ForumDefesa.com

Economia => Portugal => Tópico iniciado por: Marauder em Abril 03, 2006, 06:53:34 pm

Título: TAP: Notícias
Enviado por: Marauder em Abril 03, 2006, 06:53:34 pm
Citar
TAP volta a prejuízos, com perdas de 9,9 M€ em 2005 (oficial)

A TAP interrompeu dois anos consecutivos de lucros para voltar aos prejuízos no ano de 2005, com um resultado líquido negativo de 9,9 milhões de euros (M€), que a transportadora aérea portuguesa imputou à escalada dos preços dos combustíveis.

Em 2004, a TAP apresentou lucros de 8,6 milhões de euros.

As contas consolidadas da empresa, apresentadas hoje em Lisboa, revelam que a factura com combustíveis atingiu o valor de 287 milhões de euros, mais 93 milhões de euros que o orçamentado pela companhia aérea.

Segundo a empresa, entre 2001 e 2003 a factura com combustíveis oscilou entre os 140 e os 150 milhões de euros, atingindo os 200 milhões em 2004 e disparou para os 287 milhões de euros no ano passado.

«É importante notar também que dentro deste crescimento de 87 milhões somente 4 M€ foram motivados pelo aumento do consumo», sublinha.

A companhia aérea portuguesa previa encerrar o ano de 2005 com um lucro de 14 milhões de euros.

Em 2004, o lucro da TAP foi de 8,6 milhões de euros, uma queda de 56% face a 2003, quebra já na altura justificada com o custo de 72 milhões de euros acima do orçamentado com os combustíveis.

Em 2003, a TAP lucrou 19,7 milhões de euros, depois de quatro anos de prejuízos.

Diário Digital / Lusa

03-04-2006 12:01:00
 


de:
http://diariodigital.sapo.pt/dinheiro_d ... news=65407 (http://diariodigital.sapo.pt/dinheiro_digital/news.asp?id_news=65407)

 :no:    not good
Título:
Enviado por: Marauder em Agosto 04, 2006, 07:27:00 am
Citar
TAP negoceia venda da White à OMNI

A TAP está a negociar a venda da companhia aérea charter White com a OMNI-Aviação e Tecnologia. «Não é a primeira vez que a companhia aérea liderada por Fernando Pinto desenvolve contactos com a empresa presidida por José Miguel Costa (ex-comandante da TAP), para a alienação da White (ex-Yes)», observa o Diário de Notícias de quinta-feira.


A notícia de que o negócio entre a TAP e a OMNI poderá conhecer um desfecho positivo foi ontem avançada pelo site Presstur, que garante que ambas as partes já «assinaram um memorando de entendimento».

Há cerca de dois anos, a OMNI avaliou o dossier da companhia de voos charter, «mas não foi possível chegar a acordo em relação a números», afirmou José Miguel Costa em entrevista recente ao DN.

Também a euroAtlantic, de Tomaz Metello e do grupo Pestana, esteve envolvida no negócio, tendo chegado a «apresentar uma proposta à TAP. Mas o negócio não se concretizou», disse fonte da euroAtlantic.

Fernando Pinto também desenvolveu conversações com o operador turístico espanhol Iberojet, «mas o presidente da TAP negou sempre a entrega de propostas concretas para a venda da White», nota o DN.

Actualmente, a frota da empresa é composta por um Airbus A310-300, e pelo Lockeed, que está prestes a ser vendido, refere o artigo adiantado que o encaixe do negócio será lucro, uma vez que o aparelho está pago.

03-08-2006 10:09:58


de:
http://diariodigital.sapo.pt/dinheiro%5 ... news=70178 (http://diariodigital.sapo.pt/dinheiro%5Fdigital/news.asp?section_id=6&id_news=70178)
Título:
Enviado por: Bravo Two Zero em Agosto 04, 2006, 09:30:48 pm
Do DD:

Citar
Negócios: TAP sobe tarifa longo curso 3ª feira devido a preço petróleo
 
A TAP vai aumentar a tarifa sobre as rotas de longo curso a partir de terça-feira através da sobretaxa para os combustíveis, para fazer face à escalada dos preços do petróleo, disse hoje à Lusa fonte da transportadora.

A partir de 8 de Agosto, a sobretaxa nas viagens de longo curso passa de 40 para 55 euros, mantendo-se o valor de 15 euros para as rotas de médio curso, disse à Lusa fonte da operadora aérea portuguesa.

As viagens de Lisboa para as regiões autónomas não estão sujeitas à sobretaxa de combustíveis.

A sobretaxa - criada em Agosto de 2004, devido à subida dos preços dos combustíveis - tinha sido aumentada pela última vez em Abril deste ano.

A decisão de aumentar a sobretaxa «está em linha com as [sobretaxas] das companhias concorrentes», disse a mesma fonte, explicando que a subida nas rotas de longo curso se deve à concorrência das operadoras europeias e norte-americanas.

Os encargos da TAP com os combustíveis subiram 46% no primeiro semestre, face a igual período do ano passado, adiantou a fonte.

Face ao ano passado, o preço do petróleo valorizou cerca de 22%.

Desde Agosto de 2004, este é o sexto aumento da sobretaxa para os combustíveis.

Diário Digital / Lusa

Título:
Enviado por: Marauder em Agosto 09, 2006, 11:56:24 pm
Citar
TAP registou 51 M€ de prejuízo semestral

A TAP Portugal registou resultados negativos de 51 milhões de euros no primeiro semestre deste ano, um incremento de três milhões face aos 48 M€ observados no mesmo período no ano passado, anunciou esta quarta-feira a companhia aérea portuguesa.


Os proveitos operacionais ascenderam a 710 M€, uma subida de 17% em termos homólogos, enquanto os custos totais se cifraram em 675 M€, mais 14,8% do que há um ano atrás.

A empresa justifica os resultados negativos na primeira metade do ano com as perdas cambiais face ao dólar e real e a escalada nos preços dos combustíveis.

«Como habitualmente acontece no primeiro semestre, o resultado líquido foi negativo, correspondendo a 51 milhões de euros, mais 3 milhões de euros que no mesmo período do ano passado, reflectindo perdas cambiais no dólar e no real na ordem dos 12 milhões de euros», sublinha a transportadora aérea.

«O aumento de 41% da factura dos combustíveis, que ascendeu a 167 milhões de euros, foi um dos factores que mais influenciou os resultados da TAP na primeira metade do ano», acrescenta a empresa.

A empresa reafirma que mantém o objectivo de encerrar o ano com resultados positivos.

09-08-2006 20:37:25


de:
http://diariodigital.sapo.pt/dinheiro%5 ... news=70423 (http://diariodigital.sapo.pt/dinheiro%5Fdigital/news.asp?section_id=6&id_news=70423)

Pois, a situação internacional do petróleo não ajuda à luta da TAP por se tornar uma empresa viável.
Título:
Enviado por: Bravo Two Zero em Agosto 31, 2006, 08:03:24 am
Do Diário Económico:

Citar
TAP compra Portugália ao Grupo Espírito Santo
O Diário Económico acompanhou nos últimos dois dias as negociações. Ontem entrou em contacto com as empresas. Primeiro houve um desmentido, depois a confirmação. Só faltam acertar alguns “detalhes administrativos”.

DE

Segundo o DE apurou, a TAP prepara-se para comprar a totalidade do capital da Portugália. Ainda não foi assinado o memorando de entendimento, mas esta formalidade esteve marcada para ontem, tendo sido adiada. A compra da Portugália é um objectivo antigo da TAP.  Em Fevereiro de 2005, as negociações que estavam em curso caíram na sequência da mudança de governo.





http://diarioeconomico.sapo.pt/edicion/ ... 83920.html (http://diarioeconomico.sapo.pt/edicion/diarioeconomico/edicion_impresa/empresas/pt/desarrollo/683920.html)
Título:
Enviado por: Marauder em Agosto 31, 2006, 07:36:15 pm
Quem deve estar feliz é o GES, de ter finalmente passado a batata quente a outro. O GES já andava a tentar vender a Portugália à já algum tempo.

Será que a Portugália vai ser engolida pela TAP, ou vai continuar dentro do grupo TAP apenas?

Secalhar seria uma maneira de estabilizar ainda mais os resultados da TAP, se absorvessem a Portugália e a SATA. E mais, que tal uma Low-cost do grupo TAP para realizar ligações dos arquipélagos com Portugal e as principais fontes de turistas (Alemanha, RU, Holanda, França, Espanha, etc..)?
Título:
Enviado por: Marauder em Setembro 06, 2006, 12:15:46 am
Citar
TAP vende White à OMNI por 5 milhões de euros

A TAP Portugal acordou a venda da sua companhia de voos charter White à OMNI por um valor estimado de 6,5 milhões de dólares (cerca de 5 milhões de euros), anunciou esta terça-feira a transportadora aérea portuguesa.


Em comunicado, a empresa explica que o valor definitivo do negócio deverá ser ajustado após o fecho das contas relativas ao mês de Agosto.

Diário Digital / Lusa

05-09-2006 18:36:00


de:
http://diariodigital.sapo.pt/dinheiro%5 ... news=71258 (http://diariodigital.sapo.pt/dinheiro%5Fdigital/news.asp?section_id=6&id_news=71258)
Título:
Enviado por: ricardonunes em Setembro 14, 2006, 09:49:55 am
TAP vai adoptar gestão por objectivos "muito em breve"

Citar
A TAP deverá contratualizar com o a tutela, "nos próximos dias", um modelo de gestão por objectivos na linha daquele que foi ontem assinado com a administração dos CTT, revelou o secretário de Estado-adjunto das Obras Públicas. Até final do ano, adiantou Paulo Campos, as 27 empresas ou institutos tutelados pelo Ministério das Obras Públicas, Transportes e Comunicações deverão adoptar um modelo semelhante, com vista a "aumentar a transparência", a "responsabilização" e a "profissionalização" da gestão.

Apesar de não ter adiantado detalhes, o governante disse estar para "muito breve" a adopção do modelo na TAP, que, apesar da melhoria dos resultados, tem tido prejuízos. Os CTT tornaram-se ontem na primeira empresa pública a aderir a este modelo, que define objectivos qualitativos e quantitativos para 2006 e 2007.

O contrato prevê que a empresa liderada por Luís Nazaré registe este ano lucros de 17 milhões de euros e um crescimento das receitas em pelo menos 56 milhões, para 814 milhões.

A meta de lucros fixada é, contudo, inferior aos resultados de 2005 (17,3 milhões), redução desvalorizada por fonte oficial dos CTT e que a tutela explica com o facto de ser a verba orçamentada. As metas de lucros e receitas para 2007 serão fixadas no âmbito do plano Estratégico dos CTT que, disse Luís Nazaré, estará concluído "até final de Outubro".

Entre os critérios fixados para avaliar a gestão das empresas - e cujo incumprimento pode levar, em última instância, ao afastamento das administrações - estão o índice da qualidade de serviços prestados e desempenho dos investimentos realizados. Neste último caso, os resultados dos CTT serão comparados com as 11 melhores empresas internacionais do sector e caso não se atinjam, pelo menos, 85% dos objectivos os administradores perdem direito ao prémio anual. Nos CTT, contudo, a administração já anunciou prescindir da regalia.

Os resultados da gestão serão publicitados em oito relatórios mensais, a par de quatro relatórios de actividade trimestral. Após a TAP, as próximas empresas ou institutos a aderir ao modelo serão a ANA, as Estradas de Portugal, Instituto Nacional de Aviação Civil, Anacom, STCP, Carris e CP.


http://jn.sapo.pt/2006/09/14/economia_e ... uito_.html (http://jn.sapo.pt/2006/09/14/economia_e_trabalho/tap_adoptar_gestao_objectivos_muito_.html)
Título:
Enviado por: Marauder em Setembro 16, 2006, 12:58:40 pm
Citar
TAP e Portugália baixam tarifas pressionadas pela ‘low-cost’ da Ibéria
Voos entre lisboa e barcelona com tarifas de 5 euros da Clickair obrigou a concorrência a reduzir os preços. TAP antecipou-se com uma promoção que, mesmo assim, é mais cara do que as rivais.

Catarina Beato e Herminia Saraiva

O nascimento da nova companhia aérea ’low-cost’, Clickair, originou uma guerra de preços na ligação entre Lisboa e Barcelona.
Na passada quinta-feira, enquanto a Clickair vendia mais de vinte mil viagens nas primeiras onze horas de funcionamento da página de Internet, a concorrente espanhola Vueling surgiu com uma campanha idêntica, com um valor de 5 euros por percurso, acrescido de taxas, entre Lisboa e Barcelona.
A TAP antecipou o lançamento da companhia que tem  como base a máquina logística da Ibéria, uma das principais accionistas da nova ‘low-cost’, com uma nova campanha para os destinos espanhóis, nomeadamente Barcelona: com um valor de 68 euros  mais taxas. Apesar desta campanha, idêntica à que foi feita quando a Vueling entrou no mercado, em Maio de 2004, com uma campanha de voos a 10 euros, fonte oficial da TAP assegura que não teme a concorrênia das ‘low-cost’. Para a TAP, o aparecimento das ‘low-cost’ “abriram um novo mercado”. Neste momento, Espanha representa  10% no total de passageiros transportados pela TAP.
A empresa que poderá ser mais afectada com o início das operações da Clickair será a Portugália, uma companhia regional para a qual  Madrid e Barcelona representam importantes destinos em termos comerciais. A Portugália oferece um preço de 69 euros mais taxas entre Lisboa e Barcelona, um valor  idêntico ao da TAP.
A Clickair é detida pelos grupos ACS, Ibéria Iberostar, Nefinsa e Quercus Equity, detendo cada um 20% do capital. A empresa prevê investir 120 milhões de euros até 2009 para o arranque do projecto e consolidação da nova companhia.
As operações da nova companhia, que arrancam a 1 de Outubro, incluem uma viagem por dia para Lisboa, além de deslocações para Barcelona, Sevilha, Genebra, Zurique e Paris, este último a partir de Madrid e de Sevilha. Em Novembro deverão ser acrescentadas novas rotas - Valência a Paris e Valência a Roma. A Clickair vai iniciar os voos com três Airbus A-320, antecipando que, até ao final de 2007, a sua frota se ampliará para 20 aparelhos, aumentando para 30 no ano seguinte, quando estima transportar 10 milhões de passageiros.
A Vueling Airlines é participada pela Inversiones Hemisferio, grupo liderado por Dave Barger, presidente de JetBlue Airways e pela  Apax Partners.

Easyjet divulga prejuízos causados pelo alerta antiterrorista
A companhia de aviação Easyjet anunciou na quinta-feira que perdeu quase seis milhões de euros devido ao alerta antiterrorista de Agosto contra a ameaça de derrube de aviões entre o Reino Unido e os Estados Unidos. Este montante inclui os bilhetes que se perderam devido à suspensão de 469 voos entre 10 e 14 de Agosto, quando a polícia divulgou que tinha abortado a conspiração terrorista. As perdas contemplam também o aumento de custos devido à assistência e indemnizações aos passageiros afectados pelo cancelamento dos voos. Não obstante, a companhia britânica de baixo custo, com sede no aeroporto londrino de Luton, realçou que mantém as perspectivas de alcançar resultados positivos no final do ano.
A Easyjet divulgou estes valores depois na passada terça-feira a British Airways ter informado que o alerta antiterrorista lhe custou 59,2 milhões de euros. A polícia britânica frustrou a tentativa de, no passado dia 10 de Agosto, fazer cair dez aviões, levando explosivos líquidos ocultos na bagagem de mão.

Clickair

-  A oferta de lançamento da Clickair é válida para todos voos, todos os destinos e para todos os dia em 100 mil bilhetes para as reservas efectuadas ‘on-line’.

-  Companhia ‘low-cost’ detida pelos grupos ACS, Ibéria Iberostar, Nefinsa e Quercus Equity, detendo cada um 20% do capital.
 
-  Poderá usar a máquina logística da Ibéria.

-  As operações a 1 de Outubro, com três Airbus A-320, para Lisboa, Barcelona, Sevilha, Genebra, Zurique e Paris, este último a partir de Madrid e de Sevilha.

-  Em Novembro deverão ser acrescentadas novas rotas: Valência-Paris e Valência-Roma.

-  Até ao final de 2007 a frota será ampliada para 20 aparelhos, aumentando para 30 no ano seguinte, para transportar 10 milhões de passageiros.

-  Investimento previsto até 2009: 120 milhões de euros.


de:
http://diarioeconomico.sapo.pt/edicion/ ... 87228.html (http://diarioeconomico.sapo.pt/edicion/diarioeconomico/edicion_impresa/empresas/pt/desarrollo/687228.html)


E com isto é o fim do meu sonho de ver uma low-cost nacional. A probabilidade de isto acontecer..agora é mais reduzida.
Título:
Enviado por: TOMKAT em Novembro 07, 2006, 01:09:24 am
Citar
Aviação: TAP compra Portugália por 140 milhões de euros

Lisboa, 06 Nov (Lusa) - A TAP e a Espírito Santo International firmaram hoje o acordo para a venda da companhia de aviação PGA-Portugália, que a transportadora aérea portuguesa vai adquirir por 140 milhões de euros.

Além da Portugália, a TAP vai ainda adquirir a participação de 6 por cento que esta detém na empresa de 'handling' Groundforce, por quatro milhões de euros, refere um comunicado divulgado pela transportadora aérea liderada por Fernando Pinto.

A participação de 99,81 por cento na PGA vai ser adquirida livre de qualquer passivo, adianta o comunicado.

A companhia esclarece que a concretização destas transacções se encontra dependente da autorização da Autoridade Concorrência, já que a TAP e a Portugália são as duas maiores companhias de aviação a operar em Portugal.

A TAP esclarece ainda que a PGA deverá continuar a manter a identidade própria e as operações já programadas, à excepção da rota Lisboa-Porto, onde será feita uma articulação dos horários de voo das duas companhias.

Citado no comunicado, o administrador-delegado da TAP, Fernando Pinto considera esta aquisição como "um passo estratégico para o desenvolvimento da TAP" ao permitir uma "melhor satisfação da necessidade dos clientes" e a "dinamização dos principais centros de operações, a partir de Lisboa e, sobretudo, a partir do Porto".

Para Fernando Pinto, a aquisição da PGA vai proporcionar à TAP "uma nova dimensão, necessária para poder competir mais equilibradamente com outras companhias estrangeiras".

O presidente do GES, António Luís Roquette Ricciardi, afirmou que o acordo alcançado "vem ao encontro do processo de reestruturação da área não financeira" do Grupo.

TD.

Lusa/Fim
Título:
Enviado por: Jorge Pereira em Março 06, 2007, 04:13:40 pm
Citar
A TAP é a décima companhia aérea mais segura do mundo. A avaliação é da edição japonesa da revista Newsweek e inclui 300 transportadoras.

A idade média da frota, o tipo de aviões, a qualidade das instalações e do equipamento de controlo de tráfego aéreo, a qualidade de gestão e o histórico de segurança da empresa foram os principais critérios para esta análise.

O primeiro lugar foi atribuído à British Midland, seguiu-se a finlandesa Finnair e em terceiro lugar ficou a alemã Lufthansa.

Fonte (http://http)

Título:
Enviado por: Lancero em Março 12, 2007, 06:31:56 pm
Citar
Aviação: TAP lucrou 7,3 milhões de euros em 2006

Lisboa, 12 Mar (Lusa) - A transportadora aérea TAP lucrou 7,3 milhões de euros no ano passado, o que contrasta com o prejuízo de 9,9 milhões de euros registado em 2005, anunciou hoje a empresa.

      Este valor supera em 82,5 por cento o objectivo de resultados líquidos de 4 milhões de euros definido para o exercício terminado em Dezembro.

      Em conferência de imprensa, a administração da transportadora aérea explicou que as receitas totais aumentaram 21,7 por cento, enquanto os custos, incluindo o combustível, subiram 18,1 por cento.

      "Estamos muito satisfeitos, porque a TAP não só voltou aos lucros, como ultrapassou as metas, uma vez mais", afirmou o administrador para área financeira, Michael Connoly, durante a apresentação dos resultados.

      Os resultados antes de impostos, juros, depreciação e amortizações (EBITDA) cresceram 61,3 por cento, de 113,8 milhões de euros para 183,6 milhões de euros, um "número excepcional", considerou o administrador.

      As receitas totais atingiram 1.654 milhões de euros e, dentro destas, os proveitos de passagens aumentaram 22 por cento face ao exercício anterior, para 1.338 milhões de euros.

      As receitas de carga, juntamente com as de correio, ultrapassaram os 100 milhões de euros, um valor recorde e que representa um crescimento de 29,4 por cento em relação a 2005.

      Durante o exercício de 2006, a TAP criou voos exclusivos de carga, com "particular destaque para Angola", o que contribuiu para o aumento das receitas na área e para a tornar num "negócio representativo dentro do universo" da companhia, afirmou Michael Connoly.

      Os proveitos na área da manutenção para terceiros aumentaram 11 por cento de 105,8 milhões de euros em 2005 para 117,6 milhões de euros em 2006.

      Isto, para além da operação ter crescido na auto- manutenção, uma vez que a frota da TAP aumentou, com a entrada em funcionamento de dois novos A320 e três novos A330.

      Para além do aumento das receitas, a TAP conseguiu controlar os custos, que cresceram 18,1 por cento, abaixo do crescimento das receitas.

      Em 2006 a TAP contabilizou custos de exploração de 1,470 mil milhões de euros, cerca de um quarto dos quais, apenas com combustíveis.

      A factura com o combustível representou 373 milhões de euros, mais 87 milhões de euros que em 2005.

      Depois de ter contribuído para os prejuízos de 2005, a escalada dos preços do petróleo "voltou a ser um problema em 2006", admitiu Michael Connoly.

      Sem o efeito do combustível, os custos de exploração aumentaram apenas 14,4 por cento.

      A transportadora aérea alcançou perto de 90 por cento de aumento de produtividade entre 2000 e 2006, período durante o qual reduziu 4,6 por cento os recursos humanos e expandiu 67 por cento a operação.

      Os objectivos definidos pelo Governo para a transportadora apontam para lucros de 38 milhões de euros este ano e de 64 milhões de euros em 2008.

      A escalada dos preços do petróleo nos mercados internacionais ditou, em 2005, um regresso da TAP aos prejuízos, que interromperam dois anos consecutivos de lucros.

      Entre 2001 e 2003, a factura com os combustíveis oscilou entre os 140 e os 150 milhões de euros, atingiu os 200 milhões de euros em 2004 e disparou para os 287 milhões de euros em 2005.
Título:
Enviado por: André em Agosto 06, 2007, 02:30:07 pm
TAP facturou 10 M€ a bordo em produtos livres de impostos

Citar
A TAP facturou cerca de 10 milhões de euros no ano passado com as vendas de produtos a bordo, os quais estão isentos de impostos e outras taxas, revela o Correio da Manhã.

Para muitos dos passageiros, estas compras representam a última possibilidade de comprar um presente antes de desembarcar e para outros trata-se de uma oportunidade de comprar mais barato artigos como jóias, relógios, bebidas e tabaco, explica o jornal.
Com efeito, os produtos vendidos estão isentos de impostos, taxas e outros encargos, o que reduz o seu preço. No caso dos artigos de perfumaria e cosmética, por exemplo, é possível adquirir algumas marcas cerca de 20% mais baratas do que nos mercados locais.

Já no caso dos relógios a poupança é na ordem dos 10%, de acordo com fonte da companhia. Os perfumes, tabaco bebidas e jóias, bem como alguns artigos para crianças são dos mais vendidos a bordo.

Dinheirodigital


 :G-Ok:  :Palmas:
Título:
Enviado por: turkiko em Agosto 08, 2007, 10:38:38 am
Falta de respeito
JORGE MAIA

A TAP pediu desculpa ao FC Porto pelo sucedido no Aeroporto de Lisboa durante a viagem de regresso a Portugal dos bicampeões nacionais após a participação no Torneio de Roterdão. Apesar de, como dizia a minha avó, as desculpas deverem ser evitadas em vez de pedidas, fica bem à TAP pedir desculpa ao FC Porto. Fica-lhe é muito mal limitar esse pedido de desculpas ao clube. Houve mais duas dezenas de passageiros, entre os quais eu me incluo, prejudicados pela decisão de desviar o vôo TP 653 proveniente de Amesterdão directamente para Lisboa, sem a escala prevista no Porto. Duas dezenas de passageiros, muitos dos quais estrangeiros, que ficaram entregues à sua sorte no aeroporto da Portela, sem qualquer tipo de apoio por parte do pessoal de terra da TAP. Duas dezenas de passageiros que foram divididos atabalhoadamente por quatro aviões distintos, o que provocou a fractura de grupos que viajavam em conjunto. Duas dezenas de passageiros que ainda aguardam pela devolução da respectiva bagagem, perdida pela TAP nos corredores do aeroporto de Lisboa. Duas dezenas de passageiros que não mereceram qualquer pedido de desculpas por parte da TAP e que foram excluídos do comunicado com que, ontem, a companhia aérea tentou de forma mais ou menos apressada, fazer as pazes com o FC Porto. Duas dezenas de passageiros que, pelos vistos, não contam para uma companhia aérea de capitais públicos, que já foi salva da falência uma mão-cheia de vezes através da injecção do dinheiro dos impostos que o Governo cobra tão ferozmente em Lisboa como no Porto. Duas dezenas de passageiros, finalmente, que ficam a dever ao FC Porto a publicidade em torno daquela que é uma prática habitual da TAP em total derespeito por quem tem como destino o Aeroporto de Sá Carneiro e que, normalmente, passa completamente impune. O desejável, agora, é que o processo que os portistas vão mover contra a TAP seja suficientemente grave em termos financeiros para a empresa que leve aquela a pensar duas vezes da próxima vez que resolver tratar alguns passageiros como cidadão de segunda.
 

SERVIÇO

"A TAP presta um serviço miserável, apesar de ser uma empresa pública que muitas vezes foi salva da falência com a injecção de capital por parte do Estado"

Rui Moreira, Presidente da Associação Comercial do Porto

In O Jogo

Cumprimentos,
Título:
Enviado por: Leonidas em Agosto 08, 2007, 11:10:11 pm
Saudações guerreiras

Pelo que me contaram já não seria a primeira vez que houve problemas com o FCP. Até com a selecção já houve uns episódios e que poderá levar a selecção a solicitar outro operadores e... consequentemente mais dinheiro dos portugueses a sair para os cofres de empresas estrangeiras!

Até nas grandes empresas há problemas. Quanto a isso nada a acrescentar. O que para mim é surpreendente é o facto de terem pedido desculpas só a alguns, o que torna pior a situação porque indicia pura discriminação e isso é inaceitável! Alguém que ponha olhos nisto. Alguém que esclareça isto tudo, porque só por este pormenor a situação se degradou ainda mais.

Não sei se a denuncia dos restante passageiros saiu do FCP ou se foi o jornal que investigou, se um ou outro, serviram-se disso para fazer mais barulho, etc. Mas, no caso de terem (FCP) alertado para a descriminação que sofreram os outros passageiros, acho que seria engraçado, numa atitude de solidariedade, o FCP prestar-se a assisti-los também. Com o seu peso exigir também que os outros passageiros mereçam o mesmo tratamento digno de cidadãos de 1ª.

Acho que, a bem da companhia, deveria haver alguém para esclareça isto tudo, pois a coisa para mim, da maneira como é contada não augura nada de bom para ninguém.

Cumprimentos
Título:
Enviado por: André em Agosto 09, 2007, 10:09:18 pm
Jardim reclama do serviço «escandaloso» da TAP

Citar
O Governo Regional da Madeira apresentou uma queixa formal contra a TAP, contestando os serviços e preços da companhia aérea portuguesa.

Em comunicado, o Governo Regional da Madeira declarou hoje ter apresentado um protesto formal ao Presidente da República, ao representante da República na Região Autónoma e ao ministro das Obras Públicas e Transportes, queixando-se de «incompetências» da empresa.

As reclamações dizem respeito ao «escandaloso não cumprimento de horários, passando por perdas ou atrasos na entrega das bagagens (...), até aos preços, politicamente dolosos quando comparados com outras distâncias».

O comunicado afirma que, com esta política de funcionamento, a TAP tem vindo a lesar a região autónoma e que a situação se tornou agora «insuportável».

Esta semana é a segunda vez que os serviços da TAP são contestados.
Na terça-feira, o FC Porto anunciou que deixaria de ser cliente da transportadora aérea nacional, após um voo atribulado a partir de Amesterdão e que devia ter como destino o Porto.

A equipa de futebol aterrou em Lisboa, com várias horas de atraso e teve de fazer a viagem para o Norte de autocarro.

SOL


 :no:
Título:
Enviado por: SSK em Agosto 10, 2007, 02:28:19 am
Não é escandaloso, mas é o piorzinho de todas as companhias pela qual já passei, e já foram mais de dez...
Título:
Enviado por: André em Agosto 10, 2007, 01:40:57 pm
Globália e TAP entrevistam candidatos para liderar Groundforce

Citar
A TAP e a Globália recorreram a uma empresa de recrutamento para escolher o administrador-delegado da Groundforce e vão entrevistar os quatro candidatos já seleccionados ainda este mês, revelou à Lusa o director do grupo espanhol.

Em entrevista à agência Lusa, o director da Globália responsável pela área do handling, Carlos Garcia, afirmou que a empresa «está, como sempre esteve, disposta a chegar a um entendimento com a TAP na escolha do administrador-delegado da Groundforce», adiantando que o novo responsável «está a ser seleccionado».

Carlos Garcia explicou que a «Globália e a TAP chegaram a acordo e decidiram fazer um processo de selecção do novo administrador-delegado», estando uma empresa responsável por seleccionar os candidatos, que serão entrevistados na segunda quinzena de Agosto.

O director da Globália disse que até agora foram seleccionados quatro candidatos, «todos portugueses com experiência nas áreas da aviação e da logística», escusando-se, contudo a adiantar nomes.

Apesar da Globália ser a maior accionista da Groundforce (50,1 por cento), a TAP (49,9 por cento) tem o direito de nomear o administrador-delegado da empresa de handling, no âmbito do acordo parassocial firmado entre as duas accionistas.

«A TAP e o Governo português, aquando da privatização, definiram que o administrador-delegado da Groundforce seria indicado pela TAP, enquanto a Globália se comprometia a aceitá-lo» e «nós não levantamos nenhum problema», afirmou Carlos Garcia.

No entanto, acrescentou, «o problema pode colocar-se quando essa nomeação assumir uma posição partidária e o administrador nomeado defender apenas os interesses de um dos accionistas, porque entendemos que, em qualquer caso, o administrador-delegado tem de defender os interesses da empresa».

Depois da saída do antigo administrador-delegado, Ângelo Esteves, as duas accionistas não chegaram a acordo na nomeação do novo administrador-delegado, tendo sido atribuído a José Onofre o cargo de director geral da Groundforce.

«Não tinha sentido nomear um novo administrador-delegado no final do mandato, porque logo depois teríamos de fazer uma nova nomeação. Pelo menos, esta é a visão da Globália e o que propusemos foi a nomeação temporária de um director geral», explicou o director do grupo espanhol que tem negócios nos sectores do turismo e do transporte aéreo.

De acordo com Carlos Garcia, a nomeação de um director geral foi a solução encontrada pela TAP e pela Globália «enquanto se fazia a eleição de um administrador-delegado que fosse consensual».

Actualmente, José Onofre está a desempenhar o cargo de director-geral, «assumindo todas as funções de um administrador-delegado e detendo todos os poderes no que respeita à gestão da empresa».

«O novo administrador-delegado está em processo de selecção e, enquanto não for seleccionado, será o director-geral a assumir as funções de gestão da empresa», concluiu.

Diário Digital / Lusa
Título:
Enviado por: André em Agosto 14, 2007, 04:54:38 pm
TAP reforça operações no Porto a partir de 15 de Setembro

Citar
A TAP anunciou hoje que vai reforçar a operação no aeroporto Sá Carneiro a partir de 15 de Setembro, passando a rede de voos directos da companhia aérea a partir do Porto a abranger 17 destinos.

Em comunicado, a companhia aérea indica que vai reforçar as operações no aeroporto Sá Carneiro, no Porto, em 20 por cento, informando que, a partir de 15 de Setembro, vai operar «novas linhas directas a partir do Porto para Roma e Bruxelas» com equipamento da Portugália.

A «manutenção da operação directa da TAP para Londres, Paris, Luxemburgo, Genebra e Amesterdão, com duplicação do número de voos para Genebra e Amesterdão, que passam a ser servidas por dois voos diários em vez de um» e a «manutenção dos voos directos operados em equipamento da Portugália para Madrid, Barcelona, Milão e Zurique» são algumas das mudanças previstas.

No caso de Madrid, a operação passará de duas para três ligações diárias, aumentando para quatro ligações no período de Inverno.

Além dos destinos da rede europeia servidos pela TAP à partida do Porto, mantém-se igualmente a operação dos voos intercontinentais directos para Nova Iorque, Rio de Janeiro e São Paulo, com três frequências semanais para cada uma destas cidades.

No total, a rede TAP de voos directos a partir do Porto (incluindo Lisboa e Madeira) passa a abranger 17 destinos.

Este reforço da operação, surge na sequência das «novas condições abertas pela aquisição da Portugália com a possibilidade de utilização conjunta das frotas de ambas as companhias».

Globalmente, a TAP é responsável por 47 por cento do tráfego movimentado no aeroporto do Porto, sendo que até ao final do ano a companhia aérea prevê atingir o milhão e meio de passageiros, «reforçando a sua posição de principal operador no aeroporto Sá Carneiro».

Diário Digital / Lusa
Título:
Enviado por: André em Agosto 16, 2007, 05:14:23 pm
TAP é a segunda companhia europeia que perde mais bagagens

Citar
As reclamações entregues no balcão lisboeta da Groundforce, no aeroporto da Portela, em Lisboa, devido ao extravio de bagagens chegaram às quatro mil por mês, entre Janeiro e Julho, o equivalente a quatro aviões de longo curso carregados de malas.

De acordo com a edição do Público desta quinta-feira, estas queixas representam mais 11% do que no primeiro semestre de 2006 e quase metade do total entregue desde o início do ano em cinco aeroportos portugueses.

A TAP é a segunda pior companhia neste sector entre as 23 empresas analisadas pela Associação Europeia de Companhias Aéreas, sendo também uma das que mais atrasos regista a nível europeu na entrega das bagagens.

O tempo médio de espera pelas bagagens na Portela é superior a 45 minutos, chegando, por vezes, a ser superior a uma hora. Um valor que está muito longe dos objectivos de qualidade do aeroporto, que apontam para uma média de 30 minutos.

Lisboa está em 42º lugar entre 44 aeroportos a nível mundial no que toca ao nível de satisfação dos passageiros, de acordo com os últimos inquéritos analisados pelo ACI, a associação mundial das empresas de gestão aeroportuária. Um dos motivos é as dimensões da Portela, que, segundo os responsáveis, não estão preparadas para o ritmo de crescimento de passageiros.

Para o vice-presidente do Sindicato dos Técnicos de Handling de Aeroporto, André Teives, o aeroporto da capital portuguesa não está preparado para ser um hub, ou seja, uma plataforma de ligação entre voos.

Diário Digital
Título:
Enviado por: André em Setembro 07, 2007, 05:16:12 pm
TAP aumentou em 19% tráfego de passageiros no Porto até Agosto

Citar
O número de passageiros que a TAP transportou no Aeroporto do Porto cresceu 19% nos primeiros oito meses do ano, face a igual período de 2006, para cerca de 1 milhão de pessoas, anunciou a transportadora aérea.

Este ritmo de expansão é superior à evolução global do Aeroporto Francisco Sá Carneiro, que registou um aumento de 16,1% do volume de tráfego de passageiros, no mesmo período.

O mês de Agosto confirmou estas tendências, com o número de passageiros transportados pela TAP a crescer 32,2%, enquanto no próprio aeroporto, globalmente, a evolução foi de 13,3%.

Fonte oficial da TAP disse à agência Lusa que «este crescimento é fruto da aposta que a TAP tem vindo a fazer, de que a recente aquisição da PGA é o mais recente exemplo, no sentido de transformar o aeroporto de Sá Carneiro numa nova base operacional da companhia».

«Com as alterações previstas para o dia 15 de Setembro - com Bruxelas e Roma, como novos destinos directos à partida do Porto e mais frequências noutros destinos já operados - a TAP espera continuar a crescer, oferecendo ao Norte do País cada vez mais opções, ao mesmo tempo que reforça o contributo que presta ao desenvolvimento do turismo naquela Região», acrescentou.

Diário Digital / Lusa
Título:
Enviado por: André em Setembro 12, 2007, 08:20:13 pm
TAP aposta no Porto e quer 1,5 milhões de passageiros em 2007

Citar
A TAP deverá chegar ao fim do ano com 1,5 milhões de passageiros transportados no Aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto, mais 22% relativamente a 2006, afirmou esta quarta-feira fonte da transportadora aérea.

Em conferência de imprensa para apresentação da «Nova Rede no Aeroporto do Porto», o administrador responsável pela área comercial, Luiz Mór, explicou que a TAP está a apostar neste aeroporto para «melhor atender o Norte de Portugal e a Galiza».
Para tal, referiu, foram numa primeira fase investidos cerca de 150 mil euros para a divulgação dos novos destinos oferecidos pela TAP (Bruxelas e Roma) e reforços a partir do Porto, com o mote «O Norte nunca teve tanta saída». A nova rede contempla o início a 15 de Setembro (sábado) de voos directos diários para Bruxelas e Roma e prevê novas frequências diárias em voos já operados.

Amesterdão e Genebra passam de uma para duas frequências diárias, Madrid passa de duas para três frequências numa primeira fase (até 29 de Outubro) e depois para quatro frequências.

No final de Outubro, as frequências para o Luxemburgo também serão alvo de reforço, passando se três por semana a diárias.

A TAP passa assim a operar, via Porto, para 17 destinos directos: Lisboa, Funchal, Madrid, Barcelona, Roma, Milão, Paris, Genebra, Zurique, Luxemburgo, Bruxelas, Amesterdão, Londres, Newark, Caracas, Rio de Janeiro e S. Paulo.

Para breve está também o reforço dos voos entre os aeroportos do Porto e de Lisboa, que funcionarão, de acordo com Luiz Mór segundo um conceito «de ponte aérea», rentabilizando desta forma os voos da Portugália, recentemente adquirida pela TAP.

«Vamos distribuir melhor os passageiros ao longo do dia e não concentrar as operações no início e no final do dia», explicou aos jornalistas.

Numa segunda fase, a aposta da TAP passará por, em colaboração com a Associação de Turismo do Norte de Portugal (Adeturn) e com o Aeroporto do Porto, captar mais turistas internacionais para este destino, nomeadamente no segmento do turismo de congressos.

«Portugal por exemplo já é um dos principais destinos dos brasileiros na Europa. O nosso objectivo é fazer com que estes turistas brasileiros se sintam atraídos a viajar também para e pelo Porto», sustentou.

Até ao final do ano será assim lançada uma campanha que oferecerá uma diária num hotel do Porto na compra da passagem aérea para este destino, numa campanha semelhante aquela que já foi feita em Lisboa e com os mesmos objectivos comerciais, mas cujo planeamento ainda não está definido.

Até Agosto, a TAP transportou 978.187 passageiros no Sá Carneiro, num crescimento acumulado de 19% relativamente a igual período do ano passado.

Este ritmo de expansão é superior à evolução global do Aeroporto Francisco Sá Carneiro, que registou um aumento de 16,1% do volume de tráfego de passageiros no mesmo período.

«Metade do tráfego deste aeroporto, 46% é da TAP», destacou Luiz Mór, sublinhando que a aposta neste aeroporto se prende com a convicção de que «existe mercado no Norte de Portugal e na Galiza» capaz de atrair mais turistas internacionais para este destino.

De acordo com o responsável, dois terços (67%) da receita da TAP é gerada fora de Portugal, sendo esta uma tendência a manter.

Diário Digital / Lusa
Título:
Enviado por: André em Setembro 17, 2007, 07:44:31 pm
TAP pode rescindir contrato com a Airbus

Citar
O acordo assinado no início deste ano entre a TAP e a Airbus para a renovação da frota de longo curso, está agora a ser renegociado e a companhia pode mesmo «rescindir esse contrato», adianta o Diário Económico.

Tudo indicava que, a partir de 2013, as viagens da TAP para o Brasil ou Nova Iorque iam ser feitas a bordo de um novo A350, mas a concorrência trocou as voltas à companhia portuguesa quando a Airbus decidiu deixar de fabricar o A350 e criar o A350 XWB, para concorrer com o 777 e o 787 da Boeing.
A opção natural será a Boeing, cujo novo Dreamliner é o concorrente directo do novo - e atrasado - A350 XWB.

Mas, segundo o jornal, «a rescisão será, contudo, o último recurso neste processo negocial, já que a TAP mantém uma ligação histórica à Airbus, principal fornecedor da transportadora nacional nas últimas duas décadas.

Questionada sobre este assunto, a TAP limitou-se apenas a confirmar que está a renegociar o referido contrato.

Diário Digital
Título: TAP não quer dois aeroportos em Lisboa
Enviado por: Daniel em Setembro 27, 2007, 10:12:14 am
Fernando Pinto, presidente da TAP, rejeita a hipótese Portela+1, que se mantém sobre a mesa como a alternativa à Ota: «Seria o maior erro que se poderia cometer»

Portugal Diário
Título:
Enviado por: André em Setembro 27, 2007, 04:52:42 pm
TAP quer igualdade na liberalização Lisboa-Funchal

Citar
O presidente executivo da TAP Air Portugal, Fernando Pinto, disse, hoje, que a companhia está pronta para a liberalização do transporte aéreo mas pediu ao Governo da República a criação de igualdade condições de concorrência entre os interessados.

«Competição entende-se igualdade de condições e é isso que espero das nossas autoridades, igualdade de condições de concorrência, é isso que nós queremos, só isso», disse no seminário «Transporte Aéreo nas Regiões Insulares Turísticas», realizado no Funchal no âmbito do Dia Mundial do Turismo.
Fernando Pinto realçou que a TAP «aplaude de pé» a liberalização do transporte aéreo e que não teme a concorrência das companhias de baixo-custo: «em rotas onde empresas de low-cost entram em concorrência directa com a TAP, a companhia consegue ter incremento nas suas vendas, participação em novos mercados e acesso a um novo tipo de mercado», disse.

Considerou ainda as ilhas (Madeira e Açores) «mercados de importância fundamental para a TAP, significam hoje 17 por cento dos seus passageiros transportados».

«A TAP tem todo o respeito e cuidado com este mercado embora reconheça que nem sempre consegue atendê-lo da forma como desejaria«, reconheceu.

Garantiu que a companhia aérea de bandeira de Portugal não sairá da linha da Madeira com a liberalização mas advertiu que existirão »preços muito baixos, médios e muito altos, tudo dependerá das condições de mercado«.

A TAP serve, actualmente, seis destinos nas ilhas - Porto Santo, Funchal, Terceira, Faial, Pico e São Miguel; tem voos directos para o Funchal, Lisboa, Porto, Londres e Caracas e voos indirectos através de Lisboa para Paris, Barcelona, Madrid, Frankfurt, Amesterdão, Roma e Milão.

«E oferece às ilhas toda a rede TAP através de ligações Lisboa ou Porto», acrescentou.

Diário Digital / Lusa
Título:
Enviado por: André em Outubro 10, 2007, 07:40:20 pm
TAP inaugura rota Lisboa-Belo Horizonte a 11 de Fevereiro

Citar
A TAP vai inaugurar a 11 de Fevereiro de 2008 a nova rota Lisboa - Belo Horizonte, no Brasil, com uma frequência de cinco voos semanais, anunciou hoje o administrador da companhia aérea Luiz Mor.

Durante um encontro com jornalistas, Luiz Mor, disse que a ligação será assegurada por um avião Airbus A330, que fará, «pela primeira vez na história», um voo internacional entre a capital do estado brasileiro de Minas Gerais e a Europa.

Os voos para Belo Horizonte vão realizar-se nos dois sentidos às segundas, quartas, quintas, sábados e domingos, partindo de Lisboa às 10:00 e aterrando na capital do estado de Minas Gerais às 17:30.

No sentido inverso, os voos levantam voo de Belo Horizonte às 19:00 e aterram no aeroporto de Lisboa às 06:05.

Belo Horizonte passa a ser o oitavo destino da rede TAP no Brasil, juntando-se ao Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília, Salvador, Natal, Recife e Fortaleza, elevando para 65 o número total de ligações semanais entre Portugal e o Brasil.

Apesar do voo estar ainda dependente da aprovação governamental, o administrador da TAP disse que o preço dos bilhetes estará em «uniformidade» com os preços dos voos para os destinos que compõem o «bloco do Sudeste» (Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo).

De acordo com o administrador da TAP, a opção por Belo Horizonte, no Sudeste brasileiro, insere-se na estratégia de crescimento da companhia aérea, uma vez que este destino tem «um potencial de crescimento de receita muito grande».

«A oportunidade está em apropriarmo-nos do tráfego do Brasil para a Europa», afirmou Luiz Mor, acrescentando que a TAP «precisa de continuar a crescer para ser uma empresa lucrativa».

«Posicionamo-nos como uma empresa portuguesa multinacional e procuramos exportar para onde há mercado. Somos uma multinacional portuguesa e queremos continuar a expandir-nos», sublinhou o administrador da TAP.

De acordo com Luiz Mor, 70 por cento das receitas da companhia aérea é gerada no exterior, sendo que no que respeita às receitas geradas pelas rotas que a TAP opera no Brasil, entre Janeiro e Agosto, 43 por cento são geradas no Brasil, 24 por cento em Portugal, 32 por cento nos países europeus que não Portugal e 1 por cento em outros países que não são nem Brasil nem Portugal.

Itália, Espanha, Alemanha, Suiça, Escandinávia, França e Reino Unido, são os principais mercados europeus para a TAP, a nível do número de passageiros transportados.

Entre Janeiro e Agosto, a Itália e a França registaram um ligeiro decréscimo no número de passageiros transportados, o Reino Unido e a Suiça mantiveram, enquanto a Espanha, a Alemanha e a Escandinávia são os mercados que estão a «crescer mais».

Entre Janeiro e Agosto, o tráfego gerado na Europa foi de 214.283 passageiros, o que traduz um aumento de 8 por cento relativamente aos 197.948 passageiros transportados em igual período de 2006.

No que concerne ao tráfego de passageiros gerado no Brasil, nos primeiros oito meses de 2007, a TAP transportou 268.758 passageiros, o que representa um crescimento de 31 por cento face aos 205.921 passageiros transportados em igual período de 2006.

O administrador da TAP mostrou-se «bastante satisfeito» com os números relativos à taxa de ocupação durante os primeiros nove meses do ano, que atingiu os 80 por cento nos voos entre Lisboa e o Brasil.

Até final de Setembro, a TAP transportou um total de 716 mil passageiros entre Portugal e o Brasil, mais 16 por cento que os 619 mil passageiros transportados em igual período de 2006, prevendo-se que, até final de 2007, se atinja um milhão de passageiros transportados.

Diário Digital / Lusa
Título:
Enviado por: André em Outubro 23, 2007, 02:04:18 pm
TAP freta aviões para Brasil, Venezuela e Inglaterra devido a greve

Citar
A TAP fretou cinco aviões «charter» para assegurar ligações ao Brasil, Venezuela e Inglaterra, que estavam comprometidas pela greve dos pilotos, disse hoje à Lusa o porta-voz da transportadora aérea.
Em declarações à agência Lusa, António Monteiro disse que «foi necessário fretar cinco aviões de companhias aéreas de voos não regulares para assegurar os voos para São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Caracas e Londres».

A euroAtlantic, a Iberworld, a Air Comet e a Girjet são as companhias «charter» que estão a assegurar estas ligações.

«Foi a única solução que conseguimos encontrar», afirmou o porta-voz da companhia aérea, acrescentando que um voo para Fortaleza e dois voos para Nova Iorque, um a partir de Lisboa e outro a partir do Porto, foram adiados para quarta-feira.

Questionado sobre o impacto que o fretamento de aviões pode ter nas contas da companhia aérea, apesar de considerar que «ainda é cedo para adiantar números», António Monteiro disse que será «grande».

Até às 09:30 de hoje, tinham sido cancelados 24 voos da TAP com partidas dos aeroportos portugueses, devido à greve dos pilotos portugueses.

«Até às 09:30 foram cancelados 30 voos com partida do aeroporto de Lisboa, quatro do Porto e dois do Funchal», disse à agência Lusa o porta-voz da TAP.

De acordo com António Monteiro, a greve dos pilotos está a afectar, sobretudo, as ligações domésticas, adiantando que os passageiros dos aeroportos de Porto e Faro estão a ser encaminhados de autocarro para o aeroporto da Portela, em Lisboa.

A greve dos pilotos portugueses está hoje de manhã a afectar centenas de pessoas que se aglomeram junto aos balcões de venda de bilhetes da TAP para encontrar alternativas de viagem em outras empresas de aviação.

Desde o início da manhã que os passageiros estão a ser informados nos balcões do check-in que se devem deslocar aos balcões de vendas da companhia para conseguir bilhetes em voos de outras companhias.

A greve, em protesto contra o aumento da idade da reforma para os 65 anos e pela alteração do valor das pensões, decorre hoje, quinta-feira e sábado e novamente a 05, 07 e 09 de Novembro.

Hoje, a 27 de Outubro e 05 e 09 de Novembro a paralisação terá início às 04:00 e terminará as 17:00, enquanto nos dias 25 de Outubro e 07 de Novembro, as paragens serão entre as 00:00 e as 24:00.

Diário Digital / Lusa
Título:
Enviado por: André em Outubro 23, 2007, 08:38:34 pm
Prejuízos para a TAP podem «ser superiores a 3 M€»

Citar
Os prejuízos da greve dos pilotos portugueses para a companhia aérea TAP podem «ser superiores a três milhões de euros», indicou hoje o secretário de Estado das Obras Públicas e Comunicações, Paulo Campos.

Em conferência de imprensa conjunta com o secretário de Estado de Estado da Segurança Social, Paulo Campos disse que, em conjunto, as paralisações de hoje, quinta-feira e sábado, «podem provocar prejuízos directos para a TAP superiores a três milhões de euros».
«A TAP está a encetar um processo de recuperação extraordinário e este contexto, em que se avança para uma situação que penaliza a empresa, está a pôr-se em causa todo este esforço», afirmou o secretário de Estado das Obras Públicas e Comunicações.

Contudo, Paulo Campos disse que esta situação «não faz com que o Governo reveja as metas traçadas para a TAP», pois «a ambição que o Governo tem para a TAP é sempre a maior possível».

O contrato de gestão assinado entre a TAP e o Governo estipula um resultado líquido para a companhia aérea de 38 milhões de euros para o exercício de 2007.

A companhia aérea TAP considerou hoje estar a ser «desnecessariamente penalizada» pela greve dos pilotos portugueses e renovou o apelo aos passageiros para que alterem as datas das viagens.

Em declarações à agência Lusa, o porta-voz da companhia alertou para os «prejuízos, em especial, de imagem» que acarreta para a TAP a greve dos pilotos, que hoje levou ao cancelamento de 65 voos da transportadora, responsável por mais de metade dos movimentos nos aeroportos portugueses.

«Esta situação vai agravar os prejuízos já sofridos hoje pela TAP, em especial afectando a imagem que tem vindo a ser construída de uma companhia em que os seus clientes podem confiar», afirmou o porta-voz da TAP.

A TAP considerou estar a ser «desnecessariamente penalizada» pela greve, justificada pelas alterações à reforma, uma decisão governamental.

A companhia sublinha a disposição revelada pelo Governo na negociação dessas matérias com o sindicato.

Também esta tarde, em conferência de imprensa, o Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) manifestou a intenção de manter a greve convocada para quinta-feira e sábado e que deverá ainda prosseguir com um novo período a 05, 07 e 09 de Novembro.

Diário Digital / Lusa
Título:
Enviado por: André em Outubro 25, 2007, 08:09:17 pm
TAP reforça voos semanais para Brasília a partir de Fevereiro

Citar
A TAP vai reforçar de cinco para seis frequências semanais a rota para Brasília, a partir de 12 de Fevereiro, anunciou hoje a companhia aérea.

«Esta decisão da companhia é fruto da enorme procura que este destino tem registado, em especial nos mercados internacionais, o que traz também enormes vantagens para o turismo da região de Lisboa, com um número crescente de passageiros que aproveitam o seu trânsito na cidade para permanecer alguns dias», lê-se no comunicado da TAP.

A nova ligação efectuar-se-á às terças-feiras, com partidas de Lisboa às 10:40 e chagada a Brasília às 18:05, regressando da capital do Brasil às 19:45 para chegar ao aeroporto da Portela às 06:40.

A ligação será assegurada por aviões A330.

A rota Lisboa - Brasília, inaugurada a 19 de Julho, registou uma taxa de ocupação de 80% em Setembro, um valor que a companhia aérea considera «extraordinário para uma ligação tão recente».

A manter-se o actual ritmo de reservas, até ao final do ano, a TAP prevê atingir os 50 mil passageiros transportados.

Até final de Setembro, a TAP transportou um total de 716 mil passageiros entre Portugal e o Brasil, mais 16% que os 619 mil passageiros transportados em igual período de 2006, prevendo-se que, até final de 2007, se atinja um milhão de passageiros transportados.

Diário Digital / Lusa
Título:
Enviado por: André em Outubro 28, 2007, 12:36:15 pm
TAP inaugura hoje ligação à capital de Cabo Verde

Citar
TAP inaugura hoje a ligação entre Lisboa e Cidade da Praia, Cabo Verde, com a oferta de quatro voos semanais e com um custo promocional que ronda os 500 euros.

O viagem inaugural inicia-se às 21:50 em Lisboa e termina já à 01:00 de segunda-feira na capital de Cabo Verde, sendo esta a primeira vez que a TAP voa para a Cidade da Praia, como disse à Agência Lusa o delegado da companhia portuguesa em Cabo Verde, Luis Garcia.

Segundo Luis Garcia, os voos realizam-se quatro vezes por semana, com partidas de Lisboa às 21:50 e regresso às 06:55.

De acordo com a embaixadora de Portugal em Cabo Verde, a nova aposta da companhia nacional (que já tinha cinco voos semanais para a ilha do Sal) é uma forma de beneficiar o turismo no arquipélago mas também a comunidade portuguesa em Cabo Verde e a cabo-verdiana em Portugal.

Num momento em que Cabo Verde vai ter uma parceria especial com a União Europeia, Graça Guimarães considera que a nova ligação aérea facilitará a deslocação de europeus para o arquipélago.

Os voos realizam-se às quintas, sextas, sábado e domingos, sempre às 21:50, com partida para Lisboa às segundas, sextas, sábados e domingos às 02:05.

A Praia passa, a partir de hoje, a ser o oitavo destino da companhia aérea portuguesa em África, juntando-se ao Sal, Bissau, Dakar, Joanesburgo, Luanda, Maputo e S. Tomé.

Nos primeiros nove meses do ano a TAP transportou de e para África mais de 317 mil passageiros, o que representa mais 14,2 por cento do que em igual período do ano passado.

A empresa voa actualmente para 43 destinos de 25 países, com uma média de 1.600 voos semanais, e possui 66 aviões, segundo Luís Garcia.

Em relação ao ano passado a companhia, disse o responsável, já transportou mais 11 por cento de passageiros e facturou 123 milhões e euros.

Até agora, as ligações entre a capital de Cabo Verde e Lisboa eram feitas apenas pela companhia aérea do arquipélago, TACV.

A TAP voou pela primeira vez para Cabo Verde, ilha do Sal, em 1964.

Lusa
Título:
Enviado por: André em Novembro 09, 2007, 12:06:16 pm
TAP e Unibanco lançam parceria

Citar
A transportadora portuguesa TAP anunciou uma parceria com o Unibanco para oferecer a contagem de milhas aos clientes de cartão de crédito de uma das maiores instituições financeiras do Brasil.

O cliente que transferir os seus pontos Passaporte Premium, o programa de recompensas do Unicard Unibanco, para o Programa Victoria receberá o dobro de seus pontos em milhas, até 28 de Fevereiro de 2008.

O Victoria, programa de contagem de milhas da TAP, duplicou o número de membros residentes no Brasil para 90 mil, nos últimos 12 meses, salientou a transportadora em comunicado.

«A elevada adesão dos clientes brasileiros ao Victoria traduz a crescente importância da companhia nas ligações entre o Brasil e a Europa, e é também reflexo de várias campanhas desenvolvidas pela TAP e pelo Victoria no Brasil», referiu a transportadora.

Actualmente, o Victoria tem 700 mil associados, sendo 115 mil membros desde Janeiro, em todo o mundo.

A TAP é a companhia aérea com o maior número de voos do Brasil para a Europa, partindo de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Salvador, Recife, Fortaleza e Natal para Lisboa, num total de 60 frequências semanais.

A partir de Fevereiro de 2008, a companhia atingirá 66 voos semanais entre o Brasil e a Europa, como o início das operações para Belo Horizonte e a adição de mais uma frequência em Brasília.

No ano passado, a TAP transportou mais de 7,03 milhões de passageiros, dos quais 936 mil nos voos para o Brasil.

Diário Digital / Lusa
Título:
Enviado por: André em Novembro 12, 2007, 07:15:48 pm
TAP admite aumentar taxa de combustível

Citar
O administrador da TAP Luiz Gama Mor admite que a taxa de combustível seja aumentada a breve prazo, devido ao aumento do preço do barril de petróleo nos mercados internacionais.

«Se o petróleo aumenta, o preço [da taxa de combustível] também aumenta. Não há outro caminho. A tendência é aumentar o preço da taxa de combustível», afirmou o gestor, durante um encontro com jornalistas, à margem da Feira de Turismo de Londres, que decorre entre hoje e quinta-feira.

De acordo com o administrador da TAP, «a valorização do euro atenua [o aumento do preço do barril de petróleo], mas não o compensa», pelo que «é bem provável que a TAP aumente as taxas de combustível».

O preço do petróleo tem batido sucessivos recordes nas últimas semanas, com o preço por barril a aproximar-se dos 100 dólares.

Entre 8 de Novembro de 2006 e 8 de Novembro de 2007, o preço do petróleo registou uma subida de 62%, de 59,83 para 96,73 dólares.

A taxa de combustível da TAP é, actualmente, de 15 euros para os voos domésticos, 25 euros para voos para a Europa e de 68 euros para voos intercontinentais.

O último aumento das taxas de combustível feito pela TAP foi a 23 de Julho último.

Esta taxa foi criada em Agosto de 2004.

Diário Digital / Lusa
Título:
Enviado por: André em Novembro 12, 2007, 07:21:56 pm
1º avião A330 inicia operação no início de Dezembro

Citar
O primeiro de cinco novos aviões Airbus (A330) que a TAP vai adquirir até Julho, começa a operar nas rotas da companhia aérea no dia 5 de Dezembro, anunciou o administrador da transportadora, Luiz Mor.

Em declarações aos jornalistas à margem da Feira de Turismo de Londres, que decorre entre hoje e quinta-feira, Luiz Mor revelou que o primeiro dos cinco aviões A330 que entre Novembro deste ano e Julho de 2008 vão substituir seis A310 chega no próximo dia 26, começando a operar no dia 5 de Dezembro.
No entanto, conforme explicou o administrador, a nova aeronave não vai operar exclusivamente para um único destino, podendo servir mais que uma rota.

De acordo com Luiz Mor, esta «substituição gradual» da frota possibilitará que a TAP aumente em 40% a sua oferta para o Nordeste brasileiro, ao mesmo tempo que permitira uma redução das emissões de CO2, o que se traduzirá numa «maior eficiência da empresa».

Para o responsável, a aquisição deste cinco novos aviões, aliada à compra da companhia aérea Portugália, permitirá que a TAP registe em 2007 «o maior crescimento absoluto dos últimos tempos», adiantando que entre Janeiro e Setembro a companhia aérea registou um crescimento de 21% face a igual período de 2006.

Destes 21%, «entre sete e dez», são resultado da aquisição da Portugália.

«Estamos num mercado fortemente competitivo (...) e a nossa preocupação é ter uma estratégia consistente», afirmou o administrador da TAP, adiantando que os 14 aviões que pertenciam à Portugália estão actualmente a operar na rede TAP para os mesmos destinos, «mas com frequências e horários novos», uma vez que os anteriores eram, «na maior parte dos casos, concorrenciais».

A TAP comprou a Portugália por 144 milhões de euros, uma operação autorizada pela Autoridade da Concorrência (AdC) a 5 de Junho, após sete meses de análise do processo.

Diário Digital / Lusa
Título:
Enviado por: André em Novembro 19, 2007, 09:27:47 am
Primeiro A330 baptizado com nome do descobridor da Madeira

Citar
O primeiro dos cinco A330 adquiridos pela TAP receberá o nome de um dos descobridores da Madeira, João Gonçalves Zarco, e será entregue em Toulouse a 26 de Novembro, confirmou o porta-voz da transportadora nacional.

António Monteiro adiantou que o novo avião fará a viagem inaugural com destino ao Brasil a 05 de Dezembro.

O responsável pelas Relações Públicas da TAP disse ainda que «nesta primeira fase não será possível este avião viajar para a Madeira», admitindo que tal possibilidade se equaciona numa escala do voo que liga Lisboa a Caracas, após a desactivação dos seis A310, «o que acontecerá dentro de seis meses».

Acrescentou que os outros A330 serão baptizados com os nomes de figuras ligadas aos Descobrimentos portugueses que foram utilizados pelos A310, casos do Vasco da Gama e Nuno Álvares Cabral.

O nome de João Gonçalves Zarco surge como «homenagem ao arquipélago da Madeira, por ele descoberto», sendo que a sua capital, o Funchal, foi a primeira cidade portuguesa implantada no Atlântico que celebra no próximo ano, a 21 de Agosto, 500 anos, informa a TAP.

Sobre os aparelhos que serão desactivados, que voaram nas linhas da TAP durante 18 anos, António Monteiro, referiu que «alguns estão em sistema leasing e serão entregues aos proprietários, enquanto outros ficarão em Portugal e serão vendidos a outras companhias aéreas, como é o caso da White».

António Monteiro escusou-se a revelar o montante investido pela TAP na renovação da frota, sendo que os novos aparelhos estarão a operar até Junho de 2008.

Esta renovação tem por objectivo melhorar o serviço a bordo, assim como uma economia em termos de combustíveis pois gastam menos, o que vem de encontro também às medidas europeias relacionadas com a emissão de CO2, realçou.

Segundo a transportadora aérea nacional, «conforto e alta tecnologia são palavras a bordo dos novos cinco Airbus 330».

Estes novos aviões dispõem de um avançado sistema de entretenimento nas classes executiva e económica, o eX2 que permite aos passageiros escolher ver ou ouvir com um comando ou tocando num ecrã, cerca de duas dezenas de filmes (séries de televisão e documentários), dez jogos e muita música.

Inclui ainda o programa Connecting Gate que faculta aos aeronautas todas as informações sobre voos de ligação, portas de embarque, procedimentos de chegada do aeroporto, bagagem e localização de terminais.

Quanto aos passageiros de viagem em classe executiva, poderão usufruir de uma revolucionária geração de cadeiras com ecrã individual de vídeo, compartimentos de arrumação extra, luz individual, tomada portátil e comandos digitais para escolha de posição ergonómica.

A TAP anunciou também que em breve os passageiros poderão falar ao telefone, enviar e receber mensagens de texto, usar Internet.

Esta será uma iniciativa facultada através do Mobile On Air, um serviço pioneiro de comunicações que a transportadora está a desenvolver em conjunto com outras congéneres europeias, que usa uma rede de GSM alojada nos aparelhos e torna inofensivos os aparelhos móveis para os sistemas electrónicos dos aviões.

Este serviço estará à experiência durante seis meses num dos A319.


Diário Digital / Lusa
Título:
Enviado por: André em Novembro 22, 2007, 07:27:21 pm
TAP vai estabelecer acordo code-share com All Nippon Airways

Citar
A companhia aérea TAP anunciou hoje que vai estabelecer um acordo de partilha de voos (code-share) com a sua congénere japonesa All Nippon Airways para os voos entre Lisboa e Frankfurt, a partir de 16 de Dezembro.

Em comunicado, a TAP informa que com este acordo os clientes da companhia aérea japonesa All Nippon Airways (ANA), que já é parceira da TAP na aliança de companhias aéreas Star Alliance, «passarão a usufruir da facilidade de reservar os seus voos online para Lisboa a partir de Frankfurt, através do site www.anaskyweb.com (http://www.anaskyweb.com)», bem como da possibilidade de utilizarem apenas um único código de voo.

