Royal Navy

  • 328 Respostas
  • 64972 Visualizações
*

perdadetempo

  • Perito
  • **
  • 326
  • Recebeu: 107 vez(es)
  • Enviou: 199 vez(es)
  • +12/-1
Re: Royal Navy
« Responder #315 em: Setembro 08, 2017, 03:34:03 pm »
E as nossas actuais não serão Fragatas ligeiras...?

Estas vão ter uma autonomia de 28 dias / 6500nm... vai depender do deslocamento/ medidas, mas não parece ser uma corveta.

LM

Na minha opinião as nossas unidades actuais são obsoletas, mas quando foram construídas não eram consideradas fragatas ligeiras.  A redundância dos sistemas, a compartimentação, a protecção/volume dos paióis, os sistemas ESM e a tripulação necessária para os operar é que fará a diferença para uma corveta que aparentemente até poderá ter um armamento semelhante e  potencialmente construída mais "gorda".
Neste caso os 110/120m da fragata provavelmente vão servir para o aumentar a capacidade de combustível,  para a tripulação ter mais espaço e pouco mais. Só o tamanho não conta, o que se põe lá dentro e em que condições também é importante :D

A BAE apresentou para este projecto o AVENGER que não passa dum OPV aumentado e o Cutlass que é baseado nas corvetas que foram construidas para OMAN. Provavelmente também se devem considerar os vencedores antecipados.
https://ukdefencejournal.org.uk/bae-unveils-potential-designs-type-31-frigate/

http://www.navyrecognition.com/index.php/162-royal-navy-of-oman-ships-equipment/royal-navy-of-oman-opv-corvettes/1342-khareef-class-corvette-opv-al-shamikh-al-rahmani-al-rasikh-ocean-patrol-vessel-royal-navy-of-oman-bae-systems-99-metre-datasheet-pictures-photos-video-specifications.html

http://www.baesystems.com/en-uk/product/offshore-patrol-vessels

A Babcock apresentou o projecto Arrowhead:
https://ukdefencejournal.org.uk/babcock-unveil-arrowhead-120-contender-type-31-frigate/

e a Stellar Systems o projecto SPARTAN:
http://www.stellersystems.co.uk/wp-content/uploads/sites/2/2017/07/Project-Spartan-Brochure.pdf

Tendo em conta o histórico recente dos projectos militares do R. Unido, por 250M de libras por unidade, se fôr a BAE a ganhar o resultado obtido deverá servir para mostrar a bandeira em zonas de conflito de baixa intensidade. No fim de contas é a mesma empresa que cobra 635M £(+/-700M €) por 5 OPV  com armamento e sensores equivalentes aos NPO.

Cumprimentos,

PS. Eu não tenho nada contra as fragatas ligeiras. Se por exemplo o dinheiro disponível para novas unidades fosse 1000-1200M €, entre comprar uma fragata XPTO por esse valor ou três unidades com uma capacidade anti-submarina decente e capacidade de autodefesa AA eu escolhia a segunda opção. A quantidade tem um qualidade muito própria.
 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 3858
  • Recebeu: 573 vez(es)
  • Enviou: 438 vez(es)
  • +23/-3
Re: Royal Navy
« Responder #316 em: Setembro 21, 2017, 04:09:05 pm »
http://www.naval.com.br/blog/2017/09/18/dsei-2017-reino-unido-adia-aposentadoria-do-missil-harpoon/
Citar
A RN adiou a decisão de retirar de serviço seus mísseis antinavio Harpoon e o movimento aliviará parcialmente uma lacuna de capacidade de mísseis antinavio na Marinha Real Britânica.

Os mísseis pesados antinavio Boeing Harpoon permanecerão em serviço nas fragatas Type 23 da Royal Navy (RN) depois que o Ministério da Defesa do Reino Unido adiou a decisão de retirar a arma em 2018 sem substituição.



