por negligência grosseira. O veredicto foi lido hoje nas Varas Criminais de Lisboa, após ter sofrido dois adiamentos.



A decisão é da responsabilidade de dois dos juízes do colectivo. O juiz presidente votou vencido, pois tinha pedido a absolvição do arguido.

O agente foi acusado pelo Ministério Público (MP) de homicídio qualificado, mas o colectivo de juízes, presidido pelo magistrado Jorge Melo, decidiu alterar a qualificação do crime para homicídio por negligência grosseira.

O advogado que representa a família da vítima pediu a condenação do arguido, considerando que em nenhum momento se justificou o uso de arma de fogo contra Mc Snake, cujo nome verdadeiro é Nuno Manaças Rodrigues.

Tanto a defesa como a acusação ainda não decidiu se recorre da sentença.

O irmão da vítima, Jorge Rodrigues, continua a achar que o agente deveria pedir desculpas à família, o que não fez até hoje. Por isso, diz, "devia sair da PSP pois não se compreende que continue a 'sujar' a farda".

A mão de Mc Snake, Maria Manaças, diz que a família não está contra a PSP mas contra o agente em particular, o qual, desde o dia do incidente, está ao serviço numa esquadra no Porto, onde deve continuar.

O advogado de defesa, Santos Oliveira, diz que esta sentença deve ser vista como um alerta para se fazer uma avaliação sobre o tipo de policiamento que a sociedade civil quer.

Na madrugada de 15 de Março de 2010, Nuno Manaças desobedeceu, pelas 4h00, a uma ordem de paragem numa operação stop de rotina junto à doca de Santo Amaro, em Lisboa. O agente e mais quatro polícias perseguiram-no até que conseguiram atravessar a carrinha policial à frente do carro de Mc Snake na Radial de Benfica.

Os agentes saíram da carrinha quando Nuno Manaças se preparava para fazer inversão de marcha e fugir novamente. O agente disparou uma vez para o ar e duas vezes sobre o automóvel, acabando por atingir mortalmente o condutor.

Durante o julgamento, o agente afirmou sempre que tentou visar os pneus do carro, para o imobilizar, entendendo que o comportamento de Mc Snake era imprevisível e podia pôr em risco a vida de outros condutores.

Os juízes são de facto um dos grandes cancros de Portugal, disso não haja duvida.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: HSMW em Junho 03, 2011, 04:29:37 pm
O juízes, os advogados, a justiça...
Tanta gente que precisa de um abre olhos... como na tropa...
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Junho 03, 2011, 05:17:21 pm
Citar
Durão Barroso gastou 28 mil euros em quatro noites em Nova Iorque

    A Comissão Europeia gastou mais de 9 milhões de euros entre 2006 e 2010 em limusinas, viagens de jacto privado – quase 7 milhões de euros – e em férias em resorts de luxo para comissários e respectivas famílias. A denúncia surgiu ontem pela mão do “Daily Telegraph”, que cita uma investigação do Bureau of Investigative Journalism (BIJ), iniciativa sem fins lucrativos que se dedica a promover a investigação jornalística. Este relatório sobre gastos de luxo que saiu poucos dias após a Comissão Europeia ter requisitado um aumento de 4,9% do seu orçamento.

    “O que fica bem claro é que a Comissão pode cortar nos gastos em vez de andar a pedir mais dinheiro aos governos nacionais”, atirou David Lidington, ministro para a Europa do Reino Unido, ouvido pelo “Telegraph”. “Os contribuintes por toda a Europa enfrentam decisões duras sobre os seus próprios orçamentos familiares e acho que chegou a altura de alguém na Comissão olhar com atenção para as suas prioridades na despesa”, concluiu.

    Livin” la vida loca Papua Nova Guiné, Gana ou Vietname foram alguns dos destinos de férias eleitos por comissários europeus e respectivas famílias durante 2009, tendo as contas destas estadas de luxo sido apresentadas em Bruxelas, segundo relata o BIJ. Noutro apontamento, o Bureau conta que Durão Barroso, presidente da Comissão Europeia, precisou de gastar 28 mil euros em Setembro de 2009 numa estada de quatro noites em Nova Iorque, onde se deslocou com uma equipa de oito assistentes.

    A suíte do hotel eleito pelo ex–primeiro-ministro português custou 780 euros por noite, isto apesar do limite de 275 euros/noite imposto pelo regulamento da própria Comissão. Papua Nova Guiné, Gana ou Vietname foram alguns dos destinos de férias eleitos por comissários europeus e respectivas famílias durante 2009, tendo as contas destas estadas de luxo sido apresentadas em Bruxelas, segundo relata o BIJ. Noutro apontamento, o Bureau conta que Durão Barroso, presidente da Comissão Europeia, precisou de gastar 28 mil euros em Setembro de 2009 numa estada de quatro noites em Nova Iorque, onde se deslocou com uma equipa de oito assistentes.

    A suíte do hotel eleito pelo ex–primeiro-ministro português custou 780 euros por noite, isto apesar do limite de 275 euros/noite imposto pelo regulamento da própria Comissão.

http://www.ionline.pt/conteudo/127902-d ... va-iorque- (http://www.ionline.pt/conteudo/127902-durao-barroso-gastou-28-mil-euros-em-quatro-noites-em-nova-iorque-)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Smoke Trails em Junho 03, 2011, 05:56:55 pm
Boa tarde,

Citar
Assessor do PS na Câmara Municipal de Lisboa recebeu 41.100 euros do IEFP indevidamente  

Jovem dirigente do PS ganha salário de assessor a tempo inteiro, ao mesmo tempo que recebe subsídios do IEFP para criar empresa e posto de trabalho  

Um jovem de 26 anos, sem qualquer currículo profissional nem formação superior, foi contratado, em Dezembro, como assessor técnico e político do gabinete da vereadora Graça Fonseca na Câmara de Lisboa (CML). Remuneração mensal: 3950 euros ilíquidos a recibo verde. Desde então, o assessor – que estava desempregado, fora funcionário do PS e candidato derrotado à junta de Freguesia de Belém – acumulou esse vencimento com cerca de 41.100 euros de subsídios estatais relacionados com a criação do seu próprio posto de trabalho.  

Filho de um funcionário do PS, Pedro Silva Gomes entrou muito novo para os quadros do partido. Em 2006 foi colocado na Federação Distrital de Setúbal, onde se manteve até meados de 2008, ano em que foi reeleito coordenador do secretariado da secção de Santa Maria de Belém, em Lisboa. Entre os membros deste órgão conta-se a vereadora da Modernização Administrativa da CML, Graça Fonseca.  

Já em 2009, Gomes rescindiu por mútuo acordo o contrato com o PS – passando a receber o subsídio de desemprego – e em Outubro foi o candidato do PS à Junta de Belém. No mês seguinte, perdidas as eleições, criou a empresa de construção civil Construway, com sede na sua residência, no Montijo, e viu aprovado o pagamento antecipado dos meses de subsídios de desemprego a que ainda tinha direito, um total de 1875 euros, com vista à criação do seu próprio posto de trabalho.  

Logo em Dezembro, o Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) aprovou-lhe também um subsídio, não reembolsável, de 57.439 euros, para apoio ao investimento na Construway e para a criação de quatro postos de trabalho, incluindo o seu. Deste valor Pedro Gomes recebeu 26.724 euros ainda em Dezembro, sendo 4086 para investimento e 22.637 para os postos de trabalho. No dia 1 desse mesmo mês, porém, o jovem empresário celebrou dois contratos de prestação de serviços com a CML, para desempenhar funções de “assessoria técnica e política” no gabinete de Graça Fonseca. O primeiro tem o valor de 3950 euros e o prazo de 31 dias. O segundo tem o valor de 47.400 euros e o prazo de 365 dias. 0 segundo destes contratos refere que os serviços serão prestados no gabinete de Graça Fonseca e no Gabinete de Apoio ao Agrupamento Político dos Vereadores do PS.  

A autarca disse ao PÚBLICO que foi ela quem convidou Gomes e garantiu que ele é “efectivamente” assessor do gabinete do PS, cuja coordenação, acrescentou, lhe foi “confiada”. Este gabinete, porém, não tem existência real, sendo que Pedro Gomes é assessor de Graça Fonseca. A vereadora garantiu desconhecer o facto de o seu assessor ter recebido os subsídios do IEFP. A direcção do instituto, por seu lado, adiantou que Gomes já recebeu este ano mais 12.593 euros para apoio ao investimento, tendo ainda a receber cerca de 10.500 euros. Face às perguntas do PÚBLICO sobre a acumulação ilegal do lugar de assessor com os apoios recebidos e aos indícios de que a Construway não tem qualquer actividade, o IEFP ordenou uma averiguação interna e admite vir a pedir a restituição dos valores recebidos pelo empresário.  

O presidente da Câmara de Lisboa, António Costa, não respondeu a várias perguntas do PÚBLICO.  

José António Cerejo
Cumprimentos
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: typhonman em Junho 05, 2011, 02:30:45 pm
http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/notic ... e-nacional (http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/ultima-hora/pais-devia-considerar-futebol-como-prioridade-nacional)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Edu em Junho 16, 2011, 10:39:56 am
Futuros magistrados apanhados a copiar tiveram todos dez

15.06.2011 - 17:51 Por Mariana Oliveira

Citar
Indícios de que 137 auditores que estão no Centro de Estudos Judiciários (CEJ) a formarem-se para serem magistrados copiaram num teste levou à anulação do exame. Face à impossibilidade de encontrar uma data para repetir o teste a direcção da instituição decidiu atribuir nota dez a todos os futuros magistrados.

Luís Eloy, director-adjunto do CEJ, salienta que esta foi uma situação pontual. “Este é apenas um teste entre muitos e o único feito no modelo americano (de cruzes), o que nos levará provavelmente a não repetir este tipo de exame”, afirma Eloy. Professor na instituição entre 1999 e 2005 e director-adjunto desde Fevereiro, Eloy diz desconhecer uma situação semelhante. O responsável adianta que os 137 auditores estavam em várias salas, vigiadas por funcionários e docentes.

Num despacho de 1 de Junho assinado pela directora do CEJ, a desembargadora Ana Luísa Geraldes, a que a agência Lusa teve acesso, é referido que na correcção do teste de Investigação Criminal e Gestão do Inquérito (ICGI) “verificou-se a existência de respostas coincidentes em vários grupos” de alunos da mesma sala.

O documento indica que, em alguns grupos, “a esmagadora maioria dos testes” tinha “muitas respostas parecidas ou mesmo iguais”, constatando-se que todos os alunos erraram em certas questões.

No despacho é dito que as perguntas erradas nem eram as mais difíceis do teste, tendo-se verificado também o inverso: numa das questões mais difíceis ninguém falhou.

Realça ainda que há pessoas sentadas umas ao lado das outras que têm “testes exactamente iguais, repetindo entre elas os erros que fizeram”.

Perante isto, a direcção do CEJ decidiu, por unanimidade, “anular o teste em causa, atribuindo a todos os auditores de Justiça a classificação final de dez valores” em Investigação Criminal e Gestão do Inquérito. Luís Eloy considera que esta foi a solução mais equilibrada, já que estamos no fim do ano lectivo e já havia outros exames marcados, o que impedia a repetição deste teste. A nota dez, diz, constituiu uma “sanção” para os futuros magistrados, que costumam sair do CEJ com uma média entre os 13 e 14 valores. “Num universo de 137 auditores, houve um conjunto que não copiou, seria, por isso, injusto dar zero a todos”, sustenta o director-adjunto.

A principal missão do CEJ é a formação de magistrados, competindo-lhe assegurar a formação inicial e contínua de magistrados judiciais e do Ministério Público.

Como eu já havia dito noutro post os juízes são de facto um dos maiores (senão o maior) cancro de Portugal.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Get_It em Junho 16, 2011, 07:57:21 pm
Era mandar esses gajos embora e ainda enviar para a rua o director do CEJ e todos os formadores que estiveram envolvidos no assunto.

Esqueçam, lembrei-me de onde estamos.

Cumprimentos,
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Lusitanian em Junho 16, 2011, 09:27:49 pm
Eles vão repetir o teste...o que me intriga é: se os média não tivessem noticiado o caso, eles iriam repetir o teste?
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabeça de Martelo em Junho 17, 2011, 10:37:07 am
Não.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Junho 17, 2011, 11:41:36 am
Começam a roubar desde cedo....
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabeça de Martelo em Junho 17, 2011, 06:42:57 pm
Leia aqui quem vão ser os ministros que vão governar Portugal nos próximos anos.

Finanças - Vítor Gaspar

Economia - Álvaro Santos Pereira

Negócios Estrangeiros - Paulo Portas

Justiça - Paula Teixeira da Cruz

Administração Interna - Miguel Macedo

Assuntos Parlamentares - Miguel Relvas

Educação e Ensino Superior - Nuno Crato

Segurança Social - Pedro Mota Soares

Agricultura, Ambiente e Território - Assunção Cristas

Saúde - Paulo Macedo

Defesa - Aguiar-Branco



Estamos f$%&&! :shock:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: sergio21699 em Junho 17, 2011, 08:13:58 pm
Para quem quiser conhecer melhor os ministros: http://noticias.sapo.pt/info/artigo/1161187.html
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Junho 18, 2011, 11:19:44 am
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Leia aqui quem vão ser os ministros que vão governar Portugal nos próximos anos.

Finanças - Vítor Gaspar

Economia - Álvaro Santos Pereira

Negócios Estrangeiros - Paulo Portas

Justiça - Paula Teixeira da Cruz

Administração Interna - Miguel Macedo

Assuntos Parlamentares - Miguel Relvas

Educação e Ensino Superior - Nuno Crato

Segurança Social - Pedro Mota Soares

Agricultura, Ambiente e Território - Assunção Cristas

Saúde - Paulo Macedo

Defesa - Aguiar-Branco



Estamos f$%&&! :shock:

querias o quê?
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabeça de Martelo em Junho 18, 2011, 11:32:42 am
Miguel Macedo Ministro da Administração Interna?! Coitados das forças de segurança...

Assunção Cristas Ministra da Agricultura, Mar e Território?! Coitados dos agricultores e dos pescadores...

José Pedro Aguiar-Branco Ministro da Defesa?! Coitadas das nossas Forças Armadas...

Paulo Macedo, pessoa muito competente, mas para o Ministério da Saúde?!
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Junho 18, 2011, 11:37:26 am
Desculpem, "estamos f*didos" porquê?

Conto muito com o Nuno Crato.
E com os outros.
Quase que espero milagres, diria.

Mas ainda nem começaram a trabalhar, caramba. E como diria o Medina Carreira, é malta que está empregada (tirando o Relvas, esse aparatchik que está num lugar onde pode causer menos prejuízos).

Os jornais - esses que colaboraram na derrocada, com silêncios cúmplices e protecção directa - também já começaram os ataques. Quem lhes pode dar ainda importãncia?
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabeça de Martelo em Junho 18, 2011, 12:31:59 pm
Luso eu sou o primeiro a gostar do novo Ministro da Educação, sempre ouvi as intervenções que ele fazia na televisão e dúvido (pelo menos assim o espero) que ele não seja mais um a governar para a estatística. Ele é uma excelente aquisição para este governo. O das Finanças e o da Ecónomia como não fazem parte do aparelho partidário estou esperançado que façam um bom trabalho e não sejam mais uns "yes men".

Agora volto a dizer:

Citar
Miguel Macedo Ministro da Administração Interna?! Coitados das forças de segurança...

Assunção Cristas Ministra da Agricultura, Mar e Território?! Coitados dos agricultores e dos pescadores...

José Pedro Aguiar-Branco Ministro da Defesa?! Coitadas das nossas Forças Armadas...

Paulo Macedo, pessoa muito competente, mas para o Ministério da Saúde?!

Até posso estar errado, mas estes ministérios estão entregues à bicharada.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Junho 18, 2011, 04:30:30 pm
Espero que o Nuno Crato (uma agradável surpresa!) concretize as propostas que fazia quando participava com o Medina Carreira no "Plano Inclinado"

Preferia era o Portas como MAI  :twisted:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: jmosimoes em Junho 19, 2011, 10:47:01 am
Citação de: "P44"
Espero que o Nuno Crato (uma agradável surpresa!) concretize as propostas que fazia quando participava com o Medina Carreira no "Plano Inclinado"

Preferia era o Portas como MAI  :twisted:


Não podemos esquecer que podem ser muito bons técnicos, mas o PM é que dita as politicas, vamos ver se vai sair algum por discordar da politica que se pretenda que venha a ser implementada
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: PereiraMarques em Junho 19, 2011, 03:48:47 pm
Não se esqueçam que muitos ministros estão lá apenas com uma perspectiva de "comissão liquidatária". Não estão lá para desenvolver "políticas públicas", mas apenas para reduzir/reestruturar/fundir/encerrar o maior número possível de organismos públicos e, consequentemente, diminuir a despesa pública.
Título: Presidente de Grândola nomeia filho para adjunto
Enviado por: Duarte em Junho 22, 2011, 08:17:55 pm
http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/notic ... ra-adjunto (http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/politica/presidente-de-grandola-nomeia-filho-para-adjunto)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Lusitanian em Junho 23, 2011, 12:35:23 am
Citar
por Duarte
http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/notic (http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/notic) ... ra-adjunto

É impressão minha, ou sempre que há uma noticia, em que há favores politicos, ou facilitismo ou "cunhas" é sempre autoria de pessoas do...PS?
Irra, não votarei mesmo nunca neste partido.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: PereiraMarques em Junho 23, 2011, 12:42:13 am
Citação de: "Lusitanian"
É impressão minha, ou sempre que há uma noticia, em que há favores politicos, ou facilitismo ou "cunhas" é sempre autoria de pessoas do...PS?
Irra, não votarei mesmo nunca neste partido.

