Revolta no Mundo Árabe

  • 858 Respostas
  • 56736 Visualizações
*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 7299
  • Recebeu: 208 vez(es)
  • Enviou: 130 vez(es)
  • +11/-3
Re: Revolta no Mundo Árabe
« Responder #855 em: Junho 05, 2017, 03:40:56 pm »
O que está em causa no corte de relações com o Qatar?


A decisão do corte de relações diplomáticas com o Qatar por, alegadamente, contribuir para o financiamento de actividades terroristas acentuou um conflito latente que opõe duas grandes potências locais. Perceba o que está em causa.

Bahrain, Egipto, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Iémen e Líbia anunciaram, esta segunda-feira, o corte de relações com o Qatar, acusando o país vizinho de apoiar actividade terrorista.

Para além da retirada dos diplomatas deste que é o maior produtor de gás natural liquefeito, os países da região do Golfo anunciaram a interrupção das ligações aéreas e marítimas naquilo que está a ser visto como o estalar do verniz no Golfo Pérsico.

Perceba o que está em causa neste conflito diplomático e as consequências que esta decisão pode ter para a estabilidade da região.

O que causou este abalo sísmico nas relações entre os países do Golfo?

A crise diplomática que agora opõe Qatar a outros países da esfera de influência da Arábia Saudita tem origem em alegadas declarações feitas pelo emir do Qatar, Tamim bin Hamad al-Thani, publicadas no site da agência de notícias deste país.

O emir é citado a elogiar o Irão como “um poder islâmico” rival da Arábia Saudita, defendendo não existirem razões para uma “hostilidade árabe face ao Irão”, e como tendo elogiado o Hezbollah - movimento xiita pró-iraniano.

As declarações terão causado desagrado nas elites da Arábia Saudita, o maior país da Península Arábica, que há muito disputa uma “guerra fria” à pequena escala com o Irão. Os dois países disputam a liderança política e económica da região e apoiam diferentes facções rivais nos conflitos da Síria, Iémen e Iraque.

Ainda que as autoridades do Qatar tenham negado a veracidade das declarações - Doha veio a público dizer que as declarações terão sido publicadas por hackers no site da agência estatal - o elogio ao país do outro lado do Golfo Pérsico de maioria xiita não caiu bem na cúpula de Riade, que terá levado Bahrain, Egipto, Emirados Árabes Unidos, Iémen e Líbia a seguirem-lhe o exemplo.

Estamos então a falar de mais um conflito entre sunitas e xiitas?

A divisão histórica entre sunitas e xiitas desempenhará um grande papel neste conflito latente no Golfo Pérsico, mas não explica tudo. Ainda que Arábia Saudita e Irão sejam, respectivamente, países sunitas e xiitas, é a disputa pela liderança do bloco geopolítico do Médio Oriente que está em causa.

Na opinião de Ana Santos Silva, investigadora do Instituto Português das Relações Internacionais, ouvida pela Renascença, o argumento do apoio do Qatar a facções terroristas “é uma razão secundária, tendo em conta aquilo que é a relação entre os países do Golfo Pérsico”, já que a investigadora entende esta decisão como uma sanção a uma tentativa de saída do Qatar da esfera de influência da Arábia Saudita.

De facto, nos últimos anos, o Qatar tem vindo a afirmar-se com uma política externa própria e tomando posições opostas às da Arábia Saudita, o grande líder regional que até então tinha o Qatar debaixo da sua esfera de influência.

"Esta razão que é agora apresentada de forma pública depois da divulgação de uma alegada conversa pelo Emir do Qatar parece-me ser uma posição mais pública daquilo que é uma divisão que há muito vem a separar os países da Organização para a Cooperação do Golfo", entende a investigadora.

Mas o Qatar financia efectivamente grupos terroristas?

"De forma directa e formal", defende Ana Santos Silva, não é possível provar que algum dos países no Golfo Pérsico a financiar grupos terroristas.

Ainda assim, para a professora universitária, a estrutura política e económica do Golfo Pérsico permite, isso sim, que "uma boa parte das suas elites tenha diversas relações regionais", que passam muitas vezes por "apoio e financiamento", mas também por "transferência de armamento".

Essa complexa rede de apoios não nos permite "olhar como um todo" para cada um dos países.

De que forma é que os Estados Unidos neste conflito?

O escalar do conflito diplomático no Golfo do Pérsico acontece 15 dias depois da visita de Donald Trump a esta região. Durante a visita, o Presidente dos Estados Unidos pediu aos países muçulmanos para “liderar o combate à radicalização” e ao terrorismo. Esta tomada de decisão por parte da Arábia Saudita e aliados por ser por isso lida como uma resposta ao pedido de Donald Trump.