Cumprimentos
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 3858
  • Recebeu: 573 vez(es)
  • Enviou: 438 vez(es)
  • +23/-3
Re: Royal Navy
« Responder #317 em: Setembro 24, 2017, 02:55:56 pm »
http://www.naval.com.br/blog/2017/09/23/hms-clyde-sera-substituido-pelo-hms-forth-nas-falklandsmalvinas/
Citar
O navio de patrulha das Falklands HMS Clyde comemora seu décimo aniversário no Atlântico Sul esta semana. O navio de patrulha das Malvinas foi incorporado em 5 de julho de 2007 e chegou em 21 de setembro.

Ele só saiu da área de operação do Atlântico Sul duas vezes nos últimos dez anos, para realizar paradas de manutenção em doca seca em Simon’s Town, África do Sul, a cada 5 anos de operação,


Saudações
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 3858
  • Recebeu: 573 vez(es)
  • Enviou: 438 vez(es)
  • +23/-3
Re: Royal Navy
« Responder #318 em: Outubro 04, 2017, 11:06:42 am »
Não propriamente RN mas relacionado com a sua história.  ;) http://www.express.co.uk/news/uk/860997/HMS-Hermes-Falklands-War-flagship-mission-launched-save
Citar
In 1987 Hermes was sold to the Indian Navy and was renamed INS Viraat before being decommissioned in March this year.

Mr Trish, who served on the crew of Hermes and saw action during the Falklands war, has secured the provisional support of several major private investors and would love to talk to more to ensure a successful outcome.

The private donors have promised millions to invest in Hermes, getting her back from the Indian government and restoring her for posterity as a museum, training facility and conference venue in Britain at a location on the Thames in London.

However, Mr Trish has been told he needs to demonstrate widespread public demand for the ship to be saved by getting 20,000 people to invest £5 each in the project.



Cumprimentos
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 13646
  • Recebeu: 556 vez(es)
  • Enviou: 607 vez(es)
  • +39/-10
Re: Royal Navy
« Responder #319 em: Outubro 07, 2017, 11:52:31 am »
Royal Navy pode ter que desativar navios anfíbios e helicópteros Wildcat



Os Royal Marines podem perder a capacidade de desembarcar em praias a partir do mar, enquanto a Royal Navy pode ter que desativar uma frota de helicópteros sob propostas de economia de custos.

Os chefes da Royal Navy apresentaram dois navios de assalto anfíbio, HMS Albion e HMS Bulwark, como opções para serem cortados em uma mini revisão de defesa que está buscando capacidades de segurança, mas também deve reduzir um buraco de £ 20 bilhões a £ 30 bilhões no orçamento ao longo da próxima década.

O The Times soube que outra opção é desativar 28 helicópteros Wildcat HMA2. Isso deixaria o Fleet Air Arm com apenas seus helicópteros Merlin, reduzindo os custos de suporte, mas fontes disseram que isso vai prejudicar sua capacidade de apoiar a frota.

“Nós precisamos de mais dinheiro ou então temos que cortar capacidade”, disse uma fonte. Seus comentários contrastaram com o Chefe das Forças Armadas, Sir Stuart Peach, Air Chief Marshal, que disse na semana passada que a revisão, liderada pelo Cabinet Office, resultaria em “ajustes em vez de cortes”.

Abandonar a habilidade dos Royal Marines de conduzir assaltos à terra a partir do mar, um dos seus propósitos centrais, economizaria centenas de milhões de libras e liberaria marinheiros para o resto da frota.



No entanto, seria devastador para a corporação, disse James Glancy, um ex-oficial de Marinha, que ganhou a Conspicuous Gallantry Cross no Afeganistão. “Cerca de 72% da população mundial é acessível através do mar, por isso é absolutamente essencial. Se você quiser afetar um resultado, se você quiser auxiliar em caso de desastres naturais, você precisa de capacidade anfíbia”, disse ele. “Não há nenhum sentido em ter porta-aviões preparados para o combate armados com jatos F-35, se você não conseguir colocar alguém em terra”.