Acho que é mesmo impressão...BPN, Valentins Loureiros, Isaltinos, Portucales, Avelinos, etc., etc., etc.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Lusitanian em Junho 24, 2011, 12:48:24 am
FreeSport, Casa Pia, e muitos mais...parece uma maldição...ou um requisito por aqueles lados.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: PereiraMarques em Junho 24, 2011, 01:43:45 am
Caríssimo...não estou a defender o PS, parece-me é que está a exagerar ao querer atribuir todos os casos de corrupção em Portugal ao PS. PSD e CDS também os vão tendo...e mesmo a CDU numa ou noutra situação ainda se vai "sujando"...Só o BE se safa, porque não "manda" em nada, nem em lado nenhum (Salvaterra de Magos não conta).
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Edu em Junho 24, 2011, 12:03:52 pm
Citação de: "Lusitanian"

É impressão minha, ou sempre que há uma noticia, em que há favores politicos, ou facilitismo ou "cunhas" é sempre autoria de pessoas do...PS?
Irra, não votarei mesmo nunca neste partido.

Essa mentalidade de clubismo partidário ou ideológico em que tudo o que o nosso partido faça de mal é ignorado, justificado ou desvalorizado e todo o mínimo indicio de alguma coisa feita por outro partido é imediatamente amplificado é que tem também tramado bastante o nosso país.

A corrupção é uma "doença" que incide sobre quem tem poder, e tanto aparece na direita como na esquerda. O PSD não é menos corrupto que o PS, isto é um facto e só quem anda com palas nos olhos é que não vê.

Eu próprio tenho as minhas ideologias politicas e preferências partidárias mas sei ver que há coisas erradas e corrupção nos partidos que se aproximam mais da minha forma de pensar e não os defendo por concordar com as suas ideias base.

Neste aspecto concordo totalmente com o caro PereiraMarques.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Smoke Trails em Junho 24, 2011, 12:09:17 pm
Bom dia,
Citar
Estado esconde pensões políticas

Os nomes dos políticos que pedem ao Estado a atribuição da pensão mensal vitalícia passaram a ser secretos.

Quando a sociedade portuguesa clama por mais transparência, a Comissão Nacional de Protecção de Dados (CNPD), cujo presidente é eleito pelos deputados, considera que a subvenção vitalícia não é uma informação pública. Por isso, a Assembleia da República, que até há pouco tempo divulgava os nomes dos beneficiários dessa regalia, está agora impedida de o fazer, avança hoje o Correio da Manhã.

A decisão da CNPD, organismo presidido por Luís Silveira desde 2001, não protege só os beneficiários da pensão vitalícia: os nomes dos políticos que solicitem a atribuição do subsídio de reintegração, pago aos políticos que cessam os cargos e ficam no desemprego, também não podem ser divulgados. E o montante do subsídio não pode também ser público.

A Assembleia da República, em resposta às questões do CM, é categórica: “Relativamente à indicação nominal dos senhores ex-deputados que solicitaram quer a subvenção mensal vitalícia quer o subsídio de reintegração a Comissão Nacional de Protecção de Dados, na sua deliberação nº 14/2011, considera que as informações respeitantes a esta matéria são dados pessoais, não públicos, pelo que não é possível responder às questões colocadas”.

http://economico.sapo.pt/noticias/estad ... 21304.html (http://economico.sapo.pt/noticias/estado-esconde-pensoes-politicas_121304.html)
Citar
“Não tenho culpa nenhuma disto, só posso ser absolvido”

Já chegaram ao tribunal alguns dos antigos administradores do BCP sancionados pelo banco de Portugal.

Jardim Goncalves e Christopher de Beck chegaram pouco depois das 9h da manha ao campus da justiça em Lisboa.

“Não espero nada de especial para este dia, continuam as sessões do julgamento”, disse ao Económico Jardim Gonçalves, ex-administrador do BCP. Já Christopher de Beck afirma: “eu não tenho culpa nenhuma disto, portanto só posso ser absolvido”.

Este e mais um dia de audições do caso em que sete antigos gestores do maior banco privado português foram acusados de falsificação de contas e informação falsa. Jardim Gonçalves foi quem teve um castigo mais elevado. O banco de Portugal decidiu que o ex presidente do BCP não pode exercer funções na área durante nove anos e obrigou ao pagamento de um milhão de euros.

Entre notificações, processos, recursos e sentenças, o BCP e os seus antigos gestores enfrentam uma longa batalha judicial, decorrente das investigações de Banco de Portugal (BdP), Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) e Ministério Público (MP)

http://economico.sapo.pt/noticias/nao-t ... 21306.html (http://economico.sapo.pt/noticias/nao-tenho-culpa-nenhuma-disto-so-posso-ser-absolvido_121306.html)
Cumprimentos
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Lusitanian em Junho 24, 2011, 03:10:52 pm
Citar
Caríssimo...não estou a defender o PS, parece-me é que está a exagerar ao querer atribuir todos os casos de corrupção em Portugal ao PS. PSD e CDS também os vão tendo...e mesmo a CDU numa ou noutra situação ainda se vai "sujando"...Só o BE se safa, porque não "manda" em nada, nem em lado nenhum (Salvaterra de Magos não conta).
Citar
Essa mentalidade de clubismo partidário ou ideológico em que tudo o que o nosso partido faça de mal é ignorado, justificado ou desvalorizado e todo o mínimo indicio de alguma coisa feita por outro partido é imediatamente amplificado é que tem também tramado bastante o nosso país.

A corrupção é uma "doença" que incide sobre quem tem poder, e tanto aparece na direita como na esquerda. O PSD não é menos corrupto que o PS, isto é um facto e só quem anda com palas nos olhos é que não vê.

Eu próprio tenho as minhas ideologias politicas e preferências partidárias mas sei ver que há coisas erradas e corrupção nos partidos que se aproximam mais da minha forma de pensar e não os defendo por concordar com as suas ideias base.

Nada disso, sei muito bem que outros tambem fazem corrupção. Só comentei que, os casos de "cunhas" ou favores, ou corrupção, uma boa parte vem de militantes ou simpatizantes socialistas. Não é o Partido em si, é os seus militantes. E não estou a generalizar, apenas estou a dizer que sempre que leio uma noticia relacionada com esses crimes no mundo da politica, uma boa parte deles tem lá um dedo socialista. E eu comentei, deve ser algum requisito ou maldição por aqueles lados. Ainda noutro tópico vi uma senhora qualquer, da familia do Sócrates, que era uma simples empresária, e de repente passou a ser directora (salvo erro) de um instituto qualquer...epá apenas vejo o que está á minha frente, e julgo. Se o BE tem fama de ser um partido muito para o facilitismo, para a hipocrisia, o PS tem fama de ter militantes que favorecem tudo e a todos (os chamados "boys")  :roll:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Junho 25, 2011, 10:00:57 am
sábado, 25 de Junho de 2011 | 00:59    
   
Lisboa: Tiroteio no Centro Comercial Colombo faz 4 feridos

Um tiroteio no Centro Comercial Colombo, em Lisboa, provocou esta noite quatro feridos graves, disse fonte do Comando Metropolitano da PSP (COMETLIS) à Agência Lusa.

Segundo o COMETLIS, o tiroteio ocorreu às 22:30 horas no espaço Funcenter, quando um grupo se envolveu em confrontos utilizando armas de fogo.

O incidente provocou ferimentos de bala em quatro pessoas, tendo sido transportados para os hospitais São Francisco Xavier, Santa Maria e Amadora Sintra.
Diário Digital / Lusa
http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?s ... ews=518002 (http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?section_id=13&id_news=518002)


sábado, 25 de Junho de 2011 | 09:36    
   
Tiroteio no Colombo foi entre indivíduos de etnia cigana

O tiroteio registado na noite de sexta-feira no Centro Comercial Colombo, em Lisboa, que provocou quatro feridos, decorreu de desacatos entre pessoas de etnia cigana, noticia a TVI 24 citando fonte do Comando Metropolitano da PSP.

«Terá sido uma desordem entre indivíduos de etnia cigana no centro comercial Colombo, na zona do Fun Center, com recurso a armas de fogo», indicou a fonte, precisando que a polícia foi alertada pelas 22:30 através de chamadas para o 112.

«Há a registar quatro feridos que estão a ser observados em diversas unidades hospitalares de Lisboa», disse ainda.

Embora se desconheça a «gravidade dos ferimentos» das vítimas, duas das quais foram transportadas para o Hospital de Santa Maria, uma para o Hospital de São Francisco Xavier e outra para o Hospital Amadora-Sintra.

A investigação foi entregue à Polícia Judiciária.

http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?s ... ews=518003 (http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?section_id=13&id_news=518003)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Junho 26, 2011, 01:12:24 pm
http://ogladio.blogspot.com/2011/06/os- ... m-bom.html (http://ogladio.blogspot.com/2011/06/os-media-contra-o-novo-governo-um-bom.html)

Sábado, 25 de Junho de 2011
Os media contra o novo governo: um bom sinal.

Odeio a televisão e os jornais. Só por obrigação é que dou atenção ao que eles dizem, afinal, há milhões de otários que os levam a sério, e eles votam.
Desde há alguns dias notei a mudança na forma com que a RTP trata o governo, e o mesmo posso dizer de todos os grandes meios de comunicação, onde apenas uns poucos indivíduos se destacavam do tom geral de apaziguamento adoptado em relação ao governo Sócrates.
O primeiro sinal claro dessa mudança foi dado após a derrota humilhante sofrida por Fernando Nobre, o internacional-socialista a quem o actual primeiro-ministro, no que me parece ter sido um acto de ingenuidade, convidou para cabeça de lista em Lisboa. Tudo o que posso dizer nisso tudo é que PPC foi honesto ao manter a sua palavra, o que merece o meu louvor, e que Paulo Portas também foi honesto para com os seus eleitores ao não apoiar a eleição do tal cavalheiro. Não há nada demais nisso, mas os intriguistas profissionais já queriam aproveitar esse facto menor para lançar suspeitas de um desentendimento grave entre os partidos da coligação.
Os mesmos jornalistas, pouco tempo antes, criticaram o modo como se chegou a um acordo sobre a composição do governo, como se existisse uma formula exacta para tal coisa e ela fosse conhecida deles. Não tivesse tido tantos conhecidos que estudaram jornalismo, dos quais possuo uma péssima impressão, já teria ficado alerta para tais críticas pois elas eram baseadas em frivolidades, mas, sabendo como é composta essa classe, se tornou óbvio para mim que o objectivo dos jornalistas, ou melhor, dos seus patrões, é mesmo derrubar este governo.
Não por acaso começa ao mesmo tempo uma operação de lavagem da imagem do PS, destinada a enganar os idiotas acerca da natureza daquele partido, dando a entender que Sócrates foi uma excepção à regra.
Acreditar nisso é o mesmo que culpar um chefe qualquer da Cosa Nostra pela violência exercida pela mesma, bastando uma mudança na liderança para que a Cosa Nostra passe a Exército da Salvação. Haja paciência!
Porém, para coroar a acção da imprensa oficialista, hoje me dei de cara com essa notícia acerca da decisão de Passos Coelho de recusar a viajar em primeira-classe, decisão que deveria ser louvada por todos os cidadãos de bem:


Passos não poupou dinheiro porque o Governo não paga bilhetes na TAP

A desonestidade dos jornalistas responsáveis por isso, à qual deve se aliar a ignorância e também a burrice, é tanta que o governo deveria pensar em processá-los por mentir. Pode não haver um pagamento directo do erário à TAP, mas esta é uma empresa estatal, cujos prejuízos são cobertos pelos nossos impostos, e um lugar ocupado na primeira-classe significa um bilhete a menos vendido na primeira-classe. Apesar de continuar desconfiado desse governo e sem grandes esperanças de que ele faça mudanças profundas, começo aos poucos, graças a essa imprensa que reserva a sua adoração para gente do calibre de Chavez, Obama, Soares e Lula, a ficar mais optimista.Só espero que a população acorde logo para a realidade e aceite de vez que os jornalistas, com algumas excepções, não valem nada, e que estas excepções não trabalham nos grandes media.

Publicada por Carlos Velasco


o negrito é meu.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: AC em Junho 26, 2011, 03:46:20 pm
Uma pequena grande nota:
Os prejuízos da TAP não são cobertos pelo erário público há bastante tempo, pois a UE proibiu os Estados-membros de continuar a suportar as empresas estatais de aviação.
É "engraçado" como numa sociedade de informação este pequeno facto continua a escapar.

Anyway, tenha o PPC poupado ou não dinheiro aos contribuites, é um gesto. Um gesto que ainda ninguém tinha feito.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Get_It em Junho 26, 2011, 07:52:35 pm
Citar
Os media contra o novo governo: um bom sinal.
Eu também achava bom sinal. Porém após estes anos todos com um governo como aquele que tivemos e com os jornalistas calados acho mal sinal. Quer dizer que quem controlava a imprensa já não está no poder, e se não está no poder agora está a utilizar os medias contra o seu opositor.

Cumprimentos,
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: PereiraMarques em Junho 27, 2011, 09:13:13 am
EDIT: Afinal foi outro para secretário de estado....
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Junho 27, 2011, 10:24:25 am
segunda-feira, 27 de Junho de 2011 | 09:57    

Estado gastou 6,4 M€ só em carros para gestores públicos

O Estado português gastou qualquer coisa como 6,4 milhões de euros com os 224 automóveis atribuídos aos gestores públicos que estão à frente de um universo de 62 empresas, avança a edição desta segunda-feira do jornal Correio da Manhã.

Ainda de acordo com o mesmo diário, estes custos tê, a ver com o facto da grande maioria das empresas ter optado por adquirir os automóveis cedidos aos seus administradores e vogais, o que representou uma despesa de 5,8 milhões de euros para 158 veículos. Pelo contrário, outras 19 empresas preferiram recorrer aos regimes de aluguer operacional de veículos, o que, em 2010, se traduziu num gasto de 604 mil euros para 66 carros.

Ainda de acordo com os dados da Direcção-Geral do Tesouro e das Finanças citados pelo CM, a aquisição mais cara pertenceu aos CTT: nomeado para assumir a presidência dos Correios, Estanislau Mata da Costa fez questão de trocar o BMW de serviço por um Mercedes S320 CDI, que custava 84 mil euros. Mas que, devido ao valor da retoma do BMW, acabou por custar «apenas» 60 mil euros.

http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?s ... ews=518148 (http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?section_id=12&id_news=518148)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: PereiraMarques em Junho 29, 2011, 09:55:36 am
Citação de: "PereiraMarques"
Família ilustríssima...

Citar
•Despacho n.º 25916/2009. D.R. n.º 230, Série II de 2009-11-26

Presidência do Conselho de Ministros - Gabinete do Primeiro-Ministro

Nomeia o licenciado Artur Rodrigues Pereira dos Penedos para exercer as funções de assessor no Gabinete do Primeiro-Ministro

 :arrow: http://www.dre.pt/util/getpdf.asp?s=udr ... 2009070380 (http://www.dre.pt/util/getpdf.asp?s=udrd&serie=2&iddr=230.2009&iddip=2009070380)

Ora este "Artur Rodrigues Pereira dos Penedos", parece que é irmão de um tal

"José Rodrigues Pereira dos Penedos"
(http://4.bp.blogspot.com/_Kel-g1hM8rc/SaXBA2cJ3XI/AAAAAAAACgk/zPiVAl6b4Yg/s400/jsg01.jpg)

e tio de um tal "Jorge Paulo Martins Pereira dos Penedos"
(http://dn.sapo.pt/storage/ng1220307.jpg)

Como dizia o hino da Moçidade:
"Lá vamos, cantando e rindo
Levados, levados, sim"

 
Citar
Louvor n.º 566/2011

Ao cessar funções de Primeiro -Ministro quero manifestar publica-
mente ao Dr. Artur Rodrigues Pereira dos Penedos, assessor para os
assuntos laborais e sociais do meu Gabinete, a minha gratidão pela forma
extremamente leal, competente e dedicada como desempenhou aquelas
funções ao longo destes últimos seis anos, bem como testemunhar a sua
profunda sensibilidade social e política, bem como as suas excelentes
qualidades pessoais e profissionais.

20 de Junho de 2011. — O Primeiro -Ministro, José Sócrates Carvalho
Pinto de Sousa.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Smoke Trails em Junho 30, 2011, 11:55:08 am
Bom dia,

DECO ACONSELHA A NÃO UTILIZAREM A REDE DO BPN

Quando forem levantar dinheiro ao multibanco NÃO LEVANTEM SE O MULTIBANCO FOR DO BPN!!!!

Eles cobram uma comissão por cada levantamento, isto porque não têm protocolo com a SIBS, é considerado cash-advance, tal como quando se levanta dinheiro a crédito.