«Trata-se de um grande passo com vista à criação de ligações aéreas cada vez mais próximas entre o Japão e Portugal. A TAP Portugal está, por isso, muito satisfeita por poder interligar de forma mais adequada a sua rede à da ANA, oferecendo, em consequência, mais e melhores opções aos passageiros entre os dois países», afirmou o salientou vice-presidente para Alianças e Relações Internacionais da TAP, José Guedes Dias, citado no comunicado.

Por seu turno, o vice-presidente executivo para as Relações Internacionais da ANA, Keisuke Okada, mostrou-se «muito satisfeito por trabalhar ainda mais estreitamente com a TAP», sublinhando o facto deste acordo «simplificar as viagens» dos clientes da companhia aérea japonesa.

Posicionada entre as primeiras dez companhias aéreas mundiais, a ANA assegura o transporte de 50 milhões de passageiros por ano para 50 destino no Japão e 27 cidades na Ásia, Europa e Estados Unidos.

A ANA está em operação há mais de 50 anos e, enquanto membro da Star Alliance, oferece aos seus clientes uma rede de 855 destinos em 155 países.


Diário Digital / Lusa
Título:
Enviado por: Daniel em Novembro 26, 2007, 01:37:36 pm
TAP vai comprar até 15 aviões,Contrato assinado esta manhã com a Airbus em Toulouse

Citar
A TAP assinou esta segunda-feira, em Toulouse (França), um contrato com a Airbus para a aquisição de 12 aviões A350 XWB, com opção para mais três aparelhos.

Foi ainda acordado numa carta de intenções para mais oito aviões da família A320.

Com este contrato a transportadora portuguesa acabou por converter a sua encomenda inicial do A350, que tinha sido feita em Dezembro de 2005, no novo A350 XwB.

Ao mesmo tempo, a TAP aumentou o número de aviões pedidos de 10 para 12.

O presidente executivo da transportada, Fernando Pinto, explicou esta manhã aos jornalistas em Toulouse, o porquê desta alteração. «Fizemos uma reavaliação exaustiva da nossa encomenda inicial e ficou claramente demonstrado que o novo XWB é o melhor em todos os aspectos. Este avião responderá às necessidades da TAP na perspectiva de crescimento de tráfego no sector intercontinental e também na possibilidade de vir a acrescentar novos destinos».

Por outro lado, Fernando Pinto disse que os A320 adicionais são também «uma opção natural na óptica dos nossos planos de expansão da rede de médio curso, já que este modelo corresponde plenamente às nossas necessidades de utilização de uma frota eficiente, que proporcione o máximo conforto possível aos passageiros».

Transportadora traz para Lisboa 1º A330 directamente da Airbus

A TAP recebe esta segunda-feira, em Toulouse, o seu primeiro A330-200, directamente do fabricante, com capacidade para 268 passageiros, numa configuração de duas classes de serviço (económica e Top executive) o novo avião junta-se à frota de 7 A330-200 actualmente em operação na empresa.

Sobre este avião, o presidente que representa um «passo decisivo no processo de expansão rápida e continua da companhia», nomeadamente porque poderão agora reforçar a rede de longo curso.

Com a entrega do novo A330, a TAP passa a operar uma frota de 52 aviões airbus e torna-se o maior cliente do fabricante em Portugal.

Refira-se ainda que os A350 XWB substituirão no futuro, a frota de A340-300 e A330-200.

* A jornalista viajou a Toulouse com a TAP

Título:
Enviado por: André em Novembro 26, 2007, 07:05:41 pm
TAP poderá passar a fazer a ligação a Pequim e a Tóquio

Citar
Os aviões A350 XWB, que integrarão a frota da TAP a partir de 2014, poderão assegurar novas rotas da transportadora para Pequim e Tóquio, admitiu hoje Fernando Pinto, o presidente-executivo da companhia aérea.

«É óbvio que vamos olhar para esses mercados [Tóquio e Pequim], porque os A350 XWB chegam lá e são muito mais económicos», admitiu Fernando Pinto, realçando o facto de estes aviões só integrarem a frota da TAP «dentro de sete anos».

«É sempre uma hipótese, mas temos de ver se há mercado», afirmou o presidente da companhia aérea, em declarações à margem da cerimónia de entrega do primeiro de cinco aviões A330, a decorrer na sede da Airbus.

O A350 XWB tem uma autonomia máxima de 16 horas, o que permite fazer uma ligação directa entre Lisboa e Tóquio ou Pequim, representando um avanço relativamente aos modelos actualmente disponíveis que »obrigam a uma paragem intermédia, o que aumenta os custos«, acrescentou Fernando Pinto.

A TAP assinou hoje com a Airbus um contrato para a aquisição de doze aviões A350 XWB com opção de adquirir mais três aparelhos.

A companhia aérea converteu assim a sua encomenda inicial do A350 feita em Dezembro de 2005 na encomenda do novo A350 XWB e aumentou o número de aviões de dez para doze.

Os A350 XWB estarão disponíveis a partir de 2013, e vão começar a ser entregues à TAP em 2014 e 2017.

Diário Digital / Lusa
Título:
Enviado por: André em Novembro 26, 2007, 09:24:49 pm
Presidente da TAP realça conforto e eficiência dos novos A-330

Citar
O presidente-executivo da TAP afirmou hoje que os novos aviões A-330, que vão integrar a frota da transportadora, "privilegiam o conforto dos passageiros e são extremamente eficientes", reduzindo em 25 por cento o consumo de combustível.

Durante a cerimónia de entrega do primeiro de cinco A-330 que integrarão a frota da TAP até Junho de 2008, na sede da Airbus, em Toulouse, Fernando Pinto realçou "o conforto" e a "eficiência" dos novos aviões, que permitem uma "redução de 25 por cento do consumo de combustível comparativamente com o A-310".

João Gonçalves Zarco é o nome do primeiro A-330, que fará a sua viagem inaugural a 5 de Dezembro, com destino ao Brasil.

Segundo explicou o presidente da TAP, a escolha do nome do descobridor da Madeira é "uma homenagem aos voos que fazemos através da Madeira, que é um destino importantíssimo para a TAP".

Com capacidade para transportar 268 passageiros e destinado a operar nos voos de longo curso, estes aviões estão equipados com o sistema eX2, desenvolvido pela Panasonic, que oferece aos passageiros das classes Top Executive e Económica a possibilidade de seleccionar um programa de entretenimento a partir de um menu composto por 20 filmes, jogos de computador ou ouvir música.

Com a entrega do novo A-330, a TAP passa a operar com uma frota de 52 aviões Airbus: 18 A-320, 17 A-319, oito A-330, cinco A-310, quatro A-340 e três A-321.

No mesmo dia, a TAP assinou com a construtora europeia um contrato para a aquisição de 12 aviões do modelo A-350 XWB, com opção de compra de mais três aparelhos, e uma carta de intenção para 8 A-320, um negócio avaliado em 2,9 mil milhões de euros (a preços de catálogo).

Seis dos oito aviões A-320 serão entregues em 2011 e os dois últimos em 2012, enquanto os dois dos doze aviões A-350 serão entregues em 2014 e os restantes dez, integrarão a frota da TAP até 2017.

"A assinatura do contrato para a compra dos 12 aviões é um sinal de que a TAP está no caminho certo e precisamos de preservar esse caminho", afirmou o presidente da transportadora portuguesa, adiantando que o investimento vai ser pago "ao longo de 20 ou 30 anos".

"São investimentos que vão ser pagos a longo prazo. A aviação é assim, temos de fazer planeamento", afirmou Fernando Pinto, escusando-se a dizer se este investimento compromete as metas financeiras traçadas para a transportadora, que estabelecem um lucro de 38 milhões de euros para 2007.

Lusa
Título:
Enviado por: André em Novembro 29, 2007, 07:05:16 pm
TAP alargou acordo de code share com Ukraine International a novos destinos

Citar
A companhia aérea TAP anunciou hoje que alargou o acordo de partilha de voos que tinha com a congénere Ukraine International entre Lisboa e Kiev a novos destinos, disponibilizando "uma maior diversidade de destinos" nos dois países.

Em comunicado, a TAP informa que com o reforço desta operação de partilha de voos (code-share), em vigor desde terça-feira, "os clientes passaram a dispor de mais opções de ligações entre Portugal e a Ucrânia e do acesso a uma maior diversidade de destinos em cada um dos países".

Em resultado desta operação, a TAP passou a colocar o seu código nos voos efectuados pela sua congénere para as cidades ucranianas de Lviv e Simferopol, ao mesmo tempo que a Ukraine International "passou a oferecer aos seus passageiros a possibilidade de viajarem em voos TAP de ligação até ao Porto, Faro e Funchal".

Este alargamento da cooperação com a companhia ucraniana surge na sequência de "cinco anos de uma parceria bem sucedida", lê-se no comunicado da transportadora portuguesa, que acredita que esta operação se traduzirá "num aumento considerável das opções e da conveniência dos serviços prestados entre os dois países".

Lusa
Título:
Enviado por: André em Dezembro 03, 2007, 06:57:47 pm
TAP aposta em África que já tem o maior crescimento

Citar
A TAP vai apostar em África, que representa já 12% das receitas, pelo que criou uma nova direcção na sua estrutura para este mercado, anunciou hoje o seu presidente.

Fernando Pinto falava durante o XXXIII Congresso da Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT), a decorrer em Búzios.

«África é uma grande aposta e tem vindo a crescer muito», apresentando um dos crescimentos mais fortes nas vendas de passagens da TAP, com 11 por cento em 2006, uma tendência que mantém este ano, realçou Fernando Pinto.

Assim, o crescimento do negócio referente a África já está em primeiro lugar, ultrapassando o Brasil que ocupa o terceiro lugar em termos de subidas, frisou.

Diário Digital / Lusa
Título:
Enviado por: André em Dezembro 06, 2007, 12:41:12 pm
Tap não voa para Macau, mas admite acordos com companhias chinesas

Citar
A TAP não vai voar para Macau nos próximos anos, mas está disponível para acordos de parceria com uma companhia chinesa para ligações para a Europa, disse hoje em Macau Carlos Pimentel, da companhia portuguesa.

Carlos Pimentel está em Macau em representação da TAP na segunda conferência entre aeroportos da China e dos Países de Língua Portuguesa e salientou aos jornalistas que até 2013, altura em que a transportadora nacional vai começar a receber os novos Airbus A-350 não há aviões disponíveis e com capacidade para efectuarem a rota Lisboa/Macau sem escalas.

«A TAP não voa para Macau não é porque não gostasse ou porque não queira», salientou.

«A TAP não tem neste momento aviões com capacidade suficiente para voar para Macau e não há trafêgo entre Macau e Portugal que justifique uma rota», explicou.

Para Carlos Pimentel, uma rota com esta dimensão não pode ser uma rota duas vezes por semana nem a fazer escalas no meio porque isso é «altamente dificil em termos de custos que são muito elevados e o resultado seria um desastre».

Recorde-se que a TAP já efectuou ligações regulares duas vezes por semana entre Lisboa e Macau na segunda metade da década de 90 mas a ligação seria suspensa cerca de dois anos antes do final da Adminitração portuguesa por ser deficitária para a empresa.

«Para fazer um voo para Macau a TAP necessitaria de fazer pelo menos seis vezes por semana e sem escalas. Não o pode fazer agora porque não tem equipamento mas a partir de 2013, com os Airbus A350, já terá avião para o fazer e depende nessa altura haver ou não tráfego», disse Carlos Pimentel.

No entanto, apesar de colocar de parte as ligações para Macau num futuro próximo, Carlos Pimentel sustenta que a empresa «está aberta a negociações com uma companhia chinesa - como por exemplo a Air China que seria mais interessante porque era dentro do quadro da Star Aliance - para fazer acordos comerciais para voos conjuntos, em code-share, a partir de Pequim ou de Xangai para uma cidade europeia e dessa cidade para Lisboa».

Entre Macau e essa cidade, a ligação seria feita através da Air Macau que é maioritariamente detida pela Air China e onde a TAP tem também uma participação.

«As portas não estão fechadas. Com a entrada na próxima segunda-feira da Air China na Star Aliance - Fernando Pinto estará em Pequim na cerimónia - penso que alguma coisa se possa falar sobre esse assunto, mas a TAP está aberta a acordos com companhia chinesa para estas ligações.

Diário Digital / Lusa
Título:
Enviado por: O Portugues em Dezembro 08, 2007, 03:35:27 am
O fracasso passado da TAP em Macau - altos prejuízos fruto de má gestão - dá com que agora a nossa companhia nacional se "acagasse" e deixe essa "responsabilidade" para as irmãs chinesas.
Título:
Enviado por: André em Dezembro 12, 2007, 11:53:21 am
TAP confiante com expansão da Star Alliance para o Brasil

Citar
A aliança de companhias de aviação Star Alliance manifestou hoje o interesse em atrair transportadoras brasileiras e da América do Sul, com a transportadora portuguesa TAP, membro do grupo, a acreditar que pode beneficiar das movimentações.

«Estamos em negociações com a transportadora brasileira TAM e com outras linhas aéreas da América Latina», admitiu em declarações à imprensa o director-executivo da Star Alliance, Jaan Albrecht, durante a cerimónia de entrada no grupo das transportadoras chinesas Air China e Shanghai Airlines.
Segundo fontes da aliança, é a portuguesa TAP que, com a alemã Lufthansa, tem vindo a liderar as negociações com a TAM, mas as linhas aéreas portuguesas consideram ainda ser demasiado cedo para confirmar a entrada da companhia brasileira.

«É ainda prematuro afirmar se a TAP pode vir a apadrinhar a entrada de novas companhias na Star Alliance», disse Fernando Pinto, presidente executivo da TAP, em declarações aos jornalistas à margem da cerimónia de assinatura da entrada das empresas chinesas.

Fernando Pinto respondia a perguntas sobre o possível apoio da transportadora portuguesa à entrada na aliança de empresas brasileiras.

O responsável da TAP afirmou ainda que a «América Latina é um foco importante, faz parte da estratégia da Star Alliance» e que «a TAP se pode posicionar bem» na estratégia sul-americana do grupo.

Na quinta-feira, os líderes das 19 empresas que compõem a Star Alliance vão reunir-se em Pequim, com a expansão para a América Latina, Índia e Rússia na agenda.

Para além da TAP e das duas companhias chinesas, a Star Alliance tem também como membros a Air Canada, Air New Zealand, ANA, Asiana Airlines, Austrian, Bmi, Lot, Lufthansa, SAS, Singapore Airlines, South African Airways, Spanair, Swiss, Thai, United e a US Airways.

A expansão da Star Alliance na China permitirá às companhias do grupo participar mesmo que de forma indirecta, no grande crescimento previsto para o sector na China.

A aviação chinesa deverá manter um crescimento anual de cerca de 14 por cento entre 2006 e 2010, segundo dados da indústria, com previsões que apontam para um crescimento anual de 14,5% no transporte de passageiros, até ao total de 270 milhões em 2010.

Diário Digital /Lusa
Título:
Enviado por: André em Dezembro 12, 2007, 07:03:41 pm
TAP queixa-se de falta de pilotos para expandir oferta

Citar
A falta de pilotos reduz a 5% a possível expansão na oferta da Transportadora Aérea Portuguesa (TAP) que a integração da companhia aérea Portugália permitiu, disse hoje Fernando Pinto, presidente executivo da TAP.

A integração da Portugália na TAP permite um aumento de 20% das horas de voo, mas estas só aumentaram cinco por cento devido à falta de pilotos no mercado, disse Fernando Pinto aos jornalistas em Pequim, à margem da cerimónia de entrada das transportadoras chinesas Air China e Shanghai Airlines na aliança de companhias de aviação Star Alliance, da qual a TAP faz parte.
«Não estamos a perder, o que acontece é que deixamos de ganhar. Não conseguimos a potencialidade que sabemos que existe desde o início», disse o presidente executivo da transportadora portuguesa.

O volume de passageiros e o número de voos cresceram desde que a Portugália integrou a TAP em Novembro do ano passado, mas o objectivo de aumentar as horas de voo em 20% só deverá ser atingido em Junho de 2008, afirmou Fernando Pinto.

«A companhia não estava preparada para fazer tantos voos adicionais. Na realidade precisamos de mais pilotos com experiência para assumir o comando e isso não nos foi possível obter no mercado», acrescentou.

O responsável negou que os salários que a TAP oferece aos pilotos da Portugália sejam a razão para a falta de profissionais. O tipo de avião, que exige pilotos experientes, é a principal razão, afirmou Fernando Pinto.

«Equilibrar os salários de um piloto que faz voos de longo curso com um avião com 300 passageiros e de outro piloto que faz rotas curtas e leva 50 passageiros mata a Portugália e não é isso que queremos», observou.

Para resolver a falta de pilotos, a TAP ainda está a contratar pilotos para a Portugália e tem um programa de formação a decorrer na empresa.

A TAP assinou, em 6 de Novembro, um contrato com a Espírito Santo International para a aquisição de 99,81% do capital da Portugália pelo valor de 140 milhões de euros.

Fernando Pinto mostrou-se cauteloso quanto a resultados financeiros, afirmando que a greve de pilotos de Outubro passado, que custou à empresa três milhões de euros, a compra de novos aviões e a integração da Portugália são factores que podem alterar as contas.

O presidente executivo da TAP disse no entanto que «a empresa deverá fechar bem o ano», com um sete milhões de passageiros em 2007, mais 6,3% que em 2006.

A expansão no Brasil é um dos motivos que pode contribuir para o equilíbrio das contas da TAP, segundo o responsável, que considerou como «um sucesso» a recente abertura do voo entre Lisboa e Brasília, a primeira ponte directa da Europa para a capital brasileira.

A TAP é a transportadora aérea internacional mais importante a voar para o Brasil, com 60 voos semanais, que serão 66 em Fevereiro, com a integração em Fevereiro da rota para Belo Horizonte.

Diário Digital / Lusa
Título:
Enviado por: André em Dezembro 14, 2007, 05:59:30 pm
TAP reforça operação para Bissau, Genebra, Luxemburgo e Zurique até 8 de Janeiro

Citar
A companhia aérea TAP anunciou hoje que vai reforçar a sua operação para Bissau, Genebra, Luxemburgo e Zurique, disponibilizando 16 voos extra durante o período de Natal e fim-de-ano.

Entre Portugal e o Luxemburgo vão realizar-se seis voos extra (1.900 lugares), quatro na rota de Zurique e quatro na de Genebra (2.548 lugares), e dois na linha de Bissau (324 lugares), informa a companhia de bandeira em comunicado.

No total, a TAP vai acrescentar 4.772 lugares à sua oferta regular entre Portugal e estes destinos "entre meados de Dezembro e 8 de Janeiro, dando assim resposta ao aumento da procura previsto durante o período de Natal e fim-de-ano".

Título:
Enviado por: André em Dezembro 18, 2007, 06:27:25 pm
TAP é a 3ª maior exportadora portuguesa, com vendas de 1.100 M€

Citar
A TAP é a terceira empresa com sede em Portugal a nível de exportações, afirmou hoje o presidente-executivo da companhia aérea, adiantando que em 2007 as vendas feitas fora do país totalizaram 1,1 mil milhões de euros.

«Hoje, somos a terceira empresa com sede em Portugal que mais exporta», afirmou o Fernando Pinto, durante um encontro com jornalistas, especificando que das três empresas que mais exportam - AutoEuropa, Quimonda, TAP -, «a TAP é a única genuinamente portuguesa».
As vendas da TAP atingiram 1,8 mil milhões de euros no ano passado, das quais 1,1 mil milhões foram feitas fora de Portugal, afirmou o presidente-executivo da TAP, adiantando que em 2007 a companhia de bandeira registou um crescimento de 16% na África, 11% na Europa e 8,5% no Brasil.

Fernando Pinto disse que apesar dos mercados serem muito protegidos em África, uma das ambições da companhia aérea é «crescer mais em Angola», escusando-se a adiantar potenciais novos destinos.

No entanto, este crescimento tem sido difícil de compatibilizar com as condições oferecidas pelo aeroporto da Portela, uma situação em que a companhia aérea tem «trabalhado e tem tido muitas melhoras, nomeadamente na pontualidade».

A este propósito, o presidente-executivo da TAP disse que em Novembro a taxa de pontualidade da companhia aérea se situou nos 72%, aproximando-se assim dos 80% da média europeia.

Referindo-se à aquisição da Portugália, Fernando Pinto, disse que a «integração foi perfeita» e que «a redução de trabalhadores teve de ser feita para que o projecto tivesse sucesso».

Contudo, o presidente-executivo disse que a um dos entraves ao crescimento da Portugália é a falta de pilotos.

«Não temos o número de pilotos necessário para atender à operação, mas em meados do próximo ano deve estar tudo resolvido», afirmou.

Questionado sobre a privatização da TAP, o presidente da companhia aérea disse que as conversações serão iniciadas no primeiro semestre de 2008, «não estando ainda acertada uma data com o Governo».

Para 2008, as duas «preocupações principais» do presidente da TAP são aumento do preço do petróleo, «que torna difícil fazer previsões», e a definição de um sistema de contribuição das companhias aéreas em virtude das emissões de dióxido de carbono (CO2).

A propósito das emissões de CO2, Fernando Pinto, afirmou que as companhias aéreas «são responsáveis por apenas 2%» do total das emissões, afirmando que a concretização do Céu Único Europeu «retiraria do céu europeu 12 milhões de toneladas de carbono por ano», o que corresponde a «12% do que é gerado ao longo de um ano pelas empresas aéreas europeias».

Diário Digital / Lusa
Título:
Enviado por: André em Dezembro 19, 2007, 10:07:56 pm
TAP próxima de atingir 1 milhão de passageiros para o Brasil

Citar
A transportadora aérea portuguesa TAP anunciou hoje que deverá atingir a marca de 1 milhão de passageiros transportados nas rotas para o Brasil, nos próximos dias.

Trata-se da primeira vez na sua história que a TAP alcançará esse número de passageiros para o mesmo destino, num período de apenas um ano de operações, salientou a companhia, em comunicado.

De Janeiro a Novembro deste ano, a TAP transportou cerca de 930.000 passageiros entre Portugal e o Brasil, um aumento de 13 por cento em relação ao mesmo período de 2006.

Desde Julho deste ano, a TAP é a única transportadora internacional a realizar uma ligação directa entre a região Centro-Oeste do Brasil e a Europa, através da rota Brasília - Lisboa.

A partir de 11 de Fevereiro de 2008, a transportadora portuguesa iniciará a operação de cinco voos semanais entre Belo Horizonte, capital do Estado de Minas Gerais, na região Sudeste, e Lisboa.

Após o início da nova operação, a empresa aérea passará a oferecer 65 ligações semanais entre Portugal e o Brasil, o que reforçará a sua liderança no transporte aéreo de passageiros entre os dois destinos.

Actualmente, a TAP opera 60 voos semanais entre São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Salvador, Recife, Fortaleza e Natal para Lisboa.

No ano passado, a companhia transportou mais de sete milhões de passageiros, 936.000 deles nas rotas para o Brasil.

Diário Digital / Lusa
Título:
Enviado por: André em Dezembro 26, 2007, 11:39:47 pm
TAP atinge primeiro milhão de passageiros nas linhas do Brasil

Citar
A TAP Portugal alcançou no dia 24 de Dezembro, mais um número histórico nas suas linhas do Brasil, ao transportar pela primeira vez, no mesmo ano, o passageiro um milhão, assinalou a companhia área num comunicado.

Ao atingir o milionésimo passageiro na sua operação no Brasil, «a TAP vem mais uma vez confirmar a justeza da sua aposta na estratégia de crescimento, que tem vindo a ser feita nos últimos anos, em especial com a expansão da sua rede e a oferta de novos destinos».
No caso do Brasil, a TAP inaugurou este ano as ligações para Brasília, tendo já previsto para 2008 abrir a linha de Lisboa para Belo Horizonte, em 11 de Fevereiro, reforçando ainda ao longo do ano a sua oferta para o Nordeste, fruto da substituição dos Airbus A310 pelo modelo A330, modelo com maior capacidade.

Com esta nova ligação à capital de Minas Gerais, «a TAP passa a oferecer 65 frequências por semana para um total de oito cidades brasileiras», detalha a comunicação da companhia.

A transportadora aérea nacional atingiu já em 2007 um crescimento superior a 16% na sua operação no Brasil, e alcançou uma taxa de ocupação média acima dos 80 por cento nos voos entre Portugal e o Brasil.

Diário Digital / Lusa
Título:
Enviado por: André em Janeiro 14, 2008, 09:41:09 am
TAP assina leasing de seis Airbus com AerVenture

Citar
A AerVenture assinou um contrato com a TAP Portugal envolvendo o leasing operacional de seis aviões Airbus novos do modelo A320-200, segundo anúncio da sociedade de direito holandês AerCap Aviations Solutions.

O contrato de leasing prevê a entrega dos aviões em 2009 e a duração do aluguer por oito anos.
Os aparelhos que serão entregues à companhia aérea portuguesa fazem parte de uma encomenda de 70 aviões da série A320 adquiridos pela AerVenture à Airbus em Dezembro de 2005.

A AerVenture Limited é uma joint venture detida pelas companhias AerCap N.V., a LoadAir (Kuweit) e a Al Fawares.

A TAP é um dos 15 novos clientes que a entidade acrescentou à sua carteira desde 2006, indica a comunicação da AerCap sem mencionar o valor do contrato assinado com a TAP.

Diário Digital / Lusa
Título:
Enviado por: André em Janeiro 14, 2008, 07:30:24 pm
TAP transportou quase 8 milhões de passageiros em 2007

Citar
A TAP transportou quase 8 milhões de passageiros em 2007, o que corresponde a um crescimento de 12,8 por cento do seu tráfego em relação ao ano anterior, anunciou hoje a transportadora aérea nacional.

A empresa, que transportou no ano passado 7.930.454 passageiros, colocou à disposição dos seus clientes um total de 13,2 milhões de lugares, o que correspondeu a um crescimento da oferta de 14,1 por cento.

Dos lugares oferecidos pela TAP, 590 mil respeitam ao mercado europeu e 150 mil ao Brasil.

De acordo com um comunicado da TAP, a Europa foi o segmento de mercado com maior crescimento absoluto, mais 588 mil passageiros (Mais 14,9 por cento), seguida do Brasil, com mais 149 mil (mais 17,1 por cento).

Mas, em termos relativos, todos os sectores de mercado onde a TAP opera tiveram um desempenho positivo, com aumento do número de passageiros transportados.

No território nacional a TAP ultrapassou o milhão de passageiros nos voos para as Regiões Autónomas, o que corresponde a uma crescimento de 2,4 por cento, e ultrapassou o milhão e meio nos voos com partida do Porto, registando um crescimento de superior a 20 por cento.

A TAP considera que o crescimento alcançado no número de passageiros foi conseguido, nomeadamente, à custa dos novos destinos (Brasília, Sevilha, e Hamburgo) e do reforço da operação noutros.

Actualmente a TAP voa para 57 destinos.

Diário Digital / Lusa
Título:
Enviado por: comanche em Janeiro 17, 2008, 12:16:01 pm
TAP vai ganhar 1,3 milhões de passageiros
Novos aviões permitem transportar 13,2 milhões de clientes por ano.

Cátia Simões
Citar
linhas estratégicas para 2008 que a TAP vai apresentar hoje, na  Bolsa de Turismo de Lisboa.

A companhia aérea tem apostado em novos aviões para substituição e reforço da frota. Os novos aparelhos vão permitir oferecer mais cerca de 1,3 milhões de assentos, apurou o Diário Económico. A TAP deverá passar, assim, a oferecer 13,2 milhões de lugares, quando, o ano passado, oferecia 11,9 milhões de assentos.

Após ter recebido o primeiro A330, de fábrica, para substituir os antigos A310, a transportadora ainda vai receber mais quatro aviões deste modelo, até Junho deste ano. A substituição dos A310 pelos A330 leva a um aumento do número de lugares oferecidos pela TAP, já que o A330 oferece 268 lugares e o A310 oferecia apenas 188. Por outro lado, a frota de médio curso vai aumentar em dois aviões, durante o primeiro semestre.

O reforço nos aviões e maior oferta de assentos vai focar-se muito na Europa, onde também conta com os aviões mais pequenos da Portugália (PGA), este ano já totalmente articulada com a operação da TAP. Por outro lado, a frota permite também explorar outros destinos. Fernando Pinto, presidente da transportadora, fixou como objectivo crescer “entre 8% e 10% em África” este ano, avançou, em declarações recentes ao Diário Económico, embora admita a “dificuldade” em aumentar a operação num mercado protegido pelos governos dos países em questão.

Por outro lado, a companhia aérea continuará a apostar no Brasil, com a abertura, a 11 de Fevereiro, de uma nova rota para Belo Horizonte, aumentando para oito o número de destinos para onde voa neste país – S. Paulo, Rio de Janeiro, Fortaleza, Recife, Natal e Belo Horizonte.

O facto de ter uma forte oferta para o Brasil, com 60 voos por semana quando abrir a rota de Belo Horizonte, torna os lugares nos aviões da TAP muito procurados fora de Portugal. Esta aposta nos mercados exteriores para a venda de bilhetes é necessária para sustentar o crescimento da transportadora, que tem alguns desafios incontornáveis a enfrentar.  

A escalada do preço do petróleo tem obrigado as companhias aéreas em geral a aumentar a taxa de combustível e faz encarecer os custos das transportadoras. Por outro lado, a falta de pilotos no mercado tem penalizado a operação quer da TAP quer da PGA. A companhia regional é a mais prejudicada. Fernando Pinto já disse que a PGA poderia ser rentabilizada em mais 20% mas está a ser apenas em 5% devido ao défice de pilotos.

As preocupações ambientais, com a redução das emissões de dióxido de carbono para a atmosfera e a possível criação de uma taxa de carbono também é uma preocupação da comapnhia aérea. A TAP tem vindo a frisar a necessidade de um bom funcionamento do aeroporto, de modo a evitar tempos de espera desnecessários, que gastam combustível e causam poluição.


As apostas da TAP...

1 - Continuação da aposta nas rotas do Brasil
É já em Fevereiro que a TAP começará a voar para Belo Horizonte, aumentando para oito os destinos em território brasileiro. Em 2007 a TAP ultrapassou o milhão de passageiros transportados para o Brasil.

2 - O reforço das ligações a África
O objectivo da TAP é crescer até 10% nas rotas para África em 2008. Em 2006, este crescimento foi de 16%, mas Fernando Pinto admite que “a dificuldade é crescer em mercados protegidos”.

3 - Novos aviões de substituição e reforço de frota
n  Em 2008, a TAP vai começar o processo de substituição dos A310 pelos A330. A frota também vai crescer em dois aviões de médio curso. Feitas as contas, a TAP terá mais 10,3% assentos para oferecer aos passageiros.


E as preocupações

1 - A escalada do preço do combustível
Com o preço do petróleo a subir, os custos fixos da TAP também aumentam, dificultando a rentabilidade da operação. Este ano, a TAP orçamentou em 78 dólares o barril quando, o ano passado, se fixara nos 65 dólares.

2 - A falta de pilotos para rentabilizar a operação
O problema é mais grave na Portugália, que precisa de 14 pilotos. Os aviões da PGA estão a ser aproveitados em apenas 5%, quando poderiam estar a ter 20% mais rentabilidade.

3 - A redução de emissões de cabono
A redução das emissões de CO2 está na agenda de todas as companhias aéreas. Não está descartada a hipótese da criação de uma taxa de carbono, que encarecerá o preço dos bilhetes.
Título:
Enviado por: André em Janeiro 17, 2008, 07:28:11 pm
TAP prevê transportar 9 milhões de passageiros este ano

Citar
A TAP prevê transportar ao longo deste ano, em todas as suas rotas, nove milhões de passageiros, o que representa um aumento de 13,5 por cento face a 2007, anunciou hoje o administrador-executivo da companhia aérea.

«Temos como objectivo para 2008 transportar nove milhões de passageiros em todas as rotas da TAP», afirmou Luiz Mor, em conferência de imprensa na Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL), que decorre até domingo.

Em 2007, a TAP transportou 7.930.454 passageiros, mais 12,8 por cento que em 2006, colocando à disposição dos seus clientes quase 12 milhões de lugares, o que correspondeu a um aumento da oferta de 14, 1 por cento.

Dos 57 destinos que integram a rede da companhia de bandeira, a Europa foi o sector que atraiu mais passageiros, tendo sido transportados 4.546, um aumento de 14,9 por cento face a 2006.

No entanto, o Brasil foi o destino que registou o maior crescimento em número de passageiros, alcançando os 1.021 em 2007, mais 17,1 por cento que em 2006.

Os sectores de mercado onde a TAP opera - Europa, voos domésticos, Brasil, Africa, Estados Unidos da América e Venezuela - «registaram todos um aumento do número de passageiros transportados», como sublinhou o administrador-executivo da companhia aérea.

De acordo com as estatísticas divulgadas hoje, a rota Lisboa-Funchal foi aquela que atraiu mais passageiros (559.141), seguindo-se a rota Lisboa-Paris (493.375) e ligação Lisboa-Londres (437.219).

Na ocasião, Luiz Mór, anunciou que Lisboa-Belo Horizonte (cinco voos semanais), Porto-Salvador, (um voo por semana) e Funchal-Madrid (um voo por semana entre Julho e Setembro) serão os novos destinos servidos pela companhia aérea em 2008.

Questionado sobre novos destinos possíveis, o responsável escusou-se a responder, afirmando que «neste momento está tudo em aberto: África, América, Brasil, Europa» e referindo que «a Europa tem sempre mais potencialidades».

O administrador-executivo anunciou também o reforço nas ligações Porto-Funchal, que passa de dois para três voos diários, Lisboa-Brasília, de cinco para seis voos diários, de Lisboa-Bissau, de um para dois voos diários.

A rota Lisboa-Maputo-Joanesburgo passa a ter cinco frequências diárias, enquanto de Lisboa para Newark a companhia aérea passa a oferecer quatro voos por dia.

Durante a época alta (meses de Verão) serão também reforçadas as ligações entre Lisboa e Copenhaga, Praga, Budapeste e Praia.

Este ano, a frota da TAP para os voos de médio curso será composta por 17 aviões A319 (19 a partir de Junho), 15 A320 e três A321, enquanto a frota para os voos de longo curso contará com quatro A340, nove A330 (12 a partir de Junho).

Um dos objectivos para 2008 será «o reforço das iniciativas para melhorar os indicadores de pontualidade e entrega de bagagens», problemas que o administrador atribui ao aeroporto de Lisboa, que «é muito pequeno» e tem «diversas restrições e os tapetes [de processamento de bagagens] param constantemente».

Problemas que não têm impedido a concretização do programa de expansão da companhia aérea, como afirmou Luiz Mór, sublinhando «que não existe nenhuma acção de restrição ao crescimento que a TAP tenha tomado em função das limitações da infra-estrutura».

Actualmente, a medida de malas perdidas no aeroporto de Lisboa é de 23 por cada mil.

Diário Digital / Lusa
Título:
Enviado por: André em Janeiro 17, 2008, 08:12:37 pm
11.000 passageiros já fizeram reserva para nova rota da TAP Lisboa-Belo Horizonte

Citar
Onze mil passageiros já fizeram a sua reserva para os voos da TAP que, a partir de 11 de Fevereiro de 2008, vão ligar Lisboa a Belo Horizonte, no Brasil, anunciou o administrador-executivo da companhia aérea.

"Neste momento, já temos onze mil reservas para os próximos seis meses para o voo Lisboa-Belo Horizonte, o que não garante, à priori, o sucesso da linha", afirmou Luiz Mor, em conferência de imprensa na Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL), que decorre até domingo.

"Houve um crescimento lento na segunda quinzena de Dezembro, mas em Janeiro o crescimento verificado está a ser muito forte, o que também está relacionado com o comportamento do consumidor, que está a fazer as reservas com menos antecedência", justificou o responsável.

Luiz Mór disse também que o destino Belo-Horizonte "vai ter se afirmar com o tráfego local", ao contrário do que acontece com Brasília, que oferece ligações a todo o território brasileiro.

De acordo com o responsável, estes são "números muito bons", uma vez que a nova rota só está disponível desde 10 de Outubro.

A ligação entre a capital portuguesa e a capital do Estado brasileiro de Minas Gerais terá uma frequência de cinco voos semanais e será assegurada por um avião Airbus A330.

Os voos para Belo Horizonte vão realizar-se nos dois sentidos às segundas, quartas, quintas, sábados e domingos, partindo de Lisboa às 10:00 e aterrando em Belo Horizonte às 17:30.

No sentido inverso, os voos levantam voo de Belo Horizonte às 19:00 e aterram no aeroporto de Lisboa às 06:05.

Belo Horizonte será o oitavo destino da rede TAP no Brasil, juntando-se ao Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília, Salvador, Natal, Recife e Fortaleza, elevando para 6 o número total de ligações semanais entre Portugal e o Brasil.

No entanto, em Fevereiro de 2008, a TAP vai aumentar para seis o numero de frequências semanais para Brasília (actualmente existem cinco voos por semana), o que fará da transportadora portuguesa "a maior companhia aérea intercontinental de todos os tempos a operar no Brasil", com um total de 66 frequências semanais entre Portugal e o Brasil.

Lusa
Título:
Enviado por: André em Janeiro 24, 2008, 03:36:59 pm
TAP iniciará a ligação directa Salvador-Porto em Março

Citar
A transportadora aérea portuguesa TAP anunciou que iniciará uma ligação directa entre Salvador, capital do Estado da Baía, e a cidade do Porto, a partir de 31 de Março.

Salvador, que já oferece voos diários para Lisboa, passará a contar com uma frequência semanal para a cidade do Porto às segundas-feiras.
No sentido inverso, o modelo Airbus A330, com capacidade para 259 passageiros, deixará a cidade do Porto às quintas-feiras, salientou a transportadora num comunicado.

«O voo directo para o Porto é mais uma facilidade para quem tem como destino a região da Galiza, ao Noroeste da Espanha. Muito conhecida pelo turismo religioso, especialmente devido aos caminhos de Santiago de Compostela, é onde está um dos mais importantes santuários católicos do mundo», salientou a empresa no comunicado.

Os passageiros que desembarcarem na cidade do Porto e que tenham como destino essa região espanhola receberão transporte gratuito para as cidades de Tuy, Porrino, Vigo, Pontevedra, Caldas de Reys, Santiago de Compostela, Ribavadia e Orense.

Desde Julho deste ano, a TAP é a única transportadora internacional a realizar uma ligação directa entre a região Centro-Oeste do Brasil e a Europa, através da rota Brasília - Lisboa.

A partir de 11 de Fevereiro de 2008, a transportadora portuguesa iniciará a operação de cinco voos semanais entre Belo Horizonte, capital do Estado de Minas Gerais, na região Sudeste, e Lisboa.

No dia 12 de Fevereiro, a TAP reforçará a rota de Brasília com mais um voo, ascendendo para um total de 66 ligações semanais entre Portugal e o Brasil.

Actualmente, a TAP opera 60 voos semanais entre São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Salvador, Recife, Fortaleza e Natal para Lisboa e Porto.

No ano passado, a companhia transportou mais de um milhão de passageiros nas rotas para o Brasil.

Diário Digital / Lusa
Título:
Enviado por: André em Fevereiro 01, 2008, 11:49:09 pm
TAP diz que melhorou na pontualidade e extravio de bagagens

Citar
A transportadora portuguesa abandona últimos lugares do «ranking»
A TAP acaba de anunciar que as estatísticas da Association of European Airlines (AEA), revelam a melhoria da transportadora no último trimestre do ano, nos indicadores de pontualidade da sua operação e de extravio de bagagens.

«A companhia terminou o ano numa posição ainda distante dos seus objectivos, mas revela já uma melhoria acentuada no último trimestre», revela em comunicado.

Aliás, de acordo com a transportadora, «as dificuldades resultantes das deficientes condições de operação do Aeroporto de Lisboa e os problemas com a GroundForce (operador de handling que lhe presta assistência)» levaram a que a TAP aparecesse nos últimos lugares do «ranking».

«Esta situação deixou agora de se registar em resultado das acções entretanto empreendidas, tanto a nível interno como graças ao esforço e coordenação conjuntos da TAP, ANA, GroundForce e ainda dos SEF», salienta.

É de referir que estas estatísticas excluem as estatísticas «low cost».

Agência Financeira
Título:
Enviado por: André em Fevereiro 06, 2008, 01:39:42 pm
TAP é companhia europeia que mais se atrasa

Citar
A transportadora aérea portuguesa TAP é a que mais atrasos regista e a que perde mais bagagem, segundo estudo feito pela Associação de Companhias Aéreas Europeias (AEA), hoje divulgado na imprensa belga.

Segundo o estudo, publicado pelo diário francófono La Derniere Heure, a TAP está no fim da tabela com apenas 59,5 por cento de chegadas e 62,5 por cento de partidas pontuais.

No topo da tabela está a luxemburguesa Luxair, com 86,8 por cento de chegadas e 88,1 por cento de partidas no horário previsto, sendo que holandesa KLM ocupa o segundo lugar (84,9 e 80,5 por cento, respectivamente) e a Air France o sétimo lugar (82,1 e 81,5 por cento).

Segundo o estudo da AEA, que envolveu 28 companhias europeias, a mítica pontualidade britânica também deixa a desejar, dado que a British Airways está em 25º lugar, com 64,7 por cento de chegadas pontuais e 67,5 por cento de partidas.

No que respeita à perda de bagagens, o estudo da associação europeia abarca as 26 companhias aéreas que a integram, sendo que a TAP está novamente em último lugar - o 26º - com uma taxa de 27,8 extravios de malas em cada mil passageiros.

A Air Malta e a Turkish Airlines dividem o primeiro lugar desta tabela, com 4,5 perdas de bagagem por mil passageiros.

A média das 26 companhias da AEA é de 16,6 perdas por mil passageiros.

Diário Digital / Lusa
Título:
Enviado por: Supremo Alquimista em Fevereiro 06, 2008, 01:58:27 pm
Por falar em TAP, quando é que os seus funcionários passam a usar as novas fardas? É que as actuais já cheiram a naftalina.
Título:
Enviado por: ricardonunes em Fevereiro 06, 2008, 03:56:52 pm
Citação de: "Supremo Alquimista"
Por falar em TAP, quando é que os seus funcionários passam a usar as novas fardas? É que as actuais já cheiram a naftalina.


O Alberto que pague umas novas :roll:
Título:
Enviado por: Supremo Alquimista em Fevereiro 06, 2008, 04:12:31 pm
Citação de: "ricardonunes"
Citação de: "Supremo Alquimista"
Por falar em TAP, quando é que os seus funcionários passam a usar as novas fardas? É que as actuais já cheiram a naftalina.

O Alberto que pague umas novas :!:  :roll:


Felizmente que em breve deixaremos de voar nessa companhia aéria rasca. Em breve teremos a FlyMI.
Título:
Enviado por: André em Fevereiro 06, 2008, 04:12:34 pm
Citação de: "ricardonunes"
Citação de: "Supremo Alquimista"
Por falar em TAP, quando é que os seus funcionários passam a usar as novas fardas? É que as actuais já cheiram a naftalina.

O Alberto que pague umas novas :roll:


O AJJ vai pagar é as da FlyMi ...  :wink:
Título:
Enviado por: P44 em Fevereiro 06, 2008, 04:14:06 pm
Citação de: "André"
Citação de: "ricardonunes"
Citação de: "Supremo Alquimista"
Por falar em TAP, quando é que os seus funcionários passam a usar as novas fardas? É que as actuais já cheiram a naftalina.

O Alberto que pague umas novas :roll:

O AJJ vai pagar é as da FlyMi ...  c34x
Título:
Enviado por: Supremo Alquimista em Fevereiro 06, 2008, 04:16:40 pm
Citação de: "ricardonunes"
O AJJ vai pagar é as da FlyMi ...  :wink:


Como o Carlos César tem pago as da SATA.
Título:
Enviado por: P44 em Fevereiro 06, 2008, 04:17:41 pm
Citação de: "Supremo Alquimista"
Citação de: "André"
Citação de: "ricardonunes"
O AJJ vai pagar é as da FlyMi ...  :wink:

Como o Carlos César tem pago as da SATA.


na, essas também são os "cubanos"

hasta la bancarriota, siempre!!!!!
Título:
Enviado por: JoseMFernandes em Fevereiro 06, 2008, 04:18:46 pm
Citação de: "André"
TAP é companhia europeia que mais se atrasa
Citar
No que respeita à perda de bagagens, o estudo da associação europeia abarca as 26 companhias aéreas que a integram, sendo que a TAP está novamente em último lugar - o 26º - com uma taxa de 27,8 extravios de malas em cada mil passageiros.


Realmente foi hoje notícia de primeira página, por aqui.Infelizmente, enquanto utente, há mais de trinta anos (por vezes forçado) da TAP apenas posso confirmar esses dados, especialmente desde que me encontro na Bélgica.Ao longo destes últimos anos foram várias as bagagens que a 'nossa' transportadora me extraviou, algumas delas para sempre :oops:

Façam um favor a Portugal  ...privatizem-na ou liquidem-na !!!!
Título:
Enviado por: ricardonunes em Fevereiro 06, 2008, 04:20:12 pm
Citação de: "Supremo Alquimista"
Citação de: "ricardonunes"
O AJJ vai pagar é as da FlyMi ...  :idea:
Título:
Enviado por: Supremo Alquimista em Fevereiro 06, 2008, 04:22:13 pm
Take Another Plane
Título:
Enviado por: P44 em Fevereiro 06, 2008, 04:22:17 pm
pois eu até hoje a única vez que perdi bagagens foi na...LuftHansa :mrgreen: , e com a mania que têm a **** na testa) :roll:

O meu pior pesadelo quando viajo é o Baggage-Claim na Portela, que chega a demorar mais que algumas viagens propriamente ditas... :(
Título:
Enviado por: Supremo Alquimista em Fevereiro 06, 2008, 04:23:49 pm
Citação de: "P44"
pois eu até hoje a única vez que perdi bagagens foi na...LuftHansa :mrgreen: , e com a mania que têm a **** na testa) :roll:

O meu pior pesadelo quando viajo é o Baggage-Claim na Portela, que chega a demorar mais que algumas viagens propriamente ditas... :(


Mauzinho, é pouco.
Título:
Enviado por: comanche em Fevereiro 07, 2008, 10:55:21 am
Aviação: Governos português e espanhol participaram nas negociações entre a TAP e a Globália


Citar
Lisboa, 06 Fev (Lusa) - Os Governos de Portugal e Espanha participaram nas negociações entre a TAP e a Globália, os dois accionistas da empresa Groundforce de assistência em terra aos aviões, disse hoje à agência Lusa fonte oficial do Ministério das Obras Públicas.

A TAP, que detêm 49,9 por cento da Groundforce, anunciou hoje que foi mandatada pelo outro accionista da empresa de 'handling', a Globalia, para encontrar comprador para os 50,1 por cento detidos pela empresa espanhola.

Em comunicado, a TAP precisou que o acordo para a saída da Globalia foi feito entre as administrações da empresa espanhola e da companhia aérea portuguesa.

No entanto, fonte oficial do Ministério das Obras Públicas, Transportes e Comunicações disse à agência Lusa que "houve contactos entre os dois Governos [português e espanhol] para desbloquear a situação".

Escusando-se a adiantar mais pormenores sobre as negociações, a mesma fonte acrescentou apenas que foi necessária "mais que uma reunião" para ser encontrada a solução que vem pôr fim aos diferendos entre a Globalia e a TAP.

Fonte ligada ao processo disse à Lusa que a actuação do Governo português foi fundamental para resolver o diferendo que opunha os dois accionistas da empresa de 'handling', que se arrastavam desde o início de 2007, quando da escolha do administrador-delegado da empresa da Groundforce, um cargo assumido por Timóteo Gonçalves.

Ao longo do último ano, a TAP criticou por diversas vezes os serviços de assistência da Groundforce, responsabilizando a empresa pelos problemas ocorridos com bagagens de passageiros e atrasos.

O facto da TAP assumir, simultaneamente, um duplo estatuto - cliente e accionista - perante a Groundforce, agudizou as tensões no seio da empresa da 'handling'.

Tensões e conflitos que hoje chegaram ao fim, através do acordo de alienação das acções da Globalia, que, segundo a TAP, visa "melhorar o nível de serviço prestado aos passageiros da transportadora aérea portuguesa e de outras companhias servidas pela Groundforce Portugal".

Título:
Enviado por: André em Março 07, 2008, 08:02:21 pm
TAP com voos diários para a Cidade da Praia no Verão

Citar
A TAP vai começar a voar diariamente para a Cidade da Praia, a partir de Junho, e aumentar também o número de voos para a Guiné-Bissau e Moçambique durante o Verão, disse hoje à Lusa Luiz Mór, administrador da empresa.

Paralelamente, explicou, a companhia aérea portuguesa vai reduzir as tarifas, com promoções até ao Verão nos voos entre Lisboa e a capital de Cabo Verde (ou o Sal e S. Vicente) a 250 euros.

Luiz Mór apresenta hoje na Cidade da Praia o próximo número da revista UP, distribuída a bordo dos aviões da companhia, que é dedicada a Cabo Verde.

A apresentação da revista «é um pretexto» para divulgar a intensificação das rotas para África, disse Luiz Mór, lembrando que a empresa começou em Outubro passado a voar para a Cidade da Praia quatro vezes por semana, o que nunca tinha acontecido (só existiam voos para o Sal).

«Também vamos fazer programas de incentivos, elegendo Cabo Verde como o destino do mês», sendo nossa ambição «aumentar o turismo para África», disse o administrador, acrescentando que a TAP cresceu no ano passado, em termos de receitas, 14 por cento, sendo que os destinos africanos, no seu conjunto, subiram 24 por cento.

Diário Digital / Lusa
Título:
Enviado por: André em Março 14, 2008, 07:26:48 pm
TAP com 50 voos extra para a Madeira, Açores e Europa na Páscoa

Citar
A companhia aérea TAP anunciou hoje que vai reforçar a sua operação para a Madeira, Açores e para as cidades europeias de Zurique, Genebra e Luxemburgo durante o período da Páscoa, oferecendo 50 voos extra.

Em comunicado, a companhia aérea informa que vai disponibilizar 42 voos extra entre o Continente e o Funchal, Horta e Terceira, o que totaliza uma oferta de 6.350 lugares adicionais.

Entre a Madeira e o Continente, a companhia aérea vai oferecer um total de 26 voos extra no período da Páscoa, 15 dos quais são voos para e à partida do Porto, o que corresponde a 3.800 lugares adicionais.

Para os Açores, a TAP vai disponibilizar 16 voos extra entre o Continente e a Terceira (12 voos) e a Horta (4 voos). No conjunto, os voos adicionais para os dois destinos representam um «aumento de capacidade superior a 2.500 lugares».

Durante o período da Páscoa, a TAP vai também disponibilizar oito voos extra para a Europa, à partida de Lisboa e Porto: quatro para Zurique, dois para Genebra e dois para o Luxemburgo.

Diário Digital / Lusa
Título:
Enviado por: André em Março 27, 2008, 12:30:06 am
TAP eleita «Companhia aérea do ano» no Brasil

Citar
A transportadora portuguesa TAP receberá hoje, em São Paulo, o prémio «Companhia Aérea do Ano», galardão concedido anualmente pela revista Brasil Travel News.

O prémio é um reconhecimento da TAP como uma das empresas que se destacaram no sector de turismo durante 2007, depois de avaliados o desempenho comercial, capacidade de inovação, criatividade e realizações no mercado brasileiro.

A distinção «Companhia Aérea do Ano», que será recebida pelo director da TAP no Brasil, Mário Carvalho, integra os troféus «Os 10 Mais do Turismo de 2007» da revista Brasil Travel News.

Desde Julho do ano passado, a TAP é a única transportadora internacional a realizar uma ligação directa entre a região Centro-Oeste do Brasil e a Europa, através da rota Brasília - Lisboa.

Actualmente, a TAP opera 66 voos semanais entre São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Salvador, Recife, Fortaleza e Natal para Lisboa e Porto.

Diário Digital / Lusa
Título:
Enviado por: comanche em Abril 03, 2008, 10:08:09 pm
Aviação: Lucros da TAP em 2007 foram "os melhores de sempre", apesar de dificuldades críticas - Fernando Pinto

Citar
Lisboa, 03 Abr (Lusa) - O presidente executivo da TAP, Fernando Pinto, considerou hoje o lucro de 32,8 milhões de euros em 2007 como "o melhor resultado da história" da empresa, apesar de dificuldades "críticas" como os prejuízos de 15 milhões de euros causados pela Groundforce.

"Pode-se dizer que a TAP atingiu e ultrapassou todos os seus objectivos. Este é um resultado extremamente importante, principalmente se considerarmos todas as difíceis condições do ano passado, até porque tivemos uma perda que não era esperada de 15 milhões de euros por causa da operação da Groundfource que acabou por ter influência sobre o resultado", disse Fernando Pinto, em declarações aos jornalistas, após a apresentação dos resultados de 2007.

Aos factores críticos, o presidente da transportadora juntou também o crescimento acelerado do preço do combustível, o atraso na integração da Portugália, inicialmente prevista para Janeiro, mas que só ficou concluída em Julho, e o ambiente de oscilações "estranhas" na economia.

Apesar de os lucros registados ficarem aquém da meta dos 37,9 milhões de euros estabelecida pelo Governo para 2007, o presidente da transportadora considera-os uma "grande vitória", representando quase cinco vezes mais do que o do ano anterior, quando contabilizaram 7,3 milhões de euros.

"A TAP conseguiu este resultado sobretudo com um grande ganho na eficiência, o aumento da oferta com novos e grandes aviões [cinco aviões A330 e dois A320], com o reforço na Europa - houve um crescimento de 17 por cento - o aumento da participação do mercado, mas conseguindo manter uma estrutura cada vez mais eficiente, e até menor, utilizando recursos informáticos e novas formas de trabalho", explicou.

O resultado operacional também registou um crescimento de mais de 160 por cento, para 79,3 milhões de euros em 2007, face aos 30,3 milhões de euros no ano anterior.

Os proveitos operacionais alcançaram os 1.920 milhões de euros, mais 16 por cento que em 2006 (1.653 milhões de euros), enquanto os custos globais de exploração se situaram em 1.669 milhões de euros, contra os 1.470 milhões de 2006 (crescimento de 13,6 por cento).

O EBITDA (lucros antes dos impostos, juros, depreciações e amortizações) também evoluíram favoravelmente, ultrapassando os 250 milhões de euros em 2007, face aos 183,6 milhões em 2006, o que representa um crescimento de 36,2 por cento.

As receitas de passagens alcançaram um total de 1.581, significando um aumento de 18,2 por cento face a 2006.

O presidente da transportadora sublinhou também que a TAP tinha no final de 2007 particamente o dobro da dimensão da que tinha em 2006, tendo a sua oferta crescido cerca de 98 por cento.

"Hoje a TAP está entre as maiores exportadoras portuguesas, vendemos para fora 1,2 mil milhões de euros e isso é muito importante para a economia portuguesa. Comparando com as suas congéneres europeias é a que mais contribui para o PIB do seu país", disse Fernando Pinto.

Desta forma, 66 por cento das receitas da TAP no ano passado foram obtidas fora do país, apesar do mercado doméstico ter crescido 6,9 por cento, aumentando a sua quota de mercado de 48 para 50 por cento.

A TAP transportou ainda o maior número de passageiros de sempre - 7,8 milhões, mais cerca de 13 por cento do que em 2006.

A Europa atingiu 4.546 milhões de passageiros (+ 14,9 por cento), o doméstico 1.633 milhões de passageiros (+5,9 por cento), o Brasil 1.020 milhões (+17,1 por cento), África 442 mil passageiros (+13,7 por cento), EUA 192 mil (+9,8 por cento) e a Venezuela (+3,5 por cento).

O endividamento da empresa sofreu contudo um crescimento para 890 milhões de euros em 2007 face aos 600 milhões de euros no ano anterior, mas Fernando Pinto justifica o facto com "a aquisição dos vários aviões e da Portugália".

"O endividamento da empresa cresce proporcionalmente às aquisições que fizemos. Só com aquisição da Portugália aumentámos 140 milhões de euros [no endividamento]", disse o presidente da TAP, sublinhando que a empresa "está a crescer de forma saudável" e explicando que apesar de as aquisições terem influência no endividamento, tornam os rácios mais positivos.

Título:
Enviado por: André em Abril 21, 2008, 07:45:08 pm
TAP implementa plataforma tecnológica de última geração

Citar
A TAP anunciou hoje que implementará a plataforma tecnológica comunitária da Star Alliance para substituir os sistemas tecnológicos que usam actualmente e melhorar o serviço ao cliente.

Em comunicado, a companhia de aviação portuguesa prevê transferir todos os seus sistemas tecnológicos para a plataforma de última geração até 2010, incluindo o sistema de reservas, gestão de inventário, emissão de bilhetes e facturação.

De acordo com a empresa, a nova plataforma tecnológica foi desenvolvida em 2005 pela empresa Amadeus (com sede em Madrid) para as companhias aéreas membros da Star Alliance, a maior aliança de companhias aéreas do mundo, que integra a TAP.

A utilização da nova plataforma tecnológica irá, segundo a TAP, "melhorar as funcionalidades como o serviço ao cliente, especificamente em termos comerciais e aeroportuários".

Lusa
Título:
Enviado por: Jorge Pereira em Abril 24, 2008, 06:48:50 pm
Citar
Entrevista a Fernando Pinto 2008-04-24 00:05

“É importante ter uma companhia de bandeira”
Fernando Pinto, em entrevista ao Diário Económico, fala do futuro da empresa.


André Macedo e Cátia Simões

Aos fins-de-semana, quando o céu e os ventos o permitem, Fernando Pinto vai até à base aérea de Sintra, veste o pára-quedas e enfia-se no planador. O administrador da TAP não se farta de aviões e este ano tem passado ainda mais tempo dentro deles: em Junho, termina o mandato à frente da IATA – associação internacional de transporte aéreo. O  que aprendeu nestes meses de reuniões e debates intermináveis? Que os problemas dos gigantes internacionais “são iguais aos da companhia portuguesa”: petróleo a subir em flecha, escassez de pilotos e aviões, além da concorrência das ‘low-cost’ e do cerco constante dos sindicatos. Sobra outro problema que a TAP hoje não tem: a interferência política. Em oito anos à frente da companhia, Fernando Pinto aprendeu a defender-se desta pressão, a falar pouco e especializou-se na valorização do trabalho feito até aqui. Sempre que pode, sublinha que a TAP não custa nada ao Estado, contribui com impostos – 60 milhões em IRS e 80 milhões à Segurança Social –, além de fazer girar o ‘hub’ que liga Portugal a 56 destinos, com voos directos.

Já está na TAP há quase oito anos. Pensou que fosse ficar este tempo todo ou que seria menos?
Para ser sincero, achei que não passava de um ano. Não era essa a minha intenção inicial, mas quando cheguei à TAP achei que as coisas iam ser mais difíceis e complicadas. Passaram-se já, rapidamente, sete anos e meio e acho que muita coisa aconteceu e mudou.

O ambiente da empresa era muito politizado, com a intervenção constante do Governo e a pressão dos sindicatos…
O ambiente era muito politizado não só na empresa mas em todo o lado. Sentia-se isso no país todo e este era um cargo bastante polémico. Falava-se muito dele e não havia grande estabilidade. Hoje não é assim. Estamos menos expostos.

O seu contrato acaba este ano. Já disse que gostaria de continuar. Quando começam as negociações?
Ainda não tive negociações nesse sentido. Não há tempo sequer para pensar nisso. O contrato é válido até ao final do ano e, normalmente, fica-se na empresa até à apresentação de resultados. Eu diria que ainda temos um ano pela frente. Não há pressa.

Mas vêm aí as eleições legislativas…
Não há pressa.

Como é que vê a TAP daqui a dez anos? Até pode estar à frente da companhia…
Não… [risos] isso já é ir longe demais. Mas a TAP tem capacidade para consolidar um ‘hub’ em Lisboa e, dentro de dez anos, já se estará a operar num novo aeroporto, pelo menos assim espero. Já teremos também os novos aviões, os A350 de longo curso, que são importantes para nós e nos permitem voar para mais longe e com mais eficiência, talvez chegando ao Médio e ao Extremo Oriente. África também será cada vez vais importante para nós e será um dos pontos a desenvolver. Vão começar também a aparecer os novos aviões de médio curso, mais eficientes, e nós estaremos nessa batalha: uma batalha pela produtividade e eficiência da empresa.

Daqui a dez anos a TAP existirá como hoje ou há alguma possibilidade de ser envolvida num processo de consolidação? Pode ser comprada ou será a compradora?
Há exercícios de futurologia que acho sempre muito difíceis de fazer. Quando cheguei aqui, lembro-me de uma conversa com a comissária europeia Loyola del Palacio, durante a qual apresentámos um plano que defendia que a TAP, em três anos, tinha condições para recuperar da situação em que estava, saindo de um prejuízo de 120 milhões de euros que apresentara nos últimos anos. Nessa reunião, mostrámos que teoricamente era viável. A reacção não foi a esperada. Lembro-me de ela ter comentado que não acreditava naquilo. Não acreditava na viabilidade da empresa e achava que a companhia só recuperaria se fosse comprada por uma maior.


Como reagiu?
Eu disse que nós também considerávamos a consolidação, mas de forma diferente. Não pela venda da empresa, mas através de alianças internacionais. Nessa altura, como hoje, não víamos a necessidade de estar dentro de um grande grupo, mas sim dentro de um acordo comercial onde mantivéssemos a autonomia.

E assinou o acordo com a Star Alliance.
Sim. A verdade é que a viabilidade ficou demonstrada e, em três anos, a empresa já estava a dar resultados positivos. A consolidação destes resultados também está relacionada com o acordo com a Star Alliance. Aumentámos muito as nossas vendas.

Qual o peso da Star Alliance na TAP?
Eu diria que tivemos 30 milhões de proveitos com alguns custos. Não é directo ao ‘bottom line’, mas tem um peso importante.

Faz sentido comercial manter hoje uma companhia de bandeira? Ou faz sentido para o país?
Eu acho que faz sentido haver uma companhia de bandeira. É importante que o país tenha uma empresa que se foque nele, exclusivamente, e isso é muito importante para o cliente português. Se não tivéssemos a nossa base principal aqui, dificilmente teríamos condições de fazer o volume de voos directos que fazemos a partir de Portugal. As condições seriam piores do que as que oferecemos agora, com mais escalas e menos oferta.

Se a TAP fosse comprada, Lisboa teria menos rotas e ligações, é isso?
Se a companhia fosse comprada, a primeira coisa que aconteceria seria a junção dos ‘hubs’, penalizando Lisboa. Ora, nesta junção acabar-se-ia por perder algumas das vantagens actuais, nomeadamente o passageiro teria de voar muitas vezes para outro ‘hub’ para depois prosseguir viagem. Hoje não é assim. Com base na aliança que fizemos e nos nichos de mercado que se descobriram – e ainda não atingimos o potencial máximo, há muito para desenvolver –, sabemos que esta empresa é financeiramente sustentável com uma aliança internacional, que traz apoio sem retirar autonomia ao país e aos passageiros portugueses.


O que sobra para a TAP? Reforçar África, mais Brasil, talvez comprar uma participação em alguma companhia africana…
Eu acho que temos muitas oportunidades em África, voos directos, novas rotas, novas linhas. Nesse sentido, montámos uma nova direcção em Luanda que está a explorar todas as possibilidades do mercado africano. Acho que vamos crescer muito por aí, seja em novos destinos, seja nos destinos actuais. Vamos também crescer muito na Europa do Leste e no Brasil, dentro das possibilidades, além dos Estados Unidos. Hoje, nos Estados Unidos atendemos só um ponto [Newark] e queremos ir para mais cidades. Mas há muita coisa em aberto que podemos analisar, como a Europa Central e até o Japão, onde já temos um ‘code-share’. Um bom início de uma operação é ter um ‘code-share’ e, mais tarde, podemos alargar para uma operação regular. Podemos começar a ter um voo por semana para o Japão ou para a China.

Está a falar só de novas rotas ou também de um crescimento através de aquisições?
Aquisições não estão nos nossos planos próximos. As oportunidades aparecem – apareceu a Portugália, que podemos dizer que tem dado muito certo. Ainda não chegou ao ‘break even’, mas foi um negócio planeado, muito estudado e que se desenvolveu de acordo com o que estava previsto. Já notamos a contribuição de passageiros que essas rotas da PGA têm trazido, o que mostra uma sinergia muito grande. Até ao Verão devemos atingir o total das sinergias.

Os voos regionais da PGA trazem passageiros para voos intercontinentais da TAP.  É assim?
É esse o mercado. Um mercado que aproveita a vantagem geográfica que nós temos ao estarmos nesse lado mais ocidental da Europa. Ninguém perde tempo ao passar por aqui. O ponto de entrada é, por esse motivo, muito importante: vem do Brasil, passa por Lisboa e vai para outras cidades em França, Espanha, alguma coisa em Inglaterra e em Itália. São voos próximos que conseguimos fazer com aviões mais pequenos, voos com menor volume de passageiros e onde não se justifica um avião maior.

