ForumDefesa.com

Forças Armadas e Sistemas de Armas => Armadas/Sistemas de Armas => Tópico iniciado por: tenente em Novembro 17, 2017, 06:09:13 pm

Título: Armada Argentina ARA
Enviado por: tenente em Novembro 17, 2017, 06:09:13 pm
Argentine Navy launches search for missing submarine ARA San Juan

(http://imagizer.imageshack.us/v2/xq90/924/e9Meeh.jpg) (https://imageshack.com/i/poe9Meehj)
Argentine Navy file photo of ARA San Juan

The Argentine Navy has launched a search mission for diesel-electric submarine ARA San Juan after losing contact with it on Wednesday, November 15.

According to Argentine media reports, the diesel-electric submarine ARA San Juan was last seen off the coast of Puerto Madryn, Southern Argentina, where the navy had been staging an integrated exercise.

The boat reportedly suffered a power outage while en route from the Ushuaia naval base to its homeport at Mar del Plata naval base. Some reports further indicated that a fire had broken out aboard.

While the navy is yet to issue an official statement, a navy spokesman told media that the ARA San Juan last communicated its position in the morning hours of November 15.

A report on Friday morning which said the submarine had been located and under tow to Mar del Plata was refuted by a navy spokesman.

ARA San Juan is a TR-1700-class diesel-electric submarine built by Germany’s Thyssen Nordseewerke and delivered to Argentina in 1985. The submarine returned to service in 2014 after several years of repairs.

http://navaltoday.com/2017/11/17/argentine-navy-launches-search-for-missing-submarine-ara-san-juan/

Abraços
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: Vitor Santos em Novembro 17, 2017, 08:14:23 pm
Citar
Ministro da Defesa do Brasil, Raul Julgmann, autorizou o envio de meios para ajudar nas buscas ao submarino argentino

http://www.defesaaereanaval.com.br/ara-san-juan-ministro-da-defesa-autoriza-a-marinha-do-brasil-a-deslocar-meios-para-ajudarem-nas-buscas/
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: Vitor Santos em Novembro 17, 2017, 08:18:26 pm
(http://www.clarin.com/redaccionfiler/Clarin-com/Infografia/Graficos-del-dia/Submarino-01.svg)
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: tenente em Novembro 19, 2017, 01:16:11 pm
ARA San Juan: Satellite calls could have come from Argentinian submarine missing in South Atlantic

Updated about 8 hours ago

(http://imagizer.imageshack.us/v2/xq90/922/NuYqk9.png) (https://imageshack.com/i/pmNuYqk9p)
Argentina Navy shows the ARA San Juan docked in Buenos Aires, Argentina.
 Photo: The ARA San Juan, a German-built diesel-electric vessel, docked in Buenos Aires, Argentina. (AP/Argentina Navy)


Related Story: Poor weather conditions hinder desperate search for Argentine submarine
Related Story: Argentina launches rescue mission in Atlantic hunt for missing submarine

Argentina's Defence Ministry says seven failed "satellite calls" that it believes came from a missing submarine were detected three days after the vessel lost contact.

Key points:
•The calls lasted between four and 36 seconds
•The ministry said it was working on tracing the location of the calls
•A search of 80 per cent of the area initially targeted turned up no sign of the vessel, navy spokesperson says

The calls could be a sign the 44-strong crew of the ARA San Juan was trying to re-establish contact.

The calls lasted between four and 36 seconds in the late morning and early afternoon on Saturday (local time), the ministry said in an emailed statement.

Authorities said they could not confirm the calls came from the submarine, but said that was the working hypothesis.

The satellite communications were believed to have failed because of foul weather, a source in the defence ministry who was not authorised to speak publicly told Reuters.

It was not immediately clear what type of calls the vessel may have tried to make.

(http://imagizer.imageshack.us/v2/xq90/923/mYqBer.png) (https://imageshack.com/i/pnmYqBerp)
Argentina's San Juan submarine
 Photo: Authorities are not yet able to confirm the radio calls came from the San Juan submarine (pictured). (Argentina Navy)

But submarines that are stricken underwater can float a location beacon known as an EPIRB to the surface that can then emit emergency signals via satellite.

The ministry said it was working on tracing the location with an unnamed US company specialised in satellite communications.

Argentina's navy said an electrical outage on the diesel-electric-propelled vessel might have downed its communications. Navy rules say submarines should surface if communication is lost.

The last confirmed location of the German-built ARA San Juan was 432 kilometres off Argentina's southern Atlantic coast early on Wednesday.

Argentina's navy has stepped up the search for the vessel.

But a storm with powerful winds and waves 6 metres high has disrupted the search efforts, navy spokesman Enrique Balbi said earlier today.

(http://imagizer.imageshack.us/v2/xq90/922/A6muXC.png) (https://imageshack.com/i/pmA6muXCp)
The San Juan floating in the sea
Photo: The navy said the San Juan's last known position was in the San Jorge Gulf. (Supplied: Argentine Navy/Storyful)

The US Navy said it was deploying a deep-sea rescue mission to Argentina from California to support the effort, with a remotely operated vehicle and two vessels capable of rescuing people from bottomed submarines set to arrive in coming days.

Pledges of help came from Chile, Uruguay, Peru and Brazil, while the United Kingdom was sending a polar exploration vessel, the HMS Protector, which British officials said should arrive on Sunday.

A search of 80 per cent of the area initially targeted for the operation turned up no sign of the vessel, Mr Balbi said.

He said the crew should have ample supplies of food and oxygen.

Families hopeful 'this will end soon'

In the resort and fishing city of Mar del Plata, where the submarine had been destined to arrive before vanishing, a Catholic Mass was held in honour of the crew members.

(http://imagizer.imageshack.us/v2/xq90/922/H5mgfx.png) (https://imageshack.com/i/pmH5mgfxp)
Map of the San Jorge Gulf, Argentina
Photo: Map of Argentina's San Jorge Gulf, the submarine's last known location.

Many family members of crew awaited news at the city's naval base.

"We're hopeful this will end soon to remain only as a bad memory," Maria Morales, the mother of crew member Luis Esteban Garcia said.

Carlos Zavalla, a navy commander, urged loved ones of crew members not to give up hope.

"So far, the only concrete thing is the lack of communication," he said on TV channel A24. "That's all."

If the search ends in tragedy, the episode could put the country's poor safety record in the spotlight, with potential political implications for President Mauricio Macri.

His centre-right government has set an ambitious target for cutting government spending and told Reuters in March that it had few funds at the ready to replace an outdated military fleet beyond buying aircraft for training pilots.

Reuters

Abraços
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: mafets em Novembro 20, 2017, 09:55:15 am
http://www.abc.net.au/news/2017-11-20/argentinian-submarine-san-juan-missing/9171350 (http://www.abc.net.au/news/2017-11-20/argentinian-submarine-san-juan-missing/9171350)
Citar
Submarine crews by their nature are trained to evade detection, but that very skill may ultimately cost the lives of 44 crew on the Argentinian submarine San Juan which has vanished in the south Atlantic Ocean.

Key points:

Hopes fade by the hour if communications fail
Last known location was 430km off Argentinian coast
May have enough oxygen for two weeks
The German-built submarine disappeared off the radar last Wednesday as it returned from a routine voyage to Ushuaia, near the southernmost tip of South America.

A few satellite "blips" were intercepted at the weekend, thought to be from the San Juan trying to make contact.

But they failed to connect, and unless communications can be restored, hopes of rescuing the crew are slimming by the hour.

"It's not entirely clear that communications have been lost, but if they have been I don't think the prognosis is particularly good at the moment," said Andrew Davies, director of Defence and Strategy at the Australian Strategic Policy Institute in Canberra.

Dr Davies spent more than a decade at Australia's Defence Department, where he worked on intelligence to detect submarines.

He said the sub's asset in hiding at the bottom of the sea is a double-edged sword.

Navy protocol calls for a submarine to surface immediately if communication is lost. But the San Juan was covering a journey of more than 3,000 kilometres up the Argentinian coast to its base at Mar del Plata.

Its last known location was 430km off the Argentinian coast.

Search efforts have concentrated around the San Jorge Gulf, but bad weather and stormy seas have complicated the search.

'Enough oxygen for two weeks'

Dr Davies said submariners are trained to rescue themselves in certain circumstances, but survival depends on the vessel's depth and what else has happened on board.

"There are escape suits. You can basically pop out of the submarine in an inflatable suit and bob to the surface," he said.

"That's always a possibility, although you would think that if that was the case, that might have already happened by now."

The San Juan is reported to have enough oxygen for two weeks. But survival for that long would depend on what has caused the submarine to lose communications.

"If there has been a fire, that consumes a lot of the oxygen."

In August 2000, the Russian "Kursk" submarine disappeared in the Arctic reaches of the Barents Sea.

Only later did authorities learn there had been a series of explosions on board. All 118 crew on board died. A small number of crew survived the initial explosions, but in a part of the submarine where escape was impossible.

Dr Davies said unfortunately bad news stories outweigh good news stories when it comes to submarines.

In 1968, a US nuclear submarine disappeared after leaving Spain. Like the San Juan, it too dropped off the radar and lost communication.

It was later found to have been lost in very deep water with 99 crew on board.

(http://www.abc.net.au/news/image/9164454-3x2-700x467.jpg)
(http://www.abc.net.au/news/image/9166462-3x2-700x467.jpg)

Cumprimentos
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: Vitor Santos em Novembro 20, 2017, 11:14:03 am
(https://1.bp.blogspot.com/-JtSrFj4bX68/WhHhDZidFcI/AAAAAAAAX7A/ckURCizcF3QitVH7xyh1GOsbpuFCIsxCwCLcBGAs/s1600/argentina%2Brescate.jpg)
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: Lusitano89 em Novembro 20, 2017, 01:08:28 pm
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: Daniel em Novembro 20, 2017, 03:41:03 pm
Submarino argentino reportou avaria na derradeira comunicação quarta-feira
http://24.sapo.pt/noticias/internacional/artigo/submarino-argentino-reportou-avaria-na-derradeira-comunicacao-quarta-feira_23291604.html
(http://thumbs.web.sapo.io/?epic=N2ZmPEnHFCN2J9SA0DeSXpm36J9fwg3b191mUQjLbCPfEmdKXf1ZxCRJn1cpWHIuSqYCYSRG3XKhUMy22OyPo1XUaQYgRUrzvUNWR88WquNwbic=&W=800&H=0&delay_optim=1)
Citar
"O navio retornou à superfície e comunicou uma avaria. O comando ordenou então ao submarino que alterasse a rota e se dirigisse para o Mar da Prata", afirmou Gabriel Galeazzi, em conferência de imprensa.

No sábado, as estações navais receberam sete sinais, de baixa frequência, através de comunicação por satélite, que se supunham poder ser do submarino, o que não se confirmou.