Atenção num levantamento de 100€ – a cobrança pode ir até aos 5,83€

Ver notícias em:  

RTP
http://ww1.rtp.pt/noticias/index.php?he ... 49&tema=29 (http://ww1.rtp.pt/noticias/index.php?headline=98&visual=25&article=366349&tema=29)

DECO
http://www.deco.proteste.pt/dinheiro/ba ... 540761.htm (http://www.deco.proteste.pt/dinheiro/bancos/comissoes-bancarias-netpay-do-bpn-tem-custos-s540761.htm)

Correio da Manhã
http://www.correiomanha.pt/noticia.aspx ... 0000000021 (http://www.correiomanha.pt/noticia.aspx?contentid=64C1B926-C158-4DDE-90D1-88B66507A884&channelid=00000021-0000-0000-0000-000000000021)

PÚBLICO
http://ultimahora.publico.clix.pt/notic ... idCanal=62 (http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1344913&idCanal=62)  

Cumprimentos
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabeça de Martelo em Junho 30, 2011, 12:26:01 pm
Delete. Governo Sócrates apagou informação dos computadores

 :arrow: http://www.ionline.pt/conteudo/133573-d ... mputadores (http://www.ionline.pt/conteudo/133573-delete-governo-socrates-apagou-informacao-dos-computadores)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Julho 01, 2011, 06:51:37 pm
(http://espectivas.files.wordpress.com/2011/07/conquista-el-alentejo.jpg)

Quem é o filho da p*uta responsável por isto?
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Lusitanian em Julho 02, 2011, 01:45:00 pm
Isso é uma campanha que estão a fazer em Espanha para atrair mais turistas. Não estou a ver o mal nisso...só não gosto é a bandeira espanhola metida na praia, tipo que raio? :mrgreen:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabeça de Martelo em Julho 02, 2011, 02:20:49 pm
Entre esta campanha e a do Allgarve... :roll:

Se uma pessoa mete-se a jeito e depois não se pode queixar. Isto foi feito por portugueses para atrair mais turistas espanhóis, como tal queixem-se a quem de direito e deixem os espanhóis em paz porque desta vez a culpa cai deste lado da fronteira.

Na minha zona isto está cheio de espanhóis e ninguém se queixa, pior são os bifes.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Julho 02, 2011, 09:48:26 pm
Que diabo, a questão não está nos espanhóis mas nos bimbos do marketing e nos que aprovaram a escolha "criativa"!
Não sabem história, essa gente? Décadas de guerra, míséria, impostos altíssimos para assegurar a independência e depois isto?
Vale tudo, é? Não há dignidade?
Nem ideias mais originais?
Por mim os espanhóis que vierem por bem são todos muito bem vindos. A questão não é com eles, mas com a falta de memória e de dignidade.

Como é que o Estado que faz um nim à questão de Olivença e depois patrocina um apelo simbólico à conquista do Alentejo?

Fds...
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: typhonman em Julho 03, 2011, 09:38:45 pm
Grandes cabroes..
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabeça de Martelo em Julho 05, 2011, 05:53:14 pm
Citação de: "Luso"
Que diabo, a questão não está nos espanhóis mas nos bimbos do marketing e nos que aprovaram a escolha "criativa"!
Não sabem história, essa gente? Décadas de guerra, míséria, impostos altíssimos para assegurar a independência e depois isto?
Vale tudo, é? Não há dignidade?
Nem ideias mais originais?
Por mim os espanhóis que vierem por bem são todos muito bem vindos. A questão não é com eles, mas com a falta de memória e de dignidade.

Como é que o Estado que faz um nim à questão de Olivença e depois patrocina um apelo simbólico à conquista do Alentejo?

Fds...

Digni...quê?

Sabes o mais ridiculo nisto tudo, estas campanhas não vão atrair nem mais um turista espanhol, tal como a Allgarve não atraiu nem mais um turista britânico.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Lusitanian em Julho 06, 2011, 12:35:57 am
Anda aí no Facebook esta frase "genial", como se fossemos os piores! Sinceramente...eu nem sei comentar isto.

Citar
SALÁRIO MÍNIMO NA EUROPA:
Luxemburgo - € 1.750,
Irlanda - € 1.653,
Bélgica - € 1.389,
Holanda - € 1.385,
França - € 1.350,
Reino Unido - € 1.005,
Espanha - 624 €
e...... Portugal - 475€!!!...
Cola isto no teu mural, e mostra a revolta de seres
português

Eu até respondi a essa:
Citar
sentes vergonha de ser portuguesa o.O? francamente...o dinheiro quando chove, aí a Patria já é "gratificante"...

Houve outra semelhante:
Citar
SALÁRIO MÍNIMO NA EUROPA:
Luxemburgo € 1.750,
Irlanda € 1.653,
Bélgica € 1.389,
Holanda € 1.385 ,
...França, € 1.350,
Reino Unido € 1.005 ,
Espanha 624 €,
Portugal 475€

Cola isto no teu mural,e sente-te a pior mer....... da Europa!!
Do qual respondi:
Citar
lool. Fantastico. Isso é que é elevar a moral. Onde está a Republica Checa, Polonia, Bulgaria, Roménia, Grécia, Suécia, Suíça, Noruega, Finlandia, Lituania, a futura Croácia e Itália? Pois...só mesmo nós para saber o que os outros têm. Eles... que se caguem. Além disso, lá o custo de vida é muito maior. Portanto menos dinheiro ou mais, praticamente tens o mesmo nivel de vida. Salario baixo, preços baixos, salarios altos, preços altos. Lá por as coisas estarem caras numas, não quer dizer que no geral não tenhamos preços mais baixos (exemplo, café em Portugal: 50 ou 55 cêntimos, Holanda: 1,50 euros.).

Mas a primeira irrita-me mesmo, revolta em ser-se portugues? Que grandes cabr***
É esta a atitude que vejo dos portugueses? Desde quando, pá, o dinheiro passou a ser o mais importante? Eu não sei...não sei se é dos filmes americanos com as suas morais ridiculas ou do Socialismo que andaram aí a impingir. Depois admirem-se de desejarmos um Salazar dos tempos modernos. É que até vinha em boa altura, estamos em crise economicamente e mentalmente.

PS: O unico mal que o Salazar fez (além da obvia perseguição e isolamento) foi o facto de nos ter feito trela curta, durante muito tempo. Fez com que ficassemos quietos e mansos, conformados com o que têm, por isso é que permitimos coisas que num ,dito povo decente não seriam toleradas (como traidores e incompetencias desastrosas).
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Malagueta em Julho 06, 2011, 11:03:00 am
boas,

Ui tb não gosto mt desse tipo de pessoas, mas felizmente não me parece que sejam a maioria,
nos meus contactos lá fora, e mesmo cá dentro, a orgulho de ser português é bastante forte.

Um exemplo, estive uns dias em londres, e para espanto meu nas traseira de um hotel, num anexo que servia de residendia, lá estava uma bandeira portuguesa, pendurada como deve ser, e mt bem estimada.

relativamente a emigrantes que conheço desde da escocia, irlanda e frança, não a coisa que mais sentem, que o facto de serem portugueses e estarem sempre atentos ao que aqui se passa.

E por ultimo, no meu circulo de amigos, famila..etc., todos mas digo-te todos, sentem o enorme orgulho de serem portugueses, mesmo os que tiveram que emigrar.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: JP Vieira em Agosto 18, 2011, 10:43:31 am
Olá
Ontem estava a ver um programa documental muito interessante (Como a Terra nos fez) dedicado á influência dos ventos na história da humanidade.
Fiquei muito contente quando chegou ao séc. XV e começou a falar da exploração da costa Africana e referiu a construção do Forte d Mina pelos Portugueses.
Pensei para mim. “Ora cá está um bom documentário que vai falar do seminal contributo dos Portugueses na descoberta de novos mundos”: Grande ilusão a minha!
O Documentário apenas referiu o Forte da Mina para referir que o Colombo aí foi (partindo de Espanha?) e descobriu os ventos alíseos que lhe permitiram chegar às Américas. Sobre o período que passou a aprender com os navegantes Portugueses nada.
Mais engraçado: quando referem a utilização da rota ao longo de Africa para chegar ao Oriente , nada de navegantes Portugueses, mas sim referem os Holandeses; no Pacifico referem os Espanhóis (adiantando que estes navegaram até às Filipinas e Califórnia e passaram ao lado do Japão). Nada das navegações dos Portugueses nesse Oceano e, até particularmente, a chegada dos Portugueses ao Japão
No final referem, voltando ao Forte da Mina, que esse foi o início do comércio dos escravos.
Ou seja a contribuição Portuguesa para a idade das descobertas foi o comércio de escravos????
Como se tratou de um documentário,no resto até bem fundamentando, pareceu-me (paranóias à parte) que este tinha sido um erro tão grosseiro (e propositado?), que decidi escrever ao seu autor, o Dr. Ian Stewart, dando-lhe conta da estranheza com que esta matéria tinha sido tratada.
Gostaria de apelar aos colegas, com bom conhecimento de História, que contactem o autor e o elucidem sobre a matéria,  para que o mesmo possa perceber que deve aprofundar as suas pesquisas quando faz um trabalho de divulgação científica.
O autor, Dr. Ian Stewart é docente na Universidade de Plymouth (Plymouth University).
Obrigado
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabeça de Martelo em Agosto 18, 2011, 01:00:54 pm
Para mim é intencional.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: JP Vieira em Agosto 18, 2011, 01:48:42 pm
A mim parece-me estranho, sobretudo a parte da rota do Cabo da Boa Esperança (referida como usada pelo Holandeses e não pelos Portugueses).
Esta é a mais chocante, porque qualquer sujeito conhece minimamente Vasco da Gama (muitas vezes o único navegador Português conhecido e referido a nível internacional).
Entretanto o autor Dr. Ian Stewart respondeu ao meu e-mail, referindo que aquela parte da série foi feito baseado no trabalho de um historiador Greg Bankoff.
O Autor refere que não dispõe de todo o material usado na série.
Penso que seria importante que algum dos membros, com conhecimentos de história, pudessem dar referências bibliográficas (especialmente em Inglês) sobre o uso dos Portugueses dos ventos nas suas explorações; assim poderia enviar essas referências para o autor.
Embora possa parecer algo pouco significante, penso que é altura dos Portugueses começarem a dar conta a autores estrangeiros, do que os Portugueses já conseguiram fazer; não nos podemos queixar constantemente e depois deixar passar erros destes em programas que são de divulgação cientifica.
Obrigado
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabeça de Martelo em Agosto 18, 2011, 02:08:09 pm
Ó PTtttttttttttttttttttttttttttttttttt. :wink:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: JP Vieira em Agosto 18, 2011, 02:37:27 pm
Como referi, o autor já me respondeu e pareceu-me sincero na sua resposta.
O que ele refere é que baseou essa parte do programa no trabalho de um Historiador que, pelo que pesquisei na internet, dedica-se muito à história das Filipinas e ao Império Espanhol no Pacifico.
Na minha resposta ao autor, fiz referências gerais às acções dos Portugueses e referi que não se podia apresentar daquela forma o uso dos ventos nessa Era sem referir o que os Portugueses fizeram, uma vez que a imagem saída daí, seria sempre incompleta e errónea.
Pedia então aos colegas que possam reunir referências bibliográficas sobre o uso cientifico dos ventos por parte dos navegantes Portugueses, possam dar indicação.
Obrigado a todos.
.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: PereiraMarques em Agosto 18, 2011, 06:03:09 pm
Citação de: "JP Vieira"
O autor, Dr. Ian Stewart é docente na Universidade de Plymouth (Plymouth University).
Obrigado

Se for este, percebe-se...
http://www.plymouth.ac.uk/staff/istewart (http://www.plymouth.ac.uk/staff/istewart)
http://www.bbc.co.uk/bbcfour/documentar ... biog.shtml (http://www.bbc.co.uk/bbcfour/documentaries/features/iain-stewart-biog.shtml)

É que o Sr. não tem formação nenhuma em História... nem em Meteorologia ou Climatologia...para falar de ventos...

Em relação ao outro, ao Greg Bankoff, realmente o homem é especialista em "my particular geographical focus is on Southeast Asia and on the maritime nature of Spain’s empire in the Pacific"...e 90% do que escreveu é mesmo sobre as Filipinas...nem me parece que conheça outras realidades/territórios na Ásia !!

http://www2.hull.ac.uk/FASS/history__hu ... _greg.aspx (http://www2.hull.ac.uk/FASS/history__hull/staff/academic_lecturing_staff/bankoff,_greg.aspx)

É caso mesmo caso para dizer grande BBC...para falar de um assunto vão buscar dois gajos que não percebem de nada acerca do mesmo...Pelos vistos não é só em Portugal que aparecem "Marcelos Rebelo de Sousa" a falar do que não sabem, nem nunca estudaram na vida !!

Em relação a bibliografia sobre o assunto, sem entrar exclusivamente na questão dos ventos, mas falando da Navegação em geral, julgo que que neste artigo se pode encontrar algumas bases...Mas como está tudo em português, os srs. "Professors", "PhD", bem devem cag** para o assunto!

http://cvc.instituto-camoes.pt/navegaport/a28.html (http://cvc.instituto-camoes.pt/navegaport/a28.html)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: PereiraMarques em Agosto 18, 2011, 06:21:33 pm
Aqui ao menos fala do "Magellan" e do Tratado de Tordesilhas...também gostei da palavra portuguesa "tifones"  :mrgreen:

http://www2.hull.ac.uk/fass/pdf/Winds.pdf (http://www2.hull.ac.uk/fass/pdf/Winds.pdf)

Mas não me parece seja "desonesto", ele só quer falar do século XVI, do Pacífico e de Espanha...porque que "raio" iria querer falar do século XV, do Atlântico (e do Índico) e de Portugal...

Acho que o outro, o I. Stewart, é que foi "parvo" ao querer falar de um assunto, sem ter a preparação necessária, em vez de se preparar melhor, ou encomendar a tarefa a quem realmente fosse conhecedor do assunto...
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: JP Vieira em Agosto 18, 2011, 11:11:30 pm
O autor (dr. Iain) é formado em geologia e a serie é precisamente sobre como a geologia condicionou a história da humanidade. Devo referir que dos episódios que vi, achei que o sujeito estava bem documentado. Precisamente por isso, é que achei escandalosa a forma como foi abordado a questão dos ventos na idade das descobertas (sem qualquer referência ao trabalho cientifico e pioneiro dos Portugueses). Nos dois e-mails que enviei ao Dr. Iain referi precisamente essa estranheza e pedi-lhe que se documentasse um pouco melhor em programas futuros.
Considero que é responsabilidade do autor perceber se o trabalho que outros fazem estará ou não acertado (uma vez que é o autor que dá a cara sobre a qualidade do programa).
Quanto ao historiador, poderá ter a liberdade total para se dedicar a aspectos que entenda da história mundial; no entanto, considero no mínimo incompetência se assina uma parte de História sobre a idade das descobertas e passa completamento ao lado do contributo dos Portugueses.
A parte que me fez "explodir" foi mesmo a referência ao uso dos ventos ao longo da costa Africana e caminho do Oriente pelos Holandeses (que apenas se aproveitaram do trabalho pioneiro dos Portugueses) e essa (ainda mais que as outras partes duvidosas) é a que faz pensar que o Historiador só poderia ter má-fé ao referir isso.
Vou tentar encontrar algo em Inglês para enviar a ambos os autores.
obrigado a todos
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: HSMW em Agosto 18, 2011, 11:26:36 pm
Força nisso JP Vieira!  :G-beer2:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: papatango em Agosto 19, 2011, 11:54:04 am
Por curiosidade, de que documentário falamos ?
Passou em que canal ?
ou está disponível algures na net ?
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: JP Vieira em Agosto 19, 2011, 01:35:27 pm
O Documentário chama-se "como a terra nos fez" (no original How the earth made us) é da BBC.
Não sei em que canal passou (ou no discovery ou na RTP2).
A parte pior foi no episódio sobre os ventos na época das descobertas.
Entretanto também enviei uma mensagem apontando os erros ao respnsável pela parte histórica (Greg Bankoff da universidade de Hull).
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: linergy em Agosto 19, 2011, 02:32:40 pm
BBC é mesmo british brainwashing corporation, e para quem não percebeu ainda: "The word brainwashing is a deceit in itself. It does not mean washing to make clean. Rather it means washing to make dirty - to change the purity of brain logic by adding contamination. This brainwashing could be called confidence trickery, but may, in the computer age, be best explained as adding 'virus'."
http://www.biblebelievers.org.au/brain1 ... Corruption (http://www.biblebelievers.org.au/brain1.htm#Part%201.%20International%20Corruption)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: JP Vieira em Agosto 20, 2011, 11:23:12 am
O Prof. Greg Bankoff respondeu ao meu e-mail, dizendo que não foi consultor nesta série...?
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: PereiraMarques em Agosto 20, 2011, 03:05:56 pm
Citação de: "JP Vieira"
O Prof. Greg Bankoff respondeu ao meu e-mail, dizendo que não foi consultor nesta série...?

Por isso estava a dizer que a "culpa" era do Stewart ! Aliás pelo que entendi das transcrição das mensagens que o JP Vieira fez, o Stewart baseou-se na obra do Bankoff, mas sem falar com o Bankoff ou com qualquer outro historiador !

Citação de: "PereiraMarques"
Acho que o outro, o I. Stewart, é que foi "parvo" ao querer falar de um assunto, sem ter a preparação necessária, em vez de se preparar melhor, ou encomendar a tarefa a quem realmente fosse conhecedor do assunto...