Quais são os principais mercados na Europa?
Espanha, França e Inglaterra. Temos nove voos diários para França – a contar com o Porto – e para Inglaterra temos sete voos.

Tem-se falado muito no peso excessivo do Brasil na expansão da TAP, que soube aproveitar a queda a pique da Varig...
A influência maior não foi a crise da Varig, foi o facto de viajarmos para vários destinos no Brasil quando as outras empresas se concentraram só em S. Paulo. Nós pudemos seguir este caminho pelo facto de haver uma grande percentagem de portugueses com interesse no Brasil.

Além dos imigrantes e turistas brasileiros...
A TAP irá continuar a crescer no Brasil, claro, muito embora África seja extremamente importante para nós em termos de longo curso. Mas repito, a Europa ainda representa a grande parcela de passageiros transportados: representa 4,5 milhões; o Brasil, por exemplo, é pouco mais de um milhão. Em termos de passageiros não há dúvida de que a Europa é a grande oportunidade, é o grande factor.

E vai resistir às ‘low-cost’?
Até há pouco tempo, tínhamos um número mínimo de ‘low cost’ em Portugal e hoje temos 22 que já voam para 70 destinos. É um desafio grande, mas temos mantido uma taxa de ocupação boa e crescido de forma mais rápida do que o ritmo de entrada das ‘low cost’.

O presidente do AICEP, Basílio Horta, considera a Polónia a nova Espanha para Portugal e lamenta não existir uma ligação directa para a Polónia e também para Moscovo. Vai acontecer?
Temos analisado todos os mercados incluindo esses e, claro, nunca vamos anunciar com antecedência para onde vamos voar. Mas esses são mercados onde se tem muita atenção. Obviamente que o factor distância pesa devido ao preço do petróleo e são mais de cinco horas para Moscovo. Há muita coisa a acontecer na Europa do Leste, mas é preciso provar a rentabilidade. Os voos têm de ser rentáveis no período de implementação. Na TAP é assim.


“A CRISE NÃO BAIXOU AS NOSSAS VENDAS”

O petróleo está a 118 dólares mas o euro tem compensado…
Para nós isso é uma vantagem por um lado, mas é uma perda por outro. Hoje o combustível representa 28% dos nossos custos, só que os nossos proveitos em dólares também são à volta de 28%. Então, quando o dólar desvaloriza nós recebemos menos euros. Ganhamos por um lado, perdemos pelo outro.

Na crise petrolífera dos anos 70, as companhias aéreas fizeram de tudo para reduzir o consumo de combustível. Deitavam fora almofadas, reduziam o número de revistas a bordo, até raspavam a tinta da fuselagem para voar com menos peso. Ainda há  cortes a fazer?
Hoje em dia há que fazer tudo o que está ao nosso alcance. Nós também temos a política das revistas, mas sem piorar a qualidade. Em tempos, pesava muito a quantidade de revistas que transportávamos a bordo, principalmente para a classe turística. O que fizemos? Hoje entregamos as revistas ainda em terra e isso ajudou muito na quantidade de peso que transportamos. Há outros exemplos: até as quantidades de talheres, tudo isso tem de ser tido em conta porque tem importância na conta final do combustível. No ano passado ganhámos 10 milhões de euros com a poupança em combustível através desta estratégia. Obviamente que há mais questões: rotas directas, operação diferenciada, em determinados momentos os aviões usam o travão aerodinâmico… Os nossos pilotos estão atentos e treinados.

As ‘low-cost’ têm grande versatilidade de preços. Como se luta comercialmente contra essa arma?
Há um novo sistema de tarifas que tem vindo a ser posto em prática, além de um maior aproveitamento do avião. São muitos aspectos que dão o resultado final. Até a melhoria do ‘site’.

Que muitas vezes não funcionava, não permitia reservas ‘online’.
Hoje o ‘site’ é muito competitivo e é uma das formas de preencher e chegar aos mercados onde não estamos tão presentes. Já fizemos três versões do ‘site’, estamos melhor. Chegámos mais longe. Também por isso, por esse esforço de expansão e modernização, a influência da TAP para a economia portuguesa é muito forte. Hoje a companhia tem um peso 1,14% no Produto Interno Bruto nacional. Está entre as três maiores exportadoras do país, vale 1,2 mil milhões de euros do que o país vende; 66% do nosso negócio é feito lá fora. Tudo isso é muito importante quando se fala da estabilidade e da importância de empresa. Não somos um peso para o país, acrescentamos valor.

Não explicou ainda como consegue lutar com a versatilidade comercial das ‘low-cost’.
Rentabilizando e ocupando mais os aviões, trabalhando com variações de tarifas ou modelos tarifário diferentes, mais versáteis, mais ágeis e adaptáveis às condições de mercado. Os preços estão sempre a variar, como nas ‘low-cost’. Acompanhamos as ofertas dos nossos concorrentes, olhamos avião a avião.

Às vezes, basta um passageiro a mais para o voo perder ou ganhar dinheiro.
É isso mesmo.

Por que motivo a TAP não tem primeira classe?
A necessidade de uma companhia aérea ter primeira classe depende do mercado e isso só se justifica em destinos com grande tráfego empresarial, ou ‘corporate’, como por exemplo a Ásia, para onde a TAP ainda não voa. Mas na classe económica e executiva a TAP é considerada uma das melhores do mundo e foi das primeiras a ter, em executiva, cadeiras reclináveis a 180 graus.

Antes de falarmos dos resultados pretendidos para 2008, vamos recuar e falar dos resultados do ano passado. Foram os melhores de sempre mas ainda assim abaixo das metas do Governo. O que lhe disse o ministro Mário Lino?
O mais importante foi o crescimento que tivemos em relação ao ano anterior. Apesar das dificuldades acrescidas, conseguimos aumentar drasticamente os resultados, que passaram de 7,3 milhões para 32,8 milhões, os melhores de sempre na companhia.
 
Onde foi buscar esse dinheiro?
Aumento de eficiência. A operação dos novos A330 foi muito grande, com menos custos e mais volume de passageiros. Gostaria de lembrar que, em sete anos de operação, a TAP duplicou os resultados e sempre com um número de pessoal inferior ao que tinha no passado. Conseguimos um aumento claro de eficiência. Esta é a única forma de sobreviver.

Mas este aumento de eficiência justifica uma subida tão grande nos lucros? Há quem desconfie destes números…
No fundo, é tudo uma questão de acréscimo de proveitos com um máximo de contenção nos custos. As diferenças são muito pequenas para valores muito grandes, é essa a explicação. A TAP tem proveitos de perto de dois mil milhões de euros para cerca de 1,9 mil milhões de custos totais. Qualquer pequena diferença nessa relação pode dar um resultado negativo, positivo, pequeno ou muito grande. São pequenas variações que pesam nos números finais.

Em que momento do ano é que percebeu que as contas iam ser boas?
Nós estávamos muito bem desde Janeiro, passámos todas as metas que tínhamos colocado. Em Setembro foi tudo perfeito, acima do previsto, estávamos descansados. Outubro e Novembro foram maus. Em Outubro aconteceu aquele problema da greve dos pilotos, que foi só um dia mas que acabou por ter um impacto de cinco milhões de euros. Depois houve ainda a perda, inesperada, da Groundforce, que pesou 15 milhões de euros nas contas da TAP. No final do ano conseguimos fazer essa recuperação para ter lucro de quase 33 milhões.

Mas ainda tiveram a questão, na PGA, da falta de pilotos que impediu a rentabilização da frota…
NA PGA, primeiro tivemos o atraso da incorporação da companhia, mas como ela não estava planeada no nosso orçamento, o efeito foi neutro. Além disso, embora tenha trazido várias sinergias, o resultado foi ainda negativo em quatro milhões. De qualquer maneira, já mostrou seu potencial porque a PGA tinha perdido 30 milhões no primeiro semestre e no momento em que passou a operar em conjunto com a TAP só perdeu quatro milhões.

Os objectivos de 2008 são novamente difíceis, mais de 60 milhões de euros. Acha possível?
No ano passado achávamos quase impossível atingir os 38 milhões. Mas chegámos quase lá e quanto a outras metas, se não foram atingidas, estivemos muito perto. Este ano é de facto mais difícil, mas já temos toda uma situação definida que vem melhorar e viabilizar. O que não está previsto é o preço do combustível e não sabemos efectivamente o efeito da crise económica mundial. No entanto, não tivemos ainda nenhuma indicação nas nossas reservas de que há uma quebra económica.
 
Esperava-se que a privatização acontecesse este ano mas perante este cenário já dificilmente acontecerá porque o contexto não é favorável.
Um dos objectivos é preparar a empresa para uma eventual privatização. Quando é que o Governo vai definir? Não sei, há toda uma dependência do mercado. Da nossa parte estamos a cumprir o que está previsto.

Se o Governo quiser, a privatização é feita este ano?
É isso, mas acho difícil.

Aponta mais para 2009?
Bem aí já não sei, é uma decisão do Governo.

Vê vantagens na privatização da TAP?
A privatização é algo que vai acontecer naturalmente um dia, não tenho dúvida nenhuma, pelas necessidades de capital da empresa.

Ultimamente as empresas têm tido dificuldade em financiar-se no mercado. Como é que a TAP vai fazer para pagar os aviões que comprou?
Temos praticamente fechadas todas as operações de aquisição de aviões que tínhamos no curto prazo. Não podemos dizer que temos tido grande dificuldade, a TAP está com um óptimo crédito, uma dívida controlada […….] e tem algo fundamental e em que toda a gente acredita: trocámos os A310 pelos A330, o que representa um ganho de eficiência de quase 30%. Só isso já paga o investimento.

Como se resolveu a greve dos pilotos? Sempre vão trabalhar até aos 65 anos?
O Governo resolveu uma parte do problema e há uma parte adicional que tem de ser suportada pelas outras partes. Ainda não aconteceu porque tem havido mudanças na própria gestão do sindicato, tivemos uma interrupção do processo de negociação e agora voltámos a negociar. Houve ajustes importantes mas nunca mudando a filosofia do conceito, que é trabalhar até aos 65 anos.

Trabalhar até aos 65 anos?
Sim, mas é preciso haver alguma flexibilidade porque se o piloto não passar nos exames médicos não pode continuar a voar.

E se não passa tem direito à reforma por inteiro?
É isso que está a ser negociado, não há nada fechado, existe uma primeira etapa feita pelo Governo e estamos agora numa segunda etapa – e haverá uma terceira. Vamos resolver o problema.


Perfil: Fernando Pinto
Casado e pai de dois filhos – uma rapariga de 18 anos e um rapaz de 20 –, aos 58 anos, Fernando Pinto é um homem realizado. Os aviões são a sua paixão, a sua profissão e o seu ‘hobby’. Nascido no Brasil e licenciado em Engenharia Mecânica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, trabalhou na Varig – onde o pai era comandante – durante 20 anos, conseguindo chegar ao topo da carreira. Presidente da companhia entre 1996 e 2000, trocou a Varig pela TAP, sendo nomeado presidente da companhia aérea portuguesa – um mandato que se prolonga até 2009. Um ano depois optou pela dupla nacionalidade e tornou-se no único português a assumir a presidência da Associação de Companhias Aéreas Europeias. Até Junho, ocupa ainda o lugar de presidente do conselho de governação da Iata.


TAP com peso de 1,14% no PIB nacional em 2006
A companhia de bandeira é considerada uma das maiores exportadoras portuguesas, representando cerca de 2% nas exportações nacionais. Este valor fica muito perto da Autoeuropa, a maior exportadora nacional e que representou 3,5% do total nacional em 2006. A TAP vendeu no mercado externo 66% do total das vendas, que atingiram, em 2007, os 1.220 milhões de euros. O peso das receitas da companhia de bandeira no PIB português representou, em 2006, 1,14% – o maior das companhias nacionais europeias.  Em impostos directos a TAP (incluindo os valores retidos na fonte em IRS) entregou ao Estado, em 2007, 70  milhões de euros. E no que toca à segurança social, contribuiu com 80 milhões, correspondentes aos descontos da empresa e dos trabalhadores – que rondam os seis mil, contando com a PGA. Em 2007, foram admitidos 900 trabalhadores. Por outro lado, a TAP tem procurado divulgar os produtos nacionais a bordo dos seus aviões. Em 2007, consumiram-se mais de 600 mil garrafas de vinho, cerca de 766 mil unidades de sumo, perto de 990 mil garrafas de água e mais de 33 mil quilos de café. Com a renovação das fardas dos tripulantes e pilotos, a TAP comprou, em 2007,  55.000
Título:
Enviado por: André em Maio 15, 2008, 04:12:46 pm
TAP estreia novo Airbus no sábado

Citar
A frota de médio curso da TAP foi reforçada com um novo avião A319 que, após trabalhos de preparação na área de Manutenção & Engenharia, vai ser integrado na operação regular da companhia no próximo dia 17 de Maio, anunciou a companhia em comunicado esta quinta-feira.

No dia da sua entrada em operação, a aeronave efectuará três voos na Europa, o primeiro dos quais para Roma, logo pela manhã, seguido de outro para o Funchal, à tarde e ainda um voo ao final da tarde com destino a Londres, onde permanecerá durante a noite.

Em Junho, a TAP receberá ainda mais outro avião A319, igualmente para reforço da frota de médio curso.

Nos primeiros quatro meses de 2008, a TAP transportou nas rotas da Europa mais 25% de passageiros do que em igual período do ano passado.

Diário Digital / Lusa
Título:
Enviado por: André em Junho 07, 2008, 02:15:41 pm
TAP prepara-se para «entrar em força» na Venezuela

Citar
O ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações disse, sexta-feira à noite, em Coruche, que a TAP vai «entrar em força» na Venezuela nas áreas da manutenção e formação.

Mário Lino, que participou numa iniciativa do PS distrital e de Coruche sobre o novo aeroporto, afirmou que, na visita do primeiro-ministro, José Sócrates, à Venezuela, levou um pedido do presidente-executivo da transportadora aérea portuguesa.

«Fernando Pinto pediu-me para tentar desenvolver a actividade da TAP na Venezuela. Já houve uma reunião cá e correu muito bem», disse.

O ministro lembrou que a TAP tem uma componente de manutenção «muito forte» no Brasil, onde adquiriu a Varig Engenharia e Manutenção.

Diário Digital / Lusa
Título:
Enviado por: P44 em Junho 27, 2008, 08:24:05 am
Aviação: TAP regista prejuízos de 102ME até Maio, o dobro do previsto

Lisboa, 26 Jun (Lusa) - A TAP registou prejuízos de 102 milhões de euros entre Janeiro e Maio, o dobro do previsto, devido ao aumento do preço dos combustíveis, disse hoje o presidente da companhia.  
12:38 | Quinta-feira, 26 de Jun de 2008
 
           
 

 
 
 
Lisboa, 26 Jun (Lusa) - A TAP registou prejuízos de 102 milhões de euros entre Janeiro e Maio, o dobro do previsto, devido ao aumento do preço dos combustíveis, disse hoje o presidente da companhia.

Fernando Pinto falava em conferência de imprensa sobre o impacto da escalada dos preços dos combustíveis nas contas da companhia aérea portuguesa.

CSJ/ALU

Lusa/Fim
 
http://aeiou.expresso.pt/gen.pl?p=stori ... ies/353375 (http://aeiou.expresso.pt/gen.pl?p=stories&op=view&fokey=ex.stories/353375)
Título:
Enviado por: tsumetomo em Junho 27, 2008, 01:09:16 pm
Citação de: "P44"
Aviação: TAP regista prejuízos de 102ME até Maio, o dobro do previsto
Para quando a privatizacao?
Título:
Enviado por: Cabecinhas em Junho 27, 2008, 05:24:24 pm
O problema a meu ver não é má gentão da TAP, não esquecer que este gestor conseguiu tirar a TAP uma vez de falência técnica. Agora nenhuma empresa de transportes tinha em consideração a alta repentina do preço do petroleo, outro factor para estes valores negativos também porderá estar ligado à renovação da frota.

ISto opinião pessoal do pouco que lí!
Título:
Enviado por: pedro em Junho 27, 2008, 07:09:16 pm
Calma meus senhores.
A TAP esta no bom caminho a subida do preço do petroleo é que tem culpa dos prejuizos.
Agora a noticia do jornal de negocios é que foi bombastica.
Uma fusao da TAP com a TAM e a TAAG. :shock:
Cumprimentos
Título:
Enviado por: Cabecinhas em Junho 27, 2008, 07:40:51 pm
Talvez assim a TAAG já possa sobrevoar o espaço aéreo da Europa... ou então não
Título:
Enviado por: P44 em Junho 27, 2008, 09:25:25 pm
Citação de: "Cabecinhas"
O problema a meu ver não é má gentão da TAP, não esquecer que este gestor conseguiu tirar a TAP uma vez de falência técnica. Agora nenhuma empresa de transportes tinha em consideração a alta repentina do preço do petroleo, outro factor para estes valores negativos também porderá estar ligado à renovação da frota.

ISto opinião pessoal do pouco que lí!


pelo que li hoje no Público, a situação actual da TAP, originada pelo aumento do preço do petróleo, colocou a TAP numa situação PIOR que a de 2000 quando o Fernando Pinto pegou nela....

Cá pra mim acho que o F.Pinto vai mandar a toalha ao chão

O orçamento para combustivel foi feito tendo com base um preço do barril entre 75-78 dólares (!!!!)
Título:
Enviado por: André em Agosto 11, 2008, 01:56:53 pm
TAP no grupo das nove companhias aéreas que vão sobreviver

A TAP Air Portugal está no grupo das nove companhias aéreas europeias que têm qualidades para «sobreviver» no sector da aviação, mas outras têm um futuro incerto, adverte um estudo de um banco de investimento britânico.

Na opinião de um analista do BlueOtar Securities, o aumento do preço do petróleo vai «transformar a indústria do transporte aéreo» e mais de 50 companhias estão em risco de desaparecer, entre as quais a italiana Alitalia.

«As margens de 10 por cento e melhores estão a ser apagadas pelos custo do Combustível», afirma Douglas McNeil, num relatório datado de meados de Julho.

«O problema é que, para começar, nem muitas transportadoras aéreas tinham margens assim tão boas», escreve McNeil, que coloca um «grande ponto de interrogação sobre o seu futuro».

No primeiro grupo dos sobreviventes, afirma, estão a britânica British Airways, a alemã Lufthansa e a franco-holandesa Air France-KLM, que beneficiam do «poder do preço e a força financeira».

Os mesmos predicados são a tábua de salvação das duas principais companhias de baixo custo, Easyjet e Ryanair.

E ainda acima da linha vermelha estão, segundo McNeil, a TAP, a espanhola Iberia, irlandesa Aer Lingus e a finlandesa Finnair.

O quarteto faz parte de uma «terceira divisão de transportadoras nacionais de média dimensão com nichos de longo-curso relativamente fortes baseados em vantagens geográficas ou relações culturais», descreve o analista.

Segue-se no estudo uma lista de 51 companhias em risco, a maioria das quais pequenos operadores, mas também a Alitalia, a escandinava SAS, a polaca LOT ou ainda Virgin e Monarch.

Para a transportadora italiana, McNeil conjectura uma fusão com a concorrente nacional Air One, enquanto a Austrian Airlines poderá ser comprada pela Lufthansa ou pela russa Aeroflot.

TSF
Título:
Enviado por: André em Agosto 18, 2008, 05:34:08 pm
TAP reforça operação para São Tomé e Príncipe

A TAP vai reforçar a sua operação para São Tomé a partir de 26 de Outubro com o lançamento da segundo voo semanal, respondendo assim ao aumento da procura e às "oportunidades de expansão existentes", anunciou hoje a transportadora.

Em comunicado, a TAP informa que os voos sairão de Lisboa à terça e à quinta-feira, às 23:35, estando prevista para as 05:35 a chegada a São Tomé.

No sentido inverso, a operação realizar-se-á à quarta e sexta-feira, com saída de São Tomé às 08:05 e chegada a Lisboa às 14:05.

Com este reforço na operação para São Tomé, a TAP "corresponde ao aumento da procura e responde, com flexibilidade, às oportunidades de expansão existentes", segundo o comunicado da transportadora.

A par do reforço para São Tomé, a TAP vai suspender, a partir de Outubro, 60 frequências semanais nas rotas com índices de ocupação mais reduzidos, uma acção integrada no plano de contenção de custos desenvolvido pela companhia para enfrentar as consequências do aumento do preço dos combustíveis.

A TAP registou prejuízos de 136 milhões de euros no primeiro semestre deste ano face a igual período de 2007, reflectindo o "aumento brutal" do preço dos combustíveis.

Nos primeiros seis meses do ano, a transportadora gastou 312 milhões de euros em combustíveis, mais 133 milhões que em igual período de 2007, o que representa um agravamento de 75 por cento.

Caso os preços médios dos combustíveis verificados no segundo trimestre deste ano se mantenham, a factura dos combustíveis da companhia de bandeira pode atingir um desvio superior a 250 milhões de euros este ano.

A TAP tinha previsto gastar 500 milhões de euros com combustível este ano.

Lusa
Título:
Enviado por: Daniel em Dezembro 15, 2008, 06:28:35 pm
TAP regista prejuízos de 170 milhões de euros até Outubro

Citar
O presidente executivo da TAP, Fernando Pinto, afirmou, esta segunda-feira, que, desde Janeiro a Outubro de 2008, a transportadora registou prejuízos de 170 milhões de euros, em grande parte devido ao aumento do preço dos combustíveis. Os trabalhadores da Transportadora Aérea Nacional já agendaram duas greves.  
Com o argumento de que a transportadora portuguesa tem estado a enfrentar um ano negro, com prejuízos acumulados até Outubro na ordem dos 170 milhões de euros, pelo aumento do preço dos combustíveis e pela crise internacional espelhada neste último trimestre, pelo corte na taxa de ocupação de aviões, na ordem dos cinco por cento, Fernando Pinto assegurou que, desde o mês de Junho, as negociações com os sindicatos  têm acontecido para aprovar um plano de flexibilização laboral.

No entanto, os dois pré-avisos de greve, do pessoal de cabine e de manutenção surpreenderam a administração, podendo conduzir à anulação de alguns voos nesta época natalícia e consequentemente à quebra de confiança dos clientes.

O presidente executivo da TAP afirmou que estão agendados novos encontros com os sindicatos para os próximos dias, mas que não acredita que se possa alcançar algum acordo, apesar de garantir que não estão em causa despedimentos.  

Fernando Pinto acrescentou ainda que a TAP perderá cinco milhões de euros por cada dia de greve.


Durante um encontro com a imprensa, Fernando Pinto afirmou que «este ano está perdido» e que «não tem mais recuperação».

O presidente-executivo da companhia aérea revelou ainda que, até ao mês de Outubro, a companhia aérea gastou mais 160 milhões de euros do que estava previsto em combustível, salientando que os valores hoje anunciados ainda não são oficiais.

A empresa de handling Groundforce contribuiu com perdas «entre 10 e 15 milhões de euros», acrescentou Fernando Pinto.

No sábado, dia 20 e 27 é a greve dos tripulantes de cabine. Nos dias 19 e 23 entram em greve os trabalhadores de manutenção.

Título:
Enviado por: P44 em Janeiro 21, 2009, 02:41:55 pm
Citar
Relatório parlamentar critica Governo
Carta da Airbus contraria versão de Mário Lino sobre contrapartidas

21.01.2009 - 08h48
Por Leonete Botelho, Lurdes Ferreira
Manuel Roberto (arquivo)

A venda de dez Airbus à TAP está na origem da polémica
A proposta de cooperação da Airbus com a indústria portuguesa, por ocasião da venda de dez aviões à TAP, em 2005, limitou-se à "concretização de alguns negócios" com a Ogma e com uma empresa francesa instalada em Palmela, a Lauak, segundo revelou a porta-voz do gabinete de Mário Lino, ministro das Obras Públicas.


O país pagou, através da TAP, 2,5 mil milhões de euros pela renovação da sua frota de aviões; as duas empresas tiveram contratos de fornecimento de serviços à EADS no valor de 18 milhões de euros, em 2007.

Não era essa a intenção da Airbus, que pretendia um programa de cooperação com a indústria nacional, como prova uma carta enviada ao Governo português em Setembro de 2005, a que o PÚBLICO teve acesso, e cujo processo passou à margem do Ministério da Economia. O relatório sobre contrapartidas que esteve ontem comissão parlamentar de Economia cita a carta e considera que a operação foi uma oportunidade perdida para o desenvolvimento da indústria.

Daniel Therial, então vice-presidente da Airbus, enviou uma carta a 14 de Setembro de 2005 ao secretário de Estado adjunto das Obras Públicas, Paulo Campos, a pedir-lhe notícias depois de um encontro ocorrido três meses antes na feira aérea de Le Bourget, em França, com uma delegação portuguesa liderada por Mário Lino. Daniel Therial recorda que o objectivo desse encontro, em que estiveram também o presidente da TAP, Fernando Pinto, e o embaixador João Rosa Lã, "era discutir a cooperação industrial com a indústria portuguesa" e que tinha sido acordado um "plano de acção" que não estava a ser cumprido.

O plano previa que o Governo enviaria à Airbus uma lista das empresas e das suas actividades que o fabricante deveria considerar para fins de cooperação. Por sua vez, a Airbus enviaria a Portugal uma equipa para visitar as empresas propostas "a fim de definir programas de trabalho [encomendas] adequados às suas capacidades". "Até ao momento não recebi nada do vosso lado. Por isso peço cordialmente que veja quando a informação relativa à rede industrial me será transmitida", prosseguia o gestor. O PÚBLICO sabe que o pedido foi a despacho do secretário de Estado adjunto da Economia, Castro Guerra, o qual nomeou o IAPMEI como interlocutor do ministério, com a assessoria do centro de inteligência em inovação Inteli, sua participada e a qual, recordava, estava a desenvolver iniciativas para o desenvolvimento de um cluster aeronáutico. Esse era o teor da sua resposta a Paulo Campos, que não teve seguimento.

Ontem, no Parlamento, Mário Lino disse ter elaborado uma lista de empresas, após "reuniões com o presidente da TAP", a qual foi enviada à Airbus. Seguiu-se, disse o ministro, "uma quase triplicação" das encomendas feitas pela Airbus a empresas portuguesas. A porta-voz do ministro informou ontem o PÚBLICO que as empresas em causa são a Ogma e a francesa Lauak. Mário Lino sustenta ainda que a TAP poupou com a negociação 1,6 mil milhões de euros, o equivalente a 64 por cento do valor dos Airbus, um desconto que não corresponde aos valores tradicionalmente avançados pelo mercado.


http://economia.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1356945 (http://economia.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1356945)
Título:
Enviado por: Daniel em Março 19, 2009, 04:36:07 pm
TAP aposta em força no mercado russo
Citar
A TAP vai lançar a 12 de Junho a cinco voos semanais que ligam Lisboa a Moscovo, revelou hoje o director de vendas da empresa.

O responsável da TAP, Carlos Paneiro, avançou à Lusa que é arriscado lançar esse número de voos entre as duas capitais em tempo de crise, mas sublinha trata-se de uma racionalização de meios.

"Começar com menos de cinco voos semanais seria um risco ainda maior, uma vez que um número menor não justificaria o investimento que está a ser feito para dar início a este projecto", afirmou o director de venda da transportadora aérea portuguesa, que se encontra hoje em Moscovo para apresentar este projecto na Feira Internacional de Turismo.

Este anúncio foi recebido de forma oposta pelos agentes turísticos russos e portugueses. Uns aplaudem a decisão da TAP, outros consideram o número de voos "exagerado" e há quem prefira esperar pelos resultados.

De 1975 a 2004, as ligações aéreas entre Lisboa e Moscovo eram realizadas pela Aeroflot, que as suspendeu nas vésperas do Campeonato de Futebol da Europa, sem qualquer justificação. Mais tarde, a companhia russa Krasair criou uma ligação directa semanal entre as duas cidades, que foi encerrada em 2008, por motivo de falência da empresa.

Na Feira Internacional de Moscovo estão representadas 12 empresas portuguesas de turismo e hotelaria, bem como as regiões de turismo de Lisboa, Algarve e Madeira. O ‘stand' luso conta ainda com as representações de várias agências russas que vendem Portugal como destino turístico.

O Consulado português na Rússia concedeu no ano passado 22.745 vistos, valor que as autoridades portuguesas pretendem elevar para os 50 mil.

Título:
Enviado por: André em Março 20, 2009, 01:46:52 pm
TAP cancelou 2.190 voos para reduzir custos


A TAP cancelou 2.190 voos no primeiro trimestre do ano, a maioria para destinos europeus, o que representa 8,5 por cento do total de voos da rede da companhia aérea, disse hoje à Lusa fonte oficial da transportadora.

Esta medida enquadra-se no plano de redução de custos anunciada pela companhia aérea. No ano passado, a TAP obteve uma redução de custos no montante de 70 milhões de euros em cerca de 84 medidas anunciadas pelo presidente da empresa, Fernando Pinto.

De acordo com a mesma fonte, foram cancelados os «voos com pouca procura, nos quais é mais fácil acomodar os passageiros já reservados».

«O cancelamento destes voos, se ocorrendo em simultâneo, significaria um total de 7,82 dias de operação», segundo fonte oficial da transportadora liderada por Fernando Pinto.

Fonte oficial da companhia salienta que a companhia aérea mantém «integralmente todos os destinos para onde opera».Nos dois primeiros meses do ano, o número de passageiros transportados pela TAP caiu 0,8 por cento.

A companhia aérea deverá ter encerrado o ano de 2008 com prejuízo de 200 milhões de euros.

Lusa
Título:
Enviado por: André em Março 23, 2009, 12:14:23 pm
TAP entre as cinco melhores do mundo


A TAP está incluída na lista de finalistas para os Prémios Traveler 2008, que elegem o melhor do mundo no sector das viagens.

A empresa de bandeira nacional é uma das cinco companhias aéreas incluídas pela Condé Nast Traveler na lista de finalistas para a votação de "Melhor Companhia Aérea".

A revista considera que a TAP é uma companhia muito apreciada pelos leitores da sua edição em lingua espanhola, destacando a oferta de ligações para os Açores e Madeira, a ampla rede de destinos para o Brasil e ainda as novas rotas para Moscovo, Helsínquia e Varsóvia, cuja operação tem início em Junho.

Além da TAP, destaque para outros finalistas portugueses de grande qualidade: Lisboa, na categoria de "Cidades Internacionais", o Hotel Four Seasons Ritz, nos melhores "Hotel Urbano Internacional" e R&C Quinta da Romaneira, do Douro, na categoria "Hotel Não Urbano Internacional".

Os vencedores dos prémios Traveler serão decididos através de votação directa dos leitores da publicação e divulgados na edição de Abril.

Diário Económico
Título:
Enviado por: André em Março 31, 2009, 06:00:13 pm
Hoteleiros algarvios acusam TAP de ignorar a região


Os hoteleiros algarvios acusam a companhia aérea portuguesa TAP de ignorar o Algarve, considerada uma das maiores regiões turísticas do país, ao centralizar as novas ligações aéreas a Moscovo (Rússia) e Varsóvia (Polónia) em Lisboa.

Em declarações à Agência Lusa, o presidente da Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve (AHETA), Elidérico Viegas lamentou que a transportadora aérea nacional não tenha contemplado o Aeroporto Internacional de Faro com uma das cinco ligações semanais a Moscovo e Varsóvia que vai iniciar em Junho.

"A abertura de rotas para mercados emergentes é sempre uma boa notícia, mas, neste caso, peca por ignorar a maior região turística do país", comentou o presidente da AHETA, Elidérico Viegas.

Elidérico Viegas justifica a sua posição com o facto de se tratarem de mercados "com grande apetência para o produto turístico do Algarve e da Madeira".

"Preferiram apostar no segmento de negócios, quando sabemos que nesta altura está em queda e que, em contraponto, o turismo continua a crescer", referiu, apontando como o exemplo o facto de se prever este ano para o Algarve o dobro do número de turistas polacos, com abertura de quatro ligações semanais charter para Varsóvia e Cracóvia.

"A TAP não teve, não tem e nunca terá uma política de transporte aéreo para o turismo. Até hoje foram sempre companhias estrangeiras a contribuir para que houvesse fluxos turísticos para o Algarve", acrescentou.

Contactado pela Agência Lusa, António Monteiro, porta-voz da TAP, fez notar que a abertura daquelas rotas "é uma aposta muito arriscada" e que a sua dispersão por outros aeroportos portugueses significava "um custo acrescido" a que a empresa não se podia dar ao luxo de ter.

"Embora haja o conhecimento de que uma parte do mercado de turismo russo prefere o Algarve e a Madeira, não é possível nesta fase fazer voos directos para essas regiões pelo aumento de custos que daí resultaria", justificou.

A forma encontrada pela TAP para não embarcar num fracasso - como foi o caso da Aeroflot e mais recentemente a Krasair, que tentaram voos directos para destino - é o de "aproveitar os fluxos de tráfego (turismo e negócios) entre Portugal e a Rússia e entre a Rússia e a África e o Brasil, aproveitando as conexões existentes em Lisboa para estes destinos", frisou António Monteiro.

O modelo aplicado à Polónia é o mesmo. A TAP começa a voar de Lisboa para os dois destinos do Leste Europeu a 10 de Junho.

Lusa
Título:
Enviado por: André em Abril 02, 2009, 05:19:37 pm
TAP passa a deixar usar o telemóvel nos aviões


Algumas companhias aéreas europeias, incluindo a TAP, vão permitir que os passageiros usem o telemóvel para enviar SMS, navegar na web ou fazer chamadas durante os voos.

Um ano depois de a Comissão Europeia ter adoptado regras comuns para a utilização segura de telemóveis a bordo dos aviões, 27 aparelhos foram equipados para que se possam usar telemóveis durante os voos efectuados no espaço aéreo europeu. Este número deverá duplicar até final de 2009.

«A possibilidade de utilizar o telemóvel durante o voo é particularmente atraente para quem viaja por motivos profissionais e para os passageiros mais jovens. É também um modelo de negócio interessante para as empresas europeias. Por isso, há um ano, a Comissão estabeleceu regras de base comuns para que as empresas possam oferecer o serviço nos céus europeus de um modo seguro e simples, sem ter de cumprir 27 procedimentos de autorização nacionais diferentes», afirma em comunicado a comissária europeia responsável pelas telecomunicações Viviane Reding.

As redes vão ser disponibilizadas por dois prestadores de serviços de comunicações móveis a bordo das aeronaves, a OnAir (Genebra) e a AeroMobile Londres).

Neste momento, três companhias aéreas europeias – Ryanair (Irlanda), TAP (Portugal) e BMI (Reino Unido) – estão a equipar as suas frotas com os meios necessários para oferecerem o serviço.

SOL
Título:
Enviado por: André em Abril 17, 2009, 05:50:34 pm
TAP com mais de 2400 voos cancelados por falta de passageiros


A TAP vai cancelar até aos próximos três meses mais de 2400 voos numa tentativa de se adaptar á crescente quebra de tráfego e estancar as perdas que têm tido nos últimos tempos. O Público acrescenta que os destinos europeus serão os mais afectados.

A necessidade de controlar os custos e de adaptar a oferta ao abrandamento de tráfego vai abrigar a transportadora estatal a cancelar mais de 2400 voos, de Abril a Junho.

Esta medida de contenção de custos mostra-se agora necessária depois das perdas de 280 milhões de euros em 2008. Depois da escalada do preço do petróleo, que atingiu o seu pico em Julho do ano passado, a companhia de aviação enfrenta agora uma quebra na procura, motivada pela crise mundial.

Somando as 2190 ligações canceladas só nos primeiros meses deste ano, os cancelamentos vão chegar aos 4590 voos. O Público refere que as pessoas que já tinham voos marcados para esses dias estão a ser contactadas para que voltem a remarcar a viagem. Para a TAP, a medida não levanta grandes preocupações e esta situação não vai levar a nenhuma fuga de clientes.

Já no ano passado a empresa teve de recorrer a este plano de emergência. No entanto, não se consegui evitar a derrapagem financeira que fez com que terminasse 2008 com prejuízos de 280 milhões de euros. Este valor contrasta com os 32,8 milhões de euros de lucros obtidos em 2007.

Segundo o Público de hoje, a holding do Estado aponta para mais duas soluções possíveis, com vista a resolver os problemas da transportadora: a redução da estrutura e dos custos, e a entrada de novos parceiros. Soluções que acabam por tornar a TAP cada vez menos atractiva aos olhos dos investidores.

SOL
Título:
Enviado por: André em Abril 28, 2009, 02:13:54 pm
Fernando Pinto quer continuar na TAP

(http://4.bp.blogspot.com/_vHfhEO08cCE/SP9QXNOiqCI/AAAAAAAAKlM/RCrlntoNhIM/s400/FERNANDO+PINTO+-+TAP.jpg)


O presidente da TAP está disponível para ficar à frente da transportadora até 2012. A intenção foi revelada hoje, durante a apresentação dos resultados da companhia aérea de 2008. «Sendo convidado pretendo continuar», afirmou Fernando Pinto, mas a decisão depende da tutela que só será anunciada na assembleia-geral a realizar-se em Maio.

Fonte oficial do ministério das obras públicas transportes e comunicações já tinha avançado ao SOL que o presidente da TAP será reconduzido no cargo pelo ministro Mário Lino.

No encontro com os jornalistas Michael Connolly, administrador para a área financeira, revelou que os prejuízos consolidados do grupo TAP no exercício de 2008 foram 285 milhões de euros, com a TAP SA (maioritariamente operação aérea) a contribuir com a maior fatia - 209 milhões de euros. Em 2007 a companhia de aviação tinha alcançado um lucro de 54 milhões.

O administrador explicou a quebra dos resultados com a derrapagem da factura do combustível em 220 milhões de euros. Os gastos com os Jet Fuel totalizaram 703 milhões (mais 282 milhões de euros do que em 2007).

Connolly explica, ainda, que mais de metade deste valor (62%), deveu-se ao aumento das operações que cresceram 21%.

A TAP SA regista também um aumento de 13,7 % na venda de passagens, com um valor consolidado de 1,8 milhões de euros em 2008 contra os 1,6 milhões d euros em 2007.

Já os custos de exploração situaram-se nos 2,1 milhões, um aumento de 26,4%, comparativamente com o ano anterior.

Até o final de Maio, e para fazer face à diminuição da procura, devido à crise a TAP deverá reduzir cerca de 5 mil voos. Para o segundo semestre, e caso a procura continue a registar valores parecidos, é esperada uma supressão de mais 5 mil voos.

Mesmo assim, Fernando Pinto mantém a meta de chegar aos 8 milhões de euros de lucros em 2009. «nos três primeiros meses estamos melhores do que o previsto», avança o presidente da TAP, uma vez que o grupo tem um resultado 5 milhoes de euros acima do orçamentado, «o que é substancial».

SOL
Título:
Enviado por: P44 em Abril 28, 2009, 04:43:49 pm
Citar
Lista negra de prejuízos inclui British e Air France

A TAP fechou 2008 com um resultado negativo de 285 milhões de euros, mas é apenas mais uma na longa "lista negra" de uma indústria que, no ano passado, registou um prejuízo acumulado de 10 mil milhões de dólares (7,5 mil milhões de euros).

Celso  Filipe


A TAP fechou 2008 com um resultado negativo de 285 milhões de euros, mas é apenas mais uma na longa "lista negra" de uma indústria que, no ano passado, registou um prejuízo acumulado de 10 mil milhões de dólares (7,5 mil milhões de euros).

Este foi um dos argumentos que Fernando Pinto utilizou para justificar o mau desempenho em 2008. O reço atingindo pela tonelada do "jet fuel" - 1.000 dólares (755 euros) -, mais do dobro do seu valor habitual de mercado, foi outro. Tudo isto, tendo como pano de fundo a crise, que se tornou mundial nos últimos três meses do ano passado.

Os números, aliás, jogam a favor do líder da TAP neste exercício de comparação. Enquanto a TAP se ficou por prejuízos de 285 milhões de euros, duas companhias similares tiveram performances ainda piores. A Austrian acumulou perdas de 429,5 milhões de euros e a SAS (companhia aérea da Suécia, Noruega e Dinamarca) apresentou um resultado negativo de 587 milhões de euros.

E nem alguns gigantes da aviação tiveram razão para sorrir ao longo de 2008. Air France-KLM e British Air-ways, apresentaram prejuízos de 505 e 146 milhões de euros, respectivamente. Já a Iberia e a Lufthansa lucraram, por esta ordem, 32 milhões e 599 milhões de euros.


http://www.jornaldenegocios.pt/index.ph ... &id=365360 (http://www.jornaldenegocios.pt/index.php?template=SHOWNEWS&id=365360)
Título:
Enviado por: André em Junho 04, 2009, 05:09:28 pm
TAP inaugura linha directa Lisboa-Moscovo na terça-feira


A TAP Portugal anunciou que vai iniciar a operação regular de uma linha directa Lisboa-Moscovo–Lisboa no próximo dia 9 de Junho, com cinco voos semanais.

O início do Verão no aeroporto de Domodedovo em Moscovo vai ficar marcado pela chegada da transportadora portuguesa, sublinha a nota de imprensa divulgada esta quinta-feira.

No sentido Lisboa – Moscovo, a operação realiza-se à segunda, quarta e quinta-feira, e também ao Sábado, com duas frequências. No regresso Moscovo – Lisboa, os voos efectuam-se às segundas, quintas, sextas, Sábados e Domingos. «A operação será feita em aviões A320 da TAP», detalha a informação enviada às redacções.

O novo destino «tem tido uma procura crescente, registando-se, até ao momento, uma previsão de mais de 13.600 reservas desde o início do serviço e até ao final deste ano», adianta a companhia aérea.

Lusa
Título:
Enviado por: André em Junho 10, 2009, 04:27:46 pm
TAP planeia aumentar número de voos entre Lisboa e Moscovo


A Transportadora Aérea Portuguesa, que inaugurou hoje uma nova linha que liga a capital portuguesa e a russa, planeia aumentar o número de voos, não excluindo a possibilidade de abrir novas rotas entre Lisboa e outras cidades russas.

«Começámos com cinco voos por semana, mas isto é o início para, mais tarde, aumentar a sua frequência para Moscovo», anunciou Carlos Paneiro, vice-presidente da TAP, numa conferência de imprensa realizada na capital russa.

«Estados convencidos do enorme potencial do mercado russo e, por isso, até poderemos vir a criar novos destinos na Rússia», acrescentou.

Segundo Carlos Paneiro, o objectivo é não só aumentar o fluxo turístico russo para Portugal, mas também aproveitar a situação estratégica de Lisboa e de outras rotas da TAP.

«Somos a companhia aérea europeia que tem mais destinos no Brasil (oito) e em África (oito)», frisou.

Serguei Rudakov, director do Aeroporto Domodedovo de Moscovo, onde passaram a aterrar os aparelhos da transportadora portuguesa, apoia o optimismo da TAP.

«A TAP é um dos grandes parceiros para o desenvolvimento do nosso aeroporto. Portugal é não só um centro de turismo e negócios na Europa, mas igualmente um ponto de passagem para a África e o Brasil, o que nos fazia falta», defendeu.

«Por isso, dentro em breve, poderá ser organizado um voo diário entre Lisboa e Moscovo, bem como poderão ser utilizados aviões com maior capacidade de transporte de passageiros», acrescentou.

Carlos Paneiro salientou, porém, que a estratégia da TAP foi elaborada com muito cuidado para evitar desaires em tempo de crise.

«Tornámos o sonho realidade. Mas agora vamos concentrar-nos na rota de Moscovo para garantir o êxito dos voos já existentes. Queremos ter lucro para não desistir», sublinhou.

«Até agora já estão reservados 16 mil bilhetes, esperamos vender 24 mil até ao fim do ano, mas o objectivo é chegar aos 40 mil passageiros por ano», concretizou.

Carlos Paneiro não concorda que os preços praticados pela TAP sejam superiores aos dos concorrentes, sublinhando que «trata-se de um bom sinal se vendemos os bilhetes de categorias económicas mais rapidamente do que as outras empresas».

«A TAP chegou em tempo de crise, quando todos têm cuidado. Nós também temos cuidado, mas olhamos para o futuro», concluiu Rudakov, dirigente do melhor aeroporto da capital russa.

A TAP irá realizar um voo de Lisboa para Moscovo à segunda, terça, quinta e dois ao sábado.

Lusa
Título:
Enviado por: Daniel em Julho 05, 2009, 12:07:41 pm
Aviação: TAP perde mais de 100 mil passageiros só em Maio

Citar
Lisboa, 05 Jul (Lusa) - A TAP perdeu 105 mil passageiros em Maio face ao mesmo mês de 2008 (-12,3 por cento), uma tendência negativa que se mantém desde Janeiro e que a empresa explica com "reduções de procura e oferta na Europa e Atlântico Norte".

Dados da ANA - Aeroportos de Portugal obtidos pela Lusa indicam que no mês de Maio a TAP transportou 750.772 passageiros, menos 104.840 passageiros (-12,3 por cento) que no mesmo mês do ano passado.

No acumulado de Janeiro a Maio, indicam os mesmos dados, a companhia aérea nacional transportou 3,51 milhões de passageiros, menos 5,3 por cento que no mesmo período do ano passado. Números que permitem à TAP manter a liderança do mercado, com uma quota de 41 por cento.

Título:
Enviado por: Menacho em Julho 30, 2009, 06:24:54 pm
Ano 1978 en Barajas, Madrid:

(http://www.aviationcorner.net/public/photos/6/5/avc_00096165.jpg)
Título:
Enviado por: P44 em Agosto 10, 2009, 08:41:31 am
E VIVA A REDUÇÃO DE CUSTOS!!!!
Citar
Publicação: 10-08-2009 07:20   |  Última actualização: 10-08-2009 07:20

Sindicatos denunciam compra de 42 automóveis para directores da TAP

Cinco sindicatos que representam trabalhadores da TAP denunciaram a compra de 42 novos automóveis para directores da transportadora, dias depois da administração da empresa ter informado que não estão reunidas condições para fazer revisões salariais.

Num comunicado conjunto, a que a agência Lusa teve acesso, os sindicatos apontam a compra de "42 novos carros para directores (da TAP)" como "mais um exemplo digno de realce de medidas de contenção de custos".

Contactada pela Lusa, fonte oficial da TAP disse que foram adquiridas 30 viaturas, que vieram substituir automóveis "que já tinham muitos anos", tendo a substituição sido feita com "ganhos para a empresa".

Os automóveis em causa, acrescentou a fonte oficial da companhia aérea, "são para quadros da empresa que têm no seu contrato de trabalho o fornecimento de viatura".

No comunicado, os cinco sindicatos citam a carta que o presidente-executivo da TAP, Fernando Pinto, lhes enviou na semana passada na qual diz que actualmente "não estão reunidas condições para uma negociação (salarial) profícua".

As estruturas sindicais recordam que os rendimentos declarados por Fernando Pinto em 2008 totalizaram "816 mil euros, duplicando os de 2007", e que as despesas com salários dos membros dos órgãos sociais do grupo TAP ascenderam a "3,88 milhões" de euros em 2008,"mais de 17 por cento em relação a 2007".

A fonte oficial da TAP disse que a administração da companhia "não fechou a porta em definitivo" a uma revisão salarial este ano.

"O que foi comunicado aos sindicatos foi que, de momento, não estão reunidas condições para uma negociação profícua e que, havendo sinais que a permitam, a empresa admite analisar condições salariais, o que pode acontecer no último trimestre", disse a mesma fonte, realçando que "que os mecanismos de progressão automática conduzem, durante o ano de 2009, a aumentos bastante superiores à taxa de inflação".

No mesmo documento, os cinco sindicatos dizem que a compra da brasileira VEM (actual TAP Manutenção e Engenharia Brasil) serviu "apenas para encobrir prejuízos".

"Os seis milhões de euros que a ME (Manutenção e Engenharia) da TAP teve de lucro neste primeiro semestre já foram comidos pelos treze milhões de euros de prejuízo da VEM", escrevem.

Sobre os números avançados pelas estruturas sindicais, fonte oficial da TAP disse que "são da responsabilidade dos sindicatos", adiantando que "as contas serão apresentadas na altura devida".

O comunicado é subscrito pelos sindicatos dos Técnicos de Handling de Aeroportos (STHA), dos Trabalhadores de Aviação e Aeroportos (SITAVA), das Indústrias Metalúrgicas e Afins (SIMA), Nacional dos Trabalhadores da Aviação Civil (SINTAC) e dos Quadros da Aviação Comercial (SQAC).

A TAP encerrou o primeiro semestre do ano com prejuízos de 72,4 milhões de euros, um valor que compara com as perdas de 154,9 milhões de euros registadas em igual período de 2008.


http://sic.aeiou.pt/online/noticias/din ... da+TAP.htm (http://sic.aeiou.pt/online/noticias/dinheiro/Sindicatos+denunciam+compra+de+42+automoveis+para+directores+da+TAP.htm)
Título:
Enviado por: P44 em Agosto 31, 2009, 04:45:24 pm
Grupo TAP com «situação financeira crítica», avança Parpública

Hoje às 13:53

O Grupo TAP apresenta uma «situação financeira crítica» com capitais próprios negativos de 247,2 milhões de euros, acima dos 171,7 milhões de euros negativos registados em final de 2008, considera a Parpública nas suas contas semestrais.

Segundo o relatório semestral da Parpública, accionista único da transportadora aérea portuguesa, a «situação financeira crítica» mantém-se devido ao «resultado negativo apurado no semestre».

«A dívida financeira do Grupo TAP (incluindo os instrumentos de financiamento de aviões) no final do primeiro semestre aproxima-se dos 1.380 milhões de euros, apresentando, no entanto, uma redução relativamente ao final do exercício de 2008, em cerca de 31 milhões de euros», indica a Parpública no documento.

A Parpública recorda que o segmento das Actividades Aeronáuticas «continua a ter um peso relativo extremamente expressivo no âmbito do Grupo», já que representa 28,2 por cento dos activos e 40,0 por cento dos passivos consolidados.

No entanto, ressalva o accionista, «enquanto o capital próprio do Grupo cresceu mais de 140 milhões de euros (+4,3 por cento), neste segmento o capital próprio, que já era negativo no final de 2008, apresenta ainda uma redução de aproximadamente 77 milhões de euros, integralmente explicada pela evolução do Grupo TAP».

No semestre em análise, indica a Parpública, «o Grupo TAP gerou [com as novas normas contabilísticas] um resultado negativo superior aos 68 milhões de euros», mas salienta que «este prejuízo, embora bastante significativo, representa menos de metade do registado em igual período do ano anterior e está em linha com o orçamentado».

«Há assim uma evolução positiva a qual se deve essencialmente aos resultados do negócio do transporte aéreo, já que os restantes principais segmentos da actividade do Grupo TAP (manutenção e handling) continuam a gerar prejuízos crescentes», especifica a Parpública.

O cenário da ANA - Aeroportos de Portugal é bem diferente. "Relativamente ao Grupo ANA", indica o relatório semestral da Parpública, «é de referir que continua a apresentar uma situação financeira sólida com capitais próprios que ascendem aos 389,9 milhões de euros».

http://tsf.sapo.pt/PaginaInicial/Econom ... id=1349104 (http://tsf.sapo.pt/PaginaInicial/Economia/Interior.aspx?content_id=1349104)
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: P44 em Outubro 02, 2009, 08:08:58 am
Citar
Aviação
Governo pode fechar TAP
O encerramento da TAP e a transferência dos seus activos e pessoal para uma nova companhia aérea está a ser estudada por José Sócrates para ser tomada pelo novo Governo, avança a edição do SOL desta sexta-feira

A empresa voltou a estar em situação de falência técnica em 2008 com capitais próprios negativos de 172 milhões de euros e um passivo de 2,4 mil milhões, com as contas do primeiro semestre deste ano a manteremm-se negativas.

A proibição da Comissão Europeia de novas ajudas financeiras do Estado à empresa e a crise mundial do mercado de transporte aéreo que inviabilizou a privatização prevista, podem levar o novo Executivo a fechar a TAP e ‘abrir ao lado’ uma nova empresa – seguindo exemplos semelhantes dos governos suíços e belga.

SOL

http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Econom ... _id=149646 (http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Economia/Interior.aspx?content_id=149646)
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Daniel em Outubro 16, 2009, 05:40:51 pm
Angolanos podem salvar TAP

Citar
Uma parceria entre a TAP e duas outras companhias aéreas de língua portuguesa – a angolana TAAG e a brasileira TAM – pode ser a saída para salvar a transportadora nacional. As três companhias encaixam bem e parecem ser complementares em termos de rotas, avança a edição do SOL desta sexta-feiraAo novo governo saído das eleições legislativas de Setembro caberá a decisão de escolher entre as três alternativas que, até agora, se prefiguram no horizonte da transportadora aérea nacional: encerramento, privatização ou aumento de capital.

A primeira hipótese foi a que começou a colher o favor dos especialistas, e o exemplo da Swissair (que fechou para abrir logo de seguida com o nome de Swiss) era apontado como a melhor solução. No entanto, este cenário não é exequível no caso da TAP, que não tem, como a Swissair tinha, o capital árabe que sustentou toda a operação.

Por outro lado, os cerca de 800 pilotos que operam na transportadora nacional opõem-se a esta medida, que poderia colocar em risco o futuro profissional de muitos.

A opção pela privatização está também posta de parte, porque no actual momento de grave crise económica não se vislumbra comprador para uma empresa que já leva um passivo de 1,5 mil milhões de euros e que tem uma estrutura de custos demasiado pesada.

Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Chicken_Bone em Novembro 09, 2009, 10:22:26 pm
Citar
Lisboa é o melhor destino europeu, TAP é melhor companhia
TAP votada melhor companhia mundial nas ligações para América do Sul

Lisboa foi considerada o melhor destino europeu e a TAP foi eleita a principal companhia aérea mundial a viajar para a América do Sul, na 16ª edição dos World Travel Awards.

«É o reconhecimento a nível internacional da TAP enquanto companhia que mais voa para a América do Sul, neste caso o Brasil», disse o director de comunicação da TAP, António Monteiro, que esteve em Londres para receber o prémio, escreve a Lusa.

Recorde-se que esta foi a primeira vez que a companhia aérea portuguesa foi diferenciada com este galardão, que é resultado da votação online de profissionais do turismo, sobretudo agentes de viagens, mas que este ano também foi aberta ao público.

http://diario.iol.pt/economia/turismo-l ... -4058.html (http://diario.iol.pt/economia/turismo-lisboa-tap-aviacao-portugal/1101979-4058.html)
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Cabecinhas em Novembro 09, 2009, 11:14:19 pm
E querem tirar o aeroporto da Portela...
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: carlosribeiro em Novembro 10, 2009, 12:24:58 am
Óptima noticia. :D  

Citação de: "Cabecinhas"
E querem tirar o aeroporto da Portela...

E?
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: P44 em Novembro 10, 2009, 11:47:31 am
é porque o querem pôr no meio do deserto, onde não há casas, não há escolas, não há hospitais, não há gente, não há nada...
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Cabecinhas em Novembro 10, 2009, 01:16:08 pm
Citação de: "carlosribeiro"
Óptima noticia. :D  

Citação de: "Cabecinhas"
E querem tirar o aeroporto da Portela...

E?

E o quê... não me diga que é daqueles que acha que o Aeroporto Internacional tem que ir para "Alcochete" onde não há nada e que ficará a pelo menos 30 minutos da cidade.
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: pedro em Novembro 10, 2009, 02:34:23 pm
eu sim sou daqueles que quer o aeroporto em alcochete e fora da cidade de Lisboa.
É melhor em Alcochete do que na OTA. :D

Cumprimentos
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Cabecinhas em Novembro 10, 2009, 03:37:05 pm
Eu por acaso não... sou defensor da continuação da Portela mais um aeroporto de apoio para as viagens baratas.
Se outras cidades têm aeroportos dentro das cidades e não têm problemas porque é que nós estamos a cria-los?!
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: SANTACRUZ em Novembro 10, 2009, 04:52:34 pm
Citar
Mensagem por Cabecinhas » Terça 10 Nov, 2009 3:37 pm
Eu por acaso não... sou defensor da continuação da Portela mais um aeroporto de apoio para as viagens baratas.
Se outras cidades têm aeroportos dentro das cidades e não têm problemas porque é que nós estamos a cria-los?!

 :G-beer2:

tipo Stansted, Luton e ate Gatwick.

heathrow... esta dentro do M25 que quer dizer que esta DENTRO de Londres.. do centro... apenas 22 km (14 mi)

Stansted = 48 km (30 mi)

Luton = 56.5 km (35.1 mi)

Gatwick = 45.7 km (28.4 mi)

e ha outro... London City Airport = 11 km (6.9 mi)
(http://www.world-guides.com/images/london/london_airports_map.jpg)
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: carlosribeiro em Novembro 10, 2009, 08:34:30 pm
Citação de: "Cabecinhas"
Eu por acaso não... sou defensor da continuação da Portela mais um aeroporto de apoio para as viagens baratas.
Se outras cidades têm aeroportos dentro das cidades e não têm problemas porque é que nós estamos a cria-los?!

Cada um tem as suas necessidades...  E o problema existe, ninguém o está a criar. O aeroporto da Portela esgotou a sua capacidade de expansão e o problema não se resolve com um pequeno aeroporto para lowcosts porque para Lisboa,há poucos voos desses.
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Cabecinhas em Novembro 10, 2009, 11:20:21 pm
Faz-se um melhor reaproveitamento da placa, não sou eu que o digo mas o próprios funcionários que o dizem que a organização actual tem o espaço mal gerido. AT1 deixa de existir e os voos "militares" passam a acontecer na BA6... e por fim não se olha à especulação imobiliária!

Também há quem diga que o TGV é muito urgente ou que os contentores de Alcântara também o são.
Já agora sempre ouvi dizer que sem dinheiro não há palhaço!
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Chicken_Bone em Novembro 11, 2009, 04:03:56 pm
Pás, e se levásseis a discussão mais velha que o carago para o tópico da OTA e do TGV? Não vale a pena andar a pestilenciar este tópico com essa cagada que já foi discutida 1500x e, que ainda para mais não tem que ver com o tópico.
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Cabecinhas em Novembro 11, 2009, 04:24:52 pm
Peço desculpa!
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Chicken_Bone em Novembro 11, 2009, 08:39:19 pm
Desculpas aceites. :D Ide em paz e o que eu vos acompanhe. :D
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Abril 30, 2010, 07:17:05 pm
TAP cresce 30% no mercado brasileiro


A TAP está, neste momento, presente no Brasil com a maior delegação de sempre para participar no principal evento de turismo do Nordeste brasileiro, a Brazil National Tourism Mart (BNTM), avança a edição do SOL esta sexta-feira.

A estratégia da companhia aérea portuguesa passa por reforçar a aposta no mercado brasileiro, aproveitando o crescimento da actividade turística local, explica ao SOL fonte oficial da transportadora.

Nas viagens para o Brasil, o principal objectivo da TAP é aumentar as receitas de países europeus (excluindo Portugal), de onde são provenientes 34% dos proveitos da venda de bilhetes. Escandinávia, Espanha, Alemanha e Itália são os principais compradores.

O Brasil é o segundo mercado para a TAP, a seguir a Portugal, ao representar 15,5% do total das receitas provenientes das passagens, ou seja, cerca de 280 milhões de euros anuais.

«O Brasil tem uma situação económica invejável, com uma economia crescente. Tudo isto reflecte-se no turismo e as pessoas estão a gastar cada vez mais dinheiro», argumenta a mesma fonte.

SOL
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Agosto 22, 2010, 05:14:20 pm
TAP estuda rotas para Pequim e Xangai


A TAP pediu ao Instituto Nacional de Aviação Civil (INAC) uma licença para explorar as ligações entre Lisboa e Pequim, Lisboa e Xangai e Porto e Pequim, segundo um aviso publicado em Diário da República.

«Torna-se público que a TAP Portugal requereu uma licença para exploração de serviços de transporte aéreo regular nas rotas Lisboa/Pequim/Lisboa, Lisboa/Xangai/Lisboa e Porto/Pequim/Porto», lê-se no aviso.

Segundo a informação publicada em Diário da República, as entidades que pretendam apresentar uma candidatura alternativa podem fazê-lo junto do INAC.

Em declarações à Lusa, o porta-voz da TAP, António Monteiro afirmou que, «para já, trata-se apenas de uma hipótese teórica».

«Com frota própria não há capacidade [de assegurar as rotas] antes de 2014, com acordos comerciais (code-share) é uma hipótese», afirmou.

Lusa
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Luso-Efe em Setembro 08, 2010, 11:57:52 pm
O objectivo da privatização ada Tap é passá-la para maõs castelhanas, é isto que os socialistas iberistas andam a engendrar.

Esperem para ver.

A telefónica já começoua a comer a PT.

O plano é que a ibéria engula a TAP, ainda por cima vejo a Iberia junta com a british airways, um mau pressagio, porque eu sempre pensei que a boia de salvação da TAP ia ser a britis airways.

A Galp é para ser comida pela Repsol.

A EDP pela Iberdrola, o OPina Moura esse traidor já anda trabalhar nesse sentido Há algum tempo, e por alguma coisa o MIBEL em 2006.

Na banca vamos pelos mesmo caminho, a la caixa já anda metida no BPI, o santander comeu o totta.

Em espanha, não sepode tocar nas "cajas", são todas não opáveis.

Isto é uma palhaçada.

Ou seja, o plano é acabar com as empresas nacionais, para depois acabar com o pais.

:G-bigun:
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Daniel em Setembro 20, 2010, 09:27:52 am
TAP tem 171 chefes só num ramo da empresa

Citar
A TAP tem 171 chefes no ramo do transporte aéreo, quase o triplo da média das empresas públicas, ganhando cada um 4,4 mil euros.

A notícia é avançada hoje pelo jornal ‘i', que cita um documento elaborado pelo Ministério das Obras Públicas em resposta a um requerimento do PSD sobre a falta de transparência das estruturas das empresas públicas.

O diário sublinha que a lista de 171 chefes da TAP não se refere ao grupo todo nem inclui os membros do Conselho de Administração liderado por Fernando Pinto, tendo em conta apenas o ramo do transporte aéreo da empresa - que inclui pilotos, tripulantes e o ramo de Manutenção Portugal.

O número de cargos de chefia da TAP compara com a média de 60 chefes verificada nas empresas públicas - ANA, Naer - Nova Aeroporto, ANAM, REFER, Metro de Lisboa, Carris e STCP.

Conta ainda o ‘i' que os chefes da TAP ganham entre 2,4 mil euros e 8,9 mil euros, o que dá uma média de 4,4 mil euros por dirigente. Contas feitas, a transportadora aérea gasta 748,7 mil euros brutos por mês com os cargos de chefia, o que perfaz 10,5 milhões de euros por ano.


Portugal anda bom, é para essa cambada. c34x
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Dezembro 13, 2010, 07:59:21 pm
TAP estima reduzir os custos operacionais em 200 milhões de €€€


A administração da TAP acredita que pode cortar 200 milhões de euros nos seus custos operacionais para cumprir o pedido pelo Governo às empresas do sector empresarial do Estado, apesar de reconhecer que há itens onde não poderá mexer.

"Temos de fazer algumas coisas. Determinados itens são completamente imóveis, não dá para reduzir. Um deles é o combustível, outro é o custo de aterragem e navegação em todos os aeroportos do mundo em que a TAP opera", disse hoje Fernando Pinto à margem de um almoço com jornalistas na sede da empresa.

Para o mesmo responsável, os custos de aterragem e navegação resultam de "uma negociação internacional que não é feita pela TAP e não depende da TAP". O terceiro ponto em que a empresa não poderá cortar nos custos é com o leasing dos aviões.

Ou seja, esta despesa com combustível, custos de aterragem e navegação e leasing da frota, disse Fernando Pinto, representa 40% do custo operacional da empresa.

"Se pensarmos no restante do custo, estamos a falar de algo [um corte] em torno dos 200 milhões de euros", disse o presidente da TAP. "Temos planos para chegar em torno disso. É possível chegar aos 15% considerando esse tipo de aproximação", sublinhou.

No entanto, o mesmo responsável disse que a empresa "não quer ficar só nisso".

"Nós queremos o total [de corte pedido pelo Governo] e esse vem pelo lado da receita. O restante viria pelos proveitos adicionais que teremos", disse Fernando Pinto, acrescentando que o compromisso final resultará de "um longo processo de análise".

"Estamos a buscar outras compensações" para o facto de não cortar 15% sobre os custos operacionais totais da empresa, que em 2009 foram de 1860 milhões de euros.

No global do ano de 2010, Fernando Pinto disse que "espera um resultado positivo".