A proposta de cortar dois navios, relatada pela BBC na noite passada, acompanha uma opção para diminuir em 1.000 o tamanho dos fuzileiros navais de mais de 6.640 pessoas, retirar dois navios caça-minas mais cedo do serviço e vender um navio de pesquisa oceânica. Os fuzileiros navais já sacrificaram o treinamento na Noruega e nos Estados Unidos este ano. Além disso, o outro navio anfíbio principal da Marinha, o HMS Ocean, o porta-helicópteros que lidera os esforços de alívio de furacões da Grã-Bretanha no Caribe, está sendo aposentado no próximo ano.



Um oficial sênior de Royal Marines culpou a introdução do HMS Queen Elizabeth e do HMS Prince of Wales, os novos porta-aviões de £ 6,2 bilhões, pelo agravamento do financiamento e pelos problemas de pessoal. “Esta é a pior decisão de aquisição do último meio século, é por isso que os Royal Marines estão sendo sacrificados”, disse o oficial ao Newsnight da BBC.

Os porta-aviões, que podem levar helicópteros Chinook, podem realizar “operações litorâneas” com fuzileiros navais, mas não conseguem lançar embarcações de desembarque, uma característica do Bulwark e Albion.

Perguntado sobre os navios de assalto, um porta-voz do Ministério da Defesa disse: “Nenhuma decisão ainda foi tomada e qualquer discussão sobre as opções é pura especulação”. Perguntado sobre os helicópteros Wildcat, um porta-voz disse: “Estamos contribuindo para a revisão do governo e olhando sobre a melhor forma de gastar o nosso crescente orçamento de defesa para suportar isso”.

Os cortes propostos



http://www.naval.com.br/blog/2017/10/06/royal-navy-pode-ter-que-desativar-navios-anfibios-e-helicopteros-wildcat/
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 1240
  • Recebeu: 379 vez(es)
  • Enviou: 170 vez(es)
  • +30/-4
Re: Royal Navy
« Responder #320 em: Outubro 07, 2017, 01:23:06 pm »
A Coisa está a ficar preta para a RN, e, esta situação de cortes em meios Humanos e materiais, em parte é motivada pelos custos dos dois Novos Porta Aviões !!!

http://www.savetheroyalnavy.org/further-cuts-to-the-fleet-in-the-year-of-the-royal-navy/
« Última modificação: Outubro 07, 2017, 01:25:54 pm por tenente »
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 1240
  • Recebeu: 379 vez(es)
  • Enviou: 170 vez(es)
  • +30/-4
Re: Royal Navy
« Responder #321 em: Outubro 09, 2017, 11:38:57 am »
As consequências dos futuros cortes da RN, já começam a acontecer !

https://ukdefencejournal.org.uk/senior-royal-navy-officer-resigns-royal-navy-faces-drastic-cuts/

 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 1240
  • Recebeu: 379 vez(es)
  • Enviou: 170 vez(es)
  • +30/-4
Re: Royal Navy
« Responder #322 em: Outubro 11, 2017, 09:34:32 pm »
HMS Severn bound for final visit to affiliated city prior to decommissioning


The Royal Navy’s second River-class patrol vessel HMS Severn is set to visit her affiliated city of Newport one last time before she decommissions by the end of October.
Severn will be berthed at Alexandra Docks with the ship’s crew exercising Freedom of the City, parading through the city centre with bands playing, flags flying and bayonets fixed.
The parade will take place on Saturday, October 14. The Newport City Council has invited the public to line the route of the parade to show their support for the crew of HMS Severn who have been affiliated to the city since 2003.

“We are sad HMS Severn which has patrolled the shores of the UK for many years is now being decommissioned,” councillor Debbie Wilcox, leader of Newport City Council.