Basicamente: pegou no primeiro livro/autor que encontrou na biblioteca/livraria...ou mesmo na internet !!!
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: JP Vieira em Agosto 21, 2011, 01:16:16 pm
Ainda é mais interessante do que isso; na mensagem que me enviou, o autor, Iain Stewart, refere terem baseado a parte do programa no trabalho do Historiador e, ainda segundo o autor, segundo o que se recorda, trabalharem em proximidade com o mesmo na preparação do trabalho.
Não sei muito bem se é um caso de empurra de responsabilidades ou outra coisa qualquer...?
Uma coisa é certa: nenhum perito gostará de ver o seu nome associado a situações destas.

Normalmente quando via enormidades destas em documentários, guardava para mim a revolta.
No entanto, considero que só poderemos nos queixar de nós mesmos (Portugueses), se sabemos deste tipo de erros e não fazemos nada; assim sendo sempre que voltar a ver coisas destas em programas, vou contactar os responsáveis para chamar a atenção dos mesmos; poderá não latera nada, mas pelo menos, ficarei bem comigo próprio.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Smoke Trails em Agosto 21, 2011, 08:03:00 pm
Boa tarde,
Citar
Folha salarial da Fundação Cidade de Guimarães

Folha salarial (da responsabilidade da Câmara Municipal) dos administradores e de outros figurões, da Fundação Cidade de Guimarães, criada para a Capital da Cultura 2012:

- Jorge Sampaio - Presidente do Conselho de Administração: 14.300 € (2 860 contos) mensais + Carro + Telemóvel + 350 € por reunião

-  Carla Morais - Administradora Executiva: 12.500 €  (2 500 contos) mensais + Carro + Telemóvel + 300 € por reunião

-  João B. Serra - Administrador Executivo: 12.500 € mensais + Carro + Telemóvel + 300 € por reunião

-  Manuel Alves Monteiro - Vogal Executivo: 2.000 € mensais + 300 € por reunião

Todos os 15 componentesdo Conselho Geral, de entre os quais se destacam Jorge Sampaio, Adriano Moreira, Diogo Freitas do Amaral e Eduardo Lourenço, recebem 300 € por reunião, à excepção do Presidente (Jorge Sampaio) que recebe 350 €.

Em resumo: 1,3 milhões de Euros por ano (dinheiro injectado pelo Estado Português) em salários. Como a Fundação vai manter-se em funções até finais de 2015, as despesas com pessoal deverão ser de quase 8 milhões de Euros!!!
Reparem bem: Administradores ganhando mais do que o PR e o PM!


Esta obscenidade acontece numa região, como a do Vale do Ave, onde o desemprego ronda os 15 %!!!

Alguém acredita em leis anti-corrupção feita por corruptos?
Cumprimentos
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: FoxTroop em Agosto 21, 2011, 10:20:00 pm
Não deixa de ser curioso que na Kahkeshan TV (HotBird 13ºE) esteja agora mesmo a passar um programa sobre Portugal onde é dada grande importância à Expansão Marítima Portuguesa e ao seu papel no mundo. Pena eu pescar quase nada do que dizem.

Irónico que uma suposta "referencia" como é a BBC, tenha menos rigor histórico que um canal de caracacá.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: PCartCast em Agosto 22, 2011, 10:24:58 pm
@JP Vieira

Bom antes mais, os seus esforços para repor a verdade Histórica são louváveis, mas mesmo assim reconheço que os autores não devem ser integralmente responsabilizados.

Como académicos que são, devem basear e fundamentar com base em factos academicamente reconhecidos, ora a viagem de Bartolomeu Dias, e a de Vasco da Gama deveriam ter sido devidamente referidas... Mas por outro lado, temos o facto de a documentação científica (que era o que interessava para o documentário) elaborada pelos nossos exploradores, não estava disponível para nenhuma outra Nação.

Historicamente, quem realizou essas descobertas foi a Ordem de Cristo, ora, tratando-se a Ordem de Cristo de uma split off da Ordem do Templo, esta estava sujeita a códigos muito rigorosos... Coisas que hoje são consideradas como banais, como as cartas de Navegação, ou os mapas topográficos, estavam apenas disponíveis ao Rei e ao Grão-Mestre da Ordem de Cristo, e isto foi intencional por parte de D. João I, pois tratando-se de uma Ordem religiosa, a cedência de informação a terceiros estava limitada pelo código de sigilo da Ordem de Cristo (derivado do código Templário). Por este motivo, é que é comum encontrar cartas náuticas italianas (genovesas e venezianas), por vezes até castelhanas, mas é raríssimo encontrar uma portuguesa. Grande parte dessa documentação, simplesmente desapareceu depois da extinção da Ordem de Cristo.

Ora, grande parte da documentação existente para a navegação nos séculos XV e XVI, tanto a mapas como a correntes marítimas e ventos, é de origem Castelhana e Holandesa :(.

É um erro gravíssimo, por parte da consultadoria da série, mas devemos também tentar compreender o porquê desse erro, no geral penso que agiu correctamente.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: JP Vieira em Agosto 23, 2011, 12:51:53 pm
A minha opinião é que parte da culpa tem de ser nossa, uma vez que, enquanto povo, mais facilmente nos queixamos do que fazemos algo para tentar resolver a situação.
Compreendo perfeitamente que qualquer povo "tente puxar a brasa à sua sardinha" e que possam "moldar" a situação para a apresentar, o mais favoravelmente possivel para "o seu lado".
Neste documentário em particular, como acima referi, considerei que era tão flagrante (e  também tendo em conta que vinha de uma estação com pretensões de qualidade), que não poderia passar incólume.
E penso ser essa a atitude correcta a ter; de uma forma educada e bem fundamentada, fazer chegar aos responsáveis, os factos.
Independementemente se foi um erro honesto ou com má-fé, algo deverá ser reportado aos responsáveis, sobretudo (como referi nos e-mails que enviei aos responsáveis) porque dava uma imagem falsa e distorcida (não apenas incompleta).
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabeça de Martelo em Agosto 23, 2011, 12:53:50 pm
É isso mesmo JP, mais nada! :G-beer2:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: miguelbud em Agosto 23, 2011, 04:39:08 pm
Desporto: Governo encontra dívida escondida de 6,78 milhões

Facturas não contabilizadas no valor de 6,78 milhões de euros foram «encontradas numa sala» do Instituto do Desporto de Portugal, revelou esta terça-feira o ministro adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas.

O governante disse aos deputados, durante a comissão de Educação, Ciência e Cultura, que as facturas, emitidas desde 2004 e até 2011, vão ser enviadas para o Ministério Público e para o Tribunal de Contas para apurar eventuais ilícitos criminais.

«Não é normal, compreensível ou aceitável» que situações deste género se verifiquem, disse o ministro, citado pela Lusa.

Miguel Relvas está a ser ouvido no Parlamento, numa audição destinada a discutir os planos do Governo em termos de fusões dos organismos de juventude e de extinção da Movijovem.

Perante estas declarações, o antigo secretário de Estado do Desporto e da Juventude, Laurentino Dias, ouviu Miguel Relvas ao vivo e abandonou a comissão depois das palavras do actual ministro.

http://www.agenciafinanceira.iol.pt/eco ... -1730.html (http://www.agenciafinanceira.iol.pt/economia/miguel-relvas-desporto-parlamento-divida-idp-agencia-financeira/1275004-1730.html)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabeça de Martelo em Agosto 25, 2011, 06:20:43 pm
Outra vez?!

 :shock:  :evil:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabecinhas em Agosto 26, 2011, 02:03:16 pm
Começam a ser vezes demais... e sempre no mesmo país!   :N-icon-Axe:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: sergio21699 em Setembro 02, 2011, 12:37:10 pm
Finalmente  :evil:

Citar
Vencimentos do Conselho de administração da FCG  deverão baixar

http://www.guimaraesdigital.com/index.php?a=noticias&id=45539
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Setembro 02, 2011, 09:13:10 pm
http://espectivas.wordpress.com/2007/03 ... historico/ (http://espectivas.wordpress.com/2007/03/12/presentismo-historico/)

Presentismo Histórico

Citar
Filed under: Europa,Política,politicamente correcto — O. Braga @ 9:59 am

O Cabalas tem um post extremamente interessante – não só pela notícia do post em si, mas pelo que nos transmite de absurdo sobre o interesse dos políticos actuais em manipular a História. Para não estar a repetir, aconselho a leitura do post, e depois voltem cá.

O que é a História? É o relato inter-conexo (interligado ou correlacionado) de todos os factos, devidamente documentados, ocorridos no passado. Tão simples quanto isto. A História está relacionada com factos verificáveis através de documentos, sejam estes escritos, arqueológicos, etc.
 
Por exemplo, não podemos afirmar que a escravatura não existiu. Existem documentos que provam que a escravatura existiu. Não podemos dizer que os Gulags não existiram na ex-URSS, porque existem documentos escritos sobre o assunto. De igual modo, não podemos dizer que não existiu uma disputa secular entre a França e a Alemanha sobre os territórios da Alsácia e a Lorena; existe documentação vasta que prova uma querela entre os dois países, até hoje, ao ponto de a França decidir que Estrasburgo seria uma “cidade europeia”, colocando lá o Parlamento Europeu.
 E o que é que os políticos europeus actuais querem fazer à História? Simples: fazer “desaparecer” alguns factos históricos, e dar ênfase a outros factos – aqueles que convém à agenda da construção do leviatão europeu. A isto, chama-se “manipulação politicamente correcta da História”.

Com Marx, surgiu o Modernismo Histórico. A interpretação da História passou a ser feita por dois prismas diferentes: a marxista (ou o Fim da História), defendida pela esquerda marxista em todo o mundo – e também no Ocidente – e a capitalista ou ocidental. De ambos os lados da barricada, factos históricos foram “escondidos” e outros factos enfatizados, de acordo com as conveniências políticas.

Nos anos sessenta, com o advento da sociedade de consumo no Ocidente, surgiu o Pós-modernismo Histórico. A interpretação da História passou a reflectir a tendência social para a escolha de consumíveis, e as visões históricas atingiram uma variedade imensa de “produtos culturais”, embora nem sempre atentando aos factos históricos documentados. Surgiu o Relativismo Histórico, fruto da afirmação do Descontrutivismo Filosófico; afirmou-se o marxismo-cultural de Marcuse e a sua visão da História. Contudo, no Pós-modernismo, existia pelo menos a liberdade de seguirmos uma interpretação histórica de acordo com os nossos particulares interesses ou sentimentos, o que não parece ser a tendência actual. Napoleão afirmou que “a História é o relato dos vencedores”; ora, o Pós-modernismo veio mostrar que Napoleão não tinha razão, porque passou a haver relatos para todos os gostos e feitios, não só a visão dos vencedores.
 
O “Livro Único da História da Europa” é um sinal claro de Presentismo Histórico.

Para além de tentar “apagar” a História das pequenas nações (como é o caso de Portugal), enfatizando apenas as conexões históricas dos países mais populosos da Europa, pretende fazer um fresh start histórico, branqueando os factos históricos que “incomodam” uma determinada agenda política, e fazendo ressaltar outros que “ajudam” nessa agenda.

Estamos hoje pior do que no tempo do Modernismo, e multo pior do que no Pós-Modernismo; no primeiro, existindo uma bipolaridade na interpretação da História, existia, pelo menos, um contraditório interpretativo; no segundo, as prolixas interpretações permitiam um apurado sentido de acuidade nas conclusões. Através do Presentismo Histórico, passa a existir uma só visão da História, a politicamente correcta.

A União Europeia ainda não se deu conta que é um erro construir um bloco político através da manipulação dos povos europeus pelas respectivas elites. Podemos criticar os americanos em muita coisa, mas os Estados Unidos foram fruto das Uniões Territoriais populares da colónia britânica, que deram lugar, mais tarde, aos Estados Federados. Na Europa, os políticos querem construir a casa começando pelo telhado.

O sublinhado é meu.
Como já sou conhecido como  "conspiradeiro", deixo-vos o trabalho de somar dois mais dois, um mais um ou a pqp.
A coisa já vem de há algum tempo mas ainda está bastante presente e pode ser visto em publicações actuais como a National Geographic, esse pasquim tenebroso mas excelentemente ilustrado.
Isto pode ser visto sobretudo em material anglo-saxonico, esse bloco que tenho como a fonte de muita coisa... "estranha".
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabeça de Martelo em Setembro 03, 2011, 10:35:58 am
Citar
E se toda a Europa lesse o mesmo livro de História?

por

Ângela Marques

José Carlos Fernandes com fotomontagem de Pedro Nunes (ilustração)08 Março 2007


Todos pela mesma bitola ou cada um com a sua versão da História? Aproveitando a presidência da União Europeia, a Alemanha quer criar um Livro Europeu de História para os estudantes dos 27 estados-membros. E até já tem um manual franco-alemão para lhe servir de modelo. A edição em toda a Europa ainda é só um projecto, mas já faz tremer os países vizinhos.

A intenção da ministra da Educação alemã, Annete Schavan - que na semana passada presidiu a um encontro informal de ministros em Heidelberg, na Alemanha -, até era boa: ajudar a relançar os valores comuns europeus. Mas soou mal a alguns dos seus homólogos. "Não acreditamos nesse projecto", afirmou o ministro polaco, Roman Gyertich, que se apressou a sugerir uma alternativa. A de um livro semelhante ao franco-alemão (ver página ao lado), mas germano-polaco.

"Não se trata de reescrever a história", garantiu o porta-voz do governo alemão, Rainer Rudolph, aos jornalistas. Para explicar depois: "Não queremos deixar de fora nada de que os alemães não gostem. Não vamos sugerir que se retire o que quer que seja que incomode os alemães ou quaisquer outros." Concluindo: "Isso seria ridículo."

Ridículo, mas não impossível, terão pensado alguns representantes dos 27, que criticaram a proposta. Segundo o porta-voz da Comissão Europeia em Portugal, "houve reacções negativas à ideia alemã na reunião, e muitas críticas na imprensa britânica e polaca, antes do encontro". No Reino Unido, o Guardian escreveu que "a Alemanha tem passado décadas a explorar o seu passado nazi, usando o sistema de educação, os media e o debate público para isso".

Apesar de ser uma ideia com a assinatura de Annette Schavan, a criação de um Livro Europeu de História tem o entusiasmo da chanceler Angela Merkel. E já conquistou Espanha (ver texto em baixo). Pouco convencidos estão a Holanda, a República Checa e a Dinamarca.

Portugal esteve representado na reunião pelo secretário de Estado-adjunto e da Educação, Jorge Pedreira. Mas, segundo o porta-voz do ministério, este não tem posição sobre a matéria. É que "não foi apresentada uma proposta formal de um Livro Europeu de História", e o secretário de Estado não quer pronunciar-se antes disso acontecer.

Para já, a ministra alemã só pode insistir. Dizendo, como disse em Heidelberg, que "no dia em que os 27 membros da UE concordarem num livro de História para todos teremos conquistado um grande objectivo". Qual? Não diz.

Japão e Coreia já se estrearam

Demorou dez anos a escrever, mas está nas livrarias desde o início do mês. O livro A História de Trocas entre o Japão e a Coreia não é um manual escolar, foi pensado por historiadores japoneses e da Coreia do Sul como um suplemento para o secundário.

Segundo a agência Japan News, foi a primeira vez que trabalharam juntos, deixando de lado visões controversas sobre o passado, em particular sobre as invasões da Coreia pelo Japão. E o resultado está aí. "Mostrando que os países podem escrever sobre a sua história baseando-se em factos, apelámos aos coreanos com sentimentos anti-Japão", disse um dos professores responsáveis pelo livro. Para o historiador, o livro aproximou os dois países. Mas será assim numa Europa de 27?

 :roll:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Setembro 03, 2011, 02:22:07 pm
Percebem agora porque é que Portugal desaparece nestas coisas?

Portugal é para ser diluído na Espanha. E a Espanha noutra coisa qualquer.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Get_It em Setembro 03, 2011, 04:42:25 pm
Citar
Portugal esteve representado na reunião pelo secretário de Estado-adjunto e da Educação, Jorge Pedreira. Mas, segundo o porta-voz do ministério, este não tem posição sobre a matéria. É que "não foi apresentada uma proposta formal de um Livro Europeu de História", e o secretário de Estado não quer pronunciar-se antes disso acontecer.
Embora até que se perceba porquê um país não queira entrar nessa discussão quando ainda não é nada de oficial (além ser o facto de em Portugal não haverem políticos com cojones como no RU) é só olhar para a última década e para o Tratado de Sócrates (Lisboa) para perceber qual vai ser a resposta do governo português. Além do tratado também com o novo acordo ortográfico foi o que foi, por isso isto não vai ser assim nada de mais se isto for para a frente.

Cumprimentos,
PS: +1 ponto pela ironia de eu utilizar uma expressão em espanhol.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: typhonman em Setembro 08, 2011, 10:14:27 pm
"Futebeol, Nacionalismo ou Iberismo ?! " Peça a opiniao de Rui Santos, mostre o cartão roxo...


