Piratas à Abordagem

  • 169 Respostas
  • 41635 Visualizações
*

André

  • Investigador
  • *****
  • 3570
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +4/-0
(sem assunto)
« Responder #60 em: Outubro 23, 2008, 05:56:06 pm »
Militares franceses capturam nove piratas no golfo de Áden

A Marinha francesa em missão no golfo de Áden deteve nove piratas somalis em duas embarcações, nas quais apreenderam armamento pesado e material de abordagem.
O Ministério da Defesa francês afirmou em comunicado que os militares entregaram hoje os piratas às autoridades somalis, capturados nas águas internacionais a 100 milhas náuticas (185 quilómetros) do litoral do país africano.

O Departamento de Defesa francês salientou que as autoridades da Somália comprometeram-se a levar os detidos à Justiça e «deram ao Governo francês todas as garantias» de que o tratamento dado a estes prisioneiros será «conforme as convenções internacionais».

No final de Setembro, seis piratas somalis foram transferidos para França para serem julgados pelos militares franceses que os tinham capturado por sequestrar, no início do mesmo mês, um casal de franceses que navegava pela região num veleiro.

Os militares franceses conseguiram libertar o casal, numa operação em que mataram um dos piratas.

Após aquela operação, o presidente francês, Nicolas Sarkozy, relançou a ideia de uma missão militar internacional, com navios e aviões, para combater a pirataria marítima na costa da Somália.

Lusa

 

*

André

  • Investigador
  • *****
  • 3570
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +4/-0
(sem assunto)
« Responder #61 em: Outubro 24, 2008, 07:40:56 pm »
Três navios da NATO iniciam patrulhas ao largo da Somália

Três navios da NATO começaram a patrulhar as águas ao largo da Somália e no golfo de Aden, em missões de escolta e dissuasão face aos piratas na região, segundo anunciou, hoje, um porta-voz militar.
O contratorpedeiro italiano Durand de la Penne e duas fragatas grega e britânica, Themistocles e Cumberland, "cruzam estas paragens e começaram a desempenhar o seu papel de dissuasão", declarou um oficial do comando naval sul da NATO, em Nápoles, contactado por telefone.

Quanto às missões de escolta, a pedido da ONU, dos navios do Programa Alimentar Mundial (PAM), "serão (feitas) em função dos pedidos", acrescentou.

"Os barcos da NATO farão patrulhas nas rotas marítimas em que o risco de ataque criminoso contra navios mercantes é mais elevado, na aplicação das regras de acompanhamento e em conformidade com as leis internacionais e nacionais" do mar, especificou o quartel-general da NATO em Mons (sul da Bélgica) em comunicado.

Lusa

 

*

André

  • Investigador
  • *****
  • 3570
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +4/-0
(sem assunto)
« Responder #62 em: Outubro 27, 2008, 06:19:12 pm »
Navio da NATO escolta cargueiro com sucesso rumo à Somália

Um navio da NATO escoltou com sucesso um cargueiro em direcção à Somália, na primeira missão de escolta da Aliança Atlântica na região dominada por piratas, anunciou o secretário-geral da NATO, Jaap de Hoop Scheffer.

"Um navio (de guerra) da NATO acaba de escoltar um barco que transportava material" para a missão de manutenção da paz das Nações Unidas na Somália, declarou Jaap de Hoop Scheffer em conferência de imprensa, na companhia do chefe da diplomacia europeia, Javier Solana.

O navio escoltado deverá chegar à doca de um porto da Somália na próxima terça-feira, acrescentou.

Três navios de guerra da NATO - o contratorpedeiro italiano Durand de la Penne e duas fragatas, uma grega (Themistikles) outra britânica (Cumberland) - começaram na última semana a patrulhar ao largo da costa da Somália e no Golfo de Aden, de forma a dissuadir os piratas daquela região.

Mais navios de guerra deverão ainda acompanhar os navios do Programa Alimentar Mundial (PAM), que transportam 30 a 50 mil toneladas de ajuda mensal à Somália. O Canadá, que garantiu esta protecção até à data, deverá ser substituído na próxima quinta-feira pela Holanda.

