Mensagens recentes

Páginas: [1] 2 3 4 5 6 ... 10
1
Russian Helicopters unveils Mi-171Sh-VN gunship

Nikolai Novichkov - IHS Jane's Defence Weekly



The Russian Helicopters holding, a subsidiary of the Rostec state corporation, has unveiled a new variant of the Mi-171Sh (Hip-H) utility helicopter reconfigured for special operations. Designated Mi-171Sh-VN, the helicopter was unveiled at the MAKS 2017 airshow at Zhukovsky, outside Moscow.

The Mi-171Sh-VN is designed to be more combat effective and survivable than the basic model. “The helicopter has been developed based on combat experience, including in Syria,” Russian Helicopters CEO Andrey Boginsky told Jane's . It will be marketed worldwide as the Mi-171Sh.

According to its official specifications, the Mi-171Sh-VN has a maximum take-off weight of 13,500 kg, a maximum payload of 4,000 kg, a ferry range of 1,065 km, a service ceiling of 6,000 m, a maximum speed of 280 km/h, and a cruising speed of 260 km/h. The aircraft has a crew of three and can transport up to 37 people. The Mi-171Sh-VN is powered by two engines with a power output of 1,900 hp each. It has composite main rotor blades and an X-type tail rotor.

http://www.janes.com/article/72436/russian-helicopters-unveils-mi-171sh-vn-gunship
2
Armadas/Sistemas de Armas / Re: Corpo de Fuzileiros Navais do Brasil - 206 Anos
« Última mensagem por Vitor Santos em Hoje às 03:08:18 pm »
Brazilian Marines may arm ASTROS CFN 2020 rocket systems with precision munitions


Citar
By: Wording OD.

The Brazilian Navy is considering arming its Avibras ASTROS CFN 2020 self-propelled protected multiple rocket launching system (ASTROS II Mk 6) with AV-TM 300 tactical cruise missiles and AV-SS 40G guided rockets being developed by Avibras.

No contract has yet been signed, but the purchase will be considered once the systems become operational, the navy told Jane’s on 20 July.

Development of the AV-TM 300 and AV-SS 40G was awarded by the Brazilian Army’s Manufacturing Directorate in 2012, as part of the service’s Strategic Program ASTROS 2020.

The ASTROS CFN 2020 is to be fielded by the Marine Corps Artillery Battalion’s Multiple Rockets Launcher Battery (Bia LMF) based at the Island of the Governador in Rio de Janeiro.

FONTE: https://orbisdefense.blogspot.com.br/2017/07/brazilian-marines-may-arm-astros-cfn.html

3
Exércitos/Sistemas de Armas / Re: Exército Brasileiro
« Última mensagem por Vitor Santos em Hoje às 03:01:53 pm »
Curso de Forças Especiais dá início a nova turma


Citar
Niterói (RJ) – O Exército Brasileiro deu início, no dia 14 de julho, às aulas de nova turma do Curso de Forças Especiais, um dos mais específicos do Exército. A formação habilita os militares a realizarem Operações de Forças Especiais, missões que requerem um alto grau de especialização e conhecimentos sobre o combate não convencional.

Cursos como esse ampliam a capacidade da Força Terrestre de defender a Pátria, atribuição constitucional do Exército Brasileiro.

A palestra inaugural do Curso de Forças Especiais foi proferida pelo Comandante da 1ª Divisão de Exército, General de Divisão Mauro Sinott Lopes. Foi abordado, em suas palavras, o preparo e o emprego das Forças Especiais no mundo contemporâneo. A atividade contou com a presença do Comandante de Operações Especiais, General de Brigada Sérgio Schwingel, e de autoridades.

FONTE: http://www.eb.mil.br/web/noticias/noticiario-do-exercito/-/asset_publisher/MjaG93KcunQI/content/id/8212921





4
Curso de Comandos deste ano termina sábado com apenas 13 militares

O 128.º curso de Comandos termina no próximo sábado com apenas 13 dos 57 formandos iniciais aptos a receber a boina e o crachá, verificando-se 44 saídas, a grande maioria das quais desistências a pedido.

O 128.º curso começou em 07 de abril com 57 instruendos e tinha registado até meados de maio 40 desistências, todas a pedido.