HMS Severn was built by Vosper Thornycroft and entered service in July 2003. Her place in the fleet will be taken by the first of the Batch 2 River-class offshore patrol vessels – HMS Forth. Severn’s sister ships HMS Mersey and HMS Clyde are scheduled to be decommissioned in 2019.

https://navaltoday.com/2017/10/11/hms-severn-bound-for-final-visit-to-affiliated-city-prior-to-decommissioning/

Começa a saga dos abates na RN, este Patrulha tem catorze anos de serviço !!
« Última modificação: Outubro 11, 2017, 09:39:09 pm por tenente »
 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 3858
  • Recebeu: 573 vez(es)
  • Enviou: 438 vez(es)
  • +23/-3
Re: Royal Navy
« Responder #323 em: Outubro 14, 2017, 09:55:18 am »
https://ukdefencejournal.org.uk/uk-committed-24-british-f-35s-onboard-hms-queen-elizabeth-2023/?utm_source=FB&utm_medium=FacebookPage&utm_campaign=social
Citar
In addition to 24 F-35Bs, the carrier air wing of HMS Queen Elizabeth will also feature around 14 helicopters with numbers depending on operational requirements.

Captain Jerry Kyd, commander of HMS Queen Elizabeth, commented on the initial deployment and the gradual increase in air wing numbers:

“We’re constrained by the F-35 buy-rate even though that was accelerated in SDSR in 2015, so initial operating capability numbers in 2020 are going to be very modest indeed. We will flesh it out with helicopters, and a lot depends on how many USMC F-35s come on our first deployment in 2021.


Saudações
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 1240
  • Recebeu: 379 vez(es)
  • Enviou: 170 vez(es)
  • +30/-4
Re: Royal Navy
« Responder #324 em: Outubro 14, 2017, 09:58:58 am »
https://ukdefencejournal.org.uk/uk-committed-24-british-f-35s-onboard-hms-queen-elizabeth-2023/?utm_source=FB&utm_medium=FacebookPage&utm_campaign=social
Citar
In addition to 24 F-35Bs, the carrier air wing of HMS Queen Elizabeth will also feature around 14 helicopters with numbers depending on operational requirements.

Captain Jerry Kyd, commander of HMS Queen Elizabeth, commented on the initial deployment and the gradual increase in air wing numbers:

“We’re constrained by the F-35 buy-rate even though that was accelerated in SDSR in 2015, so initial operating capability numbers in 2020 are going to be very modest indeed. We will flesh it out with helicopters, and a lot depends on how many USMC F-35s come on our first deployment in 2021.


Saudações

ou seja, durante os primeiros cinco a seis anos de operacionalidade do Navio a sua operacionalidade de combate está muitíssimo reduzida, a montanha pariu um rato !!!
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 7648
  • Recebeu: 495 vez(es)
  • Enviou: 690 vez(es)
  • +27/-1
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Royal Navy
« Responder #325 em: Outubro 14, 2017, 02:34:47 pm »
Até ia sugerir colocar provisoriamente uns Harrier mas parece que já foram todos encostados...  :-\
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 13646
  • Recebeu: 556 vez(es)
  • Enviou: 607 vez(es)
  • +39/-10
Re: Royal Navy
« Responder #326 em: Outubro 14, 2017, 03:09:47 pm »
Até ia sugerir colocar provisoriamente uns Harrier mas parece que já foram todos encostados...  :-\

Ah pois é, agora vão ser os F-35 do USMC que vão manter a "escola", enquanto os bifes não têm os seus... ???
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 3858
  • Recebeu: 573 vez(es)
  • Enviou: 438 vez(es)
  • +23/-3
Re: Royal Navy
« Responder #327 em: Outubro 15, 2017, 06:20:02 pm »
E para lixar mais o orçamento: https://ukdefencejournal.org.uk/much-will-cost-fix-type-45-destroyer-fleet/?utm_source=FB&utm_medium=FacebookPage&utm_campaign=social
Citar
The cost of fixing the propulsion issues on the Type 45 Destroyer fleet has now been confirmed.

A contract to fully rectify issues within the Type 45 Destroyer fleet will be awarded in 2018 it has been confirmed.