O porta-voz da Armada da Argentina, Enrique Balbi, disse que foi recebido "o relatório da empresa que analisou os sinais e as sete tentativas de contacto não correspondem ao submarino".

O submarino San Juan, com uma tripulação de 44 marinheiros, continua a ser procurado sem êxito no mar da Prata, numa área com um diâmetro de 300 quilómetros da linha da costa.

Balbio frisou que a Armada argentina "continua sem comunicações" com o vaso de guerra, cuja chegada à base do Mar da Prata estava prevista para domingo ou hoje.

Desde quarta-feira que a unidade da Armada argentina, que zarpou do porto de Ushuaia para uma missão de vigilância, se encontra desaparecido.

O submarino, de construção alemã, com propulsão diesel e elétrica, foi alvo de uma revisão profunda em 2014.
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: Lusitano89 em Novembro 20, 2017, 09:17:11 pm
Detetados sinais que serão do submarino desaparecido


Navios da Armada da Argentina detetaram hoje sinais que se admite poderem pertencer ao submarino argentino que está desaparecido desde quarta-feira, com 44 tripulantes a bordo.

O porta-voz da Armada da Argentina, Enrique Balbi disse que duas unidades registaram sinais "a 360 quilómetros da costa argentina, onde a profundidade é de 200 metros" e que aquela zona "coincide com o trajeto que o submarino San Juan devia fazer para retornar à sua base".

O oficial informou que a análise dos sinais que se supõe serem do submarino deverá demorar ainda algumas horas.

No sábado, as estações navais receberam sete sinais, de baixa frequência, através de comunicação por satélite, que se supunham ter sido emitidos pelo submarino, o que não se confirmou.

Balbi disse que foi recebido "o relatório da empresa que analisou os sinais e as sete tentativas contactos não correspondem ao submarino".

O submarino argentino desaparecido há vários dias reportou uma avaria na quarta-feira, na última comunicação antes de ser dado como desaparecido, disse hoje o comandante da base naval do Mar da Prata.

O submarino San Juan continua a ser procurado sem êxito no mar da Prata, numa área com um diâmetro de 300 quilómetros da linha da costa.

Desde quarta-feira que a unidade da Armada argentina, que zarpou do porto de Ushuaia para uma missão de vigilância, se encontra desaparecido.

O submarino, de construção alemã, com propulsão diesel e elétrica, foi alvo de uma revisão profunda em 2014.


>>>>> https://www.dn.pt/mundo/interior/armada-argentina-analisa-provaveis-sinais-emitidos-por-submarino-desaparecido-8931517.html
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: Stalker79 em Novembro 20, 2017, 10:06:26 pm
Desde que não tenha metido agua pode ser que tenha descido até ao fundo com o casco de pressão intacto.
Aquele submarino ainda deve ir até aos  300 metros não!?

 :-\
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: mafets em Novembro 21, 2017, 09:30:24 am
Está complicado... :-[

https://www.theguardian.com/world/2017/nov/20/missing-argentina-submarine-running-out-of-air-as-search-enters-critical-phase (https://www.theguardian.com/world/2017/nov/20/missing-argentina-submarine-running-out-of-air-as-search-enters-critical-phase)
Citar
Argentina's navy says fresh noises are not from missing submarine
Sounds detected during search for ARA San Juan came from ‘biological source’
Search enters critical phase amid concern oxygen running out

(https://i.guim.co.uk/img/media/4f186f791e8286553c1bb851cff4cbaa91e70d8e/0_227_3500_2100/master/3500.jpg?w=620&q=55&auto=format&usm=12&fit=max&s=26318e0ea6b133e1ba50bdbae4d3079d)

http://edition.cnn.com/2017/11/20/americas/argentina-submarine-what-we-know/index.html (http://edition.cnn.com/2017/11/20/americas/argentina-submarine-what-we-know/index.html)
Citar
(CNN)Efforts to locate an Argentine submarine that has been missing since last week have been ramped up dramatically by a multinational search team of boats and planes, the country's navy says.

"We have tripled the search effort, both on the surface and underwater, with 10 airplanes," said Gabriel Galeazzi, a spokesman with the Mar Del Plata Argentine naval base.
Ships and aircraft from at least seven countries are scouring the southern Atlantic for the submarine ARA San Juan, which was last seen Wednesday.

"We have 11 ships from the Argentine navy, from municipalities, and from countries that have collaborated with research ships such as Uruguay, Chile, Brazil, Peru, the United States, and (the UK).
"These ships are following the submarine's planned route, (and are) sweeping the whole area and we also have navy ships sweeping from north to south and from south to north."

(https://pbs.twimg.com/media/DPCUx0BUIAA-2GT.jpg)

Cumprimentos
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: Lusitano89 em Novembro 21, 2017, 12:25:21 pm
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: mafets em Novembro 22, 2017, 10:13:31 am
Entretanto, ao que parece nem sabem que balsas tinham instaladas no ARA San Juan...  :-[ :o

http://www.naval.com.br/blog/2017/11/21/ara-san-juan-balsas-podem-ter-sido-trocadas-durante-modernizacao-de-meia-vida/ (http://www.naval.com.br/blog/2017/11/21/ara-san-juan-balsas-podem-ter-sido-trocadas-durante-modernizacao-de-meia-vida/)
Citar
ARA San Juan: balsas podem ter sido trocadas durante modernização de meia-vida

Uma fonte ligada à operação de busca e salvamento ao submarino argentino ARA San Juan, disse com exclusividade ao Poder Naval que as balsas avistadas por aeronave P-8A Poseidon e por navios da Armada Argentina podem pertencer ao submarino argentino desaparecido.

No momento está ocorrendo uma discussão interna na Armada Argentina para saber se, durante a modernização de meia-vida do submarino ARA San Juan, as balsas reinstaladas foram tiradas de outro tipo de submarino, como o Type 209, por medida de economia.

As balsas encontradas são de capacidade menor do que o tipo de balsa que o TR-1700, classe do ARA San Juan, deveria ter. Se o submarino estava com uma tripulação de 44 pessoas, deveria ter duas balsas de 22 pessoas, mas as balsas encontradas são de capacidade menor. Mas o tipo de balsa é o mesmo usado em submarinos, da marca RFD Survitec.

O avistamento de pirotécnicos brancos ao invés de vermelhos (encarnados) também poderia ser pelo mesmo motivo, ou seja, os sobreviventes poderiam estar usando o equipamento que foi disponibilizado durante a modernização.

É preciso saber agora qual será a resposta da Armada Argentina sobre essa importante questão.

(http://www.naval.com.br/blog/wp-content/uploads/2017/11/EPIRB-marine.jpg)

Além dos palhaços que abrem sempre o circo nesta altura. Como se achar os homens não fosse prioritário...  :-\ >:(

https://ukdefencejournal.org.uk/argentinian-politician-describes-royal-navy-vessel-involved-submarine-search-pirate-ship/?utm_source=FB&utm_medium=FacebookPage&utm_campaign=social (https://ukdefencejournal.org.uk/argentinian-politician-describes-royal-navy-vessel-involved-submarine-search-pirate-ship/?utm_source=FB&utm_medium=FacebookPage&utm_campaign=social)
Citar
Argentine law maker Gabriel Solano tweeted ‘F*** you!’ and described the crew of HMS Protector, currently searching for a missing Argentine submarine, as pirates.

The Royal Navy has also deployed a submarine rescue team to join the search.

Gabriel Solano of the  Argentina’s Workers’ Party cited the announcement of support in the search for the ARA San Juan by the British Embassy and made a controversial comment:

“They are occupation troops of the Argentine territory “
(https://ukdjassets-b4d.kxcdn.com/2017/11/Protector-in-Diego-1-1021x580.jpg)

Saudações
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: tenente em Novembro 22, 2017, 12:23:38 pm
Heat signals a ray of hope for Argentine submarine running short on air: reports

(http://imagizer.imageshack.us/v2/xq90/922/Ls9mRf.jpg) (https://imageshack.com/i/pmLs9mRfj)
Argentine Navy file photo

A US Navy P-8A Poseidon involved in the search for the Argentine submarine ARA San Juan has reportedly detected a heat signal some 300 kilometers off the coast of Puerto Madryn.

The reports, which emerged in Argentine media, fuel new hope of finding the submariners alive.

The 44 crew of the diesel-electric submarine has been missing for seven days counting from the last time it communicated with the command on November , meaning they are running short of oxygen. Unlike the nuclear-powered submarines which can remain submerged for long periods of time, the TR-1700-class diesel-electric submarine only has enough oxygen for some 10 days under water.

The reports of heat signal detection are yet to be confirmed by either the US or Argentine Navy.

The international search and rescue mission has entered the sixth day. Early on in the search, satellite calls were detected and presumed to be coming from the submarine. Analysis revealed that the calls did not come from the submarine. Another possibility for pinpointing the submarine’s whereabouts was discarded after banging noises picked up by sonars were attributed to marine life.

The first five days of search efforts were hampered by rough seas and those involved in the search and rescue efforts hope calmer waters would improve sonar conditions and prospects of finding the submarine.

https://navaltoday.com/2017/11/22/heat-signals-a-ray-of-hope-for-argentine-submarine-running-short-on-air-reports/


Abraços
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: tenente em Novembro 22, 2017, 01:00:12 pm

Além dos palhaços que abrem sempre o circo nesta altura. Como se achar os homens não fosse prioritário...  :-\ >:(

https://ukdefencejournal.org.uk/argentinian-politician-describes-royal-navy-vessel-involved-submarine-search-pirate-ship/?utm_source=FB&utm_medium=FacebookPage&utm_campaign=social (https://ukdefencejournal.org.uk/argentinian-politician-describes-royal-navy-vessel-involved-submarine-search-pirate-ship/?utm_source=FB&utm_medium=FacebookPage&utm_campaign=social)
Citar
Argentine law maker Gabriel Solano tweeted ‘F*** you!’ and described the crew of HMS Protector, currently searching for a missing Argentine submarine, as pirates.

The Royal Navy has also deployed a submarine rescue team to join the search.

Gabriel Solano of the  Argentina’s Workers’ Party cited the announcement of support in the search for the ARA San Juan by the British Embassy and made a controversial comment:

“They are occupation troops of the Argentine territory “
(https://ukdjassets-b4d.kxcdn.com/2017/11/Protector-in-Diego-1-1021x580.jpg)

Saudações

¿Por qué no te callas?


Nem mesmo em situações extremas os Espertalhaços deixam de botar faladura, mas cheia de moscas,  señor Solano, não gaste tempo a dizer asneiras, de certeza que se tivesse familiares a bordo não tinha o mesmo discurso !

Quanto mais ajuda melhor sr Solano, deixe lá os crimes de guerra para outras Calendas e concentre-se no fundamental que é Salvar as vidas dos ARGENTINOS que estão a bordo, ou será que a Guarnição é descartável ??? 