De maio até hoje, segundo dados solicitados pela agência Lusa ao Exército, saíram mais quatro instruendos, restando 13 formandos que receberão a boina e o crachá da tropa Comando numa cerimónia no próximo dia 25 de julho.

Dos 13 formandos que deverão acabar o curso, dois são oficiais, dois sargentos e nove praças, indicou o ramo.

Sobre os motivos do afastamento dos últimos quatro militares, o Exército não tinha ainda dados disponíveis até ao final do dia, remetendo para mais tarde a sua divulgação.

O número de desistências no 128.º curso ultrapassa em grande medida as saídas registadas no anterior curso, que ficou marcado pela morte de dois instruendos, Hugo Abreu e Dylan Silva, que ainda estão a ser investigadas.

No 127.º curso, em 2016, 27 dos 67 candidatos iniciais decidiram voluntariamente abandonar a formação.

No primeiro curso realizado em 2016, tinham desistido três dos 58 militares, enquanto nos dois cursos de 2015 apenas houve uma desistência.

No único curso realizado em 2014 não se verificou nenhuma.

Em maio, o chefe do Estado-Maior do Exército, general Rovisco Duarte, afirmou que as desistências no 128.º curso de comandos no primeiro mês da formação estavam "ligeiramente acima da média", admitindo pressão familiar entre os motivos, que vão ser avaliados, numa fase posterior.

Contactado pela Lusa, o porta-voz do Exército, tenente-coronel Vicente Pereira, sublinhou que o 128.º curso começou com 57 formandos porque a formação passou a incluir a "fase de adaptação" que nos anteriores cursos não fazia parte do programa.

Nesta fase de adaptação, saíram dez militares, precisou.

Lusa
5
Portugal / Re: Tecnologia Portuguesa
« Última mensagem por Lusitano89 em Hoje às 02:20:07 pm »
Estudantes da Universidade de Aveiro desenvolvem robô para ajudar Proteção Civil




Num cenário de catástrofe porquê arriscar a vida no reconhecimento do interior de um edifício desmoronado? A solução é um robô capaz de entrar nos escombros, mapear em três dimensões o espaço, detetar focos de incêndio e medir a temperatura, humidade e monóxido de carbono e, em tempo real, enviar os dados para o exterior. Pequeno e autónomo, o robô desenvolvido por um grupo de estudantes de Engenharia Electrónica e Telecomunicações da Universidade de Aveiro (UA) quer ser uma preciosa ajuda quando todos os minutos são essenciais para salvar vidas.

Projetado por 15 estudantes do Mestrado Integrado em Engenharia Eletrónica e Telecomunicações, no âmbito da unidade curricular de Projeto em Engenharia Electrotécnica lecionada pelo docente Nuno Borges CArvalho, o robô já está em fase de protótipo e à espera de todos os apoios para, no futuro, ser fundamental no trabalho da Proteção Civil. Para tal, os estudantes têm já delineado a HART – Human Aid Robotic Technologies, uma empresa que, quando nascer, vai dar suporte ao desenvolvimento e comercialização do robô.

Projeto único num mercado onde abundam soluções voltadas essencialmente para ambientes militares e que fazem uso das câmaras apenas para recolha de imagens, o robô tem também por novidade a capacidade de dispensar um operador já que, apontam os estudantes do Departamento de Eletrónica, Telecomunicações e Informática, na fase final de desenvolvimento o robô vai ser capaz de se mover e adquirir informação de forma autónoma.

Com 1,5 quilogramas e 23 por 28 centímetros, o robô pode facilmente ser usado em todos os cenários que necessitem de medir condições ambientais e em que a obtenção de um modelo tridimensional possa ser útil. Nestes cenários os estudantes incluem incêndios, colapsos parciais, grutas, demolições e operações de reconhecimento, busca e salvamento. O robô pode ainda ser usado para ajudar na avaliação da integridade e extensão de danos num edifício afetado por um sinistro.

Do interior dos escombros o robô conseguirá informar sobre a temperatura, humidade, concentração de monóxido de carbono e presença de focos de incêndio. Será ainda possível visualizar um modelo tridimensional do espaço onde o robô se encontra.

Todos estes dados serão disponibilizados em tempo real às equipas de salvamento através de uma aplicação de computador criada para o efeito, onde a informação é apresentada de forma clara, simples e concisa, para acelerar o processo de análise e tomada de decisões.