Os números acumulados até Outubro indiciam um "ano recorde" de receitas para a TAP, acrescentou o responsável. Os proveitos da transportadora subiram mais de 10% para cerca de 1.440 milhões de euros nos primeiros nove meses de 2010, muito impulsionados pelo mercado brasileiro.

Já a factura de combustível, que até final de Outubro tinha subido 141 milhões face aos primeiros nove meses de 2009, acumula agora um agravamento de 160 milhões de euros, sendo que cerca de 30 milhões de euros provêem do aumento da operação e os outros 130 milhões da subida do preço do combustível, disseram hoje os administradores da TAP num almoço com os jornalistas.

Lusa
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Dezembro 23, 2010, 07:34:42 pm
TAP deixa de servir refeições a bordo nos voos nacionais


A TAP vai deixar de servir refeições a bordo nos voos domésticos de curta duração, o que inclui os destinos de Porto, Lisboa, Faro e Madeira.

A medida afectará 157 voos semanais e implicará um corte no número de tripulantes.

"Neste momento a decisão é de cortar [no serviço de refeições a bordo] nos voos domésticos até 1h30, que são mais curtos e onde já só havia serviço de refeições nos períodos habituais", disse à Lusa fonte oficial da transportadora, acrescentando que a TAP alinha assim pelo padrão de outras companhias.

"Por exemplo para a Madeira, além da TAP, opera a EasyJet e a SATA e nenhuma oferece serviço de bordo", exemplificou o porta-voz da transportadora de bandeira portuguesa.

A TAP continuará a servir as refeições aos passageiros deste voo, mas em terra antes de embarcarem.

"O nosso objetivo é manter um padrão de serviço ao nível do melhor do mercado, e acreditamos que esse serviço da TAP é o melhor do mercado nesta linha", disse.

O porta-voz recusou que esta medida tenha ver com as medidas de contenção de custos operacionais pedidas pelo Governo às empresas públicas e do sector empresarial do Estado, explicando que é "normal" a companhia reanalisar periodicamente o serviço de voo.

Afirmou, no entanto, que a medida é definitiva. "Falou-se em ter esta medida até 15 de Janeiro, mas é para manter", disse a mesma fonte. "É só para os voos domésticos até 1h30, o que na prática exclui os Açores, porque são voos mais longos onde há outras condições e outras necessidades", ressalvou.

A medida, acrescentou, "pode implicar a redução de pessoal de voo". "As empresas têm de ser boas no mercado e têm de sobreviver, portanto a TAP funciona a pensar nos passageiros e no seu futuro e não se uma determinada medida é boa ou má para o trabalhador A ou B. Está a pensar no todo da empresa", sublinhou o mesmo porta-voz.

Na prática, a medida afecta - no horário de Inverno de 2011 - 92 voos semanais de e para Lisboa, Porto e Faro e 65 voos semanais para a Madeira. Estes 157 voos semanais representam cerca de 15% do total de voos semanais da companhia para todos os seus destinos.

Diário Económico
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Dezembro 24, 2010, 11:04:23 pm
Gelo, cinzas e greves causam prejuízo de 33 milhões de €€€


Os imprevistos já causaram 33 milhões de euros de prejuízo à TAP, só este ano. O equivalente aos lucros de uma semana da transportadora aérea portuguesa, já que cada dia corresponde a um lucro estimado de cinco milhões de euros, explica ao DN o porta-voz da TAP. "É como estar uma semana a trabalhar à borla", admite António Monteiro. O último contratempo foi a neve que encerrou vários aeroportos europeus e que impediu muitos portugueses de vir passar a consoada. Antes foram as greves de controladores e as cinzas vulcânicas da Islândia.

A situação mais preocupante era a da capital inglesa, onde estava o maior número de passageiros retidos. Mas um voo extraordinário e a mudança de três aviões permitiram trazer já ontem mais 300 de regresso a Portugal. Para hoje está já previsto "pelo menos o reforço da operação mudando o avião para outro maior", explica António Monteiro. Isto apesar de a transportadora aérea não saber ainda quantas pessoas continuam retidas em Londres.

A TAP volta assim a recorrer a aviões maiores para transportar mais 130 passageiros do que o previsto, em vez de usar voos extra. Isto porque para aumentar o número de voos é necessária uma autorização, o que é mais complicado devido ao elevado número de passageiros de vários países retidos em Londres. Só a TAP cancelou 61 voos nos últimos dias.

O que provocou pelo menos 2,5 milhões de euros de prejuízo, contabilizados até quarta-feira. Antes do mau tempo que se abateu na Europa, outros imprevistos já tinham afectado a actividade da TAP este ano. Por isso, o porta-voz da companhia considera que 2010 fica para a história "como o ano com o maior número de incidentes anormais".

O vulcão da Islândia foi a primeira perturbação na actividade regular da empresa liderada por Fernando Pinto. Nos meses de Abril e Maio, os aviões quase não descolaram ou aterraram em grande parte da Europa. Tudo isto custou 22 milhões de euros à TAP.

António Monteiro lembra que o encerramento do espaço aéreo por causa das cinzas vulcânicas não foi consensual e acabou por gerar polémica, com algumas transportadoras a defender que afinal se poderia ter voado sem danos para os aviões e sem colocar em risco a segurança dos passageiros. Tal como agora poderiam ter continuado a realizar-se voos, defende António Monteiro, se os aeroportos estivessem preparados para a neve, como estão os dos países nórdicos.

Às cinzas seguiram-se as lutas laborais, e se em França os controladores foram compreensivos e avisaram as companhias que iam parar, em Espanha a greve destes profissionais apanhou todos de surpresa, acrescenta o porta-voz da TAP.

As greves dos profissionais franceses, que impediram a realização de voos durante várias semanas ao longo do ano, significou perdas de 7,5 milhões de euros. Já a greve dos controladores espanhóis, que apanhou todos de surpresa no início do mês, representou a perda de um milhão de euros para os cofres da transportadora.

De fora desta contabilização ficam os gastos com combustível, que este ano também aumentou de preço. Ainda assim, esta factura não deverá exceder a de 2008, o pior ano em termos de gastos com combustível.

"Em termos de prejuízos para as companhias aéreas, apesar de 2010 ter sido muito atípico, 2008 foi pior por causa dos aumentos de combustível", sublinha António Monteiro. Exemplificando que a TAP gastou nesse ano mais 220 milhões em jet fuel (combustível usado na aviação) do que tinha gasto em 2007.

DN
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Dezembro 27, 2010, 05:53:18 pm
TAP quer voos diretos para São Vicente


A TAP diz que está a aguardar a garantia de os aviões da companhia poderem ser reabastecidos na ilha de São Vicente, em Cabo Verde, para poder iniciar voos diretos para a região.

A Transportadora Aérea Portuguesa (TAP) quer iniciar voos diretos para a ilha cabo-verdiana de São Vicente, mas a operação está pendente da garantia de os aviões poderem ser reabastecidos no local, revelou hoje fonte oficial da empresa.

"Queremos iniciar a operação, mas falta a garantia das autoridades aeroportuárias de Cabo Verde de abastecimento de combustível na ilha", disse à agência Lusa André Soares, da direção de comunicação da TAP.

Sublinhando "o interesse da TAP" em ter mais essa rota de voos diretos entre Lisboa e Cabo Verde, a mesma fonte adiantou que a companhia aérea tem tudo preparado e "quer iniciar a operação", mas não pode fazê-lo.

"É preciso ter garantias técnicas e logísticas e falta essa, de poder reabastecer os aviões na ilha", insistiu, esclarecendo que o abastecimento noutra das ilhas para onde a empresa já voa não é solução, porque tratar-se-ia de ter outras rotas

A TAP já faz ligações aéreas diretas para a ilha do Sal e para a capital, Cidade da Praia, na ilha de Santiago.

Lusa
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Daniel em Janeiro 14, 2011, 06:42:43 pm
TAP é a quarta companhia aérea mais segura do mundo


Citar
A TAP Air Portugal ocupa o quarto lugar entre as companhias de aviação mais seguras do mundo, segundo o ranking anual divulgado esta sexta-feira pelo Jet Airliner Crash Data Evaluation Center (JACDEC), que analisou as quotas de segurança das 60 maiores transportadoras aéreas do mundo.

A companhia de bandeira portuguesa alcançou a pontuação máxima, 30 pontos, na lista liderada pela Qantas australiana, que surge à frente da Finnair (Finlândia) e da Air New Zeland (Nova Zelândia).

Segundo o relatório da JACDEC, a TAP só não subiu ao pódio porque a sua frota tem mais anos do que a média das frotas europeias, o que se deve, sobretudo, à aquisição da Portugália, que tinha algumas aeronaves de modelos mais antigos, escreve a Lusa.

Outro sfactores desfavoráveis são algumas das rotas da TAP para aeroportos em ilhas, com condições de aterragem difíceis, de acordo com a mesma agência.

Último acidente grave foi há mais de 33 anos

Todas as companhias referidas e ainda a Cathay Pacific Airways (China/Hong-Cong), a All Nipon Airways (Japão) e a Air Berlin (Alemanha), obtiveram 30 pontos, o que significa que não tiveram qualquer acidente nos últimos trinta anos, desde 1980.

O último acidente grave com aviões da TAP, em que morreram 131 pessoas, foi há mais de 33 anos, a 11 de Novembro de 1977. Um Boeing 727-200 da companhia portuguesa caiu no mar, no Aeroporto do Funchal, na Madeira, depois de ter aterrado sob forte chuva e vento na antiga pista, mais curta do que a actual, e não ter conseguido levantar voo de novo.

Entre as grandes companhias aéreas europeias, a britânica British Airways surge no vigésimo lugar, seguida pela alemã Lufthansa, enquanto a KLM fica-se pela 23.ª posição.

A Easyjet, companhia low- cost criada em 1995, que tem aumentado a sua actividade em Portugal, surge à frente das grandes transportadoras do velho Continente, em 18.º lugar.

A italiana Alitalia só aparece no 37.º lugar da escala do JACDEC, mesmo assim à frente da gaulesa Air France (41.º lugar) e da espanhola Ibéria (47.º lugar).

O último posto é ocupado pela brasileira TAM, que há três anos perdeu uma aeronave num acidente em que morreram 199 pessoas, o mais grave da história da companhia.

Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Desertas em Janeiro 14, 2011, 07:59:07 pm
Citação de: "Daniel"

O último acidente grave com aviões da TAP, em que morreram 131 pessoas, foi há mais de 33 anos, a 11 de Novembro de 1977. Um Boeing 727-200 da companhia portuguesa caiu no mar, no Aeroporto do Funchal, na Madeira, depois de ter aterrado sob forte chuva e vento na antiga pista, mais curta do que a actual, e não ter conseguido levantar voo de novo.


Na altura para além da pista do aeroporto de Santa Catarina ser bem menor da actual , os parametros de segurança da companhia também eram outros . Aqui fica um relato do que aconteceu .


Citar
(http://4.bp.blogspot.com/_vmSPzNX4nEE/RjfBWTlxN6I/AAAAAAAABH4/byLe4n10ju4/s1600-h/cs-tbr_avi%C3%A3o+acidentado+no+Funchal.jpg)

Ás 21h35 do dia 19 Novembro de 1977, o voo TP425, preparava-se para aterrar no Aeroporto de Santa Catarina na Ilha da Madeira.
A tripulação, cansada, era o 5º voo desse dia, tentava pela terceira vez, aterrar na pista 24, num dia de temporal, com muita chuva, vento e consequente fraca visibilidade.

O comandante João Costa sabia que caso não conseguissem aterrar, teriam de rumara um aeroporto alternativo. As escolhas não eram muitas, e as condições do Porto Santo aonde não haveria de modo algum alojamento para os 156 passageiros e 8 tripulantes que vinham de Bruxelas via Lisboa, obrigáva-os a tentar voar para a Gran Canária a 400km de distância. Na época, as tensões socias, eram muitas, e as tripulações eram pressionadas, para evitar todas e quaisquer despesas extras. Daí a insistência.

A aeronave era um Boeing 727-282 ADV. Esta versão 200 com capacidade para 189 passageiros foi fabricada para a TAP - dai o código 82 - e entregue 2 anos antes. Era um tri-reactor, com motores Pratt&Whitney JT8D, número 1096 da linha de produção. Ostentava o nome do pioneiro da aviação portuguesa, Sacadura Cabral, curiosamente, falecido num acidente aéreo no Canal da Mancha.

As cores da TAP eram ainda o branco e vermelho, e ainda se lia,Transportes Aéreos Portugueses, ao longo da fuselagem. A mudança para verde e vermelho seria feita, três anos mais tarde.



Após a aproximação o avião aterra muito para além do normal, faz aquaplaning numa pista muito molhada e sai pela cabeceira da pista fora, que tinha um desnível de dezenas de metros em relação á estrada. Cai uns metros mais abaixo em cima de uma pequena ponte de pedra, parte-se em duas partes. A traseira é cortada atrás das asas, e fica em cima da ponte, e a parte da frente, cai nas rochas, batidas por um mar bravio, com ondas altissimas, tocadas pelo forte vento que se fazia sentir. Com o embate, dá-se a explosão dos depósitos de combustível e, e essa secção do avião, irrompe em chamas.



Na altura não havia nada que se parecesse com a via rápida, actual, e foi um caos com toda a movimentação de mirones, e autoridades locais. Bombeiros, policia, pessoal da Tap, em choque, sem preparação para uma catástrofe deste tipo, levaram horas a coordenar as operações de salvamento. Entretanto, viam-se algumas pessoas, a descerem pela escarpa, com o avião ainda em chamas, a tentarem prestar auxilio, aos passageiros, que desesperados saltavam da cabine, para as rochas, para o mar, verdadeiras tochas humanas, que por certo, não sabiam o que lhes estava a acontecer.

No aeroporto entre o pessoal de terra da TAP,era o desespero total. Em comunicação com o continente, pediam desesperados auxilio, fosse ele qual fosse, dada a carência de meios e de preparação para enfrentar aquela calamidade. Impunha-se a identificação dos mortos, para se comunicar ás famílias, que

Conta-se a história de que a dado momento, parou um taxi na porta principal da aerogare, e de lá saiu um sujeito todo ensanguentado, a falar de uma forma, que a principio, ninguém entendia nada. Mais calmo, percebeu-se, que era um sobrevivente , Belga. Lembrava-se apenas do choque inicial do avião, e depois tinha dado por si, no meio das pedras, com as ondas a arrastá-lo num vai e vem, assustador, com corpos ainda a arder e os gritos dos que ainda estavam vivos, a pedirem socorro. Levantou-se, subiu a falésia, chegou á estrada, efez parar um Táxi, e pediu ao atarantado motorista que o levasse ao aeroporto. Foi quando, pediu que avisassem a família que estava tudo bem com ele.

De manhã cedo a cauda do avião foi pintada de branco para evitar a má imagem da companhia nos media. Não se julgue isto uma prática totalmente em desuso, ainda há poucos anos um A320 da Air France bateu com o nariz no chão após falha no trem dianteiro e o logótipo na cauda e nome na fuselagem foram logo tapados.
(http://3.bp.blogspot.com/_uT4HUWsIQWA/SfgNpTijEEI/AAAAAAAAAQI/-Smj6FsWa7w/s1600-h/Foto3.jpg)

As urnas funerárias existentes na Ilha da Madeira não chegaram para os cadáveres, que entretanto, eram alinhados, nas rochas, numa primeira fase, e depois, levados para o edificio do aeroporto, aonde ficaram, a aguardar, no chão, cobertos com, mantas, lençois, o que se pode arranjar, a chegada das urnas, que entretanto foram enviadas do continente.

A TAP deixou de operar o modelo 727 da série 200 para a Madeira, passando apenas a operar o 727-100, 5 metros mais curto e com capacidade para menos 60 passageiros.

Anos e anos consecutivos os pilotos passaram a soltar o travão na descolagem só após os motores estarem ao máximo. Na aterragem spoilers activados e redução de potência logo em cima da pista para aproveitar o comprimento ao máximo, originando um sopapo seguro no touchdown.

Ainda uns anos depois um 727 a descolar na pista 06, não conseguiu velocidade suficiente para subir depois de tirar o trem do chão, e teve de meter o nariz a fundo já fora da pista por cima do mar, e só ganhou força para subir bem abaixo do nível da pista.

A ponte, que já nem na altura era utilizada, ficou destruída e a zona foi engolida pela primeira ampliação, finalizada em 1985. Durante muito tempo ainda se encontravam destroços do avião na praia. Alumínio derretido entre as pedras muito tempo ficou, formando, macabras "obras de arte".

Uma das principais mais valias, positivas que resultou deste infortúnio, foi o primeiro aumento da pista de Santa Catarina, de 1400 para 1800 metros. Um projecto de engenharia de grande nível da autoria do renomeado engenheiro português Edgar Cardoso.

Este foi o único acidente mortal da TAP em voo de transporte de passageiros. Sobreviveram dois dos tripulantes, a assistente de bordo, Maria Alice Bastos Neiva Vieira, e o comissário de bordo, José da Palma Marques da Silveira.

Assinalou o fim de uma época, marcada por uma grande falta de preparação para lidar com este tipo de acidentes. O isolamento do local, por exemplo, foi outro desastre, dentro do desastre. Andou por lá quem quis e houve imensos casos de saques, pilhagem autêntica, aos destroços.

O verdadeiro mito do Aeroporto do Funchal começou aí; foi a partir desta catástrofe, que se generalizou o medo das aterragens no Funchal. Mas, também foi aí que, se iniciou o longo processo que conduziu á reconhecida sobriedade, maturidade e profissionalismo com que, hoje, se faz toda a operação, no aeroporto da Madeira.
Começando nos cockpits e acabando nos quartéis dos bombeiros, constata-se o profissionalismo, e o conhecimento que hoje existe, e que garante a segurança máxima , em todas as aterragens e descolagens, no aeroporto do Funchal.

Mas foi preciso uma calamidade, que enlutou o País naquelas tenebrosas horas de uma chuvosa noite de Novembro de 1977, para que tudo fosse mudado, optimizado.



Dados do B.727-200:

Dados gerais:
Pessoas à bordo: 164 - 8 tripulantes e 156 passageiros
Vítimas fatais: 131 - 6 tripulantes e 125 passageiros

O Boeing 727-282ADV, versão 200
Envergadura: 32,92 metros
Corda (na raiz da asa): 7,70 metros
Comprimento total: 45,76 metros
Comprimento da fuselagem: 41,49 metros
Altura total: 10,36 metros
Comprimento interno da cabine: 28,46 metros
Largura máxima da cabine: 3,55 metros
Altura máxima da cabine: 2,18 metros

Um Abraço
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: AC em Janeiro 18, 2011, 12:04:19 pm
^^
A história do comprimento da pista está errada/incompleta.

A pista tinha 1600m em 1977, aquando do acidente, e foi aumentada para 1800m entre 1983 e 1986.
Em 2000, a pista foi aumentada para os actuais 2781m, esse sim um projecto absolutamente fantástico.

(http://www.interestingworldfacts.com/wp-content/uploads/2010/06/most-dangerous-airpots-in-the-world-Madeira-airport.jpg)
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Jorge Pereira em Janeiro 22, 2011, 12:40:46 am
Citação de: "Daniel"
TAP é a quarta companhia aérea mais segura do mundo


Citar
A TAP Air Portugal ocupa o quarto lugar entre as companhias de aviação mais seguras do mundo, segundo o ranking anual divulgado esta sexta-feira pelo Jet Airliner Crash Data Evaluation Center (JACDEC), que analisou as quotas de segurança das 60 maiores transportadoras aéreas do mundo.

A companhia de bandeira portuguesa alcançou a pontuação máxima, 30 pontos, na lista liderada pela Qantas australiana, que surge à frente da Finnair (Finlândia) e da Air New Zeland (Nova Zelândia).

Segundo o relatório da JACDEC, a TAP só não subiu ao pódio porque a sua frota tem mais anos do que a média das frotas europeias, o que se deve, sobretudo, à aquisição da Portugália, que tinha algumas aeronaves de modelos mais antigos, escreve a Lusa.

Outro sfactores desfavoráveis são algumas das rotas da TAP para aeroportos em ilhas, com condições de aterragem difíceis, de acordo com a mesma agência.

Último acidente grave foi há mais de 33 anos

Todas as companhias referidas e ainda a Cathay Pacific Airways (China/Hong-Cong), a All Nipon Airways (Japão) e a Air Berlin (Alemanha), obtiveram 30 pontos, o que significa que não tiveram qualquer acidente nos últimos trinta anos, desde 1980.

O último acidente grave com aviões da TAP, em que morreram 131 pessoas, foi há mais de 33 anos, a 11 de Novembro de 1977. Um Boeing 727-200 da companhia portuguesa caiu no mar, no Aeroporto do Funchal, na Madeira, depois de ter aterrado sob forte chuva e vento na antiga pista, mais curta do que a actual, e não ter conseguido levantar voo de novo.

Entre as grandes companhias aéreas europeias, a britânica British Airways surge no vigésimo lugar, seguida pela alemã Lufthansa, enquanto a KLM fica-se pela 23.ª posição.

A Easyjet, companhia low- cost criada em 1995, que tem aumentado a sua actividade em Portugal, surge à frente das grandes transportadoras do velho Continente, em 18.º lugar.

A italiana Alitalia só aparece no 37.º lugar da escala do JACDEC, mesmo assim à frente da gaulesa Air France (41.º lugar) e da espanhola Ibéria (47.º lugar).

O último posto é ocupado pela brasileira TAM, que há três anos perdeu uma aeronave num acidente em que morreram 199 pessoas, o mais grave da história da companhia.


Esta é uma daquelas notícias que me enchem de orgulho!

Parabéns! :G-beer2:

Esta outra que surgiu hoje parece-me também muito boa. Uma das melhores companhias aéreas do mundo com uma participação considerável na TAP mas sem ser maioritária.

Vamos ver se se confirma.


Citar
Após visita a semana passada

Qatar Airways interessada em 40 por cento da TAP

21.01.2011 - 20:47 Por PÚBLICO

A companhia aérea do Qatar, Qatar Airways, está interessada na compra de 40 por cento da TAP, noticiou a SIC Notícias.

Segundo a estação, as negociações entre os governos português e do Qatar já estão a decorrer e a primeira operação de privatização da companhia aérea nacional poderá ser anunciada nos próximos dias.

O PÚBLICO contactou a TAP no sentido de confirmar esta informação mas a companhia prefere não comentar este assunto.

Esta notícia surge depois de o primeiro-ministro, José Sócrates, acompanhado do ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, dos Negócios Estrangeiros, Luís Amado, das Obras Públicas, António Mendonça e da Economia, Vieira da Silva terem estado em visita oficial nos Emirados Árabes e no Qatar. Em cima da mesa esteve o reforço da presença de empresas portuguesas na região do Golfo Pérsico, bem como a apresentação do plano de privatizações.

O primeiro-ministro disse então que a deslocação ao Qatar servia para fomentar investimento.
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: AC em Janeiro 22, 2011, 01:57:07 am
Assim de repente parece-me óptimo.

Em termos de ligações actuais, a sobreposição entre a Qatar e a TAP é nula, acho eu. Mesmo entre a Qatar e a Star Alliance parece-me muito reduzida.
Isto é, obviamente bom: muita complementariedade, zero necessidade de reduzir ligações sobrepostas.

Outra coisa boa é que a Qatar tem dinheiro para investir na TAP e a TAP precisa de uma valente injecção de capital.
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Janeiro 30, 2011, 08:48:59 pm
TAP pode render mil milhões de €€€ ao Estado


Unidade de Transporte aéreo é a mais apelativa da empresa pública. Viagens dão lucro em 2010.
O Estado pode receber um cheque chorudo com a privatização da TAP. A unidade de transporte aéreo do grupo, a TAP S.A., valerá entre 700 milhões e mil milhões de euros, segundo contas conjuntas do SOL e de analistas. Mil milhões comprariam , por exemplo, 25 aviões A320, um dos mais modernos utilizados pela empresa pública.

A TAP está nos planos de privatização do Governo para 2011. A empresa está dividida em várias unidades de negócios, sendo as principais a Groundforce, a Manutenção e Engenharia Brasil e a TAP S.A.. E é nesta unidade que está o negócio mais apetecível. Segundo apurou o SOL, a TAP S.A. vai registar resultados positivos em 2010, tal como em 2009. Por isso, os investidores deverão focar aqui as atenções.

Estes resultados contrastam com os das outras empresas do universo TAP. A Groundforce, responsável pela assistência em terra, teve prejuízos de 35,7 milhões de euros em 2010 e a sua situação financeira está no limite: o administrador-delegado, Fernando Melo, fechou no final de 2010 a escala de Faro e despediu 300 trabalhadores. A empresa está à venda desde o final de 2009 e a alienação terá de ser feita este ano.

Na TAP Manutenção e Engenharia do Brasil são esperados igualmente «maus resultados» para 2010, segundo disse o seu presidente, Luís Rodrigues.

 
Venda pode ser directa

Há vários anos que o Governo pretende vender a TAP, mas a escassez de dinheiro no mercado tem levado ao adiamento da operação. A receita será utilizada para abater à dívida pública, que deverá atingir os 158 mil milhões de euros no final do ano.

De acordo com as declarações desta semana do secretário de Estado das Obras Públicas, 2011 deverá ser o ano de venda da TAP. «Há muito tempo que temos recebido manifestações de interesse, que têm sido reforçadas nos últimos tempos de forma significativa», disse Paulo Campos. Estas declarações seguiram-se à notícia da SIC Notícias, segundo a qual a Qatar Airways estaria interessada em 40% da TAP. Fonte oficial da Qatar disse ao Público, contudo, tratar-se de «especulação».

O CEO da TAP, Fernando Pinto, concorda com a venda e um dos seus principais objectivos é finalizar o processo de privatização até à sair da empresa, em 2012. Por decidir está ainda o modelo de venda. Paulo Campos afirmou que ainda «não há qualquer decisão do Governo relativamente à forma como o procedimento será feito».

Assim, existem dois cenários possíveis: «O mais consensual é a abertura de um concurso público, mas a lei prevê que possa ser feita uma venda directa», diz Mafalda Teixeira de Abreu, da Abreu Advogados. Contudo, a abertura de um concurso público seria «mais transparente», observa João Carvalho das Neves, professor universitário de Gestão.


Transporte dá lucro

O principal negócio da TAP, o transporte aéreo, registou um resultado positivo em 2010, apurou o SOL. O ano foi particularmente negativo para o sector: uma nuvem de cinzas vulcânica paralisou o espaço aéreo europeu, o mau tempo obrigou ao encerramento dos principais aeroportos e o preço do petróleo bateu os 100 dólares no final do ano.

Os resultados da TAP foram, contudo, impulsionados pelo aumento de 7,7% no número de passageiros para 9,88 milhões. Já em 2009 a TAP S.A. registou lucros no transporte aéreo de 57,4 milhões. Contudo, não é expectável que o Grupo TAP SGPS tenha lucros em 2010.

As perdas de 35,7 milhões da Groundforce e os prejuízos, ainda não divulgados, da Manutenção e Engenharia Brasil vão pressionar o resultado líquido. As contas serão divulgadas entre o final de Março e meados de Abril.

SOL
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: nelson38899 em Fevereiro 05, 2011, 04:24:13 pm
Citar
Gol cobiça a TAP

Empresa brasileira estaria estudando a compra da estatal portuguesa em parceria com fundos de investimentos
Gustavo Henrique Braga


Brasília – Operadores do mercado financeiro dão como certo que a Gol, controlada pela família Constantino, está negociando uma possível compra da estatal portuguesa TAP. A operação seria fechada em parceria com fundos de investimentos. Para a Gol, o negócio representaria um salto, já que permitiria à empresa expandir as rotas internacionais, atualmente restritas a 12 destinos na América do Sul, para entrar com tudo na Europa. Além disso, a operação pode acirrar a concorrência com a LaTam, companhia resultante da fusão entre a TAM e a LAN, do Chile. Se a compra for efetivada, a frota da Gol subirá das atuais 112 aeronaves para 183.

Os Constantino estariam tratando da fusão desde outubro de 2010, mês em que o governo português anunciou o interesse em concluir a venda da TAP até março deste ano. O governo de Portugal pretende arrecadar 6 bilhões de euros com a venda de quatro ou cinco estatais para tentar equacionar o déficit nas contas públicas que aflige o país. Além da Gol, empresas como a Qatar Airways, a Lufthansa e a International Airlines Group (IAG), companhia resultante da fusão entre British e Iberia têm interesse na TAP.

Demetrius Lucinda, economista da corretora Prosper, considera bem fundamentadas as informações sobre o negócio. Todos os indícios levam a crer que realmente existe o interesse da Gol pela TAP. Além disso, os dois países têm um histórico de grandes transações, como a da Oi com a Portugal Telecom, sugere. Já André Castellini, sócio da consultoria Bain & Company, faz uma análise mais cautelosa da operação. Caso seja efetivado o negócio, o benefício para a Gol é questionável. As estratégias das duas empresas são completamente diferentes e a Gol já deixou claro que tem outras prioridades. Tradicionalmente, a empresa brasileira prefere atuar em parcerias, investir em uma estatal estrangeira é algo muito distante do modelo de negócios deles, disse.

Análise Há quem defenda que a compra da TAP representaria uma mudança radical na forma de atuação da Gol, considerada hoje uma empresa sem identidade. Há anos a companhia perdeu a bandeira do baixo custo para concorrentes de menor porte e, desde então, não conseguiu reposicionar a marca. Atualmente, a empresa enfrenta a perda de participação no mercado interno e não tem escala suficiente para concorrer nas rotas internacionais.
Dados da Agência Nacional de Aviação Civil mostram que a liderança do setor, em 2010, foi da TAM com 42,81% de participação no mercado doméstico. A Gol ficou em segundo lugar, com 39,51%. Enquanto as duas maiores companhias do país registraram crescimento anual de 16,31% e 16,99%, respectivamente, rivais de menor porte como a Azul, registraram incremento na demanda 103,53%. A Trip, cresceu 82,64%, a Webjet, 64,10% e a Avianca, 27,05% no mesmo período.

Procuradas pela reportagem, Gol e TAP não confirmaram o negócio. Em resposta a um questionamento da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a Gol informou aos investidores que não possui qualquer fato relevante a divulgar em relação às notícias que circulam sobre a compra da TAP e que não está ciente das atividades de investimento porventura consideradas e/ou efetuadas por seus acionistas.
http://www.aviacionargentina.net/foros/aviacion-comercial-mundial.8/5197-gol-quer-comprar-tap.html
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Fevereiro 16, 2011, 06:35:12 pm
Brasil já representa 35% das receitas da TAP

 
Portugal continua a ser uma das principais fontes de receitas da TAP, mas a transportadora aérea portuguesa está a aumentar as vendas no exterior. Luiz Mor, administrador com a aérea comercial da TAP, anunciou hoje que 35% das vendas da TAP já têm origem no Brasil.

"As vendas em Portugal para o mundo inteiro representaram no ano passado 29% das receitas da TAP, eram pouco mais de 30% no ano anterior, e o Brasil representou 35% e era 15% no ano anterior", afirmou o mesmo responsável.

Luiz Mor diz que "hoje 71% da receita TAP é gerada fora do país, o que aumenta o grau de dispersão da receita". Isto significa que 85% das vendas da companhia aérea portuguesa é gerada em apenas dez mercados. Entre estes está Angola, que representa cerca de 4% da receita da companhia.

Fly TAP rende 8,5% das receitas

As vendas directas da companhia aérea portuguesa atingiram em 2010 os 196 milhões de euros, com um crescimento de 26% face ao ano anterior. Os números também foram avançados por Luiz Mor.

A receita conseguida no site flytap em Portugal ascenderam a 81 milhões de euros, tendo crescido 24% face ao ano anterior. No Brasil as vendas crescerem 72% atingindo os 20 milhões de euros, afirmou o gestor.

Diário Económico
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Daniel em Fevereiro 27, 2011, 05:14:18 pm
Governo vende TAP até ao final de Maio


Citar
A transportadora aérea LATAM, resultante da fusão entre a brasileira TAM e a chilena LAN, está a negociar a compra de uma participação na TAP, apurou o SOL. A gigante da América do Sul irá ficar com 39% do grupo português, mas esta participação, actualmente em cima da mesa das negociações - que deverão estar concluídas até ao fim de Maio - pode aumentar até 49%.
Este é o tempo necessário para o Grupo TAP se livrar da sua ovelha negra , a Groundforce, que tem apresentado sucessivos resultados negativos. O administrador-delegado da handling, Fernando Melo, já anunciou que há vários interessados. A venda terá de ser concluída até meados de Maio e, quando isso acontecer, a TAP será privatizada.

O dossiê, apesar de ainda estar nas mãos do CEO da TAP, Fernando Pinto, já chegou aos gabinetes do ministro dos Transportes (MOPTC), António Mendonça, e do primeiro-ministro. José Sócrates deu ordens para o negócio avançar rapidamente, pois o dinheiro que o Estado irá encaixar é «precioso», numa altura em que Portugal está a financiar-se a juros recorde. O negócio deverá ficar fechado em Maio, até porque é este o prazo dado pela Autoridade da Concorrência à TAP para a alienação da Groundforce.

Os principais detalhes já foram acertados: o Governo irá manter a maioria na TAP e vender uma participação de todo o grupo, e não apenas do transporte aéreo. Isto porque existe a expectativa de que a Manutenção & Engenharia Brasil apresente lucros em 2011. O SOL apurou que 80% da capacidade da empresa já está contratualizada até ao fim deste ano.

Contactada pelo SOL, fonte oficial do MOPTC admitiu que «a venda é uma prioridade para o Governo», mas não adiantou detalhes. Fonte oficial da TAP remeteu, por sua vez, o assunto para a tutela.

Lufthansa na corrida

Uma das maiores companhias aéreas do Mundo, a alemã Lufthansa, também já contactou a TAP para se inteirar dos pormenores do negócio. A TAP é a principal transportadora a ligar o Brasil à Europa e a Lufthansa está de olhos neste país. Por isso, anunciou esta semana o reforço das ligações ao Brasil.

Contudo, a Lufthansa é o plano B: a posição da LATAM é forte e os sul-americanos estão mais perto de entrar no capital da TAP.

Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Luso-Efe em Março 05, 2011, 11:27:40 pm
Citar
TAP lucra 60 milhões na aviação mas perde noutros negócios - Manutenção e de handling tiraram brilho às contas

03.03.2011

Os lucros da TAP ultrapassaram os 60 milhões de euros no ano passado, o que significa uma melhoria face aos resultados de 2009.
 
No entanto, as contas do grupo continuam a ser penalizadas pelos negócios fora da aviação, nomeadamente pela manutenção no Brasil e pela operadora de handling Groundforce. São estes os indicadores que a transportadora aérea estatal vai apresentar hoje, num contexto de arranque do processo de privatização.

O PÚBLICO apurou que os resultados da companhia de aviação em 2010 superaram os lucros registados no ano anterior (57 milhões de euros), devido a um aumento das receitas. A TAP SA, dedicada ao transporte aéreo, ultrapassou, no ano passado, o recorde de 2008. Só na venda de bilhetes houve um crescimento de 11 por cento face a 2009, ao qual se soma ainda a facturação com carga e excesso de bagagens, por exemplo, o que vai resultar num volume de negócios superior a 1,8 mil milhões de euros.

Contactado pelo PÚBLICO, o grupo estatal preferiu não fazer comentários sobre estes valores, que têm impacto no processo de privatização. Nas últimas semanas, têm surgido nomes de potenciais interessados na TAP, embora sem confirmação oficial, e o ministro das Obras Públicas, António Mendonça, afirmou, no Parlamento, que a venda "é uma prioridade".

A privatização deverá ser um dos assuntos abordados hoje, durante a apresentação de resultados. Mas ainda não se conhecerá, por completo, qual a situação financeira do grupo, uma vez que as contas da Groundforce e do negócio da manutenção no Brasil, que têm sido deficitárias, ainda estão por consolidar.

O PÚBLICO já avançou, no entanto, que a operadora de handling teve perdas de 35,7 milhões de euros em 2010. Já a operação brasileira registava um resultado líquido negativo de 47,2 milhões, nos primeiros dez meses do ano passado, de acordo com o Diário Económico. Prejuízos que vão afectar, novamente, as contas globais do grupo TAP, travando a trajectória de crescimento da área da aviação.
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Abril 04, 2011, 07:18:48 pm
TAP tem mais de 100 mil reservas para novos destinos


A TAP regista hoje já mais de 102 mil reservas nos voos para os novos destinos, entretanto abertos ou a começar no verão, disse fonte oficial da transportadora à Lusa.

Segundo a companhia, os destinos com o número de reservas mais significativos são Miami, cuja abertura da rota está prevista para junho e tem já quase 24.000 reservas, Atenas, com mais de 17.000 reservas e abertura também em junho, Dusseldorf, que começou em 28 março e conta com mais de 17.800 reservas, e Viena, que já tem 16.650 reservas e para onde a TAP vai começar a voar a 27 maio.

A TAP tinha anunciado 10 novos destinos, nomeadamente seis na Europa - Atenas, Bordéus, Dusseldorf, Manchester, Viena e Dubrovnik - aumentando em 17 por cento a extensão da rede europeia para um total de 49 destinos.

Destes, de acordo com a mesma fonte, já foram inaugurados os voos para Dusseldorf e Bordéus (1 abril).

"As novas rotas potenciam a importância estratégica do 'hub' de Lisboa e promovem o crescimento do sector nacional do turismo, destacando- se, neste aspecto, a aposta em ligações a novas cidades na Alemanha, Inglaterra e França, três dos principais mercados emissores para Portugal, além das capitais da Grécia e Áustria", refere a mesma fonte.

Já para o continente africano, onde a TAP, relembram, "dispõe de um posicionamento muito competitivo", estão previstos para já dois novos destinos: São Vicente (a 3ª cidade servida em Cabo Verde) e Bamako, no Máli.

Além destas, outras duas novas rotas no sector de longo curso vão abrir brevemente são: Porto Alegre e Miami. Porto Alegre, no Rio Grande do Sul – com inauguração prevista para 12 junho – será o 10º destino operado pela companhia no Brasil, atingindo a TAP, com a sua abertura, 75 frequências semanais entre Portugal e o Brasil.

Um número que "reafirma cada vez mais a TAP como a companhia aérea líder mundial para a América do Sul", sublinham.

Miami, nos EUA, que já conta então com um recorde de reservas, começa a ser operado também em junho, e vai ter cinco frequências semanais.

"É a cidade mais emblemática da Florida, com importantíssima base de cruzeiros para as Caraíbas. Trata-se do 2º destino da TAP nos EUA", conclui.

Lusa
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Abril 12, 2011, 04:45:47 pm
TAP Cargo prevê crescer 18% no Brasil em 2011


O director da TAP Cargo, José Anjos, projectou um crescimento de 18% da empresa no Brasil para este ano, revelou hoje a transportadora em comunicado.

As declarações do responsável foram proferidas durante a edição da Intermodal, a principal feira de negócios dos sectores de logística, transporte de carga e de comércio internacional das Américas, que decorreu na passada semana, em São Paulo, no Brasil.

Na sua 17ª edição, a Intermodal recebeu mais de 45 mil visitantes e contou com mais de 550 expositores brasileiros e internacionais, com participação de representantes de cerca de 45 países, aos quais a TAP apresentou a rede da companhia.

A partir de Junho, a rede TAP cresce dos actuais 67 para 74 destinos, em 34 países, repartidos por três continentes.

A TAP é a maior exportadora portuguesa e desempenha um papel fundamental nas relações comerciais entre Portugal e o Brasil, país para onde vai passar a operar, a partir de Junho, 74 frequências semanais para dez cidades.

«Em 2010, atingimos um equilíbrio perfeito na operação, ano em que transportámos 17 mil toneladas de Portugal para o Brasil e outras 17 mil do Brasil para Portugal», afirmou Pedro Mendes, director da TAP Cargo no Brasil.

Lusa
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Abril 13, 2011, 08:40:47 pm
TAP lança rota Lisboa-Gana em Julho


A TAP inicia em Julho operações regulares de ligação entre Lisboa e Accra, capital do Gana, com quatro voos directos semanais, o que permitirá à companhia "atingir o número recorde" total de 65 frequências por semana, este Verão.

Segundo fonte oficial da companhia, esta nova ligação, com início a 2 de Julho, segue-se a outras já anunciadas este ano, como é o caso de Bamako, capital do Mali, com três frequências semanais, com início a 5 de Junho, e S. Vicente, terceiro destino em Cabo Verde, que passa a servir em 1 de Julho.

"A companhia nacional, que sempre considerou as ligações de Portugal ao continente africano como um dos seus principais objectivos estratégicos, aproveita, desta forma, condições de mercado para reforçar a sua rede, atingindo o maior número de destinos e de ligações da sua história no continente africano", refere a mesma fonte.

Além dos voos para os países de língua portuguesa (Angola, Cabo Verde, Guiné- Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe), a TAP tem agora expressão significativa no norte do continente africano (Casablanca, Marraquexe, e Argel) e na África Central (Dakar, Bamako e Accra).

Em 2010, a TAP cresceu 12% em África, com 602 mil passageiros transportados, tendo como meta atingir os 680 mil, este ano, ou seja, mais 13% do que no ano passado.

Lusa
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Maio 09, 2011, 07:15:46 pm
TAP bate recorde de passageiros nos primeiros quatro meses do ano


A TAP transportou 222 mil passageiros em Abril, mais 22,2% do que em igual período de 2010, perfazendo mais de 2,8 milhões de pessoas no primeiro quadrimestre, um valor recorde, disse fonte oficial da companhia. O número de passageiros registado nos primeiros quatro meses de 2011, traduz um crescimento de 9% face ao período homólogo, afirmou ainda fonte oficial da TAP à agência Lusa, lembrando que o objetivo anunciado em Janeiro, para este período, era de um crescimento de 5%.

Já a taxa de ocupação dos aviões passou de 72,3% em abril de 2010 para 79,6%, subindo 2,6% no acumulado de 2011.

A TAP sublinha que, tendo em conta que «o Carnaval e a Páscoa se realizaram este ano mais tarde, este período de quatro meses é o primeiro que permite comparar realidades semelhantes».

No primeiro quadrimestre, por destinos, o tráfego da TAP na Europa cresceu 12,4%, em África 10,2%, nas Regiões Autónomas cinco por cento, enquanto o Brasil registou um incremento de quatro por cento.

Lusa
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Maio 23, 2011, 11:53:37 pm
Novo voo directo Lisboa-Atenas da TAP já tem 21 mil reservas


A TAP tem 21.000 reservas para o voo directo que, a partir de 4 de Junho, vai ligar Lisboa a Atenas, segundo dados avançados hoje pelo porta-voz da companhia aérea portuguesa, António Monteiro. A TAP, que realiza hoje e terça-feira uma apresentação da nova rota ao mercado grego, vai voar para Atenas cinco vezes por semana.

Para o embaixador de Portugal em Atenas, Alfredo Duarte Costa, o novo voo directo da TAP «vai facilitar imenso a vida das empresas portuguesas na Grécia».

O diplomata afirmou hoje, em Atenas, que cerca de 65 mil pessoas viajam, por ano, entre Lisboa e a capital grega e salientou que a ligação directa «vai transformar um dia inteiro de viagem em menos de quatro horas».

Os aviões A320, com capacidade para 160 passageiros, partem de Lisboa às segundas-feiras, quintas-feiras, sextas-feiras, sábados e domingos.

No sentido inverso, os voos realizam-se às segundas-feiras, terças-feiras, sextas-feiras, sábados e domingos.

Para o arranque desta nova rota, a TAP reforçou a sua parceria com a congénere grega Aegean Airlines.

No âmbito deste reforço, a companhia aérea portuguesa passa a disponibilizar aos seus passageiros, através de ligações em code-share (partilha de voos), os destinos de Corfu, Chania e Heraklion (Creta), Mikonos, Rodes, Salónica, e Larnaca (Chipre).

Atenas é um dos seis novos destinos da TAP para o Verão, a par de Viena, Dusseldorf, Bordéus, Manchester e Dubrovnik.

Lusa
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Junho 17, 2011, 04:15:27 pm
Crescimento da TAP está condicionado pela Portela


Pelas contas da ANA - Aeroportos de Portugal, só em 2017/2018 é que o Aeroporto da Portela deverá atingir o limite da sua capacidade actual: 18 milhões de passageiros. Mas, mesmo faltando ainda sete anos, isso não impede que a TAP já sinta dificuldades de crescimento naquela que é a sua principal infra-estrutura aeroportuária.

"As condições melhoraram muito em relação ao que eram e hoje é possível operarmos uma placa giratória como tem de ser", afirmou ontem Fernando Pinto, presidente da TAP, mas admitindo que os problemas de expansão já começam a surgir. "O grande problema que já estamos a ter é a aprovação de ‘slots' [janela horária para aterragem e descolagem] para o crescimento da empresa. Os horários começam a ficar críticos e isso só tende a piorar", lamenta o presidente da companhia aérea que usa o aeroporto de Lisboa como principal ponto de ligação entre Europa, Brasil e África.

Os limites ao crescimento na Portela são hoje "a grande preocupação" da TAP e Fernando Pinto diz que tem "conversado muito com o aeroporto sobre isso". "Tem sido feito o possível para ampliar, resolver a questão diária de estacionamento, mas vai haver limites. A TAP tem crescido 10% ao ano continuamente nos últimos dez anos, o que nenhuma empresa da Europa conseguiu fazer", afirmou à margem da assembleia geral do Conselho Internacional dos Aeroportos (ACI).

Diário Económico
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Junho 18, 2011, 07:32:19 pm
Prejuízo da TAP vai ser superior ao esperado


O presidente da TAP confirmou hoje que a empresa vai ter perdas maiores do que o esperado no primeiro trimestre, mas desvalorizou os dados preliminares que apontam para prejuízos de 84,4 milhões de euros. «Não temos ainda uma estimativa, mas vamos ter perdas que imagino um pouco maiores do que o previsto», disse hoje Fernando Pinto, à margem da assembleia anual do Conselho Internacional dos Aeroportos, que se realiza até sexta-feira no Estoril.

O Diário Económico avançou esta semana - citando um relatório de gestão preliminar - que os prejuízos da TAP no primeiro trimestre agravaram-se em 32 milhões de euros, com a companhia aérea a acumular uma perda de 84,2 milhões entre Janeiro e Março.

O jornal também escreveu que «o transporte aéreo - o único negócio da empresa que tem apresentado lucros nos últimos anos -, fechou o trimestre com um prejuízo de 60,5 milhões de euros».

O presidente da TAP diz que estes não são números finais.

«Não temos ainda as contas do primeiro trimestre fechadas. Estamos ainda a falar porque precisamos de consolidar várias empresas dentro do grupo. Mas é sempre importante considerar que não podemos comparar o resultado do primeiro trimestre deste ano com o do ano passado», disse Fernando Pinto, acrescentando que em 2010 todo o período da Páscoa esteve dentro do primeiro trimestre e em 2011 a Páscoa foi em Maio. «É bem diferente», sublinhou.

Fernando Pinto desvalorizou ainda os dados preliminares.

«Uma empresa aérea tem ao longo do ano proveitos na faixa dos 2 mil a 2.500 milhões de euros e o prejuízo ou lucro pode ficar entre os 20 milhões ou menos 20 milhões. A diferença passa dos mil milhões para as dezenas. As variações são muito grandes neste processo e por isso nem levo em consideração os dados preliminares», disse.

Para o presidente da transportadora aérea portuguesa, «é importante comparar pelo menos os quatro primeiros meses, porque aí vai ser algo parecido com o ano anterior».

Tal como o Diário Económico tinha adiantado, o grande fator deste ano foi o preço dos combustíveis.

«O grande factor deste ano é o combustível, que está [com um preço] bem pior, mas cujo efeito não tem sido tão grande nas contas como poderia ser. A empresa está mais eficiente, está a ter mais proveitos, mas tem tido perdas devido ao ambiente económico que vivemos», ressalvou o responsável.

Isso obriga a TAP a ter de «vender mais fora de Portugal do que antes, já que é natural que o mercado português decresça».

Lusa
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Luso-Efe em Junho 19, 2011, 11:59:44 pm
Citar
Fernando Pinto quer reunir com o novo Governo brevemente.

TAP prevê vender handling da Groundforce durante as próximas duas semanas.

17.06.2011 - 07:38 Por Raquel Almeida Correia

A venda da Groundforce, a operadora de handling detida pela TAP, poderá estar concluída no prazo de duas semanas. Essa é, pelo menos, a expectativa de Fernando Pinto, presidente da transportadora aérea estatal.

O gestor diz que o valor das propostas está "em linha com as previsões" e que já foi feito "um filtro maior" aos concorrentes. Manter-se-ão na corrida duas empresas do sector e um fundo de investimento.

À margem da conferência anual da Airports Council International, que decorre até hoje no Centro de Congressos do Estoril, Fernando Pinto avançou ao PÚBLICO que o processo de alienação da participada, que a Autoridade da Concorrência (AdC) obrigou a vender, pelo menos em parte, "está na fase final". E acrescentou que a TAP "está a tentar que haja uma decisão nas próximas duas semanas".

Em 2009, o regulador obrigou a companhia de aviação a parquear a maioria da posição que detinha (50,1 por cento) numa empresa independente, a Europartners. Uma solução temporária, enquanto procurava um novo investidor para a área do handling para substituir os espanhóis da Globália (antigos parceiros da TAP). O prazo limite para concretizar o negócio tem vindo a ser adiado e, de acordo com o Diário Económico, o final de Junho será a nova data fixada pela AdC.

Nos últimos meses, a corrida à Groundforce, que encerrou a base de Faro em Fevereiro, intensificou-se. E começaram a surgir potenciais interessados, confirmados posteriormente por Fernando Pinto. O gestor brasileiro disse ontem que foi feito "um filtro maior" aos concorrentes, mas preferiu não avançar nomes. O PÚBLICO sabe que há três empresas que se mantêm nas negociações: dois gigantes do sector (a Swissport e a Menzies) e ainda um fundo de investimento.

A operadora de handling tem apresentado prejuízos sucessivos nos últimos anos, tendo fechado 2010 com perdas de 43,5 milhões de euros. Estes resultados pesam nas contas da TAP e, só por isso, a transportadora aérea poderá ganhar ao desfazer-se, parcial ou totalmente, da empresa. Não é, porém, garantido que consiga o encaixe desejado com a alienação, já que, quando a Globália deixou de ser accionista, a companhia de aviação portuguesa teve de pagar 30 milhões de euros para ficar com a totalidade do capital (inicialmente, através de um consórcio de três bancos).

Questionado pelo PÚBLICO sobre o valor das propostas, Fernando Pinto disse apenas que "está em linha com as previsões". No entanto, admitiu que "é normal nunca se ficar satisfeito" com os montantes. De qualquer forma, acredita que "ganhar dinheiro [com a venda] é uma questão de tempo", porque isso pode acontecer "ao longo de dois ou três anos", deixando uma porta aberta à alienação total e definitiva da Groundforce, cujo presidente vai abandonar o cargo em breve (ver caixa).

Quanto à privatização da própria TAP, o gestor brasileiro continua a optar pelo silêncio, tendo apenas referido que está a aguardar "que o Governo chegue" para "tomar a iniciativa de conversar" com o novo executivo sobre a entrada de um investidor no capital do grupo. Um objectivo que está inscrito no memorando de entendimento assinado com a troika como meta a cumprir ainda este ano, se as condições de mercado assim o permitirem.

http://economia.publico.pt/Noticia/tap- ... as_1499083 (http://economia.publico.pt/Noticia/tap-preve-vender-handling-da-groundforce-durante-as-proximas-duas-semanas_1499083)
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Junho 23, 2011, 04:30:21 pm
Investida das 'low-cost' pode determinar fecho da TAP

 
Companhia aérea de bandeira nacional em risco de perder dois mil milhões de euros com transferência de passageiros para as 'low-cost'.

A TAP sempre quis distanciar-se da concorrência low cost, mas, com a entrada em força da Ryanair e da Easyjet em Portugal, os impactos foram inevitáveis. Um estudo interno da transportadora estatal mostra que poderá perder até dois mil milhões de euros com transferência de passageiros e pressão para reduzir preços. Um cenário que levará a despedimentos e, mesmo, a um provável encerramento.

A análise, a que o Público teve acesso, foi realizada no início deste ano, na sequência de "um pedido da administração", esclareceu a TAP, quando confrontada com estes cenários. Trata-se de "um estudo técnico feito pelos serviços para fazer uma análise do segmento de baixo custo", acrescentou fonte oficial, que recusou comentar o teor do documento.

De entre as conclusões, destaca-se a estimativa de perdas a longo prazo, que aponta para uma quebra abrupta de receitas. "Tendo por base um ano-cruzeiro, o impacto nos proveitos futuros poder-se-á traduzir numa redução superior a mil milhões de euros, considerando somente a base da Easyjet [em Lisboa], e superior a dois mil milhões de euros, caso se verifique a entrada da Ryanair", refere.

Os dois mil milhões de euros que a TAP poderá perder, no longo prazo por causa das rivais low cost, vão ter consequências drásticas. "O valor da empresa seria dramaticamente afectado e [a sua] sobrevivência posta em causa", lê-se no estudo. Com a perda de quota de mercado para a Easyjet e Ryanair e a pressão para descer preços, a transportadora aérea nacional "pode vir a transformar-se numa operadora de menor importância, podendo mesmo culminar no seu encerramento", acrescenta.

Ao perder terreno para a concorrência, a companhia de bandeira será obrigada a "reduzir a frota, podendo levar à reafectação de recursos e, caso a situação se agrave, a despedimentos", diz o documento.

Diário Económico
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Junho 24, 2011, 03:35:44 pm
TAP começa a voar para São Vicente em Julho


A Transportadora Aérea Portuguesa (TAP) vai inaugurar uma nova rota para Cabo Verde que irá ligar Lisboa à ilha de São Vicente a partir de 1 de Julho. A informação foi avançada a Rádio Nacional de Cabo Verde, pelo delegado da TAP em Cabo Verde, Luís Garcia que explicou ainda que os voos serão realizados às terças e sextas-feiras e assegurados por um Air Bus A320.

Segundo o responsável da TAP em Cabo Verde, o voo inaugural, no dia 1 de Julho, trará imigrantes de Holanda, Luxemburgo e outros países que vêem passar as suas férias no arquipélago.

Esta é a terceira linha da TAP em Cabo Verde que já efectua voos para a Cidade da Praia e a ilha do Sal.

Com esta nova linha, Luís Garcia explicou que a TAP irá fazer a promoção não só de São Vicente como também das outras ilhas ao norte do país como Santo Antão e São Nicolau.

A TAP e a TACV (Transportadora Aérea Cabo-verdiana) são as duas únicas companhias aéreas que fazem voos internacionais para ilha de São Vicente, cujo o aeroporto internacional foi inaugurado em 2009.

Lusa
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Julho 27, 2011, 01:43:58 pm
TAP resiste à ofensiva da Iberia e mantém crescimento

 
A TAP transportou 701 mil passageiros para o Brasil até Junho e não cede perante a pressão de oferta da Iberia.

As expectativas de Fernando Pinto não eram as mais elevadas. Afinal, o Brasil já crescera tanto em 2010, com a TAP a transportar 1,5 milhões de passageiros e a registar um crescimento de 25,1% face ao ano anterior, que dificilmente aquele mercado poderia continuar a contribuir com grandes números para as contas da transportadora. Ainda por cima numa altura em que a Iberia reforça a concorrência a partir de Madrid e Barcelona.

Com dez ligações ao Brasil com 75 voos semanais, o lançamento da operação de Porto Alegre em meados de Junho e o recente reforço para Belo Horizonte, a TAP transportou para o Brasil nos primeiros seis meses do ano um total de 701 mil passageiros, o que representa, adianta fonte da companhia aérea, um crescimento de 6% face a igual período do ano passado.

"A rota de Porto Alegre, iniciada em 12 de Junho, atingiu 11 mil passageiros até 24 de Julho, com uma taxa de ocupação de 95%, das mais elevadas nas linhas do Brasil", explica fonte oficial da transportadora nacional. Mais: até ao final do ano, "as reservas [para Porto Alegre] atingem 30 mil passageiros".

Globalmente, e de acordo com os números provisórios divulgados pela TAP ao Diário Económico, a companhia aérea transportou no primeiro semestre um total de 4.492.496 de passageiros, o que aponta para um crescimento de 10,3% face ao período de Janeiro a Junho de 2010.

Diário Económico
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: latino em Julho 27, 2011, 07:32:46 pm
Yo sinceramente alucino con vosotros ,,,,, ¿en qué época vivís?
Os pongo este recorte de periódico para que os actualicéis del siglo en el que vivimos.

http://www.elmundo.es/mundodinero/2009/ ... 21254.html (http://www.elmundo.es/mundodinero/2009/11/12/economia/1258021254.html)

Bueno pues ya esta hecho  ¡ YA SON UNA SOLA COMPAÑÍA! ;  Es decir:
 ¡se han unido las compañías de bandera inglesa y española!  …. ¡estamos locos!  ¡el mundo se ha vuelto loco.
¡No!
 Sencillamente hay que competir con los norteamericanos, chinos, indios, brasileros, alemanes etc.

 HAY QUE CONSEGUIR TAMAÑO  y las dos compañías eran compatibles como socios dominantes y no competitivas (es decir se daban a la otra  mutuamente valor y ahorraban costos)
 Iberia (America)   British airways   (Asia)  …

 y estamos hablando de dinero  ya no existe Bandera sino  ACCIONISTAS del Mundo.

Pero esto no acaba aquí  (China , India etc son muy grandes)  para competir hay que conseguir más tamaño .
http://www.hosteltur.com/54139_iberia-b ... union.html (http://www.hosteltur.com/54139_iberia-british-airways-american-airlines-negocian-su-union.html)

---------------------------------------------------------------------
 Así que permitirme un chiste:
No solamente estáis  ganando a Castilla (España) sino a la unión de Castilla e   Inglaterra;  eso si son tan pequeños actualmente  que ya casi no se atreven a llevar ¡ su bandera!.

¿Os acordáis de Inglaterra ¿…… ese  leal  aliado vuestro  que junto con el otro leal  aliado  vuestro Holanda,  lo hicieron tan bien,   que os quitaron  todo el Imperio portugués de :
-Africa,
-India ,
-China
-y resto de Asia
-y……… Brasil porque no pudieron

Y en cambio no os dejo unir ¡ cuando pudo hacerlo ¡  y quríais  unir  vuestras colonias africanas de  Angola y Mozambique  .

¡Eso sí que son aliados fieles y leales no como la PERFIDA CASTILLA (España) que os quitó Olivenza.

-----------------------------------------------------------
Volviendo a la cruda realidad:
Bueno y ahora que estamos en crisis y países más grandes (de tamaño)   han decidido perder su bandera ¿ no será por no pagar las deudas  de las compañías aéreas al ser S.A,s ¿

…. yo que vosotros lo pensaría porque !tontos no somos!

Pero si decidis seguir cargando con ella (que la pagueis vosotros) , como vecino  respeto vuestra decisión, pero me gustaría saber:

¿Ya habéis decidido de donde sacar los euros para mantener la TAP?
¿Cómo vais a competir en el mercado abierto (obligatorio)  europeo?
¿como vais a competir con " las pirañas" de las lineas de Low cost?
¿Cómo vais a conseguir tamaño? Para competir
Porque todo esto os va a costar muuuuuchos euros de cada portugues

 YO NO os aconsejaría la ayuda de  vuestra LEAL  aliada Inglaterra , si no es mediante una Sociedad anónima  ; ya sabeis, como he puesto antes, lo CARO QUE SALE SER AMIGOS SUYOS  ¡GRATIS! por vuestra historia.

(es mi deber de buen vecino ), y en  España no penséis,  como aliada para este asunto , no se acordará de vosotros !especialmente a la hora de poner dinero  sin ganancias y despues de haber privatizado Iberia ( lo de los 500 años  tardarán generaciones en olvidarse  en olvidarse  y darse cuenta  el españolito medio de que estais al lado nuestro)

Mi consejo es que os dejéis  absorber  como puerta de entrada en Europa por alguna compañia brasilera !si tenéis  suerte! y os acepta   puesto que estáis un poco desplazados  dentro  de  Europa hacia el oeste y no muy centrados y...... a lo mejor prefieren también Barajas u otro aeropuerto europeo.

Pero daros prisa  no acosa escojan otra unión de mayor tamaño (sin menopreciar ) como con alguna norteamericana, argentina, colombiana ….  Etc  o incluso ¡ india! ..

es la globalización ¡ el pez grande se come al chico! .... !Si quiere! (hay muchos).

Y entonces os  pasaría que os quedaríais  solo con las deudas  y .... ¡ que no están los tiempos para gastos!

¡SUERTE PORTUGAL!
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Agosto 01, 2011, 05:23:32 pm
Grupo da British Airways e Iberia interessado na TAP


A empresa resultante da fusão da British Airways e Iberia está interessada na privatização da TAP.

O porta-voz do International Airlines Group disse à Lusa que a empresa aguarda detalhes sobre o calendário e condições da privatização da companhia aérea portuguesa.

"Não há um firme compromisso [na privatização]", vincou a mesma fonte, mas confirmou as declarações à imprensa britânica na sexta-feira passada, durante a apresentação dos resultados trimestrais, do presidente executivo do IAG, Willie Walsh. Citado pelo The Times, revelou estar "particularmente interessado na TAP porque tem uma rede muito forte para o Brasil".

"Eles são o 'player' número um entre a Europa e o Brasil", vincou Walsh. As declarações, explicou a porta-voz, têm por pano de fundo a conhecida intenção do governo português em privatizar a transportadora nacional. "Mas o governo ainda é novo e ainda não divulgou as condições nem o calendário", afirmou, pelo que "é muito cedo" para falar de uma proposta do IAG.

Não clarificou também que tipo de negócio interessaria ao IAG, se um controlo total ou parcial da companhia. A oferta da TAP, admitiu, combina bem com as ligações da BA e Ibéria à Ásia, Índia, África e Atlântico Norte. E referiu ainda como vantagens as sinergias criadas por fazer parte de um grupo internacional e o fato de o IAG "respeitar as marcas e as nacionalidades" dos membros.

O grupo anunciou na sexta-feira lucros antes de impostos de 39 milhões de euros para os seis primeiros meses de 2010, contra um prejuízo de 419 milhões de euros no mesmo período do ano passado.

Lusa
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: latino em Agosto 01, 2011, 08:41:49 pm
Deseo que llege a materializarse la idea..

y si es así :

!enhorabuena Portugal!
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Agosto 02, 2011, 05:15:52 pm
TAP bate recorde de passageiros em Julho


A TAP ultrapassou no mês de julho, e pela primeira vez na sua história, a marca de um milhão de passageiros num mês, superando os 998.634 passageiros registados em agosto de 2010, o melhor resultado alcançado até agora.

De acordo com fonte oficial da empresa, 1.025.923 passageiros viajaram na TAP no mês de julho.

No acumulado dos primeiros sete meses do ano a TAP registou um crescimento de tráfego de 11,6 por cento e uma melhoria da taxa de ocupação dos seus voos de 72,6 por cento, para 76,1 por cento, disse a mesma fonte à agência Lusa.

Na base dos números estão, "para além do crescimento geral" do negócio, a "melhoria da atividade comercial e os novos destinos da companhia" implementados recentemente, casos de Manchester, Dusseldorf, Atenas, Viena, Dubrovnik e Bordéus (na Europa), Porto Alegre (no Brasil), Miami (nos EUA), Bamako, Accra e São Vicente (em África).

Lusa
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Agosto 18, 2011, 02:50:53 pm
TAP escolhe Airbus de maior dimensão para renovar frota


A TAP deverá começar a receber em 2015 os primeiros Airbus A350, o novo avião de longo curso do fabricante europeu.

A cumprir-se o calendário, a TAP deverá começar a receber em 2015 os primeiros Airbus A350, o novo avião de longo curso do fabricante europeu. Ainda que inicialmente a companhia tenha escolhido a versão mais pequena do novo aparelho da Airbus, a equipa de Fernando Pinto pondera agora optar pelo modelo capaz de transportar até 314 passageiros, contra os 275 que viajam na versão inicial.

Uma decisão que responde ao crescimento da companhia nos últimos anos. "A opção da TAP tem em vista a conjugação dos factores capacidade, a partir das projecções de desenvolvimento de tráfego, e consumo de combustível, face ao objectivo de alcançar a solução que melhor responda às necessidades de redução do consumo e à protecção ambiental", explica fonte oficial da companhia.

O investimento, na ordem dos 1,4 mil milhões de euros, foi alvo de polémica há dois anos. Alguns deputados da oposição acusaram o Governo socialista de não ter beneficiado das contrapartidas que, a preços de tabela, valeriam cerca de 2,5 mil milhões de euros, contribuindo assim para o desenvolvimento de um ‘cluster' aeronáutico em Portugal. Questionada, a TAP não quis pronunciar-se sobre o valor do investimento.