Que estejam bem, e sejam resgatados ASAP, é o que desejo !!!!!

Abraços
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: Lusitano89 em Novembro 22, 2017, 01:15:03 pm
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: tenente em Novembro 23, 2017, 10:26:08 am
“Hydroacoustic anomaly” latest possible trace in search for missing Argentine submarine

(http://imagizer.imageshack.us/v2/xq90/923/my8BWK.jpg) (https://imageshack.com/i/pnmy8BWKj)
Argentine Navy file photo

A new trace in the form of a “hydroacoustic anomaly” could help locate the Argentine submarine ARA San Juan which has been missing since November 15.

Argentine Navy spokesman Enrique Balbi told reporters on Wednesday that the anomaly had been detected in the morning of November 15, some 30 miles north of the submarine’s last known location.

Asked whether this anomaly could have been an explosion aboard the submarine, Balbi said the navy would not jump to conclusions adding that more details would be known on Thursday.

Previous reports of heat signals possibly coming from the submarine have been dismissed.

The 44 crew of the diesel-electric submarine have been missing since November 15 and the submarine’s oxygen reserve are likely close to being depleted. Unlike the nuclear-powered submarines which can remain submerged for long periods of time, the TR-1700-class diesel-electric submarine only has enough oxygen for some 10 days under water.

Relatives gathered at the Mar del Plata base in anticipation of news about the ARA San Juan expressed their dissatisfaction with both how the situation is being handled and the fact that the navy sent 44 sailors on a 10-day trip in such an old submarine.

ARA San Juan is a 32-year-old TR-1700-class diesel-electric submarine built by Germany’s Thyssen Nordseewerke. The submarine returned to service in 2014 after several years of repairs.

https://navaltoday.com/2017/11/23/hydroacoustic-anomaly-latest-possible-trace-in-search-for-missing-argentine-submarine/

Abraços
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: Lusitano89 em Novembro 23, 2017, 02:15:20 pm
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: mafets em Novembro 23, 2017, 03:11:56 pm
 :-[

http://www.naval.com.br/blog/2017/11/23/ara-san-juan-houve-uma-explosao-no-submarino/ (http://www.naval.com.br/blog/2017/11/23/ara-san-juan-houve-uma-explosao-no-submarino/)

Citar
O porta-voz da Armada Argentina Enrico Balbi comunicou há pouco em coletiva de imprensa que a Áustria informou que também captou uma anomalia pelos sensores sísmicos e hidroacústicos de monitoramento para controle de testes nucleares.

Essa anomalia corresponde a uma explosão não nuclear, coincidindo com a anomalia detectada e informada pelos EUA, ocorrida no dia 15 de novembro. A informação foi confirmada tambérm por agências de outros países.

(http://www.naval.com.br/blog/wp-content/uploads/2017/11/ARA-San-Juan-8.jpg)

Cumprimentos
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: NVF em Novembro 23, 2017, 06:43:04 pm
 RIP :Soldado2:
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: Vitor Santos em Novembro 23, 2017, 08:49:03 pm
(http://www.clarin.com/redaccionfiler/Clarin-com/Infografia/Mesavisual/Submarino_ayuda_page.svg)

Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: Lusitano89 em Novembro 23, 2017, 11:17:06 pm
A identidade dos 44 tripulantes do ARA San Juan:

(http://img.pixady.com/2017/11/928426_177959231323095541116040796368597870349837n.jpg)


Capitão de Fragata Pedro Martin Fernandez (comandante)
Capitão de Corveta Jorge Ignacio Bergallo
Tenente Eliana Maria Krawczyk (única mulher)
Tenente Fernando Ariel Mendoza
Tenente Renzo Silva
Tenente Diego Wagner
Tenente Fernando Villareal
Tenente Adrian Meoqui
Tenente Juan Gabriel Vianna
1º Suboficial Alberto Sanchéz
1º Suboficial Javier Gallardo
1º Suboficial Hernán Rodriguez
1º Suboficial Walter Real
2º Suboficial Victor Henriquez
2º Suboficial Cayetano Vargas
2º Suboficial Roberto Medina
2º Suboficial Ricardo Rodriguez
2º Suboficial Ramiro Arcona
2º Suboficial Ramiro Pérez
2º Suboficial Celso Vallejos
2º Suboficial Hugo Herrera
2º Suboficial Cesar Figueroa
2º Suboficial Daniel Fernandez
Cabo Mario Toconas
Cabo Jorge Valdez
Cabo Hugo Aramacho
Cabo Luis Garcia
Cabo Luis Carlos Nolasco
Cabo David Melian
Cabo Jorge Monzon
Cabo Humberto Vilte
Cabo Franco Espinoza
Cabo Luiz Niz
Cabo Daniel Polo
Cabo Fernando Santilli
Cabo Jorge Ortiz
Cabo Leandro Cisneros
Cabo Christian Ibãnez
Cabo German Suarez
Cabo Juan de Corazón de Jesus
Cabo Anibal Tolada
Cabo Alberto Arjona
Cabo Federico Coria
Cabo Sergio Cuellar



 :Soldado2: :Soldado2: :Soldado2: :Soldado2: :Soldado2: :Soldado2::Soldado2::Soldado2::Soldado2::Soldado2:
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: Lusitano89 em Novembro 24, 2017, 11:19:00 am
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: tenente em Novembro 24, 2017, 01:48:47 pm
Argentine Navy confirms explosion near missing submarine

(http://imagizer.imageshack.us/v2/xq90/923/my8BWK.jpg) (https://imageshack.com/i/pnmy8BWKj)
Argentine Navy file photo of ARA San Juan

The Argentine Navy confirmed that an explosion occured near the position from which the missing submarine ARA San Juan last sent her position.

The confirmation follows reports from November 22 which said several agencies had been investigating a so-called “hydroacoustic anomaly” which took place on November 15, around the time ARA San Juan last communicated.

The navy has now confirmed that the sound in question was indeed an explosion but has not confirmed the deaths of 44 crew aboard the submarine as it is yet to be found. While the navy could not provide details about the fate of the submarine’s crew, fears are widespread that there would be no survivors. It is feared that, even if an explosion did not occur on the submarine, the submariners are likely to have run out of air after nine days under water.

An international search party composed of a number of specialized aircraft and ships equipped with unmanned and remotely operated underwater vehicles continues. Search and rescue units are currently focused on a swath of ocean 250 kilometers in radius, near the continental shelf off the coast of Puerto Madryn.

Meanwhile, Russia has deployed a team of experts from St. Petersburg to Argentina to aid the search efforts. The Russian Navy special purpose ship Yantar has also been sent to the region after being rerouted from west Africa shores.

https://navaltoday.com/2017/11/24/argentine-navy-confirms-explosion-near-missing-submarine/

Que descansem em Paz.

Abraços
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: Vitor Santos em Novembro 24, 2017, 02:33:56 pm
ARA San Juan: submarino TR-1700 era invejado por outras Marinhas na década de 1980

(http://www.naval.com.br/blog/wp-content/uploads/2017/11/ARA-San-Juan-em-provas-de-mar-na-Alemanha.jpg)

Citar
No Jane’s Fighting Ships de 1984-85, o famoso anuário sobre as Marinhas de Guerra de todo o mundo, o submarino TR-1700 que a Armada Argentina estava recebendo era um dos destaques do conteúdo e também da publicidade da fabricante alemã, a empresa Thyssen-Krupp Nordseewerke GMBH.

O submarino TR-1700, muito mais capaz que o IKL-209 (mas que na época despontava como o submarino alemão de maior sucesso em encomendas), foi projetado para atender aos requisitos da Armada Argentina, que planejava obter 6 unidades da classe “Santa Cruz”, da qual o ARA San Juan era a segunda unidade: dois construídos na Alemanha e quatro na Argentina. Eram os maiores submarinos construídos pela Alemanha desde a Segunda Guerra Mundial.

O aprofundamento da crise econômica na Argentina impediu que os planos da Armada Argentina se realizassem e a força acabou ficando com apenas 2 submarinos TR-1700, o Santa Cruz e o San Juan (ambos construídos na Alemanha). Dos quatro submarinos adicionais planejados, o ARA Santa Fe teve sua construção terminada em 70% do total e o ARA Santiago Del Estero em 30%. Desde a interrupção dos trabalhos nessas unidades, há cerca de 20 anos, várias vezes foram anunciadas retomadas na construção dos submarinos, sem sucesso.

Praticamente à mesma época que a Argentina, a Marinha do Brasil iniciava um programa de construção de submarinos de origem alemã, mas optou pelos mais consagrados e menores IKl-209, um dos quais foi construído na Alemanha e outros quatro (o último deles de um tipo aperfeiçoado) no Brasil.

Mas na época em que o programa argentino parecia caminhar bem, o deslocamento maior, a grande autonomia e a grande capacidade de armas da classe “Santa Cruz” (TR-1700) preocupava os possíveis inimigos da Argentina (leia-se Reino Unido e Chile) e também atraía a atenção de outras marinhas interessadas em submarinos semelhantes.

A empresa canadense ECS, na época da entrada em serviço do TR-1700, chegou a oferecer à Argentina a instalação de um plug no casco com um pequeno reator de baixa potência ECS AMPS[N] (Autonomous Marine Power Source [Nuclear]), o que daria ao submarino uma capacidade de propulsão independente da atmosfera (AIP). Ver desenho abaixo:

(http://www.naval.com.br/blog/wp-content/uploads/2017/11/TR-1700-reactor.jpg)

(http://www.naval.com.br/blog/wp-content/uploads/2017/11/TR-1700-advertising.jpg)

FONTE: http://www.naval.com.br/blog/2017/11/23/ara-san-juan-submarino-tr-1700-era-invejado-por-outras-marinhas-na-decada-de-1980/
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: mafets em Novembro 24, 2017, 03:02:19 pm
Sem comentários  http://www.naval.com.br/blog/2017/11/24/ara-san-juan-baterias-nao-eram-novas-foram-recondicionadas/ (http://www.naval.com.br/blog/2017/11/24/ara-san-juan-baterias-nao-eram-novas-foram-recondicionadas/)

Citar
Há quase doze anos, em 1º de dezembro de 2005, o Estatuto Geral da Armada Argentina assinou um contrato com a Hawker GmbH alemã para os trabalhos de substituição de 964 células de propulsão do tipo bateria Varta 14UR12F para o submarino ARA San Juan pela soma de Cinco Milhões e 100 mil euros (€ 5.100.000,00), segundo o Relatório Nº 77 do Senado da Nação, página 329.

Como comparação, um conjunto de baterias para um submarino Type 209 custa de 3,5 a 4 milhões de dólares por 440 elementos de baterias novas. Como o TR-1700 tem mais que o dobro das baterias do Type 209, um conjunto completo de baterias novas para ARA San Juan poderia ultrapassar facilmente os € 7.000.000,00 na cotação de hoje.