Nesta fase de desenvolvimento, apontam os estudantes, o robô já consegue fazer a sensorização do ambiente e gerar o respetivo modelo 3D. Dentro em breve, será a vez da implementação da capacidade de adquirir e sobrepor vários modelos 3D e da instalação do movimento autónomo. Depois disso estará pronto a entrar em ação.


>>>>>  http://boasnoticias.pt/investigacao-do-departamento-eletronica-telecomunicacoes-informatica/
6
Podes estar à vontade, que ao que parece  esses não estão incluídos

Bom, eu escrevi "a haver bom senso", o que nem sempre acontece ainda para mais tendo em conta o montante ridículo disponibilizado para a aquisição. Já agora, quais são então os aparelhos que estão a ser cogitados?
7
Marinha no ForumDefesa.com / Re: Notícias da Marinha
« Última mensagem por mafets em Hoje às 11:05:50 am »
http://defesanacionalpt.blogspot.pt/2017/07/cerimonia-militar-em-homenagem-aos.html
Citar
Foram hoje homenageados, a bordo da fragata Bartolomeu Dias, os 15 tripulantes do Caça-minas Roberto Ivens desaparecido há 100 anos durante a Primeira Grande Guerra, após o navio ter embatido numa mina alemã e afundado.

Na cerimónia militar estiveram presentes o Primeiro-Ministro, Doutor António Costa, e o Ministro da Defesa Nacional, Professor Doutor José Azeredo Lopes.

Durante a cerimónia, que teve lugar no mar a sul do porto de Lisboa junto à posição do afundamento agora conhecido, foi também assinado o protocolo entre a Câmara Municipal de Cascais, a Câmara Municipal de Almada e a Marinha, através da Escola Naval, para preservação e estudo do património cultural marítimo da entrada da Barra de Lisboa.

Os convidados tiveram a oportunidade de observar os destroços do caça-minas num vídeo subaquático efectuado pela Marinha, através do Instituto Hidrográfico. (MGP)
Publicado Yesterday por JJ Santos


Cumprimentos
8
Mundo / Re: NATO a desaparecer
« Última mensagem por mafets em Hoje às 10:51:12 am »
http://www.nato.int/cps/en/natohq/news_146283.htm?utm_campaign=170719%2Bmontenegro%2Bsupport&utm_source=facebook&utm_medium=smc
Citar
NATO Allies and partners are providing aircraft and helicopters to help Montenegro deal with forest fires in the Lustica peninsula. Montenegro approached NATO’s Euro-Atlantic Disaster Response Coordination Centre (EADRCC) for assistance on Monday (17 July 2017), and the request was immediately circulated to NATO Allies and partners. A Ukrainian fire-fighting aircraft Antonov 32P has been in Montenegro since Tuesday, and two helicopters – contributed by Bulgaria and Switzerland – arrived in Montenegro on Wednesday. Two more fire-fighting aircraft will be deployed from Israel in the coming days.

NATO Secretary General Jens Stoltenberg welcomed the assistance today, saying: “I welcome that Allies and partners came forward in a matter of hours to help Montenegro deal with its devastating forest fires. Montenegro is our newest Ally, having joined the NATO family just over a month ago. Our rapid response demonstrates that we stand with our Allies. This is what Euro-Atlantic solidarity is all about.”

The EADRCC is NATO’s principal civil emergency response mechanism in the Euro-Atlantic area. It is active all year round, operational on a 24/7 basis, and involves NATO’s 29 Allies and all partner countries. The Centre functions as a clearing-house system for coordinating both requests and offers of assistance mainly in case of natural and man-made disasters. More information is available here: www.nato.int/cps/en/natohq/topics_52057.htm.


Saudações

9
Marinha no ForumDefesa.com / Re: Actividade Operacional/Exercícios
« Última mensagem por Cabeça de Martelo em Hoje às 10:27:02 am »
 :o







Fonte: Defesa Nacional
10
Forças Aéreas/Sistemas de Armas / Re: Vídeos (Forças Aéreas/Sistemas de Armas)
« Última mensagem por HSMW em Hoje às 09:31:36 am »
Tornado A-200A Italian Air Force - RIAT 2017
Páginas: [1] 2 3 4 5 6 ... 10