A União Europeia (UE) anunciou que iria enviar cerca de dez navios para a região, uma estreia da UE englobada no quadro da política europeia de segurança e defesa.

Esta missão naval da UE deveria substituir a NATO em Dezembro próximo.

Cerca de 63 embarções estrangeiras foram atacadas este ano por piratas somalis no Oceano Indíco e no Golfo de Aden, o dobro do balanço em todo o ano de 2007, de acordo com o Departamento Marítimo Internacional.

Lusa

 

*

AMRAAM

  • Perito
  • **
  • 469
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #63 em: Outubro 29, 2008, 01:24:39 pm »
Citar
miércoles, 29/10/2008Disuadió a dos lanchas de piratas que iban a asaltar el buque
EL AVIÓN ESPAÑOL P-3 ORIÓN EVITA EL SECUESTRO DE UN PETROLERO EN EL GOLFO DE ADÉN

El avión realizó tres pasadas sobre las embarcaciones hostiles y lanzó botes de humo que hicieron desistir a los piratas de su intento de abordaje

El avión español de patrulla marítima P-3 Orión ha evitado el secuestro de un petrolero en el Golfo de Adén, al disuadir con su actuación a un grupo de piratas a bordo de dos lanchas que se disponían a abordar el buque.

El intento de secuestro se produjo ayer, a 35 millas al sur de la costa de Yemen y 130 millas al norte de la costa de Somalia. La tripulación del P-3 Orión, que se encontraba realizando una misión, a unos 20 minutos de vuelo de su base, recibió una llamada de socorro a través del Servicio Móvil Marítimo.

En dicha llamada, la tripulación de un barco mercante, el petrolero ‘Leander’, de bandera panameña, comunicaba que estaban siendo atacados por dos lanchas de piratas. A su llegada a las proximidades del buque, la tripulación del avión observó que dos embarcaciones tipo ‘skiff’ estaban intentando abordar el buque.

Para disuadir a los piratas, el avión realizó tres pasadas sobre las embarcaciones hostiles y lanzó un bote de humo en cada una de ellas. Tras el tercer lanzamiento, la tripulación del P-3 Orión apreció que las dos lanchas desistieron de su intento de abordaje y se separaron del petrolero.

CONTACTO CON PESQUEROS Y PERIMETRO DE SEGURIDAD

El P-3 Orión, que realiza labores de vigilancia, información y prevención de la piratería frente a las costas somalíes, tiene su base en Yibuti e inició su misión el pasado 21 de septiembre. Desde entonces ha realizado ya más de 237 horas de vuelo. Además, contacta diariamente con los pesqueros españoles para conocer su situación y prevenirles de movimientos sospechosos que puedan suponer algún riesgo de piratería.

Por otro lado, como medida de prevención frente a la piratería, se ha establecido un perímetro de seguridad con respecto a las costas somalíes para detectar cualquier movimiento de los piratas hacia la zona en que se encuentran los atuneros españoles.

Toda la información recogida por el P-3 Orión se traslada permanentemente a la célula de coordinación de la UE con sede en Bruselas y bajo mando del capitán navío español Andrés Breijo. Con la información recibida, dicha célula coordina los medios militares con que cuentan los países de la UE en la zona.

http://www.mde.es/NotasPrensa?id_nodo=4072&accion=1&id_nota=1806

SALUDOS!!
"Con la sangre de un guerrero y el primer rayo de sol, hizo Dios una bandera, y se la dio al pueblo español"
 

*

André

  • Investigador
  • *****
  • 3570
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +4/-0
(sem assunto)
« Responder #64 em: Novembro 02, 2008, 02:02:35 pm »
França e Espanha lançam operação contra a pirataria marítima

Os ministros da Defesa de França e Espanha, Hervé Morin e Carme Chacon, respectivamente, abriram caminho este domingo para uma operação militar europeia de luta contra a pirataria marítima, em visita hoje a Djibuti.

Os dois ministros assinaram uma declaração de intenção bilateral que prevê que a França coloque a sua base militar em Djibuti à disposição da Espanha.