Porém, não foi feita a substituição por baterias novas, como se pretendia em 2005. Elas foram recondicionadas, conforme revelaram fontes do Poder Naval na noite de quinta-feira, 23 de novembro. E, de fato, o estaleiro Tandanor, que fez o reparo de meia vida no ARA San Juan, diz em seu site que foi feito “um replacado e a reparação integral de cada uma das 960 baterias“. Também é informado pelo Tandanor que as válvulas e outros mecanismos do submarino foram reparados para atingir sua condição original. As baterias da ARA foram alteradas pela empresa Varta.

Hidrogênio – Vale acrescentar que o manual do fabricante original do TR-1700 recomenda a troca das baterias por novas a cada 5 anos, pois um dos problemas das baterias velhas é que elas liberam muito hidrogênio.

O período em que as baterias mais produzem hidrogênio é justamente durante a recarga, por isso, quando o snorkel é usado na recarga o ar é puxado dos compartimentos de baterias primeiro, é levado até os motores e colocado para fora pelo snorkel.

Fontes do Poder Naval informaram que, para evitar a concentração de hidrogênio na atmosfera do submarino, é feito o “battery monitoring”, que mantém o monitoramento das baterias e informa se elas estão produzindo muito hidrogênio. Isso porque o hidrogênio, caso atinja uma concentração de 3% de na atmosfera do submarino, é inflamável se houver uma faísca. Com mais de 5% de concentração ele se torna explosivo.

Curto circuito – Os informes de que o comandante do ARA San Juan, em suas últimas comunicações com a base antes de desaparecer, relatou entrada de água no snorkel e um curto-circuito nas baterias, podem ajudar a explicar porque houve uma explosão no submarino. Podem até mesmo ser aventadas hipóteses de faísca e explosão a partir desse curto-circuito, caso a concentração de hidrogênio estivesse mais alta que o limite.

Porém, são apenas hipóteses. Somente quando e se o submarino for encontrado é que será possível, a partir da análise do naufrágio, chegar mais perto de uma conclusão sobre a verdadeira causa da perda do ARA San Juan.

La Nacion – Nesta manhã de 24 de novembro, enquanto finalizávamos esta matéria, o assunto das baterias do submarino San Juan também começou a ganhar mais destaque na mídia argentina, em especial no jornal La Nacion. Segundo o jornal, fontes qualificadas da Armada Argentina disseram que os elementos da bateria estavam em condições de uso e que a repotencialização realizada na argentina, com supervisão do fabricante alemão, foi cumprida de forma satisfatória. Essas fontes também destacaram que “se o San Juan saiu para sua missão é porque estava em ótimas condições para fazê-lo”.

A razão para recondicionar ao invés de comprar elementos novos de bateria foi o custo. Cada elemento novo custaria, segundo o jornal, cerca de 10.000 euros, o que multiplicado por 960 euros, chegaria a uma fortuna (9 milhões e 600 mil euros, mais ainda do que o estimado pelo Poder Naval, no início desta matéria). Por isso, segundo o jornal, foi decidido usar as mesmas carcaças e trocar os seus elementos desgastados e o ácido, num trabalho conhecido como “replacado”, com garantia de seis anos de uso em 100% da capacidade.

Relembrando a celebração após um longo trabalho

27 de setembro de 2011. Naquela tarde, a então presidente argentina Cristina Fernández de Kirchner participou das festividades para finalizar o reparo de meia-vida do Submarino ARA San Juan (S42). A cerimônia ocorreu nas instalações do Complejo Industrial Naval Argentino (CINAR), composto pelos estaleiros Tandanor e Almirante Storni (anteriormente Estaleiro Domecq), especialmente construído para a produção dos submarinos TR-1700, localizado em Costanera Sur, na Cidade de Buenos Aires. O chefe do Estado-Maior da Armada da Argentina, almirante Jorge Omar Godoy recebeu a presidente, que discursou.

“Hoje estamos terminando o que se chama as principais tarefas para o “reparo de meia-vida” do submarino ARA San Juan (S42), que foi lançado em 1983 e começa a fase de preparação”, explicou a presidente Cristina Fernandez de Kirchner durante a cerimônia. Ela também mencionou em seu discurso a intenção, no futuro imediato, de montar o submarino ARA Santa Fe, paralisado desde o final da década de 1980.

A presidente disse que “um setor que foi considerado totalmente perdido está sendo lançado”; e afirmou que “a Argentina começou a desempenhar um papel que nunca deveria ter sido abandonado”, ao mesmo tempo que elogiava “o trabalho de técnicos, cientistas, trabalhadores e engenheiros”. A presidente indicou que o principal trabalho do submarino ARA San Juan foi realizado inteiramente por técnicos argentinos, em contraste com o que aconteceu anos atrás, quando um navio gêmeo “teve que ser reparado no Brasil” porque “a indústria naval havia sido desmantelada”.

(http://www.naval.com.br/blog/wp-content/uploads/2017/11/Baterias-submarino.jpg)

Cumprimentos
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: Daniel em Novembro 24, 2017, 03:39:03 pm
(http://www.clarin.com/redaccionfiler/Clarin-com/Infografia/Mesavisual/Submarino_ayuda_page.svg)


Nesse Video o segundo comandante apartir do 0:52 diz, temos pela frente um período de mais algumas reparações, dizendo depois, se Deus quiser, muito em breve voltaremos a submergir.
Quer isso dizer que o submarino não estava nas perfeitas condições para submergir?  >:( O submarino estava em testes? Ou como disse um familiar o submarino estava pintado por fora mas sem condições, culpando a marinha pela morte de seu irmão.
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: Vitor Santos em Novembro 24, 2017, 05:36:34 pm
(https://s3.amazonaws.com/arc-wordpress-client-uploads/infobae-wp/wp-content/uploads/2017/11/23141626/Plataforma-Mar-Argentina10_51.gif)
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: jpthiran em Novembro 24, 2017, 10:10:07 pm
Caros foristas,

se bem entendi os nossos submarinos recorrem a uma tecnologia de baterias similares a estas.
Se assim for este acidente com o submarino Argentino pode ter imensa importância para nós e
deve ser uma fonte de análise profunda para evitar que algo de parecido aconteça.
Parece óbvio que uma explosão com hidrogénio num espaço confinado é catastrófico.
Se alguém poder / souber comentar sobre as baterias dos submarinos Portugueses e
os potências riscos, agradecia.
Cumprimentos,

Jean-Pierre.
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: NVF em Novembro 24, 2017, 10:25:18 pm
Acho que os nossos submarinos não têm baterias, mas transportam muito hidrogénio para alimentar as fuel cells do AIP.
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: Stalker79 em Novembro 24, 2017, 10:31:12 pm
Acho que os nossos submarinos não têm baterias, mas transportam muito hidrogénio para alimentar as fuel cells do AIP.

O tipo U-209PN (U - 214) tem baterias mas muito menos em quantidade que o 1700 devido á presença da fuel-cell.

(https://www.globalsecurity.org/military/world/europe/images/hdw-boats.jpg)

 :G-bigun:
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: mafets em Novembro 24, 2017, 11:06:08 pm
São dois tipos de submarinos muito diferentes. O Trident:

Citar
Ships[edit]
The Tridente class submarine is wrongly classed in the "diesel-electric" class. Its propulsion is exclusively electric, with electric motors powered by batteries. These batteries may be charged while submerged by "fuel-cells" (inverse electrolysis) for which, this submarine carries a huge supply of liquid oxygen and hydrogen. Also, and solely as a 2nd solution for recharging the batteries, this submarine carries 2 powerful diesel electric generators (1.000 KVA) for use only when surfaced, or at "snorkel" depth .

Submerged, from Lisbon, this submarine may reach the Cape of Good Hope and return, in 15 days.

https://en.wikipedia.org/wiki/Tridente-class_submarine (https://en.wikipedia.org/wiki/Tridente-class_submarine)

http://www.naval.com.br/blog/2009/06/17/para-que-servem-os-nrp-tridente-e-nrp-arpao/ (http://www.naval.com.br/blog/2009/06/17/para-que-servem-os-nrp-tridente-e-nrp-arpao/)

(http://www.naval.com.br/blog/wp-content/uploads/2009/06/submarinostipou209pnvist.jpg)

http://www.defesaaereanaval.com.br/bravo-zulu-barracuda/ (http://www.defesaaereanaval.com.br/bravo-zulu-barracuda/)

(https://cdn1.defesaaereanaval.com.br/wp-content/uploads/2015/04/submarino_tridente.jpg)

http://salvador-nautico.blogspot.pt/2010/01/submarino.html (http://salvador-nautico.blogspot.pt/2010/01/submarino.html)

Cumprimentos
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: Lusitano89 em Novembro 25, 2017, 01:24:47 pm
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: tenente em Novembro 25, 2017, 04:02:32 pm
São dois tipos de submarinos muito diferentes. O Trident:

Citar
Ships[edit]
The Tridente class submarine is wrongly classed in the "diesel-electric" class. Its propulsion is exclusively electric, with electric motors powered by batteries. These batteries may be charged while submerged by "fuel-cells" (inverse electrolysis) for which, this submarine carries a huge supply of liquid oxygen and hydrogen. Also, and solely as a 2nd solution for recharging the batteries, this submarine carries 2 powerful diesel electric generators (1.000 KVA) for use only when surfaced, or at "snorkel" depth .

Submerged, from Lisbon, this submarine may reach the Cape of Good Hope and return, in 15 days.

https://en.wikipedia.org/wiki/Tridente-class_submarine (https://en.wikipedia.org/wiki/Tridente-class_submarine)

http://www.naval.com.br/blog/2009/06/17/para-que-servem-os-nrp-tridente-e-nrp-arpao/ (http://www.naval.com.br/blog/2009/06/17/para-que-servem-os-nrp-tridente-e-nrp-arpao/)

(http://www.naval.com.br/blog/wp-content/uploads/2009/06/submarinostipou209pnvist.jpg)

http://www.defesaaereanaval.com.br/bravo-zulu-barracuda/ (http://www.defesaaereanaval.com.br/bravo-zulu-barracuda/)

(https://cdn1.defesaaereanaval.com.br/wp-content/uploads/2015/04/submarino_tridente.jpg)

http://salvador-nautico.blogspot.pt/2010/01/submarino.html (http://salvador-nautico.blogspot.pt/2010/01/submarino.html)

Cumprimentos

Quanto a mim é só o melhor sistema de armas, que Portugal alguma vez possuiu numa unidade Naval, as capacidades desta embarcação são um espectáculo !