Diário Económico
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: miguelbud em Agosto 18, 2011, 03:26:00 pm
Citação de: "Lusitano89"
O investimento, na ordem dos 1,4 mil milhões de euros, foi alvo de polémica há dois anos. Diário Económico

Ora se bem percebi vai-se gastar o equivalente a 3 submarinos Tridente numa empresa que está para ser privatizada em breve?

Cheira-me que isto no final vai ser pior que a privatizaçao do BPN.
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: AC em Agosto 19, 2011, 08:44:22 pm
O investimento é da própria TAP.
O Estado não mete dinheiro na TAP há vários anos, desde que a UE proibiu os Estados de continuarem a financiar as companhias aéreas.
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: latino em Agosto 19, 2011, 11:23:58 pm
Miguelbud:

¡ASÍ ES ¡ …. Que no te engañen; …..NOSOTROS YA PASAMOS POR ELLO (y aún nos quedan algunas empresas públicas)  y ….

!POR ESO SABEMOS  LO QUE DUELE!

Yo, para superarlo, me dedico a recordar a La gente  que veo:

!que la culpa no es del político  de turno   que nos ha llevado a esto ! (por muy megaprogrechachiwuay que sea .....)

SINO DE LOS XX millones de ¿ ....?  que le votaron.

cuesta creer que  todavía haya tantos millones de gente capaces de votar a una simple imagen  ¡en vez de ideas!   ¡como quinceañeros!  .......que creyeron que el político  "supermegaguay"              ¡ daba y creaba  dinero gratis! y desgraciadamente LE VOTARON   porque era……  ¿tan bueno ?

 ¿Acaso no elegimos a los gobernantes para que GOBIERNEN?  ¿para qué vale la Historia?…olvidando, eso sí, que  lo han votado  al día siguiente……. en España , es asombroso ... ¿nadie recuerda  haberlo   votado a  día de hoy?

Lo único que podemos hacer es recordárselo a esos millones de !......!  lo dejamos en !crédulos!..... Porque luego encima…… ¡son los que peor lo pasan con la crisis!  (Salvo los políticos profesionales; me refiero a “la masa de crédulos” que no tienen puesto político)
---------------------------------------------------------------------------

 te recomiendo  las  siguiente ideas a extender y recordar mediante el “boca a boca” , contra más extendida mejor para todos los gobiernos :

LA DEMOCRACIA ES RESPONSABILIDAD

NADIE DA DUROS (moneda de 5 pesetas) A PESETAS  y el que te dé  algo  o te lo “subvencione” (que es lo mismo ) ; “ sin decir de donde lo  va a sacar”  (y más si es político ) te lo está sacando de “ TU” dinero.

UN POLITICO ES UN FUNCIONARIO TENPORAL QUE SE JUEGA "TÚ" DINERO Y SI SE EQUIVOCA O LO TIRA;  PAGARÁS "TÚ”  SUS DEUDAS DENTRO DE 4 AÑOS.

LA CULPA EN DEMOCRACIA  NO ES “SUYA “ (del político megaguay ) SINO DE LOS “CREDULOS” QUE LO VOTARON que son los verdaderos responsables por ponerlo  ¡allí arriba!

Y  ¡HAY QUE RECORDARSELO  (A LOS CREDULOS) PARA QUE DENTRO DE 10 AÑOS NO VUELVAN A CREERSE EL "ARE CHRISNA,  ARE RAMMA" TAN BONITO Y TAN “MEGAPROGRECHACHIGUAY “; PERO QUE NOS LLEVE DE NUEVO   A LA RUINA TOTAL .
--------------------------------------------------------------------------
Pd: con respecto a la TAP como con Iberia y el resto de  aerolíneas de bandera , eran  un pozo sin fondo de dinero  público (nuestro)  que cuanto  antes os lo quitéis de encima mejor; eso sí con los MENOS gastos posibles (debidos  INEBITABLEMENTE  a  nuestra mala cabeza), ya que en democracia el gobierno es de la mayoría , aunque sea crédula, por eso es tan importante educar en la RESPONSABILIDAD INDIVIDUAL  E IRRENUNCIABLE  DEL  VOTO , por acción u omisión).

¡ANIMO PORTUGAL Y SUERTE!
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: miguelbud em Agosto 22, 2011, 12:34:31 pm
Citação de: "AC"
O investimento é da própria TAP.
Sim, mas com que dinheiro? Se a TAP anda a registar perdas trimestre após trimestre e basta o preço do petroleo subir que os prejuízos "duplicam" imediatamente. E acho piada que esta decisao "responde ao crescimento da companhia nos últimos anos.". Estarao eles a referir-se ao crescimento dos prejuízos?
Nunca tive a oportunidade de analizar os estados financeiros da TAP, mas para o bem da empresa espero que a compra deste avioes já se encontre contabilizada. No entanto, para isto acontecer quer dizer que o Estado Portugues (enquanto único acionista) vai continuar a nao conseguir retirar dividendos da empresa, enquanto esta se renova para posteriormente ser privatizada (para ser outro negócio da china como foi o BPN).
Citação de: "AC"
O Estado não mete dinheiro na TAP há vários anos, desde que a UE proibiu os Estados de continuarem a financiar as companhias aéreas.
Certíssimo AC, foi até por causa dessa directiva da UE que o Berlusconi nao conseguiu salvar a Alitalia.

Conclusao:
Tem toda a razao em que o investimento é da TAP, mas isso nao invalida o facto de o Estado Portugues nao receber dividendos desta, que poderia investir noutro sector. E o que é mais revoltante ainda é que os portugueses nao reclamam, pois ainda vivem na ilusao de que a TAP é uma empresa que presta serviço público sem o estado ter de injectar dinheiro.  :N-icon-Axe:
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Setembro 20, 2011, 06:56:06 pm
TAP acredita que será possível manter 'hub' em Lisboa após privatização


O vice-presidente da TAP acredita que a companhia aérea manterá o ‘hub’ em Lisboa após a privatização e afirma ser um «anacronismo» subsidiar transportadoras ‘low cost’ para operarem em aeroportos centrais. Numa entrevista publicada no jornal da TAP, Luiz Mór recorda que o ministro da Economia «já afirmou que a privatização [da TAP] será feita mantendo o ‘hub’ [centro de operações] em Lisboa» e afirma ter «perfeita convicção» de que isso será possível.

A manutenção do ‘hub’ da TAP em Lisboa, argumenta, pode constituir uma oportunidade de crescimento e de fortalecimento da empresa, «servindo Portugal e o mundo lusófono».

«Não consigo imaginar uma lusofonia com capital em Madrid», salienta o vice-presidente da TAP.

Questionado sobre a possível criação de uma base para as companhias 'low cost', Luiz Mór afirma ser uma «posição que distorce a concorrência».

«Consideramos que deve ser reequacionada a eventual cedência do Terminal 2 [do Aeroporto de Lisboa] em exclusivo às low cost, aplicando taxas inferiores às do Terminal 1», disse.

O vice-presidente da TAP afirma que a companhia está no Terminal 2 desde a sua abertura e sempre pagou o mesmo que no Terminal 1, o que considera ser «injustificado, também porque a capacidade do aeroporto de Lisboa deverá estar esgotada, pelos números da ANA [gestora dos aeroportos portugueses], em 2013».

Luiz Mór diz ainda que a transportadora tem tido «crescentes dificuldades em conseguir os 'slots' [lugares de estacionamento para aviões] mais adequados» à sua operação no verão, referindo que «a abertura de uma base de low cost no Terminal 2 iria inviabilizar o crescimento da TAP».

O vice-presidente da TAP vai mais longe e diz que «a ideia de subsidiar as 'low cost' para operarem em aeroportos centrais é um anacronismo».

Luiz Mór explica que, «a nível internacional, estas companhias apenas recebem subsídios quando voam para aeroportos secundários», concluindo que «Lisboa não precisa de incentivos, nem tem espaço para isso».

«Não se vislumbra qualquer vantagem para o país em atribuir subsídios às low cost, como fazem o Turismo de Lisboa e a ANA, sem esquecer que falamos de dinheiro dos contribuintes portugueses», acrescentou.

O vice-presidente da TAP refutou ainda as acusações do presidente da Ryanair, que na semana passada, em Lisboa, disse que a ANA estava a proteger a TAP.

«Essa acusação não faz qualquer sentido, mas já estamos habituados aos métodos intimidatórios do presidente da companhia irlandesa. A verdade é que, como todos sabem, a Ryanair é uma empresa subsidiodependente, que usa a agressão verbal e a chantagem como método para atingir os seus objectivos», concluiu.

Lusa
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Jorge Pereira em Outubro 15, 2011, 12:51:37 am
O governo, tudo indica, já “reservou” a TAP para o grupo que irá surgir com a fusão da TAM e da LAN.

O grupo IAG, apesar de liderado pelos ingleses, representa uma ameaça real para TAP se este adquirisse a empresa portuguesa. Não é precisos lembrar que a Ibéria, que faz parte do grupo IAG, destruiu empresas sul-americanas de aviação que adquiriu, ficando a Ibéria com todo o seu mercado. Essa ameaça, e o risco de que o hub da TAP passasse para Madrid, pesaram nesta decisão.
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Trafaria em Outubro 15, 2011, 06:52:58 pm
Citação de: "AC"
O investimento é da própria TAP.
O Estado não mete dinheiro na TAP há vários anos, desde que a UE proibiu os Estados de continuarem a financiar as companhias aéreas.
Não mete mas dá o aval, é fiador. Vai bater ao mesmo... conta para a divida publica.

A TAP nao tem capitais próprios, é tudo feito com recurso à banca, à divida. Deve dois mil milhões de euros.
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: AC em Outubro 23, 2011, 10:38:37 pm
Não, o Estado não é fiador da TAP. Porque, como disse, o pode fazer. A proibição foi total.

A TAP tem activos próprios: os aviões, etc. E endivida-se como qualquer outra empresa privada. E como qualquer outra empresa privada que acumula prejuízos como a TAP acumula, não está muito longe de fechar as portas.

Não é como a CP, Metro de Lisboa e etc, que estão há anos tecnicamente falidas mas continuam a operar porque o Estado vai fazendo de fiador para os empréstimos.
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Daniel em Dezembro 03, 2011, 03:55:28 pm
TAP eleita a melhor companhia aérea da Europa


Citar
TAP foi eleita a melhor companhia área da Europa, entre outras 30 companhias de renome internacional, pela revista norte-americana de turismo Global Traveler, divulgou a empresa em comunicado citado pela Lusa.

O prémio foi atribuído em Beverly Hills, nos Estados Unidos, na oitava gala anual da Global Traveler, e resulta da sondagem designada «GT Tested Reader Survey», realizada a mais de 36.000 passageiros frequentes e passageiros executivos, que fazem em média 16 viagens internacionais e 16 viagens domésticas por ano.

No comunicado, a TAP lembra que esta sondagem é considerada no sector como os «óscares de viagens» e explica que os passageiros frequentes e executivos são convidados a nomear «os Melhores» em várias categorias na área de viagens e turismo.

Estes passageiros têm um rendimento médio anual de 340 mil dólares e passam uma média de 80 noites em viagens ao estrangeiro e 40 noites em viagens domésticas, sendo que 78 por cento viajam em primeira classe ou classe executiva.

«O concurso está desde logo vedado à participação dos trabalhadores da Global Traveler ou dos membros da indústria de viagens e turismo, que por conseguinte não podem concorrer ao mesmo», sublinha a transportadora aérea portuguesa.

O inquérito foi feito aos leitores da revista, entre 1 de Janeiro e 31 de Agosto de 2011.

A TAP recebeu ainda na mesma noite o prémio de «Melhor vinho tinto servido em Classe Executiva Internacional» pela mesma revista no âmbito do concurso «2011 GT Wines on the Wing».
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Jorge Pereira em Dezembro 05, 2011, 11:00:19 pm
Mais um prémio:

Citar

TAP es designada como mejor Aerolínea Internacional en Brasil

TAP La compañía TAP Portugal ha sido elegida como la ‘Mejor Compañía Aérea Internacional’ que  opera en Brasil. La noticia ha sido dada a conocer en el marco de la 34 edición de la Feria de Turismo del Estado de São Paulo, mñas conocida como Aviestur.

Estos galardones fueron ‘instituidos por la Aviesp, la Asociación de las Agencias de Viajes Independientes del Interior del Estado de São Paulo, con el objetivo de valorar y reconocer públicamente los mejores en el Turismo Brasileño, y resultantes de la elección por los agentes de viajes de aquella región’. Los Premios Top Aviesp distinguen a las empresas y operadores del sector que más se han hecho destacar cada año.

‘Al ser vencedora en esta edición de 2011, TAP, que es la compañía aérea con mayor oferta de vuelos para Brasil entre todas las transportistas internacionales, ve así reforzado su prestigio en ese importante mercado y ve reconocido el trabajo que viene desarrollando durante los últimos años, por la promoción y dinamización del turismo entre Portugal y Brasil’.

Fonte (http://http)
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Janeiro 10, 2012, 07:20:21 pm
TAP compra 12 novos aviões Airbus


A TAP vai avançar com a aquisição de 12 novos aviões A350XWB (A350), da fabricante europeia Airbus, confirmou ao SOL fonte da administração da empresa. As aeronaves começam a chegar a Portugal em 2015, mas a transportadora aérea nacional irá efectuar já este ano os primeiros pagamentos de um negócio que ronda 1,5 mil milhões de euros.

Dissipam-se assim as dúvidas sobre o acordo, firmado em 2007, que inicialmente previa a compra destas 12 aeronaves e ainda de oito aparelhos A320, com uma cláusula de opção para a aquisição de mais três A350. No entanto, após o eclodir da crise financeira internacional, em 2008, a TAP decidiu cancelar a aquisição dos A320 e não vai accionar a cláusula de opção para ficar com os outros três A350. A operadora podia ainda cancelar o negócio relativo aos restantes 12 A350, mas a administração já decidiu que este ano começa a efectuar os pagamentos, tal como estipulado contratualmente.

A decisão prende-se com a necessidade de substituição da frota de longo curso. Os quatro A340 e os 12 A330, dedicados a viagens longas, tinham uma idade média, no final de 2010, de 16 e de nove anos, respectivamente. Serão gradualmente substituídos pelos novos equipamentos, entre 2015 e 2018, ano em que chegam a Portugal as últimas aeronaves.

O conforto e a qualidade do serviço, mas também a subida do preço dos combustíveis, pesaram na decisão final da equipa liderada pelo presidente Fernando Pinto. «Com os novos aviões estimamos uma poupança média de 20% no consumo de combustível», diz ao SOL fonte oficial da empresa. Em 2011, os custos da empresa com combustíveis dispararam 40%, provocando uma despesa extra de 170 milhões de euros.

Os A350 encomendados pela TAP têm capacidade para transportar 330 passageiros. A empresa já não recebe aviões novos desde 2008.


Financiamento garantido

As dificuldades de financiamento que afectam a economia portuguesa não prejudicam o negócio. «O financiamento foi assegurado na altura do acordo e os pagamentos serão efectuados ao longo de vários anos», sublinha a fonte.

Para além disso, o administrador responsável pelas finanças, Michael Conolly, garantiu ao SOL, à margem de uma conferência de imprensa, no final de Dezembro, que a empresa pública «não tem tido dificuldades em se financiar, conseguindo mesmo estabilizar a evolução da dívida».

A dívida da companhia de bandeira portuguesa caiu 2% entre 2009 e 2010, de 1.303 milhões de euros para 1.277 milhões, segundo o Relatório e Contas de 2010.

SOL
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Março 01, 2012, 08:16:35 pm
TAP deverá voltar a registar lucro em 2012


A TAP deverá voltar ao registar lucro este ano, estimou hoje o presidente executivo da companhia aérea, Fernando Pinto, sublinhando que o preço do petróleo continuar a ser «uma grande preocupação». «A nossa estimativa para o ano de 2012 é de [obter um] resultado positivo», afirmou o presidente da TAP aos jornalistas, à margem da apresentação da edição da revista de bordo da transportadora dedicada a Angola, que decorreu na Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL).

Fernando Pinto disse acreditar que 2012 será melhor do que o ano passado, apesar de o preço do petróleo ser uma «grande preocupação».

«O petróleo é uma grande preocupação, mas desta vez o preço tem crescido mais lentamente do que nos outros anos», afirmou.

O presidente da TAP adiantou que este ano a companhia vai lançar dois novos destinos - Berlim e Turim -, estando novas rotas em estudo, bem como a possibilidade de aumentar as frequências para algumas áreas, sem referir mais pormenores.

Em 2011, a TAP transportou um total de 9,75 milhões de passageiros, mais 660 mil do que no ano anterior, o que representou um crescimento de 7,3 por cento.

As contas da TAP de 2011 ainda não são conhecidas, mas em Dezembro, num encontro com jornalistas, Fernando Pinto disse que os resultados do negócio da aviação da TAP deveriam cair face a 2010, quando atingiram valores recorde, devido a um aumento do preço do combustível em cerca de 40 por cento.

Lusa
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: HSMW em Maio 04, 2012, 11:02:41 pm
Eis porque querem os espanhóis deitar a mão na TAP e transferir a base logística para Madrid.
É a história da PT e da Vivo, toda de novo.
Desta vez, com impulso dos nossos "amigos" europeus.

Citar
Brasil pode valer mais que Portugal na venda de bilhetes da TAP

A TAP estima que, este ano, o Brasil ultrapasse Portugal em termos de receitas de vendas de bilhetes, disse hoje o administrador da companhia aérea, Luiz Gama Mór.

«Estimamos que o Brasil possa igualar ou ultrapassar Portugal no peso das receitas em 2012», afirmou o administrador da TAP, durante o 1.º Fórum de Turismo Ambitur, que decorreu na Escola de Hotelaria e Turismo de Lisboa.

Em 2011, 28 por cento das receitas da TAP foram geradas em Portugal, 30 nas Américas (dos quais 23,7 por cento no Brasil), 36 por cento na Europa e seis por cento em África.

Luiz Gama Mór sublinhou que 73 por cento das receitas da TAP são geradas fora de Portugal.

«A nossa força está no mercado externo e é por isso que continuamos a crescer, apesar da crise», justificou.

No ano passado, as vendas de bilhetes pela internet totalizaram 194 milhões de euros, um crescimento de 34 por cento em comparação com 2010.

A TAP fechou o ano de 2011 com um lucro de 3,1 milhões de euros, uma queda em relação aos 62,3 milhões de euros registados no ano anterior.

No ano passado, o total de receitas da companhia aérea ascendeu a 2,3 mil milhões de euros, um crescimento de 4,2 por cento face aos 2,2 mil milhões do ano anterior.

Já os custos totalizaram 1.356 milhões de euros, menos 0,7 por cento do que os 1.365 milhões registados em 2010.

http://sol.sapo.pt/inicio/Economia/Inte ... t_id=48573 (http://sol.sapo.pt/inicio/Economia/Interior.aspx?content_id=48573)
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Junho 01, 2012, 09:07:18 pm
TAP vai ensinar fumadores a 'aguentar' sem fumar durante o voo


A TAP foi a primeira companhia de aviação a aderir a uma iniciativa de cessação tabágica lançada pela Comissão Europeia, informando, a partir de hoje, os passageiros sobre como 'aguentar' melhor um voo sem tabaco. A iniciativa, inserida na campanha 'Os ex-fumadores são imparáveis', traduz-se num guia de bordo, colocado nas bolsas dos lugares dos passageiros, onde são apresentadas cinco 'dicas' para ajudar os fumadores a controlar a vontade de fumar durante o voo, que são ainda desafiados a largar o vício.

«A TAP foi muito aberta à nossa proposta», disse hoje, em conferência de imprensa, a directora-geral para a Saúde da Comissão Europeia, Paula Testori-Loggi, adiantando esperar que «todas as companhias, pelo menos as europeias» a aderir à campanha. Para já, não houve respostas negativas, mas só a TAP avançou com a iniciativa, disponibilizando até final de Junho os cartões nos seus aviões.

A transportadora aérea portuguesa, acrescentou Testori-Loggi, «vai testar a campanha durante o mês de Junho e depois avalia a sua continuidade».

Num depoimento previamente gravado, o comissário europeu para a Saúde, John Dalli, sublinhou que, na UE, morrem diariamente 700 mil pessoas por causa do tabaco.

«Fui fumador e sei o que custa deixar, mas são duas semanas de sofrimento e uma vida saudável», sublinhou o comissário.

A campanha 'Os ex-fumadores são imparáveis' – na qual se insere a iniciativa apoiada pela TAP – tem como alvo os 28 milhões de fumadores na UE com idades entre os 25 e os 34 anos e foi lançada em Junho de 2011, com um horizonte de três anos.

Através da plataforma online iCoach, onde já estão inscritas 173 mil pessoas, os fumadores podem encontrar ajuda e informação sobre a cessação tabágica.

O número de inscrições na plataforma mostram, referiu por seu lado Paula Testori-Loggi, que «um em cada mil fumadores procura activamente ajuda» para deixar de fumar.

A iniciativa foi apresentada no Dia Mundial sem Tabaco, que é hoje assinalado.

Lusa
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Julho 27, 2012, 06:47:42 pm
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: latino em Julho 28, 2012, 11:22:18 pm
Citação de: "HSMW"
Eis porque querem os espanhóis deitar a mão na TAP e transferir a base logística para Madrid.
É a história da PT e da Vivo, toda de novo.
Desta vez, com impulso dos nossos "amigos" europeus.

asunto TAP …..Tú;  insinúas que  está planificado por malvados castellanos (como siempre)
--------
Asunto TAP    desde  España (2013)    

no es un  asunto español  porque:  

- La compañía privada  Iberia / british airways   solo responde  ante accionistas privados,   tiene  sus bases en Europa   en  Barajas / Harrow   (¿España con Inglaterra?  no , una empresa privada de ambos países ( antiguos enemigos)  … curioso ¡eh! )…… el resto de aeropuertos peninsulares  le dan igual a esa empresa,  posiblemente esté buscando en este momento  una compañía  americana, china o africana para seguir expandiéndose.
 
- Los aeropuertos empezando por Barajas serán  privados  (2013) y no haran  sino competir  entre ellos a cara de perro.

- Si alguno quiebra… se cierra o lo paga/ mantiene  su autonomía
-------
TAP  Portugal 2013
-----
 La subvencionáis vosotros (TAP)

Subvencionáis los aeropuertos de  Lisboa….

Subvencionáis   los planes  de TAP de  ¿desarrollo?   Para competir con compañías   Low cost  privadas   a base de subenciones a empresa de bandera ¿?

Europa os va a ordenar que la privaticéis  (que es lo menos  malo;  se deja de subvencionar a futuro)

Pero con la crisis ¿quién quiere unos aviones? (Sobran  como todo hoy día ).

La gente  quiere HUBs  y no puede haber muchos  ( ni  en Barcelona , ni Málaga “tampoco”  )  en la península hay uno y es Barajas (los nombran las empresas privadas llevando  vuelos ,  intercontinentales, nacionales , locales , chárter y  deben  tener TGV en Europa ; no los designan  países  y menos los pequeños / medianos,  ni casi los grandes …. ¡salvo dictaduras!  )

Encima  en toda la  península  económica (no política ) ¿sabéis cuales serán las únicas  dos ciudades mayores de 500.000  habitantes no conectadas con TGV entre si  y  con el HUB peninsular en 2015 ? … justo…. Lisboa y Porto  y entonces…. Menos  sinergias… mas aislamiento… menos  negocio    ….

¡Pero como esto, en todo, las relaciones dentro de Europa no son de amistad / amor  sino de interés mutuo. O…… no existen.

------
Pero  algunos de vosotros desgraciadamente seguís esperando como  rusos en “la fortaleza”  (Siberia  siglo XIX  )…   el ataque de los  tártaros   y …..Os  imagináis por todas partes tártaros  (castellanos)   sin daros cuenta que simplemente no estamos ahí ….
-----
Por eso es tan importante que nos conozcáis  porque si no nos volvemos a tratar y  a conocer persona a persona….  los hombres del maletín  españoles / europeos   (serán los únicos enterados  de vuestra existencia)  y esos no son españolitos medios, ni tienen ninguna buena intención  ( tampoco los portugueses)
Y sería mejor  que el españolito medio os vea a través del trato personal como un país latino / europeo más…  “es necesario para vosotros “para hacer cosas en conjunto (solo económicas)
 
 Si necesitáis “todavía “un enemigo, lo siento pero será malo para Portugal e indiferente para España que solamente busca sus intereses que muchas, muchas, muchas    veces son comunes a ambos países  pero que no os va a esperar a día de hoy  ( lo siento ) froilan sigue apretando y fuerte, por nuestra mala cabeza pasada.

¡Animo Portugal!
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: HSMW em Julho 29, 2012, 02:12:56 am
E tu não percebeste (como siempre) que em Portugal fala-se português.
Não me dou ao trabalho de ler testamentos recheados de palha,pricipalmente em castelhano.
Só vejo ¿?!!!¡¡¡¡!! blx2x1 ¡¡¡¡!!!!!¡¡¡¡¡ ¿?
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: latino em Julho 29, 2012, 09:04:08 am
c. s. q. d.

solamente escribo mis  "breves textos"   cuando  alguien acusa a España  "hasta de la muerte de Cain" y lo hago con la simple intención de dar otra version ; esta vez tú me llamáste .
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: latino em Julho 29, 2012, 10:56:17 am
Por supuesto que sé que el idioma de Portugal es el portugués  y me  encanta  y lo entiendo que es maravilloso  ; en especial  el acento (sotaque)   de Rio Grando do sul  y el de porto ... pero supongo que habras notado  que :
 
 la mayor parte  de  los  SUPERnacionalistas  , MEGAdefensores de Portugal, en este foro  suelen tener apodos (niks )  anglosajones o de su cultura  ; me imagino que será para defender mejor  las esencias lusas y en cambio ....los portugueses medios (malos defensores de las esencias patrias según tú )  que aparecen  aquí  suelen tener apodos (niks  en TU portugués  nacionalista )  muy  lusos .... curioso ¿no?

------

chiste

siguiendo esa tendencia  nacionalista .....

la próxima decada aparecerá  en este foro  un mega nacionalista con el nombre de:
 
chiquito  del bon jesus  (por ejemplo)

y a la siguiente :

Bao del Bon Jesus (por ejemplo)
-----


 tranquilo.. que estoy seguro que dentro de  tres decadas los portugueses medios (malos nacionalistas )  segurán poniendose apodos (niks en tu portugues nacionalista) muy , pero que muy   portugueses .

!animo  Portugal !
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: latino em Julho 29, 2012, 11:01:29 am
Perdón corrijo:

Rio Grande do sul

perdón
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: urso bêbado em Julho 30, 2012, 08:19:46 pm
Citação de: "latino"
la mayor parte  de  los  SUPERnacionalistas  , MEGAdefensores de Portugal, en este foro  suelen tener apodos (niks )  anglosajones o de su cultura  ; me imagino que será para defender mejor  las esencias lusas y en cambio ....los portugueses medios (malos defensores de las esencias patrias según tú )  que aparecen  aquí  suelen tener apodos (niks  en TU portugués  nacionalista )  muy  lusos .... curioso ¿no?

Ainda está o urso bêbado que não é nacionalista, nem "portugués medio" (inteiro sou bem melhor parecido) e leva um alcunho bem português.

Claro, a sua categoria é a de traidor da Espanha eterna, indivisível e orgulhosamente monolíngüe.


Cada palavra espanhola neste fórum é mais uma ofensa à nação que te acolhe para ditares tuas teses, mormente desrespeitosas.

Odeio os que acreditam a superioridade da sua cultura e vão pelo mundo a falarem sua língua única, supostastamente que outrem têm de perceber.

Essa é a parte ideológica da Espanha que não gosto: existe ainda a política, a económica, a parte da má educação, a parte do sistema educativa que faz sub-seres monolíngües acomplexados... Embora ponha paus nas minhas rodas, pois faço parte de todas essas desgraças que se chamam Espanha, e mais alguma de colheita própria.
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: latino em Julho 30, 2012, 11:09:53 pm
Mi querido  “compatriota”     Urso;   ambos  a las ordenes del gallego (nada político, solo que  él también es un españolito medio mas).
Ganicas de joder, tan españolas, como las tuyas (más  en  los maños).

No creo que “debieras buscarme” porque minusvaloras a tus colegas portugueses  que se sobran solos cuando quieren.
-----
Además pinchas en hueso porque a mí me  han llamado:  
Mal aragonés (por españolista)
Mal español  (por aragonesita)
Mal español  (por latino)
Mal español (por peninsular)
Mal europeísta (por español)
Mal latino (por español)
Asesino  del aragonés  
Asesino  del español  
Amante del ingles
Enemigo del inglés
Amante del  catalán  
Enemigo del catalán
Amante del valenciano
Amante del vasco
Enemigo del vasco
Facha (por militar)
Racista (por español)
Socialista (por liberal; antes de mandar el  vigilante de las nubes)
Amante de los indios (por latino)
 Inculto,  mata indios, amante de lo indio, fanático católico por la Pilarica,  intransigente, europeísta..
Bueno …. Aquí ya sabes todo lo que me han llamado (me declaro portugués)

¡Paso ¡…. sin complejos …….

Como afortunadamente el españolito medio  actual   (como nuestro jefe gallego, nada político,  llamado  “sin entenderlo”  orgulloso por froilan)  ¡simplemente españolito!…….

¡Estoy encantado de haberme conocido ¡ y  quiero compartirlo con los demás salvo…..

Nacionalistas (de cualquier tipo)   , gibraltareños y argentinos (esos temporalmente   hasta que paguen con intereses;   porque me podrá  en el futuro  la sangre)

Así que al final… me rio de todo…. porque SOLAMENTE  soy y…..  ¡SOLAMENTE! :
un zaragozano ,  aragonés ,  español , europeo , latino  y …encantado de todo  ello… depende de “con quien hable “  seré lo que soy porque la vida es lucha   y además  …

“No soy  más que nadie, pero tampoco menos”
-------
Pero la incultura es muy atrevida y acusar a un aragonés de imperialista (con perdón) simplemente demuestra tu incultura (otra cosa sería llamarme cabezón; por nuestro histórico sentido de la justicia).
----
Lo de la leyenda negra  ha hecho mucho daño a algunas cabecicas y…. franco lo remató;   pero se acabo…….el españolito medio decidió que vuelve a empezar…… “lo veo en la calle”   (malo para el que se ponga enfrente)
----
Desde que tenemos noticia...

Este trasatlántico  que es  la península (Portugal es Portugal )  no es un sitio del que  la gente huye; sino un sitio que la gente busca y vuelve a ella  (a pesar de las épocas malas).

¿Con que soñaban los fenicios  y cartagineses?
Con  Gadir (Cadiz)

¿Con que soñaban los griegos?
Con las  riquezas Tartesos  

¿De donde eran los últimos grandes emperadores romanos  a partir de Augusto?
De Hispania

¿Dónde vinieron a descansar tus (blancos arios)  godos? Después de recorrer toda Europa acosadas sus mujeres por los asiáticos.
A  Hispania

Para nacionalistas incultos…..  ¿de donde era gladiador?
 ¿? … ¡muy bien un 10! (chiste)

¿Con que sueñan “todavía” los musulmanes?
Con el califato de Córdoba

¿Quién reintrodujo en Europa la cultura grecorromana  a través de la islámica?
Los traductores de Toledo

¿Quién copió la carabela y se quedo con Colón?
Las Españas

¿Cuál fue la primera Europa conseguida pacíficamente?
Las Españas de Fernando de Aragón  e Isabel de Castilla  (Coronas)  

¿Quién freno a los turcos, protestantismo  e islam?
Las Españas  y (Carlos V)

¿Quién creo el único imperio mestizo, sin raza, sin centro, sin norma lingüística, sin centro de poder, reconocido por los latinos y reconocible por los que no lo son  (todavía)   y único que hoy dia  sigue expandiéndose !solo por dinamica interna ! ?
Lo latino
 
¿Cuál de los diez idiomas universales  tiene una “única “ gramática “flexible”  común con 25 países , no impuesta  por ningún centro de poder,  aceptada por todos  (y encima  odia a los  vallisoletanos  por ser  los únicos “locos” que se creen , sin motivo, poseedores de ella )
“la koiné española “

¿Por qué? …. si somos tan malos, tan sádicos, tan locos, tan incultos,   tan  ¿todo lo malo? (leyenda negra )    …. Todo el mundo teme  “tenernos enfrente unidos”  ..  ¿ A que se debe este miedo atávico?

¿Recuerdos del futuro?

¡Felices pesadillas Urco ¡ porque tu terror ya ha llegado y es …. ¡Maravilloso!  (Franceses, alemanes , ingleses , italianos , portugueses (sin necesitarlo)…  están aprendiendo tu “amada” lengua y cultura )
¿Por qué será?

España ( como Galicia y Portugal)  es grande pero es por ESTO  

http://www.youtube.com/watch?v=5_Iel-u709A (http://www.youtube.com/watch?v=5_Iel-u709A)

¡Qué enamora ¡  

PD como  el resto de latinos;  hace unos años que perdimos los complejos ante la superioridad moral de lo ario , blanco,  norteamericano , anglo ,   lo políticamente correcto , lo nacionalista, la leyenda  negra, lo nacionalista…..

También antes en el imperio se decía “las Españas “pero afortunadamente  ahora no hay ni siquiera  17  sino…. 40 millones de “Españas “ … tantas como españolitos desacomplejados….

 ¡Solo faltas tú!  .. ¡No mientas!  , se que te emocionas con esto, pero no eres capaz “todavía “  de reconocerlo.. “Date tiempo y unos ribeiros”.

http://www.youtube.com/watch?v=mgNUMcdGId0 (http://www.youtube.com/watch?v=mgNUMcdGId0)

¡Animo Portugal!
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: papatango em Julho 31, 2012, 05:35:19 pm
Na minha opinião humilde, este senhor «latino» tem como unica função neste fórum criar enormes textos que ninguém entende, que ele saba que ninguém entende e que não servem absolutamente para nada que não seja para atrapalhar e desviar as pessoas da discussão do tema.

Sr. latino, pare com as suas afirmações disparatadas.
Pare de insultar a inteligência dos presentes
Pare de insultar as pessoas com acusações de nacionalistas no mau sentido, porque o único nacionalista perverso aqui é você.

Todos nós sabemos o que acontece quando as empresas portuguesas passam para o controlo de empresas estrangeiras e uma empresa como a TAP nas mãos dos espanhóis evidentemente tem como consequência passar de Lisboa para Madrid o principal rebuçado que a companhia possui, que são as suas ligações com o Brasil.

Por razões geográficas, a TAP consegue manter aquelas ligações com menos custos, por causa das distâncias e por causa de poder fazer uma viagem de ida e volta no mesmo dia. Isso é interessante para qualquer companhia aérea e os espanhóis nunca esconderam que pretendem obter essa vantagem competitiva e transferir para Madrid tanto quanto for possível.

Agora, por favor, não nos faça perder tempo com os seus discursos de XXXXXX sobre nacionalismos.
Eu no que me diz respeito não tenho paciência para o aturar.  :roll:  :roll:
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: latino em Agosto 01, 2012, 06:15:31 pm
Encantado de no aparecer,  será señal  de que por fín:

 "Nadie"  acusa a España "hasta de la muerte de Cain"  (  mis apariciones las  hago con la simple intención de dar otra "breve  y diferente " versión del asunto por el que es atacada  España en cada momento).

Para mi será un placer  y una ilusión "no volver a aparecer por aquí " pero... está en manos de  "algunos " .

!Animo Portugal!
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Cabeça de Martelo em Agosto 02, 2012, 11:36:00 am
Latino quando acima afirmas que "la compañía privada Iberia / british airways solo responde ante accionistas privados", que também são Espanhóis certo?!

Ora sabendo que a tendência é a centralização de serviços, não achas que corre-se o risco de se perder uma parte da empresa (TAP) se a mesma for comprada pela Iberia / british airways? É que quando uma empresa é adquirida por outra, por norma é restruturada para não haver duplicações de serviços. Sabendo que Madrid é relativamente perto e que muitos serviços podem ser realizados em Madrid, será que para a manutenção dos postos de trabalho em Portugal não será melhor vender a TAP a outra empresa com a sede mais longe? Eu acho que sim.
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Agosto 02, 2012, 02:11:43 pm
Conselho de Ministros aprova venda da TAP


O Conselho de Ministros aprovou hoje a reprivatização da TAP - Transportes Aéreos Portugueses, uma operação que irá integrar duas fases, uma através de aumento de capital e outra através de venda de acções. O Governo refere no comunicado do conselho de ministros que, com este processo de reprivatização, ser "relevante privilegiar a manutenção" do pendor característico da TAP "enquanto 'companhia de bandeira'" por estar em causa "uma empresa que apresenta forte ligação ao país, ligação essa que importa manter".

A privatização irá incidir sobre o capital social da própria sociedade gestora de participações sociais do Grupo TAP, assentando "numa estratégia integrada de alienação, que se considera especialmente adequada a potenciar a maximização do valor da TAP".

Segundo o Executivo, o modelo adoptado para esta operação "visa potenciar a participação e o investimento de um ou mais interessados que venham a tornar-se accionistas de referência no capital social da TAP - SGPS, S.A", sendo que o processo de reprivatização vai integrar duas fases.

A primeira será constituída por uma ou mais operações de aumento de capital da TAP- SGPS, "a subscrever por um ou mais investidores, bem como pela alienação de acções representativas do capital social da TAP - SGPS a um ou mais investidores".

A segunda será através de uma oferta pública de venda de acções representativas do capital social da TAP - SGPS.

Ambas as operações "podem ser efectuadas total ou parcialmente, numa ou mais vezes, simultaneamente ou em momento anterior ou posterior entre si".

O Governo adianta ainda que as operações realizadas no âmbito da fase de reprivatização da TAP seguem, em primeiro lugar, "a modalidade de venda directa a um ou mais investidores que, em resultado da mesma, venham a tornar-se accionistas de referência da TAP- SGPS".

A fase de reprivatização referida em segundo lugar realiza-se mediante oferta pública de venda de acções representativas do capital social da TAP - SGPS "reservadas para aquisição por parte dos trabalhadores".

O Diário Económico noticia hoje que uma equipa do ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira, viajou para a Alemanha e Turquia para promover a privatização da TAP e da ANA.

Segundo o jornal, na lista de contactos de Álvaro Santos Pereira consta a Turkish Airlines, que já em Junho havia confirmado estar interessada na compra da companhia aérea portuguesa, apesar dos eventuais entraves regulatórios.

Já na Alemanha, o ministro ter-se-á encontrado com responsáveis da Lufthansa, um dos potenciais interessados na privatização da TAP, e com os dirigentes da Fraport, empresa que gere o aeroporto de Frankfurt, assim como com a Flughafen München GmbH (FMG), que gere a infra-estrutura de Munique.

Na quarta-feira, o Jornal de Negócios noticiou que o Estado poderá encaixar mais de mil milhões e meio de euros com a venda da TAP e da ANA.

Lusa
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: latino em Agosto 02, 2012, 08:31:57 pm
Mi apreciado Cabeça de Martelo; primero te contesto:
-------
Pregunta 1º :
Latino quando acima afirmas que "la compañía privada Iberia / british airways solo responde ante accionistas privados", que também são Espanhóis certo?!

Respuesta :
 los “hombres del maletin “ (sean españoles ,  portugueses.....  ) no tienen patria, ni nación sino intereses y dividendos y posiblemente un 25 % “ mínimo” serán españoles............ luego  SI.
-----
Pregunta 2º :
Ora sabendo que a tendência é a centralização de serviços, não achas que corre-se o risco de se perder uma parte da empresa (TAP) se a mesma for comprada pela Iberia / british airways?

Respuesta:
 Si
---------
Pregunta  3º
É que quando uma empresa é adquirida por outra, por norma é restruturada para não haver duplicações de serviços. Sabendo que Madrid é relativamente perto e que muitos serviços podem ser realizados em Madrid, será que para a manutenção dos postos de trabalho em Portugal não será melhor vender a TAP a outra empresa com a sede mais longe? Eu acho que sim.

Respuesta :
TAP es de bandera portuguesa y la decisión está en el gobierno portugués  ( puesto por vosotros ) y de la compañía  privada que quiera comprarla y lo que ofrezca por ella  ; España no tiene  nada que ver.
-----
Creo que te he contestado breve , claro conciso y preciso.
-----
A partir de aquí me gustaría volver   a contestarte  y  explicaros cosas  sobre tus preguntas con “ejemplos  españoles / aragoneses “  para que lo entiendas mejor (  entender que lo vuestro es “general” ) .
--------
Pregunta 1º :

Alemania nos está puteando (disciplinando )  económicamente y  políticamente hasta límites  cuasi sádicos (en mi opinión) a Italia (poniéndoles un gestor Monti ; no elegido )   y    a España ( con el rescate bancario ) y a ambos  dentro de poco (se ve )  por  un  rescate  de deuda por el  BCE.

¿Por qué Alemania no hace un rescate total como con Portugal, Grecia e Irlanda?
Porque no puede  por tamaño  y tiene que ir poco a poco; no porque no lo quisiera hacer.

¿Porqué  Alemania es la dueña “actual “de EU?
 porque nos ha comprado durante 30 años , se ha quedado en Frankfurt   la llave (el BCE)  y porque sabe que esto al final de año es bueno para nosotros (todos) ; porque a partir de ahí los problemas los tendrán sus reales  (nuestros) rivales  económicos    Londres y después con el tiempo  NY por sus deudas  ( nosotros ya “ pobres”  pero pagando la deuda , por nuestra mala cabeza , sin problemas)

“Es jodido y humillante que alguien te humille, te discipline y lo peor que   a medio plazo tendremos que agradecérselo.

España /Portugal ; yo no estoy aquí (españolito medio )  para defender ningún hombre del maletín sino  para que habléis (PM ) con nosotros (EM) por vuestro bien; si os interesa algo económico   en común;    porque si no  las decisiones que vais a tomar serán más costosas “todavía”  para  vosotros  ( quiero a Portugal);  solamente por basaros   en  datos erróneos:  (¿Castilla? os odia;  simplemente no os conoce).
-----------
Pregunta 2º :
¿Puedes hacer algo, te interesa hacer algo?
¡Hazlo! Entonces  

Pero eso está pasando  y ha pasado hasta en china, USA y Alemania.
También en Aragón

Político (malo)
Tenemos  70 años teniendo parado el ferrocarril de carga del Canfranc por decisión francesa  y desinterés de Madrid y oposición de vascos y catalanes.

Seguimos peleando y posiblemente antes del 2020  lo logremos porque le interesa “por fin “a Aquitania y nosotros seguimos peleando.

Político( bueno )
Unas buenas decisiones políticas: Aragón = logística  (a largo plazo hace 20 años) resultan “hechos” actuales:
 
Plataforma logística Zaragoza (PLAZA)
Adif (PLAZA)
Aeropuerto carga Zaragoza
Terminal marítima de Zaragoza
(Busca en google y verás )
 
Empresas (malo)

En Zaragoza teníamos una empresa muy fuerte  de baterías (TUDOR) ; llegó una multinacional americana la compró y la destruyo (energizer )  ¡se acabó! Porque le interesó a su dueño  ¡FIN!

Empresas  (bueno)
El jefe de Zara(gallego)  al calor de toda la logística en 2000 decidió que saliesen todos sus vestidos hacia Asia desde el aeropuerto de Zaragoza…. ¡bestial ¡ ambos ganamos

(Los gallegos no nos odian por eso; tampoco les gusta,  es una decisión empresarial  por interés  económico de Zara)
----------
 Pregunta  3º

Y mañana…… si les interesa se irán a  Touluse , Teruel , Rabat o sao Paulo (para eso son los dueños de la empresa )  ….
Los hombres de negocio (del maletín) se mueven “por intereses”  sean de donde sean.

-------
Los únicos que se van a ocupar de cualquier ciudad portuguesa son:
Sus portugueses  medios
Los que la quieran
Los que quieran instalarse en ella (tratados como locales) se iran cuando les interese .
Sus empresarios (locales) se iran cuando les interese .

Pero a nadie se le puede “retener” a la fuerza; salvo comprándolo  (mal asunto eso a largo plazo ,  eso de la subvención, como ya sabemos)

¡Animo Portugal!
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Agosto 05, 2012, 07:10:44 pm
Ministro da Economia vende TAP na Ásia e no Médio Oriente


Álvaro Santos Pereira vai continuar em viagem depois de promover TAP e ANA na Turquia e Alemanha. As primeiras ofertas para as privatizações devem chegar em Setembro. O roadshow para apresentação das privatizações da TAP e ANA a investidores internacionais começou na semana passada, com visitas do ministro da Economia à Turquia e Alemanha para contactos com a Turkish Airlines e a Lufthansa, entre outras empresas. O próximo destino de Álvaro Santos Pereira será o Médio Oriente e a Ásia, adiantou ao SOL o gabinete do ministro. Companhias como a Qatar Airways são potenciais compradores.

Esta semana, o Conselho de Ministros aprovou a reprivatização da TAP, definindo que será vendido todo o grupo a um ou mais investidores. Os trabalhadores podem adquirir uma fatia da empresa.

Na rota do ministro, depois dos encontros no continente asiático, está também a América Latina. Entre os interessados na TAP está a Latam, que resulta da fusão entre a chilena LAN e a brasileira TAM. Na Colômbia, a Avianca é também apontada como interessada na transportadora nacional.

As viagens do ministro – que foram mantidas em sigilo até esta semana – sucedem-se à medida que se aproxima o prazo para a privatização da TAP e da ANA. A fase para as ofertas preliminares e não vinculativas, denominadas como Non-binding Offers, deve ocorrer em Setembro. As propostas finais, denominadas Best and Final Offers, devem chegar em Novembro.

Contactos de alto nível

Na viagem à Turquia, o ministro português manteve reuniões com os ministros turcos da Economia e dos Transportes. Os contactos sucederam-se também com empresas do sector da aviação e de gestão aeroportuária, entre as quais a Turkish Airlines.

A companhia pertence à Star Alliance (aliança aérea onde está também a TAP e Lufthansa) desde 2008 e serve como ponte de ligação entre a Europa, a Ásia e África. No relatório anual do ano passado, a empresa não esconde a ambição de crescimento. Em 2011, comprou 31 aviões – o maior crescimento da frota na história da companhia – e transportou 33 milhões de passageiros para 196 destinos diferentes.

Na Alemanha, os contactos de Álvaro Santos Pereira foram sobretudo a nível empresarial. As reuniões do ministro foram com gestores de empresas de correios, transportes, aviação e gestão aeroportuária. No caso alemão, não é segredo que a Lufthansa é um dos interessados na privatização da TAP.

SOL
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Setembro 21, 2012, 02:05:53 pm
Compradores da TAP obrigados a manter empresa até 10 anos


Os novos compradores da TAP não poderão vender a companhia aérea portuguesa por um prazo de cinco a 10 anos, segundo o decreto-lei que estabelece as condições de reprivatização da transportadora hoje publicado em Diário da República.

Tal como já tinha sido anunciado, a operação decorrerá em duas fases: uma será venda directa e outra uma Oferta Pública de Venda (OPV) aos trabalhadores do grupo. De acordo com o decreto-lei hoje publicado, as acções transaccionadas na venda directa, a um ou mais investidores, «podem ser sujeitas ao regime de indisponibilidade» por um «prazo mínimo de cinco e máximo de 10 anos».

Já na OPV, os prazos são diferentes, ficando os trabalhadores impedidos de vender as ações que adquirirem por um limite máximo de cinco anos. Nesta operação, os trabalhadores da TAP e de outras empresas do Grupo TAP poderão comprar até um teto máximo de 5,0 por cento do capital social da transportadora.

No que diz respeito à operação de venda direta, o texto do decreto-lei define ainda que a «experiência técnica e de gestão no setor da aviação, a sua idoneidade e capacidade financeira» é um dos critérios para a seleção do futuro dono da TAP, tal como o preço indicativo da proposta.

O decreto-lei assegura ainda que os investidores só poderão comprar até um máximo de 49,9 por cento do capital social da empresa, uma forma de impedir o total controlo da transportadora por uma empresa não europeia.

À semelhança do que o Governo tinha referido no comunicado do Conselho de Ministros, quando aprovou a operação, no início de agosto, também agora se considera ser «relevante privilegiar a manutenção» do pendor característico da TAP «enquanto 'companhia de bandeira'», por estar em causa «uma empresa que apresenta forte ligação ao país, ligação essa que importa manter».

A privatização irá incidir sobre o capital social da própria sociedade gestora de participações sociais do Grupo TAP, assentando «numa estratégia integrada de alienação, que se considera especialmente adequada a potenciar a maximização do valor da TAP».

O texto refere ainda que «o modelo adotado para esta operação visa potenciar a participação e o investimento de um ou mais interessados que venham a tornar-se acionistas de referência no capital social da TAP - SGPS, S.A».

Ambas as operações - venda direta e OPV - «podem ser efetuadas total ou parcialmente, numa ou mais vezes, simultaneamente ou em momento anterior ou posterior entre si».

O decreto-lei não avança, contudo, datas para a concretização das duas fases, apesar de o ministro das Finanças, Vítor Gaspar, ter anunciado a 11 de setembro que espera que a privatização da TAP esteja concluída até ao final do ano.

De fora da corrida à compra da TAP estão a colombiana Avianca bem como a IAG, a holding da British Airways e a espanhola Iberia.

No entanto, segundo o Diário Económico, o patrão da Avianca mantém-se na corrida pela companhia, mas através de uma empresa europeia.

A Lufthansa é outra das companhias que provavelmente ficará de fora, já que no final de agosto, a administradora financeira da companhia, Simone Menne, disse à Bloomberg que só iria olhar para a venda da TAP se «o preço fosse atrativo», não acreditando que tal viesse a acontecer.

Dadas como interessadas pelo diretor de Relações Internacionais da Federação das Indústrias de São Paulo (FIESP), Roberto Gianetti da Fonseca, e sem terem desmentido esse interesse para já, estão as companhias TAM e Gol.

O Barclays Capital, o Banco Espírito Santo de Investimento, o Citi Bank e o Crédit Suisse serão os assessores financeiros no processo de privatização da ANA e da TAP.

A TAP voa para 77 destinos em 35 países.

Lusa
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Cabecinhas em Dezembro 18, 2012, 12:22:04 pm
<a href="http://www.pnetpeticoes.pt/tap">Petição contra a privatização da TAP</a>
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Cabecinhas em Dezembro 18, 2012, 01:23:33 pm
Citar
O erro histórico da privatização da TAP
por João Quaresma, em 18.12.12
Terminou há pouco o Prós e Contras dedicado à privatização da TAP (a três dias do anúncio da decisão do Governo), numa das edições mais importantes do programa da RTP.
Ficou perfeitamente evidente como este negócio será desastroso para o País (a par da venda da ANA), do ponto de vista empresarial, patrimonial, económico e do interesse nacional (e não apenas do Estado), a tal ponto que os três convidados que começaram por defender a privatização acabaram no final por dar razão aos argumentos para não privatizar. Mesmo que o assunto estivesse a ser tratado com transparência e normalidade (que claramente não está), seria na mesma um erro histórico, cujos prejuízos se sentirão para sempre. Foram referidos os exemplos do desmembramento e da destruição da Cimpor, contra todas as promessas feitas no momento da sua venda a empresas brasileiras, e por outro lado, da possível renacionalização da Ibéria, uma hipótese que o país vizinho equaciona.
Em resumo, a TAP é uma empresa estratégica (uma expressão que muita gente parece não compreender) de uma importância capital não só pelo ingresso de divisas que representa para Portugal (representa 1% do PIB) mas também pelo serviço que presta à economia portuguesa e aos interesses portugueses no Mundo (4 milhões de cidadãos estrangeiros expatriados), algo de que Portugal não pode prescindir, e nada disso fica assegurado se for privatizado e o seu centro de decisão sair de Portugal e do Estado (como estão os espanhóis a sentir no caso da Ibéria, com os interesses ingleses a sobreporem-se aos espanhóis). A situação estratégica de Portugal é um activo valioso (economica e politicamente) que deve ser usado por Portugal e para bem dos Portugueses; nunca cedido a estrangeiros.
Se este negócio prosseguir, Portugal ficará mais pobre economicamente, politicamente e na sua dimensão internacional, e não é por acaso que outros países não se aventuram a fazer o mesmo. Será mais um erro histórico a lamentar, mais um numa longa série que nos trouxe à actual situação.
Espero que o Governo não prossiga neste erro e se o fizer, pela minha parte, PSD e CDS saem definitivamente do meu boletim de voto, sem hipótese de regressar.

http://estadosentido.blogs.sapo.pt/
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: P44 em Dezembro 18, 2012, 06:02:04 pm
como diria o Ricardo Araújo Pereira, a TAP vale "meio-Witsel"  :new_argue:

ai se fosse o pinócrates a fazer isto, a gritaria que por aqui andava  :roll:
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: P44 em Dezembro 20, 2012, 05:36:57 pm
Citar
VÍDEO (act.)
Governo não vende a TAP

António Costa  
20/12/12 15:02


O Governo já confirmou que decidiu não vender a TAP a Gérman Efromovich, tal como o Económico noticiou em primeira-mão.

Na base da decisão está a não apresentação de garantias bancárias no valor de 25 milhões de euros (dos 35 milhões que entrariam nos cofres do Estado).

No ‘briefing' do Conselho de Ministros, tanto Maria Luís Albuquerque como Sérgio Monteiro sublinharam que a proposta de Efromovich estava alinhada com os objectivos do Governo e garantiram que será lançado um novo processo de privatização no momento oportuno.

"O Governo vai reavaliar a estratégia e o momento oportuno para retomar a privatização", disse a secretária de Estado do Tesouro, adiantando que a privatização da ANA vai a conselho de ministros na próxima semana.

http://economico.sapo.pt/noticias/gover ... 58953.html (http://economico.sapo.pt/noticias/governo-nao-vende-a-tap_158953.html)

pelos vistos o trafulha eleito pelo governo para comprar a TAP por peanuts nem dinheiro tinha...
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Edu em Dezembro 20, 2012, 06:37:10 pm
O Relvas nem falcatruas sabe fazer em condições...
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: P44 em Dezembro 21, 2012, 06:59:13 pm
Citação de: "Edu"
O Relvas nem falcatruas sabe fazer em condições...


estou convencido que sabe, pois continua a passar pelos pingos da chuva sem se molhar...que terá acontecido assim tão em cima da hora para que tenha roido a corda ao colombiano-brasileiro-polaco. Não acredito nem por um segundo num assomo de "patriotismo" deste governo, pois patriotismo foi coisa que nunca teve.
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Dezembro 26, 2012, 04:55:25 pm
TAP atinge barreira dos 10 milhões de passageiros num ano


A TAP ultrapassou os dez milhões de passageiros na véspera de Natal, um valor nunca antes alcançado num ano completo de atividade, informou hoje a companhia aérea liderada por Fernando Pinto.“No final do dia 24 de dezembro, a TAP atingiu os 10.018.974 passageiros”, o que representa um acréscimo de 4,4% face ao mesmo período ano anterior, informou hoje em comunicado a companhia aérea.

Em 2011, a TAP transportou um total de 9.752 mil passageiros, abaixo da barreira dos dez milhões de passageiros.

Já na passada sexta-feira, um dia depois de o Governo ter decidido rejeitar a proposta da Synergy e adiar a privatização da TAP, Fernando Pinto disse que a companhia está com “melhores resultados em todos os negócios até novembro”.

Em comunicado, a TAP adianta que, em 2012, até esta altura, os melhores resultados da TAP, em termos absolutos, verificaram-se nas linhas da Europa, onde a TAP transportou mais de 300.000 passageiros do que em 2011.

Por seu lado, em termos relativos, os melhores resultados foram alcançados no setor dos Estados Unidos com um crescimento de 19,3% (fruto da recente abertura da linha de Miami) e nas ligações para África com um crescimento de 10,4%.

No comunicado, Fernando Pinto considera que “a TAP e os seus trabalhadores estão de parabéns, porque estes resultados só foram possíveis graças ao seu esforço, dedicação e profissionalismo”.

Na sequência do fim do processo de privatização, o Governo pretende implementar um plano de estabilização na tesouraria da TAP para assegurar a sustentabilidade da companhia aérea.

"Neste momento são chamados todos os colaboradores do grupo TAP para este esforço de encontrar um plano de estabilização na tesouraria e de sustentabilidade no curto e médio prazo", disse na quinta-feira o secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro, no final do conselho de ministros em que foi decidida a rejeição da proposta da Synergy.

Lusa
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: P44 em Janeiro 04, 2013, 11:25:04 am
Decretada penhora de avião da TAP no Brasil por dívida do Estado português

RTP com Lusa 04 Jan, 2013, 07:36 / atualizado em 04 Jan, 2013, 10:42

(http://img0.rtp.pt/icm//thumb/phpThumb.php?src=/noticias/images/bd/bd6806d7ec783eede87a1182aaba57e2&w=620&sx=0&sy=42&sw=720&sh=395&q=75&w=620)

A Justiça do Brasil decretou a penhora de um avião da TAP como garantia do pagamento de dívidas a trabalhadores, num processo movido contra o Estado português por uma funcionária da representação diplomática de Lisboa em Brasília, noticiou esta sexta-feira a agência Lusa. A transportadora diz desconhecer esta decisão e mostra-se convencida de que a medida não se concretizará.

A ordem partiu no dia 19 de dezembro do juiz Luiz Fausto Marinho de Medeiros, do Tribunal Regional do Trabalho de Brasília. E determina a penhora de um Airbus 330-200 da companhia aérea portuguesa, "cuja totalidade do poder acionário detém o Governo português".

Aberto em 2010, o processo culminou com ganho de causa para uma funcionária brasileira da embaixada portuguesa em Brasília, que deverá agora receber 750 mil reais (280 mil euros) em avenças e benefícios atrasados, segundo indicou à agência Lusa o advogado Renato Rezende, responsável pela ação.

 Na fase de execução da ordem de pagamento, houve uma dificuldade suscitada pela imunidade diplomática. Isto porque os bens, imóveis e conta bancária da missão diplomática portuguesa estão salvaguardados pela Convenção de Viena.

A solução encontrada foi a penhora de um bem do Estado português.

"Quem tem a prerrogativa da imunidade de execução é a representação diplomática, não o Estado português", explicou Renato Rezende.

Igualmente ouvido pela Lusa, o Ministério português dos Negócios Estrangeiros adiantou em comunicado que ainda não foi notificado da decisão e que, quando tal ocorrer, "evidentemente haverá lugar a recurso". Porque "a TAP é uma sociedade privada, distinta do Estado e não responde pelas dívidas dele".

Foi em 2004 que se desencadeou este caso. Deram então entrada mais de 110 processos contra a Embaixada portuguesa em Brasília e diferentes consulados no Brasil, designadamente os de São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba e Belo Horizonte. As ações requeriam a assinatura da carteira de trabalho (documento obrigatório no Brasil que garante direitos laborais) e o cumprimento de normas como a contribuição para a Segurança Social, entre outros benefícios.

O problema foi resolvido por via de um acordo que estabelecia o registo legal de todos os funcionários brasileiros e o pagamento da contribuição à Segurança Social, que em alguns casos estava atrasada em mais de dez anos.

No entanto, chegado o momento do registo, o valor das avenças, determinado em dólares, foi convertido para o valor em real (moeda brasileira), ao abrigo do câmbio da época - cerca de três reais por dólar. Com a valorização cambial da moeda brasileira, as avenças dos funcionários sofreram uma redução substancial, o que é proibido pela legislação do Brasil.
TAP desconhece penhora
"Constatada essa situação de que havia redução salarial, em 2010, ajuizámos as ações dos funcionários da embaixada de Portugal aqui em Brasília", afirmou à Lusa Renato Rezende. De acordo com o mesmo advogado, cada um dos processos envolve, em média, o pagamento de 500 mil reais (186 mil euros). "Ao todo, estamos falando de uma dívida de cinco milhões de dólares (3,8 milhões de euros)", aclarou.

A mesmo causídico prevê que a ordem de penhora do aparelho da TAP seja efetivada já na próxima segunda-feira num aeroporto brasileiro. No ato da penhora será nomeado um responsável pela aeronave e estipulado um prazo para que a dívida seja paga - provavelmente de cinco dias. Caso contrário, o aparelho poderá ser leiloado e o respetivo montante depositado numa conta judicial.

Em declarações à agência de notícias, o porta-voz da TAP afirmou que a empresa não foi informada da decisão judicial brasileira, para acrescentar que não acredita que a penhora vá por diante. A transportadora, admitiu António Monteiro, conhecia o processo, mas apenas através da comunicação social.

O porta-voz reconheceu que seria "péssimo para a imagem da TAP que esta decisão judicial se efetivasse". Ao mesmo tempo disse que "não passa pela cabeça de ninguém que seja concretizada". Até porque a penalização de uma companhia aérea num processo no qual não tem responsabilidades "não é decidida de ânimo leve".

http://www.rtp.pt/noticias/index.php?ar ... &visual=49 (http://www.rtp.pt/noticias/index.php?article=616748&tm=8&layout=121&visual=49)
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Edu em Janeiro 04, 2013, 02:59:51 pm
Será que isto se irá mesmo concretizar. Parece-me a mim que isto iria causar um grande problema diplomático.

O melhor é a TAP não ter nenhum avião no brasil na segunda feira.
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: HSMW em Janeiro 07, 2013, 10:33:40 pm
E então como ficou a situação do avião?  :roll:
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: miguelbud em Janeiro 08, 2013, 10:23:01 am
Citação de: "HSMW"
E então como ficou a situação do avião?  :roll:
Esta notícia vem hoje no jornal de negócios.
Citar
Penhora de avião da TAP poderá ser evitada em audiência de conciliação

O advogado Renato Rezende, responsável pelo processo judicial que envolve uma ordem de penhora de um avião da TAP no Brasil, solicitou hoje uma audiência de conciliação que poderá evitar o envolvimento da companhia aérea no processo.

O pedido de audiência final da tarde de hoje, já foi aceite pelo juiz Luiz Fausto de Medeiros, o mesmo magistrado que aprovou o pedido de penhora do avião, tendo a audiência ficado marcada para 23 de Janeiro.

A ordem em questão foi emitida em 19 de Dezembro e envolve a penhora de um avião Airbus 330-200 da companhia aérea portuguesa TAP como garantia do pagamento de dívidas do Estado português a uma funcionária brasileira da embaixada de Brasília.

"Quem sabe [na audiência de conciliação] evitamos uma coisa que, na verdade, ninguém quer. Não queremos prejudicar a TAP, queremos apenas que o pagamento seja cumprido", declarou à agência Lusa, no Brasil, o advogado da funcionária.

De acordo com o director de secretaria da 16ª Vara do Trabalho de Brasília, onde tramita o processo, apesar de a ordem de arresto já ter sido emitida, falta a emissão de um "mandado de penhora", que não deverá ser assinado pelo juiz até que se saiba o resultado da audiência de conciliação.

"Não há, porquê determinar a penhora neste momento, se há a possibilidade de se chegar a um acordo", explicou à Lusa o director da secretaria, Paulo Roberto Brito.

O processo, aberto em 2010, chegou ao fim, com ganho de causa para a funcionária, determinando uma verba de 750 mil reais (280 mil euros) em avenças e benefícios atrasados.

Como os bens, imóveis e conta bancária da missão diplomática portuguesa no Brasil estão protegidos pela Convenção de Viena - que garante a imunidade diplomática -, a solução encontrada foi a penhora de um bem que pertence ao Estado português (caso do avião da TAP), mas não à missão diplomática.

O advogado avançou que existem ainda pelo menos outros 20 processos semelhantes movidos por funcionários da embaixada de Brasília.

Os funcionários reclamam a falta de pagamento de benefícios laborais bem como de contribuições à segurança social - em alguns casos, por mais de 20 anos - que agora os impede de se reformarem.

Ao todo, as acções podem obrigar ao Estado português o pagamento de aproximadamente 5 milhões de dólares (3,8 milhões de euros).
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Janeiro 08, 2013, 05:30:46 pm
TAP desce três lugares na lista das companhias mais seguras do mundo


A TAP desceu três lugares na classificação das companhias aéreas mais seguras do mundo passando da quarta posição em 2011 para o sétimo lugar em 2012, segundo uma lista elaborada pela Jet Airliner Crash Data Evaluation Center (JACDEC). Na lista, liderada pela finlandesa Finnair, a TAP Air Portugal foi ultrapassada pelas duas companhias aéreas dos Emirados Árabes Unidos (Emirates e Etihad Airways) e pela empresa de Taiwan, a Eva Air, mas continuando a situar-se ainda nas dez companhias mais seguras do mundo.

A TAP continua a ser uma das poucas companhias aéreas que não regista acidentes há mais de 30 anos e, segundo o relatório da JACDEC, a companhia de bandeira desceu três posições porque a sua frota tem mais anos do que a média das outras frotas, sendo que a Emirates, a Etihad e a Eva Air renovaram recentemente os seus aviões.

