Mensagens recentes

Páginas: [1] 2 3 4 5 6 ... 10
1
Forças Aéreas/Sistemas de Armas / Re: Vídeos (Forças Aéreas/Sistemas de Armas)
« Última mensagem por HSMW em Hoje às 08:16:45 pm »
Rafale Display in the Stunning Switzerland Mountains!!! Sion Airshow
2
Exército Português no ForumDefesa.com / Re: Ainda a organização
« Última mensagem por HSMW em Hoje às 07:40:58 pm »
O RC3 ainda fornece o ERec da BRR. Panhard M11.
3
4
Exército Português no ForumDefesa.com / Re: Ainda a organização
« Última mensagem por Lightning em Hoje às 03:55:43 pm »
Com esta história do Comando da Brigada de Reacção Rápida ir para Évora, se tem lógica ou não, isso levou-me ao seguinte raciocínio.

Acredito que do ponto de vista financeiro tenha lógica, se forem instalações do Exército já prontas a serem utilizadas e que estejam disponíveis, tem lógica, mas do ponto de vista geográfico eu tenho outra opinião.

Se o Exército realmente conseguisse reunir toda a estrutura superior (Direcções e Comandos) na Amadora, isso iria permitir que o Comando da Brigada de Intervenção fosse para o Porto e o Comando da Brigada de Reacção Rápida fosse para Coimbra, estas posições é que me parecem mais lógicas geograficamente se analisarmos a posição das unidades territoriais que elas comandam, a Brigada de Intervenção tem quase tudo no norte e a Brigada de Reacção Rápida tem quase tudo no centro.

Na Brigada de Intervenção esse raciocínio tem a falha da artilharia, pois a Artilharia de Campanha está em Vendas Novas e a Artilharia Anti-Aérea está em Queluz, o RAAA1 sempre estranhei estar atribuído à BrigInt pois é um Regimento que apoia todas as Brigadas, penso que deveria estar na Forças de Apoio Geral como o RL2 e o RE1, o RE1 também apoia a BrigRR e não pertence a esta. O GAC quando estava em VN de Gaia tornava esta Brigada praticamente toda no norte, mas depois foi transferido para Vendas Novas, mas penso que não seria por isso que o meu raciocínio fica sem sentido.

A BrigRR tem o RI1 em Beja e o RC3 em Estremoz mais a sul, não me tinha lembrado destas unidades, pois praticamente não tem capacidade operacional.
5
Armadas/Sistemas de Armas / Re: Royal Navy
« Última mensagem por mafets em Hoje às 02:55:56 pm »
http://www.naval.com.br/blog/2017/09/23/hms-clyde-sera-substituido-pelo-hms-forth-nas-falklandsmalvinas/
Citar
O navio de patrulha das Falklands HMS Clyde comemora seu décimo aniversário no Atlântico Sul esta semana. O navio de patrulha das Malvinas foi incorporado em 5 de julho de 2007 e chegou em 21 de setembro.

Ele só saiu da área de operação do Atlântico Sul duas vezes nos últimos dez anos, para realizar paradas de manutenção em doca seca em Simon’s Town, África do Sul, a cada 5 anos de operação,


Saudações
6
Forças Aéreas/Sistemas de Armas / Re: UAV / UCAV
« Última mensagem por mafets em Hoje às 02:49:37 pm »
Quando cair qualquer coisa...  ::) http://abc7ny.com/drone-hits-military-chopper-over-staten-island-/2443487/
Citar
MIDLAND BEACH, Staten Island (WABC) -- An Army Black Hawk helicopter was struck by a drone at approximately 500 feet over a residential neighborhood on Staten Island.

The helicopter, based out of Fort Bragg, N.C., was in New York City for the United Nations patrol.

A piece of the drone bounced off the rotor and became lodged in the aircraft.

PHOTOS: Drone hits military chopper in NYC



Saudações
10
Só uma pequena questão prática, o exército quando pensou nas suas mudanças não reparou numas instalações  que até devem ter muito espaço livre a apenas a 10km de Tancos? estou-me a referir a Santa Margarida.

Cumprimentos,

Acho que é porque em Santa Margarida até pode haver espaço, mas não tem edifícios para tal, a não ser que fiquem no quartel do 2BIMec, ou em tendas, ou gastar dinheiro a construir um edifício, mas talvez não seja o indicado.

Em Évora tem ou tiveram várias direcções e acho que um Comando da estrutura superior do Exército, por isso tem as instalações para alojar uma estrutura do tipo Comando de Brigada, ou se estiver vazio serve pelo menos para lhes dar uso.
Páginas: [1] 2 3 4 5 6 ... 10