(http://imagizer.imageshack.us/v2/xq90/923/npL7jc.jpg) (https://imageshack.com/i/pnnpL7jcj)

(http://imagizer.imageshack.us/v2/xq90/922/zlY4f7.jpg) (https://imageshack.com/i/pmzlY4f7j)

(http://imagizer.imageshack.us/v2/xq90/924/iKyCwR.jpg) (https://imageshack.com/i/poiKyCwRj)

(http://imagizer.imageshack.us/v2/xq90/922/hhpSqw.jpg) (https://imageshack.com/i/pmhhpSqwj)

(http://imagizer.imageshack.us/v2/xq90/924/vckZEN.jpg) (https://imageshack.com/i/povckZENj)

O terceiro Tridente podia e devia ter sido adquirido através das contrapartidas que não se concretizaram, mas enfim é o que temos !

Abraços
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: pfsbca em Novembro 25, 2017, 09:12:51 pm
Por causa deste acontecimento, os Espanhóis estão preocupados.

https://elpais.com/internacional/2017/11/24/actualidad/1511551383_525559.html

Realmente neste aspeto estamos bem mais avançados com as nossas 2 excelentes unidades. Pena não serem mais.
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: mafets em Novembro 26, 2017, 05:10:22 pm
http://www.naval.com.br/blog/2017/11/26/ara-san-juan-relatorio-da-defesa-afirma-que-houve-irregularidades-no-reparo-de-meia-vida/ (http://www.naval.com.br/blog/2017/11/26/ara-san-juan-relatorio-da-defesa-afirma-que-houve-irregularidades-no-reparo-de-meia-vida/)
Citar
O documento adverte sobre possíveis manobras fraudulentas na compra de baterias

Um relatório do Ministério da Defesa da Argentina sustenta que houve irregularidades nos chamados reparos de meias-vida e no processo de substituição das baterias do submarino ARA San Juan, que desapareceu no Atlântico Sul desde a quarta-feira 15 de novembro, com 44 membros da tripulação a bordo.

De acordo com o jornal La Nación publicado hoje, uma investigação realizada por especialistas em defesa entre 2015 e 2016 concluiu que a Marinha teria violado “padrões normativos e operacionais” para realizar o reparo e substituição de baterias de submarino e que nesse processo “procurou direcionar a compra de suprimentos para benefício de certos fornecedores” e “teriam adquirido suprimentos com garantias vencidas”.

As empresas que se beneficiaram do pessoal militar encarregado do procedimento administrativo seriam a Hawker Gmbh e a Ferrostaal AG, de acordo com o artigo com base em fontes da defesa.

Por outro lado, o Clarín revelou hoje que o juiz Norberto Oyarbide arquivou em 2010 um caso em que também havia uma ênfase em supostas irregularidades cometidas durante a reparação da meia-vida do ARA San Juan.

Naquela época, o suboficial José Oscar Gómez denunciou o então chefe da marinha, o almirante Jorge Godoy, entre outros.

Conforme afirmado, durante as tarefas de manutenção “houve várias irregularidades e gerenciamento espúrio, como a contratação de empresas privadas para o trabalho realizado para manutenção e reativação do navio”.

Durante o “reparo de meia-vida”, realizado entre 2007 e 2014 no Complejo Industrial Naval Argentino, o ARA San Juan teve substituídos os 4 motores diesel e as 960 baterias que o fazem funcionar foram restauradas, entre outros trabalhos de manutenção.

(http://www.naval.com.br/blog/wp-content/uploads/2017/11/ARA-San-Juan-baterias.jpg)

(http://www.naval.com.br/blog/wp-content/uploads/2017/11/ARA-San-Juan-em-reparos.jpg)

Saudações
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: jpthiran em Novembro 26, 2017, 09:11:31 pm
Por causa deste acontecimento, os Espanhóis estão preocupados.

https://elpais.com/internacional/2017/11/24/actualidad/1511551383_525559.html

Realmente neste aspeto estamos bem mais avançados com as nossas 2 excelentes unidades. Pena não serem mais.

Pelo menos mais um submarino (sendo que o ideal seriam mais dois), para manter quaisquer aventureiros à distância!...
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: Lusitano89 em Novembro 28, 2017, 01:23:38 pm
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: Daniel em Novembro 28, 2017, 01:58:15 pm
Revelada última mensagem de submarino argentino desaparecido
http://24.sapo.pt/atualidade/artigos/revelada-ultima-mensagem-de-submarino-argentino-desaparecido
(http://thumbs.web.sapo.io/?epic=ZmU1ND+u6F+ciCjkzDcKiViseMVJjQiOgo/tmb9sXqADDsUs2+C5VJ+PVrAZX2MhYruQy4yO+sHEbaO5r6dcprS8rywVhNOnlMl+lZNS6MtNA0Q=&W=800&H=0&delay_optim=1)
Citar
A última mensagem enviada pelo submarino desaparecido, ARA San Juan, a 15 de novembro, informava que uma entrada de água pelo sistema de ventilação provocou um curto-circuito e princípio de incêndio no balcão de barras de baterias, informou esta segunda-feira a emissora argentina A24.

"Entrada de água do mar pelo sistema de ventilação no tanque de baterias n.º3 provocou um curto-circuito e princípio de incêndio no balcão de barras de baterias. Baterias de proa fora de serviço. No momento em imersão com propulsão em circuito dividido. Sem novidades do pessoal manterei os contactos".Foi esta, de acordo com a emissora argentina A24, a última mensagem enviada pelo submarino San Juan às 07h30 (locais) de 15 de novembro, dia em que deixou por completo de contactar com as bases da Armada da Argentina.
(https://scontent-frt3-2.xx.fbcdn.net/v/t1.0-0/p280x280/24176955_1749992391741969_5981378624879187648_n.png?oh=7a2862b3208c899aafeed36d10c5b0f9&oe=5AD7298E)
A veracidade da última mensagem por radiofrequência foi confirmada pelo porta-voz da Armada da Argentina, Enrique Balbi, que também explicou o seu significado. Citado pelo Clarin, um dos jornais com maior circulação na Argentina, Balbi, conta que "princípio de incêndio" quer dizer  incidente "sem chamas", ressalvando que esse foi resolvido, "desligada a bateria e o submarino continuou a navegar com outro circuito e propulsão de popa". O submarino "não tinha torpedos de combate", disse ainda.

Link com o Video da emissora argentina A24, onde mostram o documento com a última mensagem do submarino https://www.facebook.com/A24com/videos/1749835025091039/
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: pfsbca em Novembro 29, 2017, 07:50:56 pm
Esta situação é uma vergonha!
Não há notícias sobre as buscas?
Que raio de equipamento de buscas estão na área?
Não existir equipamento que encontre um objecto de tão grandes dimensões dentro da área que presumivelmente se encontrava na ocasião da avaria é algo absurdo e próprio dos século passado. Tanto se investe mas a tecnologia ainda é da idade média.
Já imaginaram o que seria com um dos nossos?
Alguém se preocupa?
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: NVF em Novembro 29, 2017, 08:58:56 pm
Se, como os registos sísmicos indicam, ocorreram três explosões, como deves imaginar, há detritos espalhados por uma grande área. Mais, quando os primeiros meios de busca chegaram havia mau tempo que se manteve por muitos dias, tornando os sensores acústicos praticamente inúteis. Mas se a AA tinha conhecimento desta mensagem desde o início, então há muito para especular.
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: pfsbca em Novembro 29, 2017, 09:13:13 pm
Se, como os registos sísmicos indicam, ocorreram três explosões, como deves imaginar, há detritos espalhados por uma grande área. Mais, quando os primeiros meios de busca chegaram havia mau tempo que se manteve por muitos dias, tornando os sensores acústicos praticamente inúteis. Mas se a AA tinha conhecimento desta mensagem desde o início, então há muito para especular.

Verdade NVF, há muito para especular mas é urgente existirem países que possam desenvolver meios suficientemente capazes de dar resposta ou apresentar soluções de potencial resgate para estas situações estremas.
É inadmissível. Não existe nada de nada. Como deves compreender, saber disto, provoca arrepio na espinha a qualquer guarnição de submarino.
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: tenente em Novembro 29, 2017, 09:50:12 pm
Esta situação é uma vergonha!
Não há notícias sobre as buscas?
Que raio de equipamento de buscas estão na área?
Não existir equipamento que encontre um objecto de tão grandes dimensões dentro da área que presumivelmente se encontrava na ocasião da avaria é algo absurdo e próprio dos século passado. Tanto se investe mas a tecnologia ainda é da idade média.
Já imaginaram o que seria com um dos nossos?
Alguém se preocupa?

pfsbca,  Já imaginei sim senhor !
E se acontecesse a uns milhares de milhas de Portugal Continental, como a MdG abastecia os nossos navios que estivessem nas buscas, se as mesmas se prolongassem por duas ou mais semanas se não possuíssemos um Reabastecedor de frota ????
Nós não podemos estar sempre a contar com os meios navais e não só, ( por exemplo o caso dos CL215/415 nos combates aos FF) , das outras Nações para solucionarem os nossos problemas.

Abraços
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: tenente em Novembro 29, 2017, 10:19:49 pm
Missing ARA San Juan suffered battery short circuit

(http://imagizer.imageshack.us/v2/xq90/924/mt1aq2.jpg) (https://imageshack.com/i/pomt1aq2j)
Argentine Navy file photo of ARA San Juan

The missing Argentinian submarine had reportedly sent a notice of a battery short circuit before it went silent.

Reuters has cited an Argentinian Navy’s spokesman who said this week that the short circuit had been caused by water ingress in the ARA San Juan submarine’s snorkel.

According to Argentinian media, following the short circuit report, the submarine had been instructed to return to base. It went missing on the way home on November 15, off the coast of Argentina, spurring a massive search and rescue operation.

To remind, the country’s navy confirmed last week that an explosion occurred near the position where the missing submarine was at the time of the incident.

The confirmation followed reports of a “hydroacoustic anomaly” detected by the Comprehensive Nuclear Test-Ban Treaty Organization’s (CTBTO) hydroacoustic station located in the Crozet Islands.

Search and rescue operations for the submarine and its 44 crew members are continuing in the South Atlantic. The search operations are focused on the area were the aforementioned anomaly was detected, according to a statement issued by the navy’s communication department.

Several ships and planes from different countries, including the recently added ship Sophie Siem and the world’s largest aircraft Antonov, are involved in the search.

In addition, other areas are also being inspected but still without positive results.

On November 27, Oscar Aguad, the Defense Minister of Argentina, stressed that “our only concern is to find the vessel and provide more information to families and the rest of the community who are shocked by this event.”

https://navaltoday.com/2017/11/29/missing-ara-san-juan-suffered-battery-short-circuit/

Abraços
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: nelson38899 em Novembro 29, 2017, 11:47:07 pm
Este afundamento do submarino, vem mais uma vez demonstrar o desinvestmento que os argentinos vêm fazendo nas suas forças armadas.