O último acidente grave com aeronaves da TAP, em que morreram 131 pessoas, foi há mais de 33 anos, a 11 de Novembro de 1977.

Um Boeing 727-200 da companhia portuguesa caiu no mar, no Aeroporto do Funchal, na Madeira, depois de ter aterrado sob forte chuva e vento na antiga pista, mais curta do que a actual, e não ter conseguido levantar voo de novo.

No segundo posto está a Air New Zealand (Nova Zelândia) enquanto a Cathay Pacific (Hong-Kong) conquistou o terceiro lugar.

Entre as grandes companhias aéreas europeias, a britânica British Airways surge na décima posição (20.º lugar em 2011), seguida pela alemã Lufthansa na 11.ª posição.

As companhias europeias 'low cost' estão bem classificadas, como a Virgin Atlantic (15.º), Easyjet (17.º) e Air Berlin (23.º), enquanto as companhias de bandeira europeias estão em lugares de fim de lista, tal como a KLM (Holanda), em 27.º lugar, a Air France (França), em 41.ª posição ou a espanhola Iberia (47.º posto).

De notar que as brasileiras TAM e Gol estão no fim da lista, classificadas em 59º lugar e 57.º posição, respectivamente.

A TAM, que há três anos perdeu uma aeronave num acidente em que morreram 199 pessoas, o mais grave da história da companhia, deixou o último lugar para a China Airlines (Taiwan) com oito perdas de aviões desde 1983 e 755 vítimas.

O relatório refere também que 2012 ficou marcado pelo ano em que houve menos acidentes desde que é contabilizada esta listagem (1983), com menos de 500 pessoas mortas em acidentes de aviação relativamente a 2011.

Lusa
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Menacho em Janeiro 31, 2013, 10:08:12 pm
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Fevereiro 27, 2013, 07:30:18 pm
TAP reforça ligações entre Portugal e Moçambique


A TAP vai reforçar as ligações aéreas entre Portugal e Moçambique com quatro voos por semana a partir do mês de abril e cinco durante o verão, indica hoje um comunicado da companhia aérea portuguesa.
 
De acordo com a TAP, comparativamente ao ano passado, a companhia reforça a capacidade oferecida em 33 por cento e vai lançar mais cedo este ano o voo extra que costuma realizar-se durante o verão, subindo logo a partir do mês de junho para os cinco voos por semana.
 
Com partida de Lisboa pelas 09:35 e chegada a Maputo pelas 21:15, no sentido inverso os voos saem da capital moçambicana às 22:45 e aterram na Portela às 08:50 (dia seguinte).
 
“Assim, o reforço da operação arranca com voos efetuados às segundas, quartas, quintas e sábados nos meses de abril e maio, passando em junho para a segunda, quarta, quinta, sexta e domingo”, indica o comunicado.
 
Entre julho e setembro, as ligações realizam-se todos os dias de segunda a quinta-feira e também ao sábado, e em outubro passam para a segunda, terça, quinta e de novo ao sábado.

Lusa
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Março 09, 2013, 08:37:16 pm
Brasil pondera ajudar Efromovich a comprar a TAP


O Governo brasileiro pode vir a apoiar o empresário colombiano Germán Efromovich a comprar a TAP através da companhia colombiana Avianca, de acordo com a Folha de S.Paulo que cita fontes da empresa e do executivo. Segundo o jornal brasileiro, Efromovich pediu ajuda ao Governo do Brasil para comprar a TAP e este “pretende dar apoio oficial” à compra da companhia aérea portuguesa por Efromovich, “abrindo espaço para a criação de uma "superaérea" luso-brasileira”.

“Segundo disseram à Folha interlocutores da empresa e do governo, a ideia é que a aquisição agora seja feita pela Avianca Brasil, e não pelo grupo Synergy, ‘holding’ que controla os negócios de Efromovich, como proposto na primeira tentativa de compra”, lê-se no portal da Internet do diário.

Em dezembro, o Governo português decidiu suspender o processo de privatização da TAP, que tinha o grupo Synergy, de German Efromovich, como único candidato, argumentando com a falta de apresentação da garantia bancária exigida no caderno de encargos para a alienação da companhia aérea.

A forma do apoio 'oficial' do Brasil ao negócio, segundo refere a Folha de S. Paulo, está ainda a ser estudada.

“A ajuda financeira do governo brasileiro via BNDES [Banco Nacional do Desenvolvimento brasileiro] não está afastada, mas a avaliação do governo é que o executivo tem capital suficiente para financiar a operação”, refere o diário.

A Folha de S.Paulo refere ainda que, apesar da suspensão da venda da TAP, “continuam as conversas entre Efromovich e as autoridades portuguesas” para vender a companhia aérea, estando o “impasse” relacionado com a “dívida da TAP”.

No dia em que decidiu cancelar a venda da TAP, a 20 de dezembro, a secretária de Estado do Tesouro, Maria Luís Albuquerque, afirmou que a proposta do grupo Synergy para a compra da TAP foi rejeitada, porque não deu "as garantias adequadas".

A governante explicou que a proposta em cima da mesa significava um encaixe líquido para o Estado de 35 milhões de euros e a recapitalização da empresa superior a 300 milhões, em duas fases, a que acrescia a assunção de um passivo (dívida) na ordem dos 1,5 mil milhões de euros.

Lusa
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Menacho em Abril 14, 2013, 09:33:39 pm
Un avión de TAP golpea la torre de iluminación de un aeropuerto brasileño

Citar
Efe.  Brasilia.

Un avión de la aerolínea portuguesa TAP que aterrizó en el aeropuerto Juscelino Kubitscheck, de Brasilia, golpeó hoy con una de sus alas una torre de iluminación sin que se produjeran heridos, informó la administración de esa terminal aérea.

La oficina de prensa de Inframérica, administradora del aeropuerto de la capital brasileña, comunicó que la aeronave A-330 fue orientada por la torre de control a salir por una pista alternativa pequeña y el ala izquierda del avión chocó contra la torre.

Ninguno de los pasajeros y tripulantes de la aeronave que llegaba de Lisboa resultó herido.

Los otros 259 pasajeros que viajarían en la misma aeronave con destino a la capital portuguesa tuvieron que ser acomodados en un hotel de Brasilia y embarcarán mañana a Lisboa.

De acuerdo con Inframérica, las informaciones pasadas por la torre de control a los pilotos son responsabilidad de la Fuerza Aérea, mientras que TAP indicó en Portugal que el comandante del vuelo siguió las instrucciones de los controladores.

http://www.larazon.es/detalle_normal/no ... WsSEaIqwWQ (http://www.larazon.es/detalle_normal/noticias/1865828/internacional/un-avion-de-tap-golpea-la-torre-de-iluminacion#.UWsSEaIqwWQ)
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Maio 06, 2013, 05:10:56 pm
Cabo Verde: TAP começa a voar em Novembro para ilha da Boavista


A companhia aérea portuguesa TAP-Portugal vai começar, em Novembro, a voar duas vezes por semana para a ilha cabo-verdiana da Boavista, disse hoje à agência Lusa o delegado da transportadora portuguesa em Cabo Verde.

João Inglês indicou que os dois voos semanais, à semelhança do que a TAP-Portugal já faz de Lisboa para São Vicente, vão decorrer às terças-feiras e sábados e de dia, face à falta de iluminação nocturna e das luzes de aproximação à pista do aeroporto internacional Aristides Pereira.

Segundo João Inglês, os voos para a Boavista, a segunda ilha turística de Cabo Verde, atrás da do Sal, vão ser operados por aviões Airbus A319 ou A320, consoante as necessidades operacionais.

Com a Boavista, a TAP-Portugal fará o pleno dos voos de Lisboa para os quatro aeroportos internacionais de Cabo Verde, pois já voa para o Sal (seis frequências semanais, excepto às terças-feiras), para a Cidade da Praia (cinco frequências semanais, exceptuando segundas e quartas-feiras) e para São Vicente (terças-feiras e sábados).

Entre Junho e Setembro, a TAP-Portugal começa a voar diariamente para a Cidade da Praia, lembrou João Inglês.

Actualmente, a Boavista já é servida por dois voos por semana a partir de Lisboa - um "charter" do operador português Solférias, em avião da SATA, e um voo regular dos TACV, comercializado maioritariamente pela Soltrópico, outra operadora portuguesa.

Lusa
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: P44 em Junho 19, 2013, 01:35:28 pm
Skytrax 2013 elege Emirates a «melhor do mundo» e TAP cai 10 posições para 77ª

A Emirates Airline, do Dubai, foi eleita a melhor companhia aérea do mundo de 2013, de acordo com o inquérito anual de satisfação (Skytrax) que coloca a TAP Portugal no 77º lugar, dez posições abaixo da classificação obtida em 2012.


O ranking mundial foi divulgado terça-feira, na feira internacional de aeronáutica de Paris (50ª edição do Salon du Bourget).

De acordo com o reputado estudo que anualmente ausculta os padrões de excelência no sector, três operadoras do Golfo Pérsico lideram as categorias «melhor companhia do mundo»; «melhor classe executiva» e «melhor primeira classe», respectivamente, Emirates, Qatar Airways e Ethiad Airways (Abu Dhabi).

Eleita a melhor do mundo neste ano, a Emirates destrona assim a Qatar - líder do ranking em 2011 e 2012 – mantendo-se ainda como a companhia com o «melhor entretenimento» a bordo, uma distinção que arrebata desde 2004, sem interrupção. De resto, de acordo com o top10, divulgado pela Skytrax, as companhias do Médio-Oriente e da Ásia confirmam este ano o domínio já evidenciado nas edições anteriores do relatório.

A TAP, que surge atrás das pretendentes sul-americanas à sua aquisição (Avianca e Azul), desceu do 67º lugar no ano passado, para 77º do ranking que classifica 100 companhias de todo o mundo.

Em termos de alianças operacionais, a Oneworld lidera como a melhor do mundo, à frente da Star Alliance.

O ranking Skytrax é elaborado com base num inquérito de satisfação abrangendo mais de 200 operadoras aéreas, desde grandes companhias a pequenas transportadoras nacionais, relativamente às quais os passageiros avaliam níveis de qualidade para 41 indicadores sobre produtos e serviços que marcam a experiência dos passageiros.

Este estudo, que se assume como sendo o benchmark da excelência na aviação comercial, recolheu informação ao longo de 10 meses, junto de passageiros de mais de 100 nacionalidades e cerca de 160 países.

http://dinheirodigital.sapo.pt/news.asp?id_news=200553 (http://dinheirodigital.sapo.pt/news.asp?id_news=200553)
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Setembro 05, 2013, 02:00:57 pm
TAP obteve a 1 de Setembro o seu melhor dia de sempre


A Transportadora Aérea Portuguesa (TAP) alcançou, no passado dia 1 de Setembro, um novo recorde no número de passageiros transportados num único dia, ao transportar quase 40 mil pessoas. Número que, revela ainda a TAP em comunicado, correspondeu a uma taxa de ocupação de 90,5 por cento. De acordo com dados avançados pela empresa, só durante o último domingo, a companhia transportou 39.591 passageiros, recorde a que se junta igualmente a melhor taxa de ocupação de voos, 90,5%, percentagem alcançada igualmente a 1 de Setembro.

Recorde-se que, já em Agosto, a transportadora portuguesa tinha alcançado o recorde de número de passageiros num mês.

«Reforçando a tendência de crescimento do tráfego já verificada nos meses anteriores, a TAP bateu em Agosto um outro recorde, alcançando 1.113.475 passageiros, o maior número de passageiros alguma vez transportados pela companhia num só mês», pode ler-se no comunicado.

Segundo a companhia, o bom desempenho fica a dever-se ao «mercado dos EUA com uma taxa de ocupação de 91%, a Venezuela com 90,8% e o Brasil com 86,5%, logo seguidos pela Europa com 82,9% e pelos sectores das Regiões Autónomas e África, que registaram taxas de ocupação da ordem dos 82,6 e 81,8%, respectivamente».

Lusa
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Setembro 12, 2013, 10:07:53 pm
A TAP "vale mais hoje" do que quando privatização foi lançada


O secretário de Estado das Infra-estruturas, Transportes e Comunicações, Sérgio Monteiro, disse à Lusa que, "potencialmente", a TAP vale mais hoje do que quando a operação de privatização foi lançada, porque 2013 tem sido um "bom" ano. "Felizmente, o ano de 2013 tem sido um ano bom para a TAP no segmento aéreo. Temos taxas de ocupação nos aviões superiores às do ano anterior, temos tido também valores cobrados superiores e, portanto, estamos com uma receita e uma tesouraria acima daquilo que estava estimado", afirmou o secretário de Estado.

Sérgio Monteiro acrescentou que o Governo "está a fazer tudo" o que está ao seu alcance para "incrementar a eficiência da companhia e criar valor para que possa haver mais interessados" no processo de privatização.

Quando questionado sobre se a TAP vale mais hoje do que quando foi lançado o processo de privatização, que acabou por ser suspenso, o secretário de Estado respondeu: "A execução de 2013 é melhor do que a que estava no plano de negócios, o que significa que, potencialmente, vale mais".

Sérgio Monteiro afirmou que o Governo está a "cuidar bem" da transportadora aérea, mas sublinhou que a "capacidade de o Estado e dos gestores da companhia fazerem isso sem dinheiro adicional para recapitalizar a empresa é muito limitada".

Isto porque, reiterou, "o Estado não pode, por imposição comunitária e por incapacidade financeira, recapitalizar" a TAP.

Questionado sobre uma data para o relançamento da privatização, o secretário de Estado disse que a intenção do Governo é "retomar muito rapidamente" o processo.

Mas, para que tal aconteça, é necessário ter "um grau de certeza elevado" de que existirão "vários candidatos para a companhia aérea", defendeu.

No anteprojecto das Grandes Opções do Plano (GOP) para 2014, a que a Lusa teve acesso esta semana, o Governo afirma que o processo de reprivatização da TAP será "relançado brevemente", mas não adianta datas.

A 20 de Dezembro de 2012, o Governo anunciou que decidiu recusar a proposta de compra do grupo Synergy para a TAP, o único concorrente à privatização da companhia aérea nacional, por considerar que não tinham sido cumpridos requisitos previstos no caderno de encargos da operação.

Luas
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Outubro 05, 2013, 06:12:48 pm
TAP anuncia novas rotas para o Brasil


A TAP vai começar a voar para Belém e Manaus a partir de 3 de Junho de 2014, anunciou hoje a companhia aérea. Estes serão o 11º e o 12º destinos da transportadora portuguesa no Brasil, que já voa para 10 cidades brasileiras, realizando actualmente 77 voos semanais para o país.

“Chegámos ao Norte do Brasil”, valorizou o administrador da TAP, Luiz Mor, numa conferência de imprensa da companhia durante o 2º Fórum Empresarial do Algarve, evento organizado pelo LIDE Portugal, que decorre até amanhã em Vilamoura.

Com três frequências semanais (terça-feira, sexta-feira e domingo), a TAP vai realizar um voo circular, que sairá de Lisboa para Manaus e daí para Belém, regressando à capital portuguesa.

Para efectuar estas ligações, a TAP, que teve um crescimento de 4,5% em volume de passageiros até Setembro, e cuja frota está no limite da capacidade, alugará mais dois aviões.

“Na medida em que estes dois destinos se desenvolvam, o nosso objectivo é partir para dois voos independentes e directos”, sublinhou Mor.

A ligação a Belém, capital do Pará, e a Manaus, capital do Estado do Amazonas, vai ainda permitir libertar lugares noutras rotas operadas pela TAP – que até agora voava apenas para o sul do Brasil – que apresentam já alguma escassez de oferta face à elevada procura. E permitirá à empresa ‘entrar’ em mais uma cidade-sede do Mundial de Futebol (Manaus), que se realizará no Brasil, de 12 de Junho a 13 de Julho de 2014.

Questionado sobre a privatização, Luiz Mor disse que “não há novidades”.

Lusa
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Outubro 29, 2013, 10:12:14 pm
TAP tem 71 voos semanais para destinos africanos


A TAP tem a partir de hoje 71 voos semanais para destinos africanos, em 10 países e 15 aeroportos, o que consolida a transportadora aérea portuguesa como "grande operador entre Europa e África", afirmou hoje o porta-voz da empresa. António Monteiro falava aos jornalistas no aeroporto da ilha da Boa Vista, após a aterragem e baptismo do voo inaugural da TAP para aquela ilha cabo-verdiana.

Segundo o responsável, a inauguração de mais estes voos, que deixam Cabo Verde com 15 ligações semanais a Portugal, assim como a inauguração, na segunda-feira, de um voo para Tânger, o terceiro em Marrocos, consolidam a aposta da TAP em África.

"Completamos assim 10 países em África, 15 aeroportos diferentes - quatro deles em Cabo Verde - e 71 frequências semanais. Comparando com as companhias europeias, é seguramente uma das redes mais expressivas e que consolida a TAP como grande operador entre Europa e África", disse.

António Monteiro anunciou ainda que a TAP tem em curso pesquisas para a compra de quatro aviões de médio curso, além dos dois novos Airbus A330 previstos para o próximo ano.

"Dois já estavam praticamente assentes que se iam traduzir em aumento de frota. Neste momento começam a estudar-se as hipóteses para onde serão aplicados e os estudos são tão interessantes que permitem neste momento ter a ambição de ter, não mais dois, mas mais 4 aviões", disse.

Referindo-se às eventuais rotas para estes novos aparelhos, António Monteiro admitiu que possa haver "novas experiências em África", embora afirme ser demasiado cedo para saber.

"Mas haverá certamente novas experiencias no continente europeu, que também terão influência no tráfego de turismo para Cabo Verde", disse o porta-voz, para quem o arquipélago está, através da TAP, ligado aos 41 destinos europeus para onde a companhia voa.

Lusa
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Dezembro 13, 2013, 10:18:38 pm
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Dezembro 23, 2013, 07:43:19 pm
Voos da TAP de Caracas para Lisboa esgotados até Junho de 2014


Os voos de Caracas para Lisboa estão praticamente esgotados até Junho, confirmou hoje a operadora aérea portuguesa à Lusa, considerando que é uma "situação excepcional" e garantindo que já foram tomadas medidas até "ao limite da capacidade" da TAP.

"Há uma procura muitíssimo forte que já dura há meses e que provoca que as reservas dos voos também para os próximos meses estejam com uma ocupação absolutamente excepcional, praticamente a 100% até Junho", disse o porta-voz da TAP, António Monteiro, escusando-se a comentar os contornos e as razões deste "período excepcional em termos de reforço da procura".

A ligação Caracas-Lisboa registou um aumento de 13,8% em número de passageiros entre Janeiro e Novembro, disse o responsável, notando que no inverno há três voos por semana, que no verão passam a um por dia.

Questionado sobre se a TAP vai aumentar a frequência dos voos ou encontrar uma solução para os passageiros que querem viajar de Caracas para Portugal, António Monteiro respondeu que "a TAP já reforçou as suas frequências até ao limite da sua capacidade atual, já que os aviões de longo curso estão a ser utilizados no limite da sua capacidade, ou seja, não há aviões disponíveis".

A falta de aviões, apontou, prende-se com as duas novas linhas que vão ser abertas para Bogotá e para o Panamá.

"Temos novas rotas no Brasil e na América do Sul (em Bogotá e Panamá), só o podemos fazer com a entrada de dois novos aviões, em Junho", acrescentou o porta-voz da companhia aérea portuguesa.

A TAP não é a única a registar uma afluência excepcional. Já em Dezembro, a American Airlines suspendeu a venda de bilhetes aéreos para viagens com partida da Venezuela, em qualquer tipo de moeda, segundo a agência Bloomberg.

A suspensão da venda de bilhetes da American Airlines tem lugar depois de a Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA) revelar que existe preocupação do sector por atrasos de parte do Governo venezuelano em autorizar as operadoras a repatriar 2,6 milhões de dólares.

Na Venezuela vigora desde 2003 um sistema de controlo cambial extremamente apertado que impede a livre obtenção de moeda estrangeira no país, cuja distribuição é controlada pela Comissão de Administração de Divisas (Cadivi).

Os empresários venezuelanos queixam-se com frequência de atrasos na autorização de divisas, que têm uma cotação oficial de 6,30 bolívares por cada dólar norte-americano, mas cujo valor é até sete vezes superior no mercado paralelo.

Além da alta inflação de quase 50% em 12 meses, os venezuelanos queixam-se de dificuldades para comprar produtos básicos como farinha de milho, arroz, margarina, açúcar, óleo, leite em pó e pasteurizado, papel higiénico, entre outros.

Lusa
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Janeiro 15, 2014, 09:03:28 pm
Governo aguarda "suficiente ambiente competitivo" para reabrir privatização da TAP


O secretário de Estado dos Transportes disse hoje que o Governo aguarda um momento em que haja "suficiente ambiente competitivo" para reabrir o processo de privatização da TAP, enaltecendo o interesse "que aparentemente existe" na companhia aérea portuguesa. "Reiteramos a vontade de, no momento em que houver suficiente ambiente competitivo, podermos reabrir o processo através da aprovação do decreto-lei e respectivas regras em Conselho de Ministros", disse Sérgio Monteiro em declarações aos jornalistas no parlamento.

O governante falava no dia em que diversos jornais avançam que há novos interessados na empresa, entre os quais o norte-americano Frank Lorenzo, antigo accionista e presidente da Continental Airlines.

Sérgio Monteiro escusou-se a confirmar se existe um interesse concreto de novos investidores, sublinhando contudo que o executivo "tem mantido contactos com muitos investidores em muitas áreas" em visitas e 'roadshows' de diferentes governantes no estrangeiro.

"Em nenhum processo anterior (...) alguma vez o Governo especulou sobre nomes, confirmando ou desmentindo contactos. E vamos continuar a não o fazer", disse o secretário de Estado.

O responsável pelos transportes disse sentir que "ainda não é o momento" para voltar a tentar a privatização da TAP, esperando o Governo a existência de contactos mais vinculativos com "potenciais compradores com elevada possibilidade de fazer uma oferta" pela companhia aérea.

O Governo recusou, em Dezembro de 2012, a proposta de compra da TAP feita pelo grupo Synergy, detido pelo empresário colombiano Germán Efromovich, o único concorrente à privatização da companhia aérea nacional.

A venda está suspensa desde então e, no Orçamento do Estado para 2014, o Governo afirma que "continuará a monitorizar as condições do mercado, por forma a relançar o processo de privatização da TAP logo que estejam reunidas as condições propícias para o seu sucesso".

Em Outubro do ano passado, Germán Efromovich esteve em Lisboa onde manteve reuniões nos ministérios das Finanças e da Economia.

A 17 de Dezembro, o presidente da TAP disse que "não é fundamental" que a privatização da companhia aérea seja feita em 2014, porque a empresa tem um plano de negócios até 2016 "perfeitamente viável".

Lusa
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Janeiro 22, 2014, 06:47:52 pm
TAP aumentará em 15% número de lugares para voos ibéricos


A TAP anunciou hoje que deverá aumentar este ano em 15% o número de lugares disponíveis dos voos para Espanha, depois de ter crescido 6% no mercado ibérico no ano passado.

No comunicado, a transportadora aérea lembra que entre Portugal e Espanha, voa de Lisboa para Madrid, Barcelona, Sevilha, Málaga, Valência, Bilbau e a Corunha, do Porto para Madrid e Barcelona e do Funchal para Madrid e Barcelona (no verão). "Todas estas ligações vão manter-se em 2014, estando, no entanto, previsto que haja um aumento de 15% dos lugares disponíveis, resultante do reforço da capacidade planeado", adianta a companhia.

A TAP cresceu 6% no mercado ibérico em 2013, com um total de 944 mil passageiros transportados nas ligações entre Portugal e Espanha, "reforçando a sua posição de companhia aérea líder nas ligações na Península Ibérica", diz o documento.

A empresa, liderada por Fernando Pinto, afirma ainda ter atingido uma taxa de ocupação de 78% nos seus voos, o que representou um aumento de oito pontos percentuais face a 2012, dados que foram divulgados hoje em Madrid, na FITUR (Feira Internacional de Turismo).

Lusa
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Fevereiro 18, 2014, 07:48:22 pm
Fernando Pinto diz que TAP está cada vez mais preparada para a privatização


O presidente da TAP, Fernando Pinto, considera que quando avançar a privatização da empresa, suspensa em Dezembro de 2012, o processo será mais rápido do que da primeira vez e sublinhou que a TAP está cada vez mais preparada. "Diria que houve um treino de como deve ser o processo. Essa aprendizagem já aconteceu, a segunda tentativa será, sem dúvida, mais rápida do que a primeira", disse hoje Fernando Pinto, à margem de uma conferência organizada pela revista The Economist, num hotel em Cascais.

Fernando Pinto afirmou ainda que a gestão tem feito o trabalho de modo a "manter a empresa em condições de a qualquer momento iniciar-se o processo" e que "está cada vez melhor" para ser alienada.

No entanto, disse, não tem previsão para quando pode voltar a ser lançado o processo: "A TAP está sempre bem, sempre em posição boa para fazer a privatização, mas depende da hora do mercado. Depende das propostas, depende de tudo, isso está sendo julgado pelo Governo".

O Governo pediu aos assessores financeiros da privatização da TAP uma actualização da avaliação da companhia aérea, disse fonte governamental à Lusa, a 16 de Janeiro.

Segundo a mesma fonte, esta actualização, pedida ao Barclays Capital, ao Banco Espírito Santo de Investimento, ao Citi Bank e ao Crédit Suisse, visa ter em consideração os resultados da TAP referentes a 2013.

Até ao final do terceiro trimestre de 2013 e comparativamente com o mesmo período de 2012, as receitas operacionais da TAP aumentaram 2,2% para 1.863 milhões de euros e o resultado líquido passou de um prejuízo de 9,7 milhões de euros para um lucro de 8,5 milhões de euros.

No que respeita ao tráfego, a TAP anunciou a 08 de Janeiro que transportou 10.703.000 passageiros em 2013, um crescimento de 5% em relação ao ano anterior, e que a taxa de ocupação dos voos subiu de 76,8% para 79,4%.

Em Janeiro, o secretário de Estado das Infra-estruturas, Transportes e Comunicações, Sérgio Monteiro, disse no parlamento que o Governo aguarda um momento em que haja "suficiente ambiente competitivo" para reabrir o processo de privatização da TAP, enaltecendo o interesse "que aparentemente existe" na companhia aérea portuguesa.

A imprensa tem avançado que há novos interessados na companhia aérea, entre os quais o norte-americano Frank Lorenzo, antigo accionista e presidente da Continental Airlines, e Pais do Amaral.

O Governo recusou, em Dezembro de 2012, a proposta de compra da TAP feita pelo grupo Synergy, detido pelo empresário colombiano Germán Efromovich, o único concorrente à privatização da companhia aérea nacional.

A venda está suspensa desde então e, no Orçamento do Estado para 2014, o Governo afirma que "continuará a monitorizar as condições do mercado, por forma a relançar o processo de privatização da TAP logo que estejam reunidas as condições propícias para o seu sucesso".

A 17 de Dezembro, Fernando Pinto afirmou que "não é fundamental" que a privatização da companhia aérea seja feita em 2014, porque a empresa tem um plano de negócios até 2016 "perfeitamente viável".

Lusa
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Março 12, 2014, 05:24:35 pm
Lucro da TAP sobe para 34 milhões de euros em 2013


A TAP registou um lucro de 34 milhões de euros em 2013, uma subida de 42% em relação a 2012, completando cinco anos consecutivos de resultados positivos, foi hoje anunciado. As receitas de 2013 totalizaram 2.480 milhões de euros, um crescimento de 2% face aos 2.436 milhões apurados no ano anterior, com as receitas de passagens a subirem 5% para 2.217 milhões de euros.

O EBITDA (resultados antes dos juros, impostos, depreciações e amortizações) passou de 156 milhões de euros em 2012 para 154 milhões de euros no ano passado.

Os resultados da TAP SA foram apresentados pelo presidente da companhia, Fernando Pinto, e pelo administrador Michael Connely, numa conferência de imprensa em Lisboa.

A TAP "é uma empresa que, apesar da crise, cresce", afirmou Fernando Pinto, sublinhando que, desde 2009, a companhia aérea apresentou sempre resultados positivos.

Em 2009, a TAP SA registou um lucro de 60 milhões de euros, em 2010 de 62 milhões de euros, em 2011 de três milhões de euros e em 2012 de 24 milhões de euros.

Os custos de exploração registaram um aumento de 2%, passando de 2.226 milhões em 2012 para 2.264 em 2013.

Em 2013, a dívida líquida da TAP baixou de 791 milhões de euros para 585 milhões de euros, passando de 32% do total das receitas para 24%.

A dívida total baixou para 842 milhões de euros no ano passado.

A TAP "é uma empresa que reduz o endividamento", destacou o presidente da companhia, acrescentando que a transportadora aérea "tem sido uma das maiores exportadoras portuguesas".

Fernando Pinto salientou ainda o facto de a TAP ter criado, "entre 2013 e o início de 2014", 600 empregos directos, para "pessoas com formação, altamente habilitadas".

"Duvido que a totalidade das 'low cost' [companhias aéreas de baixo custo] que operam aqui, em Portugal, gerem 600 empregos neste período", disse.

Estas admissões, que exigiram autorização do Governo, visam dar resposta ao crescimento da companhia, mas também compensar as saídas verificadas no ano passado, como explicou o presidente da TAP: "Perdemos 50 técnicos [de manutenção] e pilotos perdemos 20".

Em 2013, a TAP transportou mais 517 mil passageiros, atingindo um recorde de 10.7 milhões de passageiros transportados.

A companhia aérea liderada por Fernando Pinto e que está na lista de privatizações do Governo manteve em 2013 a oferta nos níveis de 2012, mas a procura aumentou 3,4%, o que se traduziu na melhoria da taxa de ocupação dos aviões, que passou de 76,8% para 79,4%.

Este ano, a TAP vai acrescentar seis aviões à sua frota, o que lhe permitirá abrir dez novos destinos (Belém, Manaus, Bogotá, Panamá, Nantes, Gotemburgo, Belgrado, Hanôver, Talim e São Petersburgo) e reforçar outros, o que representa um incremento da oferta de 8%, que a companhia afirma ser o "maior aumento de sempre num único ano".


Lusa
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Março 18, 2014, 06:20:30 pm
TAP criou 600 postos de trabalho entre 2013 e 2014


A TAP registou um lucro de 34 milhões de euros em 2013, uma subida de 42% em relação a 2012, reduzindo o seu endividamento graças ao quinto ano consecutivo de resultados positivos. Entre 2013 e o início de 2014 a empresa criou também 600 novos postos de trabalho
 
As receitas de 2013 totalizaram 2.480 milhões de euros, um crescimento de 2% face aos 2.436 milhões apurados no ano anterior, com as receitas de passagens a subirem 5% para 2.217 milhões de euros.
 
O EBITDA (resultados antes dos juros, impostos, depreciações e amortizações) passou de 156 milhões de euros em 2012 para 154 milhões de euros no ano passado.
 
Os resultados da TAP SA foram apresentados pelo presidente da companhia, Fernando Pinto, e pelo administrador Michael Connely, numa conferência de imprensa em Lisboa.
 
Citado pela Lusa, Fernando Pinto afirmou que a TAP "é uma empresa que, apesar da crise, cresce", sublinhando que, desde 2009, a companhia aérea apresentou sempre resultados positivos.
 
Em 2013, a dívida líquida da TAP baixou de 791 milhões de euros para 585 milhões de euros, passando de 32% do total das receitas para 24%. A dívida total baixou para 842 milhões de euros no ano passado.
 
A TAP "é uma empresa que reduz o endividamento", destacou o presidente da companhia, acrescentando que a transportadora aérea "tem sido uma das maiores exportadoras portuguesas".
 
600 empregos diretos

Fernando Pinto salientou ainda o facto de a TAP ter criado, "entre 2013 e o início de 2014", 600 empregos diretos, para "pessoas com formação, altamente habilitadas", a fim de vai reforçar as equipas dos novos aviões e das 10 novas rotas.

Duvido que a totalidade das 'low cost' [companhias aéreas de baixo custo] que operam aqui, em Portugal, gerem 600 empregos neste período", disse.
 
Estas admissões, que exigiram autorização do Governo, visam dar resposta ao crescimento da companhia, mas também compensar as saídas verificadas no ano passado, como explicou o presidente da TAP: "Perdemos 50 técnicos [de manutenção] e pilotos perdemos 20".
 
Em comunicado enviado ao Boas Notícias, a empresa salienta que, em 2013, transportou mais 517 mil passageiros, atingindo um recorde de 10.7 milhões de passageiros transportados.

Mais seis aviões e 10 novas rotas
 
A companhia aérea liderada por Fernando Pinto e que está na lista de privatizações do Governo manteve em 2013 a oferta nos níveis de 2012, mas a procura aumentou 3,4%, o que se traduziu na melhoria da taxa de ocupação dos aviões, que passou de 76,8% para 79,4%.
 
Este ano, a TAP vai acrescentar seis aviões à sua frota, o que lhe permitirá abrir dez novos destinos (Belém, Manaus, Bogotá, Panamá, Nantes, Gotemburgo, Belgrado, Hanôver, Talim e São Petersburgo) e reforçar outros, o que representa um incremento da oferta de 8%, que a companhia afirma ser o "maior aumento de sempre num único ano".
 
Boas Notícias
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Maio 09, 2014, 09:50:07 pm
TAP já transportou mais 240 mil passageiros em 2014


Ainda o ano está a chegar a meio e os resultados já são mais do que animadores para a TAP. No primeiro quadrimestre de 2014, a companhia aérea portuguesa contou com um crescimento de 8% no número de passageiros, o que corresponde a um total de 240.000 pessoas a mais que no período homólogo do ano passado.
 
Em termos globais, a TAP transportou mais de 3.280.000 passageiros entre Janeiro e Abril deste ano, superando os 3.044.000 no mesmo período de 2013. Para este crescimento, a empresa diz que contribuíram os mais diversos setores de rede da companhia, nomeadamente os EUA (com mais 17%), as regiões autónomas (mais 14%), África (mais 10%) e Europa (mais 8%).

De acordo com comunicado enviado ao Boas Notícias, os resultados foram também visíveis ao nível da taxa de ocupação média dos voos que, neste período, passou de 74,8% para 78,5%.
 
As perspetivas são de que as melhorias se continuem a registar no futuro, ainda para mais com a abertura de onze novas rotas e o reforço de outras, graças à entrada de seis novas aeronaves (duas de longo curso e quatro de médio curso) e da substituição dos Beechcraft por novos ATR, com maior capacidade, ao serviço da PGA.
 
Esta melhoria ocorre ainda antes da abertura de onze novas rotas e do reforço de outras, a ocorrer entre 3 de Junho e 3 de Julho, crescimentos proporcionados pela entrada de seis novas aeronaves (duas de longo curso e quatro de médio curso) e da substituição dos Beechcraft por novos ATR, com maior capacidade, ao serviço da PGA.
 
Líder de mercado e membro da Star Alliance, a TAP tem vindo a somar cada vez mais distinções a nível internacional pelos serviços, tendo, inclusive, sido eleita a Melhor Companhia Aérea na Europa em 2011, 2012 e 2013,  pela prestigiada revista 'Global Traveller' dos EUA.

Boas Noticias
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Julho 17, 2014, 03:00:28 pm
Governo rejeita que haja insegurança na TAP


O secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro, apelou hoje à administração da TAP para que resolva rapidamente o problema de falta de aviões, recusando problemas de segurança na companhia aérea portuguesa.

"Compreendemos que as pessoas que utilizam a companhia não estejam satisfeitas com os atrasos e cancelamentos que existem - nós também não estamos - e o que pedimos ao Conselho de Administração da empresa é que crie condições para que rapidamente este problema operacional - de insuficiência de aviões e meios, nada a ver com questões de segurança - seja suprido", afirmou hoje Sérgio Monteiro.

O secretário de Estado respondia, assim, às questões colocadas pelos jornalistas sobre a TAP no final do Conselho de Ministros que decorreu esta manhã, apelando à manutenção da "imagem de confiança" da companhia aérea portuguesa. "Não há nenhuma questão de segurança", assegurou.

O presidente da TAP admitiu, em entrevista à agência Lusa na quarta-feira, que um somatório de fatores associados a um crescimento do tráfego acima do esperado têm conduzido a cancelamentos de voos, o que classifica de "dores de crescimento" que espera estarem sanadas em agosto.

"Tivemos um atraso na receção dos [seis] aviões, também um atraso na formação, sobretudo de tripulantes. Neste momento, conseguimos formar cerca de metade dos tripulantes que gostaríamos de ter formado", declarou.

Lusa
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: HSMW em Julho 17, 2014, 10:20:25 pm
Citar
Alterações na operação de julho da TAP decorrentes do atraso na entrega dos novos aviões

A TAP anunciou a introdução na sua rede de onze novos destinos, bem como o reforço de operações de alguns dos já servidos.

Para fazer face a este crescimento, a Companhia contratou, em devido tempo, seis aviões Airbus para acrescentar à sua frota, dois A330, para os voos de longo curso e dois A319 e dois A320 para o médio curso.

Estas alterações estão a ser comunicadas aos passageiros, dos quais exista contacto na reserva, pelo Contact Center da TAP.

Devido a razões a que a TAP é totalmente alheia, verifica-se um atraso na entrega dos novos aviões, o que obriga a uma reprogramação dos meios disponíveis e à necessidade de contratar aviões de outras companhia durante o mês de julho para fazer face aos compromissos assumidos. Esta tarefa revelou-se difícil pelo acréscimo de procura de aviões por motivo da realização do campeonato do mundo de futebol no Brasil, que se realiza num período já de tráfego intenso na Europa.

 :arrow: viewtopic.php?p=104281#p104281 (http://www.forumdefesa.com/forum/viewtopic.php?p=104281#p104281)
 :arrow: viewtopic.php?p=91896#p91896 (http://www.forumdefesa.com/forum/viewtopic.php?p=91896#p91896)


(https://fbcdn-sphotos-a-a.akamaihd.net/hphotos-ak-xfp1/v/t1.0-9/p417x417/988658_10151629321092295_1874059919_n.jpg?oh=c09302fa0584ad761d0e002a2d8cb5ca&oe=54383315&__gda__=1414458012_65bc4ea66cd40e8409bfb838a4a0e468)

Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Julho 24, 2014, 08:05:11 pm
«Cancelamentos na TAP colocam em causa imagem de Portugal», diz Pires de Lima


O ministro da Economia, Pires de Lima, disse hoje em Luanda que os sucessivos cancelamentos de voos na TAP colocam em causa a "imagem de Portugal" e que devem ser "motivo de reflexão" para a administração da companhia.

"Estes cancelamentos e estes atrasos não são seguramente uma coisa boa e devem ser um motivo de reflexão para a administração da TAP e para todos nós", afirmou o ministro, à margem de uma visita oficial à capital angolana.

Questionado pelos jornalistas, António Pires de Lima assegurou que o Ministério da Economia tem "acompanhado de perto" a "evolução operacional da TAP", admitindo que com a sucessão de atrasos e cancelamento de voos é "a imagem de Portugal, também, que está em causa".

"Nós temos a obrigação, enquanto Ministério da Economia, de pedir à administração da TAP que recupere operacionalmente a normalidade das operações na TAP num tempo curto. E essas expectativas foram criadas pela própria administração, para as próximas semanas e durante o mês de agosto", sublinhou Pires de Lima.
"Essa é a expectativa que a administração da TAP criou e que nós, Governo, queremos ver cumprida", enfatizou.

Ainda hoje a TAP confirmou o cancelamento de 37 voos programados até sábado, justificando a decisão com um atraso na entrega de seis aviões Airbus à companhia de transporte aéreo portuguesa, causa à qual considera ser "totalmente alheia".

Perspetivando a normalização da situação durante o mês de agosto, mas garantindo que a mesma não coloca em causa a segurança da companhia de bandeira nacional ou o seu processo de privatização, o Governo, afirmou hoje Pires de Lima, quer depois perceber o que correu mal neste processo. "A seu tempo, com calma, com tranquilidade, com serenidade, durante os meses de setembro e outubro, eu acho que é preciso aprofundar as razões desta crise de crescimento que se verificou na TAP e que perturba o serviço e a vida das pessoas. Nós temos de compreender isso, para que estas situações não se voltem a repetir no futuro", disse.

Apesar das dificuldades operacionais sentidas pela companhia, o governante reafirma que a TAP "continua a ser uma empresa tão segura como sempre foi no passado", mas assume que a situação atual, com várias suspensões de voos e atrasos, "prejudica a vida das pessoas". "É com os clientes da TAP, com a imagem de uma companhia de que o Estado é o único acionista, neste momento, e que leva o nome de Portugal a todo o lado, com que eu estou preocupado, legitimamente preocupado, como ministro da Economia", apontou.

Para o ministro, que tutela a empresa controlada totalmente pelo Estado, "é muito importante que a TAP tenha uma imagem não só de segurança, que sempre manteve e mantém", mas também "de credibilidade operacional".

"No sentido em que os voos que promete se fazem e partem a tempo e horas", rematou Pires de Lima.

Lusa
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Agosto 01, 2014, 12:53:22 am
TAP atingiu um novo recorde diário de passageiros no domingo


A TAP atingiu um novo recorde de passageiros num só dia no passado domingo, ao transportar 41.691 pessoas, mais mil clientes do que o anterior máximo, apesar das perturbações que estão a afetar a operação da companhia aérea nacional.

Segundo fonte oficial da empresa liderada por Fernando Pinto, na sexta-feira, sábado e domingo, «a TAP bateu sucessivamente o recorde de passageiros transportados num só dia, que era de 40.430, a 06 de julho», tendo o valor mais alto sido alcançado no domingo. Para este novo máximo contribuem as nove novas rotas lançadas durante o mês de julho, que, nas três primeiras semanas de operação, serviu mais de 20.000 passageiros.

Depois de um período conturbado, que fez com que a média de cancelamentos da TAP passasse de 1% para 2% dos voos em junho e julho, Fernando Pinto disse na segunda-feira que a companhia já está a operar dentro da "normalidade". Segundo fonte oficial da TAP, a operação está a ser reprogramada com antecedência e os passageiros a ser contatados para poderem reagendar os seus voos, por forma a minimizar os impactos.

Já antes, em entrevista à agência Lusa, o presidente da TAP admitiu um somatório de fatores associados a um crescimento do tráfego acima do esperado que têm conduzido a cancelamentos de voos, o que classifica de "dores de crescimento", que espera estarem sanadas em agosto. Fernando Pinto explicou como "vários fatores" têm estado a abalar a operação da companhia, levando a que o índice de cancelamentos da TAP aumentasse um ponto percentual em junho e julho.

Um valor que, embora "alto", considerou que deve ser "relativizado", pois representa uma média de sete voos cancelados em 350 diários. "Tivemos um atraso na receção dos [seis] aviões, também um atraso na formação, sobretudo de tripulantes. Neste momento, conseguimos formar cerca de metade dos tripulantes que gostaríamos de ter formado", declarou então.

O atraso no reforço da frota e do pessoal, indispensável para operar as 11 novas rotas lançadas em julho pela TAP, agravou-se com um crescimento do tráfego acima do esperado.

Lusa
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Agosto 05, 2014, 05:20:20 pm
TAP decide comprar mais um avião A320 e substituir frota da PGA


A TAP vai adquirir mais um avião de médio curso, acelerar o processo de substituição da frota da Portugália e formar mais uma turma de pilotos para evitar perturbações semelhantes às dos últimos dois meses.

“Olhando já para o futuro imediato foi decidida a formação de uma turma adicional de pilotos, a aquisição de uma aeronave A320 para servir de reserva no verão de 2015, acelerar o processo de substituição da frota da PGA”, adiantou o presidente da TAP, Fernando Pinto, numa carta enviada segunda-feira aos trabalhadores, a que a Lusa teve acesso. Na mesma comunicação, a TAP divulgou que cancelou 468 voos entre 01 de junho e 30 de julho, o que equivale a uma taxa de cancelamentos de 2,3% nos últimos dois meses.

Com o objetivo de melhorar a capacidade de resposta da transportadora, acrescentou, a administração decidiu “ainda reprogramar os voos de forma a minimizar os impactos nos passageiros e prolongar o fretamento de dois aviões A320 até ao final de agosto”.

Em cima da mesa, continua a “possibilidade em aberto de contratar um avião de longo curso para reforço imediato da frota, se necessário”. Outra medida decidida foi o reforço do ‘stock’ de componentes por forma a dar melhor suporte e agilidade aos trabalhos de manutenção, acrescentou. Fernando Pinto realçou que ainda há “muito trabalho pela frente neste verão”, agradecendo “a todos pelo enorme esforço que têm desenvolvido”.

“Tenho a consciência de que existem problemas internos que devem ser analisados conjuntamente, mas continuo convencido de que é internamente, com o reforço do diálogo, que podemos encontrar as formas mais adequadas de solução para a empresa e para os trabalhadores”, salientou o gestor. No próximo sábado, os pilotos da TAP vão fazer uma greve de 24 horas para contestar o agravamento das condições de trabalho e obrigar o acionista Estado a receber os sindicatos para se discutir a situação da empresa.

O presidente da TAP atribui 48% dos 468 voos cancelados em junho e julho à falta de pessoal navegante, rejeitando que o elevado número de cancelamentos esteja relacionado com o aumento das rotas.

“Ao contrário do que se tem dito, este agravamento não tem, no essencial, relação com o reforço da rede da TAP”, adiantou, quando em julho, em entrevista à Lusa, apontou as “dores de crescimento” como uma das principais causas para a elevada percentagem de cancelamento de voos.

Lusa
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Agosto 12, 2014, 06:42:28 pm
Fernando Pinto apela ao «diálogo interno» para resolver problemas da TAP


O presidente da TAP, Fernando Pinto, voltou a escrever aos trabalhadores para agradecer o serviço prestado para minimizar os impactos da greve dos pilotos, realçando que as soluções para os problemas da companhia passam pelo diálogo interno.

“É errado pensar que os nossos problemas se resolvem fora da TAP ou, pior ainda, aproveitando dificuldades conjunturais da companhia para transmitir uma má imagem através da comunicação social”, afirmou Fernando Pinto, na carta enviada na segunda-feira aos trabalhadores. Dois dias após a greve dos pilotos da TAP, o presidente da TAP defende que “o diálogo no interior na empresa é fundamental para encontrar as melhores soluções que tenham em conta as expectativas de todos os grupos profissionais da empresa”.

“No sábado passado a TAP deu uma demonstração de que, para além dos problemas internos que possa haver, fomos capazes de manter no nosso radar a situação dos nossos passageiros”, considerou o gestor, elogiando o “sacrifício individual de muitos trabalhadores” para reprogramar a operação e proteger os passageiros em tempo útil.

Esta reprogramação permitiu alterar as viagens de cerca de 27.000 passageiros, com antecedência, para outras datas. Segundo os números fornecidos pela TAP, a greve obrigou a cancelar 70 voos, tendo ainda assim conseguido garantir “80% da sua operação”. “Realizaram-se ainda 12 voos de médio curso também com pilotos da TAP, a somar aos já inicialmente previstos, pela Portugália (PGA), serviços mínimos”, acrescenta o comunicado da transportadora aérea nacional.

Segundo o documento, a empresa realizou ainda 18 voos de longo curso com pilotos da companhia, “que se somaram aos estabelecidos como serviços mínimos, tendo desta forma a companhia efetuado todos os voos para os voos de longo curso, designadamente Brasil, Colômbia, Panamá e Estados Unidos”. Os pilotos da TAP fizeram um dia de greve contra o agravamento das condições de trabalho e para obrigar o acionista Estado a receber os sindicatos para discutir a situação da empresa. Há uma semana, Fernando Pinto tinha escrito aos trabalhadores a dar conta dos voos cancelados em junho e julho, explicando que "226 (48%) deveram-se a falta de pessoal navegante e 119 (25%) a causas técnicas".

"Ao contrário do que se tem dito, este agravamento não tem, no essencial, relação com o reforço da rede da TAP", disse, rejeitando que o lançamento de novas rotas seja uma das principais causas para a elevada percentagem de cancelamento de voos.

"Aumento dos cancelamentos por motivos técnicos, em especial na frota A330 e Fokker 100, entrada tardia em operação dos novos pilotos devido a atrasos na sua formação, greve de zelo decretada pelo SPAC [Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil] e atraso na entrega de novos aviões", enumera Fernando Pinto. O presidente da TAP refere ainda a "influência negativa na operação de maio/junho de diversas situações fora" do controlo da companhia, "como foi o caso de greves de controladores de tráfego aéreo na Europa, de um A330 que ficou retido em Belém, de problemas com os terminais de bagagens em Londres”.

A TAP cancelou 468 voos entre 01 de junho e 30 de julho, o que equivale a uma taxa de cancelamentos de 2,3% nos últimos dois meses.

Lusa
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Setembro 02, 2014, 07:57:57 pm
Valor e imagem da TAP em risco com atrasos e problemas técnicos


Marca TAP arrisca perda de valor depois de Verão marcado por atrasos, cancelamentos e problemas técnicos.

Ainda não existem dados quantitativos sobre uma eventual desvalorização da marca TAP depois de um Verão marcado por atrasos, cancelamentos e problemas técnicos. Uma primeira análise qualitativa mostra que os consumidores ficaram "zangados" com a companhia numa altura em que a sua ligação à empresa era emocional, mais do que racional. "É geralmente pela componente emocional que se destrói a relação com a marca", antecipa Pedro Tavares, presidente da On Strategy, que em Portugal representa o Reputation Institute. A TAP garante que está a reagir.
 
"A marca, que tem uma reputação tradicionalmente robusta foi-se expor daquela maneira à base de clientes e a determinado momento houve um grande ‘boom'" de comentários negativos sobre a TAP, diz o presidente da On Strategy, que gere uma base de dados com mais de 42.500 pessoas, que anualmente contribuem para a avaliação da reputação de marcas e países. "Não são estranhas as palavras do presidente da TAP quando diz que em três semanas a companhia passou de bestial a besta". O universo de 42.500 pessoas, representativo da sociedade portuguesa do ponto de vista geográfico, de idade, género e nível de ensino, que anualmente avalia as marcas participa ainda num conjunto de fóruns onde emitem opiniões sobre diversas matérias. Pedro Tavares diz que os fóruns relacionados com os transportes, a par da banca, foram dos mais activos deste Verão, muito por conta dos desaires da TAP e dos passageiros frequentes da companhia.

No último estudo ‘Brand Finance', desenvolvido pela On Strategy/Reputation Institute a TAP estava avaliada em 400 milhões de euros, sendo considerada a 20.ª marca mais reputada em Portugal. "Tem um ‘score' de reputação ‘bastante robusto' com 77 pontos e vem a crescer nos últimos cinco anos", avalia Pedro Tavares.
Pedro Tavares lembra que os percalços se sucederam num período em que a relação dos passageiros frequentes, os mais activos nas críticas, passa de funcional, ou racional, para emocional, das viagens de negócios para as viagens de lazer. "Qualquer crise que aconteça quando tenho uma motivação emocional é muito mais penalizada" e as críticas face a atrasos e cancelamentos exacerbadas, diz. Já as críticas perante os incidentes como a queda de peças de um avião que saia do Aeroporto da Portela, em Lisboa, tendem a ser menos frequentes, porque as questões técnicas são também racionais.

Fonte oficial da TAP diz que ainda "é cedo para tirar conclusões sobre os meses de Verão", mas pelos sinais já visíveis, a empresa não acredita "que a marca tenha sido afectada naquilo que são os seus valores intrínsecos".

Quanto à reacção da TAP, que colocou o presidente Fernando Pinto a falar aos passageiros numa mensagem divulgada pelo YouTube, naquilo que a empresa classifica de "atitude de transparência", Pedro Tavares diz a estratégia "ajuda", mas que "não é o caminho ideal". Esse passa por uma resposta individualizada e proactiva da TAP. "O fórum nisso era bastante evidente: mais do que ouvir uma declaração num órgão de comunicação social, e existindo o contacto da maioria dos passageiros, a marca deve contactar pessoalmente com as pessoas que iam viajar" no voo que se atrasou ou foi cancelado. Uma estratégia que a TAP tem intensificado neste Verão.

Diário Económico
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: PereiraMarques em Setembro 02, 2014, 11:01:21 pm
Citação de: "Lusitano89"
Valor e imagem da TAP em risco com atrasos e problemas técnicos


Marca TAP arrisca perda de valor depois de Verão marcado por atrasos, cancelamentos e problemas técnicos.

Ainda não existem dados quantitativos sobre uma eventual desvalorização da marca TAP depois de um Verão marcado por atrasos, cancelamentos e problemas técnicos.

Sem querer ser "teórico da conspiração", mas sendo! Parece-me uma tentativa muito óbvia de fazer baixo o valor da empresa para depois vendê-la ao "preço da uva mijona"  :N-icon-Axe:
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Edu em Setembro 03, 2014, 12:41:42 pm
Citação de: "PereiraMarques"
Citação de: "Lusitano89"
Valor e imagem da TAP em risco com atrasos e problemas técnicos


Marca TAP arrisca perda de valor depois de Verão marcado por atrasos, cancelamentos e problemas técnicos.

Ainda não existem dados quantitativos sobre uma eventual desvalorização da marca TAP depois de um Verão marcado por atrasos, cancelamentos e problemas técnicos.

Sem querer ser "teórico da conspiração", mas sendo! Parece-me uma tentativa muito óbvia de fazer baixo o valor da empresa para depois vendê-la ao "preço da uva mijona"  :N-icon-Axe:

Eu tinha uma teoria ligeiramente diferente. Parece uma tentativa por parte dos trabalhadores para tornar a TAP pouco atractiva a ser comprada.
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Luso em Setembro 03, 2014, 02:39:06 pm
Citação de: "PereiraMarques"
Sem querer ser "teórico da conspiração", mas sendo! Parece-me uma tentativa muito óbvia de fazer baixo o valor da empresa para depois vendê-la ao "preço da uva mijona"  :N-icon-Axe:

Parece-me que acusar alguém de ser "teórico de conspiração" é o mesmo que querer insultar alguém por usar a cabeça e por se interessar por outra coisa que não futebol.
Para mim é tal e qual como dizes, Pereira. Descaração infantil, com a colaboração activa (como sempre) dos Me®dia. Ou denunciar o demonstrável é também ser-se "teórico de conspiração"?

Tudo o que é do Estado é para ser vendido a troco de nada. Então se forem monopólios naturais então...
Mas claro que é censurável querer compreender o porquê das coisas que realmente interessam às nossas vidas: isso é coisa dos "maluquinhos das conspirações".
Venha mas é a bola: "- Spóóóóóóóóórte!"
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Setembro 03, 2014, 03:57:46 pm
Segurança na TAP nunca esteve em causa e «especulações são injustas», diz Pires de Lima


O ministro da Economia, António Pires de Lima, considerou hoje que «não é justo» especular sobre os incidentes que envolveram a TAP nos últimos dias, afirmando que a segurança na companhia aérea «nunca esteve em causa».

“Não é bom, nem justo, especular com esse tipo de notícias [dando conta dos incidentes], pondo em causa aquilo que é um dos ativos mais importantes da TAP: a sua segurança”, disse o governante aos jornalistas. Nos últimos cinco dias, a TAP registou pelo menos quatro incidentes com aviões devido a problemas técnicos, com a companhia aérea portuguesa a considerar que o nível destes incidentes é normal e a rejeitar a pressão mediática.

Segundo o ministro da Economia, a TAP “continua a figurar na lista das dez companhias aéreas mundiais mais seguras do mundo” e, por isso, alguns procedimentos de segurança são ativados.

“A segurança nunca esteve em causa, segundo todas as indicações que temos, ao longo dos últimos meses, reconheço, foram mais exigentes do ponto de vista operacional”, sublinhou Pires de Lima. O ministro vai reunir-se com a administração da empresa ainda este mês para “fazer um balanço destes meses de maior exigência operacional”, indicando que os dados disponíveis demonstram que “a TAP retomou os padrões operacionais” quanto a fluidez dos voos e horários.

No final de julho, Pires de Lima manifestou o desejo de ver a normalidade operacional regressar à empresa em poucas semanas, considerando que os atrasos e cancelamento de voos se deveram a uma “crise de crescimento” da empresa.

Lusa
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Luso em Setembro 03, 2014, 04:20:01 pm
Citar
Segurança na TAP nunca esteve em causa e «especulações são injustas», diz Pires de Lima

Lágrimas de crocodilo.
Quem os conhecer que os... compre.
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Get_It em Novembro 29, 2014, 01:43:17 am
Citação de: "Marshall Aerospace and Defence Group"
TAP benefits again from Marshall’s cabin upgrade engineering integrator services
TAP, Portugal’s leading airline, has introduced two additional Airbus A330s into its long-range fleet, following comprehensive and fast-turnaround cabin upgrades, integrated and certified by Marshall Aerospace and Defence Group, which had the responsibility of Design Organisation and seat modification house.

The programme timescales were exceptionally tight, as both aircraft were operated by another airline until the end of 2013. Post modification and certification, the first aircraft was released to service on 25th July by the TAP Maintenance and Engineering facility in Lisbon. This release, approximately 10 months after project inception – and several months less than the industry norm – reflects the professionalism and dedication of the TAP engineering and maintenance team and its close working relationship with Marshall. The second aircraft was delivered just a few weeks later, on 18th August.

(...)
Fonte: http://marshalladg.com/tap-benefits-marshalls-cabin-upgrade-engineering-integrator-services/ (25 de Novembro de 2014)

Cumprimentos,
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Dezembro 07, 2014, 02:40:12 pm
Privatização "mal feita" da TAP pode arruinar turismo


Maioria dos turistas chega a Portugal pela TAP, dada a localização periférica do país, pelo que os empresários temem a venda.

As agências de viagens estão "muito preocupadas" com a privatização da TAP e temem que, "se for mal feita, tenha consequências irreparáveis para o turismo português". Foi esta a mensagem que Pedro Costa Ferreira, presidente da Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT), passou ao governo, aproveitando a presença do vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, na abertura do 40.º Congresso da APAVT, que termina amanhã em Évora.

"O problema das acessibilidades é sempre fundamental no turismo e tem ainda maior relevância no caso de Portugal, devido à sua localização periférica e porque, para crescer, dependemos dos mercados externos. É através da TAP que nos chega a maioria dos turistas e o hub de Lisboa permite ligações estratégicas que nos trazem vantagens competitivas", explicou o presidente da APAVT.

"Não gostaríamos de discutir quem compra ou quem vende a TAP, mas a conceção do negócio. Admitimos que a privatização pode ser necessária para obter capital, mas se o passo for dado em falso pode não ter retorno. Para nós é fundamental que o contrato defenda o hub de Lisboa e garanta a solução dos problemas de crescimento da companhia, em termos de aviões e destinos, além do controlo necessário para garantir o escrupuloso cumprimento do acordo na íntegra", adiantou.

Na abertura do congresso, Paulo Portas tranquilizou a APAVT dizendo que, "pelas duas etapas de entrada de capital privado e pela defesa do hub de Lisboa na ligação a África e à América Latina, o processo de privatização da TAP está a ser feito com o devido cuidado".

Sem pistas quanto ao acordo que orientará a privatização da companhia aérea de bandeira, nem a recente privatização da ANA, que tem levado a consecutivas subidas nas taxas dos aeroportos, serve de comparação, na opinião de Costa Ferreira. "Se houve aumentos de taxas nos aeroportos, foi porque houve crescimento no número de passageiros, não podemos regozijar-nos com o aumento de passageiros e queixar-nos da subida das taxas", afirma.

DN
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: HSMW em Dezembro 08, 2014, 07:36:37 pm
Airbus A350 chegam à TAP em 2017 por 2,7 mil milhões de euros

Citar
A TAP recebe os primeiros cinco aviões A350-900 no primeiro trimestre de 2017, dez anos depois de Fernando Pinto ter assinado o contrato com a fabricante Airbus, em Toulouse.
A companhia aérea portuguesa encomendou 12 equipamentos e será a quarta companhia mundial a receber os aviões, a segunda da Europa, logo depois da Finnair. Mas o primeiro que só agora ficou pronto, sai já de França em dezembro para se juntar à frota da Qatar Airways, no Médio Oriente.
Pelos doze aviões a TAP deverá pagar cerca de 2,78 mil milhões de euros, 235,1 milhões de euros por equipamento segundo o preço de catálogo da fabricante, clarificou a Airbus num encontro com jornalistas em Toulouse.
"A ideia da TAP é poder trocar os A340 que ainda tem na sua frota", de acordo com José Eduardo Moreira, engenheiro de frota da TAP manutenção Portugal, um dos cinco engenheiros afectos às companhias que encomendaram estes aviões e que foram convidados para acompanhar a produção dos A350 em Franca. No entanto, para além de substituir os cinco A340 que contam já com cerca de 20 anos, as aeronaves também poderão servir para trocar alguns dos A330 mais antigos, bem como para fazer algum reforço de frota, consoante as necessidades da TAP.
:arrow: http://www.publico.pt/economia/noticia/ ... 17-1675877 (http://www.publico.pt/economia/noticia/a350-xwb-o-aviao-do-futuro-chega-a-tap-em-2017-1675877)
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Março 25, 2015, 06:10:12 pm
TAP com 46 milhões de euros de prejuízo em 2014

A TAP fechou 2014 com prejuízos de 46 milhões de euros, após cinco anos consecutivos com resultados positivos, o que é justificado pelos problemas operacionais e greves do segundo semestre.

Segundo a companhia aérea, a entrada tardia em operação dos novos aviões, 22 dias de greve, anunciadas ou efectuadas, no segundo semestre, e o registo de algumas ocorrências operacionais, tiveram um impacto 108 milhões de euros.

"Sabíamos que íamos ter um ano difícil e foi o que aconteceu. Infelizmente os resultados não foram bons", afirmou o presidente da TAP, Fernando Pinto, em conferência de imprensa.

De acordo com a transportadora, "a situação de alguns mercados teve também uma influência negativa, em especial o Brasil - devido a factores internos e à realização do campeonato mundial de futebol, período durante o qual houve uma quebra da tarifa média, devido a mudanças das características do tráfego e a excesso de oferta". Também os voos para África registaram uma quebra na tendência de crescimento, com origem em factores como o vírus ébola, além da instabilidade social vivida em alguns países. A tudo isto, acresce ainda o saldo negativo da evolução cambial.

Apesar dos prejuízos, a TAP aumentou em 6,6% o volume de passageiros transportados, chegando ao número recorde de 11,4 milhões, mais 711 mil passageiros do que em 2013, com destaque para o crescimento de 8% na Europa e de 10% nos Estados Unidos.

Nas receitas, a TAP alcançou os 2.489 milhões de euros, mais nove milhões de euros do que em 2013. Os custos de exploração registaram um aumento da ordem dos 3,4% face ao período homólogo, chegando aos 2.341 milhões, muito por força das ocorrências referidas e do aumento da operação em 5,5%.

No último ano, a taxa de ocupação média dos aviões situou-se nos 80,6%, subindo 1,1 pontos percentuais face ao ano anterior e ficando acima dos 79,7%, número que, de acordo com a Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA), constituiu o valor médio da indústria.

A TAP prosseguiu o alargamento da sua rede de destinos, especialmente com a abertura de novas linhas para a Colômbia e o Panamá, e também para a Europa e no Brasil, tendo, para o efeito, introduzido seis aeronaves na sua frota.

Renascença
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Luso em Abril 27, 2015, 10:46:55 pm
Quantos pilotos da TAP foram pilotos militares da Força Aérea?
Estou a ficar com a convicção que há manobras obscuras que deixam transparecer uma plano velho de décadas de levar a TAP ao charco, por sabotagem interna.
E esse pano estará a ser levado a cabo por ex-pilotos militares.
Um eventual mercenarismo que já não me surpreende muito...

O que vos apraz dizer disto?

Só para saber, para não alinhar em discursos pseudo-patrióticos que só servem para ajudar a alimentar certos pançudos.
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Edu em Abril 27, 2015, 11:20:38 pm
Citação de: "Luso"
Quantos pilotos da TAP foram pilotos militares da Força Aérea?
Estou a ficar com a convicção que há manobras obscuras que deixam transparecer uma plano velho de décadas de levar a TAP ao charco, por sabotagem interna.
E esse pano estará a ser levado a cabo por ex-pilotos militares.
Um eventual mercenarismo que já não me surpreende muito...

O que vos apraz dizer disto?

Só para saber, para não alinhar em discursos pseudo-patrióticos que só servem para ajudar a alimentar certos pançudos.

Mas já agora, qual seria a razão dos ex-pilotos militares para levarem a TAP ao charco?