Não vos mete nojo este anuncio ??'
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Smoke Trails em Setembro 15, 2011, 12:14:14 pm
Boa tarde,

Citar
Jardim diz que apuramento da dívida ‘vai levar algum tempo’

Alberto João Jardim disse hoje que os números da dívida ainda não estão completamente apurados e que esse é um processo que «vai levar algum tempo». Durante a inauguração da Feira da Indústria e do Comércio (FIC), no Funchal, o presidente do Governo Regional afirmou que a questão da dívida da Madeira "não é essencialmente de número".

Para o líder regional, “a questão é porque é que se chegou aqui e o que é que se pretende agora fazer. A questão não é estar a brincar aos números, que pelo que vejo na cabeça de muita gente, variam todos os dias”.

“Até eu não posso pô-los porque não estão completamente apurados, porque há dívidas que não nos foram pagas, há dividas que ainda não pudemos pagar e, portanto, é escusado estarem aí a esgrimir quando, nada está definitivo, nada está apurado”, declarou.

João Jardim recordou, por outro lado, que “teve que haver uma dívida para não cair no ardil daqueles que queriam parar a região”. “Assumo que a fiz, tenho muita honra em ter escolhido essa alternativa e não me ter deixado vencer pela alternativa que era derrotar a Região, o povo madeirense e parar com a vida económica na Madeira”, referiu.

Estas declarações de Alberto João Jardim acontecem no mesmo dia em que o primeiro-ministro foi à Assembleia da República garantir que os resultados da auditoria à dívida da Região serão conhecidos ainda este mês e que será posteriormente desenvolvido um programa de ajustamento macroeconómico.

“O Governo não olha para a Madeira com olhos partidários, olha-a como uma Região Autónoma que está nesta altura com problemas sérios, que pediu que para que fosse feita uma reavaliação e desenhado um programa de ajustamento que trará dificuldades na sua aplicação e não representará um bónus, representará um ónus que os madeirenses e o Governo Regional terão de cumprir”, afirmou Passos Coelho.

@Alberto Pita

http://noticias.sapo.pt/infolocal/artigo/1185994.html (http://noticias.sapo.pt/infolocal/artigo/1185994.html)
Só é pena que o cidadão comum não possa invocar este tipo de argumentos!

Cumprimentos
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: sergio21699 em Setembro 15, 2011, 01:38:21 pm
Um artigo de opinião de Ricardo Araujo Pereira na revista Visão sobre a Madeira e Alberto Joao Jardim:

Citar
A República Madeirense e o governo regional do continente

Que Portugal estava confrontado com o Cobrador do Fraque já se sabia; que tenha ainda de suportar o Cobrador Fantasiado de Shaka-Zulu acrescenta enxovalho ao que já era embaraçoso.

 
Ricardo Araújo Pereira
5:38 Quinta feira, 1 de Set de 2011


Este ano, excecionalmente, Alberto João Jardim começou o ano político a pedir dinheiro ao governo. Alguma vez tinha de ser. A crise toca a todos, e a prova é que até um homem conhecido por se contentar com o orçamento de que costuma dispor - que, além do mais, é acanhado - dá por si com falta de liquidez. Quer isto dizer que Alberto João Jardim está endividado, como boa parte dos portugueses? Não. Quer apenas dizer que Alberto João Jardim está endividado. Mas endividado à sua maneira, com uma dignidade e um sentido de Estado que as dívidas dos seus concidadãos não possuem.

Talvez os leitores incapazes de distinguir as dívidas normais das dívidas patrióticas não compreendam a diferença sem uma explicação adicional. Felizmente, Alberto João Jardim forneceu-a. Disse que aumentou a dívida da Madeira para se defender do "ataque financeiro"

constituído pela lei das finanças regionais, aprovada pelo governo anterior. "Com este rombo nas finanças da Madeira, eu só tinha duas hipóteses: ou fazia como no boxe, jogava a toalha ao chão e desistia
 
(...) ou então enfrentava-os como enfrentei e aumentei a dívida da Madeira." E acrescentou que optou pela "derrapagem financeira" para "resistir à agressão socialista (...) e agora poder negociar com o Governo que é liderado pelo PSD". A explicação é cristalina, mas talvez fique ainda um pouco mais clara se vertermos algumas expressões para um português mais simples. Quando diz que, perante a lei das finanças regionais, podia ter feito como no boxe e lançado a toalha, Jardim quer dizer que podia ter optado por cumprir a lei, mas isso seria uma mariquice equiparável a desistir de uma boa zaragata; quando diz que enfrentou o governo anterior e vai negociar com o atual, quer dizer que usou o nosso dinheiro indevidamente e agora chegou a altura de pagarmos a conta. Que Portugal estava confrontado com o Cobrador do Fraque já se sabia; que tenha ainda de suportar o Cobrador Fantasiado de Shaka-Zulu acrescenta enxovalho ao que já era embaraçoso.
 
No entanto, trata-se de um embaraço merecido. O povo português endividou-se por inconsciência, irresponsabilidade ou laxismo; Alberto João optou por contrair dívidas porque é corajoso, rebelde e arrojado.

É apenas justo que quem se endivida da maneira errada pague também as dívidas de quem se endivida da maneira certa. Eu próprio tenho algumas dívidas, mas são todas da responsabilidade do governo anterior. Para enfrentar José Sócrates, tive a presença de espírito de me endividar.

Creio que ele já aprendeu a lição. Assim que o povo português acabar de pagar as dívidas de Alberto João Jardim, faça o favor de pagar as minhas.


http://aeiou.visao.pt/a-republica-madeirense-e-o-governo-regional-do-continente=f619982#ixzz1Y1YWZOlI
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: HSMW em Setembro 15, 2011, 02:05:06 pm
Citação de: "typhonman"
"Futebeol, Nacionalismo ou Iberismo ?! " Peça a opiniao de Rui Santos, mostre o cartão roxo...


Não vos mete nojo este anuncio ??'

O anuncio que me mete mais nojo é um do MEO. Um em que os gajos não podem sair da casa do outro porque não têm meo na casa deles nem podem esperar 5 minutos sem meo até que o técnico venha...  :?

Que apelo a sedentarismo! Por isso é que há tanta mulher sozinha...
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: PereiraMarques em Setembro 15, 2011, 02:56:05 pm
Citação de: "HSMW"
Por isso é que há tanta mulher sozinha...

As tipas agora já não "gostam de levar porrada", nem sabem cuzinhar.  :mrgreen:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabeça de Martelo em Setembro 16, 2011, 11:05:26 am
Alto aí, realmente a minha não gosta de apanhar (mas dar nas orelhas é com ela :oops: ), mas cozinhar (com "o") é com ela! Eu "só" engordei 20 kg desde que casei..."só". :N-icon-Axe:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Setembro 16, 2011, 06:17:58 pm
Citar
Media
Madeira, a "ilha desonesta", em destaque na imprensa

Alberto Teixeira  
16/09/11 15:45

'Financial Times' considera a Madeira a "ilha desonesta", enquanto o 'La Vanguardia' diz que Jardim é um "rebelde dentro do seu partido".

O buraco de 1.113 milhões de euros da Madeira, que foi hoje revelado pelo Banco de Portugal e pelo INE, não escapou à generalidade da imprensa internacional, que refere que vai colocar ainda mais pressão sobre Portugal no cumprimento das medidas acordadas com a 'troika' no âmbito do resgate internacional.

O Financial Times é um deles. No blogue de um dos seus colaboradores, o maior jornal britânico refere-se à Madeira como a "ilha desonesta". "A Madeira, um pitoresco arquipélago de 267,000 pessoas, esbarrou com Portugal continental esta sexta-feira, espalhando-se em cacos de um novo passivo", escreve o jornalista Joseph Cotterill no FT AlphaVille.

Também o Wall Street Journal colocou na sua homepage a notícia com o título: "Portugal encontra buraco de 1,5 mil milhões de dólares". O jornal económico norte-americano adianta que o "Banco de Portugal revelou esta sexta-feira que a ilha da Madeira, uma pequena região autónoma, omitiu 1,1 mil milhões de euros (1,53 mil milhões de dólares) de endividamento nos últimos ano, situação que vai colocar mais pressão sobre o país no cumprimento dos objectivos orçamentais perante o seu resgaste internacional massivo".

No país vizinho, é o La Vanguardia a dar conta do novo buraco madeirense, que "vai obrigar Portugal a rever o seu défice", referindo-se a Jardim como um político "com uma reputação de rebelde dentro do seu partido e historicamente polémico nas suas declarações".

Já no Brasil, o Globo titula que a "llha da Madeira omite dívida bilionária e eleva pressão sobre Portugal".

http://economico.sapo.pt/noticias/madei ... 26826.html (http://economico.sapo.pt/noticias/madeira-a-ilha-desonesta-em-destaque-na-imprensa-mundial_126826.html)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: miguelbud em Setembro 16, 2011, 07:19:50 pm
Citação de: "P44"
Citar
Media
Madeira, a "ilha desonesta", em destaque na imprensa

Alberto Teixeira
16/09/11 15:45

'Financial Times' considera a Madeira a "ilha desonesta", enquanto o 'La Vanguardia' diz que Jardim é um "rebelde dentro do seu partido".

O buraco de 1.113 milhões de euros da Madeira, que foi hoje revelado pelo Banco de Portugal e pelo INE, não escapou à generalidade da imprensa internacional, que refere que vai colocar ainda mais pressão sobre Portugal no cumprimento das medidas acordadas com a 'troika' no âmbito do resgate internacional.

O Financial Times é um deles. No blogue de um dos seus colaboradores, o maior jornal britânico refere-se à Madeira como a "ilha desonesta". "A Madeira, um pitoresco arquipélago de 267,000 pessoas, esbarrou com Portugal continental esta sexta-feira, espalhando-se em cacos de um novo passivo", escreve o jornalista Joseph Cotterill no FT AlphaVille.

Também o Wall Street Journal colocou na sua homepage a notícia com o título: "Portugal encontra buraco de 1,5 mil milhões de dólares". O jornal económico norte-americano adianta que o "Banco de Portugal revelou esta sexta-feira que a ilha da Madeira, uma pequena região autónoma, omitiu 1,1 mil milhões de euros (1,53 mil milhões de dólares) de endividamento nos últimos ano, situação que vai colocar mais pressão sobre o país no cumprimento dos objectivos orçamentais perante o seu resgaste internacional massivo".

No país vizinho, é o La Vanguardia a dar conta do novo buraco madeirense, que "vai obrigar Portugal a rever o seu défice", referindo-se a Jardim como um político "com uma reputação de rebelde dentro do seu partido e historicamente polémico nas suas declarações".

Já no Brasil, o Globo titula que a "llha da Madeira omite dívida bilionária e eleva pressão sobre Portugal".

http://economico.sapo.pt/noticias/madei ... 26826.html (http://economico.sapo.pt/noticias/madeira-a-ilha-desonesta-em-destaque-na-imprensa-mundial_126826.html)

Tendo em conta a gravidade da situação, será possível colocar a administração da regiao autónoma debaixo da administração central? ou seja, perderem a autonomia enquanto a situação estiver regularizada?

Para mim nao vale a pena mandar dinheiro enquanto o JJ lá estiver, pois o gajo poe-no no bolso e nao faz nada. Veja-se o que aconteceu aos fundos de reconstrução.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: oultimoespiao em Setembro 17, 2011, 11:57:29 pm
O que se passa na Madeira nao e nada de mais comparado com o que o tal pinto de sousa e sua corja de xuxalistas fizeram nos ultimos 6 anos, alias comparar o AJJ ao socretino e como comparar a madre teresa a estaline.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Vicente de Lisboa em Setembro 18, 2011, 03:38:21 am
Citação de: "oultimoespiao"
O que se passa na Madeira nao e nada de mais comparado com o que o tal pinto de sousa e sua corja de xuxalistas fizeram nos ultimos 6 anos, alias comparar o AJJ ao socretino e como comparar a madre teresa a estaline.
Concordo. O Socas a gastar às claras não consegui rebentar o orçamento tanto como o JJ às escondidas. O Alberto é cinturão negro nisto. c34x
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Setembro 18, 2011, 04:33:11 pm
claro claro  :roll: , como o AJJ já é da "nossa" cor politica, já pode fazer todas as falcatruas que lhe apetecer...

Santa Hipócrisia!


Um dia depois de negar a “divida oculta”
Jardim diz que omitiu 1.113 milhões em “legítima defesa” da Madeira

18.09.2011 - 13:15 Por Tolentino de Nóbrega



Alberto João Jardim reconheceu, sábado à noite, ter escondido dívidas da Madeira. Na sexta-feira, o presidente do governo regional tinha negado a existência de uma “dívida oculta”, detectada pelo INE e pelo Banco de Portugal.
http://www.publico.pt/Pol%C3%ADtica/jar ... ra_1512438 (http://www.publico.pt/Pol%C3%ADtica/jardim-diz-que-omitiu-1113-milhoes-em-legitima-defesa-da-madeira_1512438)

AJJ= Sócas--> Prisão!
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Edu em Setembro 18, 2011, 06:08:23 pm
Citação de: "P44"
claro claro  :roll: , como o AJJ já é da "nossa" cor politica, já pode fazer todas as falcatruas que lhe apetecer...

Santa Hipócrisia!


É por este tipo de atitudes que, no meu dia a dia, não dou grande credito a pessoas que saiba que são deste ou daquele partido.

Se o crime é cometido por alguém de um partido diferente então esse individuo devia ser fuzilado, se por outro lado o crime é cometido por alguém do mesmo partido o crime já não é nada grave e deve ser ignorado.

É por causa desta gente que o país não avança.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Smoke Trails em Setembro 18, 2011, 06:13:10 pm
Boa tarde,

Os nomes dos políticos que recebem do Estado a pensão mensal vitalícia passaram a ser secretos!

Comissão Nacional de Protecção de Dados cujo presidente é eleito pelos deputados, considera que “a pensão mensal vitalícia não é uma informação pública… ” in Correio da Manhã.

Os partidos políticos criaram em Portugal, um sistema de roubo legal para os seus membros, baseado na acumulação de reformas e pensões vitalícias. Só o número de ex deputados com pensão para toda a vida (de todas as cores e para todos os gostos) já ultrapassa os 400 beneficiários. O valor dessa regalia rondará os oitocentos mil Euros por mês.

Mário Soares “papa de reformas” mais de 500.000 Euros por ano.

Alberto João Jardim tem uma reforma do Estado de 4.124 Euros, obtida num serviço público onde nunca trabalhou (Secretaria Regional de Turismo), recebe um ordenado por inteiro de 84 mil Euros. Acresce a este valor mais 40% de despesas de representação, o que dá 94.467 Euros, ganha mais do que o primeiro-ministro Espanhol.

Cavaco Silva recebe do Banco de Portugal 4.152 Euros, da Universidade Nova de Lisboa 2.328 Euros e de primeiro-ministro 2.876 Euros.

Manuel Alegre recebe um valor de 3.219,95 Euros por ter trabalhado um ano RDP num cargo que nem ele sabe qual era (1974/1975).

Santana Lopes obteve uma reforma de primeiro-ministro após seis meses de trabalho, que acumulou depois com a reforma de deputado.

Marques Mendes mal fez 50 anos de idade, tratou de logo de requerer uma pensão de 2.905 Euros.

Freitas do Amaral ao saber que lhe faltava pouco tempo para obter a reforma vitalícia de deputado, desligou-se do CDS, mas não da Assembleia da Republica enquanto não completou o tempo necessário para a obter.

Carlos Brito quando obteve a sua reforma, mandou “passear” o PCP, onde durante décadas militou.

Fernando Rosas dirigente do Bloco de Esquerda, quando atingiu os 8 anos necessários para solicitar a sua reforma de deputado, mandou a Assembleia às urtigas.

Mira Amaral antigo ministro de Cavaco Silva depois de obter uma reforma de deputado, em 21 meses obteve uma reforma da Caixa Geral de Depósitos no valor de 18.000 Euros mensais.

Campos e Cunha ministro das finanças de Sócrates, após ter trabalhado 6 anos no Banco de Portugal, e com apenas 49 anos, obteve uma reforma de 114.784 Euros.

Diogo Leite Campos do PSD, á semelhança de outros camaradas de partido, bastarem-lhe 6 anos no Banco de Portugal para obter mais uma reforma do Estado.

Vasco Franco figura de proa do PS, obteve uma reforma de deputado de 3.035 Euros. Recebe ainda uma outra como deficiente de guerra por ter sido ferido em Moçambique depois de 1974.

Centenas de governantes e deputados de todas as cores políticas, independentemente da sua idade ou da sua competência, têm sido contemplados e nós, os nossos filhos e os nossos netos iremos suportar por muitos e bons anos estas reformas douradas.

Será que estes (e outros) também vão pagar 50% do 14º mês?????????

Cumprimentos
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Smoke Trails em Setembro 20, 2011, 12:02:50 pm
Boa tarde,

Citar
Descoberto novo buraco nas contas da Madeira

Governo já está a estudar um plano de austeridade, que prevê mais impostos, corte no número de funcionários públicos e o fim do subsídio de insularidade.

O Tribunal de Contas está a investigar um novo buraco de 220 milhões de euros nas contas da Madeira. A confirmar-se, o desvio financeiro na região autónoma fica perto dos dois mil milhões de euros.

A nova dívida que o Tribunal de Contas está agora a investigar terá sido contraída recentemente pela Empresa de Electricidade da Madeira. O dinheiro, ao que conta o jornal “Público”, foi desviado pelo governo de Alberto João Jardim para pagar despesas de funcionamento, incluindo salários e subsídios de férias dos cerca de 30 mil funcionários da administração pública regional.