Este é o marco zero da operação que deve ainda ser confirmada a 10 de Novembro, durante um Conselho formal dos ministros da Defesa da União Europeia em Bruxelas, declarou Morin.

O ministro da Defesa francês lembrou que França e Espanha tomaram no início de Agosto a iniciativa de propor aos seus parceiros da UE uma operação para toda a Europa da defesa, para proteger o conjunto do tráfego marítimo no Golfo de Adenm.

Cerca de 16.000 navios passam a cada ano no corredor de navegação deste ponto estratégico, por onde também circulam 3,5 milhões de barris de petróleo a cada dia, lembrou.

Morin também confirmou que esta operação seria colocada sob comando britânico, com um «magnífico símbolo para a Europa da defesa».

Lusa

 

*

Vicente de Lisboa

  • Analista
  • ***
  • 740
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #65 em: Novembro 08, 2008, 05:39:53 pm »
Pergunta:

Portugal aparentemente participou na CTF 150 que pretende combater a pirataria na Somalia. Alguém me sabe dizer com que meios o fez?

Obrigado!
 

*

LM

  • Perito
  • **
  • 547
  • Recebeu: 43 vez(es)
  • Enviou: 405 vez(es)
  • +7/-0
(sem assunto)
« Responder #66 em: Novembro 13, 2008, 11:03:51 am »
Citar
Navy shoots pirate suspects dead

The Royal Navy has repelled a pirate attack on a Danish cargo-ship off the coast of Yemen, shooting dead two men believed to be Somali pirates.

The Ministry of Defence (MoD) confirmed the incident took place on Tuesday, when HMS Cumberland crew members tried to board a traditional wooden dhow.

The Yemeni-flagged vessel was identified as having been involved in an earlier attack on the Danish ship

An MoD spokesman said the pirates were shot in self-defence.

After initial attempts to stop the dhow failed, the Royal Navy launched sea boats to encircle the vessel.

The British seamen were fired on and shot back before the dhow was boarded and its crew surrendered.

Third death

An MoD Spokesman said: "Two foreign nationals, believed to be Somali pirates, were shot and killed in self-defence.

"A Yemeni national was also found injured and later died, despite receiving emergency treatment from the ship's doctor.

"It is unclear whether his injuries were as a result of the fire-fight or a previous incident involving the pirates."

A post-shooting investigation is being carried out, the spokesman added.

Details of the incident emerged when Russian navy spokesman Igor Dygalo revealed the frigate Neustrashimy (Fearless), from its Baltic Sea Fleet, had also tried to rescue the Danish vessel MV Powerful.  
HMS Cumberland is taking part in Nato anti-piracy operations

He said the two warships repelled the attempted raid after the pirates fired weapons at the Danish ship and twice tried to board it.

There has been a rise in attacks on merchant shipping and aid shipments in the area.

The boarding took place 60 nautical miles south of the Yemeni coast, inside the Maritime Security Patrol Area.

The MoD said the boarding operation was conducted "in accordance with UK Rules of Engagement".

Pirates have been causing havoc in one of the world's busiest shipping areas, making the waters off the Horn of Africa some of the world's most dangerous.

The pirates prey on one of the world's key shipping routes, which leads to the Suez Canal, the transit point for up to a third of the world's oil.

Rocket grenades

Pirates have hijacked more than 30 ships so far this year, twice as many as last year, with the ransoms paid to them by governments or ship-owners far higher than in previous years.

The pirates are equipped with speedboats and armed with automatic weapons and rocket-propelled grenades.

They have taken millions of dollars in ransoms and their actions have led to a hike in insurance costs for shipping and threatened humanitarian supplies.

A Turkish-flagged tanker with a 14-man crew became the latest victim of the pirates when it was hijacked off Yemen on Wednesday, according to the Anatolia news agency.

Last month, a maritime watchdog said that Somali pirates were responsible for nearly a third of all reported attacks on ships.