Muito sinceramente com ou sem plano obscuro os pilotos da TAP era para ir tudo para despedimento (faseado) e meter novos. Já há regalias a mais.
Não se pode admitir este tipo de comportamento por parte de indivíduos que ganham em média 10000€ mensais.
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Luso em Abril 27, 2015, 11:37:08 pm
Citação de: "Edu"
Citação de: "Luso"
Quantos pilotos da TAP foram pilotos militares da Força Aérea?
Estou a ficar com a convicção que há manobras obscuras que deixam transparecer uma plano velho de décadas de levar a TAP ao charco, por sabotagem interna.
E esse pano estará a ser levado a cabo por ex-pilotos militares.
Um eventual mercenarismo que já não me surpreende muito...

O que vos apraz dizer disto?

Só para saber, para não alinhar em discursos pseudo-patrióticos que só servem para ajudar a alimentar certos pançudos.

Mas já agora, qual seria a razão dos ex-pilotos militares para levarem a TAP ao charco?

Muito sinceramente com ou sem plano obscuro os pilotos da TAP era para ir tudo para despedimento (faseado) e meter novos. Já há regalias a mais.
Não se pode admitir este tipo de comportamento por parte de indivíduos que ganham em média 10000€ mensais.

Ora aí está, Edu, não sei. Ficar com uma parte dos destroços?
A mim revolta-me a ideia (até agora infundada) da gente em quem confiámos puder fazer parte de um esquema, e provavelmente estarem a ser usados sem saber.
Acabo de ouvir falar (no "Prós e Contras") de um passivo de cerca de 5B€ que poderá passar para a CGD caso a TAP for ao charco. O que por sua vez pode implicar um outro resgate.

Falou-se também da TAP estar refém da manutenção do Brasil, ao que parece ser um negócio ruinoso (pelos vistos todos os negócios recentes com o Brasil parecem ser ruinosos, o que também deve ser "coincidência").

Há algo a passar-se que se afigura MUITO sinistro, muito sombrio.
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: FoxTroop em Abril 28, 2015, 01:04:59 am
Citação de: "Edu"
Não se pode admitir este tipo de comportamento por parte de indivíduos que ganham em média 10000€ mensais.

Não sabia que os pilotos tinham sido aumentados para esses valores..... Até porque em termos de ordenados a TAP paga abaixo de outras companhias do mesmo nível e prestigio. O que eu não tolero é governantes vire falar sobre supostos acordos que os pilotos estão a romper quando o mesmo governo não tem feito outra coisa desde que foi eleito.

Citação de: "Luso"
Ora aí está, Edu, não sei. Ficar com uma parte dos destroços?
A mim revolta-me a ideia (até agora infundada) da gente em quem confiámos puder fazer parte de um esquema, e provavelmente estarem a ser usados sem saber.
Acabo de ouvir falar (no "Prós e Contras") de um passivo de cerca de 5B€ que poderá passar para a CGD caso a TAP for ao charco. O que por sua vez pode implicar um outro resgate.

Falou-se também da TAP estar refém da manutenção do Brasil, ao que parece ser um negócio ruinoso (pelos vistos todos os negócios recentes com o Brasil parecem ser ruinosos, o que também deve ser "coincidência").

Há algo a passar-se que se afigura MUITO sinistro, muito sombrio.

Pois passa e já alguém se questionou sobre os pilotos, e não só, quererem abrir um processo judicial contra a administração da TAP por gestão danosa da mesma, assim como alguém se questiona sobre a febre enorme em vender a mesma dê por onde der?!!! Raios pá, após BPP, BPN, BES, ainda não aprenderem o que esteve por detrás disso tudo?!!! Esperem pelo buraco que vai fazer de isso tudo trocos do café, aquela aberração monstruosa que se criou na RAM....
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Luso em Abril 28, 2015, 09:47:08 am
Sim, Fox, já se constatou isso há já algum tempo.
Parece que a "técnica" que foi aplicada aos ENVC é a mesma a aplicar na TAP: minar internamente e com o patrocínio/conivência dos interesses que capturaram o Estado.
No "Prós & Contras" alguém disse - e a meu ver muito bem - que uma empresa como a TAP deve ser privatizada, mas só quando existir um regulador competente, ainda para mais numa situação de monopólio natural (que é o que tenho vindo a dizer de empresas como a EDP e REN, os abastecimentos de águas e saneamento municipais, estradas, etc). Esse convidado afirmou igualmente que não havia também competência política para o fazer e que o actual Ministro da Economia e o Secretário de Estado dos Transportes estavam a demonstrar, desde o início de ano, uma incompetência espantosa.
O certo é que ninguém do Estado nem da direcção da TAP esteve presente. E isto para mim diz muito.
Como eu conheço bem a espécie (políticos) tenho a certeza absoluta que nenhum desses pavões estava preparado e com vontade para rebater e esclarecer as dúvidas lançadas e rebater afirmações.
Um dos representantes dos trabalhadores afirmou o que já se tem vindo a sugerir: que é uma coisa "para ser dada a um amigo", acto oportuno quando se tem as "exigências da Troika". Segue-se assim o conselho de não se desperdiçar uma boa crise (Rahm Emanuel).

Mas continuo sem perceber a atitude dos pilotos. Ainda há muito que não está a ser dito. O Cravinho (com quem não simpatizo) rebateu sustentadamente afirmações do sindicato dos pilotos (antigas e recentes) que levantam ainda mais dúvidas, deixando no ar a falta de carácter do representante (presidente?) do sindicato, que menosprezou completamente o parecer/deliberação/acordão do Tribunal Constitucional relativamente aos acordos de 99 que este último declarou inválidos.

Estamos a assistir na TAP a outra cena do estilo ENVC?

Ou é impressão minha ou é só ladrões e traidores que detêm o poder em Portugal desde há décadas?
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Edu em Abril 28, 2015, 10:40:06 am
Citação de: "FoxTroop"
Citação de: "Edu"
Não se pode admitir este tipo de comportamento por parte de indivíduos que ganham em média 10000€ mensais.

Não sabia que os pilotos tinham sido aumentados para esses valores..... Até porque em termos de ordenados a TAP paga abaixo de outras companhias do mesmo nível e prestigio. O que eu não tolero é governantes vire falar sobre supostos acordos que os pilotos estão a romper quando o mesmo governo não tem feito outra coisa desde que foi eleito.

Já em 2009 o salário médio dos pilotos na TAP era de €8600.

http://www.jn.pt/PaginaInicial/Economia/Interior.aspx?content_id=1373374

Em 6 anos os salários já foram aumentados, e ontem no prós e contras disseram e o salário dos pilotos oscila entre os €8500 e os €15000. É assim tão descabido dizer que a média hoje andará por voltas dos €10000? Mas se não for, se for muito abaixo disso, retiro o que disse, mas para isso preciso que me prove que é realmente abaixo disso, para já tudo indica que ande mesmo nesses valores.

Quanto a pagar menos que outras companhias estrangeiras, bem isso parece-me que não destoa de todas as outras profissões. Regra geral nos outros países desenvolvidos ganha-se sempre mais que em Portugal. O nível de vida também será mais caro noutros países.

Se vamos a isso então quer dizer, um serralheiro ou um carpinteiro pode ganhar 3 ou 4 vezes menos que o mesmo profissional da França. Mas um piloto tem de estar totalmente equiparado?

Daqui a nada faz todo o país greve porque noutros países se ganha mais, muito sinceramente não me parece esse o caminho certo.


Quanto à privatização, sou contra a mesma, sempre fui. Mas também acho que os pilotos não têm ajudado em nada a situação da TAP, muito pelo contrário.
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: FoxTroop em Abril 28, 2015, 01:08:10 pm
Citação de: "Edu"
Já em 2009 o salário médio dos pilotos na TAP era de €8600.

http://www.jn.pt/PaginaInicial/Economia ... id=1373374 (http://www.jn.pt/PaginaInicial/Economia/Interior.aspx?content_id=1373374)

Em 6 anos os salários já foram aumentados, e ontem no prós e contras disseram e o salário dos pilotos oscila entre os €8500 e os €15000. É assim tão descabido dizer que a média hoje andará por voltas dos €10000? Mas se não for, se for muito abaixo disso, retiro o que disse, mas para isso preciso que me prove que é realmente abaixo disso, para já tudo indica que ande mesmo nesses valores.

Média é uma coisa, pois é o mesmo que dizer que na empresa pagam entre 500€ e 800.000€ por isso não seria descabido dizer que a média é de 400.000€. Na realidade a maioria dos pilotos continua com ordenados na casa dos 8600 a 9000€ o que está abaixo de outras companhias de 1º nível.

Citação de: "Edu"
Quanto a pagar menos que outras companhias estrangeiras, bem isso parece-me que não destoa de todas as outras profissões. Regra geral nos outros países desenvolvidos ganha-se sempre mais que em Portugal. O nível de vida também será mais caro noutros países.

O que está profundamente errado visto os nossos governantes andarem sempre a mandar para a cara do Povo os exemplos dos países mais desenvolvidos quando querem aplicar certas medidas, esquecendo ou querendo esquecer o "resto", como por exemplo o nível de ordenados e regalias desses mesmos países. Daí sublinhar a tua suposição "será mais caro", pois é um sim e não. A nível de coisas básicas (alimentação, vestuário, carro, EPI's) não, a nível dos pequenos vícios e luxos (tabaquinho, cervejola e visitas ao restaurante, etc) podes crer que é.

Agora eu luto e tento exigir que as empresas onde presto os meus serviços paguem de acordo com valores dignos e aproximados do que se praticam em países dignos desse nome e, segundo a tua lógica, estou errado pois na minha profissão, assim como no resto delas, o normal é ganhar 3 ou 4 vezes menos (na minha especialização o diferencial chega a ser de 10 vezes menos, aqui) Atendendo que o próprio Eurostat mostra que temos um índice de produtividade de cerca de 84% da média europeia com um custo de trabalho de menos de 37% da média europeia talvez se compreenda toda uma série de coisas.


Luso, lembro só, e quem quiser ir confirmar os números está à vontade, que bastou o governo falar em privatização, fosse de que empresa fosse, para a mesma começar a dar problemas crónicos e a presentar prejuízos insustentáveis. TAP é mais uma do rol. Só mais uma empresa que nas mãos do Estado dá prejuízo mas, por artes mágicas, assim que for privatizada, os seus gestores receberão uma poção mágica ao estilo Asterix e ela passará a apresentar lucros fabulosos até uma jogada qualquer já pré-determinada a mandar para a sucata ao estilo PT.
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Edu em Abril 28, 2015, 01:33:56 pm
FoxTroop, eu concordo perfeitamente que não é justo que em Portugal se ganhe muito menos pelo mesmo serviço prestado. Sem dúvida que não é digno para nós. Mas infelizmente é a realidade, e penso que isso não se irá resolver com toda a gente a fazer greve, talvez a longo prazo pudesse resolver alguma coisa, mas a curto prazo só iria levar a economia nacional para o charco (que já está, mas pronto).

A TAP tem sérios problemas económicos, isto está à vista de todos. A sobrevivência da companhia está em risco e depois lá dentro anda um grupo com um salário médio de €10000 (uns ganham menos, sim, mas outros ganham mais) a pedir melhores condições, como se tivessem assim tão más condições de vida. Estas greves só põem a TAP numa situação cada vez mais frágil. Isto vai chegar a um ponto que a única hipótese é fechar, mas os pilotos parecem demasiadamente cegos para perceberem isto.
Com estas greves os pilotos até podem vir a conseguir todas as reendivicações que pedem, mas quando fechar à altura de tirarem proveito das mesmas já a TAP não existe.

Além disso, já reparou que todos os outros trabalhadores da TAP estão contra esta greve dos pilotos? São os pilotos que estão certos e todos os outros errados?
O problema é que os pilotos na TAP se acham superiores a qualquer outro grupo profissional e exigem benefícios que mais nenhum outro trabalhador na TAP tem.

Já agora os engenheiros da TAP também podia exigir salários como lá fora onde ganham não raras vezes 5 vezes mais. E lembro que sem os engenheiros da manutenção os aviões também não voam. Porque são só os pilotos a ter estas regalias?? Porque não dar também 20% da empresa aos engenheiros? E outros 20% aos assistentes de bordo?
Se há coisa que sempre me fez impressão são estes grupos que se acham privilegiados e que merecem mais que todos os outros.
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: FoxTroop em Abril 28, 2015, 02:10:15 pm
Os outros trabalhadores estão contra?!!!..... Edu, esta greve é de principal interesse justamente para os interesses que o Governo serve. Vai e está a permitir lançar poeira sobre as reais razões da TAP estar como está (gestão danosa com a cumplicidade governativa) e permite vender ainda mais ao desbarato a companhia.

Para mais, tanto a forma como as noticias são apresentadas, como a forma como estão a ser colocadas as razões para a greve fazem pensar que se trata apenas de ser contra a privatização só porque sim, ou que é uma questão sobre um acordo de entregar aos pilotos 10 a 20% do capital da TAP numa futura privatização da mesma em troca de congelação de remunerações e diuturnidades. Aí já não interessa os acordos, pois pelos visto só quem assina com o Governo é que tem de cumprir, o contrário já não é assim.

Eu quero que se discuta aquilo que os pilotos disseram, ou seja; visto que as ligações às ilhas e a mais meia dúzia de destinos (PALOP's) são ligações deficitárias em que os custos de manter essas ligações não cobrem as despesas, quem vai obrigar privados a manter essas ligações que são essenciais? Em que pé ficam os acordos, e quem é que os vai fazer cumprir, feitos com os diversos sindicatos na TAP após a privatização? Quem vai responder pelos negócios ruinosos que vão obrigar o erário publico a intervir, pois os privados não vão arcar com aquele passivo e a TAP vai ter de ser vendida "limpa"? Mais um negócio como o do BPN ao tipos angolanos?!!!!!!
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Edu em Abril 28, 2015, 04:18:54 pm
Trabalhadores da TAP concentram-se quarta-feira contra greve dos pilotos

http://www.dn.pt/inicio/economia/interior.aspx?content_id=4537422
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: tenente em Maio 02, 2015, 11:34:31 am
Citação de: "FoxTroop"
Os outros trabalhadores estão contra?!!!..... Edu, esta greve é de principal interesse justamente para os interesses que o Governo serve. Vai e está a permitir lançar poeira sobre as reais razões da TAP estar como está (gestão danosa com a cumplicidade governativa) e permite vender ainda mais ao desbarato a companhia.

Sim ! Todos os restantes sectores da TAP/Portugália estão contra esta greve de dez dias que inicialmente estava prevista ser de trinta.... sim leram bem trinta dias !!!
tanto os restantes tripulantes de cabine, como Load Control, Manutenção de linha, Operações, Check-in e outros estão decididamente contra esta tomada de força de grande parte dos pilotos.
Quanto á venda da TAP, a dita antes do anúncio da greve valia cerca de 345 M€ e, depois do anúncio passou a valer cerca de 285 M€.
Ora, se só a divida aos Aeroportos Nacionais era, em JAN15 de cerca de 281 M€ e, o seu passivo de 1067 M€ basta fazer as contas ao seu valor e entregar aos pilotos grevistas 20% destes valores !!!!!
A TAP nada tem a não ser, os edificios/hangares nos diversos Aeroportos Nacionais, as ROTAS, os SLOTS nos Aeroportos para onde opera e o KNOW HOW do seu Staff que apesar de ter nos últimos anos sofrido um grande downgrade com a saída de centenas de quadros, reformas e afins, continua a manter um elevado padrão de qualidade. Atenção que não me refiro exclusivamente aos pilotos !!!!!

Citar
Para mais, tanto a forma como as noticias são apresentadas, como a forma como estão a ser colocadas as razões para a greve fazem pensar que se trata apenas de ser contra a privatização só porque sim, ou que é uma questão sobre um acordo de entregar aos pilotos 10 a 20% do capital da TAP numa futura privatização da mesma em troca de congelação de remunerações e diuturnidades. Aí já não interessa os acordos, pois pelos visto só quem assina com o Governo é que tem de cumprir, o contrário já não é assim.

Nem comento os interesses instalados de alguns pilotos da TAP/PGA, conheço muitos deles tendo trabalhado directamente com alguns ....... bem, os acordos valem o que os homens que os assinam valem, disso não tenho qualquer dúvida !!


Citar
Eu quero que se discuta aquilo que os pilotos disseram, ou seja; visto que as ligações às ilhas e a mais meia dúzia de destinos (PALOP's) são ligações deficitárias em que os custos de manter essas ligações não cobrem as despesas, quem vai obrigar privados a manter essas ligações que são essenciais? Em que pé ficam os acordos, e quem é que os vai fazer cumprir, feitos com os diversos sindicatos na TAP após a privatização? Quem vai responder pelos negócios ruinosos que vão obrigar o erário publico a intervir, pois os privados não vão arcar com aquele passivo e a TAP vai ter de ser vendida "limpa"? Mais um negócio como o do BPN ao tipos angolanos?!!!!!!

As ligações deficitárias que a TAP opera são as das ilhas, Madeira e Açores, com o estado Português a não cumprir os acordos de comparticipação de despesas/taxas e, as ligações de e para a África de língua Francesa.
Estas últimas rotas, iniciadas há alguns/poucos anos, tem vindo a ser operadas com as aeronaves bem abaixo da sua capacidade máxima de ocupação o que trazem custos acrescidos nas operações destes voos.
Claro que ninguém consegue obrigar ninguém que compre a TAP a continuar a operar as rotas deficitárias pois quem a comprar é para ganhar dinheiro, ou não ???!
Mas mais grave é que não haverá ninguém que vai comprar a TAP sabendo que só o passivo da companhia é superior a um milhar de milhões de Euros !!!!
A meu ver a TAP nunca vai ser vendida, o País não tem capacidade financeira para cometer mais argoladas/trafulhices tipo BPP/BPN/BES e futuro Novo Banco.
Esta greve está/vai ser a ser a estucada final na companhia como a conhecemos !!
O que vai acontecer é que vai ser restruturada, irá entregar umas dezenas de acfts, despedir umas largas centenas de pilotos e pessoal de bordo, pessoal administrativo, afetar os serviços de handling, limpeza das aeronaves, catering, abastecimento, manutenção, também com grandes reduções de staff, além de também contribuir grandemente para as reduções das receitas dos aeroportos.
Preparemo-nos para ver uma repetição do que há uns anos aconteceu por exemplo á Alitália, actualmente uma sombra do que era como companhia Aérea de bandeira.

Bom fim de semana
ten
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Luso em Maio 04, 2015, 03:54:26 pm
Notícia de 20 de Dezembro de 2014

Greve na TAP: Porta-voz dos sindicatos contestado, na sombra de várias polémicas
http://observador.pt/2014/12/20/greve-n ... polemicas/ (http://observador.pt/2014/12/20/greve-na-tap-porta-voz-dos-sindicatos-contestado-na-sombra-de-varias-polemicas/)

Citar
Paulo Lino Rodrigues, piloto da TAP, consultor do sindicato mas não sindicalizado, é o homem que Governo e a equipa à frente da TAP responsabilizam pelo fracasso das negociações e pela greve de quatro dias na companhia aérea nacional. Os relatos dos últimos dias de negociações indicam que foi o homem que ficou responsável por representar a plataforma dos 12 sindicatos nas negociações com o Governo que deu o “não” final, na quarta-feira à noite, a uma proposta de entendimento. Pelo meio, ficaram momentos tensos nas reuniões com Pires de Lima, ministro da Economia, um dos quais levantados quando Lino Rodrigues disse que a TAP tinha “custos altos” e que voava para locais “periféricos”.

A história de Lino Rodrigues no sindicato dos pilotos é conturbada. Em outubro de 2014, o Jornal de Negócios escrevia já que estava no centro de uma colisão dentro do sindicato dos pilotos, que estava à beira de eleições: a lista B, liderada por Manuel Santos Cardoso e que acabou por vencer, anunciou um “acordo de entendimento” para contratar a P. Rodrigues Consultores, empresa liderada por Lino Rodrigues. A lista A contestou esse acordo – mas não se ficou por palavras: fez um comunicado dizendo que o sindicato, em 2008, lhe teria pago 1,2 milhões de euros para este mediar as negociações com a administração. Acrescentando que, para isso, foi “cobrada uma quota suplementar aos pilotos”.

O acordo, que os jornais da época dizem ser de valor menor, mas substancial (525 mil euros) acabaria por levar a uma denúncia de um grupo de pilotos do SPAC (Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil) e a uma investigação do Ministério Público, que foi entretanto arquivada. Mas também à expulsão de 48 pilotos do sindicato, por se recusarem a pagar a quota suplementar”.

No comunicado de outubro, aquando das eleições internas, estavam sublinhados vários “factos” – assim colocados – todos eles pondo em xeque o homem que agora liderou as negociações pelos pilotos.

    Dizia que naquela altura, em 2007, 400 associados abandonaram o sindicato, “a grande maioria” afirmando “que se demitiu devido ao pagamento da quota suplementar”;
    Que Lino Rodrigues cobrou “60.000 euros pela elaboração do acordo da PGA de 2009, que não é mais do que um copy/paste parcial do antigo acordo entre a SATA e a TAP, só que com proteções e regalias inferiores”
    Que se propôs a renegociar um acordo com a TAP, que implicava o pagamento de uma anuidade aos pilotos, que tinha sido ele próprio a negociar antes.

Na altura, a lista de Manuel Santos Cardoso defendia que a contratação seria “um mero, mas muito eficaz, instrumento ao serviço dos pilotos, subordinado às instruções das assembleias-gerais e aos comandos da direção”.

Esta semana, já depois de quebradas as negociações entre a Plataforma sindical e o Governo, começou a circular na empresa uma carta perguntando, à cabeça, “quem é o estratega da plataforma sindical?”. O texto, que reproduz depois o comunicado de outubro da lista derrotada ao sindicato, respondia assim à sua própria pergunta: “Um jornal identificou como estratega da Plataforma Sindical o piloto Paulo Lino Rodrigues. O Comandante Lino, como é conhecido, não é dirigente do SPAC, nem sócio sequer” – deixou de o ser em 2012, segundo dizia a lista derrotada. “Subordina a sua actividade a um único objetivo: ganhar (muito) dinheiro à custa do colegas”.

O contrato de consultoria atual não é conhecido, nem o seu valor.

Na TAP e também no Executivo, falou-se nos últimos dias de uma divisão na plataforma, motivada pelo braço de ferro entre os pilotos e o Governo, acentuado pela palavra decisiva dos primeiros no não às negociações.

Notícia de 2011 http://www.cmjornal.xl.pt/nacional/poli ... icato.html (http://www.cmjornal.xl.pt/nacional/politica/detalhe/pilotos-expulsos-do-sindicato.html)
Citar
Pilotos expulsos do sindicato Quarenta e oito pilotos foram expulsos do Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) por se recusarem a contribuir para o pagamento a um assessor, no valor de 525 mil euros. Seis pilotos já decidiram que vão recorrer . O caso envolve Paulo Lino Rodrigues, que foi contratado para assessorar o SPAC nas negociações com a TAP. O valor do contrato celebrado em 2008, a que o CM teve acesso, é de 525 mil euros. "Ficámos pior, não se atingiram os objectivos do contrato na negociação com a TAP, e querem que paguemos um valor milionário por um mau trabalho", critica um comandante da TAP. Quando a medida foi anunciada, perto de 50 pilotos terão abandonado o sindicato, pelo que esta polémica já custou cerca de 100 associados. O SPAC decidiu pagar os 525 mil euros através de uma contribuição extraordinária cobrada aos pilotos associados. Quem recusou foi expulso. O SPAC, ao CM, diz que a medida foi aprovada por unanimidade e lamenta, "que um número reduzido de pilotos não tenha cumprido as decisões tomadas".

(https://encrypted-tbn0.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcQWF4hx6nSNnDXhWWPLr-J3FSzJQrG7vNNw60R_Ita_sg9jDX-7)
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Edu em Maio 04, 2015, 06:23:28 pm
Esse individuo (Paulo Lino Rodrigues) já ganhou milhões (não é exagero) de euros à conta das greves na TAP.

Quando quem manda no sindicato ganha milhões à conta das greves como pode sequer pensar-se que o sindicato está a fazer alguma coisa de bem para o interesse dos pilotos ou mesmo da TAP.

A destruição da TAP vai render ainda mais dinheiro a este individuo, e é este o objectivo dele. Quando a TAP for ao fundo ele perde o emprego, mas já tem os bolsos bem forrados.
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: HSMW em Maio 04, 2015, 07:55:46 pm
(http://4.bp.blogspot.com/-CwEyCLrY_Os/VJLrIFK0b3I/AAAAAAAANeM/k66Y5vCrIjM/s1600/corrup%C3%A7%C3%A3o%2Bpt0014.jpg)

Os avisos já vinha desde Dezembro.
Um artigo que merece ser lido.
 :arrow: http://apodrecetuga.blogspot.pt/2014/12 ... Ue_O_CrH6o (http://apodrecetuga.blogspot.pt/2014/12/tap-da-prejuizo-porque-foi-usada-para.html#.VUe_O_CrH6o)
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: night_runner em Maio 04, 2015, 09:07:01 pm
Grande Reportagem da SIC:

http://sicnoticias.sapo.pt/programas/re ... sil--Ep.1- (http://sicnoticias.sapo.pt/programas/reportagemsic/2015-04-30-TP-075-Destino-Brasil--Ep.1-)

http://sicnoticias.sapo.pt/programas/re ... nado-a-TAP (http://sicnoticias.sapo.pt/programas/reportagemsic/2015-04-30-Os-negocios-que-terao-arruinado-a-TAP)
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Get_It em Maio 05, 2015, 09:16:32 pm
História de Portugal:

Privatização em ano de eleições? TAP não é caso único
Citação de: "Ana Suspiro, observador"
A privatização da TAP a poucos meses de eleição legislativas é contestada pelo maior partido da oposição. Os socialistas estão contra a venda neste timing e com o modelo, em que o Estado abdica da maioria do capital, e insistem que nem todas as alternativas foram estudadas.

O calendário de alienação da transportadora aérea prevê a entrega de propostas vinculativas para a aquisição de 66% da companhia aérea até 15 de Maio. O ministério da Economia, liderado por Pires de Lima, com Sérgio Monteiro à frente dos transportes, pretende fechar o processo de escolha do vencedor no final do primeiro semestre. No entanto, é provável que a conclusão do dossier, em particular no que toca a contratos e autorizações, possa deslizar para um período perigosamente próximo das eleições legislativas ou mesmo para depois. As eleições devem realizar-se em Outubro, em data ainda a definir pelo Presidente da República.

A realização de privatizações em ano de eleições legislativas não é uma situação inédita. No passado, há vários exemplos, mais frequentes na fase inicial deste processo, uma vez que o número de empresas à venda era muito mais significativo. São, contudo, mais raras as operações que envolveram a alienação de uma só vez do controlo accionista de uma empresa relevante. Haverá uma privatização que se compare em dimensão e relevância estratégica à venda do controlo accionista da TAP?

Em 1991, o processo de privatizações ainda estava a consolidar os primeiros passos, dados durante o primeiro governo de maioria absoluta de Cavaco Silva. A um mês das eleições legislativas, em Setembro, é publicado o decreto-lei de privatização da Petrogal, então promulgado por Mário Soares, na época Presidente da República, que define as regras de um concurso para a venda de até 51% do capital da petrolífera que veio a dar origem à Galp. A alienação de 26% do capital à Petrocontrol, uma holding que reunia empresários privados e a francesa Total, só aconteceria em 1992, já em plena segunda maioria do PSD liderado por Cavaco Silva.

Recuando a 1991, entre Maio e Julho, o governo, com Miguel Beleza à frente da pasta das Finanças, promove ainda a venda da maioria do capital das seguradoras Bonança e Aliança Seguradora. É também neste período, a poucos meses das legislativas, que são alienados 40% do capital do BESCL (Banco Espírito Santo e Comercial de Lisboa) ao Grupo Espírito Santo. Os restantes 60% que envolveram uma dispersão em bolsa foram vendidos no ano seguinte.

Mas a maior onda de privatizações dos governos de Cavaco Silva ainda estava para vir e foi liderada por outro ministro. Eduardo Catroga assumiu a pasta das Finanças no final de 1993, substituindo Jorge Braga de Macedo, e foi o directo responsável por mais de dez operações, a maioria das quais concretizada em ano eleitoral: 1995. A acção de Catroga foi particularmente marcante na reconfiguração do sector bancário em Portugal. Foi o ministro que resolveu os dossier do Totta e Açores, BPA e Pinto e Sotto Mayor.

Aliás, um dos seus maiores críticos, o ex-administrador do BPA, Magalhães Pinto, descreve o ex-ministro das Finanças como o homem que redesenhou o sistema financeiro nacional em três dias, a propósito da mudança de opinião do governo em relação à venda do Banco Português do Atlântico ao BCP. Não terão sido três dias, mas talvez três meses. Ainda em 1994, António Champalimaud vence o segundo concurso de privatização do Banco Pinto e Sotto Mayor.

Nos últimos dias do ano, consegue fechar a aquisição dos 50% do capital do Totta que estavam nas mãos dos espanhóis do Banesto, controlado por Mário Conde. Esta operação só avança porque Catroga aceita a condição do empresário de dispensar o lançamento de uma oferta pública de aquisição sobre o capital do Totta disperso em bolsa, o que tornou o negócio de Champalimaud mais barato.

Nas semanas seguintes, já em 1995, ano de eleições, o ministro das Finanças dá o ok à segunda OPA do BCP sobre o BPA, ao mesmo que tempo vende o resto das acções que detinha no banco do norte à instituição liderada por Jorge Jardim Gonçalves. Não sendo uma privatização no sentido clássico, esta operação envolve a venda de uma participação do Estado numa transacção que irá mudar o controlo accionista do BPA.

Este negócio, que marca o final do ciclo cavaquista, foi polémico, inflamado pela guerra entre Jardim Gonçalves e Belmiro de Azevedo, o então maior accionista privado do BPA, e o ex-presidente deste banco, João Oliveira. Os homens do norte terão tentado atrair o novo líder do PS para o seu lado, mas António Guterres, que seria primeiro-ministro meses mais tarde, preferiu não intervir.

Ainda de se fechar a porta dos dez anos de cavaquismo, Eduardo Catroga ainda vende a Siderurgia Nacional, 80% da empresa que então foi baptizada de SN Longos, realizou a primeira oferta em bolsa da Portugal Telecom (27,3% do capital), alienou 32% da Portucel Industrial e vendeu em leilão duas empresas do Grupo Rodoviária Nacional, incluindo a de Lisboa. O ministro revê, ainda, os termos da privatização da Petrogal, elevando a participação privada, então totalmente portuguesa, a 45% através de um aumento de capital.

Com o novo poder socialista, as privatizações prosseguiram a bom ritmo, com o então governo a aproveitar os bons ventos dos mercados financeiros para vender em bolsa as maiores empresas públicas. Os executivos de Guterres concluíram as privatizações da Portugal Telecom e da Cimpor e lançaram na bolsa a Brisa e a EDP.

Nos cinco meses que antecederam as legislativas de 1999, foram concretizadas duas ofertas públicas, uma da PT e outra da Brisa, e no mês anterior foram alienados os últimos 25% do Estado na Tabaqueira, cuja maioria já tinha sido comprada pela norte-americana Philip Morris. Nenhuma desta operações envolveu o controlo do capital.

Nos anos seguintes, as privatizações arrefecem. Algumas operações acontecem em períodos pré-eleitorais, como a quarta fase da EDP, mas a coincidência é explicada por demissões de primeiros-ministros (Guterres em 2002 e Pedro Santana Lopes no final de 2004) que precipitaram a realização de eleições.

Nos governos de José Sócrates, o tema das privatizações foi mais discutido e apresentado em programas do que concretizado. Deste período fica o sucesso da oferta inicial da Galp Energia e a entrada da REN na bolsa. As outras operações previstas, sobretudo as da TAP e da ANA, com a obrigação de construir o novo aeroporto de Lisboa, foram sendo adiadas até à chegada da troika e de um novo governo. A menos de seis meses, a transportadora aérea é a única das grandes empresas públicas de bandeira que falta vender.

Curiosamente a TAP é uma das presenças mais antigas na lista das empresas a privatizar. A operação já estava prevista desde, pelo menos, 1995, conforme a publicação que faz o balanço e explica a política de Eduardo Catroga nas privatizações e que está disponível em anexo. Na altura, a companhia estava ainda a receber as ajudas públicas negociadas com Bruxelas no quadro do plano de reestruturação que já previa a privatização. Desde então, a TAP não voltou a receber capital do Estado, no pressuposto de que seria capitalizada por investidores privados.
Fonte: http://observador.pt/2015/05/05/privatizacao-em-ano-de-eleicoes-tap-nao-e-caso-unico/

Cumprimentos,
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Get_It em Abril 03, 2016, 12:57:01 am
Reportagem do Sexta às 9 (temporada V, episode 11; 1 de Abril de 2016) sobre a TAP e o negócio da ponte aérea Porto-Lisboa com a White Airways que pertence a um piloto da TAP que está de licença à 14 anos e a transferência e venda dos aviões de origem brasileira que esta empresa opera.

Sexta às 9 (V) - Episódio 11 - RTP Play - RTP (http://www.rtp.pt/play/p2283/e230278/sexta-as-9)

Cumprimentos,
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: HSMW em Maio 25, 2016, 08:12:43 pm
TAP Express é o primeiro operador de E-Jets em Portugal

(http://i1.wp.com/www.aereo.jor.br/wp-content/uploads//2016/05/1_E190_Nice.jpg)

Lisboa, Portugal, 24 de maio de 2016 – A TAP é a companhia aérea mais recente a operar a família de E-Jets da Embraer na Europa. A empresa iniciou ontem voos regulares com o jato E190 a partir de Lisboa para vários destinos da sua Rede intra-europeia. O primeiro voo, TP488, partiu de Lisboa com destino a Nice, na França. A companhia aérea iniciou a incorporação de nove jatos usados deste modelo à frota nos últimos meses. Os aviões vão operar sob a marca TAP Express.

“É com extrema satisfação que adicionamos a TAP Express à crescente família de operadores de E-Jets”, disse Paulo Cesar Silva, Presidente & CEO, Embraer Aviação Comercial. “Com o melhor custo operacional na categoria de jatos até 100 assentos, o E190 trará muito mais eficiência e flexibilidade às operações da TAP Express, além de oferecer um conforto sem igual aos passageiros.”

A entrada em serviço do E190 faz parte da estratégia de renovação da frota regional da TAP, que passa assim a operar sob a nova marca comercial TAP Express, em substituição da designação Portugália PGA Airlines, cujo objetivo é dar maior consistência à marca e produto TAP, reforçando a sua identidade comercial.

“No âmbito da renovação integral da sua frota regional e da melhoria do produto e serviços oferecidos, é com grande expectativa que a TAP lança em operação os novos E190, os quais proporcionam uma nova dimensão de conforto e modernidade que vai surpreender os nossos passageiros. Os novos E190 são aviões extremamente atuais, de tecnologia avançada e maior autonomia, que nos permitem abrir novas rotas e chegar a novos mercados, garantindo uma operação mais fiável e mais flexível, com melhores níveis de economia e eficiência. Com a sua entrada em serviço, a TAP Express passa a dispor da frota mais nova no segmento de mercado que serve, posicionando-se assim mais competitivamente face às congéneres”, afirmou Fernando Pinto, Presidente Executivo da TAP.

A companhia aérea utilizará os E190 para substituir jatos Fokker 100, aviões que tinham mais de 25 anos de serviço na empresa. Os E190 estarão configurados com 106 assentos.

A Embraer é a única fabricante a desenvolver uma moderna família de quatro aviões especificamente para o segmento de 70 a 130 assentos. Desde o lançamento do programa, a Embraer registrou cerca de 1.700 encomendas e mais de 1.200 entregas, com os E-Jets redefinindo o conceito tradicional de aeronaves regionais, operando em toda uma gama de aplicações de negócios, com cerca de 70 clientes de 50 países. Coletivamente, os E-Jets já acumularam mais de 15 milhões de horas de voo.

FONTE:   http://www.aereo.jor.br/2016/05/24/tap-express-e-o-primeiro-operador-de-e-jets-em-portugal/
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: tenente em Maio 25, 2016, 10:42:00 pm
TAP Express é o primeiro operador de E-Jets em Portugal

(http://i1.wp.com/www.aereo.jor.br/wp-content/uploads//2016/05/1_E190_Nice.jpg)

Lisboa, Portugal, 24 de maio de 2016 – A TAP é a companhia aérea mais recente a operar a família de E-Jets da Embraer na Europa. A empresa iniciou ontem voos regulares com o jato E190 a partir de Lisboa para vários destinos da sua Rede intra-europeia. O primeiro voo, TP488, partiu de Lisboa com destino a Nice, na França. A companhia aérea iniciou a incorporação de nove jatos usados deste modelo à frota nos últimos meses. Os aviões vão operar sob a marca TAP Express.

“É com extrema satisfação que adicionamos a TAP Express à crescente família de operadores de E-Jets”, disse Paulo Cesar Silva, Presidente & CEO, Embraer Aviação Comercial. “Com o melhor custo operacional na categoria de jatos até 100 assentos, o E190 trará muito mais eficiência e flexibilidade às operações da TAP Express, além de oferecer um conforto sem igual aos passageiros.”

A entrada em serviço do E190 faz parte da estratégia de renovação da frota regional da TAP, que passa assim a operar sob a nova marca comercial TAP Express, em substituição da designação Portugália PGA Airlines, cujo objetivo é dar maior consistência à marca e produto TAP, reforçando a sua identidade comercial.

“No âmbito da renovação integral da sua frota regional e da melhoria do produto e serviços oferecidos, é com grande expectativa que a TAP lança em operação os novos E190, os quais proporcionam uma nova dimensão de conforto e modernidade que vai surpreender os nossos passageiros. Os novos E190 são aviões extremamente atuais, de tecnologia avançada e maior autonomia, que nos permitem abrir novas rotas e chegar a novos mercados, garantindo uma operação mais fiável e mais flexível, com melhores níveis de economia e eficiência. Com a sua entrada em serviço, a TAP Express passa a dispor da frota mais nova no segmento de mercado que serve, posicionando-se assim mais competitivamente face às congéneres”, afirmou Fernando Pinto, Presidente Executivo da TAP.

A companhia aérea utilizará os E190 para substituir jatos Fokker 100, aviões que tinham mais de 25 anos de serviço na empresa. Os E190 estarão configurados com 106 assentos.

A Embraer é a única fabricante a desenvolver uma moderna família de quatro aviões especificamente para o segmento de 70 a 130 assentos. Desde o lançamento do programa, a Embraer registrou cerca de 1.700 encomendas e mais de 1.200 entregas, com os E-Jets redefinindo o conceito tradicional de aeronaves regionais, operando em toda uma gama de aplicações de negócios, com cerca de 70 clientes de 50 países. Coletivamente, os E-Jets já acumularam mais de 15 milhões de horas de voo.

FONTE:   http://www.aereo.jor.br/2016/05/24/tap-express-e-o-primeiro-operador-de-e-jets-em-portugal/

Quanto á entrada ao serviço dos E190 e que irão substituir os F100 é negativo, as primeiras aeronaves da PGA, a ser Phase-out serão os E145, por muito estranho que vos pareça mas tem a ver com as qualificações dos pilotos, E145 para E190 , só depois serão os F100 retirados do activo da actual TAP " EXtress " . :mala:

Por acaso sabem que é a PGA que possui o E145 com mais horas de voo e maior nº de ciclos de toda a frota dessas aeronaves do planeta ??  :banana: :banana: :banana: :banana: :banana:

Abraços
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: tenente em Maio 27, 2016, 09:53:29 am
A próxima aquisição da TAP éééééééééééééé:

(http://i1357.photobucket.com/albums/q745/jolumeme/00006525_zpspgfagt0k.jpg) (http://s1357.photobucket.com/user/jolumeme/media/00006525_zpspgfagt0k.jpg.html)

 :rir: :rir: :rir: :rir: :rir: :rir: :rir: :rir: :rir: :rir: :rir: :rir: :rir: :rir: :rir: :rir:

Abraços
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: HSMW em Outubro 24, 2016, 11:46:27 pm


Quanto á entrada ao serviço dos E190 e que irão substituir os F100 é negativo, as primeiras aeronaves da PGA, a ser Phase-out serão os E145, por muito estranho que vos pareça mas tem a ver com as qualificações dos pilotos, E145 para E190 , só depois serão os F100 retirados do activo da actual TAP " EXtress " . :mala:

Por acaso sabem que é a PGA que possui o E145 com mais horas de voo e maior nº de ciclos de toda a frota dessas aeronaves do planeta ??  :banana: :banana: :banana: :banana: :banana:

Abraços

(http://i279.photobucket.com/albums/kk144/HSMW/Avioes/Embraer%20Alverca_zpszamfizqi.png)
Que é isto?! Tanto Embraer em Alverca?!!?
Imagem do mês passado.
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Viajante em Novembro 03, 2016, 10:29:51 am


Quanto á entrada ao serviço dos E190 e que irão substituir os F100 é negativo, as primeiras aeronaves da PGA, a ser Phase-out serão os E145, por muito estranho que vos pareça mas tem a ver com as qualificações dos pilotos, E145 para E190 , só depois serão os F100 retirados do activo da actual TAP " EXtress " . :mala:

Por acaso sabem que é a PGA que possui o E145 com mais horas de voo e maior nº de ciclos de toda a frota dessas aeronaves do planeta ??  :banana: :banana: :banana: :banana: :banana:

Abraços

(http://i279.photobucket.com/albums/kk144/HSMW/Avioes/Embraer%20Alverca_zpszamfizqi.png)
Que é isto?! Tanto Embraer em Alverca?!!?
Imagem do mês passado.

Onde é que se vêem imagens por satélite tão recentes? Do google earth normalmente têem vários anos!!!!!!!

Abraço
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: HSMW em Novembro 03, 2016, 11:35:34 am
Eu utilizo o terraserver:

https://www.terraserver.com/

Não é tão prático como o earth mas tem imagens de vários meses do mesmo ano.
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: HSMW em Dezembro 08, 2016, 04:58:52 pm
O novo avião da TAP, conheça os segredos do A330-200
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Dezembro 18, 2016, 01:40:13 pm
Aviões A330neo só em março de 2018

(http://thumbs.web.sapo.io/?epic=M2Zk/LZOdc3JucWuM6QzHJz9RBddnVccRHFdRyE44RxMu8vBOv4LmhxkdIfkEpARgitauY2b/Z1WEx+Boibncy4gqEyarWySeQdN2Q5pQu0g3QA=&W=650&H=0&delay_optim=1)


A entrega dos primeiros A330neo à TAP, que será a primeira companhia aérea a operar o novo avião da Airbus, foi adiada para março de 2018, quando a primeira data avançada era final de 2017.


O presidente-executivo da TAP Portugal, Fernando Pinto, disse ao The Wall Street Journal que o primeiro avião A330neo da companhia aérea não chegará até março de 2018, referindo uma revisão por parte da fabricante francesa no calendário de entrega dos novos aviões de longo curso.

Contactada pela Lusa, fonte oficial da TAP confirmou que a chegada dos primeiros aviões de uma encomenda à Airbus de 53 Widebody e de corredor único está prevista para março de 2018, referindo que o final de 2017 era “uma data meramente indicativa”.

Em abril passado, foi anunciado em Hamburgo – no decurso de uma exposição de interiores de avião – que a TAP seria a primeira a operar o novo avião A330 [neo], com chegada prevista para o último trimestre de 2017.

Em declarações aos jornalistas, nessa altura, o administrador da TAP Trey Urbahn defendeu que o facto de a companhia ter sido escolhida para realizar o primeiro voo era muito positivo, porque “todos os operadores vão estar a olhar para o primeiro avião”.

Os aviões A330-800neo e A330-900neo são os dois novos aviões da Airbus lançados em julho de 2014, apresentados como mais económicos e versáteis, ao consumir menos combustível e permitir um aumento em 14% do número de lugares face à versão anterior.

Em novembro de 2015, a TAP anunciou a encomenda à Airbus de 53 aviões Widebody e de corredor único, entre os quais 14 A330-900neo e 39 A320neo, substituindo a encomenda anteriormente feita de 12 A350 pelos A330 neo.

A TAP é cliente da Airbus desde 1987, altura em que encomendou três Airbus A310 à fabricante francesa e hoje tem 61 aeronaves desta fabricante em operação.


>>>> http://24.sapo.pt/atualidade/artigos/tap-avioes-a330neo-so-em-marco-de-2018
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: HSMW em Dezembro 18, 2016, 02:11:26 pm
(http://orig10.deviantart.net/1137/f/2013/166/5/6/a350_xwb_vs_a330_300_by_emigepa-d695v9x.jpg)
(http://oi59.tinypic.com/izw4gh.jpg)
(https://qph.ec.quoracdn.net/main-qimg-4d55e261172300bc255a7f3b4f199f33?convert_to_webp=true)
(https://si.wsj.net/public/resources/images/P1-AE996B_AIRBU_20060614213202.gif)

Gostava mesmo era de ver uns A350 e A380 mas o A330neo parece ser a escolha mais sensata.
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Janeiro 16, 2017, 03:20:33 pm
TAP transportou 11,7 milhões de passageiros em 2016


O número representa um crescimento de 6% face aos resultados de 2015 e mais um recorde absoluto para a companhia de bandeira

Um ano depois de completa a privatização e depois de introduzir novos modelos de transporte e rotas, a TAP continua a bater recordes absolutos. Se a passagem dos 10 milhões de passageiros foi extraordinária, o crescimento não abrandou e no ano passado a companhia de bandeira ultrapassou a fasquia dos 11 milhões. Foram 11,7 milhões de passageiros transportados no ano, mais 6% do que o número do ano anterior.

Só durante o mês de dezembro, o crescimento do tráfego foi de 26% (perto de 990 mil passageiros num único mês), relativamente ao mesmo mês de 2015, representando uma evolução consistente mesmo nos meses fora da época alta (mais 12,2% em outubro e mais 25% em novembro), com particular destaque para as rotas do Brasil, que aumentaram em 5% e dos destinos africanos, onde a companhia aérea portuguesa conseguiu um crescimento de 36% só em dezembro (mais 75 mil passageiros transportados, num total de 800 mil).

Com os voos domésticos e Europa a chegar aos 8,99 milhões de passageiros (4%) e as rotas da América do Norte a somar mais 65% - mais 186 mil passageiros, para um total de 472 mil, fruto do lançamento, em junho, de duas novas rotas, Nova Iorque/JFK e Boston, e aumento de frequências para os destinos onde já operava, Newark e Miami -, a taxa de ocupação média do ano atingiu os 78,6% em toda a rede.

e acordo com a companhia, nestes números pesou ainda o lançamento, em março, da Ponte Aérea entre Lisboa e o Porto. "Nesta ligação, no mês de dezembro, a TAP teve um crescimento de 126%, com uma taxa de ocupação média dos seus voos de 73,1%, que reflete uma melhoria de 7,8 pontos percentuais face ao mesmo mês de 2015", adianta a companhia. Na totalidade do ano, os voos da Ponte Aérea serviram quase 300 mil passageiros, mais 80% do que no ano anterior.


>>>>>  http://www.dn.pt/dinheiro/interior/recorde-tap-transportou-117-milhoes-de-passageiros-em-2016-5608151.html
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: tenente em Janeiro 16, 2017, 07:17:08 pm
TAP transportou 11,7 milhões de passageiros em 2016


O número representa um crescimento de 6% face aos resultados de 2015 e mais um recorde absoluto para a companhia de bandeira

Um ano depois de completa a privatização e depois de introduzir novos modelos de transporte e rotas, a TAP continua a bater recordes absolutos. Se a passagem dos 10 milhões de passageiros foi extraordinária, o crescimento não abrandou e no ano passado a companhia de bandeira ultrapassou a fasquia dos 11 milhões. Foram 11,7 milhões de passageiros transportados no ano, mais 6% do que o número do ano anterior.

Só durante o mês de dezembro, o crescimento do tráfego foi de 26% (perto de 990 mil passageiros num único mês), relativamente ao mesmo mês de 2015, representando uma evolução consistente mesmo nos meses fora da época alta (mais 12,2% em outubro e mais 25% em novembro), com particular destaque para as rotas do Brasil, que aumentaram em 5% e dos destinos africanos, onde a companhia aérea portuguesa conseguiu um crescimento de 36% só em dezembro (mais 75 mil passageiros transportados, num total de 800 mil).

Com os voos domésticos e Europa a chegar aos 8,99 milhões de passageiros (4%) e as rotas da América do Norte a somar mais 65% - mais 186 mil passageiros, para um total de 472 mil, fruto do lançamento, em junho, de duas novas rotas, Nova Iorque/JFK e Boston, e aumento de frequências para os destinos onde já operava, Newark e Miami -, a taxa de ocupação média do ano atingiu os 78,6% em toda a rede.

e acordo com a companhia, nestes números pesou ainda o lançamento, em março, da Ponte Aérea entre Lisboa e o Porto. "Nesta ligação, no mês de dezembro, a TAP teve um crescimento de 126%, com uma taxa de ocupação média dos seus voos de 73,1%, que reflete uma melhoria de 7,8 pontos percentuais face ao mesmo mês de 2015", adianta a companhia. Na totalidade do ano, os voos da Ponte Aérea serviram quase 300 mil passageiros, mais 80% do que no ano anterior.


>>>>>  http://www.dn.pt/dinheiro/interior/recorde-tap-transportou-117-milhoes-de-passageiros-em-2016-5608151.html

Há aqui qq coisa que não bate bem, se a TAP transportou 11,7 Milhões dá uma média de 975.000 pax/mês para quê tanto alarido com os 990.000 transportados em DEZ16 ????
Apenas representam mais 1,5% que a média mensal !!!

Se a ponte aérea transportou 300.000/Ano então temos 25.000 pax/mês, ou 836 pax/dia.
Ora bem por dia a TAP opera entre os 32 e os 36 voos diários LIS-OPO-LIS façamos as contas a 36 voos dia e temos: 836/36= 23 pax/voo, ora se o ATR42 tem 46 lugares a média dos 23 pax representa apenas 50%, como é que dá 73,1% de média de ocupação ??
Se apenas operarem 32 voos o resultado é 26 pax/voo ou seja 56% , muito abaixo dos 73,1%!!!!!

Os números são publicados pela companhia, mas as contas são feitas por mim com base nos voos diários e com a aeronave de menor capacidade se fosse o ATR 72 então a média de ocupação seria bem menor.
Estes números tem de estar martelados só pode, cheira-me a esturro, mais uma do sr Nielmann, o Homem dos E190 e dos ATR!!!

Abraços
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Fevereiro 15, 2017, 09:57:19 am
Montijo: TAP diz que "está fora de questão" voar para a outra margem


A TAP vê com bons olhos a solução de um aeroporto complementar no Montijo para aumentar a capacidade do Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, mas diz “estar fora de questão” transferir parte da sua operação para a outra margem.


Em declarações à agência Lusa, o porta-voz da empresa, André Soares, explicou que a TAP é a única companhia que opera no aeroporto Humberto Delgado no esquema de ‘hub’, isto é, como plataforma de transferência de passageiros.

“Ou seja, nós trazemos passageiros das américas e de África para a Europa, chegam a Lisboa e apanham outros voos para outros destinos na Europa, 60% do tráfego da TAP é para este tipo de passageiros”, disse.

Por esta razão, para a TAP, “está fora de questão transferir parte de operação no Montijo e manter outra parte em Lisboa, porque isso não permitiria dar resposta as necessidades de tráfego da companhia”.

Segundo o responsável, hoje em dia o crescimento da TAP torna-se “cada vez mais difícil” no aeroporto Humberto Delgado “por limitações várias e porque o aeroporto está muito perto do seu esgotamento”.

“Tudo o que seja cumprimento daquilo que é a estratégia da TAP que é crescer, ter cada vez mais voos e mais passageiros é cada vez mais difícil. A capacidade está quase no limite, sempre que queremos acrescentar rotas ou crescer em determinados horários para melhor servir os passageiros torna-se difícil”, disse.

A TAP defende assim “há vários anos” uma solução para este problema que impede que a companhia aérea cresça de acordo com aquilo que pretende fazer.

“O aeroporto do Montijo, a confirmar-se essa possibilidade, responde a esta necessidade que existe de maior capacidade aeroportuária na região de Lisboa, uma vez que a atual infraestrutura já não tem a capacidade necessária para o atual movimento de passageiros”, referiu.

O Governo e a ANA - Aeroportos de Portugal, gerida pela Vinci Airports, assinam hoje um memorando de entendimento que visa "estudar aprofundadamente" a solução de um aeroporto complementar no Montijo para aumentar a capacidade do aeroporto de Lisboa.

O acordo de entendimento é assinado depois do aeroporto de Lisboa ter ultrapassado os 22 milhões de passageiros em 2016.

O primeiro-ministro afirmou na passada quarta-feira que uma decisão definitiva sobre a localização do futuro aeroporto no Montijo está condicionada à conclusão de um relatório sobre o impacto da migração de aves naquela zona, nomeadamente para a segurança migratória.

"Temos acordado com a ANA que é necessário aprofundar o estudo relativamente à solução que aparenta viabilidade, que é a do Montijo, mas é uma viabilidade que está condicionada ainda a dados que só poderemos ter no final do ano, designadamente sobre o impacto de ser uma zona de migração de pássaros", afirmou António Costa.

O chefe do executivo falava no debate quinzenal no parlamento, em resposta à presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, que o questionou sobre o futuro aeroporto de Lisboa, reiterando que a Assembleia da República tem pedido estudos que não têm sido enviados.

"O resultado sobre esse impacto, sobre a migração dos pássaros, só pode estar concluído no final do ano. Não permitirá decisões definitivas até essa altura, mas permite concentrar a nossa avaliação relativamente a uma das várias soluções possíveis e ir desenvolver o trabalho nesse sentido", afirmou ainda António Costa, sublinhando que a "segurança aeronáutica" pode conflituar com esse percurso migratório de aves, que passa pelo Montijo.

Já na quinta-feira, o ministro do Planeamento e das Infraestruturas garantiu que “não há adiamento” da parte do Governo em relação ao projeto do novo aeroporto no Montijo, quando questionado sobre as declarações do primeiro-ministro.

“Não há adiamento de natureza nenhuma, nós vamos dar passos próximos para o desenvolvimento do projeto. O projeto tem várias etapas e uma das etapas é exatamente aquela que, espero eu, que nos próximos dias ou nas próximas semanas será dada. Em breve terão conhecimento do que se trata”, disse Pedro Marques.



>>>>>    http://24.sapo.pt/atualidade/artigos/montijo-tap-diz-que-esta-fora-de-questao-voar-para-a-outra-margem
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: HSMW em Fevereiro 26, 2017, 01:32:13 pm

Citar
A TAP Portugal é a primeira companhia aérea na Europa a efetuar a instalação dos dispositivos sharklet na sua frota de médio curso, tendo agora concluído a intervenção feita no avião A320, o CS – TMW, ‘Luísa Todi’, o primeiro da sua frota a beneficiar desta modificação, integralmente realizada nas oficinas de Manutenção & Engenharia da companhia em Lisboa.
Após a conclusão dessa intervenção, o A320 da TAP já retomou a operação ao serviço da companhia, tendo realizado o 1º voo no dia 15 Fevereiro na linha Lisboa/Zurique/Lisboa, com partida de Lisboa às 07:10 da manhã e regresso pelas 13:10.

Com a introdução dos dispositivos sharklet na ponta das asas dos aviões, a aerodinâmica do equipamento melhora significativamente, aumentando a sua eficiência com a redução de emissões de CO2 e do consumo de combustível em cerca de 4%, e promovendo a extensão da vida operacional do avião em 36 mil horas de voo, além de permitir a possibilidade de operar em rotas mais longas.

A instalação de winglets ou sharklets nos A320 da TAP.
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: tenente em Fevereiro 26, 2017, 07:10:55 pm

Citar
A TAP Portugal é a primeira companhia aérea na Europa a efetuar a instalação dos dispositivos sharklet na sua frota de médio curso, tendo agora concluído a intervenção feita no avião A320, o CS – TMW, ‘Luísa Todi’, o primeiro da sua frota a beneficiar desta modificação, integralmente realizada nas oficinas de Manutenção & Engenharia da companhia em Lisboa.
Após a conclusão dessa intervenção, o A320 da TAP já retomou a operação ao serviço da companhia, tendo realizado o 1º voo no dia 15 Fevereiro na linha Lisboa/Zurique/Lisboa, com partida de Lisboa às 07:10 da manhã e regresso pelas 13:10.

Com a introdução dos dispositivos sharklet na ponta das asas dos aviões, a aerodinâmica do equipamento melhora significativamente, aumentando a sua eficiência com a redução de emissões de CO2 e do consumo de combustível em cerca de 4%, e promovendo a extensão da vida operacional do avião em 36 mil horas de voo, além de permitir a possibilidade de operar em rotas mais longas.

A instalação de winglets ou sharklets nos A320 da TAP.

HSMW,
essa noticia é de 18FEV16,  A TAP tem já com sharklets quatro A320, o primeiro opera com os ditos já há um ano, as poupanças no trip fuel roçam mais de 6%.....melhor que as previsões iniciais.

Esta também é interessante:

http://www.tapportugal.com/PressRelease/pt/tap-manutencao-e-engenharia-e-a-primeira-a-modificar-um-a319-corporate-jet-equipando-o-com-sharklets

Abraços
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: HSMW em Fevereiro 26, 2017, 08:14:38 pm
Eu vi a data. Mas como ainda não tinha sido colocado cá...
É um upgrade que já se fala aqui no fórum há muito tempo, inclusivamente para a frota de C295.

Tendo em conta o custo de instalação e a poupança de combustível, em quanto tempo fica pago o investimento?
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: tenente em Fevereiro 27, 2017, 09:17:21 am
Eu vi a data. Mas como ainda não tinha sido colocado cá...
É um upgrade que já se fala aqui no fórum há muito tempo, inclusivamente para a frota de C295.

Tendo em conta o custo de instalação e a poupança de combustível, em quanto tempo fica pago o investimento?

Depende das rotas/horas de voo implicadas ficará pago nos acfts da TAP bem mais cedo que na FAP, mas é uma excelente adição na própria aeronave em zonas com alguma turbulência o acft reage muito melhor e sem tanta oscilação no voo.
Essas alterações podiam/deviam ser efectuadas em LIS não só para toda a frota A319/20/21 mas e também para outras companhias pois a qualidade do trabalho da MNT da TAP é mundialmente reconhecida !!

Abraços
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: HSMW em Março 28, 2017, 11:30:47 am
Conheça os novos destinos TAP para 2017
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: ARIES em Junho 26, 2017, 10:14:45 pm
"Portugal” voa já esta segunda-feira
http://www.tapportugal.com/PressRelease/pt/portugal-voa-ja-esta-segunda-feira

Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Junho 27, 2017, 06:27:22 pm
A PSP no 72.º aniversário da TAP PORTUGAL


(http://img.pixady.com/2017/06/435164_177959231323095541116040796368597870349837n.jpg)
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: HSMW em Junho 28, 2017, 09:41:25 am
Vi esse 330 a descolar na 2ªf! Achei demasiado cinzento ao longe e até fiquei na duvida se não era um reabastecedor...
(http://media.defenceindustrydaily.com/images/AIR_A330-KC-30_RAAF_Concept_Wheels_Down_lg.jpg)
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: tenente em Junho 28, 2017, 06:28:37 pm
A PSP no 72.º aniversário da TAP PORTUGAL


(http://img.pixady.com/2017/06/435164_177959231323095541116040796368597870349837n.jpg)

Para mim é a Pintura mais bonita que a TAP teve nas suas aeronaves !!

Abraços
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: tenente em Julho 24, 2017, 07:12:37 pm
À pois é mas que grande accionista me saiu o sr Nielmann !!!!!!
Eu, com as calças do meu Pai, sou um Grande Homen sr Nielmann !!!
Os Excelentes negócios dos (IR)responsáveis deste país continuam a vir á tona.


http://www.jornaldenegocios.pt/empresas/transportes/aviacao/detalhe/tap-tem-de-devolver-a-azul-dois-avioes-antes-do-prazo
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: HSMW em Julho 24, 2017, 09:07:13 pm
Não consigo ler a noticia toda. Qual é a razão para a devolução dos 330?
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: HSMW em Agosto 10, 2017, 11:15:25 am
Outra pintura recente. A Portugal Stopover.
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: tenente em Janeiro 13, 2018, 03:07:55 pm

Antonoaldo Neves, antigo presidente-executivo da brasileira Azul, será o novo presidente-executivo da empresa, confirmou o Expresso junto de fontes próximas da TAP. David Pedrosa, filho do acionista Humberto Pedrosa, manter-se-á na administração da empresa.
 
Margarida Fiúza
 
Está escolhido o próximo presidente-executivo da TAP: trata-se de Antonoaldo Neves, antigo presidente-executivo da brasileira Azul, apurou o Expresso. Antonoaldo substituirá Fernando Pinto, que abandona a gestão da empresa a 31 de janeiro, ao fim de mais de 17 anos na sua liderança.

Os membros do conselho de administração serão propostos pela Parpública e pelos privados da Atlantic Gateway até ao dia 16 – através de publicação no site da empresa – e a eleição decorre na assembleia geral a 31 de janeiro. Ao que o Expresso apurou, não haverá alterações do lado do Estado, que deverá estar de acordo com as propostas do consórcio privado – como chegou, aliás, a reconhecer Diogo Lacerda Machado, administrador não-executivo da companhia aérea, em novembro, dizendo que o Estado não se iria opor à nomeação de Antonoaldo Neves para substituir Fernando Pinto na liderança da TAP.

David Pedrosa, filho do acionista Humberto Pedrosa, manter-se-á na administração da empresa, apurou também o Expresso.

Antonoaldo Neves, 42 anos, está ligado à aviação há anos, tendo antes sido sócio da consultora McKinsey, e já integrava a comissão executiva da TAP, como "Chief Commercial Officer". Antes de integrar a administração da TAP, foi presidente-executivo da Azul Linhas Aéreas, de David Neeleman. Tem dupla nacionalidade, brasileira e portuguesa: nasceu no Brasil, sendo o seu avô de Oliveira de Azeméis.

http://expresso.sapo.pt/economia/2018-01-11-Antonoaldo-Neves-vai-ser-o-novo-presidente-da-TAP

PS : Ora então como é possível que seja nomeado para presidente da TAP um ex-presidente da Azul ??
A mesma companhia que tem estado a voar nas rotas da TAP, slots,  para o Brasil e ainda por cima com ex equipamento desta companhia ?
Não deve haver mesmo nenhum conflito de interesses ??
O Inicio do fim da TAP como transportadora aérea Nacional com a dimensão e meios aéreos que até há cerca de dois anos tinha, está bem á vista, só não vê quem não quer ou quem tem interesses em que tal aconteça.
Até agora nenhuma reacção por parte do accionista, Estado Português!

Abraços

Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Março 01, 2018, 01:38:11 pm
Painting TAP Air Portugal first A330neo


Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Daniel em Março 01, 2018, 08:54:42 pm
                                                                                          “O país onde o sol escolheu viver”  vídeo de segurança da TAP mostra Portugal ao mundo


Excelente vídeo, muito bem conseguido!  :palmas:  :palmas:
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Março 14, 2018, 03:05:24 pm
TAP celebra hoje 73 anos


A companhia aérea nacional celebra hoje, quarta-feira, 73 anos de existência. A TAP ou a “Secção de Transportes Aéreos”, nasceu a 14 de março de 1945 pela mão de Humberto Delgado, o então diretor do Secretariado da Aeronáutica Civil. É neste ano que são adquiridos os primeiros aviões – dois aviões DC-3 Dakota com capacidade para 21 passageiros. No ano seguinte, a companhia começou a operar, através da realização do Curso Geral de Pilotos.

São então inauguradas as duas primeiras linhas aéreas: a primeira linha comercial Lisboa-Madrid abre a 19 de setembro de 1946. Mais tarde, a 31 de dezembro, é inaugurada a “Linha Aérea Imperial” que serve a rota Lisboa-Luanda-Lourenço Marques que contaria com 12 escalas, cerca de 15 dias de duração (ida e volta) e 24540 quilómetros de extensão. Até ao termo da década de 40, outras rotas são criadas: Paris (1948), Londres (1949) e Sevilha (1948).

Volvidos 73 anos, a TAP transportou, especificamente no mês de fevereiro passado, mais de um milhão de passageiros somando assim 12 meses consecutivos a superar o patamar mensal de um milhão de pessoas transportadas. Também em fevereiro, alcançou um total de 1 042 019 passageiros, mais 150 mil, ou 16,9%, do que em igual mês do ano passado.

Em 2018, a TAP registou também a melhor taxa de ocupação de sempre neste mês, com 80,2% dos lugares oferecidos a serem ocupados por passageiros, o que se traduz num crescimento de 1,3 pontos percentuais face a período homólogo de 2017.