A situação já definida pelo ministro das Finanças como insustentável vai levar o Executivo a impor um rigoroso programa de austeridade. O Governo já está a estudar um plano de austeridade, que prevê mais impostos, corte no número de funcionários públicos e o fim do subsídio de insularidade, segundo a imprensa desta manhã.

Segundo o “Diário Económico”, entre as medidas está um corte do número de funcionários públicos mais ambicioso do que os 2% impostos pela troika, o que pode aumentar o objectivo anual de redução de 600 funcionários públicos madeirenses.

Funcionários que também vão deixar de receber o subsídio de insularidade, que representa um acréscimo de 2% nos seus vencimentos. Na lista de medidas consta também um aumento do IVA superior ao fixado no memorando de ajuda a Portugal.

Outras medidas podem penalizar a Madeira
De acordo com a lei das Finanças Regionais ao furar o tecto de endividamento, o Executivo é obrigado a reduzir as transferências num valor igual ao que vai além do limite máximo determinado para a região autónoma. Mas isso só será conhecido com o Orçamento de Estado para 2012

Uma situação que pode ser agravada já que o memorando da troika obriga á alteração da lei das Finanças Regionais até ao fim deste ano.

“Buraco” surpreende e é considerado inadmissível
A situação “surpreende” o anterior presidente da Comissão Parlamentar de Orçamento e Finanças. O social-democrata Paulo Mota Pinto diz que a “situação é grave” e reconhece que não tinha indicação destes desvios.

O Tribunal de Contas admitiu, que nos últimos anos, alertou para esta situação nos sucessivos relatórios que foram debatidos na Comissão, mas o anterior presidente diz não se recordar que a situação específica da Madeira tenha sido destacada, pelo menos, com esta clareza e dimensão.

Miguel Beleza, antigo ministro das Finanças do PSD e ex-governador do Banco de Portugal, defende o afastamento dos responsáveis políticos da Madeira e a intervenção do Presidente. Uma decisão que, na opinião deste economista, deve ser apoiada numa sentença judicial.

Quanto às medidas de austeridade, considera-as sensatas, mas que podem não ser suficientes para resolver o problema. “A ocultação de um montante deste tipo parece-me ser algo muito grave num regime democrático.”

http://rr.sapo.pt/informacao_detalhe.as ... did=173493 (http://rr.sapo.pt/informacao_detalhe.aspx?fid=1128&did=173493)
Estas medidas ainda estão em estudo!

Cumprimentos
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Setembro 20, 2011, 11:03:45 pm
http://comunidade.sol.pt/blogs/arrebenta/default.aspx (http://comunidade.sol.pt/blogs/arrebenta/default.aspx)

O Segundo Cavaquismo, como justa catarse do Primeiro09 Setembro 11 02:39 | Arrebenta | 0 Comentário(s)    


Neste blogue praticam-se a Liberdade e o Direito de Expressão próprios das Sociedades Avançadas
Imagem do Kaos


É quando a tormenta é grande que se vê a fraqueza das  naus, ou, parafraseando Álvaro de Campos, também eu prefiro estar sentado, a viajar, já que este é um tempo soberbo para se estar de poltrona.

É público o desprezo que nutro pelo Cavaquismo e pela sua figura inspiradora, um saloio dos interiores do Algarve, que atirou Portugal para fora da Oportunidade Europeia, incarnando, mais uma vez, aqueles velhos atavismos que fizeram como que ficássemos a roncar, no banco da estação, sempre que os comboios da História passavam por nós.

Politicamente, não me apetece fazer elaboradas conjeturas.

Há uns meses, escrevi que gostaria de ver Sócrates face a Cavaco, nestes momentos finais da agonia. Confesso que os derradeiros desenvolvimentos me levaram a afinar a posição, e a considerar que o palco é agora ocupado pelos justos atores, se excluirmos algumas figuras menores, os chamados "figurantes", como Passos Coelho, Portas e outros de que ainda não sei os nomes.

Na realidade, tal como uma mão lava a outra, e já que estamos na Dramaturgia, diria que o Segundo Cavaquismo, em que estamos enterrados até ao prepúcio, é a catarse do Primeiro, que soube ser histriónico, e pensava ir sair impoluto, mas teve o azar de os ciclos e contraciclos do Devir fazerem suceder-se o tempo da farra e o da punição.



Naqueles manuais de retórica política e económica, que ninguém lê, ou lê tanto como os suplementos do "Expresso", costuma dizer-se que os períodos socialistas estão associados ao despesismo, e os períodos conservadores ao repor das reservas. Cá, costumou ser o contrário, com as breves ADs a destruírem o pouco que havia, e os Socialistas a conterem, até se revirar tudo, com Guterres e Sócrates, e estes gajos, os jovens turcos de junho, a apanharem, agora, com uma experiência realmente europeia. Na verdade, o mal inicial, o conservadorismo cavaquista, uma espécie de neosalazarismo de gente pobre de espírito e horizontes, a tal época em que os Fundos Estruturais choviam em Portugal, para que nos alinhássemos com a marcha europeia, foi um dos mais espantosos períodos de pilhagem a que assistimos, na nossa História. Bastava folhear semanalmente o defunto "Independente", para ver como a "coisa" crescia. Creio que seria necessária uma década, duas, três, para que um batalhão de investigadores, muitos deles com formação policial e, mesmo, forense, conseguisse elaborar o manual completo da Arte de Roubar, durante Cavaco Silva. É certo que o homem era "hónesto", e nunca espoliou, apenas deixou que todos os outros roubassem por ele, ao ponto de, depois, lhe fazerem "uns jeitos", que lhe estão mais nas deformações do caráter do que o espírito do furto. São coisas poucas, o que também traduz a menoridade do cúmplice, já que os pequenos calotes das ações do BPN, da concessão da Praia da Patrícia, na Costa, a Quinta da Coelha, e umas parvoíces afins, tão ao gosto de uma certa esquerda da Festa do "Avante", são ninharias, mais reflexo de uma estrutura mental, e de rapina, menor, do que verdadeiros casos. Ninguém precisaria de nascer duas vezes para lhe os apontar, por que lhe são inatos, genéticos, e inoperáveis, mas eu preferia voltar ao Teatro, já que, neste período de Tragédia, até as heráldicas dos Hemiciclos foram recuperadas. Enquanto Dias Loureiro, um criminoso, com ligações internacionais a tudo o que é sórdido, e protagonista de uma coisa semelhante à que atirou com uma pena de 150 anos de pena, para Madoff, se passeia impunemente pelas ruas de Cascais, à espera dos dias de caçada com Abdul Rhaman el-Assir, às quais, desta vez, Kadhafi e os filhos já não irão, ah... nem Duarte Lima, outros dos escroques do Primeiro Cavaquismo, já surgido na forma de Besta, no Segundo, ou a Beleza, Presidente da Fundação for the Unkwown, ou em bom Português, Presidente da Fundação do Sabes Muito.



Abreviando, os esboços de personagens do Primeiro Cavaquismo, tal como a crisálida antecede a borboleta, surgem, no alvor do Segundo, como tipologias criminosas bem delineadas, que só a passividade de um Povo que continua a ver o solzinho a dançar, nos brincos do Cristiano Ronaldo, foi incapaz de levar à barra do Tribunal. Acontece que a Justiça tem vários patamares, e esta sistemática fuga aos palcos forenses básicos está, progressivamente, a ser substituída por uma espécie de grande julgamento da História.



Em Angola, de onde brevemente virá a segunda maré de retornados, onde um povo desgraçado é governado por uma família de criminosos, ao nível dos visitantes das cadeiras de Haia, e começou agora a ser esbulhado por uma segunda maré de milhafres, de todas as nacionalidades, uma espécie de Macau, do Clã Soares, e Melancia, na fase terminal, ri-se, nas ruas, sobre a forma como 40 000 000 de euros taparam um calote de 9 000 000 000, ou seja, como o "branco" deu ao "preto" Mira Amaral um "banco", de mão beijada.



A "Troika", essa entidade mítica, constituída pelo Pai, o Filho e o Espírito Santo, não consubstancial com Ricardo Salgado, como foi provado no Concílio de Calcedónia, em 451, incarnou, muito à Aristófanes, aquele pedido de duas medidas por dia. Acontece que as medidas são asneiras de todo o comprimento, e nunca se assistiu a um tal jorro de disparates. Menos dionisíaco, Cavaco, o pai e avô disto tudo, mostra que estamos mesmo, nos degraus de Epidauro, ou no Teatro de Herodes Ático, já que raramente vem a público, e fala atrás de uma máscara, o "Facebook", que seria estranha a Ésquilo, mas não nos é a nós: é o rosto tecnológico da cobardia, do político que sabe que pode cair na rua, como Américo Thomaz e Marcello Caetano caíram, em 74, que transpira das mãos, com medo dos atentados, e se fazia deslocar numa viatura blindada (!), coisa que nem Salazar, que tinha a alma bem pesada, sentia necessidade de fazer.

Depois do "Facebook" do mestre, vem o do epígono, um fraco Séneca, chamado Passos Coelho, que nunca devia ter passado dos "castings" do La Feria, onde ia tentar um papelzito de marialva, apreciador de sexo anal, a única linha que pode unir as "Doce" dele à Laura, e a uma coligação com um conhecido pederasta português, cujo nome não ponho aqui, porque é um dos nossos mais brilhantes oradores e demagogos. Ou seja, se o Primeiro Cavaquismo foi roto, o Segundo é mais apertadinho, e dominado por um certo esfíncter, a que chamam "Contenção", uma doutrina apregoada por um aluado, debaixo da influência de substâncias, que parece uma sebenta de Economia falhada, a falar. Troca Hayek com Keynes, até ao dia em que perceber o que o segundo afirmava, sobre a "poupança": "se todos – famílias, empresas e governos – começarem a tentar aumentar as suas poupanças ao mesmo tempo, não há forma de evitar que a economia caia até que as pessoas sejam demasiado pobres para poupar". Creio que Keynes nunca ouviu falar de Portugal, como Vítor Gaspar, essa figura de "vaudeville", sabe o que seja um País: "Durante a noite, Procrusto procurava adequar o viajante à cama escolhida, serrando os pés dos que optavam pela cama pequena ou esticando os que escolhessem a cama grande". Simplificando, para evitar a erudição, o manual de cozinha do "génio" é muito elementar, sobretudo para mim, que fiz "Economia" a copiar, nos anfiteatros do IST: ou se gasta, ou não se gasta; quando alguém gastou, a melhor maneira é de ir buscar aos bolsos dos outros aquilo que já desapareceu. Como aquilo que já desapareceu faria invitavelmente fazer rolar cabeças políticas, põe-se um ar de cátedra, e fala-se... de inevitabilidade. A inevitabilidade, meus amigos, é ir, agora, desentocar, um a um, os biltres que puseram Portugal neste estado, ou, por outras palavras, aproveitar a desvergonha e os holofotes que estas figuras do Primeiro Cavaquismo ganharam, com o Segundo, para se proceder a um breve desafogar do cenário.

Só um povo que se pode reler na prosa do Feio, de Saramago, admitiria que lhe "cortassem as gorduras". Cortem antes as gorduras do Clã Ferreira do Amaral, do Mega Ferreira, do Deus Pinheiro, do "Comendador", do Soba da Madeira e de tantos outros, que transformaram isto na chacota da Europa. Tudo, ou quase tudo o que os Finlandeses precisam de saber sobre Portugal está entre 1985 e o "Diploma" de 2007, ou, geograficamente, entre a Quinta da Marinha e a Quinta da Coelha, passando pelo "Eleven" e pelo Vale do Ave. Ficam de fora, propositamente, as célebres expropriações milionárias do IP5, já que muitos dos velhos juízes conselheiros de 80 e 90 anos já deverão, entretanto, ter morrido.Ficam os Júdices, os Proenças de Carvalho e os da Relação.

Isto é um penoso Aristófanes, sem quaisquer palavras, ou humor. Para que o "vaudeville" possa passar a musical, devia-se derreter a figura de cera da Senhora de Mota Amaral, e fazer uma vela em forma das Caldas, com a cara e os pintelhos louros da nuca, da Lady Gaga, Sunsum Esteves, da Opus Dei.

Creio que outubro será uma boa estação para a... limpeza, para evitar que, como em Shakespeare, entremos no Inverno, amarguradamente mergulhados no nosso pior descontentamento.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: FoxTroop em Setembro 20, 2011, 11:20:00 pm
Oh Luso, oh meu caro Luso....... Não sabes que a "inevitabilidade" é "inevitável" de modo a que amanhã os "Sóis possam cantar" (arre porra, queres lá ver que os comunas tomaram isto de assalto)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Setembro 20, 2011, 11:49:45 pm
Citação de: "FoxTroop"
Oh Luso, oh meu caro Luso....... Não sabes que a "inevitabilidade" é "inevitável" de modo a que amanhã os "Sóis possam cantar" (arre porra, queres lá ver que os comunas tomaram isto de assalto)

Oh velho Fox, foi a qualidade da pluma que me emocionou e que me forçou a partilhá-la com esta nossa tão refinada assembleia!  :mrgreen:

No fundo, esta merda toda, que eu tendo intelectualizar e dizer a mim mesmo que com a não vale a pena dedicar atenção, vem constantemente assombrar-me, dizendo:

"És um merdas de um cobarde, tal e qual aqueles que criticas, à altura da mediocridade das gerações que te antecederam e que tudo perderam, esbanjaram e vilipendiaram. Que nada fizeram. Que calaram."

- Fosga-se, todos roubam e traem de forma espantada e não acontece nada? F***-se!

Há alturas, Fox, que não há racionalização que aguente. Há cada vez menos espaço para a razoabilidade.
Custa assistir a tudo isto e antever o que pode vir por aí e ficar passivo.

Repito mais uma vez o que disse várias vezes no passado: este pessoal porta-se como se não houvesse amanhã.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabeça de Martelo em Setembro 21, 2011, 10:48:50 am
Luso eu muito sinceramente acreditei há uns 15 anos que apesar de estarmos num projecto que não era nosso (CEE), estavamos numa época de progresso. Olhando para trás, vejo como fui ingénuo, afinal andamos como sempre andamos. Vem uma fase de franco "progresso", com dinheiro a ser jorrado em catadupla (Oriente, Brasil, África, Bruxelas) para depois termos uma fase de abrandamento e estagnação, logo seguido da fase de reçaca causado por múltiplos factores. E é claro que os governos sucedem-se, mas a forma de governo também é de uma forma rotativa entre as ditaduras "iluminadas" e as democracias rotativas (só mudam são as moscas...).

O Marquês de Pombal foi um herói, depois um vilão e finalmente tornou-se para práticamente todos os Portugueses um herói. O mesmo está a acontecer ao Doutor Oliveira Salazar e o mesmo acontecerá ao próximo que vier.

Em 900 anos o que é que mudou?

Para mim estamos a entrar numa nova fase (ou velha), da primeira vez, eles eram meio alemães, agora são alemães a 100%.

Seja como for não há escapa possível, estamos entre a espada e a parede, ou nos unimos e nos #$%, ou nos separamos e nos #$%&!

Mas isto é apenas eu a desconversar...
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: HSMW em Setembro 21, 2011, 11:12:05 am
Oh Cabeça!  :mrgreen:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Setembro 21, 2011, 01:11:38 pm
(https://fbcdn-sphotos-a.akamaihd.net/hphotos-ak-ash4/s720x720/311570_10150311962603778_175555518777_8159473_175280460_n.jpg)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: vmpsm em Setembro 22, 2011, 10:23:31 am
Federação europeia

O fim das fronteiras e a moeda única não são compreensíveis senão como passos de um projecto federal.
A União Europeia será, no futuro, uma Federação ou não terá futuro nenhum. A abolição das fronteiras internas e a criação da moeda única não são compreensíveis senão como passos de um projecto federal. A quadratura do círculo é impossível e devemos ter a consciência de que a nossa soberania é cada vez mais exígua.

Directamente ou via ‘troika', recebemos hoje instruções de Bruxelas sobre a nossa política económica que chegam a pretender fixar, por exemplo, a percentagem da taxa social única. O governo tende a ser reduzido a uma direcção-geral que, com a diligência "devida", vai executando as "determinações superiores".

Temos, por conseguinte, de fazer uma escolha. Se queremos manter a nossa soberania incólume, devemos resignar-nos a ver uma Europa a definhar perante as novas potências emergentes e podemos ir buscar ao baú a ideologia passadista dos "pobretes mas alegretes". Caso contrário, temos de aprofundar a União Europeia. Para aprofundar a União, é preciso compreender que, sem fronteiras internas, tem de haver segurança global. É preciso compreender que, com a moeda única, tem de haver uma política económica integrada e solidária. E é preciso compreender que tem de haver legislação comum sobre direitos e deveres fundamentais.

Não será fácil, para um português, aceitar tudo isto. Os nossos 900 anos de História, as fronteiras forjadas à espada, a epopeia marítima, a língua e a cultura próprias, mas compartilhadas com outros povos, são um legado irrenunciável. Porém, numa Federação Europeia, não será necessária nem desejável essa renúncia.