 :arrow: BBC News 12 November 2008
Quidquid latine dictum sit, altum videtur
 

*

LM

  • Perito
  • **
  • 547
  • Recebeu: 43 vez(es)
  • Enviou: 405 vez(es)
  • +7/-0
Indian warship fends off pirate attack
« Responder #67 em: Novembro 19, 2008, 10:27:32 am »
:arrow: Outro artigo interessante: All at sea
Quidquid latine dictum sit, altum videtur
 

*

dremanu

  • Investigador
  • *****
  • 1261
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +3/-5
(sem assunto)
« Responder #68 em: Novembro 19, 2008, 04:34:15 pm »
Mapa dos principaís pontos de pirataria









É pena que Portugal não tenha um base militar em Moçambique para ajudar a combater a pirataria em mar alto, seria uma oportunidade boa para a marinha ganhar prática de luta.
"Esta é a ditosa pátria minha amada."
 

*

nelson38899

  • Investigador
  • *****
  • 4048
  • Recebeu: 224 vez(es)
  • Enviou: 233 vez(es)
  • +11/-0
(sem assunto)
« Responder #69 em: Novembro 19, 2008, 05:35:13 pm »
e euros para isso???? Não se lembra o que aconteceu quando enviamos a Vasco da gama para a Guiné??
"Que todo o mundo seja «Portugal», isto é, que no mundo toda a gente se comporte como têm comportado os portugueses na história"
Agostinho da Silva
 

*

LM

  • Perito
  • **
  • 547
  • Recebeu: 43 vez(es)
  • Enviou: 405 vez(es)
  • +7/-0
(sem assunto)
« Responder #70 em: Novembro 19, 2008, 06:24:00 pm »
Este problema resolve-se em terra (com um Governo...) e no mar com NPO/OPV, não com fragatas tipo VdG com custos operativos muito altos e poucas unidades disponiveis.

Artigo a verificar: Os Navios de Patrulha Oceânica e os conflitos assimétricos no Mar

E não necessitamos de uma base "nossa", basta facilidades concedidas pelas autoridades locais (excelente cooperação em Cabo Verde durante a crise da Guiné-BIssau, por exemplo).
Quidquid latine dictum sit, altum videtur
 

*

emarques

  • Especialista
  • ****
  • 1178
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #71 em: Novembro 19, 2008, 11:17:17 pm »
Citar
The pirates opened fire, threatening to blow up the warship, however the INS Tabar retaliated

A parte sublinhada é linda. Estão numa traineira, um navio de guerra começa a fazer-lhes perguntas, e eles não estão com meias medidas, é logo "deixem-nos em paz ou rebentamos convosco", e começam aos tiros...  :lol:
Ai que eco que há aqui!
Que eco é?
É o eco que há cá.
Há cá eco, é?!
Há cá eco, há.
 

*

Feinwerkbau

  • Membro
  • *
  • 283
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #72 em: Novembro 20, 2008, 08:28:54 am »
uma 0.50 nas asas da ponte pode fazer milagres numa traineira  :D
 

*

Upham

  • Perito
  • **
  • 513
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #73 em: Novembro 20, 2008, 10:49:27 am »
Bom dia!

E uma peça de artilharia rebocada "clássica" fixa no convés??????(aparafusada ou segura com cabos de aço naquelas peças cujo nome desconheço e que servem para amarrar cabos)

Bem sei que pode parecer um disparate, mas por vezes estas soluções de improviso e relativamente simples até podem ser funcionais e causar surpresas, para alem de que material deste tipo de origem soviética não deva faltar naquela área.

Cumprimentos
"Nos confins da Ibéria, vive um povo que não se governa, nem se deixa governar."

Frase atribuida a Caio Julio César.
 

*

Feinwerkbau

  • Membro
  • *
  • 283
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #74 em: Novembro 20, 2008, 11:21:05 am »
com tanta peça de artilharia naval disponivel pra que raio se ia montar um peça terrestre num navio??  :shock:

falei na 0.50 porque é uma metralhadora fácil de montar e desmontar, barata e com grande poder destrutivo.....
 

 

Os Piratas de Malaca (not the movie..)

Iniciado por Marauder

Respostas: 0
Visualizações: 1426
Última mensagem Agosto 02, 2006, 10:17:53 am
por Marauder