Asked by Flick Drummond, Member for Portsmouth South:
“To ask the Secretary of State for Defence, when he plans to award contracts for the Power Improvement Project for the Type 45 destroyer class.”
Answered by Harriett Baldwin, Parliamentary Under-Secretary for the Ministry of Defence:
“On current plans, we anticipate that the Ministry of Defence will be able to award the contract for the Power Improvement Project for the Type 45 Destroyer class in early 2018.”

A staggered refit was also announced, which will involve cutting into the ships’ hulls and fitting additional diesel generation capacity, this has become known as Project Napier.

According to the Royal Institute of Naval Architects:

Project Napier will cost £280 million, according to Government figures.

The reliability issues with the intercooler lead to occasional near-complete power generation failures, temporarily disabling not only propulsion, but power generation for weapons, navigational systems, and other purposes, leaving the ships vulnerable to “total electric failure”.


Cumprimentos
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 1240
  • Recebeu: 379 vez(es)
  • Enviou: 170 vez(es)
  • +30/-4
Re: Royal Navy
« Responder #328 em: Outubro 20, 2017, 05:26:46 pm »

Royal Navy names another River-class OPV in Scotland

The second in a batch of five new Batch 2 River-class patrol vessels has been named in a ceremony in Scotland.
Future HMS Medway was named on Friday by Wendy Fallon, wife of UK defense secretary Michael Fallon.

The Royal Navy has previously named the first and third ship in the class.
While being the second of the Royal Navy’s OPVs, HMS Medway is the tenth vessel to bear the name since the 1690s.

“This year we have already named our second aircraft carrier, two Type 26 frigates and the first in the offshore patrol vessel class,” defense secretary Sir Michael Fallon said. “It is a privilege to see yet another ship named for the growing Royal Navy. Named after Kent’s main river, my family has taken a particular interest in HMS Medway over the course of its construction and this is a proud day for all involved.”

The 90-metre ship is expected to enter service with the Royal Navy in 2019 and will go on to deploy across the globe on counter-terrorism and anti-smuggling operations.
All five of the new Batch 2 River class OPVs are expected to be in service before the end of 2020, with the first of class, HMS Forth, currently on sea trials.
The ship has a crew of 58 and is equipped with a 30mm cannon and flight deck capable of accommodating a Merlin helicopter. Displacing around 2,000 tonnes, she has a maximum speed of around 24 knots and can sail 5,500 nautical miles without having to resupply.

HMS Medway is officially affiliated with the Medway district through an association with Medway Council.

https://navaltoday.com/2017/10/20/royal-navy-names-another-river-class-opv-in-scotland/

Abraços
 

 

[Navy] SEAL Falls on Grenade to Save Comrades

Iniciado por PanteraQuadro Conflitos do Presente

Respostas: 0
Visualizações: 1895
Última mensagem Outubro 30, 2006, 01:12:30 pm
por Pantera
Red Star over Blue Seas - a Soviet Navy AAR

Iniciado por Vicente de LisboaQuadro Internet-Jogos-Simulações

Respostas: 16
Visualizações: 6322
Última mensagem Setembro 08, 2009, 11:57:00 pm
por Vicente de Lisboa
FFG-14 no Naval Vessel Registration (NVR-US Navy)

Iniciado por P44Quadro Armadas/Sistemas de Armas

Respostas: 0
Visualizações: 820
Última mensagem Setembro 09, 2004, 01:56:12 pm
por P44
Imperial Japanese Navy Page

Iniciado por P44Quadro Internet-Jogos-Simulações

Respostas: 0
Visualizações: 776
Última mensagem Outubro 28, 2004, 11:53:02 am
por P44
Marinha Grega (Hellenic Navy)

Iniciado por P44Quadro Armadas/Sistemas de Armas

Respostas: 23
Visualizações: 8393
Última mensagem Abril 29, 2017, 09:47:12 pm
por HSMW