Uma Europa Federal deve ser uma União de Estados bem diferenciados, com uma larga margem de autonomia, mas com política económica, social, externa, de defesa e de segurança comum. Cabe-nos desenvolvê-la, afirmando os nossos valores do Estado de direito, da democracia, dos direitos humanos e da justiça social. Todavia, uma Federação nunca poderá ser construída por eurocratas da massa do comissário da energia, o alemão Günther Oettinger, que teve o arrojo de propor que as bandeiras dos países com défice excessivo fossem postas a meia-haste. Tal tarefa só está ao alcance de dirigentes eleitos, com memória e cultura democrática.

Por:Rui Pereira, Professor Universitário

http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/opiniao/rui-pereira/federacao-europeia
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: typhonman em Setembro 22, 2011, 02:15:53 pm
Estamos condenados a ser a nova URSS....
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Setembro 23, 2011, 09:16:41 pm
Até que enfim o pessoal começa a acordar para isso!
Não é uma questão de fé ou crença, amigos: é só ver as coisas "estranhas" que se passam ou que se passaram à nossa volta.

O importante, o decisivo, é fazer algo que é perfeitamente razoável: basta considerar a possibilidade e aplicar a razão à mesma.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: typhonman em Setembro 24, 2011, 12:14:08 am
http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/notic ... s221230593 (http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/exclusivo-cm/ana-jorge-gasta-300-mil-em-obras221230593)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: P44 em Setembro 24, 2011, 11:37:07 am
'Se Portugal e Madeira são dois países, dêem-nos a independência'

O presidente do PSD-Madeira, Alberto João Jardim, disse ontem que se o Estado português olha a Madeira e o Continente como «dois países», então que dê a independência ao arquipélago madeirense.

«Se Portugal vai resolver os problemas de todos os portugueses, vai ter que resolver os problemas dos portugueses do Continente e dos portugueses da Madeira, porque se há dois países – a Madeira e o Continente –, então dêem-nos a independência», disse no jantar/comício do PSD-M realizado esta noite na freguesia da Camacha, no concelho de Santa cruz.

Alberto João Jardim atribuiu o «barulho à volta da dívida» da Madeira alegadamente ao facto de «eles» [Continente] quererem «que nós não tivéssemos dívida, para ajudá-los a pagar a dívida deles, que é muito mais grave que a nossa, e queriam também que nós ficássemos sozinhos a aguentar os nossos problemas».

O cabeça da lista social-democrata às eleições legislativas regionais acusou o que disse ser «aquela cambada em Lisboa das televisões», porque «fala da Madeira», o que disse que «serve às mil maravilhas ao PS, porque ninguém fala do Estado a que o PS deixou Portugal».

Acrescentou que «também serve ao governo PSD/CDS», por entender que «enquanto falam da Madeira não estão dando notícias das medidas graves que estão a ser tomadas no nosso País».

Jardim desafiou ainda o Estado português a fazer o mesmo que o governo regional fez hoje ao divulgar a dívida directa e indirecta, avaliada em 5.800 milhões de euros.

«Faço um desafio ao Estado português: Eu apresentei a dívida directa mais a indirecta. Agora desafio o Estado português a mostrar aos portugueses a sua dívida indirecta», disse.

O jantar de pré-campanha do PSD-M na Camacha reuniu mais de um milhar de pessoas.

Lusa/SOL

http://sol.sapo.pt/inicio/Politica/Inte ... t_id=29251 (http://sol.sapo.pt/inicio/Politica/Interior.aspx?content_id=29251)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Upham em Setembro 24, 2011, 11:55:31 am
(http://4.bp.blogspot.com/-1iZmxOG3M9o/TnzV1xN24xI/AAAAAAAAFXM/53mQtpADAmI/s400/Eu%2Bconto%2Bcom%2Bo%2BContinente.jpg)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: HSMW em Setembro 24, 2011, 01:13:58 pm
Citação de: "P44"
'Se Portugal e Madeira são dois países, dêem-nos a independência'

O presidente do PSD-Madeira, Alberto João Jardim, disse ontem que se o Estado português olha a Madeira e o Continente como «dois países», então que dê a independência ao arquipélago madeirense.

«Se Portugal vai resolver os problemas de todos os portugueses, vai ter que resolver os problemas dos portugueses do Continente e dos portugueses da Madeira, porque se há dois países – a Madeira e o Continente –, então dêem-nos a independência», disse no jantar/comício do PSD-M realizado esta noite na freguesia da Camacha, no concelho de Santa cruz.

Alberto João Jardim atribuiu o «barulho à volta da dívida» da Madeira alegadamente ao facto de «eles» [Continente] quererem «que nós não tivéssemos dívida, para ajudá-los a pagar a dívida deles, que é muito mais grave que a nossa, e queriam também que nós ficássemos sozinhos a aguentar os nossos problemas».

O cabeça da lista social-democrata às eleições legislativas regionais acusou o que disse ser «aquela cambada em Lisboa das televisões», porque «fala da Madeira», o que disse que «serve às mil maravilhas ao PS, porque ninguém fala do Estado a que o PS deixou Portugal».

Acrescentou que «também serve ao governo PSD/CDS», por entender que «enquanto falam da Madeira não estão dando notícias das medidas graves que estão a ser tomadas no nosso País».

Jardim desafiou ainda o Estado português a fazer o mesmo que o governo regional fez hoje ao divulgar a dívida directa e indirecta, avaliada em 5.800 milhões de euros.

«Faço um desafio ao Estado português: Eu apresentei a dívida directa mais a indirecta. Agora desafio o Estado português a mostrar aos portugueses a sua dívida indirecta», disse.

O jantar de pré-campanha do PSD-M na Camacha reuniu mais de um milhar de pessoas.

Lusa/SOL

http://sol.sapo.pt/inicio/Politica/Inte ... t_id=29251 (http://sol.sapo.pt/inicio/Politica/Interior.aspx?content_id=29251)

Olha este cabr**!!!
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Vicente de Lisboa em Setembro 26, 2011, 02:48:33 pm
Citação de: "Upham"
(http://4.bp.blogspot.com/-1iZmxOG3M9o/TnzV1xN24xI/AAAAAAAAFXM/53mQtpADAmI/s400/Eu%2Bconto%2Bcom%2Bo%2BContinente.jpg)

Tenho de tirar o chapéu a esta - brilhante!  :mrgreen:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Upham em Setembro 26, 2011, 04:14:19 pm
Citação de: "Vicente de Lisboa"
Citação de: "Upham"
(http://4.bp.blogspot.com/-1iZmxOG3M9o/TnzV1xN24xI/AAAAAAAAFXM/53mQtpADAmI/s400/Eu%2Bconto%2Bcom%2Bo%2BContinente.jpg)

Tenho de tirar o chapéu a esta - brilhante! :mrgreen:
Cumprimentos
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Camuflage em Setembro 26, 2011, 10:05:25 pm
Alguém é capaz de me explicar o seguinte?

Citar
Generais a mais custam 3 milhões

Inspecção de Finanças identifica 54 oficiais de alta patente em excesso e propõe ao Governo alterações no exercício de funções fora dos ramos.

As Forças Armadas (FA) têm, segundo a Inspecção-Geral de Finanças (IGF), um excesso de 54 generais face ao número total de oficiais-generais aprovado para o quadro de pessoal permanente dos três ramos. A partir dos relatórios finais da IGF às FA, que foram entregues ao Ministério das Finanças no final de Julho, é possível estimar que a despesa com os generais em excesso ronda os três milhões de euros por ano. Por isso, a IGF propôs aos ministros das Finanças e da Defesa que promovam uma "alteração das condições de exercício de funções fora dos ramos."

Os relatórios finais das auditorias da IGF aos três ramos, a que o CM teve acesso, identificam as diferenças no que diz respeito aos oficiais-generais: por lei, segundo a IGF, foi aprovado para o quadro permanente um total de 78 generais, mas fora do Exército, Marinha e Força Aérea estão em funções mais 54. No total, são 132 generais.

Face às aprovações para o quadro de pessoal, o excesso de generais está, segundo a IGF, assim distribuído: 34 no Exército, 11 na Força Aérea e 9 na Marinha. No caso do Exército, a IGF diz mesmo que "o número de efectivos [generais] mais do que duplica por força da existência de um elevado número de oficiais-generais que se encontram ao serviço fora do ramo e/ou das Forças Armadas." No quadro de pessoal do Exército, segundo a IGF, estão 33, como prevê a lei.

PROMOÇÕES SÓ POR MÉRITO

A IGF propôs aos ministros das Finanças, Vítor Gaspar, e da Defesa, José Pedro Aguiar--Branco, que as promoções nas Forças Armadas seja realizadas com base no mérito.

Para a IGF, é necessário efectuar "a adequada aplicação dos princípios de organização das carreiras constantes da Lei nº 12-A/2008 [Regimes de Vinculação, Carreiras e de Remunerações na Administração Pública] à carreira militar, concretamente no que concerne à alteração do posicionamento remuneratório dos militares e às condições de promoção sem referência preponderante à avaliação do respectivo desempenho."

Segundo a IGF, exercem funções fora dos ramos quase 1600 militares, sendo o gasto anual de quase 40 milhões de euros.


in: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/notic ... s221301380 (http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/exclusivo-cm/generais-a-mais-custam-3-milhoes221301380)


E hoje aparece esta noticia:


Citar
Exército alega falta de quatro oficiais generais e mais 514 militares

26.09.2011 - 20:22 Por Lusa

O Exército alegou nesta segunda-feira ter falta de efectivos, incluindo quatro oficiais generais para preenchimento de cargos vagos e 514 militares em regime de voluntariado ou de contrato.


Em comunicado, o ramo das Forças Armadas adianta que aguarda, desde o início do ano, autorização para promoção de 135 militares: 57 praças, 72 primeiros-sargentos e 16 oficiais subalternos e capitães.

Em 2011, precisa a nota, apenas foram promovidos, “no estrito cumprimento da lei”, dois oficiais generais, para os cargos de comandante da Instrução e Doutrina do Exército e director de Administração de Recursos Humanos, ambos vagos.

Ainda assim, o Exército invoca a falta de quatro oficiais generais para os cargos vagos de comandante operacional de forças terrestres (a preencher por um tenente-general) e de director-coordenador do Estado-Maior do Exército, director de serviços de pessoal e director de aquisições (a preencher por majores-generais).

O comunicado refere também que os efectivos em regime de voluntariado ou de contrato “estão abaixo do estabelecido, em 514 militares, incluindo neste valor a redução de 1.956 militares decorrente da aprovação do Orçamento do Estado para 2011” e a atingir até sexta-feira.

in: http://www.publico.pt/Pol%C3%ADtica/exe ... es-1513796 (http://www.publico.pt/Pol%C3%ADtica/exercito-alega-falta-de-quatro-oficiais-generais-e-mais-514-militares-1513796)


Por onde andam esses 58 Generais a mais e os 1600 militares se não estão nas forças armadas? Serão todos da GNR? Ajudantes de campo e conselheiros?
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Setembro 26, 2011, 11:44:02 pm
Creio que nos EUA, eles conseguem gerir programas carríssimos com oficiais de patente inferior a de general.
Para que é que são precisos tantos generais? Ou são como directores de departamento ou pouco mais do que isso, meros burocratas?
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Luso em Setembro 27, 2011, 12:10:15 am
Ver isto (e apreciar o sotaque da locutora)

Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: HSMW em Setembro 27, 2011, 12:20:15 am
Olá... Que quer isto dizer? Proteger o que tenho pois todas as minhas poupanças vão desaparecer dentro de meses?  :?
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: miguelbud em Setembro 27, 2011, 10:21:27 am
Citação de: "HSMW"
Olá... Que quer isto dizer?

Quer dizer que a incerteza dos mercados é tanta, que qualquer pessoa pode dizer o que lhe apetecer e parecer inteligente.

Citação de: "HSMW"
Querem lá ver que tenho de ir comprar mais munições?

Munições nao digo, mas uma horta sim.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabeça de Martelo em Setembro 27, 2011, 04:02:00 pm
Vejo que não sou o único a pensar assim. :G-beer2:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Vicente de Lisboa em Setembro 27, 2011, 04:42:58 pm
Sem munições como é que proteges a horta? ;)

Anyway, parece-me que ele está a defender mais o caso para comprar Francos Suiços e Coroas Norueguesas ou acções do Google e Barras de Ouro, do que armas e vegetais.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabeça de Martelo em Setembro 28, 2011, 05:57:45 pm
Citação de: "Vicente de Lisboa"
Sem munições como é que proteges a horta? :twisted:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: miguelbud em Setembro 28, 2011, 11:02:09 pm
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Citação de: "Vicente de Lisboa"
Sem munições como é que proteges a horta? :twisted:

Bom, depois de ter visto hoje o "Linha da Frente", cujo tema incidia sobre os roubos nas herdades alentejanas (ferro, cobre, até mesmo as plantaçoes e o combustível das máquinas), parece-me é que devemos fazer uma cooperativa, O HSMW compra as muniçoes, eu e o cabeça as hortas, o Vincente traz os paineis solares, tornamo-nos vegetarianos e ficamos autosuficientes  :mrgreen:

Em relaçao ao vídeo, o sr. gravata cor-de-rosa é um investidor amador cujo sonho é enriquecer do dia para a noite por causa de uma nova depressao. Um jornal britanico hoje devendou esse mistério.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: HSMW em Setembro 29, 2011, 01:43:45 pm
Citação de: "miguelbud"
O HSMW compra as muniçoes, eu e o cabeça as hortas, o Vincente traz os paineis solares, tornamo-nos vegetarianos e ficamos autosuficientes  :mrgreen:

Isso já é mangueira a mais a viver sozinha...
Sem gaijas não vou... (http://illiweb.com/fa/i/smiles/suspect.gif)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabeça de Martelo em Setembro 29, 2011, 03:38:57 pm
Arranja-as tu, eu tenho duas em casa e cada uma dá cabo da minha cabeça à sua maneira...

Ok, confesso que quando a mais pequena disse Papá esta manhã quando fui fazer-lhe a alvorada...fiquei sem palavras! 6 meses e...Papá! :D  :evil:  :lol:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Vicente de Lisboa em Setembro 29, 2011, 04:19:38 pm
Olha que isto de instalar páneis é duro! Tem de ser à noitinha para não estar muito calor, e depois aquilo de apertar parafusos e tal... é puxado!  :mrgreen:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabeça de Martelo em Setembro 29, 2011, 04:53:42 pm
Por falar em painéis solares, vi uma publicidade a uma escola no Saldanha de Curso Técnico e de Energias Renováveis na Master.D... 2000€?! :shock:

Chulos!!!
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: HSMW em Setembro 29, 2011, 07:03:00 pm
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Ok, confesso que quando a mais pequena disse Papá esta manhã quando fui fazer-lhe a alvorada...fiquei sem palavras! 6 meses e...Papá! :D  :G-beer2:
Hoje é papá, e amanha já anda na escola e quando deres por ti está ela a sair de casa para ir viver com o namorado.
O tempo passa a correr...
Citar
Já agora, estamos no século 21, mas que porra é essa do HSMW ficar com a 9 mm a beber cerveja
:mrgreen: Posso sempre partilhar com o que cavar mais rápido...
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: miguelbud em Setembro 29, 2011, 07:50:52 pm
Citação de: "HSMW"
Hoje é papá, e amanha já anda na escola e quando deres por ti está ela a sair de casa para ir viver com o namorado.
E a pedir-lhe dinheiro para ir comprar a nova coleçao primavera-verao.
Citação de: "HSMW"
:mrgreen: Posso sempre partilhar com o que cavar mais rápido...
Nesse caso é melhor eu ficar a segurar a sachola.
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Por falar em painéis solares, vi uma publicidade a uma escola no Saldanha de Curso Técnico e de Energias Renováveis na Master.D... 2000€?! :shock:
Bem, parec-me que andamos todos em sintonia. Hoje estive a falar com um dos meu chefes que é belga e disse-me que agora a moda na Belgica é ter paineis solares nos telhados. Disse-me também que se pode descontar 33% dos preço dos paineis no IRS e o estado Belga ainda paga pela electicidade que cada cidadao produzir e nao utilizar. Faz-se algo semelhante em Portugal? É que a Belgica é dos países europeus com menos horas de sol.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Camuflage em Setembro 29, 2011, 09:16:10 pm
Sim em Portugal desde que os paineis e as ventoínhas estão há venda que abate 30% no IRS, no entanto neste ultimo orçamento acabaram com isso, portanto não será válido para os próximos abates em sede de IRS.
As instalaçóes dependem do que querem fazer, eólica é mais cara e a produção é inconstante, além de requerer um espaço maior. Na solar tens a opção de aquecimento de águas ou produção de energia, a segunda opção é a mais cara, dá-te autonomia e permite-te vender à rede, sendo que a EDP paga-te. No entanto só obtens o digo resgate do negócio ao fim de uma média de 7 anos no aquecimento de águas e 11 anos na produção de luz. A vida média dos paineis é de cerca de 20 anos.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabeça de Martelo em Setembro 29, 2011, 10:32:42 pm
Até parece que há um tipo de painéis solares...