Espero que isto sirva de exemplo aos generais  portugueses, os equipamentos não são infinitos e andar por aí com equipamentos velhos e com falta de manutenção, é que não.
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: mafets em Novembro 30, 2017, 10:13:26 am
Este afundamento do submarino, vem mais uma vez demonstrar o desinvestmento que os argentinos vêm fazendo nas suas forças armadas.

Espero que isto sirva de exemplo aos generais  portugueses, os equipamentos não são infinitos e andar por aí com equipamentos velhos e com falta de manutenção, é que não.
Não só, demonstra a péssima chefia e a incapacidade de planificar sem fechar algumas capelinhas. A Argentina têm parte das soluções em casa e só inventa, basta ver o caso dos Super Etendart em que a aquisição abriu uma guerra Armada/FAA porque todos querem continuar com aviação, isto apesar de nenhum caça ou avião de ataque voar. Mas verbas para o fabrico do Pampa II não estão garantidas. O mesmo se passou com os submarinos, já que o programa inicial previa um número bem maior, e ficou muita coisa por acabar, com diversas fontes a defender que deveria-se retomar a construção, usando para isso dinheiro da desactivação de unidades que só estão a fazer número.

https://www.taringa.net/posts/imagenes/84080/Submarinos-argentinos-en-construccion.html (https://www.taringa.net/posts/imagenes/84080/Submarinos-argentinos-en-construccion.html)

(https://ugc.kn3.net/i/origin/http://www.histarmar.com.ar/ArchivoFotosGral/DomeqGarcia/Domeq_Garcia_002.jpg)
(https://ugc.kn3.net/i/origin/http://www.histarmar.com.ar/ArchivoFotosGral/DomeqGarcia/Domeq_Garcia_005.jpg)

Saudações
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: Vitor Santos em Novembro 30, 2017, 04:31:40 pm
Este afundamento do submarino, vem mais uma vez demonstrar o desinvestmento que os argentinos vêm fazendo nas suas forças armadas.

Espero que isto sirva de exemplo aos generais  portugueses, os equipamentos não são infinitos e andar por aí com equipamentos velhos e com falta de manutenção, é que não.
Não só, demonstra a péssima chefia e a incapacidade de planificar sem fechar algumas capelinhas. A Argentina têm parte das soluções em casa e só inventa, basta ver o caso dos Super Etendart em que a aquisição abriu uma guerra Armada/FAA porque todos querem continuar com aviação, isto apesar de nenhum caça ou avião de ataque voar. Mas verbas para o fabrico do Pampa II não estão garantidas. O mesmo se passou com os submarinos, já que o programa inicial previa um número bem maior, e ficou muita coisa por acabar, com diversas fontes a defender que deveria-se retomar a construção, usando para isso dinheiro da desactivação de unidades que só estão a fazer número.

https://www.taringa.net/posts/imagenes/84080/Submarinos-argentinos-en-construccion.html (https://www.taringa.net/posts/imagenes/84080/Submarinos-argentinos-en-construccion.html)

(https://ugc.kn3.net/i/origin/http://www.histarmar.com.ar/ArchivoFotosGral/DomeqGarcia/Domeq_Garcia_002.jpg)
(https://ugc.kn3.net/i/origin/http://www.histarmar.com.ar/ArchivoFotosGral/DomeqGarcia/Domeq_Garcia_005.jpg)

Saudações

A sociedade civil argentina há décadas penaliza seus militares pelos crimes consumados no decorrer dos sucessivos regimes militares ao longo do século XX. A vexatória derrota para os ingleses nas Malvinas/Falklands, por exemplo, até os dias atuais é imensamente sentida. Quem teve ou tiver a oportunidade de conhecer Bueno Aires notou/vai notar o quanto é comum e viva a memória do conflito de 1982.

Desde então os investimentos nas FFAAs argentinas vem diminuindo a passos acelerados. Na América do Sul, eles têm o menor orçamento da área da Defesa, ou seja, apenas 1,2% do PIB.

Espero que a catástrofe do ARA San Juan ajude a conciliar os civis com os militares argentinos. Para a América do Sul não é interessante uma Argentina fraca e débil militarmente. (A nossa [Brasil] rivalidade no aspecto militar foi encerrada em 1982. Atualmente, ela já não faz tanto sentido) 
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: Lusitano89 em Dezembro 01, 2017, 12:08:53 am
Marinha Argentina dá por perdidos os 44 tripulantes, mas buscas continuam


A Marinha argentina informa que a partir de agora vai continuar à procura do submarino “ARA San Juan”, desaparecido há 15 dias, mas que já não espera encontrar sobreviventes entre os 44 tripulantes.

"A integração dos recursos SAR (busca e salvamento) disponíveis -- nacionais, internacionais, estatais e privados -- na rede de cooperação orientada para a protecção de vidas humanas não encontraram prova alguma do naufrágio nas áreas exploradas", afirmou o capitão de navio e porta-voz da Marinha, Enrique Balbi, à comunicação social, na sede central do corpo militar na capital argentina.

Questionado sobre se já não esperam encontrar sobreviventes, Balbi respondeu que "até não ter a localização" da embarcação não vai dar uma "resposta categórica", mas salientou que "se estendeu até ao dobro o tempo das possibilidades de resgate".

O Ministério da Defesa e a Marinha vão continuar agora com a fase seguinte, reduzida à busca, e já não ao resgate, do submersível San Juan no Oceano Atlântico.


>>>>>>  http://rr.sapo.pt/noticia/99757/argentina-marinha-da-por-perdidos-os-44-tripulantes-mas-buscas-continuam?utm_source=rss
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: Daniel em Dezembro 06, 2017, 08:43:03 am
Submarino desaparecido: materiais usados não foram "da qualidade exigida"
http://www.tvi24.iol.pt/internacional/argentina/ha-suspeitas-de-corrupcao-na-reparacao-do-submarino-desaparecido
(http://www.iol.pt/multimedia/oratvi/multimedia/imagem/id/5a0f3b460cf2d0f9b7f554bf/800)
Citar
O governo da Argentina afirmou na segunda-feira suspeitar de corrupção no processo de reparação, durante o mandato da anterior presidente Cristina Kirchner, do submarino ARA San Juan, desaparecido há 20 dias.


Houve uma denúncia por corrupção que foi arquivada sem ser investigada e dava conta de algumas anomalias que existiam. O que pude comprovar é que tinha que ser consertado em dois anos e demorou cinco”, afirmou o ministro da Defesa argentino, Oscar Aguad, numa entrevista ao canal TN.

Na primeira entrevista desde que o ARA San Juan desapareceu no Atlântico sul, com 44 tripulantes a bordo, em 15 de novembro, Oscar Aguad indicou existirem relatórios de auditoria que dão conta de que os materiais utilizados durante a reparação de “meia-idade” do submarino, entre 2008 e 2014, não foram “da qualidade exigida”.

Além disso, segundo o ministro, também há informações reportando “outra série de anomalias”, como preços inflacionados, “que ter-se-á que investigar”.

Apesar de não haver “provas claras”, existem, contudo, “suspeitas” de irregularidades, garantiu Oscar Aguad, referindo-se ao processo de manutenção do submarino, que foi construído na Alemanha e incorporado na Marinha argentina em 1985.


Mesmo assim, o ministro do governo de Mauricio Macri reconheceu que os trabalhos de conservação do submarino foram feitos.


A corrupção tem que ver com os preços inflacionados, mas os trabalhos foram feitos. (…) Acredito que são duas coisas distintas, mas há que investigar”, realçou Aguad, para quem o problema das Forças Armadas da Argentina é que durante 34 anos foram “estigmatizadas” pela repressão por parte do Estado argentino durante as ditaduras e pela guerra das Malvinas contra o Reino Unido, em 1982.

Neste sentido, defendeu que durante o governo de Cristina Kirchner, a política da Defesa era “estigmatizar as Forças Armadas e baixar o salário dos militares”.

O submarino informou sobre a sua localização e comunicou, pela última vez, com a base no Mar da Prata, há duas semanas, e, segundo a investigação, poucas horas depois ocorreu uma “explosão”.

Questionado sobre se, em 13 de novembro, o submarino zarpou do porto de Ushuaia em perfeito estado, Aguad afirmou que “as evidências dizem que sim”.

No entanto, afirmou que um dos aspetos que a justiça deve investigar é se houve erros por parte da Marinha quando na noite anterior, ao comunicar a localização pela última vez, o comandante do submarino alertou os superiores em terra que tinha entrado água no compartimento das baterias elétricas e ocorrido um princípio de incêndio, um problema que, segundo a Marinha, se solucionou, tanto que o próprio comandante decidiu continuar viagem.


É motivo de investigação. Detemrinar se a avaria era ou não grave (…). Eu também confio no capitão, toda a gente fala da sua experiência”, argumentou o ministro.

Aguad relatou ainda que o ARA San Juan teve há algum tempo um “incidente similar” de infiltração de água.

“Com a diferença de que nesse caso a água não chegou às baterias”, sublinhou, para explicar que o comandante “deu conta” do problema e pediu que essa questão fosse resolvida quando o submarino fosse submetido a reparações no primeiro semestre de 2018.

Prosseguem intensas buscas pelo submarino, com a ajuda de países como os Estados Unidos, Reino Unido e Rússia, numa zona do oceano Atlântico em que várias agências internacionais registaram a ocorrência de uma explosão, horas depois do desaparecimento do submarino, perto de onde se perdeu o seu rasto.

“O que terá acontecido com esse submarino? Essa é a incógnita. O ruído que se ouviu foi a explosão de hidrogénio ou foi o colapso do barco quando estava a cair? (…) Não saberemos enquanto não o encontrarmos”, sustentou Aguad.

Há cinco dias, a Marinha anunciou que a busca ia continuar, embora tenha descartado a possibilidade de resgatar os tripulantes, considerando não haver hipótese de terem sobrevivido, o que desencadeou a indignação por parte dos familiares, que exigiram ao governo de Macri o resgate da tripulação do submarino.

O ministro explicou que o prazo de busca e resgate expirou porque assim determinam as normas internacionais, e assumiu que todos os tripulantes morreram, ao recordar que “as condições do ambiente extremo” no fundo do mar durante tanto tempo são incompatíveis com a existência da vida humana.
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: Lusitano89 em Dezembro 06, 2017, 03:07:47 pm
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: mafets em Dezembro 10, 2017, 02:17:44 pm
E quando esperamos já ver tudo no "Poder Naval", eis que o mesmo volta a surpreender-nos com a publicação de um escrito por uma totó qualquer que não tem ponta por onde se lhe pegue (vá lá, não terem sido os Marcianos. Alguem diga também à senhora que foram os Argies a atacar primeiro... )  ::) :o )  ...  ::) ??? http://www.naval.com.br/blog/2017/12/09/o-ara-san-juan-selou-seu-destino-na-guerra-das-malvinas/ (http://www.naval.com.br/blog/2017/12/09/o-ara-san-juan-selou-seu-destino-na-guerra-das-malvinas/)
Citar
O ARA San Juan está no fundo do Atlântico Sul porque a OTAN, os Estados Unidos e a Grã-Bretanha nunca perdoaram a Argentina pela Guerra das Malvinas de 1982

Por Patricia Lee Wynne

Para Margaret Thatcher e Ronald Reagan, era inaceitável que um país em desenvolvimento reivindicasse a soberania de uma parte de seu território e sua plataforma continental, em um dos poucos territórios coloniais restantes.