O maior crescimento absoluto no número de passageiros transportados registou-se nas rotas da Europa (excluindo Portugal), com mais 92 mil, ou 17,1%, relativamente a fevereiro de 2017, para um total de 631 mil. O maior crescimento relativo voltou, contudo, a registar-se nas rotas de e para as Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira, que aumentaram 28,3 por cento, ou mais 16 mil, para um total de 74 mil passageiros transportados.

Para assinalar a passagem dos 73 anos, a companhia lança, com o mote “Uma salva de milhas!” e no contexto do Victoria, programa de fidelização, uma campanha durante os dias 14 e 15 de março – entre as 00:00 de dia 14 e as 23:59 de dia 15 (hora de Portugal Continental) –, através da qual todos os clientes que adiram ao Programa Victoria através dos canais digitais da TAP – Flytap, IBE e App Mobile –, receberão 1.000 milhas de oferta.


>>>>>>>>>>>  http://www.jornaleconomico.sapo.pt/noticias/tap-celebra-hoje-73-anos-280476
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Daniel em Março 25, 2018, 10:23:27 am
Piloto português detido na Alemanha por embarcar embriagado em avião da TAP
https://24.sapo.pt/atualidade/artigos/piloto-portugues-detido-na-alemanha-por-embarcar-embriagado-em-aviao-da-tap
(https://cdn1.newsplex.pt/media/2018/3/24/631859.jpg?type=artigo)
Citar
Um copiloto português, de 40 anos, foi detido na noite de sexta-feira, em Estugarda, na Alemanha, quando se preparava para embarcar num voo da TAP (operado pela Portugália), rumo a Lisboa, com mais de 100 passageiros a bordo.A agência de notícias norte-americana Associated Press (AP) noticia hoje que, pouco antes da descolagem do avião, um funcionário do aeroporto, ao verificar que o copiloto "cambaleava e cheirava a álcool", alertou as autoridades aeroportuárias, que impediram o avião de descolar.

“O voo TP523 de Estugarda para Lisboa, operado pela Portugália, foi ontem cancelado, devido a incapacidade do copiloto. A companhia abrirá um processo de inquérito interno e atuará em conformidade, tomando as medidas necessárias e consequentes, e pede desde já desculpas aos passageiros pelo transtorno provocado”, diz a TAP, em resposta enviada hoje à agência Lusa.

Fonte aeronáutica disse à Lusa que o piloto “vai ficar suspenso até à conclusão do inquérito”.

O avião Embraer 190, com capacidade até 106 passageiros, estava previsto descolar às 18:50 (hora local) e deveria ter aterrado em Lisboa pelas 20:50 de sexta-feira.

Os passageiros ficaram retidos na Alemanha.

Uma agência de notícias alemã indicou hoje que “todos os 106 passageiros foram hospedados em hotéis durante a noite”.

Alguns destes passageiros já aceitaram mudar a data de regresso, em voos da TAP, enquanto outros estão a ser encaminhados para voos de outras companhias aéreas.

 :o :o :down:
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Março 25, 2018, 01:11:56 pm
Piloto português detido na Alemanha por embarcar embriagado em avião da TAP
https://24.sapo.pt/atualidade/artigos/piloto-portugues-detido-na-alemanha-por-embarcar-embriagado-em-aviao-da-tap
(https://cdn1.newsplex.pt/media/2018/3/24/631859.jpg?type=artigo)



 :G-beer2: :Amigos: :Amigos: :Amigos: :Amigos: :Amigos: :Amigos:
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: tenente em Março 26, 2018, 09:26:07 pm
Piloto português detido na Alemanha por embarcar embriagado em avião da TAP
https://24.sapo.pt/atualidade/artigos/piloto-portugues-detido-na-alemanha-por-embarcar-embriagado-em-aviao-da-tap
(https://cdn1.newsplex.pt/media/2018/3/24/631859.jpg?type=artigo)
Citar
Um copiloto português, de 40 anos, foi detido na noite de sexta-feira, em Estugarda, na Alemanha, quando se preparava para embarcar num voo da TAP (operado pela Portugália), rumo a Lisboa, com mais de 100 passageiros a bordo.A agência de notícias norte-americana Associated Press (AP) noticia hoje que, pouco antes da descolagem do avião, um funcionário do aeroporto, ao verificar que o copiloto "cambaleava e cheirava a álcool", alertou as autoridades aeroportuárias, que impediram o avião de descolar.

“O voo TP523 de Estugarda para Lisboa, operado pela Portugália, foi ontem cancelado, devido a incapacidade do copiloto. A companhia abrirá um processo de inquérito interno e atuará em conformidade, tomando as medidas necessárias e consequentes, e pede desde já desculpas aos passageiros pelo transtorno provocado”, diz a TAP, em resposta enviada hoje à agência Lusa.

Fonte aeronáutica disse à Lusa que o piloto “vai ficar suspenso até à conclusão do inquérito”.

O avião Embraer 190, com capacidade até 106 passageiros, estava previsto descolar às 18:50 (hora local) e deveria ter aterrado em Lisboa pelas 20:50 de sexta-feira.

Os passageiros ficaram retidos na Alemanha.

Uma agência de notícias alemã indicou hoje que “todos os 106 passageiros foram hospedados em hotéis durante a noite”.

Alguns destes passageiros já aceitaram mudar a data de regresso, em voos da TAP, enquanto outros estão a ser encaminhados para voos de outras companhias aéreas.

 :o :o :down:

A ver vamos se o CMDT da aeronave não vai ter problemas por causa deste dromedário !!!! :Ups:
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Daniel em Março 27, 2018, 05:20:10 pm
Desde segunda-feira foram já cancelados mais de 30 voos
https://ionline.sapo.pt/605882
(https://cdn1.newsplex.pt/media/2018/3/27/632393.png?type=artigo)
Citar
A companhia aérea TAP já cancelou, desde as 07h de segunda-feira, 36 voos de e para o aeroporto de Lisboa, de acordo com informações na página da ANA-Aeroportos de Portugal. No entanto, a companhia não apresenta, até ao momento, quaisquer justificações para estes cancelamentos, apenas “lamenta” a situação.

A Agência Lusa questionou a transportadora sobre os motivos para estas dezenas de cancelamentos, situação que a RTP já havia noticiado no passado sábado, mas não obteve ainda resposta.

“A RTP sabe que os pilotos da TAP estão a seguir à risca o que diz o Acordo da Empresa em relação às horas de descanso”, nesta posição que seria mantida até ontem, segunda-feira.

A Lusa contactou na segunda-feira fonte oficial do Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) sobre a alegada recusa dos pilotos trabalharem em dias de folga e de descanso semanal, mas não há ainda qualquer comentário relativamente a essa iniciativa.

A “TAP lamenta os cancelamentos e está a atuar para minimizar os impactos junto dos seus passageiros”, disse a compahnhia, em resposta enviada à Lusa.

Hummmm consequências da bebida.  ;D  :G-beer2:
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Abril 18, 2018, 03:22:11 pm
A TAP recebeu o primeiro de 53 aviões encomendados


Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Viajante em Abril 18, 2018, 10:43:52 pm
Queria ver o relatório de contas, para perceber como chegaram ao milagroso número de 100 milhões de euros de lucro, mas o relatório não está disponível!!!!!

http://www.tapairportugal.com/pt/sobre-nos/relatorios-anuais
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Daniel em Abril 25, 2018, 01:52:21 pm
TAP tem 122 milhões de euros retidos em Angola
https://www.sapo.pt/noticias/economia/tap-tem-122-milhoes-de-euros-retidos-em_5ae03b727d74174c6cd91402
(https://thumbs.web.sapo.io/?H=547&epic=ifkygOYDxIQM2Fd0akmWmbgRGcOS355AVWOAdnWZ9VubH6F8tjYzSZlHoTZ5UhbrktWHCDn1b6v5JvwxW/ISamLYKA==)
Citar
A maior parte do dinheiro (80,8 milhões) está aplicado em títulos de dívida de curto prazo, uma forma de contornar as dificuldades no repatriamento de capitais.

Ao todo são 122,4 milhões de euros que a TAP tem retidos em Angola. O dinheiro está na sua maior parte (80,8 milhões) aplicado em títulos de dívida de curto prazo, uma forma de se proteger o dinheiro retido por dificuldades na obtenção de divisas para a expatriação do capital, avança esta quarta-feira o Público (acesso condicionado).

O montante aplicado em dívida de curto prazo do Estado angolano, o dobro do valor registado no final de 2016, revela o relatório e contas da transportadora, que tem no mercado angolano uma boa fonte de receitas. Esta opção da empresa justifica-se pela crise de divisas que tem afetado Angola na sequência da quebra do preço do petróleo que comprometeu o nível de receitas do país, altamente dependente desta matéria-prima. Isto porque as operações de compra de obrigações estão indexadas ao dólar e não ao kwanza, fortemente desvalorizado.

O kwanza angolano voltou a depreciar-se esta semana, face ao euro, pela terceira vez em abril, acumulando uma perda de quase 32% desde a aplicação do regime flutuante cambial, com taxas de câmbio formadas nos leilões de divisas. Esta depreciação, que foi mais acentuada em janeiro e que desde fevereiro tem rondado um ritmo de quase 1% por semana, foi confirmada pela Lusa com cálculos feitos a partir das taxas cambiais oficiais do Banco Nacional de Angola (BNA), de 1 de janeiro e de 25 de abril.
A TAP tem ainda 41,6 milhões de euros em depósitos bancários, denominados em euros, dólares e kwanzas, revela o relatório que tem ainda se ser aprovado em assembleia geral, agendada para 9 de maio, uma opção que se insere na mesma estratégia para contornar as dificuldades no repatriamento de capitais.

“A estratégia de investir em títulos do tesouro angolano foi bem-sucedida já que os mesmos estão vinculados ao dólar, o que permitiu minimizar o impacto da desvalorização do kwanza”, justificou fonte oficial da TAP quando questionada pelo Público sobre o grau de exposição ao mercado angolano.
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: tenente em Abril 25, 2018, 03:07:10 pm
Queria ver o relatório de contas, para perceber como chegaram ao milagroso número de 100 milhões de euros de lucro, mas o relatório não está disponível!!!!!

http://www.tapairportugal.com/pt/sobre-nos/relatorios-anuais

Lucro, não me façam rir, é mais resultados operacionais positivos, agora lucro, só para quem anda a dormir !!!!!!!

Abraços
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: tenente em Abril 25, 2018, 03:09:03 pm
TAP tem 122 milhões de euros retidos em Angola
https://www.sapo.pt/noticias/economia/tap-tem-122-milhoes-de-euros-retidos-em_5ae03b727d74174c6cd91402
(https://thumbs.web.sapo.io/?H=547&epic=ifkygOYDxIQM2Fd0akmWmbgRGcOS355AVWOAdnWZ9VubH6F8tjYzSZlHoTZ5UhbrktWHCDn1b6v5JvwxW/ISamLYKA==)
Citar
A maior parte do dinheiro (80,8 milhões) está aplicado em títulos de dívida de curto prazo, uma forma de contornar as dificuldades no repatriamento de capitais.

Ao todo são 122,4 milhões de euros que a TAP tem retidos em Angola. O dinheiro está na sua maior parte (80,8 milhões) aplicado em títulos de dívida de curto prazo, uma forma de se proteger o dinheiro retido por dificuldades na obtenção de divisas para a expatriação do capital, avança esta quarta-feira o Público (acesso condicionado).

O montante aplicado em dívida de curto prazo do Estado angolano, o dobro do valor registado no final de 2016, revela o relatório e contas da transportadora, que tem no mercado angolano uma boa fonte de receitas. Esta opção da empresa justifica-se pela crise de divisas que tem afetado Angola na sequência da quebra do preço do petróleo que comprometeu o nível de receitas do país, altamente dependente desta matéria-prima. Isto porque as operações de compra de obrigações estão indexadas ao dólar e não ao kwanza, fortemente desvalorizado.

O kwanza angolano voltou a depreciar-se esta semana, face ao euro, pela terceira vez em abril, acumulando uma perda de quase 32% desde a aplicação do regime flutuante cambial, com taxas de câmbio formadas nos leilões de divisas. Esta depreciação, que foi mais acentuada em janeiro e que desde fevereiro tem rondado um ritmo de quase 1% por semana, foi confirmada pela Lusa com cálculos feitos a partir das taxas cambiais oficiais do Banco Nacional de Angola (BNA), de 1 de janeiro e de 25 de abril.
A TAP tem ainda 41,6 milhões de euros em depósitos bancários, denominados em euros, dólares e kwanzas, revela o relatório que tem ainda se ser aprovado em assembleia geral, agendada para 9 de maio, uma opção que se insere na mesma estratégia para contornar as dificuldades no repatriamento de capitais.

“A estratégia de investir em títulos do tesouro angolano foi bem-sucedida já que os mesmos estão vinculados ao dólar, o que permitiu minimizar o impacto da desvalorização do kwanza”, justificou fonte oficial da TAP quando questionada pelo Público sobre o grau de exposição ao mercado angolano.

Para terem 112 milhões presos em Angola deve haver responsáveis operacionais para essa situação ter acontecido ou não ????
Faz-me lembrar o que aconteceu em Bissau há uns largos meses com uma aeronave da TAP !!!!!

Abraços
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: HSMW em Abril 26, 2018, 02:25:08 pm

O primeiro A320neo TAP já chegou!

Agora uns A350 é que era.
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: tenente em Abril 26, 2018, 05:07:20 pm

O primeiro A320neo TAP já chegou!

Agora uns A350 é que era.

O que vem de W/D, widebodies, são os A330Neo, catorze, nada de 350, tenho algures o plano de substituição das aeronaves as que saem, as que chegam e as datas previstas, tenho é de o encontrar.

Abraços
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Viajante em Abril 27, 2018, 09:21:50 pm
Queria ver o relatório de contas, para perceber como chegaram ao milagroso número de 100 milhões de euros de lucro, mas o relatório não está disponível!!!!!

http://www.tapairportugal.com/pt/sobre-nos/relatorios-anuais

Lucro, não me façam rir, é mais resultados operacionais positivos, agora lucro, só para quem anda a dormir !!!!!!!

Abraços

Precisamente por eu saber que a TAP está tecnicamente falida (capitais próprios negativos em quase 500 milhões de euros), referi o meu espanto pelos resultados apresentados e surpresa pelo link que não funcionava! Mas já tenho o relatório de gestão comigo para analisar. Como também sou financeiro, gosto de ver como as outras empresas fazem para maquilhar (esconder) os problemas que estão para lá do lucro/prejuízo..... gosto de aprender os truques que estão escondidos :)

Confirmo que a TAP assume que tem um compromisso com a AIRBUS para entregar 53 aparelhos entre 2018 e 2025:
- 39 A320 NEO Family;
- e 14 A330 NEO.

A 31 de Dezembro de 2017 a TAP estava a pagar o Leasing de 57 aparelhos, incluindo motores. No total, a TAP tinha disponíveis 99 aparelhos em 2017 e só 9 eram propriedade da companhia.

Em 2017 a TAP vendeu 5 A330 que tinha no seu inventário e 2 Fokker 100 da Portugália.

E quanto ao dinheiro retido em Angola..... A TAP aplicou em dívida do país cerca de 90 milhões de euros!!!!

Quando vir o relatório nos pontos mais importantes, refiro o que acho. Entretanto o Revisor de contas concorda com tudo o que foi apresentado.
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Daniel em Maio 13, 2018, 04:00:48 pm
Pilotos da TAP aprovam acordo de aumentos salariais negociado entre sindicato e empresa
http://www.jornaleconomico.sapo.pt/noticias/pilotos-da-tap-aprovam-acordo-de-aumentos-salariais-negociado-entre-sindicato-e-empresa-305806
(http://oje-50ea.kxcdn.com/wp-content/uploads/2017/02/tap-925x578.jpg)
Citar
Os pilotos da TAP aprovaram na sexta-feira, em assembleia extraordinária, o acordo negociado entre a direção do seu sindicato e a transportadora que prevê a atualização salarial, confirmou este sábado à Lusa fonte oficial do SPAC.

Questionado pela Lusa, fonte oficial do Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) disse que “a assembleia dos pilotos da empresa aprovou o texto final do acordo entre a TAP e a direção do sindicato”.

No dia 08 de maio, num anúncio publicado na imprensa, o SPAC convocou os associados para sessão extraordinária, na sexta-feira, com dois pontos na ordem de trabalhos: aprovação das alterações ao Acordo de Empresa entre a TAP, SA, e o SPAC – Atualização salarial e outras – Criação do RRCE, em substituição do regulamento de efetivos e de recurso à contratação externa (RERCE).

O ponto 2 referia-se a “outros assuntos de interesse geral”.

De acordo com a proposta de atualização salarial a que a Lusa teve acesso, os valores de atualização salarial acordados entre a transportadora e a direção do Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) são: 5,0% em 2018, 5,0% em 2019, 3,0% em 2020, 1,0% em 2021, 1,0% em 2022, num total de 15,0%.

Este aumento não contempla ainda a correção do Índice de Preços no Consumidor (IPC) no período, de 1,4% em 2018, e de 2,0% nos quatro anos seguintes, num total de 9,4%, referindo-se que “os valores da inflação para o período de 2019 a 2022 são estimados” e que “será aplicável o valor real, independentemente do seu valor, desde que positivo”.

Na prática, este ano os salários dos pilotos da companhia aérea vão ter já um acréscimo de 6,4%.

A proposta contempla ainda uma compensação aos pilotos por atraso na progressão técnica dos pilotos da TAP.

O acordo celebrado prevê também uma compensação que será aplicada “até ser respeitado o limite de 8% das ‘block hours’ [unidade de medida usada na aviação] voadas no ano civil anterior pela TAP”, contratada a empresas pertencentes ao grupo, equivalente a “um vencimento base” em cada ano de incumprimento, pago em duodécimos, que oscila entre 283,33 euros por mês – para vencimentos brutos de 3.400 euros – até 520,83 euros – para vencimentos de 6.250 euros.

Sobre a revisão do RERCE, precisa o documento, as compensações financeiras são para “todos os pilotos associados do SPAC”, sendo paga desde 01 de janeiro de 2017, em duas prestações (em maio e junho de 2018), cada uma correspondente a metade do vencimento base de categoria.

Já o valor referente a 2018, será pago a partir de julho e até ao final do ano e, a partir de janeiro de 2019, passará a ser pago mensalmente um duodécimo do vencimento base de categoria.

O acordo estipula ainda “a criação de limites aos ‘code share’ [venda de bilhetes partilhada entre companhias] e respetivas penalizações.

Questionado pela Lusa sobre o acordo alcançado, o SPAC não prestou quaisquer comentários.

O consórcio Atlantic Gateway, de Humberto Pedrosa e David Neeleman, detém 45% do Grupo TAP (TAP SGPS), o Estado através da Parpública 50% e os restantes 5% estão nas mãos dos trabalhadores.
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: tenente em Agosto 22, 2018, 11:47:09 am
Foto de uma turbina de um dos novos 32B/A21N da TAP.
O numero de alhetas dos motores dos A319/20/1 da geração anterior é de 32. Estes novos motores apenas possuem 18 Alhetas !!


(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/924/gmT8oy.jpg) (https://imageshack.com/i/pogmT8oyj)

Abraços
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Viajante em Setembro 26, 2018, 09:40:31 pm
Fernando Pinto, antigo presidente da TAP, constituído arguido por gestão danosa

Fernando Pinto, que esteve ao leme da TAP de 2000 até ao início de 2018, foi constituído arguido há cerca de um ano e meio, por causa da compra pela TAP da brasileira VEM.

(https://bordalo.observador.pt/800x,q85/https://s3.observador.pt/wp-content/uploads/2018/09/23091750/cozinha-tap-03_770x433_acf_cropped.jpg)

Fernando Pinto, o antigo presidente da TAP que esteve à frente da companhia aérea durante 17 anos, foi constituído arguido por suspeita de gestão danosa, avança o Público. O gestor foi constituído arguido há cerca de um ano e meio, segundo o próprio, no seguimento de uma investigação especial feita pela Polícia Judiciária à compra da Varig Engenharia e Manutenção (VEM). Fernando Pinto afirma estar “serenamente” a aguardar julgamento e diz já ter dado “todas as explicações solicitadas” na fase de investigação.

"Creio que os factos em causa estão totalmente esclarecidos. O negócio da VEM – com cerca de 13 anos – foi um processo transparente e realizado de boa-fé pela administração da TAP com os dados que tínhamos à época e num contexto de essencial expansão da empresa e da sua área de manutenção”, afirmou Fernando Pinto quanto à investigação."

Luís Ribeiro Vaz, Fernando Alves Sobral, Michael Conolly e Luiz da Gama Mór, antigos gestores da companhia de bandeira portuguesa, foram também constituídos arguidos no mesmo processo. A investigação à compra da VEM teve como base uma denúncia anónima feita no final de 2010 e está agora a cargo do Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP).

Em 2016, a Polícia Judiciária tinha feito buscas na sede da TAP com suspeita de que os agora arguidos tinham lucrado com a compra da VEM pela TAP em 2007 (um negócio de 500 milhões de euros). Em declarações ao mesmo meio, Fernando Pinto, que, tendo deixado o cargo de presidente executivo da TAP em 2018 continuou na empresa como consultor, afirmou que o inquérito “nasceu de uma estranha denúncia anónima”.

Numa declaração escrita enviado ao Público, o antigo executivo diz que “o negócio da VEM – com cerca de 13 anos – foi um processo transparente e realizado de boa-fé pela administração da TAP com os dados que tínhamos à época e num contexto de essencial expansão da empresa e da sua área de manutenção”.

Fernando Pinto disse também ter “muito orgulho no legado deixado pela administração”, numa gestão de “cerca de 18 anos que mereceu a confiança de vários governos”. O antigo presidente da companhia aérea refere ainda que tem “total confiança de que será tomada a justa decisão”.

A investigação deste negócio pelo Ministério Público começou em 2013. O pagamento de um prémio de 20% à empresa Geo Capital, dominada pelo empresário chinês Stanley Ho, era, em 2016, uma das suspeitas do processo. À altura, o “problema” referido pelo consultor da TAP da compra da Varig era o acordo que previa que caso o negócio não se realizasse a TAP era “obrigada a adquirir a parte da Geocapital” , acrescendo o prémio já referido. Devido a este negócio a TAP terá herdado um passivo de cerca de 300 milhões de euros.

https://observador.pt/2018/09/23/fernando-pinto-antigo-presidente-da-tap-acusado-de-gestao-danosa/
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: HSMW em Novembro 26, 2018, 08:24:12 pm
O primeiro A330neo do Mundo entregue à TAP
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: tenente em Novembro 26, 2018, 08:56:17 pm
O primeiro A330neo do Mundo entregue à TAP

O vídeo mostra-nos duas aeronaves o CSTUA e o CSTUB.

Sempre quero ver onde a TAP vai estacionar os novos acfts pois a base da CIA, é em Lisboa, e com a falta de stands que agora já há.....

Abraços
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Janeiro 07, 2019, 08:48:27 pm
TAP é a mais atrasada do mundo

(https://images2.imgbox.com/e3/e9/II138myA_o.jpg)

Até setembro, foram 100 milhões "deitados fora, perdidos", lamentou Antonoaldo Neves, referindo-se ao custo dos atrasos da TAP no ano que terminou há dias. Problemas que a companhia aérea portuguesa pretende solucionar com as contratações de pessoal de bordo e a compra de aviões, levadas a cabo desde a privatização.

Com 37 aviões a estrear já em 2019 e a contratação de 500 pilotos e mil tripulantes de cabine entre 2018 e 2019, segundo revelou o presidente executivo da TAP, Antonoaldo está empenhado em resolver um "problema sério" e que traz má publicidade a uma companhia que tem potencial para estar cotada entre as melhores do mundo. Mas os esforços da transportadora portuguesa não resolvem tudo, conforme tem dito o CEO: se no aeroporto não se der a evolução necessária, parte dos problemas continuará.

Há dois dias, a Bloomberg revelou que a TAP é a companhia com mais atrasos do mundo, segundo o ranking da OAG (empresa que reúne informação sobre as transportadoras), com 42,4% dos voos a aterrar com pelo menos 15 minutos de atraso. Àquela publicação, a empresa liderada por Antonoaldo Neves realçou a evolução de pessoal e aeronaves promovida nos últimos tempos como essenciais para ajudar a retificar a situação e justificou parte dos desvios com os "enormes constrangimentos ao nível da infraestrutura" de Lisboa, afirmando estar a trabalhar em conjunto com a gestora aeroportuária ANA e o governo para mitigar essas falhas.

Antonoaldo Neves reconhece parte da responsabilidade nos atrasos e cancelamentos deste ano: "Nós tínhamos menos pilotos do que precisávamos, estávamos dependentes da boa vontade do pessoal para trabalhar em dias de folga ou férias e isso não é sustentável", afirmou o CEO em dezembro, revelando a ambição de pôr a pontualidade média da companhia nos 80% (hoje está nos 60%). "Mas sem as questões do aeroporto estarem resolvidas não será possível atingirmos a fasquia que desejamos", avisou.

A ANA tem recusado responsabilidades nos atrasos e cancelamentos da operação da TAP, mas a companhia garante que a situação de esgotamento do aeroporto tem influência - e não é pouca. "A limitação da infraestrutura não só atrapalha como inviabiliza o crescimento da aviação em Portugal", afirmou Antonoaldo no ano passado, destacando as "limitações no taxiway, assim como da saída rápida da pista 3/21 e a necessidade de usar a 17/25 como taxiway para ampliação do estacionamento".


:arrow:  https://www.dn.pt/dinheiro/interior/tap-e-a-companhia-mais-atrasada-do-mundo-10407954.html?fbclid=IwAR3o_FDaAh49EKIJSrR4y1yuZIYJ7Ytqvv5SGJppr7CtCp785R-7maT5SUw
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Daniel em Janeiro 08, 2019, 03:22:57 pm
tenente
Citar
Sempre quero ver onde a TAP vai estacionar os novos acfts pois a base da CIA, é em Lisboa, e com a falta de stands que agora já há.....

Lisboa vai poder receber maior avião do mundo
https://eco.sapo.pt/2019/01/08/lisboa-vai-poder-receber-maior-aviao-do-mundo/
Citar
O plano para a ampliação do aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, vai transformá-lo: 40 balcões e check-in, maior sistema de bagagens e mais 22 posições de estacionamento o que pressupõe uma intensificação do investimento da ANA até 2028. Outra das novidades é que, com as alterações, seja possível que aeronaves como o A380 e o B747, dos maiores aviões de passageiros do mundo, aterrem em Lisboa.

O acordo entre a ANA e o Estado, adianta a edição do Jornal de Negócios [acesso condicionado] desta terça-feira, prevê um investimento que supera, pelo menos nesta fase, os encargos com o aeroporto do Montijo, sem contar com acessibilidades e compensações à Força Aérea.
O aeroporto de Lisboa verá fechada também a pista 17/35, que vai permitir aumentar o espaço para o parqueamento de aviões, e a ampliação do espaço de check-in, recolha de bagagens, mangas de embarque e desembarque e processamento de raio-x.

A ideia, reforça ainda a edição do jornal, é que as alterações reforcem a posição de “hub” do aeroporto.

Caro tenente, parece que o problema vai ser resolvido.  c56x1
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: tenente em Janeiro 08, 2019, 06:48:14 pm
tenente
Citar
Sempre quero ver onde a TAP vai estacionar os novos acfts pois a base da CIA, é em Lisboa, e com a falta de stands que agora já há.....

Lisboa vai poder receber maior avião do mundo
https://eco.sapo.pt/2019/01/08/lisboa-vai-poder-receber-maior-aviao-do-mundo/
Citar
O plano para a ampliação do aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, vai transformá-lo: 40 balcões e check-in, maior sistema de bagagens e mais 22 posições de estacionamento o que pressupõe uma intensificação do investimento da ANA até 2028. Outra das novidades é que, com as alterações, seja possível que aeronaves como o A380 e o B747, dos maiores aviões de passageiros do mundo, aterrem em Lisboa.

O acordo entre a ANA e o Estado, adianta a edição do Jornal de Negócios [acesso condicionado] desta terça-feira, prevê um investimento que supera, pelo menos nesta fase, os encargos com o aeroporto do Montijo, sem contar com acessibilidades e compensações à Força Aérea.
O aeroporto de Lisboa verá fechada também a pista 17/35, que vai permitir aumentar o espaço para o parqueamento de aviões, e a ampliação do espaço de check-in, recolha de bagagens, mangas de embarque e desembarque e processamento de raio-x.

A ideia, reforça ainda a edição do jornal, é que as alterações reforcem a posição de “hub” do aeroporto.

Caro tenente, parece que o problema vai ser resolvido.  c56x1

Daniel peço-te paciência para leres a minha resposta.  ;)

Vai, Vai,  c56x1  claro que vai, mas de certeza que não será pelas medidas aqui anunciadas.
Quando encerrarem a 17/35 quero ver um emergência declarada na 03 a bloquear a pista de serviço vou gostar de ver o que acontece ao trafego sem ter pista para operar. Não esquecer que o Montijo apenas abrirá em 2022, e isto de 2022, vamos esperar para ver.
   
Agora, quanto ao estacionamento, acho muito bom arranjar mais stands mas para isso acontecer, fecha-se definitivamente uma pista ??
Então vejamos, o AHD de um ano para o outro arranja as tais mais 22 posições de estacionamento, ou seja conseguirá ter no solo um máximo de 90 posições.
O máximo de movimentos hora/pista será de 42-46, dependendo do numero das aterragens/descolagens e das sequências dos tipos de aeronaves nas ditas operações.
Como sabemos, pelo menos eu sei, se um heavy descolar a frente de um ligeiro este tem de esperar mais para não sofrer na esteira, com a turbulência criada durante a descolagem anterior e, como tal, lá se vão complicar as contas para o máximo de capacidade, e aqui o sr Antonoaldo da TAP, mais uma vez, falha no objectivo quando diz que os atrasos provocados á TAP, são quase todos, motivados pela entidade aeroportuária, neste caso a culpa reside no elevado numero de voos de ligação operados c/ ATR's  e Embraers.

Mas utilizar ATR's, sr Antonoaldo com o volume de pax em ligação que a TAP tem, não seria mais lógico empenhar um 319 ???? repare para a ponte aérea LIS-OPO, que quantidade de bagagem fica para trás.


Logo se o máximo de movimentos não é conseguido, e posso adiantar que raramente o é, o que é que vai acontecer ao trafego no solo ???
nada de bom pois, não nos podemos esquecer que os tempos de rotação se mantêm e desse modo os stands que estão a pensar nascer, os tais 22, só vão complicar mais o volume de movimentos de equipamentos e staff nas plataformas, e quanto a pista, bem, a pista essa permanece uma única e, para processar mais 20% de trafego !!!!!
Alguém pensou nesta questão ???
Nem o dobro das saídas rápidas resolvem esta situação de aumento de volume de trafego, a unica possibilidade de atenuar esta situação será o prolongamento do taxi way, nascente, paralelo á 03/21, esse prolongamento sim, evitará o cruzamento da pista para descolar sempre que a 21 estiver de serviço !!!
Porque que é que esta obra tarda em avançar ???
Há decadas, sim decadas que deveria estar concluida, mas como temos muitas prioridades..........vai esperando.
Aqui sim sr Antonoaldo tem razão acertou no alvo !!

Continuando.......
Então, mas se aumentamos o numero de aeronaves no solo, os tais 22 stands, e com apenas uma pista, a espera vai ser maior, e como tal, os atrasos serão em numero superior e também de maior duração, mas será que a culpa é da ANA, mais uma falha do tiro do sr Antonoaldo quanto ao responsável por estas, limitações, pois a responsabilidade da gestão do trafego na área de manobra, não é da ANA é da NAV, a única responsabilidade imputada á ANA e não é pequena, é a de fechar a 17/35, mas, mas, o sr é a Favor sr Antonoaldo, pois quer mais aeronaves estacionadas em Lisboa, não é ?

Mas, continuando com a resolução dos problemas do aeroporto e responsabilidade sobre a falta de pontualidade da TAP, ora vejamos que agente de handling serve o cliente TAP ??
será a ANA ???
Não, não é, é a Ground Force, e a dita está com problemas de staff nomeadamente, no terminal de bagagens e na Placa, nem menciono o check-in e as portas de embarque, deixo para depois.
A falta de staff nas duas áreas referidas só origina que as assistências ás aeronaves sejam efectuadas com pouco pessoal e que muitas vezes esse pessoal, OR's e oficiais de placa, cheguem, ás aeronaves já com elas nos stands, claro que a culpa não será destes elementos mas do seu numero ser reduzido para o volume de trafego assistido.
Além deste problema de staff da GF temos uma situação mais grave que acontece diariamente. A formação do staff TAP que na placa coordena as operações de assistência.
Este staff, colocado na placa não tem a experiência para sequer carregar as aeronaves quanto mais para ter a responsabilidade de coordenar as funções de assistência ás aeronaves no solo.
Muitos dos atrasos que diáriamente assolam a TAP poderiam ser evitados se, estas funções fossem executadas por pessoal mais velho e com mais experiência, mas as empresas o que querem é que o serviço seja feito, mesmo que mal feito, mas o mais barato possível.
Sr Antonoaldo uma vez mais o sr Falha o alvo e o que deveria fazer antes dispara para todas as direcções era arrumar a sua casa pois este staff é da TAP, ensine-os primeiro se lhes conseguir incutir um pouco de humildade e vontade de aprender melhor de outro modo os seus pseudo RED CAPS, é um insulto para um verdadeiro Red Cap, chamar-lhes isso, não valem um décimo de um RED CAP, estão anos luz.

Para terminar e falando de processamento de pax nas zonas de controlo, convirá não esquecer que uma das zonas de maior congestionamento no AHD, está relacionada com o SEF. Por variados motivos para aqui não chamados, os tempos de espera, nestas zonas de controlo chegam a ser por vezes muitíssimos elevados. nem mesmo com a ampliação das zonas de contenção e aumento de boxes do SEF se conseguiu debelar estas situações de " Bottleneck " ,
sabe-se lá porque, bem eu até sei porquê, mas desculpem que não digo, pois dou-me muito bem com alguns elementos do SEF, e eles tem as suas razões que eu até entendo e aceito.
Uma vez mais sr Antonoaldo, o SEF não é gerido pelo Aeroporto, a responsabilidade dos elevados tempos de espera tem de ser imputadas a tutela deste serviço, desculpe mas é assim.

Os controlos de RX apesar dos tempos de espera registados, não tem vindo a ser área responsável por atraso das Companhias Aéreas.

Concluindo, estes problemas aqui sucintamente aflorados, vem acontecendo há mais de vinte anos, em escala menor, claro, mas não deveriam já ter sido muito minorados ou mesmo extintos ??
Deviam sim senhor mas outros valores mais altos se " Alevantam " Daniel, e enquanto todas as entidades que operam no Aeroporto não se decidirem a sentar-se á mesma mesa e simplesmente debaterem estas limitações e assumirem as suas falhas, franca e honestamente,  nunca será possível que as melhorias necessárias sejam implementadas, e, como o podem ser, se se atiram as culpas constantemente de uns para os outros.
A culpa é sempre do macaco.

Bom seria e para todos os envolvidos, que os problemas do AHD fossem de uma vez por todas solucionados, com as pseudo medidas apresentadas, mas só acredita nisso que não sabe do que fala/escreve, pois quem vive/trabalha diariamente no aeroporto de Lisboa sabe que estas medidas serão implementadas avulsamente e geridas por quem não sabe/tem experiência logo as situações irão se arrastar a velha máxima homem certo no local certo, apenas se aplica a algumas funções operacionais, poucas, da aviação e do controlo Aéreo, o resto é para inglês ver.

PS o meu enfase na TAP é só porque é o maior operador do Aeroporto de Lisboa e tem a sua base também em Lisboa, daí o impacto dos constrangimentos, referidos pelo seu presidente, na sua operação diária, nada mais.

Um aparte eu não sabia que lisboa só depois do alargamento é que vai poder receber B747, assisti dezenas destas aeronaves e em Lisboa e não só, mas tudo bem, estou sempre a aprender com quem escreve, e que bem escrevem .........

Abraços
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: HSMW em Janeiro 18, 2019, 07:35:43 pm

Citar
A família TAP não pára de crescer. A Companhia já recebeu o segundo e o terceiro Airbus A330neo da sua frota, com apenas um intervalo de 20 minutos entre ambas as aterragens. Estes são os primeiros aviões de um total de 37 que a Companhia receberá até ao final do ano. Ao comando de um dos mais modernos aviões da TAP, o Comandante Bastos Gonçalves realizou o seu último voo ao serviço da Companhia, antes de passar à situação de reforma.
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitano89 em Fevereiro 06, 2019, 07:50:23 pm
O novo avião da TAP vai chamar-se "Zé Pedro"


A TAP escolheu "Zé Pedro" para nome de um dos seus novos aviões. O músico dos Xutos & Pontapés, que morreu em finais de 2017, será assim recordado na cerimónia em que a companhia apresentará um novo Airbus, um A321neo, que chegou a Portugal em Janeiro.

A cerimónia de baptismo do avião, com o nome do "guitarrista da icónica banda Xutos & Pontapés" - como se sublinha no convite oficial para o evento - decorrerá na sexta-feira, dia 8 de Fevereiro, às 10h30, no hangar 6 do Campus TAP, em Lisboa.

José Pedro Santos Reis de seu nome completo, Zé Pedro nasceu a 14 de Setembro de 1956 e faleceu a 30 de Novembro de 2017, após uma carreira de quase quatro décadas com a sua banda, composta actualmente por Tim e Kalú - também membros fundadores dos Xutos -, além de João Cabeleira e Gui, que se juntaram ao grupo nos anos de 1980.

O avião escolhido pela TAP para homenagear o músico integra o grande reforço da frota da empresa para este ano: até ao final de 2019, a TAP conta receber mais 36 aviões - até ao final de 2025, a frota deverá chegar a integrar 71 novos aviões.

A TAP tem por regra escolher os nomes de grandes figuras da cultura e História de Portugal para baptizar os seus aviões. Zé Pedro junta-se assim a figuras como, entre muitos outros, Camões, Gil Vicente ou D. Afonso Henriques, mas também Humberto Delgado, Fernando Pessoa, Manoel de Oliveira, Sophia de Mello Breyner Andresen, Almada Negreiros, Aquilino Ribeiro, Amália ou Eusébio.


:arrow: https://www.publico.pt/2019/02/06/fugas/noticia/novo-aviao-tap-vai-chamarse-ze-pedro-1860998?fbclid=IwAR2mVCbJhI9aJSDfCajd2iIjF8-rKvSBE_zgQdMRXUtiSbQHtd4rYBU0bHw
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitaniae em Fevereiro 16, 2019, 09:58:09 am
 Os novos aviões Airbus da TAP estão a apresentar problemas, obrigando mesmo, nos casos de voos de longo curso, a impedir a lotação esgotada e a aliviar a carga. O SOL confirmou que estes problemas têm afetado vários voos e têm causado apreensão.

A transportadora decidiu avançar com a encomenda de vários novos aviões, nunca antes testados, de forma a poder crescer e avançar com novas rotas. Por exemplo, a aposta no inovador A330neo serve, de acordo com a companhia, o objetivo de poder ser rei no longo curso. A transportadora nacional quis ser a primeira em todo o mundo a receber este modelo, que conta com a última geração de motores Rolls-Royce Tret 7000. Esta aeronave foi entregue à TAP pela Airbus, numa cerimónia que teve lugar em França. No entanto, ser o primeiro nem sempre é bom. Com a Rolls-Royce a ser confrontada com vários problemas por causa dos motores em vários modelos, um pouco por todo mundo, a questão veio bater à porta da companhia aérea, já que os problemas se estendem ao novo modelo. De acordo com fonte ligada à aviação, «há limitações e problemas nos motores e estão a tentar resolver». Entre estas limitações está, por exemplo, o facto de existirem problemas de capacidade.

O SOL sabe que já aconteceu ficar carga em terra, de forma a garantir o voo

https://sol.sapo.pt/artigo/646842/novos-avioes-da-tap-com-problemas
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: tenente em Fevereiro 16, 2019, 11:08:18 am
Os novos aviões Airbus da TAP estão a apresentar problemas, obrigando mesmo, nos casos de voos de longo curso, a impedir a lotação esgotada e a aliviar a carga. O SOL confirmou que estes problemas têm afetado vários voos e têm causado apreensão.

A transportadora decidiu avançar com a encomenda de vários novos aviões, nunca antes testados, de forma a poder crescer e avançar com novas rotas. Por exemplo, a aposta no inovador A330neo serve, de acordo com a companhia, o objetivo de poder ser rei no longo curso. A transportadora nacional quis ser a primeira em todo o mundo a receber este modelo, que conta com a última geração de motores Rolls-Royce Tret 7000. Esta aeronave foi entregue à TAP pela Airbus, numa cerimónia que teve lugar em França. No entanto, ser o primeiro nem sempre é bom. Com a Rolls-Royce a ser confrontada com vários problemas por causa dos motores em vários modelos, um pouco por todo mundo, a questão veio bater à porta da companhia aérea, já que os problemas se estendem ao novo modelo. De acordo com fonte ligada à aviação, «há limitações e problemas nos motores e estão a tentar resolver». Entre estas limitações está, por exemplo, o facto de existirem problemas de capacidade.

O SOL sabe que já aconteceu ficar carga em terra, de forma a garantir o voo

https://sol.sapo.pt/artigo/646842/novos-avioes-da-tap-com-problemas

As turbinas são Rolls-Royce Trent 7000.
A carga que tem ficado no solo deve-se a problemas de centragem e não a falta de capacidade de transporte, payload, das aeronaves.
Por umas tiram-se outras e se no caso do KC390 acontecerem problemas idênticos, com as turbinas e não só…… como fazemos ???

Abraços
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Daniel em Abril 05, 2019, 09:45:15 pm
Já está em Lisboa o primeiro de 12 novos A321LR da TAP
https://eco.sapo.pt/2019/04/05/ja-esta-em-lisboa-o-primeiro-de-12-novos-a321lr-da-tap/
(https://ecoonline.s3.amazonaws.com/uploads/2019/04/a321lr-tap-delivery-takeoff.jpg)
(https://ecoonline.s3.amazonaws.com/uploads/2019/04/a321lr-tap-delivery-ribbon-cutting.jpg)
(https://storage.googleapis.com/stateless-newsinflight-com/2019/04/1d4c105f-screen-shot-2019-04-06-at-1.18.59-am.jpg)
Citar
TAP Air Portugal continua o processo de renovação da frota. Esta sexta-feira recebeu o primeiro A321LR de um total de 12 que tem encomendados. O novo avião vai entrar, diretamente, para operar a rota Lisboa – Tel Aviv e promete impulsionar a expansão da companhia aérea portuguesa.“Graças ao seu maior alcance, podemos confortavelmente explorar os mercados sul-americano, norte-americano e africano a partir de Portugal”, afirmou Antonoaldo Neves, CEO da TAP Air Portugal, em comunicado, reforçando a importância do papel do A321LR nos planos de expansão da empresa.

Enquanto na América do Norte este avião possibilitará a exploração dos mercados da Costa Leste — como Nova Iorque, Boston ou Washington, para onde a companhia começa a voar em junho –, no Brasil, o A321LR poderá abrir novos destinos na região do Nordeste e reforçar os serviços já existente para destinos como Recife, Natal ou Salvador.
As poupanças prometidas pelo novo avião, são uma das maiores vantagens desta nova família de aviões. O modelo A321LR permite uma poupança de 30% no combustível e apresenta uma diminuição na pegada sonora de cerca de 50% comparavelmente aos aviões concorrentes de gerações anteriores.

O Entretenimento é outra das palavras-chave da encomenda. “Estes aparelhos estão equipados com assentos de nova geração, com cadeiras totalmente rebatíveis na classe executiva e assentos muito confortáveis na classe económica, oferecendo ainda um equipamento completo de conectividade e entretenimento a bordo, bem como serviços de mensagens gratuitos”, explicou Antonoaldo Neves.

Em causa está um avião de corredor único “de grande capacidade, mais polivalente e com melhor performance a nível global”, explica a TAP, acrescentando que o A321LR, equipado com motores CFM, tem uma configuração de 171 lugares. Destes, 16 assentos são em executiva, 48 em económica premium e 107 em económica.

A empresa liderada por Antonoaldo Neves torna-se, assim, na primeira companhia aérea a operar com uma frota que combina A330neo e A321LR. “Damos os parabéns à TAP por se tornar a primeira companhia a beneficiar das vantagens de juntar A321LR e A330neo na mesma frota. Explorados em conjunto, os modelos A321LR E A330neo cobrem perfeitamente o segmento médio do mercado”, afirmou Christian Scherer, chief commercial officer da Airbus.
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: ICE 1A+ em Abril 09, 2019, 02:33:17 am
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: tenente em Junho 06, 2019, 07:39:52 am
Quer haja resultados operacionais positivos ou negativos, há sempre prémios, os tais de gestão, mas só para alguns !!!


https://www.jornaldenegocios.pt/empresas/transportes/aviacao/detalhe/tap-pagou-1171-milhoes-de-euros-em-premios-a-180-trabalhadores

Abraços
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Viajante em Junho 06, 2019, 11:03:09 pm
Quer haja resultados operacionais positivos ou negativos, há sempre prémios, os tais de gestão, mas só para alguns !!!


https://www.jornaldenegocios.pt/empresas/transportes/aviacao/detalhe/tap-pagou-1171-milhoes-de-euros-em-premios-a-180-trabalhadores

Abraços

Um dos aspectos que salta à vista, é o bónus de 18.000€ atribuído a uma senhora, que só por acaso é esposa do Medina (futuro líder do PS!?) e filha de um ex-Ministro Rosa....... e tudo isto relativamente às Prestações de Contas de 2018, quando a senhora só entrou ao serviço da TAP em Maio de 2018!!!!!!!! (https://sol.sapo.pt/artigo/661031/mulher-de-medina-recebe-premio-de-17-mil-euros-da-tap-em-ano-de-prejuizos-recorde)

Ainda por cima, a senhora foi chefiar um departamento que começa logo a gerar resultados muito positivos....... o departamento jurídico!!!!!! Um farol de competência para os restantes funcionários seguirem, principalmente quem trabalha na TAP à muitos anos e só por acaso não teve prémio algum de desempenho!!!!!

Ainda sobre os prémios de desempenho, os mesmos só costumam ser atribuídos se a empresa tiver lucro ou desempenho positivo! Enganaram-se nos sinais de soma e subtração do excel? Posso enviar-lhes umas DR e balanço sem erros nas fórmulas!!!!! Será remunerações (para não chamar outras coisas) encapotadas?

Também gostava de saber como é que os capitais próprios afundam de -475 para -617 (Falência técnica) de um ano para o outro e os gestores ainda são premiados!? Algum dos accionistas tem noção de que as dívidas da TAP ultrapassam todos os activos (bens da TAP) em 617 milhões de euros?

https://www.tapairportugal.com/pt/sobre-nos/relatorios-anuais

E já agora as locações financeiras...... (alugueres operacionais de novas aeronaves), duplicou de 2017 para 2018, de pouco mais de 600 milhões de euros para 1,17 mil milhões de euros!!!! (página 111).
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: P44 em Junho 07, 2019, 10:15:43 am
Agora imaginem estes meninos a ganhar com maioria absoluta em outubro
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: tenente em Junho 07, 2019, 11:24:44 am
Agora imaginem estes meninos a ganhar com maioria absoluta em outubro

a merda é a mesma o que vai mudando são as moscas, quer dizer, os Partidos que nela chafurdam !!!!!!

Abraços
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitaniae em Julho 04, 2019, 12:25:40 am
Lá vai o velhinho A330 da TAP "Damião de Góis" para peças!

Quem quiser dar uma olhada ou comprar um parafuso para recordação, basta ir aqui

https://a330stock.com/
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Lusitaniae em Julho 30, 2019, 11:25:58 pm
Parece que o mau cheiro nos aviões A330 não é só na TAP.

Tripulantes são hospitalizados após A330 retornar por mau odor a bordo

 Um Airbus A330-300 da American Airlines precisou fazer um pouso não programado após um mau cheiro tomar conta do interior da aeronave.
 O A330 realizava o voo AA-728 de Filadélfia (EUA) para Londres Heathrow (Reino Unido) com 154 passageiros e 12 tripulantes.

Durante sua subida, a cerca de 110 milhas a leste de Boston (EUA), a tripulação vestiu suas máscaras de oxigênio e declarou uma emergência médica relatando que vários passageiros e todos os 9 tripulantes de cabine não sentiam-se bem devido a um odor semelhante a “meias velhas e sujas a bordo”. Os 3 pilotos no cockpit estavam todos “Ok”.
 A subida foi abortada e a aeronave foi desviada para Boston para um pouso seguro na pista 22L, cerca de 45 minutos após a decisão de desviar para Boston.

A companhia aérea informou que os comissários de bordo foram levados para um hospital e foram liberados mais tarde. Nenhum dos passageiros relatou necessidade de assistência médica após o pouso.

A aeronave da ocorrência permaneceu no solo por cerca de 16,5 horas e depois foi transladada de volta para a Filadélfia.

https://www.aeroin.net/tripulantes-hospitalizados-a330-mau-odor-bordo/
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Viajante em Setembro 05, 2019, 12:01:48 am
Motor de avião da TAP incendeia-se ao descolar do aeroporto de Lisboa

Do incidente não resultaram feridos. TAP confirma incidente e refere falha técnica no motor em avião que ia seguir para Veneza.


Um avião da TAP sofreu um problema técnico num motor, que terá originado uma explosão, perturbação que impediu o aparelho de descolar esta quarta-feira no aeroporto Humberto Delgado, Lisboa.

Do incidente não resultaram feridos. De acordo com informações da ANA, o incidente obrigou à interrupção das aterragens no aeroporto Humberto Delgado durante 30 minutos, entre as 15.14 e as 15.45. O voo da TAP com destino a Veneza estava previsto para as 15.25 e foi agora mudado para as 19.15

"A TAP confirma que o Airbus A320 que faria o voo TP862 Lisboa Veneza teve uma falha técnica no motor durante o início do processo de descolagem, que foi imediatamente interrompida pela equipa de pilotos", disse fonte oficial da TAP ao DN.

"Não houve qualquer consequência para os passageiros a bordo, que seguirão viagem noutro voo da companhia", informou a companhia aérea.

No site AviacaoTV, um vídeo de spotting no aeroporto de Lisboa captou o momento em que o motor teve o problema.

https://www.dn.pt/pais/interior/motor-de-aviao-da-tap-explode-na-descolagem-no-aeroporto-de-lisboa-11268515.html
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: P44 em Setembro 05, 2019, 01:32:43 pm
Título alarmista para clickbait
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Viajante em Setembro 06, 2019, 10:35:51 am
Título alarmista para clickbait

É o dia-a-dia da comunicação social, mas até é a acção menos grave desta.
Mais grave considero que é quando nos impingem tretas (fake news) e pior ainda, quando esta manipula a população com a ajuda dos mecenas políticos.

Dou o exemplo da greve dos motoristas de matérias perigosas. A comunicação social e a Cosa Nostra que nos “governa”, fazem tiro ao alvo ao Pardal Henriques (advogado e Vice-Presidente do sindicato). Fazem crer que estes trabalhadores é que são os malfeitores, colocam-se ao lado dos patrões como nunca vi em mais nenhum sector (talvez pelo padrinho Costa ter colocado o porta-voz xuxalista na Antram), conseguem o apoio mais ou menos descarado do BE e PCP e passam uma borracha sobre o problema que os motoristas reclamam com toda a razão: que é o facto do salário base ser igual ao salário mínimo ou perto disso e é esse que paga impostos e depois têem ajudas de custos de valor superior ao salário e que não paga qualquer imposto, principalmente para a Segurança Social e o governo defende aparentemente este esquema despudoradamente!!!!!!

Isto sim é inédito e algo ao nível de Rasputin.

Conseguem esconder o que reclamam os motoristas, que pelo facto de até receberem 2.000€ líquidos, quando chegarem à reforma ou se estiverem de baixa, vão receber uma percentagem de 600€ ou 700€ que é o salário base pelo qual descontam para a SS (algo como 400 ou 500€, contas feitas à merceeiro).
Isto sim é escandaloso para mim e mais estranho é ver PS, BE e PCP concordarem com este negócio de fuga aos impostos.

E também surpreendente para mim, que quem está acima disto tudo é o verdadeiro responsável por esta guerra de transporte ao valor mais baixo possível, nem sequer são beliscados na sua imagem (as petrolíferas que se desfizeram dos motoristas próprios e empurraram este problema para outros)!

Voltando ao título alarmista…… pois está bem, mas fosse esse o verdadeiro problema!
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Viajante em Setembro 20, 2019, 08:22:30 pm
TAP perde 120 milhões no primeiro semestre. Receitas caem no Brasil

TAP anunciou prejuízos de 119,7 milhões de euros no primeiro semestre. Transportadora foi penalizada por queda de receitas no Brasil e aumento de custos com pessoal, mas diz que há já recuperação.

(https://bordalo.observador.pt/800x,q85/https://s3.observador.pt/wp-content/uploads/2019/09/20195619/25876225_770x433_acf_cropped.jpg)

A TAP registou um prejuízo de 119,7 milhões de euros no primeiro semestre do ano. A penalizar os resultados estão a queda de receitas no mercado brasileiro, que se traduziu em menos 43,1 milhões de euros, e o aumento dos custos com pessoal. Esta fatura subiu 10,6% face ao mesmo período do ano passado, uma evolução que a empresa explica com contratações e aumentos salariais.

Apesar de destacar que os primeiros seis meses do ano foram marcados por “um período globalmente negativo para a aviação comercial na Europa”, a TAP também sublinha que o grosso das perdas foi verificado no primeiro trimestre, no montante de 110,7 milhões de euros. No segundo trimestre houve uma tendência de recuperação, com os prejuízos a cifrarem-se em nove milhões de euros.

A empresa liderada por Antonoaldo Neves realça também a recuperação ao nível da participada para a manutenção no Brasil que obteve uma margem positiva de três milhões de euros.

A TAP é detida em 50% pelo Estado e os outros 50% são privados, mas a gestão é liderada pelo consórcio Gateway de David Neeleman. A gestão privada tem manifestado vontade de abrir o capital da companhia em bolsa. Em junho, a empresa fez uma emissão obrigacionista que foi parcialmente colocada junto de investidores privados. A operação permitiu reforçar a tesouraria da TAP que no final do primeiro semestre era de 393,5 milhões de euros.

https://observador.pt/2019/09/20/tap-perde-120-milhoes-no-primeiro-semestre-receitas-caem-no-brasil/

Estou curioso para ver o prémio que os gestores vão receber agora, por causa deste brilharete!!! Por este caminho, a TAP fecha o ano com um capital próprio de 750 milhões de euros ....... negativos!!!!!!
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: tenente em Setembro 21, 2019, 01:15:36 pm
TAP perde 120 milhões no primeiro semestre. Receitas caem no Brasil

TAP anunciou prejuízos de 119,7 milhões de euros no primeiro semestre. Transportadora foi penalizada por queda de receitas no Brasil e aumento de custos com pessoal, mas diz que há já recuperação.

(https://bordalo.observador.pt/800x,q85/https://s3.observador.pt/wp-content/uploads/2019/09/20195619/25876225_770x433_acf_cropped.jpg)

A TAP registou um prejuízo de 119,7 milhões de euros no primeiro semestre do ano. A penalizar os resultados estão a queda de receitas no mercado brasileiro, que se traduziu em menos 43,1 milhões de euros, e o aumento dos custos com pessoal. Esta fatura subiu 10,6% face ao mesmo período do ano passado, uma evolução que a empresa explica com contratações e aumentos salariais.

Apesar de destacar que os primeiros seis meses do ano foram marcados por “um período globalmente negativo para a aviação comercial na Europa”, a TAP também sublinha que o grosso das perdas foi verificado no primeiro trimestre, no montante de 110,7 milhões de euros. No segundo trimestre houve uma tendência de recuperação, com os prejuízos a cifrarem-se em nove milhões de euros.

A empresa liderada por Antonoaldo Neves realça também a recuperação ao nível da participada para a manutenção no Brasil que obteve uma margem positiva de três milhões de euros.

A TAP é detida em 50% pelo Estado e os outros 50% são privados, mas a gestão é liderada pelo consórcio Gateway de David Neeleman. A gestão privada tem manifestado vontade de abrir o capital da companhia em bolsa. Em junho, a empresa fez uma emissão obrigacionista que foi parcialmente colocada junto de investidores privados. A operação permitiu reforçar a tesouraria da TAP que no final do primeiro semestre era de 393,5 milhões de euros.

https://observador.pt/2019/09/20/tap-perde-120-milhoes-no-primeiro-semestre-receitas-caem-no-brasil/

Estou curioso para ver o prémio que os gestores vão receber agora, por causa deste brilharete!!! Por este caminho, a TAP fecha o ano com um capital próprio de 750 milhões de euros ....... negativos!!!!!!

Estes " gestores " Brasileiros que tem dirigido a TAP nas duas últimas décadas tem sido uns grandes especialistas iluminados, os resultados da companhia assim o demonstram !!!!

Abraços
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: ocastilho em Setembro 21, 2019, 02:20:11 pm
Sempre foi um tema que me intrigou. Estes gestores BR sempre vendidos como fantásticos e resultados sempre de M*rda, mas devem ser bons a manter a mama do pessoal q é o q interessa. SIGA PARA BINGO!
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: tenente em Setembro 22, 2019, 09:08:10 am
A ver vamos se vai haver demissões, a acontecerem já vem muito tarde !!

A TAP apresentou prejuízos de 120 milhões de euros no primeiro semestre, depois de prejuízos históricos em 2018. "Deveriam demitir-se", diz fonte do Governo ao ECO sobre a equipa executiva.

A TAP apresentou prejuízos históricos em 2018, mas a gestão executiva da companhia nomeada por David Neeleman prometeu outros voos em 2019. Só que, no final do primeiro semestre, os resultados foram ainda piores, atingindo os 120 milhões de euros. Foi a gota de água na relação, já deteriorada, entre o Governo e o acionista brasileiro David Neeleman que controla o consórcio privado Atlantic Gateway, com 45% da companhia. “Deveriam demitir-se”, diz ao ECO uma fonte do Governo, referindo-se a Antonoaldo Neves, o presidente executivo da TAP.

A companhia antecipou para sexta-feira à tarde a divulgação de resultados do primeiro semestre — depois de aprovados em conselho de administração — quando percebeu que o Expresso iria noticiar o descalabro das contas, o que veio a suceder este sábado. Assim, de surpresa, a TAP enviou um comunicado às redações com os números de janeiro a julho, que o ECO também noticiou no final da tarde de sexta-feira. “As perdas da companhia aérea portuguesa chegaram quase aos 120 milhões de euros: 110,7 milhões referentes ao primeiro trimestre e nove milhões relativos ao segundo trimestre. Os valores comparam com os 26,4 milhões de euros de prejuízos que a empresa registou no período homólogo”, escreveu o ECO.

Oficialmente, ninguém faz comentários, o tema é sensível porque há eleições a 6 de outubro e foi António Costa, há quatro anos, a decidir que o Estado deveria voltar a ter 50% da companhia, o que, à data, para ser efetivado, levou o Estado a assumir a responsabilidade final por toda a dívida da TAP, coisa de que já se tinha livrado. O Governo, queira ou não, sabe que passou a ser corresponsável pelos resultados da TAP, há comités dentro da companhia que são liderados por membros indicados pelo Estado, e os incentivos criados quando foi renegociada a posição do Estado também contribuíram para a “rédea solta” de David Neeleman na companhia.

Por isso, agora, não há só desconforto ou incómodo, o tema TAP passou a ser prioridade deste Governo no dia seguinte às eleições, se o PS ganhar as eleições como antecipam as sondagens. O objetivo do Governo não é apenas mudar a equipa de gestão, liderada por Antonoaldo Neves. Já depois das eleições, é a demissão da equipa executiva que estará em cima da mesa, mas o Estado não tem poderes formais para o fazer, no quadro do acordo parassocial que assinou com o consórcio privado. O Estado tem seis elementos no conselho de administração, um deles Diogo Lacerda Machado, nomeia o presidente, Miguel Frasquilho, mas a equipa executiva é da responsabilidade exclusiva dos privados e, dentre eles, de David Neeleman.

O objetivo estrutural é mesmo mudar de acionista, forçando a saída de David Neeleman. Há uma semana, o ECO Insider — newsletter do ECO exclusiva para assinantes — revelou que o Governo já fez contactos com a companhia aérea alemã Lufthansa para substituir Neeleman, mas defende a manutenção do empresário português Humberto Pedrosa, o outro acionista privado da TAP. Este sábado, o Expresso confirma a informação e acrescenta outro candidato: a United.

Se os resultados de 2018 foram apresentados como uma “anormalidade” que seria ultrapassada em 2019, a TAP já sabe, e o Governo também, que os prejuízos vão repetir-se este ano. E acabaram-se as desculpas. No comunicado, a TAP esforça-se por mostrar que o segundo trimestre correu menos mal do que o primeiro e, segundo informações apuradas pelo ECO, o verão ultrapassou os números de 2018. Só que há um “pormaior”. Quando os resultados do primeiro trimestre se verificaram, a gestão executiva decidiu dar um “salto em frente” e apostou na estratégia de encher os aviões com preços de arromba, a baixo custo, para garantir receita. Logo, perante a oportunidade, já está vendida uma parte significativa da oferta para o segundo semestre e já não será possível mudar esses preços mesmo que o mercado apresente uma melhoria significativa. A narrativa da equipa executiva da TAP, agora, é outra: ee os resultados serão negativos, os resultados operacionais vão ser melhores do que em 2018.

Agora, em privado, o bode expiatório da gestão liderada por Antonoaldo Neves é outro brasileiro, Elton D’Souza, que até ao fim de julho esteve à frente da gestão de receitas da TAP, era o chief revenue officer, e passou a liderar a NetJets Europa, uma companhia especializada em aviação para executivos. Mas as desculpas da equipa executiva da TAP já não servem para o Governo, que perdeu a confiança com o episódio dos prémios atribuídos a alguns quadros em cima de prejuízos históricos.


http://www.msn.com/pt-pt/noticias/ultimas/governo-perdeu-a-paci%c3%aancia-na-tap-%e2%80%9cdeveriam-demitir-se%e2%80%9d/ar-AAHDpOX?li=BBoPEwD&ocid=UE12DHP

Abraços
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Viajante em Setembro 22, 2019, 12:40:03 pm
Há muitas coisas que não consigo perceber na TAP, mesmo sendo eu da área de gestão. Uma foi a compra da VARILOG e da VEM no Brasil (ex-VARIG). Esta compra sempre empurrou para baixo os resultados da TAP, deram sempre prejuízo e no ano passado contribuíram para quase metade do prejuízo da TAP!!!!!!! 13 anos depois e não pára de dar prejuízo e continua na TAP, é um mistério!!!!!

Outro aspecto é a compra de quase 100 aviões novos, que quase triplica a frota!!!!!!! Apesar de serem adquiridos em Leasing operacional, é preciso uma grande fé para aumentar tanto a capacidade de resposta e não esperar mais prejuízos em cima.

Mas não é a única com problemas, a SATA também vai pelo mesmo caminho!!!!
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: HSMW em Outubro 27, 2019, 05:46:54 pm
A TAP ainda utiliza os ATR-72 na ligação Lisboa-Porto?
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: tenente em Outubro 27, 2019, 07:48:35 pm
A TAP ainda utiliza os ATR-72 na ligação Lisboa-Porto?

HSMW, Já não, algum especialista iluminado precisou de mais de ano e meio para chegar á conclusão que os ATR não tinham capacidade para transportar as bagagens, muitas bem grandes, dos milhentos pax em ligação, agora na rota LIS-OPO-LIS operam os 319, alguns voos e os 190, na grande maioria dos voos.
Os ATR operam maioritariamente para o sul de Espanha e Marrocos.

Abraços
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: HSMW em Outubro 27, 2019, 08:41:21 pm
Pois era o que me parecia pelas observações no fligthradar.
Então não existem dificuldades nas ligações para Espanha e Marrocos? Talvez por o numero de passageiros ser menor?
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: HSMW em Outubro 28, 2019, 07:01:22 pm

O adeus ao 340.

A única coisa de jeito que ainda se via na Portela.

Sem A310, A340 e Fokker 100...  :sil:
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: tenente em Outubro 28, 2019, 10:26:59 pm

O adeus ao 340.

A única coisa de jeito que ainda se via na Portela.

Sem A310, A340 e Fokker 100...  :sil:

Excelente aeronave carregava tudo mais um par de botas, porões com uma capacidade de carga impressionante !!
Vai deixar muitas saudades ás tripulaçoes de cockpit e não só !

Abraços
Título: Re: TAP: Notícias
Enviado por: Vitor Santos em Novembro 03, 2019, 04:49:35 pm