Já viram este sistema? Solar + AQS + Aquecimento + Arrefecimento tudo num só. :wink:

Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: miguelbud em Setembro 30, 2011, 10:32:06 am
Citação de: "Camuflage"
Sim em Portugal desde que os paineis e as ventoínhas estão há venda que abate 30% no IRS, no entanto neste ultimo orçamento acabaram com isso, portanto não será válido para os próximos abates em sede de IRS.
As instalaçóes dependem do que querem fazer, eólica é mais cara e a produção é inconstante, além de requerer um espaço maior. Na solar tens a opção de aquecimento de águas ou produção de energia, a segunda opção é a mais cara, dá-te autonomia e permite-te vender à rede, sendo que a EDP paga-te. No entanto só obtens o digo resgate do negócio ao fim de uma média de 7 anos no aquecimento de águas e 11 anos na produção de luz. A vida média dos paineis é de cerca de 20 anos.
Obrigado Camuflge, no entanto nao vi grande adesao a isto nas áreas urbanas.
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Já viram este sistema? Solar + AQS + Aquecimento + Arrefecimento tudo num só. :wink:  :wink:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Camuflage em Setembro 30, 2011, 08:58:59 pm
Já se vê um crescimento nos painéis para aquecimento de águas, mas não é uma adesão em massa porque se trata de um investimento caro, além do equipamento é preciso pagar a mão-de-obra e é coisa para ter um custo mínimo sempre a rondar os 2000€... tendo em conta o salário médio no privado rondar os 700€ é natural que as pessoas atribuam outros destinos ao $.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: miguelbud em Setembro 30, 2011, 10:38:19 pm
Citação de: "Camuflage"
Já se vê um crescimento nos painéis para aquecimento de águas, mas não é uma adesão em massa porque se trata de um investimento caro, além do equipamento é preciso pagar a mão-de-obra e é coisa para ter um custo mínimo sempre a rondar os 2000€... tendo em conta o salário médio no privado rondar os 700€ é natural que as pessoas atribuam outros destinos ao $.
Mas isso do custo nao será uma falsa questao? Dou-te o meu exemplo que vivo num país da europa central onde no inverno a temperatura pode chegar aos -20. No entanto quando chego a casa tiro o casaco e fico de t-shirt sem frio nenhum (a casa tem aquecimento central), em Portugal quando vou aí no inverno (natal) chego a casa e só me apetece gritar bem alto, FO... que frio. Olho para os aquecedores no mercado (nao tenho aquecimento central aí) e agora há uns todos high-tech que nao queimam o ar, consomem pouco e sao todos ecológicos (da maneira que a publicidade é feita até parece que também passam a ferro  :roll:  :roll:
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: quimbolas em Outubro 01, 2011, 12:18:18 am
Actualmente e de acordo com a legislação em vigor é obrigatório colocar painéis solares para AQS em novas construções, desde que as condições o permitam, isto é , tenha uma água voltada a sul sem sombreamentos.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Camuflage em Outubro 01, 2011, 10:18:47 am
Confirmo que em Portugal a legislação obriga a novas casas a terem paneis solares, mas se depois ficam realmente a funcionar ou se são apenas para cumprir a lei, é outra questão...

Quanto a viveres na europa central é natural que dadas as temperaturas negativas, eles tenham investido em aquecimento. No nosso país temos invernos, mas não são assim tão rigorosos, portanto ao longo dos tempos os métodos tradicionais para aquecimento foram mantendo-se em torno dos aquecedores a oleo, ventiladores etc. Por um lado as pessoas compram por ser barato e por outro reina um pouco de desconhecimento, pois em Portugal compensava bem o ar condicionado com bomba de calor, produz calor de inverno e frio de verão além de ter baixo consumo de electricidade face aos restantes métodos, mas lá está... o investimento é caro.

Um vizinho meu investiu cerca de 25 000€ em painéis solares para gerar electricidade e vender à rede, bem como no aquecimento de águas, ele queixa-se que hoje não teria feito o mesmo investimento, pois a EDP lhe paga pouco face ao investimento alto que fez. Já se sabe que há quem queira fazer muito dinheiro em pouco tempo...
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: PCartCast em Outubro 01, 2011, 05:49:19 pm
Citação de: "Camuflage"
Confirmo que em Portugal a legislação obriga a novas casas a terem paneis solares, mas se depois ficam realmente a funcionar ou se são apenas para cumprir a lei, é outra questão...

Está errado...

O que a lei obriga, é a obtenção de um certificado de eficiência energética. Para obter esse certificado nem sequer é necessário instalar painel solar nenhum, basta por exemplo optar por materiais isotérmicos. É claro, que para uma construção antiga, que utiliza materiais como a pedra, normalmente só se consegue esse certificado com medidas similares ás que você citou.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: chaimites em Outubro 01, 2011, 09:32:07 pm
A instalaçao de paineis solares para aquecimento de agua e obrigatória  em todas as novas construçoes desde há varios anos

Independentemente da classificação energética da casa, tem de ter os painéis instalados (e a funcionar, já agora), de acordo com o nº2 do artº 7 do DL80/2006.
Para determinar a Classe Energética, o contributo dos painéis solares só pode ser contabilizado (ou seja, só pode contar com a energia fornecida pelos painéis) na classificação energética se:
- Forem painéis certificados.
- Forem colocados por instalador certificado.
- Tiver sido feito contrato de manutenção válido por 6 anos.

Novas construções com licenciamento anterior a 2006 apenas sao obrigadas a ter a pre instalaçao.

A unica exceçao é se nao tiveres 1m2 de area com exposiçao solar por cada habitante da casa.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: oultimoespiao em Outubro 02, 2011, 12:04:06 am
Quanto a viveres na europa central é natural que dadas as temperaturas negativas, eles tenham investido em aquecimento. No nosso país temos invernos, mas não são assim tão rigorosos, portanto ao longo dos tempos os métodos tradicionais para aquecimento foram mantendo-se em torno dos aquecedores a oleo, ventiladores etc. Por um lado as pessoas compram por ser barato e por outro reina um pouco de desconhecimento, pois em Portugal compensava bem o ar condicionado com bomba de calor, produz calor de inverno e frio de verão além de ter baixo consumo de electricidade face aos restantes métodos, mas lá está... o investimento é caro.

Eu penso que se esta a referir a bomba como uma tradicional "heat pump" se e isso nao passa de um condensador com uma ventoinha atras, esses sistemas so sao eficientes em predios ou edificios muito grandes para evitar haver muitas caldeiras espalhadas por todo o lado, assim com uma caldeira central e suficiente e poupa espaco.

Aqui em Manhattan ha um sistema centenario que distribui vapor de baixa ou alta pressao canalizado pelas ruas como se fosse agua ou gas, evita que cada casa ter que ter caldeira e os predios grandes usao o vapor para aquecimento, ar condicionado e pode-se por o vapor numa turbina e gerar tambem a propria electricidade.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: miguelbud em Outubro 02, 2011, 06:42:34 pm
OK, obrigado, fiquei esclarecido.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Smoke Trails em Outubro 02, 2011, 08:08:01 pm
Boa noite,

Austeridade acima de tudo, mas só para alguns..................

Aqui não há cortes decididos pela Troika
 
Governo: Dois ministros e sete secretários de Estado com subsídio. Subsídio de alojamento dá 1152 euros aos governantes.


Dois ministros e sete secretários de Estado vão juntar 1152 euros de subsídios de alojamento aos respectivos salários mensais por não terem residência permanente em Lisboa.

João Pedro Aguiar-Branco, ministro da Defesa, e Miguel Macedo, ministro da Administração Interna, são os dois membros do Executivo que juntarão este subsídio à sua remuneração mensal de 6885,40 euros dado terem residência habitual no Porto e em Braga, respectivamente.

Já os secretários de Estado que verão os vencimentos mensais de 6133,55 euros acrescidos em 1152 para a comparticipação dos custos com habitação na capital serão José Cesário, responsável pela Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas; Juvenal Peneda, adjunto do ministro da Administração Interna; Simões Júlio, Administração Local e Reforma Administrativa; Cecília Meireles, Turismo; Daniel Campelo, das Florestas e Desenvolvimento Rural; Marco António Costa, Solidariedade e Segurança Social, e Vânia Barros, adjunta do ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros.

A concessão de subsídios de alojamento a estes governantes foi publicada ontem em Diário da República.

Cumprimentos
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: chaimites em Outubro 03, 2011, 09:13:01 pm
Seria interessante saber quanto pagam de renda, pela habitaçao.
Deve haver "chicos espertos" a viver em casa bem mais barata e a meter o resto ao bolso!

O estado devia aloja-los em bairros sociais, assim sempre ficavam a conhecer melhor a realidade do país
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Smoke Trails em Outubro 04, 2011, 10:58:36 am
Bom dia,

Citar
7 famílias mandam no Governo Regional há 30 anos

Os 35 anos de poder absoluto de Alberto João Jardim, na Madeira, transformaram o Governo Regional, numa monarquia hereditária. São sete as famílias que vivem na sombra do líder madeirense, há mais de 30 anos.

As lealdades familiares e as amizades partidárias ocupam lugares na administração pública madeirense e as centenas de jobs for the boys estão por todo o lado, desde casas do povo, juntas de freguesia, clubes, a empresas públicas, institutos, associações desportivas, etc.

Segundo o Diário de Notícias, as relações de "primos e primas" e o efeito histórico do "cartão laranja" tomaram conta de uma região autónoma com pouco mais de 260 mil habitantes.

Na ilha de Alberto João Jardim há sete famílias que há mais de 30 anos estão e mandam no Governo Regional da Madeira, segundo aquela publicação.

NC

http://tvnet.sapo.pt/noticias/detalhes.php?id=69219 (http://tvnet.sapo.pt/noticias/detalhes.php?id=69219)

Citar
30 figuras do topo do Estado foram avisadas sobre as contas da Madeira, pelo Tribunal de Contas. Entre eles estão três Primeiros-ministros e dois Presidentes da República.

Todos foram informados mas ninguém reagiu aos sucessivos alertas do Tribunal de Contas, até chegar a troika.

Entre as personalidades avisadas estão dois Presidentes da República, dois Procuradores-gerais da República, três Primeiros-ministros, quatro Ministros das Finanças, três Presidentes da Assembleia da República, dois Presidentes do Supremo Tribunal Administrativo, três Presidentes do Tribunal Constitucional, três Presidente do Supremo Tribunal de Justiça e entidades regionais, líderes dos partidos e deputados incluídos.

Segundo o Diário de Notícias, a lista a que o Tribunal de Contas entregou os pareceres sobre as contas das regiões autónomas é vastíssima e há ainda publicação no Diário da República mas ninguém agiu face aos avisos.

NC

http://tvnet.sapo.pt/noticias/detalhes.php?id=69042 (http://tvnet.sapo.pt/noticias/detalhes.php?id=69042)

Citar
Jardim preside a uma inauguração e meia por dia

O buraco nas contas da Madeira não impede o presidente do Governo Regional de mostrar obra. Em pré-campanha, desde o início do mês, Alberto João Jardim já fez 30 inaugurações.
Desde 1 de Setembro, Alberto João Jardim já apresentou 30 obras, na Madeira.

As inaugurações englobam investimento público e privado e vão, segundo o Diário de Notícias, desde um arruamento de 528 metros mais respectivas infra-estruturas e que acabou por custar 932 mil euros, ao novo parque eólico, promovido pelo grupo Empresa de Electricidade.

NC

http://tvnet.sapo.pt/noticias/detalhes.php?id=69020 (http://tvnet.sapo.pt/noticias/detalhes.php?id=69020)
Cumprimentos
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: miguelbud em Outubro 04, 2011, 12:01:29 pm
:shock:  :shock:
E eu que fiquei chocado quando um colega meu italiano me disse que na Sicilia se compram votos.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Camuflage em Outubro 04, 2011, 12:37:34 pm
Cá também não faltam votos comprados de uma forma ou de outra, basta ver que a muita da malta que está na mesa de voto é por cunha, tenho um conhecido que podia e pode ir quando quiser. Depois o comum é ir a mesas de voto e essa malta que devia estar calada estão a falar sobre eleições e partidos, tenho a ideia que isso é proibido na mesa de voto e nas proximidades, mas a lei é cagativa.

Em Portugal precisamos de observadores da OCDE para que as coisas se cumpram, somos um país do norte de África, nunca fomos europeus.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: nelson38899 em Outubro 04, 2011, 05:38:53 pm
Citação de: "Camuflage"
Cá também não faltam votos comprados de uma forma ou de outra, basta ver que a muita da malta que está na mesa de voto é por cunha, tenho um conhecido que podia e pode ir quando quiser. Depois o comum é ir a mesas de voto e essa malta que devia estar calada estão a falar sobre eleições e partidos, tenho a ideia que isso é proibido na mesa de voto e nas proximidades, mas a lei é cagativa.

Em Portugal precisamos de observadores da OCDE para que as coisas se cumpram, somos um país do norte de África, nunca fomos europeus.

Mentira, por lei cada partido que concorre às eleições é obrigado a ter em cada mesa de voto um membro do seu partido, de modo a fiscalizar o acto. Quanto a falar sobre eleições isso depende das pessoas que estão na mesa. Por lei nenhum partido pode fazer campanha  a uma distancia inferior a 500 metros da mesa de votos.

Já estive vários anos seguidos na mesa eleitoral e posso garantir que o processo é transparente e tudo é sempre feito de acordo com todos os partidos que fazem parte da mesa.
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: chaimites em Outubro 05, 2011, 12:51:07 am
Por aqui usa-se a corrida aos lugares nas  listas dos partidos para as juntas de freguesia, toda a gente queria um lugar, de preferencia nao elegível, por causa da semana  de ferias  para campanha eleitoral, que dava direito!
Claro, quando tinham o azar de ser eleitos renunciavam ao mandato!

acho que essa lei ja foi alterada.

Muitas pequenas empresas viam-se negras para comprir prasos nessas alturas, com mais de metade dos funcionarios em listas eleitorais para as juntas de freguesia!
Eu conheço alguns que ate pediam  apoio e candidatavam-se por partidos daqueles do fundo da tabela que ninguem conhece, so para poderem gozar uns dias de férias!
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Camuflage em Outubro 06, 2011, 12:49:54 pm
Aqui na minha zona a Isabel Santos mais outro tipo, ambos do PS concorreram à Câmara contra o Valentão em 2009, como é óbvio perderam, mas conquistaram o 2º lugar, tanto ela como o 2º da lista renunciaram ao cargo e acabaram cada um num Governo Civil, tendo ela ficado no Governo Civil do Porto. Agora em 2011, ela renunciou ao lugar do Governo Civil e foi a eleições nas listas do PS, é agora deputada da bancada socialista... isto é que é que se pode chamar o começar da carreira politica!
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: chaimites em Outubro 07, 2011, 08:26:56 pm
Citar
O PSD/Madeira deverá conseguir 50,5% dos votos nas eleições regionais de Domingo, o que será a mais curta maioria absoluta de Alberto João Jardim, conclui um estudo da Eurosindagem, para a TSF e DN Madeira. Parlamento regional poderá passar a ter nove partidos.
Alberto João Jardim vai ganhar as eleições regionais da Madeira mas com a menor base de apoio de sempre. Segundo um estudo da Eurosondagem, o PSD/Madeira deverá conseguir 50,5% dos votos no próximo domingo.


Maioria???

FOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO:.....

Qual o Q.I médio na Madeira?
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabeça de Martelo em Outubro 14, 2011, 04:07:37 pm
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: miguelbud em Outubro 14, 2011, 04:24:40 pm
Veja os rendimentos de 15 políticos portugueses antes e depois de passarem pelo Governo (gráfico animado)

http://aeiou.expresso.pt/veja-os-rendim ... do=f680329 (http://aeiou.expresso.pt/veja-os-rendimentos-de-15-politicos-portugueses-antes-e-depois-de-passarem-pelo-governo-grafico-animado=f680329)
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Cabeça de Martelo em Outubro 15, 2011, 02:48:18 pm
Chamem os antigos políticos para serem julgados!

Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: typhonman em Outubro 15, 2011, 09:09:22 pm
Keep dreaming amigos....
Título: Re: Apetece-me gritar bem alto, FO...
Enviado por: Smoke Trails em Outubro 17, 2011, 04:28:50 pm
Boa tarde,

Citar
Altas figuras do Estado perdem até 20 mil € com cortes

Os cortes previstos no Orçamento do Estado para 2012 não poupam os políticos. Cavaco Silva vai receber menos 20 mil euros.

O Presidente da República abdicou do salário enquanto Chefe do Estado, para optar pelos dez mil euros mensais da reforma. Agora, com o corte dos dois subsídios, Cavaco Silva vai receber menos 20 mil euros em 2012 e 2013.

A Presidente da Assembleia da República, Assunção Esteves, recebe um salário base de 5.494 euros mensais (já depois do corte de 10% no salário introduzido este ano). No próximo ano vai perder 10.998 euros no rendimento.

O Presidente do Supremo Tribunal de Justiça, Noronha Nascimento, aufere um salário base de 4.892 euros mensais. Ou seja vai sofrer uma quebra anual no rendimento de 9.784 euros em 2012 e 2013 devido ao corte dos dois subsídios.

Paulo Macedo é o membro do Governo que declarou rendimentos mais elevados em 2010: 846 mil euros. Ainda assim, enquanto ministro da Saúde, Macedo ganha agora um salário base de 4.567 euros. Ou seja, perderá 9.134 euros em 2012.

O líder parlamentar da bancada socialista recebe ao final do mês 3.815 de salário base (mais 740 euros de despesas de representação). No próximo ano, Carlos Zorrinho terá um corte no rendimento de 7.630 euros.

http://economico.sapo.pt/noticias/altas ... 29170.html (http