É por isso que eles responderam com armas. Os Estados Unidos quebraram o Tratado Interamericano de Assistência Recíproca (TIAR) que obrigava os Estados do continente a se defenderem de um poder extra-regional, para apoiar o Reino Unido, o aliado da OTAN.

Certamente, a recuperação das Malvinas foi uma manobra desesperada de uma ditadura militar sangrenta e desacreditada. A Junta Militar pensou que os Estados Unidos iriam apoiá-la em gratidão pela sua contribuição pela formação dos “contras” na luta contra o governo sandinista na Nicarágua.

A guerra não era inevitável. Londres poderia buscar uma solução negociada como exigida pela ONU em diversas ocasiões. Mas teve que castigar a audácia para que ninguém mais se atrevesse.

A Argentina foi derrotada apesar da justiça da reivindicação de soberania e apoio e solidariedade latino-americanos. E também da União Soviética, como o jornalista Serguéi Brilev mostrou em seu livro “Fidel, Fútbol y Malvinas”.

Mas seus soldados, aviadores e marinheiros infligiram às forças britânicas danos como nenhum outro exército do mundo fez desde a Segunda Guerra Mundial. 24 navios deixados fora do combate, para não mencionar os dados que permanecerão em segredo até 2072 para esconder a vergonha que a Coroa real sofreu.

Desde então, as Forças Armadas argentinas foram reduzidas à sua expressão mínima. Foi um objetivo explícito dos Estados Unidos e do Reino Unido, acompanhado pelos governos argentinos nos últimos 35 anos.

O oitavo maior país do mundo, com uma superfície do mar igual ou maior que a sua área continental, com as maiores reservas de peixes do planeta, além de petróleo e outros recursos ricos, com uma das planícies mais produtivas do mundo, não tem como se defender.

Os aviões de drogas cruzam o ar ao norte sem radares que possam encontrá-los. Os chineses e outros países roubam a riqueza do oceano, sem poderem ser interrompidos.

“Após um período significativo de declínio, a Argentina deixou de ser uma força militar operacional”, afirmou a publicação britânica UK Defense Journal.

“A Força Aérea retirou os Mirage e confirmou que todos os caças Lockheed Martin A-4AR Skyhawk estão no chão e não serão substituídos no futuro imediato”, acrescenta a publicação. As tripulações de submarinos precisam de pelo menos 190 dias de imersão por ano e em 2014 elas tiveram apenas 19 dias, ela continua.

De acordo com uma análise do IHS Jane’s, citada na nota, “a Força Aérea é uma coleção de aviões antigos dos anos setenta que estão freqüentemente no chão devido à sua baixa capacidade operacional”.

A Argentina tentou comprar aeronaves Gripen da Suécia através do Brasil, mas foi vetada pelo Reino Unido, que produz uma grande parte dos componentes do avião, a publicação continua.

Em 23 de novembro, o Jane’s publicou um artigo intitulado: “A emergência do submarino expõe as limitações de operabilidade da Argentina”, que destaca que “várias plataformas aéreas e marítimas do inventário argentino estão fora de serviço, com orçamentos vazios que levam à falta de substituição e manutenção”.

Citando fontes militares locais, a publicação assinala que a Marinha tem suas quatro aeronaves de patrulha P-3B fora de serviço e que a única aeronave com um detector de anomalias magnéticas (MAD) capaz de detectar submarinos debaixo d’água é um S- 2T Turbo Tracker, que voltou ao serviço em 2016 depois de passar vários anos sem voar.

Quando o país se prepara para sediar a Cúpula do G20 em 2018, os submarinos afundam e os aviões não voam.

Mais grave ainda, a partir de 1982, os britânicos não só são proprietários das Malvinas, mas ocupam milhões de quilômetros quadrados do território marítimo argentino, explorando os recursos pesqueiros que não lhes pertencem e avançando na exploração de hidrocarbonetos.

Tudo isso defendido da base da OTAN em Monte Agradable (Mount Pleasant), com submarinos nucleares controlando a rota para a Antártica, o objetivo final.

É por isso que o ARA San Juan afundou.

FONTE: sputniknews.com

(http://www.naval.com.br/blog/wp-content/uploads/2017/11/ARA-San-Juan-32.jpg)

Cumprimentos
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: Lusitano89 em Dezembro 11, 2017, 03:52:02 pm
Empresas alemãs sob suspeita


Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: mafets em Dezembro 15, 2017, 10:42:48 am
A culpa ainda vai ser dos marcianos a mando dos "bifes".  ::) ???

https://ukdefencejournal.org.uk/argentine-sub-chased-british-helicopter-says-family-member-despite-britain-not-anti-submarine-helicopters-area/?utm_source=FB&utm_medium=UKDJPage&utm_campaign=social (https://ukdefencejournal.org.uk/argentine-sub-chased-british-helicopter-says-family-member-despite-britain-not-anti-submarine-helicopters-area/?utm_source=FB&utm_medium=UKDJPage&utm_campaign=social)
Citar
The Ministry of Defence has said the woman’s story is ‘completely untrue’, understandable given the fact Britain doesn’t operate any anti-submarine helicopters in the South Atlantic, that is, no helicopters actually capable of tracking a submarine.

Jesica Medina, the sister of submariner Roberto Daniel Medina, said the WhatsApp message she had received from her brother said that they had been close to the Falkland Islands.

“It was a strange message in which he told us a British helicopter and a Chilean ship had been chasing them” said Medina. She told local media that other family members received similar messages. She claimed to not have told authorities about the message earlier because she “didn’t feel she was able to.”

An MoD spokeswoman told us on the phone: ‘This story is completely untrue’.

(https://ukdj.imgix.net/2017/12/arasanjuan.jpg?auto=compress%2Cformat&fit=crop&h=580&ixlib=php-1.1.0&q=80&w=1021&wpsize=td_1021x580&s=9e266d21c67ab56dbd8e0e2891a3f394)

Saudações
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: Lusitano89 em Dezembro 16, 2017, 08:13:59 pm
Chefe da Marinha destituído mas argentinos querem é respostas


Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: mafets em Dezembro 29, 2017, 09:47:04 am
http://labrujula24.com/noticias/2016/22116_Puerto-Belgrano-ordenan-desguazar-el-Santisima-Trinidad#.WkJHmDRokk9.facebook (http://labrujula24.com/noticias/2016/22116_Puerto-Belgrano-ordenan-desguazar-el-Santisima-Trinidad#.WkJHmDRokk9.facebook)
Citar
Puerto Belgrano: ordenan desguazar el Santísima Trinidad

La Armada Argentina finalmente decidió que la estructura del destructor misilístico ARA Santísima Trinidad no sea convertido en museo como se presumía de un tiempo a esta parte, a raíz del grave deterioro causado por su escoriación, la erosión sufrida por su hundimiento y el alto costo de recuperación que implicaría una adecuación.

Según publica el portal El Rosalenio, la confirmación la realizó en Puerto Belgrano el propio Jefe de Estado Mayor General de la Armada, vicealmirante Marcelo Eduardo Hipólito Srur, quien afirmó que luego de los informes elevados por la fuerza después de las evaluaciones realizadas en dique seco, el Ministerio de Defensa avaló dicha determinación.

“La intención es donar a todas las asociaciones y agrupaciones referidas a los veteranos los objetos que quieran, y después veremos que se puede hacer con lo que resta. Cuando se estableció cuál era el precio para acondicionarlo, nadie quiso pagar por ello”, sintetizó.

“Hacerlo museo es como empezar la nave de cero, ya que el costado que apoyo está en malas condiciones y no nos podemos dar el lujo de refaccionar un barco para una función que nunca tuvo. Y no es por decisión de la Armada, sino porque no tuvimos el aporte de aquellas asociaciones que en algún momento pensaron en ello”, agregó Srur.

De esta manera, el destructor clase 42 reflotado en diciembre último, tras la participación del Servicio de Salvamento y Buceo de la Armada y de los operarios del Arsenal Naval que lograron ingresarlo al dique seco, en lo sucesivo tendría signado -como tantas otras unidades en las últimas décadas- su raleo definitivo, previa tarea de extracción de los componentes que pudieran ser incorporados a los museos y asociaciones de la zona y la región.
(http://labrujula24.com/adjuntos/image/2015/buque(1).jpg)

Saudações
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: Lusitano89 em Janeiro 02, 2018, 01:03:27 pm
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: HSMW em Janeiro 12, 2018, 06:13:08 pm
(https://pbs.twimg.com/media/DTLIrZ0XkAAubKi.jpg)
(https://pbs.twimg.com/media/DTLIdn3WAAElUqS.jpg)

Analysis of Acoustic Detection of the loss of the Argentine Submarine ARASanJuan by US Office of Naval Intelligence
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: Lusitano89 em Abril 16, 2018, 09:30:37 pm
Ministro argentino ouvido no parlamento sobre submarino naufragado


Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: Lusitano89 em Julho 09, 2018, 07:55:16 pm
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: mafets em Julho 14, 2018, 11:32:54 am
A piada está feita.  :rir: :jok:

https://www.naval.com.br/blog/2018/07/05/argentina-avalia-construcao-de-um-submarino-nuclear/ (https://www.naval.com.br/blog/2018/07/05/argentina-avalia-construcao-de-um-submarino-nuclear/)

Citar
Depois da tragédia do ARA San Juan e quase um ano depois de Armada Argentina ficar sem submarinos operacionais, o governo argentino está considerando a possibilidade de projetar e construir um submarino nuclear. O objetivo é colocá-lo na água no ano de 2025.

(https://www.naval.com.br/blog/wp-content/uploads/2017/11/ECS-AMPS-N.jpg)

(https://www.naval.com.br/blog/wp-content/uploads/2017/11/ARA-Santa-Cruz-TR-1700-em-provas-de-mar-na-Alemanha-640x395.jpg)

(https://www.naval.com.br/blog/wp-content/uploads/2017/09/Submarinos-argentinos.jpg)

(https://www.naval.com.br/blog/wp-content/uploads/2017/11/TR-1700-perfil-com-corte-640x260.jpg)

Cumprimentos
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: Lusitano89 em Agosto 21, 2018, 05:33:40 pm
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: Cabeça de Martelo em Novembro 17, 2018, 11:27:06 am
O ARA San Juan foi encontrado.