Ainda assim Rex Tillerson, secretário de Estado da Administração Trump já reagiu, defendendo não esperar que esta decisão tenha efeito significativo na luta contra o Estado Islâmico.

É a primeira vez que uma tensão deste género acontece no Golfo Pérsico?

Não. Em 2014 um conflito semelhante opôs Qatar e a Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos e Bahrain. Nessa altura os embaixadores destes países saíram temporariamente do Qatar depois do governo de Doha ter declarado o apoio a um governo da Irmandade Islâmica no Egipto.

Já na altura esta tomada de decisão diplomática foi lida como um sinal de isolamento por parte do Qatar na esfera de relações no Golfo Pérsico.

Mais recentemente, e quase como um pré-anuncio deste conflito diplomático, o canal de televisão Al Jazeera, com sede no Qatar, foi bloqueado na Arábia Saudita e nos Emirados Árabes Unidos já como consequência das alegadas declarações do emir do Qatar.

Que consequências pode ter este escalar de conflito entre Qatar e Arábia Saudita?

Com uma população de cerca de 2.7 milhões, aquele que é o país com o maior valor de PIB per capita poderá ver a sua única rota por terra de importação de alimentos caso as fronteiras sejam fechadas amanhã, como está previsto. De acordo com a Al Jazeera, já há filas de camiões com mantimento barrados na fronteira entre o Qatar e a Arábia Saudita.

A decisão do bloco político liderado pela Arábia Saudita coloca em causa a actividade de um conjunto de companhias aéreas como a Emiraites Airlines e a Etihad Airway, que já anunciaram a suspensão dos voos com destino e partida do Qatar.

Esta decisão pode também fazer disparar ao preço dos combustíveis. O preço do barril de "brent" recuperou valor logo após o anúncio do bloqueio diplomático ao Qatar, encontrando-se a ser negociado a 50,31 dólares americanos. Analistas citados pela agência Reuters entendem ser demasiado cedo para fazer qualquer tipo de previsão em relação ao preço do gás natural liquefeito.

Caso este aquecer das relações diplomáticas se prolongue, há ainda a questão da organização do campeonato do mundo de futebol em 2022, atribuída ao Qatar. A organização que tutela o futebol mundial disse estar em “contacto regular” com o Qatar, mas informou que não tecerá nenhum comentário sobre a questão.



>>>>>  http://rr.sapo.pt/noticia/85470/o_que_esta_em_causa_no_corte_de_relacoes_com_o_qatar?utm_source=rss
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 7399
  • Recebeu: 438 vez(es)
  • Enviou: 607 vez(es)
  • +23/-1
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Revolta no Mundo Árabe
« Responder #856 em: Junho 22, 2017, 11:11:45 pm »

Qatar Crisis: Origins and Consequences
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 7399
  • Recebeu: 438 vez(es)
  • Enviou: 607 vez(es)
  • +23/-1
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Revolta no Mundo Árabe
« Responder #857 em: Junho 30, 2017, 10:40:03 am »
Turquia envia forças para o Qatar.
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 7299
  • Recebeu: 208 vez(es)
  • Enviou: 130 vez(es)
  • +11/-3
Re: Revolta no Mundo Árabe
« Responder #858 em: Julho 16, 2017, 12:25:16 pm »
Paris apela ao fim das sanções contra o Qatar


 

 

DE COIMBRA PARA O MUNDO / FROM COIMBRA TO THE WORLD

Iniciado por Miguel Silva MachadoQuadro Livros-Revistas-Filmes-Documentários

Respostas: 0
Visualizações: 973
Última mensagem Abril 17, 2011, 12:12:33 pm
por Miguel Silva Machado
al-Zarqawi - "Domínio muçulmano no mundo"

Iniciado por Ricardo NunesQuadro Conflitos do Presente

Respostas: 7
Visualizações: 1478
Última mensagem Junho 27, 2004, 09:26:50 pm
por Spectral
Primeiro Discoporto do mundo ficará pronto para Copa 2014

Iniciado por elielsantosQuadro Mundo

Respostas: 0
Visualizações: 687
Última mensagem Fevereiro 23, 2012, 08:25:37 pm
por elielsantos
Nepal é a partir de hoje a mais jovem república do mundo

Iniciado por P44Quadro Área Livre-Outras Temáticas de Defesa

Respostas: 3
Visualizações: 1738
Última mensagem Maio 30, 2008, 02:09:57 pm
por legionario
Sonae distinguida entre as empresas mais éticas do mundo

Iniciado por Cabeça de MarteloQuadro Portugal

Respostas: 0
Visualizações: 491
Última mensagem Março 23, 2011, 05:31:36 pm
por Cabeça de Martelo