(http://i66.tinypic.com/nc60k.png)

(http://i63.tinypic.com/34o1ugp.png)

(http://i66.tinypic.com/3038cr6.png)
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: Lusitano89 em Novembro 17, 2018, 12:15:16 pm
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: Lusitano89 em Novembro 19, 2018, 01:05:24 pm
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: HSMW em Novembro 21, 2018, 09:52:39 pm
(https://pbs.twimg.com/media/DsRJMdaW0AE_iz7.jpg)
(https://pbs.twimg.com/media/DsRJNWBXQAAS46H.jpg)
(https://pbs.twimg.com/media/DsRJOWRWkAAvgk9.jpg)

Citar
Photos shared by Argentine Navy show that ARA San Juan's bow section, sail and propeller were torn off in the implosion
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: LM em Dezembro 04, 2018, 02:25:42 pm
Argentina confirms the purchase of four French OPVs (https://www.janes.com/article/84948/argentina-confirms-the-purchase-of-four-french-opvs)
30 November 2018

The government of Argentina has approved the contract to purchase four Gowind-class offshore patrol vessel (OPV) 87s from French shipbuilder DCNS for a total of EUR319 million (USD363 million).

The purchase includes the already built L’Adroit , which in 2016 visited the region on a marketing trip, and three new vessels.

L’Adroit, launched in 2011, will undergo maintenance and will receive some modifications prior to delivery to Argentina in 2019. The acquisition will be equally financed by three institutions: the French Credit Agricole Corporate and Investment Bank, Natixis SA also from France, and the Spanish bank Banco Santander SA.

The four OPVs will reinforce a diminished force that has suffered many financial and operational constraints during the past decades.
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: HSMW em Dezembro 20, 2018, 10:25:09 pm

Simulation of Submarine ARA San Juan (Implosion + Sinking)
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: Lusitano89 em Fevereiro 25, 2019, 10:08:56 pm
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: tenente em Março 12, 2019, 07:20:47 pm
Guarda Costeira Argentina abre fogo sobre pesqueiro Chinês !!! :G-bigun:


Abraços
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: NVF em Março 12, 2019, 08:31:35 pm
E depois dizem que umas 12.7 são mais que suficientes para lidar com uns arrastões. Contra um bicho daqueles, se calhar, nem a MARLIN 30 seria suficiente para o parar. Os chineses gostam muito de abalroar outras embarcações e sua frota pesqueira continua a expandir-se. Quando chegarem aos mares sobre jurisdição nacional, não serão os VdC, ou os Tejo, que os vão parar. O que vale é podemos pôr uns traços num mapa e reclamar todo o Atlântico Norte como mar nacional (razões históricas não nos faltam).  :mrgreen:
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: tenente em Março 12, 2019, 10:14:30 pm
E depois dizem que umas 12.7 são mais que suficientes para lidar com uns arrastões. Contra um bicho daqueles, se calhar, nem a MARLIN 30 seria suficiente para o parar. Os chineses gostam muito de abalroar outras embarcações e sua frota pesqueira continua a expandir-se. Quando chegarem aos mares sobre jurisdição nacional, não serão os VdC, ou os Tejo, que os vão parar. O que vale é podemos pôr uns traços num mapa e reclamar todo o Atlântico Norte como mar nacional (razões históricas não nos faltam).  :mrgreen:

podemos usar uma das valências dos VdC e, minar algumas zonas de pesca e  "prontes " problema resolvido ! :G-beer2: :G-beer2:
É como eu tenho vindo a dizer, umas Bofors de 57, ou umas OTO de 76, com umas granadas de schrapnel, davam bem conta desse intrusos, mas como gostamos de ter Navios de cruzeiro inter ilhas, na MdG, por causa do duplo uso, armamento digno desse nome, nem vê-lo, por ser barato, é muito difícil adquiri-lo, deve estar esgotado ! ::) ::)

Abraços
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: Vitor Santos em Junho 07, 2019, 06:44:51 pm
Segundo site, Brasil vai transferir 4 submarinos IKL 209 à Argentina

(https://www.naval.com.br/blog/wp-content/uploads/2010/09/Submarino-Tupi-24-set-2010-e1527519314166.jpg)

Citar
O site argentino Infobae noticiou que entre os acordos bilaterais firmados entre os Presidentes Jair Bolsonaro e Mauricio Macri, está prevista a transferência de submarinos IKL 209/1400 (classe “Tupi”) da Marinha do Brasil à Armada Argentina, visando cobrir a lacuna deixada pelo afundamento do submarino ARA San Juan.

Segundo o site, serão transferidos 4 submarinos em duas etapas, com as duas primeiras unidades partindo ainda este ano. Os submarinos deverão ser reparados no estaleiro argentino Tandanor, antes de entrarem em operação na Armada Argentina.

A primeira notícia sobre a venda de submarinos IKL 209 brasileiros à Argentina foi dada pelo jornalista Roberto Lopes no Poder Naval em 28 de maio de 2018, uma negociação que agora também foi confirmada pelo jornal O Globo.

Nossa equipe está apurando as informações sobre o acordo e no final de semana publicaremos uma matéria mais aprofundada sobre o assunto.

O que podemos adiantar é que a Marinha do Brasil deverá padronizar sua Força de Submarinos nos novos S-BR (Scorpène modificados) de projeto francês, mantendo apenas um submarino de projeto alemão, o Tikuna – S34, que é mais moderno que os primeiros quatro da classe “Tupi”.

FONTE: https://www.naval.com.br/blog/2019/06/07/segundo-site-brasil-vai-transferir-4-submarinos-ikl-209-a-argentina/
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: Vitor Santos em Junho 15, 2019, 07:30:59 pm
Argentina discute conveniência de submarinos do Brasil

(https://cdn-statics.defesaaereanaval.com.br/wp-content/uploads/2017/03/Timbira-S-32.jpg)

Oficiais destacam que embarcações precisariam de modernização, assim como o S-41 Santa Cruz que aguarda recuperação

Citar
Por Roberto Godoy

A transferência de submarinos usados da Marinha do Brasil para a Argentina, anunciada há uma semana em Buenos Aires, ainda é uma ideia transitando em terreno pantanoso. A possibilidade entrou na pauta há cerca de seis meses, como meio de substituir com certa rapidez o Ara San Juan, que naufragou em novembro de 2017 com 44 tripulantes e sob a suspeita de estar conduzindo uma missão de inteligência nas proximidades das Malvinas, disputadas com o Reino Unido. O governo argentino desmente a versão. Os britânicos não comentam.

(https://cdn-statics.defesaaereanaval.com.br/wp-content/uploads/FORSUB.jpg)

O documento bilateral destaca apenas “o estudo da possibilidade de transferência de submarinos IKL da Marinha do Brasil à Armada Argentina”. Não trata de prazos. Fontes locais garantem que a entrega poderia envolver todos os quatro IKL-290/1400 empregados pelo Brasil há cerca de 30 anos. Não é bem assim.

Oficiais brasileiros sustentam que, se a iniciativa prosperar, abrangerá apenas duas unidades, provavelmente o S-30 Tupi, de 1989, e o S-31 Tamoio, de 1994. São modelos leves, de 1.440 toneladas, 36 marinheiros, 61 metros, armados com torpedos e minas pesadas.

(https://cdn-statics.defesaaereanaval.com.br/wp-content/uploads/2012/09/IKL-209-1400.jpg)

De tecnologia alemã, o primeiro saiu do estaleiro de Kiel, no Mar do Norte. Os três outros foram construídos no Arsenal do Rio de Janeiro. Todos precisam ser submetidos a processos de revitalização e modernização. A base comercial da negociação deve tomar como referência para o valor dos navios, algo entre US$ 40 milhões e US$ 50 milhões – 10% do preço de um submarino novo do mesmo tipo.

Nos anos 80, engenheiros brasileiros usaram o projeto alemão para desenvolver um modelo mais robusto, o Tikuna, recebido em 2006. Desloca 1,5 mil toneladas, é cinco metros maior que os Tupis e teve a tecnologia atualizada.

(https://cdn-statics.defesaaereanaval.com.br/wp-content/uploads/2014/03/Tikuna.jpg)

Especialistas argentinos da área técnica da Marinha gostariam que o presidente Mauricio Macri, em vez de discutir o recebimento dos IKL, mantivesse o plano elaborado pela Força de Submarinos, que prevê a recuperação do S-41 Santa Cruz (um “irmão” do San Juan, inoperante, recolhido para remodelamento desde 2015) e a compra ou construção local, nas facilidades industriais do estaleiro Tandanor, de um ou dois novos navios de 2 mil toneladas e elevada sofisticação de sistemas.

Os oficiais argumentam que os submarinos brasileiros precisam passar por uma extensa e demorada reforma, “são pequenos, antigos e tem desempenho modesto”, disseram ao Estado. Mais que isso, não teriam condições de atuar seguidamente nas condições adversas do extremo sul do Oceano Atlântico, “mar de águas violentas e missões extensas”. O San Juan, de 1,7 mil toneladas, desapareceu nessa região. Foi localizado um ano depois, em 2018, a 600 km da cidade de Comodoro Rivadávia e a 907 metros de profundidade.

Para um submarinista da reserva da Marinha do Brasil, “não faz sentido abrir mão de todos os meios quando os novos submarinos da classe Riachuelo ainda estão na primeira etapa dos procedimentos de finalização e recebimento”.

De fato, o S-40 Riachuelo, entregue há seis meses, de tecnologia francesa, mas com alterações determinadas pela Marinha, e o segundo na linha de produção, o S-41 Humaitá, só estarão plenamente operacionais a partir de 2023. São os dois primeiros de uma série de quatro modernos Scorpène, de propulsão diesel-elétrica, 71 metros, 2,1 mil toneladas, capazes de disparar torpedos e, no futuro próximo, mísseis.

O problema é que os navios exigem tempo para as provas de mar, treinamento do pessoal de bordo e avaliação das capacidades operacionais.

No período, e na hipótese de serem transferidos todos os quatro IKL-209/1400, a força naval do Brasil não estaria apta para atuar nesse viés estratégico. Ficaria limitada à disponibilidade do exemplar único da classe Tikuna, o S-34. O propósito em estudo é bem diferente, contempla um ciclo de reparos e troca de equipamentos para estender a vida útil dos navios em 10 ou 15 anos.

FONTE: Estadão - https://www.defesaaereanaval.com.br/naval/argentina-discute-conveniencia-de-submarinos-do-brasil
Título: Re: Armada Argentina ARA
Enviado por: Lusitano89 em Julho 18, 2019, 12:05:09 pm
(https://funkyimg.com/i/2VyUE.png)


 :arrow: https://www.cavok.com.br/blog/marinha-argentina-confirma-que-pretende-adquirir-4-aeronaves-p-3c-orion-dos-eua/?fbclid=IwAR3qwZTcN7NhXTUIcO_8AL7yJbcqaTm2-cZmsNVGa57W2XHSVf-dJxbHSls